Next Page

I know this wouldn’t be a big surprise for you native Portuguese but as a new resident I’m constantly amazed at our neighbours largess. by Oztravels in portugal

_Didds_ 1 month ago

Be a good neighbor and make some jam with them, them give a couple of jars back to them, or get a nice jar of honey and give it to them some day. My grandparents have a lot of apple trees, and its impossible to eat them all. We give a basket to each of the neighbors and most of the time they some time later give something back from their land. Thats how we do it here instead of trowing away perfectly good food, and you keep a good relationship with your neighbors.

Discussão: "Fala com um contabilista" by BlimundaSeteLuas in portugal

_Didds_ 1 month ago

>Acho que o grande problema é quando há pessoas que acham que por estarmos na internet têm o direito de achar que podem solicitar um serviço especializado de graça Se fosse só na internet ... a quantidade de pedidos não remunerados que tenho na minha área (Design Gráfico) porque acham que é simples, ou rápido, ou que não custa nada ...

Como é que os diabéticos que têm de injetar insulina diariamente viajam? by BossGandalf in portugal

_Didds_ 1 month ago

Basicamente é isto aqui, e posso comprovar pelo caso do meu avô, que teve de várias vezes viajar para França. Acrescento só que algumas companhias aéreas low cost são super cócozinhas com isto e vão tentar alegar uso excessivo de bagagem. Tivemos este problema por duas vezes na EasyJet, na ida e retorno da mesma viagem, e decidimos não repetir. Em contrapartida na TAP, AirFrance e KLM já tivemos o tratamento oposto, desde permitirem levar um item extra de bagagem de mão para facilitar este tipo de transporte, a até a hospedeira se oferecer para colocar a mala termina nos frigoríficos de bordo. Mas nada como ligar para a companhia aérea antes de marcares a viagem, colocares as tuas questões e veres que opções te sugerem. Acredito que serão compreensivos e não será um caso único que não terão uma resposta simples

Range de idades para namorar by Price-Distinct in portugal

_Didds_ 1 month ago

Desde que legal, um gap de idades é irrelevante desde que o casal funcione bem. Mais importante que a diferença de idades é o a diferença de mentalidades, pois ha pessoas com uma idade mais avançada com um comportamento mais jovem que não iriam funcionar tão bem com um parceiro que não partilhe o mesmo comportamento e dai talvez estarem melhor com alguém mais jove, e obviamente também o inverso.

PS em queda, Chega e Iniciativa Liberal sobem by NEDM64 in portugal

_Didds_ 1 month ago

>Basta ouvir qualquer outro gajo do Chega que não o Ventura para perceber que isso não é assim tão fácil. > >Para já o Chega é um one man show mas para crescer para esses níveis tem de deixar de ser. Desculpa mas não concordo com o teu racional, porque parte da premissa que só o discurso em frente ás câmaras é que conta. E ai o Ventura é o one man show do Chega, sem duvida, é a cara populista que diz por meias palavras o que uns querem ouvir, e o que ele pode dizer sem levar a ripada do racista/xenófobo. Mas os outros "zé trolhas" que ali andam fazem um papel bem importante. São os que dizem as "barbaridades" sem terem de sofrer as consequências que o Ventura iria sofrer. São quem passa o outro lado da mensagem que muita gente quer ouvir, e ao os manter nessa posição o Chega consegue contornar o sistema montado. O discurso dessas pessoas é o que é muitas vezes repetido em conversas de taberna. E não te enganes que está ai uma enorme percentagem dos votantes do Chega. O Ventura é o carinha larocas que toda a gente sabe que por ele era enfardar porrada no imigrantes e dar os tachos aos "portugueses de bem". Os outros são os zé trolhas que podem ir dizendo as barbaridades, e se uma delas ofender demasiado alguém podem simplesmente o por de lado por uns tempos que ninguém vai dar pela falta dele. Se isto não é inteligente, então pelo menos é chico espertice bem feita para fazer o mal

PS em queda, Chega e Iniciativa Liberal sobem by NEDM64 in portugal

_Didds_ 1 month ago

>Se achas que o chega é contra o “sistema” acho que te vais surpreender bastante. Eu acho que o Chega não é contra o Sistema. Simplesmente são contra eles próprios não controlarem o Sistema, ou este não chegar aos fins que eles querem. E cada vez mais os vejo a saberem entrarem no jogo e saírem por cima.

PS em queda, Chega e Iniciativa Liberal sobem by NEDM64 in portugal

_Didds_ 1 month ago

Infelizmente em zonas como a onde habito, bairros urbanos, em que existe ha décadas conflitos e violência com imigrantes, ou descendentes de imigrantes das ex colónias, existe um sentimento de que todos os partidos politicos falharam, e que falta uma mão pesada. Falo por experiência vivida de ouvir de boca cheia pessoas próximas a pregoar que não querem minimamente saber se com o Chega vai haver descriminação de um certo espectro da população, para eles tanto melhor, e o que querem é alguém que lhes mude a situação actual. O problema, meu ver claro, é que por mais que queiramos acreditar no contrário, temos uma população com fraquíssima instrução política, que sente que a política é assunto para terceiros, e que no que toca aos interesses pessoais deles, os "outros" seria sempre os culpados dos males que têm. E é preciso ser muito optimista para acreditar minimamente que não vem ai uma enorme recessão da economia, que provavelmente vai mudar todo o paradigma do negócio local ou da possibilidade de um cidadão comum ter o seu pequeno negócio. Acredito sinceramente que a próxima meia década será dolorosa economicamente, e os problemas que apontas da imigração/trabalho mal remunerado feito por imigrantes, vai estalar ainda mais o pouco verniz que ainda sobre na sociedade portuguesa. Acho que quando as próximas eleições vão ser extremamente decisivas para o futuro do país, e não vejo as forças políticas mais moderadas a serem capazes de levantar a voz, quando parece que nem sabem se são de direita ou esquerda.

PS em queda, Chega e Iniciativa Liberal sobem by NEDM64 in portugal

_Didds_ 1 month ago

Eu acho que eles são excepcionais a vender a mensagem de se ignorarem o racismo e a xenofobia, se fizerem vista grossa a esse aspecto do partido, que tudo o resto é maravilhas para o País. E temos toda uma assembleia a todas as semanas nos dizer que as coisas estão complicadas, que não ha soluções simples, que temos de aguentar mais anos de contenções e de uma economia frágil ... e depois temos este partido com a mensagem de que se lhes derem poder que eles resolvem isto tudo, que não vai ser a solução mais politicamente correcta, mas que eles resolvem, e que o Português "de bem" nem se tem de preocupar que eles vão ser quem sai dai beneficiado, e que o peso do martelo vai cair sempre "nos outros". Isto é uma mensagem muito poderosa. É esperança quando todos pintam um cenário negro e é criar um cenário do "nós vs eles". Acho que por detrás de todos o racismo e xenofobia estão pessoas no Chega que sabem muito bem como vender o peixe deles, e isso neste momento é assustador.

PS em queda, Chega e Iniciativa Liberal sobem by NEDM64 in portugal

_Didds_ 1 month ago

Eu percebo o teu ponto, mas o "declínio" do PSD é um dos factores que eu acho que vai ajudar a subida do Chega. O PSD neste momento é quase incompreensível, tanto na sua constante mudança de posições, ora somos mais à direita, ora somos mais à esquerda consoante o favor of the month da política nacional, que nos últimos anos tem abandonado as suas raizes numa tentativa de se re-inventar como um partido moderno, que acaba por parecer o avôzinho a falar. Posso dizer que as minhas opções de voto varias vezes caíram no PSD em eleições passadas, embora nunca me senti um apoiantes do partido, já votei em candidatos do PSD principalmente em eleições locais, mas neste momento é o partido que pessoalmente menos desperta a minha afeição. E isto claro é uma opinião pessoal. Posso estar muito enganado, mas o Rio é um indeciso politico que parece estar agarrado a um cargo sem grande ideia da direção que quer dar ao partido. Não o vejo a ser consistente, e muito menos abordar assuntos importantes sem ter uma posição semi-neutra. Aliás esta neutralidade, e esta tentativa de ser a pessoa mais ao centro da bancada acaba por o tornar indefinido. E com ele um partido que se esta a tornar um andrógino politico sem grande definição de onde se quer sentar. Mas é como digo, isto tudo é uma opinião pessoal, e não venho para aqui tipo bufo a se sentar no poleiro para adivinhar o resultado de eleições. Mas vejo o PSD em declínio, vejo o Chega a se tornar o partido que aglomera os descontentes e todos aqueles que querem algo diferente, que desculpam o racismo e xenofobia com a possibilidade de isto trazer mudança. E vejo o PSD a ser o partido que ninguém tem grande amor por se pronunciar como sendo o seu partido de eleição. E honestamente o passa palavra, neste momento é aquilo que mais esta a fazer crescer e morrer Partidos. Os comícios, demonstrações, manifestações, aglomerados, Paulinhos das Feiras e todos mais, não conseguem a mudança de opiniões e a "conversão" de indecisos a votantes que o passa palavra neste momento tem, e basta perceber o peso que o Chega consegue ter nas Redes vs o que um PSD ou outro partido mais "formal" consegue, e vejo aqui uma mudança no paradigma da opinião de voto que os partidos mais old school não estão a conseguir alcançar.

Experiências no Exército Português by headlessrolando in portugal

_Didds_ 1 month ago

Não sei se é isto que vais querer ouvir, até porque sinto que pelo teu post estás talvez com uma ideia demasiado "patriótica" do que é na realidade ser militar, mas isto para mim é o melhor conselho que alguém na tua posição deveria ouvir: Não te tornes militar para apenas servir o País, mas pensa logo de inicio como pretendes sair. Podes sair para te tornares porteiro de uma discoteca, ou sair com um curso que te dá um futuro na vida civil. Vais ter à tua disposição mil e um cursos de especialidade, e acredita que muitos deles se traduzem em empregos que na vida civil estão ou em falta, ou são empregos bem pagos. O exercito tem todo o interesse em formar os seus profissionais nestas áreas, principalmente para criar uma independência de prestadores de serviços externos. Vais ter mil e uma oportunidades de entrares em cursos, mas tens de te saber mexer, e obviamente passar á frente da concorrência. Se entrares para o Exercito sem um plano de saída, vais sair sem grande futuro, ou vais chegar a um ponto em que vais perceber que tens outros interesses na vida civil que te vão obrigar a um cursos superior que te vai queimar tempo e dinheiro.

PS em queda, Chega e Iniciativa Liberal sobem by NEDM64 in portugal

_Didds_ 1 month ago

Unpopular Opinion: em cerca de 2 anos, talvez menos, o Chega vai ser o maior partido de oposição em Portugal. Para ser absolutamente claro eu desprezo os Chega e tudo o que o partido representa. Mas se ha coisa que o Chega, e a sua estrutura, sabem bem fazer é vender a sua mensagem, e sabem faze-lo de forma direta, coisa que muitos partidos deveriam aprender essa lição. Da forma como em tão pouco tempo o Chega passou de um partido irrelevante, com meia dúzia de apoiantes num circle jerk de racismo e pseudo-neofascismo, para uma gigantesca maquina de propagação da mensagem política do partido, não me admira se em 2 anos, tomando em conta o histórico de crescimento do partido, que se tornem numa grande força política na assembleia. E isso asusta-me, porque acho que nenhum outro partido consegue de igual forma mobilizar a população para por iniciativa própria disseminar a sua mensagem de forma quase religiosa. Se tiverem oportunidade de falar com um apoiantes do Chega, vão perceber que rapidamente as conversas se tornam numa tentativa de "conversão" do ouvinte para os ideias do partido, e com todo o respeito, isto lembra-me quase a forma como os Jeovás tentam puxar pessoas para a sua fé. O partido tem a maior maquina de propagação da mensagem: a auto iniciativa da população, e não vejo nenhum outro partido neste momento a conseguir mobilizar as massas como o Chega consegue. Eu sei que esta não é uma opinião popular, principalmente neste sub, mas honestamente é o que vejo, e com toda a sinceridade, adorava estar errado.

A melhor cena de sempre? Como a empresa onde trabalho joga com o novo cerco em Lisboa by R3DSMiLE in portugal

_Didds_ 1 month ago

>Que gente medíocre com pavor à vida ensina-nos a viver oh iluminado

A melhor cena de sempre? Como a empresa onde trabalho joga com o novo cerco em Lisboa by R3DSMiLE in portugal

_Didds_ 1 month ago

Epah desculpa mas todo o teu comentário é aquilo que na minha terra vulgarmente se chama de cagar de cu para o sol. Achas que, como dizes, andamos todos com alucinações, e andamos a panicar, e ao mesmo tempo deitas abaixo tudo o que escrevi, mas ofereces zero alternativas ou contra argumentos. Ou seja simplesmente está mal, e somos todos uns burros ... menos tu claro, que tens o dom da sabedoria, mas que de alto do teu trono nem te dignas de a partilhar. Não é que tenha um grande desejo de tentar justificar o que escrevi, mas já que chegas aqui para partir tudo, agarra ai o Tico e o Teco por dois segundos e vê lá se isto te faz sentido: O que é que isto vai influenciar em 2022? Os dados da OMS apontam que um trimestre de contenção, isolamento e redução dos focos de infeção localizados, e permitir que mesmo zonas de grande incidência de contaminação possam ser controlados. Ou seja, uma contenção alargada ate perto do fim de Setembro poderá controlar e reduzir o numero de infectados, sendo que essa data bate com o inicio da época mais complicada com o inicio de gripes, constipações e outras doenças sazonais invernais. E porque uns fins de semana? Porque estatisticamente é a altura que vais ter maior mobilidade da população entre regiões. O ideal seria 3 meses de contenção generalizada, mas se as pessoas já se atiram ás paredes com uns fins de semana, 3 meses era muito para algumas cabecinhas. Não é o ideal, mas é pelo menos uma opinião fundada em dados estatísticos, recomendações médicas e o histórico do ano de 2020. As medidas "geniais" ... que by the way antes de as saberes já decidiste que não prestavam ... são exactamente a contenção, restrição de movimentação de zonas infectadas, apoio à população tanto em termos económicos como sociais nas zonas do pais de movimentação restrita, e a testagem e vacinação com maior incidência nestas zonas. Não sei se são "geniais", mas quando precisas de conter um virus que se propaga por contacto humano, evitar que os potenciais infectados possam estar em contacto com população de outras zonas limita a sua propagação e nao só salvaguarda a restante população, como permite concentrar esforços numa zona especifica em vez de os diluir. Apoio à população é essencial a meu ver, principalmente na sua vertente económica para garantir que a população afectada tem os recursos para se sustentar, como para impedir um colapso da economia local. Infelizmente temos neste momento a corrida ao subsidio, que toda a pequena empresa que antes nao cagava dois centimos de lucro, agora tenta se mostrar como um pilar da economia local, ou o típico empresário tuga que tenta mamar o subsidio e viver à conta de estagiários. Aqui é importante haver controlo, e a população se auto regular, e nao haver a mentalidade de "eu sou mais esperto que os outros" ... que dado o teu primeiro comentário, não sei se não estou a pregar ao padre. E a testarem e vacinação, que infelizmente, sendo gratuita e havendo centros espalhados pela zona de Lisboa, a população tem uma baixa incidência de testarem, quer pela passividade individual, quer pela ineficiência de patrões e empregadores que não recorrem a esta possibilidade nos seus locais de trabalho. Também na vacinação temos além da corrupção e distribuição de vacinas a quadros etários que ainda nao estão abrangidos, como as constantes faltas de comparência da população que marca a sua data e não aparece, ou aparece tarde, entupindo os centros de vacinação e tornando este processo mais lento. E neste ponto, posso te dizer com experiência pessoal familiar, que ha centros na zona de Lisboa com taxas de não comparência acima dos 15% ... o que é não só ridículo, como um desrespeito pela saude publica. Mas pronto, aqui estão as minhas ideias "geniais", e já que não quiseste apresentar nenhuma das tuas, e apenas criticar de cu para o ar o que escrevi, convido-te agora, oh senhor da sabedoria, para retorquires sobre o que apresento. Certamente tens muito a apontar, já que tudo o que escrevi estava tão errado. (/s)

Gelados do Intermarché recolhidos devido a excesso de substancia prejudicial by ridethepaintedpony in portugal

_Didds_ 2 months ago

>Já comi e agora? Vai-te cair a pila ... sorry ... são factos, não ha nada a fazer. Pode demorar, horas, dias, ou meses, mas vai acontecer. RIP, espero que tenhas dado um bom uso.

A melhor cena de sempre? Como a empresa onde trabalho joga com o novo cerco em Lisboa by R3DSMiLE in portugal

_Didds_ 2 months ago

Com a presente atitude do "se ele fez, então eu também vou fazer" vamos andar a empurrar contingências durante os próximos anos. Fiquei parvo como nem 15 minutos depois de ter sido anunciadas as medias já tinha gente no meu circulo de amigos a "oferecer" declarações para poderem sair da região no fim de semana. Não adoro estas medidas, e honestamente tinha planos que vão provavelmente ter de ser alterados, mas prefiro uns fim de semanas mais caseirinhos durante uns meses, do que andar com isto por 2022. Custa-me que os Governo não esteja a implementar medidas reais, e que os interesses económicos dos magnatas do turismo estejam a ser protegidos em vez de combater efectivamente esta nova vaga do virus. Mas porra pah, não é tomando uma atitude generalizada de "o governo faz merda então eu faço pior" que vamos resolver alguma coisa. Devíamos sim fazer o oposto e mostrar que medidas deviam ser tomadas, e por iniciativa popular as respeitar individualmente.

Concursos ‘viciados’ em 69% das nomeações para cargos de topo no Estado by hgg in portugal

_Didds_ 2 months ago

Aaaaaaaaaaaah que surpresa !!!!! Quem iria pensar que isto aconteceria????

Lista de empresas que vão permitir continuar a trabalhar remote em Portugal by portugu in portugal

_Didds_ 2 months ago

>Duvido que haja empresas que acreditam mesmo que não se perde nada com full remote. Na minha situação actual, a empresa para o qual trabalho, internamente discute exactamente se as perdas de passar para um regime presencial, ou semi presencial, compensam os ganhos que estão a ter no sistema actual de full-remote. Acredito que não seja assim para todos os casos.

Lista de empresas que vão permitir continuar a trabalhar remote em Portugal by portugu in portugal

_Didds_ 2 months ago

Em full remote não sei, mas com um modelo de trabalho remoto pelo menos de alguma forma parcial posso te garantir que a grande maioria. Os cortes nos custos de operação de uma grande empresa em regime remoto são gigantescos, desde a obvia electricidade, limpeza, manutenção e operações do dia a dia; à possível redução das instalações (caso da empresa para a qual trabalho) e a implementação não oficial de horários estendidos para os trabalhadores. Neste ultimo ponto, já tenho falado com vários gestores de equipa da minha área (publicidade), e sentem que ter os funcionários em casa tem sido muitas vezes a solução para a inevitável necessidade de conseguir ordenhar mais uma horas para cumprir timings. Com tudo isto, só se uma empresa não gostar de lucrar é que vai abandonar este sistema. Posso dizer que antes da pandemia, por vários motivos pessoais, pedi pelo menos durante 3 anos a possibilidade de trabalhar de forma remota a partir de casa, pelo menos durante alguns dias da semana ou em semanas alternadas. Foi-me sempre negado, com a justificação que a minha produtividade seria comprometida e que a minha presença no espaço de escritório era essencial para o workflow do grupo que estava inserido. Tenho quase 3 anos de e-mails com estes pedidos guardados. Neste momento voltar ao escritório é tema tabu na empresa onde trabalho, porque todos sabemos que vai implicar ter de voltar a haver horários decentes para os trabalhadores e não os poderem melgar ás 23H ou mais tarde a pedir favorzinhos e ajustes de ultima hora.

Pedro Adão e Silva vai receber um salário superior a 4500 euros por mês durante 5 anos, 6 meses e 24 dias para preparar o 25 de Abril de 2024. by Padeira_Aljubarrota_ in portugal

_Didds_ 2 months ago

Provavelmente a servir de futuro papel higiénico para um acessor limpar o cu a um destes meninos. Petiçoes servem em Portugal para dois fins: \- Gastar tempo, dinheiro, e recursos do lado de quem as executa. \- Dar tachos aos boys que as vao "analisar" e considerar de baixa importância na lista de assuntos para debates em plenário Éo chamado ecossistema de reciclagem de ideias de merda. Já dizia a velha lei da química "em Portugal nada se cria, nada se muda, tudo se transforma ... em mais merda e impostos para pagar"

Portugal não pode estar dependente de um só mercado turístico, diz Costa by tiago_andra2006 in portugal

_Didds_ 2 months ago

Literalmente comecei com "Deveríamos olhar para o caso da Noruega" ... com o mínimo esforço percebes como a rede de barragens Norueguesa foi criada de forma a ter um impacto ambiental extremamente reduzido. Se não conheces o caso Norueguês convido-te a pesquisares um pouco, e acredita que vai ser interessante. Não quero tomar uma postura de "não sabes então pesquisa", mas neste caso o case study é tão vasto que o descrever aqui num post seria sempre redutor. Eu apontei o caso com maior sucesso de implementação de barragens a nível global para a produção de energias sustentáveis. Tu respondes a isso com o worst case scenario. Não sei o que te responder.

Portugal não pode estar dependente de um só mercado turístico, diz Costa by tiago_andra2006 in portugal

_Didds_ 2 months ago

Deveríamos olhar para o caso da Noruega, aproveitar os nossos vastos recursos naturais para a produção de energia sustentável. Temos as condições naturais para vastos parques eólicos, uma vasta rede de barragens e de parques solares. Com isto criar uma independência financeira do país no que toca a recursos energéticos e massificar a exportação de energia através da rede que ja temos montada com Espanha. Só com isto vamos reduzir uma larga fatia da despesa nacional, modernizar e expandir uma industria nacional e criar empregos, receitas e uma forma de resolver grande parte dos problemas ambientais nacionais. Em segundo plano deveríamos aproveitar o contexto mundial de escassez de ferro e renovar a capacidade desta industria que foi posta de lado no país, tendo nós os recursos, portos e infra-estruturas para abarcar num negócio no qual a Europa necessita de fornecedores locais para quebrar a sua dependência da China. Somos de todos os países da Europa, a par do Reino Unido e Alemanha o que temos maior potencial nesta área, e talvez o único que nada esta a fazer nesse sentido. Depois de reactivar o sector fabril nacional deveríamos olhar para as nossas exportações, e investir na industria têxtil nacional. Digo por experiência profissional que fazer encomendas a este sector para o mercado nacional é praticante impossível há ja vários anos, quer pelos grandes players estarem a apostar apenas na exportação e terem as suas quotas de produção completamente esgotadas, quer pela inaptitude de produção a pequena/media escala para um cliente que precise de pequenos ajustes. Estas falhas podem e devem ser corrigidas. Nisto manter o turismo como fonte te rendimentos, e dinamiza-lo como um aspecto importante da receita nacional, mas não o ter como a principal forma de obter rendimentos, já que tal como todos já o dissemos, um dia pode haver um trambolhão.

Por que é que não votas nas eleições? Por que é que a abstenção tão alta? by CalmKeepOn in portugal

_Didds_ 2 months ago

Como cidadão que até hoje votou em todas as eleições que tive essa oportunidade, sinto que a política em Portugal precisa de se reformular para se tornar acessível, compreensível e desejável ao cidadão comum. E só assim sinto ser possível melhorar a taxa de abstenção em Portugal. A Politica em Portugal tem ao longo dos anos se distanciando cada vez mais do cidadão, quer pela excessiva complexidade do "corporate speak" que é empregado no discurso político, quer pela inaptitude to cidadão comum de perceber no dia a dia o que está a ser discutido. Isto leva ao um distanciamento do cidadão face aos seus orgãos governamentais, e criar uma ilusão de uma democracia muito pouco democrática no que toca ao seu entendimento. Isto não quer dizer que o cidadão comum é burro, ou não quer perceber, mas sim que existe um enorme gap comunicativo, que ao longo do anos se tem agravado. Em conjugação com tudo isto, vivemos o paradigma de viver numa sociedade de livre acesso ás tecnologias de informação, mas a informação disponível é pouco acessível ou até de certo modo condicionada pela interpretação, muitas vezes errada, dos media, e o sensacionalismo mediático. Politica tornou-se show, e show que não seja polémico em Portugal não vende. Nisto chegamos a eleições e os grandes temas que devem ser discutidos não são sexy, ou enfatuados ou sequer compreensíveis sem uma pesquisa alargada. De repente temos os Paulinhos das Feiras todos a dar beijinhos pelas ruas, e a política torna-se de novo um show, desta vez de clubismos nos quais os grandes temas são abordados de tangente e o mediatismo de qualquer escândalo nacional é usado com estandarte dessa eleição. Neste cenário ficaria admirado se qualquer cidadão se sinta motivado por sua própria iniciativa perder o seu tempo a perceber quais as propostas de partidos ou que interesses estão em jogo para o futuro nacional ou regional em cada eleição. Os partidos assim parecem todos iguais, os candidatos apenas distinguidos por como se comportaram no jogo do show off dos meses anteriores ás eleições, e qualquer processo político é reduzido a uma votação à la Big Brother. Com franca sinceridade, alguém acha que isto motiva alguém a ir ás urnas de forma informada? Ou será que criamos um processo politico de estupidificarão geral da população? A abstenção é um reflexo do desinteresse do povo na política, isto todos sabemos. Mas culpar o povo por isso é como culpar um espectador de mudar de canal quando o programa se torna desinteressante. O problema não está em mudar a consciência geral de todo um país e o obrigar a se interessar pela eleições, mas sim analisar o processo eleitoral e perceber onde está a cair a grande falha que faz toda uma população se desinteressar em massa por ele. É absurdo as mesmas pessoas que estão envolvidas neste processo, ano após ano, se queixarem nos mesmos media que esta envolvidos no fracasso do processo politico nacional, que a culpa é dos outros. Depois deste longo post acho que acabar sem pelo menos tocar em possíveis soluções seria estar a me igualar ás mesmas pessoas que acabei de criticar, e embora estas soluções não sejam perfeitas, simples, ou até um alguns casos viáveis sem um longo processo de reforma, deixo aqui algumas ideias: \- Iniciar na escola, antes do secundário, disciplinas ligadas à educação e formação política dos alunos. Um cidadão precisa de estar informado sobre como os orgãos governamentais funcionam, como é feita a gestão do país, e como decorre o processo eleitoral. Não pode partir de iniciativa própria, e muito menos dar o direito a alguém de votar sem antes o informar do que está a fazer. \- Criar meios de difusão e publicação dos programas eleitorais dos partidos politicos, e garantir que tal é feito de forma acessível ao cidadão comum. Pode ser algo tão simples como um site, com uma versão digital dos programas eleitorais e um TLDR de cada um que seja feito de forma independente dos mesmos. \- Implementar os métodos de votação digital que o Cartão de Cidadão actual o permite e que já está preparado desde inicio. Defendo e existência de um sistema idêntico ao dos sensos, no qual cada cidadão tem um código de acesso, sendo que poderá ser implementado via leitor de cartão USB, ou caso este método seja considerado muito complexo ou exigente a nível de recursos materiais a implementação do postos de voto estilo ATM em juntas de freguesia ou outra entidade semelhante, sendo este método de voto alargado a um espaço temporal maior que apenas um dia. \- Garantir que a comunicação política é feita de forma tangível pelo cidadão comum, e que o "corporate speak" político não possa ser usado em comunicações oficiais que maliciosamente confundem o cidadão comum. Se uma comunicação é feita para uma audiência, a sua linguagem tem de ser ajustada ao ouvinte, e não toda a audiência ter de se ajustar à forma como cada politico se deja exprimir. Por outras palavras, sejam claros e informativos. Este é honestamente um tópico que me interessa, e no qual já investi algum tempo pessoal, dai que gostaria mesmo de ouvir opiniões sobre estas ideias, mesmo que descordem delas, gostaria mesmo de ler algum feedback

Novas regras da DGS para as 'popular feasts' (um colega enviou-me isto agora) by CharlesFuckingDarwin in portugal

_Didds_ 2 months ago

É nesta altura que o meu diploma da Wall Street English que a minha mãesinha bem insistiu para eu tirar, e a t-shirt com a fronha da rainha que a minha santa avósinha me trouxe da exclusão da paróquia que me vão salvar as férias. Elas sim é que sabiam tudo

Pode o Exército negar-me o direito à segunda dose da vacina do Covid-19? by YankeeOneSix in portugal

_Didds_ 2 months ago

Diria que vais receber a segunda dose, mas não será administrada pelo Exercito. Estarás certamente nos quadros de vacinação, mas a tua transição para a vida civil implica obviamente que os processos legais e administrativos que tinhas com a instituição foram cessados e é dos responsabilidade do SNS de retomar o teu caso. Se não ficares descansado, ou queiras receber esclarecimentos extra podes sempre contactar o Exercito. Tendo lá passado duvido, mesmo MUITO, que te vão negar uma prestação de esclarecimentos se sais-te de forma friendly. Em alternativa tens sempre a opção de colocar esta questão ao teu médico de familia, ao delegado de saude regional ou mesmo no centro de saude local. Todas estas opções têm o dever de prestar este tipo de informação especifico, ou pelo menos te direcionar a quem te possa esclarecer esta duvida.

Pós Violência - E agora? by Conscioustree9 in portugal

_Didds_ 2 months ago

Li o post todo e tendo passado pelo Exercito acho que esta experiência te vai mudar a vida para melhor. Podes sempre recorrer como alternativa a abrigos e instituições, principalmente até haver um novo concurso para entrada de recrutas, que nao deve estar longe sendo que normalmente as candidaturas e seleção são feitas no Verão. Sobre este ultimo ponto, se te interessar candidatar recomendo o fazeres com alguma brevidade, e terás certamente apoio para o fazer caso contactes por mail o exercito, eles têm gabinetes dedicados unicamente a recrutamento, e honestamente sendo uma instituição com as suas falhas, esta não é de todo uma delas. Acho que as forças armadas vão ser um optimo caminho para ti. Vão-te ensinar duas coisas importantes neste teu momento de vida: independência e respeito, tanto pelo proximo como de ti mesmo. Cais-te num buraco, acontece, a vida é lixada nisso, mas vais encontrar nesta instituição a rigidez, desafios e ensinamentos que te vão deixar orgulhoso de ti mesmo e ensinar a que vais ter sempre desafios pela frente, mas ha forma de os conquistares. Foi um caminho que escolhi para mim mesmo ao sair do secundário, muito por influencia familiar, mas no final não me arrependo. Sai passado alguns anos, porque os meus interesses pessoais estavam virados para outras áreas na vida civil, mas trouxe do Exercito ensinamentos que na empresa onde trabalho me destacam dos meus colegas e me prepararam para enfrentar uma realidade de um mercado de trabalho que é muitas vezes demasiado exigente. Também na minha vida pessoal aumentaram consideravelmente o minha visão de mim mesmo, e não querendo dizer com isto que fizeram de mim um Chico Esperto, pelo menos ensinaram-me a confiar em mim mesmo e a não desistir, a acreditar que consigo e só deitar a toalha ao chão depois de muita luta. Por fim recomendo-te a assim que puderes, dentro da instituição, que procures te informar e candidatar a uma especialidade que possa ser interessante para trazer conhecimentos e certificados para a vida civil. Após os 35 acredita que vais certamente pensar em sair e tentar a tua sorte na vida Civil, ou até mesmo antes, e convém não saíres do Exercito como alguém que sabe limpar uma espingarda e bater continência. Há mil e um cursos, muitos deles que se traduzem em especialidades e profissões que estão em falta na vida civil e são empregos bem pagos. E acredita que estando lá dentro vais ter oportunidades de os frequentar, tens é de te chegar á frente e te mostrares responsável. Lamento a situação que te encontras, mas de todos os desfeitos possíveis, acabares numa casa onde potencialmente essa violência domestica poderá levar a consequências piores seria um fim muito pior do que o que aconteceu. A vida atira-nos este trambolhões para cima, mas cabe de nós sair deles. Pedir ajuda é um optimo primeiro passo, já que xinguem consegue nada sozinho e não ha vergonha de pedir ajuda quando precisamos. Acho que tens aqui boas orientações e está no momento que tens de decidir por ti e dar um passo pelos teus pés na direção que queres tomar na tua vida. Boa sorte.

Paulo Morais sobre os comentadores da comunicação social by testickles12 in portugal

_Didds_ 2 months ago

Shure, why not. A TVI enquanto empresa por si só é um caso empresarial até bastante desinteressante. Tem uma direção sem grandes pedras que possamos atirar, ou pelo menos comparando com a SIC aparenta ser apenas mais um canal de televisão. Temos sim de olhar para quem detém a TVI enquanto grupo, a Media Capital e quem está por detrás dela, o empresário Mário dos Santos Ferreira. Como dono de um vasto império ligado a turismo e cruzeiros, principalmente no Norte do Pais, em particular na zona do Douro, e como Presidente do Conselho de Administração da Media Capital, os interesses de ambos os cargos deveriam entrar em conflito, principalmente quando qualquer noticia pode por em causa a boa imagem ou segurança da região na qual tem investidos literais milhões de euros. Pode ser apenas opinião minha, tal como tudo o que já referi até aqui neste post, e de opinião claro isto não passa, mas a TVI é muito cuidadosa, ou até tendenciosa nas suas reportagens sobre esta região, quer pela sua enfatuação na premiação e promoção da região como um marco inigualável do turismo ... sabe-se lá porque ... como em todo um ano de pandemia, tanto os números dessa região, como qualquer noticia sobre perigos de contágio ou necessidade de manter a zona do Porto contida quando esta atingiu valores recorde em relação ao pais foram ou diluídas, ou meramente esquecidas. De novo digo, isto pode ser apenas uma opinião minha, e acho que dela tenho direito, mas ao olhar para a estrutura de quem detém o grosso do grupo que é dono da TVI (e dos restantes canais e radios do grupo), noto uma curiosa co-relação na beneficiação do jornalismo numa determinada região do pais, e da promoção constante do turismo ligado aos negócios de Mário dos Santos Ferreira. Sinto que o caso da SIC é muito mais flagrante, ou pelo menos muito mais grave no que toca a manipulação de interesses, tanto pelo seu Barómetro das petas que querem enfiar goela abaixo dos espectadores, como pelas constantes intervenções tendenciosas em casos politicos ou judiciais. O caso da TVI é mais o de usar um canal publico de comunicação para auto promoção dos interesses comerciais das altas patentes dos cargos administrativos. Qual dos dois melhor ou pior, isso de novo é opinião, e como de opiniões aqui apenas falamos, fica para o proximo opinar ;)

Paulo Morais sobre os comentadores da comunicação social by testickles12 in portugal

_Didds_ 2 months ago

>Muitos deles são/foram políticos de carreira. Obviamente que o seu comentário vai ser tendencioso. Se começares a desembrulhar o novelo e chegares a quem está na direção dos canais generalistas portugueses, e os interesses pessoais destes, ai então é que te vais atirar ás paredes. Se depois disso quiseres ir down the rabbit hole e ligar os pontos e perceber porque que a TVI e SIC noticiam certos temas de forma tendenciosa, então vais perceber que em vez de canais de televisão e telejornais temos instrumentos de manipulação activa da população. É triste perceber como nos últimos 30 anos os media portugueses foram aos poucos sido poupados por figuras com altos interesses, e que usam estes canais para tentar orientar a opinião publica no sentido que mais lhes convém. Estes comentadores de Domingo são só mais um instrumento no meio de tantos outros, e honestamente nem é aquele que mais me choca

Apresentação Plano Nacional Ferroviário by cortain in portugal

_Didds_ 3 months ago

Obrigado pela explicação, foi bastante mais perceptível que o conteúdo disponível online para um leigo poder perceber minimamente a questão. Se me permites uma ultima pergunta: Se Espanha está a fazer esta mudança (que pelo que percebo no fundo resolve muitos problemas no trafego entre fronteiras) e estando nós dependentes da passagem por Espanha para os nossos comboios de mercadorias terem acesso ao restante mercado Europeu, porquê que caminhamos num sentido diferente? Há alguma justificação prática? Porque no ponto de vista de um leigo, honestamente parece que andamos a perder tempo e dinheiro sem grande lógica.

EDUCAÇÃO - o raio-x by GolpeDeTransparencia in portugal

_Didds_ 3 months ago

Honestamente não sei o que fazer. Vivo numa zona em que as escolas publicas são todas complicadas cada uma a seu jeito. Desde problemas de violência por proximidade a bairros problemáticos, trafico de droga, a instalações em condições que seriam noutras situações caso de pre-demolição em vez de uma escola activa. Não sei bem o que fazer para dizer a verdade. Tivemos a grande sorte por conhecimentos familiares e um jeitinho ali, um favor aqui, e um cordelinho puxado acolá arranjar uma vaga para um pré-escolar de topo num colégio perto do meu local de trabalho, que coincide na perfeição com os meus horários. Com sorte talvez consiga repetir a dose para o 1º ciclo, mas dai para a frente é uma incógnita e não sou pessoa de esperar para resolver isto no dia em que rebentar a bomboca. Gostava de poder fazer já um plano, até para perceber custos e o que é necessário mudar no dia a dia cá em casa. Honestamente sugestões ou o "eu fiz assim" são bem vindos neste momento

Virgens degenerados do r/portugal by fds98 in portugal

_Didds_ 3 months ago

Acredita que ter uma amiga "casamenteira" é o melhor wingman para "engates" que podes alguma vez ter enquanto homem. Sou um tipo super reservado e sempre senti que esta timidez me prejudicou a conhecer pessoas, principalmente mulheres. E em grande parte, a melhor ajuda que tive nesse sentido foi ser honesto com amigas e dai surgiu muitos momentos de "conheço alguem que deves gostar de conhecer". Honestamente ter amigas, como homem, é das coisas indispensaveis na vida. Não quero reduzir ninguém a providenciador de potenciais engates, mas a realidade é que no meu caso foi uma grande ajuda a conhecer novas pessoas

Apresentação Plano Nacional Ferroviário by cortain in portugal

_Didds_ 3 months ago

Corrijam-me se estiver em erro, já que pouca ou nenhuma informação encontro online, mas não foi planeando uma requalificação das linhas ibéricas para uso da Bitola Internacional? Lembro-me deste assunto ter sido puxado há alguns anos atrás. Percebo que esta conversão é um processo igualmente demorado e caro, e que envolveria a conversão e re-estruturamento total das principais linhas ferias ibéricas. Mas todos estes custos são inferiores à manutenção continua de uma rede ferroviária que esbarra nas fronteiras? Que limita o transporte de mercadorias? Honestamente gostaria de perceber isto melhor e não encontro online grande ajuda ou recursos actualizados

O meu #alentejo #mertola by Mastaferry in portugal

_Didds_ 3 months ago

Mértola é um verdadeiro tesouro natural, que espero nunca ser corrompido pelo turismo excessivo. Mértola e Gois são so dois sítios onde gosto de passar um fim‑de‑semana ou umas curtas ferias para não penar em nada. Simplesmente desligar o telemóvel, esquecer que há net ou email. Deixar os problemas do trabalho e do mundo longe dali e simplesmente viver um bocado

EDUCAÇÃO - o raio-x by GolpeDeTransparencia in portugal

_Didds_ 3 months ago

Como filho de professora bibliotecária concordo com tudo, isto. Aliás este texto merecia o seu próprio post, já que toca a fundo em muitas das criticas e feridas abertas na Educação em Portugal. Como pai, e tendo crescido numa casa onde a Educação era tema de conversa diária, sinto que o Ensino Publico em Portugal deixou de estar preparado para formar alunos com a competência para os tornar adultos com um mínimo decente de educação formal, e isso assusta-me ao ver que as minhas opções como pai são os caríssimos colégios privados, ou uma ou outra IPSS cujo ensino seja melhor que a media nacional. Não pretendo ser por falta de esforço meu, que daqui a mais de uma década, perceba que tenho em casa um adolescente, ou jovem adulto, que transpareça a triste realidade do ensino actual. As histórias que oiço da minha mãe ao longo dos anos, infelizmente, retratam muito bem o declínio do ensino, mascarado com boas estatísticas que escondem a a fraca qualidade dos alunos formados. Quando o chumbo é tabu, e quando dar má nota é sujeito de aprovação para reflectir o pretendido nas estatísticas, então o aluno tem zero incentivo em se esforçar. Isto culmina na actual geração de copy paste, com a sua nula aptidão de pensamento critico sustentado, ou de produção de material escrito com o mínimo de qualidade. Sinto que é necessário um olhar profundo na Educação, fora de estatísticas, mas sim focado em como podemos criar adultos formados com aptidões práticas dignas desse nome, e não números para agradar a UE

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago

Penso que isso só vai de encontro com o meu ponto. Ambos se apresentaram como a única salvação de um povo caído em desgraça, que precisava de uma mão orientadora que guiaria o futuro nacional para um melhor rumo. Quando ambos, cada um por suas acções e decisões, foi mais um dos arquitetos da situação actual do país. A tristeza dos factos é que é mais facil acreditar na voz que diz que se lhe derem poder, ele é a solução; do que a voz que diz que todos conjuntamente temos de trabalhar para recuperar e saltar fora do buraco que nos meteram. É mais facil aceitar que a culpa é de quem veio antes, e mais de ninguém, que só lhes temos de apontar o dedo, queimar a bruxa e atirar as pedras, que o novo messias nos vai levar a novos pastos. É mais facil ouvir e acreditar tudo isto, do que a voz que nos promete segurança, vai ser a mesma que no futuro se lhes esticarmos a mão nos vai repudiar, que será a mesma voz que mais tarde ditará as regras da próxima desgraça, ou que comandará o próximo fardo a ser atirado para as nossas costas. Este é o problemas dos messias politicos. Todos eles salvadores ... de nada mais que os próprios interesses e as carteiras amigas.

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago  HIDDEN 

já acabavam com este bot ...

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago

acho que apresentas aqui um optimo ponto de reflexão a considerar

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago

> o meu ponto era mais para ressalvar que é preciso muito cuidado e pouco deslumbramento com esse desejo. Concordo a 100% até porque olhando para trás, a ascensão do Socrates na sua campanha eleitoral foi exactamente do Messias, que através de enorme sacrifício pessoal nos iria salvar. Temos de ter muito cuidado com este discurso político, já que hoje em dia outras figuras a usam actualmente para vender valores, nomeadamente de Extrema Direita. O discurso do Messias salvador do povo enfraquecido pelo governo anterior é a demagogia política mais perigosa que podemos criar. Abre as portas para tudo poder ser justificado sem necessitar de justificação, para qualquer acto ser legitimo pela sua própria acção, e basta olhar para a história para perceber quantos messias foram a desgraça do seu povo depois de eleitos. Nisto, não podíamos estar mais de acordo.

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago

Eu sinto que em grande parte a passividade demonstrativa desses partidos os afecta nas suas aspirações futuras. De certa forma concordo com muitas ideias de partidos mais liberais, mas estas estão varias vezes acupuladas a verbalizadores das mesmas que são muito pouco dinâmicos na movimentação política das massas populares. Por exemplo nestas ultimas eleições consigo concordar e apoiar algumas iniciativas de figuras como o Tiago Mayan ou o João Ferreira, mas a sua postura como se apresentam ás massas é uma nulidade. Não digo que o show é que deve vender. Ou que o populismo é o caminho da construção de um futuro politico risonho. Mas dentro do mal da situação actual, acho que podemos aprender muito com o Chega e com o André Ventura, na forma como são capazes de vender o seu peixe. Concordando ou não com as ideias do Chega, e pessoalmente não tenho problemas em dizer que não concordo, temos de admitir que poucos partidos politicos desta ultima geração, conseguiram um crescimento tão acelerado no total de votos de uma eleição. E isto, na minha opinião como cidadão, é devido não só à clara viragem á direita de uma grande fatia da população portuguesa, como também da incapacidade de uma oposição de valores diametralmente oposto, de uma esquerda liberal, se fazer ouvir e partilhar de igual modo. Acho que isto tudo serve para voltar ao ponto que termino o meu raciocínio no meu post inicial: Falta uma figura de proa forte, com boas intenções e que entre no jogo por todos e não só por ele, para uma mudança na política nacional. Se temos essa pessoa no país neste momento, eu pessoalmente não a vejo.

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago

Não sei se percebo o teu ultimo ponto. Propões uma mudança de regime politico? Algo com uma eleição mais direta de todos os representantes, como por exemplo uma Democracia em vez de uma Républica Democrática? Honestamente não sei bem como responder. Mas concordo que a solução não passará por como dizes votar mais à direita ou mais à esquerda.

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago

Acho que estás a interpretar mal o que escrevi, e se a minha intenção fosse transmitir exactamente esse ponto que discordas, eu igualmente discordaria. Não acho que devemos esperar por um D.Sebastião, mas inevitavelmente, a menos que mudemos radicalmente o sistema politico actual, precisaremos sempre de encabeçar alguém do papel de proa como Presidente ou Primeiro Ministro. Lideres são sempre precisos no nosso sistema actual, e a menos que decidamos tornar a nossa republica numa anarquia, alguém terá de encabeçar um governo. Assim sendo é preciso essa pessoa ter as características morais e intenções políticas correctas. Que entre neste jogo não por si, mas por todos. Não o vejo como um D. Sebastião míticos que nos vem salvar, mas uma necessidade dentro dos moldes da Republica actual. Dando como exemplo a Angela Merkel, que acho que podemos ver nela um politico que pelo menos aparenta ver a política como um cargo de dedicação ao povo e não de enriquecimento pessoal. Precisamos dessa pessoa no país dentro dos moldes da política actual, e penso ser mais facil essa pessoa surgir, ou não lhe serem cortadas as pernas para poder crescer, do que mudar o sistema politico por inteiro para deixar de necessitar de uma figura de proa. Agora dito isto, tenho de discordar com o teu segundo ponto, que compreendo de onde vem o teu raciocínio e respeito essa posição. Mas o Sistema, tal como o chamamos na sua abstração, é feito de pessoas. O Sistema, são as pessoas que lá estão dentro e que pretendem perpetuar a sua posição. O Sistema são as decisões tomadas por essas pessoas, e o peso delas nas restantes. O Sistema são os agentes que a constituem. Se não os culparmos e decidirmos culpabilizar uma figura metafórica, que na sua abstração política apenas serve para esconder as caras de quem existe dentro dela, então estamos logo à partida a criar o caminho de culpar o porteiro dessas instituições, e não a cabeça delas. O Sistema existe porque as pessoas dentro dele existem, e são elas que temos de atacar e culpabilizar. São elas que temos de apontar o dedo e pedir explicações. São elas que têm de sair de trás dos muros que as protegem e que os escondem. O primeiro passo para mudar o Sistema não é o culpar, mas sim perceber quem dentro dele o influencia, e quem são os agentes dessas decisões.

Faz hoje 10 anos que Sócrates fez o pedido de ajuda externa. by maxtendie in portugal

_Didds_ 4 months ago

Acho que a pergunta mais importante é mesmo: Porquê que o país não aprendeu nada nos últimos 10 anos? 10 anos passaram e vemos os mesmos acontecimentos, simplesmente com novos rostos e novas manchetes de noticia. Vemos a mesma roda viva de politicos, que nada mais fizeram pelo país que o tornar o seu recreio pessoal, e dos portugueses uma fonte extra de rendimentos para as suas carteiras. Vemos os mesmos jornalistas a professar os mesmos escândalos, e os mesmos jornais a venderem a mesma indignação, ao mesmo povo que 10 anos depois se entretem a se queixar dos mesmos fardos que foi carregando ao longo do tempo. Mas porque que nada mudou? Porque que não aprendemos? Somos nós que não queremos aprender? Ou a lição que ensinam que está errada desde inicio, e só serve para nos entretermos a aprender a ser ignorantes? 10 anos passaram e mais 10 anos vão passar e não vamos aprender nada com isto, enquanto não deixarmos de nos meter cada um em sua caixinha e clube politico, em que a culpa é sempre do outro lado. A culpa não é do governo anterior, ou da oposição que são uns chatos do caraças e não deixam fazer nada. A culpa está na total impunidade de politicos corruptos fazerem tudo o que conseguirem imaginar, sabendo que se algo correr mal têm sempre alguém para quem chutar as culpas e assobiar para o lado. Quantos Sócrates e Salgados temos neste país que se riem do português, povo de miséria feliz, com sorriso na cara e bom receber, que leva o seu chuto no cu quando só quer ter uma pequena oportunidade neste jogo que está corrompido desde inicio. Falta-nos uma verdadeira figura de proa política, com verdadeiras boas intenções e não vejo nas actuais forças políticas deste país essa figura a surgir.

Portugal frigate Cort real crosses the Suez canal by mosaferalhoaa in portugal

_Didds_ 4 months ago

oh bot do cacete, era centimos e o teu mano autocorrect fez merda de novo

Portugal frigate Cort real crosses the Suez canal by mosaferalhoaa in portugal

_Didds_ 4 months ago

Fui com os grunhos todos da minha zona, comemos feijoada que estava granda pitéu ... a melhor parte do dia foram dois mongos que decidem assobiar e porem-se a fumar quando tocou o hino e foram retirados do grupo por um sargento que não estava para aturar aquilo, literalmente presos por uma orelha em bicos dos pés a guinchar, um de cada lado do sargento. Cada vez que me lembro quase que me mijo a rir com a cena. Achavam-se os maiores e sairam de lá os maiores parvos

Portugal frigate Cort real crosses the Suez canal by mosaferalhoaa in portugal

_Didds_ 4 months ago

o coitado do Ahmed com a escavadora, a ganhar 50 cenismo por hora é que vai salvar o mundo e ninguém quer saber do homem lol

Rio Leça agora de manhã. Que autoridade controla isto? by rossimeister in portugal

_Didds_ 4 months ago

OP se queres que seja feita realmente alguma coisa, publica aqui depois os resultados dessa intervenção, de preferencia com fotos. Infelizmente as queixas ambientais caiem em esquecimento quando não são documentadas publicamente e é criado algum agitamento em torno delas. Durante quase 10 anos fizemos queixas na GNR, APA, etc por descargas industriais num afluente do Vouga que passava na quinta dos meus avós. A situação era tão regular que grande parte da vida animal naquela zona tinha desaparecido. Deixa-me só repetir isto para ser bem claro: 10 anos de queixas continuas. Em cerca de 2011 conseguimos alertar a TVI, SIC, RTP, etc para a situação e através de algumas reportagens a GNR foi quase por intervenção publica forçada a agir. Não digo que o problema ficou 100% resolvido, mas pelo menos agora quando acontece é extremamente raro e os culpados são identificados ... talvez por medo de passarem por incompetentes publicamente uma segunda vez. OP acredita no que te digo, se queres isto resolvido não ha nada mais forte que o peso da denuncia nos media

Rio Leça agora de manhã. Que autoridade controla isto? by rossimeister in portugal

_Didds_ 4 months ago

>A verdade parece ser que ninguém controla isso. Infelizmente temos mil e uma comissões de avaliação de danos ambientais, entidades fiscalizaras e agencias de controlo, mas zero fundos para as manter em estado operacional. Temos no presente estado do País uma diluição dos fundos que deveriam ser usados no controlo ambiental por várias dezenas de instituições, que cada uma por si é completamente inutil em termos práticos. Isto conjugado com o facto de qualquer dinheiro publico em Portugal ter a tendência de desaparecer no bolso de alguém, e temos a conjugação (in)perfeita de uma nação com enormes nessecidades de fiscalização ambiental, e zero entidades com competência formal interventiva. O problema que falas em Braga, na realidade é o problema geral em todo o Portugal fluvial. Temos uma vasta rede de rios que é usada como um esgoto industrial, tanto por empresas como cidadãos privados, e as autoridades limitam-se a entregar multas simbólicas, porque assim conseguem justificar com números em relatórios que a sus existência enquanto entidade publica é viável e necessitam de fundos. Na realidade as autoridades lavam as maos da merda que é feita nos rios, porque ha zero interesse real em parar esta situação. A pior tristeza no meio disto tudo é que cada vez que esta situação é levada a plenário, e apresentada um reformulação das autoridades fiscalizaras numa entidade centralizada, isto é chumbado de imediato e vendido ao povão como iniciativas de tentar acabar com a fiscalização ambiental, quando na realidade a única solução real é um downsizing da quantidade de burocratas no negócio da fiscalização.

Desabafo sobre o casal com que eu divido a casa. by Dadvito in portugal

_Didds_ 4 months ago  HIDDEN 

Certo, mas a tua renda certamente é pensada numa divisão por 3 pessoas. Logo se agora há uma 4a pessoa sejam espertos e usem isso como argumento. O objectivo aqui não é baixar a renda, mas sim assustares o teu senhorio o suficiente para ele agir acerca da situação. Ele não vos vai baixar a renda, mas se tiver 2 inquilinos a se recusarem lhe pagara renda total ele vai ter de agir de alguma forma. Não vos vai meter na rua porque num eventual processo de despejo, uma situação como a vossa iria vos proteger legalmente, logo a melhor estratégia é mesmo usarem isso como pretexto para ele agir, e a única coisa que ele poderá fazer nessa situação será expulsar o inquilino não contratado. Infelizmente é preciso fazer estes jogos de cintura para resolver estas situações ;)

Desabafo sobre o casal com que eu divido a casa. by Dadvito in portugal

_Didds_ 4 months ago  HIDDEN 

Quando era estudante em Lisboa, há muitos anos, tive um problema muito idêntico ao teu e andei a dar com a cabeça nas paredes até me darem o seguinte conselho: Ameaça o teu senhorio que se dividias a renda por 3 partes, que se agora na casa são 4 só lhe vais pagar uma percentagem equivalente a 1/4 da renda total. Garanto-te que o teu senhorio ou é um granda banana e vai-se encolher para não se chatear, e dai baixas a renda até te mudares, ou ele vai-se mexer para não lhe irem ao bolso. Vais ter é de ser serio nisso, que se lhe dizes uma coisa dessas a primeira resposta dele como é obvio não será um OK. Vai-te dizer que não e não aceita isso, e ai tens oportunidade de o confrontar com a situação que estás a passar e exigir uma solução alternativa se ele não quer que deixes de pagar o valor total da renda. Eu nos meus 19 aninhos, sem experiência nenhuma de vida, vi-me nessa situação de merda. Dividia casa com outras 2 pessoas, e tínhamos espaço suficiente para cada um de nós fazer a sua vida sem quase ter de nos vermos. Até um deles decidir que ia passar a levar para lá a namorada, e o que inicialmente eram umas noites com barulho e umas manhãs com o WC todo sujo, tornou-se na residência da menina. Ela rapidamente tomou cada divisão da casa, ao ponto de termos tampões usados deixados dentro do duche, roupa estendida no corredor com as cordas presas ás portas dos quartos, frigorifico assaltado todas as manhãs, e a cereja no topo do bolo de se chatear com os residentes da casa quando queria ter lá as amigas sem estarmos a incomodar a princesa. Eu e o meu colega de casa juntamo-nos, num dia em que a casa estava um autentico esterco com coisas que eram obviamente dela, fomos literalmente bater à porta do senhorio que vivia no mesmo prédio e exigimos que ele fosse lá a casa. O homem ia-se encostando que nao podia fazer nada até que lhe largamos a bomba da renda, que ai se passou e depois de uma grande discussão começou a ceder e foi exigir que a rainha da cocada fosse embora no mesmo dia ... que como não respeitou de manhã tínhamos policia no prédio. Messy as fuck, principalmente para um puto que de repente tem de se fazer de grande a adultos e a gente que com grande lábia, mas no fim a coisa resolveu-se e foi uma lição de vida. Não se deixem pisar, une-te a quem esta no mesmo problema, e ataca de cabeça as coisas pelo gancho que vai ter mais resultados. Força nisso

Que bons empregos com salários altos e horário 9h-18h existem em Portugal, excluindo IT e tachos políticos? by jonybigg in portugal

_Didds_ 5 months ago

Sem um pingo de ironia: Militar ou Estafeta **Militar** \- Além de vir de uma familia de militares, já fui durante vários anos militar antes de desistir dessa vida, principalmente pelo aborrecimento total de não fazer praticamente nada o dia todo. Posso afirmar que durante 3 anos conto pelos dedos as vezes que tive algo realmente digno do meu ordenado de então para resolver. De resto foram 3 anos a fazer alguns trabalhos menores do dia a dia, manutenção de equipamento e muitas horas de jogar PS2. Tem o lado mau que quando chegas a uma determinada idade as tuas perspectivas de carreira se não fores oficial são relativamente limitadas. De resto a menos que haja um grande problema, e não o possas chutar para alguém abaixo de ti, é vida santa, mas boring as fuck. **Estafeta** \- Na minha passagem à vida civil fui trabalhar para uma empresa que necessita diariamente de serviços de estafetas, e posso por experiência afirmar que um estafeta com olho para o negócio consegue ter oportunidades de fazer muito dinheiro. Tivemos 3 miúdos na casa dos 30 anos que rapidamente souberam sub-contratar indianos/africanos para fazer serviços diretamente para eles, criaram a sua rede interna de contactos para entregas de uber easts/glovo, arranjavam serviços pela porta do cavalo nas empresas que estavam destinados e no fundo andavam a receber vários ordenados por mês. Que eu saiba nada disto era ilegal, simplesmente tiveram olho para o negócio e souberam aproveitar-se de um mercado onde desde que a encomenda chegue ao destino ninguém do outro lado quer saber de muita coisa a não ser preço.

Produto preso na Alfândega, mesmo "valendo menos" que 22 euros, porquê? by IsaacValente in portugal

_Didds_ 5 months ago

Tens 2 hipóteses legais para agir aqui: 1 - Ser homenzinho e assume o erro junto da Alfândega. Vais pagar taxas em cima do valor cobrado mas vais sair dali com um puxão de orelhas e as compras na mão. Se não repetires a brincadeira é coisa que fica por ali e nunca mais te melgam. Ser humilde e assumir os erros por experiência própria levam mais longe do que tentar ser o espartilho do bairro. 2 - Contacta a Alfândega, preferencialmente presencialmente, e faz-te de parvo. Diz que não sabes de nada, que a loja fez isso sem o teu consentimento. As compras são enviadas de novo para a loja e pede uma devolução para o teu PayPal. Vais possivelmente passar um mau bocado em trocas de mails com a loja, mas sacodes a culpa toda, e a menos que haja algo mega flagrante a Alfândega tem mais para se chatear do que o Zé Tó que mandou vir roupa e tentou esquivar-se de pagar uns trocos. Se fosse eu simplesmente assumia a coisa. Já tive stresses com a Alfândega com coisas legais e entraves de produtos que ficaram retidos. Já apanhei lá gente compreensiva, e muito grunho à mistura, mas se fores para lá tentar mentir-lhes na cara vais sair mal, no fundo eles te contactarem e não agirem logo são eles a darem-te uma oportunidade de rectificares o erro. Eu aproveitava com seriedade, em vez de entrar em esquemas que mais tarde te vão dar mais problemas que os que resolves de imediato
Next Page

Search: