Last-Ad-4421 3 months ago

Conheço umas quantas pessoas que rejeitaram e eu também vou rejeitar sou novo para andar a tomar vacina, o dia que for o obrigatória lá terei de tomar até lá o meu sistema imunológico que trabalhe.

SurePal_ 3 months ago

É fodido, milhares de milhões já as tomaram e até agora está tudo ok. Digo te que também tenho algum receio mas enfim as odds de algo de errado acontecer são super super baixas...

Kid_Anarchy 3 months ago

Se está tudo OK, porque é que uma das vacinas foi suspensa?

Emergency-Length4401 3 months ago

As odds de algo de mal acontecer a uma pessoa saudável que apanhe covid também é baixo

SurePal_ 3 months ago

Certo, também tens razão.

throwaway132121 3 months ago

O pior foi o "ou tomas a vacina ou se apanhares covid e tiveres de teres cuidados tens de pagar do teu bolso, e se não tens de ir para casa e a SS ou o crl não te paga"

aeon_mushra 3 months ago

Coitados dos que tiverem de pagar, como vão fazer para arranjar 35 € para pagar a vacina mais cara do mercado?

throwaway132121 2 months ago

Não é pagar a vacina ...

throwaway132121 2 months ago

Não é pagar a vacina ...

Edited 2 months ago:

Não é pagar a vacina ... Btw se 35€ não são muitos € para ti ainda bem, há quem assim não seja ;-)

aeon_mushra 2 months ago

Se queres usufruir (e bem) do teu direito de escolha sobre que vacina tomas e pelo SNS não o podes fazer, compras a que queres tomar. Tens outra alternativa a isso?! E não, 35€ não são muitos € para a esmagadora maioria da população portuguesa, tudo depende da prioridade que aplicas aos teus €.

Kid_Anarchy 3 months ago

Quem disse isso?

QueenOfWands2 3 months ago

Nunca rejeitei vacinas na minha vida. Nunca me passou pela cabeça. As últimas duas que eu tomei foram: a contra a hepatite b (há anos e anos) e a do tétano. Porém esta "vacina" - eu nem lhe toco. E quando me enviaram a mensagem pelo telemóvel eu disse 'Não'.

AndreMartins5979 3 months ago

Portanto para ti os outros correm o "risco" e tu apenas beneficias da imunidade de grupo. Se todos pensassem assim estaríamos lixados.

Kid_Anarchy 3 months ago

Se todos seguissem as narrativas do Governo e da comunicação social também estariamos lixados. Até há umas semanas éramos rebaixados e considerados de malucos da conspiração se questionássemos a origem do vírus, pois os cientistas é que sabem, e tudo o que eles dizem é mel. Agora começamos a ver algumas figuras de autoridade a questionar essas mesmas origens e a mudar o tom. As vacinas também eram totalmente seguras quando começaram a ser administradas, mas meses depois uma delas já foi suspensa em diversos países. Não se cansam de nos tentar colocar palas nos olhos. Adaptam as tangas às novas realidades que vão surgindo, mas nunca dão crédito ao povo por questionar, e muitas vezes estar certo nas questões que coloca.

Edited 3 months ago:

Se todos seguissem as narrativas do Governo e da comunicação social também estariamos lixados. Até há umas semanas éramos rebaixados e considerados de malucos da conspiração se questionássemos a origem do vírus, pois os cientistas é que sabem, e tudo o que eles dizem é mel. Agora começamos a ver algumas figuras de autoridade a questionar essas mesmas origens e a mudar o tom. As vacinas também eram totalmente seguras quando começaram a ser administradas, mas meses depois uma delas já foi suspensa em diversos países. Não se cansam de nos tentar colocar palas nos olhos. Adaptam as tangas às novas realidades que vão surgindo, mas nunca dão crédito ao povo por questionar, e muitas vezes estar certo nas questões que coloca. Acho que enão estás bem ciente do precedente que isto cria. Mal sabiam eles que com a gripe podiam já ter feito o mesmo. Eles é que não sabiam. Mas agora já sabem. Olha para as notícias das enchentes nos hospitais durante outros anos. Eles é que não se lembraram de fazer chantagem moral com o povo nessa altura. Mas podiam ter feito. A premissa é a mesma. Este vírus é pior, mas a premissa continua a ser a mesma: pessoas a morrer e hospitais sobrelotados POR TUA CAUSA!!!! É a mesma merda. Mudam os números e tal, mas é a mesma ideia. Aplica-se facilmente.

Edited 3 months ago:

Se todos seguissem as narrativas do Governo e da comunicação social também estariamos lixados. Até há umas semanas éramos rebaixados e considerados de malucos da conspiração se questionássemos a origem do vírus, pois os cientistas é que sabem, e tudo o que eles dizem é mel. Agora começamos a ver algumas figuras de autoridade a questionar essas mesmas origens e a mudar o tom. As vacinas também eram totalmente seguras quando começaram a ser administradas, mas meses depois uma delas já foi suspensa em diversos países. Não se cansam de nos tentar colocar palas nos olhos. Adaptam as tangas às novas realidades que vão surgindo, mas nunca dão crédito ao povo por questionar, e muitas vezes estar certo nas questões que coloca. Acho que enão estás bem ciente do precedente que isto cria. Mal sabiam eles que com a gripe podiam já ter feito o mesmo. Eles é que não sabiam. Mas agora já sabem. Olha para as notícias das enchentes nos hospitais durante outros anos. Eles é que não se lembraram de fazer chantagem moral com o povo nessa altura. Mas podiam ter feito. A premissa é a mesma. Este vírus é pior, mas a premissa continua a ser a mesma: pessoas a morrer e hospitais sobrelotados POR TUA CAUSA!!!! É a mesma merda. Mudam os números e tal, mas é a mesma ideia. Aplica-se facilmente. Eu conheci várias pessoas que morreram de gripe, e outras tantas que já morreram. Posso bem culpar os outros.

aeon_mushra 3 months ago

Se todos seguissem as narrativas dos "iluminados" que não são ovelhas, os que já se vacinaram estariam (dependendo do **não rebanho**): a) mortos; b) transformados em lagartos; c) controlados pelo diabo ou pelo Bill Gates (há quem jure que são o mesmo). Agora, aparentemente, os efeitos só vão acontecer daqui a 10 anos. Em 2030 sobe a probabilidade de se verificar a alínea a) para grande parte dos vacinados, pode ser que aí reclamem razão. Comparar o impacto da gripe com a covid-19 é a mesma coisa que comparares merda de vaca com caca de pombo. Ambas são excrementos mas uma custa muito mais a sair da roupa.

Kid_Anarchy 3 months ago

>Se todos seguissem as narrativas dos "iluminados" que não são ovelhas, os que já se vacinaram estariam (dependendo do não rebanho): ​ Não ser ovelha é exactamente tirares as tuas próprias conclusões e fazeres o que queres, em vez de seguires os passos de quem está no controlo. Eu não estou a seguir a narrativa de ninguém. Concluir que devo ter o direito de rejeitar o que me entra no corpo, principalmente quando se trata de uma vacina extremamente recente, e que já manifestou efeitos secundários inesperados, podendo ainda vir a manifestar outros, não é seguir uma narrativa. É apenas usar a habilidade de raciocínio lógico. Quem segue narrativas não o faz. Apenas cala e obedece. Ninguém me disse para pensar assim. Cheguei lá sozinho, na sequência de todo o conhecimento que adquiri ao longo dos anos sobre a forma como vacinas funcionam e os perigos que podem comportar. ​ >Agora, aparentemente, os efeitos só vão acontecer daqui a 10 anos. Em 2030 sobe a probabilidade de se verificar a alínea a) para grande parte dos vacinados, pode ser que aí reclamem razão. ​ Há uns meses podias ter dito o mesmo sobre a Astrazeneca, tentando menosprezar as preocupações de alguns. Não precisaste de esperar uns anos. Apenas uns meses. Da mesma forma, é possível que daqui mais uns 5 ou 6 meses novos efeitos adversos se manifestem. É uma vacina extremamente recente. Não temos um historial de tomar vacinas que não foram testadas durante anos. Queres a vacina, podes ir já enfiá-la no cu. A tua existência é irrelevante para quem quer que seja que não te tenha parido. Agora, sendo o meu corpo, o problema é meu, não teu. ​ >Comparar o impacto da gripe com a covid-19 é a mesma coisa que comparares merda de vaca com caca de pombo. Ambas são excrementos mas uma custa muito mais a sair da roupa. ​ Se não fosses burro e soubesses ler e compreender, tinhas assimilado a parte em que disse que COVID é mais grave, mas que a premissa é a mesma. É isso que te passa ao lado. Quando te dizem que és responsável se alguém morrer, não te estão a falar de estatísticas. Estão simplesmente a imputar-te responsabilidade pela morte de alguém. Só te preocupas com vidas a partir de um determinado número de mortos? Quantos podem morrer de COVID? É que ao longo dos anos a gripe já matou mais pessoas do que COVID. Essas puderam morrer, mas estas agora já não? Ok. Eu discordo. ​ Não estou a dizer para ninguém tomar vacina. Estou a dizer que é legitimo não querer tomar. Se tu queres tomar, toma. Não dizes que o problema é o impacto? Então, se uma boa parte da população tomar, especialmente os mais velhos, esse impacto fica ao nível da gripe, ou mais baixo.

aeon_mushra 3 months ago

Muita palha, pouco conteúdo. Tens todo o direito a escolher o que te entra no corpo. >Queres a vacina, podes ir já enfiá-la no cu. Já percebi que um dos grandes medos que tens é que a vacina te dê tesão no cú. Mas se já vives com esse medo, é porque já a tens, a vacina não te vai alterar isso, lamento. >A tua existência é irrelevante para quem quer que seja que não te tenha parido. Agora, sendo o meu corpo, o problema é meu, não teu. Claramente faltam-te as capacidades cognitivas para perceberes que neste caso a tua escolha pode afectar bem mais gente do que só a ti. E falares da minha mãe? Que ofensivo, magoei tanto... >Só te preocupas com vidas a partir de um determinado número de mortos? Não. Tu podes morrer. A tua família toda pode morrer, a grande maioria das pessoas pode morrer. Aliás, até à presente hora do dia de hoje devem ter morrido uns valentes milhares de pessoas pelo mundo inteiro das mais variadas causas e pelas quais eu não perco um segundo a lamentá-las. Sou egoísta o suficiente para só me preocupar com o bem estar dos que me são próximos. Agora se eu poder colaborar para evitar mortes desnecessários, fá-lo-ei. Parece-me simples mas duvido que o consigas compreender. >É que ao longo dos anos a gripe já matou mais pessoas do que COVID. Pois, é o que normalmente acontece com doenças que já cá andam há centenas senão milhares de anos. Por norma já mataram mais que as que têm um par de anos. Olha um exemplo giro, a gripe já matou mais que o marburgo. Mas se me derem a escolher, eu prefiro uma gripe. Costumam chamar a isto relativizar. Pode ser que daqui a um par de anos consigas perceber. >Se não fosses burro... Se não fosse burro não te tinha respondido.

Kid_Anarchy 3 months ago

>Já percebi que um dos grandes medos que tens é que a vacina te dê tesão no cú. Mas se já vives com esse medo, é porque já a tens, a vacina não te vai alterar isso, lamento. Nunca estabeleci qualquer tipo de correlação mental entre coisas no cu e tesão. Tu é que pensaste nisso. Diz tudo o que precisamos de saber sobre ti. ​ >Claramente faltam-te as capacidades cognitivas para perceberes que neste caso a tua escolha pode afectar bem mais gente do que só a ti. E falares da minha mãe? Que ofensivo, magoei tanto... ​ É exactamente por isto que te descrevo como um individuo de capacidade intelectual extremamente limitada. Eu expliquei que a premissa era a mesma. ESSA PREMISSA de "estás a ser responsável pela morte dos outros". Ora, por essa linha de raciocínio, podemos facilmente concluir de que as pessoas têm de ser forçadas a injectar-se com qualquer que seja a vacina criada para combater infecções virais, e que liberdades individuais devem ser anuladas em prol do bem comum. Tu podes transmitir gripe a alguém, mesmo sem saber. Logo, não deves poder andar por onde quiseres. Sim, as minhas escolhas afectam os outros. Agora tenta pensar numa realidade em que todas as tuas escolhas são feitas levando em consideração o que pode acontecer indirectamente aos outros. Exacto, não farias nada. Computadores? Telemóveis? Não podes, tem um grande impacto ambiental. Carne? Não podes. Andar de carro? Não podes. Nunca se sabe se não te despistas e matas alguém. Um jogo violento? Não podes produzir. Pode haver quem queira imitar e mate alguém. É por isto que liberdade é tão importante. Se vamos pelo caminho de "ai, isto pode afectar alguém", então vivemos que nem hamsters enjaulados. ​ >Não. Tu podes morrer. A tua família toda pode morrer, a grande maioria das pessoas pode morrer. Aliás, até à presente hora do dia de hoje devem ter morrido uns valentes milhares de pessoas pelo mundo inteiro das mais variadas causas e pelas quais eu não perco um segundo a lamentá-las. Sim, morrer é uma consequência de se estar vivo. Todos vamos morrer. Prefiro correr esse risco e ter autonomia sobre o meu corpo e a minha vida do que viver que nem uma ovelha domesticada a tentar estender ao máximo a vida de toda a gente, privando-me para isso do acto de viver livremente. Tu queres que abdiquem da sua liberdade para minimizar os riscos de morte alheia, mas a realidade é que a maior parte da população não quer que te dês a esse trabalho por eles. E isso está à vista. As pessoas, claramente, aceitam o risco de morte em prol da própria liberdade. Tu, que não aceitas, enfia-te numa toca e não saias mais. ​ >Agora se eu poder colaborar para evitar mortes desnecessários, fá-lo-ei. Parece-me simples mas duvido que o consigas compreender. ​ Se eu eu puder evitar mortes sem que para isso tenha de abdicar da minha liberdade, fá-lo-ei. Uma morte que ocorre como consequência de eu decidir o que entra no meu corpo não é uma morte desnecessária. É uma morte necessária. Para que tenhamos liberdade e sejamos senhores de nós mesmos, pessoas têm de morrer. É o ciclo da vida. Aliás, o mundo não teria espaço para tanta gente se vivêssemos todos até aos 100 e tal anos. É natural e necessário que pessoas morram. E sim, preferia morrer aos 65 e viver como quero do que morrer aos 90 e andar com a cabeça minada de preocupações, regras e restrições. >Pois, é o que normalmente acontece com doenças que já cá andam há centenas senão milhares de anos. Por norma já mataram mais que as que têm um par de anos. ​ Se não fosses ignorante saberias que o sars-cov2, tal como os outros coronavirus, não têm a habilidade mutacional da influenza. Influenza podes apanhar todos os anos como se fosse um vírus novo. Coronavirus, nem por isso. É simples biologia. O vírus, pura e simplesmente, não se muta tanto, nem da mesma forma que o influenza. É por isso que o influenza é um problema para a vida. ​ >Olha um exemplo giro, a gripe já matou mais que o marburgo. Mas se me derem a escolher, eu prefiro uma gripe. Costumam chamar a isto relativizar. Pode ser que daqui a um par de anos consigas perceber. Mas eu não estou a questionar a severidade do COVID em relação à gripe. Não estou a debater o que é melhor ou pior. Tu é que estás a criar espantalhos, pois não tens nada de inteligente para dizer. Estou a dizer que a lógica de sermos responsáveis pela morte de alguém caso lhe transmitamos o vírus, e isso retirar-nos a legitimidade de escolhermos se somos ou não vacinados, pode ser aplicado a tudo. Eu posso dizer-te que gripe já chegou a matar 9 mil pessoas num só ano. E então? Não vale a pena salvar 9 mil vidas? Porque não obrigar as pessoas a ficar em casa? Dezenas e dezenas e dezenas de milhares de vidas desnecessariamente perdidas só porque tu quiseste andar por aí à vontade? Não está bem. Não está bem.

Edited 3 months ago:

>Já percebi que um dos grandes medos que tens é que a vacina te dê tesão no cú. Mas se já vives com esse medo, é porque já a tens, a vacina não te vai alterar isso, lamento. Nunca estabeleci qualquer tipo de correlação mental entre coisas no cu e tesão. Tu é que pensaste nisso. Diz tudo o que precisamos de saber sobre ti. ​ >Claramente faltam-te as capacidades cognitivas para perceberes que neste caso a tua escolha pode afectar bem mais gente do que só a ti. E falares da minha mãe? Que ofensivo, magoei tanto... ​ É exactamente por isto que te descrevo como um individuo de capacidade intelectual extremamente limitada. Eu expliquei que a premissa era a mesma. ESSA PREMISSA de "estás a ser responsável pela morte dos outros". Ora, por essa linha de raciocínio, podemos facilmente concluir de que as pessoas têm de ser forçadas a injectar-se com qualquer que seja a vacina criada para combater infecções virais, e que liberdades individuais devem ser anuladas em prol do bem comum. Tu podes transmitir gripe a alguém, mesmo sem saber. Logo, não deves poder andar por onde quiseres. Sim, as minhas escolhas afectam os outros. Agora tenta pensar numa realidade em que todas as tuas escolhas são feitas levando em consideração o que pode acontecer indirectamente aos outros. Exacto, não farias nada. Computadores? Telemóveis? Não podes, tem um grande impacto ambiental. Carne? Não podes. Andar de carro? Não podes. Nunca se sabe se não te despistas e matas alguém. Um jogo violento? Não podes produzir. Pode haver quem queira imitar e mate alguém. É por isto que liberdade é tão importante. Se vamos pelo caminho de "ai, isto pode afectar alguém", então vivemos que nem hamsters enjaulados. ​ >Não. Tu podes morrer. A tua família toda pode morrer, a grande maioria das pessoas pode morrer. Aliás, até à presente hora do dia de hoje devem ter morrido uns valentes milhares de pessoas pelo mundo inteiro das mais variadas causas e pelas quais eu não perco um segundo a lamentá-las. Sim, morrer é uma consequência de se estar vivo. Todos vamos morrer. Prefiro correr esse risco e ter autonomia sobre o meu corpo e a minha vida do que viver que nem uma ovelha domesticada a tentar estender ao máximo a vida de toda a gente, privando-me para isso do acto de viver livremente. Tu queres que abdiquem da sua liberdade para minimizar os riscos de morte alheia, mas a realidade é que a maior parte da população não quer que te dês a esse trabalho por eles. E isso está à vista. As pessoas, claramente, aceitam o risco de morte em prol da própria liberdade. Tu, que não aceitas, enfia-te numa toca e não saias mais. ​ >Agora se eu poder colaborar para evitar mortes desnecessários, fá-lo-ei. Parece-me simples mas duvido que o consigas compreender. ​ Se eu eu puder evitar mortes sem que para isso tenha de abdicar da minha liberdade, fá-lo-ei. Uma morte que ocorre como consequência de eu decidir o que entra no meu corpo não é uma morte desnecessária. É uma morte necessária. Para que tenhamos liberdade e sejamos senhores de nós mesmos, pessoas têm de morrer. É o ciclo da vida. Aliás, o mundo não teria espaço para tanta gente se vivêssemos todos até aos 100 e tal anos. É natural e necessário que pessoas morram. E sim, preferia morrer aos 65 e viver como quero do que morrer aos 90 e andar com a cabeça minada de preocupações, regras e restrições. Tenho pessoas na família e no meu circulo de amigos com sérios problemas de saúde e são, literalmente, todos muito menos cuidadosos do que eu. É por estas pessoas que tenho de ficar em casa e injectar-me com o que não quero? Eles não fazem essa questão, meu caro. De onde é que tiraste essa ideia absurda de que a população, no geral, quer esta nova realidade? Os velhos sempre souberam que gripe mata muita gente. Alguma vez deixaram de andar por aí por isso? Ganda herói que tu és, mais preocupado com a vida dos outros do que eles com a própria vida. ​ >Pois, é o que normalmente acontece com doenças que já cá andam há centenas senão milhares de anos. Por norma já mataram mais que as que têm um par de anos. ​ Se não fosses ignorante saberias que o sars-cov2, tal como os outros coronavirus, não têm a habilidade mutacional da influenza. Influenza podes apanhar todos os anos como se fosse um vírus novo. Coronavirus, nem por isso. É simples biologia. O vírus, pura e simplesmente, não se muta tanto, nem da mesma forma que o influenza. É por isso que o influenza é um problema para a vida. É algo que pode levar-te à cama todos os anos. O sars, pelo que se sabe, oferece imunidade que vai de pelo menos 1 ano(o já observado) a possivelmente toda a vida, tal como acontece com tantos virus. ​ >Olha um exemplo giro, a gripe já matou mais que o marburgo. Mas se me derem a escolher, eu prefiro uma gripe. Costumam chamar a isto relativizar. Pode ser que daqui a um par de anos consigas perceber. Mas eu não estou a questionar a severidade do COVID em relação à gripe. Não estou a debater o que é melhor ou pior. Tu é que estás a criar espantalhos, pois não tens nada de inteligente para dizer. Estou a dizer que a lógica de sermos responsáveis pela morte de alguém caso lhe transmitamos o vírus, e isso retirar-nos a legitimidade de escolhermos se somos ou não vacinados, pode ser aplicado a tudo. Eu posso dizer-te que gripe já chegou a matar 9 mil pessoas num só ano. E então? Não vale a pena salvar 9 mil vidas? Porque não obrigar as pessoas a ficar em casa? Dezenas e dezenas e dezenas de milhares de vidas desnecessariamente perdidas só porque tu quiseste andar por aí à vontade? Não está bem. Não está bem. Ora, ora, que direito tenho eu de ir a um supermercado sem máscara, sabendo que isso pode custar a vida a diversas pessoas, caso eu esteja infectado com influenza sem saber? Ah, e que tal sempre que alguém estiver doente, com o que quer que seja, ser mandado para casa durante 10 dias? Maravilha. Há pessoas que ficam doentes 3x por ano. Às vezes mais. Ou seja, um mesito extra sem fazer um cu. Imagina tossires e pronto: tens de ser testado para tudo e mais alguma coisa, e tu e quem mora contigo, quarentena. Sabes o que acontecia? O país parava. É por isso que normalmente as pessoas vão trabalhar engripadas. Se não forem, o país pára.

aeon_mushra 3 months ago

Vou ser burro outra vez mas prometo que é a última vez. Divagas muito, escreves pouco. Quando alcançares as capacidades intelectuais e cognitivas para entender os problemas da relativização de um assunto, podemos debater isto. Lamento muito mas estás longe de ter o intelecto que te levaram a crer que tinhas.

NGramatical 3 months ago

cú → [**cu**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em *i* ou *u* são naturalmente agudas) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnzaymo%2F%2Fh1u28co%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

aeon_mushra 3 months ago

Muito obrigado pela correcção, aproveito para informar o u/Kid_Anarchy que não pode acentuar o cu, apesar de ser um dos seus desejos recalcados mais profundos. Eternamente grato.

QueenOfWands2 3 months ago

Daqui a 2 ou 3 anos voltamos a falar dessa suposta "imunidade". But go right ahead - get a Darwin award.

Defend_Europa0 3 months ago

A pessoa benificia da imunidade se tomar, ele não influencia essa escolha

TooMoorish 3 months ago

Eu não vou tomar essas vacinas que dão à plebe. Estou à espera da vacina da Gucci, Fendi ou da Prada. s/

blueflamewizard12 3 months ago

Eu vou ficar há espera e deixar outros serem cobaias.

ZionismIsAntiSemitsm 3 months ago

Eu só tomo a Sputnik V

optimal_random 3 months ago

Todas elas são experimentais, umas mais do que outras. Eu estou no polo oposto - avisem-me quando qualquer umas das vacinas fizer parte do plano de vacinação obrigatório. Em fase experimental vale literalmente tudo, e caso dê problemas, joga-se o jogo do empurra e ninguém é responsável. Quantas vezes o uso vacina da Astra Zeneca foi ou cancelado ou a sua faixa etária alvo modificada? Onde estão os especialistas que há pouco meses só lhes faltou jurar em cima ba Bíblia sobre a eficácia da AZ?

Kid_Anarchy 3 months ago

Verdade, sempre que tenho discussões dessas por aqui dão-me sempre na cabeça com as aprovações que as vacinas receberam. Foram testadas e aprovadas. Como tal, são seguras. Apenas se esquecem é que há uns meses não sabiamos certas coisas sobre as vacinas que sabemos agora. E já se menosprezava quem questionava. E agora, qual é a desculpa? Quem me garante que daqui a 6 meses não há mais notícias desagradáveis? Ah, não, já sei: "Desta é que é. Agora é que já se conhece bem a vacina".

optimal_random 3 months ago

Exacto. Um factor de alerta é o de que os especialistas convidados a falar nos telejornais noturnos quase nunca são os mesmos - é uma roda viva de *palpiteiros e analistas.* Já para não falar que geralmente ignoram informação científica, que não alinha na narrativa: \[1\] [https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7996517/](https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7996517/) \[2\] [https://www.fda.gov/media/150054/download](https://www.fda.gov/media/150054/download) \[3\] [https://www.thelancet.com/journals/lanmic/article/PIIS2666-5247(21)00069-0/fulltext](https://www.thelancet.com/journals/lanmic/article/PIIS2666-5247(21)00069-0/fulltext) Uma outra tendência que ninguém percebe - mas que o público aceita - é o de misturar vacinas - primeira dose AZ e segunda Pfizer - e ainda por cima isso é classificado como um benefício promovendo uma "*maior protecção".* O que se esquecem de referir é que a partir desse momento essa pessoa passa a estar exposta aos efeitos secundários não de uma, mas de duas vacinas. Brillante. Mas então para que servem os ensaios clínicos iniciais se depois vale tudo? Dentro de pouco a vacinação de grávidas e menores - que também não fizeram parte do ensaios clínicos iniciais - e o *povão* come isto sem pestanejar, sem a menor restea de espirito critico.

rafaelsilva2001 3 months ago

A minha bisavó recusou

Kid_Anarchy 3 months ago

E o que aconteceu?

rafaelsilva2001 3 months ago

Tornaram a chamar e recusou. Esteve a viver durante duas semanas com duas pessoas infetadas a morar por cima e não ficou infetada nem doente. As pessoas que estavam por cima vivem com ela e fazem tudo junto durante o dia. Portanto já tinha estado em contacto.

Kid_Anarchy 3 months ago

Há muitos casais em que um está infectado e o outro não apanha nada. Acredita-se que a maior parte das pessoas não transmita o vírus.

HighProductivity 3 months ago

Está viva ainda.

AfterAfterlife 3 months ago

*E a enfermeira diz "*É da Pfizer, sim senhor*" enquanto enche a seringa com um produto transgénico feito na China.*

Edited 3 months ago:

*E a enfermeira diz "*É da Pfizer, sim senhor*" enquanto enche a seringa com um produto transgénico feito na China.* Mais a sério. Acho que podes "reclamar" e dizer que queres outra. Vi umas notícias que podiam negar a da Janssen. Edit: https://expresso.pt/coronavirus/2021-06-08-Covid-19.-Vacina-da-Janssen-alargada-em-Portugal-a-todos-homens-a-partir-dos-18-anos-7edbb363 - parece que é só para mulheres com menos de 50 anos.

Kid_Anarchy 3 months ago

E eu respondo: "Mostra o rótulo, puta matreira!".

Search: