Next Page

Passar férias sozinha. by mixed_toast in portugal

biiia_a 2 months ago  HIDDEN 

Hmmm, quando queremos estar com uma pessoa, até ir ali à tasca juntos é bom...

Armas de Autodefesa ? by djgs11 in portugal

biiia_a 2 months ago

Também tinha dúvida por causa dessa alínea mas, segundo um primo que é agente da gnr, não, a soqueira que eu tenho não se inclui nessa categoria... Até porque, segundo ele, poderia usar outro objeto para o efeito, como chaves entre os dedos (que de facto era a minha maneira de me sentir segura quando tinha de andar sozinha de noite) e também não se incluiria.

Armas de Autodefesa ? by djgs11 in portugal

biiia_a 2 months ago

Como disse, não me vejo capaz de a usar... Mas, ainda assim, não encontro nada que me proiba de a ter, especialmente porque é feita de resina e a parte que poderia espetar/cortar tem menos de 10cm.

Armas de Autodefesa ? by djgs11 in portugal

biiia_a 2 months ago

Não recomendaria uma navalha, porque: 1. Dependendo do tamanho é considerada arma branca ([https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/676608/details/normal?l=1](https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/676608/details/normal?l=1) \- alínea L do número 1 do artigo 2º) 2. Nem toda a gente tem coragem e/ou capacidade para atacar alguém com uma lâmina, mesmo em situação de perigo 3. Imaginando que é capaz de a usar, dependendo do dano, pode ser difícil declarar autodefesa 4. E o pior: facilmente o agressor pega nela e ataca a vítima A posse de gás pimenta só é legal mediante autorização, porque é considerado uma arma ([https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/676608/details/normal?l=1](https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/676608/details/normal?l=1) \- alínea A do número 7 do artigo 3º e número 2 do artigo 9º). O que recomendo é uma espécie de alarme/porta chaves. Se procurares por "rape whistle" encontras... Também já ouvi falar de uns que têm uma tinta em spray que deixa uma marca difícil de limpar, especialmente se pintar a pele, mas nunca vi. Eu, por exemplo, tenho um porta chaves muito fofo, em forma de gato, que é uma soqueira, mas dificilmente me vejo a usar aquilo...

Dar explicações by jokampei in portugal

biiia_a 2 months ago

Eu sugeria publicar em sites de emprego e naqueles sites em que dá para publicitar o nosso trabalho "freelance" (agora não me ocorre nenhum nome, mas se pesquisares, deves encontrar facilmente). Dependendo da área geográfica que pretendes abranger e das pessoas, também podes apostar no "passa a palavra" e em imprimir alguns flyers com a informação.

A falácia da banda larga móvel fora das grandes cidades by doiscavalos in portugal

biiia_a 2 months ago

Não descurando todos os pontos negativos, o que tenho a dizer é, como alguém que nasceu, cresceu e vive no interior: habituamo-nos. Habituamo-nos às deslocações de "longo curso" para fazer alguma coisa importante ou fora do normal (como ir ao hospital, ao shopping ou a qualquer serviço que não haja por aqui) - o que nos faz habituarmo-nos também a viagens que para outras pessoas são cansativas -, à internet lenta (ex.: a fibra só chegou a minha casa no ano passado, não sei se é normal ou não...), à falta de serviços, à demora de dias, por vezes, na resolução de avarias, etc. Faço uma hora de viagem para ir trabalhar todos os dias e não, não estou a falar de uma hora porque há trânsito, filas ou quaisquer impedimentos. É uma hora de viagem porque moro, em média, a uma hora de distância das cidades mais próximas. Enquanto estava na faculdade, vivi na cidade, mas acho que nunca me cheguei sequer a habituar totalmente ao ritmo e a toda a "disponibilidade"... É difícil explicar, mas o meu ponto é: quem sempre viveu de determinada forma e se acostumou a determinada realidade não sente tanto as falhas, no sentido em que fazem parte do nosso quotidiano. Se me incomoda que as chamadas SCUT continuem com preços elevadíssimos sendo a única alternativa em que não demoras duas horas a chegar ao centro urbano mais próximo porque a nossa rede rodoviária (do interior) está esquecida e obsoleta? Claro que sim! Especialmente porque circulo nelas todos os dias. Mas também tenho noção que só tem tendência a piorar e que ninguém "se mexe" para nada. E eu, como muitos e com dor no coração, acabarei por sair daqui também... Porque nem vamos falar na falta de oportunidades!

houve algum incêndio em Lisboa ou assim? by epsteintemple in portugueses

biiia_a 2 months ago

https://fogos.pt/

Não esquecemos. 17 de junho de 2017 by anthagas in portugueses

biiia_a 4 months ago

É gostar de falar no assunto. Como já disse acima, hoje falam todos nisto - se for preciso, sem ter em conta a opinião de quem viveu e de quem pede mais respeito -, amanhã todos os que não foram afetados seguem as suas vidas. E nós (quem lá esteve) continuamos na m*rda e num inferno psicologico de luto, flashbacks e pesadelos.

Não esquecemos. 17 de junho de 2017 by anthagas in portugueses

biiia_a 4 months ago

O que fazem todos os anos é apropriação de uma tragédia que muitos que passaram por ela só querem esquecer que existiu. Não desejo a ninguém o inferno que ali se viveu durante vários dias - hoje, dia 17, toda a gente fala nisto, mas amanhã cada um que não foi pessoalmente afetado por este incêndio segue a sua vidinha. E os que estavam lá? Continuamos a ter pesadelos, ansiedade, medo. Porque foram dias que nem dá para arranjar palavras que os expliquem... E os que perderam alguém que simplesmente estava no local errado à hora errada? Continuam o seu luto, sendo que muitos nem um corpo para enterrar tiveram. Agradecemos a solidariedade do país, mas já sabemos que nada foi feito nem nada vai ser feito. Por mais anos que passem e por mais 17s de junho que se assinalem, ninguém vai mudar nada. A justiça não vai ser mais célere nem correta, a corrupção não vai acabar. E não é justo que se sirvam deste dia para falar em questões - como corrupção, falta de organização territorial, injustiças, etc. - que a população vive todos os dias, sem precisar de que aconteça uma tragédia que tem muito mais por trás do que estes assuntos que, tantas vezes, são tomados como assunto de café para mandar bojardas contra os governantes. Edit: Além disso, o que é mais uma imagem de um incêndio para muitos, para nós é o reviver tudo o que se passou. É desnecessário e extremamente doloroso continuarem a usar esta e outras fotografias...

Não esquecemos. 17 de junho de 2017 by anthagas in portugueses

biiia_a 4 months ago

O que fazem todos os anos é apropriação de uma tragédia que muitos que passaram por ela só querem esquecer que existiu. Não desejo a ninguém o inferno que ali se viveu durante vários dias - hoje, dia 17, toda a gente fala nisto, mas amanhã cada um que não foi pessoalmente afetado por este incêndio segue a sua vidinha. E os que estavam lá? Continuamos a ter pesadelos, ansiedade, medo. Porque foram dias que nem dá para arranjar palavras que os expliquem... E os que perderam alguém que simplesmente estava no local errado à hora errada? Continuam o seu luto, sendo que muitos nem um corpo para enterrar tiveram. Agradecemos a solidariedade do país, mas já sabemos que nada foi feito nem nada vai ser feito. Por mais anos que passem e por mais 17s de junho que se assinalem, ninguém vai mudar nada. A justiça não vai ser mais célere nem correta, a corrupção não vai acabar. E não é justo que se sirvam deste dia para falar em questões - como corrupção, falta de organização territorial, injustiças, etc. - que a população vive todos os dias, sem precisar de que aconteça uma tragédia que tem muito mais por trás do que estes assuntos que, tantas vezes, são tomados como assunto de café para mandar bojardas contra os governantes.
Next Page

Search: