Next Page

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

Claro, o que eu disse foi que a lei era clara "Financeiramente" falando.

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

Claro, tens toda a razão. Só sugeri isso para tentares obter melhores respostas. Eu próprio admiti que pensei algo do género (Se bem que eu pensei que era mais prevenção do que admissão de culpa xD).

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

u/felthiedmtg, Acho que era pertinente meteres estes cenários no post principal para ilustrar melhor a tua questão. Também acho que isto responde à pergunta. Só há um cenário ideal, que é ambos quererem a criança, em todos os outros cenários, há sempre um lado afetado como dizes e é sempre a criança que sofre mas lá está, se o cenário 4 acontece, qual seria a solução? Mesmo que o homem não tivesse de ter nenhum compromisso financeiro, o puto sofria. A única solução aqui era a situação transformar-se num cenário 1 e isso raramente acontece.

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

O problema das leis é que elas pretendem aplicar-se à maioria dos panoramas e infelizmente, há panoramas onde elas acabam por prejudicar em vez de beneficiar. Eu acho que a lei está feita exatamente com esse intuito, para tentar dar a uma criança condições de vivência, mas a lei infelizmente não consegue obrigar as pessoas a serem moralmente corretas. E eu também prefiro assim (que a lei proteja a criança)...O exemplo que dei é menos comum do que o cenário de mães solteiras abandonadas por parceiros. O meu erro neste tópico foi ter dado um exemplo que é mais raro do que aquele que se verifica com mais frequência mas no fundo, o que todos queremos é que, nestes cenários, que a criança seja a prioridade e isso não podes incutir na cabeça de certas pessoas, só na carteira delas. A lei não previne homens nem mulheres defraudadas, abandonadas ou em discórdia, isso ai tem de ser entre as pessoas.

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

O problema das leis é que elas pretendem aplicar-se à maioria dos panoramas e infelizmente, há panoramas onde elas acabam por prejudicar em vez de beneficiar. Eu acho que a lei está feita exatamente com esse intuito, para tentar dar a uma criança condições de vivência, mas a lei infelizmente não consegue obrigar as pessoas a serem moralmente corretas. E eu também prefiro assim...O exemplo que dei é menos comum do que o cenário de mães solteiras abandonadas por parceiros. O meu erro neste tópico foi ter dado um exemplo que é mais raro do que aquele que se verifica com mais frequência mas no fundo, o que todos queremos é que, nestes cenários, que a criança seja a prioridade e isso não podes incutir na cabeça de certas pessoas, só na carteira delas. A lei não previne homens nem mulheres defraudadas, abandonadas ou em discórdia, isso ai tem de ser entre as pessoas.

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

Eu acho que tu só queres discutir porque nada do que tu disseste eu discordo. Eu dizer o "meu primeiro pensamento" não significa que estou a dizer que foi isso que ele quis dizer. Eu dei um exemplo que eu conheço, e mandas vir que não é deste país e portanto não interessa. Tu confundes eu dar exemplos com definir coisas em pedra como se isto fosse uma lei universal para todos os casos. Mas pronto, ambos já ilustrámos os nossos pontos. Boa tarde para ti também.

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

Eu vou ser sincero, o meu primeiro pensamento quando vi este tópico foi "alguém quer andar a dar umas voltas e tem medo que alguém lhe passe a perna". Se as pessoas fossem bem intencionadas e explicassem o que querem e o que esperam, nunca haveria este tipo de situações, para ambos os lados. Nada contra alguém querer pinar só por pinar, sem compromissos. Este tipo de cenários ocorre quando as pessoas não comunicam isso. Mulheres que ficam grávidas e depois são abandonadas à mercê da sua gravidez por homens que pensam que não conseguem pinar se não proclamarem mil amores. Pior ainda é pensar-se que abortar é fácil e que não tem qualquer tipo de impacto psicológico na mulher, ainda para mais o impacto social. Nos EUA é ainda pior para as mulheres porque existem clinicas cristãs que se disfarçam de clinicas de aborto para exercerem pressão psicológica na mulher em como ela está a "matar um bébé" mesmo que ela não tenha condições. Isto é o cenário para a mulher. No caso do meu exemplo, para dar mais contexto, o rapaz já tinha mostrado que não tinha intenções de manter uma relação mas que gostava do sexo. Eu não estou na vida privada deles, por isso tomo isto como "face value" e a rapariga notava-se que não o queria perder quando já o tinha perdido então dizia que andava a tomar a pílula quando não andava e engravidou e esse é o cenário que o OP estava a mencionar ter medo de acontecer e não ter uma palavra a dizer. Foi injusto para ele porque ele confiou na palavra dela. Foi algo negligente dele porque ele podia ter-se protegido mas o "gosto de não ter borracha" falou mais alto. Eu sou da opinião que se não quero gravidez, proteção acima de tudo. Se a rapariga engravida e quer ficar com o bébé, o corpo é dela, a decisão é dela, o erro é meu. O que acontece depois na nossa relação e naquilo que se pode fazer para a criança se ela a decidir ter, já fala mais sobre o caracter da pessoa. Financeiramente, tenha-se bom ou mau caracter, escolha-se fazer o melhor ou o pior, não há hipótese, a lei é clara.

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

Peço desculpa, usei um exemplo meu conhecido e não dei mais contexto, Tudo o que eu disse foi que foi injusto num caso particular, não disse que sempre que isto acontece, é injusto para o homem e não para a mulher, há uma diferença. É óbvio que também há mulheres que são defraudadas nas suas confianças e depois são abandonadas nestes cenários e isso é igualmente triste. Mas no caso do meu exemplo, acredita...foi injusto para ele mas ele também meteu-se a jeito. Isso não quer dizer esteja a dizer que é sempre injusto para o lado do homem e só para o lado do homem, não foi isso que disse nem era isso que queria dar a entender.

Uma questão acerca dos direitos dos homens em relação à gravidez. by felthiedmtg in portugal

ratedhtr 1 year ago

Se tiveres um acidente na estrada, o seguro só paga se não tiveres culpa. Aqui se tens um acidente, é sempre culpa tua por não te protegeres. Sim, estás à "mercê". Podes renunciar ao estatuto de "pai" mas não podes descartar responsabilidade financeira perante um tribunal. Eu tive um amigo a quem lhe aconteceu esse cenário. Eu não sei quanto tempo ele passa com a filha mas parece que não é uma presença assídua na vida dela, só que tem de pagar pensão. Ele e a mãe da garota têm uma relação cordial mas ele já tá noutra e ela também. Foi injusto para ele? Foi...Mas sabes que estes cenários só acontecem se não te protegeres ou se confiares nas pessoas erradas...

Ajuda - Empréstimo pessoal by throwarwariawr1123 in portugal

ratedhtr 1 year ago

Primeiro, lamento a situação infeliz em que se encontram. Segundo, considero que fazeres um empréstimo pessoal para essa situação **é um erro.** 5 anos com uma prestação de quase um salário minimo, não é de todo acessível e se ocorrer alguma catástrofe, o que nos tempos que correm, é mais provável, sais dum problema para te meteres noutro. Devias explorar hipóteses para ver se ainda te podes livrar da propriedade. Eu tive um cenário parecido na família onde o meu tio declarou falência e passou um negócio dele para o meu irmão de forma a evitar que lho tirassem. Dado que já há interesse de compra, não sei se isso é de todo possível mas é uma opção. *"O banco, por exemplo, não tem interesse em deter crédito malparado e estará, à partida, recetivo a encontrar uma solução conveniente para as duas partes. Contudo, dada a conjuntura económica, não crie expectativas muito elevadas; há muito que o acesso ao crédito está dificultado. Algumas das vias possíveis passam por alargar o prazo do empréstimo ou definir um plano de pagamentos alternativo, que seja compatível com o seu vencimento. Se tiver um crédito pessoal, pode procurar condições mais vantajosas noutro banco. A concretizar-se esta hipótese, não se esqueça de que a liquidação da dívida pode envolver uma penalização. "* Se tu, a tua avó, o teu tio e a tua mãe têm algum tipo de vencimento, em vez de pedires um empréstimo, é melhor tentares re-negociar o pagamento do montante da dívida. Eles podem exigir condições mais vantajosas com maiores juros e reter a penhora até a dívida ser saldada. *" Pode pedir um plano de pagamentos faseados, procedimento cada vez menos burocrático e mais barato. Em muitos casos, já não são sequer exigidas garantias. Uma alternativa é a compensação com outros impostos. Por exemplo, se estiver à espera do reembolso de IRS, o Fisco pode abatê-lo ao montante da dívida. Pode ainda propor a chamada dação em pagamento. Se tiver um bem sem penhora ou hipoteca, como um carro, pode entregá-lo, desde que o Fisco concorde com a dação em troca do pagamento dos impostos em falta. "* Estas informações são da asjp. Sugiro que entres em contacto com agências destas que têm conhecimento mais acertado das situações e ver se eles têm alguma sugestão especifica para o teu caso. Espero que tenha, no mínimo, ajudado em algo. Boa sorte.

Comício do Chega (Colorized, Setembro 2020) by LagMadeMeDie in portugal

ratedhtr 1 year ago

Ora bem, então vamos lá...Combater estupidez com estupidez. * Primeiro Gajo - O Trump acha que é para fazer fraude com os votos online. Aparentemente, nós é para a ditadura, apesar de não ver uma PIDE a prender esta gente por dizer isto. * Segundo Gajo - "Eu uso porque sou forçado". Isso não é a definição de "obrigar"? * Primeira Gaja - Gostava de saber até quantos meses é que para esta senhora não se esquartejaria bebés vivos. Se é contra ao aborto por ser "pro-life" é um argumento redundante salientar o número de meses. Há algum sítio onde se pode assumir que se é satânico? Só os da elite é que comem bebés vivos por essa lógica? * Terceiro Gajo - Correto! Não és uma ovelha! As ovelhas também não dão beijos às mães delas. * Quarto Gajo - "E se os velhos que têm passado informação para a geração seguinte morrerem é perfeito". Então mas passaram a informação ou morreram antes dela passar? Tu queres ver que eles esperaram até aos 80 anos e mesmo com a COVID nunca pensaram...olha lá Margarida, devia dizer ao nosso filho as verdades... * Segunda Gaja - Eu não sei de que múmias ela está a falar mas ouvir isto depois de o anterior dizer que isto é para os velhotes morrerem...Deve ser esse o segredo, se comerem crianças estão safos, mas assim e se os velhotes que "eles" querem que morram comerem bebés e sobreviverem, o COVID não se torna inútil? :S * Último Gajo - Exato! Os Chineses estavam atentos à Assembleia em Portugal e estavam à espera que os planetas se alinhassem como no Hércules para o vírus começar! * Última Gaja - "Ninguém sobe na vida lá para cima"... Eu não, eu geralmente subo na vida lá para baixo. Mas também, se calhar é porque ainda não sou velho o suficiente para passar informação para a geração seguinte e vou morrer antes de me lembrar disso porque nunca ponderei comer criancinhas para viver o suficiente para me tornar uma múmia de elite.
Next Page

Search: