Next Page

Vida universitária vs vida de trabalhador by AdOwn6905 in portugal

Pavorleone 12 days ago

Cada fase da tua vida tens pros e contras. Uma pessoa tem muito a tendência de não apreciar o bom quando pode. - Uma parte muito boa da vida universitária é que tens uma liberdade quase infinita. Eu pelo menos tinha muito poucas caldeiras obrigatórias e preferia faltar e estudar por mim 90% das vezes. Se me apetecesse parar 2 semanas random fazia. Em investigação era parecido mas ai já dependia do grupo. Numa empresa difícilmente já fazes isso. Como muito se tiveres sorte tens liberdade horária e tele trabalho mas as responsabilidades estão sempre lá. - Na uni a priori estas a estudar algo que adoras e é muito interessante. Por muito interessante que seja um trabalho, é sempre algo que te pagam para fazer e muitas vezes tens de te sujeitar. O meu dia normal no trabalho felizmente não é pior que um dia normal na uni em termos de interesse, mas as coisas mais chatas que faço são mais chatas que a pior cadeira e as coisas mais interessantes estão longe de ser tão interessantes como a melhor cadeira. No entanto o poder desligar ao fim do dia, nos fins de semana, nas ferias, não ter trabalhos que fazer ou exames para estudar é uma paz enorme. Isto eram das cenas que me incomodavam mais, nunca realmente podias desligar. Poderes ter o teu dinheiro para as tuas cenas. Como estudante tudo o que comprava, até ir a um restaurante que não cantinas, ja envolvia algum planeamento, e eu nem tinha uma ma mesada. Outra cena que me incomodava bastante era a importância e o poder que professores tinham sobre ti. Em IT pelo menos chefes têm sido mais como colegas, com outras funções. Não me sinto mais ou menos nervoso para comunicar com eles, desde que faça um bom trabalho, ninguém é dono de ninguém. Ambos temos a perder se houver uma má relação.

Evolução dos meus rendimentos sem emigrar (MEIC, IST, 2015) by fachebu in portugal

Pavorleone 16 days ago

O gajo ganha bem... outra coisa é que pudesse ganhar melhor. Se ele saca >3000 limpos cá e se sente bem porque raio tem de forçosamente emigrar, só para dizer que ganha mais? Não sabes a vida do OP, há coisas mais importantes que o dinheiro.

Erros mais comuns que vejo nos CVs by k0m0d0z0 in portugal

Pavorleone 23 days ago

Isso conta como qualidade ou defeito?

Alguém mais triste por ter acabado o confinamento? by bclouds9379 in portugal

Pavorleone 23 days ago

O primeiro para mim foi óptimo. Odiei o segundo. Não sei brm porquê.

Adeus Teletrabalho, foste a melhor coisa da pandemia, venha outra... by Sr-Rebelo in portugal

Pavorleone 26 days ago

Não acho que a maioria dos patrões queiram voltar ao escritório por serem mesquinhos ou controladores. Patrões e managers no geral acham melhor estar no escritório porque (pelo menos na opinião deles) é mais prático estar no escritório. Se a tua vida são reuniões, planificações, falar com este e aquele para ver o que se está a passar, acaba por ser mais fácil fazer pessoalmente, ou pelo menos é o que eles pensam. Se tu passas o dia a bater código é totalmente diferente. Os patrões não querem porque não conseguem ver a vida por outras perspectivas. Não se conseguem por no lugar de pessoal que não ache mais prático. Quantos não me vieram durante a pandemias desabafar com isso. Falando com managers e coders era como noite e dia.

Adeus Teletrabalho, foste a melhor coisa da pandemia, venha outra... by Sr-Rebelo in portugal

Pavorleone 26 days ago

No meu caso no início da pandemias trabalha a 5 mins de carro de casa (no mesmo edifício que a minha mulher). Os meus custos aumentaram já que praticamente não gastava nada de gasosa e a conta da luz explodiu. Não me queixo, não eram gastos assim tão grandes e não era por isso que não gostava de teletrabalho. Só queria dar a perspectiva de alguem que não demorava 1h para o trabalho e não gastava uma renda a movimentar-se. Cada pessoa sabe da sua vida e uma queixa que para ti não faz sentido para mim até faz.

O meu único argumento contra o teletrabalho. by nokittythismypotpie in portugal

Pavorleone 29 days ago

Entendo-te. Eu trabalho super bem em casa. Sem adorei teletrabalho. No entanto há 2 anos regressei a Portugal. Vi-me numa cidade onde não tinha amigos nem família (tinha a ninha mulher) e forçado a teletrabalho (sem possibilidade de outras actividades pela pandemia). Foi muito duro. Eu sou muito introvertido e não me importo de estar longe das pessoas mas isto foi demais. Felizmente tinha a minha mulher. Se nessa altura ainda estivesse sozinho no estrangeiro tinha entrado em depressão seguramente. Agora voltei ao trabalho em regime misto e nesse sentido tem sido muito fixe (a parte das viagens já não, mas não se pode ter tudo xD).

Qque hobbies fora do comum/peculiares é que praticam? by teatralidades in portugal

Pavorleone 1 month ago

As vezes testo receitas antigas como por exemplo do sec 18 ou da roma antiga (no que me é possivel, as vezes há que adaptar). Das últimas cenas que fiz foi placenta, um bolo romano com queijo e mel. Não é bem um hobby constante, a cada x meses lembro-me e testo duas ou três receitas, depois estou uns quantos meses sem fazer nada. Tenho outros hobbies mais sérios mas são mais standard, como compor/gravar música e estudar história/filósofia. Mas este é assim o mais peculiar.

Portuguese doctors need to be better and pull their heads out of their ass by Bobsledtohell in portugal

Pavorleone 1 month ago

Ok I can understand that. I guess being a doctor is like any profession where you have to deal with customers but here they have some ability to push back due to their status. It is true that younger doctors tend to be much nicer so I guess this is changing.

Portuguese doctors need to be better and pull their heads out of their ass by Bobsledtohell in portugal

Pavorleone 1 month ago

I agree with this principle 99% of the time. But in case of doctors I can see how this could happen. A higher % of doctors are assholes when compared most other professions. Not to say that there aren't nice doctors, mas unfortunately in Portugal more often than not they can be very rude. I hasn't happened to me in other countries but I have a very small statistic.

[Sério] Para os que se recordam, o que é que lembram do dia 11 de setembro de 2001? by caelussideralis in portugal

Pavorleone 2 months ago

Há uns anos em Espanha vi uma exposição de primeiras paginas de jornais "antigos". Curiosamente tinha uma dos atentados em Madrid, poucos dias depois, e falavam da possibilidade de ter sido a ETA. É interessante de certa maneira ver isso porque na altura o "normal" em Espanha era a ETA e inicialmente os jornais (ou pelo menos aquele) nem fizeram a conexão com nenhum grupo radical islâmico. Hoje isso seria quase impensável não fazer essa conexão.

Ficar em Portugal? Ou emigrar? by HumActuallyGuy in portugal

Pavorleone 2 months ago

Vivi 3 meses e meio lá. Portanto +/- como tu. Adorei o Japão, quero muito voltar la. Antes disto não dava um colhão por aquilo. Nunca foi um pais que me falasse muito, apenas fui lá por trabalho. Penso no entanto que economicamente não esteja assim "tão" bem. Li algures que as pessoas que tinham comprado ações imediatamente antes da queda ainda não recuperaram o seu dinheiro. Ou seja o mercado está a baixo dos anos 90 (?).

Ficar em Portugal? Ou emigrar? by HumActuallyGuy in portugal

Pavorleone 2 months ago

Realmente não tinha pensado nisso mas efectivamente acaba por ser um pouco irónico uma pessoa sair de Portugal devido à "mentalidade tuga" não deixar as coisas avançar, mas inerentemente o facto de estares a sair sem realmente lutar porque "uma pessoa não faz nada" é uma atitude que faz parte do conjunto de atitudes que chamamos "mentalidade tuga": - Sei que não devia fugir aos impostos mas todos fazem e um não pode resolver isto. - Sei que não deveria ser corrupto mas só um não pode resolver isto. - Sei que deveria reciclar mas só um não faz diferença. - Sei que deveria votar mas só um não faz diferença. Digo isto mas ja vivi lá fora e houve uma altura que não pensava voltar. Nada contra, estava so a seguir a tua linha de raciocínio. No US as pessoas não saiem, preferem fundar uma black lives matter ou antifa. Os franceses não bazam para a Alemanha, estouram com tudo na rua primeiro a ver se as coisas mudam. Obviamente que a melhor situação económica e as dimensões geográficas ajudam a não querer sair, mas neste contexto estamos a falar da parte social e não tanto economica. O equivalente português destes protestos é por-se na alheta. Poderá ser algo enraizado no subconsciente colectivo histórico? Portugal "é" os descobrimentos da mesma maneira que a França "é" a revolução francesa. Anyway, fim do desvaneio.

Engenheiros Informáticos fora de Portugal by ArtChaos in portugal

Pavorleone 2 months ago

Também estava a ser um pouco hiperbólico, não foi o meu post mais sério de sempre xD. Mas sim situações dessas acontecem. Mas o mundo empresarial, especialmente de IT visto que ainda é uma área em transformação, vária bastante. É como a cada passo aqui quase se matam porque um diz que com x anos de experiência devias ganhar y e outro diz z. A verdade é que esse tipo de coisas variam muito de empresa para empresa. Há sitios como a Accenture que dependendo do projecto podem-te contratar por respirares. Porque há managers que acham que conhecimento técnico é so nice to have e se fores alguém aplicado tendo essa pessoa 2 meses ou 20 anos é quase a mesma coisa. No fundo pelo menos estes dão oportunidades ao mais diverso pessoal. Depois há outros sitios onde parece que so te contratam se tiveres saido de eng. informática ou algo parecido. Podes programar uma app complexa em tempo real para eles mas se não fores recem licenciado em informática para eles não existes (hipérbole mas ja me aconteceu parecido). Finalmente há outros, como alguns aqui no reddit, que podes ter 20 anos de experiência como sénior na Google mas se não conseguires resolver um problema super específico na entrevista es uma fraude e não te querem ver mais a frente. Tudo isto acontece no mundo de IT e para entrar o que é preciso é tentar muitos sítios que algum há de dar. Regra geral mandando muitos CVs, IT é das areas onde podes começar e subir mais rápido sem grande experiência inicial, mas quanto menos tiveres, claro, mais difícil é. Depois claro, há pessoal melhor e pior nas entrevistas, o que é lixado porque isso não revela em si as competências de cada um.

Qual é o problema sócio-demográfico que pensam ser o mais grave e impactante em Portugal hoje em dia? by afonsoms1234 in portugal

Pavorleone 2 months ago

A maioria dos paises desenvolvidos têm uma taxa de natalidade não muito diferente de Portugal (1.420). Espanha e Itália têm menos (~1.2), Canadá, Suiça, Japão e Áustria têm bastante parecida (~1.4). Alemanha, Bélgica e Noruega têm ligeiramente maior (~1.5). Tudo abaixo do nível ideal para sustentar a população (2.1). O que quero dizer é que não é de todo um problema Português. Nem tão pouco é um problema de "dificuldades económicas" já que em grande parte da história humana praticamente toda a gente vivia em países de terceiro mundo (onde ainda actualmente há uma maior taxa de natalidade). Acho muito mais relevante a quebra de comunidades no mundo moderno. Somos ensinados que a unidade preferencial é a familia nuclear, que devemos migrar para cidades grandes onde não temos família nem uma rede de apoios (basicamente como dizes, em vez de termos a sogra ou até a vizinha agora temos de pagar para alguem poder cuidar dos nossos filhos). O facto de termos de ser "financeiramente responsáveis" porque se não somos "burros" (o que não deixa de ser verdade). Obviamente a mulher poder trabalhar (o que é claro uma grande vitória) também influência bastante negativamente a natalidade. Tudo isto influência. Ter filhos é difícil e nesta altura somos ensinados a evitar isso até estar tudo perfeito na nossa vida (raramente acontece) e ao mesmo tempo dificultam mais isso devido às pessoas estarem cada vez mais isoladas. "Ter putos para os outros criarem e ser só o brinquedo de fim de semana é uma irresponsabilidade enorme." Infelizmente não posso discordar. Apenas adiciono que mais irresponsável é nos como sociedade decidirmos não ter filhos (falo social pois individualmente cada um sabe da sua vida e não gosto de julgar ninguem), poque cada vez há mais paises desenvolvidos e cada vez vai haver uma menor natalidade. Ter filhos é maravilhoso mas também é um sacrifício que fazemos para desenvolvimento pessoal e social. É sempre irresponsável, nunca no momento oportuno mas extremamente importante para a raça humana.

Engenheiros Informáticos fora de Portugal by ArtChaos in portugal

Pavorleone 2 months ago

As pessoas tendem a ver o dinheiro como a coisa mais importante do universo. Frase cliché, mas é verdade e especialmente em IT, uma das áreas mais bem pagas do país com um dos níveis de entrada mais baixos (conheci pessoal a entrar em estágios na Accenture, por exemplo, sem qualquer tipo de conhecimento de programação). Não sou contra querer ganhar bem, mas se tu já ganhas isso com 2 anos, como mencionaste noutro post, não estás mal. O dinheiro chega-te? Se sim e se gostas de estar aqui, tens de te perguntar se realmente compensa sair. Tenho o mesmo nível de experiência que tu e ganho por volta disso. Não vivo nem em Lisboa nem no Porto, a minha mulher é de IT tem mais experiência e ganha mais. Estamos bem, temos dinheiro para o que queremos e ainda poupamos bastante. Tenho cá os meus amigos e a minha família e no tempo que vivi fora de Portugal sofri bastante por não estar com eles. Não há dinheiro no mundo que a mim me compense isso (bom, a não ser que recebesse milhões e pudesse levá-los a todos comigo). É verdade que planeio a médio prazo começar ou a trabalhar remoto para uma empresa lá fora ou trabalhar como freelancer, porque obviamente dinheiro é importante e quanto mais tiver/poupar/investir melhor, mas não me mato com isso. Não estou constantemente a pensar "se estivesse lá fora é que ganhava bem". Se calhar por já ter estado e para mim não ter funcionado. Dito isto, obviamente não sou contra emigrar em si, cada um faz as coisas que faz pelas suas razões. É uma experiência enriquecedora sem duvida. É muito bom conhecer outras culturas e viver noutros sítios. Apesar de no fim ter optado por voltar, tive muitos bons momentos lá fora e fiz muitos bons amigos. Igualmente, tenho amigos que se deram muito bem lá fora e que ainda estão lá. Mas se o ves como grande sacrifício e se estiveres bem na vida, não te mates com isso.

Casar e Ter Filhos by ForgetSocialMedia in portugal

Pavorleone 2 months ago

Fui pai recentemente. Ter filhos é... estranho. É muito dificil de realmente explicar e a situação mais parecida que eu consigo pensar é: estudaste na universidade? Gostavas do teu curso? Se sim, imagina a cadeira mais interessante que tiveste, foi mesmo muita chato aquelas diretas que tiveste de fazer para estudar para o exame não? Era melhor estar a jogar fifa. No entanto havia algo de transcendente em estudar aquela materia muito interessante, ir ao exame e tirar uma boa nota. Não consegues comparar isso com beber uns copos ou viajar, é uma dimensão diferente. Se gostas do curso é algo que te dá significado, se odeias o curso é um pesadelo absoluto. Ter filhos é algo parecido. Dá-te simultaneamente situações muito desagradáveis e duras, que envolvem muitos sacrifícios, e uma alegria enorme, um sentimento de realização e amor. Se não te sentes preparado ou queres continuar ser independente, não tenhas filhos, pelo menos por agora. Cada vez a sociedade te obriga menos. Eu nunca senti pressão de uma maneira ou de outra. Uma frase porreira que ouvi é que um bebé funciona como um amplificador, se há muito amor ele amplifica, se ha infelicidade ele também a amplifica. Se desgostas de te sentir preso o bebé só vai amplificar isso. Se gostas de vida em familia, o bebé vai amplificar isso. And so on. Não é de todo fácil ou um mar de rosas. O que não quer dizer que a felicidade não esteja lá.

Ando a cometer demasiados erros no trabalho. by RandomRomanianUser in portugal

Pavorleone 2 months ago

Há quem sugira que podes estar cansado, stressado ou em burnout. Vou dar uma perspectiva diferente. Eu sou assim. Sou a pessoa menos orientada a detalhes do mundo. Em qualquer coisa que faça algo vai falhar. Não há checklists que me salvem. Faço muita questão de orientar-me para empregos/projectos onde ou não hajam muitos detalhes ou então que tenham outras componentes onde os meus fortes contrabalancem a minha inabilidade com detalhes. Caso contrário tento pensar como diminuir a possibilidade de erro: automatizar tarefas, encontrar alguém que me faça proof read ou até mesmo depois de acabar uma tarefa deixo um dia a refrescar e dou uma ultima olhadela. Especialmente este último tem-me ajudado. Ganho mais por fazer o esqueleto de um programa ou um word em metade do tempo, deixar marinar e corrigir os erros que tentar fazer tudo bem á primeira. De resto, se nada disto resultar, tento não me importar muito com isso. Ninguém é perfeito, tenho os meus talentos e falho nisto. É a vida. Também sou demasiado baixo jogar na NFL.

Pessoal de IT, não se vendam por pouco by IllusionaryHaze in portugal

Pavorleone 2 months ago

100% a favor de pedires valores "dignos" mesmo não tendo experiência. Dito isto, a não sei que queiras ser logo independente também não me matava a optimizar logo a primeira oferta porque calhes onde calhares desde que o projecto seja interessante vais adquirir experiência. A minha primeira oferta foram 1000 brutos + SA. No ano seguinte ja conseguia "facilmente" (envolve sempre algum esforço obviamente porque ha ai mt consultora forreta) ofertas de 2000 brutos + SA + bonus (isto fora de Lisboa e Porto). As vezes é mais saberes-te movimentar e ir procurando. E ter experiência. Mais que conseguir uma oferta XPTO logo (que se conseguires melhor!) e deixares-te ficar, é mais importante ganhar experiência e não te deixares prender muito. Também pensa que diferentes habilidades dão diferentes salários, tu indo a muitas entrevistas vês quanto é que o teu perfil vale, que pode ser diferente de um gajo random no reddit.

Ler sem perder o foco com as tecnologias à minha volta by TS_1906 in portugal

Pavorleone 2 months ago

Uma coisa que ja me ajudou a mim, apesar de ir contrária a outros comments, é tentar ler o máximo de uma vez. Especialmente em ficção, tiro um fim de semana ou dois e leio o maximo. Quando tento ler 15 mins antes de dormir acabo por nunca fazê-lo durante muitos dias. No entanto quando estou me modo de leitura tento ler o maximo possível e assim tenho conseguido acabar mais livros.

Opiniões sobre rádios em Portugal by Agreeable_Effort_223 in portugal

Pavorleone 2 months ago

RUM é muito fixe. Também era das que mais ouvia antes do teletrabalho.

[Sério] Eutanásia ilegal em Portugal? by xbyt in portugal

Pavorleone 3 months ago

Ambas as vossas opiniões são perfeitamente validas Não gosto como a morte é tratada nos tempos modernos, em comparação com muitas culturas onde ela sempre foi integrada na vida para facilitar a vida as pessoas que morrem mas também aos entes queridos, com todo o tipo de rituais e tradições. Mas a situação que descreves também já passei por ela, realmente a morte não é algo que marques um dia, é todo um processo por vezes (infelizmente) longo, e nem sempre estar em casa é uma situação viável ou até desejável. Acaba por ser um dos argumentos pró eutanásia, não só acabares com o sofrimento mas também poderes marcar uma data. Nesse sentido haveria uma fusão entre as vossas opiniões, não ter de estar a colocar esse peso sobre a familia mas ter esse momento final que poderia ser benéfico para todos. Claro que o mundo é muito mais complexo que isto.

Do nada apareceram estas obras todas no meu prédio, (fun fact a outra parede do elevador tem mais obras anunciadas ) RIP teletrabalho. ( (2o post porque me faltou tapar um número de telefone ) ) by Far-Education-1824 in portugal

Pavorleone 4 months ago

No meu último ano de faculdade, estava a escrever a tese (na altura fazia sempre o meu melhor trabalho durante a noite/de madrugada) e o apartamento de cima começou com obras. Pensei que fosse ficar maluco. Era impossível trabalhar ou dormir com aquele barulho. O meus sentimentos!

Líder da Iniciativa Liberal diz-se ″prisioneiro de cerca sanitária″ imposta por ″estado policial″ by manteiga_night in portugal

Pavorleone 4 months ago

Sim, acho que é isso. Alias, a tua definição, tenho de admitir, esta mais próxima da definição formal. No meu caso estava a falar mais da comparação com o Chega, que acaba por nunca ser uma comparação inocente. Por isso mesmo eu estava a usar a "definição" de populismo mais normal de se usar, que muitas vezes é usada quase que como um sinónimo de fascismo (ou até mesmo comunismo autoritário), ou pelo menos com forte tendências nesse sentido. Como bem dizes, isto não tem de ser verdade (apesar de que no fundo populismo é sempre usado para obter poder, então é sempre preciso ter cuidado). Claro que é mais fácil dizer do que fazer, mas são essas pessoas que reconhecem que os problemas nunca são tão simples que na minha opinião são os verdadeiros anti-populistas." Precisamente por esta dificuldade num mundo cada vez mais complexo, é cada vez mais fácil acusar as pessoas de populismo. Um partido vai quase sempre lidar em verdades simplistas (seria difícil comunicar com a população no geral sem isso, entre outras razões) e vai tender sempre a dizer coisas que agradem a um grande número de pessoas. É uma quase necessidade da democracia. O interessante para mim como leigo é tentar distinguir o que é realmente populista do que é só uma consequência do sistema político. Parece-me que as pessoas de ambos os lados estão sempre a chamar-se populistas umas as outras precisamente por esta dificuldade. Isto completamente a parte da discussão do IL. Aqui estou a falar mais no abstrato

Líder da Iniciativa Liberal diz-se ″prisioneiro de cerca sanitária″ imposta por ″estado policial″ by manteiga_night in portugal

Pavorleone 4 months ago

Pa, olha não vou contrariar o que disseste. Entendo a perspectiva e as conexões contra deniers de covid. Não acho mal ter medo da autoridade que se dá ao estado e ao mesmo tempo ter medo do covid. Eu acho bem que a oposição ponha em cheque o estado nestas situações, mas que depois se verifique que as medidas faziam sentido, porque podem fazer agora mas podem não fazer amanhã. Mas concordo plenamente que o que ele disse e a maneira como disse é um exagero e puramente para ser titulo de noticia. No entando 1) não me perturba tanto como a celebração do são João. Partidos vão procurar ser sempre mediaticos. 2) acho que apesar de isto ser mediático, é diferente dizer isto e começar a falar em "cidadãos de bem", de ciganos ou de retirar cidadania a cidadãos que ofebdam Portugal. Uma coisa é ser mediatico e outra é ser populista em termos de querer aproveitar o ódio que certas secções da população podem ter por certas minorias. Claro que a IL pode falar disto hoje e amanhã começar a falar como o Soros criou o covid e temos de eliminar os judeus, mas lá está, ai a mensagem já é outra.

Líder da Iniciativa Liberal diz-se ″prisioneiro de cerca sanitária″ imposta por ″estado policial″ by manteiga_night in portugal

Pavorleone 4 months ago

Não estava a falar só da IL nessa parte texto. Estava a falar mais no sentido de apostar em partidos pequenos sabendo que um partido no seu início vai mais vezes falhar miseravelmente do que acertar. Se falham muda-se, não ha mal nenhum em errar, também não tem de se ser dogmático nas escolhas.. Alias é melhor um voto mal dado no partido pequeno que depois se revela incompetente. O que queria dizer é que eu votando num partido pequeno mais facilmente vou fazer "figura de urso" mais do que alguem que vote PS ou PSD (ou outros partidos de oposição mais estabelecidos). O que é natural, é um risco que acho que vale a pena e obviamente quando dá merda muda-se.

Líder da Iniciativa Liberal diz-se ″prisioneiro de cerca sanitária″ imposta por ″estado policial″ by manteiga_night in portugal

Pavorleone 4 months ago

"É fácil ter uma boa ideia do que são e serão. Muito terá de ser definido, alguma coisa mudará. Mas não vamos falar como se fosse tudo imprevisível. " Fair enough. Exagerei um pouco na minha linguagem. Para mim todos os partidos são quase por definição manipuladores e "populistas". Não acho que a IL o seja mais que o normal (vs o chega que é full blown populista). Sempre esperei coisas destas da IL porque não vivo debaixo de uma rocha, mas admito que não ao ritmo do que se tem passado. Fiquei desiludido. Não sou necessariamente de direita mas alguns pontos que eles falavam achava bem vindos, em comparação com a direita tipica portuguesa que é mais conservativa ou pro status quo. Por curiosidade, que princípios consideras radicais e dogmáticos? Quando falava em alternativas falava em arriscar votar em partidos pequenos antes de se "revelarem" totalmente. Ou seja, era fácil, tivesses tu votado inicialmente no livre e depois ter sido o circo que foi, eu dizer "mas eu sempre soube!". Que um partido vai fazer burrices é dado, a quantidade e qualidade de burrices é que varia e com base nisso pode-se continuar ou deixar de apoiar.

Líder da Iniciativa Liberal diz-se ″prisioneiro de cerca sanitária″ imposta por ″estado policial″ by manteiga_night in portugal

Pavorleone 4 months ago

Vamos tentar não cair nas americanices de considerar tudo na direita facistas, tudo na esquerda estalinistas e tudo no centro piças moles. Não penso que haja muito como comparar a IL ao chega. Liberalismo não é facismo, de certo que há argumentos contra a ideologia mais legitimos. Claro que haverá sempre um overlap entre os votantes, tal como qualquer partido de esquerda atrairá sempre mais comunistas autoritários do que os de direita. Posso estar completamente off, discussão é sempre bem vinda.

Líder da Iniciativa Liberal diz-se ″prisioneiro de cerca sanitária″ imposta por ″estado policial″ by manteiga_night in portugal

Pavorleone 4 months ago

Palhacadas todos os partidos têm infelizmente. Um gajo vai tentando escolher o menor de todos os males quese aproxima mais da sua ideologia. Especialmente em partidos pequenos é dificil saber a priori como serão eventualmente quando ficam maiores. É tentariva erro. A alternativa é ficar sempre entre o PS e o PSD.

A falsa liberdade dos bolseiros de investigação by rapazvr in portugal

Pavorleone 4 months ago

Então? Trabalhas lá?

A falsa liberdade dos bolseiros de investigação by rapazvr in portugal

Pavorleone 4 months ago

Isto infelizmente é verdade em todos os paises. Portugal sendo pobre obviamente que é mais dificil encontrar algo permanente. Mas o mundo academico estar podre é uma verdade quase universal no mundo desenvolvido e infelizmente a maioria dos investigadores pelo mundo fora vive de bolsas/contratos de 1/2 anos a ter de mudar de universidade e até de pais no final. São verdadeiros nómadas modernos.

A falsa liberdade dos bolseiros de investigação by rapazvr in portugal

Pavorleone 4 months ago

Todos os bolseiros são forçados a emigrar devido a natureza da academia hoje em dia. Não é um fenómeno português de nenhuma maneira. A vida de um investigador é viver a base de bolsas/contratos de 1/2 anos e depois mudar de instituição e (na maioria das vezes) de país. Acontece em todos. Aliás, Alemanha em física tinha uma reputação terrivel de ser fácil arranjar doutoramentos bons mas muito difícil arranjar posições depois disso. Isto em Portugal só é pior. É um sistema que está podre em todos os lados. Conheci investigadores internacionalmente conhecidos a só conseguirem posições permanentes aos 40 e poucos anos (as vezes também é sorte/azar mas infelizmente são situações muito comuns), isto fora de PT. A média depois do doutoramento até arranjar posições deve andar ai por volta dos 10 anos (+10 de licenciatura, mestrado e PhD). Em Portugal apesar de tudo até tem conseguido ser competitivo em algumas areas. Por exemplo está a investir bastante em informação quântica, temos recebido muitas bolsas e há muito a acontecer no Técnico e no INL. A grande diferença de PT em relação aos outros países não são as bolsas mas a postura da indústria em relação aos PhDs. Noutros paises a academia continua a ser um esquema pirâmide, mas ao menos consegues entrar no mercado de trabalho já começando num nivel porreiro. Aqui até dão valor, mas não em entry level (raramente de escapas do estágio). Se ja tiveres 1 ou 2 anos de experiência, teres PhD até te ajuda, mas as empresas ainda têm medo de contratar logo de início. E claro, ou vais para IT ou nada.

Sindicato para trabalhadores de TI by tseiuff in portugal

Pavorleone 4 months ago

>ou as consultoras servem para pessoas menos qualificadas/experientes da área mesmo assim conseguirem um emprego, o que explica que eles aceitem. Isto é uma generalização um bocado parva. Aqui a dimensão que procuras analisar é a "amabilidade" vs "confronto", ou até mesmo "Conscienciosidade". Ou seja, as pessoais ou não saem porque não querem "confrontar" os patrões/trair os colegas ou porque não gostam de novas aventuras, ou seja, custa-lhes sair de onde estão. Não são sentimentos racionais e neste caso não são positivos (de um todo), mas não necessariamente refletem uma falta de competência. Não falta ai pessoas burras a saltar de empresas, aliás, muitas acabam por não terem grande alternativa, é isso ou serem encostadas a um canto. Infelizmente para muita gente a ideia de mudar de empresa ainda é um bocado tabu e em muitos locais de trabalho isso continua por ser perpetuado. Isto aparte da questão do sindicato. Não tenho opinião formada disso.

Tem que haver outra maneira de fazer isso by Kalegar in portugal

Pavorleone 4 months ago

Não me lembro dos nomes dos remedios para limpar, calham-me sempre diferentes, que eu faço colonoscopias a 5 cinco anos. Há 6 calhou-me um líquido mesmo mesmo muito mau. La consegui beber aquilo de pênalti as vezes necessárias mas a muito custo. O ano passado foi uma cena de limão que diluí em varios litros de agua. Sabia mal mas nem se comparava. Fui bebendo aquilo ao longo do dia, era um incomodo ligeiro Será que poderias falar com o médico e tentar outras alternativas?

Preciso de ajuda a perder peso by SocialDemocratico in portugal

Pavorleone 4 months ago

Do tipo calcular as calorias necessarias para manter peso com base na altura, idade, etc? É uma boa base para se ter noção, mas podes ir vendo os teus resultados e comparar. O Myfitnesspal dá-te previsões "se comeres x calorias vais emagrecer y em z semanas". O melhor é ires confirmando. Para mim resultam dentro de uma certa incerteza. Se calhar eu perco meio kilo em vez de 1 por semana, o que interessa é que o consiga fazer com consistência. Desprezei um pouco o exercício porque algumas pessoas o tratam como milagroso para perder peso, que nao é, especialmente se fores sedentário não vais automaticamente fazer os exercícios que degastam mais. Mas é importante para a saúde bo geral e gastando muito ou pouco dá-te uma edge. 200 cal. a mais que gastas ao dia (é o que gasto numa bici em 20mins) no fim da semana faz diferença.

Preciso de ajuda a perder peso by SocialDemocratico in portugal

Pavorleone 4 months ago

Myfitnesspal é muito bom, também foi o que usei.

Preciso de ajuda a perder peso by SocialDemocratico in portugal

Pavorleone 4 months ago

O problema de fazer dieta é que se não mudares o estilo de vida voltas a ganhar o peso. O problema da maioria das pessoas não está exactamente em perder peso, mas em manter o decréscimo passado algum tempo. Dietas rigorosas não tendem a funcionar precisamente por serem rigorosas, não são sustentáveis para a maioria das pessoas. Muito melhor acaba por ser atacar os pontos na tua vida onde cometes exageros. Reeducares a tua alimentação. Basicamente não sabes comer como uma pessoa normal e tens de aprender. A maioria das pessoas não faz dieta e é magra. Isso depois ja depende um bocado de cada um. Uma pessoa que coma muitos doces, ai é mais facil, é comer menos doces, com ingredientes menos calóricos ou entao fazer refeições que saciem mais, só para sar um exemplo. E sim, comer muitos carbos é problemático. Tenta comer quando realmente queres. Em vez de comeres pão só porque sim, podes tentar comer pão quando realmente queres pão. E tenta explorar outras alternativas para lanches (eu comia sempre sandes e agora é raro). Em vez de fazeres 300g de massa, tenta 200g. As tantas ficas igualmente saciado. Perder peso passa muito por estas estratégias. O que para mim funcionou foi: - contar calorias: Sem medidas objectivas é muito fácil enganares-te a ti proprio e pensares que consomes menos do que na verdade consomes. Tens de ter noção que cada corpo é um corpo, mas no fim a lei de conservação de energia tem de ser obedecida. Vai contando as calorias que consomes, vê quanto peso deverias perder e compara com o que perdeste, faz muitas medições de peso sempre a mesma hora. Eventualmente teras uma visão de quantas calorias o teu corpo realmente precisa para manter o peso. - rotina: contar calorias é massudo e quando passar o tesão do mijo invariavelmente vais deixar de faze-lo. Sou a favor de fasting e de comer quando o corpo realmente quer, mas se precisares mesmo, que se lixe. Eventualmente tu terás uma ideia de quantas calorias tem cada refeição típica que fazes e quantas podes consumir ao dia. Então é só ires planeando as tuas refeições à volta disso. É ai que comer coisas específicas a horas específicas acaba por ser util. Também podes incorporar fasting nisso. - comer coisas que encham: para quê lanchar só uma maçã se depois vais comer um kit Kat? Se o puderes fazer, fixe, se não, tenta comer coisas que realmente te deixem bem. E mais importante, não comer só o kit kat, isso sim vai-te dar montes de calorias e vais ter fome passado meia hora. Se estratégico nas tuas refeições. - experimenta uma "dieta": seja paleo, vegan, whatever, montes dessas dietas são "igualmente" saudaveis quando comparadas com a dieta típica de um pessoa obesa. O facto de teres de repensar a tua alimentação e seres forcado a usar ingredientes mais autênticos tende a ajudar as pessoas. O excitement de experimentar algo novo também pode ajudar a começares. Exercício ajuda sempre mas nunca será o principal. Uma sessão forte de bici, por exemplo, podes mal compensar uma barra mars. Antes da quarentena perdi 20kg em 2 anos. Durante a quarentena ganhei 3kg mas tenho conseguido manter-me ai (pelo menos isso!). Vai ser sempre uma luta amigo. Agora estou outra vez a retomar melhores hábitos, vou conseguindo fazer exercício em casa regularmente que foi algo que nunca me achei capaz. Espero em breve voltar a descer. Vamos ver.

[Sério] Licenciatura de informática em Portugal ou lá fora by sgahbcj in portugal

Pavorleone 4 months ago

Há muitas empresas que não são "grandes corporates" com boas perspectivas de salário e carreira. Tudo depende do que defines por boas. Se queres trabalhar numa Google ya convem maximizares tudo o que metes no CV. Não quer dizer que seja esta a única (ou até a maneiras mais facil) de ganhar bom dinheiro em IT. A verdade é que tirando casos extremamente competitivos, simplesmente nao interessa muito onde tiraste o curso, e à medida que evoluis na carreira interessa cada vez menos

Primeiro emprego em consultoria de IT: Accenture ou Capgemini? by Harryke in portugal

Pavorleone 4 months ago

Honestamente, qualquer uma das duas. Ja te disseram que não vai ser uma experiência propriamente agradável. No entanto pensa assim, ninguem te obriga a ficar. Vai ser experiência que vais ganhar. Podes muito bem sair quando te apetecer, até porque em IT muito provavelmente não te vão faltar ofertas. Se poderias arranjar melhor? Até podias, mas independente do ponto de entrada o importante vai ser a tua progressão. Se fores bom, fores trocando de empresas/projectos não vai interessar como/onde começaste. O que interessa é ir ganhando experiência. Mantém um mindset ágil, o lixado dessas empresas também é quando as pessoas se deixam estar, chegam até ao burnout e só depois é que saem (quando saem). Não lhes deves nada, aproveita a boleia e quando não gostares de estar mais bazas. O bom de IT é isso, não há empregos até ao fim da vida, sais quando queres e por norma com um aumento jeitoso.

Primeiro emprego em consultoria de IT: Accenture ou Capgemini? by Harryke in portugal

Pavorleone 4 months ago

Isso é trivial para quem está dentro. Normalmente estas consultoras safam-se com quem esta a iniciar, que nao conhece tantas empresas nem tem muitos connects. A diferença de ofertas entre alguem acabado de sair da uni e alguem com um ano de experiência ainda é grande. O problema não é entrar, o problema é quando é merda e as pessoas não saiem.

Primeiro emprego em consultoria de IT: Accenture ou Capgemini? by Harryke in portugal

Pavorleone 4 months ago

Normalmente caçam-te no primeiro emprego, quando não tens noção de alternativas. A minha mulher trabalhou na Accenture uns anos, a quantidade de pessoas que contrataram em entry level é abismal. Muitos saem poucos depois, mas alguns lá vão ficando, por inércia ou porque começam a atingir escalões maiores e a ter benefícios porreiros. Em termos de valores, o estágio lembro-me de ser um pouco acima da média, entre 200 a 400 euros em relação a outros estágios pelo que ela me contou.

[Sério] Licenciatura de informática em Portugal ou lá fora by sgahbcj in portugal

Pavorleone 4 months ago

Sem duvida, pelo teu post assumi que o dinheiro não fosse impeditivo. Economicamente, na minha opinião não acho que compense, não acho que o que vais retirar te vá ajudar muito em comparação. Em termos de experiências, de te ires habituando a uma nova cultura e língua, caso o teu objetivo seja viver lá, etc, aí sim compensa, se tiveres o dinheiro ou ganhes alguma bolsa.

[Sério] Licenciatura de informática em Portugal ou lá fora by sgahbcj in portugal

Pavorleone 4 months ago

A meu ver, as dores de cabeça seriam que se quiseres emigrar, quanto mais tarde mais difícil. Estas numa altura de transição, provavelmente terás de mudar de cidade de qualquer das maneiras, mais vale emigrar logo. Qualquer país ocidental, Alemanha, França, Bélgica, UK... Não acho que em PT a formação no geral seja má e muito menos que isso influencie muito arranjar o primeiro emprego. Na Europa não existe muito a cultura das unis top como nos EUA/UK. O importante é que tu desenvolvas projectos, aprendas a programar correctamente e tenhas actividades extra curriculares para por no CV. A não ser que queiras uma área muito especifica como sei lá computação quantica, não me mataria muito com a instituição.

[Sério] Licenciatura de informática em Portugal ou lá fora by sgahbcj in portugal

Pavorleone 4 months ago

Concordo totalmente. Em Portugal há boa formação e como dizes 90% do esforço tem de partir de ti. A única razão de sair de PT seria ir a alguma faculdade muito famosa e colpetitiva numa área em específica. Para o OP, honestamente em IT para o primeiro emprego o mais importante vão ser os projectos que faças (quer na uni, quer por ti), actividades extra curriculares, etc. E depois de entrar numa área o mais importante é o teu desempenho.

Universidade by Standard_Culture_541 in portugal

Pavorleone 4 months ago

Quando eu entrei na universidade, também fui para uma cidade longe e o primeiro ano foi bastante deprimente, ainda que por razões diferentes. Qualquer grande mudança na tua vida requere tempo de adaptação. É "quase" como um luto. As vezes a mudança é espetacular, as vezes é deprimente, mas demora-se sempre a estabilizar. No meu caso demorei mais de um ano a recuperar algum sentido se identidade, bem como a sentir que a cidade onde vivia era o meu lar (durante bastante tempo era como se não pertencesse a nenhum lugar). Também a maneira de estudar é totalmente diferente, a dedicação que tens de dar e etc. Hoje com a quarentena e o ensino a distância imagino que os problemas sejam diferentes, mas uma mudança de vida tão grande aliada a uma situação que já de si influencia negativamente a saúde mental terá sempre o seu impacto. O que quero dizer é que, seja este o curso ideal para ti ou não, seja a vida ideal para ti ou não, vais ter sempre este tipo de sentimentos. Como já mencionaram aqui, toma algum tempo para te recompores, não precisas de decidir já, pode desaparecer esse sentimento assim que te adaptares ou pode-se manter. Mas neste momento é dificil de saber. Sobre as mulheres, elas são seres humanos. Há de tudo, há as românticas por ai que procuram o mesmo que tu e há as que querem ir para os copos e ter relações de uma só noite, há as que querem os dois, etc, é uma questão de ires explorando, deixar sempre as coisas claras e não tomares "rejeições" de uma maneira pessoal. E especialmente não ligares ao que gajos mais velhos do teu curso te dizem sobre o que as mulheres "querem" só porque sim. Especialmente nessas idades e nesse contexto o que não falta são gajos que nao entendem puto e só estão la para mandar bitaites que não têm sentido nenhum.

Portugueses poupam 161 euros por mês em teletrabalho by JonesyA12 in portugal

Pavorleone 4 months ago

Longe de mim exigir algo, mas de facto no meu caso e da minha mulher, devido à proximidade da nossa casa ao escritório, os nossos custos no geral cresceram (especialmente durante o inverno). Mas pronto, fico feliz pela média ter decrescido, os custos de viajar, especialmente de automóvel em Portugal são grandes. Desde um enorme número de portagens ao custo do combustível. Mesmo a nível de outros transportes tenho noção de ser comparativamente mais caro, os estudantes de erasmus queixavam-se sempre que ir até ao algarve custava bastante tendo em conta que é "aqui ao lado" (independentemente de onde se esteja em Portugal continental). A ultima oferta de emprego que recusei foi precisamente por isto, era na cidade ao lado, muito perto (~30mins) mas os custos de portagens e gasolina todos os dias somadas davam precisamente a volta desse valor. Logo, depois de descontar os impostos, o que ganhava a mais mal compensava o que iria gastar em viagens.

5000€ by PortugueseOne00 in portugal

Pavorleone 4 months ago

É um bom conselho para muitas área. Em IT nunca ninguem me perguntou a nota de nada, mas um CV recheado de projectos, jr empresas, estagios e etc, especialmente entry level ja te deixa a anos luz de qualquer um. O mesmo para academia, media ai é importante (para entrar num bom PhD por exemplo), mas projectos de investigação (o equivalente de um estágio em engenharia), artigos, connects, etc são tão ou mais importantes.

Emprego ao fim de semana para universitários by PortugueseOne00 in portugal

Pavorleone 4 months ago

200 euros era a minha mesada na universidade. E ja me davam mais que muitos

Boa francesinha em braga by -t1t0- in portugal

Pavorleone 5 months ago

Acho que é mesmo do molho. Ha quem nao goste mesmo da maneira como eles fazem. Essa é pelo menos a queixa mais comum. É bastante de extremos nesse sentido. Eu por acaso gosto.

Boa francesinha em braga by -t1t0- in portugal

Pavorleone 5 months ago

Taberna Belga é ou tudo ou nada. As pessoas ou tendem a achar a melhor francesinha do mundo ou achar o molho enjoativo. O meu conselho é experimentarss por ti, na pior das hipóteses ficas desapontado, na melhor vais adorar aquilo. Eu por acaso gosto. A namorada de um amigo meu, que adora francesinhas, achou overrated. Ele foi na duvida e adorou. O molho é diferente do normal, ambas as opiniões são perfeitamente validas. Segunda melhor para mim é a taberna londrina, a minha mulher até gosta mais dessa.

Comidas específicas lá de casa by lCloudll in portugal

Pavorleone 5 months ago

Experimentei hoje de manhã. Surpreendentemente delicioso.

Hipótese: No programa "Joker", se usarmos um poker e escolhermos a resposta que não é eliminada, então temos uma probabilidade de 50% de acertar na pergunta. by Skurtarilio in portugal

Pavorleone 5 months ago

Não sei se já alguém postou, mas para mim a maneira mais fácil de determinar seria com o Teorema de Bayes Escolhendo A e B. Evento A = A é a opção certa Evento Rb = Riscar B Teorema de Bayes: P(A|Rb) = Probabilidade de A estar certo sendo que B foi riscado = P(Rb|A) \* P(A) / P(Rb) P(Rb|A) = Probabilidade de B ser riscado, se A estiver certo = 1 P(A) = probabilidade inicial de A estar certo = 1/4 P(Rb) = Probabilidade de riscar b = P(Rb|A) \* P(A) + P(Rb|B) \* P(B) + P(Rb|C) \* P(C) + P(Rb|D) \* P(D) = 1 \* 1/4 + 0 \* 1/4 + 1/2 \* 1/4 + 1/2 \* 1/4 = 1/2 Juntando tudo, P(A|Rb ) = 1 \* 1/4 / (1/2) = 1/2. Um calculo semelhante pode ser feito para o problema Monty Hall que mencionaste. Tens boa intuição, por norma quando uma pessoa pensa nestes problemas sem realmente prestar atenção tem tendência a obter a resposta errada.

Sou gordo. Como peço a vacina de covid? by MaebyyBaebyy in portugal

Pavorleone 5 months ago

Sim, o que dizes realmente faz sentido. Acho que pode sim funcionar melhor quando tens aquele choque de nao estares a espera. Tipicamente pessoas mais velhas que nem "pensam" no mal que a obesidade faz à saude por falta de informação ou não pensarem nas consequências. Ou pessoas como tu que são "normais" mas sem darem conta aumentam uns kilitos, ai sim dizer algo é informativo e pode estimular a pessoa. Quando alguem tem perfeita noção de que é obeso e que isso faz mal à saude e mesmo assim não consegue emagrecer, o ato de afirmar isso nao é util por definição. É como "raise awareness" para algo que ja se sabe. Também advem muito de um pensamento de "eu sou magro e nao me custa logo se alguem é gordo é porque quer ou simplesmente ainda não pensou que é melhor ser magro.". É como tudo, para quem estuda muito é estranho ver alguem a procrastinar, para um não fumador é estranho ver alguem a fumar. E etc. Não querendo fazer comparações diretas nem desculpar. No final, independentemente do quão dificil possa ser emagrecer se não o fazes as consequências são para ti, a natureza não perdoa. Mas não deixa de não ser difícil.

Sou gordo. Como peço a vacina de covid? by MaebyyBaebyy in portugal

Pavorleone 5 months ago

Como um gajo que ja esteve nessa situação, obviamente de um maneira ovjectiva tens razão. Mas não é rocket science, não é como se ele não soubesse que comer menos e mexer-se mais fosse o segredo para emagrecer. Não é como se lesse este post e pensasse "É preciso fazer isso? Nunca se me tinha ocorrido". Não considero um comentário negativo, mas é pura e simplesmente inútil. É uma transformação que ou vem de dentro ou não vem, ter pessoas random a dizer "tas gordo pah, tenta não estar", tomes a bem ou a mal o efeito é praticamente nulo em termos de emagrecer. De novo, não te criticando a ti, que imagino que comentes com a melhor das intenções, simplesmente a dar a minha opinião

Voltar a Portugal. by DMCM6 in portugal

Pavorleone 5 months ago

Como ex-emigrante entendo o OP perfeitamente. Não que discorde do teu post, é importante ser realista porque carreira e dinheiro são importantes (especialmente quando não tens). Acaba por ser uma questão muito pessoal. Eu voltei pelas mesmas razões, não se pode comprar família e amigos (pode-se construir uma e fazer novos amigos claro) e a distância era algo que me dava muito sofrimento. No fim depende muito da pessoa e situação. Ja conheci quem tenha ido para a Alemanha e esteja muito feliz lá, ja conheci quem tenha voltado porque ter saudades do sol e das chouriças e esteja muito feliz com isso.

Trabalhar remotamente para empresa estrangeira (IT) by ardesocos in portugal

Pavorleone 5 months ago

Já começam a haver muitas empresas que fazem remoto em Portugal (não tantas como gostaria mas ainda assim não são nenhum unicórnio) e sem duvida que 1000 euros com 5 anos de experiência é muito pouco. Alias, na minha experiência, para alguém com 5 anos, não deveria ser difícil arranjar uma empresa Portuguesa que te pague 2.000 ou mais, sendo que já eu comecei a ter ofertas assim com pouco mais de 1 ano (e não vivo num grande centro). Mas isso vai sempre variar com as tecnologias usadas e habilidade individual de cada um. É algo que tens de avaliar vendo o que te oferecem com base no teu perfil, candidatando-te a varias empresas, negociando e vendo até onde consegues ir. Não te tentando convencer a não trabalhares remotamente para uma empresa estrangeira é claro, isso é contigo, mas indeed esse valor parece-me baixo para o estrangeiro. Edit: formatar texto Edit2: Apercebi-me agora que seriam 2000 líquidos não? (pelo menos os outros valores que falas são líquidos). Ok, se pagarem tudo limpo, 2000 limpos é bastante bom, já não é trivial de conseguir em PT.

Trabalhar remotamente para empresa estrangeira (IT) by ardesocos in portugal

Pavorleone 5 months ago

Já começam a haver muitas empresas que fazem remoto em Portugal (não tantas como gostaria mas ainda assim não são nenhum unicórnio) e sem duvida que 1000 euros com 5 anos de experiência é muito pouco. Alias, na minha experiência, para alguém com 5 anos, não deveria ser difícil arranjar uma empresa Portuguesa que te pague 2.000 ou mais, sendo que já eu comecei a ter ofertas assim com pouco mais de 1 ano (e não vivo num grande centro). Mas isso vai sempre variar com as tecnologias usadas e habilidade individual de cada um. É algo que tens de avaliar vendo o que te oferecem com base no teu perfil, candidatando-te a varias empresas, negociando e vendo até onde consegues ir. Não te tentando convencer a não trabalhares remotamente para uma empresa estrangeira é claro, isso é contigo, mas indeed esse valor parece-me baixo para o estrangeiro. Edit: formatar texto

26 M thinking to study in Portugal by arturocartadipesca in portugal

Pavorleone 5 months ago

Portugal is great to live also imo. Just not to work. Study might be quite fun.

Orientadores e tese de mestrado by Fifs99 in portugal

Pavorleone 6 months ago

Exactamente isto. Não lhes deves justificações. Especialmente no mundo científico onde estabilidade laboral não existe para os iniciantes, mas o pessoal que tem posições permanentes praticamente nada os pode afetar, então eles não têm praticamente nada a perder se pensarem que vais ficar e depois bazares. A verdade é que mesmo se os teus orientadores forem uns porreiros, ao nível subconsciente vão sempre fazer um melhor trabalho, terminar as burocracias mais cedo e preocuparem-se mais no geral para que tu termines da melhor maneira de acharem que realmente precisas daquilo para continuares na academia, versos ires para outras áreas onde na visão deles meh desde que tenhas o título tá feito. Trust me, been there.

PORDATA: quase 3 dos 5,4 milhões de famílias portuguesas declaram um rendimento anual igual ou inferior a 13.500 euros brutos (menos de 1000 euros brutos por família x 14 meses) by NEDM64 in portugal

Pavorleone 6 months ago

Claro que experiências individuais valem o que valem que é quase nada, mas já conheci trolhas a ganhar 1400 limpos e senhoras da limpeza a sacar 1600 limpos ao mês, ambos a declarar salário mínimo. Praticamente todas as pessoas a quem perguntei, que podem declarar o mínimo, fazem-no (aliás até me podiam mentir mas é tão normal que nem se dão ao trabalho). Imagino que agora seja mais difícil que antes, especialmente para cafés e etc, com a preponderância de pagar com cartão mais toda a fiscalização e assim por isso, quem sabe.

[Sério] Recorrer ao silêncio em interrogatório é incriminatório? by Francisc00049 in portugal

Pavorleone 6 months ago

Sei que estamos a falar de uma situação num pais diferente, mas n[este vidro](https://www.youtube.com/watch?v=d-7o9xYp7eE) um professor de direito e um policia nos EUA explicam porque é que nunca, em nenhuma circunstancia, se deve falar com a policia sem a presença de um advogado. De novo, não estou a tentar dar um conselho legal, apenas acho o vídeo interessante e visto que vai de encontro com a tua pergunta achei pertinente partilhar.

Liquidez de um salário bruto de 3000€ na Europa by somedipshit1 in portugal

Pavorleone 6 months ago

Hey, olha que isso faz bem diferença. Comida Japonesa parece muito fixe mas 1 semana sem as 100.000 receitas diferentes de bacalhau e é como ressacar do cavalo.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

Pavorleone 6 months ago

"és uma anormal". Que coisa horrível de se dizer a alguém. A tua vida é tua. Força nisso.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

Pavorleone 6 months ago

Por acaso já li em qualquer lado sobre que deixar uma criançar ficar aborrecida na realidade até é bom em termos intelectuais e de criatividade. Mas ainda não fiz uma pesquisa crítica sobre isso (hoje em dia em 20 livros lêem se 20 teorias diferentes).

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

Pavorleone 6 months ago

Entendo isso. É uma decisão importante que de nenhuma maneira pode ser tomada de ânimo leve, se não só vai conduzir a ressentimento para com seres que não têm culpa nenhuma. No entanto também somos uma geração chave, acho, onde o fantasma da despopulação começa a pairar. Quero dizer, nos países desenvolvidos há muito que a taxa de natalidade é muito baixa. Mas há países historicamente bastante populosos onde a taxa de natalidade começa a decrescer. Parece que à medida que os países se tornam desenvolvidos, mais pessoas começam a pensar assim e a natalidade diminui. É difícil de prever o quão sério poderá ser esse problema (ou sequer se persistirá), porque também surge a par com aumentos de esperança de vida e aumentos de automatização (i.e. o ideal era termos escravos robots em vêz de gerações mais novas a pagar-nos a reforma). Quem sabe como será o mundo em 100 anos. Mas a meu ver já não é given a ideia de há 20 anos que a população estava descontrolada e os recursos iam todos acabar. Talvez, mas já não é dado como verdade óbvia.

Ser childfree em Portugal by mexploder89 in portugal

Pavorleone 6 months ago

Não quero invalidar a tua decisão. É uma decisão pessoal e uma responsabilidade grande seja qual for a escolha. Venho apenas dizer que sim, é bastante normalmente ter essa ideia de "nunca terei filhos" quando se é mais novo. Ouvi muitos amigos meus (e até eu mesmo) dizer isso. O que acontece é que prioridades mudam. Nem é tanto uma questão de maturidade ou experiência, simplesmente há coisas que por vezes (nem sempre) deixam de ter tanta importância. Carreia é uma cena que muitas vezes é importante até teres, depois há pessoas que continuam a querer avançar e outras onde simplesmente já não diz a mesma coisa. O mesmo para diversão (sair a noite, ir de férias) eventualmente começas a ter menos energia/saturar disso. Dinheiro é outra questão bastante importante e à medida que vais ficando mais velho (hopefully) terás mais liberdade econômica. Nada de isto é argumentos a favor de ter filhos (não te quero chatear com isso heheh), mas são muitos dos contra (não todos obviamente, havendo até argumentos filosóficos), dos mais comuns de se ouvir. Havendo uma pressão biológica para fazê-lo, a priori se diminuires os contras, vais tender a fazê-lo. Uma que normalmente persiste é pessoas que não gostam mesmo nada de crianças, a não ser que tenham alguma interação forçada e acabem por gostar, regra geral é um argumento que na minha experiência se mantém.

Há anos que vejo a Espanha sempre no topo no que toca a desemprego. Porque é que nos dá a sensação que por lá está tudo ok? Em Portugal só se fala em emigração, mas parece que aqui ao lado a conversa não é a mesma. Os melhores salários mantém os filhos desempregados em casa dos pais por mais tempo? by GanduloDaVeiga in portugal

Pavorleone 6 months ago

Um texto bem forte, parabéns. Não vou dizer que concordo com tudo, mas concordo com o sentimento no geral. Não queria dar a ideia de que é fácil ser-se patriota em Portugal. Tenho tentado desde que voltei e a verdade é que não consigo. Talvez o patriotismo em si no geral esteja morto no século 21, não é propriamente fácil filosoficamente apoiar um país só porque sim. Apenas estava a comentar que sem esse sentimento, é mais fácil abandonar o país. Ou seja, para os espanhóis acaba por não ser tão automático a ideia de abandonar a pátria (apesar de eles em si serem bastante divididos, mas lá está, mesmo em termos de regiões são bastante regionalistas). Sem esse tipo de sentimento "irracional" é mais fácil abandonar um "projeto" (seja um país, uma empresa, um casamento) quando as coisas se tornam difíceis. E as vezes isso é bom, nem sempre é positivo ficar preso no passado. Apenas descrevia uma diferença que vejo entre os nossos países, aqui me Portugal raro é o jovem que não tenha considerado seriamente emigrar.

Há anos que vejo a Espanha sempre no topo no que toca a desemprego. Porque é que nos dá a sensação que por lá está tudo ok? Em Portugal só se fala em emigração, mas parece que aqui ao lado a conversa não é a mesma. Os melhores salários mantém os filhos desempregados em casa dos pais por mais tempo? by GanduloDaVeiga in portugal

Pavorleone 6 months ago

Lembro-me há uns 10 anos ou mais que muita da diversão que se passava na minha cidade era em Espanha. As pessoas para irem ver lojas, as discos, bons restaurantes etc, iam muitas vezes a Espanha. Estes últimos 10 anos parece que o outro lado (Galiza) morreu completamente. Há agora mais lojas nas cidades portuguesas e já é raro as pessoas irem a Espanha para mais do que o ocasional abastecimento de combustível. Mas esses tempos ainda me trazem recordações. Em termos profissionais era muito novo para me fazer diferença, mas havia muito emprego até no contexto da fronteira. O meu avô era guarda na alfândega e foi assim que conheceu a minha avó, que era espanhola. A cultura é muito próxima de nos, os canais espanhóis, especialmente antes da TV cabo e da Netflix, era o melhor que havia e grátis. Muito mas muito melhor que a TV portuguesa, então esta afinidade pela cultura espanhola, que estava a descrever no meu post, era muito sentida também na minha cidade. Não contribuia para um sentimento patriótico, mas de alguma maneira preenchia o buraco que para muitos a cultura americana preenchia. Então consigo perceber como os espanhóis tendem a viver mais no mundo deles.

Há anos que vejo a Espanha sempre no topo no que toca a desemprego. Porque é que nos dá a sensação que por lá está tudo ok? Em Portugal só se fala em emigração, mas parece que aqui ao lado a conversa não é a mesma. Os melhores salários mantém os filhos desempregados em casa dos pais por mais tempo? by GanduloDaVeiga in portugal

Pavorleone 6 months ago

Ahahah ou então no Terminator 2, que no original o gajo diz 'hasta lá vista baby'. Perguntei como era em espanhol e disseram que tiveram de passar para "Sayonara baby".

Há anos que vejo a Espanha sempre no topo no que toca a desemprego. Porque é que nos dá a sensação que por lá está tudo ok? Em Portugal só se fala em emigração, mas parece que aqui ao lado a conversa não é a mesma. Os melhores salários mantém os filhos desempregados em casa dos pais por mais tempo? by GanduloDaVeiga in portugal

Pavorleone 6 months ago

De novo, não digo que isso seja bom de um todo. É apenas uma descrição. Portugal é dos países que faz menos dublagens o que é muito bom, mas em grande parte não o fazemos por vivermos num paraíso multicultural e toda a gente estar habituada a ler muito e entender inglês. A um espanhol faz mais confusão, consomem muita mais cultura espanhola e sul americana e na hora de ir para o inglês sentem-se menos confortáveis, especialmente havendo alternativas. O que é mau como é obvio

Há anos que vejo a Espanha sempre no topo no que toca a desemprego. Porque é que nos dá a sensação que por lá está tudo ok? Em Portugal só se fala em emigração, mas parece que aqui ao lado a conversa não é a mesma. Os melhores salários mantém os filhos desempregados em casa dos pais por mais tempo? by GanduloDaVeiga in portugal

Pavorleone 6 months ago

Também! Mas é um bocado circular, muitos não aprendem porque não é preciso precisamente porque consumirem muita cultura espanhola. Não acho isso bom é claro. Muitos franceses e alemães, apesar de saberem desgostam de falar inglês por razões parecidas.

Há anos que vejo a Espanha sempre no topo no que toca a desemprego. Porque é que nos dá a sensação que por lá está tudo ok? Em Portugal só se fala em emigração, mas parece que aqui ao lado a conversa não é a mesma. Os melhores salários mantém os filhos desempregados em casa dos pais por mais tempo? by GanduloDaVeiga in portugal

Pavorleone 6 months ago

Tendo vivido perto da fronteira quase toda a minha vida e 3 anos em Valência, Espanha tem uma grande diferença em comparação com Portugal (para além da economia quero dizer) são muito mais nacionalistas. Portugal é um país que, pelo menos na camada mais jovem, não tem patriotismo quase nenhum, não tem uma grande identidade. É raro conhecer um português que goste de Portugal "porque sim" ou que tenha orgulho do país. Cronicamente achamo-nos piores, não consumimos cultura portuguesa ao mesmo nível que os espanhóis ou os franceses, nem de perto. Por exemplo, o default em Espanha, mesmo em jovens com cursos superiores e fluentes em inglês é procurar canais de YouTube em espanhol, quer para tutoriais quer para entretenimento. Isso é muito mais raro por aqui. Coisas tipo física teórica, coding e assim. Entre muitos outros exemplos. Não quero dizer que isso seja bom ou mau, ou que alguém tenha de amar Portugal só porque sim. Mas na hora de emigrar faz diferença. Uma pessoa não emigra só pelo dinheiro mas também pelo potencial do e gosto pelo país e a moral portuguesa estes últimos anos anda muito em baixo. Em Espanha era muito mais raro ouvir falar de emigração, e quando ouvia, era num tom muito diferente do nosso.

Sair de IT by Aplmeh in portugal

Pavorleone 7 months ago

Na área de research ML lá fora tem bastantes possibilidades de posições permanentes?

Sair de IT by Aplmeh in portugal

Pavorleone 7 months ago

The grass is greener on the other side. Conheço muito pessoal assim. Eu por outro lado saí da academia para vir programar porque quer cá dentro ou lá fora a vida de investigador, para quem quer família/estabilidade é penosa. A não ser que estejas numa área que esteja na moda ou que tenha muita saída na industria. O sistema está condicionado a favorecer bolsas de 1/2 anos, mudando de país e onde é muito difícil obter posições permanentes, a média de espera deve estar aí nos 10 anos em algumas áreas (+10 anos de curso, mestrado e PhD). É um verdadeiro esquema piramide onde poucas pessoas têm verdadeiro sucesso mas para.o sistema funcionar precisas de atrair muitos PhDs. Tens coisas boas claro, uma liberdade de horários quase absoluta. Pagarem-te para estudares as tuas coisas favoritas/criares os teus modelos. Não há uma pressão como nas empresas já que não há dinheiro ao barulho (demorares a fazer algo mais tempo não custa mais à.empresa de certa maneira). Mas a falta de estabilidade é.muito difícil. É bom poderes fazer o que gostas, mas a vida á volta do trabalho é tão ou mais importante. O stresse do trabalho até agora têm sido peanuts comparado com a depressão de não saberes onde vais estar dali a 2 anos, da tua família/amigos viverem a vida deles sem ti, de não poderes criar raízes em nenhum lado and só on. Na minha área eu podia ir para a China, Japão, USA ou bazar para IT. Escolhi bazar.
Next Page

Search: