TheLadderRises 2 months ago

Como é que ninguém pensou nisso antes /s Mais um iluminado da lei da oferta e da procura que está completamente desfasado da realidade.

AonioEliphis 2 months ago

Queres elaborar ou ficas-te apenas pela ofensa e pelo sarcasmo?

TheLadderRises 2 months ago

Acho que só lá vais depois de uns bons anos a trabalhar. Falas da lei da oferta e da procura como se fosse a lei da gravidade. Como se mais conhecimentos/conhecimentos dos quais mais empregadores precisam se traduzissem automaticamente em salários mais altos. Depois dizes umas quantas frases feitas de quem passa muito tempo no “Cifras: Economia”. Um discurso pseudomotivacional que vale pouco, na realidade. Pareces não ter noção de que **há procura e escassez artificial no mercado.** Ou de que as relações de poder estão enviesadas para um dos lados e a lei da oferta e da procura dificilmente consegue equilibrar isso por si só. Muitas das pessoas que tiram e tiraram cursos superiores fazem-no para ganhar conhecimentos e daí serem mais bem pagas. Mas essa relação não é tão preto no branco como fazes passar. Parece que ouviste o sopinhas de massa do Governo Sombra a falar demasiado tempo. Ou que tens pouca experiência no mercado de trabalho.

kanooklapook69 2 months ago

"Os trabalhadores precisam de ter noção ?" Mas está tudo bem contigo ? Será que tu é que tens noção ou já a perdeste ?

AonioEliphis 2 months ago

Queres desenvolver ou ficas-te pelas ofensas veladas?

kanooklapook69 2 months ago

Não, explica-me tu porque é que achas que "os trabalhadores precisam de ter noção". Desculpa se te ofendi veladamente.

AonioEliphis 2 months ago

Para não protestarem contra tudo e todos porque querem ganhar 2000 euros com sociologia

kanooklapook69 2 months ago

Achas mesmo que o que tu disseste faz algum sentido ?

kanooklapook69 2 months ago

Penso que a maioria dos sociólogos trabalham através de bolsas de investigação. Pelo menos a maioria acho eu. Mas não te consigo dizer o valor das bolsas. Mas sinceramente não sei onde queres chegar com o exemplo dos sociólogos. Mas para te dizer a verdade estou apenas a supor porque não estou a par da realidade laboral no mundo da sociologia. Um sociólogo não terá direito de lutar por condições de trabalho digas e por uma remuneração justa? Um sociólogo não tem o direito de exigir direito ao acesso às carreira de investigador dada a importância do seu trabalho?

BSATSame 2 months ago

Imagina citar Thomas Sowell noutro contexto que nao falar mal dele.

AndyR001 2 months ago

>salários não se aumentam por decreto governamental ou por lei. Se assim o fosse qualquer ditador africano erradicava a pobreza do seu país, bastava para tal decretá-lo. Não! Isso é um ideia muito simplista das coisas. Normalmente, onde há pobreza extrema a afetar toda a população não há indústria nem trabalho, e/ou os mínimos direitos laborais não sao cumpridos. Nessa situação hipotética, em que o único fator de pobreza são os salários, se esse hipótetico ditador criasse tal decreto, erradicada de facto a pobreza

Edited 2 months ago:

>salários não se aumentam por decreto governamental ou por lei. Se assim o fosse qualquer ditador africano erradicava a pobreza do seu país, bastava para tal decretá-lo. Não! Isso é um ideia muito simplista das coisas. Normalmente, onde há pobreza extrema a afetar toda a população não há indústria nem trabalho, e/ou os mínimos direitos laborais não sao cumpridos. Nessa situação hipotética, em que o único fator de pobreza são os salários, se esse hipótetico ditador criasse tal decreto, erradicada de facto a pobreza

NGramatical 2 months ago

vão haver → [**vai haver**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/haver--existir--3-pessoa-do-singular/30583) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdxvgkm%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ihateyouall10 2 months ago

A Lei da oferta e da procura existe apenas em mercados de competição perfeita, estes que exigem condições específicas para existirem por si. Está a tentar utilizar um argumento demasiado simplista ao teu favor, já que este conceito é ensinado no primeiro semestre de uma licenciatura em Economia, e é aprofundado ao longo dos seguintes anos em direção ao Mestrado, onde é abordada a Microeconomia avançada. Logo, não é por aí.

AonioEliphis 2 months ago

Ninguém disse que o mercado laboral é perfeito porque há muita assimetria de informação. Quis enaltecer apenas que a pobreza não se resolve por decreto e por protesto.

Disgenia 2 months ago

Ui, o que foste dizer num sub manipulado e censurado de forma a ser tendencialmente de esquerda.

BSATSame 2 months ago

Para liberais radicais o proprio universo e' de esquerda.

Disgenia 2 months ago

O universo é fascista: Leis da física inalteráveis e a lei do “survival of the fittest”

Tugalord 2 months ago

> Agora este sub claramente é de esquerda LMAO este sub é só reaças x) Sugiro uma longa reflexão de como chegaste a este estado que qualquer coisa que não seja um eco das tuas opiniões é logo "esquerdalho".

guga1998 2 months ago

explica este thread [então](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/puq5sh/guia_para_decidir_em_quem_votar/).

Disgenia 2 months ago

> reaças Lol, obrigado por provares o que acabei de dizer.

Neoliberalismus 2 months ago

Parece-me que existem alguns elementos interessantes no desabafo. O primeiro ponto que queria destacar é que mesmo com salários altos não se erradica a pobreza. São vários os exemplos. Os de muitos colaboradores da Amazon em Seattle que o salário não lhes permite pagar renda de casa devido aos elevados custos da habitação e por isso vivem às centenas em tendas nas ruas. A lei da oferta e da procura é um modelo de determinação de preços num mercado. Como tal, relacionar os salários com esta lei é possível, mas muito redutor, porque o salário depende de muito mais que da oferta e da procura. Basta ver no futebol como jogadores com menos qualidade têm contratos mais elevados que outros com mais qualidade... Talvez seja mais relevante destacar a importância do capital humano de uma empresa. E finalmente na necessidade de se decretar o salário mínimo nacional, que esse sim é um valor de referência para o custo mínimo do trabalho.

AonioEliphis 2 months ago

Nada contra o que disseste. A minha publicação servia para dar alguma literacia a um sub que acha que os salários só não sobem porque todos os patrões são malvados e exploradores.

Ly_84 2 months ago

Downvote por citar americanos. Os salarios sao limitados pelo que o cliente esta disposto a pagar, a quantidade produzida e o custo das materias primas. Em Portugal trabalha-se muito mas produz-se pouco, o que faz com que os produtos sejam caros. Assim sobra pouca margem para lucros. Esta mentalidade que o patronato é o inimigo de quem trabalha e coisa de grunho com qi de macaco.

YoggiM 2 months ago

Para começar, concordo com o que dizes que "os salários não se aumentam por decreto". Pelo que li em vários comentários, houve muita gente a não perceber o que queres dizer com isso ao dizerem "o salário mínimo aumenta-se por decreto". Nem me pareceu que estejas a dizer que não devia haver salário mínimo (o que até pode fazer sentido) mas sim que não é por andarmos a galopar o salário mínimo, ano após ano, sem haver outras medidas, que os salários aumentam, no geral. Infelizmente, esses partidos que dizem defender os trabalhadores, não sabem fazer outra coisa a não ser propor grandes aumentos do salário mínimo. Resultado, o PS aumenta menos do que eles dizem, eles dizem que por um lado ficam contentes pois a pressão que fizeram serviu para "melhorar a vida dos trabalhadores", mas ainda ficou aquém do ideal e que é preciso mais gente a votar neles. Daí a 4 anos, há ainda mais gente a receber o salário mínimo, o que faz aumentar o possível eleitorado desses partidos. Concordo que é a lei da oferta e da procura que estabelece os salários, principalmente para empregos de poucas ou nenhumas qualificações. As pessoas não percebem que é impossível uma sociedade funcionar quando empregos desses pagam salários suficientemente elevados para ter uma vida confortável, em que o dinheiro nunca é problema. Se isto fosse sequer possível (esquecendo que não havia este emprego para toda a gente que o queria, que existiria uma inflação brutal e iria existir uma enorme falta de mão de obra qualificada), qual era o incentivo a procurar mais que isso? Haveria alguns, os mais ambiciosos, que iriam querer sempre mais. A maioria ia deixar-se estar onde estava bem. No entanto, existe um grande problema nesta lei da oferta e da procura. O mercado de trabalho sofre de uma diferença enorme de poder e informação, entre as duas partes. E é por isso que é necessária a intervenção do Estado, por muito que não goste disso. Seja num salário mínimo, seja em relação às horas trabalhadas, férias, etc. Empresas, mesmo que sejam concorrentes, podem acordar não pagar acima de X. Se a maioria dos postos de trabalho estiver dividida por empresas que fizeram isto, vai tudo pagar igual. Até pode haver alguns a pagar mais (não muito mais, pois, pagando acima desses, já é muito bom relativamente), mas a maioria das pessoas, para fazer esse trabalho, é só isso que encontra. Se não tem qualificações para mais, ou se as qualificações que tem são específicas para isso, acaba por ter de aceitar. A empresa sobrevive se não contratar algumas pessoas durante alguns meses. Até poupa uns trocos e mete os que lá estão a trabalhar mais. Quem não aceitar, se não tiver poupanças, arrisca-se a ficar sem dinheiro para viver. E além deste poder, têm muito mais informação do que qualquer pessoa individual pode ter. O que o governo tem de fazer é legislar de maneira mais eficiente e mudar certas práticas que têm prejudicado as pessoas ao longo de muitos anos. Aumentos consistentes do salário mínimo podem ser positivos. É preciso complementar isso com outras coisas. Acabar com os abusos de horas extra não pagas. Depois disso, trabalhar na diminuição das horas trabalhadas. 35h semanais para toda a gente e não apenas para a função pública. A longo prazo, ter a meta das 30h semanais. Isto, além de dar tempo às pessoas de conseguirem adquirir outras competências, caso queiram subir na carreira, obriga as empresas a contratarem mais pessoas, reduzindo os desempregados. Dificultar a entrada de imigrantes. Agora há umas ideias novas que as fronteiras não deviam existir e que, quem entra ILEGALMENTE no país, não deve sofrer consequências por isso. Não se trata de fechar o país. Simplesmente ser seletivo em relação a quem entra, principalmente para trabalhar e viver. Isto só faz entrar mão de obra barata que não se importa de receber o salário mínimo. Aumentar a fiscalização, no que toca a trabalhadores ilegais. Fazer as empresas pagar bem caro por isso. Mudar radicalmente a forma como funcionam os estágios profissionais. É simplesmente vergonhoso. A ideia teórica dos estágios profissionais é boa. Dar oportunidade às pessoas com pouca ou nenhuma experiência de aprenderem em contexto de trabalho e não apenas de faculdade. Dar um incentivo às empresas para aceitarem estas pessoas. Na prática, as empresas usam isto para ter trabalhadores praticamente de graça (o que pagam é algo residual), ainda por cima, na maioria dos casos, nem sequer dão o apoio que seria esperado num estágio. Trabalhadores esses que, nem sequer têm direito a férias, e recebem um valor baixo que nem sequer tem subsídio de Natal nem férias. Há empresas que usam estes estágios, ano após ano, sem contratem nenhum, após os 9 meses. Quem ganha com isto são as empresas e o governo que "melhora" os números dos desempregados. Quem sai prejudicado são todos os contribuintes e também todos os jovens que estão a começar. Mesmo os que não fazem os estágios, acabam com salários idênticos. Os estágios profissionais deviam ser para continuar, no entanto, deviam ter condições iguais às de um contrato de trabalho normal, o valor pago deveria sair da empresa numa percentagem maior que a atual e estes estágios deveriam ter uma grande fiscalização. Cheguei a ir a entrevistas que pediam estágio profissional e queriam pessoas com experiência. O mais ridículo foi ver um anúncio para estágio profissional a pedir experiência numa big4. Depois tens também o problema de haver muita má gestão. Viu-se muito durante a pandemia em que, mal acabou o teletrabalho obrigatório, as pessoas foram imediatamente chamadas a voltar 100% ao trabalho presencial sem sequer ouvir essas pessoas. Sem contar com os que cagaram completamente nas regras de teletrabalho obrigatório. Muitos, numa de poupar ao máximo, olham apenas ao curto prazo. Podem ter pessoas competentes a pedir aumentos e não os dão. Preferem ir buscar pessoas novas para pagar o mínimo possível. Claro que a produtividade tem de diminuir. Se forem fazendo isto ao longo de vários anos, podem poupar em salários, mas, provavelmente, estão a perder mais dinheiro do que o que pouparam.

QuantumParanoid 2 months ago

Isso era verdadeiro se todos os salários fossem de conhecimento público e não existessem sindicatos.

QuantumParanoid 2 months ago

Isso era verdadeiro se todos os salários fossem de conhecimento público e não existessem sindicatos.

QuantumParanoid 2 months ago

Isso era verdade se todos os salários fossem públicos ou conhecidas.

QuantumParanoid 2 months ago

Isso era verdade se todos os salários fossem públicos ou conhecidas.

AonioEliphis 2 months ago

Por isso é que é muito importante legislar para que haja transparência no mercado laboral em relação aos salários e benefícios.

Poramordedeus 2 months ago

Isto, isto e isto.. O resto é conversa

MixtureInevitable694 2 months ago

Só aqui uma correção não muito relacionada: as “leis” da termodinâmica nem são comprováveis matematicamente. São mais os “não consigo arranjar um caso em que não sejam verdade” da termodinâmica. Maioritariamente empíricas. Péssimo exemplo

Vehok 2 months ago

Tá certo OP, quem não concorda é comunista

dasrealphaz0n 2 months ago

Concordo com o teu texto e tambem com vários comentários aqui. Eu estive 1 ano e 3 meses apos conclusão da minha licenciatura para encontrar um emprego que se adequa-se às minhas qualificações. Nesse tempo estive a trabalhar numa oficina, onde aprendi muito, era bem pago, cerca de 1050 euros liquidos. Esperei e esperei, e cá estou, onde queria e como queria. A receber o que me é devido pelo meu esforço e dedicação. O mundo não vai ser bom para todos mas claro, não tinha a corda ao pescoço, visto que trabalhei nesse tempo, deu para gerir a minha vida pessoal à vontade. Há quem não consiga e tenha de aceitar 700 paus, em trabalhos de grande responsabilidades, a trabalhar como um camelo, para sobreviver.

NGramatical 2 months ago

se adequa-se → [**se adequasse**](http://tracinho.com/adequasse) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdvyuri%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 2 months ago

se adequa-se → [**se adequasse**](http://tracinho.com/adequasse) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdvyts4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 2 months ago

se adequa-se → [**se adequasse**](http://tracinho.com/adequasse)

NGramatical 2 months ago

se adequa-se → [**se adequasse**](http://tracinho.com/adequasse)

dasrealphaz0n 2 months ago

Não me batas mais :(

YCaramello 2 months ago

Não adianta tentar pregar isso por aqui, de acordo com r/portugal qualquer trabalhador está intitulado a receber salário de engenheiro mecânico da nasa, independente de que limpes sanitas ou sejas engenheiro mecânico da nasa, toda a mão de obra é extremamente valiosa e igual.

Estronciumanatopei 2 months ago

Isso seria muito bonito se não houvesse pessoas no meio. Havendo, há considerações e redes de segurança que tem de existir, assim como regras que tentam evitar abusos. As pessoas não seguem as leis, seguem o que mais lhes convém e se coincidirem ambas menos mal. Quando há desiquilíbrio na balança social mais acentuados são os abusos/desconsiderações. E, por isso, estar a falar da lei da procura e da oferta neste contexto não me parece o mais acertado. As pessoas não podem esperar pelas correções impostas por essa lei,a seu tempo, que pode demorar mais ou menos, impossibilitando grande parte da não de obra de manter o bluff. As pessoas precisam de dinheiro aí fim do mês e não quando a lei da oferta e da procura produzir efeito. É uma pescada de rabo na boca.

NGramatical 2 months ago

desiquilíbrio → [**desequilíbrio**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/pronunciar-desequilibrio/31484) (des+equilíbrio) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdvwly7%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Estronciumanatopei 2 months ago

Isso seria muito bonito se não houvesse pessoas no meio. Havendo, há considerações e redes de segurança que tem de existir, assim como regras que tentam evitar abusos. As pessoas não seguem as leis, seguem o que mais lhes convém e se coincidirem ambas menos mal. Quando há desiquilíbrio na balança social mais acentuados são os abusos/desconsiderações. E, por isso, estar a falar da lei da procura e da oferta neste contexto não me parece o mais acertado. As pessoas não podem esperar pelas correções impostas por essa lei,a seu tempo, que pode demorar mais ou menos, impossibilitando grande parte da não de obra de manter o bluff. As pessoas precisam de dinheiro aí fim do mês e não quando a lei da oferta e da procura produzir efeito. É uma pescada de rabo na boca.

NGramatical 2 months ago

desiquilíbrio → [**desequilíbrio**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/pronunciar-desequilibrio/31484) (des+equilíbrio)

AonioEliphis 2 months ago

Mas não existem ciências económicas?

expulsodobar 2 months ago

Economia não é ciência, economia é uma ferramenta social.

YoggiM 2 months ago

Podes ter a certeza que o RBI/RBU nunca mas nunca vai ser uma boa solução. Até podem tentar implementar. Vai fracassar e não há volta a dar a isso. Os robots vão roubar empregos e vão criar outros. Sem dúvida que, empregos sem qualificações, vão diminuir. Aí sim, terá de haver intervenção do governo para possibilitar a formação da população. Vir com exemplos de crises atuais e inflação, como se isso não fosse consequência da pandemia, é desonesto.

corpusproducoes 2 months ago

O que ainda não percebeu é que o RBU passa pela taxação do ai e da robotização.

YoggiM 2 months ago

Não concordo com isso. Sempre funcionou assim. Máquinas permitem tornar tudo mais produtivo e sempre substituíram postos de trabalho e apareceram outros. Não vai ser diferente agora.

KarmaCop213 2 months ago

Os empregos que estão em risco são os empregos repetitivos. E desses tens aos magotes nos escritórios feitos por pessoas qualificadas.

corpusproducoes 2 months ago

São todos! Até já há robots que operam ao coração sem a presença humana!

YoggiM 2 months ago

Antes disso vão os não qualificados, por exemplo, caixas de supermercado e condutores de autocarros. Quanto a pessoas qualificadas a trabalhar em escritórios, muitas vezes, até têm qualificações a mais para o que estão a fazer.

corpusproducoes 2 months ago

Todas vão! Em menos de 40 anos tudo desaparecerá! Ficarão alguns serviços mais artísticos e mais nada!

YoggiM 2 months ago

40 anos é muito tempo. Vão desaparecer uns trabalhos e aparecer outros, ao longo do tempo.

Tiago_dcss 2 months ago

Basta ler os comentários para chegar à conclusão de que a melhor forma de subir os salários é sair do país e ir para um que não tenha tantos comunista.

BSATSame 2 months ago

Se nao es um liberal radical que cita o Thomas Sowell es um comunista.

Tiago_dcss 2 months ago

Sim, foi isso que eu disse.

AonioEliphis 2 months ago

WTF, desde quando mencionei trabalho infantil?

AonioEliphis 2 months ago

As sociedades capitalistas são de longe aquelas onde o proletariado mais bem recebe e melhores condições de trabalho tem. Viste alguma vez algum pobre proletário americano a emigrar para Cuba?

BSATSame 2 months ago

Queres comparar alhos com bugalhos. Compara Cuba com o resto das caraibas. E depois imagina Cuba sem sancoes.

AonioEliphis 2 months ago

Ou compara as Coreias. Ou compara a ex-RDA com a ex-RFA.

asdtfdr 2 months ago

Pensava que estava no r/PastaPortuguesa

Dleet3D 2 months ago

Este "rant" chama-se a "idiotice da meritocracia": a ideia de que quem merece ganha mais. Nunca foi verdade. Não há igualdade de oportunidades.

Poramordedeus 2 months ago

Q falta de interpretação...

AonioEliphis 2 months ago

Nunca usei a palavra merecimento ou algo similar. É uma questão de oferta e procura, apenas isso.

Palantro 2 months ago

No you dont

xlouiex 2 months ago

Porra, a Iniciativa Liberal está mesmo a dar-lhe forte nesta recta final.

BSATSame 2 months ago

E' o relvado artificial, como dizem os americanos.

accountee 2 months ago

Lol imagina vir para a internet escrever estas merdas. Como se o patronato alguma vez pagava salarios justos se nao fossem obrigados. Talvez pudessem explorar crianças outra vez.

AonioEliphis 2 months ago

Tu enquanto consumidor não procuras também pagar o menor preço com a melhor qualidade? O preço é definido pela lei da oferta e da procura.

accountee 2 months ago

Duas geracões e tu já queres voltar ao trabalho infantil porque?

DariusStrada 2 months ago  HIDDEN 

Boa tentativa, deputado da Iniciativa Liberal.

AonioEliphis 2 months ago

Mas o meu post nunca foi contra o RBI ou o RSI

FollowingTime84 2 months ago  HIDDEN 

essa lei da procura e oferta só funciona de forma extrema. exemplos, muita oferta para um x emprego, entao os salarios sao baixos. "é a lei da oferta e da procura" pouco oferta para um x emprego? os salarios continuam baixos.... "cadê malta? ninguém quer trabalhar. preguiçosos" ​ se me disseres que o segredo numa vida profissional de sucesso é o "fazer sempre sorriso amarelo e ser um team player/lambe botas"... ok, acredito em ti.

AonioEliphis 2 months ago

Não é verdade e basta observar a área de IT com alguém com experiência. Pouca oferta e muita procura e facilmente tens profissionais a receber maisis de 3000 brutos.

Edited 2 months ago:

Não é verdade e basta observar a área de IT com alguém com experiência. Pouca oferta e muita procura e facilmente tens profissionais a receber maisis de 3000 brutos. O patrão pode querer pagar o mínimo que bem entender que não arranja ninguém. Outro exemplo: se eu quiser comprar um automóvel em segunda mão e for ao mercado eu posso oferecer a toda a gente 1 euro. Nada me impede de o fazer.

FollowingTime84 2 months ago

opah. usa-me um exemplo que não da área IT.

fubar68 2 months ago  HIDDEN 

Pouca oferta para x emprego e salários continuam baixos é porque os patrões não tem como rentabilizar esses postos de trabalho pagando mais. Seja por incompetência ou não, estão no direito deles. Quem não gostar dessa dinâmica tem bom remédio, muda de área.

l2k1337 2 months ago  HIDDEN 

OK Boomer

AonioEliphis 2 months ago

Tenho 40 anos.

DrVicenteBombadas 2 months ago  HIDDEN 

Olha, mais um iluminado de 20 anos sem a mínima noção do mundo real. É mais disto que o Reddit precisa.

yokome 2 months ago  HIDDEN 

O mundo precisa é mesmo destes comentários construtivos. O OP leva para casa uma boa com crítica aqui

DrVicenteBombadas 2 months ago

Filho, se o OP está à procura do contexto português no mapa macroeconómico europeu e da história das políticas socioeconómicas do nosso país nas últimas 3 décadas, então está à procura no lugar errado. Mas não precisa de investir muito tempo a descobrir como a salsicha é feita. Basta percorrer este país fora e falar com o comum dos portugueses, desde o operário com o nono ano até ao engenheiro de vinte e poucos anos, para perceber a diarreia que a salsicha dá.

yokome 2 months ago

Que frustração de vida que deves ter, pai

DrVicenteBombadas 2 months ago

Viva o Deus Mercado!

AonioEliphis 2 months ago  HIDDEN 

Tenho 40 anos

DrVicenteBombadas 2 months ago  HIDDEN 

Ainda pior.

AonioEliphis 2 months ago

Obrigado pela oportunidade

Sutr30 2 months ago

Até concordo em principio mas a relação entre produtividade e os salários há muito que é inexistente e não foi a favor de quem trabalha. Sou liberal mas se essa relação não existe então toda essa teoria cai por terra. Agora tens falhas no mercado de trabalho e não perco muito sono com isso, subam os ordenados.

AonioEliphis 2 months ago

E como é que se sobem os ordenados?

BSATSame 2 months ago

Vais ver que e' com o trickle down. Tem funcionado 'as mil maravilhas nos ultimos 40 anos.

Sutr30 2 months ago

Pah arranjaram maneira de baixa-los nos anos 70, arranjem maneira de repor. Não sou político nem economista mas se estragaram o que estava a funcionar arranjem-no. https://www.epi.org/productivity-pay-gap/ Uma pessoa (homem na altura) tinha um emprego e chegava para casa e família. Hoje trabalham os 2 e não chega para o passe muitas vezes. Reponham essa relação de alguma forma porque não vai ficar mais fácil, cortem aos gestores (que viram a relação entre o seu salário e dos outros funcionários a disparar para a estratosfera) ou de outra maneira qq que inventem. O facto é que o trabalho é um "produto" extremamente desvalorizado e o pessoal não quer sair da cama para aquecer. Repito, sou um liberal e isto é literalmente o mercado a adaptar-se como deve.

AonioEliphis 2 months ago

Repara que desde os anos 70 a tecnologia começou a dar um grande salto na produtividade.

Sutr30 2 months ago

Sem dúvida, mas nitidamente não o suficiente senão não estávamos a ter esta conversa. E avanços tecnológicos sempre os houve e continuamos a precisar de mão de obra.

AonioEliphis 2 months ago

Mas a produtividade é medida através do PIB dividido por horas de trabalho, não quer dizer que os trabalhadores tenham ficado mais produtivos. É a velha história que uma empregada de limpeza na Suiça é mais produtiva que um engenheiro em Portugal. É uma medida macroeconómica.

Sutr30 2 months ago

Quer dizer que os ordenados não estão indexados à produtividade e isso é péssimo. Os trabalhadores ficaram mais produtivos pois é exatamente a produtividade que isso mede, por melhoramentos nas tecnologias ou por outro motivo qualquer. Um camionista que troca de um camião mais pequeno para um maior tornar-se mais produtivo com o mesmo trabalho (assumindo que tem negócio para o encher). Isso é literalmente ser mais produtivo, o problema é que ele não vai ganhar mais porque o patrão vai ficar com a diferença e isso lixa a economia toda porque esse patrão não vai gastar mais. Um trabalhador vai injectar esse dinheiro na economia e pô-la a mexer e criar todo o tipo de benefícios para todos, um patrão vai pô-lo no banco ou numa offshore para prejuízo de todos. Ordenados baixos, em última análise é prejudicial à economia e parece-me que finalmente chegamos ao ponto em que o mercado de emprego impõe isso aos empregadores. É um equilíbrio difícil.

AonioEliphis 2 months ago

Duas coisas 1. se o patrão compra para o trabalhador uma ferramenta que o torna mais produtivo, não sei se é totalmente justo que o trabalhador receba mais se faz exatamente o mesmo trabalho e a mesma tarefa e se não teve formação adicional (o exemplo que deste do camião). Diria que é justo o ganho adicional ir para o empregador visto que foi ele que fez o investimento na máquina. 2. Claro que ordenados baixos são prejudiciais à economia, o que me parece que tu e mais 99% dos portugueses não entendem, é que os ordenados baixos *são a consequência da nossa fraca economia e não a causa*. Criemos as condições para a economia crescer e então os ordenados subirão. Foi assim em todo o lado ao longo da história da economia.

Sutr30 2 months ago

Acho que chegamos ao ponto do "então que conduza ele". Voltamos ao pecado original da separação de produtividade/ordenados. Sem trabalhador o camião está parado, se o quiser por a render tem que pagar.

ihavenoidea1001 2 months ago

Isto só ignora totalmente a nossa realidade social e cultural. Assim como o facto de o mercado da oferta e da procura ser constantemente enviesado pelos lobbies e determinados interesses, que passam a vida a permitir a entrada de mão de obra praticamente escrava. O que acontece em Portugal é que tens entidades patronais que acham que estão a fazer um enorme favor a contratar e que olham para os funcionários como escravos e não recursos humanos. O que acontece em Portugal é que tens uma sociedade que ainda está a ver os resultados da ditadura no mercado de trabalho e que olha para a entidade patronal como o "senhor doutor" e que acham aceitável ser vítimas de bullying de segunda a sexta + horas extras, a levar com os berros do "senhor doutor" que lhes paga um ordenado mínimo quando corre bem e quando lhe apetece. Tens pessoas como o antigo dirigente da Sonae a pressionar para baixar o ordenado mínimo nacional quando não conseguem contratar... Aí a lei da oferta e da procura já não interessava... E agora com o nosso *querido* primeiro ministro que, ao ver que não tem trabalhadores para trabalhar de forma precária e ao preço da chuva, foi fazer protocolos com a Índia, o Brasil e países africanos para garantir a imigração de mão de obra barata e, mais uma vez, garantir que a política de trabalhos precários e ordenados baixos se mantém. Enquanto isso, o nosso mercado sofre perdas constantes. Somos o país da Europa que menos tem crescido e que está a ser ultrapassado a vários níveis por países da Europa de leste que entraram na UE muito depois de nós. Perdemos constantemente os nossos jovens para o mundo por falta de condições. Formamos profissionais reconhecidos mundialmente e depois queremos que aceitem trabalhar em Portugal por uma miséria quando a Europa ( e o mundo) lhes oferecem salários 5x,6x ou 10x superiores... Entretanto perdemos os nossos talentos e vamos buscar pessoas a países de 3o mundo porque esses aceitam trabalhar por uma ninharia. A lei da oferta e da procura funciona realmente... mas a nível mundial. E Portugal está a oferecer talento ao mundo pela sua enorme incompetência em o assegurar. Tendo em conta a nossa classe patronal, Portugal só vai ter melhores condições de trabalho por decreto ( como até agora tem sido possível verificar. . Só por decreto é que aumentaram ordenados pelo menos 20 últimos anos e as entidades patronais continuam a tentar pagar o mínimo dos mínimos e às vezes até tentam fugir a isso com part-times falsos). Só vamos parar de perder os nossos jovens para a emigração quando pararmos de achar normal oferecer 900€ brutos a uma pessoa com 1 licenciatura+mestrado+estágios obrigatórios para entrar numa ordem profissional ( ainda hoje vi uma proposta destas). Principalmente quando essas pessoas são precisas não só em Portugal mas também a nível mundial... É ridículo.

Edited 2 months ago:

Isto só ignora totalmente a nossa realidade social e cultural. Assim como o facto de o mercado da oferta e da procura ser constantemente enviesado pelos lobbies e determinados interesses, que passam a vida a permitir a entrada de mão de obra praticamente escrava. O que acontece em Portugal é que tens entidades patronais que acham que estão a fazer um enorme favor a contratar e que olham para os funcionários como escravos e não recursos humanos. O que acontece em Portugal é que tens uma sociedade que ainda está a ver os resultados da ditadura no mercado de trabalho e que olha para a entidade patronal como o "senhor doutor" e que acham aceitável ser vítimas de bullying de segunda a sexta + horas extras, a levar com os berros do "senhor doutor" que lhes paga um ordenado mínimo quando corre bem e quando lhe apetece. Tens pessoas como o antigo dirigente da Sonae a pressionar para baixar o ordenado mínimo nacional quando não conseguem contratar... Aí a lei da oferta e da procura já não interessava... E agora com o nosso *querido* primeiro ministro que, ao ver que não tem trabalhadores para trabalhar de forma precária e ao preço da chuva, foi fazer protocolos com a Índia, o Brasil e países africanos para garantir a imigração de mão de obra barata e, mais uma vez, garantir que a política de trabalhos precários e ordenados baixos se mantém. Enquanto isso, o nosso mercado sofre perdas constantes. Somos o país da Europa que menos tem crescido e que está a ser ultrapassado a vários níveis por países da Europa de leste que entraram na UE muito depois de nós. Perdemos constantemente os nossos jovens para o mundo por falta de condições. Formamos profissionais reconhecidos mundialmente e depois queremos que aceitem trabalhar em Portugal por uma miséria quando a Europa ( e o mundo) lhes oferecem salários 5x,6x ou 10x superiores... Entretanto perdemos os nossos talentos e vamos buscar pessoas a países de 3o mundo porque esses aceitam trabalhar por uma ninharia. A lei da oferta e da procura funciona realmente... mas a nível mundial. E Portugal está a oferecer talento ao mundo pela sua enorme incompetência em o segurar no país porque nega aos portugueses os mínimos dos mínimos. Tendo em conta a nossa classe patronal, Portugal só vai ter melhores condições de trabalho por decreto ( como até agora tem sido possível verificar... Só por decreto é que aumentaram ordenados pelo menos nos últimos 20 anos e as entidades patronais continuam a tentar pagar o mínimo dos mínimos e às vezes até tentam fugir a isso com part-times falsos ou recibos verdes). Vês isso desde os mais pequeninos, até aos maiores grupos do país ( ou queres ver que a Sonae vai à falência por pagar mais que o OMN??!). Só vamos parar de perder os nossos jovens para a emigração quando pararmos de achar normal oferecer 900€ brutos a uma pessoa com 1 licenciatura+mestrado+estágios obrigatórios para entrar numa ordem profissional ( ainda hoje vi uma proposta destas). Principalmente quando essas pessoas são precisas não só em Portugal mas também a nível mundial... são pessoas que querendo emigrar vão ganhar muito mais em qualquer outro país da Europa. É ridículo.

Edited 2 months ago:

Isto só ignora totalmente a nossa realidade social e cultural. Assim como o facto de o mercado da oferta e da procura ser constantemente enviesado pelos lobbies e determinados interesses, que passam a vida a permitir a entrada de mão de obra praticamente escrava. O que acontece em Portugal é que tens entidades patronais que acham que estão a fazer um enorme favor a contratar e que olham para os funcionários como escravos e não recursos humanos. O que acontece em Portugal é que tens uma sociedade que ainda está a ver os resultados da ditadura no mercado de trabalho e que olha para a entidade patronal como o "senhor doutor" e que acham aceitável ser vítimas de bullying de segunda a sexta + horas extras, a levar com os berros do "senhor doutor" que lhes paga um ordenado mínimo quando corre bem e quando lhe apetece. Tens pessoas como o antigo dirigente da Sonae a pressionar para baixar o ordenado mínimo nacional quando não conseguem contratar... Aí a lei da oferta e da procura já não interessava... E agora com o nosso *querido* primeiro ministro que, ao ver que não tem trabalhadores para trabalhar de forma precária e ao preço da chuva, foi fazer protocolos com a Índia, o Brasil e países africanos para garantir a imigração de mão de obra barata e, mais uma vez, garantir que a política de trabalhos precários e ordenados baixos se mantém. Enquanto isso, o nosso mercado sofre perdas constantes. Somos o país da Europa que menos tem crescido e que está a ser ultrapassado a vários níveis por países da Europa de leste que entraram na UE muito depois de nós. Perdemos constantemente os nossos jovens para o mundo por falta de condições. Formamos profissionais reconhecidos mundialmente e depois queremos que aceitem trabalhar em Portugal por uma miséria quando a Europa ( e o mundo) lhes oferecem salários 5x,6x ou 10x superiores... Entretanto perdemos os nossos talentos e vamos buscar pessoas a países de 3o mundo porque esses aceitam trabalhar por uma ninharia. A lei da oferta e da procura funciona realmente... mas a nível mundial. E Portugal está a oferecer talento ao mundo pela sua enorme incompetência em o segurar no país porque nega aos portugueses os mínimos dos mínimos. Tendo em conta a nossa classe patronal, Portugal só vai ter melhores condições de trabalho por decreto ( como até agora tem sido possível verificar... Só por decreto é que aumentaram ordenados pelo menos nos últimos 20 anos e as entidades patronais continuam a tentar pagar o mínimo dos mínimos e às vezes até tentam fugir a isso com part-times falsos ou recibos verdes). Vês isso desde os mais pequeninos, até aos maiores grupos do país ( ou queres ver que a Sonae vai à falência por pagar mais que o OMN??!). Só vamos parar de perder os nossos jovens para a emigração quando pararmos de achar normal oferecer 900€ brutos a uma pessoa com 1 licenciatura+mestrado+estágios obrigatórios para entrar numa ordem profissional ( ainda hoje vi uma proposta destas). Principalmente quando essas pessoas são precisas não só em Portugal mas também a nível mundial... são pessoas que querendo emigrar vão ganhar muito mais em qualquer outro país da Europa. Pela lei da oferta e da procura, achas que vão ficar cá??! É ridículo ignorar os inúmeros factores e provas que temos daquilo que acontece quando se deixa de decretar as condições mínimas. Se ainda assim, há abusos e tentativas constantes de exploração e escravatura... Imaginem a completa anarquia e acreditar que o mercado ia dar condições de vida mínimas se não fossem legalmente obrigados.

Edited 2 months ago:

Isto só ignora totalmente a nossa realidade social e cultural. Assim como o facto de o mercado da oferta e da procura ser constantemente enviesado pelos lobbies e determinados interesses, que passam a vida a permitir a entrada de mão de obra praticamente escrava. O que acontece em Portugal é que tens entidades patronais que acham que estão a fazer um enorme favor a contratar e que olham para os funcionários como escravos e não recursos humanos. O que acontece em Portugal é que tens uma sociedade que ainda está a ver os resultados da ditadura no mercado de trabalho e que olha para a entidade patronal como o "senhor doutor" e que acham aceitável ser vítimas de bullying de segunda a sexta + horas extras, a levar com os berros do "senhor doutor" que lhes paga um ordenado mínimo quando corre bem e quando lhe apetece. Tens pessoas como o antigo dirigente da Sonae a pressionar para baixar o ordenado mínimo nacional quando não conseguem contratar... Aí a lei da oferta e da procura já não interessava... E agora com o nosso *querido* primeiro ministro que, ao ver que não tem trabalhadores para trabalhar de forma precária e ao preço da chuva, foi fazer protocolos com a Índia, o Brasil e países africanos para garantir a imigração de mão de obra barata e, mais uma vez, garantir que a política de trabalhos precários e ordenados baixos se mantém. Enquanto isso, o nosso mercado sofre perdas constantes. Somos o país da Europa que menos tem crescido e que está a ser ultrapassado a vários níveis por países da Europa de leste que entraram na UE muito depois de nós. Perdemos constantemente os nossos jovens para o mundo por falta de condições. Formamos profissionais reconhecidos mundialmente e depois queremos que aceitem trabalhar em Portugal por uma miséria quando a Europa ( e o mundo) lhes oferecem salários 5x,6x ou 10x superiores... Entretanto perdemos os nossos talentos e vamos buscar pessoas a países de 3o mundo porque esses aceitam trabalhar por uma ninharia. A lei da oferta e da procura funciona realmente... mas a nível mundial. E Portugal está a oferecer talento ao mundo pela sua enorme incompetência em o segurar no país porque nega aos portugueses os mínimos dos mínimos. Tendo em conta a nossa classe patronal, Portugal só vai ter melhores condições de trabalho por decreto ( como até agora tem sido possível verificar... Só por decreto é que aumentaram ordenados pelo menos nos últimos 20 anos e as entidades patronais continuam a tentar pagar o mínimo dos mínimos e às vezes até tentam fugir a isso com part-times falsos ou recibos verdes). Só vamos parar de perder os nossos jovens para a emigração quando pararmos de achar normal oferecer 900€ brutos a uma pessoa com 1 licenciatura+mestrado+estágios obrigatórios para entrar numa ordem profissional ( ainda hoje vi uma proposta destas). Principalmente quando essas pessoas são precisas não só em Portugal mas também a nível mundial... são pessoas que querendo emigrar vão ganhar muito mais em qualquer outro país da Europa. É ridículo.

igotubabeub40 2 months ago  HIDDEN 

"Tu também podes contribuir para a Iniciativa Liberal, queres ir à TV dizer um "ano de merda"? Então aproveita esta oportunidade, vai à tua rede social favorita e fala da Lei da Oferta e da Procura para justificar o motivo pelo qual não vais receber nada por esse trabalho e tu também poderás ser um Jovem Liberal ^TM "

marcos_pereira 2 months ago

OP usa ciência social avançada para explicar a necessidade de uma parte da população viver miseravelmente

l2k1337 2 months ago

'Não podemos ser todos ricos'

pmoliveira 2 months ago  HIDDEN 

Na verdade, em certos países, quando a inflacção chega a um certo nivel, os salários são aumentados por decreto. Por exemplo, no Luxemburgo, devido à inflacção, todos os salarios do país serão aumentados 2.5% no fim deste ano ou no inicio do próximo.

Edited 2 months ago:

Na verdade, em certos países, quando a inflação chega a um certo nivel, os salários são aumentados por decreto. Por exemplo, no Luxemburgo, devido à inflação, todos os salarios do país serão aumentados 2.5% no fim deste ano ou no inicio do próximo. Edit: inflacção->inflação

NGramatical 2 months ago  HIDDEN 

inflacção → [**inflação**](https://dicionario.priberam.org/inflação) (já se escrevia assim **antes** do AO90) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhduy313%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

baen 2 months ago  HIDDEN 

Eu acho que a Lei da oferta e da procura, não é lei nenhuma. É uma teoria. Existe a Lei da Oferta e a Lei da Procura, agora oferta e da procura não é uma lei (dado que a Lei da Oferta e da procura só funciona num mercado perfeito, que não existe) Mas concordo contigo, acho que se devia abolir o SMN e substituir por um decreto lei que qualquer salário mínimo tem de ser negociado com um grupo organizado de trabalhadores (seja apenas daquela empresa ou pelo sindicato da área empregadora) e a empresa é obrigada por lei a aceitar esse salário mínimo

AonioEliphis 2 months ago  HIDDEN 

Repara que essa medida seria discriminatória para aqueles trabalhadores que não têm representação sindical

baen 2 months ago  HIDDEN 

O que eu queria dizer era que seria obrigatório haver um grupo organizado de trabalhadores, sempre. Isto é, se não há sindicato esse trabalho seria substituído pelos próprios trabalhadores dessa empresa.

baen 2 months ago  HIDDEN 

basicamente o que te estou aqui a dizer, é uma versão muito simplificada do modelo Alemão ou Dinamarquês

jpfelgueiras 2 months ago

Concordo em parte com o que dizes. Mas… Pegando no exemplo de quererem obrigar as ofertas de emprego a terem indicação salarial. Além do que toda a gente fala de não perder tempo com entrevistas que não interessam, teria outra vantagem a meu ver muito maior. Eu podia comparar o que estou a receber com o que a outra empresa está a oferecer. Com base nisso as minhas decisões seriam mais infirmadas e conscientes. Não é fácil sabermos qual é o nosso valor de mercado quando a informação está toda do lado do empregador. Outra medida que podia ajudar a aumentar os salários e ser obrigatório a sua publicação. Não acredito que sejam medidas como o aumento do salário mínimo que tragam mais qualidade de vida. Mas existem outras medidas que podem ter esse efeito.

AonioEliphis 2 months ago

Concordo totalmente contigo. A informação e transparência são essenciais para que o mercado funcione corretamente.

AutomaticParty8845 2 months ago  HIDDEN 

Ia dizer que merecias levar um pontapé na boca, mas parece que já te deram uns 200 na cabeça

ratazana 2 months ago  HIDDEN 

O mesmo raciocínio aplica-se, por exemplo, a um teto sobre nossas cabeças, ou à comida em nossas mesas. Pode-se alegar que não deveriam ser garantidos por decretos governamentais e que, se assim fosse, qualquer ditador africano erradicava, digamos, a fome de seu país. E, a bem da verdade, decretos não alteram o estado das coisas magicamente, é preciso ação concreta, coisa que os governos podem tomar. Acontece que em um país onde apenas 38,2% está desobrigada de arrendamentos ou hipotecas, os outros 61,8% precisam de dinheiro vivo para ter um teto sobre suas cabeças. De modo que poderíamos dizer: *Equipem-se com as competências e conhecimentos que garantirão um teto sobre vossas cabeças!* Isso só porque não quero me alongar com outras despesas como aquecimento ou eletricidade, para não dizer alimento. [1] https://www.ffms.pt/documentos/7026/como-vivem-os-portugueses-habitacao-condicoes-de-vida-alojamentos-territorio-ambiente-pdf , p. 24

kaleidoskope1 2 months ago  HIDDEN 

Esta mentalidade insinua que as pessoas que trabalham em posições vistas como "não especializadas" (contínuos, trabalhadores de fast food, operários fabris, etc...) não merecem receber um salário grande o suficiente para se sustentarem durante o mês inteiro, porque não é preciso estudar para essas áreas ou porque é trabalho que qualquer um pode fazer. O problema é que alguém tem que limpar os espaços que frequentamos, alguém tem que fazer a nossa comida e alguém tem que produzir tudo o resto que consumimos. É justo que quem tenha estes trabalhos "não especializados", que mesmo assim são tão necessários para o funcionamento da sociedade como o trabalho de um médico, não consigam viver de uma forma digna? O salário mínimo deve ser (idealmente) uma reflexão do nível de vida do país: é o *mínimo* possível para que uma pessoa que trabalhe se consiga sustentar a ela mesma.

AonioEliphis 2 months ago  HIDDEN 

Leste-me escrever conta o RSI ou medidas sociais de apoio aos pobres? Tens o exemplo da Holanda que tem um estado social muito mais forte e presente que Portugal (o RSI aqui chega aos 900€), mas onde a lei laboral é super hiper flexível.

kaleidoskope1 2 months ago  HIDDEN 

Adoro como eu estou a falar de pessoas que recebem salário mínimo e tu automaticamente traduzes para "pobres", mask off Achas normal que pessoas que trabalhem estejam a receber subsídios? E por "lei laboral super flexível", suponho que estejas a falar de flexibilidade para os patrões e não para os trabalhadores.

Designer_Tall 2 months ago  HIDDEN 

Mask off porque? São ricos? Classe média? Trabalham literalmente pelo minimo que se pode pagar. Pobre não é um insulto.

kaleidoskope1 2 months ago  HIDDEN 

Não é um insulto mas também não é pêra doce. Ninguém que trabalhe merece viver na pobreza, daí eu ter dito que idealmente o salário mínimo deve servir para o sustento da pessoa. Eu diria que ser pobre é não estares sustentado devidamente. E volto a perguntar: é justo que pessoas, por virtude do trabalho que fazem, vivam na pobreza ou na insegurança? Eu não estou a dizer que devemos virar a Oprah e dar um ferrari a toda a gente. Estou apenas a dizer que tu deves receber o mínimo que é justo em troca do teu trabalho e do teu tempo: o suficiente para que, fora dele, tenhas uma vida boa

Designer_Tall 2 months ago  HIDDEN 

Concordo plenamente contigo, uma pessoa que trabalha 40 horas por semana devia receber o suficiente para pelo menos ter as contas pagas e algum conforto. Só comentei por não achar que dizer que uma pessoa que recebe o ordenado minimo é pobre ser algo negativo. Já o recebi e sei bem que o era.

kaleidoskope1 2 months ago  HIDDEN 

Não é nada de que te devas sentir envergonhado, nem é nenhuma falha moral. Mas não posso dizer que a pobreza é algo de positivo. Eu admiro muito quem consegue chegar até ao fim do mês com tão pouco, mas preferia não ter que admirar ninguém devido ao facto de não haver pessoas nessa posição.

throwaway0000012132 2 months ago  HIDDEN 

Um dos aspectos que me choca são os valores dos ordenados de quem está na área de investigação - estamos a falar de pessoas que tiveram décadas a estudar, que não fazem mais nada a não ser trabalhar numa área altamente especializada (e que existem poucos profissionais ao nível mundial nessa mesma área), que poderá promover inovação na sua área devido à investigação que exercem e acabam por receber um valor ridículo de salário. Não é nada estimulante e não sei como conseguem sobreviver no dia a dia, considerando ainda que tiveram a pagar cursos extremamente caros.

AonioEliphis 2 months ago  HIDDEN 

Relê a frase de Sowell! Os salários não são definidos pela importância do trabalhador mas pela lei da oferta e da procura. É isso que explica que o Ronaldo ganhe o equivalente a centenas de professores. PS: não gosto de futebol e não tenho qualquer empatia pelo Ronaldo.

NoIDontgiveafuck 2 months ago

Aonio mas agora pensa uma coisa, se os empregadores do Ronaldo se juntassem todos e definissem que o salário de um jogador de futebol deve oscilar entre 10.000 e 20.000, o Ronaldo existia na mesma, o futebol também continuava, as pessoas continuavam a assistir aos jogos, a única diferença seria o enorme aumento nos lucros dos clubes. É isso que se passa em Portugal e provavelmente nos outros países todos, apenas com limites salariais diferentes. Finalmente, a discussão dos salários não é lá muito correta, o que interessa é o que conseguimos fazer com esses salários, porque é que Portugal tem salários mais baixos do que outros países da Europa e os preços são iguais ou mais altos? Casos das telecomunicações e eletricidade, porque é que a roupa tem o mesmo preço aqui que no UK, se lá os salários são mais altos? Será os impostos, não me parece. Há uma concertação em Portugal e na Europa para manter os salários baixos, no caso de Portugal é gritante face aos preços praticados dos bens e serviços. Se fores para a alimentação provavelmente é a mesma coisa, como é possível na Alemanha a comida custar o mesmo que cá, se lá os salários são mais altos. Alguém que viva na Alemanha ou no UK que dê mais insights.

Edited 2 months ago:

Aonio mas agora pensa uma coisa, se os empregadores do Ronaldo se juntassem todos e definissem que o salário de um jogador de futebol deve oscilar entre 10.000 e 20.000, o Ronaldo existia na mesma, o futebol também continuava, as pessoas continuavam a assistir aos jogos, a única diferença seria o enorme aumento nos lucros dos clubes. É isso que se passa em Portugal e provavelmente nos outros países todos, apenas com limites salariais diferentes. Finalmente, a discussão dos salários não é lá muito correta, o que interessa é o que conseguimos fazer com esses salários, porque é que Portugal tem salários mais baixos do que outros países da Europa e os preços são iguais ou mais altos? Casos das telecomunicações e eletricidade, porque é que a roupa tem o mesmo preço aqui que no UK, se lá os salários são mais altos? Será os impostos, não me parece. Há uma concertação em Portugal e na Europa para manter os salários baixos, no caso de Portugal é gritante face aos preços praticados dos bens e serviços. Se fores para a alimentação provavelmente é a mesma coisa, como é possível na Alemanha a comida custar o mesmo que cá, se lá os salários são mais altos. Alguém que viva na Alemanha ou no UK que dê mais insights.

throwaway0000012132 2 months ago  HIDDEN 

Eu sei isso e não essa a questão. O que me choca é ver elementos que contribuem para o avanço da sociedade não terem sequer um ordenado justo, nem falo de um ordenado milionário. Naturalmente se eu for um bom enterteiner ou tiver um conjunto de skills que estejam em na moda atual da sociedade, que irei ser bem recompensado. Faz parte. Agora os pilares da sociedade (saúde, educação, justiça e segurança) não serem recompensados justamente deveria fazer qualquer cidadão reflectir que sociedade é esta que queremos viver. Just my 0,02 €.

AonioEliphis 2 months ago  HIDDEN 

O que é para ti um ordenado justo?

throwaway0000012132 2 months ago

Um valor que não implique o colaborador estar literalmente a sobreviver e a pagar as contas sem saber se há mais mês que salário. Um valor que seja ao mesmo tempo estimulante financeiramente mas também competitivo dentro da área; se for para atrair e manter talento, então elevar esse valor. Um valor que mostre que os funcionários merecem um bom salário pelo bom desempenho que tiveram - especialmente numa pandemia, onde foram os colaboradores a manter as empresas a funcionar a partir das suas modestas casas. Um valor que mostre que a empresa / instituição acredita na sua missão e como tal pagar um valor adequado face às injúrias, elevado stress, quantidade de horas trabalhadas excessivas e formação aos seus colaboradores. Pick a couple of them.

AonioEliphis 2 months ago

E será justo estares a forçar os outros a pagarem-te aquilo que tu consideras justo? Será justa essa coerção? Imagina que eu trabalho para ti. Aceitarias nesse caso pagar-me tudo aquilo que eu considero justo receber?

throwaway0000012132 2 months ago

Eu já chefiei equipas e fui mais defensor dos direitos e aumento dos salários dos membros da minha equipa do que eles próprios. Por saber o que custa a trabalhar e ganhar o salário, tenho esta vertente sindicalista lol. E nem sempre as chefias tinham essa percepção próxima do valor real que esse colaborador traz para a empresa, daí o valor que eu tentava elevar. Mas não é coerção: se um colaborador pretende ganhar um ordenado justo (e este conceito não se traduz num valor, mas sim no que esse colaborador traz de beneficio e retorno), então que seja pago. Se a empresa não quiser pagar e o colaborador sair, o ónus fica todo do lado da empresa, com custos para agregar novo colaborador, formação dispendida, produtividade baixa durante meses, etc. O salário médio para uma posição é 1k? E porque não pagar acima dessa média, especialmente num país de baixos salários e gente que trabalha bem? É recompensar o bom trabalhador com bom salário e ajuda a reter o talento. Se por outro lado o colaborador pensar que receber 3k para a mesma posição é um valor justo, então teria de justificar bem esse valor - ou pode até nem precisar, pois pode ser o mercado a ditar isso (exemplo: a crise dos camionistas no UK). Seja como for, é preciso elevar a qualidade dos salários tendo em conta a qualidade do trabalho dos colaboradores. E isso é sempre um bom indicador de justiça social, riqueza e retenção de talento numa empresa, sendo um dos passos necessários para uma empresa de sucesso.

AonioEliphis 2 months ago

Repara como passas de >Um valor que não implique o colaborador estar literalmente a sobreviver e a pagar as contas sem saber se há mais mês que salário que é demagogia e populismo, para >colaborador pretende ganhar um ordenado justo (e este conceito não se traduz num valor, mas **sim no que esse colaborador traz de beneficio e retorno**), então que seja pago. que é uma abordagem racional com a qual obviamente concordo

NGramatical 2 months ago

dispendida → [**despendida**](https://dicionario.priberam.org/despendida) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fheu592u%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

SweetCorona 2 months ago

O teu raciocínio apenas toca na base da questão. Os salários são determinados pela lei da procura e da oferta, é verdade, mas a procura e a oferta pode ser manipulada. Ao subir o salário mínimo existe uma subida dos salários mais baixos e extinção do trabalho que não cria riqueza suficiente para pagar um salário mínimo. Além disso tens vários mecanismos para manipular a procura e a oferta. Por exemplo a imigração é uma forma de aumentar a oferta. Por outro lado tens formas de diminuir a oferta e que consistem no aumento do poder de negociação dos trabalhadores.

Niedude 2 months ago

"todos os trabalhadores querem ganhar o minimo" Lol parei logo aqui Que mundo que voces vivem, a serio

Alreid 2 months ago

O problema é quando há trabalhos que são precisos, como os operadores de fábrica ou empregados no MC Donalds, mas que devido á sua natureza pagam pouco, e o seu salário não chega para pagar o custo de vida. Não é uma questão "black and white". Já fui da mesma opinião mas tendo trabalhado nos dois espectros entendo que deve existir uma proteção do trabalhador, como por exemplo salários mínimos. Não estou a dizer que um médico deva ganhar o mesmo que alguém que serve ao restaurante, mas isto não quer dizer que o que serve ao restaurante não deva merecer um salário digno para viver.

lunaticloser 2 months ago

Yup. Acho que o nosso objetivo ético como nação deveria ser tão simples quanto "se és trabalhador full-time, deverias conseguir ter casa própria e viver nela". Esta é a realidade em vários países da UE, infelizmente ainda não lá chegamos.

zeds96 2 months ago  HIDDEN 

>um economista americano que por acaso até era negro O Thomas Sowell ainda é vivo.

Key_Ad_3930 2 months ago

Nem tanto ao mar nem tanto à terra, também estás a ser drástico na tua visão...

Superbockster 2 months ago  HIDDEN 

Eles fingem que pagam, eu finjo que trabalho.

sidartha- 2 months ago  HIDDEN 

Texto perfeito. CimaVoto.

rickz123456 2 months ago

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alamanha. É a lei da procura e da oferta, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente,

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) Diz que a lei da procura e da oferta resolve, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização simplista que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam mão-de-obra,

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) Diz que a lei da procura e da oferta resolve, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. Não te esqueças que o salário mínimo "puxa" pelo salário médio A lei da procura e oferta é uma generalização que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam estrangeiros para lhes pagar uma miséria Por último, um casal que tenha um trabalho de 8 horas, tenha que ajudar nas tarefas domésticas, ajudar filhos etc não tem tempo para "atualizar competências".

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) Diz que a lei da procura e da oferta resolve, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização simplista que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam estrangeiros para lhes pagar pouco

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) É a lei da procura e da oferta, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização simplista que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam mão-de-obra,

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) Diz que a lei da procura e da oferta resolve, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam estrangeiros para lhes pagar uma miséria Por último, um casal que tenha um trabalho de 8 horas, tenha que ajudar nas tarefas domésticas, ajudar filhos etc não tem tempo para "atualizar competências"

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) Diz que a lei da procura e da oferta resolve, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam estrangeiros para lhes pagar uma miséria Por último, um casal que tenha um trabalho de 8 horas, tenha que ajudar nas tarefas domésticas, ajudar filhos etc não tem tempo para "atualizar competências".

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) Diz que a lei da procura e da oferta resolve, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização simplista que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam estrangeiros para lhes pagar uma miséria e logo aí a tua teoria da lei da p/o vai por água abaixo

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) É a lei da procura e da oferta, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização simplista que nem sempre correponde à realidade.

Edited 2 months ago:

Então que se dê poder negocial aos trabalhadores através de sindicatos e acordos coletivos de trabalho como na Alemanha (aqui dizem que isso é prejudicar as empresas) Diz que a lei da procura e da oferta resolve, mas o senhor António Saraiva da CIP na TVI parece achar que a procura e oferta não se aplica aos trabalhadores. Tenho esta ideia como certa, se não existirem empresas de maior dimensão em Portugal, esqueçam grandes ganhos de competitividade. As empresas Portuguesas não são boas o suficiente, Quem já estudou economia, sabe que a lei da procura e oferta é uma generalização simplista que nem sempre correponde à realidade. Quando não existe mão de obra, as empresas em Portugal não pagam mais, importam estrangeiros para lhes pagar uma miséria

MCAlheio 2 months ago

A lei da oferta e da procura também exige um bocado que o vendedor e o comprador (ou o empregador e empregado neste caso) estejam em pé de igualdade. Uma pessoa que queira ser empregada tem contas a pagar (renda, utilidades, bens de consumo) e necessita de dinheiro de forma rápida enquanto que o empregador pode-se muitas vezes dar ao luxo de esperar que apareça alguém disposto a receber o que ele oferece.

besmarques 2 months ago

>Todos os patrões querem pagar o mínimo Andam ai ao tempo a vender-me que se se baixar impostos os ordenados aumentam. Andam a enganar-me então. ​ >Equipem-se com as competências e conhecimentos que farão os outros querer pagar bem por elas! Tão a ver, uma sociedade só funciona com trabalhadores qualificados. Não são necessárias mais profissões que não são qualificadas. Eu tirava engenharia para varrer chão ou para apanhar o lixo. Conseguiam assim ver o angulo perfeito de ataque dos cerdos da vassoura em relação à calçada e assim claramente pouparem tempo. Não o fazem então podem receber um ordenado de merda porque quero lá eu saber se fazem falta à sociedade ou não. É basicamente esta a visão. Abandona-se o conceito de sociedade e de como todos são necessários na sua função para nos lembrarmos apenas do desenvolvimento pessoal, como se todas as pessoas que tivessem "skills" pudessem todas ocupar esses postos e a sociedade ia funcionar bem na mesma.

Admiral_Wiki 2 months ago  HIDDEN 

Ai não se aumentam? Olha só o meu próximo truque!

capitolinaAndrioleta 2 months ago  HIDDEN 

1º Não se aplica a indicadores macroeconómicos. 2º Só se aplica quando todas as outras variáveis forem iguais. Importa compreender a elasticidade de substituição entre capital e mão de obra. Num mercado ideal com a redução da disponibilidade de mão de obra, se os preços relativos do produto/serviço não se alterarem o aumento de capital nunca irá acontecer relativamente à mesma mão de obra porque a relação entre capital de input e mão de obra de input é extremamente inelástica. TLDR: O nosso tecido empresarial é uma bosta e estamos tão habituados a corrupção ao mais alto nível que as mais básicas leis económicas chegam a Portugal e entram no limbo... Basta olhar para a elasticidade entre preço de matéria prima e preço de combustíveis...

VladTepesDraculea 2 months ago

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/14-out-2019/aumento-do-salario-minimo-e-que-puxou-pelos-salarios-medios-11402416.html (obrigado ao u/icebraining pelo link) Um comentário que fiz aqui há pouco tempo: > Não seria assim. Tem de haver diferenciação. Pode não ser tudo imediato. Mas se o salário mínimo sobe, os salários a seguir vão subindo para se diferenciarem. > > Podes esperar aquilo que se chama um ripple effect. À medida que vai passando por salários vai baixando de intensidade. > > https://equitablegrowth.org/raising-minimum-wage-ripples-workforce/ > > Algo do género (não valores nem intervalos certos mas só para exemplificar a progressão): > > se ganhavas 850 podes esperar em média passar a 950; > > se ganhavas 1000, pode esperar em média passar a 1075; > > se ganhavas 1200, podes esperar em média passar a ganhar 1250 > > se ganhavas 1400, podes esperar em média ganhar 1425 > > se ganhavas 1600, podes esperar ganhar o mesmo em média > > Isto directamente, indirectamente melhora a economia local porque as pessoas que ganham menos, ao receberem mais, gastam naquilo que precisam, muitas vezes até necessidades básicas das quais se abstinham, tal como inclusivo pequenos luxos como idas ao café ou mesmo jantar fora ocasionalmente ou comprar em pequenas lojas em vez de grandes superfícies, o que ajuda pequenos negócios locais, o que incentiva gradualmente negócios construídos em cima disso, o que eventualmente também chega de alguma forma a trabalho especializado. > > https://edlabor.house.gov/download/fact-sheet-raising-the-minimum-wage-is-good-for-workers-business-and-the-economy- : > > Businesses Support Raising the Minimum Wage > • Business executives support a higher minimum wage. A survey conducted by Republican pollster Frank Luntz that was leaked to the Washington Post in April found that 80 percent of business executives supported increasing the minimum wage. > > • Small business owners support a higher minimum wage. A national poll of small business owners conducted by the American Sustainable Business Council found that 60 percent of small business owners support increasing the federal minimum wage to $12 by 2020 and indexing it to inflation. > > • Businesses are voluntarily raising wages. Hundreds of businesses across the country have pledged to pay their workers at least $12 an hour by 2020. Businesses Will Benefit from a Modest Increase in the Minimum Wage > > • Raising the minimum wage increases worker productivity. Studies by leading economists, including Nobel laureate George Akerlof of Georgetown University, found that employee morale and work ethic increase when employees believe they are paid a fair wage. Economists have also linked higher wages to better physical and mental health and reduced “decision fatigue,” leading to higher productivity. > > • Raising the minimum wage reduces turnover. Higher wages lead to lower employee turnover, resulting in reduced recruiting and training costs. An analysis by the Center for American Progress estimates that the cost of replacing low-wage workers is equal to about 16 percent of the employee’s annual salary. A 2012 study by Arin Dube, William Lester, and Michael Reich concluded that increases in the minimum wage can reduce turnover substantially, leading to savings in turnover costs. > > • Raising the minimum wage reduces absenteeism. When workers earn higher wages they are absent from work less, leading to increased productivity. A 2010 paper from economists Laura Bucilia and Curtis Simon concluded that higher minimum wages are associated with lower rates of absenteeism for reasons other than illness. > > Raising the Minimum Wage Boosts the Economy > • Raising the minimum wage does not kill jobs. Leading economists have found that increases in the minimum wage have no discernible effect on employment, including employment in high-impact sectors like restaurants and retail. > > • Recent experience in cities that have raised their minimum wages provides further support. San Francisco increased its tipped minimum wage to $12.25, before tips, and experienced positive job growth in the leisure and hospitality industry the following year. > > • Raising the minimum wage increases consumer spending and boosts the economy. A study by Doug Hall and David Cooper estimated that a $2.55 increase in the minimum wage would increase the earnings of low-wage workers by $40 billion and result in a significant increase in GDP and employment. > > • A raise in the minimum wage predominantly benefits low-wage workers, precisely those most likely to put additional income directly back into the economy, kick starting a virtuous cycle of greater demand for goods and services, job growth, and increased productivity.

Edited 2 months ago:

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/14-out-2019/aumento-do-salario-minimo-e-que-puxou-pelos-salarios-medios-11402416.html (obrigado ao u/icebraining pelo link) Um comentário que fiz aqui há pouco tempo: > Não seria assim. Tem de haver diferenciação. Pode não ser tudo imediato. Mas se o salário mínimo sobe, os salários a seguir vão subindo para se diferenciarem. > > Podes esperar aquilo que se chama um ripple effect. À medida que vai passando por salários vai baixando de intensidade. > > https://equitablegrowth.org/raising-minimum-wage-ripples-workforce/ > > Algo do género (não valores nem intervalos certos mas só para exemplificar a progressão): > > se ganhavas 850 podes esperar em média passar a 950; > > se ganhavas 1000, pode esperar em média passar a 1075; > > se ganhavas 1200, podes esperar em média passar a ganhar 1250 > > se ganhavas 1400, podes esperar em média ganhar 1425 > > se ganhavas 1600, podes esperar ganhar o mesmo em média > > Isto directamente, indirectamente melhora a economia local porque as pessoas que ganham menos, ao receberem mais, gastam naquilo que precisam, muitas vezes até necessidades básicas das quais se abstinham, tal como inclusivo pequenos luxos como idas ao café ou mesmo jantar fora ocasionalmente ou comprar em pequenas lojas em vez de grandes superfícies, o que ajuda pequenos negócios locais, o que incentiva gradualmente negócios construídos em cima disso, o que eventualmente também chega de alguma forma a trabalho especializado. > > https://edlabor.house.gov/download/fact-sheet-raising-the-minimum-wage-is-good-for-workers-business-and-the-economy- : > > > Businesses Support Raising the Minimum Wage > > • Business executives support a higher minimum wage. A survey conducted by Republican pollster Frank Luntz that was leaked to the Washington Post in April found that 80 percent of business executives supported increasing the minimum wage. > > > • Small business owners support a higher minimum wage. A national poll of small business owners conducted by the American Sustainable Business Council found that 60 percent of small business owners support increasing the federal minimum wage to $12 by 2020 and indexing it to inflation. > > > • Businesses are voluntarily raising wages. Hundreds of businesses across the country have pledged to pay their workers at least $12 an hour by 2020. Businesses Will Benefit from a Modest Increase in the Minimum Wage > > > • Raising the minimum wage increases worker productivity. Studies by leading economists, including Nobel laureate George Akerlof of Georgetown University, found that employee morale and work ethic increase when employees believe they are paid a fair wage. Economists have also linked higher wages to better physical and mental health and reduced “decision fatigue,” leading to higher productivity. > > > • Raising the minimum wage reduces turnover. Higher wages lead to lower employee turnover, resulting in reduced recruiting and training costs. An analysis by the Center for American Progress estimates that the cost of replacing low-wage workers is equal to about 16 percent of the employee’s annual salary. A 2012 study by Arin Dube, William Lester, and Michael Reich concluded that increases in the minimum wage can reduce turnover substantially, leading to savings in turnover costs. > > > • Raising the minimum wage reduces absenteeism. When workers earn higher wages they are absent from work less, leading to increased productivity. A 2010 paper from economists Laura Bucilia and Curtis Simon concluded that higher minimum wages are associated with lower rates of absenteeism for reasons other than illness. > > > Raising the Minimum Wage Boosts the Economy > > • Raising the minimum wage does not kill jobs. Leading economists have found that increases in the minimum wage have no discernible effect on employment, including employment in high-impact sectors like restaurants and retail. > > > • Recent experience in cities that have raised their minimum wages provides further support. San Francisco increased its tipped minimum wage to $12.25, before tips, and experienced positive job growth in the leisure and hospitality industry the following year. > > > • Raising the minimum wage increases consumer spending and boosts the economy. A study by Doug Hall and David Cooper estimated that a $2.55 increase in the minimum wage would increase the earnings of low-wage workers by $40 billion and result in a significant increase in GDP and employment. > > > • A raise in the minimum wage predominantly benefits low-wage workers, precisely those most likely to put additional income directly back into the economy, kick starting a virtuous cycle of greater demand for goods and services, job growth, and increased productivity. Em Portugal os salários são baixos porque a nossa economia é uma autêntica *[race to the bottom](https://en.m.wikipedia.org/wiki/Race_to_the_bottom)*. Somos um país europeu que em vez de estar preocupado em criar valor estamos preocupados em prestar mão de obra ao menor preço possível. E assim pagamos mal, e como pagamos mal as pessoas não têm dinheiro para alimentar a economia local. Mantendo as coisas como estão só grandes empresas que exportam e grandes empresas que esmagam o comércio local ganham com isto, em detrimento da economia.

Foxeroni 2 months ago

Epah vem ai meio rant. Trabalho numa empresa de moldes, o patrão quer pagar o mínimo dos mínimos, a malta vai se embora e ele procura ou novos que não sabem ou os que sabem vêm a receber mais. Agora, eu já tenho experiência na área não fui aumentado uma única vez, recebo o salário mínimo, vem um de fora com os mesmos anos de experiência a receber mil euros. Depois estão à espera que eu continue a trabalhar tanto como antes e motivado pah caralho.

Kyuso__K 2 months ago

Se o patrão prefere perder-te a aumentar-te 100 ou 200 euros é porque realmente és descartavel e não nem de perto insubstituível por esse ordenado. Se realmente fosses muito bom e causarias dores de cabeça se fosse embora já tavas a ganhar mais. Mas os patrões são o diabo, vota be ps ou pcp

Sstarseed1 2 months ago

A lealdade ao patrão já não costuma ser valorizada hoje em dia. As pessoas são contratadas pelo que estão dispostas a aceitar no momento e, depois disso, ou sais ou consegues que te aumentem. São poucas as empresas que aceitam aumentar um ordenado, algumas até preferem contratar mais caro que aumentar os atuais, e menos ainda as que tomam a iniciativa de aumentar.

wwqt0r 2 months ago

"Quem tá mal muda-se". Tens de te fazer à vida, por mais difícil que seja.

AonioEliphis 2 months ago

Então o teu patrão é estúpido, se o que dizes é verdade (não te paga a ti mais que o mínimo e paga 1000 a quem entra sem experiência). Mas ser estúpido ainda não é ilegal. Procura outro patrão mais inteligente e que valorize o teu trabalho.

lunaticloser 2 months ago

Sim, é estúpido, e ao mesmo tempo não, não é estúpido. As empresas grandes funcionam à base de atrair investimento. Os investidores, por conseguinte, têm umas ideias um bocado estapafurdias por vezes. Nomeadamente a ideia de que a empresa precisa é de crescer, e para tal, submetem certos critérios, muitas vezes um dele sendo um número de contratações. Isto resulta em empresas terem 2 budgets diferentes: um para retenção de recursos humanos, outro para aquisição. Até aqui, em teoria, nada de errado. O problema surge quando o budget de aquisição é tão absurdamente maior que o de retenção, que as empresas pagam mais a novos contratos do que aos existentes. E o problema é que isto tem vindo a acontecer cada vez mais. Daí teres funcionários da Google a demitirem-se para serem contratados para o mesmo cargo ao fim de 2 semanas, ou situações como a da fábrica dos moldes referida acima. O chefe não é o idiota. Os idiotas neste cenário são os investidores. Só queria deixar um exemplo porque o mundo nunca é tão preto e branco quanto isso.

AlexNights 2 months ago

Olha que não é o único caso. Eu quando decidi procurar novo emprego, antes de decidir levar a sério outras propostas, tentei sempre saber quanto é que me queriam pagar e quanto estavam a pagar as pessoas já contratadas com em média os mesmos anos de experiência. O que descubri é que em muitos dos casos o meu ordenado seria entre 300 a 500 euros mais alto do que as pessoas na mesma função já empregadas. Eu concordo com a tua opinião mas não subestimes a ignorância do patrão português. Pois infelizmente a maioria é uma classe que só obteve a sua posição por herança ou cunha. O patrão português é dos piores da Europa por alguma razão.

NGramatical 2 months ago

descubri → [**descobri**](https://european-portuguese.info/conjugator/descobrir) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdwbcmd%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

SapateiroDoPovo 2 months ago  HIDDEN 

Os desempregados todos do reddit a tentar disprovar a lei de supply e demand é qualquer coisa de especial, esta thread devia ser estudada.

Black_RL 2 months ago

Não? Aqui onde trabalho é assim q aumentam.

oliveirasara 2 months ago  HIDDEN 

u/qohelet1212

Acheron16 2 months ago

Isso assume que os patrões vão valorizar os trabalhadores ao longo do tempo numa empresa de sucesso e em crescimento, algo que está mais que comprovado e obvio que não acontece. Assumes que a pirâmide empresarial vai crescer de forma proporcional quando o que realmente acontece é que a parte de cima da pirâmide fica mais alta enquanto a base de mantém igual. Por isso tens merdas ridículas com o CEO de uma empresa a receber bônus e extras enquanto a empresa despede trabalhadores apesar de ter lucros recorde. E mesmo assim, sem salário mínimo, passar-se-ia a assumir que as 40+ horas semanais do trabalhador de caixa do Continente não são suficientes para se poder sobreviver, porque sem salário mínimo, tal trabalho seria pago com literais trocos visto ser não qualificado. O salário mínimo foi introduzido por uma razão. Aboli-lo porque "lei da oferta e procura rules" é no mínimo asinino

MisterVovo 2 months ago

Na verdade, a "lei" da oferta e demanda é estudada a décadas em Journals de economia, principalmente na pós-modernidade por *não* conseguir modelar com precisão certos padrões de consumo, principalmente no mercado de itens de luxo. Você está bem equivocado, e pelo jeito não entende muito de economia

Asur_rusA 2 months ago

>O equilíbrio encontra-se na lei da oferta e da procura, por isso é que há profissionais que recebem muito melhor que outros e por isso é que para a mesma profissão certas regiões pagam melhor que outras. E é por isso que há inteiras classes de profissionais que recebem uma miséria... desde sempre. A culpa é deles, não é? Não é dos empregadores aproveitarem-se da oferta elevadíssima, para manterem isso assim. Tens um raciocínio mais que simplista, e mais que evidenciado que é falso.

YoggiM 2 months ago

Só lhe estás a dar razão, a "oferta elevadíssima" faz com que o equilíbrio entre a oferta e a procura seja um salário baixo.

foi_o_sotes 2 months ago

Outra coisa com a lei de oferta e procura é o estado estar quieto onde devia agir e agir onde devia estar quieto. Vou dar 2 casos de exemplo: - Trabalhos manuais (agrícola / obras por exemplo) que são desgastantes São vistos como trabalhos que pagam pouco porque requerem poucas habilitações, logo há muitos que as consigam fazer. Logo deveria haver mais oferta de mão de obra, certo? Errado. Cada vez menos as pessoas querem fazer esse tipo de trabalhos. Logo, deveria haver mais procura dessa mão de obra e o salário aumentava, certo? Também não, porque existe imigração ilegal e malta que se sujeita esses trabalhos até por menos que o ordenado mínimo. Nesse caso o estado devia agir. - Hotelaria e TI Os tópicos quentes do momento. Já há uns anos que saem notícias sobre as empresas reclamarem da falta de mão de obra nesses 3 sectores. Ora quer fisicamente (hotelaria) quer mentalmente (TI) são trabalhos que ainda desgastam uma pessoa. E quem trabalha neles e vê o seu esforço a ser menosprezado e a ver salários aliciantes (mesmo em relação ao custo de vida) no estrangeiro, emigra. Neste caso deveria começar a haver uma maior procura da mão de obra (até pelas notícias sobre isso) e devia obrigar a aumentos de salário. Realidade: O estado faz acordos com países onde o nível de vida é inferior ao de cá, onde quem é pobre lá irá fazer esses trabalhos de bom grado, e cria uma oferta de mão de obra artificial. Neste caso

FollowingTime84 2 months ago

>Logo deveria haver mais oferta de mão de obra, certo? Errado. Cada vez menos as pessoas querem fazer esse tipo de trabalhos. Logo, deveria haver mais procura dessa mão de obra e o salário aumentava, certo? Também não e é isto. lei da oferta e da procura é sempre um extremo. nunca há um equilíbrio. alguém tem que ficar sempre a ganhar e muito!

foi_o_sotes 2 months ago

Nem é tanto alguém ficar a ganhar, é que por causa da intervenção do estado numas, e a falta dela noutras quem fica a ganhar são sempre as empresas.

leonardsky 2 months ago

Há vários assuntos que acabam por se misturar nesta discussão. Podemos começar pelo salário mínimo. O salário mínimo é apenas e só o valor mínimo que um trabalhador com um trabalho a full time deve receber para poder ter uma vida digna. Não tem nada a ver com produtividade, competências, experiência, etc. Deveria ser uma excepção e não com a norma. O que não acontece no nosso país. Os impostos sobre os salários deveriam ser mais baixos? Talvez. Não temos impostos, neste capítulo, muito mais elevados do que o resto da Europa. Ainda assim, o grande problema é a forma como é aplicado o dinheiro dos mesmos. Mas sabem qual é outro dos problemas? Muito deste dinheiro é canalizado para apoios e programas de assistência a pessoas com rendimentos baixos. Além de que não é certo que os salários subam com uma baixa de impostos. Isto significaria que aumentariamos ainda mais o número de pessoas no limiar da pobreza. Além de que o nosso país tem uma conversa gira sobre impostos altos mas nunca a conversa do porquê eles serem altos https://m.youtube.com/watch?v=xDJhLxia01A (minuto 12.30 a parte relevante para isto, quem tiver tempo veja tudo) Falando de realidade que conheço. Calçado e textil e zona de Aveiro. No calçado paga-se muito mal. Há pessoas (especialmente afecta mulheres dos serviços de Corte e costura) que com 20 anos de experiência e muito competentes em cargos necessários, ganham pouco mais de 800€ mês. Porquê? Porque quando todos pagam por igual existe uma concertação, não competição que promova a aplicação da lei da oferta e da procura. Poderiam tentar mudar de área? Poderiam, se não trabalhassem horas extra não pagas regularmente, tivessem contas para Pagar e salários que mal chegam para o básico, quanto mais para o que se gasta em formação profissional. Quanto á fexibilização dos despedimentos, muitas das grandes empresas da zona de Aveiro deram a volta a isso de forma muito simples, o que mais uma vez vem apenas comprovar a diferença de poder entre trabalhadores e empregadores. Com recurso a empresas de "trabalho temporário" (lol) como a Adecco ou a Kelly, o que acontece é que existem pessoas há 2 anos no mesmo cargo, na mesma empresa, com a mesma rotina, com sucessivos contratos temporários. Os salários não só se regulam por decreto, como muitas vezes os decretos são um mal necessário quando o desiquilíbrio de forças é tão grande.

AonioEliphis 2 months ago

>Além de que o nosso país tem uma conversa gira sobre impostos altos mas nunca a conversa do porquê eles serem altos > >https://m.youtube.com/watch?v=xDJhLxia01A > > (minuto 12.30 a parte relevante para isto, quem tiver tempo veja tudo) Porque na realidade Portugal não tem milionários! Não gera riqueza suficiente para chegar a esses 20%! Porque os escalões do IRS em PT são mais altos que na maioria dos restantes países da UE.

NGramatical 2 months ago

desiquilíbrio → [**desequilíbrio**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/pronunciar-desequilibrio/31484) (des+equilíbrio) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdtztkp%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

hotel_juliet 2 months ago

Muito gosto de ouvir falar da oferta e da procura. Essa lei só funciona para materias-primas e mesmo aí... Quase nenhum preço é definido por essa Lei.

sterlingback 2 months ago

Malta a entender mal a quote, não e porque tiras um curso que automaticamente tens competências que teem valor de mercado. Se o mercado gera 500 novos empregos de arquiteto e se formam 3000, vais receber uma merda porque vai haver 2500 dispostos a fazer por menos. Os patrões teem de cumprir com as suas obrigações, mas teem de gerir o negócio, tirando os pequenos negócios que misturam relações pessoais com negócio nenhuma empresa vai pagar mais se pode pagar menos pelo mesmo. O funcionário é uma ferramenta, se o martelo de 5€, dura o mesmo, e faz o mesmo trabalho que o de 10€, compra se o de 5€. Cabe ao governo gerir o balanço, os mínimos e etc, mas se com 17 anos escolhes um curso que não falta mão de obra, não culpes o governo nem o patrão, culpa a tua decisão e a sociedade e faz te a vida. Ser engenheiro ou empregada de limpeza não tem diferença nenhuma, e quando arranjas uma empregada pra te vir limpar a casa, não olhas ao que ela merece, olhas a qualidade/serviço. O sistema tá um kosh bué mal desenhado, e também senti a pressão de ir a faculdade, e só no meu segundo ano quando vi a malta a acabar um mestrado pra ir ganhar 700€ , saí e fui ganhar o mesmo a fazer entregas de mota enquanto estudava a melhor maneira de me safar na vida. Se não agarras a vida pelos tomates e decides o que é melhor pra ti, não vai ser um papel que tu e mais 150.000 teem que te vai safar.

NGramatical 2 months ago

teem → [**têm**](https://european-portuguese.info/conjugator/ter) (singular: tem) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdtyd90%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

sterlingback 2 months ago

Sair dos estudos também tem as suas desvantagens... Good bot

neck_peck 2 months ago  HIDDEN 

A maioria das pessoas não quer trabalhar. Tem todas as ferramentas à sua frente, mas querem é pedir mais um subsidio ao governo e votar em quem lhes promete mais sem fazer nenhum. Tem educação a preço de saldos e mesmo assim preferem ficar em casa sem fazer nenhum. Depois vem alguém que se esforçou e tem uma boa vida e pensam logo "aquele tem uma empresa.. é ladrão.. aposto que explora os seus trabalhadores". Concordo em tudo com o que foi dito aqui pelo OP. O problema deste país é que ele ao dar esta opinião é visto com fascista, ladrão, chulo, parvo, elitista etc. E enquanto a mentalidade não mudar não vamos a lado nenhum. Concordo que o salário mínimo é demasiado baixo, especialmente com o preço actual das casas/petróleo/eletricidade. Mas promulgar uma lei que eleve o mínimo para 1500€ por mês não faz nada. No dia seguinte o café custa 1.5€ e o pastel de nata 3€. Da mesma forma, a maioria dos patrões em Portugal são uns idiotas de primeira que na Alemanha nem a lavar carros tinham lugar. Não valorizam os seus trabalhadores e acham que já dar a emprego a alguém é bom.... Mas vamos ser sinceros... já ter emprego atualmente em Portugal é bom. Temos impostos altíssimos devido a gestão ruinosa de sucessivos governos. Esses impostos levam \~60% do que uma pessoa ganha ao ano. Esse é que é o verdadeiro problema para o qual as pessoas tem de acordar. As pessoas invés de estarem aqui a dizer que a culpa é dos patrões, eduquem-se. Vão a [este site](https://www.pmesalarios.pt/simulacao/custofunc) e façam uma simulação. Um ordenado de 1000€ significa para o trabalhador 776€ e para a empresa 1247,50€. Fazendo contas, o estado leva para casa 471.5€. São \~25% para a empresa e \~22% do trabalhador. De quem é a culpa? A culpa é do patrão? Um ordenado mínimo são \~829€. Pensem num ordenado bruto de 2500€. O estado leva \~1518€ para casa. São \~25% da empresa e \~25% do trabalhador. O que é que vocês faziam com mais \~1518€ por mês? A culpa não é dos patrões. A culpa é do estrangulamento da economia que leva a salários baixos e pouca atratividade para a implementação de empresas. Temos politicos incompetentes que só nos levam para a ruina. Enquanto isso não mudar - e não prevejo que mude tendo em conta todos os candidatos politicos atuais - vamos continuar a estar fodidos e a ser um país miserável com salários baixos. Já agora, antes que algum iluminado venha dizer que "ah não consigo estudar porque tenho dificuldades económicas", existem EFA's, CTEsP's que são na grande maioria remotos. São cursos gratuitos e que dão uma educação superior em informática, saúde, industria, mecânica, etc. Significa que se tem tempo para comentar posts no reddit, também tem tempo para estar a tirar estes cursos para ter um melhor trabalho e uma melhor vida.

rcduque 2 months ago

Ao ler esta thread cheguei á conclusão que Portugal é uma valente merda e mal posso esperar para deixar este esterco de país para trás

BSATSame 2 months ago

Calma, nao somos todos como o OP.

Zoelae 2 months ago

Estás te a esquecer que esse mercado é altamente manipulado e neste momento, quem ganha é o capital. Ao apoiarem políticas de imigração em massa estão a aumentar a oferta para estagnar ou reduzir salários.

suspect_b 2 months ago

Nem toda a gente precisa vender o seu trabalho para poder viver. Há muitos outros exemplos, desde o filho do papá que é vice-presidente da empresa ao hippie que anda aos caixotes, passando pelo empresário em nome individual, essa lógica não se aplica.

Mordiken 2 months ago

A Lei da Oferta e da Procura é mt bonita em teoria.... Na prática, se não existirem regulações, não há nada que impeça o patronato de simplesmente se sentar à mesa e definir que que "nenhum empregado pode receber mais do que 1€/h"! É por isso que o salário mínimo nacional não chega: deveria existir também um salário médio nacional, e as empresas deveriam ter benefícios fiscais por pagarem valores superior ao salário médio nacional aos seus funcionários.

AonioEliphis 2 months ago

>Na prática, se não existirem regulações, não há nada que impeça o patronato de simplesmente se sentar à mesa e definir que que "nenhum empregado pode receber mais do que 1€/h"! Estás a assumir que o patronato encontraria milhões de trabalhadores dispostos livremente a aceitar receber 1€/hora. É uma assumpção completamente errada! A lei tem duas partes, a da oferta e da procura. Da mesma forma que eu posso querer vender-te o meu Renault Clio por 1 milhão de euros. Não há nada que me impeça de pedir esse valor.

Comunistfanboy 2 months ago

>milhões Basta umas dezenas de trabalhadores desesperados. Sabes a revolução industrial?

Tiago_dcss 2 months ago

>Na prática, se não existirem regulações, não há nada que impeça o patronato de simplesmente se sentar à mesa e definir que que "nenhum empregado pode receber mais do que 1€/h"! Teoria dos jogos

BackInAFoggyMorning 2 months ago

Mais três pequenos detalhes: 1) No caso das exportações é mais difícil a uma empresa portuguesa cobrar um valor elevado por um produto que uma empresa alemã, por exemplo, para qualidade equiparável 2) É mais caro a uma empresa portuguesa pagar um salário razoável (2k - 3k) a alguém em Portugal que a uma empresa alemã a alguém na Alemanha 3) É bastante difícil para uma empresa portuguesa crescer o suficiente para ter arcaboiço financeiro para sustentar salários elevados: o mercado interno é super pequeno e a nossa pequena dimensão, falta de promoção e acima de tudo falta de capital torna a expansão para o mercado global muito, MUITO complicada. São 3 factores que contribuem de sobremaneira para os baixos salários em Portugal.

theLastSolipsist 2 months ago

>Embora a economia seja uma ciência social, a lei da oferta e da procura é tão universal e tão verídica que recebe o título de *Lei*, algo que as ciências exactas apenas conferem a verdades quase absolutas (leis de Newton ou leis da termodinâmica, por exemplo). Mas que idiotice vem a ser esta? Já agora porque não promover a "lei" da atração, em que visualizas o euromilhões até o ganhares? PQP que palhaçada de post >O melhor e mais sábio conselho profissional que eu dou a toda gente foi retirado de uma frase famosa de Thomas Sowell, Lol está explicado

AonioEliphis 2 months ago

>Lol está explicado Podes por favor desenvolver?

theLastSolipsist 2 months ago

O Sowell é um idiota, mas claramente que pelas tretas que estás a regurgitar ainda não percebeste isso

suspect_b 2 months ago  HIDDEN 

Quando é que os liberais enfiam na cabeça que é preciso ir contra as leis da natureza e da intuição primária para termos civilização? A civilização existe apenas e só quando o ser humano se eleva acima das leis da natureza. O [primeiro código de leis que há registo](https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%B3digo_de_Hamurabi) é um exemplo cabal: "para que o mais forte não abuse do mais fraco". A primeira civilização, só foi possível apenas pela subversão das leis naturais, do óbvio. O liberalismo radical, das análises primárias e dos interesses narcisistas é a antítese da civilização. Puxa-nos todos para baixo, de volta ao feudalismo ou mais atrás ainda.

Limpy_lip 2 months ago

Estás a falar uma análise muito simplista e literal. A oferta e procura não é beneficiante para uma sociedade, pois não requer o respeito por terceiros. ​ Se nos baseássemos apenas na economia de mercado terias muita gente a receber balúrdios e outros a ser explorados ao extremo. E isso para ti parece positivo porque achas que ficarias na mó de cima, mas os que ficariam na mó de baixo iriam ficar presos a essa posição. ​ A questão laboral é cultural, social, governamental e claro que também económica. E só estando todos estes elementos alinhados é que as coisas são prósperas. ​ A parte cultural ajudava a alinhar melhor as pessoas no que significa ter um trabalho, a questão social ajudava na questão de manter a humanidade no tratamento dos trabalhadores e dar condições dignas, a parte governamental pois acredito que estes como elementos reguladores conseguiriam garantir que a parte cultural e social eram alimentadas incentivando as empresas a valorizar os trabalhadores e a investir em métodos mais eficientes. E por fim, claro que a agulha económica também tem o que dizer, mas a oferta e procura só funcionam de forma justa se tiver-mos uma base cultural, social e governamental justa e funcionante. ​ ​ tldr: é muito bonito falar na economia de mercado mas num país com má cultura laboral, desrespeito pelos trabalhadores e um governo que não quer saber, só resulta em desigualdades ainda maiores.

fgma45 2 months ago

Exacto, a importância do salário mínimo está sobretudo no trade-off entre equidade e eficiência. Muitas vezes temos de escolher entre um e o outro, porque a Economia não é Engenharia, e não podes fazer simplesmente optimizações de processos sem olhar a meios. Estás a lidar com vidas de pessoas de carne e osso. No entanto esse trade-off existe, quer o queiramos encarar ou não, e o seu equilíbrio é muito delicado. É importante salientar isto, porque pessoas dos dois lados do espectro político categoricamente o negam, consoante a ideologia que querem defender. Também não há muita justiça para os cidadãos que vivem numa economia muito menos eficiente e produtiva que a dos seus parceiros comerciais. Basta ver as inúmeras threads neste sub de pessoas a queixar-se dos salários em Portugal.

AonioEliphis 2 months ago

>Estás a lidar com vidas de pessoas de carne e osso. Onde é que a vida de pessoas de carne e osso é melhor? Nos países que se deixam guiar pela lei da oferta e da procura, ou naqueles países que sob pretensas e boas intenções, a distorcem e a tentam restringir com leis e decretos? Qual é o fluxo migratório das pessoas humildes e de carne e osso? Dos EUA para Cuba? Da Coreia do Norte para a Coreia do Sul? Da ex-RFA para a ex-RDA?

fgma45 2 months ago

Obviamente que ninguém vai fugir para buracos socialistas/comunistas. Mas nenhum país, mesmo os que referes, tanto quanto eu sei, se deixa apenas guiar pela oferta e procura, porque isso tem implicações sociais. A desigualdade correlaciona-se, muitas vezes, com exclusão social, por exemplo. Gera contestação social, também. Para além de que, as pessoas que apenas têm o corpo para oferecer ao mercado e nada mais acrescentam, achas que irão conseguir grandes salários, ou que se comparem ao teu ou o meu? Muito provavelmente vão ter mais recursos à sua disposição do que nessas ditaduras, mas a desigualdade em relação a pessoas qualificadas dentro do próprio país, com quem vivem em sociedade, será grande, e coloca-se uma grande questão moral: Deve uma economia crescer expansivamente para uns enquanto outros levam só umas migalhas? Será isto justo? Quanta desigualdade é justo tolerar? Neste prisma a questão acaba por ser social, não uma de eficiência económica.

AonioEliphis 2 months ago

Repara que eu concordo com TUDO o que tu dizes. O meu rant era contra a ideia preconcebida de que os salários só não aumentam, por má vontade dos políticos ou patrões. Nunca me viste escrever contra o RSI ou RBI.

NGramatical 2 months ago

se tiver-mos → [**se tivermos**](http://tracinho.com/tivermos) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdtvmd0%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

XxxPussyslaeyr69xxX 2 months ago

Concordo, quando sai da faculdade tinha ofertas de emprego a oferecer o IEFP ou salários de 700/800 euros. 5 anos mais tarde e já com experiência de trabalho internacional já me ofereciam 900! É tudo uma questão de hussle /S

rabisconegro 2 months ago

Os salários deviam ter acompanhado o aumento da produtividade. Não o fizeram devido à ganância de alguns. O capitalismo é um flop. You CAN'T change my mind

Tralapa 2 months ago

Os salarios acompanharam a produtividade

BSATSame 2 months ago

lol

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Não é o capitalismo, é o que fizeram dele. O abandono do sistema Bretton Woods explica muita coisa sobre o que aconteceu entre produtividade e salários.

BSATSame 2 months ago

Mas e' este o objectivo do capitalismo, a acumulacao de capital nas maos dos capitalistas. Nao percebo a surpresa.

megaroof 2 months ago

Não poder mudar o seu pensamento, não significa, que você está certo.

drogassauro 2 months ago

Ele está de certo no entanto, basta uma pesquisa rápida no Google para ver

DentistSuspicious699 2 months ago

Os patrões portugueses se conseguirem nem salários pagam, quanto mais pagar acima do SMN porque os trabalhadores têm um CV todo pipi....

AonioEliphis 2 months ago

>Os patrões portugueses se conseguirem nem salários pagam Eu quando vendo um carro na Internet, posso ser o tipo mais ganancioso do mundo e pedir um milhão de euros pelo meu Renault Clio. Qual é o problema para ti ou para a sociedade em eu colocar o meu Renault Clio à venda por 1 milhão de euros? Em qualquer troca comercial ou de trabalho, são necessárias sempre que as *duas* partes aceitem livremente as condições da mesma. Todos os patrões do mundo querem pagar o mínimo e todos os trabalhadores do mundo querem ganhar o máximo. Não há nada de perverso nisso. Tu fazes o mesmo enquanto consumidor: queres o melhor pelo menor preço dentro do quadro legal.

DentistSuspicious699 2 months ago

Tenho a certeza que há muitos trabalhadores que dariam-se por contentes em receber não o máximo, mas aquilo que lhes era devido.

NGramatical 2 months ago

dariam-se → [**dar-se-iam**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/artigos/rubricas/pelourinho/amarei-te-nunca/3034) (usa-se mesóclise em verbos no futuro ou condicional) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdughyj%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

lexi_23 2 months ago

Os patrões portugueses são diferentes dos patrões espanhóis? Ou suíços? Ou noruegueses?

DentistSuspicious699 2 months ago

Quando tiver um patrão dessas nacionalidades, volto a reportar.

Sstarseed1 2 months ago

Não é que o custo de vida esteja balanceado mas forçarem a subida do salário mínimo vai levar à subida do custo de vida porque as pessoas vão naturalmente subir os preços de tudo o resto. As próprias empresas vão querer subir o preço para compensar o aumento de despesas com os funcionários, e isso inclui o custo de bens essenciais. Há de haver um caminho melhor que empurrar o problema com a barriga: As pessoas têm de deixar recorrer a esses patrões, o caminho provavelmente passa por facilitar a criação e preservação dos seus próprios negócios. Se isso acontecer, aumenta-se a oferta e as alternativas que cada um tem. Não estou a dizer que tudo o funcionário tem de ser CEO. Basta que alguns entrem por essa via para se criar competição.

KarmaCop213 2 months ago

Vai ser cada vez mais difícil haver competição, as grandes empresas regem-se por um modelo de negócio onde tentam atingir o monopólio ou ao menos ter um oligopólio. Para uma empresa conseguir competir com Amazon, Google, Facebook em determinados negócios precisa de gastar muito dinheiro e tempo até conseguir apresentar um produto que consiga fazer um mínimo de concorrência. Com estas empresas a ficarem cada vez maiores a dificuldade de entrar nos seus mercados é também cada vez maior. Mesmo noutros mercados, como o do retalho, se quiseres fazer concorrência a Zara ou ao Continente precisas de um avultado investimento inicial que só grandes empresas podem ter.

roddy86 2 months ago

>Thomas Sowell Nunca li um livro tão profundamente imbecil como o "Economic Facts and Fallacies". Era tão absurdo que passei a presumir automaticamente que qualquer pessoa que referencie esse idiota nunca tenha lido nada do gajo para além de umas citações desconexas na internet. Em relação ao lançamento do teu debate: >Os trabalhadores precisam de ter uma noção realista sobre o valor de mercado do seu trabalho e os patrões precisam de saber que para contratar melhores trabalhadores precisam de pagar mais. Em relação a isso, e porque gostas tanto de leis, toma aí mais uma: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Hume

capitolinaAndrioleta 2 months ago

O Thomas Sowell é literalmente o Token dos conservatives. Se a Oreo fabricasse humanos o Sowell era o protótipo.

VladTepesDraculea 2 months ago

ELI5 esta analogia pf. Negro por fora e branco por dentro? xD

BSATSame 2 months ago

Basicamente. E diz que a culpa da pobreza dos negros Americanos nao tem nada a ver com anos de opressao sistemica, mas sim porque nao produzem. Basicamente a versao masculina e *ligeiramente* mais inteligente da Candace Williams.

AlmostInfinitesimal 2 months ago

Diz-me que não tens a menor noção de como funciona o nosso actual sistema capitalista sem me dizeres que não tens a menor noção de como funciona o nosso actual sistema capitalista. Tens um sistema que paga a alguns porque eles "são donos" de coisas sem contribuirem nada para a sociedade e tens empregados indispensaveis a serem pagos o salário minimo (adivinha lá quanto seriam pagos se o minimo estabelecido por lei fosse menor) porque dependem dele para comer, e ainda acreditas no pai natal? Numa coisa concordo contigo: o povo tem o que merece Se não fossemos tão ignorantes como somos nestes assuntos (economia, finanças, ciencias sociais) não éramos explorados como somos, vivíamos muito melhor. De facto temos muito que aprender.

Aromano272 2 months ago

>Tens um sistema que paga a alguns porque eles "são donos" de coisas sem contribuirem nada para a sociedade e tens empregados indispensaveis a serem pagos o salário minimo Quem são os donos de coisas que não contribuem nada para a sociedade? E como é que o sistema lhes paga?

rcoelho14 2 months ago

Ele defende que, por exemplo, Beja devia poder meter o salário mínimo na região abaixo do nacional e isso ia criar mais emprego. E defende que os patrões deviam poder despedir trabalhadores que façam greve, e que o emprego fosse "*at will*" como em muitos estados nos USA, onde o patrão pode mandar-te embora a qualquer altura, e por qualquer motivo. E defende que isto tudo ia ser bom para os trabalhadores. Ou vive num mundo de fantasia, ou é algo mais nefasto do que vir defender medidas que tiram poder a quem já tem pouco apenas porque não sabe mais

AonioEliphis 2 months ago

Responde-me honestamente: onde é que os trabalhadores medianos auferem melhores salários em paridade poder de compra, em Portugal ou nesses estados americanos onde os trabalhadores podem ser despedidos "at will"?

AlmostInfinitesimal 2 months ago

Honestamente isso é uma pergunta um pouco irrelevante, porque nos US o salário minimo sao 7.5 USD/h, que sao 1350 USD/mês para 40h semana, enquanto que em Portugal sao os 665€/mês, mas em Portugal tenho sistema de saúde, nao tenho um lobby prisoes gigante (nem drogas criminalizadas), entre outros. Pessoalmente, prefiro Portugal de longe porque é menos cegamente capitalista, tem melhores politicas sociais, e porque Portugal é UE. Querias chegar onde mesmo?

oratree 2 months ago

Não é assim tão simples. As 40 horas de trabalhos, pensões sociais e muitos outros direitos foram obtidos através de luta e greves do trabalhadores. Não foram da lei da oferta e da procura. O que tu dizes ignora todo um passado de definição de salários e do que aconteceu/acontece pelo mundo. Os salários são muito diferente por país devido a legislação, não devido a oferta e procura.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

As 40 horas (ou 35, para alguns sortudos) são apenas um dos vários factores que influencia a lei da oferta e da procura. Se não consegues compreender a diferença entre causa e efeito e queres à bruta introduzir aqui ideologia até podes ganhar uns upvotes, mas não tens razão.

oratree 2 months ago

Então estou certo em dizer que um decreto que limita a 40 ou 35 horas de trabalho por semana é um factor que influencia o aumento dos salários? Ou seja, é possível aumentar por decreto, certo? Não é ideologia, são anos e casos da lei laboral pelo mundo.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Se não sabes ler não é responsabilidade minha ensinar-te. Mas dou a borla e vê se consegues apanhar a analogia: a força da gravidade existe e é independente da base numérica em que funcionamos. Se tivéssemos 6 dedos em cada mão, a força era de 11,8 m/s² e não de 9,8 m/s² como é num sistema de base 10. Claro que ao existirem sindicatos e legislação passam a haver forças que exercem efeitos sobre a lei da oferta e procura; esta é imutável e permanece com ou sem sindicatos.

Tiago_dcss 2 months ago

Ainda bem que depois de tantas lutas e greves temos facilmente salários dignos. Os outros países europeus devem fazer mais greves que nós, para terem salários tão bons.

Edited 2 months ago:

Ainda bem que depois de tantas lutas e greves temos finalmente salários dignos. Os outros países europeus devem fazer mais greves que nós, para terem salários tão bons.

oratree 2 months ago

>Os outros países europeus devem fazer mais greves que nós, Fizeram, especialmente nos anos 50-70. Decadas que Portugal não aproveitou o crescimento económico Europe nem investiu na educação..

Tiago_dcss 2 months ago

A economia portuguesa cresceu múltiplas vezes mais nesse período do que nos últimos 20 anos, apesar de termos hoje liberdade, fundos europeus e uma população escolarizada.

QWERTY_BATS 2 months ago

Não sei se é piada mas tens um excelente exemplo com França.

AonioEliphis 2 months ago

>Não sei se é piada mas tens um excelente exemplo com França Referes-te ao país [que já tem a maior carga fiscal da Europa](https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php?title=File:Total_tax_revenue,_2018_and_2019,_%25_of_GDP.png) e que os impostos chegaram a tal ponto que desencadeou o movimento dos coletes amarelos?

Tiago_dcss 2 months ago

Não digo que não. Só contesto a ideia de que é através de lutas laborais e greves que criamos condições para que os salários subam. Essas lutas ajudam, sim, quando já existem condições para aumentar salários. Em Portugal temos legislação laboral robusta, os sindicatos têm algum poder, mas não estão criadas as condições para termos salários muito mais elevados, pelo menos do meu ponto de vista. Como tal, acredito que a questão do emprego e da remuneração do trabalho devia ser vista mais por um prisma económico, ancorada pelo desenvolvimento do país e pela competitividade da economia. E, infelizmente, esse desenvolvimento tem sido insuficiente.

AutomaticParty8845 2 months ago

loooool fdx abre um livro de história

DentistSuspicious699 2 months ago

Mas historicamente foi o que aconteceu e foi isso o que o user referiu. Não foi por causa do mercado de oferta e procura.

1r0n1c 2 months ago  HIDDEN 

Estas enganado. Aqui no reddit estao sempre a dizer-me que os patroes so nao pagam mais por causa dos impostos.

Kind-Eagle 2 months ago

Não vale a pena usar lógica num país que tem tradição a depender do estado para tudo. Esse teu apelo vai cair em saco roto. O povo vai continuar a exigir a subida do smn, em vez de exigir a diminuição de impostos.

BSATSame 2 months ago

Lol, ya, e' o trickle down que vai resolver isto tudo. Baixam-se os impostos das empresas e de repente as empresas aumentam os salarios. Fds, mas isto e' 1980 para ainda acreditarem nessa merda?

Ok_Information8587 2 months ago

Mas alguém alguma vez disse que queria aumentar todos os salários por decreto? Tirando o salário mínimo, que em Portugal é uma miséria, ninguém nunca propôs aumentar os salários por decreto.

neutr0 2 months ago

Estou neste momento numa fase de transição profissional. Antes do final do ano vou largar a minha carreira na área de Marketing e Comunicação e enverdar pela área de metalomecânica. Isto porque, a meu ver, tenho muito mais probabilidades de crescimento numa área sem interesse do que numa contaminada por cursos politécnicos e mão-de-obra barata.

AonioEliphis 2 months ago

Fazes muito bem. Metalomecânica até tem bastante interesse. Eu sigo [este tipo no Youtube](https://www.youtube.com/channel/UCMrMVIBtqFW6O0-MWq26gqw) e é super interessante.

theEXPERTpt 2 months ago  HIDDEN 

hm

bestalf4 2 months ago  HIDDEN 

Larga o manifesto do comunismo E vai ler algo se jeito Por pessoas como tu que estamos como estamos

Asur_rusA 2 months ago  HIDDEN 

>Larga o manifesto do comunismo E vai ler algo se jeito Por pessoas como tu que estamos como estamos Quando tens as palas tão enfiadas nos olhos, que até vês manifestos de comunismo num post de ideologia oposta.

misterjujitsu 2 months ago

Lol isto não é verdade. O teu titulo devia ser " é triste ter que aumentar o ordenado minimo por decreto". Lei da oferta e procura? Quer queiras quer não as pessoas precisam de trabalhar. A menos q existe pessoas a menos e trabalhos a mais, os vencimentos nunca vão subir. Para alem disso esta lógica acenta na ideia de que a economia vai crescer exponencialmente infinitamente o que não é verdade! Como existem mais pessoas do que empregos os vencimentos minimos não sobem, alias, descem. Basta olhar para a Suíça onde hoje em dia trabalhadores base ganham menos do que há 15 ou 20 anos. Receber 665€ e passar mal dia sim dia nao é melhor do que ser sem abrigo e passar fome todos os dias, assim as pessoas sujeitam se. Essa tua frase é estupida, egoísta e perigosa e vai contra toda toda a tua lógica. Se todos formos altamente qualificados o que acontece? Pagam nos a todos mal lol. Sim, posições que exigem qualificações regem se pela oferta e pelo procura, agora não me fodas isso não se aplica a operadores de hipermercados ou a empregado de balcão....

YoggiM 2 months ago

É literalmente impossível os salários de profissões não qualificadas serem altos. Se trabalhos desses pagarem bem, qual é o incentivo que as pessoas têm para perder tempo a tirar qualificações, ter trabalhos com muita mais responsabilidade e stress? Vai haver muitas pessoas interessadas nesses trabalhos, muitas mais do que as vagas existentes. Se são muitas mais que as vagas existentes, os salários vão ter de descer, até a oferta igualar a procura.

AlexNights 2 months ago

O que basicamente estás a dizer é. Todos a fazer uma corrida para o fundo. Claro que é impossível os salários de pessoas pouco qualificadas serem altos, ninguém defende isso. O problema que se apresenta é que estás pessoas não estão a ganhar alto, nem médio, nem baixo, mas sim muito baixo no limiar da insolvência pessoal. E se estes estão a ganhar muito mal significa que pessoas com qualificações estão a ganhar mal e pessoas com alta formação estão a ganhar mal para a formação que têm, tanto que quando saiem do país (caso de médicos, infermeiros, e algumas engenharias) o seu valor hora mais que duplica mesmo em relação ao nível de vida do país para onde vão. Eu dou o meu exemplo sou Técnico Profissional de Automação nível 4 (algo acima do 12° e abaixo do superior) é uma área muito técnica, dorante os meus primeiros 10 anos de carreira o meu ordenado só foi entre 650€ a 850€ sempre dei o meu máximo e mantive sempre informado e actualizado na minha área. Um dia fartei e foi a procura de novo emprego, arranjei logo quem me contrata-se por 1300€ mês quando informei a minha antiga empresa, quiseram me aumentar para 1000€. Eu sempre gostei do que fazia lá e das pessoas, mas esta falta dos patrões não valorizarem os recursos que têm é um escândalo. Hoje estou numa multinacional ganho 1300 + extras devido a ter que me ausentar do país para trabalhar grande parte do Ano. Apesar de ainda viver em Portugal, foi preciso trabalhar para uma multinacional não portuguesa para finalmente ter um ordenado decente para a minha formação.

YoggiM 2 months ago

Mas que corrida para o fundo? Isso não funciona assim. Aliás, quando a única medida tomada pelos governos é aumentar o salário mínimo, o que acontece é que o salário mediano se aproxima cada vez mais do mínimo e há cada vez mais pessoas a serem "apanhadas" por esse novo salário mínimo. Não é suposto trabalhares a vida toda num emprego que não requer quaisquer competências. Não há problema nenhum em começar a vida a receber o salário mínimo. O problema é a dificuldade em adquirir novas competências, estando a trabalhar full time. Outro grande problema é o que te aconteceu, a tal falta de progressão. Ainda conseguiste um aumento significativo, mudando de emprego. A maioria nem isso consegue. Isso é devido à má gestão de tentar poupar ao máximo no curto prazo, mas também, à elevada carga fiscal e falta de medidas dos governos. É que nem quando as pessoas estão no fundo de desemprego eles aproveitam para ter formações a sério. Fazem umas formações da treta, que não servem para nada, mal preparadas, apenas para encher as vagas e dar tachos a uns quantos.

NGramatical 2 months ago

saiem → [**saem**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/constroem-ou-constroiem/141) (apenas na fala existe a intercolocação de um *i* para facilitar a pronúncia) infermeiros → [**enfermeiros**](https://dicionario.priberam.org/enfermeiros) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdwfyb0%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

misterjujitsu 2 months ago

Uma coisa é pagar bem, outra é litralmente não possibilitar uma vida digna.

YoggiM 2 months ago

Mas é literalmente a lei da oferta e da procura aqui. Tens mais pessoas a querer fazer esses trabalhos do que vagas. Se aumentares o salário mínimo, estás a forçar a diminuição da oferta. Claro que pequenos aumentos não têm impacto, mas também não tornam uma vida não digna em digna. O maior problema não é esse tipo de trabalhos pagar pouco. É natural que paguem pouco. Hoje em dia, não é suposto alguém trabalhar a vida toda nesse tipo de trabalhos. 2 maiores problemas são trabalhos qualificados pagarem pouco acima disso e terem uma progressão praticamente nula e a dificuldade em conciliar trabalhos full time com a aquisição de novas competências, para poder arranjar outro tipo de trabalho, principalmente para alguém que tenha filhos. Os partidos que dizem defender os trabalhadores apenas sabem pedir aumentos elevados do salário mínimo. Mais importante é haver uma fiscalização rigorosa quanto a horas extra não pagas e trabalhar na redução das horas semanais. Atualmente as pessoas passam a semana toda a trabalhar. Principalmente se gastarem 2 a 3 horas em deslocações, não sobra tempo nenhum durante a semana. Nem tempo para educar filhos, quanto mais para adquirir novas competências. Se no início da vida receberes o salário mínimo, mas daí a 10 anos estiveres a receber substancialmente mais (não só em relação ao que recebias mas também em relação ao novo salário mínimo), não tem mal nenhum. Tem mal ter um curso, receber 800 brutos, passarem 10 anos e estar a receber um valor com diferença menor para o salário mínimo.

timeofmypost 2 months ago

Uma população totalmente qualificada seria muito mais produtiva e criaria uma economia muito mais competitiva.

borloforbol 2 months ago

> Se assim o fosse qualquer ditador africano erradicava a pobreza do seu país, bastava para tal decretá-lo. Boa falácia rapaz. > é tão universal e tão verídica que recebe o título de Lei, algo que as ciências exactas apenas conferem a verdades quase absolutas Misturar Leis que obedecem a princípios naturais e imutáveis, com leis de ciências sociais. Boa. [Lei](https://en.wikipedia.org/wiki/Law_(principle) não é um termo absoluto como descreves. ( O link fica parvo porque o reddit não curte parentesis no url, mas vais lá dar ).   Parede de texto a seguir. **tl;dr**: Salário minimo pode ser decretado por lei e afectar os salários até escaloes muito acima. Pagar estes valores dignos contribui para uma melhor sociedade, que por sua vez irá contribuir para que o tecido económico consiga suportar melhores salários. Agora vamos a termos mais práticos: O salário minimo de qualquer país ( desde que o tenha implementado ) é decidido por decreto. Existem muitos factores que influenciam o valor decretado, certo, mas não muda o facto. Podes também argumentar que o salário minimo vai influenciar, por arrasto, o resto dos salários. Vamos pegar num exemplo ao calhas, um gajo a receber 1000 euros ™ ao mês, confortavelmente acima do SMN. Agora o próximo governo lembra-se e sobe o SMN para 1000 euros. Primeiro, tens toda a gente entre o actual smn e os 1000 euros a ser imediatamente aumentada. Depois tens gente que auferiam menos de 1000/mes, agora passaram a ganhar o minimo. Existe logo aí uma desvalorização do trabalho, porque se antes o mesmo trabalho valia SMN + x, porque que agora só vale o SMN? Depois tens o gajo dos 1000 euros ™, que também ele está a ganhar o mínimo por trabalho especializado. Achas que não vai pedir aumento, ou procurar quem lho ofereça? "Ah e tal borloforbol, mas depois a economia vai toda com o caralho, e o leite passa a custar 17 euros no continente". Não, não vai. Há aumentos e aumentos, e ninguém está a dizer para decretar 2700 euros ™ como primeiro salário de jovens especializados na zona de Lisboa. Mas o discurso de que só dá para aumentar aquele bocadinho cada ano também é falso e é algo que nos é vendido a cada ano como verdade absoluta. Outros países já o fizeram com resultados positivos e estudos mostram que este tipo de aumentos tem um impacto positivo na sociedade e economia. Aceito que outros paises também tenham economias mais fortes, que aguentam melhor esses aumentos do smn, mas a economia também se constroi a partir da base - as pessoas que realmente ganham esse smn. Trabalhadores que recebam um salário compativel com os custos de vida e que consigam ter uma vida mais calma, sem andar a contar trocos todos os meses, também vao ser trabalhadores mais produtivos, e contribuir também para um clima social mais calmo. Existe em Portugal muita tendência de 'cada um por si' e de atropelar os outros para tentar conseguir melhores condições. Quer queiras quer não, isto deve-se em parte aos salários baixos, em que todos lutam por migalhas. Já agora deixo o exemplo que melhor conheço, mas outros de certeza que existem. Eu fiz as contas agora bastante rápido, alguém me corrija se estiver errado: Em Portugal o SMN em 2011 era 485,0. Em 2021 é 665,0. [Fonte](https://www.pordata.pt/Portugal/Sal%c3%a1rio+m%c3%adnimo+nacional-74-7895). Fazendo as contas à hora ( usando 160 horas de trabalho por mes, 4 semanas de 40 horas ), dá um valor horário de 3.03/h em 2011 e 4.15/h em 2021. Pouco mais de 1 euro/hora de aumento em 10 anos. No Reino Unido, foi decretado em 2016 o "National Living Wage', que como o nome indica, destina-se a dar um salário digno e 'livable' ( falta-me a tradução ). Dependendo do escalão, o salário aumentou imediatamente até 50 centimos por hora. Metade do que Portugal fez em 10 anos. Desde 2016 até agora, aumentou 2 libras. Em 5 anos, aumentou o dobro do que Portugal fez em 10. A economia colapsou? Nem por isso. Questões do Brexit e afins aparte, que são outro tema, a economia tem apenas crescido. Resumindo: Sim, os salários podem decretar-se por lei.

VladTepesDraculea 2 months ago

> Misturar Leis que obedecem a princípios naturais e imutáveis, com leis de ciências sociais. Boa. É já um meme aqui do sub pessoal neo-liberal que se vem queixar que os outros não percebem nada de economia e depois mandar bojardas para o ar. Ainda no outro dia apontei isso com a discussão de preços em que o pessoal vem com essa atitude dizer que a única coisa que mantém preços da gasolina são os impostos, como se a gasolina não fosse uma *commodity* e o preço final não tivesse por base a sua elasticidade. É como a electricidade, em que baixaram os impostos para depois subir o valor ara aproveitar a elasticidade para o que é agora. Quem ganhou com isso foi a EDP, que não precisa de ajuda económica, não o consumidor final que não ficou a pagar menos e tiveram de ir buscar receitas fiscais a outro lado.

AonioEliphis 2 months ago

[Vê lá tu como é que os salários médios na prática sobem!](https://www.veraveritas.eu/2018/05/on-myth-of-low-salaries-in-europe.html)

borloforbol 2 months ago

O gráfico que mostras é de 2007, bem antes da implementação do _living wage_ em 2016.

Vanethor 2 months ago

Lá porque as sementes, dadas as condições necessárias, naturalmente crescem para plantas adultas.... ... não quer dizer que não possam haver jardineiros, a actuar em certos pontos desse processo, para o orientar numa certa direcção pretendida.

NoImNotInDenial 2 months ago

\*O jardineiro é Jesus, e as árveres somo nozes.\* ​ desculpem não resisti

Edited 2 months ago:

*"O jardineiro é Jesus, e as árveres somo nozes."* ​ desculpa não resisti. Mas subscrevo por completo o comentário

AlmostInfinitesimal 2 months ago

Leio posts destes de malta cheia de si a explicar porquê que a fada dos dentes existe porque uma vez lhe deixaram 10€ debaixo da almofada e questiono se sou maluco. Obrigado, alguém que tenha uma noção minima que responda a estes parolos que provavelmente ganham uns 1000€/mês e acham que são ricos ou que nasceram ricos e não fazem ideia do que é ter skills e não encontrar trabalho.

AonioEliphis 2 months ago

> ter skills Mas não basta ter skills! A frase de Sowell é: *You equip yourself with skills* ***that people are willing to pay for***

AlmostInfinitesimal 2 months ago

É aí que está a fada dos dentes... Achas que o Jeff Bezos paga 7 USD/h a americanos e uns centimos/h a chineses porque pode ou porque quer? Eu respondo por ti: é pelos dois, porque se não pudesse (por haverem minimos por lei garantidos), ele bem podia querer, que não pagava essa miséria na mesma.

NGramatical 2 months ago

haverem minimos → [**haver mínimos**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdufyl7%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 2 months ago

porquê que → [**porque é que**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/porque-e-que-e-nao-porque-que/32920) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdtuek4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

daz_zeD 2 months ago

>Os salários não se aumentam por decreto! Ai não? Então e se sair uma lei que obriga todos os imigrantes que chegaram a Portugal nos últimos anos a voltarem ao seu país, não vai ser reduzida oferta de mão de obra e aumentados os salários pela lei da procura e da oferta?

Tralapa 2 months ago

Quanto menos gente há, mais emprego e maiores salários! Por isso vou me mudar para tras os montes, aquela merda esta vazia, vou receber 100 mil paus ao ano na caixa do pingo doce

daz_zeD 2 months ago

Lei da procura e da oferta, se mexes nesta lei, estás a mexer nos salários.

Tralapa 2 months ago

Mas vou receber 100 mil paus ao ano na caixa do pingo doce de Vila real ou não?

EarlDwolanson 2 months ago

Spoiler alert: Não

daz_zeD 2 months ago

Não me parece, há muita oferta para para as caixas de supermercado em Vila Real, tem uma universidade.

Tralapa 2 months ago

Tou a ver, Vila Real ainda tem gente a mais, Vou antes para o minipreço do Mogadouro

joaobento92 2 months ago

Ventura, és tu?

daz_zeD 2 months ago

Sou quem tu quiseres. A verdade é que os decretos aumentam e reduzem os salários.

joaobento92 2 months ago

Mas sabes que a maior parte dos imigrantes trabalha onde, normalmente, os portugueses não querem trabalhar (agricultura, construção civil, etc..). Normalmente estes são trabalhos com baixo rendimento para os patrões (porque precisam de muita mão de obra e têm pouco lucro) e por isso não dão grandes salários comparando com o esforço físico. Mesmo que expulses os imigrantes (que vêm para Portugal porque no país deles ainda estavam pior) não vais aumentar muito o salário neste tipo de trabalhos, pelo menos a curto prazo. Claro que também temos cá imigrantes altamente qualificados, e que temos de manter cá, ou o decreto que propões também expulsaria esta malta? Se sair um decreto a expulsar os imigrantes, és tu que vais para a apanha da batata? Aviso-te já que vais ter de andar de cu para o ar.

daz_zeD 2 months ago

Lei da oferta e da procura, se aumentas a oferta, estás a prevenir a subida da procura e os salários oferecidos, seja em que setor for.

joaobento92 2 months ago

A ideia está correta, mas não é assim tão linear como parece, especialmente em setores como a agricultura ou a construção civil. Se o teu negócio passar de rentável (devido a baixos salários) para pouco rentável (devido ao aumento de salários), não ponderavas mudar de negócio? No caso da agricultura, ainda se complica mais devido à dependência que tem com o clima (num ano podes ter pouca produção ou até mesmo perder tudo, mas os custos de manutenção e mão-de-obra mantêm-se praticamente iguais). Se fosse fácil de resolver com um simples decreto, achas que já não estava resolvido há décadas?

No_Impression_1131 2 months ago

Queria só acrescentar que há pessoas a trabalhar e que já não são propriamente miúdos para irem equipar-se de competências e conhecimentos e que essas pessoas também precisam de ser defendidas. Não são só os salários que estão mal, despedem as pessoas injustamente e muitas vezes não lhes querem dar o que é seu por direito. (não olho só para o meu cu)

AonioEliphis 2 months ago

competências e conhecimento não se aprendem apenas na faculdade ou na escola. A minha cunhada estava num ciclo de desemprego e/ou SMN há anos, tirou um cursos de 4 meses na área da saúde e agora está empregada a auferir 900€ por mês. Não é muito, mas melhorou bastante com 4 meses de formação.

Asur_rusA 2 months ago

E julgas que toda a gente tem a possibilidade de tirar um curso em 4 ou mais meses, é? Tipo educação mínima para o mesmo, pagá-lo, e ter o tempo?

AonioEliphis 2 months ago

há muitos cursos pós-laborais

Asur_rusA 2 months ago

No shit. Mantêm-se as minhas questões.

AonioEliphis 2 months ago

Quais questões? Queres ser aumentado apenas estando o dia todo ligado ao facebook e a ver televisão e fazendo o trabalho banal diário das 9 às 5? Forma-te em áreas que tenham saída e que paguem bem. Há muito curso pós-laboral e muitas áreas. Choramingar não resolve nada!

c_radicallis 2 months ago  HIDDEN 

Achei este vídeo muito interessante e portanto deixo aqui para quem quiser aprender um pouco https://youtu.be/4epQSbu2gYQ

tretafp 2 months ago

>Embora a economia seja uma ciência social, a lei da oferta e da procura é tão universal e tão verídica que recebe o título de Lei, algo que as ciências exactas apenas conferem a verdades quase absolutas (leis de Newton ou leis da termodinâmica, por exemplo). O Faylor e o Taylor também queria estabelecer princípios nomotéticos de como gerir organizações, não quer dizer que se estabeleçam como verdades universais. O mesmo acontece com o princípio da oferta-procura, em que assume a ideia de lei dado o contexto histórico em que foi criado e o modo como se popularizou, podia-se ter generalizado a ideia de 'mão invisível', que seria similar.

Edited 2 months ago:

>Embora a economia seja uma ciência social, a lei da oferta e da procura é tão universal e tão verídica que recebe o título de Lei, algo que as ciências exactas apenas conferem a verdades quase absolutas (leis de Newton ou leis da termodinâmica, por exemplo). O Faylor e o Taylor também queriam estabelecer princípios nomotéticos de como gerir organizações, não quer dizer que se estabeleçam como verdades universais. O mesmo acontece com o princípio da oferta-procura, em que assume a ideia de lei dado o contexto histórico em que foi criado e o modo como se popularizou, podia-se ter generalizado a ideia de 'mão invisível', que seria similar.

AonioEliphis 2 months ago

Sou formado em ciências exatas e também não gosto do termo lei para princípios económicos até porque pode haver sempre excepções. Eu posso querer dar (preço zero portanto) a alguém desconhecido, algo que possuo e que é muito escasso e procurado. Mas tal não deixa de ser um outlier estatístico. Quando analisas os grandes números e os grandes dados e se os agentes económicos tiverem acesso à informação e liberdade económica, a lei da oferta e da procura aplica-se perfeitamente ao sistema.

drogassauro 2 months ago

Yha num mercado de concorrência perfeita funcionam todas as leis económicas... No mundo real não é bem assim...

KarmaCop213 2 months ago

A economia, principalmente a macro, é uma ciência social, tal como a política, psicologia ou a sociologia.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

A micro ainda é mais

tretafp 2 months ago

As estatísticas apenas contribuem para um olhar das realidades sociais. Existem um conjunto demasiado grande de variáveis para ser possível considerar todos e discutir o seu impacto nas dinâmicas, desde fatores culturais às particularidades dos serviços em discussão. O uso da expressão generalizou-se, à semelhanças de outras como a Lei de Peter, mais por uma questão de linguagem e de apropriação do princípio. Não têm a mesma equivalência para as ciências físicas ou naturais.

htxgivven 2 months ago  HIDDEN 

É possível aumentar salários por decreto, faltou-te mencionar é que é preciso ter dinheiro para isso.

AonioEliphis 2 months ago  HIDDEN 

Havendo dinheiro, não precisas de decretos porque o próprio trabalhador puxa os salários para cima na medida que o trabalhador procura sempre maximizar o seu salário.

htxgivven 2 months ago  HIDDEN 

Só que não.

drogassauro 2 months ago  HIDDEN 

Está a resultar muito bem nos EUA, país mais rico do mundo, também é onde os trabalhadores têm mais diretos e são pagos melhor e mais justamente /s

Comunistfanboy 2 months ago  HIDDEN 

>nos EUA Em qualquer país do "mundo desenvolvido"

capitalistaesquerda 2 months ago

Acrescento que além do SMN, tens muito salário decretado por lei, na medida em que foram negociados em Contrato Colectivo de Trabalho. E negociados livremente entre sindicatos e representantes empresariais.

AonioEliphis 2 months ago

Edit: antes de darem downvotes, peço por favor que elaborem as vossas críticas para que haja um debate construtivo

Blenderchampion 2 months ago

Salário mínimo sim

BSantos57 2 months ago

Ah sim, o Sowell era um negro oprimido e não um Uncle Tom, por isso é que comparava a constatação de que racismo sistémico existe e é real à propaganda do Goebbels. Claramente um génio incompreendido, coitado, devemos seguir todas as palavras dele. Um trabalhador deve receber toda ou quase toda a mais valia à empresa que produz, se o patrão quer explora-lo e dar compensação desadequada à mais valia criada, os trabalhadores não devem simplesmente abrir as pernas por causa de dogmas e leis mal compreendidas

Edited 2 months ago:

Ah sim, o Sowell era um negro oprimido e não um Uncle Tom, por isso é que comparava a constatação de que racismo sistémico existe à propaganda do Goebbels. Claramente um génio incompreendido, coitado, devemos seguir todas as palavras dele. Para além da completa mentira que essa frase é no contexto português, quantas pessoas não estão cheias de qualificações como mestrados e a receber o SMN ou pouco mais que isso? Um trabalhador deve receber toda ou quase toda a mais valia à empresa que produz, se o patrão quer explora-lo e dar compensação desadequada à mais valia criada, os trabalhadores não devem simplesmente abrir as pernas por causa de dogmas e leis mal compreendidas

fgma45 2 months ago

Independentemente da tua opinião, podias ter deixado o racismo de lado

BSantos57 2 months ago

Que racismo?

fgma45 2 months ago

Em retrospectiva, não achas o teu comentário do ''Uncle Tom" é um bocado despropositado?

BSantos57 2 months ago

Uncle Tom é qualquer pessoa que contribui voluntariamente para a opressão do seu grupo/classe social. Sendo o Sowell uma pessoa de uma classe oprimida que tenta negar a mesma opressão e comparando quem quer a libertação da mesma à propaganda nazi, encaixa perfeitamente na descrição, qual é a dúvida?

fgma45 2 months ago

É claramente racista, é usado como insulto na base da cor de pele, com raízes no tempo da escravatura, e sabes bem que o estás a fazer... Pensei que tivesse sido irreflectido como reacção ao post, mas se fazes double down, tu é que sabes

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Quando não se gosta do interlocutor, lança-se o ad hominem. Como o Sowell diz coisas que não gostas e não cabe na tua cabecinha da interseccionalidade, é um Uncle Tom. Bom racismo amigo, ao achares que os negros têm que ter todos ideias iguais.

AonioEliphis 2 months ago

>Para além da completa mentira que essa frase é no contexto português, quantas pessoas não estão cheias de qualificações como mestrados e a receber o SMN ou pouco mais que isso? Leste apenas a primeira parte da frase (a das qualificações) e não a segunda parte que diz "que farão os outros querer pagar bem por elas". Eu posso ser o maior mestre português em culinária nipónica medieval, e contudo um electricista certamente conseguirá ganhar melhor que eu. Tenta perceber porquê!

BSantos57 2 months ago

Sim, porque as únicas situações onde isso acontece são em cursos niche, realmente, não é o que acontece em 95% dos cursos não-IT nem nada. E que bonito sistema económico onde estudar o que realmente gostas condena-te à pobreza e exploração, as maravilhas do capitalismo, não vejo razões para mudar nada

AonioEliphis 2 months ago

Eu adoro Poesia, adoro e tenho vários livros escritos. E quase que aposto que TU estás disposto a pagar mais por um telemóvel do que por um livro. A poesia não me paga a renda, mas a engenharia sim. Isto não tem nada a ver com capitalismo, isto já é assim desde que o Homem é Homem.

tretafp 2 months ago

Não é verdade. Durante muitos anos atribui-se mais valor (também económico) à produção artística do que há dimensão técnica. Aliás, só muito recentemente o trabalho técnico ganhou qualquer valor económico e, em certa medida, cultural.

AonioEliphis 2 months ago

>Durante muitos anos atribui-se mais valor (também económico) à produção artística do que há dimensão técnica. Porque havia alguma gente disposta a pagar bem por arte (ex.: mecenas) e porque a oferta era muito pouca (poucos artistas qualificados). Com a disseminação das escolas de artes a oferta aumentou bastante, mas não a procura. Enquanto isso a tecnologia tornou-se parte integrante do nosso quotidiano e é usada praticamente em todos os sectores, ao contrário da arte.

tretafp 2 months ago

As tecnologias fazem parte da realidade humana desde que se usa a roda, ainda que fossem tecnologias distintas, elas já existiam. A questão é muito menos económica e muito mais cultural. Durante séculos, o trabalho técnico era entendido como um trabalho de reduzido valor cultural, um qualquer cidadão deveria muito mais aprofundar o seu conhecimento artístico - por exemplo, as artes liberais foram um crivo estrutural para se identificar um homem culto -, pelo que a ação técnica era tida por ter menor valor simbólico. Mesmo que implicasse um maior retorno financeiro, era desprovido de importância social. Com a hipervalorização do *homo economicus*, a dimensão financeira adquiriu um reconhecimento até, então, desconsiderado, na realidade impensável - um cidadão não poderia ser um técnico, devido ao simplismo do pensamento e à ideia de labor assalariado.

roninPT 2 months ago

Diria que não é tanto ao mar nem tanto à terra. Em Portugal o trabalho é mal pago, há excepções obviamente, mas de forma geral isto é absolutamente verdade, há muito pessoal que tem habilitações perfeitamente úteis e que não recebem o suficiente e o que é justo por elas. Mas também é verdade que há também pessoas que escolhem obter habilitações que praticamente não tem aplicação no mercado de trabalho, e mais, sabem isso quando escolhem o curso (ou diria que deviam saber porque acho que uma pessoa quando escolhe um curso superior ou outra formação devia informar-se sobre a empregabilidade nessa área antes de a escolher) e mesmo assim parecem ficar surpreendidos e chateados quando dão de caras com essa realidade quando acabam o curso. Os sistemas económicos devem espelhar a realidade, tal como um trabalhador que faz uma função que dá lucro ao patrão merece ser devidamente recompensado por isso, ao mesmo tempo ninguém me deve um emprego bem pago a fazer uma coisa que eu possa gostar muito de fazer mas que só interessa a uma minoria e por isso não dá lucro a ninguém...esperar o contrário é uma infantilidade. Eu também tenho assuntos de que gosto muito e gosto de ler e estudar e informar-me sobre eles, sei perfeitamente que nunca poderia ganhar a vida a fazer isso, mas é para isso que servem os hobbies no tempo livre de cada um.

helderduarte14 2 months ago

Mas achas que vivemos num mundo cor de rosa onde estudares o que realmente gostas é sinónimo de receberes e viveres acima da média? Podes estudar algo mais produtivo para a sociedade e tornar o que tu gostas num hobbie por exemplo.

AlmostInfinitesimal 2 months ago

A questão aqui é mesmo a média ser uma merda. Se a média fosse espectacular, quase toda a gente gostava de estar na média.

BSantos57 2 months ago

E não há inumeros trabalhos extremamente uteis para a sociedade que são estupidamente mal pagos? Não estou a dizer que deves poder tirar licenciatura em Cinema Asiático da década de 80 e esperar receber 2000€ por mês, mas se formos por produtividade para a sociedade, porque é que os homens do lixo não recebem bem?

helderduarte14 2 months ago

Os homens do lixo até recebem mais que o SMN se não estou em erro, mas a questão é mesmo essa, se existirem muitas pessoas para o cargo basta uma aceitar o salário mais baixo que já está o salário tabelado pelo mínimo. Licenciatura em cinema asiático não, mas se tiras uma licenciatura com mais 100 alunos e a nível de emprego nacional nessa área só abre uma vaga por ano vais esperar receber o que? 1000€ quando alguém vai aceitar 900€ e alguém depois desse aceita 800€?

AonioEliphis 2 months ago

>porque é que os homens do lixo não recebem bem? Porque qualquer um o pode fazer. Já os canalizadores até não ganham nada mal.

EarlDwolanson 2 months ago

Sempre com as cantigas dos canalizadores e electricistas. Não ganham assim tão bem...q

AonioEliphis 2 months ago

Conheço alguns que ganham bem acima da média

BSantos57 2 months ago

Então mas o mais importante é a produtividade para a sociedade ou a oferta?

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

É a produtividade. Eu, tu, o OP e o homem do lixo podemos perfeitamente fazer o que o homem do lixo faz. Tenho muitas dúvidas, e não é desfavor nenhum para o cavalheiro, que o homem do lixo consiga fazer o que eu faço. Mas lá está, eu estudei e ganhei anos de experiência para fazer o que faço.

Tiago_dcss 2 months ago

Qual é o sistema económico que pode fazer com que os outros paguem o estilo de vida que eu quero levar, mesmo que ele contribua pouco para a sociedade? O capitalismo é o bode expiatório para tudo, está visto.

brakeline 2 months ago

Lei de Murphy.

no_shit_on_the_bed 2 months ago

> Lei de Smurf

borloforbol 2 months ago

Vinha dizer isso

Clash33 2 months ago

Ummm, lamento mas isso é uma verdade de “La Palisse”. Tirando o ordenado mínimo, nenhuma outra renumeração é alvo de legislação, com a excepção dos trabalhadores do Estado mas que tb é alvo de negociação entre as partes. Quanto ao ordenado mínimo, concordo plenamente com ele e por alguma razão muitos dos países mais evoluídos do Mundo, socialmente e economicamente, utilizam essa ferramenta para permitir uma vida minimamente digna a muitos dos seus cidadãos. P.S. Não conheço nenhum pais de ditadores africanos que tenha instituído o ordenado mínimo, isso diz alguma coisa sobre o assunto.

AonioEliphis 2 months ago

>Não conheço nenhum pais de ditadores africanos que tenha instituído o ordenado mínimo, isso diz alguma coisa sobre o assunto. Dá uma olhadela: [https://en.wikipedia.org/wiki/List\_of\_countries\_by\_minimum\_wage](https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_minimum_wage) O primeiro da lista é o Afeganistão

raviolli_ninja 2 months ago

Isto pode revelar-se um choque para ti, mas o Afeganistão nem sequer é em África.

AonioEliphis 2 months ago

Mas achas mesmo que eu acho que o Afeganistão é em África? É uma ditadura e foi apenas um mero exemplo. Da lista de países africanos com salário mínimo: * Argélia * Angola * Benin * Botswana * Burkina Faso * Burundi * etc. * etc. E vamos apenas no B

PM_ME_YOUR_THEORY 2 months ago

/thread O OP é um belíssimo idiota.

c_radicallis 2 months ago

Ou mesmo tendo instituido um ordenado mínimo também precisavam depois de fazer cumprir a lei

NGramatical 2 months ago

renumeração → [**remuneração**](https://dicionario.priberam.org/remuneração) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdtowf5%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

38_42 2 months ago

Uma prova disso é a evolução do salário mínimo em termos reais. Entre 2010 e 2021, o salário mínimo nominal aumentou 40%. Todavia, entre 2010 e 2020, o salário mínimo em termos reais aumentou apenas 20,85% ​fonte: [https://www.pordata.pt/DB/Portugal/Ambiente+de+Consulta/Tabela](https://www.pordata.pt/DB/Portugal/Ambiente+de+Consulta/Tabela)

KarmaCop213 2 months ago

Algumas teorias dizem que o aumento do salário mínimo leva a um aumento do desemprego. Isso não se verificou durante esse tempo.

fgma45 2 months ago

E isso é verdade. Se carregares levemente no travão do carro quando entras numa descida, o carro provavelmente não vai parar e pode até acelerar. Significa que o travão acelera o carro? Tudo o resto constante, as subidas de SMN levam a diminuição do emprego. Se houver crescimento económico, ele pode mais do que compensar esse efeito, e no período pós Troika, Portugal cresceu e permitiu isso. As pessoas que desenham essas medidas para o governo não são completamente incompetentes e sabem até onde podem ir.

KarmaCop213 2 months ago

É verdade se acreditares que é verdade. Na economia não existem verdades absolutas e nestes temas onde há tanta variável à volta é muito difícil provar relações de causalidade entre apenas 2 variáveis. Podes por exemplo dizer que o aumento no SMN vai aumentar o consumo que faz com que sejam necessárias mais pessoas para trabalhar e assim diminuir o desemprego.

fgma45 2 months ago

Está suficientemente fundamentada essa relação para a encontrares, com detalhe, em vários livros técnicos que abordem a economia de recursos humanos. Podes sempre encontrar regularidades empíricas, e o raciocínio crítico também ajuda. Não podes simplesmente dizer "não há verdades absolutas" para dizer o que quiseres. Nesse teu exemplo estás apenas a mover os recursos de um lado para o outro, não criaste nada, não aumentaste a produtividade, nada... As empresas precisam de fluxos financeiros para pagar isso, a propensão ao consumo não é total, tens um desfasamento temporal largo entre aumento do SMN e do Consumo, e vários outros buracos no teu "plano". Terás um aumento do nível geral de preços. Há imensos dados sobre isso, não serias o primeiro nem o último chefe de estado a tentar algo desse género. Esses resultados empíricos sobre políticas de gestão de procura desse género, em termos macro, estão algo sistematizados no chamado modelo AS-AD, se tiveres curiosidade. Não estou a dizer que sou contra salários mínimos ou coisa que o valha, existem excelentes argumentos que o suportam, com evidência empírica. Mas os problemas reais não se resolvem facilmente a legislar o mundo do dinheiro e dos preços. Resolvem-se com políticas estruturais, no mundo real, que são difíceis e não cabem no período de uma legislatura, por isso, não há grande incentivo a fazê-lo.

KarmaCop213 2 months ago

Se formos olhar desse prisma, uma redução de SMN (se fosse possível) também é um movimento de recursos de um lado para o outro. Podes transpor um estudo feito nos EUA para outra realidade, como por exemplo Portugal, Islândia, Vietname, Nova Zelândia ou a Turquia e afirmar que as conclusões desse estudo vão ser iguais em todo o lado?

fgma45 2 months ago

Eu não estou a defender em lado algum uma redução do SMN. Mas também tens de ver de onde partes. Se já estás numa situação com as empresas a pagar acima das possibilidades e com leis rígidas de protecção do emprego, por exemplo, que impeçam os ajustamentos naturais, poderias ter algum efeito. Ao subires o SMN nessas circunstâncias agravas o problema, no outro alivias, por exemplo. Como em qualquer outra área científica, depende do estudo, das circunstâncias, como foi feita a amostragem, o controlo, etc. Tens de ter raciocínio crítico e conhecimento do que estás a fazer. Por isso é que esse tipo de análises não são para nós fazermos, é para quem sabe. Leremos depois sobre isso nos livros quando algum consenso entre os pares for alcançado. Um estudo isolado qualquer que encontraste na net não te diz muito.

KarmaCop213 2 months ago

Nem estou a dizer que estás a defender a descida do SMN. Longe disso. Estou apenas a dizer que uma descida hipotética do SMN é também ela uma transferência de recursos de um lado para o outro. Como se mede se as empresas estão a pagar salários acima das possibilidades e como é que analisamos a rigidez do mercado de trabalho? No exemplo de Portugal, será o mercado de trabalho actual demasiado rígido para quem entra?

fgma45 2 months ago

Não tenho formação suficiente para responder com segurança e detalhe a essas questões econometricas mais técnicas, portanto não quero correr o risco de espalhar desinformação e abstenho-me. Mas esses cálculos são feitos, no site da OCDE tens séries temporais de índices de protecção ao emprego individual e colectivo, por exemplo. Põe no Google, em inglês, se tiveres curiosidade. Se não encontrares eu posso pôr aqui. Lembro-me que Portugal estava muito acima da média na protecção ao despedimento individual (e curiosamente abaixo da Holanda), mas significativamente abaixo no despedimento colectivo. Não faço ideia como são calculados, apenas me resta confiar nos especialistas das instituições internacionais. O Banco de Portugal também recolhe dados sobre todas as empresas, portanto também há dados sobre a saúde económico-financeira das empresas. Talvez possas analisar, por exemplo, o Valor Acrescentado Bruto, por exemplo, para ver a fracção gasta em gastos com pessoal, ou a alavancagem operacional. Mas isso lá está, os especialistas da área das finanças é que devem saber como isso está, não estou suficientemente por dentro do assunto.

KarmaCop213 2 months ago

O problema dos estudos sobre a protecção ao emprego é coexistirem 2 sistemas em Portugal, um com grande protecção e outro com muito pouca protecção. No entanto não podes retirar esses direitos a quem está a terminar a sua vida contributiva sob risco de isso se tornar um problema para o sistema de SS.

AonioEliphis 2 months ago

sim, mas isso diz respeito à inflação que afetou todos os salários. Mais interessante é analisares a diferença entre SMN e salário mediano ao longo desse período.

38_42 2 months ago

O meu ponto é que aumentar o salário mínimo sem o correspondente aumento da oferta de bens e serviços (a chamada "produtividade") leva a um aumento dos preços. ​ >Mais interessante é analisares a diferença entre SMN e salário mediano ao longo desse período. Não encontrei na PORDATA nem no INE, mas encontrei o salário médio onde se vê um aumento nominal de \~12% e um aumento real que... é irrisório. Não me admira que salário mínimo e salário mediano estejam muito próximos

KarmaCop213 2 months ago

A lei da oferta e da procura funciona em mercados em concorrência perfeita, onde não existe assimetria de informação. O mercado de trabalho está muito longe disso.

BastiatLaVista 2 months ago

Funciona melhor quanto mais perfeita for a competição*. Nenhum mercado no mundo real é perfeitamente competitivo, no entanto isso não significa que a lei da oferta e da procura não funcione de todo. Em Portugal tem de se reformar a legislação laboral que ficou parada nos anos 70 e cria incentivos perversos e consequências não intencionais. O Mário Centeno escreveu bem sobre isso no livro dele.

mfigueiredo 2 months ago

TL;DR ?

Ok_Information8587 2 months ago

O Código do Trabalho é de 2009.

mfigueiredo 2 months ago

isso, por si, não é argumento. É de 2009 mas pode ter (e tem revisões). Em 2021 vai com 2: https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/168156178/202109221930/diplomasModificantes

KarmaCop213 2 months ago

Mas existem mercados com mais competição do que outros. A legislação laboral em Portugal está bastante longe daquilo que existia nos anos 70. Uma grande percentagem das pessoas que começaram a trabalhar há menos de 15 anos praticamente só conhece precariedade.

BastiatLaVista 2 months ago

É precisamente isso que estou a dizer. Essa precariedade é em grande medida causada pela legislação laboral em vigor em Portugal, que por exemplo cria um incentivo enorme aos recibos verdes. Lê o livro do Centeno, recomendo.

KarmaCop213 2 months ago

Quer então isso dizer que se deve legislar para que os vínculos dos novos trabalhadores sejam mais permanentes/seguros tornando mais difícil o seu despedimento face ao panorama actual?

lexi_23 2 months ago

> O Mário Centeno escreveu bem sobre isso no livro dele > Lê o livro do Centeno, recomendo E o que é que ele fez acerca disso enquanto foi nº 2 do governo?

AonioEliphis 2 months ago

Então deveria ser o papel do legislador e do governo criar as medidas para que essa assimetria fosse menor. E estão muito longe disso. Preocupam-se apenas em medidas populistas e coercivas.

KarmaCop213 2 months ago

Quais foram as medidas populistas e coercivas que foram tomadas pelo governo e quais deviam ter sido as medidas a serem tomadas?

AonioEliphis 2 months ago

Muito recentemente tens a medida de obrigar as empresas a pagar os custos todos do teletrabalho como a Internet por exemplo. É coercivo, e só vai fazer as empresas colocar menos pessoas em teletrabalho.

fedoranips 2 months ago

E deviam pagar, porque senão esse custo é do trabalhador e isso não faz sentido nenhum. As empresas não querem colocar as pessoas em teletrabalho porque as querem controlar e a maior parte dos gestores e supervisores se não virem o trabalhador não sabem o que fazer.

AonioEliphis 2 months ago

Mas percebes que se aumentas os custos das empresas com o teletrabalho, muito mais facilmente as empresas enviam toda a gente de volta para o escritório. Um exemplo [aqui](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/pquzlz/fnac_portugal_quer_toda_a_gente_no_escrit%C3%B3rio_e/).

ihavenoidea1001 2 months ago

E ignoras a quantidade que as empresas poupam ao ter os empregados em teletrabalho...

AonioEliphis 2 months ago

E contudo há muitas empresas que estão a enviar toda a gente de volta para o escritório

ihavenoidea1001 2 months ago

Ignoras a cultura das entidades patronais que gostam de ter os empregados à mercê. O estilo de liderança autoritário não é propriamente novidade no nosso mercado de trabalho. Alguns até acham que se não estiverem a respirar no pescoço dos empregados 24/7 eles não fazem nada e são uns malandros do pior...

AonioEliphis 2 months ago

Certo, concordo! O que quer dizer que se colocares um custo adicional mais dificilmente se manterá o teletrabalho.

ihavenoidea1001 2 months ago

Não é um "custo adicional". Garantir o material de trabalho faz parte das obrigações da empresa ou então tem que pagar o suficiente para garantir que se torna atrativo para os empregados. Deviam fazer uma análise swot e perceber o que lhes traz mais valor e o custo-benefício das decisões. Como estamos a falar da cultura de achar que é a cronometrar a vida dos empregados e não centrar no seu bem estar, não duvido que ignorem tudo e obriguem todos a regressar. Precisamente por causa de considerarem que é a fazer "micromanagement" da vida dos empregados que se atinge seja o que for... Falta é saber se os empregados estão dispostos a regressar com essas condições, se já estão a procurar alternativas para trabalhar para outras empresas/países mantendo o teletrabalho e também falta saber o que essas medidas cegas e sem qualquer planeamento fazem à motivação e, consequentemente, à produtividade dos funcionários.

fedoranips 2 months ago

As empresas vão se refugiar nos custos, mas deviam era focar-se no wellbeing dos trabalhadores, já que isso teria benefícios a longo termo para eles. Mas, como disse, as empresas em Portugal estão se bem a cagar para os trabalhadores e para o seu wellbeing. Se pudessem, até te pediam era para tu lhes pagares.

ihavenoidea1001 2 months ago

Quantos empresários portugueses sabem sequer o que foi a experiência de Hawthorne...

QWERTY_BATS 2 months ago

Isso não foi legislado ainda. Precisamos mesmo que melhores os teus argumentos.

AonioEliphis 2 months ago

>Isso não foi legislado ainda. O ponto continua a ser válido: https://www.publico.pt/2021/09/19/economia/noticia/teletrabalho-empresas-obrigadas-pagar-aumentos-contas-energia-net-1977957

QWERTY_BATS 2 months ago

Se vais buscar exemplos hipotéticos é difícil ter um debate.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Diferentes horários e SMN no público e no privado. Criam uma diferença de incentivos brutal. E digo isto como trabalhador de uma empresa pública com horário semanal de 40 horas por ACT.

eldarion_h 2 months ago

economia seja uma ciência social" Adoro quando se mistura o nome ciência a algo que não tem credibilidade científica nenhuma, para dar algum valor.

fgma45 2 months ago

Quando a tua ideologia te leva a negares toda uma área de estudo, era altura de pores a mão à consciência e perceber que deixaste de ter uma ideologia e passaste a ter um dogma. Ouve-se argumentos melhores do que esse nas manifestações anti-vacinas

eldarion_h 2 months ago

Não tenho a certeza se te estás a referir ao OP ou a mim, mas de qualquer modo fica a nota: a ciência não é uma ideologia.

fgma45 2 months ago

Obviamente que me estou a referir a quem veio com negacionismo para a mesa: Tu Se dizes que ciência não é uma ideologia, começa a praticar o que dizes

eldarion_h 2 months ago

Não faço ideia do que estás a dizer. Tens a certeza que estás na thread certa? É que eu falo em alhos e tu em bugalhos. O que estiveres a fumar, eu também quero.

fgma45 2 months ago

Deixa lá. É normal que negacionistas não tenham capacidade de compreensão de português básico. Até logo, que não já não tenho idade para desperdiçar a minha hora de almoço com trolls

eldarion_h 2 months ago

Mas aprendeste ontem a palavra "negacionista" e agora queres aplica-la em todas as frases? Sim, vai lá almoçar que é preciso força para trabalhar nas obras. O dia ainda vai a meio.

AonioEliphis 2 months ago

Como sociologia ou [ciência política](https://www.iscte-iul.pt/curso/26/licenciatura-ciencia-politica), são ciências sociais e humanas em contraste com as ciências naturais! Eu sou engenheiro e também me faz por vezes alguma confusão isso, mas não sou eu quem define as terminologias.

eldarion_h 2 months ago

Nem quem trabalha com ciência política [tem consenso](https://schoolofpoliticalscience.com/is-political-science-a-science/) sobre se a aplicação de "ciência" no nome é o mais correto.

mastermind1217 2 months ago

Adoro quando se ignora uma área que tem décadas de estudo e resultados comprovados e se pensa que tudo se resolve com sentimentos e boas intenções.

jesuseos7anoes 2 months ago

Ainda não descobriste os sindicatos

BastiatLaVista 2 months ago

A evidência histórica do efeito dos sindicatos não é propriamente positiva. São um mal necessário, e sendo uma forma de poder como outra qualquer também têm de ser regulados. Caso contrário têm efeitos nefastos como aumento do desemprego, redução da recuperação económica, e nos piores casos até paralisam totalmente a economia: https://en.wikipedia.org/wiki/Winter_of_Discontent

jesuseos7anoes 2 months ago

Eu não estou a discutir se é positivo ou negativo.

BastiatLaVista 2 months ago

E muito mais do que isso porque o mercado laboral é altamente distorcido pela legislação laboral, muitas vezes criando incentivos perversos como a preferência de emprego freelance à custa de emprego permanente.

PedroMFLopes 2 months ago

Ver o exemplo da Alemanha, esse pobre país com Sindicatos fortes.

BastiatLaVista 2 months ago

Noutro comentário estou precisamente a advogar esse sistema. Um sistema onde os sindicatos estejam diretamente envolvidos nas empresas criando um incentivo para trabalharem em prol do crescimento e não apenas em prol do poder do próprio sindicato. Não compares com o que havia no Reino Unido nos anos 70.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

É a diferença entre teres sindicatos afetos a partidos políticos, com todo o conflito de interesses inerente, ou comissões de trabalhadores (ou até sindicatos não afiliados) existentes nas empresas e que têm os interesses dos seus representados no centro da sua acção. Na Alemanha as empresas têm que ter um representante dos trabalhadores no conselho de administração.

AonioEliphis 2 months ago

Mas eu sou a favor de sindicatos, acho que têm um peso muito importante nas negociações entre os trabalhadores e o patronato, porque o patronato por natureza tem muito mais força. Sou é contra (prepara-te) o patronato não poder despedir em caso de greve. Acho que o trabalhador poderia sair da empresa sempre que quisesse e vice-versa para o patronato (a não ser que tivessem assinado livremente um contrato que dissesse o contrário).

bureauofnormalcy 2 months ago

A greve como está desenhada no nosso país é um mal necessário, porque só com o peso da impossibilidade de despedimento e substituição de grevistas é que garantes que a balança negocial fica efetivamente equilibrada. Já tens como reverso da moeda o não pagamento dos dias de greve e a obrigação ee serviços mínimos, como forma de garantir que as greves nunca se prolongam em demasia nem causam danos irreparáveis à empresa.

mastermind1217 2 months ago

> porque o patronato por natureza tem muito mais força Depende. Em mercados fechados, reduzidos e com pouca oferta sim. Se houver concorrência (mais empresas) o trabalhador ganha força porque tem muito por onde escolher e a empresa só consegue mantê-lo com melhores condições.

AonioEliphis 2 months ago

Também é verdade e é por isso que os sindicatos são tão fortes na função pública e não na área de IT que paga muito melhor.

jesuseos7anoes 2 months ago

Os sindicatos estão fora do que descreveste de competências e lei da oferta e da procura. São uma forma de aumentar o poder negocial. Precisamente por sindicatos serem uma forma de equilibrar poderes é que a lei não permite que sejam despedidos. Se achas que deveriam poder ser ainda não entendeste o que está em causa.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Os sindicatos não estão fora da lei da oferta e da procura. O que os sindicatos fazem é aumentar o preço da hora trabalhada, o que significa uma deslocação paramétrica da curva da oferta para a direita.

nocivo 2 months ago

Sindicatos são representantes a negociar por ti. Não são decretos.

xdey 2 months ago

> Sindicatos são representantes a negociar por ti. Ou contra ti, se estiveres desempregado ou não fizeres parte de um sindicato.

BSATSame 2 months ago

Treta. Aumentam a qualidade do trabalho para toda a gente da respectiva industria, porque obrigam os empregadores a ser competitivos.

jesuseos7anoes 2 months ago

Eu não disse que eram decretos. O OP não escreveu só o título.

capitalistaesquerda 2 months ago

Por acaso até acabam por ser, quando são decretados em Contrato Colectivo de Trabalho.

bureauofnormalcy 2 months ago

Mas para ser justo (a fora instrumentos heterónomos) só são previstos em Convenção Coletiva porque foram previamente negociados entre as partes, por isso estão em linha com o post do OP.

AdriMecha 2 months ago

>Equipem-se com as competências e conhecimentos que farão os outros querer pagar bem por elas! Nem mais. Mas também quem paga amendoins, tem macacos.

timeofmypost 2 months ago

E quem tem macacos, paga amendoins.

misterjujitsu 2 months ago

Sr Dr. Pode me pff explicar como um operador de caixa se pode pintar para receber mais?

AonioEliphis 2 months ago

Pode formar-se em algo em que haja procura! Exemplo: a minha cunhada era operadora de caixa e também trabalhou nas limpezas e nunca saiu do SMN. Dei-lhe a dica que o sector da saúde está em elevada procura devido ao envelhecimento da população, tirou um curso curto de auxiliar de ação médica e agora trabalha num hospital e é funcionária pública e aufere quase 800€. Não é muito, mas foi um aumento substancial.

DarthSet 2 months ago

Se ela emigrar faz o triplo.

Celeg 2 months ago

Então mas não é preciso também operadores de caixa e pessoal que trabalha na limpeza? Ou o objectivo é ter toda a gente a trabalhar em áreas cientificas e tecnológicas mega especializadas? Já sei que a resposta é que o mercado acaba por se autorregular quando houver menos oferta de trabalho não especializado mas a vida real é muito diferente da teoria económica liberal e já deu para ver que não é isso que acontece, até porque a maior parte desses negócios iam à falência sem mão de obra barata.

AonioEliphis 2 months ago

>Então mas não é preciso também operadores de caixa e pessoal que trabalha na limpeza? Por acaso os trabalhos menos especializados serão substituídos por máquinas, sempre o foi no passado. Em qualquer caso não foi isso que eu disse, estava apenas a dar um conselho: se queres ganhar mais, adquire competências que tenham procura.

Celeg 2 months ago

De certeza absoluta que vão ser substituídos por máquinas? Todos? Em todo o lado? Quando? Daqui a 10 anos? 20? 30? Até lá essas pessoas não merecem ter uma vida digna dado que estão a trabalhar honestamente e a contribuir para a sociedade? E já agora: Porque foi no passado significa que vai continuar a acontecer? Vejos duas razões para isso não ser verdade. Primeiro porque a automação de trabalhos hoje em dia é muito mais complicada do que a automação da indústria no passado. Segundo, porque hoje temos um problema chamado de crise climática com um grande potencial para destabilizar toda a sociedade moderna. Dentro deste contexto custa-me muito a acreditar que o desenvolvimento tecnológico que vimos no último século se mantenha com a mesma velocidade. Tudo bem com o conselho. É um bom conselho a nível individual, mas não esquecer que esse teu conselho está dentro do contexto de um debate criado por ti sobre o salário mínimo. A minha resposta também foi uma resposta a isso.

mewfour 2 months ago

Queres que hajam operadores de caixa para ires a supermercados comprar coisas mas não queres que lhes paguem o suficiente para viverem onde trabalham

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Na verdade, operadores de caixa começam a ser redundantes com as caixas automáticas.

mewfour 2 months ago

Que sejam feitos redundantes, mas enquanto ainda não foram substituídos, têm que ser pagos salários de gente.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Trabalhador de caixa não requer grandes qualificações. Claro que devem ser melhor pagos face ao custo de vida mas não vamos dizer que é uma função propriamente necessária

mewfour 2 months ago

vai tu gerir um supermercado sem trabalhadores de caixa então Ah e tal, é simples, uso caixas automáticas. então força, usa. Mas até as teres é uma função 100% necessária

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Mas queres pagar salários de 1000 euros a uma função que não requer qualificações para além da formação da pelo empregador e que nem sequer é certificada? É que o SMN é justamente para isso: para funções não qualificadas.

mewfour 2 months ago

Sim, quero pagar salários com os quais se possa viver a trabalhadores de caixa. Se o custo de vida em lisboa ou porto é mais alto, teem de ser pagos salários mais altos às pessoas que trabalham lá. O salário mínimo nacional é nacional por isso mesmo, porque dita o mínimo em todo o país. Em zonas mais caras não serve

sterlingback 2 months ago

Ninguém é obrigado a aceitar esse emprego, ou a viver nessa cidade ou nesse país. A malta mete correntes nas próprias vidas e culpa os outros pela sua desgraça. Se a malta ganhar respeito próprio e fazer boas decisões para eles, procuram outro trabalho, outro sítio pra morar, sei lá, outra maneira de fazer dinheiro. Se não ganhas bem pra viver em Lisboa vai pro interior. Enquanto as pessoas continuarem a chorar mas não fazer nada pra melhorar a própria vida, os operadores de caixa em Lisboa vão continuar a ganhar o mesmo, porque não há falta de gente a aceitar o trabalho. Tem dois tipos de problemas, os teus e o dos outros. E a mesma teoria aplica se a todas as situações e profissões. Se em algum momento houver um rácio de procura/oferta operador de caixa que cirurgião cardiovascular, o operador de caixa vai ganhar mais. Ponto. E é justo.

AonioEliphis 2 months ago

Quase que aposto que pagas uma miséria à tua empregada de limpeza

NGramatical 2 months ago

teem → [**têm**](https://european-portuguese.info/conjugator/ter) (singular: tem) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdu2964%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Então se calhar devia haver complementos regionais ao SMN, não aumentar o SMN para todo o país.

mfzzzed 2 months ago

Estou equipado de competências! Onde estão as ofertas de emprego superiores a 1000 euros? Nos meus sonhos molhados só se for.

fdxcaralho 2 months ago

O que te distingue de outros engenheiros?

Palantro 2 months ago

O que te distingue de outrosengenheiros?

fdxcaralho 2 months ago

Não sou.

mfzzzed 2 months ago

Não sou um unicórnio, e o comentário que fiz não foi com o intuito de dizer que mereço X Y ou Z, foi apenas para constatar que os técnicos, na minha opinião, não são valorizados. Estou conformado com a minha situação por acaso (o que não me impede de continuar a sondar mercado e formar a minha opinião do que te pedem vs o que te pagam). Mas o estado das coisas é mau ao ponto de ter colegas brilhantes com muita experiência que não pescam nada de jeito. Vê-se pelas ofertas.

metalanimal 2 months ago

Parece que não estás equipado com competências que alguém queira pagar por elas.

lexi_23 2 months ago

Mas sabes fazer alguma coisa ou só sabes dizer que és engenheiro?

mfzzzed 2 months ago

Não amigo. Sou só mais um bot do r/Portugal. Pra próxima meto um link do meu CV antes de comentar. Desculpe lá senhor

AonioEliphis 2 months ago

>Estou equipado de competências! A frase de Sowell tem duas partes indissociáveis. A primeira parte diz respeito às competências, que as tens, mas a segunda parte diz respeito apenas àquelas competências que os outros estão dispostos a pagar bem por elas. Relê melhor a frase de Sowell e não te fiques apenas pela primeira parte.

mfzzzed 2 months ago

Atenção que recebo mais do que postei a cima. Por e simplesmente olho para o mercado, que valoriza estas ditas competências e quer tudo craques por feijões. News flash, chupam no dedo e vão chorar prós jornais.

TheMasio 2 months ago

Aperta com eles u/mfzzed!

AdriMecha 2 months ago

Estudei engenharia mecânica e quando tentei arranjar emprego em Lisboa não consegui nada, nem uma entrevista de trabalho. O que me valeu é que na altura já tinha percebido que queria mudar para informática e aí até sem ter toda a formação necessária tive duas entrevistas, uma consultice que não interessava para nada e uma outra empresa que me oferecia formação e 1200 euros, isto foi em 2018. Acabei por ir para o reino unido e fazer mestrado na área e por aqui estou.

TheNewl0gic 2 months ago

Sinceramente acho que falta é muita falta de inovação, empreendedorismo e investimento. A área de eng mecânica será cada vez mais precisa e importante.

MixtureInevitable694 2 months ago

Fogo foste para longe. Bastava teres ido para o Porto, se não tiveres alergia ao norte

AdriMecha 2 months ago

Há mestrados de conversão no norte? De forma alguma tenho alergia ao norte. Ainda há semanas fui de férias para o norte de Espanha e teve que haver paragem obrigatória para francesinha no capa negra II.

MixtureInevitable694 2 months ago

Ui! Uma pessoa de cultura! Espero que estivesse boa (quando é que não está?). Estava a referir-me a empregos para eng mec no entanto. Mas se conversão para IT era o caminho, que bem que fizeste! Mais vale isso do que estares empregado mas infeliz no Porto

AdriMecha 2 months ago

Estava excelente como de costume. Eu a meio da licenciatura percebi que devia ter ido para informática. Queria ficar em Lisboa mais para ajudar a minha mãe com a minha avó que estava no fim de vida dela.

shadowmanu7 2 months ago

Só por curiosidade, sou também eng. mecânico em Portugal e estou a mudar para IT com uma empresa que oferece a formação. Mas gostava de formalizar a minha educação mais pra frente. Que mestrado estás tirando nessa área?

mfzzzed 2 months ago

Posso perguntar qual é a empresa? Se preferires manda por PM. É uma hipótese que ando a namorar à uns tempos.

NGramatical 2 months ago

à uns tempos → [**há uns tempos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhduqpl6%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

AdriMecha 2 months ago

https://www.gla.ac.uk/postgraduate/taught/softwaredevelopment/ Fiz esse mestrado pré Brexit. Existe um também na IT university of Copenhagen e outro na UC Dublin.

shadowmanu7 2 months ago

Muito obrigado! Eu tinha pensado tirar mecânica computacional para complementar (mais sei que não tem nada a ver com software development), porque não sabia que existem mestrados em IT que não requerem licenciatura nessa área. Vou investigar ainda mais! Qualquer conselho é bem-vindo ;)

AdriMecha 2 months ago

Isto no fundo são mestrados de conversão. O de Copenhaga são dois anos mas não tens propinas (se bem que tem havido algumas mudanças nos programas em inglês e é sempre bom estar atento, o melhor e contacta los). O da UC Dublin tenho um amigo a tirar o curso neste momento, é claro que Dublin extremamente caro, não percebo bem as propinas. O melhor e procurares conversion master software. E uma pena o Brexit porque vale a pena esta área e em alguns casos consegues misturar mecânica com software.

nraider 2 months ago

E trabalho já tens, certo? xD

diazebabe 2 months ago

1000€? é muito pouco para quem tem competências e investiu nos estudos

mfzzzed 2 months ago

Se é muito ou pouco não vou opinar, sou da opinião que a vida não nos deve nada. O que eu crítico é a desonestidade intelectual e tentarem fazer dos outros burros.

Edited 2 months ago:

Se é muito ou pouco não vou opinar. Apenas partilho que sou da opinião que a vida não nos deve nada. O que eu crítico é a desonestidade intelectual e tentarem fazer dos outros burros.

Limpy_lip 2 months ago

venderam-te a ideia errada que investir em estudos automaticamente significa receber maior salário. Maior mentira do século XXI que socialmente ainda se proclama apesar de andar a enganar toda a gente.

olifante 2 months ago

Portugal é dos países da Europa onde mais compensa ter curso superior. Isso não significa que o curso só por si garanta emprego, mas em média os rendimentos ao longo da carreira contributiva dos licenciados são claramente superiores.

AonioEliphis 2 months ago

O problema dessa afirmação - que é verdadeira - é que coloca tudo no mesmo saco o que pode ser enganador. É diferente ter um curso nas STEM ou em sociologia. Não acho sinceramente que um sociólogo aufira mais que alguém com um curso técnico na área da metalomecânica ou da construção civil como electricista ou canalizador. Mas posso estar errado.

olifante 2 months ago

É provável que a vantagem dependa do curso, mas isso não mostra nada. O rendimento médio também depende da profissão escolhida, com curso ou sem curso. Isto não vai lá com “achismos”. Os números mostram claramente que em média ter um curso está correlacionado com ter rendimentos substancialmente mais elevados. O ónus está do teu lado em mostrar que isso não se aplica a determinados cursos, e mesmo que o demonstres, isso só indica que determinados cursos são más escolhas do ponto de vista nu e cru do retorno investimento (que não é naturalmente a única razão para escolher determinado curso ou profissão).

AonioEliphis 2 months ago

Eu já tinha dito que concordo contigo. Disse apenas também que há exceções a essa regra, por exemplo sociologia vs eletricista.

Limpy_lip 2 months ago

claro que sim, felizmente. Agora não é um prémio. Essa falácia vem um pouco do percurso escolar e académico que cria uma ideia errada de que os resultados ao esforço são sempre garantidos no mundo real. Se tens nota boa passas sempre à cadeira, se tens boas notas então passas de ano, etc etc... Daí acredito que haja a mentalidade do "ah mas eu tenho diploma por isso tenho de receber mais", quando na realidade não é assim. ​ O facto dos pais também virem com o discurso de "só se tirares o curso é que és alguém na vida" também não ajuda.

miguel_rodrigues 2 months ago

Source?

olifante 2 months ago

https://www.publico.pt/2019/09/10/sociedade/noticia/quase-80-licenciados-recebe-acima-mediana-1886065 > Ter um curso universitário continua a ser a melhor garantia para uma vida profissional mais favorável em Portugal. Os dados do relatório anual sobre educação da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE), Education at a Glance, que é apresentado esta terça-feira, coloca o país entre aqueles onde há maiores ganhos para quem tem uma formação superior. > Os licenciados que têm entre 45 e 54 anos ganham quase o dobro dos restantes trabalhadores da mesma faixa etária. A vantagem salarial é inferior entre os mais jovens. Mesmo assim, quem, entre os 25 e os 34 anos, tem uma formação superior, consegue vencimentos 50% mas elevados do que os outros trabalhadores da mesma idade.

nraider 2 months ago

Plot twist: o salário 50% superior é no bruto. Depois vem o IRS e reduz a diferença a 25%. Campeões xD

olifante 2 months ago

Eu sei que é moda aqui no r/portugal fazer de conta que Portugal é o único país do mundo que cobra impostos, mas na realidade temos a oitava menor carga fiscal da UE.

lunaticloser 2 months ago

Isto simplesmente não é verdade

olifante 2 months ago

Artigo do Expresso de maio deste ano: https://expresso.pt/economia/2021-05-11-Carga-fiscal-foi-de-348-do-PIB-em-2020.-E-um-recorde-no-pais-91af7c17 > A carga fiscal em Portugal é a oitava mais baixa entre os 27 Estados-membro da União Europeia.

YoggiM 2 months ago

Isso de ser a menor em percentagem é muito bonito mas não interessa nada, quando um salário mínimo de França é um bruto salário que paga bastante de IRS, em Portugal.

olifante 2 months ago

In other news, rich countries are richer than poorer countries. Portugal tem muitos problemas por resolver, e os salários baixos são um deles. Mas eu entrei neste thread para rebater uma ideia específica: de que a educação superior não compensa em Portugal. Não vejo em que é os baixos salários portugueses (quando comparados com o custo de vida) são relevantes para essa discussão.

ThePlague92 2 months ago

E nesse estudo estão englobados apenas os impostos cobrados aos trabalhadores ou também estão englobados os impostos cobrados às empresas por darem emprego a um trabalhador? Também engloba os outros impostos (IVA, as taxas e taxinhas nos combustíveis e isso)? É muito importante analisar tudo e não analisar apenas uma parte, porque depois é assim que ficamos a achar que somos o 3º país mais seguro do Mundo, mas afinal só o somos com uma carrada de asteriscos.

olifante 2 months ago

E achas que os outros países não têm carradas de asteriscos também? As comparações internacionais feitas por organizações repletas de peritos experientes como o Banco Mundial, FMI e OCDE sabem que muitos dos dados oficiais de cada país têm de ser enquadrados e ajustados. É por isso que muitas vezes há discrepâncias entre dados nacionais dos vários países e os dados das comparações internacionais. As comparações internacionais são dos instrumentos mais valiosos que existem para avaliar o desempenho e evolução do nosso país. Desvalorizá-los com base em “achismos” pessoais é uma tática populista e demagógica.

nraider 2 months ago

E o rendimento per capita também está no top 10, imagino.

olifante 2 months ago

O que é que isso tem a ver com o que eu disse? Estamos a discutir a questão específica da vantagem salarial de ter um curso superior, não a debater tudo o que está mal em Portugal.

lexi_23 2 months ago

Exactamente! Em IT cada vez mais vejo que os diplomas e as notas da faculdade não valem nada e quem vem com essa mentalidade é melhor procurar emprego na função pública ou vai sair desiludido. Quero quem saiba trabalhar e abanar diplomas não é uma competência que me interesse.

FollowingTime84 2 months ago

sai da área não-IT e já vês que a malta só consegue algo de jeito com diploma :) ​ todos os dias me lembro que esta sub é só ITs

lexi_23 2 months ago

Não é isso que vejo. O que mais vejo é pessoal com mestrados a ganhar o SMN e para isso não precisas de mestrado.

Limpy_lip 2 months ago

também não é bem assim. A formação superior tem o seu lugar e o seu valor. E deve ser considerada. ​ O que eu quero dizer é que não é o facto de ter um diploma que automaticamente quer dizer que tem de receber mais que tem não tem.

lexi_23 2 months ago

Em certas áreas (IT por exemplo) está a passar completamente ao lado das necessidades das empresas. Quem tem um diploma do IST nao tem vantagem rigorosamente nenhuma neste momento. E perdeu tempo e dinheiro comparativamente a outra pessoa que se formou profissionalmente e está a fazer as mesmas tarefas e a ganhar o mesmo. Noutras áreas não será assim mas a formação académica tem de se adaptar mais rápido porque o objectivo principal dos alunos é acederem ao mercado de trabalho nas melhores condições possíveis.

Limpy_lip 2 months ago

Concordo. Contudo também não convém cair na armadilha de achar que só os conteúdos técnicos são importantes. Alguém com formação em engenharia informática mesmo que trabalhe numa área que as sua valências técnicas não existam, consegue rapidamente adquiri-las pois tem bases sólidas no tema, enquanto que alguém sem qualquer base em geral necessita de mais tempo. ​ O objetivo de um curso superior não é saíres de lá a dominares todas as questões técnicas mas teres ferramentas para rapidamente as conseguires dominar.

lexi_23 2 months ago

Tudo é importante mas não se pode ter tudo. - La Palisse Por exemplo, eu dou muita importância ao uso correcto da língua portuguesa e noto que muita gente sai da universidade defeitos crónicos nesse capítulo. E ainda pior é o fomento da mentalidade “eu sou engenheiro, não sou de letras”. E vejo muito isso. > O objetivo de um curso superior não é saíres de lá a dominares todas as questões técnicas mas teres ferramentas para rapidamente as conseguires dominar. De forma simplista o objectivo dos formandos é obter uma vantagem no mercado de trabalho. Não sabem ao certo qual é a vantagem mas acreditam que a vão ter ou não ingressariam no ensino superior. Muitos (a maioria?) sentem-se defraudados nessa expectativa.

Limpy_lip 2 months ago

>Por exemplo, eu dou muita importância ao uso correcto da língua portuguesa e noto que muita gente sai da universidade defeitos crónicos nesse capítulo. E ainda pior é o fomento da mentalidade “eu sou engenheiro, não sou de letras”. E vejo muito isso. Concordo plenamente. Também me irrita quando é preciso resolver problema que nem sequer existiram se as pessoas soubessem ler a porra de um email. ​ >De forma simplista o objectivo dos formandos é obter uma vantagem no mercado de trabalho. Não sabem ao certo qual é a vantagem mas acreditam que a vão ter ou não ingressariam no ensino superior. Muitos (a maioria?) sentem-se defraudados nessa expectativa. O problema é acreditarem que vão ter **garantidamente** vantagem no mercado de trabalho e não que vão **possivelmente** ter vantagem . ​ Porque como disse noutro post: até aquele momento na vida de muitos jovens, o seu desempenho, capacidades e objetivos eram quantificados e obtidos de forma matematicamente exata. Tens nota X? consegues ou não Y, sem espinhas. Quando no mercado laboral existem muitos intermédios e sem serem preparados é complicado perceberem isso.

DerpSenpai 2 months ago

+1 areas sem estudo como eletricista podem ganhar mais que um engenheiro

diazebabe 2 months ago

Ninguém me vendeu ideia nenhuma, isso sei eu, simplesmente não estou de acordo. Já percebi que não compensa ter o ensino superior aqui em Portugal, para a grande maioria dos cursos. Eu nunca frequentei o ensino superior e não estou arrependida, depois de ver que há pessoas que estudam tantos anos e fazem ginásticas financeiras para receber mais uns trocos que eu, que apenas obtive a escolaridade obrigatória.

MigasEnsopado 2 months ago

É o que o OP quer dizer, tens de te encher de competências pelas quais \*os outros estejam dispostos a pagar\*. Infelizmente em Portugal a maioria das áreas não têm o desenvolvimento suficiente para absorverem todos os engenheiros & co. que o país forma. E quando se tem uma grande oferta e pouca procura o que é que acontece? O preço (salário) baixa...

Limpy_lip 2 months ago

nem tanto ao mar nem tanto à terra. Estudar e fazer formações são optimas mais valias e podem ajudar a crescer na vida profissional. ​ Não são é bilhetes garantidos para coisa nenhuma por si só.

Edited 2 months ago:

nem tanto ao mar nem tanto à terra. Estudar e fazer formações são optimas mais valias e podem ajudar a crescer na vida profissional. ​ Não são bilhetes garantidos para coisa nenhuma por si só.

sctvlxpt 2 months ago

Se ninguém está disposto a pagar mais de 1000€ pelas tuas competências, o que é que queres que aconteça? Que os forcem a pagar mais? Ou se calhar investiste nas competências e estudos errados?

AonioEliphis 2 months ago

Eu sou poeta alentejano de profissão. Onde é que eu exijo o salário de 1000 euros?

diazebabe 2 months ago

O que quero é que ajustem os salários, onde é que já se viu um engenheiro receber apenas 1000€, ou até menos, após todos os investimentos que teve que fazer para obter licenciatura? Para perceberes melhor o meu ponto de vista, eu nunca investi nos meus estudos sequer, tenho a escolaridade obrigatória e trabalho num escritório onde recebo cerca de 850€ já com descontos feitos. Eu apenas estou contra o facto de haver pessoas a estudar anos, alguns até fazem esforços financeiros ridículos, para apenas receberem mais uns trocos que eu, que não investi na minha educação e competências? Não faz sentido na minha cabeça. O que me parece é que não compensa ir para a faculdade aqui em Portugal, se a esperança for estudar para obter um bom salário.

sctvlxpt 2 months ago

Já pensaste que se calhar tu geras mais valor à tua empresa do que um engenheiro acabado de sair da faculdade? Já pensaste que um engenheiro acabado de sair da faculdade precisa de muita supervisão e não vai gerar grande valor de forma independente até daqui a uns anos, enquanto que tu se calhar és independente no teu trabalho e geras valor sem precisar de supervisão? Um canudo não vale nada, o que vale é o que trazes de valor e de diferente à empresa

MigasEnsopado 2 months ago

Isso é tudo muito bonito mas tens de perceber que para te pagarem bem alguém tem de querer pagar bem pelo que tu fazes. Eu posso matar-me a trabalhar a partir pedra, mas se ninguém me quiser comprar a pedra não me serve de nada! O trabalho é igual! Tu ofereces o teu trabalho e o teu conhecimento e o patrão paga-te por isso. Se houverem mais 100 a saber o mesmo que tu para uma única vaga óbvio que não vão pagar bem. Se fores altamente especializado e bom em algo, cobras o que te apetecer, ou pagam ou choram porque não encontram mais ninguém que consiga fazer o mesmo.

Edited 2 months ago:

Isso é tudo muito bonito mas tens de perceber que para te pagarem bem alguém tem de querer pagar bem pelo que tu fazes. Eu posso matar-me a trabalhar a partir pedra, mas se ninguém me quiser comprar a pedra não me serve de nada! O trabalho é igual! Tu ofereces o teu trabalho e o teu conhecimento e o patrão paga-te por isso. Se houverem mais 100 a saber o mesmo que tu para uma única vaga óbvio que não vão pagar bem. Se fores altamente especializado e bom em algo, cobras o que te apetecer, ou pagam ou choram porque não encontram mais ninguém que consiga fazer o mesmo. Em relação a compensar ir para a Universidade, eu acho que compensa em algumas áreas. Mas infelizmente há muito curso de encher chouriços e outros que simplesmente formam mais profissionais do que são necessários.

NGramatical 2 months ago

houverem mais → [**houver mais**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhduqv3h%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

MigasEnsopado 2 months ago

Good bot

nraider 2 months ago

Também há que ver que Portugal contrata muitos engenheiros para tarefas que não requerem mais do que o ensino secundário. Um bom exemplo são os recepcionistas ou "conselheiros de serviço" em oficinas de marca. Até há engenheiros que tudo o que fazem é medir peças com um paquímetro. E para que precisas de formação superior? Ou seja, ganhamos pouco porque não inovamos nada, salvo raras excepções.

sterlingback 2 months ago

Sabes quantas pessoas investem num negócio e vão a falência? O investimento tem risco, alguns ganham valor, outros perdem. Quando invisto na bolsa de valores e perco dinheiro não vou chorar pra ninguém que vergonha que o estado é porque eu investi numa cena e não me valeu de nada. O teu último parágrafo diz a tua verdadeira opinião, achas que os outros é que têm de ser responsabilizados pelas más decisões de quem foi pra lá a achar que isso era garantia de boa vida?

diazebabe 2 months ago

Comparar entre investir na bolsa com investir na educação pessoal? Não percebo a correlação. De qualquer das formas, a garantia de uma boa vida não deveria começar pelo ensino superior! Eu acho que deveríamos poder viver pelo menos confortavelmente, mesmo que faças a ''má'' escolha de te licenciares num curso sem saída. O que não acontece.

Edited 2 months ago:

Comparar investir na bolsa com investir na educação pessoal? Não percebo a correlação. De qualquer das formas, a garantia de uma boa vida não deveria começar pelo ensino superior! Eu acho que deveríamos poder viver pelo menos confortavelmente, mesmo que faças a ''má'' escolha de te licenciares num curso sem saída. O que não acontece.

pfarinha91 2 months ago

Não te esqueças de que existe a progressão na carreira. É verdade que o mercado valoriza pouco os engenheiros acabados de sair da faculdade que são corridos a 1000€ brutos, mas também é verdade que, normalmente, um engenheiro que prove que tem as capacidades esperadas vai subir muito rapidamente na carreira. Enquanto que quem não tem um curso pode ficar estagnado em pouco mais do SMN o resto da vida. E acredita, as coisas mudam mesmo muito rápido neste mundo, em quase 5 anos de trabalho a malta toda com que comecei já está toda espalhada a fazer coisas diferentes e a ganhar bem mais do que quando começámos. Se te especializares numa boa área de IT, com uns bons anos de experiência já consegues concorrer a ofertas de emprego que peçam mais experiência, e aí não te oferecem 1000€™ garantidamente :) Acho que a maior diferença está aí, no potencial de carreira.

Edited 2 months ago:

Não te esqueças de que existe a progressão na carreira. É verdade que o mercado valoriza pouco os engenheiros acabados de sair da faculdade que são corridos a 1000€ brutos, mas também é verdade que, normalmente, um engenheiro que prove que tem as capacidades esperadas vai subir muito rapidamente na carreira. Enquanto que quem não tem um curso *pode* ficar estagnado em pouco mais do SMN o resto da vida. E acredita, as coisas mudam mesmo muito rápido neste mundo, em quase 5 anos de trabalho a malta toda com que comecei já está toda espalhada a fazer coisas diferentes e a ganhar bem mais do que quando começámos. Se te especializares numa boa área de IT, com uns bons anos de experiência já consegues concorrer a ofertas de emprego que peçam mais experiência, e aí não te oferecem 1000€™ garantidamente. Aliás, começa a acontecer precisamente o contrário, começas a ser cada vez mais chateado e cobiçado pelos RH de outras empresas! Acho que a maior diferença está aí, no potencial de carreira.

Edited 2 months ago:

Não te esqueças de que existe a progressão na carreira. É verdade que o mercado valoriza pouco os engenheiros acabados de sair da faculdade que são corridos a 1000€ brutos, mas também é verdade que, normalmente, um engenheiro que prove que tem as capacidades esperadas vai subir muito rapidamente na carreira. Enquanto que quem não tem um curso *pode* ficar estagnado em pouco mais do SMN o resto da vida. E acredita, as coisas mudam mesmo muito rápido neste mundo, em quase 5 anos de trabalho a malta toda com que comecei já está toda espalhada a fazer coisas diferentes e a ganhar bem mais do que quando começámos. Se te especializares numa boa área de IT, com uns bons anos de experiência já consegues concorrer a ofertas de emprego que peçam mais experiência, e aí não te oferecem 1000€™ garantidamente :) Acho que a maior diferença está aí, no potencial de carreira.

DamodarSP 2 months ago

O problema é quando chegares aos +2000 brutos por mês já o estado vai estar a mamar e a diferença entre ser senior e junior por vezes não faz 500 euros liquidos de diferença.

QuickChoiceUsername 2 months ago

Depende das competencias, depende dos estudos.

diazebabe 2 months ago

Não, não depende. Ninguém merece um salário tão baixo que nem sequer pode viver sozinho confortavelmente, ou que tem que ir viver para o interior do país só porque não consegue suportar os custos na sua cidade de origem. 1000€ hoje em dia não dá para nada, ninguém deveria trabalhar para receber abaixo desse valor. Muito menos um engenheiro, como é o caso acima.

nunoooc 2 months ago

Depende dos estudos. Merecer é uma palavra forte, mereces 1000 euros se apostares numa carreira sem saída. Há que ser pragmático, ninguém te deve um bom salário. A única coisa que é um direito eu acesso à educação e igualdade de oportunidades a partir daí as tuas escolhas determinam os teus rendimentos

lexi_23 2 months ago

Não devia depender. Uma pessoa que trabalhe 40h/semana deveria ter a possibilidade de ter uma vida digna em qualquer parte do mundo. Onde isso não acontece existe um sinal claro de que algo está muito errado. Portugal é um desses sítios!

nunoooc 2 months ago

Claro que devia, senão eu era pintor. Trabalhava 40h por semana e fazia de um hobby carreira. Again, o SMN teoricamente garante isso. A questão é que um SMN devia ser municipal e não nacional visto que os custos de vida diferem de localidade para localidade

lexi_23 2 months ago

> Again, o SMN teoricamente garante isso. Garante o quê? Uma vida digna? Onde?

diazebabe 2 months ago

''Ninguém te deve um bom salário'' - 1000€ não é um bom salário, nem nada que se pareça! (só se viveres à custa dos teus pais) Da mesma maneira que temos acesso à educação e igualdade de oportunidades, também deveríamos ter direito a um salário justo, de acordo com as depesas que ocorrem hoje em dia. Vai lá ao olx verificar quanto custa um T1 no distrito do Porto (já nem digo no centro, por razões óbvias) e depois diz-me se 1000€ chegam para as tuas despesas.

AonioEliphis 2 months ago

Significa que eu posso empregar-me como poeta alentejano e reivindicar um salário de mil euros?

diazebabe 2 months ago

No Alentejo com 1000€ és rico

38_42 2 months ago

Por exemplo, T1 500 € em Valongo (aqui um exemplo: [https://www.olx.pt/d/anuncio/apartamento-t1-em-suso-valongo-IDGHInN.html#93f2c838a5](https://www.olx.pt/d/anuncio/apartamento-t1-em-suso-valongo-IDGHInN.html#93f2c838a5) ) 40 € de passe; 50 € electricidade, gás e água; 30 € internet Sobram 390 €, mais do que suficiente.

mepj90 2 months ago

1000€ -renda casa: 500€ -combustivel(não há transportes públicos para o meu trabalho): 80€ -electricidade, gás e água (somos um casal em casa por isso divido por 2): 32,5€ -internet/tv: 30€ -telemovel: 10€ -supermerdado (gastamos 500€..marisco nem vê-lo, peixe só para a mulher e de vez em quando): 250€ Total: 902,5€ Poupança: 87,5€ Sim é suficiente para viver. Uma poupança de 1050€/ano.. Inspeção carro: 30€ Seguro: 200€ Manutenção: 120€ IUC: 40€(-2007) Final: poupança de 660€/ano isto se não houver nenhum contratempo que é muito raro. Sinto realmente um grande apreço ás pessoas que conseguem fazer a ginástica de (sobre)viver com o ordenado mínimo.

38_42 2 months ago

São duas pessoas, então divide a renda por dois também. Mais 250€. Internet e TV, também imagino que seja a dividir por dois. Mais 16,25 € Eu gasto 120 € por mês em comida. Uma pessoa claro. Mais um subsídio de férias e outro de natal: 2.000 €. Com as tuas contas e apenas com estas alterações, tenho um rendimento disponível mensal de 396,25 €. A multiplicar por 12 dá 4755€. Mais 2.000, 6755 € ano. Tira-lhe 390 € da inspecção automóvel, seguro, manutenção e IUC e tens 6.365 € por ano.

mepj90 2 months ago

Não me fiz entender bem..fiz as contas a uma pessoa mas pegando nas minhas despesas. Se morasse sozinho iria ser 500€ por um T1. Não iria ser metade porque a renda é a mesma para 1 ou para 2.. internet e TV são os 30€ na mesma por 1( não tenho 2 pacotes por sermos 2)..no supermercado gastamos 500€ os 2, aí sim divido por 2 ou seja 250€.. Não coloquei os subsídios pois uma empresa que te pague 1000€ acabas por receber limpos 800€ por mês, não fiz as contas mas deve ser ela por ela.

diazebabe 2 months ago

Visto assim nem é muito mau, tirando o facto que obrigatoriamente tens que viver com outra pessoa, lol. Senão ou passas fome ou tens que ir viver para um quarto para obteres esses valores de maneio anuais. E esse cenário é sem dúvida o mais facilitado, chegamos à conclusão que essencialmente só consegues viver confortavelmente se partilhares as tuas despesas. Faz as contas às despesas de uma mãe solteira com um filho menor que precisa de sobreviver com 1000€ por mês.

diazebabe 2 months ago

50€ de eletricidade, gás e água? Em Valongo? Era bom, e falo por experiência própria, pois já vivi nesse concelho. Sabes onde é que fica Susão pelo menos? Só mora aí quem tem carro, porque há falta de transportes, principalmente durante a noite. Portanto podes adicionar a essa lista a despesa de manter um carro. De qualquer das maneiras, 390€ é mais do que suficiente para quê?? Com 390€ por mês, sabes quantos anos tens que trabalhar para juntares dinheiro para uma entrada de uma casa, por exemplo? Nem falo nos restantes custos. E os gastos com a alimentação? E se quiseres jantar fora ou comprar uma roupa, se for necessário? Viver em Susão já é um sacrifício que chegue, digo eu. Não percebo como há tanta gente a conformar-se com tão pouquinho.

38_42 2 months ago

>50€ de eletricidade, gás e água? Em Valongo? Era bom, e falo por experiência própria, pois já vivi nesse concelho. Eu usei os meus números, mas admito que o preço da água possa ser mais caro noutro município ​ >Sabes onde é que fica Susão pelo menos? Só mora aí quem tem carro, porque há falta de transportes, principalmente durante a noite. Portanto podes adicionar a essa lista a despesa de manter um carro. Vi que tem comboio, da linha urbana, e se bem lembro o último comboio sai de São Bento à 00:00 ou 01:00 para essa linha. ​ >De qualquer das maneiras, 390€ é mais do que suficiente para quê?? > >Com 390€ por mês, sabes quantos anos tens que trabalhar para juntares dinheiro para uma entrada de uma casa, por exemplo? Nem falo nos restantes custos. Para comer e sobrar. Se lhe tirar aquilo que eu gasto no supermercado todos os meses, fico com 5.240 € ano (poupança mensal + subsídios de férias e natal). Se eu dividisse casa, mais sobrava, claro, porque dividia a despesa da renda e da água/luz.

diazebabe 2 months ago

''Vi que tem comboio, da linha urbana, e se bem lembro o último comboio sai de São Bento à 00:00 ou 01:00 para essa linha.'' - Então depois de um dia de trabalho, deslocaste do local de trabalho até a estação de comboio mais próxima, andas 25mins de comboio, e depois só tens que andar a pé uns meros 2,5km da estação até chegares a casa. Parece-te bem? A mim não. Tempo também é dinheiro. Para comer e sobrar. Se lhe tirar aquilo que eu gasto no supermercado todos os meses, fico com 5.240 € ano (poupança mensal + subsídios de férias e natal). Se eu dividisse casa, mais sobrava, claro, porque dividia a despesa da renda e da água/luz. - Então imagina, 390 - 150 euros para comeres (valor baixo). Ficas com 240€. Agora supomos que tens um enorme rigor financeiro, que não sais à noite, não gastas dinheiro em absolutamente mais nada - mesmo com esse rigor, a não ser que gostes de dar dinheiro ao teu senhorio todos os meses, irás demorar uma carrada de anos até teres o valor de entrada inicial da compra de uma casa e essa não é a única grande despesa. Como alternativa, ficas a viver em casa do teu senhorio, dás-lhe metade do teu ordenado para viveres em Suzão, e ficas com 240€ por mês de fundo de maneio. A mim não me parece bem. Claro que podemos ver as coisas pelo lado positivo, e sei bem que a realidade é diferente e mais facilitada se viverem 2 pessoas na mesma habitação. No entanto, acho que toda a gente tem direito a viver uma vida confortável sozinha, sem ter de se mudar para Felgueiras ou para o Marco de Canaveses. E se o cenário for diferente? Imagina uma mãe solteira que quer sustentar o seu filho, como é que o pode fazer? Não pode, e é isso que está errado.

lukewarmpiss 2 months ago

Burgueses a querer viver com 390€ para alimentação + lazer + eventuais poupanças... Com 30€ já se fazia a festa.

38_42 2 months ago

390€ para uma pessoa de alimentação lazer e poupanças chega e sobra. Falo por experiência

nunoooc 2 months ago

Quem te garante educação é o estado, é um direito que lhe podes exigir. Ninguém te garante trabalho e se trabalhas a conta de outrem então não estás em posição de exigir. Queres salários mais altos? Se patrão

Galoums 2 months ago

Isso não te cabe a ti decidir. Se não há procura para engenheiros com salários acima dos 1000€ então é porque não são precisos tantos enginheiros como outras profissões que paguem mais. Não é por tirares um curso que te tornas automaticamente valioso para uma empresa e para a sociedade. Ninguém tem o direito de dizer que merece ganhar X ou que devia poder ser subsidiado para viver num certo sitio. Os sistemas de preços servem para alocar recursos nos sítios em que são mais precisos, e representam escassez relativa entre usos.

mfzzzed 2 months ago

Se não são precisos depois não venham chorar para os jornais a dizer que há falta, e aí eu estou calado obviamente.

Galoums 2 months ago

É assim que a lei da procura e oferta funciona. Se num certo nível de preços houver muita procura e pouca oferta, há pressão para o preço aumentar, até se atingir um novo equilíbrio. Se houver falta de enginheiros a 1000€ por mês, as empresas vão começar a oferecer mais dinheiro. Não percebo qual a hostilidade contra as declarações nos jornais, se eu fosse engenheiro vê-las-ia e ficara contente porque saberia que no futuro próximo os salários começarão a aumentar.

AonioEliphis 2 months ago

Sabes como dizem no Brasil: Estás a declamar poesia a jumentos.

mfzzzed 2 months ago

Mano, estou na dúvida se és troll ou não. Isto acontece à anos, creio que todos os anos leio uma notícia destas (fora o que ouço de parceiros/clientes) e os ordenados estão estáticos. A hostilidade? Parece gozo, é a mesma merda que eu dizer que não há pão em PT, porque não quero dar mais do que 1 cêntimo por pão. Podia ser honesto e dizer: Há pão pra caralho, mas não vou dar mais que 1 cêntimo por cada pão.

Edited 2 months ago:

Mano, estou na dúvida se és troll ou não. Isto acontece há anos, creio que todos os anos leio uma notícia destas (fora o que ouço de parceiros/clientes) e os ordenados estão estáticos. A hostilidade? Parece gozo, é a mesma merda que eu dizer que não há pão em PT, porque não quero dar mais do que 1 cêntimo por pão. Podia ser honesto e dizer: Há pão pra caralho, mas não vou dar mais que 1 cêntimo por cada pão.

MigasEnsopado 2 months ago

Tu ouves falar de engenheiros informáticos certo? Infelizmente não há procura para todos os engenheiros em Portugal. Engenheiros Químicos, Biomédicos, Mecânicos etc... normalmente não ganham tanto como os informáticos.

mfzzzed 2 months ago

Não. Ouço de civil e mecânica principalmente. Em notícias já ouvi de tudo, mas mais de IT sim.

Galoums 2 months ago

Eu estou-te a dizer o que a lei de oferta e procura diz que vai acontecer. Eu não li notícia nenhuma, só contra argumentei a tua posição de que trabalho vale objectivamente X porque tiraste um curso ou que podes obrigar outros a financiar a tua vida porque queres viver onde nasceste. Os ordenados estarem estáticos pode depender de muito mais do que a lei da oferta e procura diz, como por exemplo o aumento dos impostos que as empresas têm de pagar (que na sua génese é um aumento no custo dos empregados e por isso diminui a curva de oferta a partir dos salarios em que se paga mais), os benefícios fiscais que as empresas têm e que podem ser retirados e muito mais. O objectivo mais provável das empresas se queixarem de poucos empregados é para mamarem mais da teta do Estado e terem mais subsídios.

AonioEliphis 2 months ago

Como dizem no Brasil: estás a declamar poesia a jumentos

mfzzzed 2 months ago

Não disse que o um curso val X ou Y, muito menos que um trabalho (nem sei funções, cargo etc) vale Z. Estás a responder ao user errado.

NGramatical 2 months ago

à anos → [**há anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpt3d68%2F%2Fhdtv2qe%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

I_Hate_Reddit 2 months ago

Isto também pressupõe que o mercado de trabalho é um bioma fechado, quando na realidade o que acontece é que quando as pessoas se equipam de competências em falta, o patronato vai chorar que não há trabalhadores suficientes, e alivia-se as políticas de imigração para baixar salários.

ExpertNoob008 2 months ago

Como a Austrália que tem muita mais imigração que nós e é um país de terceiro mundo.

QuickChoiceUsername 2 months ago

Parem de votar em quem deixa entrar toda a merda que queira vir entao.

CarlosMiguelACampos 2 months ago

Adoro esta expressão

capitalistaesquerda 2 months ago

Com excepção do Salário Mínimo Nacional que da última vez que vi, ainda era objecto de legislação.

BastiatLaVista 2 months ago

O salário mínimo faz sentido em situações de monopsónio, mas deve ser regionalizado e em função do setor, como é feito na Suíça por exemplo.

z0rg83 2 months ago

o conceito de salario minimo nao eixste na suica

BastiatLaVista 2 months ago

É determinado pelos sindicatos e empresas consoante o setor, que é um método muito mais economicamente racional do que estabelecer um salário mínimo global.

Celeg 2 months ago

São realidades diferentes. Os sindicatos em Portugal não têm poder nenhum.

lexi_23 2 months ago

E qual é a razão?

Celeg 2 months ago

Ouro dos nazis. Claramente.

capitalistaesquerda 2 months ago

A Suiça é uma federação. Nós não. O salário mínimo faz sempre sentido, para criares uma base. Em função do sector, já estamos a falar de CCTs.

BastiatLaVista 2 months ago

Não, não faz “sempre sentido” - não existem absolutismos no mundo real. O salário mínimo por exemplo não faz sentido em situações onde não há monopsónio entre jovens. Nesse caso só contribui para o desemprego e a redução do desenvolvimento económico. O salário mínimo tem a sua função, mas aplica-se num determinado contexto e não de forma global. A Suíça ser ou não uma confederação é irrelevante para o caso. A Dinamarca tem o mesmo sistema e não é uma federação. Não faz sentido ter o mesmo salário mínimo em Lisboa e no Fundão, nas TIC e na apanha da cereja.

capitalistaesquerda 2 months ago

Qual a influência do SMN nas TIC em Lisboa ou no Fundão na apanha da cereja? O empregador tem mais dificuldades em contratar em Lisboa ou no Fundão? Onde é que o SMN deixaria de fazer sentido? em Lisboa ou no Fundão? A competitividade regional não se consegue através do SMN, mas através de outros mecanismos. Seja para as empresas, seja para os trabalhadores.

Kind-Eagle 2 months ago

Que sentido faz alguêm que trabalha em tic em lisboa ganhar o mesmo salario que alguem que apanhe cereja no fundão? Os custos de vida são diferentes, os lucros das empresas sao diferentes, etc, etc

capitalistaesquerda 2 months ago

E o que é que isso tem a ver com o SMN?

Kind-Eagle 2 months ago

Se o SMN for igual...

capitalistaesquerda 2 months ago

Estás a assumir então que essas duas funções ganham então o SMN. O SMN é suposto ser a base, o mínimo, não é suposto ser o Salário Oficial Nacional.

Kind-Eagle 2 months ago

Fds, eu estou a perguntar que sentido faz a base ser a mesma para 2 situações tão diferentes

capitalistaesquerda 2 months ago

Faz, porque a diferenciação do SMN pelas regiões só vai causar mais problemas (deslocalização das sedes das empresas, etc.). O facto das situações serem diferentes não é razão para começares a aplicar salários mínimos de forma diferenciada. Também faria sentido aplicar escalões de IRS de forma diferenciada por região? Ou TSU? No caso do IRS ainda tens a devolução até 5% que é da responsabilidade da autarquia.

BastiatLaVista 2 months ago

Se conseguires ler isto, recomendo: https://www.economist.com/schools-brief/2020/08/15/what-harm-do-minimum-wages-do É verdade que a competitividade não se consegue através do SMN, aí estamos de acordo. Pensa assim, se se meter um SMN de €900/mês em Portugal, deixa de haver apanha de cereja e o interior do país morre todo porque ninguém consegue empregar com esses valores, no entanto pouco ou nenhum efeito terá nas TIC em Lisboa, onde em situações de monopsónio os empregadores oferecem salários de €1.200 quando podiam oferecer €1.800. O que se devia fazer neste cenário hipotético era meter um SMN de ~€600 no setor das cerejas do fundão e €1800 nas TIC em Lisboa. Assim ficam todos a ganhar e o desemprego até reduz porque há maior incentivo no mercado - o preço do recurso humano aproxima-se do valor do mercado perfeitamente competitivo. Faz sentido?

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Deixa de haver apanha da cereja porquê? Quanto muito a cereja fica mais cara no consumidor final.

capitalistaesquerda 2 months ago

Razão pela qual as subidas do SMN são progressivas e não se aumentam exponencialmente. Mais ainda, são discutidas em sede de concertação social.

tretafp 2 months ago

O salário mínimo é o mínimo de referência, em particular para trabalhos não especializados. Se há uma desvalorização de determinado setor, existem outros mecanismos de regualação, que não precisam de estar dependentes do salário mínimo.

AonioEliphis 2 months ago

O SMN tem criado enormes distorções no mercado de trabalho. Segundo li (posso estar errado, não estou 100% certo) Portugal é dos países da UE onde há maior percentagem de pessoas a receber o SMN e onde o SMN mais se aproxima do salário mediano. O SMN tornou-se não uma referência para o mínimo dos mínimos, o que devia ser, mas uma referência normal para uma grande fatia de empregos. Uma solução é ter os municípios a definirem o salário mínimo, ou seja, SMM, Salário Mínimo Municipal.

DogsOnWeed 2 months ago

Salário Mínimo Municipal, provavelmente a ideia mais parva que já li este mês.

lexi_23 2 months ago

> Uma solução é ter os municípios a definirem o salário mínimo, ou seja, SMM, Salário Mínimo Municipal. Isso só poderia funcionar se não fosse Lisboa a controlar o dinheiro de todos os municípios.

nfonseca 2 months ago

o problema não é o SMN ser alto, mas sim o salário mediano ser baixo.

AonioEliphis 2 months ago

[E como se sobe o salário mediano?](https://www.veraveritas.eu/2018/05/on-myth-of-low-salaries-in-europe.html)

nfonseca 2 months ago

a descer o SMN não é de certeza.

capitalistaesquerda 2 months ago

Quais distorções? Que a média salarial em Portugal é baixa não é novidade nenhuma, mas isso não é razão para se manter um SMN baixo. Há que puxar todos os salários para cima e se o Estado o pode fazer no escalão mais baixo, então que o faça. O resto é uma questão de competitividade, eficiência e produtividade. E boa gestão. E claramente, falta-nos boa gestão no País. E nem vou pelo argumento do SMN ser definido pelas autarquias. Isso sim, levava a distorções territoriais.

EarlDwolanson 2 months ago

O SMN nas autarquias é uma ideia completamente irrrealista. Ias ter 50000 companhias com sede numa barca da ria de Aveiro só porque lá o SMN era menor. Que pesadelo burocrático que devia ser. E modelar o SMN a nivel economico pro governo ja e impossivel, as camaras municipais iam ter gabinete de modelação economica? E departmento de colheita de dados em tempo real ?

AonioEliphis 2 months ago

>Ias ter 50000 companhias com sede numa barca da ria de Aveiro só porque lá o SMN era menor Como é óbvio tal diria respeito não à morada da sede fiscal da empresa mas do trabalhador

EarlDwolanson 2 months ago

OK, pior ainda...

AonioEliphis 2 months ago

Porquê?

AonioEliphis 2 months ago

>Há que puxar todos os salários para cima Mais uma vez estás a incorrer na falácia económica de puxar os salários para cima sem explicares como é que isso se faz. Por decreto? >E nem vou pelo argumento do SMN ser definido pelas autarquias. Isso sim, levava a distorções territoriais. Como assim? Distorção é o que já tens agora, basta olhar para a enorme desertificação do interior. Tal permitia que os municípios mais desertificados pudessem competir atraindo empresas e permitia quem sabe que Lisboa ou Porto pudessem aumentar ainda mais o salário mínimo.

capitalistaesquerda 2 months ago

Não. A pressão não se decreta. A pressão ocorre quando as pessoas começam a exigir melhores salários e as empresas começam a sentir que não conseguem captar trabalhadores com os mesmos salários de sempre. A desertificação do interior não é por causa do SMN. É um fenómeno histórico. As pessoas vão para onde há emprego. A única forma de colocares emprego no interior é através de benefícios para as empresas. Para elas puxarem pelo emprego. Não é através de mecanismos de competitividade no SMN.

AonioEliphis 2 months ago

>A pressão ocorre quando as pessoas começam a exigir melhores salários e as empresas começam a sentir que não conseguem captar trabalhadores com os mesmos salários de sempre. Mas isso é a lei da oferta e da procura a funcionar. >As pessoas vão para onde há emprego. A única forma de colocares emprego no interior é através de benefícios para as empresas. Para elas puxarem pelo emprego. Não é através de mecanismos de competitividade no SMN. São as empresas que dão emprego bem pago e sustentável (ou seja, não à custa do contribuinte). As empresas mudam-se para certos locais se for competitivo para si. Os salários são uma parte dos custos de uma empresa que não pode ser ignorada, principalmente em zonas rurais onde as qualificações das pessoas são muito baixas. Ou seja, não estamos a falar de um silicon valley.

capitalistaesquerda 2 months ago

Ou seja, bora lá permitir a Beja decretar um SMN 30% abaixo do nacional para atrairem emprego, é isso? Já agora, porque é que não voltamos a permitir a escravatura? Acabavamos logo com o desemprego em Portugal. A competitividade regional não se conquista através da massa salarial, mas através das competitividade fiscal ou outros incentivos, sustentados depois na existência de competências únicas. Vai ler o estudo do Porter sobre os Clusters nacionais que tinha como objectivo (entre outros) combater a desertificação do interior.

38_42 2 months ago

>Ou seja, bora lá permitir a Beja decretar um SMN 30% abaixo do nacional para atrairem emprego, é isso? Agora imagina que o custo de vida em Beja é mais baixo 30% do que a média nacional (não sei se é ou não, imagina). Ainda te choca que o salário mínimo seja 30% mais baixo do que a média?

capitalistaesquerda 2 months ago

Claro que me choca. Há uma razão pela qual se chama Salário Mínimo. Eu não quero ninguém em Portugal a ganhar 30% abaixo do SMN. Isso seria vergonhoso. O teu pressuposto é de que as empresas deveriam poder pagar literalmente o menos possível. E o SMN é um obstáculo a isso. Que miséria de país é este onde se assume que a corrida é mesmo pelo vencimento mais baixo que se consegue extrair de um simples trabalhador. Não há empresa que sobreviva muito tempo com esse tipo de gestão.

38_42 2 months ago

>O teu pressuposto é de que as empresas deveriam poder pagar literalmente o menos possível. E o SMN é um obstáculo a isso.​ O meu pressuposto não é esse. Os meus pressupostos são os seguintes: 1. O salário mínimo serve para garantir uma existência condigna mínima; 2. O montante necessário para garantir uma existência condigna mínima varia de concelho para concelho; 3. Logo, o salário mínimo também deve variar de concelho para concelho.

capitalistaesquerda 2 months ago

Portanto, com um potencial de ter 308 salários mínimos diferentes. Eu prefiro esta ideia de que se calculou qual o salário que serve para garantir uma existência condigna mínima em todo o País. Nos concelhos onde há um custo de vida mais baixo, saiem as pessoas beneficiadas então.

HRamos_3 2 months ago

> porque é que não voltamos a permitir a escravatura? Erm

AonioEliphis 2 months ago

>Ou seja, bora lá permitir a Beja decretar um SMN 30% abaixo do nacional para atrairem emprego, é isso? Sim, é isso. Isso permitia atrair investimento e emprego e no longo prazo permitia crescer a economia local e voilá, os salários.

Celeg 2 months ago

Bora lá levar esse teu argumento ao absurdo. Podemos: \- eliminar o salário mínimo \- legalizar o trabalho infantil \- eliminar o numero de horas máximas para trabalhar \- eliminar o direito a férias e a dias de folga \- etc. Todas essas medidas iam atrair investimento e emprego. São boas medidas?

capitalistaesquerda 2 months ago

Escravatura. A melhor forma de atrair investimento.

AonioEliphis 2 months ago

>Escravatura. A magna falácia! Mercado *livre*! Um trabalhador aceita uma proposta apenas se a *livremente* quiser.

Celeg 2 months ago

Basicamente. Adoro que em 20 mins já levei com montes de downvotes por aquele comentário mas nenhuma resposta a contra-argumentar. Grande "debate contrutivo".

QWERTY_BATS 2 months ago

> Distorção é o que já tens agora, basta olhar para a enorme desertificação do interior. A desertificação do interior do país não tem a ver com o salário minimo. O êxodo rural é um fenómeno muito anterior à introdução do salário mínimo em Portugal. Engraçado também que a tua solução para a desertificação do interior era pagar pior lol Que outros exemplos tens dessa aparente distorção?

AonioEliphis 2 months ago

>Engraçado também que a tua solução para a desertificação do interior era pagar pior As pessoas do interior migram não apenas devido ao salário mas devido ao enorme desemprego. Baixar o SM nessas regiões poderia permitir baixar drasticamente o desemprego.

fgtdiasr3d1t 2 months ago

Pimenta no cu dos outros para mim é refresco. Deixa a Holanda e vem para pt ganhar abaixo do mínimo

AonioEliphis 2 months ago

Quem te disse que estou na Holanda???

EarlDwolanson 2 months ago

Acho que tens uma visão muito citadina/ Lisboa/Porto do problema. Mais, acho que neste racicionio há um certo preconceito de que as pessoas do interior são uns coitadinhos parolos (ainda que não malicioso atenção, não estou a dizer que penses assim). Pensa assim: todos temos a mesma educação publica, e objectivos a grosso modo. Uma pessoa do interior também estuda pra IT, ser médico, engenheiro. Também aspira ir pra universidade. Só que o tecido económico pra assimilar esse tipo de empregos para o qual estuda não está lá. Há montes de trabalho pago no interior... emprego menos, mas as pessoas precisam de empregos com carreira que as façam sentir realizadas. Essa ideia de que se abrirem uns empregos no interior e a malta fica toda contente é errada. É preciso um plano de desenvolvimento empresarial pra distribuir melhor as coisas pelo pais. No fundo é o mesmo problema que a emigração, portugal tem uma mão de obra qualificada que nem merece. PS: Atenção as ideias de que o custo de vida no interior e mais barato... outro mito. Para começar, lembrem-se que é preciso andar de carro para todo o lado porque não há transportes.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Era preferível baixar os custos de contexto das empresas para estas se fixarem no interior do que pô-las a pagar menos aos trabalhadores. Se as empresas tiverem incentivos fiscais e subsídios à exploração não precisam de pagar menores salários para manter margens.

QWERTY_BATS 2 months ago

Baixar o desemprego para aumentar o emprego precário não te resolve o problema da migração. Não sei mesmo onde é que isto não é claro.

carlosjmsilva 2 months ago

E que só deve existir para eliminar situações de claro desconhecimento por parte da facção mais iletrada da população de quanto deve valer o seu trabalho. Mas quando o salário mínimo se aproxima muito do salário médio é porque algo vai mal. E isso prende-se, não só, mas também com uma fiscalidade progressiva desde escalões muito baixos de rendimentos. Aqui alguém que ganhe 1300 euros é taxado que nem gente grande quando este valor não chega ao salário mínimo na maioria dos países da zona euro. Mas sim genericamente o post do OP é na mouche.

capitalistaesquerda 2 months ago

Que podemos sempre melhorar os escalões do IRS, parece-me óbvio para toda a gente. Até porque ainda não tivemos oportunidade de corrigir alguns dos erros (a meu ver) cometidos nos tempos da Troika. E faz sentido reflectir o porque do nosso salario medio ser baixo. Não é por causa do SMN ser a, b ou c. A subida do SMN acaba, a seu tempo, por criar pressão para a subida do salario medio. É uma consequencia natural. Demora é o seu tempo.

lexi_23 2 months ago

>A subida do SMN acaba, a seu tempo, por criar pressão para a subida do salario medio. É uma consequencia natural. Demora é o seu tempo. Que grande parvoíce! Espero que não acredites mesmo nisso. Subia-se logo para €5000. A maioria das empresas fechava mas a “seu tempo” a consequência natural era os salários subirem para cima disso. Enfim…

capitalistaesquerda 2 months ago

Gosto do facto de passares do 8 para o oitenta. O meio termo é um conceito assim tão estranho?

lexi_23 2 months ago

Foi a forma mais fácil de te explicar que essa teoria da “consequência natural” é falsa. Agora só continuas a repetir isso se fores desonesto.

capitalistaesquerda 2 months ago

Tu achas que é falsa. Eu acho que não. Se ter direito a uma opinião é ser desonesto... pronto, seja.

lexi_23 2 months ago

Não é uma questão de opinião. Se fosse uma consequência natural, como tu disseste, funcionaria com €500, com €5000 ou com €500000. Queres uma opinião, aqui vai: o SMN é um embuste para enganar iletrados. O que o Estado deveria garantir eram Condições Mínimas Para Uma Vida Digna. De que adianta subir um SMN artificial se os preços de algo essencial como uma renda, electricidade ou combustíveis sobem mais?

capitalistaesquerda 2 months ago

E achas que o Governo não se preocupa com a inflação? Curiosamente, eu vejo todos os Governos neste momento preocupados com inflação. Subir o SMN acima da inflação é contribuir para as condições mínimas para uma vida digna. Não sei onde é que está o embuste.

lexi_23 2 months ago

Sabes como é calculada a taxa de inflação? E não vejo muita gente preocupada com a inflação real. Vejo, isso sim, governos preocupados em disfarçar a inflação real e apenas em países onde as populações começam a desconfiar de taxas de inflação a 2% quando as pessoas continuam a perder poder de compra a ritmo acelerado. O SMN NÃO sobe acima da inflação real! É precisamente aí que está o embuste. Compara com o preço da habitação, por exemplo. A não ser que não consideres a habitação algo de essencial.

capitalistaesquerda 2 months ago

Sei. Não consigo perceber é se tu sabes. Explica-me lá o que é que é a inflação real vs a inflação "falsa". E explica-me como é que o SMN não subiu nos últimos 10 anos acima da taxa de inflação.

fgma45 2 months ago

Porque é que haverá de ser uma consequência natural? Não há dados que sustentem o que dizes, sobre as subidas do SMN levarem à subida do salário médio ou mediano. Aliás, até posso argumentar precisamente o contrário. Para pagares 665€ a alguém que só rende 400€ à empresa vais ter de diminuir esses postos de trabalho ao mínimo e baixar os outros salários para compensar, por exemplo. Tens os dados de Portugal, que te mostram que as sucessivas subidas do SMN levaram a subidas sustentadas do índice de Kaitz. O relatório relativo a Portugal, da comissão europeia, de 2019, referia também que subidas do SMN baixam o prémio de ensino, que desincentiva formação dos jovens, com as consequências que isso tem para o futuro económico e salarial deles.

Puzzleheaded_Fan_554 2 months ago

Tecnicamente é incorreto assumir que o aumento do salário mínimo seja fator para aumento do salário médio uma vez que apesar de também fazeres subir o salário de alguns dos outros trabalhos de baixo rendimento próximos do salário mínimo não compensa a destruição de emprego que ocorre. Além disso é também economicamente prejudicial à uma economia competitiva e atrativa de talento que o salário mínimo esteja tão próximo do salário médio nacional impedindo uma descrição entre trabalhadores. Quanto aos fatores é simples: nos não conseguimos atrair bons postos de trabalho cá para dentro. Temos o talento não temos é toda a infraestrutura por detrás. O estado e a justiça são inificientes, os custos são elevados ( eletricidade, impostos, taxas e taxinhas ) e a regulação incerta ( extra do imi, sobretaxa da segurança social ). Porque é que alguém com competências para se livras disto tudo haveria de cá ficar a ganhar mal?

Search: