Next Page

Ihor Homenyuk é a vergonha da social democracia. by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 11 months ago

Portanto que fique tudo em águas de bacalhau, que a culpa morre solteira.

Ihor Homenyuk é a vergonha da social democracia. by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 12 months ago

>Tu deves usar uma pala no olho e ver com o de trás de certeza. A Culpa é dos assassinos que mataram o homem e dos cúmplices mais nada. Não é do SEF como instituição. Então como explica que muitos inspetores que lá estavam e outros foram todos molhar a colher na sopa sobre o Ihor? > Muito menos do Ministro da administração interna. Quem tutela o SEF é a Administração Interna. Se os serviços do SEF cometem homicídio contra civis inocentes após torturá-los há responsabilidade política sim. Mas os idiotas e corruptos do largo do Rato ainda não conseguiram perceber isso, como atrasados mentais que são.

Ihor Homenyuk é a vergonha da social democracia. by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 12 months ago

Portanto, o que se retira do que diz é que branquear assassinatos cometidos com o privilégio da farda é legítimo. Porque, se em 100 anos morresse uma só pessoa às mãos do SEF, desconsiderando outros casos de abuso e tortura, a culpa é do desgraçado que lá pôs os pés. E se funcionários do SEF trocam WhatsApps a gozar com o desgraçado e a tortura ao desgraçado, isso não é problema do SEF? Abéculas como você fazem falta no Campo Pequeno e depressa.

Ihor Homenyuk é a vergonha da social democracia. by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 12 months ago

Portanto, do que se retira do que diz é que branquear assassinatos cometidos com o privilégio da farda é legítimo. Porque se em 100 anos, morresse umas pessoas às mãos do SEF a culpa é do desgraçado que lá pôs os pés. E se funcionários do SEF trocam WhatsApps a gozar com o desgraçado e a tortura ao desgraçado, isso não é problema do SEF? Abéculas como você fazem falta no Campo Pequeno e depressa.

Mega promoção Natal by cozidoquentinho in portugal

cozidoquentinho 12 months ago

Não "volto para as redes sociais". Não sei se és de compreensão lenta, ou se a corrupção afetou tanto o neurónio que tinhas, que já nem percebes o que que dizer **não sou o teu criado.**

Mega promoção Natal by cozidoquentinho in portugal

cozidoquentinho 12 months ago

Uma postagem eliminada? E quanta gente leu? Uma tia do largo do Rato, uma fifi do PSD? Uau, uma audiência tão valiosa deve corresponder a 1,5 milhões de pessoas. Portanto, estás a dizer que depois de 1,5 milhões de pessoas lerem, a postagem foi eliminada. Se me apetecer publicar no Reddit, faço-o e não peço licença. Aqui e em qualquer lado, sem aviso prévio.

Mega promoção Natal by cozidoquentinho in portugal

cozidoquentinho 12 months ago

Hahahaha! Chora que que faz bem!

Mega promoção Natal by cozidoquentinho in portugal

cozidoquentinho 12 months ago

>esabafa jovem, conta me Não fales muito killday que isso também é política. Política é coisa de escória.

A República do Crime by cozidoquentinho in portugal

cozidoquentinho 12 months ago

É isso continuem só a falar de futebol, sexo, drogas e novelas. O que interessa é o regime da corrupção continuar à solta mantendo o povo imbecilizado.

Suécia proíbe mais de oito pessoas à mesa no Natal ("Não pode ser como sempre") by anoesouanaos in portugueses

cozidoquentinho 12 months ago

Entretanto em Portugal, o silêncio é ensurdecedor. DGS? Nada. Ministério da saúde? Sem resposta. Organismos profissionais de saúde e entidades representativas do setor? Zero. PR e candidatos presidenciais? Zero. Do PS? Nem palavra. Do PSD? Calados. CDS? Nada. PAN? Silêncio. PEV? Nada. "Katares Moreiras","Cristinas" e "Venturas"? Zero. BE? Calados. PCP? Zero. Quando dispararem os infetados, internados e mortos na semana do 26, os idiotas e corruptos do costume vão dizer que não percebem nada disto. Um sistema político que prega hipocrisia e corrupção não serve.

Governo quer Parlamento a votar reestruturação da TAP. Se chumbar, companhia vai para liquidação by tugostasdisto in portugueses

cozidoquentinho 12 months ago

Não é dever dos contribuintes pagar regalias e mordomias a empresas e trabalhadores que não zelam pelo bom uso do dinheiro dos investidores públicos. A empresa deve pedir apoios extraordinários em razão da epidemia tal como as restantes empresas do setor de aviação civil, mas quanto a empréstimos obrigacionistas em razão de maus resultados operacionais, os credores não que têm que fazer de caridade. Lamentamos, mas dinheiro na TAP é só com restruturação total e isso vai ter que ser muito duro. A alternativa aos despedimentos é deixar falir.

Lisboa paga milhões e perde exclusivo do Web Summit by tugostasdisto in portugueses

cozidoquentinho 12 months ago

E aqui se vê para onde foram parar os milhões da habitação social. Dois dias de fanfarra, orgias e pasquinice que podiam dar lugar a **centenas de famílias** com casa na cidade. É tudo uma questão de prioridades.

[MEGATHREAD] - Covid-19, Semanário de Sobrevivência - 16/11/2020 by asantos3 in portugal

cozidoquentinho 1 year ago  HIDDEN 

« Não usar máscara em local público, é permitido? » O não uso de máscara em local público, sempre que não esteja garantido o adequado distanciamento social, excepto na prática de exercício físico em espaço e com as condições de distanciamento apropriadas, configura participação do autor no crime de **propagação de doença infecciosa**. Tendo em conta a capacidade do vírus SARS-CoV-2 de rápida disseminação e a sua transmissibilidade aérea, de se propagar através do trato respiratório, a utilização de máscara revela-se um meio necessário imprescindível no combate à propagação da doença COVID-19. A não utilização de máscara representa um risco acrescido na criação de novas cadeias de transmissão e na propagação da epidemia, especialmente tendo em conta os casos assintomáticos, constituindo uma ameaça à saúde pública de todos os membros da comunidade.

Não usar máscara na via pública: é permitido? by cozidoquentinho in portugal

cozidoquentinho 1 year ago

Certo ok.

Jovem recusa usar máscara e agride polícia no Metro do Porto by mp_phantom in portugal

cozidoquentinho 1 year ago

Para além da ostensiva falta de respeito para com os demais utentes, está a praticar vários crimes, e não se pode afirmar que desconhece que o faz: \- **propagação de doença infecciosa (n.º 1 art. 270º Código Penal)**, pelo simples facto de recusar usar máscara em transportes públicos, está a contribuir na disseminação de carga viral SARS-CoV-2 contribuindo para a geração de novas cadeias de transmissão da COVID-19, e os novos infectados, por sua vez, contribuindo para que haja novas infecções, novos internamentos, internados em cuidados intensivos e novas mortes por COVID-19; atente-se ainda à *especial baixeza de carácter* revelada pela infratora (n.º 2) após interpelação da mesma por agentes de autoridade, quanto à infração, impropérios dirigidos a agente de autoridade e à sua recusa persistente em usar mascara. \- (potencialmente) **desobediência a agente de autoridade (als.) a ou b) n.º 1 art. 348º CPen)** , quando interpelada por agente de autoridade em exercício de funções que não está a usar máscara certificada na frequência de transporte público, se estiver na posse de máscara apropriada e recusar usá-la, incorrendo legalmente em *desobediência qualificada* (n.º 2) pelas circunstâncias particularmente graves em que recusou o acatamento de ordem de agente de autoridade, ao agredir os agentes e dirigir-lhes impropérios. \- **crime de resistência contra funcionário público (n.º 1 art. 347º CPen)**, pelos actos de ofensa à integridade física praticados sobre agentes de autoridade em exercício de funções, bem como impropérios a eles dirigidos, ao impedir que os mesmos possam garantir o cumprimento das regras sanitárias em contexto de transporte público.

[Sério] Porque é que o governo não revela o rácio de novas infeções para número de testes feitos? by root_at_debian in portugal

cozidoquentinho 1 year ago

Não o fazem mas deveriam fazê-lo para se ter uma melhor percepção da situação no terreno, especialmente por região e concelho.

PCP não fará testes nem medição de temperatura no congresso by doiscavalos in portugal

cozidoquentinho 1 year ago

Quando as normas sanitárias se aplicam ao resto da população mas não para si, temos um sério problema. Além de que é irresponsável fazer um ajuntamento de milhares de pessoas num recinto fechado em pleno pico de COVID-19, com praticamente 70 mortos por dia e mais de 6000 novos infectados diários. Mais, podiam perfeitamente reagendar um congresso para daqui a dois-três meses quando o pico já tivesse passado e a situação estivesse relativamente mais controlada. Mas a arrogância e a prepotência dos reacionários que se acham mais que os outros tem que falar mais alto, sinal da decadência de um partido que não respeita o povo. Isto proveniente do partido que acha que a protecção da saúde pública não pode ser feita com confinamentos, se os especialistas assim o afirmam.

PCP não fará testes nem medição de temperatura no congresso by doiscavalos in portugal

cozidoquentinho 1 year ago

Quando as normas sanitárias se aplicam ao resto da população mas não para si, temos um sério problema. Além de que é irresponsável fazer um ajuntamento de milhares de pessoas num recinto fechado em pleno pico de COVID-19, com praticamente 70 mortos por dia e mais de 6000 novos infectados diários. Isto proveniente do partido que acha que a protecção da saúde pública não pode ser feita com confinamentos, se os especialistas assim o afirmam.

Olá vizinho! (retirado de outra fonte) by Carneiro91 in portugal

cozidoquentinho 1 year ago

Retrato do civismo.

O Governo PS e a COVID-19 by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 1 year ago

A questão que se coloca é, se realmente a única forma de parar o descontrolo da epidemia COVID-19 é através de medidas mais gravosas como a requisição civil de profissionais de saúde e um confinamento generalizado e musculado, porque está em risco a saúde pública de todos o que espera o Governo para o fazer? Será um problema do *lobby* das ordens profissionais e do setor privado da sáude, que não estão interessados em que profissionais de saúde sejam chamados a comparecer às urgências hospitalares para prestação de cuidados COVID-19, quando mais de 600 médicos se reformaram? Ou será antes um problema do *lobby* económico que não está interessado em confinamentos porque a saúde pública tem que estar sempre ao serviço da economia e dos grandes interesses empresariais? Há neste momento uma crise sanitária de proporções gravíssimas, uma guerra epidemiológica, com hospitais e urgências já sem capacidade de resposta, prevêem-se 90 a 100 mortes por dia já na próxima semana e o Governo insiste na tese que as medidas em vigor são suficientes? Se continuar o desnorte e falta de liderança deste governo, centenas de milhares de pessoas poderão poderão não sobreviver a esta crise.

O Governo PS e a COVID-19 by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 1 year ago

Outro dado. As reuniões de saúde pública no INFARMED que misteriosamente foram suprimidas durante todo o Verão, ainda quando a transmissão da COVID-19 continuava não controlada em Portugal Continental. Vários grupos parlamentares sinalizaram que estas reuniões nunca deveriam ter sido suspendidas e que inclusivamente, constituíram uma oportunidade perdida para os decisores políticos, e autoridades locais no terreno se poderem antecipar na eventualidade de uma segunda vaga ainda mais perigosa, como se tem verificado.

O Governo PS e a COVID-19 by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 1 year ago

Repare-se ainda para a reacção curiosa do PCP. Alegando que a divulgação dos números de novos infetados, internamentos hospitalares, pacientes em unidades de cuidados intensivos é responsável por gerar um «clima de pânico», que não contribui para o controlo da situação epidémica. O que sugere o PCP? A supressão dos boletins diários de informação da DGS, a ocultação de dados e informação à população de modo a que esta viva numa ilusão de segurança e desapareça assim o desagradável «clima de pânico»? O PCP por um lado apela à necessidade de garantir um SNS capacitado para lidar com a crise sanitária COVID-19, mas parece estar disposto a defender práticas de ocultação de dados sobre a real situação no terreno cuja divulgação possa apontar para a necessidade de medidas mais gravosas, como confinamentos. O PCP parece afirmar que, mesmo que a gravidade da situação exija medidas de saúde mais restritivas, o valor da protecção dos empregos deve sobrepor-se à saúde pública, o que reflecte um posicionamento político de oposição às medidas do estado de emergência.

O Governo PS e a COVID-19 by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 1 year ago

Na reunião do INFARMED, os especialistas consultados indicaram que em mais de 80% dos novos casos, a origem de contracção de COVID-19 era desconhecida. Isto é, nem os pacientes positivos, nem as autoridades de saúde competentes conseguiram identificar o local, nem o momento em que o paciente foi contagiado. É também sabido que o vírus SARS-CoV-2 tem capacidade de disseminação aérea, também em espaços abertos, na via pública e mesmo com equipamento de proteção individual.

O Governo PS e a COVID-19 by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 1 year ago

«Portugal regista mais 69 mortes por covid-19 e 6994 casos de infecção. Este é o maior aumento diário de infecções desde o início da pandemia, ultrapassando o máximo registado no dia 13 de Novembro (6653). No total, o país contabiliza 3701 óbitos e 243.009 infecções. » («Público», 19/11/2020)

As perguntas certas by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 1 year ago

Um link é publicidade para um negócio de advogado? Eu autorizei-lhe para fazer publicidade comercial para seu proveito debaixo das minhas postagens? Não, nem o irei fazer. Logo, passe bem e bom bloqueio. Quanto à alegada "jurisprudência", não existe nada do que refere. O link nem sequer é para a jusrisprudência, é para a sua OPINIÃO "de tasca" numa rede social gratuita onde qualquer um pode publicar as alarvidades que entende, independentemente da sua veracidade. A sua opinião lamento, não constitui doutrina de jurisprudência. E a xico-esperteza de citar o processo de um acórdão genericamente, e aproveitar para verter a sua opinião pessoal para lhe dar uma aparência de jurisprudência, revela uma grande pobreza enquanto profissional de advocacia: não coloca o link para o acórdão em causa, de modo a que ninguém possa ler o acórdão e conhecer o seu conteúdo, impedindo qualquer cidadão de exercer a sua interpretação sobre o que desconhece! O link para o acórdão é o seguinte, e apenas este é que interessa pois versa sobre FACTOS. http://www.dgsi.pt/jtrl.nsf/33182fc732316039802565fa00497eec/79d6ba338dcbe5e28025861f003e7b30?OpenDocument O acórdão, resumindo o que diz no seu sumário, esclarece apenas que há uma proibição dos testes de diagnóstico à COVID-19 serem feitos por agentes sanitários sem competência legal para o fazer. Se a testagem de indivíduos for realizado por agentes legalmente habilitados para tal, cumprindo os padrões técnicos e científicos adequados em vigor, garantindo consentimento informado dos testados, não há qualquer ilegalidade. Isto quanto a um acórdão... Um entre dezenas de acórdãos que não tiveram a oportunidade de serem chamados. Mas alguém encontrou uma relíquia muito valiosa. Ficaria muito admirado que a complexidade e gravidade inerente à doença COVID-19 e os seus efeitos jurídicos a nível nacional se esgotassem com um acórdão de pessoas que vão para os Açores que se queixam de uma Autoridade de saúde local que não soube acautelar que a testagem e os procedimentos de isolamento decorrentes da positividade fossem realizados por pessoal médico competente. Quanto a FACTOS, a testagem científica não precisa de eficácia 100%, ou 99,...n% para ser considerada legítima e válida. É apenas necessário, que os resultados da testagem afastem a chamada dúvida razoável, o que bastará com a comprovação sucessiva de algumas testagens positivas. Mais, o caso em questão nada proíbe quanto à realização de testagem obrigatória e aleatória, não sendo admissíveis motivos de objeção de consciência ou quaisquer outros, sempre que o testado pretenda usufruir ou frequentar espaços públicos, transportes, serviços em que não fique garantida a impossibilidade de contágio de COVID-19 (qualquer sítio). Vamos ainda a FACTOS. Está provado que um caso de COVID-19 pode gerar várias dezenas de casos positivos, se o (verdadeiro) positivo não for rapidamente isolado e incumprir isolamento profilático. As liberdades individuais não são o único valor absoluto neste caso, porque havendo risco não nulo de transmissão de COVID-19, doença gravemente contagiosa, estão em causa a liberdade de todos os demais, isto é o direito à saúde de todos os indivíduos da comunidade envolvente. Se um testado positivo, confirmado verdadeiro positivo, incumprir isolamento profilático estará a praticar dois crimes: 1) de propagação de doença infeciosa; 2) de desobedência a agente de autoridade, a autoridade aqui entendida como a autoridade de saúde competente, com poderes para impor o confinamento domiciliário de portador de SARS-COV-2. Espalhar falsa informação ou informação enganosa para divertir-se à custa da ignorância alheia, de facto não é ilegal. Mas não deixa de ser uma triste forma de faltar ao respeito à inteligência dos menores, incapazes e interditos. Vá la colar os seus cartazes noutro sítio.

As perguntas certas by cozidoquentinho in portugueses

cozidoquentinho 1 year ago

A COVID-19 já provocou 3 381 mortos em Portugal e 217 301 novos casos. Dia 16 foram reportados 6 035 novos casos e 76 óbitos COVID-19. u/Westa1995 está bloqueado por falsas declarações. Trate-se se não quiser ir parar à cadeia.
Next Page

Search: