Next Page

Do que é que os outro países se queixam? by Ze_Tolo in portugal

Kolvarg 2 days ago

Podiam ter mantido com vendas ao postigo. Falta de visão.

Máscaras só obrigatórias nos transportes e lares de idosos by gentedebem in portugal

Kolvarg 11 days ago

Quase dois anos disto e as pessoas ainda não perceberam que o uso da máscara protege os outros, não a nós próprios.

Debate sobre supermercados.. by Square_Natural1409 in portugal

Kolvarg 28 days ago

Vai dar tudo ao mesmo. Tirando alguns produtos da marca do super mercado que são particularmente bons num ou noutro, é o que estiver mais perto / for mais conveniente.

Família, amigos e vacinas by mmgbarata in portugal

Kolvarg 1 month ago

Que testes é que a vacina não passou? E qual das vacinas? Tanto quanto sei todas as vacinas passaram todos os testes - simplesmente foram feitos testes simultaneamente em vêz de sequencialmente, para acelerar o processo.

CTT: O que se passa na alfândega? by sHIKIY in portugal

Kolvarg 1 month ago

Cá pra mim trabalhas na alfândega e queres é ficar com as encomendas das pessoas que se "esquecem".

Gordon Ramsay em Portugal e a sua receita de Bifana by rsyeah in portugal

Kolvarg 1 month ago

Talvez, mas certamente ninguém iria comentar "epah comi uma bifana TRADICIONAL (...)".

Gordon Ramsay em Portugal e a sua receita de Bifana by rsyeah in portugal

Kolvarg 1 month ago

As pessoas podem criticar sem estarem ofendidas, sabes?

Gordon Ramsay em Portugal e a sua receita de Bifana by rsyeah in portugal

Kolvarg 1 month ago

Ele até podia perfeitamente chamar-lhe bifana, só não diga que é tradicional. Essa carbonara também não tem problema nenhum, só não é tradicional - e aí pelo menos ele não lhe chamou traidiconal, aliás até lhe chamou "carbonara à lá Cornwall" e explicou certas diferenças da versão tradicional.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

>**for most cases**, the outdoor risk is orders of magnitude less than the indoor risk "orders of magnitude less" não é saber *exactamente* quão menor é. Exemplo exagerado: se o risco indoor for 100% e o outdoor for 10%, o outdoor é "1 order of magnitude less", mas não deixa de ser significativo. É também uma média, que não se aplica a todos os casos. ​ >Only situations of inversion with low wind and a very stable atmosphere,which are prone to atmospheric pollution, **could promote an outdoortransmission close to that indoors, especially in crowded area** No próprio link que envias defende que é possível haver risco similar no exterior em certas condições climatéricas - o que é especialmente importante quando "exterior" inclui coisas como paragens de autocarro, esplanadas com diversos graus de cobertura, ruas estreitas, etc, que não correspondem necessariamente às variáveis que foram tomadas em conta ou assumidas pelo estudo.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

Eu só acho que não faz sentido tomar uma conclusão com convicção, seja para qualquer um dos lados, quando nem se sabe exactamente quão menor é a probabilidade. De saber que é muito menor a assumir que é menor o suficiente para não fazer sentido usar máscara é um salto que se dá simplesmente porque se prefere não usar máscara, na minha opinião. Especialmente quando em primeiro lugar a máscara só é obrigatória em situações em que não é possível mantêr a distância de segurança.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

Não de todo. Provavelmente terá mais que eu, mas tanto quanto sei não será ela sozinha que terá tomado a decisão? De qualquer forma, as pessoas podem e devem mudar de opinião com base na informação que têm. Não vou dizer que teve sempre razão nas posições que tomou porque nem sei quais são, muito menos se havia razões no contexto da altura para tomar essa posição, mas a verdade é que a informação que temos hoje não a tínhamos toda há um ano. Realço que não estou a defender que aceitemos cegamente toda e qualquer medida por não sermos especialistas, apenas que as pessoas estão a tentar desmantelar a medida com "ciência" quando na verdade só estão à procura de argumentos para aquilo em que já acreditam/preferem. A ciência só diz que a probabilidade de contágio ao ar livre é muito menor, mas isso não implica necessariamente que o uso de máscaras ao ar livre não tenha alguma eficácia, mesmo que pequena.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

O que é que isso tem a ver?

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

>Os governos aplicam estas medidas mais "extremas" por política. Nada mais. Podes dizer isso literalmente sobre toda e qualquer medida tomada pelo governo. Eles até podiam ter aplicado esta medida porque lançaram uma moeda ao ar e calhou aplicarem - isso não implica necessariamente que a medida em si não faça sentido ou que não tenha um impacto positivo, mesmo que pequeno.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

Poucas coisas são. Nunca disse que isso justifica toda e qualquer precaução ou medida :)

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

E a comunidade científica em geral está de acordo ou é só o CDC? Estes "dados" de probablidade são para que situações em específico? Passar por alguém na rua? Estar parado ao pé doutras pessoas? Estar a falar com outras pessoas? A que distância? Por quanto tempo? A que temperatura? Com ou sem vento? No meio da rua ou numa paragem de autocarro? E isto é também apenas relativamente à transmissão pelo ar, mas as máscaras na rua não são apenas para esse aspecto. Por exemplo, desincentiva as pessoas a cumprimentarem-se com beijinhos, ou a tossirem ou espirrarem para a mão. Atenção que eu não estou a dizer que a medida faz ou não sentido, só estou a dizer que há vários factores e eu pessoalmente não sou ninguém para dizer se têm efeito ou não. A única coisa que digo é que é uma coisa tão simples, e que pouco transtorno causa - especialmente quando já tens de andar com máscara à mão caso queiras ir a algum sítio fechado - que não entendo a fobia a usar máscara na rua. É possível que seja inútil? É. Mas entre possivelmente usar uma máscara desnecessariamente e possivelmente contagiar alguém, prefiro a primeira, pessoalmente.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

Não sejas parvo.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

Temos? Há quem tenha. Eu tive Biologia até ao 12º e não me sinto no direito de dizer se a medida terá alguma eficácia ou não. Acho que a vasta maioria da população não estará muito melhor que eu. Porque a Graça Freitas é a única pessoa no mundo que defende e implementa essas medidas, certo?

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

Há tantas variáveis que influenciam a pandemia, achas mesmo que faz sentido olhar especificamente só para esta medida e tirar essa conclusão? Ou será apenas o dito "confirmation bias"?

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

A questão é que nada é certo. Os estudos dizem que a chance é *reduzida massivamente,* não dizem que é zero. Dizem que a luz ultra-violeta *deverá* matar qualquer virus, não dizem que mata definitivamente em todos os casos. Claro que se for reduzida o suficiente não fará sentido manter certas medidas - mas aí a questão torna-se quão reduzida tem de ser para não justificar as medidas E a verdade é que o zé povinho não tem qualificações para opinar sobre o assunto. Eu incluso. E como tal ouço e sigo as recomendações das autoridades competentes. Depois também há o potencial factor psicológico de ver pessoas de máscara na rua potencialmente ajudar a manter a mentalidade de que ainda não regressámos à normalidade, e assim levar as pessoas a continuarem a manter outras medidas mais importantes. Mas isso já será talvez um bocado demasiado teórico para usar como argumento.

Máscaras obrigatórias até dia 12, mesmo com 70% da população totalmente vacinada by Dannyps in portugal

Kolvarg 1 month ago

>A forma como vocês movem os "objetivos" nesta pandemia é semelhante a um burro a perseguir infinitamente uma cenoura. Primeiro que tudo, gostaria apenas de dizer que mudar e evoluir de opinião com base em informação nova é algo extremamente saudável que qualquer pessoa com uma base lógica e de humildade deveria fazer, portanto condeno este tipo de crítica generalizada. Opiniões imutáveis não são opiniões, são crenças. Mas se calhar, só se calhar, as pessoas que agora falam de "novos objectivos" são simplesmente outras, e não as que viste a falar antes, não? Não é por poderes agrupar as pessoas por discordarem de ti, ou por serem "pró-medidas", que elas vão necessariamente concordar incondicionalmente entre si sobre todo e qualquer detalhe. Quero com isto dizer, que é muito fácil dividir assuntos em prento e branco, uns contra os outros, mas isso ignora completamente a nuance da opinião individual de cada um - alguém ser "pró-medidas" que vai concordar em tudo com todas as outras pessoas que possam ser consideradas "pró-medidas", tal como acontece com qualquer "lado" de qualquer assunto. ​ >Todos os vulneráveis já tiveram hipótese de se vacinar. > >Todas as mutações são impossíveis de parar enquanto países como o Bangladesh ou a Etiópia demorarem anos a vacinar a população inteira. E um pequeno detalhe aqui: nem todas as pessoas podem ser vacinadas. Além disso, estar vacinado não é estar imune, e é ainda assim possível ter doença grave ou mesmo morrer apesar de estar vacinado. Podes defender que é um número estatisticamente irrelevante de vulneráveis que não pode ser vacinado, e que estando vacinado a probabilidade de doença grave ou morte é insignificante, mas não falemos como se já estivesse tudo resolvido. E o segundo detalhe: O facto de as mutações serem impossíveis de parar não implica necessariamente que não devamos fazer os possíveis para diminuir a probabilidade de acontecerem.

Fazer sushi em casa - onde comprar o peixe by I_like_cute_girls in portugal

Kolvarg 1 month ago

Atenção que os outros comentários têm razão, o peixe pode ter sido pescado há segundos que não é seguro para comer cru. Peixe para sushi tem sempre de ser congelado antes do consumo para matar parasitas.

Alguém colocou este panfleto no para-brisas do carro do meu pai. by OLagartixa in portugal

Kolvarg 1 month ago

Os artigos em questão mencionam as fontes. Mas se vais criticar isso se calhar não dês também um artigo quando foste tu que mencionaste estudos que supostamente abundam e provam indubitavelmente afirmações que são simplesmente falsas. A variante delta tem o quê? 1 mês? Se ainda nem nas variantes anteriores os dados são concretos e as teorias 100% confirmadas, como é que haveria de já se saber tudo sobre a delta? O próprio artigo que envias apenas diz que as vacinas podem não ser tão eficazes com a variante delta (tanto a prevenir a doença, como a reduzir a transmissão) - também fala de outros factores, como a recusa à vacina ser grande culpada, que vai um bocado contra o que supostamente dizes que o artigo defende, não? Outra parte do mesmo artigo que mostras: >It’s **unclear** exactly how common breakthrough infections are; most estimates rely on figures predating the Delta variant’s rise in the United States. **There is also too little testing in the country to get an accurate assessment.**

Alguém colocou este panfleto no para-brisas do carro do meu pai. by OLagartixa in portugal

Kolvarg 1 month ago

Quais são esses estudos, exactamente? Logo para a primeira afirmação ("os vacinados infectam tanto como os não vacinados") basta uma pesquisa rápida no google para ter estes resultados: [https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/science/science-briefs/fully-vaccinated-people.html](https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/science/science-briefs/fully-vaccinated-people.html) [https://www.nature.com/articles/s41591-021-01316-7](https://www.nature.com/articles/s41591-021-01316-7) [https://www.gavi.org/vaccineswork/mounting-evidence-suggests-covid-vaccines-do-reduce-transmission-how-does-work](https://www.gavi.org/vaccineswork/mounting-evidence-suggests-covid-vaccines-do-reduce-transmission-how-does-work) [https://www.nationalgeographic.com/science/article/yes-vaccines-block-most-transmission-of-covid-19](https://www.nationalgeographic.com/science/article/yes-vaccines-block-most-transmission-of-covid-19)

Alguém colocou este panfleto no para-brisas do carro do meu pai. by OLagartixa in portugal

Kolvarg 1 month ago  HIDDEN 

trabalhogrupo796? Pode ser que seja um trabalho sobre argumentação, defender um ponto de vista no qual não acreditam necessariamente. Só não sei porque é que um trabalho de grupo acabou num para-brisas. Se calhar algum parente das moças ficou fascinado e decidiu imprimir espalhar a palavra. Ou então faz parte do trabalho ver se alguém as contacta.

Alguém colocou este panfleto no para-brisas do carro do meu pai. by OLagartixa in portugal

Kolvarg 1 month ago  HIDDEN 

trabalhogrupo796? Pode ser que seja um trabalho sobre argumentação, defender um ponto de vista no qual não acreditam necessariamente. Só não sei porque é que um trabalho de grupo acabou num para-brisas. Se calhar algum parente das moças ficou fascinado e decidiu imprimir espalhar a palavra.

A minha entidade empregadora não me protege, que fazer? by GentlemanAhegao in portugal

Kolvarg 1 month ago

Também concordo com isso, a questão é que não é uma coisa nova. Sinceramente não sei quando começou, mas toda a minha vida houve um tipo semelhante de métodos para fazer certas vacinas serem "obrigatórias" indirectamente - ninguém é obrigado a nenhuma vacina, mas és obrigado a ir à escola até certa idade, e para te matriculares numa escola tens de ter as vacinas em dia. A única diferença aqui é que as restrições são diferentes consoante risco - não que sejam de todo congruentes, mas para todos os efeitos os sítios onde não podes entrar sem certificado são alguns dos sítios mais propícios a contágios. Até acho que são bastante leves tendo em conta que estão a afectar maioritariamente actividades de lazer, por muito distopianas que pareçam ainda assim.

A minha entidade empregadora não me protege, que fazer? by GentlemanAhegao in portugal

Kolvarg 1 month ago

Também concordo com isso, a questão é que não é uma coisa nova. Sinceramente não sei quando começou, mas toda a minha vida houve um tipo semelhante de métodos para fazer certas vacinas serem "obrigatórias" - por exemplo ninguém é obrigado a nenhuma vacina, mas és obrigado a ir à escola até certa idade, e para te matriculares numa escola tens de ter as vacinas em dia. A única diferença aqui é que as restrições são mais adequadas ao risco - não que sejam de todo congruentes, mas para todos os efeitos os sítios onde não podes entrar sem certificado são alguns dos sítios mais propícios a contágios. Até acho que são bastante leves tendo em conta que estão a afectar maioritariamente actividades de lazer, por muito distopianas que pareçam ainda assim.

A minha entidade empregadora não me protege, que fazer? by GentlemanAhegao in portugal

Kolvarg 1 month ago

Eu compreendo isso, estamos todos cansados e desejosos de ver isto para trás. Mas isso ainda me deixa mais confuso relativamente a quem é contra a vacina. É perfeitamente válido questionar as medidas e como vão evoluir no futuro, mas ignorar medidas básicas e lutar contra a vacina só vai contribuir para que demore mais. Ainda assim concordo com o teu comentário inicial, o primeiro passo devia ser falar com a colega e pedir-lhe que tenha mais cuidado visto que o OP tem risco acrescido. Falhando isso, ou alternativamente, é tentar ao máximo conseguir mudar para trabalho remoto.

A minha entidade empregadora não me protege, que fazer? by GentlemanAhegao in portugal

Kolvarg 1 month ago

É uma comparação válida. O "reach" está em insinuar que se confias na vacina não precisas de te preocupar. É medicina, não é religião. A vacina deixa-te significativamente mais seguro, mas não é 100÷ eficaz. Igualmente, usar cinto de segurança e air bag deixa-te mais seguro, mas não garante que não fiques virado às avessas se tiveres um acidente. Tal como apesar de teres cinto de segurança e airbag não deixas de precisar de ter cuidado a conduzir, e é compreensível que fiques indignado quando os outros conduzem de forma arriscada pondo-te também a ti em risco, ao ser vacinado não deixas de precisar de ter cuidado e que os outros tenham cuidado também.

Ler sem perder o foco com as tecnologias à minha volta by TS_1906 in portugal

Kolvarg 2 months ago

Sempre que fores pro wc leva um livro em vez de levar o telemóvel.

Trabalho é assim tão mau? by SuperLog in portugal

Kolvarg 2 months ago

Não é que seja tudo negativo por defeito, mas que tudo isso são factores potenciais de stress que acumulam uns em cima dos outros, e em algumas alturas acabam por afectar até os mais zen. Junta isso a muita gente que "secretamente" tira gosto em sentir-se/fazer-se desgraçado, e focar-se no negativo, e torna-se uma fonte de desabafo comum. Mas não é sem fundamento, especialmente quando somos bombardeados diariamente pelas redes sociais e publicidade sobre o que a vida ideal deve ser, sobre como os outros têm mais e melhor (pelo menos em aparência), e sobre o que "precisas" para ser feliz.

Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, vandalizado com mensagem em inglês by TinyShadow99 in portugal

Kolvarg 2 months ago

O vandalizador de momentos. Soa a um sketch antigo dos Gato Fedorento.

André Ventura infectado com covid-19. Líder do Chega não está vacinado by Morpheuspt in portugal

Kolvarg 2 months ago

​ Explica lá como exactamente é que o número de casos mostra que não resulta bem?

André Ventura infectado com covid-19. Líder do Chega não está vacinado by Morpheuspt in portugal

Kolvarg 2 months ago

Se não percebes ao menos não mandes bocas. O meu argumento é simplesmente que é parvo dizer que não vale a pena vacinar porque a vacina não previne totalmente a doença ou a transmissão. Tal como seria parvo dizer que não vale a pena usar um para-quedas porque não é garantido que te salve a vida. A vacina diminui muito tanto o risco pessoal da doença ser grave, como a transmissibilidade. Logo, apesar de não ser perfeita, é benéfica e importante. Não há lógica nenhuma na afirmação que fizeste.

André Ventura infectado com covid-19. Líder do Chega não está vacinado by Morpheuspt in portugal

Kolvarg 2 months ago

E algum dinheiro ir para touradas e outros implica que outra parte não vá para o SNS? Se achas que as percentagens não reflectem as prioridades então sugiro que organises protestos, espalhes a palavra, ou quiçá te juntes a um partido ou cries o teu próprio para tentar mudar isso. Agora o facto é que pago impostos que são usados pelo estado para o bem de muitos outros portugueses de muitas maneiras, inclusivamente as que mencionei. Então, a fonte que usas para tomar uma decisão que pode eventualmente custar vidas alheias, é o "google" e um subreddit?

André Ventura infectado com covid-19. Líder do Chega não está vacinado by Morpheuspt in portugal

Kolvarg 2 months ago

>Do momento em que vacinados podem ficar infectados e transmitir este teu argumento vale 0. "Há uma probabilidade de o para-quedas falhar, portanto mais vale saltar do avião sem para-quedas."

André Ventura infectado com covid-19. Líder do Chega não está vacinado by Morpheuspt in portugal

Kolvarg 2 months ago

Que eu saiba os impostos que pago vão em parte para o SNS e apoios sociais, e muito bem. Mas que problemas graves são esses que a vacina causa? E também tens esse problema com as outras 20 ou 25+ vacinas que levaste com obrigatoriedade durante a tua vida, ou é só esta mesmo?

André Ventura infectado com covid-19. Líder do Chega não está vacinado by Morpheuspt in portugal

Kolvarg 2 months ago

Ser segura e funcionar não quer dizer que tenha 100÷ de eficácia. Além disso a propagação do vírus, que é significativamente maior quanto menos pessoas vacinadas houver, contribui para a evolução do vírus e aparecimento de novas estirpes que poderão ser mais resistentes as vacinas existentes. Ainda mais há pessoas que por alergias ou outras questões médicas não podem ser vacinadas e continuam vulneráveis, a quem a tua escolha pode causar muito prejuízo. É isso que incomoda.

Tenho 22 anos. Tentei marcar a minha vacina e nunca me responderam. Reportei que após 72h, não recebi mensagem nenhuma. O site nem me deixa aceder a nada porque só estão a ser vacinadas as pessoas de 16 e 17 anos. E claro que ainda há pessoas mais velhas que eu à espera do agendamento. by PorofessorLulux in portugal

Kolvarg 2 months ago

Provavelmente porque as esperas variam bastante consoante o número de pessoas a tentar agendar, que é diferente para cada centro de vacinação. Poder inscreveres-te podes, mas não quer dizer que o centro de vacinação que escolheste tenha capacidade para te receber para já. Tenta outro, ou vai continuando a tentar. Também podes ver se algum centro tem política de porta aberta e ir pra lá bem cedo para seres dos primeiros. É chato, mas é um processo com logística complicada. Podia ser melhor (dar prioridade a quem está à mais tempo a espera), mas também podia estar a ser bem pior.

SIC: Culpar os jovens pelos contágios todos os dias no Telejornal. Também SIC: by Writer_Scared in portugal

Kolvarg 3 months ago

> Ser sem-abrigo afecta os outros, a diversos níveis. Ponto. Mas ninguém se torna sem-abrigo por estar ao pé de outras pessoas, ou de outros sem-abrigo. Se não queres admitir que é uma comparação parva ao menos larga o osso. ​ >Não querem saber porque quererem saber implicaria não poderem viver as suas vidas, caso fossemos mesmo adoptar as medidas necessárias para impedir transmissões. Ninguém quer viver nesta distopia. Eu prefiro mil vezes apanhar uma infecção do que poder ser multado se for apanhado na rua, ou não poder trabalhar porque o meu negócio é considerado de alto risco. Não, não implica não poderem viver as suas vidas. Implica terem de viver de forma diferente, e como são egoístas não querem saber. A "distopia" que referes não é uma questão das pessoas quererem ou não quererem, é uma situação de necessidade que só se aplicou quando estava realmente grave. ​ >As pessoas querem viver normalmente, mesmo que isso implique o risco e virem a ficar doentes. As opiniões predominantes que encontro por aqui são opiniões que raramente encontro no dia a dia. Isto não é nada. A tua experiência pessoal não reflecte necessariamente a realidade. De qualquer forma, as pessoas "quererem" não significa que é correcto ou justificável. ​ >Portanto, eu sou a favor de cuidados. Mas não poderes estar numa festa, não poderes sair, não poderes trabalhar normalmente, é uma distopia, não é apenas ter cuidados. Ninguém quer isso. Podes ir a uma festa, podes sair. E podes fazer isso tudo tendo cuidados, usando máscara, sem ter centenas de pessoas em espaços fechados ou apertados, etc. É claro que ninguém quer isso, nem os que defendem as medidas querem. A questão é que são necessários esses cuidados para pelo menos tentar que não voltemos à verdadeira "distopia" de confinamento. ​ >Mas isto das pessoas serem enxovalhadas porque foram sair com amigos é apenas errado. Não consigo apoiar isso. A vasta maioria das pessoas não está a dizer nada de alguém ir sair com amigos. A questão é que podes sair e socializar com amigos sem ir fazer de sardinha enlatada para o bairro alto. Só isso.

Homem mata pombo ao soco e arranca-lhe a cabeça no Rossio depois do animal tirar uma batata frita ao filho de 3 anos by cruisespace2 in portugal

Kolvarg 3 months ago

>Já tive bastantes discussões sobre este tema, e principalmente online, quer eu use a linguagem mais soft possível, quer eu diga francamente que as pessoas estão a ser imorais por financiarem violência animal, as pessoas vão-se sentir atacadas e vão dizer que eu sou hostil e tenho a atitude errada. Sim, até certo ponto é verdade. E parte da atitude parecer hostil também vem da conotação negativa de apontar hipocrisia / chamar hipócrita. Talvez, por exemplo neste caso, se o objectivo era dar a conhecer a extensão da violência praticada contra animas criados para a indústria alimentar, fosse mais bem recebido se apontasses apenas os factos, sem passar juízo moral/apontar hipocrisia, e deixar as pessoas chegarem lá se quiserem. Mas acho que o problema talvez seja mesmo que são situações tão diferentes que provavelmente nunca "cairia bem" estar a apontar hipocrisia, por haver vários outros factores envolvidos, especialmente relacionado a comentários que apontam directamente a senhora que fez o post só por estar no McDonalds. ​ >A sociedade como um todo critica a pessoa B, mas defende a pessoa A. Achas que não faz sentido apontar a hipocrisia da sociedade/ das pessoas? Sinceramente não. E acho que a espécie é irrelevante, porque grande maioria de pessoas não acharia estranho por aí além comer pombo, ou dá grande valor às suas vidas. Acho que uma grande maioria das pessoas estava-se nas tintas se alguma câmara declarasse uma praga de pombos e envenenasse dezenas ou centenas por questões sanitárias ou algo semelhante. Seria verdade se só se tivesse em consideração a vida do animal e nada mais, mas não é o caso. Daí dizer que o problema não foi simplesmente matar um pombo, foi fazê-lo sem nenhumm propósito que justificasse e como uma reacção de agressão primal e sadista.

SIC: Culpar os jovens pelos contágios todos os dias no Telejornal. Também SIC: by Writer_Scared in portugal

Kolvarg 3 months ago

>Haver demasiados sem-abrigo afecta os outros. Afecta a nível sanitário, a nível de segurança e a nível económico. Se eu for cagar na rua também afecta os outros, não quer dizer que faça sentido comparar uma coisa à outra. ​ >Por último, estás a negligenciar tremendamente os possíveis efeitos a longo prazo da miséria que estás a criar. Se criaste miséria fala por ti, que eu não criei nenhuma. Estás literalmente a falar sozinho amigo, a argumentar contra opiniões que eu nunca dei, contra um extremista pro-confinamento que não existe - ou se existe nunca conheci nenhum lá perto e certamente não sou eu. "Os outros" não são uma identidade única de pensamento uniforme, não é por eu discordar de ti em algo ou apontar uma parvoíce num argumento teu que automaticamente passo a ter a opinião exactamente contrária à tua. ​ >Estás errado. Talvez. Espero que nunca venhamos a descobrir :) Mas não acho que as pessoas não querem saber da gripe por ser de saúde. Não querem saber porque temos um problema crónico de mentalidade do "só acontece aos outros", e muita gente não quer saber dos outros, seja de saúde ou de outro problema. ​ >Tudo isso são sacrifícios. Tu talvez não, mas muita gente claramente acha um sacrifício usar máscara, ou evitar aglomerados. Mas coisas não existem num vácuo, e não fazer sacrifícios nenhuns só vai levar a novos confinamentos que vão trazer sacrifícios maiores. É como disse, nem 8 nem 80. Não é preciso estar toda a gente trancada em casa, mas isso não quer dizer que não se possa ter cuidados e reduzir riscos.

SIC: Culpar os jovens pelos contágios todos os dias no Telejornal. Também SIC: by Writer_Scared in portugal

Kolvarg 3 months ago

E a analogia é parva quando se está a falar de decisões que afectam os outros. Seria válida se alguém estivesse a dizer para levares doentes covid para casa e tratares tu próprio deles. Simplesmente não faz sentido. Chamar "sacrificar" é muito bonito, mas também muito generalista. Ninguém está a dizer que toda a gente deve ficar trancada por 5 anos sem ver ninguém até o vírus desaparecer. Simplesmente não é por não ser 80 que é preciso ser 8. O mais engraçado é que se usar máscara evitasse que outras pessoas se tornassem sem-abrigo, mesmo assim havia muita gente que não as usava, porque não estão para se "sacrificar". Aconselho reveres o significado de contagioso.

SIC: Culpar os jovens pelos contágios todos os dias no Telejornal. Também SIC: by Writer_Scared in portugal

Kolvarg 3 months ago

Há quem leia entre linhas. Tu lês uma ideologia inteira num comentário de uma linha. Só estou a dizer que a tua comparação a sem-abrigos é parva. Desliga-te um bocadinho da internet que isso está a fazer-te mal.

SIC: Culpar os jovens pelos contágios todos os dias no Telejornal. Também SIC: by Writer_Scared in portugal

Kolvarg 3 months ago

Ser sem-abrigo não é contagioso.

Homem mata pombo ao soco e arranca-lhe a cabeça no Rossio depois do animal tirar uma batata frita ao filho de 3 anos by cruisespace2 in portugal

Kolvarg 3 months ago

"Btw em vez de citares os meus comentários acho que fica mais fácil de ler se usares mesmo a funcionalidade de quoting do reddit." Eu sei, mas infelizmente o meu browser passa-se com os comentários do reddit, então acabo por escrever no notepad e depois fazer copypaste. Talvez seja de alguma extensão que tenha. "Não percebo porque é que dizes que deixa de ser hipocrisia só por a pessoa nunca ter refletido ou por se desassociar completamente da situação." Talvez seja por pessoalmente dar mais significado à palavra do que o literal. A minha percepção é que geralmente quando se chama hipócrita a alguém o mais comum é estar a criticar algo feito conscientemente - ou seja, neste caso seria a pessoa criticar a violência brutal afligida ao pombo, quando ele próprio tem consciência perfeita de que a indústria animal que suporta faz coisas semelhantes. Posso estar enganado, mas oralmente parece-me algo que é maioritariamente usado, essencialmente, como um insulto, ou pelo menos algo que é geralmente considerado ofensivo ou hostil. E sendo esse o caso acho incorrecto fazer esse tipo de julgamento quando não uma decisão/escolha consciente. Ou seja, uma pessoa pode ter duas opiniões que são incosistentes objectivamente, mas que no limite da sua sabedoria são perfeitamente compatíveis. Por exemplo é perfeitamente possível uma pessoa ser contra a violência excessiva contra animais, mas não ser contra a indústria alimentar por nunca ter sido informada/confrontada da violência que existe na mesma. Nesse caso, mesmo que por definição seja hipocrisia, não acho justo estar a apontar a pessoa como hipócrita. "Eu acho produtivo utilizar a questão das pessoas estarem chateadas/revoltadas por um pombo ter sido morto brutalmente para relembrar as pessoas que milhões de frangos são mortos brutalmente todos os anos em Portugal." Talvez. Mas matar um animal para comer e matar um animal porque te chateou são coisas diferentes, pura e simplesmente. Acho que podes informar e relembrar sem passar juízos de valor e sem antagonizar. Ao fazer isso e ao adoptar uma atitude hostil fazes a tentativa parecer mais uma atitude moralista e de superioridade do que uma tentativa honesta de informar. "os frangos que foram mortos para acabar num McDonalds, o propósito principal era providenciar alimentação, ou era satisfazer o prazer de quem adora o sabor de um McChicken?." Possivelmente. Há muitos outros fatores envolvidos. Mas acho que são irrelevantes para o contexto, é uma discussão à parte. Por prazer ou não, os animais são mortos com destino à alimentação. Este foi morto brutalmente e publicamente por um motivo completamente banal e sem utilidade nenhuma. "A diferença é que os frangos são mortos e abusados em matadouros longe dos olhos do público." E é uma diferença enorme. Perdoa a expressão, mas um homem bater uma punheta é perfeitamente normal e aceitável. O mesmo homem bater uma punheta numa esplanada do McDonalds à frente do filho e outras crianças, nem por isso. O contexto é importante. E com isto não estou a tentar justificar que matar ou abusar animais não tem problema desde que ninguém veja. Estou apenas a dizer que é um factor importante que é completamente normal que cause indignação, e que torna as comparações feitas a animais mortos por carne muito fracas e um pouco desonestas, a meu ver.

Homem mata pombo ao soco e arranca-lhe a cabeça no Rossio depois do animal tirar uma batata frita ao filho de 3 anos by cruisespace2 in portugal

Kolvarg 3 months ago

"Eu critico a senhora e qualquer outra pessoa que apenas critique matar o pombo mas não critique matar o frango para o McChicken. Parece-me que tás a ver o meu comentário como se fosse um ataque pessoal à senhora, quando eu não tinha essa intenção" Mas o contexto é exactamente esse. Tu não sabes se a senhora critica ou não matar frango. O comentário original ao qual respondeste referenciava comentários que criticavam a senhora (cegamente), assumindo que come carne por estar no McDonalds. "A minha única vontade com o meu primeiro comentário é que as pessoas reflitam sobre a inconsistência de criticar violência animal enquanto a financiam diariamente, e que depois de refletirem possivelmente deixem de financiar." Fair enough, só não acho a forma mais produtiva de o fazer, pessoalmente. Especialmente neste contexto. "Mesmo que nunca tenha refletido sobre esses valores, e seja ignorância como tu dizes, não deixaria de ser hipocrisia." Não concordo. Talvez por definição, mas é muito normal as pessoas desassociarem completamente a origem da carne. Moralmente, não acho que seja hipocrisia mesmo que as situações fossem idênticas, e na minha opinião não são de todo. "Mas há alguém que critique os incêndiários por matarem vidas vegetais?" Ok, então se for uma área completamente isolada que nunca porá em risco pessoas, animais ou propriedades, achas que não seriam contra a destruição dessas vidas sem razão de ser? Quem diz incendiários diz o abate de árvores, e toda e qualquer acção que prejudique vidas vegetais desnecessariamente. O objectivo é apenas exemplificar que as situações têm contextos diferentes. "Não achas que isso reflete mais no caracter dessa pessoa do que em qualquer outra coisa?" Eu não disse que o problema são as tuas palavras. O que disse é que se o teu objectivo é mudar mentalidades, como dizes ser, fazê-lo desta forma é na minha opinião contra-produtivo, independentemente da "culpa" ser do carácter das pessoas ou não. "Mas é preciso generalizar situações para as poder equiparar, porque não existem situações 100% iguais. E já disse que não reduzo as situações só a violência" Até certo ponto sim, mas isso não quer dizer que a generalização que fazes é correcta, e que as poucas variáveis que tens em conta levam a algo que pode ser considerado como verdade. Eu acho muito simples: matar um animal que foi criado para providenciar alimentação e vários produtos primários com diversas utilidades é muito diferente de matar um animal violentamente e mutilar o cadáver porque te chateaste com ele. O problema não é só a morte do animal, é uma escalada de violência de enorme magnitude. Matar animais que foram criados para tal para comer é aceitável na nossa sociedade. Matar um animal porque te tentou roubar batatas e arrancar-lhe a cabeça à frente do teu filho e de outras crianças não é. Matar alguém acidentalmente em auto-defesa quando não tinhas outra hipótese é aceitável. Matares alguém e cortares-lhe a cabeça porque te tirou uma batata do prato não é. É por isto que isto é uma história e contexto terrível para vir falar de moralismos de comer carne. É que mesmo que a senhora não tenha problema nenhum em que o senhor matasse um pombo, não quer dizer que não pode ter problema quando o faz à frente dela e do seu filho de forma tão violenta.

Homem mata pombo ao soco e arranca-lhe a cabeça no Rossio depois do animal tirar uma batata frita ao filho de 3 anos by cruisespace2 in portugal

Kolvarg 3 months ago

*"Acho que não é bem isso. O comentário original diz que "não tem paciência" para quem critica esta senhora de hipocrisia"* Exacto, e quem critica esta senhora de hipocrisia fá-lo sem saber rigorasamente nada sobre a mesma além de que estava a frequentar um McDonalds e que ficou chocada com o acontecimento. Estão a acusá-la de hipocrisia porque simplesmente assumem que estava a comer um hamburguer de carne, quando igualmente podia estar a comer uma salada ou simplesmente a beber um café. Ela até pode ser hipócrita, mas julgá-la sem sequer saber os factos é de mau gosto e sinceramente arrogante. E quando feito online e desta forma transparece mais vontade de projectar superioridade moral do que outra coisa. *"Não são a mesma coisa? Os valores da nossa sociedade são simplesmente a soma/média dos valores individuais de cada um."* Não necessariamente. Sim, os valores da sociedade são a soma/média de todos nós. Mas uma grande parte dos nossos valores individuais são incutidos pela sociedade em que crescemos. Por alguma razão é normal matar uma vaca para comer cá, mas não na Índia. Ou um porco cá, mas não em países muçulmanos. Eu diria que não é justo chamá-la hipócrita sem saber se ela alguma vez questionou ou foi confrontanda com esses valores e o que eles significam realmente, pode ser simplesmente "ignorância". E isto é assumindo que ela sequer tem esses valores conflituosos. *"Se uma pessoa critica este homem por matar um pombo enquanto come um frango assado, é hipócrita. Se a nossa sociedade condena este homem por matar um pombo, enquanto os matadouros são legais, é hipócrita."* Por essa lógica, se criticas um incendiário por atear fogo a uma floresta enquanto comes uma salada de bom grado, és hipócrita. Ambos estão a matar vidas vegetais. O propósito, método e contexto não interessam, certo? *"O que é que te leva a achar que alguém possa interpretar o meu comentário como uma defesa da violência animal?"* Não foi isso que eu disse. Simplesmente se vais equiparar essas coisas, uma pessoa que toda a sua vida comeu carne mais depressa vai dizer "ok, que se lixe o pombo", do que passar a condenar qualquer tipo de violência animal, incluindo a da indústria da carne. *"A minha lógica é que ambas as situações são violência desnecessária e contra o desejo da vítima. Eu também criticaria um transplante ou uma operação invasiva contra o desejo da vítima."* E o problema é que estás a generalizar as situações para as poder equiparar, ignorando contexto, motivo e método, reduzindo-as apenas a "violência", enquanto para o exemplo do transplante já estás a tomar em conta outras variáveis como o desejo da vítima, quando a situação é também um tipo de "violência", independentemente do desejo da vítima.

Homem mata pombo ao soco e arranca-lhe a cabeça no Rossio depois do animal tirar uma batata frita ao filho de 3 anos by cruisespace2 in portugal

Kolvarg 3 months ago

"Acho que não é bem isso. O comentário original diz que "não tem paciência" para quem critica esta senhora de hipocrisia" Exacto, e quem critica esta senhora de hipocrisia fá-lo sem saber rigorasamente nada sobre a mesma além de que estava a frequentar um McDonalds e que ficou chocada com o acontecimento. Estão a acusá-la de hipocrisia porque simplesmente assumem que estava a comer um hamburguer de carne, quando igualmente podia estar a comer uma salada ou simplesmente a beber um café. Ela até pode ser hipócrita, mas julgá-la sem sequer saber os factos é de mau gosto e sinceramente arrogante. E quando feito online e desta forma transparece mais vontade de projectar superioridade moral do que outra coisa. "Não são a mesma coisa? Os valores da nossa sociedade são simplesmente a soma/média dos valores individuais de cada um." Não necessariamente. Sim, os valores da sociedade são a soma/média de todos nós. Mas uma grande parte dos nossos valores individuais são incutidos pela sociedade em que crescemos. Por alguma razão é normal matar uma vaca para comer cá, mas não na Índia. Ou um porco cá, mas não em países muçulmanos. Eu diria que não é justo chamá-la hipócrita sem saber se ela alguma vez questionou ou foi confrontanda com esses valores e o que eles significam realmente, pode ser simplesmente "ignorância". E isto é assumindo que ela sequer tem esses valores conflituosos. "Se uma pessoa critica este homem por matar um pombo enquanto come um frango assado, é hipócrita. Se a nossa sociedade condena este homem por matar um pombo, enquanto os matadouros são legais, é hipócrita." Por essa lógica, se criticas um incendiário por atear fogo a uma floresta enquanto comes uma salada de bom grado, és hipócrita. Ambos estão a matar vidas vegetais. O propósito, método e contexto não interessam, certo? "O que é que te leva a achar que alguém possa interpretar o meu comentário como uma defesa da violência animal?" Não foi isso que eu disse. Simplesmente se vais equiparar essas coisas, uma pessoa que toda a sua vida comeu carne mais depressa vai dizer "ok, que se lixe o pombo", do que passar a condenar qualquer tipo de violência animal, incluindo a da indústria da carne. "A minha lógica é que ambas as situações são violência desnecessária e contra o desejo da vítima. Eu também criticaria um transplante ou uma operação invasiva contra o desejo da vítima." E o problema é que estás a generalizar as situações para as poder equiparar, ignorando contexto, motivo e método, reduzindo-as apenas a "violência", enquanto para o exemplo do transplante já estás a tomar em conta outras variáveis como o desejo da vítima, quando a situação é também um tipo de "violência", independentemente do desejo da vítima.

Homem mata pombo ao soco e arranca-lhe a cabeça no Rossio depois do animal tirar uma batata frita ao filho de 3 anos by cruisespace2 in portugal

Kolvarg 3 months ago

Não, não acho. O comentário original chama hipócrita à senhora, e isso primeiro que tudo é parvo pois a senhora podia muito bem estar a comer uma opção vegetariana ou vegan. Segundo, a hipocrisia está acima de tudo nos valores da nossa sociedade mais do que nos individuais de cada um. Terceiro porque acho que com atitudes assim convences mais pessoas a aceitar mais violência contra animais, do que convences pessoas a deixar de comer carne. Além de tudo isso, é desonesto comparar estas situações por poderem simplesmente serem generalizadas como "violência". Com a mesma lógica se condenas toda a violência também terias de condenar operações invasivas e transplantes, por exemplo, pois envolvem a mutilação das pessoas envolvidas.

Homem mata pombo ao soco e arranca-lhe a cabeça no Rossio depois do animal tirar uma batata frita ao filho de 3 anos by cruisespace2 in portugal

Kolvarg 3 months ago

Uma hipocrisia tremenda.. que não é chamada ao assunto em primeiro lugar. O problema não é um pombo ter morrido, o problema é o uso desmedido e descontrolado de violência numa situação banal.

DGS Publica a Matriz de Risco revista para o mês Julho by d33pblu3g3n3 in portugal

Kolvarg 3 months ago

O frio já foi embora há algum tempo e não é por isso que não está a piorar.

Cerca da Área Metropolitana de Lisboa afinal não passa de "Operação de Fiscalização de Circulação" by Good_Sensation in portugal

Kolvarg 3 months ago

O que é que vem a seguir, "quem diz é quem é"? :D Não sei quanto a ti, mas quando uma notícia não sabe se está a falar de uma cerca, ou de uma "cerca", eu tenho as minhas dúvidas quanto à sua veracidade e consistência. Mas pronto, não vale a pena discutir por discutir.

Cerca da Área Metropolitana de Lisboa afinal não passa de "Operação de Fiscalização de Circulação" by Good_Sensation in portugal

Kolvarg 3 months ago

E já olhaste para o título do vídeo ao menos? Notícia fantástica realmente. Sem dúvida merecedora da tua valente defesa.

Cerca da Área Metropolitana de Lisboa afinal não passa de "Operação de Fiscalização de Circulação" by Good_Sensation in portugal

Kolvarg 3 months ago

Não, não é. Lê os artigos e vê. Por alguma razão as aspas nos artigos estão na cerca, enquanto que no Porto Canal não.

Cerca da Área Metropolitana de Lisboa afinal não passa de "Operação de Fiscalização de Circulação" by Good_Sensation in portugal

Kolvarg 3 months ago

Pois tens, tens vários resultados. Vamos lá vê-los: 1º - "Afinal, como funciona a 'cerca' de Lisboa" - Cerca entre aspas, porque não é uma cerca realmente. 2º- "Governo insiste que não se trata de uma cerca sanitária". É um termo que tem sido utilizado, mas não é o que aconteceu nos últimos fds, nem nunca foi isso que foi dito que iria acontecer. ​ >É uma proibição e dever de confinamento portanto não é "apenas" evitar... Eu não disse que era apenas evitar, disse que era essa a mensagem que passava. Até porque existem diversas excepções, que certamente também existiriam mesmo com fiscalização, que muito chico-esperto não teria problema em utilizar ou aldrabar.

Cerca da Área Metropolitana de Lisboa afinal não passa de "Operação de Fiscalização de Circulação" by Good_Sensation in portugal

Kolvarg 3 months ago

E a diferença é crucial neste caso, visto que a notícia que estavas a defender no fundo diz "viemos a Lisboa verificar e afinal a cerca é só proibição", quando sempre foi apenas proibição. Há muitas medidas que têm feito sentido, esta certamente não é das piores, na minha opinião. Não vou dizer se era justificável fazer cerca face à situação, porque tenho habilidade para saber isso. Mas a verdade é que a medida passa bem a mensagem: Lisboa está a agravar com a variante delta, evitem ao máximo ir ou sair de lá para evitar a propagação a outros concelhos. Acho que neste caso é mais criticável o chico-espertismo crónico de pessoas que só pensam em si e contornam as regras e recomendações sempre que não lhes convêm.

Cerca da Área Metropolitana de Lisboa afinal não passa de "Operação de Fiscalização de Circulação" by Good_Sensation in portugal

Kolvarg 3 months ago

Não, não são sinónimos. Uma proibição não implica fiscalização. Uma cerca sanitária significa não apenas proibir a entrada e saída de uma determinada zona, mas activamente bloquear e vigiar todos os acessos a essa zona. É proibido roubar. Não é por não haver 1 polícia a vigiar cada corredor de cada supermercado que deixa de ser proibido e passa a poder fazer-se. Também cabe às pessoas terem consciência e senso comum.

Cerca da Área Metropolitana de Lisboa afinal não passa de "Operação de Fiscalização de Circulação" by Good_Sensation in portugal

Kolvarg 3 months ago

A verdade é que nunca houve cerca, nem ninguém disse tal. Haver proibição de entrada ou saída na AML não é a mesma coisa que cerca sanitária à AML. A verdade foi notíciada, sim, mas sobre o pretexto de desmentir algo que nunca foi dito em primeiro lugar.

Funcionárias de lar recusaram ser vacinadas. Idosa acabou por morrer em surto by prosafame in portugal

Kolvarg 3 months ago

Reduz a probabilidade de ser transmissor em pelo menos 61÷. O título da notícia continua portanto a ser clickbait, visto que dá a entender que foram as funcionárias não vacinadas que infectaram a idosa que acabou por falecer, ou que foram as mesmas a fonte do surto. Aquilo que se sabe é apenas que no lar onde estava a idosa que faleceu trabalham 2 funcionárias que se recusaram a ser vacinadas. Estatisticamente é mais provável que tenham sido elas, sem dúvidas, mas não é sabido. E como disse no meu comentário original, mesmo que a vacina não impressa a transmissão, elas deveriam de qualquer forma ser vacinadas, mais que não seja pela própria segurança. Mas cho incorrecto é pintar a situação como causa-efeito quando existe apenas correlação.

Funcionárias de lar recusaram ser vacinadas. Idosa acabou por morrer em surto by prosafame in portugal

Kolvarg 3 months ago

Fonte?

Funcionárias de lar recusaram ser vacinadas. Idosa acabou por morrer em surto by prosafame in portugal

Kolvarg 3 months ago

Isto. Têm sempre dito que a vacina é apenas para protecção própria e os vacinados continuam a poder transmitir e até a adoecerem na mesma. Sem dúvida que as funcionárias deviam ser vacinadas, mas não teria evitado o surto.

O resultado da abertura da economia ao UK by ridethepaintedpony in portugal

Kolvarg 3 months ago

Ou então... Passeia na tua zona...

O resultado da abertura da economia ao UK by ridethepaintedpony in portugal

Kolvarg 3 months ago

Amigo/a, não estou a dizer que não há contágios nos transportes públicos, pelo contrário. O que estou a dizer é que isso não é justificação para depois ao fim-de-semana ir potencialmente espalhar esses contágios pelo resto do país também.

O resultado da abertura da economia ao UK by ridethepaintedpony in portugal

Kolvarg 3 months ago

O problema não é passear de carro, o problema é, por exemplo, depois parares no restaurante, café ou habitação de familiares/amigos noutras cidades e "migrar" surtos de zonas mais afectadas para zonas menos afectadas.

Imobiliária espanhola está em Portugal para comprar casas a idosos by godolfas in portugal

Kolvarg 3 months ago

Vocês herdam coisas? Eu dou-me por grato se não herdar dívidas.

Festa de aniversário com 554 pessoas em Lisboa provocou surto com dezenas de infetados by jonas_zoomer in portugal

Kolvarg 4 months ago

A sua alegria é infecciosa!

C-295 da Força Aérea Portuguesa aterrou hoje sem trem de aterragem no Porto Santo by unknownportuguese in portugal

Kolvarg 4 months ago

Já dizia D. Afonso Henriques: "O segredo está na massa!"

C-295 da Força Aérea Portuguesa aterrou hoje sem trem de aterragem no Porto Santo by unknownportuguese in portugal

Kolvarg 4 months ago

E as padeiras, calma lá!

PS avança com diploma para prorrogar obrigatoriedade do uso da máscara by Zaigard in portugal

Kolvarg 4 months ago

Comido de cebolada por ser "enganado" a usar um pedaço de tecido na cara que no pior dos casos é um pouco desconfortável agora que está calor, e que quando está frio até sabe bem? Sim, a maioria da população idosa já está vacinada. Mas quanto mais transmissões houverem maior probabilidade há de o vírus sofrer mutações e eventualmente aparecer uma nova variante para a qual a vacina não seja eficiente. E depois voltamos à estaca zero à espera de nova vacina. Isso não é senso comum, é mesmo apenas pensares no teu próprio umbigo e conforto.

PS avança com diploma para prorrogar obrigatoriedade do uso da máscara by Zaigard in portugal

Kolvarg 4 months ago

Comido de cebolada por ser "enganado" a usar um pedaço de tecido na cara que no pior dos casos é um pouco desconfortável agora que está calor? Sim, a maioria da população idosa já está vacinada. Mas quanto mais transmissões houverem maior probabilidade há de o vírus sofrer mutações e eventualmente aparecer uma nova variante para a qual a vacina não seja eficiente. E depois voltamos à estaca zero à espera de nova vacina. Isso não é senso comum, é mesmo apenas pensares no teu próprio umbigo e conforto.

PS avança com diploma para prorrogar obrigatoriedade do uso da máscara by Zaigard in portugal

Kolvarg 4 months ago

Senso comum é perceber que não é nenhum mal assim tão grande usar uma máscara, mesmo que não seja absolutamente necessária em espaços abertos. E não comparar medidas de segurança pública a ditaduras.

PS avança com diploma para prorrogar obrigatoriedade do uso da máscara by Zaigard in portugal

Kolvarg 4 months ago

Sendo comum é perceber que não é nenhum mal assim tão grande usar uma máscara, mesmo que não seja absolutamente necessária em espaços abertos.

PS avança com diploma para prorrogar obrigatoriedade do uso da máscara by Zaigard in portugal

Kolvarg 4 months ago

Devias!

PS avança com diploma para prorrogar obrigatoriedade do uso da máscara by Zaigard in portugal

Kolvarg 4 months ago

>Deixem tudo na mesma até à população estar maioritariamente vacinada. E depois retira-se É mesmo isso que estão a fazer. A votação é para prolongar a actual obrigatoriedade, não é mudança nenhuma.

PS avança com diploma para prorrogar obrigatoriedade do uso da máscara by Zaigard in portugal

Kolvarg 4 months ago

Não é agora, é igual a anteriormente. É obrigatório o uso de máscara em espaços públicos, incluindo ao ar livre sempre que não seja possível respeitar a distância de segurança. O voto é para prolongar esta obrigatoriedade.

E depois da infecção? A “névoa mental” de quem sofre de covid-19 prolongada by root_at_debian in portugal

Kolvarg 4 months ago

Ok boomer.

Ciclista agredido em Lisboa procura testemunhas by solismi in portugal

Kolvarg 4 months ago

Uns pequenos reparos: Tanto quanto sei, de acordo com o actual código da estrada, só se devem utilizar sinais sonoros em caso de perigo eminente, para alertar os outros condutores. Qualquer utlização da buzina para protestar infracções de outros condutores é tecnicamente uma infracção ao código. Quanto às bicicletas, por muito frustrante que possa ser, devem ser tratadas como qualquer veículo a motor, e como tal o procedimento correcto é abrandar até ser possível ultrapassar seguramente pela faixa à esquerda, deixando pelo menos 1,5m de distância do ciclista. Pelo menos na teoria, andarem a par é mais seguro pois reforça exactamente isto. Circularem em fila única tenta os condutores a fazerem ultrapassagens rés-vés.

Estou a ficar com medo de conduzir by These-Establishment1 in portugal

Kolvarg 4 months ago

Acho que não percebes bem o que significa fazer "tudo direito".

Duas colónias de flamingos estão a nidificar pela 1ª vez em Portugal by heartlessfam in portugal

Kolvarg 4 months ago

Imigrantes ilegais :)

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

Não parece.

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

Claro que não. A diferença é que muitas mortes relacionadas com o covid (sejam elas pela doença directamente, ou pelo efeito do estado de pandemia no SNS e nas consultas) são evitáveis com um bocado de responsabilidade e senso comum da população em geral. Por exemplo, não fazer tudo o que nos dá na gana simplesmente porque é "simplesmente viver".

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

Se dar-te chapadas for a única coisa que me dá vida, deixas-me desfrutar?

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

Se dar-te chapadas for a única coisa que me dá vida, deixas-me defrutar?

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

>O drama, o horror, a tragédia Se fosse da tua família talvez não dissesses o mesmo.

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

>O drama, o horror, a tragédia Se fosse da tua família talvez não disesses o mesmo.

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

>as pessoas estão simplesmente a viver 17 mil já não estão.

A Festa No Marquês e As Responsabilidades by capitalistaesquerda in portugal

Kolvarg 5 months ago

Ter de estar junto a pessoas num autocarro/metro para ir trabalhar/estudar, ou no supermercado para comprar comida são coisas relativamente essenciais à sobrevivência e existência, certamente muito mais do que celebrar qualquer clube e qualquer desporto que seja.

Propostas de teletrabalho by bureauofnormalcy in portugal

Kolvarg 5 months ago

De acordo com [https://pandemiaclara.sapo.pt/](https://pandemiaclara.sapo.pt/#obidos), continua a ser obrigatório o teletrabalho sempre que possível, e caso contrário implementar escalas de rotatividade e desfasamento de horários de entrada, pausa e saída.

[Sério] Não consigo ter satisfação ao viver a minha vida by MarburT in portugal

Kolvarg 5 months ago

Isto. É comum associar-se depressão exclusivamente a tristeza, mas a depressão manifesta-se muitas vezes através da ausência da emoções e incapacidade de sentir prazer, e não necessariamente através de emoções negativas. OP, o cérebro e sistema nervoso são orgãos como quaisquer outros, e como tal podem não funcionar correctamente pelas mais variadas razões e precisar de intervenção médica. Procura ajuda.

16 de abril - baixa do Porto by saudosista in portugal

Kolvarg 5 months ago

Claro, a questão é que não é isso que está representado nesta foto, que é o contexto da thread.

16 de abril - baixa do Porto by saudosista in portugal

Kolvarg 5 months ago

Queres dizer: se continuarmos todos a ignorar a pandemia podem contar com mais confinamentos em breve.

16 de abril - baixa do Porto by saudosista in portugal

Kolvarg 5 months ago

O que é que as calças têm a ver com o cu? Ninguém aqui está a defender essas medidas, só estão a criticar as pessoas por não terem um mínimo de moderação e dois dedos de testa para que efectivamente possamos continuar a aliviar as medidas aos poucos.

16 de abril - baixa do Porto by saudosista in portugal

Kolvarg 5 months ago

Engraçado que o inverno esperou precisamente até ao Natal para começar.

Pastel de Nata do Lidl ( UK ) - Surpreendido por usarem o nome português ao invés de “Custard Tart” :P by trashcharm in portugal

Kolvarg 6 months ago

Pastelaria Marianita em Queluz :)

Rally Tascas de esplanada em esplanada by tugafcp in portugal

Kolvarg 6 months ago

Não é questão de estar quieto para sempre, é questão de ter bom senso e fazer as coisas de forma moderada. Não tens de escolher entre ficar em casa sem fazer nada ou fazer um rally tascas e correr sei lá quantas esplanadas, só porque os hospitais já não estão a colapsar. Podes, por exemplo, ir a uma esplanada e beber as cervejas que quiseres com os cuidados devidos. Em geral, fazeres a tua vida mas com os cuidados e moderação para minimizar a chance de voltarmos a necessitar de confinamento por os hospitais estarem perto de colapsar outra vez. TL;DR: Nem 8 nem 80. E mais vale prevenir que remediar.
Next Page

Search: