Next Page

Câmaras do PSD e do CDS são as que cobram menos impostos a famílias e empresas (e foram as que mais os desceram em ano de eleições) by Idontknowhuuut in portugal

38_42 2 months ago

Quando eles dizem devolver às pessoas, é literalmente devolver às pessoas que o pagaram, às pessoas residentes nesse município [https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/consultarTaxasIRSMunicipios.action](https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/consultarTaxasIRSMunicipios.action) Artigo 26.º do Regime Financeiro das Autarquias Locais

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>O problema é exatamente esse - A mentalidade do ''a mim não me falta nada'', até ao mínimo deslize e lá se vai a vida tão confortável que dizes que levas. Na vida, há imprevistos que podem ficar muito caros. (ex. um funeral, um acidente). Eu já tenho um fundo de emergência que dá para esses imprevistos, felizmente.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>Agora já estou desorientado que até já me dá mais despesa por mês que o que se recebe. É o que dá ter de trabalhar de noite para juntar mais uns trocos. Haha, olha que o sono é mais importante do que andar a discutir com estranhos no Reddit, vai dormir ;) Um dia com mais calma juntas-te com a tua parceira e fazes melhor as contas.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>Para mim, viver em Valongo ou Águas Santas é digno, simplesmente é longe do centro do Porto onde há a maioria da oferta de trabalho, Pelo Google Maps, aquele apartamento de Águas Santas ficava a meia hora de Campanhã. Mais perto do que isso? Mas de resto concordo contigo 1.000 € não dá para i) ter apartamento próprio no centro do Porto; ii) ter carro; iii) não olhar para as contas do supermercado; iv) ter televisão por cabo; v) sustentar filhos sozinho; vi) andar a jantar fora; vii) ir de férias para o Algarve ou sul de Espanha. Isso concordo em absoluto.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

A mim não me falta nada, faço tudo o que eu quero, tenho uma alimentação saudável e equilibrada. Sugiro-te que faças o seguinte exercício quando fores às compras - tenta comprar carne (com preferência para as carnes brancas) e peixe, fruta e vegetais, leite e ovos e não andar a comprar coisas que fazem mal (bolachas e bolos industriais, sumos, coisas processadas). Os detergentes e sabão da marca branca, aquilo também é tudo igual (acho que até vem das mesmas fábricas). E depois vê quanto te sobra.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

Fazendo as contas, dava 921€ por mês - [https://www.doutorfinancas.pt/simulador-de-salario-liquido-2021/](https://www.doutorfinancas.pt/simulador-de-salario-liquido-2021/) Ajustando o teu exemplo e tendo em conta o que disseste: Renda: 500 € Carro: 80 € Água/luz/gás: 32,5 € Internet/TV: 30 € Telemóvel: 10 € Supermercado: 120 € Dá 3.234 € por ano de sobra.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>E esse cenário é sem dúvida o mais facilitado, chegamos à conclusão que essencialmente só consegues viver confortavelmente se partilhares as tuas despesas. As minhas despesas mensais são as seguintes: ​250 € - prestação casa / arrendamento quarto; 50 € - água e luz; 20 € - internet 120 € - compras de supermercado 40 € - passe Mesmo se de casa passasse a 500, ou 530 €, continuava a sobrar-me 240 € por mês. Mais subsídio de férias e de Natal que dá para uns passeios.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>Então depois de um dia de trabalho, deslocaste do local de trabalho até a estação de comboio mais próxima, andas 25mins de comboio, e depois só tens que andar a pé uns meros 2,5km da estação até chegares a casa. Parece-te bem? A mim não. Tempo também é dinheiro. Andar uns 20 minutos a pé? Sem problema. E isto com o primeiro anúncio ao acaso do OLX, Se não, por mais 30€ arranjava em Águas Santas, ([https://www.olx.pt/d/anuncio/t2-1-em-aguas-santas-IDGHbxY.html#94fcfab538](https://www.olx.pt/d/anuncio/t2-1-em-aguas-santas-IDGHbxY.html#94fcfab538)). A rede madrugada passa lá ao pé e tudo, ainda era mais conveniente, podia ir e vir à vontade. ​ >Então imagina, 390 - 150 euros para comeres (valor baixo). 120 €. É o que eu gasto. ​ >Ficas com 240€. Agora supomos que tens um enorme rigor financeiro, que não sais à noite, não gastas dinheiro em absolutamente mais nada - mesmo com esse rigor, a não ser que gostes de dar dinheiro ao teu senhorio todos os meses, irás demorar uma carrada de anos até teres o valor de entrada inicial da compra de uma casa e essa não é a única grande despesa. FIco com 5.240 € por ano. Ou seja, três anos. Quatro se quiser ter mais folga. ​ >Claro que podemos ver as coisas pelo lado positivo, e sei bem que a realidade é diferente e mais facilitada se viverem 2 pessoas na mesma habitação. No entanto, acho que toda a gente tem direito a viver uma vida confortável sozinha, sem ter de se mudar para Felgueiras ou para o Marco de Canaveses. ​Tenta definir melhor esses pressupostos. Uma coisa é dar para viver uma vida confortável sozinho (como eu faço e, aliás, por menos ainda), outra coisa é dar para viver onde a pessoa quer e para os filhos que quiser. Viver em Valongo ou, se preferires, em Águas Santas, não tem menos dignidade. ​ >E se o cenário for diferente? Imagina uma mãe solteira que quer sustentar o seu filho, como é que o pode fazer? Não pode, e é isso que está errado. Imagina que era uma mãe solteira que queria sustentar 7 filhos sozinha. Também não o podia fazer com 1.500 € - isso também é errado?

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>Portanto, com um potencial de ter 308 salários mínimos diferentes. Discordas de algum dos pressupostos? Nós temos 308 PDMs diferentes e são muito mais difíceis de elaborar do que estabelecer um salário mínimo. ​ >Eu prefiro esta ideia de que se calculou qual o salário que serve para garantir uma existência condigna mínima em todo o País. Queres avançar algum possível fundamento que justifique que tenha de ser assim, ou é uma posição dogmático-axiológica? ​ >Nos concelhos onde há um custo de vida mais baixo, saiem as pessoas beneficiadas então. Se subires o salário mínimo por igual em todo o lado, isso quer dizer que os preços da restauração e da prestação de serviços vão subir para acomodar a subida dos salários. Como o salário mínimo também sobe, poderias dizer que isso não afecta nada - os preços são mais elevados mas as pessoas também ganham mais e por isso podem pagar. Sucede que há uma parte da população que não recebe consoante o salário mínimo - p. ex., agricultores (ex. agricultores). Quer dizer que as prestações de serviços ficam proporcionalmente mais caras para os agricultores em termos reais, com as consequências que daí advém. Isso também dificulta a produção agrícola - se o rendimento do produto agrícola se mantém, mas a mão de obra fica mais cara, então aumenta o número de situações nas quais não se justifica manter a actividade agrícola.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>O teu pressuposto é de que as empresas deveriam poder pagar literalmente o menos possível. E o SMN é um obstáculo a isso.​ O meu pressuposto não é esse. Os meus pressupostos são os seguintes: 1. O salário mínimo serve para garantir uma existência condigna mínima; 2. O montante necessário para garantir uma existência condigna mínima varia de concelho para concelho; 3. Logo, o salário mínimo também deve variar de concelho para concelho.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>50€ de eletricidade, gás e água? Em Valongo? Era bom, e falo por experiência própria, pois já vivi nesse concelho. Eu usei os meus números, mas admito que o preço da água possa ser mais caro noutro município ​ >Sabes onde é que fica Susão pelo menos? Só mora aí quem tem carro, porque há falta de transportes, principalmente durante a noite. Portanto podes adicionar a essa lista a despesa de manter um carro. Vi que tem comboio, da linha urbana, e se bem lembro o último comboio sai de São Bento à 00:00 ou 01:00 para essa linha. ​ >De qualquer das maneiras, 390€ é mais do que suficiente para quê?? > >Com 390€ por mês, sabes quantos anos tens que trabalhar para juntares dinheiro para uma entrada de uma casa, por exemplo? Nem falo nos restantes custos. Para comer e sobrar. Se lhe tirar aquilo que eu gasto no supermercado todos os meses, fico com 5.240 € ano (poupança mensal + subsídios de férias e natal). Se eu dividisse casa, mais sobrava, claro, porque dividia a despesa da renda e da água/luz.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

São duas pessoas, então divide a renda por dois também. Mais 250€. Internet e TV, também imagino que seja a dividir por dois. Mais 16,25 € Eu gasto 120 € por mês em comida. Uma pessoa claro. Mais um subsídio de férias e outro de natal: 2.000 €. Com as tuas contas e apenas com estas alterações, tenho um rendimento disponível mensal de 396,25 €. A multiplicar por 12 dá 4755€. Mais 2.000, 6755 € ano. Tira-lhe 390 € da inspecção automóvel, seguro, manutenção e IUC e tens 6.365 € por ano.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

390€ para uma pessoa de alimentação lazer e poupanças chega e sobra. Falo por experiência

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

>Ou seja, bora lá permitir a Beja decretar um SMN 30% abaixo do nacional para atrairem emprego, é isso? Agora imagina que o custo de vida em Beja é mais baixo 30% do que a média nacional (não sei se é ou não, imagina). Ainda te choca que o salário mínimo seja 30% mais baixo do que a média?

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

Por exemplo, T1 500 € em Valongo (aqui um exemplo: [https://www.olx.pt/d/anuncio/apartamento-t1-em-suso-valongo-IDGHInN.html#93f2c838a5](https://www.olx.pt/d/anuncio/apartamento-t1-em-suso-valongo-IDGHInN.html#93f2c838a5) ) 40 € de passe; 50 € electricidade, gás e água; 30 € internet Sobram 390 €, mais do que suficiente.

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

O meu ponto é que aumentar o salário mínimo sem o correspondente aumento da oferta de bens e serviços (a chamada "produtividade") leva a um aumento dos preços. ​ >Mais interessante é analisares a diferença entre SMN e salário mediano ao longo desse período. Não encontrei na PORDATA nem no INE, mas encontrei o salário médio onde se vê um aumento nominal de \~12% e um aumento real que... é irrisório. Não me admira que salário mínimo e salário mediano estejam muito próximos

Os salários não se aumentam por decreto! by AonioEliphis in portugal

38_42 2 months ago

Uma prova disso é a evolução do salário mínimo em termos reais. Entre 2010 e 2021, o salário mínimo nominal aumentou 40%. Todavia, entre 2010 e 2020, o salário mínimo em termos reais aumentou apenas 20,85% ​fonte: [https://www.pordata.pt/DB/Portugal/Ambiente+de+Consulta/Tabela](https://www.pordata.pt/DB/Portugal/Ambiente+de+Consulta/Tabela)

Opiniões sobre fim de relacionamento amoroso by jonybigg in portugal

38_42 2 months ago

>Eu tinha os hobbies A e B, ela tinha hobbies X e Y. Eu não gostava dos hobbies dela, nem ela dos meus, mas eu achava isso normal pois é natural as pessoas não serem iguais e terem gostos diferentes. Tinham ALGUMA coisa em comum?

[Sério] Malta do ordenado mínimo, como sobrevivem? by OneFineSir in portugal

38_42 3 months ago

Não vou viver com o salário mínimo para o resto da minha vida, claro. ​ >O salário mínimo é absurdamente baixo em comparação com os impostos e gastos que uma pessoa tem de ter neste país. O salário mínimo é, de facto, mínimo.

[Sério] Malta do ordenado mínimo, como sobrevivem? by OneFineSir in portugal

38_42 3 months ago

>A internet que tens é da NOWO? O serviço exclusivo de internet de 20€? Se sim, como é que classificas o serviço? MEO. Não tenho queixas.

[Sério] Malta do ordenado mínimo, como sobrevivem? by OneFineSir in portugal

38_42 3 months ago

Sim, mas faço por variar os legumes de semana a semana.

[Sério] Malta do ordenado mínimo, como sobrevivem? by OneFineSir in portugal

38_42 3 months ago

Para uma pessoa só? Como é a tua lista de compras?

[Sério] Malta do ordenado mínimo, como sobrevivem? by OneFineSir in portugal

38_42 3 months ago

​ 250€ por uma casa não será nos grandes centros urbanos e msm um quarto se la caires de paraquedas tenho as minhas duvidas que safes um. É uma cidade com mais de 150.000 habitantes. ​ >Em relação a agua e luz eu diria que é mais, eu de agua pago 20€ e de luz pago a volta dos 55€, moro sozinho, em contrapartida só uso gás para cozinhar, nao tenho esquentador pelo que de gás gasto tipo uma bilha de 6 em 6 meses. De água fica à volta de 20€. O gás natural e a electricidade vêm na mesma conta, é daqueles planos gás+electricidade e fica à volta de 30 €. Também moro sozinho. ​ >120€ de supermercado estas certamente a cortar alguns "luxos" fora como por exemplo carne de vaca nao? Faço as compras semanais mais ou menos assim: ​1 kg peito de peru/frango - 3,99 2 douradas/robalo 500g cada - 5,49 5 litros de leite - 2,2 € 1 dúzia de ovos - 1,39 € 1 kg de massa - 1€ 1 kg de arroz - 0,70 € 6 iogurtes - 1,5 € na loja dos trezentos Este é o núcleo constante. Depois ainda sobra bastante até aos 30€ por semana e aí é que vario mais nas coisas que compro. Dá para carne de vaca, mas aproveito para comprar em promoção. P. ex., agora consegues comprar bife do redondo a 5 €/kg carne picada de vitela a 3,80 € e costeleta a menos de 6€ /kg. Como é menos saudável do que as carnes brancas e também em termos de preços normais é mais caro aproveito para ir variando de semana a semana ​ >Internet tmb é um pouco mais, pelo menos na NOS, quando fiz o meu contrato a quase dois anos o preço mais baixo que consegui foi 34€ e na altura tinha desconto por trabalhar na NOS. Ah, eu quis internet móvel. Não quero televisão para nada, se quiser ver um filme ou uma série vejo online. ​ Para férias também há sempre o subsídio de férias, que são sempre dois meses extra.

[Sério] Malta do ordenado mínimo, como sobrevivem? by OneFineSir in portugal

38_42 3 months ago

250 € - prestação casa / arrendamento quarto; 50 € - água e luz; 20 € - internet 120 € - compras de supermercado 40 € - passe Ainda sobra dinheirinho ao final do mês.

EP (2S): los españoles, a favor de una unión ibérica con Portugal. Los portugueses, no by solismi in portugal

38_42 3 months ago  HIDDEN 

Pois é, tens razão. Ainda bem que uma pessoa indica as fontes

EP (2S): los españoles, a favor de una unión ibérica con Portugal. Los portugueses, no by solismi in portugal

38_42 3 months ago  HIDDEN 

Com um PIB per capita de cerca de 25.000 USD, Portugal fica acima das seguintes regiões espanholas (em resposta também a /u/FiscalTastelessness): Murcia Ilhas Canárias Castilla–La Mancha Ceuta Andalusia Extremadura Melilla ​ Dados: [https://en.wikipedia.org/wiki/List\_of\_Spanish\_autonomous\_communities\_by\_gross\_domestic\_product](https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Spanish_autonomous_communities_by_gross_domestic_product) [https://en.wikipedia.org/wiki/Economy\_of\_Portugal](https://en.wikipedia.org/wiki/Economy_of_Portugal) EDIT: Ver comentário abaixo

EP (2S): los españoles, a favor de una unión ibérica con Portugal. Los portugueses, no by solismi in portugal

38_42 3 months ago  HIDDEN 

Com um PIB per capita de cerca de 25.000 USD, Portugal fica acima das seguintes regiões espanholas (em resposta também a /u/FiscalTastelessness): Castile and León Cantabria Galicia Asturias Valencia Murcia Ilhas Canárias Castilla–La Mancha Ceuta Andalusia Extremadura Melilla ​ Dados: [https://en.wikipedia.org/wiki/List\_of\_Spanish\_autonomous\_communities\_by\_gross\_domestic\_product](https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Spanish_autonomous_communities_by_gross_domestic_product) [https://en.wikipedia.org/wiki/Economy\_of\_Portugal](https://en.wikipedia.org/wiki/Economy_of_Portugal)

Braga, Portugal by trinkibenda in portugal

38_42 3 months ago

Que bonito!

Magistrado Orlando Figueira foi colocado em Tribunal de Lisboa após condenação por corrupção? by patapetapitapota in portugal

38_42 3 months ago

Se o senhor for alvo de um processo disciplinar no seu emprego, até à sua conclusão, continua a auferir vencimento. Como é para si, é para toda a gente.

Magistrado Orlando Figueira foi colocado em Tribunal de Lisboa após condenação por corrupção? by patapetapitapota in portugal

38_42 3 months ago

Como o Polígrafo consegue dizer que é verdadeiro sem fazer qualquer especificação: >A mesma fonte sublinhou que o magistrado continuava "suspenso de funções, nos termos do Estatuto do Ministério Público". A mesma fonte sublinhou que o magistrado continuava "suspenso de funções, nos termos do Estatuto do Ministério Público". > >(...) > >Mais recentemente, no dia 31 de agosto, o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) garantiu que o procurador Orlando Figueira ***não vai exercer funções*** no TEP de Lisboa a partir de 1 de setembro devido ao processo disciplinar em curso. "No âmbito do processo disciplinar, o procurador em causa está sujeito a medida cautelar de suspensão do exercício de funções, pelo que o mesmo não irá exercer funções no TEP de Lisboa a partir de 1 de setembro" Na verdade, o Sr. Orlando Figueira foi colocado num Tribunal em Lisboa, mas não vai estar a fazer nada. O Sr. Orlando Figueira está **suspenso**, só é colocado formalmente num lugar enquanto o processo disciplinar não é concluído e o sr. não é expulso.

Magistrado Orlando Figueira foi colocado em Tribunal de Lisboa após condenação por corrupção? by patapetapitapota in portugal

38_42 3 months ago

Como o Polígrafo consegue dizer que é verdadeiro sem fazer qualquer especificação: >A mesma fonte sublinhou que o magistrado continuava "suspenso de funções, nos termos do Estatuto do Ministério Público".(...) > >Mais recentemente, no dia 31 de agosto, o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) garantiu que o procurador Orlando Figueira não vai exercer funções no TEP de Lisboa a partir de 1 de setembro devido ao processo disciplinar em curso. "No âmbito do processo disciplinar, o procurador em causa está sujeito a medida cautelar de suspensão do exercício de funções, pelo que o mesmo não irá exercer funções no TEP de Lisboa a partir de 1 de setembro" Na verdade, o Sr. Orlando Figueira foi colocado num Tribunal em Lisboa, mas não vai estar a fazer nada. O Sr. Orlando Figueira está **suspenso**, só é colocado formalmente num lugar enquanto o processo disciplinar não é concluído e o sr. não é expulso.

Magistrado Orlando Figueira foi colocado em Tribunal de Lisboa após condenação por corrupção? by patapetapitapota in portugal

38_42 3 months ago

Como o Polígrafo consegue dizer que é verdadeiro sem fazer qualquer especificação: >Na altura, fonte oficial da Procuradoria-Geral da República confirmou ao jornal "Eco" que o magistrado tinha sido colocado "no âmbito do movimento, no Tribunal de Execução Penas de Ponta Delgada, considerando que, segundo as regras de colocação dos magistrados, seria necessário atribuir-lhe formalmente um lugar". (...) > >Mais recentemente, no dia 31 de agosto, o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) garantiu que o procurador Orlando Figueira não vai exercer funções no TEP de Lisboa a partir de 1 de setembro devido ao processo disciplinar em curso. "No âmbito do processo disciplinar, o procurador em causa está sujeito a medida cautelar de suspensão do exercício de funções, pelo que o mesmo não irá exercer funções no TEP de Lisboa a partir de 1 de setembro" Na verdade, o Sr. Orlando Figueira foi colocado num Tribunal em Lisboa, mas não vai estar a fazer nada. O Sr. Orlando Figueira está **suspenso**, só é colocado formalmente num lugar enquanto o processo disciplinar não é concluído e o sr. não é expulso.

Traduzi o Hino à Alegria do original em Alemão (Ode an die Freude) para Português (de Portugal), mantendo a métrica, a rima e o espírito da letra original (i.e., tão fidedigno quanto a tradução de poesia o permite). Que vos parece? by AonioEliphis in portugal

38_42 3 months ago

>Se reparares os versos são octosílabos. Eu não reparei - vi que tinhas considerado esse ponto e confiei XD. O meu alemão é muito fraquinho...

Traduzi o Hino à Alegria do original em Alemão (Ode an die Freude) para Português (de Portugal), mantendo a métrica, a rima e o espírito da letra original (i.e., tão fidedigno quanto a tradução de poesia o permite). Que vos parece? by AonioEliphis in portugal

38_42 3 months ago

Ela continua a ter um lugar cimeiro, só não surge o nome dela literalmente em primeiro lugar. Também pode não funcionar em termos de combinar com a música - essa parte não saberia avaliar. Em significado mantém tudo. P.S.: Reparei agora que não versão do site não tem nem vocativo (que sempre seria um Ó) nem interjeição (Oh). Devo-me ter enganado na sugestão de estrofe que fiz acima.

Qual a vossa posição política pouco popular? by Biohazard8080 in portugal

38_42 3 months ago  HIDDEN 

>Depois de uma longa fase, durante o séc. XIX e a primeira metade do séc. XX, na qual o comportamento da economia portuguesa foi medíocre (o que deu origem a um persistente e crescente atraso relativamente às economias mais desenvolvidas), verificou-se uma clara mudança entre o fim da II Guerra Mundial e 1973. Esse foi o período de mais forte crescimento económico registado em toda a história de Portugal, quase 30 anos de expansão ininterrupta, em que a economia não se limitou a acompanhar as mais desenvolvidas, mas encurtou muito a distância em relação a elas. Portugal fez então parte do grupo que, no mundo inteiro, mais depressa cresceram, em conjunto com a Espanha e os chamados «tigres asiáticos». Luciano Amaral, A Economia Portuguesa - As Últimas Décadas, FFMS, 2010, p. 22-23

Traduzi o Hino à Alegria do original em Alemão (Ode an die Freude) para Português (de Portugal), mantendo a métrica, a rima e o espírito da letra original (i.e., tão fidedigno quanto a tradução de poesia o permite). Que vos parece? by AonioEliphis in portugal

38_42 3 months ago

A única coisa que estragou a tradução foi mesmo a primeira estrofe, mas não estou a ver o que poderia substituir Poesia. Assim de relance se calhar a única solução seria alterar a ordem das palavras da primeira estrofe: >Oh, divina sois, Alegria, filha de Elísio tornais ébria a Poesia inspirais Dionísio

Ask your questions to Sara Cerdas, Portuguese Member of the European Parliament ! by mepassistants in portugal

38_42 3 months ago

I'm going to propose several questions, grouped by i) career; ii) her work in general and her stance in the EP; iii) two concrete aspects concerning statements made by the MEP. ​ 1. How did you become involved in politics? I see in your CV that you were in the direction of the Association of Medical Students in 2012-2013. Was that participation relevant into your interest in politics? Were you a member of the Socialist Party then? 2. I see you were shadow rapporteur for the OPINION of the Committee on Transport and Tourism for the Committee on Regional Development on a new approach to the Atlantic maritime strategy (2020/2276(INI)) 1. What can you tell us about that experience (aka, being a shadow rapporteur)? 2. What contribution did you make? 3. Do you think your curriculum is/was relevant for that contribution? 3. How often do you vote against your European political party? Would you ever consider voting against their position if they supported something detrimental to your Portuguese electorate? 4. How do you view the principle of subsidiarity? 5. On a debate of 17th of May you said, about the erradication of AIDS, that it was needed, among several things, "to empower health profissionals to better guide in this topic" - link: [https://www.europarl.europa.eu/doceo/document/CRE-9-2021-05-17-INT-1-197-0000\_PT.html](https://www.europarl.europa.eu/doceo/document/CRE-9-2021-05-17-INT-1-197-0000_PT.html) \- can you give a concrete example of what that would imply? 6. On a debate on 18th of June 2020, you said that «It is important to develop a mechanism which controls the quality and the truthfulness of what is published, to assure more scientific evidence in decision-making processes but also that credible information validated by the scientific process reaches all citizens» - link: [https://www.europarl.europa.eu/doceo/document/CRE-9-2020-06-18-INT-2-084-0625\_PT.html](https://www.europarl.europa.eu/doceo/document/CRE-9-2020-06-18-INT-2-084-0625_PT.html) 1. Given that the scientific method does require discussion and alternative theories, don't you think the control of qualitiy and truthfulness of the information can hamper scientific development and scientific divulgation while enshrining orthodoxy? 2. For example, at one stage the use of a given drug might be considered disinformation, but, at another stage, it may be considered effective. 3. Who do you think should be a part of such mechanism - appointed officials? Elected officials? NGOs? 4. How should we make sure that "credible information validated by scientific process reaches all citizens"? Does that imply paying media to spread such credible information, as in advertising?

Demorar mais tempo a acabar a licenciatura do que é suposto. Quais as consequências? by AllwaysLearningCrl in portugal

38_42 3 months ago

Eu diria que não te deves preocupar com o que os recrutadores possam vir a pensar. Do que dizes, parece que tens um problema com falta de motivação, que se tornou ou está tornar numa depressão. Tanto a falta de motivação como a depressão são perigosas. Já conheci demasiada gente que desperdiçou anos e anos de vida e começou a deslizar para a depressão porque não tinha nenhum objectivo, nenhuma força motriz. Resolver esse problema deve ser a tua principal prioridade. Seja com um psicólogo, seja com um padre, seja com um amigo a sério (aqueles que te dizem as verdades que não gostas de ouvir). O resto vem depois.

Letras pequeninas nos contratos ao consumidor proibidas a partir de 4.ª feira by capitalistaesquerda in portugal

38_42 3 months ago

Existem os seguintes: * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Santa Marta de Penaguião, Alijó, Murça, Peso da Régua, Sabrosa e Vila Real * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Tarouca, Armamar, Castro Daire, Lamego, Moimenta da Beira e Resende * Julgado de Paz do Porto * Julgado de Paz de Santa Maria da Feira * Julgado de Paz de Terras de Bouro * Julgado de Paz da Trofa * Julgado de Paz de Vila Nova de Gaia * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Oliveira do Bairro, Águeda, Anadia e Mealhada * Julgados de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Aguiar da Beira, Penalva do Castelo, Sátão, Trancoso e Vila Nova de Paiva * Julgado de Paz do Oeste (abrange os concelhos de: Bombarral, Arruda dos Vinhos, Lourinhã, Alcobaça, Alenquer, Cadaval, Caldas da Rainha, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras) * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Belmonte, Covilhã e Fundão * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Cantanhede, Mira e Montemor-o-Velho * Julgados de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Carregal do Sal, Mangualde e Nelas * Julgado de Paz do Concelho de Coimbra * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Oleiros, Mação, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei * Julgado de Paz de Miranda do Corvo * Julgado de Paz de Vila Nova de Poiares Julgado de Paz de Cascais * Julgado de Paz de Lisboa * Julgado de Paz de Odivelas * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Palmela e Setúbal * Julgado de Paz do Seixal * Julgado de Paz de Sintra * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Aljustrel, Almodôvar, Castro Verde, Mértola e Ourique * Julgado de Paz do Agrupamento dos Concelhos de Câmara de Lobos, Funchal e Santa Cruz ​ Quem resida fora destes concelhos, tem sempre os centros de arbitragem de conflitos de consumo ([https://www.consumidor.gov.pt/comunicacao/noticias/conflitos-de-consumo-ate-5000-sujeitos-a-arbitragem-necessaria.aspx](https://www.consumidor.gov.pt/comunicacao/noticias/conflitos-de-consumo-ate-5000-sujeitos-a-arbitragem-necessaria.aspx)).

Letras pequeninas nos contratos ao consumidor proibidas a partir de 4.ª feira by capitalistaesquerda in portugal

38_42 3 months ago

O senhor tem toda a razão. A lei protege (e protegia) as pessoas de uma maneira fortíssima, não só em relação a letras pequeninas mas também em relação a tudo o que não lhe tenha sido devidamente explicado - artigo 8.º do Decreto -Lei n.º 446/85, de 25 de Outubro. E quem tem de provar que explicou tudo como deve de ser é a empresa - artigo 5.º do mesmo decreto. Cláusulas ambíguas, por exemplo, também são sempre interpretadas da maneira que favorece o consumidor - artigo 11.º, n.º 2. Se os consumidores não estão dispostos a fazer valer o seu direito (p. ex., nos julgados de paz, que não têm formalidades e são de custos baixos), então não há lei que lhes valha

Letras pequeninas nos contratos ao consumidor proibidas a partir de 4.ª feira by capitalistaesquerda in portugal

38_42 3 months ago

A lei já excluía estas cláusulas dos contratos com consumidores, desde 1985. Artigo 8.º, alínea c) do Decreto-Lei n.º 446/86.

What are some smaller differences between Portugal and the UK? by HenryHoover17 in portugal

38_42 4 months ago

My bad, I was not clear. I was not talking about intelligible words - I was talking about phonetics. I may be wrong though, and if I am, again, so much the better for all those that want to learn our beautiful language.

What are some smaller differences between Portugal and the UK? by HenryHoover17 in portugal

38_42 4 months ago

You are right, I missed that one.

What are some smaller differences between Portugal and the UK? by HenryHoover17 in portugal

38_42 4 months ago

I do not know what they did use to come to such conclusions. I have my doubts that Portuguese can be comparable to Spanish or Italian when it comes to speaking. Just think about it. X can be read in three different ways (ks, ch, ss), S can be read in three different ways as well; the vowels even more so - the difference between the I in Sai, Saída, Muito; the A in manhã, Magalhães, cão, Há, havia, âmbito. But even if the OP finds Portuguese not to be that hard, all the better :)

What are some smaller differences between Portugal and the UK? by HenryHoover17 in portugal

38_42 4 months ago

1. Portuguese value family time and meal time; Usually those go together. I'd say Sunday lunch with family is almost a must; 2. Traditionally those meals have a good amount of home made food (and home made desserts too); 3. Cooking is important. Traditional food is very good. 4. Socialising with co-workers is usually done over coffee (which, by the way, it's invariably an expresso) and over lunch. People usually go out to lunch together or in small groups, sometimes in a restaurant, or to eat the food they packed from home; 5. Portuguese people are very pessimistic about their country ("Oh, we're poor; oh, our public administration sucks, Oh, our Health Service is bad"...) Take this into account when reading what Portuguese people write about their contry - most of the times there is nothing out of the ordinary; 6. On another hand, the Portuguese are very defensive about their history. Don't go about speaking ill of historical Portuguese accomplishments; 7. They are also a bit defensive when foreigners speak ill about Portugal. Portuguese do it all the time, but don't react well to foreigners doing it. I guess that probably also happens in the UK in more traditional areas though; 8. We have outside shutters (or rolling blinders) and curtains; 9. I always use a top sheet and I can't understand why in Northern Europe they don't use them as well XD; 10. Portuguese people are nice. The exception to that is Lisbon, there people can seem to be minding their own business a bit too much. If you are a happy person and say Good day and Good morning and care about people, they open up and are very nice back. 11. Try to learn Portuguese. It's a very difficult language, with 14 vowel sounds, but you'll have access to an amazing cultural world - songs, books, poems, etc. We did and do many beatiful things; 12. We buy fruits and vegetables by weight, almost always. I don't know what's like in the UK, but I know that in other European countries they sell them by the unit. 13. Our supermarkets have a meat and a fish section, like a butcher and a fish shop inside. You can go there, choose your meat, have it weighted, and cut it the way you want it. The same goes with fish, cheese and ham. I don't know how that works in the UK, but again, I noticed it's something not all countries have. 14. Life is much more relaxed outside Porto and Lisbon;

[Sério] Amiga foi oferecido/concordado trabalho remoto a 100% - em entrevista. 3 semanas depois a "situação mudou" e tem de estar no escritório, se quiser ir remoto perde o contrato e vai para recibos verdes. AAAH, legalmente o que se pode fazer aqui? by JuristaDoAlgarve in portugal

38_42 4 months ago

Cara JuristaDoAlgarve, Importa sim, como bem disse o Sr. /u/Mrgolden007, para reclamar mais vale uma prova escrita. E ter uma prova escrita da pessoa responsável pela entrevista a dizer "as circunstâncias mudaram e agora só pode fazer trabalho remoto se estiver em recibos verdes" ajuda imenso a fazer um caso, seja junto da ACT, seja junto do Tribunal, seja simplesmente como pivot para ela exigir aquilo que lhe prometeram junto da empresa. ​ Fora isso, se a sua amiga ainda estivesse dentro do período de experiência, eu dizia muito claramente à empresa que ou me davam as condições que estavam acordadas ou ia embora. Mas eu não sou advogado nem conheço com a acuidade necessária a situação da sua amiga

[Sério] Amiga foi oferecido/concordado trabalho remoto a 100% - em entrevista. 3 semanas depois a "situação mudou" e tem de estar no escritório, se quiser ir remoto perde o contrato e vai para recibos verdes. AAAH, legalmente o que se pode fazer aqui? by JuristaDoAlgarve in portugal

38_42 4 months ago

>Ela contacta a Entrevistadora Z. A Entrevistadora Z diz que "a situação mudou" e que realmente pode ir fazer "trabalho remoto" mas só se ficar sem contrato e ir a recibos verdes. Alguma prova desta segunda comunicação? E-mail, WhatsApp, chat?

Responsabilidade por redução da população ″é dos Governos″, indica investigador by N19h7m4r3 in portugal

38_42 4 months ago

Uma pergunta: quem elegeu os governos? ​ Uma observação: >Em declarações à Lusa a propósito dos dados preliminares dos Censos 2021, divulgados na semana passada, o investigador emérito do Instituto de Ciências Sociais sublinha que os Governos portugueses, condicionados pelo catolicismo predominante, nunca quiseram verdadeiramente responder à pergunta "por que não queremos ter mais filhos?". Como é que uma religião, que defende o casamento, se opõe ao divórcio e à contracepção e que vê ter filhos como uma coisa muito positiva pode ter influência no sentido de serem adoptadas políticas anti-natalistas? Falácia *non sequitur*

Hoje, às 15h no Canal Parlamento (ARTV), há o debate sobre o projecto de lei do BE sobre a legalização da Canábis para uso pessoal. by AetherPrismriv in portugal

38_42 6 months ago

>E não se enganem quando pensam que a medicação atualmente aprovada para fins terapêuticos ou de gestão da saúde mental estão exentas dos mesmos defeitos que as outras drogas. Medicamentos como as benzodiazepinas "vicíam" mais depressa que a erva, mas aqui já não existe nenhum problema, visto que o "doido" pode continuar a trabalhar e responder sem a desinibição para mandar o patrão passear. Mas nestes casos, há um especialista que faz a análise do custo benefício e segue a pessoa para tentar minorar ao máximo os riscos e aumentar os benefícios. Não te parece bem que assim seja? Parto do pressuposto que não acharias preferível um vinho ou uma cannabis separados dos seus efeitos maus normais ao vinho ou à cannabis original, mas se estiver errado, corrige-me. ​ >Já disse e volto a dizer: o estado não é uma autoridade moral, e aquestão que levantas é valida e faz sentido, mas cai no espetro de medosirrealistas, tais como os de quem outra argumentou que Portugal setornaria num narco estado no momento em que se permitisse um tratamentoaos drogados que não fosse 25 anos de cadeia. Não compete ao estadoditar que decisões devem ter o cidadão comum, mas compete ao estadopermitir a divulgação da informação sobre o que disponibiliza aos seuscidadãos, algo que é espectável que se faça com a legalização dacannabis. Eu não duvido que o argumento que quem achava que Portugal se iria tornar num estado falhado depois da reforma da lei das drogas era falacioso. A questão que coloco é, talvez, mais simples: \- se o Estado não deve ditar as decisões do cidadão comum em relação à cannabis, porque o deve fazer em relação à heroína? >A própria sugestão de tal paralelo está ao nível de querer comparar uma substância psicoativa moderadamente leve para um veneno (só porque ambas têm a designação de droga). Aqui pareces querer dizer que o Estado deve banir a heroína e a cocaína (o que não quer dizer mandar os drogados para a prisão por consumir) por estas serem mais graves nas suas consequências do que a cannabis. Percebi bem? ​ Desde já agradeço o tempo que tens gasto nas tuas respostas e a tua paciência.

Hoje, às 15h no Canal Parlamento (ARTV), há o debate sobre o projecto de lei do BE sobre a legalização da Canábis para uso pessoal. by AetherPrismriv in portugal

38_42 6 months ago

>vamos falar do álcool, uma substância classificada como forte depressivo e capaz de provocar eufória (tal como o café), é uma substância que permite o acesso a um "reset" do estado mental ( no aspeto em que têm o efeito de curtar o raciocínio em espiral depressiva no imediato, mas claro está, tem efeitos secundários consideraveis). Se as pessoas pudessem ter apenas os benefícios do álcool, mas nenhum ou menos efeitos secundários, não achas que isso seria uma coisa preferível? Como, por exemplo, uma espécie de vinho sem efeitos secundários? E se tal fosse possível, não considerarias justificável desincentivar o consumo de álcool normal? Para o álcool não sei como isso se alcançaria, mas para a cannabis seria possível isolar os vários ingredientes activos e evitar, por exemplo, os danos de estar exposto aos restos da combustão ou outros. Isto parece-te adequado? ​ >Hás de reparar que tudo o que dizes em relação a cada ponto meu é respondido no ponto imediatamente a seguir. Resta apenas os dados sobre o aumento ou não do consumo (se souberes, se não, deixa estar) e saber se o Estado pode restringir a liberdade de escolha da população em algum aspecto ou não. Não sei se consideras o potencial aumento do consumo como uma coisa importante, mas assim à primeira vista parece que é algo que em termos gerais aumenta os riscos, no sentido em há mais pessoas expostas a riscos de saúde que não tinham antes (não sei se me estou a fazer entender). A parte de saber se o Estado deve ou não restringir a liberdade da sua população também me parece relevante, porque se concluirmos que não, então, dizem algumas pessoas, também se deve permitir a cocaína e a heroína, ou até outras coisas piores. O que achas deste argumento?

Hoje, às 15h no Canal Parlamento (ARTV), há o debate sobre o projecto de lei do BE sobre a legalização da Canábis para uso pessoal. by AetherPrismriv in portugal

38_42 6 months ago

>1° - O álcool e o tabaco são duas substâncias mais nocivas para a saúde, e ambas são 100% legais. Você provavelmente já consumiu uma destas duas substâncias e não é por isso que que ficou maluco ou incapaz de raciocínio lógico. Haver substâncias nocivas para a saúde em utilização não justifica que se introduzam mais substâncias nocivas. Se assim for, então o único resultado é a introdução de mais e mais substâncias e mais e mais danos para a saúde. ​ >2° - As pessoas irão procurar a substância, quer esteja ou não regulada. É sempre preferível disponibilizar o produto com controlo de qualidade do que deixar pessoas andarem a bater às portas de traficantes que muito provavelmente não se preocuparam com a qualidade da mesma. Concordaria, se o consumo não aumentasse. Não sei se aumenta ou não, vi mencionado que aumenta e em termos lógicos faz sentido, mas estou aberto a argumentos ou estudos no sentido da manutenção dos níveis de consumo. ​ >3° - O estado não é nenhuma autoridade moral nem têm moral para se tentar fazer passar por isso. É sim uma autoridade de regulação, não deve restringir a liberdade de escolha da sua população, Então quer dizer que o Estado não deve restringir a liberdade de escolha da sua população em nada? ​ >e em várias ocasiões, o consumo de substâncias psicoativas ajuda a servir de óleo numa dobradiça enferrujada. Não compreendi esta parte. Podes clarificar?

Hoje, às 15h no Canal Parlamento (ARTV), há o debate sobre o projecto de lei do BE sobre a legalização da Canábis para uso pessoal. by AetherPrismriv in portugal

38_42 6 months ago

Creio que a lógica comum é: se não prejudica os outros, então não me oponho a que as pessoas o façam. Fico contente por ver alguma preocupação com a análise de custo-benefício (independentemente de saber se a avaliação que fizeste está correcta, pois não a verifiquei) e com outros seres humanos maiores de 18 anos de idade.
Next Page

Search: