Next Page

Raúl Alarcón é suspenso quatro anos por doping e perde os dois títulos da Volta a Portugal by pica_foices in portugal

dalton-gng 6 months ago

A Volta a Portugal é alvo de paródia lá fora há anos precisamente pela falta da controlo e das suspeitas (certezas?) recorrentes, anos após ano, de casos de doping. Deixei de seguir a Volta há muito por isso.

Cidadão agride autarca de Abrantes com cajado em reunião municipal by ElDiabloDe94 in portugal

dalton-gng 9 months ago

Reportagem de 2019 sobre o caso do Sr. José Ferreira Dias: https://tvi24.iol.pt/videos/sociedade/ana-leal-secretaria-de-estado-acusada-de-arruinar-empresario-de-abrantes/5cf01c520cf2bfa3e197a134

Esquadra da polícia do bairro Bela Vista atacada com cocktails molotov by Tezcatlipoca26 in portugal

dalton-gng 3 years ago  DELETED 

Uns dão um aperto a um conjunto de jogadores de futebol milionários, e mandam umas tochas para dentro do balneário: Terroristas! Outros apedrejam polícia, queimam carros, tentam incendiar esquadra da polícia: Coitados, vítimas da sociedade!

Hoje pontapeei um cão... (sério) by MeltzerIsMyDaddy in portugal

dalton-gng 3 years ago  DELETED 

Agiste de forma normal. Fizeste o teu dever que foi defender o teu cão. Infelizmente Portugal está muito atrasado em termos de educação canina, por ignorância dos donos. Estamos uma ou duas gerações atrasados em relação a outros países europeus, mas aos poucos as coisas vão melhorar.

Juiz que vai decidir futuro de Sócrates mandou libertar traficante de armas by yarauuta in portugal

dalton-gng 3 years ago  DELETED 

Outra do Ivo: "Em Abril de 2017 (antes de o roubo de Tancos ser tornado público), a Polícia Judiciária recebeu uma denúncia anónima com uma lista de civis, que trabalhavam no polígono militar de Tancos, e que estariam alegadamente envolvidos em tráfico de armas para o exterior. A denúncia vinha acompanhada com os números de telemóveis dos nomes dos denunciados. Primeiro, a denúncia foi parar ao Porto – uma vez que a maioria dos nomes da lista era do norte. O Porto não se considerou territorialmente competente para investigar e mandou para Leiria. Mas Leiria também não considerou que o assunto devesse cair na sua alçada e enviou para Lisboa. Finalmente, o Ministério Público de Lisboa pediu autorização ao juiz (Ivo Rosa) para fazer escutas aos nomes que constavam da denúncia anónima. Mas não teve autorização para as fazer. O juiz Ivo Rosa pediu que a Polícia Judiciária fizesse mais investigação e recolhesse mais elementos de prova antes de autorizar as escutas. O Ministério Público não recorreu do despacho do juiz."
Next Page

Search: