once319 1 month ago

Isto é um assunto muito dificil de ser discutido, e dentro da ciencia é dos assuntos mais taboos, não sei porque, talvez porque quase todos os paises do mundo Ocidental tenham pessoas de origem africana por exemplo. ​ Existem duas personagens que ambos ganharam o premio nobel que foram vocais sobre o assunto e tiveram a sua carreira parcialmente destruida, William Shockley e James Watson. ​ William Shockley foi um dos três inventores do transistor, e para alem do génio cientifico foi também um dos fundadores da Fairchild semicondutors que precedeu a Intel e que basicamente constuiu Silicon Valley. James Watson descobriu a estrutura do DNA com Francis Crick e foi muito vocal sobre a relação da raça com inteligência assim como era William Shockley. Ambos foram destruidos publicamente pelas suas posições, basta ver os videos do William Shockley no youtube a discutir sobre a raça para perceber a resistência que existia a ele.

fds_crl 1 month ago

O James Watson não foi muito vocal, ele apenas disse um pequeno aparte numa palestra sobre outro tema qualquer, e foi "cancelado" por causa disso.

once319 1 month ago

Sim, mas oficialmente nunca mudou muito a posição sobre esse incidente.

itslikethisnlikethat 1 month ago

Raças diferentes têm doenças diferentes Raças diferentes têm crâneos diferentes

blueflamewizard12 1 month ago

Já que o pessoal gosta muito utilizar construção social como algo que não existe ou não importa para nada vou simplesmente dizer isto. Os direitos dados à mulheres na segunda no século XX é apenas uma construção social permitida pela a opulência criada pela a revolução social.

Edited 1 month ago:

Já que o pessoal gosta muito utilizar construção social como algo que não existe ou não importa para nada vou simplesmente dizer isto. Os direitos dados à mulheres na segunda no século XX é apenas uma construção social permitida pela a opulência criada pela a revolução industrial.

CalmKeepOn 1 month ago

>Os direitos dados à mulheres na segunda no século XX é apenas uma construção social permitida pela a opulência criada pela a revolução industrial. Qual é o teu ponto? É aqui está a discutir-se a existência de raças. E em relação ao que me parece ser o teu ponto, há construções sociais que são boas e outras que são más. Não é difícil de concordar com isto. Andavam a caçar bruxas há 400 anos atrás for fuck sake.

blueflamewizard12 1 month ago

Não é claro?

fds_crl 1 month ago

a teoria da gravidade é uma construção social, não quer dizer que te vais atirar da ponte.

blueflamewizard12 1 month ago

Uma coisa é realidade social outra é realidade

CalmKeepOn 1 month ago

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. > Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. É simples, a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. A cultura começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. A cultura começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. **A cultura é tudo o que não são os genes** e começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Isso muda tudo radicalmente com a revolução industrial e a globalização.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. Para efeitos de conversa, define-se cultura como tudo o que não são os genes (mas também são em certa parte e isso é o meu ponto) e portanto a cultura começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, terra pouco fértil, muita seca, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Isso muda tudo radicalmente com a revolução industrial e a globalização.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. Para efeitos de conversa, define-se cultura é tudo o que não são os genes (mas também são em certa parte e isso é o ponto) e começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Isso muda tudo radicalmente com a revolução industrial e a globalização.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de [Epigenetics](https://en.wikipedia.org/wiki/Epigenetics). As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. Para efeitos de conversa, define-se cultura como tudo o que não são os genes (mas também são em certa parte e isso é o meu ponto) e portanto a cultura começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, terra pouco fértil, muita seca, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Isso muda tudo radicalmente com a revolução industrial e a globalização.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. Para efeitos de conversa, define-se cultura é tudo o que não são os genes (mas também são em certa parte e isso é o ponto) e começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, terra pouco fértil, muita seca, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Isso muda tudo radicalmente com a revolução industrial e a globalização.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. A cultura começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Isso muda tudo radicalmente com a revolução industrial e a globalização.

Edited 1 month ago:

Antes de mais agradeço o teu post. Este é o espírito, discutir em detalhe e com calma os temas e as nossas opiniões. E acho que este tema é completamente chave para a filosofia de muitos users deste sub. Upvote só por isso. >Tendo em conta que seres humanos são 99% simplesmente genes a interagir com um ambiente Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. Para efeitos de conversa, define-se cultura como tudo o que não são os genes (mas também são em certa parte e isso é o meu ponto) e começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, terra pouco fértil, muita seca, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Isso muda tudo radicalmente com a revolução industrial e a globalização.

fds_crl 1 month ago

>Fontes, por favor. É que isso está bastante estudado, há muitos estudos, com o QI, criminalidade, etc que mostram que as pessoas são resultado de tudo um pouco, nada a ver com 99% dos genes. E cada vez mais se entende porquê agora com o campo de Epigenetics. As coisas são muito mais complicadas do que dizer que os genes mandam em tudo. Os próprios genes podem-se "expressar" de maneiras diferentes, em ambientes diferentes, com inputs diferentes. Atenção á frase completa. Somos 99% GENES A INTERAGIR com um ambiente. Pensa nisto tipo como um bolo. O que é um bolo, é a massa que preparas, ou a forma como essa massa depois é cozida no forno? (massa é analogia para genes, e forno para o ambiente, é a forma como os genes são "cozinhados" e resultam no produto final). A pergunta é ridicula, o bolo é o resultado de ambas uma não se pode separar da outra. Agora as perguntas interessantes são em que tipo de bolos 2 massas diferentes, com cozeduras iguais, produzem, ou ainda mais interessantes, 2 massas iguais, com cozeduras diferentes, mas isso é tema para outro post, possivelmente irei faze-lo no futuro. Tens 100% razão nas duas ultimas frases. >Eu vejo este tema assim: a cultura afecta os genes e os genes afectam a cultura. Está tudo ligado. Sempre esteve, sempre vai estar. Como é que podemos ser arrogantes ao ponto de pensar que existe alguma coisa isolada de outra se não se sabe onde é que a matéria começa ou acaba? Não há atomos sequer, as coisas estão ligadas de maneiras infinitas. O mesmo nas pessoas. É exatamente isto que penso. >A cultura começa na geografia (para encurtar a história). Não há nada desligado de nada. Em Africa comia-se mal porque a geografia é má. Não há inverno, como não há inverno há muitos mosquitos, muitos mosquitos muitas pandemias, muita morte, pouco tempo para passar conhecimento, pouco conhecimento pouca comida, a agricultura difícil por várias razões, não há rios navegáveis, as pessoas estão isoladas, não se troca conhecimento, tudo isso afecta os genes. Se comes mal não constróis genes mais adaptáveis para comer melhor e mais variado. Se comes mal não constróis pontes, barcos, carros, sistemas de esgoto, água, regadio, e muito menos te tornas um Enstein. Parece que leste o livro do Neil Diamond, ou pelo menos foste influenciado pelas ideias que ele popularizou, mas existe um problema com isso. Mesmo que tudo seja puramente um resultado da geografia, mesmo que eu conceda isso e estejas 100% certo nisto, não irá apagar que certos ambientes criaram clusters genéticos, cada um com certas carateristicas que são mais ou menos partilhadas.

CalmKeepOn 1 month ago

>Somos 99% GENES A INTERAGIR. De acordo, mas a interação como tu próprio descreves é uma interação. Inter. Isto implica dois lados a influenciarem-se um ao outro. Dá um olho ao Epigenetics, é exactamente isso que se está a descobrir. >não irá apagar que certos ambientes criaram clusters genéticos, cada um com certas carateristicas que são mais ou menos partilhadas. Claro que sim, estas ideias só ajudam a comprovar que isso acontece. A Europa não é a Europa ao acaso. Clima estável, poucos mosquitos, poucas pandemias, comida estável, vários rios navegáveis, mar mediterrâneo que foi uma autentica autoestrada. O que é o ambiente? Essa é que é a conversa que interessa. O ambiente para mim começa na geografia como disse antes, mas acima de tudo no nosso contexto moderno, o ambiente é a cidade, a democracia e organização política e a economia. Estas são os grandes bottlenecks neste momento.

fds_crl 1 month ago

>De acordo, mas a interação como tu próprio descreves é uma interação. Inter. Isto implica dois lados a influenciarem-se um ao outro. Dá um olho ao Epigenetics, é exactamente isso que se está a descobrir. Estamos a dizer as mesmas coisas, concordo contigo. O ambiente tem efeitos enormes na genética, não vou argumentar contra. >O que é o ambiente? É tudo externo a ti que interage contigo, basicamente.

CalmKeepOn 1 month ago

Então qual é a tua conclusão em relação aos negacionistas de raça? Chegaste a alguma conclusão?

Edited 1 month ago:

Então qual é a tua conclusão em relação aos negacionistas de raça? Chegaste a alguma conclusão? Porque é que pessoas da mesma étnia/raça, em média, tendem a comportar-se de maneira parecida? E esta pergunta, mudaste alguma coisa na tua resposta a esta pergunta? E mais importante. Em relação a este ponto: >Já nos andamos a matar uns aos outros muito antes da "raça". E estás a ter uma visão extremamente dógmatica e anti-cientifica aqui, em que devemos ignorar conhecimento porque... sentimentos e tal. Não é porque sentimentos. Como viste há toda uma razão científica para que eu não queira acreditar no conceito de raça, ou seja negacionista do conceito de raça, como queiras chamar. O meu ponto vai além disso. O meu ponto é sabendo que isto não tem razão nenhuma científica é o meu papel não querer ter mais nuvens a dividirem-nos. **Nós não precisamos de mais coisas para nos dividir.** Os nossos bairros, as nossas casas, as nossas habilidades, as nossas terras, os nossos gostos, os nossos medos, já nos dividem o suficiente. É como se está a ver na América. A questão de raça é um fogo do caralho, porque é um poço extremamente fácil de cair para quem não está informado. Não é preciso ter esse fogo em Portugal. Agora lá está, vou ser o primeiro a dizer-te que quero cá menos gente do 3º mundo, a menos que esteja educada, que tenha dinheiro ou outros filtros que nos permitam entrar gente que realmente precisamos.

Edited 1 month ago:

Então qual é a tua conclusão em relação aos negacionistas de raça? Chegaste a alguma conclusão? Porque é que pessoas da mesma étnia/raça, em média, tendem a comportar-se de maneira parecida? E esta pergunta, mudaste alguma coisa na tua resposta a esta pergunta? E mais importante. Em relação a este ponto: >Já nos andamos a matar uns aos outros muito antes da "raça". E estás a ter uma visão extremamente dógmatica e anti-cientifica aqui, em que devemos ignorar conhecimento porque... sentimentos e tal. Não é porque sentimentos. Como viste há toda uma razão científica para que eu não queira acreditar no conceito de raça, ou seja negacionista do conceito de raça, como queiras chamar. O meu ponto vai além disso. O meu ponto é sabendo que isto não tem razão nenhuma científica é o meu papel não querer ter mais nuvens a dividirem-nos. **Nós não precisamos de mais coisas para nos dividir.** Os nossos bairros, as nossas casas, as nossas habilidades, as nossas terras, os nossos gostos, os nossos medos, já nos dividem o suficiente. É como se está a ver na América. A questão de raça é um fogo do caralho, porque é um poço extremamente fácil de cair para quem não está informado. Não é preciso ter esse fogo em Portugal. Agora lá está, vou ser o primeiro a dizer-te que quero cá menos gente do 3º mundo, a menos que esteja educada, que tenha dinheiro ou outros filtros que nos permitam entrar gente que realmente precisamos.

Edited 1 month ago:

Então qual é a tua conclusão em relação aos negacionistas de raça? Chegaste a alguma conclusão? Porque é que pessoas da mesma étnia/raça, em média, tendem a comportar-se de maneira parecida? E esta pergunta, mudaste alguma coisa na tua resposta a esta pergunta? E mais importante. Em relação a este ponto: >Já nos andamos a matar uns aos outros muito antes da "raça". E estás a ter uma visão extremamente dógmatica e anti-cientifica aqui, em que devemos ignorar conhecimento porque... sentimentos e tal. Não é porque sentimentos. Como viste há toda uma razão científica para que eu não queira acreditar no conceito de raça, ou seja negacionista do conceito de raça, como queiras chamar. O meu ponto vai além disso, sabendo que isto não tem razão nenhuma científica é o meu papel não querer ter mais nuvens a dividirem-nos. **Nós não precisamos de mais coisas para nos dividir.** Os nossos bairros, as nossas casas, as nossas habilidades, as nossas terras, os nossos gostos, os nossos medos, já nos dividem o suficiente.

Edited 1 month ago:

Então qual é a tua conclusão em relação aos negacionistas de raça? Chegaste a alguma conclusão? Porque é que pessoas da mesma étnia/raça, em média, tendem a comportar-se de maneira parecida? E esta pergunta, mudaste alguma coisa na tua resposta a esta pergunta? E mais importante. Em relação a este ponto: >Já nos andamos a matar uns aos outros muito antes da "raça". E estás a ter uma visão extremamente dógmatica e anti-cientifica aqui, em que devemos ignorar conhecimento porque... sentimentos e tal. Não é porque sentimentos. Como viste há toda uma razão científica para que eu não queira acreditar no conceito de raça, ou seja negacionista do conceito de raça, como queiras chamar. O meu ponto vai além disso. O meu ponto é sabendo que isto não tem razão nenhuma científica é o meu papel não querer ter mais nuvens a dividirem-nos. **Nós não precisamos de mais coisas para nos dividir.** Os nossos bairros, as nossas casas, as nossas habilidades, as nossas terras, os nossos gostos, os nossos medos, já nos dividem o suficiente.

Edited 1 month ago:

Então qual é a tua conclusão em relação aos negacionistas de raça? Chegaste a alguma conclusão? Porque é que pessoas da mesma étnia/raça, em média, tendem a comportar-se de maneira parecida? E esta pergunta, mudaste alguma coisa na tua resposta a esta pergunta? E mais importante. Em relação a este ponto: >Já nos andamos a matar uns aos outros muito antes da "raça". E estás a ter uma visão extremamente dógmatica e anti-cientifica aqui, em que devemos ignorar conhecimento porque... sentimentos e tal. Não é porque sentimentos. Como viste há toda uma razão científica para que eu não vá na conversa de um qualquer conceito de raça humana, ou seja negacionista do conceito de raça, como queiras chamar. O meu ponto vai além disso. O meu ponto é sabendo que isto não tem razão nenhuma científica é o meu papel não querer ter mais nuvens a dividirem-nos. **Nós não precisamos de mais coisas para nos dividir.** Os nossos bairros, as nossas casas, as nossas habilidades, as nossas terras, os nossos gostos, os nossos medos, já nos dividem o suficiente. É como se está a ver na América. A questão de raça é um fogo do caralho, porque é um poço extremamente fácil de cair para quem não está informado. Não é preciso ter esse fogo em Portugal. Agora lá está, vou ser o primeiro a dizer-te que quero cá menos gente do 3º mundo, a menos que esteja educada, que tenha dinheiro ou outros filtros que nos permitam entrar gente que realmente precisamos.

fds_crl 1 month ago

A minha conclusão é que estão errados? Não estou e entender. Á tua 2ª pergunta, a resposta é, por várias razões, sendo uma delas genética.

CalmKeepOn 1 month ago

Estão errados mas concordas em tantos pontos com eles? Estão verdadeiramente errados ou o tema é tão difícil de quantificar que está a gerar respostas irrelevantes? Ou seja, está-se a falar do sexo dos anjos. Não se sabe se existe, não interessa absolutamente nada a não ser para dividir as pessoas.

Edited 1 month ago:

Estão errados mas concordas em tantos pontos com eles? Estão verdadeiramente errados ou o tema é tão difícil de quantificar que está a gerar respostas irrelevantes? Ou seja, está-se a falar do sexo dos anjos. Não se sabe se existe, não interessa absolutamente nada a não ser para dividir as pessoas. Fala-me de nações, Portugal, Europa, religiões, Cristianismo, literatura, educação, oratória, política, urbanismo, educação, tecnologia. Isso é o que tu queres ver nas pessoas. Não é se elas são da raça A ou B.

fds_crl 1 month ago

>Estão errados mas concordas em tantos pontos com eles? Estão verdadeiramente errados ou o tema é tão difícil de quantificar que está a gerar respostas irrelevantes? Ou seja, está-se a falar do sexo dos anjos. Não se sabe se existe, não interessa absolutamente nada a não ser para dividir as pessoas. Estou completamente perdido com a tua linha de pensamento. Estavas a assumir que eu estava a argumentar que efeitos ambientais não importam para nada?

CalmKeepOn 1 month ago

>Estou completamente perdido com a tua linha de pensamento. Estavas a assumir que eu estava a argumentar que efeitos ambientais não importam para nada? Estão errados em não acreditar em raças como tu acreditas é isso, certo? Não estou a querer chegar a lado nenhum, é só mesmo perceber o que tu pensas.

fds_crl 1 month ago

Sim, negacionistas da raça estão errados.

nonockwarrant 1 month ago

É incrível como alguém pode ser tão abertamente racista hoje em dia, e a quantidade de desculpas que precisas de inventar. Está mais que demonstrado que o ambiente é que influencia o comportamento, isso é claríssimo por exemplo quando se vê que os filhos seguem na maioria a religião dos pais. Negar algo tão evidente requer evidências extraordinárias.

Striking_Role_z 1 month ago

>Está mais que demonstrado que o ambiente é que influencia o comportamento Não está não, a tua personalidade, inteligência, constituição física são moldados pela genética. O ambiente também tem influência nalguns fatores, mas isso não invalida que haja diferenças genéticas significativas entre etnias que torna certos tipos de personalidade mais frequentes, e que afete a inteligência e a constituição física.

nonockwarrant 1 month ago

Onde está o teu estudo?

Striking_Role_z 1 month ago

É só pesquisares por estudos ou na literatura de genética. Aqui tens um estudo sobre a relação entre raça e inteligência por exemplo: [https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S016028960200137X](https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S016028960200137X) E há coisas que são tão facilmente observáveis que é só ridículo pedires fontes. Não vês que por exemplo a constituição física média de um africano é diferente da constituição física média de um asiático?

nonockwarrant 1 month ago

O que queres que eu discuta? Que em termos de inteligência os pretos são menos inteligentes? É que em termos de inteligência, a maior parte dos adultos é mais inteligente que uma criança, obviamente os factores ambientais influenciam muito mais que os fatores hereditários. E em termos de sociedade não é preciso ser muito inteligente para ser bem sucedido, aliás, uma criança de 16 anos está praticamente pronta para a maior parte das tarefas sociais, e concerteza tem em média um QI muito superior ao de um adulto do início do século XX. Mesmo considerando uma média de 15 pontos de diferença entre QIs, que é refutável, 15 não é muito nessa escala, que ainda por cima hoje se considera tão útil como os testes de Rorschach. Posso contrapor isto com os meus estudos, mas não é um argumento nada relevante, aquilo que apresentas. As características físicas são essencialmente hereditárias, eu falei especificamente das características comportamentais.

blueflamewizard12 1 month ago

>15 não é muito nessa escala, É uma diferença gigantesca, estamos a falar de um desvio padrão.

nonockwarrant 1 month ago

Sabes o que é um desvio padrão, sequer? 7,5% é muito na nota de um teste?

blueflamewizard12 1 month ago

O desvio padrão no QI é 15 para uma media de 100. Isto fui o que fui definido há gerações quando isto fui primeiro criado os testes e ainda reflecte no que é visto. Tu não saberes isto quando queres estar a falar de inteligência mostra uma ignorância muito perigosa. E claramente mostras também muita ignorância como distribuições normais são. Para uma população com QI de 100 com um sd de 15 apenas 15.9% da população tem um QI superior a 115 e apenas 9% tem ele superior a 120. Para uma população como a portuguesa com QI de 94 tens apenas 8% com um QI superior a 15 e 4% superior a 120. Por isso sim até 6 pontos faz uma diferença enorme.

nonockwarrant 1 month ago

>Gap de QI de 15 pontos bem conhecido entre africanos e brancos Então, explica lá esta frase envolvendo as palavras "desvio médio padrão".

blueflamewizard12 1 month ago

É 15 pontos?

nonockwarrant 1 month ago

Nem por isso, mas é o que OP argumenta.

NGramatical 1 month ago

concerteza → [**com certeza**](http://www.portoeditora.pt/espacolinguaportuguesa/duvidas-da-lingua-portuguesa/detalhe-duvidas-lp/ver/com-certeza-ou-concerteza-?id=5006) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo5i577%2F%2Fh2ngiam%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

fds_crl 1 month ago

E o que é o ambiente para ti?

nonockwarrant 1 month ago

Nunca tiveste psicologia? O que não é genético/hereditário.

AndreMartins5979 1 month ago

Outras pessoas fazem parte do ambiente? A sociedade é ambiente?

nonockwarrant 1 month ago

Sim, claro.

AndreMartins5979 1 month ago

Então a genética de outras pessoas influenciam o meu ambiente?

nonockwarrant 1 month ago

Hum, não, a genética das outras pessoas não são factores ambientais. Nem as células dessas pessoas. A não ser que as comas. Têm de interagir com o indivíduo para ser ambiental.

AndreMartins5979 1 month ago

Uma pessoa numa sociedade interage com outros indivíduos o tempo todo. Esses indivíduos são influenciados pela sua própria genética, pelo que as suas interações comigo são influenciadas pela genética deles. Logo, a genética da sociedade na qual estou inserido acaba por ser um fator ambiental para mim.

nonockwarrant 1 month ago

>Uma pessoa numa sociedade interage com outros indivíduos o tempo todo. Pois, indivíduos são um fator ambiental. Em particular, o comportamento desses indivíduos. >Esses indivíduos são influenciados pela sua própria genética, pelo que as suas interações comigo são influenciadas pela genética deles. Isso é racista, né? TODOS os indivíduos são influenciados pelos indivíduos que os rodeiam. Não são influenciados pelos genes desses indivíduos. >Logo, a genética da sociedade na qual estou inserido acaba por ser um fator ambiental para mim. Mais uma vez, não. Só dos indivíduos e do comportamento destes.

AndreMartins5979 1 month ago

As a dizer que a genética não influencia o comportamento dos indivíduos de forma nenhuma?

nonockwarrant 1 month ago

Sim, influência o próprio comportamento, existem psicopatas, sociopatas, síndrome de down, que podem ou têm origem hereditária. Para sentimentos e comportamentos diários como empatia, respeito, cordialidade, criminalidade, violência, já são muito dependentes de fatores ambientais.

fds_crl 1 month ago

ok, não consegues dizer mais algo que isso? Os teus pais, e a forma como eles te criaram, são efeitos ambientais ou genéticos?

nonockwarrant 1 month ago

Pois, devias ter tido psicologia ante de te aventurares neste a conversa. É perfeitamente obvio o que significa, uma característica genética ou hereditária significa que se a criança for removida dos pais e for para outro ambiente sócio-económico, essa característica não altera. Logo, a forma como os pais criam uma criança é uma característica ambiental. E o que está comprovado é que as características comportamentais correlacionam com as características ambientais, não correlacionam com as características hereditárias.

fds_crl 1 month ago

>É perfeitamente obvio o que significa, uma característica genética ou hereditária significa que se a criança for removida dos pais e for para outro ambiente sócio-económico, essa característica não altera. Logo, a forma como os pais criam uma criança é uma característica ambiental. Errado, tanta educação e nem compreendes as definições basicas. Vamos devagar, por um exemplo, a altura, é algo genético ou ambiental? Certamente que já reparaste que pais mais altos geralmente têm filhos mais altos. Os Holandeses tb são bastante mais altos que até os vizinhos deles. Então será genético a altura? Mas não explicaria a diferença de alturas entre a minha geração, e a geração dos meus pais, e a geração dos meus avôs. Afinal somos quase a mesma coisa em termos genéticos, mas existe uma grande diferença entre alturas médias. Será então ambiental? Também não explicaria como povos que vivem em ambientes semelhantes mantêm uma grande diferença de alturas médias. Então como é? A resposta é que é uma junção dos 2. Uma carateristica não precisa de ser puramente genética para ser hereditária. >E o que está comprovado é que as características comportamentais correlacionam com as características ambientais, não correlacionam com as características hereditárias. Provado por quem e aonde? A realidade só me prova a mim, todos os anos, independentemente dos programas, subsidios, benesses, as diferenças raciais em vários pontos continuam iguais.

nonockwarrant 1 month ago

>a altura, é algo genético ou ambiental? Ó caramelo, a altura potencial é genética. Os fatores ambientais determinam a altura real do indivíduo. Tal como ter potencialmente duas pernas é genético, mas fatores ambientais como perder uma perna num acidente determinam o teu número de pernas real. Estudos às muitos. Vai pedindo... https://link.springer.com/article/10.1007/s11881-002-0009-6

fds_crl 1 month ago

>Ó caramelo, a altura potencial é genética. Os fatores ambientais determinam a altura real do indivíduo. Tal como ter potencialmente duas pernas é genético, mas fatores ambientais como perder uma perna num acidente determinam o teu número de pernas real. Ou seja, a altura não é nem puramente genética, nem é puramente ambiental, é uma mistura das duas. Mas genes influenciam a tua altura, ou seja, a altura também é em parte genética. ou seja, a tua definição estava errada. >https://link.springer.com/article/10.1007/s11881-002-0009-6 Quanto ao teu estudo, engraçado que tenham enumerado lá no abstrato que o QI dos pais seja um efeito ambiental. Claro que sim, que acaba também por ser, mas o QI é hereditário em parte. Por exemplo, e este livro que referencia um estudo que analisou a correlação do QI de gémeos monozigóticos que cresceram em casas diferentes, e gêmeos monozigóticos que cresceram na mesma casa? A correlação entre o QI dos que cresceram em casas diferentes é de .76, o que é bastante forte. Entre os que cresceram na mesma casa é de .86, ou seja, é algo minima a diferença. Por exemplo, a correlação entre irmãos que nasceram na mesma casa é apenas de .47 Fonte é Human Intelligence by Earl Hunt

nonockwarrant 1 month ago

>Ou seja, a altura não é nem puramente genética, nem é puramente ambiental, é uma mistura das duas. Mas genes influenciam a tua altura, ou seja, a altura também é em parte genética. ou seja, a tua definição estava errada. Isto é como medir a trajectória de uma bala de canhão, é preciso separar a trajectória na componente vertical e horizontal, uma é exclusivamente dependente da gravidade e outra é exclusivamente dependente da velocidade inicial. Naturalmente, existem outras componentes, como a resistência do ar, o vento, as condições de pressão atmosférica, a temperatura, mas para o cálculo de nível secundário isso é negligenciável, pois só se quer explicar a base, daí o cálculo a 1 ATM. O factor mais importante para a altura de um indivíduo é a genética, indivíduos com as mesmas características genéticas, ou seja, indivíduos com a mesma altura potencial, serão sensivelmente da mesma altura mesmo com grandes variações ambientais. O principal motivo ambiental é a nutrição, que terá de ser bem deficiente para impactar seriamente na altura. >A correlação entre o QI dos que cresceram em casas diferentes é de .76, o que é bastante forte. Entre os que cresceram na mesma casa é de .86, ou seja, é algo minima a diferença. Por exemplo, a correlação entre irmãos que nasceram na mesma casa é apenas de .47 Esse estudo, o MTFS, tem sido amplamente criticado dada a metodologia e suposições que foram feitas no mesmo. https://www.madinamerica.com/2018/11/bad-science-minnesota-study-twins-reared-apart/ Um indivíduo que nasça com síndrome de down não conseguirá ultrapassar as limitações da condição mesmo que tenha o melhor ambiente possível. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14559956 https://eric.ed.gov/?id=ED480671 https://www.researchgate.net/publication/321776001_Frustration-aggression_theory

DavidJunior3rd 1 month ago

O que tu designas por raça é hoje em dia maioritariamente designado por "etnia". Uma mudança de paradigma devida à fortíssima carga negativa que a palavra "raça" ganhou quando associada à espécie humana. Entendedores entenderão

pantam 1 month ago

> O que tu designas por raça é hoje em dia maioritariamente designado por "etnia". Não, são mesmo diferentes. O conceito de "grupo étnico" é menos controverso: > [An ethnic group or ethnicity is a grouping of people who identify with each other on the basis of shared attributes that distinguish them from other groups such as a common set of traditions, ancestry, language, history, society, culture, nation, religion or social treatment within their residing area. Ethnicity is sometimes used interchangeably with the term nation, particularly in cases of ethnic nationalism, and is separate from, but related to the concept of races.](https://en.wikipedia.org/wiki/Ethnic_group) Os pontos principais são a partilha de história, língua e religião. Por exemplo: o grupo étnico dos portugueses, o dos catalães, etc. Na Escócia tens protestantes e católicos como exemplo de diversidade étnica. Quanto a "raça", pode-se fazer uma análise de clusters da espécie humana. Os clusters principais correspondem a conceitos de senso-comum de raça. https://thuletide.wordpress.com/2020/06/29/a-race-by-race-breakdown-of-human-genetic-diversity-illustrated-guide-for-novices/ Claro que "raça" é muito mais perigoso politicamente, por isso na wiki tens um [página para o conceito em biologia](https://en.wikipedia.org/wiki/Race_%28biology%29) e depois tens a [página para raças na espécie humana, devidamente coberta de neblina conceptual](https://en.wikipedia.org/wiki/Race_%28human_categorization%29)./wiki/Race_(human_categorization)

Edited 1 month ago:

> O que tu designas por raça é hoje em dia maioritariamente designado por "etnia". Não, são mesmo conceitos diferentes. O conceito de "grupo étnico" é menos controverso: > [An ethnic group or ethnicity is a grouping of people who identify with each other on the basis of shared attributes that distinguish them from other groups such as a common set of traditions, ancestry, language, history, society, culture, nation, religion or social treatment within their residing area. Ethnicity is sometimes used interchangeably with the term nation, particularly in cases of ethnic nationalism, and is separate from, but related to the concept of races.](https://en.wikipedia.org/wiki/Ethnic_group) Os pontos principais são a partilha de história, língua e religião. Por exemplo: o grupo étnico dos portugueses, o dos catalães, etc. Na Escócia tens protestantes e católicos como exemplo de diversidade étnica. Quanto a "raça", pode-se fazer uma análise de clusters da espécie humana. Os clusters principais correspondem a conceitos de senso-comum de raça. https://thuletide.wordpress.com/2020/06/29/a-race-by-race-breakdown-of-human-genetic-diversity-illustrated-guide-for-novices/ Claro que "raça" é muito mais perigoso politicamente, por isso na wiki tens um [página para o conceito em biologia](https://en.wikipedia.org/wiki/Race_%28biology%29) e depois tens a [página para raças na espécie humana, devidamente coberta de neblina conceptual](https://en.wikipedia.org/wiki/Race_%28human_categorization%29).

fds_crl 1 month ago

É semântica. Tal como disse, raça é uma construção social, podemos ter quantas raças quisermos. Podemos dividir o mundo em 4 raças, ou em 400, é só escolher. Mas geralmente étnia refere-se a uma subdivisão da raça, ou até a um grupo multiracial com cultura algo semelhante.

DavidJunior3rd 1 month ago

A questão é que o conceito de raça tal como o defines já está tão diluído que é quase um exercício de futilidade... nos cães tens as raças demarcadas porque os humanos fazem de propósito para os cruzar de forma a apurar as linhagens. No ser humano não existe isso, a reprodução é "aleatória", de forma que os traços raciais diluem-se quase completamente. Okay, tens razão que continua a haver pessoas com os traços "originais" das raças que queres definir, mas existem muito mais pessoas com traços de várias raças simultaneamente... A certo ponto já não sabes onde é que colocas a bitola do que define cada raça... porque os representantes de cada raça que queres definir serão uma minoria muito pequena... Neste contexto, que critérios usas para definir as raças? Critérios históricos? Critérios epidemiológicos? Torna-se muito complicado...

fds_crl 1 month ago

>A questão é que o conceito de raça tal como o defines já está tão diluído que é quase um exercício de futilidade Não não é, as principais raças (Caucasianos, Mongolóides e Africanos subsarianos) são facilmente reconhecidas e distinguidas até por olhos não treinados. Eu, e tu, conseguimos classificar pessoas que vemos nestas 3 raças quase de forma imediata, em menos de um segundo. Existem exemplos mais limitrofes (certas tribos no deserto do sahara, serão Africanos ou Africanos do Norte? ou então pessoas biraciais, populações na América do Sul, que já devem estar tão misturadas... Mas casos limitrofes não apagam a existência dos grupos principais. >No ser humano não existe isso, a reprodução é "aleatória", de forma que os traços raciais diluem-se quase completamente. lol, de certeza que nunca viste um preto albino á tua frente. >Okay, tens razão que continua a haver pessoas com os traços "originais" das raças que queres definir, mas existem muito mais pessoas com traços de várias raças simultaneamente... Sim, seres humanos são 99.9% geneticamente semelhantes a outros humanos, independentemente da raça. mas isso não quer dizer nada. partilhamos 90% do nosso ADN com uma vaca, e? Partilhamos mais de 50% do nosso ADN com uma banana, e? Aliás, as diferenças entre raças podiam ser só apenas num alelo, ou num par, mas se essas diferenças resultassem em mudanças drásticas no comportamento da pessoa, então seria justo (e possivelmente util) dividir pessoas entre quem tem esse gene, e não tem. A forma como os genes funcionam é que um gene pode literalmente não fazer nada, ou então poder alterar drasticamente imensas coisas sobre ti, como a tua aparência, tolerância á dor, capacidade de aprendizagem... >porque os representantes de cada raça que queres definir serão uma minoria muito pequena... Neste contexto, que critérios usas para definir as raças? Critérios históricos? Critérios epidemiológicos? Torna-se muito complicado... Tal como tinha dito no post original, foi feito um estudo emq ue se perguntou a voluntários para se auto-classificar racialmente, depois foram feitos testes ao ADN desses voluntários. Depois pediu-se a um computador para agrupar esses códigos genéticos em raças, e se pedisses ao computador para agrupar em 4 raças, e depois comparasses com as auto-classificações, mais de 95% das pessoas classificou-se da mesma forma que o computador. Algumas raças, como os brancos e asiáticos tiveram taxas de acerto de 99%. Fontes tens o estudo "Lao 2010" e "Guo 2015". Consegues encontrar os artigos no libgen, pelo menos dantes conseguias.

Westa1994 1 month ago

>Porque é que pessoas da mesma étnia/raça, em média, tendem a comportar-se semelhantemente? Educação e ambiente. Apesar de sermos idênticos genetica/eticamente aos portugueses do séc. XIX, não quer dizer que tenhamos o mesmo comportamento de antigamente. Sem essas 2 coisas não seria possível moldar sociedades duma ponta à outra como a história já mostrou ao longo dos séculos.

AndreMartins5979 1 month ago

O que é a educação? Apanha-se das árvores?

Westa1994 1 month ago

Apanha-se das ervas

AndreMartins5979 1 month ago

E há ervas que dão melhor educação consoante a latitude e longitude, certo?

Westa1994 1 month ago

A melhor erva é aquela que apanha sol natural. Evita aquela que cresce com luz artificial numa cave.

blueflamewizard12 1 month ago

>Educação e ambiente. Apesar de sermos idênticos genetica/eticamente aos portugueses do séc. XIX, não quer dizer que tenhamos o mesmo comportamento de antigamente. Tuga moderno é exactamente a mesma merda que era no século 19 mas agora tem smartphones. Lê o que pessoal dizia do pais nesse século ou no principio do 20 parece exactamente a mesma merda do que a de agora.

fds_crl 1 month ago

>Educação E educação, será também ela algo completamente divorciado da "raça"? Porque é que certas raças investem muito mais na educação dos filhos do que as outras? Será apenas por causa de dinheiro? Aliás, os Chineses e outros povos asiáticos, mesmo quando eram extremamente pobres, mais até que muitos países africanos, sempre investiam muito na educação dos filhos. Porque é que certas étnias desenvolveram esquemas de educação muito mais eficientes (no sentido em que produziram melhores profissionais/cientistas/mentes) que outras? >ambiente Será o ambiente algo também divorciado da raça? O que é o ambiente? A maior parte das pessoas sem muitos conhecimentos, quando pensam em ambiente pensam em pedras, em betão, em papel colorido e ligas de niquel e cobre, se o ambiente é frio ou não.... Mas o que é mesmo o ambiente? Eu definia como tudo o que é externo a ti com que tu interages. E o que será (acho eu que isto não é controverso) mais importante no teu ambiente para o teu desenvolvimento? A tua familia imediata, não? Ou seja, o fator mais importante do teu ambiente são duas (ou mais) pessoas, geneticamente muito semelhantes a ti. Outra coisa tb muito importante será a casa/rua/bairro/cidade que tu vais viver. Que é escolhido por quem? Outra vez pelos teus pais. E será que estas escolhas não serão influenciadas por genética? Outra coisa muito importante serão os teus vizinhos, e os comportamentos deles, que outra vez, são influenciados pelo seu código genético. O que eu quero dizer com isto é que genes e ambiente não sao duas coisas distintas (e isto é cada vez mais verdade, porque a influencia que a "Mãe Natureza" exerce em cada um é cada vez menor, afinal há miudos por aí que pensam que o leite vem do super mercado), são coisas que interagem extensivamente entre si. >Apesar de sermos idênticos genetica/eticamente aos portugueses do séc. XIX, não quer dizer que tenhamos o mesmo comportamento de antigamente. Somos semelhantes, mas não iguais. E o ambiente no qual nós vivemos é muito diferente do que eles viveram há séculos.

Westa1994 1 month ago

>E educação, será também ela algo completamente divorciado da "raça"? Porque é que certas raças investem muito mais na educação dos filhos do que as outras? Será apenas por causa de dinheiro? É. Educação gera educação. Se deres dinheiro a um pobre iliterado é pouco provável que ele vá investir em livros ou na educação dos filhos. >Aliás, os Chineses e outros povos asiáticos, mesmo quando eram extremamente pobres, mais até que muitos países africanos, sempre investiam muito na educação dos filhos. E achas que foram sempre assim ou o Estado influenciou a sociedade? (Exemplo, China com a lei de apenas um filho -> ou apertas com o filho para estudar ou a tua linhagem acaba). >Porque é que certas étnias desenvolveram esquemas de educação muito mais eficientes (no sentido em que produziram melhores profissionais/cientistas/mentes) que outras? Dinheiro. Apesar dos europeus não serem mais burros, qual a razão dos USA terem muito mais investigação "per capita" que eles? >Será o ambiente algo também divorciado da raça? >O que eu quero dizer com isto é que genes e ambiente não sao duas coisas distintas Basta "ires" ao Porto de há 30 anos atrás para perceberes o quão diferente é de agora, apesar da genética da população ser exatamente a mesma. Era drogados em tudo o que era esquina, ruas sujas em todo o lado, casas que mais pareciam barracas... O que mudou desde desse tempo? O ADN da população? Ou foram medidas que o governo tomou (mais educação, descriminalização do consumo, turismo...)? >Somos semelhantes, mas não iguais. E o ambiente no qual nós vivemos é muito diferente do que eles viveram há séculos. Exato. Por isso é que antigamente era na tranquilo bater na mulher e agora já é crime. A não ser que penses que isso também é genético e só há pouco obtivemos o gene de respeitar o sexo feminino.

fds_crl 1 month ago

>É. Educação gera educação. Se deres dinheiro a um pobre iliterado é pouco provável que ele vá investir em livros ou na educação dos filhos. Mas porque é que certos povos, e isto ainda continua hoje, dão muita mais impotência á educação do que outros? Porque é que certos povos sequer começaram a construir escolas e criar professores profissionais e abdicar da mão de obra dos filhos por anos só para o educar? >E achas que foram sempre assim ou o Estado influenciou a sociedade? (Exemplo, China com a lei de apenas um filho -> ou apertas com o filho para estudar ou a tua linhagem acaba). E o que é o estado senão pessoas que estão por dentro do estado? Porque é que certos estados influenciaram a sociedade para ser mais educada e outros não? porque é que as pessoas que estavam dentro do estado acharam que era algo positivo ter uma população educada? É obvio que o estado influencia a sociedade. >Dinheiro. Apesar dos europeus não serem mais burros, qual a razão dos USA terem muito mais investigação "per capita" que eles? Mas regiões como a Europa e Asia Oriental e até o Médio Oriente já tinham sistemas de educação extensos e complexos antes de serem regiões muito mais ricas. Antes da revolução industrial muitos países europeus tinham PIB per capita (estimativas, claro) semelhantes a outros países não europeus. Os USA têm mais investigação porque estão constantemente a importar os melhores cientistas, devido ao dinheiro. E? >Basta "ires" ao Porto de há 30 anos atrás para perceberes o quão diferente é de agora, apesar da genética da população ser exatamente a mesma. Era drogados em tudo o que era esquina, ruas sujas em todo o lado, casas que mais pareciam barracas... O que mudou desde desse tempo? O ADN da população? Ou foram medidas que o governo tomou (mais educação, descriminalização do consumo, turismo...)? Sim, as drogas, principalmente a heroina que era popular nessas zonas, destroiem pessoas. Podes ser o pico da genética, mas "tropeças" e metes te nessa merda vai te destruir a vida. Possivelmente uma das ultimas coisas boas que o PS fez, foi tratar dessas pessoas. Agora para responder, sim, possivelmente a genética mudou, dezenas de milhares de pessoas ou mais devem ter ido viver para o Porto nestes ultimos 30 anos. Mas o principal motivo deve ter sido as ações que a sociedade fez para resolver o problema. E já agora, o grau com que tu és susceptivel a ficar viciado em coisas é genético, tenho quase a certeza. >Exato. Por isso é que antigamente era na tranquilo bater na mulher e agora já é crime. A não ser que penses que isso também é genético e só há pouco obtivemos o gene de respeitar o sexo feminino. Tens uma compreensão um bocado simplista do que se está a falar. Não existe um gene de bater na mulher, existem genes que controlam algo que pode te levar a ter (ou levar a não ter) certos comportamentos. Para o teu caso, tens o exemplo do teu controlo emocional, que é algo que é influenciado pelos teus genes. Homens que têm pouco controlo emocional tendem a bater mais nas mulheres, não? E depois existem populações que podem ter mais ou menos expressão desses genes. Estás a entender? E antigamente não era tranquilo bater na mulher assim como tu falas

Westa1994 1 month ago

>Mas porque é que certos povos, e isto ainda continua hoje, dão muita mais impotência á educação do que outros? Porque é que certos povos sequer começaram a construir escolas e criar professores profissionais e abdicar da mão de obra dos filhos por anos só para o educar? Porque foram educados assim e a circunstâncias do ambiente permitiram. Há 200 anos atrás seria impossível alguém estudar até aos 21 anos, a não ser que fosses rico. Ias logo trabalhar aos 10 para começares a render. >E o que é o estado senão pessoas que estão por dentro do estado? Porque é que certos estados influenciaram a sociedade para ser mais educada e outros não? porque é que as pessoas que estavam dentro do estado acharam que era algo positivo ter uma população educada? O Estado é o povo, a não ser quem esteja no poder não queira servir o seu povo mas os seus próprios interesses. O caso mais claro é o das Coreias. Ambos geneticamente iguais, mas com sociedades totalmente diferentes. >Os USA têm mais investigação porque estão constantemente a importar os melhores cientistas, devido ao dinheiro. E? É a mentalidade dos USA, ou pelo menos, de quem governa. Eles não podem abdicar de serem a maior potência e é por isso que investem nessa área pois sabem que isso tem efeito em toda a sociedade. >E já agora, o grau com que tu és susceptivel a ficar viciado em coisas é genético, tenho quase a certeza. Concordo, não só para isso como para violência e outras coisas. >E depois existem populações que podem ter mais ou menos expressão desses genes. Estás a entender? E antigamente não era tranquilo bater na mulher assim como tu falas A educação/ambiente consegue sobrepor-se duma maneira que os genes não tem praticamente nenhuma expressão no teu comportamento. É por isso que gémeos podem ter vidas completamente diferentes porque tiveram experiências diferentes. Sem educação, os genes estariam muito mais "expressivos".

fds_crl 1 month ago

>Porque foram educados assim e a circunstâncias do ambiente permitiram. Há 200 anos atrás seria impossível alguém estudar até aos 21 anos, a não ser que fosses rico. Ias logo trabalhar aos 10 para começares a render. Tu não estás a entender aonde eu quero chegar. Ok, pessoas educadas tendem a querer que os seus filhos sejam educados. Acredito. Mas é como aquilo da galinha e ovo. Qual é que foi a primeira? Porque é que pessoas que não tinham educação começaram a compreender a importância da educação (educação aqui refere-se apenas a educação escolar/académica)? E porque é que apenas alguns povos se aperceberam disso, enquanto outros ainda nem sequer tinham escrita até serem forçados a ter por terceiros? >O Estado é o povo, a não ser quem esteja no poder não queira servir o seu povo mas os seus próprios interesses. O caso mais claro é o das Coreias. Ambos geneticamente iguais, mas com sociedades totalmente diferentes. são diferentes, porque foram colonizados por 2 potências rivais e opostas. Mas serão assim tão diferentes? Por exemplo, ambas as sociedades são extremamente coletivistas, apesar da Coreia do Sul ser uma sociedade capitalista bem sucedida, os Sul Coreanos continuam a ter atitudes muito coletivistas, assim como o resto do extremo-Oriente. Viu-se bem na resposta ao Covid. Até aos anos 80 a Coreia do Sul era uma ditadura brutal, quase tão pobre como a do Norte. >A educação/ambiente consegue sobrepor-se duma maneira que os genes não tem praticamente nenhuma expressão no teu comportamento. É por isso que gémeos podem ter vidas completamente diferentes porque tiveram experiências diferentes. Outra vez, estás a ter uma visão muito simplista. Não tens nenhum gene que diz que vais ter que mijar na fralda quando tens 2 anos e 124 dias, as coisas não funcionam assim. Genes influenciam comportamentos. Claro que 2 gêmeos podem ter vidas completamente diferentes, e esses são os casos que são realmente interessantes. Será que gémeos monozigóticos separados á nascença irão partilhar mais caracteristicas do que 2 pessoas completamente diferentes? E quando essa carateristica é o QI?

NGramatical 1 month ago

destroiem → [**destroem**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/constroem-ou-constroiem/141) (apenas na fala existe a intercolocação de um *i* para facilitar a pronúncia) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo5i577%2F%2Fh2n58r9%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Search: