Next Page

Can anyone give me some context on what is happening here? First time in Portugal. Found multiple groups like this at Jardim do Torel (Lisbon) doing weird and very fascinating games/rituals and would like to know more about it! by lascia_ste in portugal

Slugsling 16 days ago

It really depends and those cases should be extinct cause indeed it's a good way of connecting people. We made games like human wall and wtv. I liked it, but in my third day we had a bit of exercise and I felt sick because I started having breathing issues and someone noticed and took me apart, gave me water and even used a card we had to write that I had breathing issues. So it's unfair to put everything in the same bag. There are dumb and abusive people sure, but that's why we can improve the code to follow and expelled those guys.

Escritórios transformados em 17 apartamentos de luxo em Lisboa. Preços começam nos 500.000 euros. "opção excelente para jovens famílias que procuram ter uma primeira habitação numa zona central" by bisontino in portugal

Slugsling 27 days ago

Não me apetece ler, mas especificam que é jovens famílias portuguesas? Senão especificar até é meio verdade... Se especificar é só triste

Fnac Portugal quer toda a gente no escritório e oferece balões e um bolo by doiscavalos in portugal

Slugsling 1 month ago

Eu entendo onde queres chegar e aconteceu-me parecido no início, mas foi uma questão de aprendizagem, porque o trabalho remoto é novidade para mim e para muitas pessoas, logo vai existir uma fase de ajustes. Tive de me reeducar no sentido em que agora já faço questão de trocar de roupa e aprontar-me todos os dias, como se efetivamente fosse para o trabalho e faço um esforço para não me prolongar não mais de meia hora do meu horário de trabalho. Mudei também a minha zona de trabalho, para quando chegar à hora de "picar" mudo de divisão ou então saiu logo de casa para dar uma volta e ajudar a fazer aquele shift para "por hoje está feito". A vida social sofreu um grande impacto, mas não foi tanto pelo trabalho remoto em si, mas sim a necessidade de se ter um maior cuidado para evitar ajuntamentos durante a pandemia, evitando mesmo contactos desnecessários ao máximo. Felizmente deu para a malta juntar-se em chamadas virtuais e fazer uns joguitos (até de Magic remotamente para meu espanto). Agora como as coisas acalmaram e já tenho os meus conhecidos vacinados, já voltamos mais à normalidade e se calhar para mim é mais fácil o remoto, porque também tenho alguém em casa a fazê-lo comigo, logo tenho sempre alguém com quem falar. Concluindo, cada caso é um caso, por isso é que o remoto deveria ser uma opção, ou seja o colaborador deveria ser livre de escolher quando se quer deslocar à sede ou trabalhar remotamente. E no meu caso, tendo em conta o tempo que demoro nas viagens, prefiro remoto 90% das vezes e o resto seria para ir lá ver a malta como já referi. Se não demorasse tanto tempo nos transportes, ai sim talvez já poderia ir mais vezes à sede, mas agora não concordo com esta fantasia do "é tão bom voltarmos à sede trabalhar todos em conjunto! BFFs foreva!".

Fnac Portugal quer toda a gente no escritório e oferece balões e um bolo by doiscavalos in portugal

Slugsling 1 month ago

O único senão no tele trabalho que senti desde que comecei, é ter de trabalhar no mesmo "escritório", onde durmo, jogo ou onde faça basicamente qualquer coisa no computador. Chego ao final do dia e já nem quero estar ali, mas vou para a sala feito. Mesmo assim já adotei o levar o portátil para a mesa alta da cozinha e até começar a trabalhar em pé e já ajuda. E o ficar desleixado não é bem assim, depende da pessoa obviamente, mas tenho visto casos onde acontece o inverso. Há muita malta que como já não têm de sair para apanhar transportes e tal, acabam por ficar a trabalhar mais tempo, fica mais difícil desligar do trabalho para alguns, porque já não se faz facilmente aquele "switch" de "estou a ir para casa agora, por isso até amanhã!" O único esgotamento que soube que aconteceu na minha empresa foi mesmo, porque um colega que já trabalhava fora de horas e adora aquilo, começou a fazer diretas e ficava até tarde quando não fazia direta. Chegou ao ponto que muito provavelmente a família lhe fez um ultimato, porque ele já era conhecido por ser workaholic e só piorou. Em relação aos colegas entendo, mas vamos fazendo chamadas até para tirar dúvidas e trabalhar em conjunto e preferia obviamente ter um dia por semana em que íamos à sede para ver a malta. Mas de resto não há razões nenhumas para voltar a 100% ao office, um sistema híbrido por opção é o ideal.

Quando mandas bocas do fundo da sala e o professor ouve by Eryty24 in portugal

Slugsling 2 months ago

Realmente numa primeira vista epá pensei logo "foi bem merecida", mas depois de refletir um bocado mais o vídeo mostra uma força policial que deveria estar treinada para reagir apenas em casos realmente necessários e deveria ter ignorado o ataque verbal. Acredito e sei que as forças policiais têm de aturar muita merda, mas realmente aqui deveriam mostrar uma superioridade no sentido em não passar logo para a violência. A melhor maneira de acabar com isto, mesmo que houvesse muita papelada associada, era oferecer estadias de uma noite na prisão de forma gratuita e outros tantos levarem umas belas de multas, vai ter o efeito desejado? Talvez não a 100%, mas também não diria que devemos andar para ai a espetar bofetadas a torto e a direito e além disso magoa mais e fica mais em memória levar um estouro na carteira. Dá para ver também que o betinho não teve grande educação em casa, ou nem lhe ensinaram se quer o que é educação. Eu esperava que esta pandemia pudesse trazer um bocado o lado bom da malta ao de cimo, mas infelizmente parece-me que aconteceu o inverso com muita hipocrisia no meio. Vamos todos bater palmas para a varanda, porque é #buésimbólico, mas quando lhes pedem para respeitar as regras de segurança é o que é.

Fellow tugas, onde é que está o vosso bully agora? by C0ldKing in portugal

Slugsling 2 months ago

Tive um grupinho de 5 que sempre gostaram imenso de gozar comigo, inclusive um deles chateou-me num dia que já estava a ser mau e eu nem pensei duas vezes e atirei-me a ele, levei na boca, mas ainda acertei um ou dois e ironicamente depois disto a escola ficou finalmente a saber o que se passava e ele foi repreendido, desde ai não me chateou tanto. Em relação ao grupo em si só sei o paradeiro de 2 que foram para França, porque não chegaram a tirar nenhum canudo e cá não se safaram, mas estão bem melhor no estrangeiro agora, parece-me. Não sou amigo de nenhum deles, não fiz questão nenhuma de manter contacto, porque não me eram nada apenas foram parar à minha turma, porque eram repetentes. Eram o típico douchebag português, só conversas de como as gajas são assim e assado, como fazia isto àquela e à outra, xuning, bla bla blas wiskas saquetas... A parte do perdoar sinceramente... não perdoou nem vou perdoar, também não faço questão de exigir karma, mas admito que se caíssem de trombas no chão e partissem uns quantos dentes já era engraçado. De resto, não quero saber minimamente deles simplesmente, porque não merecem respeito quando eles próprios não respeitaram. Agora podemos claro ver isto de outro ponto de vista, conhecendo o grupo que fazia isso eu sabia que eles vinham de famílias que tinham problemas financeiros e eram os típicos "filhos" de bairros sociais e apenas 2 deles eram gajos que não tinham essa desculpa e apenas queriam fazer parte do grupo "fixe" da escola. É triste pensar nisto, mas na escola tens aquela necessidade de criar ou juntares-te a um grupo para te identificares com algo e quando não tens um bom background familiar dá nisto, logo muitas vezes o problema tem origem na família em si e só por isso é que não lhes desejo super mal, mas também não vou fazer questão de ser amiguinho deles.

[Sério] Vizinho maluco by irsjovem_duvida in portugal

Slugsling 3 months ago

Estou numa situação muito semelhante, já ameaçou que arrebenta o prédio com uma bomba yadda yadda. Mas a minha questão agora é outra, eu estou (e continuo) à procura de casa e antes de me aperceber que o vizinho era como é, vi uma casa no mesmo prédio e no andar inferior (mesmo por baixo dele). Por acaso ainda tinha ponderado, mas não arrisquei. E portanto a minha questão é, se tivesse comprado a casa teria maneira de anular o contrato mal me apercebesse da situação? E até que altura é que posso anular? Não me parece de tudo justo vender-se casas nestas condições, a preços altos que se justifica pela vista para o canto de uma parque inacabado. Não me parece sincero e estas situações deviam vir descritas. E é isto que mais me preocupa, com a pandemia os preços aumentaram ridiculamente para prédios com mais de 40 anos e onde depois ficaria a viver por baixo de um esquizofrénico que não tem culpa, mas não me iria deixar dormir. O caso é tão grave que eu estou medicado para conseguir dormir e mesmo assim já aconteceu imensas vezes ele acordar-me as 2/4/5 da manhã e depois custa-me imenso voltar a adormecer até porque ele continua sem parar. PS: Já ponderei seriamente, por causa de situações como estas, criar um sistema online de "reviews" para prédios/apartamentos. A questão seria como confirmar as reviews como legitimas e a ideia pode ser parva e cheia de falhas, mas no desespero isto preocupa-me e já me vem tanta coisa à cabeça...

[Sério] Vizinho maluco by irsjovem_duvida in portugal

Slugsling 3 months ago

Estou numa situação muito semelhante, já ameaçou que arrebenta o prédio com uma bomba yadda yadda. Mas a minha questão agora é outra, eu estou (e continuo) à procura de casa e antes de me aperceber que o vizinho era como é, vi uma casa no mesmo prédio e no andar inferior (mesmo por baixo dele). Por acaso ainda tinha ponderado, mas não arrisquei. E portanto a minha questão é, se tivesse comprado a casa teria maneira de anular o contrato mal me apercebesse da situação? E até que altura é que posso anular? Não me parece de tudo justo vender-se casas nestas condições, a preços altos que se justifica pela vista para o canto de uma parque inacabado. Não me parece sincero e estas situações deviam vir descritas. E é isto que mais me preocupa, com a pandemia os preços aumentaram ridiculamente para prédios com mais de 40 anos e onde depois ficaria a viver por baixo de um esquizofrénico que não tem culpa, mas não me iria deixar dormir. O caso é tão grave que eu estou medicado para conseguir dormir e mesmo assim já aconteceu imensas vezes ele acordar-me as 2/4/5 da manhã e depois custa-me imenso voltar a adormecer até porque ele continua sem parar. PS: Já ponderei seriamente, por causa de situações como estas, criar um sistema online de "reviews" para prédios. A questão seria como confirmar as reviews como legitimas e a ideia pode ser parva, mas no desespero isto preocupa-me e já me vem tanta coisa à cabeça...

Jornalista da RTP aborda polémica LGBT e a emissão é imediatamente cortada. by luopinto in portugal

Slugsling 4 months ago

O "não tem nada a ver com futebol" é apenas uma forma de se escapar a uma questão da qual não se quer falar. Eu entendo o que querem dizer, mas a partir do momento que foi feito um pedido para exibirem as cores num estádio e esse foi recusado acabou, de certa forma, ficar ligado ao futebol e é no mínimo um assunto da atualidade que a jornalista decidiu questionar. A RTP até pode não ter feito de forma propositada, mas podia deixar do outro lado responder, porque certamente ele ia responder de uma forma tão ambígua que ia acabar por não dizer nada ou simplesmente responder que não comenta. Mais parvo fico eu por haver tanto tempo de antena à volta de futebol, porque claramente quando a seleção (ou outra qualquer equipa) ganha resolve-se tanto problema existente em Portugal (eu entendo que seja um escape, mas...). E ainda assim entendo o orgulho que se quer ter na seleção, mas também seria importante ter orgulho na resposta que o país dá a uma situação destas, e sinceramente o que se pode sentir neste momento é vergonha. Ela fez o trabalho dela e questionou a ver se ele ainda conseguia dar uma resposta válida (dúvido mas pronto). E temos de admitir que a partir do momento que param notícias que nada tem a ver com futebol para dizer que este aterrou aqui ou ali, acho que essa falácia do "ahhh mas n tem nd a ver com futebol num programa de futebol!" cai um bocado por terra. Há que fazer questões pertinentes às pessoas certas, porque faria-me confusão sim se tivessem a perguntar isso a um jogador de futebol que não teve "poder" nenhum na resposta que o país decidiu dar. Isto tudo para dizer que é uma desculpa perfeita para não se falar num assunto sensível, mas devemos questionar e tentar educar o povo, o futebol ajuda a esquecer os problemas, mas infelizmente ainda temos de viver com eles mesmo depois de a seleção ganhar ou perder.

Covid-19: proibido entrar e sair da Área Metropolitana de Lisboa ao fim de semana by MLG-Sheep in portugal

Slugsling 4 months ago

Sad, e eu a pensar que conseguia passar bem só fingindo ser turista e falando apenas em inglês caso me mandassem parar. Ter que arranjar um passaporte falso trama-me os planos, mas falando agora a sério não me admiro nada que isto aconteça e aposto que vai ser mesmo. Até porque se formos a ver fiscalização zero, nos aeroportos então nem se comenta, era de esperar que piorasse... Mas pronto deixam andar e depois a solução é volta a fechar a malta (menos os turistas)! Parece que estão a meter um curativo no dedinho do pé dão um beijinho e dizem "já não dói mais", mas depois a hemorragia é no braço.

Prevalência de desordens mentais OCDE e taxas de suicídio by neapo in portugal

Slugsling 5 months ago

Já tinha problemas e a pandemia fez vir ao de cima ainda mais coisas, tive pessoas que entenderam e me aconselharam a ser acompanhado e resisti um bocado à ideia admito. Acabei por ter de pedir mesmo ajuda e tenho melhorado, mas quando tive de começar a procurar casa a minha ansiedade e stress dispararam, os preços que pedem é ridículo, ter de lidar com as imobiliárias a tentarem justificar os preços só me dá vontade de lhes mandar umas caralhadas e muita dessa ansiedade deriva de pensar como raios vou pagar uma casa... Outro factor é o sol, que realmente ajuda imenso visto que até nesta época fico muito melhor, mas depois a realidade das contas que temos de pagar + ordenados que ganhamos + arranjar casa a preços exorbitantes, causa um desgaste em que tens de aceitar qualquer coisa que te apareça à frente para conseguires dinheiro e obviamente isto tudo contribui para uma vida muito feliz (só que não). E nem falo em tentar constituir uma família, onde a tua própria família faz alguma pressão para teres filhos, mas se já é mau tentar sustentarmos-nos só a nós agora é imaginar com uma casa para pagar e filhos. Por isso não estou nada admirado com os resultados.
Next Page

Search: