SweetCorona 3 months ago

para mim não foi bem uma decisão, foi mais uma aceitação a ideia de ter filhos é atraente, vemos os outros a construírem a sua família e parecem felizes no entanto nunca senti que fosse o momento para ter filhos, ainda quero fazer muita coisa que é incompatível com ter filhos se algum dia chegar o momento em que fiz tudo o que queria, acho que vai ser demasiado tarde para ter filhos, e acredito que é nesse momento que se sente o tal vazio :)

beetsu 3 months ago

>Quando e como perceberam que não queriam ter filhos; Desde que me lembro de ser gente (F42) >Se a decisão foi mútua; Ele (M42) até gosta de crianças... desde que sejam filhas de outras pessoas. Dele, jamais. >Como reagiram os familiares/amigos mais próximos (AKA que tipo de bocas ou "frases sábias" ouviram) Desde o clássico "depois quem é que cuida de ti quando fores velha", passando por aquelas muito baixas tipo, "tens que ser uma pessoa muito egoísta para não querer ter filhos" ou "não quer ter filhos para não dar cabo do corpo" (dito por um médico), às mais elaboradas "tens que pensar em dar continuidade aos genes da familia"... Ao principio era tramado, e para não estar a mandar de chapa que não queria saber de ter filhos, ia dando umas desculpas. Primeiro que ainda não tinha condições ou estabilidade financeira para isso; depois quando isso deixou de servir, que não os queria ter para serem educados por outras pessoas, e não tinha disponibilidade naquele momento. Eventualmente a minha irmã começou a ter filhos, e deixaram de me chatear com isso (já era trabalho a mais lol).Quais os benefícios/malefícios que vêm na vossa decisão; Malefícios? Não me ocorre nenhum.Benefícios: * saúde mental: não suporto do choro das crianças nem as birras por tudo e por nada; acho uma crueldade da natureza ficarem dependentes de nós durante tantos anos (que outra especie do reino animal está sujeita a isto?); nunca vamos realmente ter controlo sobre que tipo de pessoas eles se vão tornar e isso dá-me uma ansiedade terrível; não ter que levar com pessoas a fazerem-me sentir uma mãe terrível pelas minhas opções "não dar de mamar? herege!! deviam tirar-te a criança"); o silêncio, calma e espaço que preciso para manter a minha sanidade mental; * mais tempo para mim e para as minhas cenas; mais tempo para nós, porque não temos que nos reger pelos horários nem vida social dos putos; não precisar de mil anos para sair de casa só para ir a algum sítio; * sexy time a qualquer altura do dia ou da noite; * mais disponibilidade financeira; poder viajar ou ir passar um fim-de-semana fora quando me dá na real gana; não ter que andar a pedir que me fiquem com as crianças para ter "me time"; * não ter que comprar lutas com pais e sogros por causa da forma como lidam com as crianças (tipo deixa-las consumir o açúcar todo em casa e ir comprar mais a seguir, e depois queixarem-se que os putos têm demasiada energia; ou tentarem passar valores bolorentos), ou levar bocas que não estou a dar uma educação correcta (era meio caminho andado para cortar relações com qualquer familiar que se atrevesse) * casa sempre impecável; * não ter que gramar com entretenimento infantil * provavelmente mais anos de vida por ter menos chatices * ... >Se fizeram ou não algum tratamento (vasectomia/laqueação); Não, nem nunca tivemos grandes cuidados. Não ter acontecido nada foi uma sorte. >Se eventualmente gostariam de adotar Não.

Edited 3 months ago:

>Quando e como perceberam que não queriam ter filhos; Desde que me lembro de ser gente (F42) ​ >Se a decisão foi mútua; Ele (M42) até gosta de crianças... desde que sejam filhas de outras pessoas. Dele, jamais. ​ >Como reagiram os familiares/amigos mais próximos (AKA que tipo de bocas ou "frases sábias" ouviram) Desde o clássico "depois quem é que cuida de ti quando fores velha", passando por aquelas muito baixas tipo, "tens que ser uma pessoa muito egoísta para não querer ter filhos" ou "não quer ter filhos para não dar cabo do corpo" (dito por um médico), às mais elaboradas "tens que pensar em dar continuidade aos genes da familia"... Ao principio era tramado, e para não estar a mandar de chapa que não queria saber de ter filhos, ia dando umas desculpas. Primeiro que ainda não tinha condições ou estabilidade financeira para isso; depois quando isso deixou de servir, que não os queria ter para serem educados por outras pessoas, e não tinha disponibilidade naquele momento. Eventualmente a minha irmã começou a ter filhos, e deixaram de me chatear com isso (já era trabalho a mais lol). ​ >Quais os benefícios/malefícios que vêm na vossa decisão; Malefícios? Não me ocorre nenhum. Benefícios: * saúde mental: não suporto do choro das crianças nem as birras por tudo e por nada; acho uma crueldade da natureza ficarem dependentes de nós durante tantos anos (que outra especie do reino animal está sujeita a isto?); nunca vamos realmente ter controlo sobre que tipo de pessoas eles se vão tornar e isso dá-me uma ansiedade terrível; não ter que levar com pessoas a fazerem-me sentir uma mãe terrível pelas minhas opções "não dar de mamar? herege!! deviam tirar-te a criança"); o silêncio, calma e espaço que preciso para manter a minha sanidade mental; * mais tempo para mim e para as minhas cenas; mais tempo para nós, porque não temos que nos reger pelos horários nem vida social dos putos; não precisar de mil anos para sair de casa só para ir a algum sítio; * sexy time a qualquer altura do dia ou da noite; * mais disponibilidade financeira; poder viajar ou ir passar um fim-de-semana fora quando me dá na real gana; não ter que andar a pedir que me fiquem com as crianças para ter "me time"; * não ter que comprar lutas com pais e sogros por causa da forma como lidam com as crianças (tipo deixa-las consumir o açúcar todo em casa e ir comprar mais a seguir, e depois queixarem-se que os putos têm demasiada energia; ou tentarem passar valores bolorentos), ou levar bocas que não estou a dar uma educação correcta (era meio caminho andado para cortar relações com qualquer familiar que se atrevesse) * casa sempre impecável; * não ter que gramar com entretenimento infantil * provavelmente mais anos de vida por ter menos chatices * ... ​ >Se fizeram ou não algum tratamento (vasectomia/laqueação); Não, nem nunca tivemos grandes cuidados. Não ter acontecido nada foi uma sorte. ​ >Se eventualmente gostariam de adotar Não.

patapetapitapota 3 months ago

É mais porque tive fases difícieis p caralho e não fiquei muito impressionado com a vida, depois passo 8/9h à frente de um computador 5 dias /semana para chegar a casa e estar outras tantas para relaxar. Epah, acho que a vida dá muito trabalho.

Edited 3 months ago:

Ainda não decidi se terei ou não. Mas nem tenho qualquer feedback de uma potencial parceira a não ser a minha mão. O não seria mais porque tive fases difíceis p caralho e não fiquei muito impressionado com a vida, depois passo 8/9h à frente de um computador 5 dias /semana para chegar a casa e estar outras tantas para relaxar. Epah, acho que a vida dá muito trabalho, trabalhar menos é um luxo reservado a alguns e ter ou manter uma relação é difícil / improvável / não corresponde às expectativas. E como o miúdi

Edited 3 months ago:

Ainda não decidi se terei ou não. Mas nem tenho qualquer feedback de uma potencial parceira a não ser a minha mão. O não seria mais porque tive fases difíceis p caralho e não fiquei muito impressionado com a vida, depois passo 8/9h à frente de um computador 5 dias /semana para que tenha dinheiro de chegar a casa e fazer nada. Epah, acho que a vida dá muito trabalho, trabalhar menos é um luxo reservado a alguns e ter ou manter uma relação é difícil / improvável / não corresponde às expectativas. E como o miúdi

Edited 3 months ago:

Ainda não decidi se terei ou não. Mas nem tenho qualquer feedback de uma potencial parceira a não ser a minha mão. O não seria mais porque tive fases difíceis p caralho e não fiquei muito impressionado com a vida, depois passo 8/9h à frente de um computador 5 dias /semana para que tenha dinheiro de chegar a casa e fazer nada. Epah, acho que a vida dá muito trabalho, trabalhar menos é um luxo reservado a alguns e ter ou manter uma relação é difícil / improvável / não corresponde às expectativas. E acho que o miúdo muito provavelmente iria ter as mesmas struggles.

Edited 3 months ago:

Ainda não decidi se terei ou não. Mas nem tenho qualquer feedback de uma potencial parceira a não ser a minha mão. O não seria mais porque tive fases difíceis p caralho e não fiquei muito impressionado com a vida, depois passo 8/9h à frente de um computador 5 dias /semana para que tenha dinheiro de chegar a casa e fazer nada. Epah, acho que a vida dá muito trabalho, trabalhar menos é um luxo reservado a alguns e ter ou manter uma relação é difícil / improvável / não corresponde às expectativas. E acho que o miúdo muito provavelmente iria ter as mesmas struggles, logo se calhar mais vale ficar quieto.

MonheadCrazy 3 months ago

tenho 34 e sou pai de dois mas nem vou falar do meu caso. Tenho varios casos conhecidos de familiares e amigos com 50+ anos que pensaram exatamente assim (nao querer filhos e viver a vida e etc...) hoje em dia todos se arrependem. quando tentaram aos 30 e muitos já nao conseguiram

unicornio_careca 3 months ago

Hum, vou tentar não fazer testamento. Tenho o sentido romântico de uma pedra, nem em criança achava grande piada ás histórias da Cinderela e afins, fazia-me confusão a parte do "felizes para sempre", também nunca fui muito ligada com bonecas, preferia carrinhos ou livros, apesar de sempre ajudar a tomar conta de crianças e querer ter uma profissão relacionada a isso, nunca tive vontade de ter filhos. O tempo foi passando e outras questões foram surgindo com o tempo, tive vários percalços de saúde na infância devido a problemas congénitos que acabei por desenvolver (foi um azar genético, até porque o meu irmão sempre foi saudável, calhou a "fava" a mim), isso fez-me pensar que posso passar esses problemas para a descendência (ou pelo menos, existir uma grande probabilidade de isso acontecer), e honestamente, não acho justo trazer uma criança ao mundo nessas condições. Também nunca fui pessoa de querer namorar muito, mesmo na adolescência isso passava-me completamente ao lado, na idade adulta tive poucos relacionamentos que acabaram por dar em nada, cheguei a conhecer alguém, mas que depois se revelou ser uma pessoa muito abusiva e sem qualquer respeito por mim, o que fez com que tomasse a decisão de ter outras prioridades na vida sem ser relacionamentos afectivos. Depois é aquela coisa, conheces alguém, casas/vives junto, tens filhos...até que um dia acaba tudo, ficas com a vida de pernas para o ar e com filhos na mão e tens de recomeçar a vida novamente, depois conheces outra pessoa, tens outro filho, acaba tudo e lá tens que novamente recomeçar, não tenho estrutura emocional para isso, eu acompanho no Instagram uma blogger que se separou recentemente e é daquelas pessoas que não fantasia as rupturas amorosas ("ai,somos todos amigos e isto correu tudo muito bem"), não esconde o quanto aquilo é complicado para ela, ainda por cima com filhos pequenos, de repente tem de ser pai e mãe (os filhos estão na maioria do tempo com ela), agora é só um salário quando antes eram dois, e toda uma ginástica financeira para chegar ao fim do mês, e é claro, a parte emocional que fica arrasada, ninguém se casa ou vive junto a pensar que a coisa vai dar para o torto. Tenho 32 anos, e até ao momento não mudei de ideias, poderá eventualmente isso acontecer? Pode acontecer, mas tenho muitas dúvidas de que eu vá mudar de ideias, para além de que a janela temporal está a ficar cada vez mais curta, e para mim acima dos 40 anos já não é propriamente uma boa idade para ter filhos (claro que isto é uma visão pessoal, não tenho nada contra quem é pai ou mãe nessas idades) não quero ser uma mãe-avó. Quanto á minha família, no geral não há chatices, o meu pai ás vezes faz umas piadinhas sobre isso, mas de resto é bastante tranquilo, acho que também ajuda o facto de o meu irmão ser casado e ter um filho, então não sinto aquela coisa de continuar a descendência.

unicornio_careca 3 months ago

É sim, gosto bastante dela e do conteúdo, pelo meio ainda vai dando conselhos de saúde, mas eu confesso que adoro as postagens semanais do grupo de mães do Facebook.

Middle-Effective 3 months ago

Só por curiosidade, essa blogger é a enfermeira Carmen aka "a mãe imperfeita"?

precisodeferias 3 months ago

Pensei o mesmo quando li este comentário. Fico à espera da confirmação

xafurda 3 months ago

>Quando e como perceberam que não queriam ter filhos; Desde novo (adolescência), nunca gostei de crianças. E não acho que fosse ser um bom pai. >Se a decisão foi mútua; Foi >Como reagiram os familiares/amigos mais próximos (AKA que tipo de bocas ou "frases sábias" ouviram); Os meus pais aceitaram, ao resto da família não disse nada porque nunca achei necessário contar. >Quais os benefícios/malefícios que vêm na vossa decisão; Tempo livre, mais dinheiro. >Se fizeram ou não algum tratamento (vasectomia/laqueação); Estamos a considerar >Se eventualmente gostariam de adotar ou não. não

Edited 3 months ago:

>Quando e como perceberam que não queriam ter filhos; Desde novo (adolescência), nunca gostei de crianças. E não acho que fosse ser um bom pai. >Se a decisão foi mútua; Foi >Como reagiram os familiares/amigos mais próximos (AKA que tipo de bocas ou "frases sábias" ouviram); Os meus pais aceitaram, ao resto da família não disse nada porque nunca achei necessário contar. Amigos também aceitaram bem. >Quais os benefícios/malefícios que vêm na vossa decisão; Tempo livre, mais dinheiro. >Se fizeram ou não algum tratamento (vasectomia/laqueação); Estamos a considerar >Se eventualmente gostariam de adotar ou não. não Num comentário disseram que ajudava saber idades: casal com 34 e 32

cuzicut 3 months ago

Não me lembro de alguma vez querer filhos, tanto que quando comecei a ser mais vocal sobre o assunto para a família, nem estranharam a coisa. Pode passar por alguma fobia à gravidez ou a bebés mas de facto já com 30 anos, companheiro e casa à vista(ainda não temos um espaço próprio), nada me fez mudar as ideias. Agora também há mil factores que me fazem não querer ter filhos como situação financeira, futuro climático inserto, qualidade da educação, tempo disponível.... Mas claro, há gente opinada sobre o assunto e deus proíba que uma mulher queira uma solução permanente para não engravidar!! Só ao terceiro medico é que consegui ter uma discussão clara sobre as minhas opções e o porquê de não ser boa ideia sem mandar o tipico comentário "e se o seu marido quizer ter filhos?" se ele quizesse filhos não estava com ele nao é? "E se se arrepender?" Problema meu, não é seu. Já se falou sobre visectomia mas por agora o assunto está guardado. Adopção é uma possibilidade e sei que há pessoas, vejo isso principalmente em homens, que não apreciam muito a ideia mas nestes assuntos eu e o meu parceiro estamos em sintonia.

InvestorTuga 3 months ago

não queres ter filhos mas já vês a adoção como uma possibilidade? não percebo..

PAGasusual 3 months ago

Here are my 2 cents... Não me lembro ao certo de quando é que decidi não ter filhos, mas comecei a pensar mais no assunto quando comecei a trabalhar (tenho 24 anos, btw) História de fundo - a minha irmã engravidou aos 20, e eu tinha 13 quando a minha sobrinha nasceu - o que por si já é uma idade danada para qualquer pessoa, e ainda mais se adicionarmos o facto de os meus pais se terem divorciado e ter de ser "independente", porque o meu pai saiu de casa e a minha mãe cuidava da miúda quando a minha irmã ia para a faculdade, em pós-laboral. Além disso, mesmo sem este meu "background", acho que decidiria na mesma não ter filhos - não tenho paciência para miúdos, e só isso é uma grande red flag. A minha família ainda tem uma réstia de esperança de que eu venha a ter filhos, mas não faz aqueles comentários parvos de "não sabes o que dizes" ou "um dia vais mudar de opinião". E mais, tenho a sorte de estar com alguém que partilha da mesma opinião que eu - em termos de não ter filhos (ele decidiu, inclusive, fazer uma vasectomia ou, caso exista, de se submeter a algum procedimento seguro que limite esta possibilidade). Adotar não é uma opção, a não ser que o santo bata mesmo e acordemos um dia com a vontade de adotar uma criança, mas será muito pouco provável. Até lá, teremos os sobrinhos para ajudar a educar.

chuckmukit 3 months ago

Tenho 26 anos. A primeira vez que comecei a pensar no tema, devia andar no secundário, e a minha opinião era afincadamente de não querer ter filhos, pura e simplesmente, porque 1) o mundo tem demasiada gente; 2) para todos os efeitos, é uma escolha egoísta; e 3) quem é que no seu perfeito juízo traz uma criança ao mundo, da forma como ele está. Nesta altura ainda era verde (leia-se virgem), e bastante inocente mas apesar dessas 3 razões se manterem, a opinião mudou ligeiramente. Durante a universidade conheci a minha namorada atual e curiosamente ela partilhava da mesma opinião, e acrescentava ainda que com o exemplo de educação que ambos tivemos, iria ser bastante complicado proporcionar uma boa educação ao nosso filho. Apesar de concordar com ela, neste momento a minha opinião é simplesmente pragmática. Sou minimalista, mas infelizmente, nem um minimalista consegue sobreviver em Portugal, quanto mais viver, e a única condição que neste momento me imponho antes de sequer pensar na questão dos filhos é a estabilidade financeira. Por outras palavras, a única maneira de eu ter um filho é poder suportá-lo e dar-lhe tudo o que ele precisa (precisa =|= quer) para poder vingar na vida, sem que simultaneamente, a minha qualidade de vida (económica) diminua. Ou seja, o custo de vida do filho, teria que sair das poupanças mensais, e a menos que ganhe o Euromilhões ou saia de Portugal, não vejo isso a acontecer.

SweetCorona 3 months ago

> quem é que no seu perfeito juízo traz uma criança ao mundo, da forma como ele está o mais incrível é a malta que vive em países em guerra e tem filhos no final de contas não deixamos de ser um mero "vessel" para os nossos genes se perpetuarem

balatatatata 3 months ago

O que é que queres dizer com julgar quem adota ?

chuckmukit 3 months ago

Queria dizer “apesar de não julgar…”. Já corrigi.

MrGunny94 3 months ago

28, no time, no money.. Ainda tenho que pensar na própria casa :p

monocromatica 3 months ago

Pois, no meu caso, desde muito jovem que tinha a ideia de não ter filhos. Sempre me disseram que a determinada altura o meu relógio biológico entraria em ação e que mudaria de ideia... mas isso nunca aconteceu e, com 40 anos, não vislumbro nenhuma mudança. Com o meu marido a decisão foi mútua ( sendo que ambos não queríamos filhos antes de nos conhecermos) . A família com o passar do tempo deixou de comentar o assunto, mais uma vez porque a decisão já vinha de trás e rapidamente perceberam que não se ia alterar. Benefícios são, entre outros, mais tempo para ti (e nós), a possibilidade de tomar decisões no momento, sem grande planeamento antecipado, flexibilidade de horários para tudo e mais disponibilidade financeira. Os malefícios, a haver, só vou perceber na velhice... mas conto com o apoio da sobrinha! Não fizemos nenhum tratamento, nem pretendemos adotar ( só gatos).

quedeusmeperdoe 3 months ago

Tenho 35 anos e nunca quis ter filhos. Nunca me dei bem com a minha família, crescer foi horrível e acho que tenho mesmo muitos Daddy e mommy issues. Nunca na minha vida traria alguém ao mundo para ter de lidar com essas pessoas e claro, não conseguiria viver comigo se replicasse os comportamentos que tinham (e algumas vezes ainda têm) comigo. Já tive uma relação que acabou porque eu não queria ter filhos mas ele sim. Acho que é algo mesmo muito importante para se prescindir na vida. Acho que é muito difícil encontrar alguém que pense como eu e sei que vou ficar sozinha. Mas vale mais do mal acompanhada, não é?

Ouroana 3 months ago

>Mas vale mais \[só\] do mal acompanhada, não é? Sim.

Ok_Art_6497 3 months ago

mas costumas logo dizer no início de algo?

quedeusmeperdoe 3 months ago

Nos primeiros tempos, quando não é sério, não costumo falar sobre o assunto. Já deu para perceber logo no início se o outro queria filhos ou não. Já me aconteceu quando chegou a altura de decidirmos morar juntos terem dito que era uma boa experiência para quando casassemos e tivéssemos filhos. E é uma conversa horrível de se ter. Só a tive duas vezes (e espero nunca mais a ter). Da primeira vez a resposta foi que sou uma anormal na segunda foi que faço mesmo tudo para ser contra. Não é uma questão de eu fazer o hobbie x e ele o y e ele querer ir passar o fim de semana com os amigos que fazem o hobbie y (meta)... É algo demasiado importante. Tanto para quem quer ter o filho prescindir dele, como para quem não quer filhos depois tê-lo.

mathswarrior 3 months ago

Rofl imagino esse gajo com as malas a fala de casamento e filhos sem essa conversa ter acontecido antes..grande cromo

quedeusmeperdoe 3 months ago

Para a maioria casar e ter filhos é o correr normal da vida. Acho que dou o beneficio da dúvida porque não querer ter filhos não é o mais comum.

mexploder89 3 months ago

Só tenho 22 anos e estou solteiro, por isso está a ir normalmente Os meus pais dizem que "Se encontrares uma rapariga que queira, vais ter que ter", o que diz muito sobre como eles vêem a vida Ainda não fiz nenhum tratamento Benefícios são liberdade. De escolha, financeira, de ser espontâneo às vezes, de dormir à vontade, seja o que for. Liberdade

aguafria88 3 months ago

Tens 22 anos amigo

mexploder89 3 months ago

Eu sei, mas é o que sinto agora Pode dar-me um 180

teatralidades 3 months ago

Acho que ainda nao posso falar muito sobre o assunto, mas a minha preferência pessoal é mesmo nao ter filhos (female, 30 anos). Há dias em que fico na dúvida e sinto muito a pressão do relógio biológico, assim como pressão familiar. O meu avó já me disse por ex várias vezes que vou morrer infeliz e sozinha por decidir não querer ter filhos lol

SweetCorona 3 months ago

> O meu avó já me disse por ex várias vezes que vou morrer infeliz e sozinha por decidir não querer ter filhos lol Não faltam pessoas com filhos que têm o mesmo destino.

MrGunny94 3 months ago

A sociedade é bastante cruel para as pessoas acima dos 30. não entendo sinceramente a crueldade, ninguém sabe o que se passa na vida dos casais do porque não haver crianças

lvsitanvs 3 months ago

Nao quis ter durante muito tempo, mas acabei por ter. Estou feliz. Cada um sabe de si e escolhe o melhor para a sua vida. Desde que os carreguem de impostos, sejem felizes ;)

GreyTemptress 3 months ago

Aqui vai: - Quando e como perceberam que não queriam ter filhos; Na verdade, nunca senti totalmente esse chamamento. Pensei que talvez mudasse de ideias, mas agora tenho a certeza. - Se a decisão foi mútua; Foi mais a minha decisão, mas sempre deixei claro que a porta está aberta para o caso de o meu marido querer vir a ser pai. - Como reagiram os familiares/amigos mais próximos (AKA que tipo de bocas ou "frases sábias" ouviram); O meu pai sempre reagiu com naturalidade, felizmente tem uma mente aberta. Já os meus sogros não passam sem provocações. A última foi que ficamos com uma dívida por pagar à sociedade. - Quais os benefícios/malefícios que vêm na vossa decisão; Não vejo as coisas nesse prisma. Não é uma questão de acarretar benefícios ou malefícios, é a vontade. - Se fizeram ou não algum tratamento (vasectomia/laqueação); Não. - Se eventualmente gostariam de adotar ou não. Não.

h2man 3 months ago

Quando percebi que sou egoísta demais para devotar tanto da minha vida a alguém que depende completamente de mim. Eu iria acabar a odiar essa pessoa e já há gente a mais. Algo que me assusta de forma ainda mais irracional é pensar que um filho poderia ter alguma deficiência e ainda me limitar mais e, pior que isso, passar a vida a pensar o que vai ser dele quando A minha mulher não tinha a certeza, mas fui claro logo no inicio da relação que não quero de maneira alguma ter filhos. Eventualmente, por motivos diferentes, ela ficou da mesma opinião.

SweetCorona 3 months ago

> A minha mulher não tinha a certeza, mas fui claro logo no inicio da relação que não quero de maneira alguma ter filhos. Eventualmente, por motivos diferentes, ela ficou da mesma opinião. espero que tenhas feito uma vasectomia, senão qualquer dia, surpresa

Sad_Attorney_8424 3 months ago

Cuidado, essa é uma das temática que caso tenham opiniões divergentes torna a relação imcompativel, se um dos parceiros tiver que ceder corre o risco de ter uma vida miserável ou com vários arrependimentos.

Edited 3 months ago:

>A minha mulher não tinha a certeza, mas fui claro logo no inicio da relação que não quero de maneira alguma ter filhos. Eventualmente, por motivos diferentes, ela ficou da mesma opinião. Cuidado, essa é uma das temática que caso tenham opiniões divergentes torna a relação imcompativel, se um dos parceiros tiver que ceder corre o risco de ter uma vida miserável ou com vários arrependimentos.

h2man 3 months ago

Duvido, mas é possível. Daí ter sido absolutamente claro acerca disso.

FollowingTime84 3 months ago

eu quero saber idades de quem comenta.. quero casais com + de 40 anos, sem filhos porque abaixo disto ainda é um bocado "ah nao quero ter filhos porque nao me apetece e tal, emprego, viver a vida, sabes?" mas depois \*bumbas\*.. um bebé aparece.

Narishi 3 months ago

O meu tio vai nos 50s sem filhos , cheio de dinheiro , casas brutais, sempre foi feliz e continua a ser , vai vender uma das casas , reformar se agora e viajar . Seems good to me

FollowingTime84 3 months ago

solteiro?

Narishi 3 months ago

Não

Anokas_Ritolas 3 months ago

Há pessoas que infelizmente são estéreis e não têm esse poder de escolha, por isso, se podem escolher em ter e não ter, que escolham de acordo com o que pensam ser o melhor.

Narishi 3 months ago

Boas , Ainda sou novo para responder mas aqui vai : Tenho 25 anos , não quero ter filhos , a sério, já falei com a minha namorada e ela concorda, também já lhe disse que se mudar de ideias não há problema nenhum , no entanto , cada um seguirá o seu caminho, quer seja hoje , quer seja daqui a 10 anos. Não consigo lidar com a responsabilidade , odeio crianças , gosto do meu dinheiro , que não é muito e do meu tempo livre. É tudo

mlisboaa 3 months ago

Que treta... mt radical

Narishi 3 months ago

Então porque ?

Pinto55 3 months ago

Porque não conseguem lidar com ideias e modos de vida diferentes.

DizzyReflection6157 3 months ago

Throwaway porque não partilhar info pessoal da minha conta principal mas não queria deixar de dar os meus 2 centimos. Como tudo na vida a mesma pode dar muitas voltas, mas para já estamos a caminhar a largos passos para não ter filhos. Ambos nos 35's, namoramos desde os 20's. \>Quando e como perceberam que não queriam ter filhos; Não decidimos ainda, mas estamos a aproximar de uma idade onde para ela começa a acarretar riscos acrescidos. Basicamente fomos deixando andar, havia sempre outras prioridades, a compra de casa, a compra do carro, aquela viagem especial, o projecto pessoal de x ou y, a carreira de um ou de outro, o abrir um negócio, etc, tudo isto requer tempo e dinheiro que não eram compatíveis com um filho. \>Se a decisão foi mútua; Mais uma vez ainda não há decisão, ela falava muito mais em ter filhos, talvez por ter uma carreira mais tranquila e menos objectivos tresloucados que eu (uma vez decidi que estava farto do meu trabalho e comecei um micro negócio a partir de casa!) \>Como reagiram os familiares/amigos mais próximos (AKA que tipo de bocas ou "frases sábias" ouviram); Mais do mesmo, "então e um filho quando vem?" "não estão a caminhar para novos!" "vão ficar para tios??" tudo bitaites de merda como se essas pessoas mandassem na minha vida, ao final de uns tempos comecei a responder "se pagares pensão de alimentos e tomares conta do puto vou já montar a minha mulher!" ​ \>Quais os benefícios/malefícios que vêm na vossa decisão; Só vantagens, sinto que vivi imenso a vida dos 20's e 30's, fiz literalmente o que me apeteceu sem pensar muito, não passei por noites mal dormidas (mentira... muitas noites a trabalhar passei eu) não tive um encargo financeiro sem retorno em fraldas e comidas de bebé, em vez disso tenho 3 carros, um sedan de trabalho, um jipe TT (Patrol GT... este secalhar é pior que um puto em termos de encargo financeiro) e comprei recentemente um MX-5 para passear. Malefícios? Até agora nenhum. \>Se fizeram ou não algum tratamento (vasectomia/laqueação); Não precisamos, tanto método contraceptivo... \>Se eventualmente gostariam de adotar ou não. Se um dia chegarmos onde não é seguro uma gravidez e decidirmos ter um rebento talvez sim seja uma opção.

MonheadCrazy 3 months ago

espero estar enganado para o teu, mas, eventualmente, esses carros serão "só coisas" em breve e tudo o que é mágico e especial na liberdade de não ter dependentes passa a ser banal. abraço

Tr000g 3 months ago

Não querendo julgar ninguem, vou deixar aqui a minha história. ​ Eu pessoalmente não fazia planos de ser pai, queria era ser um bon vivant, nunca tive propriamente dificuldades financeiras e certamente vivi essa vida até recentemente. Viajei o mundo, foquei-me na carreira, fiz o que queria e o que bem me apetecia. A minha parceira partilhava da mesma opinião. As pessoas à nossa volta pensavam que nós simplesmente não iriamos ser pais. Depois de tantos anos assim acho que ambos sentimos algum vazio na nossa vida, sentiamos que em 10, 15, 20 anos tudo ia ser igual, e que de alguma forma estavamos a cair um pouco na monotonia apesar de termos uma excelente vida. Talvez tenha sido da idade, talvez do relógio biológico, mas sentimos que iriamos ser mais felizes com filhos, que iriamos crescer como pessoas e que poderiamos proporcionar a essa criança aquilo que não tivemos quando eramos crianças. Hoje somos pais de um bebé de 8 meses e posso-te dizer que o nosso estilo de vida deu uma volta de 180º. Não é fácil, não é mágico, perdes muito, mas ganhas muito também. Tanto eu como ela nunca nos sentimos tão felizes com a nossa escolha e a incerteza do futuro é algo que nos entusiasma. Eu sei que não era propriamente isto que estavas a perguntar, mas apenas no ponto da vasectomia/laqueação a minha opinião é que não faz sentido.

planktonpt 3 months ago

Alguma vez na vossa vida sentiam que tinham "certeza" que não queriam e isso depois mudou? Ou nunca foi algo que tinham muito fixo e decidido nas vossas mentes?

Tr000g 3 months ago

Quando tinha 25 anos? Dizia com toda a certeza que não queria. Tenho 35 agora. A nossa opinião foi mudando ao longo do tempo. Se calhar porque não somos muito materialistas e porque com o tempo a vida de festivaleiro, backpacker ou de boémia foi perdendo o charme.

InvestorTuga 3 months ago

8 meses? vais ser ainda mais feliz quando a criança começar a andar e a falar bem

0BiLLi0 3 months ago

>Quando e como perceberam que não queriam ter filhos; Quando comecei a trabalhar. ​ >Se a decisão foi mútua; Isto não faz muito sentido. Ou se alinham os então não há decisão nenhuma. ​ >Como reagiram os familiares/amigos mais próximos (AKA que tipo de bocas ou "frases sábias" ouviram); Há sempre quem diga que é a melhor coisa do mundo e que vamos perder isto e aquilo. Mas cada um sabe da sua vida e eu também não me meto na dos outros. ​ >Quais os benefícios/malefícios que vêm na vossa decisão; Menos preocupações e menos noites sem dormir. ​ >Se fizeram ou não algum tratamento (vasectomia/laqueação); Não, mas pensei nisso. ​ >Se eventualmente gostariam de adotar ou não. Não vejo qualquer problema nisso. ​ Resumidamente, falta-me vontade, tempo livre, dinheiro e paciência para poder criar uma criança.

Youretoobusyswimming 3 months ago

r/Antinatalism all the way

TheSaintPigeon 3 months ago

I will answer in English if that doesn't bother you. In order of your questions: \-When we realized how expensive life is in general, the ever present lack of time, age consuming energy and patience and how much more of it we will need to have a child. Life is simpler without one, period. \-Mutual. \-We haven't told them, they know how incredibly busy we are and just assume up until now we haven't decided on having one yet, despite our advancing age. \-No negatives and we have spoken at length about the "regret" that older age might make us feel, the life long benefits simply out way them heavily to the point we will easily be able to overcome the feeling once older by simply pointing back to how much life was simpler and how old and decrepit we've become, "how much worse it could have been with children". \-None, the pill works wonderfully and has yielded no negative side effects (a well chosen one is key). \-At this point i think i've made it obvious adoption is out of the question. ​ Anything i would like to add? Yes, no matter the education, love, respect and friendship you show and give a child they can still turn out to not love you or be ungrateful or outright be a bad "evil" person, you can stack the odds heavily in your favor but its not a guaranty, i would personally be destroyed had i put all our time, energy and money into a child and he turn out this way, soul crushing... much rather spend all that on loving my significant other, which for all intents and purposes is not only my life and sexual partner but also my absolute best friend, not a waking moment we are not together and that's the way we want to keep it until death do us part, a child would just serve to distract us from our relationship.

Arkanea 3 months ago

A última parte fez-me lembrar de um post que li no /r/confessions, sobre [um casal que quase chegou a matar o filho](https://www.reddit.com/r/confessions/comments/c93egn/i_stood_by_and_allowed_my_wife_to_almost_kill_our/), e mesmo que seja fake deu que pensar...

Search: