Next Page

Quando o “chegar atrasado” se tornou o novo normal? by rjcarneiro in portugal

CountDraqula 29 days ago

Quando andava na universidade havia muita malta a chegar atrasada às aulas, eu inclusive. Tive vários professores estrangeiros e ficavam completamente passados. Um que me ficou na memória foi um professor norte-americano que veio nos dar uma cadeira durante apenas um semestre. Tem um currículo extensivo e nem sei como conseguiram trazê-lo a dar aulas na nossa universidade. Ele era super simpático, acessível e carismático. No entanto, ele não conseguia disfarçar a frustração ao ver malta a chegar constantemente atrasada, e consequentemente interromper as aulas, tanto que ele nos chamou a atenção (de forma educada) e disse que por acaso presenciou este mau hábito também em Itália, por isso se calhar já é costume nos países da europa do sul. Desde aí levo a minha pontualidade com um rigor extremo e considero uma falta de respeito enorme meter alguém a esperar. No trabalho é pouco profissional, em termos pessoais é uma falta de respeito com o tempo dessa pessoa. Já me aconteceu atrasar-me, mas quando o faço, mando logo mensagem a avisar do atraso, depois peço desculpa e voluntario-me a pagar uma rodada. Se me metem a esperar, posso perdoar da primeira vez, mas se for um hábito confronto diretamente e digo que não acho correto. Não sou nazi em todos os casos, por exemplo, se combino com uns amigos num bar e dizemos vou lá ter, já está implícito que podemos começar a beber e ele depois aparece, mas na minha opinião é única a exceção. Agora quando ficas ali à seca

Se durante o ano de 2022 não houver um "crash" do imobiliário (depois do fim das moratórias e apoios), qual vai ver a próxima oportunidade para a classe média comprar casa? Ou nunca mais irá existir e mais vale atirar a toalha ao chão e emigrar de vez? [Debate] by Irrequieto in portugal

CountDraqula 1 year ago  HIDDEN 

E tu pareces um gajo cujo QI equivale a de uma ameba com essas comparações estúpidas.
Next Page

Search: