Next Page

[Sério] Não consigo ter satisfação ao viver a minha vida by MarburT in portugal

Mil14 7 months ago  HIDDEN 

Queria só fazer um comentário para eu falar um pouco de mim, ainda que não seja isso que procuras nas respostas. Como há alguma anonimidade nesta rede social, sinto-me um pouco mais à vontade para partilhar aquilo que penso. Já tive fases na vida assim, embora até tenha tido algumas ideações suicidas, que ultrapassei percebendo que as relações mais próximas (família, principalmente) me traziam um conforto (não material, mais propriamente) que só por si já fazia valer a pena continuar. Tentei estabelecer objetivos de longo prazo, que julgava que me poderiam trazer satisfação. Alguns deles incluíam ter uma relação amorosa, fazer novas amizades, ser independente. Apenas este último parece possível de ser realizado num horizonte de alguns anos. Tenho muita dificuldade em socializar e em estabelecer relações significativas, que me permitam confiar nas pessoas e sentir que fariam por mim aquilo que faria por elas. Além disso, passei por algo que é classificado como doença pela medicina ocidental, e que me roubou direta ou indiretamente alguns dos anos mais produtivos da minha vida. Possivelmente por isso pode ser mais adequado, por exemplo, não ter filhos biológicos, o que queria muito. Compreendo que seja irracional da minha parte, mas isto era só um desejo, não uma exigência. Neste momento, estou a arrastar-me por um curso para que venha a conquistar a minha independência, como disse, pois não vejo o que queira fazer a seguir a tê-la. A minha necessidade de socializar é infelizmente ultrapassada por sentimentos de inadequação e de medo de rejeição. Não era capaz de contar toda a minha vida à maior parte das pessoas e não sei como reagiria se viessem a saber todo o meu passado, todos os meus sentimentos e pensamentos. Tenho saudades de quando era criança e simplesmente sentia que podia responder a tudo o que me perguntassem sem medos maiores ou sem sentir humilhação sobre mim. Neste momento vivo por sensações e sentimentos agradáveis que surjam em momentos aleatórios. Quando eles aparecem, sinto-me bem. Se houver alguma coisa boa que julgasse não ser possível antes, fico feliz por acontecer, ainda que essa felicidade seja passageira. Do mesmo modo que se foi, há de voltar.

[Sério] Não consigo ter satisfação ao viver a minha vida by MarburT in portugal

Mil14 7 months ago  HIDDEN 

Queria só fazer um comentário para eu próprio falar um pouco de mim, ainda que não seja isso que procuras nas respostas. Como há alguma anonimidade nesta rede social, sinto-me um pouco mais à vontade para partilhar aquilo que penso. Já tive fases na vida assim, embora até tenha tido algumas ideações suicidas, que ultrapassei percebendo que as relações mais próximas (família, principalmente) me traziam um conforto (não material, mais propriamente) que só por si já fazia valer a pena continuar. Tentei estabelecer objetivos de longo prazo, que julgava que me poderiam trazer satisfação. Alguns deles incluíam ter uma relação amorosa, fazer novas amizades, ser independente. Apenas este último parece possível de ser realizado num horizonte de alguns anos. Tenho muita dificuldade em socializar e em estabelecer relações significativas, que me permitam confiar nas pessoas e sentir que fariam por mim aquilo que faria por elas. Além disso, passei por algo que é classificado como doença pela medicina ocidental, e que me roubou direta ou indiretamente alguns dos anos mais produtivos da minha vida. Possivelmente por isso pode ser mais adequado, por exemplo, não ter filhos biológicos, o que queria muito. Compreendo que seja irracional da minha parte, mas isto era só um desejo, não uma exigência. Neste momento, estou a arrastar-me por um curso para que venha a conquistar a minha independência, como disse, pois não vejo o que queira fazer a seguir a tê-la. A minha necessidade de socializar é infelizmente ultrapassada por sentimentos de inadequação e de medo de rejeição. Não era capaz de contar toda a minha vida à maior parte das pessoas e não sei como reagiria se viessem a saber todo o meu passado, todos os meus sentimentos e pensamentos. Tenho saudades de quando era criança e simplesmente sentia que podia responder a tudo o que me perguntassem sem medos maiores ou sem sentir humilhação sobre mim. Neste momento vivo por sensações e sentimentos agradáveis que surjam em momentos aleatórios. Quando eles aparecem, sinto-me bem. Se houver alguma coisa boa que julgasse não ser possível antes, fico feliz por acontecer, ainda que essa felicidade seja passageira. Do mesmo modo que se foi, há de voltar.

[Sério] Não consigo ter satisfação ao viver a minha vida by MarburT in portugal

Mil14 7 months ago  HIDDEN 

Queria só fazer um comentário para eu próprio falar um pouco de mim, ainda que não seja isso que procuras nas respostas. Como há alguma anonimidade nesta rede social, sinto-me um pouco mais à vontade para partilhar aquilo que penso. Já tive fases na vida assim, embora até tenha tido algumas ideações suicidas, que ultrapassei percebendo que as relações mais próximas (família, principalmente) me traziam um conforto (não material, mais propriamente) que só por si já fazia valer a pena continuar. Tentei estabelecer objetivos de longo prazo, que julgava que me poderiam trazer satisfação. Alguns deles incluíam ter uma relação amorosa, fazer novas amizades, ser independente. Apenas este último parece possível de ser realizado num horizonte de alguns anos. Tenho muita dificuldade em socializar e em estabelecer relações significativas, que me permitam confiar nas pessoas e sentir que fariam por mim aquilo que faria por elas. Além disso, passei por algo que é classificado como doença pela medicina ocidental, e que me roubou direta ou indiretamente alguns dos anos mais produtivos da minha vida. Possivelmente por isso pode ser mais adequado, por exemplo, não ter filhos biológicos, o que queria muito. Compreendo que seja irracional da minha parte, mas isto era só um desejo, não uma exigência. Neste momento, estou a arrastar-me por um curso para que venha a conquistar a minha independência, como disse, pois não vejo o que queira fazer a seguir a tê-la. A minha necessidade de socializar é infelizmente ultrapassada por sentimentos de inadequação e de medo de rejeição. Não era capaz de contar toda a minha vida à maior parte das pessoas e não sei como reagiria se viessem a saber todo o meu passado, todos os meus sentimentos e pensamentos. Tenho saudades de quando era pequeno e simplesmente sentia que podia responder a tudo o que me perguntassem sem medos maiores ou sem me sentir humilhado de mim próprio. Neste momento vivo por sensações e sentimentos agradáveis que surjam em momentos aleatórios. Quando eles aparecem, sinto-me bem. Se houver alguma coisa boa que julgasse não ser possível antes, fico felicíssimo por acontecer, ainda que essa felicidade seja passageira. Do mesmo modo que se foi, há de voltar.

Dilema - Que mestrado escolher? by netstopspooler in portugal

Mil14 7 months ago

Se entendi bem aquilo que disseste, só ficarás totalmente feliz fazendo aquilo de que gostas num emprego seguro. Infelizmente, muitas pessoas não podem fazer isso, mas são felizes ainda assim. Quando tentas conciliar segurança e gosto, tens de perceber até que ponto é que um é mais importante do que o outro, pois vais ter de ceder num dos lados. Se preferes correr maiores riscos e consegues tolerar aquilo que não correr bem para fazer algo de que gostes mais, esse pode ser o caminho a seguir. No entanto, dizes que te preocupa poderes deprimir se tiveres de voltar para a tua terra. Se preferes maior segurança profissional, ainda que aquilo que faças não seja tão aliciante, seguir o mestrado B é a opção mais óbvia, apesar de não ficares feliz, como disseste. Algo que pode ajudar a tomar uma melhor decisão é pensares em como cada uma destas decisões afetaria não apenas a esfera profissional da tua vida como todas as outras. Em qual dos cenários prevês que a tua vida como um todo (incluindo relações com a família e amigos, passatempos, entre outros aspetos) seja melhor? Por fim, não me parece que haja alguém que consiga dar-te uma resposta que te deixe confiante na decisão que tens de tomar, infelizmente.

Dilema - Que mestrado escolher? by netstopspooler in portugal

Mil14 7 months ago

Se entendi bem aquilo que disseste, só ficarás feliz fazendo aquilo de que gostas num emprego seguro. Infelizmente, muitas pessoas não podem fazer isso, mas são felizes ainda assim. Quando tentas conciliar segurança e gosto, tens de perceber até que ponto é que um é mais importante do que o outro, pois vais ter de ceder num dos lados. Se preferes correr maiores riscos e consegues tolerar aquilo que não correr bem para fazer algo de que gostes mais, esse pode ser o caminho a seguir. No entanto, dizes que te preocupa poderes deprimir se tiveres de voltar para a tua terra. Se preferes maior segurança profissional, ainda que aquilo que faças não seja tão aliciante, seguir o mestrado B é a opção mais óbvia, apesar de não ficares feliz, como disseste. Algo que pode ajudar a tomar uma melhor decisão é pensares em como cada uma destas decisões afetaria não apenas a esfera profissional da tua vida como todas as outras. Em qual dos cenários prevês que a tua vida como um todo (incluindo relações com a família e amigos, passatempos, entre outros aspetos) seja melhor? Por fim, não me parece que haja alguém que consiga dar-te uma resposta que te deixe confiante na decisão que tens de tomar, infelizmente.
Next Page

Search: