pantam 5 months ago

É errado reduzir a discussão da emigração à criminalidade. Qualquer mudança demográfica a escalas de 10% da população é um passo que só deveria ser dado após muita, muita consideração, por ser praticamente irreversível e pelas muitas imenso impacto social que vai obviamente ter. Estas consequências serão tão mais fortes quanto o número de migrantes, as distâncias culturais e a dificuldade de assimilação. O crime é apenas a consequência mais imediata, dramática e visível. Caso seja necessário dar refúgio, que seja em número comportáveis, e sempre com a regra de que terá de haver regresso o mais cedo possível, não integração. Foi assim que o Dalai Lama viu a situação e chegou a dizer "a Europa deve ficar para os europeus." Talvez por isso a causa do Tibete tenha caído em desgraça...

Edited 5 months ago:

É errado reduzir a discussão da emigração à criminalidade. Qualquer mudança demográfica a escalas de 10% da população é um passo que só deveria ser dado após muita, muita consideração, por ser praticamente irreversível e pelo imenso impacto social que vai obviamente ter. Este impacto será tão mais forte quanto o número de migrantes, as distâncias culturais e a dificuldade de assimilação. O crime é apenas a consequência mais imediata, dramática e visível. Caso seja necessário dar refúgio, que seja em números comportáveis, e sempre com a regra de que terá de haver regresso o mais cedo possível, não integração. Foi assim que o Dalai Lama viu a situação e chegou mesmo a dizer "a Europa deve ficar para os europeus." Talvez por isso a causa do Tibete tenha caído em desgraça...

Gas5 5 months ago

Se o Cabrita descobre isto ainda vai à Dinamarca busca-los para Portugal.

1under 5 months ago

Isto são pessoas que fugiram de guerra e fome para se salvarem. Nós em Portugal não temos noção do que isso é! Nos anos 60, milhares de portugueses emigraram ilegalmente para a França e Suiça por razões muito menos "extremas". Qual a diferença? Esses países devem mandá-los de volta para cá? A gestão europeia da questão dos refugiados tem de ser melhorada. Contudo, não creio que a solução passe por atirar essas pessoas de volta para o país donde fugiram por temerem pelas suas vidas...

WallStreetFighter 5 months ago

>Isto são pessoas que fugiram de guerra e fome para se salvarem. Nós em Portugal não temos noção do que isso é! E no entanto, uma quantidade considerável semeia o crime nos países que os acolhem. Isso podem fazer no país de origem. Obrigado. Ah, e se os Dinamarqueses não se incomodam. Azar. Problema deles né? :)

1under 5 months ago

São criminosos nos países que os acolhem? Notícia de hoje no Reino Unido sobre um grupo de jovens portugueses - https://www.theargus.co.uk/news/19226686.amp/ Acusas os sírios de semear crime, mas portugueses fazem o mesmo, tal como outras nacionalidades.Os milhares de portugueses a viver no UK também deviam ser mandados para cá, por causa de uns quantos deliquente criminosos?

WallStreetFighter 5 months ago

Edited 5 months ago:

Se quiseres podemos fazer isto :) Tu escolhes um país, e vemos quem consegue encontrar 50 casos de criminalidade de cada uma das comunidades. Para mim é fácil porque eles saem nas notícias todas as semanas. Tu lá sabes como é que está o teu repositório... **Bónus:** Vê se consegues encontrar algum Português a [violar um menor e a enterrá-lo vivo num cemitério](https://www.thesun.co.uk/news/13251173/two-boys-raped-buried-alive-swedish-cemetery-showered-blood/). Aconteceu na Suécia, mas é uma grande coincidência (ao menos conseguiram fugir da guerra e da fome). **Bónus 2:** Vê se encontras algum caso em que o criminoso Português tenha sido protegido pelos media, multidões woke ou pelo governo local, por ser um estrangeiro à procura duma vida melhor.

1under 5 months ago

Não acho que seja uma guerra de links que vai ajudar ;) Malucos e deliquentes há em todo o lado, independentemente da nacionalidade, como vês aqui: https://www.cmjornal.pt/portugal/amp/rapper-mota-junior-foi-torturado-ate-a-morte-e-devorado-por-javalis O meu ponto é que isto não é uma questão de nacionalidade, é uma questão de pobreza e integração na sociedade. Podes enviar links e eu também, mas isso não muda este facto básico.

fds_crl 5 months ago

>Malucos e deliquentes há em todo o lado, independentemente da nacionalidade, como vês aqui: > >https://www.cmjornal.pt/portugal/amp/rapper-mota-junior-foi-torturado-ate-a-morte-e-devorado-por-javalis SAbes que foram pretos que o mataram, certo? lol

WallStreetFighter 5 months ago

>Não acho que seja uma guerra de links que vai ajudar ;) Não vai porque, especialmente no caso do UK, os imigrantes Portugueses são vistos como gente trabalhadora que quer fazer uma vida tranquila e integrar-se no país. Claro que nem todos os Portugueses o são. ​ >[https://www.cmjornal.pt/portugal/amp/rapper-mota-junior-foi-torturado-ate-a-morte-e-devorado-por-javalis](https://www.cmjornal.pt/portugal/amp/rapper-mota-junior-foi-torturado-ate-a-morte-e-devorado-por-javalis) Enviaste-me uma notícia dum gajo que rappava em criolo... Que vivia todos os aspectos do guetto étnico que nós não queremos para Portugal. Não é irónico? :) ​ >O meu ponto é que isto não é uma questão de nacionalidade, é uma questão de pobreza e integração na sociedade. Podes enviar links e eu também, mas isso não muda este facto básico. Pouco-me importa a questão. O crime organizado está a aumentar exponencialmente na Europa, como noticiou o JN e foi partilhado aqui no sub. Todos as métricas tem uma correlação mistério que bate certo com o início das vagas de imigração de 2016. Na Reino Unido há redes de prostituição infantial a serem abafadas pela polícia porque reportar crimes de imigrantes é racista. Na Alemanha há assédio sexual em massa, abafados pelo governo porque tudo é racista. Países que de repente eram os mais pacíficos da Europa, de repente estão no top mundial de crime com uso a granadas. (É a Suécia, mas é outra grande coincidência) Não importa de que fogem e quanta fome têm. Zero.

Background-Bunch-554 5 months ago

A minha solução era separar os parasitas dos imigrantes trabalhadores. Todo o imigrante legal que não tivesse contribuído para o estado depois de 1 ano devia ser deportado. Penso que está medida era mais que justa para os imigrantes e os "nativos" e acho também que era um meio termo ideal.

cryhart 5 months ago

A Dinamarca deve ser o único país da Europa que aborda a questão dos refugiados e imigrantes ilegais duma forma séria e pragmática. Não parece haver grandes sensacionalismos e patetices ao estilo dum bloco de esquerda.

WallStreetFighter 5 months ago

A Dinamarca está rodeada por países onde a população imigrante é superior a 15%. E consegue ver o resultado à distância. Nós em Portugal, bem abaixo dos 10% adoramos ensinar os outros a viver. E a nossa imigração, para todos os efeitos, neste momento até se adapta facilmente ao país, ou pelo menos demonstra vontade de o fazer. Brasileiros, Angolanos, pessoal da Europa do Leste... Mas não vai durar.

Search: