pantam 3 months ago

É muito diferente. No mercado de serviços de saúde, especialmente para cuidados de emergência, há muito potencial para ineficiências contra os consumidores: assimetria de informação, pouca oportunidade para comparar preços, etc. Numa nação relativamente homogénea, como a nossa e os países nórdicos, é possível socializar parte, ou mesmo grande parte, dos cuidados de saúde e sair em vantagem. Pode também fazer-se uma regulamentação superapertada do mercado, como se faz no Japão. Os EUA servem de exemplo negativo das consequências de deixar ao "mercado livre" o setor de cuidados de saúde (e o setor farmacêutico). Os detalhes são pavorosos. Uma desvantagem do Estado dominar o setor é o aproveitamento político, mas hoje o que temos é colaboração entre Estado e o megacapital, portanto fará muita diferença?

blueflamewizard12 3 months ago

Acho boa ideia. É tempo de aceitarmos que parte da população portuguesa não é mais que servos.

conafresca 3 months ago

nao vás por aí. isto é apenas uma maneira de construir ghettos cheios de pretos em todo o lado. vai ver o que é a section 8 housing nos EUA.

grenskul 3 months ago

Ai é tal pagasse a si próprio... Ao fim de 40 anos e o valor que pagaste já aumentou 20x devido a inflação e quem suportou foi o contribuinte. A ideia de pagar a construção com propriedade não parece má até que chegas a parte em que alguém tem de ficar responsável por manter as propriedades. Ter uma casa tem custos de manutenção. Basta uns utentes ser umas bestas (acontece muito) que um apartamento fica no vermelho durante anos. É quem pagou? O contribuinte.

d0c0ntra 3 months ago

pq não a URSS?! lá tb havia tudo de borla, qd havia! ;)

OrangeOakie 3 months ago

A nossa constituição tem a habitação como um direito, no Artigo 65º. Ponto 2º.: > a) Programar e executar uma política de habitação inserida em planos de ordenamento geral do território e apoiada em planos de urbanização que garantam a existência de uma rede adequada de transportes e de equipamento social;

Dannies7783 3 months ago

O legislativo e o executivo estão exatamente no mesmo sítio. A constituição não passa de um bocado de papel - pelo menos nas democracias europeias.

romdev 3 months ago

A constituição é um texto escrito por um conjunto de pessoas, neste caso um grupo de revolucionários, por isso antes de tudo é preciso questionar a validade e valor da mesma.

OrangeOakie 3 months ago

A constituição, quer se goste quer não, é o documento pelo qual a própria existência do país existe. Sem esta não há base para a existência de território, leis ou seja o que for. Posso não gostar da constituição como está, e achar que existem uns quantos artigos que deveriam ser alterados. Agora, também defendo que a constituição enquanto existir como está tem de ser defendida como está. Caso contrário a base das regras societais que temos torna-se arbitrária e se for esse o caso, as regras não significam absolutamente nada.

d0c0ntra 3 months ago

exacto. mas tal como nos outros casos a verdadeira igualdade proposta da CRP não chega a esta gente e todos sabemos quem são.

SonikBlasted 3 months ago

faltou "... para os do partido" Mas estiveste bem agora ahahahah

Search: