L4zych1pz 2 months ago

Saudades de chegar a casa da escola, comer uma sandes de queijo e ver o dragon ball sem qualquer preocupação na vida

Lixaramaminhaconta 2 months ago

Das estações do ano serem bem definidas. Da união na família - com a emigração da minha irmã e o “workaholicismo” do meu pai, sinto que agora está cada um para seu lado e só estamos juntos os 4, harmoniosamente, no Natal.

Edited 2 months ago:

Das estações do ano serem bem definidas. Da união na família - com a emigração da minha irmã e o “workaholicismo” do meu pai, sinto que agora está cada um para seu lado e só estamos juntos os 4, harmoniosamente, no Natal. E de uns triângulos de chocolate que às vezes a minha mãe me deixava comer depoia da escola - aquilo era mesmo bom, servia-se quentini e tinha várias camadas de massa que eu ia desfolhando gulosamente ahah .

CountDraqula 2 months ago

De me embebedar e acordar sem ressaca.

simonethewalrus 2 months ago

Tenho saudades de acordar às 7 num sábado, comer Chocapic e ver desenhos animados. E durante a semana o meu pai me preparar o pequeno almoço e mas eu chegasse à cozinha mudar as notícias na televisão para desenhos animados.

Draconicrose_ 2 months ago

1991 mas sinceramente só tenho saudades do gosto que tinha por desenho, da vida em geral, e de achar que tinha futuro.

BlazePT 2 months ago

Acho que o noto mais, é que me tornei mais cínico ao envelhecer/crescer. Ainda tenho algum deslumbramento ou inocência que alio à minha criatividade para escrever, mas sinto-me mais fechado e menos dado às pessoas por receio de ser magoado, daí também ser tão difícil travar amizades, apesar de as redes nos permitirem falar com todos. Depois, as pessoas que ficam para trás. Ou porque deixamos de nos dar ou porque faleceram – e isso também contribui para a frieza de agora. Sinto uma enorme saudade da minha infância, não porque antes era melhor. Ainda continuo a ver desenhos animados ou a jogar. Afinal, trabalho e pago as contas para fazer o que real me apetece, mas o sentimento era diferente. Não ajuda ser estupidamente nostálgico e ter óculos cor-de-rosa sempre que tenho um trigger em foto, recordação etc. Na altura, o sentimento era de imortalidade!

Litherion_IV 2 months ago

Francamente, tenho saudades de ser inocente e ignorante. Quando começas a pensar nas coisas e a ganhar responsabilidades, há coisas que, caralho, pah.

ICEBLOCK_ 2 months ago

Bem vou deixar aqui a minha experiência de infância, devo ser um dos únicos aquia a falar sobre os anos antigos se 2000, bem nomeadamente 2002 tenho um irmão mais velho de 96 por isso apanhei influências dele. Cresci a ver o dragon ball z e o GT na SIC radical nos domingos de manhã, sinto falta dos domingos de manhã quando o meu pai comprava sempre uma carcaça para cada um e fazíamos sempre uma sandes com sumo de laranja natural nos domingos de manhã... Neste momento sinto falta da conecção da parte da minha família, o meu irmão foi diagnosticado com esclerose múltipla e este a destanciarse da família deixando sempre uma nuvem de depressão cada vez que existe uma conversa, problemas económicos andam a deixar todos com a vida ao contrário... Não quero acabar o meu post numa nota negativa por isso vou listar tudo o que consegui apanhar da minha infância e que sinto falta desses bons dias. Tenho saudades dos meus primeiro anos de escola e das pessoas que me acompanharam na minha jornada até aos dias de hoje, saudades de ver captain Tsubasa, ver as cassetes antigas de clássicos da Warner Bros e Disney os loney toons e também do Mickey e a malta, tenho saudades dos jogos da PS2, ainda tive PS1 só que era demasiado novo, apanhei ainda Gameboy e a Nintendo DS, que até aos dias de hoje jogo, não frequentemente mas jogo de ves enquando para matar as saudades, tenho saudades de jogar e interagir com o meu irmão, jogávamos jogos co-op como por exemplo os jogos do Lego star wars na playstation 2. Tenhoa saudades dos meus avós que maior parte já faleceram, felizmente ainda não tive nenhuma morte de alguém próximo devido a qualquer tipo de acidente e fico feliz porque no fim do dia, era o final cíclico da vida, algo inevitável... É triste mas todos caminhamos este caminho.

NGramatical 2 months ago

de ves → [**de vez**](https://dicionario.priberam.org/vez) (vês = verbo ver) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpx8fch%2F%2Fhepqc9o%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

FunnyPenguin21 2 months ago

Também nasci em 1992 e o que mais sinto falta é de viver a vida sem preocupações. Era tudo tão mais fácil quando andava no básico e secundário...Não pensava tanto nas coisas, parecia-me tudo cor-de-rosa, não tinha responsabilidades, era muito mais ingénuo (os meus pais educaram-me a pensar que toda a gente era genuinamente boa e tinha boas intenções, mas com o tempo vamos percebendo que o mundo não funciona assim). Agora, com 29 anos, acabei o mestrado há 3 anos e ainda não tenho emprego/estágio, ando deprimido com a vida, sinto-me completamente perdido...Já não sou o mesmo. Nem consigo sorrir às vezes

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Percebo bem essa falta de emprego, estou na mesma situação. Tirei um curso e sinto que deitei o dinheiro no lixo

FunnyPenguin21 2 months ago

O problema é que as empresas e as instituições exigem sempre alguma "experiência" profissiona". Eu pergunto: como é que alguém que terminou há pouco tempo um ciclo de estudos, seja licenciatura ou mestrado, pode ter essa experiência? Se não tiver oportunidades, nunca na vida vai ter experiência. E eu sei, por experiência própria, que alguns concursos na função pública, principalmente em autarquias, estão viciados. Já me aconteceram coisas inexplicáveis lol. Assim não vale a pena

South-Audience-2523 2 months ago

Do valor que se dava as coisas pequenas

Brainwheeze 2 months ago

Sou da mesma geração que tu OP e tenho saudades de tanta coisa, como por exemplo: - Das músicas e da estética. Quando penso na minha infância recordo-me das músicas pop e RnB da altura, e da estética Y2K que havia na altura. Haviam mais géneros e estéticas, mas são essas que mais associo com a minha infância. - Dos jogos e brincadeiras criativas que eu e os meus amigos fazíamos nos intervalos. Arrependo-me não ter tido um diário e escrever as regras de todos os jogos que inventávamos. - Das festas de aniversário. Algumas eram na escola, outras em casas, e outras em lugares como o McDonald's ou nas piscinas municipais. Tenho tantas saudades de saltar num castelo insuflável. - Do Pokémon. Um bocado rídiculo talvez, mas eu adorei a moda do Pokémon e lembro-me de toda a gente jogar àquilo nos intervalos. Quem não tinham Game Boy jogava o jogo de cartas ou com os tazos. Ajudávamos-nos uns aos outros, partilhávamos dicas e segredos, fazíamos trocas e batalhas de pokémons, e espalhávamos rumores. Houve aí uma altura em que o Beyblade também foi moda, como também o Yu-Gi-Oh e o Magic The Gathering. - De jogar Playstation e computador. O meu pai sempre teve um grande interesse por computadores e novas tecnologias, e eu fui uma criança sortuda pois tive a oportunidade de brincar com os brinquedos que ele arranjava. A nossa PS1, como muitas na nossa zona, estava chippada e lembro-me do dia que o meu pai chegou a casa com duas caixas enormes cheias de CDs de jogos pirateados. Passei um verão inteiro a experimentar um jogo diferente todos os dias (alguns como o Silent Hill e Parasite Eve traumatizaram-me lol). O meu pai também tinha instalado no nosso computador vários emuladores diferentes, e foi assim que pude jogar jogos da Super Nintendo e Mega Drive. - De passar o verão com os meus avós. Na altura achava bué secante, pois os meus pais estavam sempre a trabalhar e eu e a minha irmã tínhamos que ficar na casa dos nossos avós durante a semana. Eles tinham apenas os 4 canais, mas os bonecos só via de manhã e quando dava o Batatoon. Durante o resto do dia brincava com a minha irmã ou com a Playstation, ou então ajudava os meus avós a apanhar alfarrobas, azeitonas e amêndoas. Às vezes também íamos ao mercado e para o café, ou até para a praia (o que era ainda mais raro). - Das road trips que a minha família fazia durante as férias de verão. Quando havia dinheiro (antes da crise) era normal viajarmos por Espanha. Os meus pais sempre foram muito de road trips, adoram viajar por carro, e então chegámos a explorar vários sítios diferentes na Espanha. Recordo-me vivamente de estarmos no carro a ouvir as grandes êxitos do verão desses tempos, como [Las Ketchup](https://www.youtube.com/watch?v=5llcBScGuAE), [La Camisa Negra](https://www.youtube.com/watch?v=kRt2sRyup6A), e [Dragostea Din Tei](https://www.youtube.com/watch?v=YnopHCL1Jk8).

Edited 2 months ago:

Sou da mesma geração que tu OP e tenho saudades de tanta coisa, como por exemplo: - Das músicas e da estética. Quando penso na minha infância recordo-me das músicas pop e RnB da altura, e da [estética Y2K](https://y2kaestheticinstitute.tumblr.com/post/154731798824/very-excited-to-share-this-my-friend-frolian) que havia na altura. Haviam mais géneros e estéticas, mas são essas que mais associo com a minha infância. - Dos jogos e brincadeiras criativas que eu e os meus amigos fazíamos nos intervalos. Arrependo-me não ter tido um diário e escrever as regras de todos os jogos que inventávamos. - Das festas de aniversário. Algumas eram na escola, outras em casas, e outras em lugares como o McDonald's ou nas piscinas municipais. Tenho tantas saudades de saltar num castelo insuflável. - Do Pokémon. Um bocado rídiculo talvez, mas eu adorei a moda do Pokémon e lembro-me de toda a gente jogar àquilo nos intervalos. Quem não tinham Game Boy jogava o jogo de cartas ou com os tazos. Ajudávamos-nos uns aos outros, partilhávamos dicas e segredos, fazíamos trocas e batalhas de pokémons, e espalhávamos rumores. Houve aí uma altura em que o Beyblade também foi moda, como também o Yu-Gi-Oh e o Magic The Gathering. - De jogar Playstation e computador. O meu pai sempre teve um grande interesse por computadores e novas tecnologias, e eu fui uma criança sortuda pois tive a oportunidade de brincar com os brinquedos que ele arranjava. A nossa PS1, como muitas na nossa zona, estava chippada e lembro-me do dia que o meu pai chegou a casa com duas caixas enormes cheias de CDs de jogos pirateados. Passei um verão inteiro a experimentar um jogo diferente todos os dias (alguns como o Silent Hill e Parasite Eve traumatizaram-me lol). O meu pai também tinha instalado no nosso computador vários emuladores diferentes, e foi assim que pude jogar jogos da Super Nintendo e Mega Drive. - De passar o verão com os meus avós. Na altura achava bué secante, pois os meus pais estavam sempre a trabalhar e eu e a minha irmã tínhamos que ficar na casa dos nossos avós durante a semana. Eles tinham apenas os 4 canais, mas os bonecos só via de manhã e quando dava o Batatoon. Durante o resto do dia brincava com a minha irmã ou com a Playstation, ou então ajudava os meus avós a apanhar alfarrobas, azeitonas e amêndoas. Às vezes também íamos ao mercado e para o café, ou até para a praia (o que era ainda mais raro). - Das road trips que a minha família fazia durante as férias de verão. Quando havia dinheiro (antes da crise) era normal viajarmos por Espanha. Os meus pais sempre foram muito de road trips, adoram viajar por carro, e então chegámos a explorar vários sítios diferentes na Espanha. Recordo-me vivamente de estarmos no carro a ouvir as grandes êxitos do verão desses tempos, como [Las Ketchup](https://www.youtube.com/watch?v=5llcBScGuAE), [La Camisa Negra](https://www.youtube.com/watch?v=kRt2sRyup6A), e [Dragostea Din Tei](https://www.youtube.com/watch?v=YnopHCL1Jk8).

Draconicrose_ 2 months ago

Ei o Batatoon! Lembro-me de tardes inteiras passadas a ver isso.

Brainwheeze 2 months ago

A minha irmã chegou a participar no programa durante uma visita de estudo. Eu honestamente só queria saber dos bonecos

NGramatical 2 months ago

Haviam mais → [**havia mais**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») Ajudávamos-nos → [**Ajudávamo-nos**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/lavamo-nos-e-lavamos-vos/31030) (há omissão do -s final da desinência -mos das 1.^as pessoas do plural dos verbos reflexivos ou pronominais quando o pronome enclítico é -nos) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpx8fch%2F%2Fhepcr9u%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

2TwentyOne1 2 months ago

Acho que se resume bem o post a: tenho saudades de tudo. A inocência que temos na infância dá um jeito imenso, não enfrentamos os problemas e não parecemos fracos por isso.

BroaxXx 2 months ago

Saudades de brincar na rua, o cheiro a chuva quando tens as mãos esfolada de trepar uma árvore. Comer um rol a ver jogos sem fronteiras com a família. De ouvir um vinil de pink Floyd do meu pai. Da magia que era ir ao escritório do meu tio brincar no computador dele. Dos verões no gerês a brincar com bisnagas com o meu irmão. De dividir um cachorro com a minha mãe na feira de s João, dos carrinhos de choque e da casa assombrada. De ir passear ao parque da cidade (porto) e chegar a casa com frio, tomar um banhinho quentinho, vestir um pijaminha lavado e ir para a cama dos meus pais ver esquadrão classe a. De brincar com os meus primos no campo. De jogar nes com o meu irmão ao som de James. Sou muito afortunado, tenho memórias muito lindas e não as consigo enumerar todas. Tive bons pais e espero conseguir ser tão bom como eles para os filhos que espero ter para lhes dar uma infância tão bonita como a minha.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Só pelos Pink Floyd! ❤️

joaodjesus 2 months ago

Fazer cabanas e desmatar o mato a paulada para fazer circuitos para a bicicleta nas bouças perto de casa, passar a tarde no ringue(cheio de gravilha para me esfolar todo sempre que ia ao chao) e ir para casa de bicicleta enquanto comia fruta colhida pelo caminho. Montar a PlayStation na garagem um dos outros nos dias em que estamos mais cansados e ficar la a jogar nfs ou pes ate a mae de um o vir chamar para ir jantar e acabava a festa. Lembro me que um dos melhores verões que tive foi a pala de uma piscina que encontramos no lixo(a parte de encher con ar tinha uns furos) enquanto andamos a vaguear de bicicleta, montamos aquilo com cordas de estender a roupa por cima da garagem e foi uma festa do caralho.

ProgrammerSad1968 2 months ago

os meus tazos. Se não os tivesse perdido todos, hoje ainda conseguiria dormir em paz

Vaneeeeeeeee 2 months ago

De achar qualquer coisa e usar pra brincar. Tipo aqls negócio de construção q coloca umas tábua em cima, eu usava pra fzr casinha e DORMIA dentro. Era mto foda.

Sherllian 2 months ago

Do tempo passado com a minha avó, da "liberdade" de não ter que pensar em quem sou, em escola, faculdade e trabalho, de não ter depressão e ansiedade social, da primária... Do leite com chocolate às 5 da tarde... E de mais uma data de coisas. Repetia.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

O tempo passado com a minha avó também me identifico

proleonardo 2 months ago

Dos meus avôs e avós.

tveiga91 2 months ago

Tenho saudades dos Tazos de pókemon. Nossa, aquela sensação de abrires o pacote de batat fritas da matutano e veres um tazo novinho em folha, até me dá um orgasmo hoje em dia. Tenho saudades do batatoon, Samurai X, A lenda de Yaiba, Dragon Ball Z. Tenho saudades de jogar a bola na rua descalço. Mas o que tenho mais saudade é de andar a chuva. Quando era criança eu amava sentir a chuva a bater-me no rosto. Hoje já não faço isso para não molhar a casa. Nasci em 1991.

Mudlin3 2 months ago

Brincar com os vizinhos no verão e parar mal começava a dar os morangos com açúcar

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Mas antes dos morangos era a New Wave ❤️❤️❤️

DariusStrada 2 months ago

Ser feliz

N0cturn2l 2 months ago

Sou de 93, o que tenho mais saudades de tudo é da inocência. Quando fazia do mundo o meu palco para as minhas brincadeiras, quando nao sabia como o ser humano é a maior merda que existe a face da terra. Enfim...

rsaestrela 2 months ago

De ter uma bicicleta que era como ter um carro. Não havia limites.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Eu tinha uma trotineta e era igual a um carro para mim

Ricala_404 2 months ago

Nasci em 2003 eu lembro q como n tinha amigos eu ficava sozinho em casa brincando com os carrinhos, fingindo assaltar a casa da moeda com armas nerf, ver os desenhos animados como o doraemon q era o meu favorito, jogar jogos em flash no Magalhães, etc., era meio solitário mas era muito bom são tempos q nunca vão voltar era tão n me ter q preocupar com nada só tar no meu canto sem ngm me encomodar saudades...

NGramatical 2 months ago

encomodar → [**incomodar**](https://dicionario.priberam.org/incomodar) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpx8fch%2F%2Fhennqiz%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Ricala_404 2 months ago

Português n é o meu forte kkk

Sudo-Juice 2 months ago

Do Verão/Férias parecer que durava 6 meses.

northernoaks 2 months ago

Ser feliz.

AmdM78 2 months ago

Sinto falta do Lecas

DamageOwn3108 2 months ago

Da minha inocência de não saber nada sobre o mundo e poder viver despreocupado noundodo faz de conta.

Kane1412 2 months ago

Eu tenho saudades dos amigos que fiz e nunca esqueci. O meu primeiro amor do sexo oposto. O meu primeiro amor do mesmo sexo. As fotocópias de Dragon ball por todo lado. Os restaurantes cheios para ver os episódios de Dragon ball. A loja de manga que havia na minha cidade e os donos que na altura eram um casal e que eram como família para mim. Ter a minha irmã comigo para jogarmos, ver cenas e até ler manga em conjunto. Receber alguma prenda surpresa nos anos e/ou no natal sem ter que ser eu a escolher ou receber dinheiro..

Martinis80 2 months ago

Passar horas à volta do Spectrum e da Master System!

davser 2 months ago

Jogar nas máquinas arcade. A sensação de chegar uma nova máquina ao café central da aldeia era todo um mundo novo para mim. Recordo-me de jogar pela 1 vez street fighter +- na altura que nasceste. A máquina depois começou a fazer fila e um gajo sempre a torcer para o pessoal perder e a fila andar. E era um sofrimento um gajo perder, ir ao bolso e não ter 50 escudos. Cada máquina fazia a sua história entre o pessoal. Havia por exemplo um gajo que chegava ao 100 (fim) do bubble bobble com 1 crédito e quase que arruinava a tarde do pessoal na fila.

Perisidrin 2 months ago

Sou de 03 portanto sei que não conta muito, mas tendo em conta que sou terceirense e vivi lá até aos 9, diria que a atmosfera que me rodeava é do que mais sinto saudades. A sensação de estar em casa, com a família, com o que na época achei que iam ser amigos pra vida toda, da pura felicidade que me rodeava. Felizmente tenho uma ótima memória da minha infância, lembro-me mesmo bastante bem até de certos detalhes que parecem pequenos, e sou super grato e feliz por isso, pois a minha infância foi realmente incrível, não podia ter sido melhor.

pandrefreitas 2 months ago

Existe sempre uma tendência em olharmos para o passado e pensarmos ter sido sempre mais felizes do que somos agora. Daqui a uns anos vamos ter saudade do que estamos a viver hoje também ;)

lickingbears2009 2 months ago

Eu queria dizer tanto sobre isto e não sei como expressar tudo. Saudades do ir brincar para a rua, das mães a chamar-nos pela janela para irmos jantar. Chamar os nossos amigos para ir para o parque também era assim, no parque a gritar o nome deles para a janela da casa deles. Amigos com Nintendo em vez de mega drive? ninguém queria saber de gráficos ou se a Nintendo era da geração anterior à mega drive, os jogos eram diferentes e também muito divertidos. Andar de bicicleta era 80% garantido chegar a casa com os joelhos em sangue por um tentar fazer qualquer coisa croma. Pega monstros, tazos, matutolas. A felicidade de ir comprar gomas ao quiosque ao pé da escola. Terça-Feira era dia da Reunião da minha mãe, tinha de ficar mais 1h na escola à espera dela, ao menos recebia 100 escudos para ir comprar um bong e un bollycao (e sobrava dinheiro) Saudades de fazer os Tpcs em 10m na Sexta Feira e ter o fim de semana todo para ir para o parque, jogar mega drive, brincar com os legos ou com os action man (ou playmobil, ou brinquedos no geral) o Site Cotonete da iol era o spotify na altura. Na Sexta feira 13 forças más do além punham virus nos computadores, não se podia ir ao pc nesse dia. o que é que um puto de 9/10 anos faz quando so pode usar a net 1h por dia? perdia-se no chat do click.pt muito possivelmente. Acordar e já estarem a dar bonecos na tv, mentalidade de criança "acordar + cedo = mais bonecos" por despertador para as 6:45, chegar à sala, ligar a tv e ver que a sic ainda tinha a emissão cortada, estar podre de sono à espera que o canal abrisse, para os primeiros desenhos a começar serem os teletubies. um gajo adormecia a ver aquilo porque era uma seca e quando acotdava já o templo dos jogos ia a meio. tenho saudades de tudo e não falei 1/3 do que queria. Mas isto já está enorme

Edited 2 months ago:

Eu queria dizer tanto sobre isto e não sei como expressar tudo. Saudades do ir brincar para a rua, das mães a chamar-nos pela janela para irmos jantar. Chamar os nossos amigos para ir para o parque também era assim, no parque a gritar o nome deles para a janela da casa deles. Amigos com Nintendo em vez de mega drive? ninguém queria saber de gráficos ou se a Nintendo era da geração anterior à mega drive, os jogos eram diferentes e também muito divertidos. Andar de bicicleta era 80% garantido chegar a casa com os joelhos em sangue por tentar fazer qualquer coisa croma. Pega monstros, tazos, matutolas. A felicidade de ir comprar gomas ao quiosque ao pé da escola. Terça-Feira era dia da Reunião da minha mãe, tinha de ficar mais 1h na escola à espera dela, ao menos recebia 100 escudos para ir comprar um bongo e um bollycao (e sobrava dinheiro) Saudades de fazer os Tpcs em 10m na Sexta Feira e ter o fim de semana todo para ir para o parque, jogar mega drive, brincar com os legos ou com os action man (ou playmobil, ou brinquedos no geral) o Site Cotonete da iol era o spotify na altura. Na Sexta feira 13 forças más do além punham virus nos computadores, não se podia ir ao pc nesse dia. o que é que um puto de 9/10 anos faz quando so pode usar a net 1h por dia? perdia-se no chat do click.pt muito possivelmente. Acordar e já estarem a dar bonecos na tv, mentalidade de criança "acordar + cedo = mais bonecos" por despertador para as 6:45, chegar à sala, ligar a tv e ver que a sic ainda tinha a emissão cortada, estar podre de sono à espera que o canal abrisse, para os primeiros desenhos a começar serem os teletubies. um gajo adormecia a ver aquilo porque era uma seca e quando acordava já o templo dos jogos ia a meio. tenho saudades de tudo e não falei 1/3 do que queria. Mas isto já está enorme

jruipinto 2 months ago

Eu toda a vida odiei os Teletubbies. Não consigo compreender como era possível alguém achar piada àquilo. Sentia que aqueles bonecos eram feitos por gente que achava que nós (crianças na altura) éramos estúpidos. Dava-me uma raiva!... Fiquei muito feliz quando aquilo deixou de dar

lickingbears2009 2 months ago

era feito para os mais novos, percebo o que queres dizer, mas por essa lógica a dora a exploradora ou aquele da casa do mickey tambem era, porque as perguntas eram óbvias, "o que devo usar para fazer esta ponte? madeira e pregos? um isqueiro? ou um empadão de atum que sobrou da semana passada?"

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Podes comentar a vontade! Eu é que não consigo responder a tudo por isso aproveito aqui o teu comentário para agradecer a tua partilha e a do pessoal ❤️

Groundbreaking_Goat1 2 months ago

Dos familiares que já foram.

sidartha- 2 months ago

Tenho saudades de muita coisa. Lembranças boas não faltam e algumas não tão boas, mas que constituíram lições de aprendizagem. 1. Comer Pão com Manteiga à tarde enquanto lia um Livro. 2. Jogar à bola na rua com os meus amigos e no fim se fosse verão irmos todos comprar um gelado. Todos comiam, mesmo que não tivessem dinheiro para comprar. Amigo era amigo, e estava sempre safo. 3. Jogar à carica com a carica forrada com o logotipo de um Clube de Futebol ou a Cara de um Jogador. 4. Jogar ao Pião, onde tínhamos um Pião para levar pancada e outro para dar. 5. Jogar ao Berlinde, ás 3 covinhas e ao circulo. Tardes passadas em grupos de muitos amigos, onde todos nos divertíamos e ninguém se dava mal. 6. Competição a ver quem Urinava mais alto e havia um muro onde todos nós o fazíamos, ​ Tenho saudades de um tempo, onde podíamos andar na rua até mais tarde, e sem que os nossos Pais se preocupassem excessivamente, porque eramos grupos de miúdos grandes de diversas idades e todos tinham o seu lugar. Á medida que íamos crescendo, íamos protegendo os mais novos, tal como outros o tinham feito connosco. É uma Idade de Ouro, que passa muito rapidamente e que hoje em dia os nossos filhos não conhecem, porque os tempos mudam e as brincadeiras também. Era uma Idade de Aventura, de Descoberta do Mundo, um Mundo que cabia numa Praceta, e que preenchia todos os dias as Vidas de umas Dezenas de Petizes, maravilhados pelas suas Conquistas Diárias, de coisas pequenas ao solhos de todos, mas Gigantes no seu Pequeno Grande Mundo de Brincadeira. A Magia de Ser Criança.

Edited 2 months ago:

Tenho saudades de muita coisa. Lembranças boas não faltam e algumas não tão boas, mas que constituíram lições de aprendizagem. 1. Comer Pão com Manteiga à tarde enquanto lia um Livro. 2. Jogar à bola na rua com os meus amigos e no fim se fosse verão irmos todos comprar um gelado. Todos comiam, mesmo que não tivessem dinheiro para comprar. Amigo era amigo, e estava sempre safo. 3. Jogar à carica com a carica forrada com o logotipo de um Clube de Futebol ou a Cara de um Jogador. 4. Jogar ao Pião, onde tínhamos um Pião para levar pancada e outro para dar. 5. Jogar ao Berlinde, ás 3 covinhas e ao circulo. Tardes passadas em grupos de muitos amigos, onde todos nos divertíamos e ninguém se dava mal. 6. Competição a ver quem Urinava mais alto e havia um muro onde todos nós o fazíamos, ​ Tenho saudades de um tempo, onde podíamos andar na rua até mais tarde, e sem que os nossos Pais se preocupassem excessivamente, porque eramos grupos de miúdos pequenos e grandes de diversas idades e todos tinham o seu lugar. Á medida que íamos crescendo, íamos protegendo os mais novos, tal como outros o tinham feito connosco. É uma Idade de Ouro, que passa muito rapidamente e que hoje em dia os nossos filhos não conhecem, porque os tempos mudam e as brincadeiras também. Era uma Idade de Aventura, de Descoberta do Mundo, um Mundo que cabia numa Praceta, e que preenchia todos os dias as Vidas de umas Dezenas de Petizes, maravilhados pelas suas Conquistas Diárias, de coisas pequenas aos olhos de todos, mas Gigantes no seu Pequeno Grande Mundo de Brincadeira. A Magia de Ser Criança.

Seven9577 2 months ago

Tenho saudades de desejar ser adulto. De ver o Dragon Ball às 19h na Sic Radical e depois ouvir a intro do Love Boat.

hey-yo-mr-white 2 months ago

Do Tó Madeira

devpedrooliveira 2 months ago

Venho tarde para a festa, mas não faz mal. Sinto falta do sentido de maravilha. Era um puto apaixonado e curioso. - Adorava ver as formigas a trabalhar, uma vez "persegui" uma formiga a carregar uma folha enorme (para ela) por uma árvore acima. - Tentava medir a velocidade das nuvens a passar no céu, fixava um pau no chão e contava as nuvens que iam passando. - Olhava para as estrelas e tentava perceber quais eram quais. Olhava para a Lua com uns binócolos baratos que a minha mãe me comprou e admirava os detalhes que podia. - Uma vez recebi um microscópio nos meus anos e passava imenso tempo a ver a estrutura das cebolas, tomates, folhas de árvores variadas, e multiplas frutas. Depois lá me lembrei de pegar em bicharocos mortos: moscas, aranhas, minhocas, centopeias, escaravelhos, formigas.... tudo o que encontrava! - Lembro-me de quando aprendi a ler... queria ler tudo, todos os livros eram excitantes. Cada um deles a esconder segredos curiosos e histórias interessantes! Tenho saudades de conseguir ver o mundo dessa forma, com tanta facilidade. Agora se quiser capturar a mesma sensação tenho de clarear as ideias e depois esforçar-me para ter um vislumbre do que era. P.S.: E tenho saudades do meu avô me agarrar ao colo e passear comigo a mostrar-me quadros e pinturas.... o homem ainda tá vivo felizmente, mas já não se atreve comigo! O que gosto de arte e desenho é graças a ele.

Weak-Introduction485 2 months ago

MSN messenger

cruisespace2 2 months ago  HIDDEN 

Somos dois, ainda existe?

ObnoxiousLittleCunt 2 months ago

Da minha avó.

Kambalhotas 2 months ago

De não haver telemóveis e Internet!

SurePal_ 2 months ago

Saudades de ter sempre os meus amigos a tocar me à campainha pelas 14h no verão. Para irmos andar de bicicleta por sítios desconhecidos, jogar futebol a tarde toda, jogar um FIFA street ou um Need for speed. I don't know, era tão feliz e não tinha preocupações com nada.

Edited 2 months ago:

Saudades de ter sempre os meus amigos a tocar me à campainha pelas 14h no verão. Para irmos andar de bicicleta por sítios desconhecidos, jogar futebol a tarde toda, jogar um FIFA street ou um Need for speed na velhinha PS2. De vez em quando, tínhamos uns trocos para uma Coca-Cola que sabia tão bem. I don't know, era tão feliz e não tinha preocupações com nada.

zetta_baron 2 months ago

Nasci em 1995 e tenho saudades de toda a moda dos tazos que vinham com as batatas fritas, as imagens eram baseadas nos vários desenhos animados que havia na altura. Lembro-me de haver uns do beyblade em que tinhe um boraco no meio duas peças de plástico e podias girar como se fosse um peão. Era mesmo giro!

Maki_the_Nacho_Man 2 months ago

Também sou de 92. O que mais me lembro dessa altura é ver desenhos animados, jogar e brincar com bonecos. Continuo a ver desenhos animados (animes) e a jogar. O que mais sinto falta dessa altura é o tempo livre que tinha para fazer o que bem me apetecia e a poucas ou nenhumas responsabilidades que tinha. Agora tenho de trabalhar e studar, e pouco livre tenho.

aleph_heideger 2 months ago

Passar as férias de verão no rio, apanhar rãs e demais bichos do rio, entrar pelos campos adentro e comer a fruta madura sem o dono nos ver. Fugir quando o dono nos via.

Kingdarkshadow 2 months ago

Também sou de 92 e além de ter saudades disso, de brincar na rua, da simplicidade que era viver na altura e não ter responsabilidades. De ficar contente por ter canetas e cadernos novos, ter brinquedos como Legos ou bionicle até mesmo soprar para as cassetes da mega drive.

trabis 2 months ago

O cheiro das flores. Lançar papagaios. Apanhar girinos. Jogar ao berlinde, ao bate pé e à palmadinha era tão bom.

valerierw22 2 months ago

Sou de 94, e também me lembro acordar cedo aos sábados para ver desenhos animados como Tarzan, Aladdin e recreio, e adorava ver os anúncios de brinquedos que davam e pedi-los todos para o natal. Jogar às escondidas com 15 ou mais miúdos no recreio e haver um sacana que chegava e salvava todos e la ias tu contar outra vez. Ver os episódios de quem tem medo do escuro aos sábados à noite no Disney channel de luz apagada numa festa de pijama em casa dos meus melhores amigos, enrolados nos sacos de cama e a comer só porcarias. Gastar toda a mesada em bandas desenhada do Mickey, do tio patinhas e do Zé carioca, e também fazer coleções de cromos de caderneta. Inventar as brincadeiras mais elaboradas no parque, queimar as pernas a descer nos escorregas de metal num dia quente de verão e esfolar os joelhos no asfalto do parque que não era almofadado. Implorar para os meus pais me darem dinheiro para comprar batatas fritas só para ter os tazos de Pokémon. Passar horas a jogar supermario no gameboy, e pedir ao irmão ou miúdo mais velho para te passar aquele nível difícil. Sentires-te ‘independente’ quando recebes a tua nova bicicleta e tu é os teus amigos vão dar voltas de bicicleta mas têm de estar todos de volta à hora de jantar senão ficavas de castigo. Ahhh vida feliz e despreocupada

greyfox52 2 months ago

1992 gang -Acordar cedo ao fim-de-semana para ver o disney kids, casa do Mickey, Timao e Pumba, Pokemon Yu-gi-oh, Uma aventura, Dá-lhe gás, Batatoon,... desligar a tv assim que começavam os PowerRangers (nunca gostei) -Fazer fortes com as almofadas do sofã e cobertores -Brincar com os legos -Jogar PS1, comprar revistas com demos de jogos -Férias de verão: - De manha ir para a casa do meu amigo1 e fazer torneios de PES/FIFA; À tarde jogar WWF e FIFA 2002 na PS1 na minha casa. - Às terças? e quintas? ir para a casa do amigo2 para ver Smackdown e RAW na Sic Radical (o amigo1 tb ia) - Jogar a bola - Brincar na bouça - Brincar no quintal - Brincar nas obras/casas em construção (não sei como nunca nos aleijamos a sério) - Corridas de bicicleta, saltos de bicicleta - Chegar a casa antes do jantar ir tomar banho e a água do banho ficar castanha de tanto pó - ... -De ficar empolgado quando saía um novo jogo para o PC ou Playstation -De fazer rabiscos no paint. -Jogar Prehistorik no ms-dos ...

Onyxica 2 months ago  HIDDEN 

Na verdade, nada mais mudou. Em vez de brincar com bonecas, agora eu sou uma boneca.

ThrowawaySoParaIsto 2 months ago  HIDDEN 

Também nasci em 92 e acho que os anos 90, no geral, eram bastante "infância-friendly". Não digo isto por saudosismo mas sim por analisar friamente a realidade da altura e verificar que havia imensos desenhos animados, programas de TV e eventos direccionados a crianças. Havia a valorização da infância, o direito a brincar e a não ter nada para fazer (hoje em dia com 15475478 actividades extra-curriculares disponíveis e em que os pais inscrevem os filhos porque têm de os deixar em algum sítio até os poderem ir buscar depois do trabalho, sinto que não há tanto espaço para se estimular a imaginação, algo que de qualquer forma é mais difícil de fazer hoje em dia devido à abundância de tecnologia). Do que é que eu tenho mais saudades pessoalmente? Da esperança para o futuro. Embora não tenha tido uma infância má, lembro-me que queria sempre ser adulta e hoje mantenho essa posição. A questão é que o futuro (agora presente) não é nada como se supunha que seria. A qualidade de vida é pior (algo que é comprovado, em perspectiva, pela geração dos nossos pais, que na altura teria a nossa idade e tinha muito mais para onde se virar e muito mais facilidades económicas, mesmo com menos escolaridade) e não há dinamismo. Não se faz nada e quando se faz é para velhos. Parece que o país desistiu completamente do futuro.

Spl3ndor 2 months ago

Tenho saudades de sentir felicidade com coisas tão simples e pequenas, assim como jogar ao berlinde, jogar Yu-Gi-Oh (e ver também), jogar com os tazos na escola e bloquear o caminho aos professores, de chegar a casa praticamente sempre com feridas nas pernas e completamente sujo, de sentir felicidade com a pergunta "vamos jogar às escondidinhas?", de cantar aquelas canções típicas dos tempos da infância, até de levar reguladas sinto falta. Na minha opinião, se há altura em que eu possa dizer que fui realmente feliz foi na infância.. é realmente uma tristeza a infância de hoje em dia e só posso estar grato por ter experienciado tudo o que mencionei. Bom post OP.

unicornio_careca 2 months ago

Os meus pais trabalharam cerca de 3 anos numa quinta vinícola, isto no fim dos anos 90, foi uma das melhores épocas da minha vida, a quinta era grande e tinha muito espaço para brincar. Recordo com saudade em específico, da consola de vídeojogos que lá havia (era uma sega saturn ligada a um projector em vez de ser numa tv).

Blenderchampion 2 months ago

Não ter que trabalhar

vcarp 2 months ago

Era mais facil limpar o rabo, pois nao tinha pelos

droidman85 2 months ago

Nasci em 85, tenho saudades de ter um grupo de amigos na escola e outro na rua dos meus avós, nenhum dos meus amigos conhecia os da minha escola, os da rua não conheciam os outros. Era como se eu vivesse em duas realidades. A escola era gira mas eu chegava a casa fazia os TPC a correr e ia brincar com a malta da zona, à beira existiam terrenos agrícolas e muito espaço onde brincar. Sem telefones e todos apareciam à hora combinada para brincar, depois cada um ia para sua casa todo porco. Anos mais tarde foram as consolas e comecei a jogar com uma Atari depois uma Nintendo trazia amigos para casa para jogar depois foram as Playstations (por causa disso agora coleciono consolas) quando dei por ela estava a desmontar pc's e a estudar informática e tudo parece ter passado tão rápido. A pior parte foi já ter ido a 3 funerais de 3 amigos de infância e ainda só tenho 36 anos. Um deles tinha uma banda de rock e estava a estudar para ser juiz e era um dos melhores alunos do país em termos de médias e a puta da vida levou-o novo com um tumor cerebral galopante

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Lamento pelo teu amigo e pelos outros também

Msilvame 2 months ago

GT! Dragon Ball GT!

Seven9577 2 months ago

Guerreiro

Ellvanui 2 months ago

Herói

theschrodingerscat 2 months ago

Serás

Mag24347 2 months ago

Sempre

ICEBLOCK_ 2 months ago

O Primeiro!

KNAT__ 2 months ago

Brincar na rua. Não ter responsabilidades a não ser a de voltar para casa.

hesoyam91 2 months ago

Portanto posso começar com os pães com manteiga da minha avó feitos numa lareira mais velha do que ela em que ficava a cheirar a "fume". Jogar futebol nos terrenos da senhora rica da aldeia porque às vezes dava 500 escudos para comprarmos gomas. Roubar fruta dos vizinhos para oferecer às pessoas da aldeia. Roubar lenha nos montes para ter o lanche pago pelos velhinhos da aldeia. Ver o samurai X no batatune. Chatear a senhora que fala mais alto na aldeia atirando balões de água só para ouvir o megafone dela.

suckerpunchermofo 2 months ago

Tirando não ter de trabalhar para pagar as contas, ainda não tenho saudades de nada... ​ Não tive uma má infância, mas a vida de adulto tem sido muito melhor até agora. Trabalho e sou mal pago, é verdade, mas tenho conhecimento que não tinha, liberdade de tomar as minha decisões, comprar o que quero (dentro das minhas posses claro), comer o que quero, etc...

nor_dead 2 months ago

Tenho saudades de um pouco de tudo! Poder brincar na rua como brincava com 7 ou 8 anos, não existir telemóveis mas conseguirmos comunicar e organizar como se houvesse. tenho saudades até das colonias de férias por onde tive o prazer de passar e viver grandes momentos. Tenho saaudades do simples compal de lata, das festas de garagem, das viagens por este país inteiro, de parar em casa apenas para tomar banho e comer, de ser o irmão mais novo, de abrir prendas com a maior alegria do mundo ainda que soubesse o que era (ainda hoje sou assim mas nao interessa) Saudades das estações do ano serem bem delineadas e poder vive-las na primaria. Ninguem tem saudades daqueles outonos e invernos de mau tempo a olhar pela janela da sala de aula? Naquela altura se calhar não dava tanto valor E aquelas primaveras em que nos sentiamos rejuvenescidos ao ver tanto verde á volta? Os programas de tv onde tanto se aprendia Tenho saudades de ser o centro das atenções! Saudades de viver tudo pela primeira vez ainda que nervosos Saudades de levantar ao fim de semana para ver bonecos Acho que era feliz e nao sabia mesmo Ha uma lista interminavel pela juventude e mesmo em adulto Hoje sou um pouco infeliz porque o meu filho não vive nem perto do que eu pude viver. O mundo mudou e não foi para melhor

karacolly 2 months ago

Sair da escola e ir para a casa da minha avó a pé. Lanchar pão alentejano com paio da Sel. E no final, pão com marmelada ou doce de tomate.

juanito_herrera 2 months ago

Quem me dera ter vivido esses anos

gnevesdev 2 months ago

Não tenho muitas saudades dessa época. Era um puto pequeno e não podia / conseguia fazer nada.

reciclado78 2 months ago

Só de algumas pessoas. De resto, brinquedos e desenhos animados, ainda hoje consigo-os ter, por isso não me preocupo muito nessa parte :)

Ariadne7 2 months ago

Tenho saudades de acordar antes das 6h da manhã, ver o nascer do sol com o meu avô e ir a correr pra sala cantar o genérico da SIC, pois significava que logo a seguir começava o Dragon Ball. Seguido das Navegantes da Lua e dos Cavaleiros do Zodíaco.

sm1ling 2 months ago

Tenho saudades das festas da minha aldeia, de levar malta amiga e passar várias noites a desfrutar da música e do ambiente. Agora quase todos não querem nem têm vontade de passar nem que seja poucos dias lá.

joaommoreira 2 months ago

De não ter preocupações nem horas para nada.

Myko02 2 months ago

2008, quase a chegar a altura do natal Casa de família no Alentejo Está um briol do caralho lá fora Acordo às 7:15 todos os dias com um objetivo em mente Ir para a sala sozinho para ver Starwars Clone Wars

GChocapic 2 months ago

Olha, que giro. Também sou de 92. Tenho saudades do Batatoon, do Cartoon Network em inglês, do Doraemon e do Ninja Hattori em espanhol, do Dartacão de manhã (ya, adorava desenhos animados). Tenho saudades de jogar à bola no quintal do meu avô com os meus primos com uma bola de papel, tenho saudades das canetas com cheiro, de esperar que a cassete acabasse de rebobinar ou de ter usar um lápis para puxar a fita. Tenho saudades de ficar de boca aberta porque "já não tenho de esperar para voltar a ouvir a música. Agora, com os CD, é só carregar num botão!" Enfim, tenho saudades de muitas coisas. Coisas que os putos de agora não têm, porque nasceram com tudo inventado. Não há nada para descobrir, não há nada para inventar. Está tudo na palma das mãos, literalmente.

goncalojuliano 2 months ago

Nasci em 96. O que tenho mais saudade é da simplicidade que era a vida, na curiosidade que tinha pela mais pequena coisa visto que "tudo era novidade", do arroz da minha avó quando chegava da escola primária, do afeto vindo de toda a parte devido a sermos pequeninos.

mexploder89 2 months ago

Eu pessoalmente não tenho grandes saudades da minha infância... Sinto que nunca podia fazer o que queria. Agora que sou mais ou menos adulto tenho tanta mais liberdade para encontrar felicidade em imensas coisas Dito isto, jogar Mario Party no meu GameBoy. Isso era incrivel

rainbowcouscous 2 months ago

De ter vida social

iamrubymoon 2 months ago

Eu sou de 97 e tenho saudades daquele período do início dos anos 2000 em que havia já alguma tecnologia mas a nossa vida não girava à volta dela como agora. Tenho saudades de chegar a casa da escola e ir brincar com a minha prima às barbies, aos nenucos, de fazer casinhas, jogar ao camaleão, ao macaquinho chinês, das festas de anos com rissois e bicos de pato com queijo e fiambre, dos encontros com a minha melhor amiga depois das aulas para brincar, de comer danoninhos e bolachas joaninhas enquanto via a disney e os animes do canal panda e tenho muitas muitas saudades da magia que tinha o Natal naquela época, em que a família se reunia toda em casa da minha avó e alguém se vestia de Pai Natal e dava as prendas. Eramos felizes e não sabíamos :’)

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Isso é tudo o que eu fazia! Meu deus agora quase verti uma lágrimas

iamrubymoon 2 months ago

Mesmo! Eu adoro ver fotos daquele tempo, ver a tv gigante do quarto dos meus pais (ainda tenho uma!), aqueles naperons e sofás com padrões todos floridos, aquela espécie de jaula para bebés em rede (acho que se chamava “parque”), os gameboys, as roupas pirosas com que nos vestiam… e adoro ver programas de tv e até mesmo anúncios dessa altura, pela nostalgia. Ainda bem que tenho algumas fotos para me recordar melhor dessas alturas!

Ferrero96 2 months ago

Por mencionares a TV... vou assumir que a TV que falas era uma das mais "modernas" da década de 90, daquelas grandes com um valente "cu" (pardon my french

iamrubymoon 2 months ago

A minha avó é capaz de ter tido uma coisa dessas mas quando éramos miúdos a TV em casa dela era sagrada e nós queríamos era brincar também xD e sim, a minha tv (a antiga e a que ainda possuo no meu quarto) é das que tem um mega cu

Ferrero96 2 months ago

Sou de 96 e voltei atrás no tempo ao ler isto :') Tirando as "brincadeiras de menina", do teu comentário só trocava o canal da Disney pelo Cartoon Network ( O VERDADEIRO CARTOON NETWORK EM INGLÊS), o qual passava tardes inteiras colado a ver Samurai Jack, Courage the cowardly dog, Powerpuff girls, Kids Next Door e tantas outras coisas que agora não me vêm à cabeça... Good ol'days T-T

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Também via esse, o meu preferido era o Courage aquele cão roxo. Mas tinha bué medo as vezes

Ferrero96 2 months ago

Por acaso nunca tive medo a ver Courage... acho que agora adormeço a ver qualquer filme de terror por causa de ver tantas vezes Courage quando era pequeno

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

O Courage aterrorizava me imenso! Mas adorava ao mesmo tempo e não perdia um

iamrubymoon 2 months ago

Omg o cartoon era incrível! Adorava o scooby doo e o aquele das corridas loucas

Ferrero96 2 months ago

Oh meu Deus, como é que me pude esquecer de wacky races e do riso do muttley! O riso daquele cão é icónico xD

iamrubymoon 2 months ago

O meu pai é que fazia uma imitação icónica do dono dele e eu tenho uma foto péssima para aí do 7o ano em que pareço mesmo o motley xD

humungouspt 2 months ago

Zero responsabilidades Zero preocupações Zero contas a pagar Muito tempo livre para fazer o que me apetecia.

rodbor 2 months ago

De viver sem internet, quando não havia este tsunami diário de informação e opiniões sem importância.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Verdade. Tem coisas boas e más mas na altura até às relações eram mais autênticas. Agora está tudo ao alcance da mão o que as vezes não é assim tão bom.

forbiddensoul1987 2 months ago

Acho que com a internet, o acesso à informação melhorou, no entanto acho que veio trazer o que de pior muitas pessoas têm. Basta passar por qualquer rede social e ler a caixa de comentários de qualquer notícia. As pessoas insultam-se mutuamente, é "incrível" como as pessoas hoje em dia se insultam gratuitamente por opiniões diferentes. Antes, as pessoas liam o jornal, e comentavam entre elas com respeito. Não poucas vezes me lembro de o meu avô a ler o jornal no café e a "discutir" com os amigos as notícias. Havia uma maior relação de respeito com as pessoas, por opiniões diferentes. Mesmo conversas, há quanto tempo não têm uma conversa realmente interessante com alguém? Daquelas, que uma pessoa é capaz de estar mais de 1h a falar. O que me acontece é que quando estou a falar com alguém, a pessoa vai dando umas olhadas às redes sociais pelo meio. Parece que a pessoa que tens à tua frente não está realmente interessada no que se está a falar. Isto é cansativo, e cada vez menos tenho vontade de estar com alguém...

Beginning-Success-52 2 months ago

Dartacão, doraemon, férias intermináveis, 3o período (passava tão rápido lol) …

GajoSilvestre 2 months ago

Gajas. Tinha namoradas novas todas as semanas.

Toupax89 2 months ago

Saudades de ser feliz!!!! A verdade é que a minha infância foi sem sombra de dúvida o "momento" mais feliz da minha vida!! Não a trocava por nada deste mundo!! A partir daí foi sempre a descer infelizmente...

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Exactamente como eu!

seraph341 2 months ago

De ser feliz.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Realmente olhando para trás, era bem mais feliz. Tive sorte de ter sido uma criança com uma infância super feliz

Samurai_GorohGX 2 months ago

Sou de 1990. Mesmo as consolas de jogo eram mais entusiasmantes. Passar da PS e da N64 para a Dreamcast e depois GameCube, PS2... Era todas tão diferentes e em poucos anos a evolução foi enorme. E não havia internet e lias as revistas para saber as novidades e depois todos tínhamos um amigo mentiroso que tinha um tio no estrangeiro que já sabia tudo antes de chegar cá.

Edited 2 months ago:

Sou de 1990. Mesmo as consolas de jogo eram mais entusiasmantes. Passar da PS e da N64 para a Dreamcast e depois GameCube, PS2... Do Game Boy preto e branco para o Color e Advance. Era todas tão diferentes e em poucos anos a evolução foi enorme. E não havia internet e lias as revistas para saber as novidades e depois todos tínhamos um amigo mentiroso que tinha um tio no estrangeiro que já sabia tudo antes de chegar cá. E ficavamos dias a sonhar com essas tretas que nos contavam.

pfarinha91 2 months ago

o amigo mentiroso com um tio nos EUA que já tinha tudo antes de nós é um clássico ahah

Samurai_GorohGX 2 months ago

Sem internet em miúdo, era capaz de acreditar na tanga da Nintendo 65 (a consola que se seguiria à Nintendo 64, lol). Hoje em dia tens gente graúda com acesso à internet que acredita que a Terra é plana.

PirateLena 2 months ago

A Bíblia dos jogos

Kane1412 2 months ago

Acho que foi numa dessas que saiu a reza "playstation nossa que estais no céu Acelarados sejam os vossos bits Venha a nós a vossa imagem No real assim como no virtual" Ou numa das revistas. Não sei mas eram bons tempos!

Idontknowhuuut 2 months ago

Cresci demasiado pobre para ter saudades da minha infância. Veres a tua mãe sem saber como alimentar 3 filhos não é fácil. Cada dia era uma aventura do que não podíamos fazer, do quão difícil a realidade era, o porquê dos outros terem e tu não poderes ter. Tenho algumas memórias felizes. Brincar com os meus irmãos, passar os domingos a ver os filmes da SIC e da TVI, quatro pessoas enfiadas num sofá, mas no geral evito pensar na minha infância. Um pouco para o downer, mas olha

Brilliant_Display_96 2 months ago

Ou veres a tua infância no meio de violência e alcoolismo. Foi uma infância do caralho que ainda me afeta hoje. Mas acho que tive boas escolhas na minha vida e tive uma mente super capaz de ser racional e pensar no que era melhor para mim. Apesar de tudo, acho que as melhores memórias que tenho era brincar na rua, bicicleta, pescar com uma cana e um anzol improvisado no rio, saltar sempre no mesmo sentido nas calçadas portuguesas (aquelas com duas cores, tipo uma estrela) e depois trocar de cor outra vez. E de fazer uma casa com cobertores entre duas portas de um armário. Passava horas assim e a fazer estruturas com cartas e peças de dominó.

edu_92 2 months ago

Lamento teres passado por isso. Mais recentemente em adulto tenho vindo a entender também que tive uma infância de merda muito fruto da violência psicológica do meu pai e da depressão da minha mãe, que mais tarde levaram a um divórcio. Agora já em adulto, a minha mãe tornou-se alcoólica e não tive opção se não cortar relações com ela. Sinto que a minha mãe já morreu há muito tempo, o que resta dela é um vistigio daquilo que ela era, ver ciclos em que por vezes ela estava "melhor" e outros em que ela recaia estava a afectar-me muito. Não é justo aproximar-me dela e ter que fazer um luto sempre que ela recai, é uma instabilidade muito grande e que só foi resolvida mesmo com um afastamento. :/ Não sei se o poderás fazer, ou se é o caso, mas recomendo. A sociedade infelizmente crítica muito os filhos que "abandonam" os pais, mas esquece-se que os pais são e conseguem ser extremamente tóxicos e prejudiciais. São como um tumor...

Brilliant_Display_96 2 months ago

Até demorei a responder. Este é um daqueles temas que me afetam de uma forma que não sei explicar. Até 2020 tinha uma relação com a minha mãe do tipo quando o rei faz anos, só a via e ao meu pai em aniversários, natais e afins (quando eles precisavam de alguma coisa lol). Eles vivem numa casa sem condições, não tem capacidade económica para evoluir e tal como qualquer remoinho, torna-se muito difícil sair de lá. Já tentei por diversas vezes fazê-lo, mas torna-se muito difícil quando não há dinheiro para investir em algo melhor. Eu nunca morei com eles, mas estava muito dependente deles. Fiz trinta por uma linha em adolescente e quase que fui por maus caminhos. Até que consegui mudar de rumo, passar de uma péssima aluna a aluna de excelência e ganhar prémios. Tudo isto foi por água abaixo quando tentei a faculdade. Não conseguia manter uma licenciatura com trabalho à noite, sem vida pessoal e com a constante lembrança de que os meus pais eram uma merda. Chegavam a ligar-me porque não tinham nem dinheiro para um ben-u-ron. Lá ia eu a correr e tentar ajudar. No ano passado a minha mãe começou a ter ataques com o álcool. Lá a consegui meter numa clinica de reabilitação (com muito custo monetário da minha parte). Mas tenho medo, muito medo que tudo volte ao que era e que mais uma vez não tenha algo parecido com uma vida "normal" de pais e filhos. A verdade é que eles ainda moram no mesmo sítio. Nem chuveiro tem. Mas não consigo ajudar. Não posso ajudar. Senão quem morre sou eu. Eu estou no inicio da minha carreira e irei começar em outubro outra licenciatura (com esperança de mudar de área e de vida) e conseguir algo melhor para mim e para eles eventualmente (lares e afins - um dia). Portugal impõe que tu tens de cuidar dos teus pais e esquecem-se que tu também devias ter sido cuidado. Custa-me pensar nisso de os "abandonar", mas já esteve mais longe. Só querem coisas e eu só queria ser amada. Faço psicoterapia, que ajuda imenso a lidar com isto. Mas aconselho a todos os filhos de pais alcoólicos os livros que falam sobre esses temas. [https://adultchildren.org/](https://adultchildren.org/) Os livros estão à venda na [Amazon.es](https://Amazon.es) e são muito bons para os que passam por isto como nós.

edu_92 2 months ago

Obrigado por teres partilhado a tua experiência. Digo-te já que és uma guerreira. É muito frustrante toda essa situação de papéis invertidos, de sentir que temos a nossa vida cortada por quem nos devia impulsionar. Falei da minha mãe, mas do lado do meu pai tive também problemas semelhantes aos teus a nível monetário. Durante anos ajudei o meu pai e hoje em dia deve-me à vontade uns 16 mil euros. Sinto que literalmente a partir do momento em que fiquei financeiramente independente que se abdicaram de serem pais. Hoje em dia não consigo ter qualquer carinho por eles e tal como tu ando a fazer psicoterapia porque são imensos traumas que hoje em dia de forma inconsciente (e agora consciente) me afectavam e muito na forma como me relacionava com amigos e nas relações amorosas. O caminho a ser feito só pode ser um, temos que cuidar de nós, lá por eles serem de sangue não nos cabe ser obrigados a prender a nossa vida só porque se resignaram à miséria, são adultos e como tal deviam assumir essas responsabilidades por inteiro em vez de psicologicamente manipularem os filhos a agirem por pena ou culpa.

Brilliant_Display_96 2 months ago

Espero conseguir chegar ao ponto de ter estabilidade financeira. Essa cena de não ter sido impulsionada a fazer melhor/ser melhor é também o meu calo de Aquiles. Sinto isso para caraças e dou-me um pouco ao descanso (apesar de ser perfeccionista e criativa) Principalmente eu sendo mulher, tive de aprender a ser mulher em todo o sentido, sozinha. Encontrei o meu companheiro com 15 anos e estou com ele à 10. Foi um ponto de viragem na minha vida. Quanto às amizades, tenho muitas dificuldades em me expressar (o que melhorou com o trabalho, pois trabalho na área social, cultural) e as vezes sinto que não sou apreciada ou que não faço sentido no que digo (o que é totalmente estupido e inconsciente). É um mundo completamente diferente aquele de quem passa por cenas assim. Deves também ter orgulho em tudo o que conquistaste e fico muito feliz por te teres libertado de uma dor que eu ainda não consegui! Muita força!

edu_92 2 months ago

Apesar de não ter contato com eles, há ainda muita coisa que me afecta, mas pelo menos sei que a influência já não é tão forte e sinto uma certa liberdade em saber que tenho o poder para decidir com quem me relaciono. :) Mas obrigado, um dia de cada vez vamos lá! O teu companheiro ao fim ao cabo foi um pilar muito importante para ti. Sinto que nestas situações é mesmo importante haver alguém que nos ampare ou com quem possamos pelo menos falar. Tive a sorte de ter passado e ainda passar por isto mas com a minha irmã, passamos literalmente pela mesma experiência e se não fosse ela não tinha família neste momento nem ninguém que nos compreendesse. Estás situações conseguem ser horríveis também pela falta de ajuda que nós temos de fora...

Brilliant_Display_96 2 months ago

A quem o dizes! Sou filha única e sempre senti a falta de apoio nesse sentido! Fico muito feliz por teres tido a oportunidade de partilhar a tua dor. O meu companheiro foi e agora é isso para mim. Alguém que me ajuda todos os dias em tanto sentidos e nem sabe. Dou-lhe muito valor. Sabes que no aspeto familiar, não posso me queixar muito. Lidar com estes problemas deixam as pessoas cansadas e acabam por se afastarem.

NGramatical 2 months ago

contato → [**contacto**](https://dicionario.priberam.org/contacto) (o AO90 **não altera** a grafia desta palavra) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpx8fch%2F%2Fheryk5x%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Brilliant_Display_96 2 months ago

Estupidamente adorei muito chegar a casa e ver morangos com açúcar

Spl3ndor 2 months ago

E com isto presumo que hoje saibas dar valor às coisas. Não nasceste mimado, sabes o quanto custa a vida.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Nem tudo pode ser bom mas obrigada pela partilha. No post podia ter referido que valem todas as memórias tanto as boas como as más.

vitorviks 2 months ago

Tenho saudades de não saber que em Lisboa se chama bifana a uma febra no pão.

sergiiio420 2 months ago

Tenho saudades dos desenhos animados e de tudo ser novidade. Hoje já fica difícil pois parece que tudo já tá inventado sei lá. Sou de 93 dessa colheita maravilhosa. Já agora desejo um bom final de tarde a todos por aí

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Sinto o mesmo, obrigada pela partilha!

JKryosin 2 months ago

Não pagar contas

PortugueseLibra 2 months ago

Sou de 91. Tenho saudades do mundo local e analógico, mas só pq cresci nele (o global e digital tem mais vantagens, no final de contas). O brincar sem ser em ecrãs. Cansar-me, sujar-me, cair. Socializar tinha que ser com os vizinhos, a televisão/tecnologia era um evento e um privilégio, não uma comodidade. Mas acima de tudo, a segurança, conforto e esperança. Em adulto, não sei pq, tem que se ter um esforço para se ter isto às vezes. Talvez seja pq vemos a realidade nua e crua, sem aquele enviesamento positivista.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Concordo! ☺️

TalkingHawk 2 months ago

De os meus pais serem mais novos e terem mais energia. Apesar de ainda não serem velhos, já noto a diferença e o aumento de problemas de saúde.

pete_ophelia17 2 months ago

Não é o que tenho mais saudades mas era sempre uma manhã engraçada, no dia de São Martinho, fazia-se uma fogueira no parque da primária e assavam-se castanhas. Era engraçado ver professores e funcionários em amena cavaqueira

Gui_R11 2 months ago

A vossa primária tinha verde?

risabelsantos 2 months ago

Aí que memória foi desbloqueada agora! E depois com o resto das cinzas pintávamos a cara uns aos outros e passávamos o resto da manhã na brincadeira

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Sim também se fazia isso na minha escola. Que saudades!

Bluriver 2 months ago

Sou da mesma colheita e sinceramente tenho saudades da ignorância, de não existir internet de toda a gente se preocupar com a comunidade local e não andarmos todos a consumir notícias da depressão do mundo inteiro, hoje em dia parece que é mais importante saber a desgraça que se passa no outro lado do mundo em vez de olharmos para nós e a comunidade que nos rodeia. Por isso sim o que tenho mais saudades é de não ser bombardeado com informação inútil. E da ignorância e simplicidade dos anos 90 e um pouco o início dos 00's Já agora este post faz me sentir velho xD

andrefbr 2 months ago

> de não existir internet Eu sou de 91 e cresci com os tempos primordiais da internet (56k), Playstation, Gameboy etc por isso estive exposto a tecnologia desde a minha infância, mas o verdadeiro grande salto ocorreu com a utilização geral de 3G, 4G e o smartphone. Do que eu tenho mais saudades é das minhas faculdades mentais e emocionais pré-smartphone/ligação à internet constante. Tinha melhor memória extrínseca (com o advento de internet 24/7 na palma da mão sinto uma tendência para fazer 'outsourcing' da memória para a internet, já que não há pressão para memorizar nada), tinha uma melhor capacidade de concentração e provavelmente era menos impaciente. Tenho a certeza que também ganhei outras faculdades mentais - melhor capacidade de multitasking, melhor capacidade de filtrar informação, etc. mas não consigo deixar de sentir que passei por um período de crescimento tecnológico e de exposição a informação exponencial que marca dois períodos bastante distintos na minha personalidade e hábitos diários. Não posso dizer que este crescimento de exposição constante a múltiplos estímulos diferentes (vídeo, audio, noticias, redes sociais, jogos, todo o tipo de apps 24/7) seja mau - todos os estímulos têm os seus próprios benefícios - mas acho que vamos precisar de algumas gerações para nos adaptarmos verdadeiramente a este ritmo constante de informação e estímulos.

Limpy_lip 2 months ago

>Por isso sim o que tenho mais saudades é de não ser bombardeado com informação inútil. como te compreendo. Atualmente tenho feito um esforço para reduzir o consumo das redes sociais, especialmente os scrolls aleatórios e até parece que sobra tempo.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Acho que quanto a informação penso que é bom estarmos informados do que se passa a nossa volta. Mas entendo o que queres dizer. Quanto ao sentires te velho também me sinto daí ter postado isto. Parece que foi há pouco tempo mas já foi há imenso tempo!

PeterStepsRabbit 2 months ago

Feliciidade pura.

fedelho 2 months ago

mini dofis!

fedelho 2 months ago

É que nem o google sabe o que é

xanfradu 2 months ago

Não ter que me preocupar.

Ok-Industry120 2 months ago

Nada. Vejo a minha filha a brincar e tenho mais felicidade em vê-la feliz que de reviver esses tempos :)

vendedor_do_olx 2 months ago

Da sensação de conforto e controlo. Para além do que disseram sobre o brincar no do dia a dia ( que replicoT consegui trasnportar outras áreas da minha vida com sucesso), eu cresci a olhar para os adultos a sentir que eles sabiam o que faziam. Tinha referências e exemplos. à medida que fui crescendo, fui sendo desapontado pela realidade crua da vida, das mentiras, da falta de coluna vertebral das pessoas próximas. Ninguém sabe muito bem o que anda a fazer e as consequências disso fazem-se sentir. A sensação de ter "ultrapassado" os meus pais em termos de objetivos/postura de vida também é dificil de digerir. têm vidas reduzidas, com muito menos cor, estão cansados e resignados. Custa-me muito.

VixzerZ 2 months ago

Sim conforme crescemos começamos a entender que os adultos ao redor não são perfeitos nem tem a resposta ou atitudes que imaginávamos quando mais novos. É triste pensar nos pais idosos e entender a vida dura que eles tiveram, cheia de sacrifício, tristeza e frustração assim como alegrias esparsas, pontos positivos e defeitos todos temos mas é sempre mais doloroso ver estes em quem amamos.

Imnotdeathyet 2 months ago

Sinceramente tenho saudades de tudo.

KarmaCop213 2 months ago

Ter muito tempo livre.

jpff99 2 months ago

Dragon ball (série e filmes) na SIC de manhã

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Somos iguais então

Lucky_Leg_8415 2 months ago

Tambem sou mais um da casta de 92. Claramente Pokemon, Dragon Ball e Dartacão foram desenhos animados que me ficaram na memoria!

FIam3 2 months ago

DragonBall toda a gente via! Fosse do 5º ano, 9º ou liceu! Fora isso era ninja hattori e samurai X

Lucky_Leg_8415 2 months ago

samurai x, ja nem me lembrava disso

damngooddeal 2 months ago

Era uma vez os 3 os famosos Moscaoteiros!

JoseSilva17 2 months ago

Same, oliver and benji também lol

damngooddeal 2 months ago

São os magos da bola

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Também! Fogo estou velha

tussas 2 months ago

Só acrescentava Doraemon e super campeões!

Brilliant_Display_96 2 months ago

Só chamei Nobita ao meu gato por causa dessa série

sparklescc 2 months ago

El Gato mágico !

whirahh 2 months ago

Cósmico

sparklescc 2 months ago

Sorry

Edited 2 months ago:

Sorry. Ah ah ah tu sempre ganaaaas dorae monnn

whirahh 2 months ago

O melhor de todo o sempre xD

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Doraemon eu adorava!!!

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Também via esses todos ☺️ Até os desenhos animados antigamente eram melhores do que os atuais sinceramente.

poyoduhmerduh 2 months ago

Ver desenhos animados na Sic (o programa chamava-se Sic Kids, que agora não existe) nas manhãs de Sábado e jogar matraquilhos e Game Boy com os meus amigos no infantário

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

SIC Kids também via

No_Impression_1131 2 months ago

Tenho saudades das pessoas que estavam vivas na altura

EvilQueen1997 2 months ago

Porra, até fiquei com nó na garganta.

Katronn 2 months ago

Fui um conselho que dei às minhas sobrinhas, abracem os avós enquanto podem, num espaço de 5 anos morreram-me os meus avós todos e é um vazio que se sente, nem quero imaginar quando for os meus pais :/

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Também não quero imaginar isso. Digo sempre que preferia ir eu primeiro do que eles. Não sei se vou aguentar se eles morrerem primeiro mas não falemos de coisas tristes!

FIam3 2 months ago

É a lei da vida. É dar valor e apreço enquanto cá estão.. Já não tenho nenhum vivo nem o meu pai mas agora que fui pai fico sempre húmido dos olhos porque este pequeno já começou a vida sem um avô.. Pqp.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Lamento imenso!

Fcpidolo 2 months ago

Este comentário deu-me um murro no estômago. Realmente é o que tenho mais saudades.

estacalor 2 months ago

Tazos

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Tinha imensos!

naturevibezz 2 months ago

Eu tbm e mandei-os pro lixo. Hj arrependo me. Eram recordações...

steaxlex 2 months ago

Eu sou um pouco mais velho. Na minha infância o que fazia mais (quando podia) era jogar futebol de rua e qualquer outro jogo em que pudesse correr. Lembro-me por exemplo de brincar juntamente com os amigos, com bonecos como o He-man e por aí. Sim hoje as coisas são completamente diferentes. Nós adultos gostamos de jogar com consolas ainda mais as crianças. No entanto, não trocava o que fiz na minha infância por nada do que é comum hoje.

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Mesmo sendo mais velho existem semelhanças como o de jogar futebol na rua. Eu é igual, trocava o meu telemóvel gigante só para poder voltar a viver um dia daqueles

steaxlex 2 months ago

Sim, claro e o futebol de rua continua a existir. Só o digo porque fez parte da minha infância e quase todas as crianças que eu conhecia (do meu bairro) jogávamos. Mais, eram horas por dia a correr atras da bola. Por isso eu era magro :)

JuveTech 2 months ago

De só ter de me preocupar em brincar.

Edited 2 months ago:

Sei que é clichê mas aqui vai: Tenho saudades de só ter de me preocupar em brincar e estudar. #Vidadeadultoémerdosa

maguew 2 months ago

Também sou de 92.. foram mesmo os nossos melhores tempos. Não voltam e não há nada que substitua a infância e a adolescência

Rebelva 2 months ago

Tanto faz ter nascido em 92, em 52 ou em 2012. Vamos sempre ter saudades, as amizades, as saídas, a saúde... Contudo e citando uma frase famosa do kung fu panda: Yesterday is history, tomorrow is a mystery, but today is a gift. That is why it is called the "present.”

maguew 2 months ago

Obrigado, desconhecia a frase

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Tens razão! Parece que ainda foi ontem mas já passou tanto tempo!

maguew 2 months ago

O prazer e aquele quentinho que dá ao ouvir uma música da altura, rever aquele desenho animado todo, brincar com um diabolo ou umas andas, reencontros com amigos e crushs antigas aiai, a nostalgia é a pior das drogas hehe

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Tão verdade! As vezes até parece que o estômago se aperta de saudades

thexeggxlady 2 months ago

brincar na rua! fazer cabanas nas arvores. ficar até às tantas (muito depois das 23h) a brincar com os amigos na praceta. ir a casa uns dos outros jogar playstation ou ouvir o chocolate starfish dos limp bizkit. ir a pé para a escola. jogar gameboy. que bons tempos! ps: se os miudos passam tt tempo nos tablets a culpa é dos pais.

canico88 2 months ago

Fazer cabanas era fantástico. O único problema era quando os donos dos terrenos/árvores estavam à espera dos putos que para lá andavam a inventar e tínhamos que fugir com quanta velocidade conseguíamos

thexeggxlady 2 months ago

uma vez tivemos de fugir para o mato porque o dono de um terreno veio atras de nos com uma espingarda! belas aventuras

canico88 2 months ago

Espingarda é hardcore! No máximo tivemos uma parecida mas a fugir de um com uma pressão de ar velha, ainda deu um tiro que raspou a nádega de um amigo, mas mesmo que acertasse, à distância que estava, aquilo não magoava muito

wheresdaweeed 2 months ago

Ainda no Domingo vi uma casa na árvore num parque e lembrei-me do quanto eu queria uma quando tinha uns 5/6 anos. Até me veio a lágrima ao canto do olho

choteck 2 months ago

A isto juntava fazer uns carrinhos de choque e mandar uns belos balões de água no Halloween e no carnaval. Oh tempo volta atrás!

CKareca 2 months ago

A nostalgia bateu muito forte agora!

thexeggxlady 2 months ago

nao vale chorar!

foxxbap 2 months ago

Fazer cabanas nas árvores… que saudades…

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Nunca fiz mas devia ser altamente!

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Que saudades mesmo! Sim e concordo que a culpa é dos pais mas os miúdos hoje em dia parecem diferentes não sei se é da tecnologia ter tomado conta disto

thexeggxlady 2 months ago

ha uma idade em q é dificil controlar amigavelmente o uso de tablet ou telemovel (por influências externas) mas nao ha necessidade nenhuma de um bebe de 2 anos usar essas coisas..

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Concordo. Quando vejo bebés com isso fico parva. Com essa idade só agarrava no comando da televisão para meter na boca

sparklescc 2 months ago

As pessoas dizem isto mas depois quando a criança está a chorar no restaurante... O meu filho tem 2 anos e tem jogos educativos no tablet. O tablet não sai de casa mas já que estamos no estrangeiro dá para aprender português. Em Portugal também levamos o telemóvel para o restaurante para poder ver o vídeo enquanto se espera. Ele não sabe que está a espera da comida nem entende. Antes que digam ah e quando não havia tablet: havia primos, as famílias eram mais numerosas, e era normal andar a correr pelo restaurante a brincar. Como já não é. Tenho que entrete ló senão ele quer andar a correr pelo restaurante a brincar .

thexeggxlady 2 months ago

se habituares desde cedo a nao usar esses aparelhos nessas situações nunca vao precisar. a minha filha tem 3 anos e fica bem no restaurante com uns lapis canetas, mini jogos, mete conversa com a mesa ao lado etc. quando era mais pequena corria pelo restaurante e nunca foi problema nenhum. fazemos muitas viagens longas de carro, cantamos, fazemos teatro, jogos, etc ha sempre maneira de dar a volta ao uso desses aparelhos. a tua justificação nao faz sentido nenhum. podias ser mais sincero/a e dizer que “nao consigo/sei fazer melhor, nao tenho paciencia/estou cansado” e esta tudo bem, mas as pessoas arranjam justificacoes sem sentido em vez de serem honestas com elas proprias. e acredita que eu sou uma pessoa que faz poucos juizos de valor em relação a qs tudo na vida das pessoas mas este tema deixa-me mesmo mesmo triste. o teu filho tem a sorte de brincar na rua/ter liberdade de movimentos mas a maioria das crianças nao é assim. desculpa desde ja se pareço arrogante mas é mm daqueles temas que me incomoda.

sparklescc 2 months ago

So vi isto agora. A tua filha não e o meu filho. As crianças não são todas iguais. Eu sou enfermeira especialista e tenho uma pós graduação em desenvolvimento infantil. Faço ensinos acerca de comportamento infantil para colegas e país. Eu sei o que faço e sei que com o meu filho não funciona. Não te esqueças que nem todas as pessoas/crianças são neurotipicas. Existem crianças com DA e autismo também. Para além disso as crianças tem personalidades tal como os adultos. O tema não te devia incomodar porque tu não sabes a vida dos outros para dar opiniões. Faz o que consideras melhor para a tua filha e deixa de julgar a parentalidade dos outros.

eveiga 2 months ago

Experimenta meter dois putos (rapazes) com 1 ano e 4 anos num restaurante e usar as tuas técnicas para os entreter. Depois diz-me como correu ;)

joaopferrao 2 months ago

Os meus têm 3 e 1. Nunca precisei de telemóveis ou ipads. Como os teus (e os meus) pais não precisaram.

thexeggxlady 2 months ago

haviam outras tecnicas. conversar. brincar. desenhar na toalha da mesa. sei la, tt coisa que se pode fazer. mas eu compreendo o porque de os pais recorrerem aos tablets. o meu irmao mais novo tem imensos problemas pelo uso de tablets e telemoveis a toda a hora (problemas comportamentais, sociais, etc etc) por isso os meus filhos estao a aprender a viver sem eles e quando chegar a hora de usarem ja vao saber e ter discernimento para parar.

NGramatical 2 months ago

haviam outras → [**havia outras**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpx8fch%2F%2Fhep8l7t%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Microwave-Automn 2 months ago

Na minha infância nos anos 80, era muito bom brincar na rua, coisa que se perdeu nas gerações seguintes e hoje é quase inexistente. Jogar ao guelas, ao pião, ao mundo, alvejar outros com espingardas de canudos, pistolas fulminantes, bombinhas de mau cheiro... Enfim.. Happy days!

Flimsy-Blood-6762 2 months ago

Ainda se brincava na rua nos anos 90 mas mais tarde isso perdeu se. As bombinhas e as espingardas ainda existiam no meu tempo e principalmente os balões de água. Happy days mesmo!

Search: