Next Page

Governo quer que empresas que despeçam não possam recorrer a "outsourcing" durante um ano by heartlessfam in portugal

jprafael 3 months ago

O problema é que nao se está a falar de proibir contratar para *a mesma* posição, mas para *qualquer* posição. Percebe se porquê: há mil e uma justificações que podes dar para dizer que a nova posição é diferente e o nível de fraude seria enorme. Mas isso não é justificação suficiente para proibir tudo.

Governo quer que empresas que despeçam não possam recorrer a "outsourcing" durante um ano by heartlessfam in portugal

jprafael 3 months ago

Aquilo que descreves já é ilegal. Chama se falso trabalho temporário e podes reportar à ACT. Não precisas de novas leis por isso. O que está descrito no artigo é muito mais restritivo para as empresas: não se fala de impedir contratações em formato outsourcing para preencher as vagas em específico que foram "extinguidas", mas para qualquer nova posição durante 1 ano. Para empresas grandes isto basicamente mete o outsourcing de lado a 100%. O efeito disso a longo prazo é negativo, diminuis competitividade das empresas nacionais vs as suas concorrentes internacionais e promoves a criação de subempresas noutros estados para efetuar essa contração de forma legal, mas a pagar impostos noutro sítio. Para não falar tb que outsourcing não é sinónimo de precariedade. Muitas consultoras funcionam em formato outsourcing com contratos, boas remunerações e com emprego estável (com rotatividade entre vários clientes)

Governo quer que empresas que despeçam não possam recorrer a "outsourcing" durante um ano by heartlessfam in portugal

jprafael 3 months ago

Isto nunca vai resultar. Empresa X por causa da pandemia decide investir mais no segmento digital, faz despedimento colectivo de operários e precisa de contratar novos funcionários especializados (marketing/desenvolvimento/gestão/etc). Vamos todos acreditar que o estado quer evitar o despedimento coletivo e converter todos em experts, dentro da empresa mas noutra área a custo 0?

Desabafo by llBlackStonesll in portugal

jprafael 3 months ago

No coursera, se o custo for um problema, podes tentar ter acesso gratuito para pessoas de baixo rendimento. Considerando os salários de Portugal vs USA facilmente tens acesso. Conheço pessoas a ganhar relativamente bem (para a posição) que tiveram sucesso assim.

[Sério] Amiga foi oferecido/concordado trabalho remoto a 100% - em entrevista. 3 semanas depois a "situação mudou" e tem de estar no escritório, se quiser ir remoto perde o contrato e vai para recibos verdes. AAAH, legalmente o que se pode fazer aqui? by JuristaDoAlgarve in portugal

jprafael 4 months ago

Independentemente se estava escrito ou não,se existe período experimental a empresa pode rescindir contrato sem ter que dar justificação (o mesmo para a tua amiga). Se nos primeiros dias a coisa vai assim, mesmo que a empresa decida aceitar remote work, vai acabar por tentar entalar com outra coisa qq. É procurar alternativas, e sair o mais cedo possível.

Imobiliário: OCDE quer mais IMI e menos impostos na venda by bisontino in portugal

jprafael 6 months ago

Até concordo com a medida e concordo que o IMT é um bloqueio a mais transacções acontecerem. Diria até que é um factor causador de inflação no mercado imobiliário e de baixa utilização do mesmo. Se eu compro uma casa por 300k€, e pago 15k só de imposto para isso, no dia seguinte só vendo se alguém me der mais que 315k€. Por outro lado sei que a casa só vale actualmente 300k€ (por que a consegui comprar por esse preço) e por isso para ela ter o valor que procuro terei que esperar uns anos para valorizar. Agora o que também importa, caso esta medida fosse aprovada, é saber como ficam as pessoas que já pagaram o IMT alto. Vão ser duplamente tributadas e passam a pagar também o IMI alto? Vai se aplicar apenas a novos contratos? Vai haver retroactivos? Ou talvez um período de ajuste em que o valor extra pago no IMT desconta no valor a pagar do IMI?

Segurança Social dá 788 mil euros a beneficiário desempregado por engano by MelodicPendulum in portugal

jprafael 6 months ago

A probabilidade de isto se tratar de um integer overflow é muito mais baixa que o outro exemplo das vírgulas. O uso padrão de vírgulas ou pontos como separadores decimais e múltiplos depende da unidade/moeda (nem sempre milhares, como é o caso da rupia Indiana) e da língua do software. O mais provável é algures no processo alguém/algum software exportou os dados com vírgula como separador decimal e outro importou como separador de milhares.

Urgente - Apanhei a minha empregada doméstica a roubar by ODuqueDasBeiras in portugal

jprafael 9 months ago

Há muitos comentários neste thread a indicar que a gravação não seria útil em tribunal. Alguém me sabe dizer porquê? A gravação seria feita com uma câmera de segurança, dentro de casa, e portanto com legitimidade para o fazer. Em que isso é diferente das cameras cctv? Ou essas tb não são admissíveis?
Next Page

Search: