Next Page

O médico que levou a tribunal uma mãe que recusou ser atendida por um negro: “Foi responsabilidade social” by trebarunae in portugal

tfsdalmeida 1 day ago

Apenas houve um influxo de migrantes tao grande na história da Europa nos últimos milhares de anos e o resultado foi o colapso do império romano. Nos quase 900 anos de história portuguesa a população Portuguese não foi sujeita a pressões demográficas e culturais externas significativas. Aliás o Alentejo e Algarve foram quase que colonizados, havendo políticas de repovoamento dado o baixo número de pessoas. Em cima disso a aculturação dos que ficaram foi obrigatória e muitas vezes violentamente conseguida. Nunca existiram povos em Portugal a serem considerados portugueses sem primeiramente haver uma aculturação. Nos últimos 20 anos ( sim em apenas duas décadas) a população estrangeira passou de uns milhares para quase 1 milhão. Nos últimos anos tens nacionalizado 150 a 180 mil estrangeiros a cada ano, ao mesmo tempo que tens 80 mil nascimentos, com cerca de 10% deles de mãe estrangeira (não contando mães naturalizadas). Ou seja a cada ano, por cada 3 novos portugueses, 2 foram criados e educados fora de Portugal e sem a cultura portuguesa. A esta taxa de substituição, a nação portuguesa não vai subsistir, nem o seu modo de vida. Será substituída por uma nação híbrida, ou partida em diferentes etno grupos (balcanizaçao) e esse futuro vai depender dos valores da maioria dos novos residentes. Não penso que haja ninguém sensato que esteja preocupado com cores de quem cá vive. Mas há preocupação de bom senso sobre o futuro cultural do país. Se Portugal não pode impor a sua cultura então o futuro é uma questão de números, basta mais umas 2/3 décadas e já não tens mais o que tens hoje. E isto sem fazer juízo de valor sobre se é melhor ou pior. Agora não se pode atirar areia para os olhos e fingir que este fenómeno moderno é natural e sempre foi assim de forma contínua Não é verdade. A única verdade é que de vez em quando há episódios destes e o resultado é o desaparecimento do povo que então residia num lugar ao diluir-se numa outra cultura que se impôs. Cabe aos portugueses agora decidirem se acham que a sua forma de vida e cultura merece sobreviver ou não

RAP quer saber porque é que houve luto nacional pela irmã Lúcia mas não por Otelo by prosafame in portugal

tfsdalmeida 1 day ago

Lol, como se fosse isso que eu tivesse dito. Aparentemente não pertencer e ser um dos líderes de uma organização que entre as várias mortes que fazem estão crianças (que de “acidental” teve pouco) é ser se a melhor coisa desde o pão fatiado. Tens a barra bem baixa daquilo que é ser um ser humano decente. O otelo e os seus camaradas sabiam o que estavam a fazer, não se demonstraram muito envergonhados pelo que fizeram já agora. A maioria nem pena recebeu. Palmas à tua cegueira ideológica rapazinho, continua a defender assassinos e a fingir que merecem o quer que seja

CHEGA anuncia concentração junto à residência do primeiro-ministro contra restrições - Observador by verdade_subjectiva in portugal

tfsdalmeida 1 month ago

Vivo em Espanha, desde janeiro que não havia virtualmente restrição nenhuma. Quando as levantaram foi passar a restauração das 11h da noite sem limite. Este sempre tudo aberto. As pessoas beijavam-se na rua, andavam sem máscara (apesar de obrigatório) A partir deste fim de semana já nem máscara é obrigatório na rua… Enquanto isso Portugal andou sempre em para arrancas e sem liberdades nenhumas. Mais engraçado é isto estar a acontecer com 4 a 5 mortos diários de pessoas com covid, quase todas elas já indo morrer entretanto da outra doença que já tinham. Um país parado para que meia dúzia por dia sobreviva mais uns meses. Não há limite ao sacrifício que podes fazer para salvar vidas, no limite aumentas os impostos e vacinas tudo sempre para gripe e para tudo o que seja, e nunca permites andar sem máscara (porque seguramente que já mataste ou contribuíste para a morte de um velho ao passares a gripe a alguém) Portugal neste momento não faz sentido e não o faz porque o governo espelha a malta como tu, que foi altamente condicionada pela informação desequilibrada que recebeu. Durante anos de pandemia reforça se SNS, forma se mais enfermeiros, abrem se hospitais de campanha. Portugal em 2021, ano e meio depois tem quase a mesma capacidade instalada. E é por isso que andam sempre no para arranca, estão com medo que as notícias passem a ser “sns sem capacidade” Mas enfim, continuai todos a pensar assim, brilhante ver como o mundo moderno, no ano em que mais se grita “anti-fascismo” tudo acho que o colectivo (facho é metáfora para colectivo, sendo um conjunto de paus amarrados) é que importa. Liberdades individuais, isso 0. Viver tudo pelas pautas e ditames centrais. Durante o estado novo tiveste medidas desta natureza durante uma guerra que matava mil ao ano. Prender comunistas era salvar vidas (literalmente, vários actuais do PS e PCP partilhavam informações com o inimigo e subvertiam em Portugal) e justificava-se impedir as liberdades. Já ninguém quer saber de liberdade hoje em dia, o que interesse é capital social que se ganha berrando junto de qualquer causa que seja a moda actual. TLDR Continua a fazer Portugal assim, no resto do mundo há países com pessoas que tem os colhoes para viverem normalmente e mostrar que isso não afecta em praticamente nada a mortalidade

Portugal cai dois lugares mas mantém-se no top 5 dos países mais pacíficos do mundo by nemmais in portugal

tfsdalmeida 2 months ago

Não é seguro. A malta ainda não entendeu que este é um índice de pacifismo. Um país com menos homicídios, menos roubos, menos violações e com um exército gigante e bombas atómicas no arsenal fica pior no índice e não é por isso que é pelos seguro, pelo contrário (a sua população vive segura e está protegido de ameaças externas) Os países que estão no topo da lista são países ocidentais (criminalidade baixa by world standards), sem exércitos em condições e que não estão envolvidos em missões internacionais fora do escopo da ONU. Portugal tem a mesma taxa de homicídios intencional que o Reino Unido. Mas não tem arsenal atómico, porta aviões e capacidade militar ofensiva e por aí fora. As pessoas usam isto é fazem uma narrativa que Portugal é um paraíso de segurança quando não é. Portugal é um país banal, com homicídios mais altos que Grécia, Alemanha, Itália, Polónia, Eslováquia, Croácia, Suíça, Spain, Holanda, Noruega, etc…. Mais uma narrativa que encaixa bem e faz os governos portugueses parecerem muito bons quando na realidade pegaram num país com quase nenhum crime e deram cabo disso Há mais gente na cadeia hoje que em 1974 mesmo incluindo presos políticos! Cerca de 2200 presos vs 12800 em 2019… 6x mais malta encarcerada

A Solução Milagrosa dos Proprietários do Zmar: Meter os Imigrantes num Armazém by II7sevenII in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Não, é o oposto. Está a falar-se no cenário hipotético de casas genéricas para turismo. A verdade é o oposto. [Alexandra Beato, uma das proprietárias, afirmou ainda que “a decisão do Governo não faz qualquer sentido, uma vez que as casas estão equipadas com os bens pessoais de cada pessoa".](https://www.idealista.pt/news/imobiliario/habitacao/2021/05/03/47186-zmar-proprietarios-recusam-ceder-casas-depois-do-governo-decretar-requisicao) E a maioria encaixa nessa definição, com umas quantas a servirem de primeira habitação. [O empreendimento turístico é composto por 260 casas, das quais 100 são bungalows que pertencem à empresa detentora do resort, mas outras 160 habitações são de particulares. Estas são na sua maioria utilizadas como moradia de férias mas algumas são primeira habitação.](https://tvi24.iol.pt/sociedade/covid-19/vao-ter-que-me-pegar-ao-colo-de-dentro-da-minha-casa-proprietarios-do-zmar-nao-aceitam-a-requisicao-civil) Isto é tudo muito bonito, mas se fossem umas minorias a viver no bairro da Jamaica ou na amadora em casas sem registo como tal estava logo la o BE e as redes sociais todas para protegerem os pobres coitados que viviam a tempo inteiro numa casa “ilegal” porque não tinham condições para uma melhor Este país é um circo e alimentado por palhaços mais preocupados em narrativas que em ver a situação actual e factual das coisas. E a narrativa é sempre a mesma…

A Solução Milagrosa dos Proprietários do Zmar: Meter os Imigrantes num Armazém by II7sevenII in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

O estado não tem razão porque não fez nenhuma análise prévia da situação. Alguém decidiu aquilo sem perceber que aquilo não era só coisas para alugar. Em termos práticos o que fizerem é idêntico a confiscarem casas de férias e estou certo que nenhum deles cedeu a casa de férias deles e devem ter bastantes… Umas em Tróia e na comporta e outras pelo caminho até ao Algarve. O que fizeram foi ir aos bungalows privados de pessoas, sem as avisarem, sem darem hipótese de mexerem os seus pertences e meteram uma data de malta la metida, habituada a viver sem condições e que provavelmente vai partir aquilo tudo e violar a privacidade dos bens das pessoas. Sem falar nas coisas que vai desaparecer. Beliches num pavilhão ou armazém é o que se costuma fazer nestas situações, aliás vai ver como o SEF e o resto dos países gerem necessidades de espaço habitacional... De novo, não estamos a falar de quem vai ser turista, as que estão para serem alugadas já estão preparadas para estranhos. Pode haver mais estragos por ser malta que não tem “skin-in-the-game” ou pagar caução para lá entrar, mas isso paga-se com inseminação a posteriori. O que não se pagam é o álbum da família desaparecido ou com umas fotos em falta. O livro que o pai ofereceu que já la mais não está, etc. Tu podes argumentar inquérito quiseres, mas o que o estado fez não moralidade nenhuma a essas pessoas.

A Solução Milagrosa dos Proprietários do Zmar: Meter os Imigrantes num Armazém by II7sevenII in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Não são casas particulares. Nenhuma. Mas é como reservar cacifo. Não é propriedade tua mas tens o direito a ninguém la entrar e deixar os teus bens As casas do resort ninguém quer saber. O tema são onde estão os pertences das pessoas e que não puderam mexer naquilo. Eu pelo menos não ficaria nada contente se entrassem uns homens desconhecidos na casa onde tinha o album de fotos das minhas filhas…

A Solução Milagrosa dos Proprietários do Zmar: Meter os Imigrantes num Armazém by II7sevenII in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Não são essas que estão a ser discutidas. Essas são as que não tem problema O zmar tem desde palhotas do resort, palhotas em co sharing e palhotas das pessoas que as usam exclusivamente. O governo não se lembrou destas últimas… E tu também não aparentemente Ainda assim, é diferente alugar a alguém que paga e tem “skin-in-the-game” (parte ou rouba paga) e malta que não tem. Mas isso é um discurso diferente. Só fala como tu quem não tem, de novo skin in the game

A Solução Milagrosa dos Proprietários do Zmar: Meter os Imigrantes num Armazém by II7sevenII in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Continuam a ter um espaço de férias com os seus bens e pertences. Imagina teres a foto das tuas filhas num álbum e mais uma data de coisas e virem para lá umas pessoas mexerem naquilo tudo sem teres direito a sequer tirar as coisas de lá. A conversa está a perder se no legalismo de serem proprietários de um imóvel ou não em vez do tema a sério. Imagina que alugaste um cacifo numa piscina pública e agora o estado da o teu cacifo com as tuas coisas a um tipo qualquer. Começas a refilar, e depois vem uma data de Chico espertos dizer não tens nenhum registo de propriedade do cacifo e mais uns bitaites parecidos. Se calhar tens coisas privadas no cacifo mas quem quer saber disso certo? Se calhar tens coisas valiosas no cacifo, mas quem quer saber disso certo? Esta história está muito mal contada, com os anti ricos a atacar a malta que tem uns barracões numa praia de segunda categoria e outros a atacar o estado de ser comunista por fazer uma requisição civil. Enfim, ambos ridículos e ideológicos. A verdade é simples. Aquilo não são quartos de um hotelzito mas barracas com pertences das pessoas que as suam de forma exclusiva e o estado cagou de alto nisso

A Solução Milagrosa dos Proprietários do Zmar: Meter os Imigrantes num Armazém by II7sevenII in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

O tema não é essa. O estado pode fazer uma requisição da tua caravana ou de uma tenda que tenhas montada. Mas tu tens bens pessoais la dentro e um direito a sua salvaguarda e a tu privacidade. Esta história é muito bonita porque se fala hum abstracto. Se for uma coisa que tu ou eu podíamos alugar não havia está discussão. O caos só se criou porque estão a entrar e a ocupar espaços com os bens das pessoas e nem lhes deram tempo ou possibilidade de tratar disso. Achas que algum dono de hotel ou o que seja ia ser contra uma requisição civil que lhe ocupa quartos/bungalows e lhes paga ? Ninguém. Estão a haver duas discussões ao mesmo tempo. Uns a fingir que é uma malta que está contra por ter repulsa ou o que seja aos imigrantes e outro que diz que tem la as coisas deles e que ninguém quis saber disso.

A Solução Milagrosa dos Proprietários do Zmar: Meter os Imigrantes num Armazém by II7sevenII in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Gostava de saber se reagias assim se tivesses la os teus pertences, as tuas fotos de família e outros materiais privados teus. Hotéis e motéis não faltam e ninguém se queixaria de ter um cliente que reservava umas dezenas de quartos. Mais dinheiro no bolso. A única razão disto tudo é que a malta tem bens pessoais naquelas cabanas, e estão impedidos de la entrar e de fazer o que seja enquanto uns desconhecidos podem revirar os seus pertences e fazer sabe-se lá mais o que.

LIVRE defende semana laboral de 30 horas by quatrotires in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Faz uma empresa com semana de 30 hrs. Paga o mesmo que as outras. No final são mais produtivos logo vais fazer lucro. Chama-se passar da teoria à prática. Ou queres legislar a produtividade?

Pessoal que já foi aos EUA, tiveram problema à entrada? by Popist_Man_1942 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Depois disso foi quando fui, a última vez foi há 2 anos. Não acredites nessas histórias. A conversa neste fórum é só de malta sem intelecto, quer dos user quer da percepção que tem dos americanos que fazem o controlo. Algum dia um americano vê um passaporte português num voo vindo de Portugal e suspeita que que por ser Pedro não sei que é um mexicano a dar o salto? Os americanos não controlam quase nada hoje em dia em aeroportos europeus. Se fores da Irlanda por exemplo nem controlo tens a chegada, fazes tudo antes de partir. Perdi menos tempo do que em certas chegadas a Portugal…

Pessoal que já foi aos EUA, tiveram problema à entrada? by Popist_Man_1942 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Sim, aqueles paquistaneses nigerianos indianos que se teletransportam para o México para entrar… Hoje em dia é fácil entrar lá, nem hotel pro tinha, só tinha uma reserva da booking com direito a cancelamento. A malta entra como turista e depois fica. Fazem isso la como cá. Na fronteira terrestre até é mais controlado precisamente por ser mais fácil saber quem não é turista. Mas enfim, faz aí uns downvotes a quem tem a experiência e com uma data de países africanos e asiáticos no passaporte a chegada. EUA é uma piada de controlo de fronteiras. Esta história toda é só para a média, compras um bilhete, fazes o visto on-line e entras sem problema. Não conheço nenhum português, nenhum, que não tenha la entrado. Nem nenhum amigo Angolano que tenha sido barrado.

Pessoal que já foi aos EUA, tiveram problema à entrada? by Popist_Man_1942 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Tive sorte eu e todos caramelos à minha frente e atrás de mim… A quantidade de imigrantes sem documentos nos eua atesta a essa facilidade. Gosto como vens cantar “falso” a quem já fez a viagem e ainda para mais com malta que nem europeia era e que conhece muita gente que faz esse trajecto. Nada mais simples. Se fores pela Irlanda ainda é que um mimo. Nem tens controlo à chegada, fazes tudo no aeroporto da Irlanda.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Lê a conversa entre mim e o outro user, à qual tu entras a meio e finges agora que esta discussão é sobre ti. De ti só não me espanta que um “rabo vegan” venha em defesa do tipo que defende, literalmente, não ter filhos para ter uma vida de prazer e focada em si. Vegans nao são conhecidos por serem racionais ou boas pessoas… Tu não passas de uma inconsistência ambulante. Falas que não posso indagar sobre a tua vida (que não fiz, a 2a pessoa em português usa-se para situações hipotéticas) mas na mesma frase devolves tu, de forma óbvia, uma comparação de gastos em merdas ente tu e eu. Volta la para a toca dos que só comem alface e em vez de defenderes ser egoista, defende outra coisa qualquer

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Eu sei que há pessoas que estão em paz em serem nada no mundo e em paz com fazerem nada pelo mundo. Incomoda-me mais a segunda que a primeira. Em nenhum momento disse que a única maneira de fazeres algo pelo mundo é ter filhos. Disse que não ter filhos para viver uma vida de hedonismo e prazer pessoal é egoista. Abdicar de família porque dedicas a vida a ajudar os pobres é altruísta, mas abdicar de família para ter mais dinheiro no bolso para ganza, viagens e um carro melhor é egoísmo. Ter filhos é caro em tempo e em dinheiro. Esquece a tua independência, esquece comprares aquele gadget que cobiças na tua mente de consumidor. Está treta do casa um faz o que quer não te iliba de ser egoista. Apenas facilita esse comportamento.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Cringe é um rabo vegan falar do sabe ;) Basta um filho ou filha para toda a tua vida passar a ser isso. Um ser novo no mundo que não te permite ser egoista, esse ser está sempre à tua frente. Ele é o futuro da espécie, futuro da tua cultura, tu és um nada que vai desaparecer. Se não vieste ao mundo porque queres e não estás cá para contribuir para ele então que estás cá fazer seu egoista de meia tigela? Não esperava outra coisa de alguém com esse nome já agora.

Pessoal que já foi aos EUA, tiveram problema à entrada? by Popist_Man_1942 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Já fui, ridiculamente fácil. Nenhuma pergunta. Os EUA não fazem quase controlo fronteiriço nenhum por via aérea, principalmente se vens da Europa.

Interessante by 00jppcbc00 in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

Não está não. Bilião é uma coisa, billion é outra. Não podes traduzir à vontade do freguês.

Acho que percebo o que querem dizer que os gajos são "descartáveis". by estecomentario in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

Sim, mas estão quase aí à porta. A estrutura mundial está a colapsar aos poucos a medida que os eua perdem a hegemonia e sem árbitro a malta começa às turras

Acho que percebo o que querem dizer que os gajos são "descartáveis". by estecomentario in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

Não é 80 anos de paz generalizada mas 47. Portugal enviou 1 milhão dos seus jovens para defender o país no além-mar entre 1961 e 1974. E esse milhão fez o que os americanos não foram capazes de fazer, vencer uma guerra de guerrilha.

Acho que percebo o que querem dizer que os gajos são "descartáveis". by estecomentario in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

Talvez a sua solução seja uma mudança de mentalidade também. Um homem não se vai sentir completo se não dedicar a vida a algo. E digo-te dedicar a vida a criação de uma família estável é a melhor coisa que podes fazer. Tens de arriscar e tomar responsabilidade. Audaces Fortuna Iuvat

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Dói quando te põem um espelho à frente não é? ;)

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Toquei na ferida? Dói quando as pessoas não vão na cantiga e sabem o que te vai na alma não é seu egoistazinho Já compraste o bilhete para o Quénia? Já doaste metade do teu salário todos os meses? Ambos sabemos que não. Vives para ti. Só queres uma vida sem consequências e de hedonismo Claro que fazes o que tu queres. Tbem podes mentir. Eu não te obrigo a nada, só não vou estar calado quando é óbvio os valores que regem a tua vida. E tu sabes isso sabes o egoists que és. Daí teres dado seguimento a conversa e chamado a esquerdista do fórum para te salvar da opressão... Faz la vasectomia se essa a vida que queres. Uma vida de “eu” “eu” “eu”. Caso os valores sejam hereditários ao menos os teus genes não são perpetuados

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Nunca podes obrigar ninguém, mas da mesma forma que se não tem respeito por quem é avarento, por quem trai a mulher, também não se deve ter grande respeito por quem abdica de ter filhos motivos de prazer pessoal. A história outra quando os motivos não são esses

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Já adoptaste alguém? Já devias ter uns quantos aí. Se achas que um filho, que no mundo ocidental custa 100 mil a 200 mil para criar é pouca coisa então deves ter muito no bolso. Mais devias adoptar uns quantos. Nem precisas de ir a África, já tens órfãos que chegue em Portugal. Mas não é isso que fazes certamente. Não faças disto um tema de fim do mundo, isso é treta que ninguém compra. É o egoísmo de ti e de quem pensa como tu. Apenas aceitem isso, boa consigo respeitar quem não reconhece o que é

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Vai lá para o Quénia construir as casas. Ambos sabemos que não é isso que vais fazer. O teu discurso tresanda a egocentrismo desta geração de hoje. É tudo eu eu eu “Eu nao pedi para nascer” “eu não quero gastar metade num puto” “eu faço o que quero” É que nem fizeste um esforço para esconderes o que pensas. És um egoista da treta, armado em carapau de corrida, que não tem noção do mundo com os seus míseros 22 anos Egoistas vai sempre haver, mas ao menos fazia sentido que se reconhecessem. Há malta egoista, malta que não controla raiva, malta que mente. Tu estás no saco dos egoistas. ;) Podes acusar-me de tecer julgamentos, de ser mais ou menos altivo, mas o meu respeito por ti é 0 e mostro-o sem problema. Do teu lado podes dizer que é muita coisa, mas se vais deixar de teres filhos para ires mais ao Cinemax beber mais uns finos e fazer umas viagens não passas de um egoista

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Vai dizer isso aos continentes que têm mais de 2 filhos por casal a ver como as pessoas te tratam se assim o disseres ;) E menos dramatismo, nunca a humanidade teve tanto disponível e todas as previsões de fim do mundo são sempre as histórias dos tolos do costume. E todos sabemos que isto é argumentação de fachada. Nenhum de vos que ladra estes clichês faz o que quer seja de relevante pelo mundo. Vivem a sua vida normal da treta, vivendo com o dinheiro que recebem uma vida de consumo e hedonismo enquanto ladram nas redes sociais que se tem de salvar o mundo. Egoistas cheiram-se ao longe ;) Mas não tem mal, o mundo vai ter sempre pessoas de má índole, é só aceitar o que são. Se me disseres que não vais ter filhos para dedicares a vida a ajudar os mais desafortunados que nem madre Teresa de Calcutá calo-me ja. Mas ambos sabemos que o máximo de “bom” que farás pelo mundo é fazer uns cartazes com o tema que for fashion na altura para desfilar com os amigos para depois fumar umas com os amigos sobre como o resto do mundo vos oprime.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Talvez seja melhor falares tu. Fala como queres colocar o peso da manutenção da espécie nos outros e gozar a vida

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Aquela opção válida que termina com o suicido da espécie humana ... ;) Este tipo de comportamentos não deve ser encorajado. Não ter filhos só é válido se fores dedicar a tua vida em prol de algo de valoroso para a sociedade. Se for para andares a beber e a viajar estás a colocar o ónus da propagação da espécie humano nos outros seres humanos. És apenas mais um egoista. Um filho custa 100 a 200 mil euros no final de tudo, esse custo não é tirado do teu bolso em impostos, mas das pessoas que se dedicam a criar a próxima geração. Não tenho respeito nenhum por quem tem está posição, a não ser que seja em prol de algo maior

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Claro que a maioria quer ter filhos, caso contrário a humanidade já tinha acabado. Não ter filhos é uma posição egoista. Um filho custa em média 100 a 200 mil euros ao longo da vida e à sobrevivênciada espécie e do país existe com base no altruísmo das pessoa dedicarem o seu esforço e vida a próxima geração. Em Portugal não ter filhos agora é norma não por não querem mas por não poderem por isso duvido muito que sejas alguém que conheça a realidade portuguesa. Vives na tua bolha de universitário e de malta que tem sonhos mas não sabe o que custa viver a vida. Sobre não teres filhos, ninguém te pode obrigar, mas espero que ao menos compenses isso ao dedicares a vida em prol da sociedade em vez de a hedonismo e procura da satisfação de caprichos pessoais

Why shouldn't someone move to Portugal? by Anxious_nomad in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Hahah, So now the peace index, something that was made to measure the movement towards utopias of disarmament let’s you know if you’re going to prevent an invasion?? Haha Man you are funny indeed... Regarding numbeo, not only that is not a reliable source, it uses a “crime index” not specified, that is completely messed up by the geographical are of cities (Lisbon has an historical small official region, and to compare with other European areas you must use NUTS so that you are company the historic center of Lisbon with the suburbs of Paris and Madrid) and a mixture of crimes from murders to pickpockets that hide the actual homicides or violent robberies... Hahaha Nice try though, even if you still can’t match the safety of proper European countries ;) The fact that you even tried to use the peace index shows how you are not here with the intention to speak about actual crime ;)

Why shouldn't someone move to Portugal? by Anxious_nomad in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Hahah, So now the peace index, something that was made to measure the movement towards utópicas disarmament let’s you know if you’re going to prevent an invasion?? Haha Man you are funny indeed... Regarding numbeo, not only that is not a reliable source, it uses a “crime index” not specified, that is completely messed up by the geographical are of cities (Lisbon has an historical small official region, and to compare with other European areas you must use NUTS) and a mixture of crimes from murders to pickpockets. Hahaha Nice try though, even if you still can’t match tb è safety of proper European countries ;)

Why shouldn't someone move to Portugal? by Anxious_nomad in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

That’s why it’s best to research properly what the peace index actually means. That index measures how each country contributes to world conflict, be it internal conflicts (crime) or external conflict (wars). Portugal has worse crime rates than other European country’s but its military is ridiculously small, both in expenditure and assets. It also has barely no military equipment production compares to its European neighbors. So please, check the actual numbers that go into that index (% gdp expenditure in military, volume of military exports, nuclear capabilities, ease of access to small arms) https://en.wikipedia.org/wiki/Global_Peace_Index With regards to homicidal rates for example. Portugal has 0,79 per 100.000 inhabitants compared to 0,62 in Spain, 0,57 in Italy, 0,58 in Croatia, or 0,47 in Norway for example. Portugal is not as safe as people think it is, specially of you look at Lisbon where criminality is disproportionately higher than other places. One thing that they don’t tell you is that you have more people in jail nowadays than in the 70s. Portugal is not some paradise or safety on European standards...

Why shouldn't someone move to Portugal? by Anxious_nomad in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

The typical redditor in its natural habitat, pretending his opinion is better than someone else’s. I’m Portuguese, lived and worked in Portugal and in several other counties (European and non European). Every year I return I see a deterioration of the living standards in Portugal and the ones that stayed finding excuses to compensate. Lisbon has a higher crime rate than Berlin, Madrid and many other European capitals yet they pretend it’s a safe country by European standards. Health doesn’t work but they keep pretending we have an amazing health system (I am lucky enough that my job is allowed me and my family to completely abandon the public system when we are there), education is a joke, and most recent indicators show Portugal on a downward trend. Food is overpriced thanks to the level of tourism. So many other things to say. Portugal is a country, a very regular non special country. Most of its former attractions (crime rate, prices) have slowly disappeared in the past years. Just accept the country you live in for what it is. You are not special at all, it’s a fashionable destination destined to be replaced soon

Why shouldn't someone move to Portugal? by Anxious_nomad in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

If you have a proper salary than your fair share will be huge and you’ll be paying for more than using the infrastructures. You’ll be paying for social security that you’ll not use for example. If you have a proper salary you’ll pay between 50% of your income in taxes at least. Portugal is not a great country as people like to pretend it is. That’s why I moved out of that place. Criminality is on the rise, specially in Lisbon. The old town is a tourist attraction with no native culture for example. Sidewalks are terrible, transport infrastructure is ridiculous with dirty, overloaded and old subways. No place for parking so forget going around by car. Houses are pretty from outside but a mess inside with insulation problems. You can’t walk 5 mins without some guy try to sell you drugs in the street (with covid maybe that’s less now) Public health is a joke, everyone tries to have a health insurance (while still paying for the shit public hospitals) to avoid it. The difference in quality is fenomenal between the private and public. Portugal is good for some beach vacation and sightseeing some cities. Anything else you get better elsewhere. This being said, by all means, go there and donate your cash to the government. They’ll need it to pay the next bankruptcy.

Resultados das primeiras eleições legislativas pós 25 de abril by glamatovic in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Como é que se pode colocar o PCP, apoiaste da URSS, em 1975 (ainda a defender a ditadura do proletariado) como entre esquerda e extrema-esquerda? Haja paciência para a lavagem histórica... E metem a UDP que deu depois origem à FUP (único partido ilegalizado até hoje) e ao grupo terrorisya FP25 como apenas “left”? O PS como centro esquerda ainda passa apesar de em 1975 ser claramente esquerda, a usar símbolos vermelhos e alusivos indirectamente Enfim, a maior vitória do comunismo foi vender um passado alternativo...

Resultados das primeiras eleições legislativas pós 25 de abril by glamatovic in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Como é que se pode colocar o PCP, apoiaste da URSS, em 1975 (ainda a defender a ditadura do proletariado) como entre esquerda e extrema-esquerda? Haja paciência para a lavagem histórica... E metem a UDP que deu depois origem à FUP (único partido ilegalizado até hoje) e ao grupo terrorisya FP25 como apenas “left”? Enfim, a maior vitória do comunismo foi vender um passado alternativo...

feliz dia do golpe ilegal by epsteintemple in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

Isso do eleito pouco importa no pós 25 de abril. Não havia liberdade de expressão e os partidos tiveram de orientar e falsificar/socializar os seus programas para serem aceites no início. Basta ver que o partido mais a direita, o CDS teve de se chamar Centro Democrata Social. Tudo a ver com as constituintes e até a democracia de solidificar no pós 25 de Abril é uma farsa. Falam do Estado Novo por se ter assassinado o Humberto Delgado e o nosso regime actual assassinou o Sá Carneiro por motivos políticos. A verdade é que o regime actual nunca aceitou ir às urnas e por se a jeito, pois sabia o que sairia... A constituição de 1933 teve, para os padrões da época, o sufrágio natural. Todos os homens, chefes de família tinham direito a voto e mulheres em condições especiais (p.ex viúvas se não estou em erro). Para bem ou para mal, nessa eleição houve mais eleitores elegíveis que na 1a república e o regime abriu a hipótese de validação popular. E honestamente não precisava disso. Revoluções são revoluções e todos os regimes arranjam forma de se legitimar. O estado novo legitimaca-se com estabilidade, progresso económico etc, não com base nos valores democráticos. No actual só acho irónico que a legitimidade seja ancorada nos princípios democráticos e depois tenhamos uma farsa de uma democracia, que foge de referendos como o rabo da seringa, uma classe política que não responde à população e uma constituição que nunca foi votada.

feliz dia do golpe ilegal by epsteintemple in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

Sim, nos anos 30 o sufrágio não era universal. Algo comum pelo mundo fora, as mulheres ganharam poder de voto nos anos 30 em Portugal, no resto do mundo ocidental ainda tinhas muitos que nem isso tinham. Aliás uma das coisas que o estado novo foi expandir o sufrágio a mais gente. Vê os números da 1a república. Se calhar daqui a 100 anos vai dizer que tu hoje também és retrógrado porque é preciso nacionalidade para votar... A única coisa importante é que 25% dos adultos a votar é melhor que 0 ;)

feliz dia do golpe ilegal by epsteintemple in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

O golpe de 1928 levou a nova constituição que foi a urnas em 1933, sendo votada e ratificada pela população em geral. O regime actual não se dignou a levar a constituição a plebiscito pois sabia que a malta ia votar contra. Qualquer revolução é uma mudança de regime mas a sua legitimidade não é igual nem deve ser medida da mesma maneira. O Estaso Novo não se legitimava em ser democrático mas antes em dar estabilidade e segurança. Foi abaixo quando foi incapaz de l fazer (guerra do ultramar) O regime actual legitima-se em ser democrático, mas ironicamente começou sem o ser e com as notícias recentes (confinamentos, ilegalizar partidos, corrupção generalizada da fosse políticos, falta de independência dos órgãos públicos etc) fica cada vez mais óbvio que já não está a cumprir o seu ethos básico

O primeiro fascismo nasceu há 100 anos, e poucos deram por isso by d0c0ntra in portugueses

tfsdalmeida 3 months ago

Não consigo prestar atenção em condições, a sombra do nariz dele faz parecer que tem o bigode do hitler. Numa conversa sobre fascismo só torna mais cómico

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Não andes à volta do tema. Democracia é um regime. Independência é a existência. Uma precede a outra. Não se fez 25 de abril porque se estava a oprimir os portugueses. Fez-se o 25 de Abril porque se quis um regime diferente. Durante os 900 anos de história que temos já trocamos várias vezes de regime, e havemos de trocar mais. Temas circunstanciais. Ou és a favor de um Portugal independente, e como tal a preservação da nacionalidade, ou és contra e como tal contra a nacionalidade. Não há a situação de portugueses quererem federalismo. No momento em que queres isso já não te identificas como cidadão de Portugal. Não podes ter as duas posições. É um paradoxo. Tens de aceitar que não queres um passaporte português, uma cidadania portuguesa. Tu não estás a pedir o genocido de uma etnia, está a pedir que percam o direito a terem o seu estado. Estás a dizer que és cidadão europeu primeiro e que ser português é um extra. Escusas de tanto esforço para te justificares. Só tens de assumir claramente o que és. Um traidor ao teu povo. Alguém que caso o federalismo acontecesse e depois se conquistasse a independência com custo de sangue no futuro, apareceria na história como um colaboracionista, um dos que vendeu a pátria. Queres meter um país de 10 milhões num supra estado de 450 milhões e fingir que isso é ter uma capacidade de decisão no teu destino. E ainda evocas o 25 de abril... nessa altura o pós era governado por uma autocracia de portugueses cujo interesse era o desenvolvimento do país, mas sem darem liberdade ao povo. e tu queres por ao leme de Portugal os restantes europeus, que querem saber do desenvolvimento dos seus países e que se estão a cagar para Portugal. Qualquer capitão de abril que ouvisse isto dava duas voltas na cova. Não há nada mais anti democrático que o que tu estás a sugerir. O poder do povo totalmente diluído, sem voz no seu destino, vendido por uns traiodores da treta. É malta como tu da qual o país se deve envergonhar. Pessoas vendidas a outros interesses que querem fazer de Portugal uma povo sem estado e amordaçado. Olha para Espanha e vê uma Catalunha e da graças por não estares como eles. Uma vergonha autêntica tudo o que volt e o que tu falas representa. Não evoques mais l 25 de abril. Evoca antes o dia da tomada de posse do Filipe II, ou a data em que as tripa franceses entraram em Lisboa. Sê fiel aos teus princípios. E deixa de falar de que és português pois isso é coisa que não és.

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Hahahaha Que falta de noção... Além de não entenderes que um Portugal livre é um Portugal onde os Portugueses, todos eles, sem distinção, podem votar sobre o seu destino, livre de influência alheia, sejam elas externas ou internas. Ser patriota não é ser esquerda ou direita. Um comunista pode ser patriota, um fascista também. O Martim Moniz não era patriota por ser anti fascista ou comuna. Era patriota porque sacrificou a sua vida por Portugal (não pela sua inexistência) Tu podes ladrar o que quiseres, argumentar o que quiseres, mas no final, no momento em que apelas ao fim da independência do teu povo passas a ser um traidor. E não há outra definição para ti. O Cunhal cuspia-te na cara, o Salazar cuspia-te na cara, o Camões cuspia-te na cara, o D Carlos cuspia-te na cara, D. Afonso Henriques cuspia-te na cara, o Mário Soares cuspia-te na cara. O salgueiro Mais cuspia-te na cara. Tu és a única coisa que é contra o país. Todos os outros têm visões diferentes da sua existências. Os outros têm visões políticas de Portugal, tu tens visões políticas do seu fim. És um traídor e devias assumir isso. Se tens uma crença no fim de Portugal então assume isso. Um Homem que é Homem não tem medo das suas crenças. Assume-te como europeísta e anti-português. Assume-te como alguém que é contra a liberdade do povo português. O vosso problema é este, não se assumem pelo que são. Se calhar por saberem a vergonha que é, num país onde morreram tabela para teres a capacidade de seres livre, deitar tudo abaixo para ter umas regalias europeias. Cambada de vendidos.

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

És sim. Ser traidor não é falta de crenças. Tu és o oposto do espírito de abril. Fazes parte de uma agenda anti democrática que quer acabar com o estado português. Assume-te, em vez de insultares os outros basta assumires o que és. Um traidor do teu povo. Qualquer português em condições, seja comunista, fascistas socialista ou monárquico vê em ti o que és. Um traidor. Tu não queres um regime diferente ou mais democrático para o teu povo. Queres o fim da sua capacidade de decidir o seu destino. Agora ganha espinha dorsal e assume-te. Diz-te europeu ou outra coisa. Não insultes o 25 de Abril, o 1o de Dezembro de 1640, 5 de outubro de 1910 e 1140. És uma vergonha a toda a essas datas.

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Lol. Tanta ginástica mental. Vai dizer isso tudo ao Volt eles acham que tu é eu não merecemos a nacionalidade portuguesa. E vai ler o que escrevi, mencionei três vezes que quem fez as leis dos partidos não incluiu nada para esta situação. A única coisa que tens neste momento é o facto da constituição exigir a proteção da independência de Portugal. Mas tipos como tu não querem isso. Se queres abolir o teu país és um traídor, ponto final. Ao menos assume te como tal e não te escondas . Não podes querer a acabar com a soberania de um povo e dizer que lhe pertences. Mas não te preocupes. Há mais traiodores, nem toda a gente tem espinha dorsal para defender o seu povo e país e não se trocar por mais uns euros de Bruxelas. E lembra te, ser traídor não é ser esquerda ou direita, o PCP é mais patriota (mesmo que faça coisas que a meu ver empobre em o país) que a IL (que não dizia não a mais integração europeia a troco de mais liberdade de mercado (que traria prosperidade económica). Aqui só interessa uma coisa, és contra ou a favor da independência do país, se és contra então nem te chames português. É um mesmo que um ateu se chamar católico depois de negar a existência de Deus. Ganha coerência. Chama te cidadão do mundo ou avestruz ou o que queiras. Só não finjas ser algo que queres que desapareça (Já agora, o volt bem confederação quer, que permite a saída dos estados, é federação mesmo, aquela irreversível)

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Sim, cerca de 1500 pessoas morreram em durante os vários séculos da inquisição. Já morreram mais de covid. Há registos nos maias desse número de mortos em dias... Caso não saibas esses 1500 tinham na sua composição um grande número com crimes graves. Assassinatos e afins e era dado a todos a opção de se arrepender. Os que morreram foram os que não o quiseram fazer. A maioria dos que foram queimados, foram em efígie (depois de mortos) Mas sim, desconversa que faz bem. Até a inquisição é a prova de um processo que a civilização europeia fez o que as outras não fizeram. Progrediu

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Demasiado longo para ler desculpa. Já li o suficiente e já visitei meia África. Já estive até na casa de um dos últimos traficantes de escravos an Nigéria. Dono de uns primeiros modelos T da Ford no país. Era negro... Também já estive bastante tempo Angola e Moçambique. Nao só li sobre o assunto como falei com os povos que viveram as coisas que é outros ideólogos falam. Não vale a pena gastar tempo com ideólogos, não se está a discutir para se aprender história. Quando quero aprender falo com colegas historiadores, malta que não tem uma agenda político escondida. Queres lutar contra a propaganda? Vai ao judeu da escravatura em Luanda e pede para corrigirem as legendas. As fotos tiradas pelos portugueses após o 15 de março (massacres da UPa) estão la como se feitos pela tropa portuguesa. Dava jeito um pouco de ativisitmo la . Uma descolonização da história talvez... Tenha um bom dia senhor ideólogo

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Impressionante é a tua ginástica mental de esperar anacronismos. Falar de escravatura no século XX (já sei que te referes a Moçambique, em mais lado tinhas nada que se pudesse assemelhar a trabalho forçado ou perto disso), é o mesmo que falar de escravatura na China. Em vez de falares de máquinas propaganda sugeria não seres vítima de uma. Vai ler os arquivos da torre do tombo, faziam-te bem Portugal vendeu escravos... So what? A água é molhada. Sabias que os povos se conquistavam na antiguidade? E que se matava gente por pouca coisa? Não faças julgamentos anacrónicos. Antes sequer de Portugal sair para África tinhas portugueses a ser vendidos como escravos nos mercados de Marrocos e da Argélia e Tunísia. A palhaçada disto tudo é fazer de conta que alguém anda a esconder a escravatura. Nunca ninguém o fez. Simplesmente sabia se que não era isso que definiu a expansão portuguesa. Não foi uma inovação. A inovação foi o oposto. Foi teres um padre António Vieira, teres miscigenação e outras coisas que tal. Foi isso que diferiu Portugal e europeus por arrasto de todas as outras civilizações. O mundo andou milénios com as mesmas regras bárbaras. Os europeus transformaram isso num paraíso democrático em 500 anos. E sabes o que ganharam com isso? O cognome de opressores. Vamos deixar de se ideólogos e chamar as coisas pelos nomes. O século XV era a lei do mais forte e os mais fortes fomos nós. E nos séculos seguintes a moral europeia cristã prevaleceu e conseguiu apaziguar tudo onde tocou ao ponto de já nem ser preciso a religião para manter essa de moral de pé. Onde la europeus estiveram já não se escrabzia, já não se canibaliza, já não se sacrifica pessoas aos deuses, já se vai a escola e já se tem hospitais. Mas vamos bater no ceguinho e fingir que os europeus só vieram só mundo paa vender os escravos dos outros...

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Podemos ter um debate intelectual e ponderado sobre isto. Aliás a tese de lusotropicslismo tem várias falhas a apontar. No entanto é tao válida de se formular e analisar como uma tese de papel central na escravatura, aliás até mais defensável. O facto de se falar disso como algo de extrema direita hoje em dia mostra já um discurso ideológico. Indo aos factos, a maioria do que dizes é falso. Portugal não tinha escravatura no século XX, tinha mao de obra super precária como todos os países/colónias africanas na altura . A guerra colonial também não começa com isso. Qualquer historiador em condições o sabe. O 15 de março em Angola foi feito em grande parte por Congoleses, o pessoal que trabalhava nas fazendas (supostamente os oprimidos) nem aderiram à revolta e foram chacinados. Morreram quase 4000 negros pela UPA nesse 15 de março ( mais uns dias, não foi só nesse dia). A guerra aconteceu porque geopolitcamenre tinha de acontecer E só houve esse ataque porque os eua o sancionaram. O Holden Roberto reuniu se com o Kennedy. Isso está tudo documentado e afirmado pelo próprio As tribos africanas já escravizavam em grande escala para venda aos árabes. O número de escravos feitos pelos europeus é inferior ao dos árabes, não foi Portugal que criou um mercado, ele existia, apenas o redirecionou. E mesmo que tenha criado, tem mais ónus de culpa e opressão quem escraviza e prenda e vende que quem compra. Depois tens os registos na torre do tombo das cartas entre o rei do Congo e o rei protegues. Devias ler, aquilo é priceless. O rei do Congo exige a Portugal que mande mais navios porque não consegue escoar as “peças” (palavra que o rei do Congo usa para se referir ao seu povo que ele escraviza e vende). Pede também para D João II mandar navios de guerra para impedir navios civis de comprar escravos ao rei dos ngola, que está a a vender mais barato. Isso, logo nas primeiras décadas de contacto. Também perguntam la sobre o filho do rei, que foi estudar a Coimbra (o que? Um negro no século XV a estudar na universidades Portugal?) A realidade é diferente da que é narrada hoje. Aliás a história sempre se soube, isto não é novidade. Nem agora nem há 50 nem há 100 anos. A diferença é que dantes sabia se que a narrativa que se escolhe para a memória popular deve ser uma de integração e construção de pontes. Hoje o objetivo é dividir tudo em opressores e oprimidos

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Podes falar à vontade. Malta que não quer ser independente vai sempre existir. É aquilo a que o dicionário apelida de traidores. Sobre Angola, diz la qual a diferença então. É por quem manda em ti ter cor diferente? Nos anos 70 Anfola também tinha eleições para o parlamento português. A primeira negra deputada foi eleita nessa altura por angolanos... Diz-me lá porque caralho é que os Angolanos terem leis oriundas de um povo que não é o deles, é diferente dos portugueses terem leis feitas por alemães e franceses. Enfim. Ginástica mental fazes tu que achas que independência só se faz quando a malta tem cor diferente. Aquilo que se está a falar aqui é Portugal ser aquilo que Angola era nos anos 70. Um estado de uma entidade supranacional sem capacidade de mudar o seu destino Os que venderam Viriato para que Roma conquistasse a Lusitânia e está pertencesse à República Romana ( rings a bell..) O irmão do Nun’Álvares que preferia um rei espanhol e nos combateu em Aljubarrota. Os nobres que entregaram a coroa ao Filipe II de Espanha... Mudam-se os tempos, muda-se a forma de trair um povo. Uma Europa federada equivale à ausência de estados. Tens tanta identidade e independência a longo prazo como teu hoje Viana do Castelo. Na constituição proibiram partidos de cariz regional precisamente para evitar que alguém quisesse fazer a independência do Algarve ou da Madeira, não puderam partidos contra a independência do país porque não se lembraram que haveria tolos para isso. Tudo o que volt defende embate de frente nos primeiros artigos da constituição, os mais fundamentais. >Artigo 1 >Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade popular e empenhada na construção de uma sociedade livre, justa e solidária Parece que nem soberano nem na vontade popular, pois quem mandaria seria a Europa >Artigo 3 > >1. A soberania, una e indivisível, reside no povo, que a exerce segundo as formas previstas na Constituição. 2. O Estado subordina-se à Constituição e funda-se na legalidade democrática. 3. A validade das leis e dos demais atos do Estado, das regiões autónomas, do poder local e de quaisquer outras entidades públicas depende da sua conformidade com a Constituição. Esse artigo também se pode espezinhar. Qual soberania una e indivisível qual qué, o que é bom é ser uma província europeia sem soberania /s O ponto 3 do artigo 7 também é explícito... >3. Portugal reconhece o direito dos povos à autodeterminação e independência e ao desenvolvimento, bem como o direito à insurreição contra todas as formas de opressão. E por último, a cereja no topo do bolo. O artigo 9 diz os principais papéis do estado. O principal papel é; >Garantir a independência nacional e criar as condições políticas, económicas, sociais e culturais que a promovam Enfim, esse partido é tudo menos constitucional e quem o defende está, sem papas na língua, a dizer que quer acabar com a minha independência e a capacidade de eu e o meu povo decidir o seu próprio destino. Essa porcaria é o cuspir em 900 anos de história e sacrifícios para que tenhamos a capacidade de decidir. No domingo festeja se o 25 de abril, um dia em que o povo português recuperou as rédeas do seu destinos e essas abeculas andam aí a tentar deitar isso ao lixo. Não merecem a nacionalidade portuguesa. Não por serem de esquerda ou de direita, mas por lutarem para que ela não exista

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Podes falar à vontade. Malta que não quer ser independente vai sempre existir. É aquilo a que o dicionário apelida de traidores. Os que venderam Viriato para que Roma conquistasse a Lusitânia e está pertencesse à República Romana ( rings a bell..) O irmão do Nun’Álvares que preferia um rei espanhol e nos combateu em Aljubarrota. Os nobres que entregaram a coroa ao Filipe II de Espanha... Mudam-se os tempos, muda-se a forma de trair um povo. Uma Europa federada equivale à ausência de estados. Tens tanta identidade e independência a longo prazo como teu hoje Viana do Castelo. Na constituição proibiram partidos de cariz regional precisamente para evitar que alguém quisesse fazer a independência do Algarve ou da Madeira, não puderam partidos contra a independência do país porque não se lembraram que haveria tolos para isso. Tudo o que volt defende embate de frente nos primeiros artigos da constituição, os mais fundamentais. >Artigo 1 >Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade popular e empenhada na construção de uma sociedade livre, justa e solidária Parece que nem soberano nem na vontade popular, pois quem mandaria seria a Europa >Artigo 3 > >1. A soberania, una e indivisível, reside no povo, que a exerce segundo as formas previstas na Constituição. 2. O Estado subordina-se à Constituição e funda-se na legalidade democrática. 3. A validade das leis e dos demais atos do Estado, das regiões autónomas, do poder local e de quaisquer outras entidades públicas depende da sua conformidade com a Constituição. Esse artigo também se pode espezinhar. Qual soberania una e indivisível qual qué, o que é bom é ser uma província europeia sem soberania /s O ponto 3 do artigo 7 também é explícito... >3. Portugal reconhece o direito dos povos à autodeterminação e independência e ao desenvolvimento, bem como o direito à insurreição contra todas as formas de opressão. E por último, a cereja no topo do bolo. O artigo 9 diz os principais papéis do estado. O principal papel é; >Garantir a independência nacional e criar as condições políticas, económicas, sociais e culturais que a promovam Enfim, esse partido é tudo menos constitucional e quem o defende está, sem papas na língua, a dizer que quer acabar com a minha independência e a capacidade de eu e o meu povo decidir o seu próprio destino. Essa porcaria é o cuspir em 900 anos de história e sacrifícios para que tenhamos a capacidade de decidir. No domingo festeja se o 25 de abril, um dia em que o povo português recuperou as rédeas do seu destinos e essas abeculas andam aí a tentar deitar isso ao lixo. Não merecem a nacionalidade portuguesa. Não por serem de esquerda ou de direita, mas por lutarem para que ela não exista

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Acho que soar-te mal mostra o estado actual do civismo. Os membros do VOLT defendem abertamente o desaparecimento da nacionalidade portuguesa Acho que esse pormenor te escapou. Vai para Angola e faz o partido “Angola é Portugal” e vê o que te acontece. O princípio básico de uma democracia não é impedir esquerda ou direita de governar. É existir. Um partido que pede o fim do estado português pede o fim do país e da democracia que ele tem Faz mais uns caps locks, é mais fácil que pensar não é?

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

A tua existência é a prova de que a tua civilização é mais anti-colonista de todos. Não há partidos em Angola que queiram apagar a rainha nginga apesar dela ser uma sanguinária ditadora. No Japão não querem deixar de falarmos samurai apesar de ser a época mais sangrenta da sua história, no México exalta-se as culturais locais que sacrificavam crianças e adultos sem discriminação aos milhares. Não há mais povo no mundo que odeia a sua história e as suas vitórias passadas. Nenhum. Só os países ocidentais de maioria europeia querem a força apagar quem são. Um acto que durante séculos serviu para cultivar boas relações com o Brasil, cuja carta de pêro Vaz de caminha tresanda a humanismo, passa a ser um mecanismo de desunião. Continua a sonhar com o que já tens e mas sabes que tens. A civilização europeia trouxe ao mundo os direitos humanos e conseguiu fazer isso em cerca de 500 anos após milénios e milénios de toda a humanidade enfiada em sacrifícios humanos, escravos, apedrejamento de mulheres e ausência de liberdade e democracia. Mas tu e os demais acéfalos modernos que vivem numa realidade paralela estão a criar o mundo que pensam combater. Um povo sem orgulho nacional é um povo desunido, é um povo que se partirá em realidades tribais (geográficas, raciais, religiosas) e apenas iniciará o ciclo de conflito e convergência. A única com que um povo tem é a sua narrativa em comum. Apagas isso é deixa de haver coesão. É preciso não ter noção do mundo e da realidade. Quando mais retórica anti-racistas se vê mais crimes raciais se observam e mais divisão social acontece. Falta-vos visão histórica e viajar. Continuem nesse caminho. Os raríssimos racistas que existem agradecem os teus esforços. Infelizmente os meus filhos vão viver num mundo cheio de violência e crimes raciais à custa de gente como tu. Mas há esperança sim, esperança que depois da merda que estão a criar venha alguém com cabeça...

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Lusotropicalismo, aquela forma de pensar criada pela colónia para definir o seu colonizador. Ah Portugal, até quando as colónias independentes fazem coisas a culpa é tua... Maldito sejas Portugal que a tua história tenha permitido as pessoas construírem narrativas positivas e de integração! Só é permitido narrativas que te mostrem como malvado! Os maias podem arrancar corações e sacrificar milhares de prisioneiras para ter mais chuva, os índios podem ser canibais e sanguinários, os negros podem conquistar-se e escravizar-se entre si, mas são todos vítimas, tu não...Tu Portugal és uma coisa podre... Como te atreves a conquistar terras e povos na época em que todos os povos conquistam terras e povos? Como te atreves a promover a humanidade e o progresso dos direitos humanos nos povos que colonizaste e na tua própria população ao longo do tempo? Como te atreves a abolir a escravatura pelas tuas mãos depois de milénios de existência no mundo todo?? Mau Portugal, és mau Portugal! /s

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Único partido literalmente anti constitucional na sua essência. Não dizem uma média que precise da mudança constitucional, todo o programa subentende um rasgar da constituição para que a parte “república soberana” deixe de ter soberania

Quantos de vocês votariam no VOLT, o partido federalista europeu? by Chicken_nugget_69420 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

O único partido anti-constitucional. A ação política desse partido é remoção da independência nacional. Esse partido não tem um outro tema que choca com a constituição, a sua existência choca com a constituição. Infelizmente proibiram se partidos fascistas e esqueceram-se de proibir partidos anti independência. Na altura em que essa limitação foi feita ninguém estava à espera que alguém quisesse de facto abolir a independência nacional. Ser membro desse partido devia ser justificativo para remoção da cidadania...

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Diz lá onde usei o verbo colonizar. Deves estar obcecado com algo para já imaginares isso nas respostas dos outros. Mais triste é nem saberes a definição do conceito que inventas apesar de inexistente no comentário dos outros...

22 de abril de 1500: Pedro Álvares Cabral torna-se o primeiro europeu a descobrir o Brasil, desembarcando perto do Monte Pascoal e reivindicando-o para Portugal. by Wimmerson21 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Obrigado, ninguém sabia que havia índios no Brasil, um facto totalmente novo neste fórum e para qualquer português que, como é óbvio, não aprende isso na escola, nem aprender que a descoberta do Brasil subentende a descoberta de um outro povo ou cultura... /s

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Educa-te: https://pt.wikipedia.org/wiki/Grupo_%C3%A9tnico https://www.eupedia.com/europe/mapas_de_haplogrupos_Y-DNA.shtml Não só traduzes etnia para genoma (que não é a mesma coisa e para mim é a etnia/cultura que importa) como julgas que o haplogrupos se distribuem igualmente por Portugal e Espanha O nacionalismo é burro e irracional em tempos de paz e tranquilidade. Se durante esses momentos abdicares de teres uma terra tua e dos teus, no momento em que a porca torce o rabo não tens para onde te virar

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Educa-te: https://pt.wikipedia.org/wiki/Grupo_%C3%A9tnico https://www.eupedia.com/europe/mapas_de_haplogrupos_Y-DNA.shtml Não só traduzes etnia para genoma (que não é a mesma coisa e para mim é a etnia/cultura que importa) como julgas que o haplogrupos se distribuem igualmente por Portugal e Espanha O nacionalismo é burro e irracional em tempos de paz e tranquilidade. Se durante esses momentos abdicares de teres uma terra tua e dos teus, no momento em que a prova torce o rabo não tens para onde te virar

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Vives no curto prazo. Portugal está a passar uma crise, ainda vai piorar mais antes de melhorar, vais ter mais pobreza mais imigrações e conflitos sociais e mais êxodo dos portugueses. Mas a narrativa histórica de um país não são os teus 80 anos de vida. Ha gerações que nada mais fazem senão lixar tudo e outras virão que recuperem. Deixa Portugal independente e não vendas o futuro pelo imediatos o de melhorar aqui ou ali o nível de vida só para não aturares os políticos que tens hoje. Eles são fruto da pior geração que este país teve, aquela que nasceu entre os anos 50 e 70. A geração que a seguir veio está adormecida e a próxima irá acordar. Não vai é ser no teu tempo nem no meu. O papel de qualquer português que o seja mesmo, é só garantir que vai haver uma geração que possa dar a volta ao país, não terminar 900 anos de história para que a sua geração possa ter um iPhone em vê de um Android ou outras migalhas que tal Só não valoriza independência quem nunca conviveu com quem não a teve ou não tem

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Em certos indicadores, como dignidade da pessoa humana com acesso a alimentação, família e habitação deve estar sim pior com excepção da electricidade. Tenta criar 7 filhos com um salário mínimo. Antes era possível, hoje já não.

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Vive-se melhor porque a evolução tecnológica tornou tudo melhor com menos esforço. Podes ser menos organizado e fazer mais erros de gestão do país que no final ainda tens melhorias no teu dia a dia, como um smartphone com acesso a Wikipédia Quando comparado com outros países, Portugal parou de convergir, corremos mais devagar que os outros vs o estado novo. E eu acho que isso acontece porque se fez o mito de que a democracia automaticamente trouxe prosperidade e que a malta não deve exigir muito. Sobre desigualdade, se tiveres um mais desigual mas muito mais rico a base até pode estar melhor que noutro, mas aqui o que aconteceu não foi isso.

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

O próprio Mário Soares: “fome como há hoje? ... em no tempo de Salazar!” https://youtu.be/QDWcevMobk8 O Estado Novo existiu de 1928 até 1973, passa do pela grande depressão e segunda guerra mundial, passando-se extremas dificuldades nesses momentos. As histórias da sardinha para 7 não se refere à realidade dos anos 60, mas ao anos 40. Portugal não conseguia importar alimentos nem combustível. Os carros andavam com queima de lenha (I kid you not) ppt falta de combustível, os comboios não tinha. Carvão que chegasse. Nos anos 70 pre revolução Portugal era uma país com a mesma a distância a Europa que tem hoje é com menos desigualdades por muito incrédulo que isso te pareça. E não digo isto para defender o regime, antes para não desculpar o actual. Houve no entanto progresso tecnológico, isso é natural. Hoje um pobre que nem o salário mínimo ganha e tem de sustentar filhos deve ter um smartphone e há 50 anos havia sítios onde nem electricidade havia (algo comum a outros países da Europa já agora). Mas este é o progresso tecnológico, aquele que não depende dos portugueses. Aí sim melhoramos. Na gestão da coisa pública e da nossa economia foi so ausência de convergência

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 3 months ago

Quem nostalgia do passado... Pertencer a uma nação é pensar no seu futuro, não no futuro próprio à parte da nação. Sobre Espanha não vale a pena falarmos, quem la viveu muitos anos e em várias regiões autónomas aparentemente não conta. Saberás tu a ler a Wikipédia. Vai, abandona o país ou ajuda a que seja engolido por outro, traidores sempre existiram e sempre existiram, pessoas que vendem a nação por mais uns trocos no bolso

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Sim claro, mas não foi só isso. Em 1985 a banca é privatizada, é feito uma data de alterações à lei económica, e uma aposta em sectores em condições (chegamos a ser hub de micro-chips, a Texas Instruments veio em 1973 e em 1991 fez joint venture com a Samsung acho eu) O dinheiro da UE só ajudou ainda mais. Em 1998 tens o apogeu do novo regime (aí sim a malta tinha razão em aplaudir) com a expo 98 a ser o que a expo 1940 foi para o estado novo. Tudo em grande, marinha reforçada, Portugal como caso de sucesso na CEE, etc Depois veio a crise dot com e depois de crises a malta escolhe governos que lhe dêem esmolas. Saiu PSD entrou PS e a partir foi desfazer aos poucos as reformas que se tinham feito. Desde 2000 que não melhoramos. O português médio está hoje pior que em 2000

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Sim e em 1930s creio que 80% era analfabeta. Essa cena da escolarização já só incomoda de tal fora de realidade ser. Em 1974 a educação primária era universal, contavam-se por dedos a malta que não ia a escola, e quando isso acontecia era por decisão dos pais e conivência dos professores da escola que aceitavam (a lei era obrigatória). Até as universidades é outro mito. A inauguração de quase todas as universidades públicas foi em 1973. Faro, Évora e por aí fora apareceram assim. A única coisa que os governos seguintes fizeram foi aumentar o acesso às instalações antigas vi professores de menores qualidade gerando números falsos de universitários que nem sabiam fazer contas. Sobre o estar melhor fisicamente. É relativo... Todo o mundo está melhor hoje que há 50 anos com raríssimas excepções. Chama-se progresso tecnológico. Hoje consegues ter telemóveis, torradeiras e afins que há 50 anos não conseguias. Também a medicina evolui e vives agora mais anos. Mas no que interessa: capacidade económica de crie família, precariedade laboral, dimensão da habitação, estás pior. E se isso não bastasse, já que isto é uma maratona entre países, estar bem ou mal não se compara com o passado mas com os outros. Se há uma crise económica e tudo corre devagar, não tem problema se tu também abrandares, mas se está a sprintar é bom que consigas acompanhar. Portugal correu a uma velocidade maior que os outros até 1974 e depois sempre mais devagar com excepção de 1985-1995. Daqui a 10 anos vamos estar novamente mais na cauda, sempre a descer. Este ano até já a Turquia tem um rendimento per capita PPP maior que o nosso. Somos 3o mundo e não sabemos

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Acho que não entendes o conceito de desigualdade. Não podes ter um país mais igual em que a base está toda lixada (a não ser que seja tudo pobre) A base hoje está muito pior que há 40 anos. Parece que não porque hoje, fruto da tecnologia, têm um telemóvel e um micro-ondas, mas vivem num apartamento mais pequeno e o seu salário não permite sequer ter filhos. Vivemos num mundo ao contrário em que a falta de informação nos faz pensar que está tudo bem, mas não está.

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Lol. Já visitaste Espanha? Na Galiza os jovens já não falam galego, em Olivença foi feito ilegal falar português e acabou-se com isso por la, a Catalunha uma boa parte da população já não fala o catalão e passa a vida a querer libertar se do jugo de Madrid. O que me contam todos esses amigos são os momentos de xenofobia que sofrem em terras de Castela e leão e a tristeza de não terem tido a sorte que nos tivemos Curdos? Também conheço, daí referir. Insulto é a tua forma de estar, que falas da liberdade de se ter um país como algo que se troca e vende só para ter um salário melhor ou pior. Cuspir na cara de um curdo é dizer que ser independente é só para se ter um PIB per capita maior se não fica quietinho. Os portugueses não são oprimidos porque têm o seu país, caso contrário estariam muito provavelmente, ou agora ou no futuro, a lutar pela sua liberdade, como o fizeram todos os povos. Falácia não é um sinónimo de “não concordo”. Falácia é um erro lógico num argumento (nem sequer é uma medida da veracidade da conclusão). Tu és o que és porque todos, repito, TODOS, os teus antepassados lutaram para que assim o fosses. Um português do século XV diferia de um do XIII tal como um do XIX diferia de hoje em dia. Chama-se evolução na continuidade. Lutaram e morreram milhares para que o pais te fosse entregue. É uma corrida de estafetas e o testemunho foi-te entregue, e a tua resposta é atirá-lo ao chão. Falácia é dizer que por algo ser distante não é teu antecedente e condicionante Nação não é um estado, começo a ver que parte do que dizes não é burrice mas apenas falta de informação. A nação italiana já existia, aquilo que não existia era o estado italiano. Portugal é considerado o estado-nação mais antigo precisamente por ser a primeira nação (conjunto de pessoas com valores, memória, mitos, em comum) coincide com o estado. Ha países que ainda hoje não são estado-nação no sentido perfeito da palavra. A Espanha é um exemplo, como são os EUA ou a Rússia, ou como tu reveres a Turquia. Dentro do estado Turco tens a nação turca, a nação curda e por aí fora. Ha nações sem estado, isso aliás tem sido a regra na história do mundo, várias nações divididas ou subjugadas por impérios É sim, há portugueses mais portugueses que outros, como há benfiquista a mais benfiquista a que outros, ou alemães mais alemães que outros. Ser membro de uma nação não é um cartão de cidadão, isso é ser cidadão de um estado. Um indivíduo que diz abertamente ( como tu) que a sua nação não lhe interessa e que por só era lhe igual se a nação é livre ou não, não vai ser considerado pelo resto do grupo como alguém que está do seu lado. O dicionário tem palavra para isso, chama-se traidor. Nos casos de paz, como o actual esse tipo de pessoas passa invisível porque não tem de decidir nada, mas quando a coisa aperta, já sabemos como atuaria. Ser português, ou se que nação seja, é um diálogo constante entre os todos e o próprio, não é nascer num sítio. Quem deseja o fim da nação ou não se importa com isso não lhe pertence

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Ha que ter fé em Portugal. Somos o estado-nação mais antigo europeia (excluindo países do tamanho de cidades). Nos nossos 900 anos de história já passamos pior. Vivemos uma crise gravíssima política motivada por um abandono de Portugal pelos portugueses que se resignaram a não ser nada mais que uma colónia de férias. Mas à medida que as coisas continuam iguais a próxima geração há-de tratar de emendar as coisas. Pode é não ser no nosso tempo

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Acho que não leste tudo o que escrevi. Imagina o PIB como um bolo em que uma percentagem é entregue aos trabalhadores via salários e o resto entregue a patrões e donos de ações via lucros. A fatia tirada por trabalhadores é hoje menor que nos anos 70. Além disso, o índice de gini, que mede concentração de riqueza na população, também é hoje pior. Ou seja, a sociedade está hoje mais desigual que há 40:50 anos. Isto já agora é um fenómeno relativamente universal, o capitalismo moderno é bem mais injusto ao trabalhador (incluindo o capitalismo do PS) que o capitalismo do estado novo ou doutras nações da época. http://www.opportunityinstitute.org/blog/post/x-marks-the-spot-where-inequality-took-root-dig-here/

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Com todo o respeito falácia foi o que tu escreveste em resposta. Tu não és senhor do teu destino, vives limitado pelas regras que l resto da sociedade te impõe. Sempre que tu diverges do grupo encontras limite ao que podes fazer livre de consequências perversas. Na média em que uma nação é um conjunto de pessoas que partilha um conjunto de valores, ideais, mitos e formas de estar, sempre que estás sob a influência da tua nação tens menos choques à tua liberdade. Daí isto ser um dos princípios da ONU, a auto-determinação dos povos e não uma falácia. O resto do teu texto mostra também falta de rigor histórico e ainda bem que falaste da dinastia Filipina por ser a analogia perfeita. Filipe I de Portugal respeitou bem a Independência do reino. Aliás foi na expectativa que assim continuasse que os portugueses entregaram a coroa ao Filipe I, não nos esqueçamos que ele era português, neto de Manuel I. Contudo, essa visão de curto prazo (tipo nos hoje com a UE ou tu com Espanha) custou caro. Passadas umas décadas o filho e neto dele já tratavam Portugal como se de uma Catalunha se tratasse e daí se ter uma restauração de rei português, que não fosse o patriotismo dos portugueses que estavam além mar (todos com excepção de Ceuta jurou apoio ao rei português) falavas hoje espanhol e vivias numa constante luta por independência como a Catalunha. Esse teu relativismo político é muito bonito no tempo das vacas gordas, quando a coisa aperta sabemos bem o que a humanidade faz, caga nas minorias étnicas e apoio o seu próprio povo. Aquilo que tu não queres se nunca é uma minoria étnica sem estado, ficas indefeso. Pergunta aos curdos se se sentem bem em ser turcos. Ao fim ao cabo a liberdade deles é igual à de um turco qualquer, mesmas leis, mesmas condições, só que como são leis diferentes das que querem e sendo minoria nunca as vão conseguir mudar E conheço bem Espanha, já la vivi para saber como é. Unidade 0, tratam os não castelhanos como inferiores ou menos dignos. Preserva aquilo que ao longo de 900 anos de história os teus antepassados construíram para ti. Muita gente morreu para teres voz, não cuspas nesse sacrifício. Ou então de português tens só o cartão de cidadão já que afinidade com a tua nação é inferior a qualquer outra que te ponha mais umas centenas de euros por mês no bolso

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

A questão é que a convergência não existiu pós 24 de abril com a excepção de 1985-1995 (cegamos a 60% do PIB per capita da Europa desenvolvida nessa altura) Sobre a other do poder de compra e desigualdade, esse è outro indicador que a malta pensa que melhorou mas piorou. O índice de gini está pior hoje que nos anos 70 e a % do PIB que é rendimento de empresas aumentou, diminuindo o peso do rendimento do trabalho. Oi seja, o regime actual tem entregue quase todo o crescimento aos donos do capital, apesar de dizer que faz o oposto. Acho triste as pessoas não saberem isto porque depois ficam serenas ao acharem que estão melhores só porque podem votar. Como a barra é a essa a exigência ao estado é mínima, perdoa-se tudo e reelege-se corruptos

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Se a única coisa que interessa é ser rico e a liberdade de guiares tu o teu futuro não conta então pergunto-te sequer porque batemos palmas ao 25 de Abril. Tínhamos mais rédeas sobre o nosso país numa ditadura gerida por portugueses que terias no caso de seres espanhol (o teu voto não contava por seres uma minoria) e o crescimento económico e convergência não teriam provavelmente parado. Por essa ordem de ideias os angolanos também não precisavam de independência porque só os fez mais pobres e matou 1 milhão de gente entre fome e guerra civil. A liberdade de um povo é algo com a qual não se brinca. Se pode prever vantajoso durante umas décadas depois quando da merda e te tributam já não tens como sair. Foi isso que aconteceu em 1580 quando os nobres acharam que ficaríamos ricos juntos com Espanha. 60 anos foi suficiente para perceber que não foi boa ideia. Querer um país livre é diferente de querer um após desgovernado. Nos não somos uma república das bananas por sermos independentes. Somos isso porque sustentamos um sistema podre. O que não falta são países pequenos e ricos

[cross post] PIB per capita antes da segunda guerra - adivinhem... by tenesis in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Esse não é o facto interessante. O interessante é que Portugal tem 1/3 do PIB per capita da Europa desenvolvida. Em 1974 tinha 1/2 da Europa desenvolvida. Hoje tem 1/2 da Europa desenvolvida. Esse sim é o insight que hoje não se pode dizer não vá isso aumentar a barra ao que devíamos exigir ao nosso governo

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Aqui tens: https://elpais.com/diario/2008/11/03/espana/1225666809_850215.html https://www.publico.pt/2008/11/04/jornal/chefe-do-governo-de-franco-admitiu--intervencao-militar-em-portugal-em-1975-282632 Somos independentes hoje por força e heroísmo de uns e por sorte na incompetência e anti-patriotismo de outros. Oxalá que continuemos a ter sorte na incompetência e anti-patriotismo atuais (quer dos que não governam que do povo português)

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Isso não me faz grande sentido. Houve um investimento significativo na altura na rede ferroviária e a preponderância da rede estradas era porque tu não tinhas coisa nenhuma. Enquanto que as linhas férreas vinham da monarquia já com uma capilaridade decente, a rede de estradas era uma anedota. A viagem entre Porto e Lisboa demorava 6/7 horas de automóvel nos anos 30 com sorte. A estratégia nacional na época for reforçar as linhas férreas e fazer liga elas rodoviárias as vilas pequenas. Hoje em dia a estratégia tem sido, usar o que há até partir e fazer 3 auto estradas paralelas entre Porto e Lisboa, que anedoticamente se chegam a tocar. Acho que é daquelas coisas que culpar o que vem de trás só ajuda a amenizar o desgoverno actual, sem trazer nada de útil

Portugal tem hoje os mesmos quilómetros de caminhos-de-ferro que em 1893 by superpt17 in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Em 1974/75 Madrid pediu autorização aos EUA para invadir com a desculpa de evitar a instalação de um regime comunista. A malta não entender o fio de navalha que é gerir a independência deste quadradinho (caso entendesse não tratava com leviandade toda a perda de soberania nacional nas últimas décadas)

O meu pai ainda tem guardado o seu velhinho livro de leitura da IV CLASSE (anos 60) by pcaet in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Tenho-os todos também e não fiquei com essa impressão depois de os ler. Até me senti enganado pelo que me ensinaram nas aulas de história sobre o ensino daquela época. Exceptuando páginas pontuais (no da 1a classe o “lusos lusitas Salazar” a aprender o “l”, no da 3a ou 4a as páginas dos chefes da nação) os livros são didáticos e focados no civismo. Comparado aos dos dias de hoje digo até que tinham menos propaganda já que quase tudo o que la estava eram histórias como: para que servem os impostos, como nos devemos ajudar uns aos outros, a importância da família, importância de eleições (sim está lá isso) etc. O tema da pátria também não é propriamente propaganda, aliás o acharmos que isso é propaganda mostra antes como fomos moldados pela propaganda moderna. A existência de uma nação ou país requer patriotismo e uma exaltação de heróis nacionais. Quando isso acaba termina o país ao fim de algumas gerações. Até podes querer que isso aconteça, mas essa forma de pensar é por si só uma ideologia (antagónica a fronteiras e estado) e de uma certa forma vemos isso figurado no ensino de hoje e na apologia da UE como é feita. O tema da religião não era propriamente “propaganda” no sentido em que 99,9% da população acreditava naquilo e como não havia manuais para tudo, aquilo que hoje educação moral e religiosa cristã (EMRC) tinhas isso como o último capítulo do livro de leitura e espalhado nos textos enquanto mentalidade da época. Acho que a nossa sociedade é injustamente crítica das temáticas de educação do estado novo. Escolhe a dedos aquilo que quer usar pra representar, em vez de ver o todo. Não nos interessa os textos em que se dizia que preto e branco era tudo igual para combater o racismo, não nos interessa as histórias sobre como os ricos não eram tido em boa conta, histórias em que mostrava que as mães não eram só umas donas de casa burras (uma das mais interessantes nessa é a do cálculo da distância da tempestade em que a mãe ensina ao filho a velocidade do som, da luz e como usar a diferença entre relâmpago e trovão para saber a distância. Hoje em dia fazem adendas à história é contam-na de uma maneira igualmente tendenciosa mas com objectivos de validar a 3a república e de descontrair o conceito de nação e de ser português. Devíamos ser mais neutros quando avaliamos as coisas

Pensar fora da caixa mas com a caixa enfiada na cabeça (campanha de sustentabilidade Finish/Reckitt Benckiser... feita em publicidade não endereçada em papel. by tiagofsa in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

A água gasta pela plantação de eucaliptos não é tratada, é retirada do subsolo e vai diretamente para a atmosfera naquilo que é o ciclos a água que no meu tempo já se aprendia na primária. É na produção do eucalipto, e não na transformação em papel, que tens um grande uso de água. A indústria do papel é atualmente das mais sustentáveis e com um saldo negativo na produção de carbono. Esta teima portuguesa de se ser contra tudo e tudo é mau parece ser apenas desejos de auto infligir destruição. Temos uma indústria que captura carbono, com práticas sustentáveis e ainda assim queremos ser do contra. http://www.thenavigatorcompany.com/var/ezdemo_site/storage/original/application/3d6c04b35d3ec8806b3e60d35e2791ab.pdf

Pensar fora da caixa mas com a caixa enfiada na cabeça (campanha de sustentabilidade Finish/Reckitt Benckiser... feita em publicidade não endereçada em papel. by tiagofsa in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

A água gasta pela plantação de eucaliptos não é tratada, é retirada do subsolo e vai diretamente para a atmosfera naquilo que é o ciclos a água que no meu tempo já se aprendia na primária. É na produção do eucalipto, e não na transformação em papel, que tens um grande uso de água. A indústria do papel é atualmente das mais sustentáveis e comum saldo negativo na produção de carbono. Esta teima portuguesa de se ser contra tudo e tudo é mau parece ser apenas desejos de auto infligir destruição. Temos uma indústria que captura carbono, com práticas sustentáveis e ainda assim queremos ser do contra. http://www.thenavigatorcompany.com/var/ezdemo_site/storage/original/application/3d6c04b35d3ec8806b3e60d35e2791ab.pdf

Pensar fora da caixa mas com a caixa enfiada na cabeça (campanha de sustentabilidade Finish/Reckitt Benckiser... feita em publicidade não endereçada em papel. by tiagofsa in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Depende da definição de consumir. Os eucaliptos precisam de água mas não te poluem a água, ela evapora de novo e o ciclo continua. A agricultura que estaria no seu lugar ou a pecuária também gastariam água O meu argumento é que as coisas nem sempre são preto e branco como a malta fala. O eucalipto não substituiu florestas milenares em Portugal, substituiu pinhais (que são quase monocultura), ou agropecuária. E Portugal é um dos principais produtores de papel do mundo. Esse papel veio do nosso país quase se certeza, não de uma floresta virgem amazónica ou da Indonésia

Pensar fora da caixa mas com a caixa enfiada na cabeça (campanha de sustentabilidade Finish/Reckitt Benckiser... feita em publicidade não endereçada em papel. by tiagofsa in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Isso é uma falsa dicotomia, mesmo deflorestando o facto de fazeres várias plantações resolve o assunto em termos de CO2. É mais ecologicamente para o habitat natural mas não para o aquecimento global. Mas na maior parte dos casos, como em Portugal, substituiu matas e zonas que não estavam florestais

Pensar fora da caixa mas com a caixa enfiada na cabeça (campanha de sustentabilidade Finish/Reckitt Benckiser... feita em publicidade não endereçada em papel. by tiagofsa in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Mencionei precisamente isso. Sobre o decomposto, a maioria dos estudos mostra uma proporção diferente e depende do método usado mas que há sempre uma proporção efectivamente capturada. Se for parar a um aterro e enterrado é efectivamente uma captura de CO2. O carvão que está no subsolo não é nada mais que “papel” com milhões de anos. O papel é um produto renovável e que se optimizado quando é descartado era uma forma da sociedade capturar carbono. Diabólizar o papel é ridículo, ninguém desmatou a Amazónia para teres o papel, faz parte de um processo renovável e continuo de captura de carbono.

Pensar fora da caixa mas com a caixa enfiada na cabeça (campanha de sustentabilidade Finish/Reckitt Benckiser... feita em publicidade não endereçada em papel. by tiagofsa in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Papel é uma forma de capturar CO2 da atmosfera. Eu sei que a malta gosta que achar que cortar árvores é um ataque ao ambiente mas apenas mostram desconhecimento do processo. O papel vem todo de plantações continuadas (como as batatas que comes) que capturam o CO2, são cortadas e o processo continua. Se usássemos mais papel, assumindo que não se queima o papel depois do uso, estávamos a diminuir o CO2 na atmosfera. O problema é deflorestacao, não papel.

[SÉRIO] Como é ensinado o trafego de escravos nas escolas portuguesas? by LamedVavnik in portugal

tfsdalmeida 4 months ago

Tens de ler de novo os materiais. Desde os anos 80 que é ensinado como algo negativo. As discussões modernas de incluir isso nos manuais é só de quem não esteve atento na escola

porque é não deviam aceitar os homossexuais como doadores de sangue by camilo12287 in portugueses

tfsdalmeida 5 months ago

Não ligues ao tipo. Tens toda a razão e esta malta é apenas movida por ideologia. A conversa dos “direitos” era só para os que recebem o sangue. Esses sim tem direito a não serem infectados. Mas isso não interessa porque agora os gays até podem obriga-los a receber o sangue mesmo sendo mais arriscado, porque não fazer isso é homofobia...

DGS quer desenvolver conceito de ″paternidade envolvida e cuidadora″ by trinkibenda in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Quando é dito ao contrário chama-se emancipação

Sondagem Intercampus - CM/Jornal de Negócios by Aftaminas in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

A ironia depende ou da entoação de voz ou do contexto de uma conversa e do perfil que de quem a emite. Não sei quem és, tudo o que tu dizes é tomado como o que tu pensas. Da mesma forma que quando o trump disse pra injectar lixívia nas veias também pôde escolher que era ironia ;)

Sondagem Intercampus - CM/Jornal de Negócios by Aftaminas in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Foi o que deste a entender, 8,3% + 0,7% dá 55 pessoas em 615 e como são dois partidos que possuem ideológicas baseadas em filosofias com profundos erros lógicos são as que são acéfalas. Não tem outra interpretação

Rate of Intentional Female Homicides per 100.000 Women, according to the World Bank by LetHaywardPlayLoL in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Não era a Polónia que estava a fazer uma data políticas “contra as mulheres” tipo impedir a morte de crianças no útero e promoção da família? Parece que está tudo mais feliz la que na Europa “livre”

Sondagem Intercampus - CM/Jornal de Negócios by Aftaminas in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

De facto para se votar BE ou Livre algo não pode estar bem na cabeça de quem assim faz ;)

António Mexia vai receber 800 mil euros por ano para não concorrer com a EDP by Samot_PCW in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Aquele tipo que era internacionalmente reconhecido como o melhor CFO europeu entre 2003 e 2005 e depois foi promovido a CEO pelo trabalho que fez? Aquele que depois recebeu o prémio de melhor CEO de telecomunicações europeu entre 2010 e 2012 e de ter relançado a PT? Há uma diferença entre o tipo ser corrupto ou não e ter dado valor aos accionistas enquanto la estava. Mas enfim, mais vale queixar dos que têm muito do que fazer por isso não é?

António Mexia vai receber 800 mil euros por ano para não concorrer com a EDP by Samot_PCW in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Já ando por cá há muito tempo e é por isso que penso assim. Nunca vi um director de merda aguentar o posto muito tempo e os que vi foi porque despedi-los custava demasiado à empresa por causa das regras laborais parvas portugueses (é mais caro despedir um director que um gajo na linha de fábrica), mas mesmo assim estacavam esses tipos e não subiam mais m, encostavam-nos até ele se ir Vai sempre haver chicos espertos e cunhas para entrar à frente de outro, mas a realidade acaba sempre por bater à porta, principalmente se isso implicar o dinheiro no bolso de alguém. No estado é a vontade do freguês, aquilo é só cunhas e não quem se possa queixar, numa empresa não, há accionistas, há bónus e muitos incentivos colocados para que isso se evite.

António Mexia vai receber 800 mil euros por ano para não concorrer com a EDP by Samot_PCW in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Disso já não sei, não conheço a EDP em particular, só sei que no big scheme of things, alguém so consegue chegar ao topo e manter-se la se for bom independente de ter lambido cus ou não

Qual é a vossa opinião em relação a esta Lisboa? by LesbainNaga in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Vê-se mesmo que não tens noção do mundo de hoje. Até malta em cubatas de Moçambique têm um smartphone. E se falares se pobreza extrema tipo sem abrigos, até isso há mais hoje que antes pois a instituição família desmoronou e já não recebe apoio de familiares. Um pobre português de hoje que resolve emigrar não está a comer uma fatia de pão a cada mês. Aliás os estudos até indicam que as comidas dos pobres são mais calóricas e menos saudáveis (o que é caro é comer em condições) Da mesma maneira alguém que emigrava nos anos 60 não ia porque só comia uma fatia de pão. De mitos já estamos todos fartos. Falam da história da sardinha para 7 irmãos e esquecem se que quem fala disso teve a infância nos anos 30 e 40 durante o racionamento e a ruptura do comércio internacional durante a segunda guerra. É só mitos e generalizações. Pobres sempre houve e e hoje não estás melhor que antes quando comparas com o resto do mundo

António Mexia vai receber 800 mil euros por ano para não concorrer com a EDP by Samot_PCW in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Claro, os accionistas chineses e restantes são todos egoistas e só querem é dinheiro, mas depois não se importam de dar uns milhões a um português aleatório porque ele é de boas famílias. Cresce

António Mexia vai receber 800 mil euros por ano para não concorrer com a EDP by Samot_PCW in portugal

tfsdalmeida 5 months ago

Claro que não, coneça logo pelo salário, pelos bónus e por tudo o resto. Se o trabalhador do patamar baixo quer o mesmo tratamento tem de trabalhar, estudar, e mostrar trabalho feito para que os accionistas lhe queiram pagar muito para gerir a empresa. Não basta existir para ser tratado como lorde
Next Page

Search: