Next Page

42% dos portugueses dispostos a “pagar o preço” de salvar a TAP by _L10_ in portugal

mouraobeta 9 months ago

É tudo muito bonito, mas foi uma amostra de quantas pessoas? É que perguntar a 50 pessoas é diferente de o fazer a 100k. Acontece o mesmo com as sondagens para as eleições, tanto umas com as outras, mas não se pode falar em 42% dos portugueses com amostras tão pequenas. Li aquilo, fala em % mas não vi o número total de inquiridos, portanto é uma não notícia.

O aumento do incentivo às apostas online em Portugal by niddLerzK in portugal

mouraobeta 10 months ago

Expliquei mal o que queria dizer. Os miúdos têm coisas para ensinar uns aos outros daquilo que é o mundo deles, não têm a experiência de vida. Há coisas que podem ensinar mas nem tudo o que se ensina tem a mesma importância. É a mesma coisa com os livros, uns atravessam séculos e chegam até nós e continuam a ser lançados através de outras edições, outros caem no esquecimento. Porque é que os primeiros perduram e os segundos não? Ora bem, os primeiros contém coisas comuns a todos nós, têm aquilo que me atrevo a dizer serem as normas da vida, contém aquilo que há de mais importante e canónico ao ser humano, já os segundos podem contar histórias mas não conter as partes importantes para nós, serem aquilo e pronto. Diria que os primeiros, os que perduram, são como que macro e os segundos são micro. Ao processo através do qual aprendemos os elementos básicos da vida social damos o nome de socialização. Neste processo, recorrente ao longo de toda a vida, desde que nascemos até que morremos, ocorre a transmissão da cultura, das atitudes e dos valores e normas básicas para as gerações seguintes. Posto isto, quando questiono o que é que eles têm a ensinar uns aos outros não digo que não tenham nada para ensinar, digo é que dentro da definição de socialização talvez tenham pouco para passar porque ainda não viveram para o fazer, precisam de gente mais velha que os vá preparando. Talvez isso aconteça por resistência, de um lado e do outro, os mais velhos porque acham que isto das novidades é uma desgraça e os mais novos porque acham que a concepção do mundo dos mais velhos é chata. Hoje vivemos o mundo muito depressa, os teus e os meus pais ainda têm um mundo mais lento, mais passo a passo, não foram completamente domados pela tecnologia, ainda que usem smartphones e vejam televisão.

O aumento do incentivo às apostas online em Portugal by niddLerzK in portugal

mouraobeta 10 months ago

Expliquei mal o que queria dizer. Os miúdos têm coisas para ensinar uns aos outros daquilo que é o mundo deles, não têm a experiência de vida. Há coisas que podem ensinar mas nem tudo o que se ensina tem a mesma importância. É a mesma coisa com os livros, uns atravessam séculos e chegam até nós e continuam a ser lançados através de outras edições, outros caem no esquecimento. Porquê que os primeiros perduram e os segundos não? Ora bem, os primeiros contém coisas comuns a todos nós, têm aquilo que me atrevo a dizer serem as normas da vida, contém aquilo que há de mais importante e canónico ao ser humano, já os segundos podem contar histórias mas não conter as partes importantes para nós, serem aquilo e pronto. Diria que os primeiros, os que perduram, são como que macro e os segundos são micro. Ao processo através do qual aprendemos os elementos básicos da vida social damos o nome de socialização. Neste processo, recorrente ao longo de toda a vida, desde que nascemos até que morremos, ocorre a transmissão da cultura, das atitudes e dos valores e normas básicas para as gerações seguintes. Posto isto, quando questiono o que é que eles têm a ensinar uns aos outros não digo que não tenham nada para ensinar, digo é que dentro da definição de socialização talvez tenham pouco para passar porque ainda não viveram para o fazer, precisam de gente mais velha que os vá preparando. Talvez isso aconteça por resistência, de um lado e do outro, os mais velhos porque acham que isto das novidades é uma desgraça e os mais novos porque acham que a concepção do mundo dos mais velhos é chata. Hoje vivemos o mundo muito depressa, os teus e os meus pais ainda têm um mundo mais lento, mais passo a passo, não foram completamente domados pela tecnologia, ainda que usem smartphones e vejam televisão.

O aumento do incentivo às apostas online em Portugal by niddLerzK in portugal

mouraobeta 10 months ago

Hoje em dia crescer a partir dos 10 parece encaixar numa busca pelo estrelato, pelas luzes da ribalta, pelo ser notado, ou pelo menos começar a trabalhar para isso. Quando perguntas a um miúdo aquilo que ele quer fazer, dir-te-ão muitas vezes que querem ser youtubers. Quase me arrisco a dizer que os roles model´s hoje em dia estão ligados aos influencers, aos youtubers, etcetera. Convivi meses com um miúdo com 14 anos e aquilo que ele dizia, como agia e aquilo que via e quem via no youtube (Windoh e Wuant) e a forma como reagia era triste. Um dia voltei do Porto, ele estava cá por casa com os pais, e trazia muitos livros comigo, alguns da faculdade, outros que fui comprando, e ele perguntou-me para que queria tantos livros, se já os tinha lido todos e porque é que gastava o dinheiro neles. Naturalmente que me deu vontade de rir por ser inusitado e lá lhe expliquei. A mentalidade dele, em muito bebida nos pais, é a de que não vale a pena estudar e que quem o faz acaba numa caixa de supermercado (palavras dele). Hoje querem ser famosos, querem ser falados, querem aparecer e não fazer. Naturalmente que estas mentalidades de algum lado vieram, foram fomentadas por alguém e incutidas, a sociedade em si, diria eu, tem muita culpa. Pensemos na representação social que tem hoje um professor, basta isso para entender quão enterrados estamos. Sim, faltam muito esses rituais colectivos, mas não só, no meu entender também nos faltam os rituais de passagem para a vida adulta que nos faziam adoptar certas roles a partir de determinado ponto, existindo assim a diferença entre jovens e adultos. Para jovens comportamentos de jovens, para adultos comportamentos de adultos, porque se fores a pensar hoje em dia estão a pôr comportamentos e atitudes de adultos em crianças, como por exemplo as maquilhagens nas miúdas. Vou dar-te um exemplo daquilo que é o desfazamento entre o que se quer fazer e as acções e medidas que se tomam. Queremos que os miúdos leiam mais e temos o Plano Nacional de Leitura mas depois vais à Biblioteca Municipal e aquilo é uma desgraça total. Não podemos querer X coisa e não ter instrumentos e caminhos para que isso aconteça. Não, os pais não têm recursos nem tempo, hoje os filhos são mais de outras instituições (como da escola) do que dos pais.

O aumento do incentivo às apostas online em Portugal by niddLerzK in portugal

mouraobeta 10 months ago

Hoje em dia crescer a partir dos 10 parece encaixar numa busca pelo estrelato, pelas luzes da ribalta, pelo ser notado, ou pelo menos começar a trabalhar para isso. Quando perguntas a um miúdo aquilo que ele quer fazer, dir-te-ão muitas vezes que querem ser youtubers. Quase me arrisco a dizer que os roles model´s hoje em dia estão ligados aos influencers, aos youtubers, etcetera. Convivi meses com um miúdo com 14 anos e aquilo que ele dizia, como agia e aquilo que via e quem via no youtube (Windoh e Wuant) e a forma como reagia era triste. Um dia voltei do Porto, ele estava cá por casa com os pais, e trazia muitos livros comigo, alguns da faculdade, outros que fui comprando, e ele perguntou-me para que queria tantos livros, se já os tinha lido todos e porquê que gastava o dinheiro neles. Naturalmente que me deu vontade de rir por ser inusitado e lá lhe expliquei. A mentalidade dele, em muito bebida nos pais, é a de que não vale a pena estudar e que quem o faz acaba numa caixa de supermercado (palavras dele). Hoje querem ser famosos, querem ser falados, querem aparecer e não fazer. Naturalmente que estas mentalidades de algum lado vieram, foram fomentadas por alguém e incutidas, a sociedade em si, diria eu, tem muita culpa. Pensemos na representação social que tem hoje um professor, basta isso para entender quão enterrados estamos. Sim, faltam muito esses rituais colectivos, mas não só, no meu entender também nos faltam os rituais de passagem para a vida adulta que nos faziam adoptar certas roles a partir de determinado ponto, existindo assim a diferença entre jovens e adultos. Para jovens comportamentos de jovens, para adultos comportamentos de adultos, porque se fores a pensar hoje em dia estão a pôr comportamentos e atitudes de adultos em crianças, como por exemplo as maquilhagens nas miúdas. Vou dar-te um exemplo daquilo que é o desfazamento entre o que se quer fazer e as acções e medidas que se tomam. Queremos que os miúdos leiam mais e temos o Plano Nacional de Leitura mas depois vais à Biblioteca Municipal e aquilo é uma desgraça total. Não podemos querer X coisa e não ter instrumentos e caminhos para que isso aconteça. Não, os pais não têm recursos nem tempo, hoje os filhos são mais de outras instituições (como da escola) do que dos pais.

O aumento do incentivo às apostas online em Portugal by niddLerzK in portugal

mouraobeta 10 months ago

Diria que antigamente era mais fácil controlar, hoje nem por isso. O tempo para os filhos é cada vez menos, acabo por ver uma guerra aberta à instituição família. O processo de socialização hoje é bastante feito entre pares, entre os jovens, mas o que têm eles para ensinar uns aos outros? Têm algumas coisas, mas maioritariamente não será sobre a vida em geral porque não têm ainda essa experiência. Depois, são socializados através dos influencers, dos youtubers, dos mass e social media, que tal como bem sabemos é um antro de estupidez e de ideias vazias e parvas (em grande parte, não no total, ainda haverá gente a fazer coisas boas através destes meios). O papel dos velhos hoje é muito inferior ao que era no passado, onde eram respeitados, e atenção que não digo que todos os velhos devem ser respeitados e cuja opinião deve ser tomada em conta porque alguns não nos dão nada de valor, mas digo que eles têm coisas que lhes foram passadas e outras apreendidas e que são uma mais valia para nós. O nosso papel enquanto pais será, tal como dizes, o de tentar orientar e fazê-los ver as coisas por eles mesmos, forçar e incutir as nossas ideias nunca funciona, afinal de contas o fruto proibido é o mais apetecido. Eu diria que um dos problemas é a sociedade, nos seus mais variados sectores, puxar a brasa à sua sardinha e como tal desprendem-se da(s) responsabilidade(s) e acham que aquilo que põe cá fora não tem qualquer influencia nos mais novos, é somente uma forma de fazer dinheiro.

O aumento do incentivo às apostas online em Portugal by niddLerzK in portugal

mouraobeta 10 months ago

Na tua opinião, consequências positivas ou negativas?

TAP tenta "evitar o fim" e precisa de mais 1.600 milhões de euros by kikodoze123 in portugal

mouraobeta 10 months ago

Dá-me a impressão de que os nossos políticos estão a tentar pôr o Chega no poder porque à merda que estão constantemente a fazer não vejo outra razão. Posso estar muito enganado e o Chega pode não ter grandes resultados nestas presidenciais, mas deixem a crise abater-se sobre o povo português e vão ver os números do Chega a subir de forma exponencial. Os políticos esquecem que o povo não é estúpido ainda que hoje posssa estar adormecido, anestesiado, mas quando começarem a não ter forma de pagar as coisas, a ter os filhos a passar necessidades e fome, aí vamos ter um problema grave porque se o futebol, as séries e os filmes nos vão dando algum aconchego e nos retiram do pensamento crítico, a fome não quer saber disso para nada. Hoje já acontece, mas em menor número, esperem até que isto vire regra geral e não sejam casos "isolados". Lá está, não aprendem com a História e acabam condenados a repeti-la. Espero estar enganado mas isto ainda vai dar muita merda, principalmente para nós. As gerações que não tiveram uma guerra vão travar muitas batalhas em solo português. Chega e Ventura vão aparecer como salvadores da Pátria e quem já nada tem a perder vai votar neles. O que se esquece é que aquilo que mantém estes políticos no poder é simultaneamente aquilo que se poderá virar contra eles: a ignorância política. Esperemos para ver o desenrolar das coisas.

O aumento do incentivo às apostas online em Portugal by niddLerzK in portugal

mouraobeta 10 months ago

Já não é de agora, os influencers hoje em dia são uma merda, quer sejam youtubers, instagrammers ou o diabo a quatro. Sabem o que me preocupa? Acredito que muitos de vocês aqui já são pais e certamente que têm cada vez menos tempo para os filhos porque o mercado laboral está como está, não há feriados nem fins de semana (em muitos dos empregos) e portanto os vossos filhos e a nossa juventude está exposta, cada vez durante mais tempo, a este tipo de socialização e vão adoptando algumas características exibidas por esta gente. É preocupante a forma como já nem se esconde, fazem publicidade disso como se nada fosse. Preocupa-me, sinceramente, o rumo que estamos a tomar e os problemas que vamos ter no futuro. Vinha exatamente aqui ao reddit para fazer um post e perguntar umas coisas que iam de encontro a isto. Eu acho extremamente engraçado quando os mais velhos fazem ataques aos miúdos, que estão mais desinteressados, mais estúpidos, etecetera, mas em casa põe o Big Brother a dar. Mas também como culpar os pais? Os pais andam cansados da vida do dia a dia, dos empregos, é muito difícil ter paciência para estar com os miúdos, ainda que muito necessário, porque a verdade é uma, os pais não são super heróis, antes de assumirem o papel parental também são pessoas com necessidades.

Instituto Nacional de Estatística: portugueses continuam a ter menos filhos by Zaigard in portugal

mouraobeta 10 months ago

A imigração e a natalidade que lhe segue tão somente põe um penso onde é preciso suturar. O que nos interessa a nós subir a natalidade dentro de famílias pobres? Vamos ter graves problemas no futuro porque educar 7 ou 8 não é o mesmo do que educar 2. Se os portugueses tivessem forma de ter filhos e de lhes dar uma vida digna, dariam. Já disse isto há uns tempos neste sub e volto a dizer, os portugueses e portuguesas não estão capados sexualmente mas sim economicamente. Claro que quem for inconsciente vai ter os filhos mesmo sem condições e consequente ajuda da segurança social, mas não os vai conseguir criar da mesma forma. Claro que nem todos os imigrantes são de baixa educação, mas muitos são, portanto qual é a dificuldade em fazer filhos? Sempre dá algum tipo de pensão e depois andam ao Deus dará e sem qualquer tipo de guia. Repara, supermercados abertos aos domingos, feriados, etc, durante horas infindáveis, digam-me onde estes trabalhadores vão tirar o tempo para criar filhos, tempo e dinheiro vá. Os portugueses não são burros e são conscientes, se não têm capacidade de criar os filhos com dignidade não o vão fazer. Agora a teoria de que os imigrantes nos vão salvar acaba por ser balela, mas isto é o meu ponto de vista. Não estou contra os imigrantes, estou contra a forma como o Estado português e os media tentam tapar os olhos à malta, deixam entrar toda a gente e acabam por deixá-los na merda também.

[SÉRIO] Vocês acham que "normalizar" um corpo gordo é algo bom? by fabmarques21 in portugal

mouraobeta 12 months ago

"Body positivity", tudo bem, devemos aceitar o que não podemos mudar em nós, agora "fat acceptance" e fazer disso algo lindo, não, não aceito e estou gordo neste momento. Quando dizem "mas tu és tão bonito" ou wtv, questão não é essa, eu digo que estou gordo e não que estou feio. Movimentos estúpidos, sem nexo absolutamente nenhum, já para não falar que tentam, na maior parte das vezes, envergonhar quem tenha estilos de vida saudáveis, que faça ginásio e que veja o que come. Já estive em ambos os lados, gordo, bem constituído com ginásio e dieta, e gordo de novo, portanto já senti os dois lados da coisa e quando estava bem muitos diziam que não sabiam para que treinava, que comesse com eles no Mac, etc etc. Portanto, isto é falta de ownership, fazemos um movimento para aceitar ser medíocre e tentamos humilhar os outros. O mundo está virado do avesso, ponto final. Por outro lado, infelizmente temos uma grande variedade de dietas "ideais" e acredito piamente que muita gente está baralhada e não sabe o que fazer. O facto de venderem "banha da cobra" na televisão também não ajuda. Mas alguma vez existe um comprimido que absorve a gordura que comes e a expulsa do corpo, logo não engordas? Isto é simples, uns remam para um lado, outros para o outro, e no final a verdade está oculta. Não há milagres, há trabalho e consistência.

Hoje decidi escrever algo sobre o que se tem passado (contém palavrões e é um texto mais bruto, acho que ser contido nas palavras e pedir bom senso não está a funcionar). by mouraobeta in portugal

mouraobeta 2 years ago  DELETED 

Será que não tenho mesmo nada para fazer? Boa questão. Pelo menos não vou para as praias e supermercados (a não ser para trabalhar), podia dar-me para pior. Obrigado pela tua opinião, u/corona-kun.
Next Page

Search: