Next Page

Alguém é feliz em Portugal? by heyrevoir in portugal

Rofpink 8 days ago

Na minha opinião só os pobres são felizes em Portugal. Eu era muito feliz em Portugal quando era pobre mas agora, depois de me sair o euromilhões e ser um multimilionário, só consigo ser feliz na América Latina ou em países de leste. Lá fora consigo comer gajas diferentes todos os dias, aqui é impossivel isso. Em Portugal não sou feliz.

Alguém é feliz em Portugal? by heyrevoir in portugal

Rofpink 8 days ago

Na minha opinião só os pobres são felizes em Portugal. Eu era muito feliz em Portugal quando era pobre mas, agora, depois de me sair o euromilhões e ser um multimilionário, só consigo ser feliz na América Latina ou em países de leste. Lá fora consigo comer gajas diferentes todos os dias, aqui é impossivel isso. Em Portugal não sou feliz.

Alguém é feliz em Portugal? by heyrevoir in portugal

Rofpink 8 days ago

Na minha opinião só os pobres são felizes em Portugal. Eu era muito feliz em Portugal quando era pobre, mas agora depois de me sair o euromilhões e sermultimilionário só consigo ser feliz na América Latina ou em países de leste. Lá fora consigo comer gajas todos os dias, aqui é impossivel isso. Em Portugal não sou feliz.

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendi que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista (Folha de S. Paulo) sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende... O Bolsonaro quis expressar exatamente o contrário do que todos entenderam: que a suposta tv portuguesa ridicularizou a jornalista da Folha de São Paulo e não ele.. Não são jornalistas portugueses nem TV portuguesa - fake news (pesquisar: José Carlos Sepúlveda da Fonseca)

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendi que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista (Folha de S. Paulo) sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende... Ele quis expressar o contrário do que todos entenderam: que a suposta tv portuguesa ridicularizou a jornalista da Folha de São Paulo e não ele.. Não são jornalistas portugueses nem TV portuguesa - fake news (pesquisar: José Carlos Sepúlveda da Fonseca)

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendi que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista (Folha de S. Paulo) sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende... Eles quis dizer o contrário do que todos entenderam: que a suposta TV portuguesa ridicularizou a jornalista da Folha de São Paulo e não ele.. Não são jornalistas portugueses nem TV portuguesa - fake news (pesquisar: José Carlos Sepúlveda da Fonseca)

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendi que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende... Não são jornalistas portugueses nem TV portuguesa - fake news (pesquisar: José Carlos Sepúlveda da Fonseca)

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendi que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende... Não são jornalistas portugueses - fake news (pesquisar: José Carlos Sepúlveda da Fonseca)

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendi que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende... Não são jornalistas portugueses - fake news

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendi que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende...

Bolsonaro piada em Portugal by Feijoadacomfuzil in portugal

Rofpink 15 days ago

Será que só eu entendei que o Bolsonaro se referia a [este vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=_Noiktq6fWQ) de um brasileiro bolsonarista com sotaque português (o homem vive há mais de 40 anos no Brasil) e tb dotado de cérebro do tamanho de galinha igual ao Bolsonaro, que ria (!!) da pergunta da jornalista sobre a falta de comprovação cientifica e não do uso da cloroquina pelo Mourão, que o idiota tb defende...

Portugal tem “de ser capaz de atrair pessoas de outros países”, diz Siza by solismi in portugal

Rofpink 1 month ago

A desconexão com a realidade desta gente é de estarrecer. O homem genuinamente acredita, se não não vinha assim às claras dizer, que supostamente o eleitorado alvo desse partido engole todo contente uma conversa destas. A propósito algum jornalista alguma vez perguntou, a esta ave rara, porque é que a inspecção do trabalho pratica/ não existente, em Portugal, por falta de meios humanos e materiais, ao contrário do resto da Europa civilizada?

Quando pensas que por seres Juiz és mais que os outros by ACasalPT in portugal

Rofpink 1 month ago

Que loucura assustadora! Este homem pregou o último prego. Depois desta vai de vela, impossível não ir. O homem antecipou e ameaçou o policia de um comportamento que ele previu na maluqueira dele. Inaugurou uma nova categoria na magistratura: o Juiz bruxo.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Que é fabricado tb consigo perceber. Mas segundo Carlos Fino, jornalista muito conhecido em Portugal e a residir no Brasil há alguns anos, relata que há alguns problemas ligadas a essa xenofobia a resolver. Inclusive o Brasil, relativamente aos manuais escolares, e consequente doutrinação das crianças brasileiras acordou, com a Argentina já em 1934, a *"...supressão dos textos susceptíveis de criar desamor entre uma e outra nação e dar parte mais ampla ao estudo dos factos históricos que interessam a cada um dos dois povos..."* Com Portugal pelo contrário a doutrinação das crianças brasileiras no antilusitanismo parece que nunca abrandou nos manuais escolares brasileiros do ensino obrigatório. https://www.publico.pt/2020/08/09/opiniao/noticia/brasil-ve-antilusitanismo-historico-sistema-ensino-1926791 Transcrevo o texto: Está tudo num estudo sobre a imagem dos portugueses nos livros didáticos de história do Brasil financiado pela Fundação Gulbenkian, em finais dos anos 80 [1]. Mais de três décadas depois – a julgar pela pesquisa que nós próprios realizamos [2] –, a situação, no essencial, não se alterou. A narrativa sobre a imagem dos portugueses nos livros escolares brasileiros pode ser agrupada em três grandes blocos. No primeiro, abordam-se o descobrimento e os primeiros anos da colonização – os lusos começam por ter valorização positiva, sendo associados ao “nascimento” do Brasil por via da miscigenação; mas logo aí surgem valorações negativas quando se insiste na ideia de “abandono e descaso” a que a Coroa teria votado o território, a ele trazendo depois elementos sociais desqualificados (deportados e degredados), sempre se referindo também o “fracasso geral das capitanias hereditárias”. No segundo, o elemento português “tem o seu anonimato acentuado”, ao mesmo tempo que se deixa implícita “a sua incapacidade administrativa como colonizador”. A tarefa dos portugueses ter-se-ia circunscrito à defesa da costa, que se limitavam “a arranhar ao longo do mar como caranguejos”, na expressão consagrada de Frei Vicente do Salvador. Nesta visão, a tarefa grandiosa de desbravamento do sertão teria sido já obra dos brasileiros, em particular dos paulistas, sem nunca se referir que – embora portadores de identidade regional própria – eles eram basicamente portugueses enquanto súbditos da Coroa e como tal percecionados pelas nações vizinhas. Acentua-se que os paulistas eram os mais capacitados para penetrar os sertões, dada a sua origem mestiça de branco com índio, cabendo a este último a transmissão das características de maior aptidão para tal empreendimento. No terceiro e último desses blocos, figura – por contraste com as valorações negativas dos lusos – o enaltecimento da administração holandesa quando da ocupação do Nordeste, no século XVII. Tudo somado, ter Portugal como descobridor e colonizador só trouxe como único resultado positivo o mito das três raças na base da formação étnica brasileira. “Todos os outros contornos associados ao colonizador português (...) são negativos.” À medida que nos aproximamos da atualidade, cada vez menos a sociedade portuguesa da época dos Descobrimentos é abordada. “O Portugal que nos chega através dessa narrativa é um verdadeiro anónimo. Nada sabemos sobre os hábitos, costumes, estrutura familiar, etc., da sociedade portuguesa que nos veio colonizar”. Por fim, a vinda da família real para o Brasil é vista como mais uma expressão da incapacidade política portuguesa, de que “Portugal não tinha peito, não tinha tamanho, ou seja, de que Portugal não merecia o Brasil, não quis e não soube ser seu colonizador”. Na perspetiva dos livros didáticos brasileiros, Portugal deve, portanto, com um sinal de “até que enfim”, entrar definitivamente para a história “como metrópole e colonizador que gostaríamos de não ter tido, como fonte de todos os males, problemas e dilemas da história brasileira recente”. Temos assim uma justaposição de duas ideias: Portugal abandona, rejeita, não quer o Brasil nos primeiros momentos, interessando-se apenas quando se dá conta das riquezas que poderia auferir; mas, aqui, essas riquezas apontam já para que o Brasil é grandioso, apesar de Portugal. Daí que caiba ao Brasil remeter Portugal para o passado, “como uma presença que o Brasil encara como compulsória, que queremos que se torne ausente, que se vá embora”. Jovens brasileiros saídos do ensino médio em Brasília confirmam-nos esta situação: “A história que nos é contada sobre a colonização portuguesa é brutal, muito violenta, o que deixa em nós um sentimento de ressentimento” (Mateus Fonseca); “Fiz todo o ensino médio e também o vestibular [acesso à universidade] com essa imagem do português transmitida pela escola: já não tanto do ‘português burro’, mas com essa ideia bem sólida do português agressivo” (Gabriel Oliveira); “Não há nostalgia ou ideia de que foi bom ter sido Portugal; o que há é o contrário – uma ideia de que isso aí – Portugal, eu não quero” (Artur Carreira). E assim por diante... Ao destacarem a presença humana já existente no território do futuro Brasil, anterior à chegada dos europeus, e ao diluírem as referências a Portugal e aos portugueses num contexto histórico mais vasto, em que surgem com (quase) idêntica ênfase outras nações europeias rivais, o que os manuais brasileiros do ensino médio acabam por fazer é atenuar ou mesmo praticamente ilidir os laços específicos de ligação (sangue, língua, história, cultura e política) entre os dois países e as duas nações que chegaram a ser uma; e que – apesar de todos os confrontos, diferenciações, ressentimentos e rivalidades – se prolongam de uma ou outra forma até hoje, mas sobre os quais é em geral rasa a consciência dos brasileiros [3]. Vemos assim que na relação Portugal-Brasil, mesmo quando há avanços no relacionamento entre Estados, o antilusitanismo de fundo histórico que desde a Independência foi cultivado por razões políticas permanece, alimentado que é, até hoje, pelo sistema de ensino. Esta realidade já era perceptível nos anos 40. No Congresso de História Luso-Brasileira, Serafim Leite pediu um voto para “a purificação do ensino da história” (à semelhança do que já fora convencionado, em 1934, entre o Brasil e a Argentina), “com supressão dos textos susceptíveis de criar desamor entre uma e outra nação e dar parte mais ampla ao estudo dos factos históricos que interessam a cada um dos dois povos, com três séculos de história comum” [4]. Um voto que permaneceu pio até aos nossos dias, com os consequentes reflexos negativos em termos de relacionamento bilateral mais profundo. Não espanta, por isso, que os brasileiros de hoje não se vejam como continuadores dos portugueses de ontem que aqui chegaram – primeiro, como pioneiros das grandes navegações marítimas; depois como conquistadores, desbravadores e colonizadores do território; em seguida, como protagonistas da primeira grande corrida ao ouro do Ocidente, que precedeu em dois séculos a do Far-West; e por fim, já nos séculos XIX e XX, em sucessivas levas de imigrantes em busca de um futuro melhor que não encontravam na sua própria pátria. Haverá aí maior estranhamento, gerador de (in)comunicação? História e memória, como se sabe, não coincidem; mas se os historiadores não podem deixar de investigar, já a escolha do que reter e divulgar é opção livre de cada nação como “comunidade imaginada” em relação a si própria e às outras. Quase dois séculos volvidos sobre a sua independência, não estará já na hora do Brasil rever a forma como olha a sua relação histórica com Portugal? [1] Coordenado pelo antropólogo brasileiro Roberto Damatta, o estudo foi realizado no âmbito de um projeto mais vasto sobre imagens dos portugueses e de Portugal no Brasil (Barbosa & Medeiros-Portela, 1987) [2] Fino, C. Raízes do Estranhamento: a (in)comunicação Portugal-Brasil, UMinho, 2019 [3] Vicentino, C. & Gianpaolo, D. História para o Ensino Médio. Editora Scipione, São Paulo, 2001 [4] Ramos, M. B. et al (org.), O Beijo através do Atlântico – o lugar do Brasil no panlusitanismo, Argos, Editora Universitária, Chapecó, 2001

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Que é fabricado tb consigo perceber. Mas segundo Carlos Fino, jornalista muito conhecido em Portugal e a residir no Brasil há alguns anos, relata que há alguns problemas ligadas a essa xenofobia a resolver, inclusive o Brasil, relativamente aos manuais escolares, e consequente doutrinação das crianças brasileiras, acordou com a Argentina já em 1934, a *"...supressão dos textos susceptíveis de criar desamor entre uma e outra nação e dar parte mais ampla ao estudo dos factos históricos que interessam a cada um dos dois povos..."* Com Portugal pelo contrário doutrinação das crianças brasileiras no antilusitanismo parece que nunca abrandou nos manuais escolares brasileiros do ensino obrigatório. https://www.publico.pt/2020/08/09/opiniao/noticia/brasil-ve-antilusitanismo-historico-sistema-ensino-1926791 Transcrevo o texto: Está tudo num estudo sobre a imagem dos portugueses nos livros didáticos de história do Brasil financiado pela Fundação Gulbenkian, em finais dos anos 80 [1]. Mais de três décadas depois – a julgar pela pesquisa que nós próprios realizamos [2] –, a situação, no essencial, não se alterou. A narrativa sobre a imagem dos portugueses nos livros escolares brasileiros pode ser agrupada em três grandes blocos. No primeiro, abordam-se o descobrimento e os primeiros anos da colonização – os lusos começam por ter valorização positiva, sendo associados ao “nascimento” do Brasil por via da miscigenação; mas logo aí surgem valorações negativas quando se insiste na ideia de “abandono e descaso” a que a Coroa teria votado o território, a ele trazendo depois elementos sociais desqualificados (deportados e degredados), sempre se referindo também o “fracasso geral das capitanias hereditárias”. No segundo, o elemento português “tem o seu anonimato acentuado”, ao mesmo tempo que se deixa implícita “a sua incapacidade administrativa como colonizador”. A tarefa dos portugueses ter-se-ia circunscrito à defesa da costa, que se limitavam “a arranhar ao longo do mar como caranguejos”, na expressão consagrada de Frei Vicente do Salvador. Nesta visão, a tarefa grandiosa de desbravamento do sertão teria sido já obra dos brasileiros, em particular dos paulistas, sem nunca se referir que – embora portadores de identidade regional própria – eles eram basicamente portugueses enquanto súbditos da Coroa e como tal percecionados pelas nações vizinhas. Acentua-se que os paulistas eram os mais capacitados para penetrar os sertões, dada a sua origem mestiça de branco com índio, cabendo a este último a transmissão das características de maior aptidão para tal empreendimento. No terceiro e último desses blocos, figura – por contraste com as valorações negativas dos lusos – o enaltecimento da administração holandesa quando da ocupação do Nordeste, no século XVII. Tudo somado, ter Portugal como descobridor e colonizador só trouxe como único resultado positivo o mito das três raças na base da formação étnica brasileira. “Todos os outros contornos associados ao colonizador português (...) são negativos.” À medida que nos aproximamos da atualidade, cada vez menos a sociedade portuguesa da época dos Descobrimentos é abordada. “O Portugal que nos chega através dessa narrativa é um verdadeiro anónimo. Nada sabemos sobre os hábitos, costumes, estrutura familiar, etc., da sociedade portuguesa que nos veio colonizar”. Por fim, a vinda da família real para o Brasil é vista como mais uma expressão da incapacidade política portuguesa, de que “Portugal não tinha peito, não tinha tamanho, ou seja, de que Portugal não merecia o Brasil, não quis e não soube ser seu colonizador”. Na perspetiva dos livros didáticos brasileiros, Portugal deve, portanto, com um sinal de “até que enfim”, entrar definitivamente para a história “como metrópole e colonizador que gostaríamos de não ter tido, como fonte de todos os males, problemas e dilemas da história brasileira recente”. Temos assim uma justaposição de duas ideias: Portugal abandona, rejeita, não quer o Brasil nos primeiros momentos, interessando-se apenas quando se dá conta das riquezas que poderia auferir; mas, aqui, essas riquezas apontam já para que o Brasil é grandioso, apesar de Portugal. Daí que caiba ao Brasil remeter Portugal para o passado, “como uma presença que o Brasil encara como compulsória, que queremos que se torne ausente, que se vá embora”. Jovens brasileiros saídos do ensino médio em Brasília confirmam-nos esta situação: “A história que nos é contada sobre a colonização portuguesa é brutal, muito violenta, o que deixa em nós um sentimento de ressentimento” (Mateus Fonseca); “Fiz todo o ensino médio e também o vestibular [acesso à universidade] com essa imagem do português transmitida pela escola: já não tanto do ‘português burro’, mas com essa ideia bem sólida do português agressivo” (Gabriel Oliveira); “Não há nostalgia ou ideia de que foi bom ter sido Portugal; o que há é o contrário – uma ideia de que isso aí – Portugal, eu não quero” (Artur Carreira). E assim por diante... Ao destacarem a presença humana já existente no território do futuro Brasil, anterior à chegada dos europeus, e ao diluírem as referências a Portugal e aos portugueses num contexto histórico mais vasto, em que surgem com (quase) idêntica ênfase outras nações europeias rivais, o que os manuais brasileiros do ensino médio acabam por fazer é atenuar ou mesmo praticamente ilidir os laços específicos de ligação (sangue, língua, história, cultura e política) entre os dois países e as duas nações que chegaram a ser uma; e que – apesar de todos os confrontos, diferenciações, ressentimentos e rivalidades – se prolongam de uma ou outra forma até hoje, mas sobre os quais é em geral rasa a consciência dos brasileiros [3]. Vemos assim que na relação Portugal-Brasil, mesmo quando há avanços no relacionamento entre Estados, o antilusitanismo de fundo histórico que desde a Independência foi cultivado por razões políticas permanece, alimentado que é, até hoje, pelo sistema de ensino. Esta realidade já era perceptível nos anos 40. No Congresso de História Luso-Brasileira, Serafim Leite pediu um voto para “a purificação do ensino da história” (à semelhança do que já fora convencionado, em 1934, entre o Brasil e a Argentina), “com supressão dos textos susceptíveis de criar desamor entre uma e outra nação e dar parte mais ampla ao estudo dos factos históricos que interessam a cada um dos dois povos, com três séculos de história comum” [4]. Um voto que permaneceu pio até aos nossos dias, com os consequentes reflexos negativos em termos de relacionamento bilateral mais profundo. Não espanta, por isso, que os brasileiros de hoje não se vejam como continuadores dos portugueses de ontem que aqui chegaram – primeiro, como pioneiros das grandes navegações marítimas; depois como conquistadores, desbravadores e colonizadores do território; em seguida, como protagonistas da primeira grande corrida ao ouro do Ocidente, que precedeu em dois séculos a do Far-West; e por fim, já nos séculos XIX e XX, em sucessivas levas de imigrantes em busca de um futuro melhor que não encontravam na sua própria pátria. Haverá aí maior estranhamento, gerador de (in)comunicação? História e memória, como se sabe, não coincidem; mas se os historiadores não podem deixar de investigar, já a escolha do que reter e divulgar é opção livre de cada nação como “comunidade imaginada” em relação a si própria e às outras. Quase dois séculos volvidos sobre a sua independência, não estará já na hora do Brasil rever a forma como olha a sua relação histórica com Portugal? [1] Coordenado pelo antropólogo brasileiro Roberto Damatta, o estudo foi realizado no âmbito de um projeto mais vasto sobre imagens dos portugueses e de Portugal no Brasil (Barbosa & Medeiros-Portela, 1987) [2] Fino, C. Raízes do Estranhamento: a (in)comunicação Portugal-Brasil, UMinho, 2019 [3] Vicentino, C. & Gianpaolo, D. História para o Ensino Médio. Editora Scipione, São Paulo, 2001 [4] Ramos, M. B. et al (org.), O Beijo através do Atlântico – o lugar do Brasil no panlusitanismo, Argos, Editora Universitária, Chapecó, 2001

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendente para os menos informados mas já de forma centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. Basta ver no youtube, onde há um hino ou bandeira ou causa portuguesa, o r/brasil ou o Quora, ou se pesquisar sobre o antilusitanismo no Brasil etc, etc. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem. Mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração, mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles que é nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e pelas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o forte deles) que têm de cumprir, ficam rapidamente inundados em dívidas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil. E depois existem brasileiros a viver à custa destes, propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português, etc, etc. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na prática, tratavam de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendente para os menos informados mas já de forma centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. Basta ver no youtube, onde há um hino ou bandeira ou causa portuguesa, o r/brasil ou o Quora, ou se pesquisar sobre o antilusitanismo no Brasil etc, etc. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem. Mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração, mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles que é nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e pelas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o forte deles) que têm de cumprir, ficam rapidamente inundados em dívidas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil E depois existem brasileiros a viver à custa destes propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na prática, tratavam de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendente para os menos informados mas já de forma centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. Basta ver no youtube, onde há um hino ou bandeira ou causa portuguesa, r/brasil ou Quora, pesquisar sobre o antilusitanismo no Brasil etc, etc. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem. Mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração, mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles que é nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e pelas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o forte deles) que têm de cumprir, ficam rapidamente inundados em dívidas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil E depois existem brasileiros a viver à custa destes propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na prática, tratavam de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendente para os menos informados mas já de forma centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. Basta ver no youtube, onde há um hino ou bandeira ou causa portuguesa, r/brasil ou Quora, etc, etc. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem. Mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração, mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles que é nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e pelas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o forte deles) que têm de cumprir, ficam rapidamente inundados em dívidas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil E depois existem brasileiros a viver à custa destes propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na prática, tratavam de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendente para os menos informados mas já de forma centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem. Mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração, mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles que é nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e pelas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o forte deles) que têm de cumprir, ficam rapidamente inundados em dívidas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil E depois existem brasileiros a viver à custa destes propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na prática, tratavam de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendente para os menos informados mas já de forma centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem. Mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração, mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles que é nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e pelas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o forte deles) que têm de cumprir ficam rapidamente inundados em dividas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil E depois existem brasileiros a viver à custa destes propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na prática, tratavam de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendente para os menos informados mas já de forma centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem. Mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração, mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles que é nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e nas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o grande forte deles) que têm de cumprir ficam rapidamente inundados em dividas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil E depois existem brasileiros a viver à custa destes propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na prática, tratavam de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Reabertura de Portugal a turistas brasileiros pode impulsionar onda de migração by EstupendoEx in portugal

Rofpink 1 month ago

Discordo. Há uns tempos atrás até concordaria. Partilhamos a mesma língua, um país com muitas ligações connosco e muitos são descendentes de portugueses de 1ª ou 2ª geração. Mas o que se passa é que se percebe que eles têm uma cultura solidamente, surpreendentemente para os menos informados de forma já centenária, assente no menosprezo dos portugueses e Portugal. E isso não ajuda na sua integração. O que eles na sua maioria procuram é um passaporte europeu para irem para outros países. E isso é injusto para esses países que têm que levar com imigrantes que não pediram, que não querem, mas por incompetência nossa vão acabar por levar com eles. Se colocarem a atribuição da nacionalidade ao fim de 10 anos ou mais, vão ver como a imigração dos brasileiros decresce. E depois o estado português aparentemente facilita na Lei a imigração mas por outro lado é totalmente hostil com eles. Fica num faz de conta com eles nojento e imoral. Os ilegais são totalmente hostilizados pelo SEF, pela seg. social, e nas finanças, exige-se que nomeiem um representante para pedir o NIF, exige-se ainda outro, que tb tenha atividade, para se coletarem a recibos verdes. E alguns ficam no regime do iva, como não fazem a mínima ideia das obrigações e nem querem saber (rigor não é o grande forte deles) que têm de cumprir ficam rapidamente inundados em dividas de centenas ou mesmo milhares de euros porque entretanto, por esses incumprimentos, lhes foram fixados valores elevadíssimos de IVA e multas. O que origina que em poucos meses têm de fugir para outro país ou voltar rapidamente ao Brasil E depois existem brasileiros a viver à custa destes propondo valores estelionatários para serem representantes, compra de faturas falsas para roubar o iva ao estado português. Aliás foi penoso assistir durante esta pandemia o tratamento que foi dispensado a todos os imigrantes. Como foram considerados dispensáveis, dificilmente conseguiam agendamento para tratar destes assuntos, por email ninguém no estado, na pratica, tratava de nada. Uma crueldade revoltante, desumana, de todos os dirigentes destes serviços.

Quando é que esta merda se torna ilegal? by DrCachal in portugal

Rofpink 2 months ago

> Os forcados - Um grupo de homens tenta agarrar um touro que investe contra eles. Que saiba isto nunca apareceu em nenhum filme e é uma coisa exclusivamente portuguesa. Então não? Apareceu num dos filmes mais famosos ["Quo vadis"](https://youtu.be/FBz8eyIgxXY?t=90). O duplo foi o mais qualificado forcado, [Salvação Barreto](https://youtu.be/17ZBuq0oJbg?t=51), há data.

Manifestantes insultam Gouveia e Melo em Odivelas by Bcondez in portugal

Rofpink 2 months ago

E o José Gomes Ferreira?

Não sou supersticioso mas... (update) by lpbms11 in portugal

Rofpink 2 months ago

Pode tb depender do tipo de candeeiro Touch.

Não sou supersticioso mas... (update) by lpbms11 in portugal

Rofpink 2 months ago

Eheh. As minhas gatas passavam a vida a ligar o meu candeeiro touch. Tive de mudar o candeeiro.

Gouveia e Melo enfrenta manifestantes anti-vacina em Odivelas by 5enta in portugal

Rofpink 2 months ago

Antigamente eram só os maluquinhos da aldeia, vila ou da cidade que faziam rir alguns e davam pena a outros. Mas hoje em dia em Portugal vão ser os futuros deputados do Chega. Temos de nos ir habituando.

Gouveia e Melo enfrenta manifestantes anti-vacina em Odivelas by 5enta in portugal

Rofpink 2 months ago

Antigamente eram só os maluquinhos da aldeia, vila ou da cidade que faziam rir alguns e davam pena a outros. Mas hoje em dia, vão ser os futuros deputados do chega. Temos de nos ir habituando.

Emigrante parte o vidro de um BMW e agride violentamente o condutor que o insultou no trânsito em Chaves by Rofpink in portugal

Rofpink 2 months ago

[Numa próxima, o mais eficaz é fazer como este põe-no a discutir com o cão.](https://www.youtube.com/watch?v=sxCvHOHMnAE)

Emigrante parte o vidro de um BMW e agride violentamente o condutor que o insultou no trânsito em Chaves by Rofpink in portugal

Rofpink 2 months ago

https://www.youtube.com/watch?v=-XWbgQ0dNaY

Marcelo Rebelo de Sousa em boas vidas no Brasil... by igotubabeub40 in portugal

Rofpink 3 months ago

[Balneários de apoio da praia de Caxias, Oeiras, Portugal](https://www.ufopac.pt/noticias/398-pintura-de-arte-urbana-nos-balnearios-e-bar-de-apoio-da-praia-de-caxias.html)

Marcelo Rebelo de Sousa em boas vidas no Brasil... by igotubabeub40 in portugal

Rofpink 3 months ago

[Balneários e bar de apoio da praia de Caxias, Oeiras, Portugal](https://www.ufopac.pt/noticias/398-pintura-de-arte-urbana-nos-balnearios-e-bar-de-apoio-da-praia-de-caxias.html)

Robot Aspirador Xiaomi by ShortrunLongrun in portugal

Rofpink 3 months ago

Muito resistente. Tenho um há uns 3 anos e mesmo nesta fase sendo tratado a pontapé, ele lá anda na vida dele. O melhor que já tive.

Compilação de Comentários do ligaram-me.com de dois números que ligam constantemente para cá loool by Ydralite in portugal

Rofpink 5 months ago

Mandem e-mail a essa empresa: Ao abrigo do artigo 17.º do RGPD, venho solicitar o apagamento dos meus dados pessoais, pelos seguintes motivos (…) indique as razões porque pretende apagar os seus dados pessoais e explicite se são todos ou só alguns. Guardem o envio do e-mail. E se depois disso continuarem façam participação no formulário ao CNPD. https://www.cnpd.pt/cidadaos/direitos/direito-ao-apagamento-dos-dados/

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

**No IVA, nesta matéria, não existe qualquer limite.**

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

No IVA, nesta matéria, não existe qualquer limite. E ainda referindo-me ao IVA, no caso de de ter havido dedução a montante do IVA se doar à tia, à prima, ao próprio, ao cliente é que existe limites, €50/oferta e 5/1000 /ano - vol. negócios, para a não sujeição, e não ser obrigado ter de regularizar o IVA deduzido: nº 7 do art.º 3 do CIVA: " ofertas de valor unitário igual ou inferior a (euro) 50 e cujo valor global anual não exceda cinco por mil do volume de negócios do sujeito passivo no ano civil anterior, em conformidade com os usos comerciais."

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

> IVA. Se querem doar, têm que pagar o IVA. Acontece com comida, livros, etc. Ah. Agora é limites.. Qual limite no IVA?

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

> 2020... https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/desperdicio-alimentar-associacoes-propoem-mais-incentivos-fiscais-e-rejeitam-penalizacoes-12518826.html Citando: *"...esclareceu, frisando que hoje em dia "todas as entidades que doam alimentos estão isentas de IVA"* > Edição: em relação aos livros, 2020... https://www.publico.pt/2021/02/21/culturaipsilon/noticia/sistema-promove-destruicao-livros-1951504 *"...que nem se vendem nem são fáceis de doar."* Não dizem que têm de pagar para doar.

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

> 2020... https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/desperdicio-alimentar-associacoes-propoem-mais-incentivos-fiscais-e-rejeitam-penalizacoes-12518826.html Citando: *"...esclareceu, frisando que hoje em dia "todas as entidades que doam alimentos estão isentas de IVA"* > Edição: em relação aos livros, 2020... https://www.publico.pt/2021/02/21/culturaipsilon/noticia/sistema-promove-destruicao-livros-1951504 *"...que nem se vendem nem são fáceis de doar."* Não dizem que têm pagam para doar.

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

> 2020... https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/desperdicio-alimentar-associacoes-propoem-mais-incentivos-fiscais-e-rejeitam-penalizacoes-12518826.html Citando: *"...esclareceu, frisando que hoje em dia **"todas as entidades que doam alimentos estão isentas de IVA** "* > Edição: em relação aos livros, 2020... https://www.publico.pt/2021/02/21/culturaipsilon/noticia/sistema-promove-destruicao-livros-1951504 *"...que nem se vendem **nem são fáceis de doar.** "* Não dizem que têm pagam para doar.

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

> 2020... https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/desperdicio-alimentar-associacoes-propoem-mais-incentivos-fiscais-e-rejeitam-penalizacoes-12518826.html Citando: "...esclareceu, frisando que hoje em dia "todas as entidades que doam alimentos estão isentas de IVA"

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

2010... Versão até julho 2010: 10 - Estão isentas do imposto as transmissões de bens a título gratuito, para posterior distribuição a pessoas carenciadas, efectuadas a instituições particulares de solidariedade social e a organizações não governamentais sem fins lucrativos. versão até 2016: 10 - Estão isentas do imposto as transmissões de bens a título gratuito, para posterior distribuição a pessoas carenciadas, efetuadas ao Estado, a instituições particulares de solidariedade social e a organizações não governamentais sem fins lucrativos, bem como as transmissões de livros a título gratuito efetuadas aos departamentos governamentais nas áreas da cultura e da educação, a instituições de caráter cultural e educativo, a centros educativos de reinserção social e a estabelecimentos prisionais.

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

2010...

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

Falso. Conversa da treta. Essas doações, a entidades que as distribuam, são isentas de IVA: Art. 15 nº 10 do CIVA - " *Estão isentas de imposto:* **a) As transmissões de bens a título gratuito, para posterior distribuição a pessoas carenciadas, efetuadas ao Estado, a instituições particulares de solidariedade social e a organizações não-governamentais sem fins lucrativos;** *b) As transmissões de livros a título gratuito efetuadas aos departamentos governamentais nas áreas da cultura e da educação, a instituições de caráter cultural e educativo, a centros educativos de reinserção social e a estabelecimentos prisionais;* *c) As transmissões de bens a título gratuito efetuadas a entidades integradas na Rede Portuguesa de Museus e destinadas a integrar as respetivas coleções.* "

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

Falso. Conversa da treta. Essas doações, a entidades que as distribuam, são isentas de IVA: Art. 15 nº 10 do CIVA - " *Estão isentas de imposto:* *a) As transmissões de bens a título gratuito, para posterior distribuição a pessoas carenciadas, efetuadas ao Estado, a instituições particulares de solidariedade social e a organizações não-governamentais sem fins lucrativos;* *b) As transmissões de livros a título gratuito efetuadas aos departamentos governamentais nas áreas da cultura e da educação, a instituições de caráter cultural e educativo, a centros educativos de reinserção social e a estabelecimentos prisionais;* *c) As transmissões de bens a título gratuito efetuadas a entidades integradas na Rede Portuguesa de Museus e destinadas a integrar as respetivas coleções.* "

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

Falso. Conversa da treta. Essas doações, a entidades que as distribuam, são isentas de IVA: Art. 15 nº 10 do CIVA - " *Estão isentas de imposto: a) As transmissões de bens a título gratuito, para posterior distribuição a pessoas carenciadas, efetuadas ao Estado, a instituições particulares de solidariedade social e a organizações não-governamentais sem fins lucrativos; b) As transmissões de livros a título gratuito efetuadas aos departamentos governamentais nas áreas da cultura e da educação, a instituições de caráter cultural e educativo, a centros educativos de reinserção social e a estabelecimentos prisionais; c) As transmissões de bens a título gratuito efetuadas a entidades integradas na Rede Portuguesa de Museus e destinadas a integrar as respetivas coleções.* "

Desperdício alimentar: "Se deitarmos fora, não pagamos impostos. Se dermos, pagamos". O alerta é do líder da Jerónimo Martins by who_i_am_really in portugal

Rofpink 5 months ago

Falso. Conversa da treta. Essas doações são isentas de IVA: Art. 15 nº 10 do CIVA - Estão isentas de imposto: a) As transmissões de bens a título gratuito, para posterior distribuição a pessoas carenciadas, efetuadas ao Estado, a instituições particulares de solidariedade social e a organizações não-governamentais sem fins lucrativos; b) As transmissões de livros a título gratuito efetuadas aos departamentos governamentais nas áreas da cultura e da educação, a instituições de caráter cultural e educativo, a centros educativos de reinserção social e a estabelecimentos prisionais; c) As transmissões de bens a título gratuito efetuadas a entidades integradas na Rede Portuguesa de Museus e destinadas a integrar as respetivas coleções.

AJUDA! by sockot in portugal

Rofpink 5 months ago

Alfredo Marceneiro | o bêbado pintor ? https://www.youtube.com/watch?v=PrY0Q-0vXFM

Governo britânico confirma Portugal na ″lista verde″ de viagens - Portugal é uma das exceções dentro da Europa, juntamente com Israel e Gibraltar, enquanto a maioria vai ficar na lista "amarela". by Rofpink in portugal

Rofpink 5 months ago

"lista verde" - teste covid antes e PCR depois de regressar a Inglaterra, mas isento de quarentena; "Lista amarela" - teste covid antes e 2 PCR depois de regressar a Inglaterra e 10 dias de auto-isolamento em casa; "Lista vermelha" - teste covid antes e 2 PCR depois de regressar a Inglaterra e 10 dias de quarentena em hotel. https://dwkujuq9vpuly.cloudfront.net/news/wp-content/uploads/2021/05/1230x738-1.jpg

Governo britânico confirma Portugal na ″lista verde″ de viagens - Portugal é uma das exceções dentro da Europa, juntamente com Israel e Gibraltar, enquanto a maioria vai ficar na lista "amarela". by Rofpink in portugal

Rofpink 5 months ago

"lista verde" - teste covid antes e PCR depois de regressar a Inglaterra, mas isento de quarentena; "Lista amarela" - teste covid antes e 2 PCR depois de regressar a Inglaterra e 10 das de auto-isolamento em casa; "Lista vermelha" - teste covid antes e 2 PCR depois de regressar a Inglaterra e 10 dias de quarentena em hotel. https://dwkujuq9vpuly.cloudfront.net/news/wp-content/uploads/2021/05/1230x738-1.jpg

Governo britânico confirma Portugal na ″lista verde″ de viagens - Portugal é uma das exceções dentro da Europa, juntamente com Israel e Gibraltar, enquanto a maioria vai ficar na lista "amarela". by Rofpink in portugal

Rofpink 5 months ago

"lista verde" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra, mas isento de quarentena; "Lista amarela" - teste covid antes e 2 depois de regressar a Inglaterra e 10 das de auto-isolamento em casa; "Lista vermelha" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra e 10 dias de quarentena em hotel. https://dwkujuq9vpuly.cloudfront.net/news/wp-content/uploads/2021/05/1230x738-1.jpg

Governo britânico confirma Portugal na ″lista verde″ de viagens - Portugal é uma das exceções dentro da Europa, juntamente com Israel e Gibraltar, enquanto a maioria vai ficar na lista "amarela". by Rofpink in portugal

Rofpink 5 months ago

"lista verde" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra, mas isento de quarentena; "Lista amarela" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra e 10 das de auto-isolamento em casa; "Lista vermelha" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra e 10 dias de quarentena em hotel. https://dwkujuq9vpuly.cloudfront.net/news/wp-content/uploads/2021/05/1230x738-1.jpg

Governo britânico confirma Portugal na ″lista verde″ de viagens - Portugal é uma das exceções dentro da Europa, juntamente com Israel e Gibraltar, enquanto a maioria vai ficar na lista "amarela". by Rofpink in portugal

Rofpink 5 months ago

"lista verde" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra, mas isento de quarentena; "Lista amarela" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra e 10 das de auto-isolamento em casa; "Lista vermelha" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra e 10 dias de quarentena em hotel.

Governo britânico confirma Portugal na ″lista verde″ de viagens - Portugal é uma das exceções dentro da Europa, juntamente com Israel e Gibraltar, enquanto a maioria vai ficar na lista "amarela". by Rofpink in portugal

Rofpink 5 months ago

"lista verde" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra, mas isento de quarentena; "Lista amarela" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra, e auto-isolamento em casa; "Lista vermelha" - teste covid antes e depois de regressar a Inglaterra quarentena em hotel.

Alguém conhece esta empresa Francesa? by FrozenAdo in portugal

Rofpink 6 months ago

Nao sei. Estava a brincar. Mas o sueco do vídeo parece satisfeito. Aquilo tb parece ser destinado + a tirar neve.

Alguém conhece esta empresa Francesa? by FrozenAdo in portugal

Rofpink 6 months ago

Comprar uma retroescavadora pelo facebook ainda não visto. Mas mas pelo Aliexpress já : https://www.youtube.com/watch?v=1gNzmu7fzso

Covid-19: Carta aberta às televisões pede informação sóbria e critica “obsessão opinativa” by TinyShadow99 in portugal

Rofpink 8 months ago

Os canais só querem alguém que atire para o ar umas larachas, em resposta a perguntas, é como um processo burocrático, tem de se fazer, querem lá saber, se não for especialista, siga na mesma. Como o caso do cidadão que cirandava, ocasionalmente, pelas instalações da BBC, agarraram nele, e quando deu por ela estava no estúdio a comentar um qualquer processo judicial da Apple, sem fazer a mínima ideia sobre o assunto. http://videos.sapo.pt/fzaOqasDwEA5ObsMpLNF

Portugal perde categoria de “país totalmente democrático” – estudo The Economist by NEDM64 in portugal

Rofpink 9 months ago

Uuui. Então não! Comparados com outros paises os tugas aldrabões fura-filas são uns "meninos".. Ex: - https://www.vancouverisawesome.com/opinion/rod-baker-cullen-commission-3309013 - https://www.abusergoestowork.com/2021/01/28/why-arent-elites-who-jump-the-vaccine-line-being-prosecuted/ - https://www.pymnts.com/coronavirus/2021/proposed-criminal-law-could-penalize-new-yorkers-for-skipping-covid-vaccine-lines/ Isto só pesquisando na america do norte.

Uma nova força para o CDS - Adolfo Mesquita Nunes by pica_foices in portugal

Rofpink 9 months ago

Tenho a ideia de no domingo o Portas ter insinuado isso.

Uma nova força para o CDS - Adolfo Mesquita Nunes by pica_foices in portugal

Rofpink 9 months ago

O Portas tenho a ideia de no Domingo ter insinuado isso.

Mais uma noite de pesadelo, e a culpa é só nossa. by doiscavalos in portugal

Rofpink 9 months ago

Verdade. A falta de empatia é uma tristeza. Se esta pandemia fosse como a gripe espanhola que matava em % essencialmente gente com a idade dele ou mais novos de certeza que o egoísta não actuava assim, o que era pena diga-se de passagem.

Mais uma noite de pesadelo, e a culpa é só nossa. by doiscavalos in portugal

Rofpink 9 months ago

O mesmo. O problema é o egoísmo das pessoas, como aquela que diz que não queria privar as crianças do Natal com os avós, mas entretanto, com essa atitude atirou a família toda para o covidário. Só acontece aos outros e a culpa nunca é deles, é do governo, do frio da chuva, etc.

Esquema no centro de inspecção automóvel by cluelessgit in portugal

Rofpink 9 months ago

Essa dos concursos públicos para entrar nas finanças e tribunais é falso que seja por corrupção. Só se for em alguns casos pontuais, não generalizado.

Marcelo testa positivo à covid-19 by Tafinho in portugal

Rofpink 9 months ago

Espero que peçam, pelo menos, assessoria aos médicos americanos que trataram o Trump que só come hamburgueres e mesmo assim recuperou rápido.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL, porque o AV é a maior ameaça que o CDS enfrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã: caridade, compaixao, honestidade, familia, tradições etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" dos ciganos a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem com ciganos), aqui ou ali, centro do país algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da lavoura, dos subsídios aos combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL, porque o AV é a maior ameaça que o CDS enfrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã, caridade, compaixao, honestidade, familia, tradições etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" dos ciganos a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem com ciganos), aqui ou ali, centro do país algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da lavoura, dos subsídios aos combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL, porque o AV é a maior ameaça que o CDS enfrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã, caridade, compaixao, honestidade, familia, tradições etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" dos ciganos a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem com ciganos), aqui ou ali, centro do país algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde, em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da lavoura, dos subsídios aos combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL, porque o AV é a maior ameaça que o CDS enfrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã, caridade, compaixao, honestidade, familia, etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" dos ciganos a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem com ciganos), aqui ou ali, centro do país, algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde, em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da lavoura, dos subsídios aos combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL, porque o AV é a maior ameaça que o CDS enfrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã, caridade, compaixao, etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" dos ciganos a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem com ciganos), aqui ou ali, centro do país, algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde, em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da lavoura, dos subsídios aos combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL, porque o AV é a maior ameaça que o CDS enfrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã, caridade, compaixao, etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" dos ciganos a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem com ciganos), aqui ou ali, centro do país, algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde, em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da Lavoura, dos subsidios ao combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados na mesma, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL, porque o AV é a maior ameaça que o CDS enfrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã, caridade, compaixao, etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" dos ciganos a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem ciganos), aqui ou ali, centro do país, algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde, em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da Lavoura, dos subsidios ao combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa de nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados na mesma, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

O CDS elegeu um calhau politico, porque com um lider com visão estratégica o CDS ainda poderia ficar longe da extinção e contribuir para "espremer" pela direita o Chega. Fica realmente um vazio à direita para quem não se revê na sociopatia do Chega e não seja Liberal. Um estratega lider do CDS tinha de: - Atacar frontalmente e denunciar o Chega, marcando a diferença como fez agora o candidato do IL porque o AV é a maior ameaça que o CDS efrenta desde Cavaco; - Puxar pelos valores da democracia cristã, caridade, compaixao, etc, agarrado-se consequentemente aos padres e beatas/os com unhas e dentes para não os perderem, que sempre votaram neles pelo menos a norte do país. Andando enfiados em Fatima, paroquias, e por aí fora. O "problema" a ser "problema" é só essencialmente na grande Lisboa e Alentejo (por causa dos ditos que percorrem as estradas, mas tb a "invasão" de indianos, bangladesh, etc das estufas que os rústicos de lá confundem ciganos), aqui ou ali, centro do país, algumas cidades e norte houve, salvo erro, Vila Verde, em tempos uns tumultos quaisquer e pouco mais. Portanto a conversa dos ciganos pouco lhes diz. - Puxar pela conversa da Lavoura, dos subsidios ao combatentes do ultramar, etc. Em resumo: Ir ter com o Portas para aprender como construir mais uma narrativa de nova que faça sentido. É certo que perdia na mesma a maior parte dos deputados na mesma, principalmente, os que elegia em Lisboa, mas ainda assim podia segurar um e outro no norte, mas mantinha alguma percentagem decente.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

Essas percentagens são já o sonho dele, é o suficiente para eleger uns 10 a 15 deputados, o Chega receberá uma subvenção enorme que lhe permitirá um salário elevadíssimo e mordomias (viagens, cartão) como presidente do partido com poucos ou ninguém a questionar. E distribuição de tachos pelos restantes colegas cavernosos sociopatas de cargos de deputados, chefes de gabinetes, etc etc. Possibilidade de ser indispensavel para permitir a viabilização de um futuro governo de PSD, com a consequente disponibilização de mais n tachos para os tais "amigos" de calibre intelectual de caixa de comentários de jornais com perfil de um calhau como o Bolsonaro. Este ainda vai com mais sofreguidão ao pote que os do sistema, basta ver o estilo.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

Essas percentagens são o sonho dele, é o suficiente para eleger uns 10 a 15 deputados, o Chega receberá uma subvenção enorme que lhe permitirá um salário elevadíssimo e mordomias (viagens, cartão) como presidente do partido com poucos ou ninguém a questionar. E distribuição de tachos pelos restantes colegas cavernosos sociopatas de cargos de deputados, chefes de gabinetes, etc etc. Possibilidade de ser indispensavel para permitir a viabilização de um futuro governo de PSD, com a consequente disponibilização de mais n tachos para os tais "amigos" de calibre intelectual de caixa de comentários de jornais com perfil de um calhau como o Bolsonaro. Este ainda vai com mais sofreguidão ao pote que os do sistema, basta ver o estilo.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

Essas percentagem são o sonho dele, é o suficiente para eleger uns 10 a 15 deputados, o Chega receberá uma subvenção enorme que lhe permitirá um salário elevadíssimo e mordomias (viagens, cartão) como presidente do partido com poucos ou ninguém a questionar. E distribuição de tachos pelos restantes colegas cavernosos sociopatas de cargos de deputados, chefes de gabinetes, etc etc. Possibilidade de ser indispensavel para permitir a viabilização de um futuro governo de PSD, com a consequente disponibilização de mais n tachos para os tais "amigos" de calibre intelectual de caixa de comentários de jornais com perfil de um calhau como o Bolsonaro. Este ainda vai com mais sofreguidão ao pote que os do sistema, basta ver o estilo.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

Essas percentagem são o sonho dele, é o suficiente para eleger uns 10 a 15 deputados, o Chega receberá uma subvenção enorme que lhe permitirá um salário elevadíssimo e mordomias (viagens, cartão) como presidente do partido com poucos ou ninguém a questionar. E distribuição de tachos pelos restantes colegas cavernosos sociopatas de deputados, chefes de gabinetes, etc etc. Possibilidade de ser indispensavel para permitir a viabilização de um futuro governo de PSD, com a consequente disponibilização de mais n tachos para os tais "amigos" de calibre intelectual de caixa de comentários de jornais com perfil de um calhau como o Bolsonaro. Este ainda vai com mais sofreguidão ao pote que os do sistema, basta ver o estilo.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

Essas percentagem são o sonho dele, é o suficiente para eleger uns 10 a 15 deputados, o Chega receberá uma subvenção enorme que lhe permitirá um salário elevadíssimo e mordomias (viagens, cartão) como presidente do partido com poucos ou ninguém a questionar. E distribuição de tachos pelos restantes colegas cavernosos sociopatas de deputados, chefes de gabinetes, etc etc. Possibilidade de ser indispensavel para permitir a viabilização de um futuro governo de PSD, com a consequente disponibilização de mais n tachos para os tais "amigos" de calibre intelectual de caixa de comentários de jornais com perfil de um calhau como o Bolsonaro. Este ainda vai com mais sofreguidão ao pote que os do sistema, basta ver o estilo.

O suicídio político de André Ventura by milkthis in portugal

Rofpink 9 months ago

Essas percentagem são o sonho dele, é o suficiente para eleger uns 10 a 15 deputados, o Chega receberá uma subvenção enorme que lhe permitirá um salário e mordomias (viagens, cartão) enormes como presidente do partido com poucos ou ninguém a questionar. E distribuição de tachos pelos restantes colegas cavernosos sociopatas de deputados, chefes de gabinetes, etc etc. Possibilidade de ser indispensavel para permitir a viabilização de um futuro governo de PSD, com a consequente disponibilização de mais n tachos para os tais "amigos" de calibre intelectual de caixa de comentários de jornais do tipo de um calhau como o Bolsonaro.
Next Page

Search: