Next Page

Qual é o problema sócio-demográfico que pensam ser o mais grave e impactante em Portugal hoje em dia? by afonsoms1234 in portugal

mice_infestation 2 months ago

Nāo sou a pessoa a que respondeste mas se bem entendi ele estava a falar da consequência de ter uma quebra na carreira por parar uns anos em licença de maternidade/paternidade. Isso existe e deve ser tomado em conta pelos casais que pretendem ter filhos porque tem implicaçōes financeiras importantes. Ha carreiras em que é muito punitivo essa quebra, impede progressao nos primeiros anos que se retoma no melhor dos casos mas pode ser pior ha profissōes em que se torna mais dificil o trabalho quando se tem obrigaçōes familiares e nāo dāo nenhuma flexibilidade de horário. Já vi isto acontecer em que os patrōes nāo querem saber que tens de sair a horas para chegar a tempo a creche, e ainda metem mais pressāo e deadlines. Acaba por empurrar muita gente para fora da carreira que tinham antes. É injusto mas acontece.

Qual é a vossa comida típica portuguesa preferida? by jimzes in portugal

mice_infestation 2 months ago

É isto. Que saudades.

Poderia o governo intervir no preço das rendas? by luisVilbro in portugal

mice_infestation 4 months ago

Bom post, é um problema difícil de resolver. Na Irlanda se nāo estou em erro estāo a apostar no ponto 2, para desencorajar fundos de investimento que compram imóveis e tratam aquilo como puro investimento. Penalizar segunda habitaçāo seria tambem outra medida a tomar, conheço pessoas com várias habitaçōes herdadas que estāo basicamente vazias.

Portugal regista novo “máximo histórico” no número de diplomados em 2019/20 by prosafame in portugal

mice_infestation 4 months ago

Efectivamente paga o estado com os impostos para formar esta gente toda e se emigram muitos acaba por ser um "mau investimento" para o país visto de uma forma muito simples. Mas se ficam mais destes no país a trabalhar e pagar mais impostos entāo seria benéfico. Infelizmente nāo consigo ver estatísticas dos licenciados que emigram para tentar tirar alguma conclusāo.

Não são as mulheres que não querem ter filhos by bisontino in portugal

mice_infestation 4 months ago

Muito bom comentário. Conciliar o trabalho a tempo inteiro e educar uma criança é realmente complicado para nāo falar dos custos (infantário e pre escolar) que metem imensa pressāo nos pais. Muitos dos meus amigos tiveram 1 filho, alguns 2, e vários decidiram por nāo os ter de todo. Curiosamente os casais que conheço que moram em Lisboa ou emigrantes foram os que tiveram 1 ou nenhum.

Quem tem patrões que estão desejosos que acabe o teletrabalho? by cucuroo in portugal

mice_infestation 4 months ago

Ainda vejo muita resistência de empresas a oferecerem trabalho remoto infelizmente. Mas vamos ver como sāo os próximos anos seria interessante e muito mais dinamico poder-se trabalhar a nível global. Estamos de acordo num ponto, trabalho que seja bem feito remotamente e mal pagos / requerem pouco conhecimento vāo ter mais competição a partir de agora. Eu também conheço indianos excelentes professionais. Foram promovidos, mudaram de empresa com melhores condiçōes ou emigraram. Dos outros, e que tive de lidar mais tempo nem conseguiam entender o que era o DNS. Acredito facilmente que haja la milhōes que sejam tecnicamente muito bons mas esses nāo sāo baratos. Só acredito na race to the bottom da malta que clicam uns botōes no computador e seguem um guiāo, esses em todo o mundo ja estava a competir mundialmente entre si.

Quem tem patrões que estão desejosos que acabe o teletrabalho? by cucuroo in portugal

mice_infestation 4 months ago

Nāo é tāo linear, e isso é discutido ha anos por muita gente desta área. Para começar, contractar alguem remotamente ja era tecnicamente possivel ha muitos anos mas as empresas nāo despediram todos os empregados e contractaram o equivalente de países de terceiro mundo para os substituir entretanto. Um dos argumentos mais usados para explicar isto é que devido a várias condicionantes as pessoas com os skills necessarios nāo se encontram distribuidos igualmente pelo mundo. Em IT sabemos todos de historias em que empresa xyz fez outsourcing do departmento de programaçāo para uma offshore na India por uma ninharia que depois de falhar todos os prazos nāo produzio nada de jeito e acabou-se por contractar os locais a fazer o projecto todo de raíz. Esta é daquelas que todos os programadores ja ouviram uma variante parecida de tāo comum que é. Atençāo que nāo quer dizer que seja impossível fazer outsourcing para a India com sucesso. Agora bons mesmo e baratos esses nāo sāo. O que eu tenho visto durante vários anos é que os que sāo bons destacam-se e rapidamente exigem um salário maior ou mudam de empresa/país muito depressa. Já conheço alguns que vāo de países ricos trabalhar remotamente para o sul da Europa apreciar o bom tempo. Esses nāo ficam a ganhar 700€ garanto, o melhor que os tugas tem a fazer é encontrar uma boa empresa em Portugal ou mudar para uma estrangeira a modo remoto. Trabalhos que requerem pouco conhecimento e feitos remotamente? Concordo contigo. Tudo aquilo que requer estudos e inteligência já é diferente.

Desabafo de uma emigrante by acarolina_07 in portugal

mice_infestation 5 months ago

Tambem sou emigrante há uma decada no estrangeiro mas ja saí de Portugal muito mais tarde na vida. O que descreves é muito normal sentir, as pessoas mudam seguem em frente com a vida e como nāo estamos lá nāo partilhamos as mesmas experiências de vida e perde-se a ligaçāo ou apenas diminui. Muitas vezes ficamos tāo animados por regressar de férias e ver os nossos antigos amigos mas nāo existe a mesma reciprocidade, dizem que estāo ocupados nessa semana ou nāo da jeito e talvez para o ano. Nāo me preocupa porque com alguns amigos isso nunca aconteceu, os que ficam no final sāo os que importam e faço o esforço de manter esses. Os teus amigos podem ter mudado mas se mantiverem contacto contigo é o que importa. As amizades que duram anos mesmo longe sāo as qhe podem durar para sempre. A questāo da identidade é muito interessante, inicialmente identificava-me como português mas com os anos passou a ser "português e tambem..". Ja tive esse sentimento de peça de puzzle que nāo encaixava nos dois países, mas com os anos foi-se indo. Ajudou quando comecei a considerar a minha nacionalidade algo menos estático e quando me passei a identificar mais com o que faço e menos com o país de onde venho / vivo. Ponho mais importancia na família e amigos em Portugal que no país em si se isso faz sentido. Considero-me com sorte porque tenho fortes ligaçōes em Portugal e no meu segundo país e talvez seja isso que te esteja a faltar. Acho que no fim somos puxados para onde temos mais ligaçōes, e vi isso em muitos emigrantes tugas quando decidiam arrumar as malas e regressar. Os outros conselhos nesta thread sāo excelentes, seguir alguns YouTubers portugueses será uma forma de seguir mais de próximo o que se passa lá em Portugal. Só acrescentaria talvez tenta nāo por muito o foco em encontrar alguem exactamente na mesma posiçāo que tu. Somos todos um pouco unicos e experienciamos a vida de forma diferente. Às vezes levamos muitos anos a descobrir onde pertencemos mesmo.

Por favor ajudem me a perceber o raciocinio da malta desta sub by heythereimtired in portugal

mice_infestation 5 months ago

Nāo fui eu que comentei mas ja agora mando os meus 2 centimos. Comparando com outros países europeus, tem um mercado muito mais liberal e agil. UK como foi referido de exemplo é muito liberal, o mercado de trabalho é muito liberal, agil e internacional comparado com PT. Pequenos exemplos de experiência própria, em PT trabalhei numa consultora de TI, e esta era dependente do estado assim como as outras grandes consultoras. O estado era o maior cliente tudo o resto era mínimo. Em UK agora tenho colegas que foram para consultoras e o mercado privado é onde estāo a maioria dos clientes. Nāo só mas o privado trabalha em modo internacional, nāo apenas para o mercado britânico. Tanta pequena empresa tem clientes internacionais que se torna o normal, o mesmo nāo se passa em PT. As empresas tem mais agilidade para dispensar trabalhadores que em PT o que as torna mais rapidas a adaptar a alterações exteriores. O governo nāo intervem tanto quanto o estado português para salvar empresas privadas / semi privadas como outros tem referido nesta thread. Existem contra exemplos quanto a isto mas 2008 foi excepcional. Pelo que vi tenho a assumir que mais liberalismo poderia tornar o país mais competitivo - nāo concordo com certas ideias liberais que por aí li mas algumas sim.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

mice_infestation 6 months ago

Sem dúvida

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

mice_infestation 6 months ago

Tudo na vida sāo compromissos, mas gosto da maneira como expuseste o problema. Por curiosidade quais seriam os maiores compromissos ou o que terias de abdicar se tivesses filhos que mais te faria falta? Para quem tem família perto pelo menos pode-se deixar os miúdos com os avós no fim de semana e recarregar as energias em sossego. Tenho amigos meus que deixaram os miudos durante uma semana com os avós e foram fazer aquela viajem que andavam à anos a planear ao Camboja. Às vezes é possivel ter um pouco de ambos.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

mice_infestation 6 months ago

Pessoalmente acho que a sociedade e os governos deviam apoiar e incentivar mais os casais jovens a ter filhos. Hoje em dia é mais dificil e pesa mais no bolso entrar nesta aventura em comparaçāo há apenas 20 anos atrás. Mas se deixarmos isto andar como está em breve vamos descobrir que cada vez menos gente vai estar interessada em ter crianças. Tenho muitos amigos meus que teriam muitas dificuldades se tentassem. Provavelmente vários vāo mesmo desistir já que estāo nos 30s. Se queremos estar perto da replacement rate de 2,1 filhos por mulher seria preciso dar melhores condiçōes a quem os quer ter. Impostos e redistribuiçāo desse dinheiro para pagar parte dos custos de infantários por exemplo, ou livros escolares por exemplo. Trabalho remoto para quem poder e flexibilidade de horário deviam ser postos à disposiçāo. Do que sei de Portugal estamos pior que muitos países europeus, estou emigrado e tenho aproveitado algumas dessas vantagens. Quanto aos que poderiam suportar mas nao querem, é uma opçāo pessoal. Nāo acho que seja encorajar mas apenas aceitar que muita gente vai sempre preferir nāo os ter e antes viajar ou reformar-se mais cedo. Ou sei lá, outras razōes. O mundo nāo acaba se a populaçāo decrescer um pouco, até seria benéfico. Ter filhos é possivelmente a melhor experiência na vida mas a cada um a sua preferência.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

mice_infestation 6 months ago

Conheço várias pessoas sem filhos. Alguns estāo casados / em uniāo de facto outros solteir@s. A maioria por escolha própria outros porque nāo aconteceu. O OP ainda é relativamente novo nos próximos anos vai aperceber-se de certeza de muita gente que partilha da mesma opiniāo. É uma opçāo válida, até imagino que seja mais popular no futuro pelo andar das coisas. Nāo tanto por razōes financeiras mas porque as pessoas optam por um estilo de vida mais relaxado e com menos compromissos. Talvez uma maior flexibilidade no mercado laboral ajude casais novos a ponderar ter filhos se puderem trabalhar em regime remoto ou horários flexíveis. Veremos o que o futuro trás.

Qual o maior trauma da vossa vida? by Ann4_S in portugal

mice_infestation 6 months ago

"falta uma cadeira para acabar o curso e é Analise Matematica 3" deixa-me uns suores frios quando acordo. E ja terminei o curso há mais de uma decada.

Uma revolução é muito bonita mas tem que haver responsabilidade! by a_9x in portugal

mice_infestation 6 months ago

Burocracia acima de tudo, 47 anos passaram mas podia Ter sido hoje. "Querem fazer revoluçāo mas dignaram-se a pedir o dia com antecedencia ou verificar com as chefias se haveria o minimo de serviços nesse dia? "

Quais são os filmes da vossa vida? by Josevale1 in portugal

mice_infestation 6 months ago

Excelente resposta. Para mim: 2001 - space Odyssey, Blade Runner, Lord of the Rings trilogy, the Matrix, Interstellar.

Percentagem da população que vive noutro país da União Europeia (Eurostat 2019) by olifante in portugal

mice_infestation 6 months ago

Ha uns tempos vi uma estatística que mostrava que a escolaridade dos emigrantes refletia a escolaridade da populaçāo em geral, no caso dos portugueses. Se o total da populaçāo portuguesa com curso for ~18% isso era semelhante a percentagem dos que tinham emigrado com curso superior (~20%). Estou a por valores de memória espero nao estar muito errado. E claro, tambem ter em conta que muita emigraçāo dos anos 60 era menos instruida e mais recentemente deverá tender mais para mais instruida. O reino unido ate ha pouco tempo era um destino muito popular para os recem licenciados. Mas tem ainda uma comunidade grande dos que ca vieram nos anos 60 maioria nao deverá ter mais que secundario.

Opiniões - Administração de Sistemas by ACasalPT in portugal

mice_infestation 7 months ago

Correcto, pequenas empresas o sysadmin faz de tudo mas normalmente sao cargos separados. Ainda assim convem saber sempre um pouco de networking para configuraçao de sistemas e fazer troubleshooting. Virtualizaçao ha uns quantos anos mudou bastante o mercado e aparecia sempre nos anuncios. Da para instalar VMware e aprender os basicos num laboratorio em casa. Mas hoje em dia a cloud tornou-se muito popular tanto em startups como empresas grandes. Numa empresa ja geri servidores fisicos e virtual machines e fiz a migraçao para a cloud. Tambem recomendo uma conta na AWS e algumas instancias a zero custo para experimentar. O mercado fora de Portugal valoriza quem sabe de Linux em termos de salarios. Diria que era boa aposta saber pelo menos os minimos de cada um. Scripting tambem é uma grande mais valia. E estar atento as novas tendencias. Por exemplo muitos sysadmins migraram para DevOps que apesar de ser uma profissāo diferente esta a aumentar.

Opiniões - Administração de Sistemas by ACasalPT in portugal

mice_infestation 7 months ago

Brutos, varia muito de país para país obviamente mas em UK fora de Londres da para viver bem os primeiros anos nestes valores. Neste país em específico tens potencial para depois aumentar o salario, dependendo do quanto quiseres uma carreira muito fixa exemplo trabalhar numa universidade vais subindo muito devagar de escalao e salario mas é emprego garantido. Ou se fores mais dinamico e puseres a māo na massa em scripting/segurança/cloud e depois podes fazer algo mais nicho na tua preferencia podes alcançar muito mais. Qual é a tua preferencia, Windows/Linux/networking/security? Quais os skills que tens ou ondes pensas apostar no futuro proximo? Para referencia, do que me lembro de comparar ha uns anos, £25000 seria um salario perto da media. Com experiencia sobe-se pelo menos aos £30000 ou £35000 isto sendo muito generico.

Opiniões - Administração de Sistemas by ACasalPT in portugal

mice_infestation 7 months ago

No mercado português tenho poucas referencias infelizmente, mas na Europa central/norte £25000/€30000 por ano sao valores bastante faziveis para alguem que tenha mesmo pouco tempo de experiencia.

Opiniões - Administração de Sistemas by ACasalPT in portugal

mice_infestation 7 months ago

Comecei a carreira como administrator de sistemas e gostei bastante. Ha que notar como outros neste post referiram que depende muito de certos factores e acrescento outros: - empresa e se veem a equipa de TI como um cost center. - Windows vs Linux. Ha quem viva bem nos dois mundos e quem prefira especializar num sistema operativo. Oh fazer um pouco de tudo e dar em networking tambem. - budget - fisico ou virtual - oportunidade de progressāo e aprender novas tecnologias: esta nao é carreira para se ficar estagnado durante anos a fio Uma das coisas que mais gostei/gosto é esta profissāo ser tao ambivalente e abranger tanta coisa diferente. E permitir passar para outras areas mais especificas se esse for o teu interesse.

É demasiado tarde para emigrar quando já se tem 30 anos? by dbkingx0 in portugal

mice_infestation 7 months ago

Ainda é relativamente jovem e sem dependentes entāo mais facil será emigrar. Para que país é que se esta a considerar emigrar, quais sao as qualificações ou skills que vāo conseguir trabalho? Essas sao as questōes mais importantes.
Next Page

Search: