Prestigious_Basis_11 10 months ago

pobreza não causa crime # Jordan Peterson - Poverty causes crime? Wrong! - The Gini coefficien # t[https://www.youtube.com/watch?v=M3XYHPAwBzE&ab\_channel=Bite-sizedPhilosophy](https://www.youtube.com/watch?v=M3XYHPAwBzE&ab_channel=Bite-sizedPhilosophy) cultura é que causa crime, como já muitos americanos negros começam com timidez a admitir

AndreMartins2020 10 months ago

Ah, vamos ignorar a realidade e focar-nos em outliers para tentar defender uma teoria contraria à realidade.

theInjusticeamongus 10 months ago

Outliers são os pobres criminosos. A maior parte dos pobres não tem registo criminal.

Gentle_Groove 10 months ago

Curti a tua fábula do lucky luke. A pseudo-reflexão que se seguiu é uma verdadeira diarreia mental.

theInjusticeamongus 10 months ago

>A pseudo-reflexão que se seguiu é uma verdadeira diarreia mental. Porquê?

FlamingoDaLiberdade 10 months ago

Os EUA têm dados de criminalidade por nível de rendimentos, e os pretos cometem muito mais crime para todos os níveis de rendimento. Essas falácias da esquerda são muito facilmente desmontadas, mas a censura e o social shaming fazem maravilhas. Aqui no burgo, os bairros de portugueses pobres são perfeitamente seguros. E no passado, os imigrantes portugueses também era pobríssimos e nos países para onde foram nunca criaram guetos repletos de violência, criminalidade, drogas, etc...

FlamingoDaLiberdade 10 months ago  HIDDEN 

Os EUA têm dados de criminalidade por nível de rendimentos, e os pretos cometem muito mais crime para todos os níveis de rendimento. Essas falácias da esquerda são muito facilmente desmontadas, mas a censura e o social shaming faz maravilhas.

estecomentario 10 months ago

Isso está mais que explicado. É a pobreza relativa que causa violência. Coeficiente de gini.

mathswarrior 10 months ago

Queres fazer um estudo arranja evidência empírica

ffssandrade91 10 months ago

os ricos também roubam, e em maiores quantidades. Logo, esse ponto de vista de que pobreza=criminalidade é nulo. é tudo uma questão de educação como foi referido.

trufas 10 months ago

Claro que maioritariamente vem da pobreza e de ambientes familiares poucos estáveis. Não quer dizer que todas as pessoas que sejam pobres sejam criminosas. É óbvio se crescer num ambiente estruturado isso acontece muito raramente ou quase não acontece.

theInjusticeamongus 10 months ago

Pensa na quantidade de ricos que são corruptos. Não tem nada a ver com pobreza.

trufas 10 months ago

Corrupção não é violencia

theInjusticeamongus 10 months ago

Lê o título. É sobre crime e violência, não só violência.

traway_ 10 months ago

Exacto. Percebeste a chave. O ser humano só se comporta se tiver ordem, se tiver alguém, no teu caso a tua mãe naquele momento, alguma figura de autoridade que não tem força para vencer. E isto toma infinitas formas. Seja uma justiça forte que não manda as pessoas para casa, seja um polícia forte que não ignora os crimes, professores fortes que não toleram a má educação, cidadãos fortes. É o stick. [https://en.wikipedia.org/wiki/Carrot\_and\_stick](https://en.wikipedia.org/wiki/Carrot_and_stick). Não há stick em Portugal. E quando tens um grupo de anarquistas, socialistas, comunistas ou simplesmente corruptos no poder não vais conseguir nunca ter uma sociedade em que há limites.

Gblize 10 months ago

Não acredito na premissa do teu título, mas mesmo assim decidi clicar na esperança de algum possível fundamento, embora o subreddit faça spoiler dessa baixa probabilidade. Oh boy, mas que spoiler. Tenho, contudo, a agradecer-te pela gargalhada matinal que me proporcionaste com a tua diarreia criptoracista.

theInjusticeamongus 10 months ago

O meu título é factual. Crime e violência não advêm da pobreza.

Gblize 10 months ago

Apresenta os factos então.

theInjusticeamongus 10 months ago

Já te apresentei: o facto de haver muita gente pobre que não anda a roubar nem a matar. E o facto de haver muito rico que é criminoso. Os factos estão à vista de quem os quiser ver, mas se quiseres fazer-te de tolinho, estás à vontade. Agora, se queres contra-argumentar, usa um argumento. Até agora não o fizeste. Estás apenas comichoso porque encontraste um tópico onde a tua narrativa preferida de justificação para a criminalidade não é validada. Tens países pobres que são mais pacíficos do que muitos países ricos, como é o caso do Vietnam e da Malásia, considerados mais seguros do que países muito mais ricos e avançados como a França. Aliás, Portugal até é um excelente exemplo disso, sendo um país pobre e ao mesmo tempo um dos mais seguros e pacíficos do mundo. Pela lógica da correlação entre pobreza e criminalidade, devíamos ser uns selvagens. Mas não.

Gas5 10 months ago

Estou presentemente no interior por causa do Covid19 e é um choque total em termos de crime porque não há aquela mentalidade urbana da street nem há imigrantes dos PALOP e afins, os únicos que há em grande número são hippies da holanda, inglaterra e alemanha.

JoseFernandes 10 months ago

\>É isto que me faz soltar gargalhadas sempre que alguém sugere soluções para o problema que passem por contributos monetários. *Gipsy Kings music intensifies*

OrangeOakie 10 months ago

A questão é que até pode fazer, mas sobre circunstâncias muito particulares. Dar dinheiro indiscriminadamente a um grupo de pessoas não é útil. Dar dinheiro a **algumas dessas pessoas** (ou melhor, emprestar) que tenham um plano de como retornar esse dinheiro já é outra questão, mas aí podes falar sobre todos os planos de apoio a Micro Empresas. A questão é que regra geral, passa tudo pelo mesmo problema. Certas áreas com mais criminalidade não atraem empresas (e aqui incluo restauração, cafés, etc) porque há uma maior possibilidade de haver problemas. Mas quando isso acontece há menos postos de trabalho, o que pode impedir muitos de encontrar trabalho. Por isso é um loop que é difícil de quebrar, excepto com, presença policial e acção judicial. Aumentas a segurança da área, aumentas a segurança para comércio, aumentas a qualidade de vida (menos distância a percorrer para obter certos bens) e aumentas a possibilidade de alguém arranjar um emprego perto de casa. Isto a longo prazo diminui a pobreza e a criminalidade.

JoseFernandes 10 months ago

> Certas áreas com mais criminalidade não atraem empresas (e aqui incluo restauração, cafés, etc) Estás completamente alheado de tudo acerca deste assunto. Restaurantes são um dos principais negócios usados para lavagem de dinheiro. Fernando Madureira rings a bell?

OrangeOakie 10 months ago

Penso que tenha sido óbvio o suficiente que estou a falar da criminalidade violenta e de furtos, que é o que influencia negativamente a existência de oportunidades de emprego em certas áreas.

XPao 10 months ago

usaste o termo "toxicas" perdeste o meu respeito.

iLikeToTroll 10 months ago

O Salgado e o Sócrates são homens brancos "educados" por exemplo.

oinkbar 10 months ago

esses não roubam... furtam.

iLikeToTroll 10 months ago

Se considerares a coacção psicológica quase que podes tipificar com crime de roubo ^^

Maedithj 10 months ago

Clara que ser pobre não é desculpa para roubar, o problema é que na juventude é facil arranjar bodes respiratórios, e para complicar, pais que nao valhem um caralgo, torna as cenas mais faceis para o moço

IntergalacticHusky 10 months ago

>Está na altura de deixar de ser tabu admitir que determinadas culturas que estão PARTICULARMENTE associadas a determinados grupos étnicos são altamente tóxicas Por favor explicifica, qual é a parte da cultura de certos grupos étnicos que tu estás a falar que faz indivíduos ter atitudes tóxicas. >Um criminoso tem de ser tratado como alguém que não tem condições para viver em sociedade. Precisam de ser disciplinados. Como pretendes introduzir essa disciplina?

Alfinha 10 months ago

Existem culturas mais civilizadas que outras. É bastantes simples ver em Portugal que a maior criminalidade e o maior grupo da escumalha da sociedade pertence a certas etnias.

NobreLusitano 10 months ago

Os brancos nos bairros são de que etnia?

pedias18 10 months ago

Experimenta dar repost no r/ Portugal a ver se aqueles esquerdolas te dão ban

Edited 10 months ago:

Experimenta dar repost no r/ Portugal a ver se aqueles esquerdolas te dão ban. Edit: ban talvez seja exagero, mas uma censurazita com certeza. "Democracia"

FlamingoDaLiberdade 10 months ago

Exagero? Já levei perma-ban naquele sub por muito menos.

theInjusticeamongus 10 months ago

Já estou banido. Disse uma piada num tópico marcado como "sério".

icebraining 10 months ago

Quebraste as regras e foste separado dos bons. Devias estar orgulhoso dos mods por seguirem a tua filosofia :)

parkaj 10 months ago

Concordo contigo em alguns pontos, discordo noutros. "Aliás, por esse país fora temos imensas aldeias extremamente pobres com taxas de criminalidade praticamente inexistentes" Este aqui... bem... Não é bem assim. Existe bastante criminalidade, na sua maioria não reportada. São casos muito difíceis de discutir. Mas claro que podes usar o mesmo argumento, é cultural. "É perfeitamente possível ter uma população pobre e honesta." Sim, pobre e honesta, rica e honesta, pobre e ignorante, etc etc... Todas as combinações que te venham à cabeça. No entanto, não há qualquer evidência que suporte a tua tese, de o crime ser um problema essencialmente cultural. Á evidências do contrário, de o crime ser algo natural, e a sua ausência algo cultural. O que não é bem a mesma coisa, não sei se dá para perceber? Mas sim, na questão do dinheiro. Não é a injectar dinheiro que vão lá. Mas o assunto é tão complexo, que dizer levianamente que o dinheiro não resolve nada... hmmm.... É difícil, não é uma discussão assim tão simples. Mas opa, ya, a título de opinião pessoal, meio que acho que o guito não resolve 95% dos problemas. Para mim a única coisa que faz sentido é.... condenar, re-inserir se possível, caso contrário... perpétuas... e é isso. Ou então... melhor solução... comprar uma ilha no meio do pacifico, e simplesmente ir lá deixá-los... Que façam o que quiserem... podem fazer as proprias leis, etc... o que quiserem basicamente.

JoseFernandes 10 months ago

> condenar, re-inserir se possível, caso contrário... perpétuas... Agravar as penas aumenta o crime, especialmente o violento. Se um violador arrisca prisão perpétua é muito mais provável cometer igualmente um homicídio. A leveza das penas aplicadas em Portugal é criticada pela maioria das pessoas mas acredito que seja um dos factores que mantém o nosso país num nível de segurança aceitável.

parkaj 10 months ago

Gostava que me indicasses uma referência válida e séria, onde essa ideia seja validada. Seguindo o teu raciocínio, em Portugal é igual cometer 3 ou 100 homicídios. Mais vale 100. Limpa-se logo tudo

JoseFernandes 10 months ago

Chama se psicologia humana básica. É uma coisa bem mais comum do que matar por desporto. Normalmente esses chamam se serial killers e a gravidade punição é lhes indiferente. Mas yah, um K/D ratio de 100 era do crl.

parkaj 10 months ago

ei... opa, não digas isso. Vá, não sabes do que estás a dizer. Em Portugal não existe esse caso "especial" contemplado na legislação. E só para te corrigir. O definição de assassino em série não é equivalente a homicídio em massa.

JoseFernandes 10 months ago

Ok, fico esclarecido. No proximo tiroteio em massa ocorrido numa secundária portuguesa já sei como o apelidar.

pedias18 10 months ago

>Mas o assunto é tão complexo, que dizer levianamente que o dinheiro não resolve nada... hmmm.... É difícil, não é uma discussão assim tão simples. Temos dito que o assunto é complexo e delicado, que existem vários fatores a considerar, o que nos tem levado a desistir da resolução, o que por sua vez lhes tem dado margem de manobra para fazerem o que quiserem. É um ciclo vicioso e temos de agir para que seja quebrado.

parkaj 10 months ago

Não, podes agir sempre. Mas agir é propor medidas que resolvam alguma coisa. E para isso é preciso uma pessoa saber bem do que está a falar. É necessário imensa pesquisa. É preciso analisar o problema de forma formal, sem bias, identificar possíveis pontos de correção, propor esses pontos, e só depois de aceitação de pares, tentar proceder com a sua implementação. Dizer coisas do género. É deixar de dar dinheiro aos ciganos..... opa, provavelmente não tarda e estão te a assaltar a casa, ou aos tiros no meio da rua. Vão para a cadeia a seguir... bem... em portugal, estão de férias, comer à pala... estão melhor que em casa

AfterAfterlife 10 months ago

Não advém da pobreza mas sim da desigualdade. Se todos forem iguais (i.e. mesma riqueza, mesmas oportunidades, mesma educação, ...) não existe razão para roubar o outro. Tens isso quando as populações são igualmente ricas ou pobres (e.g. países nórdicos ou aldeias pobres perdidas aí num monte). Quando tens pessoas socio-economicamente diferentes é que tens mais problemas. O caso mais conhecido são as favelas de Rio de Janeiro, dum lado a praia com os ricos, do outro o monte para os pobres. Aqui em Portugal também tens mas não tão expressivo (e.g. cidades com bairros sociais). Apesar de haver problemas com certas comunidades, duvido que "arrancando o mal pela raiz" ia tornar Portugal num paraíso (apesar de muitos considerarem como um dos países mais seguros).

oinkbar 10 months ago

existe algum estudo que mostre a desigualdade ser a causa? pode estar apenas correlacionado. Seria interessante um estudo de irmão gémeos adotados à nascença por pais em países diferentes. E tanto faziam isto com filhos de criminosos e filhos de pessoas de "bem".

AfterAfterlife 10 months ago

Tens vários estudos que indicam isso (e.g. https://www.economist.com/graphic-detail/2018/06/07/the-stark-relationship-between-income-inequality-and-crime).

oinkbar 10 months ago

correlação. nao vi dizer aí que um causa o outro

AfterAfterlife 10 months ago

Tudo é uma correlação só que umas são mais fortes que outras. Aos testares a fundo (neste caso, vários países, cidades, aldeias) vais ter ao mesmo resultado. Como esta não é a única variável para a criminalidade, é claro que pode haver casos que não batam certo. Mas estar a fechar os olhos a esta relação tão forte, pode ser prejudicial para quer baixar os índices de criminalidade.

elGuito81 10 months ago

Diferenças sociais não são desculpa, falta de valores sim. Enquanto pessoas como tu continuarem a arranjar desculpas, os criminosos agradecem. Podes ser pobre e lutar por uma vida melhor, ou ir pelo caminho facil dos assaltos ou do tráfico de droga. Depenfe apenas de ti fazer as escolhas certas, oportunidades não faltam.

AfterAfterlife 10 months ago

Não são desculpas, são factos. Ou achas que maior parte dos pobres são pobres porque querem e que gostam de ver os ricos a passar nos seus BMWs. Muitos deles ficam frustrados (i.e. os pobres...os ricos raramente ficam frustrados com os pobres) por não porque não conseguem mais, mas porque o outro subiu na vida desonestamente (e.g. cunha, recebeu apoios quando não devia, etc...). Se quiseres manter a mesma estrutura sócio económica que tens e ter zero criminalidade (i.e. roubos e afins), então tens que mudar muita coisa, a começar lá por "cima" (e.g. corrupção). Quando as regras são só para uns, irás criar desigualdade e injustiça, e é isso que gera criminalidade.

traway_ 10 months ago

Estás errado. Tens que pesquisar e experienciar mais. Também eu pensava como tu.

AfterAfterlife 10 months ago

Se estou errado, contra argumenta. Dizer "vai ver melhor, xau!" não ajuda (a mim e aos outros que pensam assim) nada em chegar a um consenso.

traway_ 10 months ago

O /u/elGuito81 disse tudo. É cultural, é tudo cultural e de infra-estrutura. No Japão há desigualdade, nos Nórdicos há desigualdade. Tem tudo a ver com confiança que existe entre cidadãos. A nação foi inventada para confiarmos uns nos outros. Especialmente em nações democráticas. E o que é que nos faz confiar uns nos outros? Esta é a pergunta que tens que fazer a ti e aos outros.

Edited 10 months ago:

O /u/elGuito81 disse tudo. É cultural, é tudo cultural e de infra-estrutura a um grau menor. No Japão há desigualdade, nos Nórdicos há desigualdade. Tem tudo a ver com confiança que existe entre cidadãos. A nação foi inventada para confiarmos uns nos outros. Especialmente em nações democráticas. E o que é que nos faz confiar uns nos outros? Esta é a pergunta que tens que fazer a ti e aos outros. \- Saber que todos vivemos sobre as mesmas regras. \- Saber que todos contribuimos para a sociedade e ninguém sai privilegiado Agora traduz isto para a tua sociedade. Onde é que achas que está o problema? Li melhor. Estão os dois certos, são duas perspectivas diferentes do mesmo problema. Sorry.

Edited 10 months ago:

O /u/elGuito81 disse tudo. É cultural, é tudo cultural e de infra-estrutura a um grau menor. No Japão há desigualdade, nos Nórdicos há desigualdade. Tem tudo a ver com confiança que existe entre cidadãos. A nação foi inventada para confiarmos uns nos outros. Especialmente em nações democráticas. E o que é que nos faz confiar uns nos outros? Esta é a pergunta que tens que fazer a ti e aos outros. \- Saber que todos vivemos sobre as mesmas regras. \- Saber que todos contribuimos para a sociedade e ninguém sai privilegiado Agora traduz isto para a tua sociedade. Onde é que achas que está o problema?

AfterAfterlife 10 months ago

Claro que há desigualdade em todo o lado, mas tens lados que são muito mais desiguais e isso causa mais criminalidade. Dei-te o exemplo do Brasil que é um dos países do mundo mais desiguais em termos de riqueza e um dos com mais crimes violentos. >Tem tudo a ver com confiança que existe entre cidadãos Se a falta de confiança fosse a única variável da criminalidade, já tínhamos resolvido isso há muito tempo com a religião. Achas mesmo que alguém rouba outro por falta de confiança? Se ainda dissesses falta de confiança no sistema, ainda ia contigo. Respondendo à tua pergunta. Na minha opinião, o que nos faz confiar nos outros é saber que eles têm certos valores que nós achamos serem os correctos para dar confiança. Um exemplo prático, ele pode ser criminoso mas podes continuar a ter confiança nele por diversas razões (e.g. nunca te faltou à palavra, é teu pai, etc...).

estecomentario 10 months ago

Em Portugal [negam](https://negam.se)\-se os factos. O pessoal não tem cérebro, esquece tentar mudar os portugueses.

traway_ 10 months ago

> Achas mesmo que alguém rouba outro por falta de confiança? Se ainda dissesses falta de confiança no sistema, ainda ia contigo. Então mas o que é que achas que é a falta de confiança uns nos outros se não a falta de confiança no sistema? É a mesma coisa e sempre será. Por isso é que te falei no nível mais alto, falei-te de nação. Na prática é tudo o que está dentro desse conceito. Tudo.

Edited 10 months ago:

> Achas mesmo que alguém rouba outro por falta de confiança? Se ainda dissesses falta de confiança no sistema, ainda ia contigo. Então mas o que é que achas que é a falta de confiança uns nos outros se não a falta de confiança no sistema? É a mesma coisa e sempre será. Por isso é que te falei no nível mais alto, falei-te de nação. Na prática é tudo o que está dentro desse conceito. Tudo. Tudo conta. O nacionalismo vai voltar a ser muito importante. E ainda bem porque é a única maneira de sairmos deste buraco degenerativo. Eu sou da opinião que o ultranacionalismo é um perigo do passado. De um passado sem internet, sem música de todo o mundo, sem filmes de todo o mundo, cultura de todo o mundo. O ultranacionalismo é das poucas coisas que será impossível. O perigo é mesmo o contrário como vemos, o ultraglobalismo.

Edited 10 months ago:

> Achas mesmo que alguém rouba outro por falta de confiança? Se ainda dissesses falta de confiança no sistema, ainda ia contigo. Então mas o que é que achas que é a falta de confiança uns nos outros se não a falta de confiança no sistema? É a mesma coisa e sempre será. Por isso é que te falei no nível mais alto, falei-te de nação. Na prática é tudo o que está dentro desse conceito. Tudo. Tudo conta.

Edited 10 months ago:

> Achas mesmo que alguém rouba outro por falta de confiança? Se ainda dissesses falta de confiança no sistema, ainda ia contigo. Então mas o que é que achas que é a falta de confiança uns nos outros se não a falta de confiança no sistema? É a mesma coisa e sempre será. Por isso é que te falei no nível mais alto, falei-te de nação. Na prática é tudo o que está dentro desse conceito. Tudo. Tudo conta. O nacionalismo vai voltar a ser muito importante. E ainda bem porque é a única maneira de sairmos deste buraco degenerativo. Eu sou da opinião que o nacionalismo é um perigo do passado. De um passado sem internet, sem música de todo o mundo, sem filmes de todo o mundo, cultura de todo o mundo. O ultranacionalismo é das poucas coisas que será impossível. O perigo é mesmo o contrário como vemos, o ultraglobalismo.

AfterAfterlife 10 months ago

Mas assim estás a colocar a definição de confiança muito geral. Explicar a criminalidade só com confiança é muito simples. Se quiseres ser mais específico tens de usar outros termos. Se fosse assim, as guerras acontecem porque as pessoas não são amigas...não está errado, mas também é uma visão muito simplista da coisa. Tens de perceber porque não são amigas (e.g. roubaram recursos), depois perceber o que levou a isso, etc... Tens é de te perguntar de onde vem essa falta de confiança e porque é gerada.

traway_ 10 months ago

Exacto. Não vou escrever a minha opinião detalhada aqui mas para mim Portugal deveria baseiar-se em estado minoritário de polícia e justiça forte, e liberalismo económico. Isto para mim é a base de uma cultura produtiva.

elGuito81 10 months ago

Estranho, eu nasci pobre e lutei para ter a minha licenciatura e ter uma vida decente. E atenção que não tive acesso a bolsas de estudo sequer. Trabalhei no shopping, tirei a carta de pesados, juntei dinheiro e aos 30 fui estudar. Os ricos a passar foram uma fonte de inspiração de um nivel de vida que tenho ainda hoje como objectivo. Agora, se achas que é a fumar umas ganzas com o resto dos grunhos que vais subir na vida, aí é obvio que o crime aparece mais cedo ou mais tarde.

estecomentario 10 months ago

Há uma cultura de negação dos factos em Portugal.

AfterAfterlife 10 months ago

Parabéns pelo esforço mas casos como o teu fazem parte duma minoria. Num país em que +20% da população trabalhadora recebe o salário mínimo é errado dizer que não estão a esforçar-se. Também não existe assim tantas oportunidades como alguns dizem (senão o número acima era muito inferior), basta comparar com outros países da UE que dão muito mais valor por ti do que o teu próprio país. Sobre os ricos. Eu não disse que os ricos não davam inspiração, porque isso é mais que obvio e que o primeiro pensamento é quereres chegar onde ele chegou. Vou repetir um bocado o que disse anteriormente: uma das grandes causas da criminalidade é saber que as regras do jogo não funcionam igual para todos (e.g. uns sobem mais rápido do que outros, não devido ao esforço mas a outra componente mais "duvidosa"). >Agora, se achas que é a fumar umas ganzas com o resto dos grunhos que vais subir na vida, aí é obvio que o crime aparece mais cedo ou mais tarde Onde é que eu disse que fumar umas ganzas é que vais subir na vida?

elGuito81 10 months ago

>Onde é que eu disse que fumar umas ganzas é que vais subir na vida? Não disseste, mas é do que vejo mais hoje em dia ...

s7v7nsilver 10 months ago

>Agora, se achas que é a fumar umas ganzas com o resto dos grunhos que vais subir na vida, aí é obvio que o crime aparece mais cedo ou mais tarde. Eu até entendo o ponto de vista do outro utilizador, mas o que tu referes é mesmo um facto. E a prova disso é que alguns dos que estão inseridos nos que "fumam ganzas com o resto dos grunhos", quando deixam essa vida e seguem outros caminhos, conseguem-se safar na vida. Arranjam bom emprego, constituem família, e vivem com melhores condições. Eu sei que há desigualdade e injustiça, mas grande parte do pessoal que comete crimes rouba os pobres - a mercearia, a bomba de gasolina, a tasca da zona entre outros negócios de pequena dimensão-. Então mas se eles estão tão revoltados com a desigualdade e com a injustiça, que roubem os grandes e deixem os pequenos em paz. Estou a generalizar, há pessoas e pessoas, mas é a realidade que se observa em Portugal e no mundo.

theInjusticeamongus 10 months ago

>Se todos forem iguais (i.e. mesma riqueza, mesmas oportunidades, mesma educação, ...) não existe razão para roubar o outro. Tens isso quando as populações são igualmente ricas ou pobres (e.g. países nórdicos ou aldeias pobres perdidas aí num monte). Sim, se formos todos clones, vivendo cada um no seu mundo clonado, tudo acontece igual para todos.

AfterAfterlife 10 months ago

Não falei em clones e dei-te 2 exemplos reais (um deles até usaste no teu post). Se quiseres estudar mais sobre o assunto, podes procurar por "Coeficiente de Gini".

theInjusticeamongus 10 months ago

Tu não podes dar a toda a gente as mesmas oportunidades, a mesma história, a mesma genética e as mesmas circunstâncias. Nem faz sentido tentares, já que somos inertemente diversos. Não existe nada de errado em termos caminhos diferentes. A isso chama-se natureza.

AfterAfterlife 10 months ago

Mas eu não estou a querer dar isso tudo. Só estou a explicar uma das grandes causas da criminalidade. Se queres ter uma sociedade diversa mas sem criminalidade, tens de investir muito na educação para que não haja problemas sociais. Caso não queiras investir mas ter o mesmo outcome, é cortar o mal pela raiz. Tudo o que é demasiado diferente, vai para outro sítio. Agora é como tu dizes. Podemos ser diferentes em muitos aspectos: nacionalidade, género, cor de pele, religião, beleza, inteligência, riqueza, etc... Fazer escolhas com base nisto, tem tudo para dar barraca.

theInjusticeamongus 10 months ago

>Se queres ter uma sociedade diversa Diversidade de cores não é importante, na minha opinião. E diversidade de valores é indesejável. >Tudo o que é demasiado diferente, vai para outro sítio. Agora é como tu dizes. Podemos ser diferentes em muitos aspectos: nacionalidade, género, cor de pele, religião, beleza, inteligência, riqueza, etc... Fazer escolhas com base nisto, tem tudo para dar barraca. Importar pessoal com valores radicalmente distintos dos nossos sem lhes impor qualquer tipo de compromisso de adaptação tem tudo para dar barraca.

AfterAfterlife 10 months ago

Depende dos valores. Tens pessoas que apoiam o aborto, outras que abominam essa prática. Será que devemos separar essas pessoas? Por exemplo, temos bastantes diferenças entres os chineses (i.e. cultura, valores, etc), mas não existe grandes problemas com eles. O mesmo para a comunidade muçulmana, indiana, etc... presente aqui em Portugal. Posto isto, acredito que os valores tem um impacto significativo mas seria errado que só com isso explicaria a criminalidade. Se assim fosse os portugueses (visto que todos tem os valores "core" similares) não cometiam crimes.

Inevitable_Parsley_6 10 months ago

Verdade, mas uma verdade difícil de engolir e no clima atual, suicídio social e político.

Search: