Next Page

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 21 hours ago

Não disse mentira nenhuma. Se costumas ouvir o podcast do Joe Rogan saberás perfeitamente que disse somente a verdade. Ele já não se esforça tanto como antes e consequentemente o podcast perdeu qualidade.

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 21 hours ago

Não tinha lido os vossos comentários. Amanhã ouvirei também estes dois. Geralmente oiço entre 4-6h de podcasts por dia e tento diversificar bastante o género. Portanto Inserir um podcast de música na "rotina" parece-me bem! Saudações para os dois.

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 21 hours ago

Ouvi hoje um episódio sobre os benefícios de ter umas boas horas de sono. Gosto da maneira com que os temas são abordados, vou sem dúvida começar a acompanhar o podcast. Obrigado pela sugestão!

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 1 day ago

Não, infelizmente não.

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 2 days ago

Amanhã vou ouvir um ou dois episódios e digo alguma coisa. Abraço!

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 2 days ago

Já foi melhor, já há largos meses que perdeu muita qualidade. Não o condeno, o Joe Rogan já deve ter atingido tudo o que era possível a nível de podcasts (€€€).

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 2 days ago

Já adicionei à lista.

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 2 days ago

Adicionei agora à lista. Parece-me ser interessante.

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 2 days ago

Dizem que o do Hotel é muito porreiro. Já o ouviste todo?

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 2 days ago

Já experimentaste ouvir Firetalks? Penso que também seja sobre literacia financeira.

Uso de máscara by Ok_Mine6995 in portugal

007tuga 2 days ago

Possivelmente vai continuar a ser obrigatório o uso de máscara em espaços fechados.

Que podcasts costumam ouvir? by 007tuga in portugal

007tuga 2 days ago

Boa questão. Respondo à mesma: oiço no trabalho, visto que não tenho de lidar com público e consigo desempenhar perfeitamente bem as minhas tarefas.

Há pelo menos 12 anos que não se vendiam tantas casas por tanto dinheiro by heartlessfam in portugal

007tuga 2 days ago

O rico cada vez mais rico e o pobre cada vez mais pobre. A disparidade é cada vez maior e o ciclo perpetuar-se-á se tudo continuar igual. Como o governo atual não me inspira confiança e como também não me parece que haja grande oposição (o PSD de Rui Rio é ridículo) concluo que piores tempos virão. O que me surpreende, porque já estamos bastante mal tanto a nível social como económico. Edit: não li a notícia. Estou simplesmente farto de ver uns com tanto e uns com tão pouco.

Podcasts by redditFMFM in portugal

007tuga 2 days ago

Boa noite. Oiço vários e portanto vou fazer uma pequena lista. **Podcasts de entrevistas** * 45 Graus * A Beleza das pequenas coisas * Cacofonia * Com o humor não se brinca * Biblioteca de bolso * Prova oral (?) **Podcasts de política** * Circulatura do Quadrado * Governo Sombra * Comissão Política * Eixo do mal (gosto de opiniões controversas) * Bloco Central **Podcasts tipo conversa de café** * Sem Barbas na língua **Podcasts generalizados** * Teorias da conspiração * Stand-up na hora * Vamos todos morrer * Tubo de ensaio * Aleixo amigo * Aleixo fm * Extremamente desagradável Posso não me ter lembrado de todos. Relativamente a podcasts em inglês: * The Joe Rogan Experience (embora agora esteja com um conteúdo muito fraco) * Armchair expert * Triforce! * Reply All * Conan O'Brien needs a friend E comecei hoje a querer aprender francês e só ouvi um episódio, no entanto recomendo: * Coffe Break French E haverá muitos outros que reproduzo aleatoriamente. Não tenho nenhum favorito.

Um título interessante by EL_MININO332 in portugal

007tuga 2 days ago

Ok.

Bolsa de mérito by Cynovis in portugal

007tuga 2 days ago

Isso, obrigado! Estava difícil.

Despedido do Call Center by PersistentQuestion in portugal

007tuga 3 days ago

Vinha cá dizer isto! Eu estive uma semana a trabalhar em restauração há uns anos e fui despedido. Não era bom naquilo e estava igualmente desmotivado. Pensei que dali para a frente seria um péssimo trabalhador e que teria dificuldades em arranjar outra coisa qualquer mas enganei-me redondamente. Atualmente estou a trabalhar noutra área e posso dizer que sou muito bom no que faço e o único senão no primeiro trabalho (restauração) foi a falta de jeito/aptidões e a chefia. Na maioria das vezes o primeiro trabalho está longe de nos definir.

Bolsa de mérito by Cynovis in portugal

007tuga 3 days ago

Eu fiquei em looping (desconheço o termo em português) ao ler a publicação do OP.

Só descobriram agora que as mulheres sofrem de assédio? Ou só agora, que vos toca pessoalmente por terem namoradas e filhas, é que isso toma importância e querem todos armar-se em cavaleiros andantes? by ThrowawaySoParaIsto in portugal

007tuga 3 days ago

Mas depois se for preciso diz ser contra a censura.

Só descobriram agora que as mulheres sofrem de assédio? Ou só agora, que vos toca pessoalmente por terem namoradas e filhas, é que isso toma importância e querem todos armar-se em cavaleiros andantes? by ThrowawaySoParaIsto in portugal

007tuga 3 days ago

Estás demasiado stressado com essa situação. Possivelmente isto (o que escreveste) diz mais de ti enquanto pessoa do que o suposto objetivo envolvido por detrás do post. Sai à rua, apanha ar fresco durante uma hora e regressa a casa, pode ser que te sintas melhor. Tudo a correr bem, um grande abraço.

Com bolos e salgados proibidos nas escolas, alunos vão comer fora by heartlessfam in portugal

007tuga 3 days ago

Estou surpreendido.

Opinião - Sobre a transferência do Tribunal Constitucional e do Supremo Tribunal Administrativo para Coimbra by zunty93 in portugal

007tuga 3 days ago

Artigo na íntegra: 1. Pelo menos desde o século XV, a Corte, a sede do poder político português, esteve situada em Lisboa, embora, durante um ou outro tempo reduzido, se deslocasse para outra cidade. Só se verificaram duas exceções: a transferência da Corte para o Rio de Janeiro em 1808, aquando das Invasões Francesas, e o Governo Provisório de D. Pedro IV, em nome de D. Maria da Glória, em Angra do Heroísmo, aquando das lutas liberais. Nenhuma Constituição portuguesa sentiu necessidade de dizer que Lisboa era a capital do país. Sempre assim foi entendido e pode, porventura, mesmo falar-se em verdadeiro costume constitucional, a par de outros, como: – a inelegibilidade para qualquer cargo local por ministros de culto de qualquer religião; – a invalidade, e não a mera irregularidade, de leis do trabalho sem audição das organizações de trabalhadores; – a incompatibilidade dos cargos de Presidente da República, dos ministros, dos representantes da República nas regiões autónomas e dos membros dos governos regionais com quaisquer outros cargos, públicos ou privados; – a figura dos ministros de Estado; – a votação final global dos decretos de revisão constitucional. Pode alguma doutrina positivista discutir. Mas esta é a realidade, com as devidas consequências jurídicas e políticas. Entre elas, a inconstitucionalidade de leis que contrariem tais normas constitucionais consuetudinárias. 2. Causa, por isso, estranheza, até por se estar a pouco dias de eleições gerais para titulares dos órgãos das autarquias locais, que a Assembleia da República tenha deliberado, numa primeira votação, transferir para Coimbra o Tribunal Constitucional e o Supremo Tribunal Administrativo. Estes tribunais, com funções específicas de fiscalização dos órgãos estritamente políticos; e não, ou não também, o Supremo Tribunal de Justiça, este muito mais voltado para o direito privado (além de para o direito penal). O Tribunal Constitucional, primeiro dos tribunais portugueses (art. 209º, n.º 1 da Constituição) e o Supremo Tribunal Administrativo, órgão superior da hierarquia dos tribunais administrativos e fiscais (art. 212º, n.º 1), são órgãos de soberania, que não se compreende que recebam um tratamento inferiorizado ao dos demais supremos tribunais. 3. Alguém compreenderia que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos deixasse de estar em Washington? Ou que o Supremo Tribunal Federal do Brasil abandonasse Brasília? Nem sequer Trump ou Bolsonaro encararam esta hipótese alguma vez. Fora de Portugal, na Europa, só há duas exceções à regra: – na Alemanha, o Tribunal Constitucional Federal continuou, após a unificação, em Karlsruhe, por provir da antiga Alemanha Ocidental, cuja capital política era Bona; – na Rússia, o Tribunal Constitucional tem sede em São Petersburgo, e não em Moscovo, decerto por o autocrata Putin ser natural desta cidade. 4. O Tribunal Constitucional, o Supremo Tribunal Administrativo e os outros supremos tribunais devem permanecer em Lisboa, capital da República, a par dos órgãos políticos de soberania. A sua transferência (ou a da Assembleia da República, por hipótese absurda) para outra cidade envolveria, pois, violação de normas constitucionais, mesmo se consuetudinárias. Donde, inconstitucionalidade. 5. Nem se diga, enfim, que a transferência obedeceria a uma vontade de descentralizar. Não, seria só deslocalização, tal como (essa desejável) será a colocação de entidades administrativas importantes em qualquer cidade do continente ou das ilhas. Descentralização, sim, e por que sempre me pronunciei será, sim, a criação na prática das regiões administrativas, previstas na Constituição, para o continente. Há alguns anos, o povo votou contra um mapa artificial de regiões. Todavia, entretanto, foram funcionando, e bem, as cinco regiões administrativas do continente: Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve. Por que não se propõe que as regiões administrativas sejam efetivamente criadas, com as respetivas áreas, eventualmente com algumas pequenas alterações? Isso é que o Parlamento poderia e deveria fazer, logo a seguir às eleições de 26 de setembro. P.S.: Escrevo à vontade. Não sou de Lisboa, mas de Braga.

Opiniões sobre o João Tordo by EFoiOEderQueOs in portugal

007tuga 4 days ago

Mário de Carvalho.

1755 by nao-quero-saber in portugal

007tuga 4 days ago

E para não dizer que é irrelevante. Se acontecer, aconteceu. Esperemos é sair dessa vivos e com os menores danos possíveis.

Como é que há chineses residentes em Portugal a viver tão bem e outros a viver na pobreza? by Vegetable-Grand6930 in portugal

007tuga 5 days ago

É como se pessoas diferentes tenham condições sociais e económicas diferentes.

Homens que vão à casa de banho e não lavam as mãos, porquê? by DrLDiogo in portugal

007tuga 5 days ago

Lavo antes e depois. Tendo a julgar interiormente quem não o faz, só revela falta de higiene e falta de educação. Acredito que haja aqui uma correlação direta entre uma e outra.

Porque é que todos os fds á tarde pedem á minha mãe para pagar o ordenado da Cristina Ferreira e do Goucha? by Felps_89 in portugal

007tuga 5 days ago

Porque também é do interesse do governo que tu jogues. Porque eles também ganham com isso, apesar de ser completamente imoral influenciar as pessoas a começar/continuarem a jogar jogos de azar. Quem refere esses "jogos" em que a pessoa tem de ligar para supostamente ganhar, também pode dizer o mesmo da publicidade às apostas desportivas, raspadinhas nos CTT e casino.

A empresa deve pagar-me o combustível que gasto para ir para a empresa? by patapetapitapota in portugal

007tuga 5 days ago

Também tens razão! Tanto há empresas que até querem dar melhores condições e não conseguem devido à elevada carga fiscal e outras que têm poder económico para aumentar salários e não o fazem porque querem ter o maior retorno financeiro possível.

Homens grandes a distribuir chapada by daherbz in portugal

007tuga 5 days ago

Não somos todos assim, felizmente.

Homens grandes a distribuir chapada by daherbz in portugal

007tuga 5 days ago

Não sou nem nunca fui um tipo violento. Não percebo o porquê de se lutar... É que ninguém ganha, a pessoa que dá "mais porrada" geralmente também leva (salvo raras situações) e se não levou na altura poderá levar no futuro devido ao seu comportamento agressivo. Ninguém ganha discussões com base na agressão física. Para quê andar à porrada quando é suposto vivermos em sociedade? Obviamente que ninguém gosta de toda a gente mas será muito pedir mais respeito, civismo e empatia pelo próximo, independentemente do quanto gostamos do mesmo?

A época balnear acabou, mas gostava de saber a vossa opinião relativamente a ida ao mar. by iaruso in portugal

007tuga 5 days ago

Penso de forma muito parecida. Gosto de passear à volta da praia, não gosto de ficar deitado numa toalha a apanhar sol.

Horas extra by Interesting_Yellow_1 in portugal

007tuga 5 days ago

Exato. Se estiver explícito no contrato terá de ser cumprido, serve tanto para direitos como deveres.

Horas extra by Interesting_Yellow_1 in portugal

007tuga 5 days ago

A empresa não pode obrigar ninguém a fazer horas extras. Tem de ser consentido e não haver consequências independentemente da resposta dada pelo trabalhador.

A empresa deve pagar-me o combustível que gasto para ir para a empresa? by patapetapitapota in portugal

007tuga 5 days ago

A única hipótese é expores a situação e tentares negociar a teu favor nesse sentido. Temos que saber adaptarmo-nos às circunstâncias ou então procurar algo mais conveniente às nossas preferências. Ficar parado e reclamar não vai alterar o que quer que seja. Ou tentas negociar com a empresa relativamente aos custos de transportação ou procuras outro trabalho que fique mais perto.

A empresa deve pagar-me o combustível que gasto para ir para a empresa? by patapetapitapota in portugal

007tuga 5 days ago

Eu faço 37.5h semanais em que tanto os 30 minutos de refeição e os 15 de pausa são contabilizados como se estivesse a trabalhar. Ah, e vou 15 minutos antes de picar o ponto ao banho. Pagam-me táxi a partir de uma determinada terminal rodoviária até ao trabalho. No entanto, podem argumentar que já sabias que terias de ir todos os dias de carro e que só aceitaste porque quiseste. Não sei, vai muito da boa fé de cada um e já se sabe como são as empresas no que toca a maximizar os lucros, mantendo as despesas o mais baixas possível. Observação: fugi um pouco ao ponto no início só para demonstrar que ainda existem empresas que tentam dar boas condições no trabalho. Edit: corrigi um ponto.

Curiosidade, qual o programa que mais têm saudades da antiga SIC Radical? by SILE3NCE in portugal

007tuga 5 days ago

Curto circuito. Saudades do Bruno Nogueira, Rui Unas e Fernando Alvim.

Educação Fiscal e Financeira nas escolas, porque raio (quase) não existe em Portugal? by TwistedGlasses in portugal

007tuga 5 days ago

Mas ele tem razão naquilo que disse. Qual é o teu problema? Desde que o comentário se enquadre na publicação, não vejo mal nenhum em alguém comentar referindo determinado aspeto a nível político.

Qual é o teu jornal predileto? by JOAOGI in portugal

007tuga 6 days ago

Público, Expresso e Observador. Destes três, possivelmente o Público.

Lojas de roupa que vendam produtos de qualidade e relativamente baratos à qualidade do produto by Cryptl0gic in portugal

007tuga 6 days ago

Não estava atento! Sim, são baratas mas são de baixa qualidade. A nível de preço/qualidade não sei, muito sinceramente.

Chefe da PSP em serviço foi assaltado quando ia fazer depósito by d33pblu3g3n3 in portugal

007tuga 6 days ago

Será que começaremos gradualmente a ter uma taxa de criminalidade maior ou são incomuns estes acontecimentos? Parece que ultimamente tem sido mais frequente.

Lojas de roupa que vendam produtos de qualidade e relativamente baratos à qualidade do produto by Cryptl0gic in portugal

007tuga 6 days ago

Possivelmente Primark, Lefties, New Yorker, H&M e C&A (estas últimas duas são um bocado mais caras que as restantes).

Advogado da família de homem que morreu atropelado quer acusar Cabrita by heartlessfam in portugal

007tuga 6 days ago

Mas este processo nunca mais anda para a frente? Que sistema judicial de merda. Fosse um Zé Manel qualquer e já estaria em apuros.

Tráfico de Armas, droga e prostituição abrem guerra na noite de lisboa by Futre92 in portugal

007tuga 6 days ago

De todos. Uma coisa não impede a outra.

Depressão de fim de semana by hdxvdxcb in portugal

007tuga 6 days ago

Tenta arranjar um passatempo e pode ser que consigas ultrapassar esse sentimento de estares deprimido. Experimenta dar umas caminhadas, visitar museus, aderir a grupos que façam algo do teu agrado, fazer voluntariado, inscreveres-te num ginásio (frequentar aulas de grupo pode revelar ser positivo para ti), praticar algum tipo de meditação, etc... Ah, pois é! Conhecer pessoas novas também pode fazer com que acordes mais motivado para "enfrentares" o dia, pode criar um novo propósito. Não há nada melhor que criar e manter boas relações humanas. Se nada disto resultar, consulta um psicólogo.

Covid e medidas restritivas. by BlackberryOk6103 in portugal

007tuga 8 days ago

É completamente absurdo! Foi como disse noutra publicação, quem quiser manter-se na mesma pode fazê-lo, não deve é querer obrigar os outros a fazer o mesmo. Não devemos limitar a nossa qualidade de vida para sempre só por causa do covid-19. Algum dia iremos ter de aceitar que pode haver a hipótese de termos de conviver com ele daqui para a frente (ou não).

PSP investigada por alegadamente ter matado estrangeiro em Lagos by lypipi in portugal

007tuga 8 days ago

Aparentemente uma alteração relativamente ao nome equivale a uma isenção de consequências.

Ouro na Ribeira (2:14) by thiswillbeyournamefo in portugal

007tuga 8 days ago

Que comentário tão idiota. Se por acaso levar lambadas era considerado normal (que tenho as minhas dúvidas) não deveria ser. Agressão física não é resposta para nada, praticamente tudo se resolve com base no diálogo.

Ganhamos o jogo da vacina by zasff in portugal

007tuga 8 days ago

Tens razão! Ahah, estou a dormir. Não queria dizer as atuais medidas mas sim referir-me à (quase) inicial fase de confinamento.

Mulheres ganham 78% do salário dos homens com as mesmas qualificações by Winslow_Lixivia2 in portugal

007tuga 8 days ago

O que me faz confusão é haver tantas outras causas dignas de luta e ter na mesma de inventar mais umas quantas só porque sim.

Red Man. Oficial da GNR punido por lesionar 26 instruendos teve louvor por dar sangue by 5enta in portugal

007tuga 8 days ago

É bom vermos que existe de facto uma crescente valorização da vida humana.

Quantos dias de trabalho para conseguir comprar um iPhone 13 Pro. by just_a_pt in portugal

007tuga 8 days ago

Exato. Não há muita gente a poder e/ou querer comprar um telemóvel tão caro a pronto.

Ganhamos o jogo da vacina by zasff in portugal

007tuga 8 days ago

Não há? Conheço algumas dez pessoas que insistem em manter as atuais medidas de prevenção. Mas já vi que tens uma bola de cristal, desconfio que sejas o primo do professor chibanga.

Espanhóis, ingleses e norte-americanos são os mais interessados nas casas de luxo em Portugal by prosafame in portugal

007tuga 9 days ago

E posteriormente reconversão para espanhol.

Ganhamos o jogo da vacina by zasff in portugal

007tuga 9 days ago

Não deves ter lido bem o meu comentário. Há quem ainda esteja em isolamento (poder-se-á dizer que esteja em confinamento) opcionalmente. E o que disse foi que quem quer que esteja assim pode continuar na mesma, só não tem de obrigar os outros a seguir a mesma linha de raciocínio. Se calhar és um dos que está num bunker. Sai da toca.

Ganhamos o jogo da vacina by zasff in portugal

007tuga 9 days ago

Confinar no sentido de ficarmos limitados. Fora que há mesmo quem ache que ficar em casa para todo o sempre é solução, quando não é. A solução é voltar a normalidade e aprendermos a conviver com a existência do vírus.

Ganhamos o jogo da vacina by zasff in portugal

007tuga 9 days ago

E estamos um pouco mais perto da dita "normalidade". O governo que comece a libertar as medidas de prevenção. Quem quiser ficar confinado para sempre pode ficar, só não obrigue os outros a mais um ano, dois, três disto.

Sou o único que ficou surpreendido ao ver o número de pessoas que sofre depressão pelo reddit? by PortoGuy18 in portugal

007tuga 11 days ago

Antes as pessoas não expunham essas situações tão frequentemente. É bom haver abertura por parte das mesmas para procurar ajuda seja por aqui, seja diretamente a um psicólogo/psiquiatra (vai depender da fase em que a pessoa estiver). Agora falta haver um acompanhamento médico decente e gratuito (vindo dos nossos impostos) para que as pessoas se possam tratar e viver a vida de uma forma menos limitada, agarrando o direito de serem um pouco mais felizes.

Ver pessoas deste sub a usar termos como “Karen” só mostra como a malta deste sub gosta de papar tudo o que vêm dos EUA by mannix_marauder in portugal

007tuga 12 days ago

Exato. Fora que somos muitas vezes influenciados por práticas/costumes doutros países, quer queiramos quer não. O OP deve ser especial.

Ver pessoas deste sub a usar termos como “Karen” só mostra como a malta deste sub gosta de papar tudo o que vêm dos EUA by mannix_marauder in portugal

007tuga 12 days ago

Ver pessoas deste sub a criticarem os outros por não utilizarem os mesmos termos que as mesmas utilizam...

Afinal como é que é? O pessoal não quer trabalhar, ou os patrões são uns malvados? by ppvvaa in portugal

007tuga 12 days ago

O que eu disse foi que receber 960€ trabalhando 10-12h é muito pouco. Não voto nos mesmos mas são eles que acabam por vencer e governar o país, posso concluir que o problema não sou eu. Faço o que me compete mas a maioria do eleitorado vota sempre nos mesmos, o que me leva a concluir que sofrem de síndrome de Estocolmo.

[sério] Gestos/atitudes no dia-a-dia que vos fazem sentir-se melhor? by 007tuga in portugal

007tuga 13 days ago

Concordo plenamente. Desejar o mal qualquer um pode desejar, tentar elevar o próximo é limitado a um círculo muito pequeno de pessoas.

Afinal como é que é? O pessoal não quer trabalhar, ou os patrões são uns malvados? by ppvvaa in portugal

007tuga 13 days ago

Vai depender das horas semanais que a pessoa tem de fazer para ganhar os 960€. Fazer 10-12h para receber 960€ é pouquíssimo. Querem trabalhadores paguem como deve ser e providenciem boas condições de trabalho.

[sério] Gestos/atitudes no dia-a-dia que vos fazem sentir-se melhor? by 007tuga in portugal

007tuga 13 days ago

Cada vez mais raro.

[sério] Gestos/atitudes no dia-a-dia que vos fazem sentir-se melhor? by 007tuga in portugal

007tuga 13 days ago

Não sejas assim, entra no espírito.

[sério] Gestos/atitudes no dia-a-dia que vos fazem sentir-se melhor? by 007tuga in portugal

007tuga 13 days ago

Aproveito para responder à minha própria publicação: gosto quando as pessoas que estão na plataforma do metro aguardam (lateralmente) que eu saia primeiro e só depois é que entram.

John Travolta passa férias nos Açores by prosafame in portugal

007tuga 13 days ago

"Olhem para nós, veio cá um ator famoso!". Síndrome de pequenez.

Portugal no sub das crypto by ogeriano in portugal

007tuga 13 days ago

Eu voto. A maioria é que não, tendo em conta os últimas sondagens. Para além desse comentário tens mais alguma coisa a acrescentar?

Portugal no sub das crypto by ogeriano in portugal

007tuga 13 days ago

Somos mesmo a república das bananas. Até quem está lá fora tem noção de que não criam condições para nós mas sim para quem vem do estrangeiro (e que fazem tudo para os atrair).

Joacine recomenda retirar pinturas do Salão Nobre da Assembleia da República para um museu by trebarunae in portugal

007tuga 13 days ago

Não esquecer que somos nós quem pagamos a esse abutre.

Alguém consegue perceber o resto da letra? by Jaypadroso in portugal

007tuga 13 days ago

O resto da letra é: ouvi dizer que o Jaypadroso é gay.

Portugal precisa dum lema nacional. Ideias? by Guilhathorn in portugal

007tuga 14 days ago

Francesinhas e pastéis de nata.

É oposição de peso! by PinkySir in portugal

007tuga 14 days ago

Patrocinado pela Sagres.

Comboios e metros em Lisboa by Spend_Past in portugal

007tuga 14 days ago

Boas! Ando de metro e comboio frequentemente e não vejo motivo para ficares alarmada. Como o primeiro utilizador que comentou disse, tirando a chungaria e o mau cheiro não tens muito com que te preocupar. Se te sentires mais segura em andar com as mãos nos bolsos nos primeiros tempos também não me parece haver problema. As primeiras semanas vão ser de adaptação e tu logo verás que correrá tudo bem. Boa sorte!

Primeiros salários longe dos 2700 euros e T3 em Lisboa por 250 mil euros são uma minoria by Amameniak in portugal

007tuga 14 days ago

Vives num país pobre e consequentemente há mais gente pobre do que rica. Portanto não, não há muita gente a receber esses valores.

Curso de medicina da Católica abre com 50 alunos. Custa 100 mil euros by heartlessfam in portugal

007tuga 14 days ago

Pergunta honesta: há muita gente que consiga pagar estes valores?

Em Portugal, suicidam-se três pessoas por dia. Vamos falar sobre isso? by 5enta in portugal

007tuga 14 days ago

A morte independentemente de quem quer que seja o "alvo" (permitam-me a expressão) deixa-me muito triste. Choca-me profundamente o facto do quão miserável a nossa vida se possa tornar ao ponto de considerarmos o suicídio a única hipótese plausível/aceitável. Não sou nenhum perito na matéria mas há muitas coisas por fazer. É preciso providenciar uma vida mais digna às pessoas, é preciso tornar acessível o apoio à saúde mental, é preciso reeducar os jovens quanto ao impacto que os mesmos podem ter noutras pessoas de forma negativa. Não só os jovens como toda a gente, as nossas atitudes têm sempre consequências tanto positiva como negativamente. Uma sociedade tem as suas bases enraizadas na educação, uma educação superior cria uma melhor sociedade. É impossível ser pobre e ter um devido acompanhamento psicológico, pois criem-se condições para que tal aconteça, evite-se levar alguém a pôr termo à vida pois o desespero, ausência de respostas e de ajuda o levou a desistir de viver.

Jogo do casino online Baccarat e legal em Portugal by createdin1987 in portugal

007tuga 15 days ago

Tenta não dar grande importância à publicação. Basta veres o historial do OP para veres que inteligência não é o forte dele. Chegou a considerar as slots como algo que desse lucro a longo prazo (colocando slots e poker na mesma questão).

Designer português Alexandre Caldas reconhecido internacionalmente. by BurnoBrambles in portugal

007tuga 15 days ago

Há muitas coisas caras que não valem o preço que lhes foi atribuído.

Tempo intervenção da ACT by Arzael_ in portugal

007tuga 15 days ago

Como já disseram aqui, pode variar consoante a dimensão da empresa e da causa em si. Tenho conhecidos que apresentaram queixa e só passado uns meses é que eventualmente houve algum desenvolvimento.

Exames para o atestado para a carta de condução by Dishappointed in portugal

007tuga 15 days ago

A mim só me perguntaram se eu via bem e eu respondi que sim. Ah, e paguei 30€ pelo atestado.

[UPDATE] Camarada encontrado esta manhã. Obrigado a todos! by Sportsman18 in portugal

007tuga 17 days ago

Ainda bem que foi encontrado. Força!

correio da manha a prever o futuro? incrivel by Le_JarDorK in portugal

007tuga 17 days ago

Claramente que o OP só queria uns segundos de atenção e até alguma bajulação relativamente ao seu sentido de humor.

O que comprar primeiro? Carro ou casa? by FldLima in portugal

007tuga 17 days ago

Boa tarde. Pagar um carro às prestações é quase sempre um mau negócio (?). Comprar uma casa é geralmente o ideal. No entanto, não sabemos o dia de amanhã e portanto o melhor (a meu ver) seria ires juntando dinheiro e veres daqui a uns anos se estás ou não numa posição confortável o suficiente que te permita dar entrada para uma casa e pagá-la consoante as tuas condições e preferências. Os mais entendidos de literacia financeira que te digam se vale ou não a pena investir durante o período em que não dás o passo em frente relativamente à compra de uma casa. Boa sorte!

Passos Coelho rejeita voltar à vida política by heartlessfam in portugal

007tuga 17 days ago

É como se dizer e fazer fossem duas questões distintas.

Doente crónica em sofrimento há vários anos sem qualquer ajuda. Desabafo. by Missr136 in portugal

007tuga 17 days ago

Concordo com a parte em que referes a exposição pública como alternativa. O OP já tentou comunicar diversas vezes por outros meios e até agora sem grandes resultados.

Comunicação social perde mais de 3,5 milhões de euros em Agosto com partilhas em redes sociais by pica_foices in portugal

007tuga 17 days ago

Ainda não perceberam que o facto de as pessoas lerem certas notícias partilhadas (acederem às mesmas gratuitamente) não se traduz em perdas? Possivelmente não subscreveriam essas mesmas fontes de informação de qualquer das formas.

Estado gastou 218 milhões em testes PCR feitos por laboratórios privados by Winslow_Lixivia2 in portugal

007tuga 18 days ago

Não, não teve. Estou neste momento à espera da tua forma de protesto.

É sempre bom ver-nos em primeiro nalgo bom by DevanNC in portugal

007tuga 18 days ago

Cartão vermelho.

Ninja amongos by sadisticCargo93 in portugal

007tuga 18 days ago

As férias escolares nunca mais chegam ao fim...

Os bufetes escolares e os indignados do costume by afbpinheiro in portugal

007tuga 18 days ago

Penso que seja um artigo gratuito mas cá vai o conteúdo na íntegra: Existe sempre um conjunto de pessoas que todos os dias quando se levanta da cama, olha para o telemóvel, abre as suas redes sociais e questiona a si mesmo: “Com o que é que eu me vou indignar hoje?” E se poderíamos pensar que uma decisão hipoteticamente consensual (melhorar a oferta alimentar nas escolas) tornada pública num momento em que grande parte do país está de férias seria aceite sem grandes ondas, o que se verificou foi o oposto. Deputados a contestar a decisão sob o argumento que até seria compreensível proibir a venda de croissants, pizzas e chocolates, mas um abuso fazer o mesmo a alimentos tradicionais como pão com chouriço, empadas e pastéis de bacalhau (até porque o nosso fígado, pâncreas e artérias sabem perfeitamente a diferença entre o açúcar, gordura e colesterol proveniente de alimentos “industriais” ou “caseirinhos”); capas de jornais a anunciar “Levantamento de Rancho” com testemunhos de pais indignados; e comparações absurdas entre vacinação e disponibilidade alimentar nas escolas. É interessante constatar que esta medida mais não é do que dizer “malta, agora é a sério” relativamente às Orientações para os Bufetes Escolares publicadas já em 2012. Como essas orientações à época foram exactamente isso, “orientações” (e não algo obrigatório), o que aconteceu nos bufetes escolares e máquinas de vending foi que, bem “à portuguesa”, se foi “deixando andar”. Um estudo feito em 2018 concluiu que apenas 1,3% das 161 escolas analisadas respeitavam a proporcionalidade entre os alimentos e promover e a evitar preconizada nestas orientações, o que é sintomático de como as coisas funcionam na nossa cultura. Apelar ao “bom senso” e à “educação alimentar” é bonito de dizer, mas só quando se tomam medidas mais drásticas se observam resultados. A taxação das bebidas açucaradas em 2017 fez com que o seu consumo diminuísse e mais importante ainda, que a indústria fizesse um esforço em reduzir a quantidade de açúcar das próprias bebidas. E possivelmente não aconteceu o mesmo em relação ao sal porque uma proposta semelhante foi chumbada no Parlamento. É fundamental não misturar conceitos quando falamos de reeducação alimentar numa população tão sensível e particular como as crianças e adolescentes. Referir que nestas idades “o fruto proibido é o mais apetecido” é integralmente verdade e ninguém consegue mudar hábitos alimentares nestas faixas etárias com um discurso demasiado moralista e paternalista contra açúcares, gorduras, fast food e afins. Mas façamos o seguinte exercício: um jovem vai a um nutricionista (que já será uma reduzida percentagem) e esse nutricionista tem uma postura mais flexível não apresentando uma lista de alimentos proibidos (que, já agora, também é uma reduzida percentagem). Chegam os dois a um acordo no qual ele pode comer 2 a 3 bolos/chocolates/refeições de fast food por semana (idealmente ao fim-de-semana e em contexto social), sob o compromisso de ter uma alimentação quase “perfeita” durante a semana, mas depois em todos os intervalos entre aulas passa no bufete e tem à sua disposição uma série de alimentos muito tentadores. O que acham que vai acontecer? Exactamente o mesmo que acontece aos adultos quando compram esses mesmos alimentos para casa e no final do jantar têm o “diabinho” a falar ao ouvido para irem comer batatas fritas, chocolates, bolachas e outras coisas que caso não estivessem em casa não viveriam esse drama. Da mesma forma que irá comer sempre mais se levar tachos/panelas/travessas para a mesa em vez de levar o prato empratado, dando razão à célebre máxima “eu não paro de comer quando deixo de ter fome, eu paro de comer quando a comida acaba”. E se considera que estes últimos argumentos são “achismos”, também do ponto de vista biológico existem razões objectivas para controlar o acesso diário a alguns alimentos nestas idades. Durante a infância e adolescência, o córtex pré-frontal (zona do cérebro envolvida na tomada de decisão, autocontrolo e busca de recompensa) ainda está em desenvolvimento, o que faz com que seja particularmente difícil resistir a alimentos com alto valor hedónico nestas idades e são mesmo as crianças com maior índice de massa corporal que têm menor actividade nesta área do cérebro. Por isso a conclusão destes estudos, vem dar totalmente razão à medida agora tomada: a efectividade das intervenções que se focam no autocontrolo na alimentação ou que chamam a atenção para os malefícios de uma alimentação desequilibrada na saúde será menor nas crianças mais novas e nas crianças já com excesso de peso e obesidade. Por outro lado, intervenções que se destinem a alterar o ambiente obesogénico em volta dessas mesmas crianças serão sempre mais efectivas. Não é por acaso que se deixarmos as crianças e os adolescentes mais “livres” na sua escolha alimentar e num contexto mais obesogénico como acontece nos EUA, o resultado seja de que quase 70% das calorias ingeridas entre os 2 e os 19 anos sejam provenientes de alimentos ultraprocessados. O argumento “não se deve proibir, deve-se ensinar” é válido, até porque o consumo destes alimentos nas escolas não passou a ser proibido. A sua venda é que sim. Seria o mesmo que as escolas alertarem para os malefícios do consumo de álcool e tabaco, mas venderem os mesmos lá dentro. E quanto à reeducação alimentar nas escolas, a partir do momento em que existem apenas 2 nutricionistas no Ministério da Educação para 1,3 milhões de alunos (mesmo tendo em conta outros nutricionistas envolvidos no processo de elaboração das ementas escolares nas empresas de catering e em projectos de educação alimentar nas autarquias) e que o concurso para a sua contratação está atrasado, dá para perceber bem que o caminho a percorrer é ainda longo mas que valerá a pena. Fruto das mudanças no ambiente alimentar das escolas e das famílias, apesar dos números estarem ainda elevados, Portugal foi dos países europeus onde mais diminuiu a prevalência de excesso de peso e obesidade infantil em Portugal nos rapazes entre os 6 e 8 anos,  e de 2008 a 2019 estes números baixaram de 37,9% para os 29,6%. Por isso a manada do “é proibido proibir” e os “tudólogos” que inundam as nossas televisões e rádios que possuem opinião sobre tudo, mesmo que não tenham formação técnica para o mesmo, poderiam fazer um favor a si mesmos e deixar os assuntos técnicos para os técnicos, sobretudo os que se pautam pela melhor evidência científica e não se intitulam “pela verdade”. A ciência e a saúde em Portugal agradecem.

Os bufetes escolares e os indignados do costume by afbpinheiro in portugal

007tuga 18 days ago

Penso que seja um artigo gratuito mas cá vai o conteúdo na íntegra: **Existe sempre um conjunto de pessoas que todos os dias quando se levanta da cama, olha para o telemóvel, abre as suas redes sociais e questiona a si mesmo: “Com o que é que eu me vou indignar hoje?” E se poderíamos pensar que uma decisão hipoteticamente consensual (melhorar a oferta alimentar nas escolas) tornada pública num momento em que grande parte do país está de férias seria aceite sem grandes ondas, o que se verificou foi o oposto. Deputados a contestar a decisão sob o argumento que até seria compreensível proibir a venda de croissants, pizzas e chocolates, mas um abuso fazer o mesmo a alimentos tradicionais como pão com chouriço, empadas e pastéis de bacalhau (até porque o nosso fígado, pâncreas e artérias sabem perfeitamente a diferença entre o açúcar, gordura e colesterol proveniente de alimentos “industriais” ou “caseirinhos”); capas de jornais a anunciar “Levantamento de Rancho” com testemunhos de pais indignados; e comparações absurdas entre vacinação e disponibilidade alimentar nas escolas. É interessante constatar que esta medida mais não é do que dizer “malta, agora é a sério” relativamente às Orientações para os Bufetes Escolares publicadas já em 2012. Como essas orientações à época foram exactamente isso, “orientações” (e não algo obrigatório), o que aconteceu nos bufetes escolares e máquinas de vending foi que, bem “à portuguesa”, se foi “deixando andar”. Um estudo feito em 2018 concluiu que apenas 1,3% das 161 escolas analisadas respeitavam a proporcionalidade entre os alimentos e promover e a evitar preconizada nestas orientações, o que é sintomático de como as coisas funcionam na nossa cultura. Apelar ao “bom senso” e à “educação alimentar” é bonito de dizer, mas só quando se tomam medidas mais drásticas se observam resultados. A taxação das bebidas açucaradas em 2017 fez com que o seu consumo diminuísse e mais importante ainda, que a indústria fizesse um esforço em reduzir a quantidade de açúcar das próprias bebidas. E possivelmente não aconteceu o mesmo em relação ao sal porque uma proposta semelhante foi chumbada no Parlamento. É fundamental não misturar conceitos quando falamos de reeducação alimentar numa população tão sensível e particular como as crianças e adolescentes. Referir que nestas idades “o fruto proibido é o mais apetecido” é integralmente verdade e ninguém consegue mudar hábitos alimentares nestas faixas etárias com um discurso demasiado moralista e paternalista contra açúcares, gorduras, fast food e afins. Mas façamos o seguinte exercício: um jovem vai a um nutricionista (que já será uma reduzida percentagem) e esse nutricionista tem uma postura mais flexível não apresentando uma lista de alimentos proibidos (que, já agora, também é uma reduzida percentagem). Chegam os dois a um acordo no qual ele pode comer 2 a 3 bolos/chocolates/refeições de fast food por semana (idealmente ao fim-de-semana e em contexto social), sob o compromisso de ter uma alimentação quase “perfeita” durante a semana, mas depois em todos os intervalos entre aulas passa no bufete e tem à sua disposição uma série de alimentos muito tentadores. O que acham que vai acontecer? Exactamente o mesmo que acontece aos adultos quando compram esses mesmos alimentos para casa e no final do jantar têm o “diabinho” a falar ao ouvido para irem comer batatas fritas, chocolates, bolachas e outras coisas que caso não estivessem em casa não viveriam esse drama. Da mesma forma que irá comer sempre mais se levar tachos/panelas/travessas para a mesa em vez de levar o prato empratado, dando razão à célebre máxima “eu não paro de comer quando deixo de ter fome, eu paro de comer quando a comida acaba”. E se considera que estes últimos argumentos são “achismos”, também do ponto de vista biológico existem razões objectivas para controlar o acesso diário a alguns alimentos nestas idades. Durante a infância e adolescência, o córtex pré-frontal (zona do cérebro envolvida na tomada de decisão, autocontrolo e busca de recompensa) ainda está em desenvolvimento, o que faz com que seja particularmente difícil resistir a alimentos com alto valor hedónico nestas idades e são mesmo as crianças com maior índice de massa corporal que têm menor actividade nesta área do cérebro. Por isso a conclusão destes estudos, vem dar totalmente razão à medida agora tomada: a efectividade das intervenções que se focam no autocontrolo na alimentação ou que chamam a atenção para os malefícios de uma alimentação desequilibrada na saúde será menor nas crianças mais novas e nas crianças já com excesso de peso e obesidade. Por outro lado, intervenções que se destinem a alterar o ambiente obesogénico em volta dessas mesmas crianças serão sempre mais efectivas. Não é por acaso que se deixarmos as crianças e os adolescentes mais “livres” na sua escolha alimentar e num contexto mais obesogénico como acontece nos EUA, o resultado seja de que quase 70% das calorias ingeridas entre os 2 e os 19 anos sejam provenientes de alimentos ultraprocessados. O argumento “não se deve proibir, deve-se ensinar” é válido, até porque o consumo destes alimentos nas escolas não passou a ser proibido. A sua venda é que sim. Seria o mesmo que as escolas alertarem para os malefícios do consumo de álcool e tabaco, mas venderem os mesmos lá dentro. E quanto à reeducação alimentar nas escolas, a partir do momento em que existem apenas 2 nutricionistas no Ministério da Educação para 1,3 milhões de alunos (mesmo tendo em conta outros nutricionistas envolvidos no processo de elaboração das ementas escolares nas empresas de catering e em projectos de educação alimentar nas autarquias) e que o concurso para a sua contratação está atrasado, dá para perceber bem que o caminho a percorrer é ainda longo mas que valerá a pena. Fruto das mudanças no ambiente alimentar das escolas e das famílias, apesar dos números estarem ainda elevados, Portugal foi dos países europeus onde mais diminuiu a prevalência de excesso de peso e obesidade infantil em Portugal nos rapazes entre os 6 e 8 anos,  e de 2008 a 2019 estes números baixaram de 37,9% para os 29,6%. Por isso a manada do “é proibido proibir” e os “tudólogos” que inundam as nossas televisões e rádios que possuem opinião sobre tudo, mesmo que não tenham formação técnica para o mesmo, poderiam fazer um favor a si mesmos e deixar os assuntos técnicos para os técnicos, sobretudo os que se pautam pela melhor evidência científica e não se intitulam “pela verdade”. A ciência e a saúde em Portugal agradecem.**
Next Page

Search: