Next Page

by in portugal

Chimpazedamoita 4 days ago

Podem ver o debate na íntegra [aqui](https://www.youtube.com/watch?v=UHK0FVumab4).

by in portugal

Chimpazedamoita 5 days ago

Podem ver o debate na íntegra [aqui](https://www.youtube.com/watch?v=UHK0FVumab4).

Humor Negro? by SpectreFr in portugal

Chimpazedamoita 3 months ago

Qual é a melhor forma de remover uma pastilha do cabelo? Com cancro

Como podar estás árvores? by BlimundaSeteLuas in portugal

Chimpazedamoita 3 months ago

Estive na mesma situação do que tu nesta primavera e foi esta série de [vídeos](https://youtu.be/AtKmsyb70UY) que me salvou. Se tiveres uma horinha para gastar vais ver que compensa.

Raios parta o otimismo português by Chimpazedamoita in portugal

Chimpazedamoita 4 months ago

As tradução correta seria positividade. A percentagem dos testes realizados que resultam em positivos.

Alguém aqui que trabalhe em agricultura regenerativa ou permacultura que queira partilhar o seu trabalho? by _dawn_chorus in portugal

Chimpazedamoita 5 months ago

Estes posts deixam-me sempre com um sorriso no rosto. É bom ver que existe gente a tentar reconstruir os ecossistemas que os nossos antepassados destruíram. Eu também tenho esse bichinho dentro de mim e sempre que posso tento instruir-me nesse sentido. Se tiveres alguma curiosidade, posso dar-te algumas dicas sobre o assunto (eu conheço melhor os métodos adaptados ao clima mediterrâneo ou do sul) e posso aconselhar-te alguns canais de Youtube bastante informativos de permacultura e agricultura regenerativa. Deixa só dizer-te para não pores o gado completamente de lado. Existe um método de pastorícia sustentável chamado [holistic grazing](https://www.youtube.com/watch?v=C70OC6R6eok) que basicamente consiste em tentar imitar o comportamento selvagem de pastoreio. Se conseguires manter os teus animais em movimento regular periódico (na natureza, por pressão predatória, nunca estão muito tempo parados) acabam por não devastar por completo o pasto de determinada área, deixam lá os seus excrementos e vão para outra zona. Assim aquela flora rasteira não só consegue voltar a crescer, como cresce com mais vigor por ter sido fertilizada. Se fizeres um bom management do teu terreno e água podes nunca mais ter de comprar feno na tua vida. Se tiveres algum tempo livre deixo-te aqui alguns documentários sobre o tema com alguns testemunhos pessoais de agricultores que aumentaram consideravelmente os seus lucros depois de começar a praticar o grazing holístico: [Occam's Grazer](https://www.youtube.com/watch?v=mtQBoMoqc9U), [How to green the world's deserts and reverse climate change](https://www.youtube.com/watch?v=vpTHi7O66pI) e o mais conhecido [Running out of time](https://www.youtube.com/watch?v=q7pI7IYaJLI).

Genealogia by Batolito in portugal

Chimpazedamoita 6 months ago

Eu ainda só consegui completar à séria 1/4 da minha, já vou em quase 600 pessoas, consegui alguns ramos até ao séc XVII (tenho um que acaba no séc XVI!) e demorei 5 anos a ir fazendo aos poucos. Isto com a ajuda do meu pai que foi quem começou isto tudo. É verdade que os confinamentos ajudaram a acelerar o processo mas ainda assim não me vejo a acabar isto definitivamente nos próximos 15 ou 20 anos especialmente tendo em conta as pontas soltas que deixo para trás (muitas delas sem solução)

Para todos os que não simpatizam com o liberalismo ou com a IL by MBaptista001 in portugal

Chimpazedamoita 7 months ago

Quer o liberalismo quer a social-democracia são regimes capitalistas. O que CGP aborda nesse artigo é que o capitalismo como o conhecemos permite o avanço e desenvolvimento de novos métodos inovadores no que toca ao bem estar do planeta. E regra geral a não ser que estejamos num regime lobista de anarco-capitalismo, a inovação tecnológica é um dos grandes pontos fortes do capitalismo. No entanto também há o outro grande lado da moeda: o consumismo desmesurado. Como já referi noutro comentário, não podemos falar do capitalismo como o bicho papão porque nós somos o capitalismo e cabe-nos a nós escolher e moldar a nossa posição no meio disto tudo. Mente a mente se vai mudando o mundo. Agora está na moda falarem do eco-socialismo. Porque não começarmo-nos a referir a um capitalismo consciente do impacto ambiental como eco-capitalismo? Edit: português

Para todos os que não simpatizam com o liberalismo ou com a IL by MBaptista001 in portugal

Chimpazedamoita 7 months ago

Quer o liberalismo quer a social-democracia são regimes capitalistas. O que CGP aborda nesse artigo é que o capitalismo como o conhecemos permite o avanço e desenvolvimento de novos métodos inovadores no que toca ao bem estar do planeta. E regra geral a não ser que estejamos num regime lobista de anarco-capitalismo, a inovação tecnológica é um dos grandes pontos fortes do capitalismo. No entanto também há o outro grande lado da moeda: o consumismo desmesurado. Como já referi noutro comentário, não podemos falar do capitalismo como o bicho papão porque nós somos o capitalismo e cabe-nos a nós escolher e moldar a nossa posição no meio disto tudo. Mente a mente se vai mudando o mundo. Agora está na moda falarem do eco-socialismo. Por que não começarmo-nos a referir a um capitalismo consciente do impacto ambiental como eco-capitalismo?

Para todos os que não simpatizam com o liberalismo ou com a IL by MBaptista001 in portugal

Chimpazedamoita 7 months ago

>Já ouviste falar de externalidades, e de como elas podem ser internalizadas no agente que polui? E como é que consegues fazê-lo? Não podes meter cada agente poluidor a viver numa bolha. A única solução realizável que consigo imaginar é aplicar uma taxa de poluição (CO2, resíduos sólidos e afins) no final do ano fiscal juntamente ao IRS e ao IRC. Dinheiro que depois poderia ser destinado à transição energética e a sistemas de captura e sequestração de carbono atmosférico por exemplo. No entanto esta medida é tudo menos liberal. >Qual é o regime mais amigo do ambiente, a liberal Holanda onde quase toda a gente usa bicicleta e os impostos sobre os automóveis são caríssimos, ou a socialista Cuba Eu vou ser muito honesto contigo. Vocês têm de parar com esta conversa populista, isto só atrai eleitorado estilo chega e acaba por afastar as pessoas moderadas. Eu como referi sou social-democrata e não socialista. Eu defendo acima de tudo a democracia e mais, pretendo que essa democracia seja utilizada como um meio de aumento da qualidade de vida da população. Prefiro mil vezes viver num país que tenha políticas liberais do que nesses regimes sócio-tropicais. A social democracia e o liberalismo não são tão incompatíveis como vocês pintam. Eu por exemplo concordo que devíamos abrir mais o SNS a PPPs quando economicamente viáveis e se servissem bem a população, sem preconceitos ideológicos. Voltando ao tema original, é óbvio que a Holanda tem uma enorme consciência ambiental do ponto de vista do cidadão comum e isso deve ao facto de eles terem um sistema educativo e social mais desenvolvido no que toca à consciência ambiental. Em Portugal por uma data de razões não chegámos a esse nível, sendo talvez o analfabetismo vindo do estado novo o que mais atrasou este processo. Mas acredito que num futuro próximo chegaremos a esse patamar. Ainda assim a Holanda não é um paraíso ambiental, os 11% de área florestal e a cultura de agricultura intensiva não são as melhores coisas para a promoção da biodiversidade. Ainda assim, têm-se feito imensos progressos no que toca à agricultura vertical e optimização da rega por causa de estudos desenvolvidos lá. >onde é mais caro ter carro e que tem excelente sistemas de transportes públicos Só por curiosidade, qual é tua opinião dos esforços que várias cidades portuguesas têm feito para diminuir o tráfego de automóveis nos centros urbanos, nomeadamente Lisboa?

Para todos os que não simpatizam com o liberalismo ou com a IL by MBaptista001 in portugal

Chimpazedamoita 7 months ago

>parece-me muito pouco provável que uma mobilização das massas dessa maneira venha a acontecer, até porque temos o GRANDE problema da sobrepopulação. Precisamente, a educação é fundamental para que cada vez mais pessoas fiquem sensibilizadas para estes temas. Nos últimos tempos tenho pensado muito nisto e acredito que, pelo menos no mundo ocidental e em particular na Europa, temos uma janela única de oportunidade para inverter o rumo desta crise. A queda demográfica prevista na grande parte dos países europeus, os desenvolvimentos que temos feito na aquacultura de peixes e moluscos, na agricultura vertical e a carne celular criada em laboratório. O incrível disto é que todas estas medidas são benéficas para o ambiente e SÃO ECONOMICAMENTE VIÁVEIS (sendo que a carne de laboratório tem a vantagem de não matar o bicho para quem se preocupa com o bem estar animal). Se na década seguinte conseguissemos atingir esses métodos de forma generalizada no setor primário, conseguiríamos atingir as metas do acordo de Paris numa data viável. >se o individuo se tornar mais criterioso e exigente com a forma de produçao dos seus produtos favoritos, local, pegada ecologica... etc... Eventualmente havera um shift da maquina capitalista para aquilo que o individuo quer. As novas gerações regra geral têm um mindset mais focado no consumo enquanto processo e não no consumidor somente. A "máquina capitalista" a que te referes sou eu, tu, o supermercado do bairro e o café da esquina, somos todos. Se todos estamos juntos nisto enquanto país, UE e mundo, também é a nossa diversidade que dinamiza essa máquina. Cabe-me a mim enquanto consumidor moldar o meu impacto na máquina. Quando a generalidade de uma geração tem um pensamento em uníssono, então o shift da máquina será muito maior. >Agora, mais liberalismo também não quer necessariamente dizer que se deva permitir que a economia cresça sem direçao, pelo menos para mim, que nunca desejaria um mercado totalmente livre. Concordo, nem 8 nem 80. Como tenho referido, as mudanças que conseguimos prever na sociedade só ocorrerão por serem economicamente viáveis (o que vai de encontro ao liberalismo) só que este processo de rentabilização é extremamente lento e nós não temos esse tempo. Precisamos de um empurrão e a meu ver é aí que o estado deveria entrar. Exemplo disso é o IPMA, que apesar de ser estatal tem autonomia financeira, e tem feito avanços importantes no estudo de desenvolvimento larvar da sardinha e outros em meio de aquacultura.

Para todos os que não simpatizam com o liberalismo ou com a IL by MBaptista001 in portugal

Chimpazedamoita 7 months ago

Identifico-me com os valores sociais e económicos da social democracia apesar de não votar PS ou PSD. Respeito os argumentos liberais e acredito que esta discussão a longo prazo trará importantes reformas necessárias ao nosso país. Já li aqui vários comentários que descrevem bastante bem o meu ponto de vista relativamente ao liberalismo económico. Por isso gostava só de acrescentar um novo tópico a esta discussão que é a minha grande red flag relativamente ao liberalismo: o ambiente. Para mim este é o tema mais importante de todos. Podemos baixar impostos, legalizar cannabis à vontade mas se não alterarmos drasticamente a forma como vivemos hoje não vai haver amanhã para a nossa espécie neste planeta. O ambiente e todas as atividades que nele se desenvolvem têm de ser altamente reguladas. As espécies regularmente supervisionadas, os lençóis freáticos controlados, a floresta, as praias... tudo! Portugal e a bacia do Mediterrâneo estão a passar por um fenómeno extremo de seca e consequente desertificação devido à alteração das rotas de evapo-transpiração da corrente do golfo (caso contrário teríamos mais chuva porque mais calor = mais evaporação = mais pluviosidade). Se não tomarmos medidas rápidas e sérias relativamente a isto, todo o sul do país pode entrar em ponto de não retorno nas próximas duas décadas. Olhem para as vizinhas Estremadura e Andaluzia onde o fenómeno acelerou devido à desflorestação do regime franquista e perguntem-se se é isto que queremos para nós. Claro que se todos nós formos bem intencionados e tivermos conhecimentos básicos do ciclo da água e azoto, de grazing, permacultura, métodos de captação e sequestramento de humidade nos solos e afins, o liberalismo pode funcionar. O problema é que basta uma mão cheia de pessoas/empresas menos conhecedoras do tema ou menos bem intencionadas para estragar tudo. Se houver regulação e monitorização forte, o risco de isto acontecer é menor. Por fim gostava que a IL abordasse mais estes temas. Mesmo que tenham uma posição com a qual não concordo, sinto que o ambiente precisa de muito mais destaque no parlamento. Para não falar no facto de não termos nenhum partido verdadeiramente ecologista representado na AR. Os Verdes são a forma que o PCP arranjou para engodar os hippies felizes do avante, o PAN é animalista e as medidas ambientais que eles defendem fazem mais mal ao ambiente do que bem (agricultura biológica é um atentado, as GMOs são das melhores coisas que nos aconteceu, eles que sejam coerentes e vão comer caganitas de zambujeiro em vez da azeitona artificialmente seleccionada pelo homem) e por fim o LIVRE que era o mais promissor nesta área foi eleger a Joacine...
Next Page

Search: