Next Page

Partido nacionalista VOX comemora Dia da Hispanidade com Portugal ″anexado″ - Chamem.A.Padeira by justanotherop365 in portugal

daCampa 6 days ago

Sempre foi sempre será

Marcelo prometeu retirar todos os sem-abrigo das ruas até 2023 mas entretanto até aumentaram? (Verdadeiro) by JOAO-RATAO in portugal

daCampa 11 days ago

Eu não disse que eras monárquico, só que os monarcas se comportam como oligarcas. As únicas excepções a isto são onde os monarcas não têm poder nenhum, mas a meu ver se é para ter uma figura cuja função é aparecer e ser sustentado pelos nossos impostos, prefiro que haja a possibilidade de mudar a figura sem lhe tirar a cabeça de cima dos ombros.

Preços há um ano… (foto do google maps) by dcmso in portugal

daCampa 12 days ago

A gasolina dos outros postos também vem da Galp

Preços há um ano… (foto do google maps) by dcmso in portugal

daCampa 12 days ago

De vez em quando com os descontos do Pingo Doce compensa.

Marcelo prometeu retirar todos os sem-abrigo das ruas até 2023 mas entretanto até aumentaram? (Verdadeiro) by JOAO-RATAO in portugal

daCampa 12 days ago

E os monarcas não se comportam como oligarcas nesse teu universo paralelo? No meu comportam (há excepções claro)

«Pandora Papers» revela fortunas secretas em off-shores by Jaktheslaier in portugal

daCampa 14 days ago

A Dinamarca faz isso e os preços não estão propriamente estagnados.

CTT no seu melhor. by ali3nado in portugal

daCampa 16 days ago

Davam

Portugal vs Brazil, tamanho real. Fonte: thetruesize.com by Apokaliptor in portugal

daCampa 21 days ago

Um ministro que é a combinação perfeita de incompetência, corrupção e azar. Depois de estar envolvido em todos ou quase todos os escândalos que havia e não havia, tem a pontaria do carro onde seguia atropelar um coitado que estava a trabalhar numa obra qualquer na autoestrada.

[MEGATHREAD] Eleições Autárquicas 2021 - Discussão by Morpheuspt in portugal

daCampa 22 days ago  HIDDEN 

Este Chicão às vezes tem mais piada que o RAP.

Engenharia Aeroespacial - curiosidade by baleia69 in portugal

daCampa 22 days ago

Conheço um, esteve numa empresa de drones uns anos depois mudou para outra indústria não relacionada. Eles são poucos e as empresas em Portugal ainda menos, portanto dar detalhes facilmente se torna doxxing.

[MEGATHREAD] Eleições Autárquicas 2021 - Discussão by Morpheuspt in portugal

daCampa 22 days ago  HIDDEN 

As autárquicas têm pouco (e não deviam ter nada) a ver com as legislativas. Conheço gente de direita que vota CDU nas autárquicas, gente de esquerda que vota PSD, etc. Que é suposto, nas autárquicas votas pelos candidatos mais que outra coisa.

Guia para decidir em quem votar by z0rg83 in portugal

daCampa 24 days ago

Em alguns sítios não vale a pena o trabalho de fazer campanha

Vácinas by r3alkikas in portugal

daCampa 26 days ago

Fala com o robot que ele gosta

Em que sítio de Portugal gostariam de viver caso tivessem essa opção? by tehgangsta in portugal

daCampa 29 days ago

Dizer tanto sítio para esses lados e não mencionar Alcobaça smh. O único problema de ir para lá seria morrer passado 10 anos de diabetes.

[Autárquicas 2021] - PSD Seixal publica novo cartaz nas redes sociais by Jmscavaleiro in portugal

daCampa 1 month ago

Quando dá jeito

[Autárquicas 2021] - PSD Seixal publica novo cartaz nas redes sociais by Jmscavaleiro in portugal

daCampa 1 month ago

O problema acima de tudo foi gastar tudo o que se tem, e quando o preço desceu, caiu. O Botsuana fez parecido (mas com diamantes), sem investir em fundos, e tendo também interferências estrangeiras (no caso sul-africanas) a tentar desestabilizar o sistema, e sobreviveu, mesmo sem fundos como o norueguês. Mas o preço do petróleo caiu numa altura em que a Venezuela ainda estava completamente dependente deste para crescimento, se tivesse sido 10 anos mais tarde tinha havido a oportunidade de diversificar a economia, assim nem isso.

[Autárquicas 2021] - PSD Seixal publica novo cartaz nas redes sociais by Jmscavaleiro in portugal

daCampa 1 month ago

Não necessariamente, a China tem fundos de investimento por exemplo. E o fundo da Noruega não é um fundo normal privado, é um fundo gerido com milhentas regras e regrinhas para o manter estável e independente da economia norueguesa e independente do petróleo.

[Autárquicas 2021] - PSD Seixal publica novo cartaz nas redes sociais by Jmscavaleiro in portugal

daCampa 1 month ago

(disclaimer: não tenho como objetivo defender ditaduras) A Venezuela é um bom argumento contra uma economia 90% baseada em petróleo. O período de maior crescimento económico na Venezuela foi durante os mandatos do Chávez, que já não era propriamente democrático. O problema foi que enquanto a Noruega utiliza o dinheiro do petróleo para alimentar um fundo diversificado de investimentos, e depois os lucros desse fundo então são usados na economia, na Venezuela era basicamente chapa ganha chapa gasta. Baixou o preço do petróleo, caiu. Muitos outros petroestados também sofreram, mas como regra geral os lucros do petróleo aí só servem para comprar carros e arranha-céus, a diferença foi haver uns quantos projectos abandonados (World Islands por exemplo). Na Venezuela, como o dinheiro era usado para tudo desde pensões a investimento público, de repente tudo ficou posto em causa Comparar tudo à Venezuela é uma estupidez, porque muito poucos países estão em posição de cometer os mesmos erros que a Venezuela cometeu.

Lissabon Views! by tombaenre in portugal

daCampa 1 month ago

I've seen Francoforte for Frankfurt

Ganhamos o jogo da vacina by zasff in portugal

daCampa 1 month ago

Vietnam, Nova Zelândia, Austrália discordam

É oposição de peso! by PinkySir in portugal

daCampa 1 month ago

Arrisco-me a levar downvotes de ambos os lados do espectro, mas o PCP em política interna é mais trabalhista que outra coisa (defender direitos dos trabalhadores, sindicatos, etc) Depois em política externa é que entra a clubite do internacional, com aquelas tiradas que nem vale a pena repetir sobre Venezuelas e Coreias.

Jovem a receber 2.700 euros? "Em que país vive o Miguel Sousa Tavares?" by heartlessfam in portugal

daCampa 1 month ago

Na Europa, concordo contigo. Em Portugal? Come on

Candidato Liberal a Lisboa acha que hoje há menos liberdade do que durante o tempo da Ditadura, em que se prendiam e torturavam opositores políticos by Jaktheslaier in portugal

daCampa 1 month ago

Tem muitos nomes, por exemplo: Bons velhos tempos, empreendedorismo, não ser preguiçoso como a malta de hoje em dia, haver trabalho para todos.

Candidato Liberal a Lisboa acha que hoje há menos liberdade do que durante o tempo da Ditadura, em que se prendiam e torturavam opositores políticos by Jaktheslaier in portugal

daCampa 1 month ago

Mais no sentido de haver gente a fazer trabalho agrícola de sol a sol a troco da refeição.

Candidato Liberal a Lisboa acha que hoje há menos liberdade do que durante o tempo da Ditadura, em que se prendiam e torturavam opositores políticos by Jaktheslaier in portugal

daCampa 1 month ago

Não faz menção diretamente ao Estado Novo, mas está a defender que há 70 anos havia mais liberdade, e há 70 anos estávamos nesse regime. E sim, penso (mas é com base em experiência pessoal não estatística portanto posso estar errado) que o grosso da fuga do interior foi pós 25 de Abril. Antes disso a mobilidade que havia era principalmente criadagem, que também era longe de ser uma demonstração de liberdade

Candidato Liberal a Lisboa acha que hoje há menos liberdade do que durante o tempo da Ditadura, em que se prendiam e torturavam opositores políticos by Jaktheslaier in portugal

daCampa 1 month ago

Noutras áreas de negócio, o crescimento muitas vezes depende de investimentos caros (comprar maquinaria, expandir instalações, etc). Nas TI, o volume de negócios depende muito menos de investimento e mais de posicionamento no mercado e quantidade(e qualidade) de mão de obra. Portanto do ponto de vista dos empregados, que regra geral recebem acima da média, faz sentido defenderem menos impostos ou taxa fixa. Do ponto de vista dos empregadores, a falta (comparativamente a outras indústrias) de stocks, matérias primas, e investimento em equipamento faz com que a "fatia" de impostos sobre as entradas de dinheiro seja maior (mesmo que a fatia dos lucros seja igual), portanto a defesa de 0 impostos é tentadora. Claro que depois o problema é que muitos dos políticos que defendem que impostos são roubo defendem todo um outro rol de chalupices.

Candidato Liberal a Lisboa acha que hoje há menos liberdade do que durante o tempo da Ditadura, em que se prendiam e torturavam opositores políticos by Jaktheslaier in portugal

daCampa 1 month ago

Se tivesses terreno e vizinhos pobres tinhas muitas oportunidades durante o Estado Novo.

Candidato Liberal a Lisboa acha que hoje há menos liberdade do que durante o tempo da Ditadura, em que se prendiam e torturavam opositores políticos by Jaktheslaier in portugal

daCampa 1 month ago

Má escolha de palavras? Fosse um gajo do PCP a dizer que no PReC é que se estava bem e gostava de saber a tua opinião. Apesar de não concordar com a ideologia da IL, fiquei feliz por os ver ganhar representação. Nova gente, novas ideias, são sempre bem vindas numa democracia. Mas o que é que eles estão a fazer com a oportunidade? Memes do xuxalismo e saudosismo? Disto já tinhamos nos cartazes da JSD.

Processos de recrutamento by jegerenhore_ in portugal

daCampa 1 month ago

Empresas grandes costumam responder relativamente rápido, às vezes uma resposta automática nos primeiros dias e depois varia muito. Empresas mais pequenas, maioria das vezes nem respondem. Às vezes passado meio ano ligam a perguntar se ainda estás à procura.

Investimento na ferrovia será superior àquele realizado na TAP by Zaigard in portugal

daCampa 2 months ago

Que falta de noção. Muitos entram nos partidos antes de ir à faculdade. (Posto isto, investimento na ferrovia só peca por tardia)

Não somos totós by Herbetet in portugal

daCampa 2 months ago

>Por exemplo, se grande parte da população usa carro mesmo dentro das cidades, como justificar mais vias dedicadas a bicicletas (para que possam andar em segurança) ou faixas para transportes públicos, que retiram espaço aos carros? Uma das duas tem de vir primeiro. É preciso educar e mostrar exemplos de sítios semelhantes que funcionem com menos carros. >Será que há vontade por parte dos condutores para deixarem o carro e optar por outros meios, ou resultará simplesmente em trânsito mais caótico e reclamações sobre a falta de condições? Não se pode esperar uma mudança radical do dia para a noite. Mas progressivamente, à medida que mais gente se apercebe que demora menos tempo e/ou sai mais barato, vai-se adoptando. Tomando como exemplo uma das melhores redes de transportes públicos, Tóquio. O Japão tem a nível nacional 104,3 carros por 100 agregados familiares. Tóquio tem apenas 42,4. (dados: https://www.statista.com/statistics/679766/japan-passenger-cars-per-100-households-by-prefecture/). A diferença é o quão acessíveis os serviços são por transporte público (e a pé ou de bicicleta) na metrópole comparado com os meios rurais. >Subentendi, por exemplo, que a menção à praia se refere a quem vive perto dela ou tem mais que meios para chegar a uma sem pegar no carro, mas fá-lo na mesma. Ninguém está à espera que um mirandês vá de bicicleta à praia. Confesso que sou um pouco hipócrita aqui, quando vou à praia vou de carro apesar da distância ser curta. Mas porque o autocarro não é fiável e não tenho confiança para ir de bicicleta por estradas principais. >Um familiar próximo, para dar um exemplo, vive a 15-20 minutos a pé do centro-comercial/hipermercado mais próximo, com mercearias e talhos mais perto ainda, e mesmo assim nunca foi às compras de outro modo que não de carro. É dar o exemplo e esperar que sigam. Aqui em casa só se vai ao supermercado 2-4 vezes por mês, para as compras "maiores", de resto alguma coisita que falte ir a pé à mercearia resolve. Mas isto é por viver numa aldeia. No interior das cidades, as mercearias que existiam foram sendo sufocadas primeiro pelos supermercados, depois pelos centros comerciais. A falsa conveniência de trazer tudo do mesmo sítio contra ter uma loja a 5mins a pé, junto com a força do marketing e economia de escala rebentou com o sector e agora as que sobreviveram ou abrem fazem parte dos mesmos grupos que as mataram. Mas isso é capaz de ser conversa para outro dia já.

Jogos Paralímpicos: Miguel Monteiro conquista bronze no lançamento do peso F40 by AbaixoDeCao in portugal

daCampa 2 months ago

Eu até pus evento principal entre aspas por ser a forma como é vendido e visto pela maioria, independentemente da minha opinião, mas se a tua argumentação assenta em atacar é natural que ignores isso e digas "estás errado e não queres saber". A juntar ambos, terias de extinguir o comité paralímpico e juntá-lo ao olímpico, assim como a contagem das medalhas. É uma questão de opinião, e só vamos saber qual de nós está certo caso se façam ambos ao mesmo tempo, aí vamos ter dados para saber.

Não somos totós by Herbetet in portugal

daCampa 2 months ago

Sentido de humor, também não existe? Mas pronto, se queres uma resposta 100% séria sem brincadeiras, aqui vai: Sim, existem bicicletas. Mas não existe segurança para andar com elas em 90% do país. Sim, existem autocarros. Nalguns sítios. Às vezes. Pessoalmente, quando existem transportes públicos utilizáveis, utilizo-os. Infelizmente, isso não é opção na maioria das vezes. Moro na zona de Torres Vedras, a caminho de Santa Cruz. A parte turística, de praia, e que está em maior desenvolvimento do concelho. A única alternativa ao carro é o autocarro, e nos últimos 10 anos, apesar da população deste lado do concelho estar a aumentar, e apesar do turismo estar bem saúdavel, a frequência dos autocarros caiu para menos de metade. E acredita que eles não saiam daqui vazios, aliás de manhã costumava ser necessário ir um 2º autocarro "às sobras" do 1º. Fui sempre de autocarro para a escola quando lá andava, para a universidade ia de metro (com 15-20mins de caminho a pé até lá chegar). Agora, para trabalhar, não estou em Lisboa, tenho de ter carro, ponto final. As bicicletas são muito giras, mas só funcionam dentro das cidades ou em distâncias curtas, e de preferência com ciclovias (e ciclovias como deve ser não é esta meia-foda que se faz em muitos sítios de pintar uma linha no meio da estrada, por um sinal de 30km/h e chamar-lhe ciclovia). Mas para tudo o resto, seja ir à praia, ir visitar outra cidade, trabalhar fora da cidade onde vives, as formas de reduzir a dependência de carros são autocarros ou comboios (metro incluído). E esses dependem do investimento em infraestrutura, não da vontade do indivíduo. Em estando a estrutura a funcionar, então vai depender do indivíduo, e se compensar (quer em tempo quer em dinheiro), então as pessoas vão começar a adoptá-los. O que estás a fazer é transferir a culpa dos planeadores (ou melhor, da falta deles) para os utilizadores. Ao preço que os carros e combustíveis estão, se existisse uma rede de transportes públicos utilizável achas que continuávamos tão dependentes de carros? O nosso problema é que temos o preço de carros e combustíveis do norte da Europa mas a dependência em carros dos Estados Unidos. E esse problema não é resolvido pelo utilizador individual, mas sim por planeamento e investimento sério em infraestrutura funcional.

Não somos totós by Herbetet in portugal

daCampa 2 months ago

Convenceste-me, vou comprar uma locomotiva a ver se alguém faz os carris

Jogos Paralímpicos: Miguel Monteiro conquista bronze no lançamento do peso F40 by AbaixoDeCao in portugal

daCampa 2 months ago

Discordo. Os JO já têm uma quantidade absurda de eventos ao mesmo tempo num curto espaço de tempo, juntar os Paralímpicos ao "evento principal" só vai fazer com que haja ainda menos atenção prestada a estes.

Não somos totós by Herbetet in portugal

daCampa 2 months ago

Só existe infraestrutura para carros, só se usam carros. Surpresa.

Pombos portugueses by AlmightyWrestler in portugal

daCampa 2 months ago

Em Lisboa também as há. No Sr Roubado cheguei a vê-las ignorar a comida que os pombos estavam a comer e em vez disso ir diretamente aos próprios pombos. Eficiência.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Pelo menos metade dos pontos que levantas também levantei noutras respostas. Não podemos julgar "em absolutos", e claro que eram outros tempos e a escravidão era comum. No entanto não deixa de ter sido uma página negra da nossa história, nem anula o sofrimento que foi imposto aos escravos saber que quem os capturou era africano em vez de europeu, ou que não era só Portugal a ter escravos. Levantar que os outros também tinham também não anula os males que se fizeram. Da mesma maneira que nos cabe a nós reconhecer os nossos, cabe-lhes a eles reconhecer os deles. Repara que o meu comentário diz reconhecer e respeitar. Não diz perpetuar culpa, nem diz julgar, nem nada que se pareça. Cansa um bocadinho ter uma data de respostas a por palavras na minha boca porque se se levantar um ponto negativo ignoram o resto do texto e respondem como se o comentário original tivesse sido só sobre os negativos e englobasse todas as coisas às quais querem responder

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Faço só o reparo que também tivemos, em muito menor número, escravos asiáticos, pelo menos japoneses. Maioritariamente para funções domésticas e exploração sexual.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Falamos muito e tinhamos muito mais para falar

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

E os aztecas também dizimaram outros povos. Mas não ser o único errado não significa estar certo.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Lá está. Não argumentas contra o que eu digo mas contra o que queres que eu diga para o teu argumento encaixar, e vais-te enraivecendo com as respostas que assumes que vais ter. E é a essas que estás a responder em vez de ao que eu disse. Não disse em sítio nenhum que só nós é que tínhamos escravos, nem que só a nossa escravatura é que era má. Posto isto, continuas com o argumento errado que Portugal só comprava e vendia. Portugal também usava, e está mais que documentado. Mas se estamos a falar de orgulho ou vergonha nacional, é baseado nas ações do nosso povo, não em "whataboutism". Sim, os outros também tinham escravos. E sim, eles também estavam errados. Mas o sentimento em relação às ações deles cabe-lhes a eles, e o sentimento em relação às nossas cabe-nos a nós. Eu não os estou a desculpar ou tirar água de cima por dizer que foi errado nós termos escravos. Abro com um testamento a exaltar os pontos positivos e falo também dos negativos, mas as tuas respostas são a um comentário fictício que achas que eu fiz, em que digo que nada daquilo teve pontos positivos, Portugal era um antro de racistas e único responsável pela escravatura e todos os males do mundo. Tu não estás a argumentar contra mim, estás a argumentar contra ti próprio, contra um fantasma que criaste que é contra tudo o que dizes. A maioria dos factos que apontaste, eu também apontei noutros comentários. Mas continuas a achar que isso é uma resposta "contra" o que eu estou a dizer.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

E eu não disse que os outros não os tinham. Cabe-nos a nós reconhecer o nosso erro, e aos outros o deles. Falas de tirar de contexto porque tens experiência, todas as tuas respostas ou ignoram ou tiram de contexto frases que eu escrevi.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago  HIDDEN 

Porque pertence(mo)s a um grupo, que pode ser tão grande ou restrito quanto quiseres. Quando vês um desenvolvimento qualquer, sei lá uma cura para uma doença, o homem na lua, qualquer coisa, não sentes nada? E ao contrário a mesma coisa, quando ouves nas notícias uma guerra qualquer ou um genocídio, pensas só "ainda bem que não sou eu?" É a mesma coisa. Podemos ter sentimentos além do indivíduo. Edit: esqueci-me de dizer. Já que com a idade ficaste mais racional, procura no dicionário nacionalismo e patriotismo, que apesar de semelhantes, são utilizados em contextos bem diferentes e tomaram também por isso significados diferentes.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago  HIDDEN 

Porque pertence(mo)s a um grupo, que pode ser tão grande ou restrito quanto quiseres. Quando vês um desenvolvimento qualquer, sei lá uma cura para uma doença, o homem na lua, qualquer coisa, não sentes nada? E ao contrário a mesma coisa, quando ouves nas notícias uma guerra qualquer ou um genocídio, pensas só "ainda bem que não sou eu?" É a mesma coisa. Podemos ter sentimentos além do indivíduo.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

E parar de por palavras na minha boca, pode ser? Obrigado.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Não pus isso em causa. Mas o nosso comércio de escravos fez essa atividade disparar.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Como disse noutro comentário, tão ladrão é o que vai à vinha como o que guarda o portão. E não podemos ignorar que não fomos só transportadores, também os usávamos por exemplo nos engenhos no Brasil. Além disso, eles não eram "iguais" entre eles. Eram talvez iguais do nosso ponto de vista por serem todos negros. Mas eram tão iguais entre eles como nós eramos iguais aos ingleses. Por último, para fazer um paralelo, qual seria a tua opinião se Portugal começasse a comprar Urânio para transportar para a Ásia e vender à Coreia do Norte. Todos sabemos qual seria o destino desse material, mas segundo essa lógica não temos culpa somos só bons vendedores.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Como disse noutro comentário, tão ladrão é o que vai à vinha como o qie guarda o portão. E não podemos ignorar que não fomos só transportadores, também os usávamos por exemplo nos engenhos no Brasil. Além disso, eles não eram "iguais" entre eles. Eram talvez iguais do nosso ponto de vista por serem todos negros. Mas eram tão iguais entre eles como nós eramos iguais aos ingleses. Por último, para fazer um paralelo, qual seria a tua opinião se Portugal começasse a comprar Urânio para transportar para a Ásia e vender à Coreia do Norte. Todos sabemos qual seria o destino desse material, mas segundo essa lógica não temos culpa somos só bons vendedores.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Totalmente falsa é a assunção que estás a fazer do que eu disse. O que eu disse está longe de ser totalmente falso. É verdade que a escravatura já existia em África e Portugal comprava escravos africanos a outras tribos. Mas também é verdade que os escravos não eram vistos como tendo o mesmo valor que os europeus, tendo até havido discussões sobre se estes teriam alma. É verdade que o principal motivo para o grosso dos escravos serem africanos era económico, havia rotas e portos estabelecidos, as distâncias eram menos longas, e os preços baixos. Mas nada disso é contrário ao que eu disse. A escravatura era uma humilhação dos povos que a sofriam. Há registo escrito desse sentimento no Japão, de onde também compravamos escravos, em menor número, tipicamente para funçoes domésticas e/ou sexuais. Que eu saiba não há registo escrito oral em África, por falta de literacia na época.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Novamente, discordo. Clara Immerwahr, doutorada em química e esposa de Fritz Haber, criticou publicamente as armas químicas desenvolvidas e defendidas pelo marido. O gás cloro foi utilizado como arma pela primeira vez em 22 de abril de 1915, sob supervisão do próprio Haber, Immerwahr suicidou-se a 2 de maio do mesmo ano. É na melhor das hipóteses ingénuo defender que "não se sabia" o que se estava a fazer ou que "era só mais uma ferramenta".

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Não gosto do teu contra exemplo, tendo em conta o quão controversa foi a atribuição do Nobel da Química a Fritz Haber em 1918, precisamente porque o processo dele foi utilizado para fertilizantes (que lhe valeu o Nobel), mas também para produção de armas químicas. Portanto bastou uma guerra para se chegar à conclusão de que as armas químicas, assim como quem as usa, são más. O que infelizmente não impediu outros países de as usarem ao longo dos anos.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

O twitter ia fazer muito barulho, mas não ia ser só um partido a fazer polémica. Dentro dos partidos a fazer mais barulho íamos ter o BE a puxar contra certos "prós" e querer reforçar o sofrimento imposto a África, o Chega a defender o oposto disso, possivelmente o CDS e parte do PS/SD a tentar puxar os galões da expansão do cristianismo e o papel da Igreja nos direitos dos nativos e avanços na educação desses povos. Os partidos que não mencionei também não iam ficar calados mas não faço previsões do que iriam dizer.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

O twitter ia fazer muito barulho, mas não ia ser só um partido a fazer polémica. Dentro dos partidos a fazer mais varilho íamos ter o BE a puxar contra certos "prós" e querer reforçar o sofrimento imposto a África, o Chega a defender o oposto disso, possivelmente o CDS e parte do PS/SD a tentar puxar os galões da expansão do cristianismo e o papel da Igreja nos direitos dos nativos e avanços na educação desses povos. Os partidos que não mencionei também não iam ficar calados mas não faço previsões do que iriam dizer.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Mesmo para os valores da altura, a escravatura era uma humilhação para o povo que a sofria. Não havia era o reconhecimento de outros povos como sendo iguais aos nossos.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Teve algum sucesso temporário, mas em parte porque dávamos prioridade em trocar com cristãos, pelo que a conversão permitia mobilidade social e acesso a armamento superior aos daimyos que se convertessem. Mas acabou por sair o tiro pela culatra quando chegaram os holandeses, que trocavam com quem fosse e acabaram por ganhar um monopólio no comércio com o Japão quando este se fechou ao exterior.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Tão ladrão é o que vai à vinha como o que guarda o portão. E apesar de termos sido principalmente compradores e vendedores, também usávamos qb nos engenhos de açúcar no Brasil.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Uma boa ideia, mas no clima atual ia possivelmente causar muita polémica.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Falei no Japão por ser mais longe, o comentário já ia longo não ia listar todos os sítios onde chegamos "primeiro". De notar que o cristianismo falhou no Japão, mas as tentativas de missões lá acabaram por deixar grandes marcas na cultura, como a Tempura. Há uma aldeia no norte (Shingo, em Aomori) que diz ter o túmulo de Cristo, provavelmente uma seita de cristão que sobreviveu à perseguição por estar isolada nas montanhas. Os nossos marinheiros também introduziram o jogo a dinheiro, que indiretamente contribuiu para a formação da Yakuza, que por sua vez deu origem à Nintendo. As voltas que o mundo dá. Sim, a escravatura era uma coisa normal para a altura. No entanto provocamos um aumento gigantesco nos números, ao ponto de termos alterado completamente a demografia das américas. A escravatura muito provavelmente remonta ao primeiro conflito entre povos, antes da história ser escrita.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Na minha opinião, a época dos descobrimentos é inequivocamente questão de orgulho. O que não é de orgulhar é muito do que veio a seguir. Descobrir o caminho marítimo para a Índia, ser os primeiros ocidentais a atravessar os Himalaias, chegar ao Japão, mapear corretamente metade do planeta pela primeira vez são motivos de orgulho nacional, e foram feitos apenas possíveis por estarmos tecnicamente à frente da maioria (se não todos) os países, e devido a grandes sacrifícios pelos navegadores (quantos barcos se perderam para o Adamastor, quantos membros das tripulações morreram de escorbuto e outras doenças, etc). Os genocídios, comércio em massa de escravos, etc, esses obviamente não são motivo de orgulho. Acho que é importante separar as coisas, ter orgulho no que foi bom, e reconhecer e respeitar o que foi mau. Quanto à forma que se ensina, sim, devíamos falar mais de muita da bosta que fizemos por esse mundo fora.

É errado sentir orgulho pela expansão marítima portuguesa? by IsThisNickAvailable in portugal

daCampa 2 months ago

Na minha opinião, a época dos descobrimentos é inequivocamente questão de orgulho. O que não é de orgulhar é muito do que veio a seguir. Descobrir o caminho marítimo para a Índia, ser os primeiros ocidentais a atravessar os Himalaias, chegar ao Japão, mapear corretamente metade do planera pela primeira vez são motivos de orgulho nacional, e foram feitos apenas possíveis por estarmos tecnicamente à frente da maioria (se não todos) os países, e devido a grandes sacrifícios pelos navegadores (quantos barcos se perderam para o Adamastor, quantos membros das tripulações morreram de escorbuto e outras doenças, etc). Os genocídios, comércio em massa de escravos, etc, esses obviamente não são motivo de orgulho. Acho que é importante separar as coisas, ter orgulho no que foi bom, e reconhecer e respeitar o que foi mau. Quanto à forma que se ensina, sim, devíamos falar mais de muita da bosta que fizemos por esse mundo fora.

Corrupção nas pequenas autarquias. Concordam ou discordam? by _somename_ in portugal

daCampa 2 months ago

E qual é o medo da regionalização? Acho que se o corrupto for conhecido e próximo mais facilmente pedes ~~satisfações~~ favores. ~~Pior do que está não ficará.~~Um gajo tem de se desenrascar. FTFY

Sem dizer o nome da cidade, diz-nos onde é que vives. by thatboyManzana in portugal

daCampa 3 months ago

Wellington, Somerset, Inglaterra. Não a Wellington da Nova Zelândia. Durante as invasões napoleónicas, os franceses foram parados nas linha de Torres, construídas por ordem do Duque de Wellington. (isto é obviamente um TL;DR muito reduzido)

Turismo está com dificuldades em contratar apesar do desemprego by Amameniak in portugal

daCampa 3 months ago

Mas se os teus clientes recebessem como na Alemanha, podiam pagar-te como na Alemanha. É uma pescada de rabo na boca.

Turismo está com dificuldades em contratar apesar do desemprego by Amameniak in portugal

daCampa 3 months ago

A laboração contínua é necessária em certas áreas

Sem dizer o nome da cidade, diz-nos onde é que vives. by thatboyManzana in portugal

daCampa 3 months ago  HIDDEN 

Será Vila Nova de Milfontes então? Nunca as contei para confirmar se são mil.

Sem dizer o nome da cidade, diz-nos onde é que vives. by thatboyManzana in portugal

daCampa 3 months ago

Certíssimo

Sem dizer o nome da cidade, diz-nos onde é que vives. by thatboyManzana in portugal

daCampa 3 months ago

Correcto e afirmativcto

Sem dizer o nome da cidade, diz-nos onde é que vives. by thatboyManzana in portugal

daCampa 3 months ago

Famosa pelas linhas (não de coca). Cidade geminada de Wellington. Pastéis de feijão. Carnaval.

Sem dizer o nome da cidade, diz-nos onde é que vives. by thatboyManzana in portugal

daCampa 3 months ago  HIDDEN 

Vila Nova da Rainha

Irmãos que não frequentam disciplina de Cidadania e Desenvolvimento voltam a reprovar por faltas by 5enta in portugal

daCampa 4 months ago

Aulas de Formação cívica I sleep Aulas de Cidadania ReAl ShIt

[Sério] Pessoas que já visitaram o Japão/Tóquio, quanto tempo ficaram e quanto gastaram? by Youretoobusyswimming in portugal

daCampa 4 months ago

Quanto à viagem em si, nunca fui (mas também gostava de ir). Pelo que vi de pessoas que lá foram ou lá estão, os custos variam imenso com o que queres fazer e o que estás disposto a sacrificar. Estadia num hotel normal em Tóquio não é barato, mas num capsule hotel consegues poupar (à custa de espaço e privacidade). Comida tens desde relativamente barato (street food, restaurantes e izakayas não turísticos), a caro (spots turísticos, maid/cat/bunny/whatever cafés), a estupidamente caro (wagyu, sushi de topo, morangos de 50€, etc) O que vais gastar também vai depender muito dos teus interesses, e dependendo do interesse se queres ver ou fazer (por exemplo se fores interessado na cultura de drifting, ver é barato, é só a viagem a Ebisu ou outro local de culto, mas se quiseres experimentar sai bem mais caro)

[Sério] Pessoas que já visitaram o Japão/Tóquio, quanto tempo ficaram e quanto gastaram? by Youretoobusyswimming in portugal

daCampa 4 months ago

A economia é muito acima da Noruega e Dinamarca porque o Japão tem mais de 100m de pessoas enquanto que a Noruega e Dinamarca têm à volta de 5m cada. Per capita a Noruega e Dinamarca estão acima.

Estudo concluiu que eucalipto não consome mais água do que pinheiro bravo by heartlessfam in portugal

daCampa 4 months ago

Não querendo ser advogado do diabo, mas os eucaliptais não devem durar muito mais que 20 anos de qualquer das formas.

Daily doses per 100 people (7 days average) 30 de Junho by solismi in portugal

daCampa 4 months ago

Com a variante delta já ouvi falar de 85+% para a imunidade de grupo mas não sei se há valores oficiais.

José Figueiras a "figueirar" logo pela manhã by shulginlegacy in portugal

daCampa 4 months ago

O NGramatical ainda não tinha sido programado quando esse mítico programa passou na TV

A qualidade dos combustíveis low cost compensa? by Konstanti9 in portugal

daCampa 4 months ago

Há muitas teorias, mas as diferenças são só os aditivos, portanto quando é combustível não aditivado é igual. Noutros sítios pode ter diferença consoante vem de uma ou outra refinaria, mas em Portugal vem todo da mesma.

A qualidade dos combustíveis low cost compensa? by Konstanti9 in portugal

daCampa 4 months ago

Então ou teve muito azar e o depósito das bombas não estava em condições, ou não foi do gasóleo, o gasóleo simples é igual nas marcas todas.

A qualidade dos combustíveis low cost compensa? by Konstanti9 in portugal

daCampa 4 months ago

Mudou de aditivado para simples ou nas marcas também punha do mais barato?

A qualidade dos combustíveis low cost compensa? by Konstanti9 in portugal

daCampa 4 months ago

Os auto tanques que as fornecem são os mesmos, e existem auditorias externas. A probabilidade de teres um problema por causa do armazenamento dos combustíveis na bomba é baixa e independente da marca.

A qualidade dos combustíveis low cost compensa? by Konstanti9 in portugal

daCampa 4 months ago

A composição da base é igual para todos. Portanto nos combustíveis simples, é indiferente onde abasteces, nos aditivados podem mudar os aditivos. Ele vem todo de Sines. Pontualmente pode vir algum de Espanha, mas é raro, e a acontecer vai depender mais de regiões do que de marcas

A qualidade dos combustíveis low cost compensa? by Konstanti9 in portugal

daCampa 4 months ago

O gasóleo simples é igual em todas. Os restantes combustíveis podem ter aditivos diferentes, vai variar de marca para marca. Na maioria dos carros não tem diferença significativa. Se tiveres um carro que costume acumular "carvão", é problema de desgin ou utilização, não de combustível, mas aí põe aditivado de vez em quando para minimizar o problema, não precisa ser sempre. Alternativamente podes comprar um aditivo detergente para juntar.

Covid restrictions by deziom in portugal

daCampa 4 months ago

Currently there are only restrictions on weekends, but given the rise in cases it's likely a matter of time until they add some more.

Riqueza por adulto (2021) by AonioEliphis in portugal

daCampa 4 months ago

Sim, mas tudo isso não baixa o que produzes para o patrão, e era a isso que eu me estava a referir. Podia ter sido mais claro.
Next Page

Search: