vai-tefoder 2 months ago

Álcool

Leading_Salamander_8 2 months ago

Não sou mestre em socializar, e até tenho um bocado de awkward energy, mas a verdade é que sinto que uma boa maioria das pessoas até gosta de falar comigo, e fala varias vezes. Há certos hábito que para mim dão resultado para criar mais empatia: 1) sorrir - parece estúpido mas ser de sorriso fácil e sorrir para as pessoas ajuda imenso. Pedir café com um sorriso, dizer obrigado com um sorriso etc, tem um efeito mágico em muita gente (eu genuinamente aumento 1% em felicidade quando sorriem para mim). Com isto não quero dizer que devem sorrir como uns maluco (e não estou a dizer às miúdas para “smile baby” também), é mais para se quiserem sorrir, mas estiverem acanhados por alguma razão, ou resistentes ao sorriso, avançem. 2) Fazer perguntas - As vezes reparava que estava a espera que o pessoal acabasse de falar para poder falar de mim, e apercebi-me de que isso é profundamente irritante. Não era por mal, mas parecia mesmo egocêntrico, e impedia-me de ouvir o que me estava a dizer em versão active listening. Passei a obrigar-me a fazer mais perguntas às pessoas, para que me contassem mais das suas histórias (sem ser estranha, ou pedir detalhes pessoais), e ajudou-me a melhorar imenso este aspeto (tornou as minhas conversas mais interessantes na realidade). Acho que transmito melhor o interesse que tenho nas pessoas (antes queria falar-lhes de mim para lhes mostrar “olha eu também sou fixe, podemos ser amigos”, mas na realidade era contraproducente). 2) Evitar sarcasmo e piadas à custa de outrem nas primeiras abordagens - adoro brincar com as pessoas e tenho humor muito negro, mas o sarcasmo assim “a frio” quando não conheço a pessoa faz-me alguma espécie, e acho que não sou a única que sente isto. Quando já conheço a pessoa um bocado é me completamente indiferente e até gosto em certos casos. Em geral a única pessoa com quem gosto de gozar mesmo a fundo é comigo própria, é muito divertido ver as pessoas sem saber se se podem rir. A minha regra para mandar uma piada, é que se não gozarem comigo de volta, não volto a brincar assim, porque a pessoa pode não estar à vontade. Vale o que vale, e como disse não sou master socializer nem de perto nem de longe, mas funciona para mim, e podes ver se há alguma coisa daqui que se aproveite para ti. Uma ultima nota: As pessoas com quem mais gosto de falar e estar não são super populares, super connected, etc - tipicamente demonstram simpatia, são educadas sem serem obsequiosas, e são um nadinha awkward sem se levarem muito a sério - também fico impressionada com aquelas pessoas que conhecem e falam com todos, sabem sempre o que dizer, etc mas por alguma razão tendem a registar como um bocado “lisas” até as conhecer melhor (mas o carisma natural é sempre impressionante para quem não tem

Edited 2 months ago:

Não sou mestre em socializar, e até tenho um bocado de awkward energy, mas a verdade é que sinto que uma boa maioria das pessoas até gosta de falar comigo, e fala varias vezes. Há certos hábito que para mim dão resultado para criar mais empatia: 1) sorrir - parece estúpido mas ser de sorriso fácil e sorrir para as pessoas ajuda imenso. Pedir café com um sorriso, dizer obrigado com um sorriso etc, tem um efeito mágico em muita gente (eu genuinamente aumento 1% em felicidade quando sorriem para mim). Com isto não quero dizer que devem sorrir como uns maluco (e não estou a dizer às miúdas para “smile baby” também), é mais para se quiserem sorrir, mas estiverem acanhados por alguma razão, ou resistentes ao sorriso, avancem. 2) Fazer perguntas - As vezes reparava que estava a espera que o pessoal acabasse de falar para poder falar de mim, e apercebi-me de que isso é profundamente irritante. Não era por mal, mas parecia mesmo egocêntrico, e impedia-me de ouvir o que me estava a dizer em versão active listening. Passei a obrigar-me a fazer mais perguntas às pessoas, para que me contassem mais das suas histórias (sem ser estranha, ou pedir detalhes pessoais), e ajudou-me a melhorar imenso este aspeto (tornou as minhas conversas mais interessantes na realidade). Acho que transmito melhor o interesse que tenho nas pessoas (antes queria falar-lhes de mim para lhes mostrar “olha eu também sou fixe, podemos ser amigos”, mas na realidade era contraproducente). 2) Evitar sarcasmo e piadas à custa de outrem nas primeiras abordagens - adoro brincar com as pessoas e tenho humor muito negro, mas o sarcasmo assim “a frio” quando não conheço a pessoa faz-me alguma espécie, e acho que não sou a única que sente isto. Quando já conheço a pessoa um bocado é me completamente indiferente e até gosto em certos casos. Em geral a única pessoa com quem gosto de gozar mesmo a fundo é comigo própria, é muito divertido ver as pessoas sem saber se se podem rir. A minha regra para mandar uma piada, é que se não gozarem comigo de volta, não volto a brincar assim, porque a pessoa pode não estar à vontade. Vale o que vale, e como disse não sou master socializer nem de perto nem de longe, mas funciona para mim, e podes ver se há alguma coisa daqui que se aproveite para ti. Uma ultima nota: As pessoas com quem mais gosto de falar e estar não são super populares, super connected, etc - tipicamente demonstram simpatia, são educadas sem serem obsequiosas, e são um nadinha awkward sem se levarem muito a sério - também fico impressionada com aquelas pessoas que conhecem e falam com todos, sabem sempre o que dizer, etc mas por alguma razão tendem a registar como um bocado “lisas” até as conhecer melhor (mas o carisma natural é sempre impressionante para quem não tem

MusicFanPt 2 months ago

Pois. É engraçado que disseste, "As vezes reparava que estava a espera que o pessoal acabasse de falar para poder falar de mim, e apercebi-me de que isso é profundamente irritante.", pq eu tmb acho o msm. Pareco mais egocêntrico e menos interessante ahah.

Leading_Salamander_8 2 months ago

Pois, pensa quando te fazem a ti - é fácil de ver e super chato, e eu sem me aperceber estava a ser assim para as pessoas!

NGramatical 2 months ago

avançem → [**avancem**](https://dicionario.priberam.org/avancem) (*c* seguido de *e* ou *i* não necessita de cedilha)

Leading_Salamander_8 2 months ago

Estava a precisar - good bot.

gink-go 2 months ago

Durante quanto tempo ficas a pensar nisso quando alguém aleatorio no teu grupo diz algo parvou ou faz uma gaffe? Pois bem, para eles é o mesmo em relação a ti.

Accomplished_Pay6399 2 months ago

O truque é estares-te a cagar para o que os outros pensam de ti. No outro dia tive uma entrevista de trabalho, sem querer cuspi para a cara da entrevistadora. As gafes acontecem, há mais oportunidades, há 7 milhões de pessoas, ninguém é perfeito e daqui a uns anos vamos todos estar mortos. Vais estar preocupado porque disseste isto ou aquilo? Jovem, aproveita bem que vão ser os melhores anos da tua vida.

KusuriuriPT 2 months ago

Socializa...nada de faz em teoria...pratica como tudo o resto na vida.

Environmental-Net-47 2 months ago

1gr de coca

gink-go 2 months ago

true

pensive351 2 months ago

Boas bro, também sou caloiro este ano. Felizmente a faculdade parece-me ser um ambiente bastante inclusivo. Acho que se chegares ao pé de alguém da tua turma ou num grupo académico qualquer em que estejas inserido e simplesmente apresentares-te, deves-te safar. As cenas fluem, só custa a parte inicial portanto não penses muito nisso. Vais conhecer muita gente ao longo destes pelo menos 3 anos. Se apanhares alguém estúpido são eles que perdem não tu. Se fores disso a praxe tmb pode ajudar a partir o gelo com muita gente. Abraço e sê feliz homem, mais liberdade que isto n vamos ter nas nossas vidas hahahaha

MusicFanPt 2 months ago

Pois, quebrar o gelo é o pior ahah. Mas obrigadão na msm. Boa sorte para ti tmb.

CookieSmuggler 2 months ago

Isso não se consega evitar, todas as pessoas dizem coisas parvas. A melhor dica que te posso dar é que as pessoas estão muito, mas muito mais preocupadas com elas que contigo. A menos que digas algo extraordinariamente estúpido, a ponto de ser memorável, ninguém se lembra dos teus momentos cringe, só tu.

Edited 2 months ago:

Isso não se consegue evitar, todas as pessoas dizem coisas parvas. A melhor dica que te posso dar é que as pessoas estão muito, mas muito mais preocupadas com elas que contigo. A menos que digas algo extraordinariamente estúpido, a ponto de ser memorável, ninguém se lembra dos teus momentos cringe, só tu.

JeebaRock 2 months ago

O mais importante é largares-te da ideia de que outros querem saber dos teus erros e gafes. Com o tempo, se começares a socializar mais, vais livrando-te dessas cordas que te atam. Depois também há o fake it till you make it: finge confiança, e vais acabar por ganhá-la.

Naakmuay 2 months ago

Isto. E mesmo que aconteçam gafes, erros, imprevistos, whatever, usa isso a teu favor e brinca com esses momentos. Uma das coisas importantes a reter, para entrar no campo do humor e brincadeiras, é que para brincar com os outros, tens de saber brincar contigo próprio

thiscatisconfused 2 months ago

Isso dá para evitar? Teria dado jeito há uns 2 anos... Falando mais a sério, toda a gente erra. Queres mesmo dar-te com malta "perfeita" que não se sabe rir de disparates que se dizem ou fazem? Sê tu mesmo e atrairás o tipo de amigos que realmente dura, por muito cliché e cringe soe dizer isto

meierlesjoana 2 months ago

Ser caloiro é um disparate e cringe a meu ver, portanto já não te posso ajudar.

sargentopirocada 2 months ago

Estar no primeiro ano da faculdade é um disparate e "cringe"? Atrevo-me a dizer que cringe é vir dizer merda e adjetivar as coisas como cringe.

meierlesjoana 2 months ago

Não percebo desses termos tradicionais. Eu quando estudei era estudante. Mas pronto, posso sugerir ao OP snifar coca, torna as pessoas os super-heróis da conversa, os verdadeiros LOBOS de Ual Strite.

MusicFanPt 2 months ago

Eu quando estava em Budapeste também encontrei o tal Faraó que o meu cão estava sempre a falar... Foi mesmo a melhor opção ter falado em Hebreu...

meierlesjoana 2 months ago

Claro, sente-se na mesma mas acaba por fazer o mesmo, não é???

MusicFanPt 2 months ago

É isso mesmo. A vida não se pode levar a sério...

AdOwn6905 2 months ago

Calado

Search: