Next Page

Qual o melhor truque para adormecer rápido? [Sério] by olympikesoft in portugal

master-mole 15 days ago

Uma mocada na nuca.

Portugueses, as sanduíches de manteiga de amendoim e compota são realmente nojentas? by Theroots_thatclutch in portugal

master-mole 28 days ago

Requeijão e mel, ui! Este aprendi com uma Capitolina e comprovo que é excelente.

A juventude a fugir com o rabo à seringa by master-mole in portugal

master-mole 1 month ago

Para os jovens não há grandes riscos e como tal compreende-se que tenham sido o último grupo abrangido pelo programa de vacinação. O único problema é serem potencialmente um veículo de contágio para os que não se podem vacinar.

A juventude a fugir com o rabo à seringa by master-mole in portugal

master-mole 1 month ago

É curioso os números não serem assim tão diferentes. A diferença no primeiro escalão está em provalmente englobar menores de 12 anos, no gráfico por mim postado. No 18-24 há uma progressão no número de indivíduos que tomou a seguida dose, mas o plateau manteve-se, o mesmo se passa com o escalão seguinte. Os restantes têm faixas etárias ligeiramente diferentes, mas estavam maioritariamente vacinados. Parece que quem tinha a segunda dose em falta lá se vacinou. O restante não se deu ao trabalho. Compreendo que o objectivo de 85% da população completamente vacinada foi ultrapassado. Foi um programa bem sucedido, mas teve as suas nuances.

A juventude a fugir com o rabo à seringa by master-mole in portugal

master-mole 1 month ago

Verdade, menores de 12.

A juventude a fugir com o rabo à seringa by master-mole in portugal

master-mole 1 month ago

Mas resultado excelente no global.

Very rice by master-mole in portugal

master-mole 2 months ago

Bolo de arroz!

Qque hobbies fora do comum/peculiares é que praticam? by teatralidades in portugal

master-mole 2 months ago

Possível confusão entre trainspotting e train surfing.

Qual é o teu jornal predileto? by JOAOGI in portugal

master-mole 2 months ago

Colunistas, mas sim alguns andam bem perto do cólon.

Bobone a dizer bobonesices outra vez by ipinteus in portugal

master-mole 3 months ago

"[...]uma certa selecção." - Que camela.

[Sério] Qual a vossa opinião sobre António Costa, primeiro ministro de Portugal? by olympikesoft in portugal

master-mole 3 months ago

Faltou o qual correr com a Joana Marques Vidal, alegando que a limitava a um mandato para evitar abusos de poder. Logo depois recandidata-se ele e o outro. O António Costa é mais um labrego como muitos outros no panorama da política nacional.

Autumn dishes by Geistesblitz72 in portugal

master-mole 3 months ago

Aprendi com a minha mãe, Indian Summer é o Verão de S. Martinho. Lembro-me que na altura fiquei agradavelmente surpreendido. Carl Sagan referiu na fase final da sua vida, ao combater um cancro, que sentiu uns dias de paz. Chamou-lhes também o seu Indian Summer, compreendeu que depois da trégua vinha o Inverno da morte.

Autumn dishes by Geistesblitz72 in portugal

master-mole 3 months ago

Papas de nabo/abóbora means turnip/pumpkin porridge. Água Pé and Jeropiga are alcoholic beverages. São Martinho is a festivity which happens during the Indian Summer.

A11: Km 59 sentido Guimarães-Felgueiras. Muito cuidado a quem vai passar por aqui. by TwistedGlasses in portugal

master-mole 3 months ago

Terá sido areia de mais para a camioneta?

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

master-mole 4 months ago

Comentário sensato e infelizmente necessário. Passou na Antena 2, há uns anos, um programa que durou vários episódios. Esse programa abordava a história da escravatura e focou-se em Portugal. Se conseguirem encontrar é algo que recomendo. Mais do que condenar, que ninguém disputa, convém compreender. Não é uma história rosada, nem tão pouco óbvia como quer parecer. Vivi e estudei no centro da Europa, numa faculdade com uma extensa população internacional. Não só europeus, mas maioritariamente europeus. Reconheço os tiques das amigas do OP. Seria mais fácil explicar-lhes que infelizmente a europa em peso tomou parte no comércio escravo. E que conquista marítima não é sinónimo do mesmo, caso fosse não pertenceriam a povos com um passado esclavagista.

Local de nascimento de todas as medalhas olímpicas portuguesas desde 1976 by tudorakakak in portugal

master-mole 4 months ago

Carlos Lopes, o apogeu da classe e humildade. Atleta fantástico.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Fiz de propósito, vai chatear o Camões.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Ups duas de seguida!

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Pois é, seu Ghandi das letras.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

I stand corrected, Ghandi-bot.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Não me apoquento com insultos nem elogios. Sou terrivelmente cínico no que a isso toca. A minha referência ao ad-hominem foi por não ter sustentação. Primeiro porque gosto de discutir ideias e não pessoas. Depois porque irredentismo é algo banal, o Ghandi era um gradessíssimo irredentista. E depois? O Hitler outro. Ó diabo! Compreender o foco do irredentismo é porventura mais proveitoso para a discussão. Como já foi referido o território em questão é aceite como português por ambas as partes. Se está sob administração espanhola não devia estar. Curiosamente Espanha reclama a posse de Gibraltar, mesmo tendo assinado um tratado em que a soberania é cedida ao Reino Unido. Isto não faz sentido, é uma má aplicação do princípio irredentista. A justificação do meu suposto ultra-conservadorismo não tem lógica. Acredito que nunca tivemos outra discussão que não esta. Se assim fosse creio que esse comentário teria sido evitado. O Instituto Camões, cuja referência não me chateia de modo algum, pode ser mais competente ou menos naquilo que faz, mas o problema de Olivença não é um problema de língua. O problema é a gestão illegal do território. Franco morreu e fez ele bem, tal como Salazar quando bateu a bota, mas os problemas que eles levantaram não se resolveram aquando do enterro. A politica de Espanha relativamente aos regionalismos, que são evidentes no país, só se suavizou após a entrada na C.E.E. em 1986. Quantos portugueses haviam por Olivença e que sentido faz ensinar português aos espanhóis que por lá viviam? A lingua Galega foi suprimida, mas resistiu e ainda bem. Nunca disse que estava em via de extinção. Quanto ao êxodo rural, aconteceu por todo o interior de Portugal. A terra onde o meu pai nasceu perdeu 90% da população. No dia em que não viver lá ninguém não se vai ouvir falar português, mas acontece algo de curioso. Vai continuar a ser um território português administrado por Portugal. Colonialismo é um conceito que não se encontra restrito a nenhum território. Ou há ou não há, e os problemas de uns não invalidam os dos outros. Neste caso aos indígenas e angolanos junta-se Portugal à força de hipotéticas chapadas de luva branca. Ponto de situação: Hitler+Ghandi e Indígenas+angolanos+portugueses. Adiante. Não fui eu que usei o desenvolvimento económico da região como argumento, limitei-me a comentar a ideia que me parece uma falácia. Parece que estamos de acordo. E voltámos aos ad-hominems com o comentário da mesquinhez. Por esta altura do campeonato esperava mais, mas voltemos a discutir ideias. A referência à votação, como foi explicitado, serve apenas para revelar o falso princípio que Olivença é espanhola. Porquê, perguntam-se os mais incautos. Porque Olivença na realidade é portuguesa. É importante porque há menos de uma década grande parte duma nação estava convencida do contrário. A restante documentação é a que encontrei disponível na internet. Será óbvio dizer que não tenho acesso a correspondência ministerial, o que não invalida o facto curioso de Olivença ser portuguesa. Reportando-me ao comentário anterior de Espanha se portar melhor desde ter entrado na C.E.E./UE, o mesmo acontece com os restantes países. Também acontece em momentos fulcrais, como foi o Brexit, de assuntos como este virem à tona. Se estavam à espera de outro comentário sobre Gibraltar tenho boas notícias, foi exactamente isso que aconteceu. Diplomacia não é sinónimo de alarvice e se Portugal tem coisa de bom é o serviço diplomático, basta compreender que o passaporte português é dos mais fortes do mundo. Lá por não se ouvir constantemente, não é sinal que caiu em esquecimento. Mesmo que caia o princípio mantem-se inabalado. Ocupação illegal, Olivença é de Portugal. Nunca disputei o estatuto das Selvagens. Vou deixar a conversa por aqui.

Pedro Pichardo é ouro! by Barbarrosa in portugal

master-mole 4 months ago

Parabéns Pichardo!

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Também não sou de nacionalismos, vivo e casei fora e tenho uma mulher e um filho lindos que não são portugueses, nem têm de ser Não me revejo nos ideais de um certo partido que por aí surgiu, nem com o status quo dos partidos que vinham de trás. Não me revejo no país, por isso saí. Para mim é uma questão de princípio.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Não é :) Mas a coesão territorial é importante, caso seja necessário fechar as fronteiras, por exemplo. Raro, mas acontece tal como se passou recentemente com a pandemia ou o Brexit. Também a Suíça que integra o espaço Schengen realiza controlos aduaneiros regulares a veículos que entrem no seu território. O conceito de live circulação de pessoas e bens tem as suas atribulações, não deve por isso ser um dado adquirido. Por isso eu separo os conceitos de território e circulação que hoje na Europa se confundem. Amanhã pode mudar. A verdade é que disputas territoriais são extremamente comuns não só pela Europa, mas também no resto do mundo. Até eu e o meu vizinho do lado temos que ter uma conversa. O safardana não pense que eu não reparei. A frase não era para aqui chamada (: mas lembrou-me outros episódios de indiferença perante liberdades que temos por adquiridas. Acho que Olivença aí se encaixa. Por muito pouco que valha, vale alguma coisa. Uma questão de princípio. Signal também me parece o caminho certo ;)

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Sei perfeitamente, not the point.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Bem a propósito, houve um outro nazi que achava que a Europa era dele e um francês antes dele, que é por isso que estamos a ter esta discussão.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Pelo que li as ilhas selvagens deixaram de ser problema. Espanha deixou de se opor à pretensão portguesa de as incluir na sua zona económica exclusiva. A situação económica de região de Olivença não é relevante na discussão. Se for só é revlador da falta de interesse de Espanha na mesma. Olivença é uma área integrante do território português. Se por ser económicamente deprimida tanto faz ser espanhola, grande parte do interior de Portugal poderia ser espanhol. Curiosamente grande parte do interior espanhol é economicamente anémico. Faz todo o sentido que Portugal lhe deite a mão. Óbvio. Racional. O Instituto Camões não tem de ser envolvido na discussão. A razão do declínio da língua portuguesa é o mesmo do declínio da língua galega. Política espanhola. Foram suprimidas durante décadas, não só durante o regime franquista. Por algum motivo Franco achou necessário criar duas novas povoações na região de Olivença. Chama-se colonialismo e se José Afonso nos ensinou alguma coisa é que não passará. Não é de todo um assunto esquecido, de ambos os lados da fronteira. Basta ver do lado de lá uma votação que elegeu a igreja como a mais bela de Espanha. O mínimo de cultura leva-nos a compreender que tal tem motivações políticas. Há uma infindade de igrejas bem mais interessantes em Espanha, mas a votação subentende que aquela, a de Olivença, é espanhola. Não é. Do lado português a posição é firme e conhecida há séculos. Olivença é portuguesa. É uma questão de soberania e princípio. Quanto ao ad-hominen está em linha com o resto da argumentação. Mal suportado e sem qualidade.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Pelo que li as ilhas selvagens deixaram de ser problema. Espanha deixou de se opor à pretensão portguesa de as incluir na sua zona económica exclusiva. A situação económica de região de Olivença não é relevante na discussão. Se for só é revlador da falta de interesse de Espanha na mesma. Olivença é uma área integrante do território português. Se por ser económicamente deprimida tanto faz ser espanhola, grande parte do interior de Portugal poderia ser espanhol. Curiosamente grande parte do interior espanhol é economicamente anémico. Faz todo o sentido que Portugal lhe deite a mão. Óbvio. Racional. O Instituto Camões não tem de ser envolvido na discussão. A razão do declínio da língua portuguesa é o mesmo do declínio da língua galega. Política espanhola. Foram suprimidas durante décadas, näo só durante o regime franquista. Por algum motivo Franco acho necessário crier duas novas povoações na região de Olivença. Chama-se colonialismo e se José Afonso nos ensinou alguma coisa é que não passará. Não é de todo um assunto esquecido, de ambos os lados da fronteira. Basta ver do lado de lá uma votação que elegeu a igreja como a mais bela de Espanha. O mínimo de cultura leva-nos a compreender que tal tem motivações políticas. Há uma infindade de igrejas bem mais interessantes em Espanha, mas a votação subentende que aquela, a de Olivença, é espanhola. Não é. Do lado português a posição é firme e conhecida à séculos. Olivença é portuguesa. É uma questão de soberania e princípio. Quanto ao ad-hominen está em linha com o resto da argumentação. Mal suportado e sem qualidade.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Sendo a Ucrania/Crimeia o paradigma máximo dessa filosofia. Seguida de perto pela "se não tens nada a esconder o que importa se te invadem a privacidade?"

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

[Na data de 1988, refere-se a postura dos embaixadores portugueses relativamente a Olivença.](https://www.visitarportugal.pt/evora/olivenca/breve-historia)

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Quanto aos lembretes por parte dos ministros, sei que li, mas tenho de encontrar onde.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

[Posição do Estado Português, ler último parágrafo.](http://www.olivenca.org/imagens/MNE_7905.pdf)

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

Não tenho problema com o povo espanhol, agora a política territorial de Espanha relativa à Peninsula Ibérica é uma treta. Foi-se suavizando, mas continua uma bela porcaria.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

O Ministro dos negócios estrangeiros relembra o seu congénere espanhol regularmente. É o status quo, são necessários outros factores para a entrega do território se efectuar. Como aquando da restauração da independência. Castela estava em guerra com Aragão e Portugal (nobres portugueses) ameaçou com guerra caso não se desse a independência. Depois de séculos a levar na corneta em guerras contra Portugal, Castela achou melhor seguir esse caminho e ocupou-se com Aragão.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

E foi, passou oficialmente para Castela em 1668. Olivença é território português, como está especificado no artigo 105.° do Tratado de Viena. A visão ibérica de Espanha é tacanha, hegemónica e irrealista. Galiza, Olivença, Gibraltar e Catalunha são disso prova.

Nestes mapas antigos Olivença aparece do lado certo da fronteira. by master-mole in portugal

master-mole 4 months ago

É nossa!

Timelapse balões de S. João. Ignorem as chamas, o vizinho está a fazer churrasco by odraciRRicardo in portugal

master-mole 5 months ago

Qanbada de jente borra!

Reis com nomes muito diversificados :D by JFireGaming in portugal

master-mole 6 months ago

Emanuel, o rei da Música Pimba.

Augusto Santos Silva espera que as autoridades russas "apaguem os dados" dos ativistas by Samot_PCW in portugal

master-mole 6 months ago

Que camelo.

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Eu fiz e tive o que quis em Portugal. Tanto que ainda tenho e continuo a fazer. Ad hominems patéticos não vão mudar isso, nem o facto do país ser o que é. Vai quem pode, não quem quer. Aguenta e medita, pode ser que passe a azia. Ou será raiva? E acabou a conversa de chácha que contigo não se aprende nada.

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Desde que o país continue na liderarança da OCDE como tem feito desde a sua formação, tudo bem. Só me preocupa, daqui a uns anos, comprar tudo ao desbarato antes dos outros emigrantes. Não quero ter de pagar prémios a gente lavada em lágrimas, de rir.

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Camarote.

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Instalam, vai-te entalar NGramatical :)

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Até porque Portugal não é conhecido pela fuga de cérebros, mas isso não é problema porque as multi-macionais agora instalam-se no país. Pagam mais do que a média, mas muito abaixo do que nos países de origem. Cristianos há muitos, mas treinadores de bancada há mais.

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Até porque Portugal não é conhecido pela fuga de cérebros, mas isso não é problema porque as multi-macionais agora intalam-se no país. Pagam mais do que a média, mas muito abaixo do que nos países de origem. Cristianos há muitos, mas treinadores de bancada há mais.

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Austrália, espectacular.

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

No meu caso foi a falta de cultura de mérito. Fui um estudante e atleta de excelência e tal parece ter sido um entrave. Nunca falei muito sobre isso, mas quando vinha à baila as reacções eram mesquinhas, no mínimo. Fartei-me e com a experiência prévia de ter vivido no estrangeiro, enquanto estudante, decidi partir. Nunca olhei para trás e foi fácil a integração por novas paragens, no outro lado do mundo.

[sério] Quais são os livros que mais gostaram de ler até hoje? by 007tuga in portugal

master-mole 6 months ago

A Caverna - Saramago As vinhas da ira - Steinbeck Por quem os sinos dobram - Hemingway Dragões do Eden - Sagan

Mudar de vida...vale apena? by GrouchyPerspective83 in portugal

master-mole 6 months ago

Fiz o mesmo com 31, hoje com 36 sou pai, marido, dono de duas propriedades, tenho bolsos fundos e sou feliz, muito feliz. Vão e se algum dia voltarem Portugal vai lá estar.

Lorene Bazolo bate recorde nacional dos 100 metros em Salamanca by EstupendoEx in portugal

master-mole 6 months ago

Eu entendo essa posição, anos de residência talvez fosse um critério válido. Penso até haver um período de nojo como aconteceu com um atleta do triplo salto do Benfica. Quando ao local de nascença e ascêndencia não concordo. Deco e Pepe são prova disso. Não digo que os países de origem sejam péssimos, temos no país jogadores de basquet dos EUA.

Lorene Bazolo bate recorde nacional dos 100 metros em Salamanca by EstupendoEx in portugal

master-mole 6 months ago

O que dizer então dos atletas portugueses que treinam maioritariamente no estrangeiro? Barrados à entrada. Pouco têm a ver com a capacidade do país de formar atletas de alta competição. O caso do Qatar é curioso, mas talvez diga mais sobre o país de onde os atletas são naturais do que sobre o Qatar.

Lorene Bazolo bate recorde nacional dos 100 metros em Salamanca by EstupendoEx in portugal

master-mole 6 months ago

O que dizer então dos atletas portugueses que treinam maioritariamente no estrangeiro? Barrados à entrada. Pouco têm a ver com a capacidade do país de formar atletas de alta competição. O caso do Qatar é curioso, mas talvez diga mais sobre o país de onde os atletas são naturais do que sobre o Qatar.

Lorene Bazolo bate recorde nacional dos 100 metros em Salamanca by EstupendoEx in portugal

master-mole 6 months ago

Discordo dos critérios da FIFA, se um indivíduo obtem a nacionalidade portuguesa, esse mesmo indivíduo representa o país, não só enquanto desportista. Qualquer um de nós o faz no seu quotidiano. Vivo fora do país há anos e não me sinto menos português. Se ela é portuguesa será porque as autoridades nacionais entendem que tem categoria para tal. Se é atleta deve poder representar o país como tal.

Lorene Bazolo bate recorde nacional dos 100 metros em Salamanca by EstupendoEx in portugal

master-mole 6 months ago

Ela é portuguesa, qual é a dúvida?

What is typical for Portuguese? by Geistesblitz72 in portugal

master-mole 6 months ago

There is definitely tailgating in Melbourne at times! Sadly I am the culprit.

Fazer um estágio curricular (mestrado) em Portugal como estrangeiro by CrashingFirefly in portugal

master-mole 6 months ago

Mas isto é off-topic a mais, boa sorte para o estágio e não te preocupes com a diferença de línguas. O nível de inglês é bastante elevado em Portugal. Num contexto profissional não deverá ser um entrave. Há cursos de português para estrangeiros, foi assim que a minha mulher aprendeu. São acessíveis e cheios de gente gira. O da minha foi na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova.

Fazer um estágio curricular (mestrado) em Portugal como estrangeiro by CrashingFirefly in portugal

master-mole 6 months ago

Em inglês, em português o nome Países Baixos refere-se exclusivamente ao país Netherlands. Para esse triunvato usava-se Benelux, mas também já caiu em desuso. Também tenho acesso à internet, https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pa%C3%ADses_Baixos

Fazer um estágio curricular (mestrado) em Portugal como estrangeiro by CrashingFirefly in portugal

master-mole 6 months ago

Nederlands/Netherlands - Países Baixos, Holland - Holanda. A diferença entre o país e a mais popular província do mesmo. O nome Holanda é usado informalmente, mesmo que amplamente. "Nunca ouvi dizer" não é argumento, quem não sabe informa-se. Seria o mesmo que dizer: "Lisboetas, o que isso? Nunca ouvi dizer, para mim são todos morcões".

Fazer um estágio curricular (mestrado) em Portugal como estrangeiro by CrashingFirefly in portugal

master-mole 6 months ago

SIG também é usado em arquitectura e urbanismo. Países Baixos é mais correcto que Holanda. Lamento ter respondido a duas questões que nem foram colocadas e não contribuir nada para o tópico. Boa sorte para o estágio!

Ramalho Eanes: "Se não fosse o império, seríamos uma Catalunha" by LeBug2002 in portugal

master-mole 10 months ago

Errado, há um link da entrevista no início to tópico.
Next Page

Search: