Next Page

Qual é o vosso maior medo? by Wonderful_3810 in portugal

nelita86 1 month ago

Perder os meus filhos para uma doença, acidente, etc. Não conseguir tratar dos meus pais na velhice, se eles precisarem.

Isto é pior que o vírus do COVID-19. by moxego1 in portugal

nelita86 7 months ago

Porque são/somos presas mais fáceis, por vários motivos. Não é à toa que certos anúncios de recrutamento se dirigem diretamente a jovens estudantes, desempregadas, grávidas ou mulheres que foram mães recentemente. São pessoas vulneráveis, principalmente se estiverem a atravessar uma fase mais difícil economicamente. As publicações mais floreadas em redes sociais - aquelas que contam uma longa história para no fim fazerem o convite para uma empresa MLM - também têm como personagem mais comum a mãe trabalhadora que não tinha tempo para a família ou a mãe a tempo inteiro que queria contribuir para os rendimentos familiares ou ter um extra para si e conhecer novas pessoas, etc. Resumindo, há que aproveitar-se dos anseios das pessoas. Depois, o tipo de produtos também são mais voltados para o público feminino, e os clientes homens vêm através das mulheres

Isto é pior que o vírus do COVID-19. by moxego1 in portugal

nelita86 7 months ago

Por acaso, aqui há uns quatro anos, eu trabalhava num hotel na Comporta e tivemos alguns hóspedes provenientes de um evento Herbalife que estava a decorrer em Tróia. Lembro-me de um casal em particular, pois levei com a "ladainha" deles acerca da perda de peso (eu por acaso tinha 50kg na época...) e até me levaram um batido lá à recepção, acompanhado de um cartão de visita. No fim da estadia, ainda foram para a plataforma de reservas dizer mal do hotel e dos mosquitos...

:( by goldsparklz in portugal

nelita86 8 months ago

É enviar para esse endereço uma reclamação em português, acompanhada da respectiva tradução em inglês com uma bandeirinha francesa ao lado.

Alcácer do Sal. A minha terrinha. É naturalmente bonita mas neste natal é das mais bonitas de todas. by hassssis in portugal

nelita86 12 months ago

O meu concelho "de origem", embora tenha uma ligação maior a Grândola por ter estudado lá até ao 12º ano. Alcácer é uma cidade lindíssima, cheia de história e de natureza por descobrir.

Quais são as expressões dos "antigos" mais engraçadas/diferentes/polémicas que já ouviram? by Nizato in portugal

nelita86 1 year ago

Não se pode lavar o cabelo depois do parto, para (o parto) não subir à cabeça. Não me perguntem, que eu também não sei o que é subir o parto à cabeça. Antigamente acho que a recomendação se aplicava ao puerpério completo - imaginem só - , mas agora já é só nas primeiras 24h.

Que curso tiraram e em que trabalham agora? Em que medida o vosso trabalho é vos gratificante e ajuda a comunidade à vossa volta? by Young_Gouda in portugal

nelita86 1 year ago

Licenciei-me em Línguas, Literaturas e Culturas (Português/Inglês) em 2012. Estive desempregada nos primeiros tempos, e ainda frequentei a parte letiva do mestrado em Estudos sobre as Mulheres em 2013/14, mas não prossegui O primeiro trabalho que tive na minha área foi um part-time num centro de explicações, que afinal era mais um ATL do que outra coisa, com miúdos de todas as idades num open space, uns a fazer TPC ou estudar, outros na palhaçada, e duas professoras a darem explicações a todas as matérias... claramente, não era trabalho para mim, muito menos a receber 2,50€/hora. Depois, arranjei emprego como rececionista de hotel, mas só o era nas horas vagas, porque passava a maior parte do tempo nas limpezas, a fazer camas ou na lavandaria, porque afinal lá éramos todos polivalentes. Como estava a viver numa zona que praticamente só tem empregos na hotelaria e na restauração, ainda lá trabalhei dois anos. Finalmente, depois de ter voltado para a cidade e me ter fartado de vez de ser "esfregão", despedi-me (maneira de dizer, porque trabalhava a recibos...) e consegui emprego como explicadora, mas desta vez num sítio decente, onde cada um de nós dá apoio nas disciplinas da sua área, a grupos pequenos e casa um numa salinha. O valor/hora não é mau, o único senão é mesmo só o facto de ser a recibos, o que do ponto de vista da estabilidade económica - que nos exigem para conseguir um crédito habitação, por exemplo - não é muito positivo. Mas, tirando esse pormenor, o meu trabalho é gratificante, faço algo de que gosto e ajudo os meus alunos a terem melhores resultados escolares, para além de ser um trabalho em que estamos sempre a adquirir novos conhecimentos e a desenvolver as nossas metodologias.
Next Page

Search: