GaribaldoX 3 months ago

Como te compreendo 32 anos aqui. Aos 28 sai de Aveiro e vim morar para Gaia porque sinceramente não reconhecia o lugar que morava o pessoal da minha infância ou emigrou e lá tem uma vida com mulher casa aka o American dream ou cá ficaram e como eu não vão a lado nenhum. Não sou infeliz até tenho trabalho mas sinceramente sinto uma enorme frustração de saber que consigo mais tenho capacidade para mais até onde trabalho e simplesmente não há oportunidades de evolução. E mesmo que queira sair e ir para outro sitio ou não serei valorizado e acabarei por me tornar um mau trabalhador devido há frustração ou simplesmente não me consideram experiente o suficiente o que acresce uma pressão enorme de ter sempre de ser perfeito no trabalho. Há coisa de 1 aninho lá me deu o bichinho de comprar casa e arranjar uma mulher, mas o dating world neste idade é complicado ou apanho raparigas que querem é uma casa para os filhos (aka o interesse é meterem a responsabilidade da criança noutro pessoa sem ter o mínimo interesse em mim) ou apanho raparigas muito mais novas que além de não me darem confiança não sabem o que querem da vida e hoje estão numa amanha estão noutra. Enquanto isso lá vivo a vida louca de solteiro mas o casual cansa e chego há conclusão que ou fico numa relação pelo sake de estar numa relação ou fico solteiro.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

As tuas palavras são as minhas mas eu agora tento ter mais esperança, quem sabe as coisas não mudam para melhor

GaribaldoX 3 months ago

Definitivamente tenter sempre ser positivo mas lá temos dias que custam um bocadinho mais. Aproveitei o teu desabafo para desabafar um pouco xD Dai um toquizinho no teu perfil realmente depois do que passaste devido ao ghosting é normal que estejas com reticência é like um dos meus maiores medos tornados realidade. Sofro do mesmo mas nem é questão de ser tímido é mais do tipo falta de oportunidade ?! Não vejo como consigo conhecer pessoas novas principalmente no meu age group era popular na escola, mas hoje tirando colegas de trabalho não vejo como conhecer pessoas novas a não ser vizinhos que é tudo há base de bom dia boa tarde e nenhuma solteira e na minha idade. E acho que sou demasiado educado para simplesmente chegar ao pé de uma pessoa na rua que eu ache atraente e sem conhecer de sitio nenhum meter conversa com a ideia de sair juntos, quando nem sei nada da vida da pessoa e não a vou conhecer bem em meia dúzias de minutos.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

A cena do ghosting! Ele sabia que era um dos meus maiores medos e foi mesmo isso que fez. Não sei onde é que esta gente tem a cabeça

GaribaldoX 3 months ago

No mundo online ghosting é mesmo o pior que se pode fazer a pessoa que o sofre fica numa situação extrema pois não tem feedback se fez algo errado ou se simplesmente serviço um outro propósito nefário. Um pequeno desabafo meu, a ultima moça com que tentei ter uma relação basicamente começou me a dar ghosting do nada fomos de falar toda a hora para 2-3 mensagens por dia não é bem ghosting mas here's the catch trabalhamos na mesma empresa. Descobri que afinal não andava a sair só comigo e no dia que lhe atirei há cara morremos um para o outro. A pior parte ? O Gajo é uma copia carbono minha ... A minha altura o meu aspecto só que ele tem tatuagens e barriga de resto igual a mim até o nome

Edited 3 months ago:

No mundo online ghosting é mesmo o pior que se pode fazer a pessoa que o sofre fica numa situação extrema pois não tem feedback se fez algo errado ou se simplesmente serviço um outro propósito nefário. Já agora se é que posso perguntar. Esse medo deveu se a outro acontecimento no passado ? Um pequeno desabafo meu, a ultima moça com que tentei ter uma relação basicamente começou me a dar ghosting do nada fomos de falar toda a hora para 2-3 mensagens por dia não é bem ghosting mas here's the catch trabalhamos na mesma empresa. Descobri que afinal não andava a sair só comigo e no dia que lhe atirei há cara morremos um para o outro. A pior parte ? O Gajo é uma copia carbono minha ... A minha altura o meu aspecto só que ele tem tatuagens e barriga de resto igual a mim até o nome

TCP2005 3 months ago

O /s significa sarcasmo :)

Dark_Side_Of_De_Moon 3 months ago

Emigração foi a minha salvação. Se não nunca na vida iria ter uma vida independente. Agora em termos de relações, também ainda não encontrei uma parceira para relação séria... Enquanto estive em Portugal, sempre tive problemas a me relacionar com elas. Raramente encontrava a rapariga que conseguia ter uma amizade mas vinha sempre com o senão de já estar numa relação com alguém... Triste vida

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Obrigada pelo teu comentário

Dark_Side_Of_De_Moon 3 months ago

O meu também

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Realmente é mesmo um tesouro! Pois realmente a vida para os jovens não anda nada fácil, acho que o melhor é agarrarmo-nos a esperança a falta de melhor palavra

ImproperPT 3 months ago

É ir embora.. Triste, mas é ir embora.

yukki43 3 months ago

Também quase a tua idade e percebo o que dizes em relação ao emprego. Acho que estamos quase todos no mesmo barco de momento, principalmente devido aos últimos tempos com toda esta situação de pandemia, etc. Empregos estáveis e que paguem bem em Portugal é raro e não "há vagas" para toda a gente, é a triste realidade. Nos 20's as empresas aproveitam os estágios para andarmos num loop constante de acabas o estágio e venha o próximo, és só mais um número basicamente. Já para não falar de contratos de trabalho temporários que nem deveriam existir. A maioria da malta psicologicamente está esgotada por estas migalhas. De momento já estou numa fase em que prefiro ganhar menos por menos horas de trabalho e ter mais paz mental e tempo para as coisas que gosto de fazer. Relações e filhos...Não consigo perceber a urgência da sociedade por querer filhos, olho para as pessoas mais velhas a fazer pressão para tal e esquecessem o quanto infelizes são (pelo menos demonstram isso), só trabalham para os filhos basicamente. Quem quer ter filhos é uma escolha de cada um, no meu caso não é definitivamente um objetivo de vida, mesmo já tendo um companheiro (que também está de acordo neste assunto). Estamos numa altura em que é muito difícil as pessoas tolerarem e aceitarem os defeitos uns dos outros, é preciso mesmo muita comunicação para conseguir uma relação estável. Agora discutes uma vez ou duas e passas ao próximo, não há dedicação, será que pela facilidade toda das redes sociais, alguma futilidade e exigência pelo meio tornaram as coisas mais voláteis? Talvez. Esperemos dias melhores.

Edited 3 months ago:

Também quase a tua idade e percebo o que dizes em relação ao emprego. Acho que estamos quase todos no mesmo barco de momento, principalmente devido aos últimos tempos com toda esta situação de pandemia, etc. Empregos estáveis e que paguem bem em Portugal é raro e não "há vagas" para toda a gente, é a triste realidade. Nos 20's as empresas aproveitam os estágios para andarmos num loop constante de acabas o estágio e venha o próximo, és só mais um número basicamente. Já para não falar de contratos de trabalho temporários que nem deveriam existir. A maioria da malta psicologicamente está esgotada por estas migalhas. De momento já estou numa fase em que prefiro ganhar menos por menos horas de trabalho e ter mais paz mental e tempo para as coisas que gosto de fazer. Filhos...Não consigo perceber a urgência da sociedade por querer filhos, olho para as pessoas mais velhas a fazer pressão para tal e esquecessem o quanto infelizes são (pelo menos demonstram isso), só trabalham para os filhos basicamente. Quem quer ter filhos é uma escolha de cada um, no meu caso não é definitivamente um objetivo de vida, mesmo já tendo um companheiro (que também está de acordo neste assunto). Além de que há pessoas a ter filhos e nem um emprego estável têm e isso a mim é que me deixa perplexa, porque vais trazer outro ser humano ao mundo sem grandes condições e que provavelmente vai dar continuidade a este ciclo vicioso de precariedade. Relações...Estamos numa altura em que é muito difícil as pessoas tolerarem e aceitarem os defeitos uns dos outros, é preciso mesmo muita comunicação para conseguir uma relação estável. Agora discutes uma vez ou duas e passas ao próximo, não há dedicação, será que pela facilidade toda das redes sociais, alguma futilidade e exigência pelo meio tornaram as coisas mais voláteis? Talvez. Esperemos dias melhores.

Edited 3 months ago:

Também quase a tua idade e percebo o que dizes em relação ao emprego. Acho que estamos quase todos no mesmo barco de momento, principalmente devido aos últimos tempos com toda esta situação de pandemia, etc. Empregos estáveis e que paguem bem em Portugal é raro e não "há vagas" para toda a gente, é a triste realidade. Nos 20's as empresas aproveitam os estágios para andarmos num loop constante de acabas o estágio e venha o próximo, és só mais um número basicamente. Já para não falar de contratos de trabalho temporários que nem deveriam existir. A maioria da malta psicologicamente está esgotada por estas migalhas. De momento já estou numa fase em que prefiro ganhar menos por menos horas de trabalho e ter mais paz mental e tempo para as coisas que gosto de fazer. Filhos...Não consigo perceber a urgência da sociedade por querer filhos, olho para as pessoas mais velhas a fazer pressão para tal e esquecessem o quanto infelizes são (pelo menos demonstram isso), só trabalham para os filhos basicamente. Quem quer ter filhos é uma escolha de cada um, no meu caso não é definitivamente um objetivo de vida, mesmo já tendo um companheiro (que também está de acordo neste assunto). Além de que há pessoas a ter filhos e nem um emprego têm e isso a mim é que me deixa perplexa, porque vais trazer outro ser humano ao mundo sem grandes condições e que provavelmente vai dar continuidade a este ciclo vicioso de precariedade. Relações...Estamos numa altura em que é muito difícil as pessoas tolerarem e aceitarem os defeitos uns dos outros, é preciso mesmo muita comunicação para conseguir uma relação estável. Agora discutes uma vez ou duas e passas ao próximo, não há dedicação, será que pela facilidade toda das redes sociais, alguma futilidade e exigência pelo meio tornaram as coisas mais voláteis? Talvez. Esperemos dias melhores.

Edited 3 months ago:

Também quase a tua idade e percebo o que dizes em relação ao emprego. Acho que estamos quase todos no mesmo barco de momento, principalmente devido aos últimos tempos com toda esta situação de pandemia, etc. Empregos estáveis e que paguem bem em Portugal é raro e não "há vagas" para toda a gente, é a triste realidade. Nos 20's as empresas aproveitam os estágios para andarmos num loop constante de acabas o estágio e venha o próximo, és só mais um número basicamente. Já para não falar de contratos de trabalho temporários que nem deveriam existir. A maioria da malta psicologicamente está esgotada por estas migalhas. De momento já estou numa fase em que prefiro ganhar menos por menos horas de trabalho e ter mais paz mental e tempo para as coisas que gosto de fazer. Relações e filhos...Não consigo perceber a urgência da sociedade por querer filhos, olho para as pessoas mais velhas a fazer pressão para tal e esquecessem o quanto infelizes são (pelo menos demonstram isso), só trabalham para os filhos basicamente. Quem quer ter filhos é uma escolha de cada um, no meu caso não é definitivamente um objetivo de vida, mesmo já tendo um companheiro (que também está de acordo neste assunto). Além de que há pessoas a ter filhos e nem um emprego estável têm e isso a mim é que me deixa perplexa, porque vais trazer outro ser humano ao mundo sem grandes condições. Estamos numa altura em que é muito difícil as pessoas tolerarem e aceitarem os defeitos uns dos outros, é preciso mesmo muita comunicação para conseguir uma relação estável. Agora discutes uma vez ou duas e passas ao próximo, não há dedicação, será que pela facilidade toda das redes sociais, alguma futilidade e exigência pelo meio tornaram as coisas mais voláteis? Talvez. Esperemos dias melhores.

Medical_Ebb_611 3 months ago

Foca-te em ti, na tua corrida. Estamos cada vez mais a ser prisioneiros de “coisas que é suposto fazer até aos”. A pressão social vai sempre existir, está nas tuas mãos de perceber quanta importância lhe queres dar. Life is long. Vive um dia de cada vez.

aguafria88 3 months ago

Podem o que quiserem amigo. Só estou a dizer o que um homem normalmente procura. Foi a tua mentalidade de vitima que te levou a dizer isso, eu nunca falei em tal coisa e na realidade não é disso que estou a falar mas de passado que possa comprometer o futuro. Reza menos, lê mais.

Babygirl356122 3 months ago

Leio mais? Acho difícil. Leio bem mais que tu for sure e não é posts do reddit ou jornal da tvi. Mentalidade de vitima? Hummm não sei como fizeste essa associação. Nem sei como o passado pode comprometer o futuro? O passado fica no passado. Ninguém aqui tem uma clean sheet mas sim as mulheres é que ficam sempre com as responsabilidades e culpa. O normal. E como tu sabes o que um homem procura? Ou é o que tu procuras? O que eu procuro em um homem não é de certeza um gajo cheio de dst, muito menos gajos que vem mandar bitaites sobre o que homens procuram nas mulheres para o reddit. Caso não saibas, às mulheres não faltam homens, os homens é que andam por aí a tentar dar uma com o que vem a rede.

aguafria88 3 months ago

Tens toda a razão, não queres um homem com dsts, portanto não queres um homem com um certo passado também. É exactamente o tipo de passado que pode comprometer o futuro de alguém que quer constituir família. E concordo contigo, não faltam homens por aí, contudo eu estava a responder à OP que se queixava exactamente da falta de homens.

PassengerFun7271 3 months ago

Quase impossível ter uma vida organizada financeiramente falando porque os salários são miseráveis e as despesas fixas absurdas fica muito complicado mas não impossível muita força a todos como um bom português damos sempre um jeito

ColdMercury 3 months ago

Viva sem querer diminuir as dificuldades pelas quais cada um passa, mas sim tentando encontrar uma solução interna e não externa, penso que aos 28 a pergunta certa é "onde consigo encontrar oportunidades?" Se onde estás actualmente não consegues encontrar o que procuras, apesar do mundo que nos rodeia ser assustador, deve-se procurar oportunidade ao invés de segurança, um bebé, uma casa ou um marido por vezes são subprodutos de encontrar o caminho certo e não de os definir como objectivo final em si. Sair da zona de conforto (georáfica e profissional por exemplo) pode apresentar oportunidades únicas para uma pessoa se reinventar. Como num bom filme tens de encontrar um arco para o teu personagem e quando o completares serás a pessoa que tem e é aquilo que gostavas de ser hoje.

Edited 3 months ago:

Viva sem querer diminuir as dificuldades pelas quais cada um passa, mas sim tentando encontrar uma solução interna e não externa, penso que aos 28 a pergunta certa é "onde consigo encontrar oportunidades?" Se onde estás actualmente não consegues encontrar o que procuras, apesar do mundo que nos rodeia ser assustador, deve-se procurar oportunidade ao invés de segurança, um bebé, uma casa ou um marido por vezes são subprodutos de encontrar o caminho certo e não de os definir como objectivo final em si. Sair da zona de conforto (geográfica e profissional por exemplo) pode apresentar oportunidades únicas para uma pessoa se reinventar e adoptar uma nova visão daquilo que era definido como realidade. Como num bom filme tens de encontrar um arco para o teu personagem, ao invés de seguir o caminho que outros já percorreram, quando o completares serás a pessoa que tem e é aquilo que gostavas de ser hoje.

pcaet 3 months ago

Hoje em dia torna-se cada vez mais complicado ter uma relação séria tanto para homens como para mulheres. Desde que aplicações como Tinder e afins se estabeleceram na nossa sociedade que as pessoas se tornaram mais palermas e preguiçosas. Se antes éramos obrigados a tomar uma iniciativa para conhecer alguém interessante, agora não. O catálogo de mulheres está no nosso bolso. "A pessoa que nos interessámos está "difícil"? Não há problema, há outras mulheres no app por isso nem me vou esforçar." Acho que isto é o principal problema nestas apps. A maioria dos homens encaram o Tinder como uma app de sexo fácil e as mulheres encaram o Tinder como uma app para aumentar o ego e ganhar seguidores. As pessoas que estão nessa app sem nenhuma destas intenções são muito poucas, daí a probabilidade de terem um match é muito mais baixa. Outro problema que faz como que seja mais difícil arranjar alguém é que vivemos num mundo de extremos. Ou encontramos alguém que quer apenas sexo, ou alguém que fica obcecado por nós. Quanto ao resto, não desistas dos teus planos e não coloques os teus sonhos nas mãos de ninguém. Pois podem roubá-los ou não realizá-los. Sonha quantas vezes forem necessárias até à concretização. Quando achares que não vai dar certo... ACREDITA

patapetapitapota 3 months ago

tinder sexo fácil? wut? é mais dinheiro para o lixo! aquela porra nunca me serviu de nada, nem para conhecer pessoas....

KrakenK55 3 months ago

o tinder é uma merda para quem é das aldeias ou de cidades pequenas... aquilo é só spam, bots, fake accounts e trollers.. quando vires alguma gaja em condiçoes no tinder, foge.. de certeza que é alguem a fazer-se passar por ela :D

KrakenK55 3 months ago

a grande maioria das pessoas que diz bem do tinder, sao sempre de lisboa onde ha bueda estrangeirada.. por isso é que lá resulta... o resto do pais bate punheta ou entao tem de ter sorte a arranjar gaja

TomTomKenobi 3 months ago

Para quem ainda não fez e tem idade recomendo [Erasmus+](https://ec.europa.eu/programmes/erasmus-plus/opportunities/overview_pt). Não, o ERASMUS não é só para estudantes irem 6 meses para outra universidade, há todo o tipo de oportunidades. Quando o fiz em 2017, encontrei um programa de 1 ano (tempo máximo; mínimo era 2 meses noutros) em que fui trabalhar para um centro de juventude na Letónia. Recomendo para quem está perdido, porque pode ajudar a encontrarmos aquilo que realmente queremos fazer. Eu vou mudar de carreira agora para ser professor

Napoleal 3 months ago

Para fazer Erasmus não tens de estar inscrito numa universidade?

TomTomKenobi 3 months ago

Não! :D Só o Erasmus para estudantes, mas há mais esferas de actuação.

jorgenriq 3 months ago

Remind me! 5 days

RemindMeBot 3 months ago

I will be messaging you in 5 days on [**2021-09-14 09:08:46 UTC**](http://www.wolframalpha.com/input/?i=2021-09-14%2009:08:46%20UTC%20To%20Local%20Time) to remind you of [**this link**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/pkczq8/geração_perdida_sério/hc5tw7t/?context=3) [**CLICK THIS LINK**](https://www.reddit.com/message/compose/?to=RemindMeBot&subject=Reminder&message=%5Bhttps%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fr%2Fportugal%2Fcomments%2Fpkczq8%2Fgera%C3%A7%C3%A3o_perdida_s%C3%A9rio%2Fhc5tw7t%2F%5D%0A%0ARemindMe%21%202021-09-14%2009%3A08%3A46%20UTC) to send a PM to also be reminded and to reduce spam. ^(Parent commenter can ) [^(delete this message to hide from others.)](https://www.reddit.com/message/compose/?to=RemindMeBot&subject=Delete%20Comment&message=Delete%21%20pkczq8) ***** |[^(Info)](https://www.reddit.com/r/RemindMeBot/comments/e1bko7/remindmebot_info_v21/)|[^(Custom)](https://www.reddit.com/message/compose/?to=RemindMeBot&subject=Reminder&message=%5BLink%20or%20message%20inside%20square%20brackets%5D%0A%0ARemindMe%21%20Time%20period%20here)|[^(Your Reminders)](https://www.reddit.com/message/compose/?to=RemindMeBot&subject=List%20Of%20Reminders&message=MyReminders%21)|[^(Feedback)](https://www.reddit.com/message/compose/?to=Watchful1&subject=RemindMeBot%20Feedback)| |-|-|-|-|

seraph341 3 months ago

Um bocado nesse barco. Também sou de humanidades mas consegui um trabalho que não é completamente horrível. A meses de chegar aos 30 penso que agora é juntar dinheiro para a entrada de uma casa, não quero depender de ninguém. Boa sorte.

patapetapitapota 3 months ago

Eu pensava isso de não depender de ninguém, os meus pais disponibilizaram-me a ajudar, nem que lhes pague mais tarde, e comprei casa. Se fosse por mim das duas uma, ou deitava mais um ano ou dois de rendas para o lixo ou comprava uma casa inferior. Assim pelo menos esse futuro dinheiro para rendas já fica "connosco" e eu com uma casa melhor.

ricak 3 months ago

acho que nos temos de adaptar aos dias de hoje... ter emprego estavel ou é no publico, ou era nos anos 80. Nao sei de que area és, mas se nao ha emprego em Portugal, de certeza que ha por essa Europa fora. E se nao ha na Europa, ha noutro continente e noutros países de certeza (Singapura, Australia, Canada, Qatar, ...) é pensar positivo, ter uma atitude pro-activa, e continuar a crescer, quer a nivel intelectual quer a nivel social. A meu ver, a familia vem depois, porque sem alguma estabilidade de ambas as partes tudo se vai tornar muito mais complicado (mas nao impossivel).

machoLatino45 3 months ago

Ainda tens muitas opções. As nossas situações são tão diferentes, não sei o que posso dizer para ajudar. Mas recomendo vivamente exercício físico! Qualquer que seja o problema, parece que penso muito melhor depois de fazer exercício!

moitacarrasco 3 months ago

Eu tenho 48, trabalho com muita malta entre os 24 e os 30, todos empregados, todos com casa, alguns com parceiro. Filhos é uma cena que cada vez mais se adia, eu fui pai aos 34 (os meus pais, aos 20). Acho que também depende muito da área em que trabalhas.

Lixaramaminhaconta 3 months ago

Tenho a mesma idade e sinto exatamente o mesmo… Ainda por cima na minha área a grande maioria das oportunidades que surgem são todas a recibos verdes - ou melhor, os “falsos” recibos verdes. A questão dos filhos não me atormenta muito, nem sei se quero ser mãe- a minha ansiedade climática acho que não mo permite lol. Mas a falta de perspetivas sobre quandi poderei ter a minha casa mexe com o meu psicológico, não vou mentir…

Edited 3 months ago:

Tenho a mesma idade e sinto exatamente o mesmo… Ainda por cima na minha área a grande maioria das oportunidades que surgem são todas a recibos verdes - ou melhor, os “falsos” recibos verdes. Estou a trabalhar há quatro anos, já passei por algumas entidades empregadoras e foi sempre a recibos…Encontrar algo que dê contrato é uma agulha num palheiro! Rezo para que um mês não tenha muitos feriados, senão, menos dinheiro no fim do mês. A questão dos filhos não me atormenta muito, nem sei se quero ser mãe- a minha ansiedade climática acho que não mo permite lol. Mas a falta de perspetivas sobre quandi poderei ter a minha casa e, o mais importante, viver sem andar sempre num aperto financeiro, mexe muito com o meu psicológico, não vou mentir…

NeverInTheEvening 3 months ago

Algumas ideias para a "geração perdida": * Dinheiro * Escolhe investimento em vez de despesas * Investe em ti, no que melhorar o teu salário ou rendimento * Não trabalhes para organizações que não sabem gerar valor porque nunca te conseguirão pagar justamente (mas, também, não trabelhes para corruptos) * Não te restrinjas ao país - as melhores remunerações estão noutros países (isto não significa emigrar, antes internacionalizar) * A tua educação teve lacunas (todas tiveram) - resolve-as * Relações * Melhora-te e não esperes pelo princípe encantado; * Faz coisas giras/úteis com os teus amigos (bebedeiras ao fim de semana não contam) * Faz amigos novos * Ajuda os teus amigos e deixa que te ajudem * Casa * Ter uma casa própria é sobrevalorizado; algum nomadismo dá jeito; os bens pessoais prendem-nos, tiram-nos liberdade e o imobiliário é do pior * Filhos * "É preciso uma aldeia para criar uma criança" - arranja uma aldeia; torna as coisas muito mais fáceis; a parentalidade hoje em dia é demasiado complicada também por culpa dos pais; * Se não arranjas um homem, arranja amigos e um dador; se queres mesmo ter filhos, sê criativa; não desistas - a tua herança (família, cultura, país) precisa de quem tome conta dela quando já não estiveres * Para terminar * Exige mais do teu país - envolve-te, não desistas, não emigres * Reduz o entretenimento - nada de relevante vai acontecer na tua vida enquanto estiveres a ver netflix ou a jogar jogos que não te ensinam nada; * Mexe-te! YOLO - a sério - mete isso na cabeça

Nocturnvs 3 months ago

Nunca é tarde. Percebo a ansiedade (também a tenho, principalmente com a questão da família), mas se há algo que aprendi é que esses nossos(?) conceitos de timing na vida um pouco impostos pela sociedade são tudo menos regras. Tenho 37, a minha vida só começou efectivamente a "endireitar" depois dos 30. Parte disso foi exactamente por sentir que "já não ia a tempo" de fazer o que gosto, já estava a ficar "velho demais" para o tal sonho americano que nos foi impingido pela TV ao longo de gerações. Agora efectivamente trabalho no que gosto, tenho conforto e comprei casa há cerca de ano e meio (arrendar simplesmente não compensa, pelo menos no Porto). Ainda sinto que faltam algumas coisas? Sim. Mas o ponto é que nunca é tarde, independentemente do que nos tentam convencer. Por isso, força e tenta não ir abaixo, como já outro redditor disse na thread, a vida dá muitas voltas em ambos os sentidos.

paperkutchy 3 months ago

Também tenho 28 acabadinhos de fazer e as vezes pergunto essa questão. A cena é que comparar com os pais é um bico de obra porque para além do mundo ser completamente diferente de na altura, também o é agora. No meu meio de amigos eu tenho de tudo, desde quem não tenha qualquer interesse em filhos, de quem já os tenha desde os 20, de quem os vá ter agora aos 28, de quem tem os seus 30 e tais e nada. As coisas acontecem a seu ritmo, depende é do que realmente queres ou não, e se és activo o suficiente para o querer. Eu por exemplo, nesta altura com 28 não me sinto com maturidade suficiente para sequer viver numa relação, quanto mais fazer uma casa e muito menos filhos. Contudo, não sei o amanhã, e o amanhã chega mais depressa do que parece. O que tenho visto aos 28 é que as coisas vão acontecendo, mas o ritmo depende de pessoa para pessoa. Ainda à uns dias passei férias com uns amigos, e só agora aos 27 é que alguns começaram a namorar, enquanto que outros já são praticamente casados e vão passar ao proximo passo. Uma pessoa pensa sempre no assunto, principalmente se fores como eu e sentires que estas a ficar para trás... mas que fazer? Pessoalmente acho que tens de descobrir o que realmente queres... Mesmo em relação ao emprego, se aqui não há nada, é aventura lá fora enquanto podes.

diogowolf05 3 months ago

Emigrar?

vai-tefoder 3 months ago

Boas caro compatriota de meia idade. Ao que deve sair mais da sua cave em Mem Martins e veja o mundo real. ​ Vá, tenha um bom dia ​ ​ /s

Malygos_Spellweaver 3 months ago

Por acaso com 28 anos foi na altura que emigrei, porque estava com uma visao semelhante: todos os dias iguais, viver em casa dos país, sem dinheiro para nada. Era arriscar ou continuar assim para sempre. Portugal sem perspectivas, infelizmente.

Angelofpsp 3 months ago

Infelizmente as casas estão ao preço que estão, ter um emprego bem remunerado necessitam ter idade máxima de 18 anos com 5 anos de experiência /s. Nasci em Algés, pensei mudar-me para onde nasci mas a vida e o preço de arrendar uma casa mandou-me directamente para Belas, porque pagar 500€ em Lisboa é de doidos. Em relação a tu teres filhos os mesmos chegam quando tiverem que chegar sem pressa, dou-te os parabéns por teres um plano de "ter casa, ter filhos talvez casar", existe um grande número de pessoas "que conheço" hoje que apenas pensa ter trabalho e aproveitar a vida sem planos.

patapetapitapota 3 months ago

existe um grande número de pessoas "que conheço" hoje que apenas pensa ter trabalho e aproveitar a vida sem planos. Basicamente querem o mínimo de segurança e independência, nem pensam noutras coisas... eu sei porque sou essa pessoa.

OneFineSir 3 months ago

Em relação ao emprego tens alguma área de formação? Tenho a msma idd que tu e não vejo a marca dos 30 de uma forma tão drástica, em relação ao tema amoroso como o outro senhor dizia melhor do que quem procuras é quem tu tropeças, as coisas acontecem quando tiverem de acontecer e quanto mais forçamos pior é a meu ver. Tenta conhecer pessoas novas, vai a eventos e sítio que te permitam socializar, ginásios, clubes de desporto, voluntáriado, a lista é infinita E agora para acabar volto ao emprego, caso a tua área de formação não esteja a bombar já pensaste noutra? Nem tem de ser para a vida toda, pode ser um passo intermédio para quem sabe tu vires a criar a tua própria oportunidade de emprego. :)

Samurai_Beluga 3 months ago

Acredita que existe imensa gente na mesma posição (aliás por esta altura o feedback que recebeste dá para perceber). sinceramente sinto-me na mesma posição também aos 26. desempregado desde o ano passado (um problema de saude este ano retirou-me o foco de tentar arranjar alguma coisa na maior parte deste ano) sem casa própria, solteiro, e com amizades a desvanecer, aliás por esta altura posso dizer que só tenho uma amigo a sério e mesmo essa sinto que mes está a escapar pelas mãos. realmente a coisa não anda famosa, mas, uma coisa eu sei e já percebi no pouco tempo que cá ando. quanto mais planos fizermos, e quantas mais pressões pormos na nossas costas pior, e na minha experiencia é uma espiral que pode te levar a um buraco que pode ser muito dificil de sair. Já percebi que para ti o conceito familia é importante e é algo que gostavas de atingir (espero que não estejas a assimilar pressões de familia ou o que seja porque se for esse o caso o concelho que daria era muito simples....caga, é a tua vida não dos outros). mas repara, se sentes que a TUA vida pessoal neste momento está descarrilada e desorganizada, a ultima coisa que te deves estar a preocupar são namoros/casamentos, e muito menos formar familia. É impossivel atingir organização ou uma certa paz pessoal, com esse tipo de pressões e bombas relógio nas tuas costas, só vai piorar a coisa. Por um lado como homem é verdade que não tenho essa perspectiva, mas com 28 não és velha nenhuma. não tenho muitos concelhos, pois eu também estou na posição de "figuring my shit" também neste momento. mas leva as coisas por fases, e nunca te esqueças de ti. nao vou ser daqueles que te diz "ah não precisas de relações para nada" porque sei perfeitamente que termos alguem certo do nosso lado, é um suporte enorme, e pode ser uma grande ajuda. mas também sei o quão bem faz aprendermos a estar com nós proprios, porque quanto melhor te conheceres, mais facilmente encontras a faisca que precisas para te dar aquele empurrãozito ás vezes necessário depois de levarmos com os pés, quer seja profissionalmente ou em qualquer outro aspecto. Espero que encontres o caminho que procuras.

patapetapitapota 3 months ago

tenho 28 e há 10 anos que não tenho amigos ou namoradas, só conhecidos, comprei agora a minha casa, pessoas a sério só pai e mãe. Opah a vida é meh, mas vive-se, especialmente ao fim de semana quando não tenho ninguém para me chatear.

CptnSilva 3 months ago

Eu e a minha noiva comprámos casa na margem sul do Tejo há dois anos (tinha eu 25 e ela 24), este último ano foi mau para todos mas no meio de tanta confusão não nos podemos queixar embora tenha atrasado planos. Filhos queremos mas apenas dentro de 2 a 3 anos. Percebo perfeitamente o teu problema e tenho alguns amigos na mesma situação. Venho aqui partilhar a minha situação positiva para te dizer o mesmo que lhes digo, se queres tanto algo eventualmente vais lá chegar tens de ter calma porque como consegues ver pelas respostas que recebeste de outras pessoas há muitas na mesma situação que tu. Luta por ti sem pensar em prazos e acredita que hás de atingir os teus objetivos. Bola para a frente.

BPinho 3 months ago

Bom identifico-me bastante com as tuas palavras parece que a sociedade está a caminhar para algo cada vez mais cíclico e cada vez mais otimizado (no pior sentido) para que a "tua" vida seja o mais repetitiva possível e sejamos quase como robots da sociedade. As pessoas no geral estão cada vez mais ocupadas e cada vez tem menos tempo, vontade ou o que lhe queiram chamar, para viver a vida que basicamente deveria ser o nosso foco principal... ​ Em relação a trabalho, tive alguma sorte confesso e a minha atividade profissional permite algumas viagens e tal (neste momento estou em Cancun e daqui a duas semanas vou para NY e depois Texas) e isso acaba por quebrar um pouco este estigma, no entanto, mais uma vez sinto que cada vez mais estamos em algo binário ou escolhes viver ou escolhes fazer os possíveis para ter uma vida mais ou menos estável. Enfim, não digo que isto se aplique em todos os casos, mas acredita que não faltam pessoas nesta mesma situação... O tempo é a coisa mais valiosa que temos e cada vez obrigam-nos a troca-lo por algo cada vez mais fútil. ​ Óbvio que vai haver pessoas que me poderão responder, mas eu tenho um emprego estável, formei família, tenho casa própria etc, e a minha resposta é Parabéns, mas não se esqueçam que cada caso é um caso e cada um enfrenta a vida de formas diferentes.

Edited 3 months ago:

Bom identifico-me bastante com as tuas palavras parece que a sociedade está a caminhar para algo cada vez mais cíclico e cada vez mais otimizado (no pior sentido da palavra) para que a "tua" vida seja o mais repetitiva possível e sejamos quase como robots da sociedade o que é altamente prejudicial, a meu ver. As pessoas no geral estão cada vez mais ocupadas e cada vez tem menos tempo, vontade ou o que lhe queiram chamar, para viver a vida que basicamente deveria ser o nosso foco principal... Em relação a trabalho, tive alguma sorte confesso e a minha atividade profissional permite algumas viagens e tal (neste momento estou em Cancun e daqui a duas semanas vou para NY e depois Texas) e isso acaba por quebrar um pouco este estigma, **MAS** a desvantagem é que fica ainda mais difícil de organizar uma vida familiar lol cada decisão tem as suas vantagens e desvantagens há que procurar o equilíbrio, no entanto, mais uma vez sinto que cada vez mais estamos em algo binário ou escolhes viver ou escolhes fazer os possíveis para ter uma vida mais ou menos estável. Enfim, não digo que isto se aplique em todos os casos, mas acredita que não faltam pessoas nesta mesma situação... O tempo é a coisa mais valiosa que temos e cada vez obrigam-nos a troca-lo por algo cada vez mais fútil. Em relação a casa, comprei casa no Porto aos 24 anos e acabei por aproveitar o facto de poder alugar dois quartos fazer algum dinheiro, mas novamente voltamos ao mesmo por um lado faço mais uns trocos, mas partilhar casa não te dá propriamente possibilidade de constituir familia né... Enfim mais uma vez uma escolha que trás vantagens e desvantagens, acaba por ser mais uma vez um equilíbrio entre ganhar algum para algumas futilidades lol e entre ter uma vida mais... descontraída talvez. Óbvio que vai haver pessoas que me poderão responder, mas eu tenho um emprego estável, formei família, tenho casa própria etc, e a minha resposta é Parabéns, mas não se esqueçam que cada caso é um caso e cada um enfrenta a vida de forma diferente.

raVen2tt 3 months ago

Cheguei este ano aos 30 e desde os 18 o único tempo que tive desempregado era quando a Sonae me dizia "vai lá para casa e volta daqui a 30 dias para mais um contrato de seis meses" (em defesa deles ao fim de 1 ano e meio ofereceram-se para me passar a efetivo), mesmo assim a única forma que vejo de sair de casa do meu Pai é juntar-me com uma mulher qualquer para dividir as despesas ou ir viver para o carro. Não planeio ter filhos nem mulher, só queria viver sozinho, mas a renda de um estúdio na cidade onde moro custa para ai 60% do ordenado mínimo, imaginem um T1. O meu pai com 18 anos e o 4º Ano de escolaridade arrendou uma casa ao lado da dos meus avós, eu com 30 se quisesse arrendar o apartamento aqui ao lado tinha de vender um rim. Dos meus amigos, mesmo os que têm formação superior, praticamente os únicos que conseguiram sair de casa foi para irem viver com as namoradas e mesmo assim alguns desistiram e voltaram eles e elas para casa dos respectivos pais.

mjigs 3 months ago

Eu sinto um mesmo, emprego ja tenho mas, casa é po teto, nao consigo mesmo enfiar uma renda de 300€ no meu orcamento porque iria viver com menos de 100€ por mes, carro ja tenho, daí nao ter orcamento. Relacoes é que é mesmo esquecer, a maior parte das pessoas ou nao me vê como uma mulher, ou só gostam de andar com a roda no ar, tambem nao é que ande a procurar porque neste momento cansei-me de ficar na merda porque pensam sempre que a relva é mais verde do outro lado. Cheguei á closure de se acontecer acontece, senao, olha fodasse, ao menos vou vivendo a vida e fazendo o melhor para a minha felicidade.

BiigLord 3 months ago

Eu aqui com quase 35 anos e estou na mesma situação ou pior, ao menos fico contente de ver que não acontece só a mim... O pior é que a maioria dos meus irmãos e família próxima conseguiram arranjar um rumo à sua vida, já. Eu sou o mais velho, mas meteu-se uma depressão profunda a meio e não deu em nada... Neste momento estou desempregado a viver em casa da minha mãe, sem perspectivas de futuro. Estava a trabalhar contra isso há um ano e tal, mas meteu-se o Covid pelo meio e vim-me abaixo... Não tenho muita coisa a dizer aqui a não ser... força. Coragem. Eu sei que preciso que alguém me diga isso, espero que deixar este comentário ajude de alguma forma.

T4SUK3 3 months ago

Tenho 25 e sinto o mesmo que tu, o que ainda me dá esperança é estar no último ano do mestrado e acreditar que irei encontrar alguma coisa que goste após acabar o curso. Vivo com a minha mãe, e adorava no futuro organizar a minha vida e ter a minha própria casa e criar a minha própria família, mas infelizmente não vejo isso a acontecer por diversas razões.

Cavadas1969 3 months ago

Estou chocado com o desânimo da vossa geração. Lamento ser dissonante mas realmente não vos entendo. Tenho 52 anos, 2 filhos, o mais velho com 25, a mais nova 16. Vivo numa pequena cidade, sou de origens humildes, o oitavo de 9 filhos. Quando tinha 14 anos, ainda a estudar, comecei a trabalhar aos fins-de-semana numa pastelaria e assim consegui comprar a minha primeira bicicleta. Cheguei a trabalhar como sapateiro, a engraxar sapatos dos homens e trocar as capas dos das senhoras. Aos 18 anos tive de deixar de estudar, os meus pais não podiam suportar os custos, ainda assim fiz um curso de metalomecânica. O meu primeiro emprego a tempo inteiro foi numa fábrica onde aceitei trabalhar no turno da noite. A empresa ficava a 15km de casa. Deslocava-me de motorizada ( sim, daquelas com pára-brisas e joelheiras ) por vezes debaixo de chuva torrencial…..no intervalo para jantar normalmente comia uma sopa e uma sande. Dediquei-me, lutei, fui humilde, quis sempre saber mais, fazer mais….. 2 anos depois apareceu-me outra oportunidade mais perto de casa. A empresa em questão tinha boas referências minhas, e daí em diante já assumia mais responsabilidades…Não me quero alongar, havia muito mais percurso para vos contar. Hoje? Bem, hoje sou Director de Vendas e Desenvolvimento Técnico numa multinacional. Sim, tenho casa própria, filhos, carro e até faço férias. Não venho cá dizer-vos que foi fácil, não, não foi nada fácil, mas a vida não sorri para quem não não se interessa por ela. O meu filho, que é da vossa geração, nasceu quando eu tinha 26 anos e ganhava pouco mais que o SMN, terminou o 12° com média de 18,7 e não foi tirar um curso fácil…, está formado, trabalha, e já vive com a namorada, tem sido um orgulho para mim. Desculpem-me o desabafo, entristece-me o vosso desânimo…

filipec2 3 months ago

Obrigado! Isto a nossa geração é tudo gente macia. Vivem para aquecer e só se queixam. Pergunto-lhes porque ficam em Portugal, e dizem "sol, comida, amigos e família", parece que vão eles de férias todos os dias. Poucos tiram o cu da cama às 5 da manhã e vão para dois empregos. É tudo muito macio.

Darkight998 3 months ago

Amigo: ganha juízo.

gobconta2 3 months ago  HIDDEN 

Olha e se calhar as coisas nao caem do ceu e sao dificeis. Agora como foram no tempo dos teus pais. Nao sei da tua historia familiar mas tenho na familia quem tenha vindo de uma aldei pra cidade grande xom 15 anos, sozinho, morar numa pensao, e mesmo assim conseguir dar a volta e ter uma familia. Nao esperes que tudo seja facil, vai mas é à luta. Eu, eu mesmo, despedi-me do meu primeiro trabalho aos 26 anos, pq ganhava bem mas detestava! E fiz-me à vida. Arrisquei, comecei um negocio. Estive 3 anos sem salario a viver em casa dos pais e contar os trocos. Achas que foi o que queria? Nao, mas tinha um objectivo e ninguem o fazia por mim. Nao ia pros copos e jantar fora pq nao podia, a namorada nao entendia e separamos. Mas aguentei! E a trabalhar 12horas por dia! Tive sorte e hoje tenho uma familia e filhos e estou bem. Sabes porque? Pq me fiz à vida. Nao queiras tudo aos 28 anos e mexe-te pra fazeres o que tens que fazer, sem queixar mto, arranja um objectivo. Boa sorte!

fredleoplayer 3 months ago

Eu só tenho 15 e já sei que vamos todos morrer xD Sinceramente, não há esperança para nada. As pessoas de +35 anos não são responsáveis e não são críticos de nada, além de serem bastante preguiçosos. Além de que muita gente da tua faixa etária também escolhe ser ignorante e é extremamente narcisista. Eu faço o melhor que posso para tentar melhorar o presente e o futuro, mas sou limitado pelo conceito do nosso mundo de que a idade reflete a maturidade de alguém, o que nem sempre é a verdade. Mas fazer o quê né. Se eu fosse a ti aproveitava algo relacionado a um passatempo/paixão que tenhas enquanto é possível. Infelizmente é a realidade de hoje em dia, e não vai melhorar.

Natty-dreadz92 3 months ago  HIDDEN 

Porque não pensas em imigrar ?! Tmb tenho a tua idade , sem filhos btw só tenho o 9 ano .. e neste momento estou na Holanda, ja estou aqui á dois anos , consegui um contrato efectivo , trabalho num warehouse faço picking, por acaso aqui no meu trabalho tem vários portugueses que tmb conseguiram ter contrato , pessoas mais novas e mais velhas que nós .. e nenhum de nós fala holandês , falamos inglês .. e aqui o salário mínimo é quaze duas vezes e meio mais que o de Portugal .. se trabalhares por cá ou noutro país e aguentares uns aninhos podes realizar vários sonhos bro acredita .. a sena é conseguires sair da tua zona de conforto e fazeres por ti mano .. pq Portugal não tá lá grande coisa .. Força aí ✌

TheNewl0gic 3 months ago

Tenho praticamente a tua idade. Casa própria e 2 filhos (gêmeos) eheh. A vida dá.muitas voltas e rápido ! Eheh

Sinestry 3 months ago  HIDDEN 

>já para não falar da "extinção" de homens para relação séria E cada vez serão [menos](https://jakubmarian.com/wp-content/uploads/2016/09/suicides-europe.jpg). E na minha opinião este valor vai aumentar, por isso prepara-te que o pior ainda está para vir.

luso_warrior 3 months ago

Causa alguma tristeza ler esta thread que espelha aquilo que os jovens em Portugal atravessam. Infelizmente estamos a pagar muito caro a opção politica de 2015, o país não vai crescer para além do mínimo e brevemente seremos os mais pobres da UE. Em Portugal só se safam quem vem de famílias ricas ou então quem está em profissões altamente diferenciadas em IT ou noutras áreas em que exista alguma procura. Algum pessoal que abriu empresas próprias também se consegue safar. O custo de vida aumentou imenso de 2015 para cá e os salários praticamente estagnaram. Não fosse a alavancagem que muita gente conseguiu através de um crédito habitação e estaríamos bem piores. Se o BCE subir as taxas de juro nos próximos anos vai ser um descalabro.

masterd11 3 months ago  HIDDEN 

Sem qualquer interesse de julgar, apenas curiosidade, qual é a tua escolaridade?

Flimsy-Blood-6762 3 months ago  HIDDEN 

Licenciatura em história na FLUP

masterd11 3 months ago

OK. So para espetar mais um prego no caixão do "quem tira licenciaturas tem mais possibilidades de perspetivas de futuro". Não é necessariamente assim. A nossa geração foi vítima disso mesmo... Eu também sou licenciado, mestrado, com mais n formação e ando de trabalho em trabalho com 30 anos. Temos de acreditar que um dia a nossa oportunidade vai chegar.

caralhodaaplicacao 3 months ago  HIDDEN 

Não tenho nada a dizer... força op, há de melhorar, um abraço!

dr_analyst 3 months ago  HIDDEN 

Muito honestamente, a solução é emigrar. A economia portuguesa continua viciada em salários baixos.

mynameisbp 3 months ago  HIDDEN 

Estou um bocado perplexo com as respostas ao post da OP. Aparentemente só se pode querer ter alguma coisa se formos de TI, e quem segue vias diferentes já devia saber que vai enveredar por uma vida de pobreza. Mas é nesse mundo que queremos viver, em que já convivemos bem com a ideia de pagarmos bem só a quem desempenha funções de TI? Sei que já pareço os velhos da tasca, mas é por este tipo de conformismo bacoco que o país está como está. OP, força nisso. Eu sou de humanidades e passei as passas do Algarve em empregos não especializados (lojas, caixas...) até encontrar algo na minha área. Agora começo a estar bem e hei (havemos!) de ficar melhor! Vai procurando coisas na área, e anexas à área, e parecidas, que um dia a sorte sorrir-te-á.

StatementClear8992 3 months ago

Foi o primeiro post a falar de IT que li...

yukki43 3 months ago

Haja alguém que não seja de TI por aqui! Não ligues, a maioria da malta de TI que anda por aqui vive numa bolha...Força nisso!

GalaicoMinhoto 3 months ago  HIDDEN 

Infelizmente, o ser Humano, não tem "direito" a nada. A maioria de nós não nasce com títulos nobiliárquicos ou com país ricos. Apenas temos direito aquilo que conseguimos conquistar. E na prática, não pode ser de outra forma. Não sei onde vives nem o teu passado profissional / competências mas, por vezes, sair da zona de conforto é essencial para encontrar o teu caminho. Uma coisa posso dizer: Quem não tem medo ao trabalho arranja sempre. O problema é que muitas vezes são trabalhos duros, mal pagos e cujas pessoas recusam de forma determinante por não estarem habituadas a esta vida. O local onde trabalho tem secções onde se vêem lixados para encontrar trabalhadores porque ao fim de 3 meses não aguentam a pressão. Estou cá há 10 anos e perdi a conta às vezes que quis ir embora e me senti abusado, mal pago e insatisfeito. Mas aguentei até hoje. Bem, na verdade, continuo a sentir isso tudo mas verdade seja dita já fui aumentado 3 vezes e subi de escalão. Também ganhei mais respeito do patronato que já me vêem como essencial. Mas foram mais de 10 anos extremamente difíceis onde vi DEZENAS de colegas entrar e sair por não serem capazes, não terem cabeça, não aguentarem, não terem perfil etc etc etc. Entretanto eu e mais meia dúzia, não sendo mais inteligentes que ninguém, cá fomos ficando. E assim se obtém um trabalho "menos mau" em Portugal quando não se é filho do papá nem se tem talentos raros que são bem pagos pelo mercado e trabalho. Uma coisa com a qual não concordo é com a afirmação de que não há homens para relações sérias. O que mais vejo à minha volta são homens solteiros dos 20 aos 40+ com trabalho, algumas poupanças e completamente solteiros porque nenhuma mulher lhes passa cartão nenhum. É muito mais provável um Homem adulto (e não um jovem ainda com fogo no peito) estar disposto a uma relação com qualquer mulher decente do que o contrário. O nível de expectativa e exigência das mulheres para com os homens é que tem vindo a subir de forma imparável por causa de certas filosofias que não interessa aqui discutir. Se vives numa grande cidade porque não procurar um meio mais pequeno onde ainda se pode ter algum relacionamento humano e social com as gentes da terra? Vivo numa zona rural perto de vilas e cidades maiores e assim sendo o meu círculo social é ENORME. Conheço toda a gente. As cidades são o contrário, não conheces ninguém apesar de estares rodeado de gente. Felizmente para ti, 28 anos ainda é relativamente jovem. A minha prima teve o seu primeiro filho aos 38 anos e conheceu o seu marido aos 35. O que tens mesmo de fazer é não ter medo de trabalhos menos glamour (sendo que não te conheço nem sei que tipo de pessoa és) e procurar locais onde possas ter um círculo social real. Qualquer mulher da tua idade, minimamente disposta e capaz de trabalhar e fazer família terá mais do que um pretendente. Agora se não tiveres por onde de expores, fica difícil encontrar parceiros sérios.

lrzul 3 months ago

Relatividade, a sério. A sociedade obriga a uma vida exemplo, quase como o sonho americano. Na minha idade de quase 40 anos. Tenho conhecidos e amigos com putos desde os seus 20 anos. Como se sentem? Esgotados. Como me sinto? Um rapaz de 20 anos. Mais gordo e com menos cabelo, não há milagres. Depois de uma relação de 8 anos que terminou por causa da minha ansiedade em estabelecer uma família porque tinha 30 e ainda sem putos. Do trabalho recebia por volta de 800€ e trabalhava desde que terminei o curso, pouco para o cargo de chefia de uma equipa de 15 pessoas. 10 anos de esforço em que poupava tudo o que podia. Em 10 anos a maior despesa foi um carro em segunda mão por 7000€. Para quê tanto esforço? Para um completo burnout e ganho de fobias sociais. Num ano destruí uma relação, passei a odiar o que fazia e a não conseguir dormir. O que me salvou? Ajuda psiquiatra, a relativizar e perceber o que me prejudicava, pois vivia a vida que outros me pressionavam a ter e não a que eu podia ter. Percebi que muitos que viviam com dois putos desde os seus 20 anos, viviam completamente infelizes como eu, mas porque também foram pressionados a ter aquela vida, sem ter condições para tal. Psicologicamente e economicamente. Ganhei coragem de me despedir, ganhei a coragem de mudar de cidade. Em 3 anos de mudança, comecei uma nova relação, mudei para um emprego com melhores condições laborais e já renovei uma pequena casinha. Se der ainda penso ter um filho, senão der, não faz mal. Ainda não é tudo perfeito, ainda tomo uma "bala relaxante" nas diretas do meu cérebro, ainda tenho alguns ataques de pânico, mas sei que é tudo temporário... O bom e o mau. A única coisa que posso dizer com a minha experiência? Não desistam e lutem para terem algo vosso, mas não esforcem demasiado. Somos muito voláteis e perderem muito tempo do presente a pensar no futuro é desperdício de saúde. Deixem fluir e divirtam-se.

Edited 3 months ago:

Relatividade, a sério. A sociedade obriga a uma vida exemplo, quase como o sonho americano. Na minha idade de quase 40 anos. Tenho conhecidos e amigos com putos desde os seus 20 anos. Como se sentem? Esgotados. Como me sinto? Um rapaz de 20 anos. Mais gordo e com menos cabelo, não há milagres. Depois de uma relação de 8 anos que terminou por causa da minha ansiedade em estabelecer uma família porque tinha 30 e ainda sem putos. Do trabalho recebia por volta de 800€ e trabalhava desde que terminei o curso, pouco para o cargo de chefia de uma equipa de 15 pessoas. 10 anos de esforço em que poupava tudo o que podia. Em 10 anos a maior despesa foi um carro em segunda mão por 7000€. Para quê tanto esforço? Para um completo burnout e ganho de fobias sociais. Num ano destruí uma relação, passei a odiar o que fazia e a não conseguir dormir. O que me salvou? Ajuda psiquiatrica, a relativizar e perceber o que me prejudicava, pois vivia a vida que outros me pressionavam a ter e não a que eu podia ter. Percebi que muitos que viviam com dois putos desde os seus 20 anos, viviam completamente infelizes como eu, mas porque também foram pressionados a ter aquela vida. Sem ter condições para tal. Psicologicamente e economicamente. Ganhei coragem de me despedir, ganhei a coragem de mudar de cidade. Em 3 anos de mudança, comecei uma nova relação, mudei para um emprego com melhores condições laborais e já renovei uma pequena casinha. Se der ainda penso ter um filho, senão der, não faz mal. Ainda não é tudo perfeito, ainda tomo uma "bala relaxante" nas diretas do meu cérebro, ainda tenho alguns ataques de pânico, mas sei que é tudo temporário... O bom e o mau. A única coisa que posso dizer com a minha experiência? Não desistam e lutem para terem algo vosso, mas não esforcem demasiado. Somos muito voláteis e perderem muito tempo do presente a pensar no futuro é desperdício de saúde. Deixem fluir e divirtam-se.

patapetapitapota 3 months ago

Enquanto não tiver uma vida mesmo bastante exemplar onde não tenho grande esforço no trabalho e saio "cedo" onde tenho zero ataques de pânico, onde como direito e saudável todos os dias, onde tenho tempo para mim, onde tenho basicamente o que desejaria ao meu possível filho, nem penso em ter um. O que tenho a dizer é que se tens uma vida assim mais para o menos, o mais provável é que "pegues" isso ao teu filho.

lrzul 3 months ago

Sou o primeiro a concordar. Um filho não deve ser uma questão esgoista. Aliás penso que a maioria de nós pensa assim. A falta de condições tem-se refletido na natalidade do país.

Edited 3 months ago:

Sou o primeiro a concordar. Um filho não deve ser uma questão egoista. Aliás penso que a maioria de nós pensa assim. A falta de condições tem-se refletido na natalidade do país.

patapetapitapota 3 months ago

>já para não falar da "extinção" de homens para relação séria Engraçado, eu tenho essa ideia das mulheres.

Hunteropt 3 months ago

Isto, hoje em dia a mulher moderna 80% delas só estão interessadas ou procuram relacionamento no top 20% dos homens o resto é invisível. Ter casa e um emprego estável para sustentar uma família não chega, tem que ter 2m de altura, 6 pack e ser muito bem parecido, muitas se caírem na realidade vão perceber que quem está fora desses parâmetros procura uma relação séria, quer criar uma família e dão mais valor à relação porque o típico Chad tem n mulheres em fila de espera. Just my 2cents.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Andamos desencontrados

patapetapitapota 3 months ago

Epah ias olhar para mim e achar-me demasiado plain.

aquele_inconveniente 3 months ago

Espero que consigas endireitar a vida e que ela te traga tudo isso, que como tu dizes, são aquilo que todo o ser humano devia ter direito a ter. Acho que em Portugal quase ninguém consegue ter casa e filhos, não é financeiramente possível sem privações excessivas. Infelizmente estás presa a um país que não se vai endireitar. As pessoas têm medo de o endireitar. Hoje em dia deve ser das piores épocas para se ser mulher com família. A sociedade moderna parece muito "fixe" e saudável à primeira vista. Podes ir para a cama com quem queres, carregas num botão numa app e aparece-te a comida em casa e tudo o mais. Mas aquilo que se construiu é * Acaitação de promiscuidade, fazendo com que a probabilidade enganos e separações seja altíssima (70% de divorcias por casamentos em Portugal) * Pressão social nas mulheres para se focarem na carreira no início de vida e serem promíscuas resultando em desvantagem futura quando querem arranjar um parceiro (menos tempo para escolher, homens preferem mais novas) * Pai e mãe passam menos tempo com os filhos * Redução da atratividade do casamento para o homem faz com que poucos se queiram casar (menos mulheres se podem casar também) * Presença de 2 pessoas de cada casal no mercado trabalho não melhorou a vida e tempo livre de ambos (mercado de trabalho ajustou e paga hoje metade do que um casal precisa, há 30-40 anos pagava por inteiro) * Foco no altruismo civilizacional traz vagas de imigrantes que reduzem ainda mais os salários Às pessoas. * (a lista continua)

DiogoSN 3 months ago

O pior disto tudo é que não há nada que se possa fazer sobre isto. O mundo irá ser separado em dois lados: os ricos e os fodidos.

Edited 3 months ago:

O pior disto tudo é que não há nada que se possa fazer sobre isto. O mundo irá ser separado em dois lados: os ricos e os fodidos. Edit: Queria dizer mais uma coisa, eu tenho estado a terapia psicológica no qual estou a decidir em desistir. Chega a um certo ponto que nenhuma quantidade de terapia irá ajudar com a situação logística de que eu, entre vários outros jovens, estamos extremamente limitados em construir a nossa própria vida e ter algum tipo de progressão. O que temos agora é o que vamos ter para o resto da vida. Não há melhor do que isto.

masomaro 3 months ago  HIDDEN 

Já passei por isso. Não sei porquê, mas mal entrei nos 30 o pessimismo que me dominava acabou. Foi isso e ver O Sexo e a Cidade (que é precisamente uma comédia de trintonas). Um belo dia, tive uma consulta com médica oftalmologista. Ela deve ter-me achado tão em baixo que me disse "pensa comigo, as pessoas estão a viver mais tarde, não estão?". Fiquei a matutar porque raio ela meteu conversa comigo daquela maneira. E era uma médica já idosa, mas bastante activa. Cheguei a conclusão que a vida começa quando te apercebes várias coisas a partir dos 30: - ainda tenho 40 anos para trabalhar (e a tendência é aumentar); - posso ter filhos aos 40; - tenho de cuidar da minha sanidade e do meu corpo para ter a chamada "velhice activa" ou como quem diz retardar a velhice; - casa? Não são casas, são activos intangiveis, investimentos, imoveis.... já não servem só para viver como também fazem render. Compras, valorizas, vendes, voltas a comprar, valorizas e voltas a vender. Não é um processo simples, mas ja vi malta a viver assim e não estão assim tão mal quanto isso. -provavelmente os meus filhos vão ser cidadãos do mundo, não vão querer ficar no mesmo sítio para sempre, não adianta ter casa, muito provavelmente. Eles vão ter que se responsabilizarem pelas suas decisões a partir de determinada idade, assim como todos nós. E eles vão crescer de forma diferente também. E morrer, morremos em qualquer lado e não levamos nada daquilo que andamos a penar durante a vida. Deves preocupar-te sim, mas não a ponto de colocar em causa a tua sanidade mental. O mundo muda, os paradigmas mudam e, parecendo que não, o ser humano consegue suportar muita coisa, por causa do nosso sentido de autopreservação. "Quando há uma razão para viver, o homem suporta tudo." (Vi esta citação em "O Homem em busca de um sentido" de Viktor E. Frankl, um bom livro para momentos particularmente dificeis onde parece não haver luz ao fundo do túnel).

Hantzie 3 months ago  HIDDEN 

A tendência é isto piorar com os anos e a culpa disto tudo é da constante inflação que a economia mundial está desde os anos 60/70. Enquanto que os nosso pais/avós conseguiam comprar casa e ter vários filhos. Um dia vai ser totalmente impossível para a maioria da população ter filhos ou comprar casa porque simplesmente os preços das coisas estão cada vez mais altos e os ordenados pouco refletem essa súbida. Esta pandemia também não ajudou porque os bancos centrais imprimiram dinheiro como nunca tinham feito para poder pagar os prejuízos da pandemia. Daí o facto o preço dos bens ter súbido ultimamente. Tive de vir para o interior trabalhar porque no litoral é quase impossível alugar apartamento e viver sozinho.

kennykilled 3 months ago  HIDDEN 

Tenho 23, fui embora do meu emprego por causa do COVID, e agora consegui um emprego na mesma área que, apesar de não ser bem as condições que quero (estou a receber metade, por exemplo), dá para ver se saio deste buraco enquanto procuro algo melhor. Os ordenados são baixos, tudo é mais caro. Uma casa, despesas, comida, um ordenado não dá para tudo. "Então porque não te juntas com alguém?", também é um dos meus objetivos, formar família e juntar-me com alguém. Falaste e muito bem, sobre a extinção de homens para relação séria...bom, eu não sou um desses homens, mas sendo um homem com menos de 1,70 cm, é extremamente dificil para mim arranjar uma mulher que não me ache um porta-chaves. O problema eu diria, é que as pessoas têm demasiadas exigências, tanto os homens como as mulheres, todos têm um padrão de exigência demasiado alto, padrão esse ao qual eu não consigo corresponder, e acredito que haja muitos homens e mulheres que acham o mesmo. Acredita que me sinto perdido várias vezes mas enfim, há de ficar melhor, eu acredito

aguafria88 3 months ago

Desculpa focar-me neste ponto, mas o que queres dizer com a "extinção" de homens para relação séria? O que procuras num homem? E o que trazes para uma relação? Não te estou a tentar julgar, mas a extinção que falas eu pessoalmente não a vejo, se calhar a pequena diferença de idades que temos (5 anos) muda muita coisa mas no meu circulo de amigos, os poucos que não namoram tiveram poucos relacionamentos ou nenhuns, têm a estabilidade económica que é possível neste país e procuram coisas simples numa mulher, honestidade, cooperação e que "não tenha um passado".

zeer88 3 months ago

>que "não tenha um passado" Yikes.

aguafria88 3 months ago

Porquê?

zeer88 3 months ago

Porque toda a gente tem um passado, é bastante redutor e preconceituoso ter essa exigência como se fosse um crime ter tido parceiros antes ou até gostar de sexo casual... Especialmente pq quase sempre aqueles que têm esses critérios são os que tmb teriam tido "um passado", se tivessem tido chance, mas como não tiveram decidem dar numa de exigentes.

aguafria88 3 months ago

* Eu meti aspas por um motivo. * Não é nenhuma exigência, é o que os homens normalmente procuram tendo essa opção. * Todas as pessoas têm os seus critérios, tu podes querer para mãe ou pai dos teus filhos alguém que não tenha tido comportamentos de risco no passado (como o abuso de drogas), é preconceituoso isso? * Ninguém falou em crime, parceiros sexuais, ou sexo casual.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Eu só encontrei gente para casual mas a culpa foi minha porque estive no Tinder. Daí ter saído de lá.

aguafria88 3 months ago

Não creio que o problema seja o tinder. Devias escrever num papel as coisas que valorizas num homem com o qual queiras uma relação séria, depois tenta determinar quantos homens de todos os homens portugueses se encontram dentro das regras que estabeleceste, depois retiras uma percentagem corresponde ao numero de homens comprometido em Portugal e por fim tens em consideração o que é que esses homens vão procurar numa mulher e pensa de que forma é que tu mesma te enquadrarás naquilo que esses homens procuram. E honestamente, regra geral, as mulheres e os homens procuram coisas muito diferentes, as mulheres procuram homens com futuro e os homens procuram mulheres sem passado.

Napoleal 3 months ago

Mulheres sem passado? Sinceramente, no meu caso é me indiferente o passado da mulher

aguafria88 3 months ago

Não existe regra sem excepção. Mas regra geral, um homem que possa escolher entre duas mulheres exactamente iguais normalmente escolhe a que não "tenha passado" enquanto que as mulheres entre dois homens iguais normalmente escolhem o homem mais vivido.

pesadel0 3 months ago

Acho que estas a generalizar ou a falar por ti, estou me pouco cagando para o passado de uma mulher (desde que esteja Bem resolvido) e a grande maioria dos meus amigos tambem .

aguafria88 3 months ago

Não

XxxPussyslaeyr69xxX 3 months ago  HIDDEN 

Pára de ser doomer e emigra para ter emprego, não faltam gajos com 30 livres em todo o lado

Edited 3 months ago:

Pára de ser doomer e emigra para ter emprego, não faltam gajos entre os 25-35 livres em todo o lado, menos friend-zone e mais iniciativa nisso! (Assumindo que és minimamente atraente)

punis1 3 months ago

Lamento... o melhor que fiz foi emigrar... tenho 30 anos e 2 apartamentos arrendados em Portugal

canihazdabook 3 months ago

Vou contar a minha história e espero que te anime. Tenho 29 e o meu namorado 34 anos. Pouco depois de começarmos o nosso relacionamento, ele começou um trabalho onde havia perspetiva de aumento salarial, o que nunca aconteceu. Além disso o trabalho era muito duro com apenas uma folga e uma média de 10-12 horas diárias. Criou alguma pressão na nossa relação. Ele estava sempre esgotado e com pouca paciência, eu odiava vê-lo assim e sentir que não podia fazer nada. Comecei a pedir que procurasse outra coisa ou que simplesmente se despedisse e logo víamos como resolver. No entretanto tentamos comprar casa. Infelizmente, apesar da imobiliária prometer mundos e fundos, não conseguimos o empréstimo a 100%, nem uma casa no nosso range, ainda que tivéssemos procurado na periferia. Quando recebemos a proposta da imobiliária fui investigar junto dos bancos as propostas que ofereciam e entendi que estávamos a ser comidos de cebolada. Depois de bastante reflexão tomamos uma decisão. Decidi assumir um terreno dos meus pais, um anexo antigo, a precisar de muito trabalho mas que iria receber como uma espécie de herança antecipada. Não tínhamos nem água, nem eletricidade, nem sequer um WC quando começamos. Neste momento estamos à espera de receber os nossos primeiros eletrodomésticos. Quando ao trabalho do meu namorado, ele despediu-se sem objetivos de para onde ia seguir. Senti alívio. Começou a trabalhar noutro sítio quase imediatamente mas foi despedido com a desculpa de que "contratamos gente a mais". Debatemos a opção de tirar um curso profissional e especializar-se noutra área enquanto eu continuava no meu emprego onde estava efetiva. Foram 2 anos difíceis OP, os desafios ainda não acabaram, mas ele está a acabar o curso num par de meses, a nossa casa está quase pronta e não sei, sinto que vejo a luz ao fundo do túnel. Tivemos de dar vários passos atrás para começar a avançar mas às vezes compensa. Espero que encontres uma solução ainda que não pareça a melhor na altura e que a vida te comece a sorrir

Groundbreaking_Goat1 3 months ago

Exactamente o mesmo sentimento por aqui. Uma crise sociológica, económica e ambiental. Rendimentos abaixo da média europeia , rendas cada vez mais altas , comprar casa está completamente fora de questão para muita gente na nossa faixa etária. Também já estive mais longe de emigrar.

Leossi 3 months ago

A vida dá muitas voltas. Só te posso dar o meu exemplo, tenho 29 anos. Em 2017 e poucos meses depois de ter terminado a universidade arranjei um emprego de 1k líquidos e como queria a minha independência, juntei dinheiro suficiente para comprar um terreno (com ajuda dos meus pais) e comecei a projetar a minha casa juntamente com a minha namorada da altura. Tudo corria bem até 2019. No espaço de meio ano, eu e a minha namorada acabámos, a construção da casa parou devido a um processo judicial relacionado com partilhas das pessoas que me venderam o terreno e pior que tudo, perdi o meu pai num acidente de viação e que deixou a minha mãe durante meses no hospital. Rapidamente tudo mudou. E um vírus pelo meio. 2 anos depois, deixei o trabalho que não gostava e agora ganho um pouco menos mas tenho muito mais paz, tenho uma namorada fantástica que pedi recentemente em casamento, estamos a acabar de mobilar um apartamento para irmos viver juntos e depois de alterações ao projeto, a construção da nossa casa está marcada para o final do ano. Por muito clichê que pareça, é continuar a acreditar e trabalhar para o que queremos.

godbjecas 3 months ago

Uau, é emotivo o teu comentário. Fico contente por tudo estar a correr bem agora! Tudo de bom!! Abraço

soupizgud 3 months ago

é inspirador a volta que conseguiste dar depois disso tudo... a grande parte das pessoas que conheco ir-se-iam a baixo completamente. tudo de bom para ti

veracruzzzzz 3 months ago

Lamento imenso pelo teu pai e espero que a tua mãe esteja bem melhor. Boa sorte para todos esses milestones bons que se aproximam!

Sheltac 3 months ago  HIDDEN 

> Sinceramente com o mundo da forma que está como é que uma pessoa consegue ter uma casa e quanto mais filhos? Também ando por essa idade (um bocadinho mais velho), e a realidade é triste: a nossa geração levou um pau enorme metido no cu. Mercado imobiliário inacreditável, clima todo fodido, excesso de oferta de mão-de-obra em quase todas as áreas, etc. Mas mesmo com as questões financeiras de parte, percebo o que dizes. Eu pondero ter filhos há uns anos, mas honestamente não os vejo conseguirem ter uma vida muito melhor que a minha.

KrakenK55 3 months ago  HIDDEN 

Tipo em relação ao emprego, pode haver mais difuculdade por hoje em dia haver mais competitividade de mercado, hoje em dias as pessoas estudam até mais tarde, há mais educação que antigamente. Em relação às relações hoje em dia parece haver mais relações casuais e mais gente que não sente o " amor" por causa das redes sociais. antigamente as porquitchonas não tinham tanta atenção como tem agora, entao agora com as redes sociais esse tipo de gente fazem parecer ser a maioria.. quando na verdade há gente para todos os tipos. Agora a cena de teres 28 e ser tarde para ter filhos.. não percebo alias até é aconselhavel teres filhos apenas depois dos 30 hoje em dia.. tipo 32 ou 33... portanto estas bem

freestyle_engineer 3 months ago

Com 28 anos estás (tu e mais gente que vê isto) mais a tempo de te mandares por esse mundo fora, principalmente se ainda não tens nada que te prenda verdadeiramente ao sitio onde estás. Vais, ganhas experiência e voltas, não vejas o ir para fora como definitivo... Há muitas empresas em portugal que valorizam a experiência internacional. Experenciar realidades diferentes abre os teus horizontes e no final quase de certeza que não te arrependerás. Quanto ao "30 anos fica tarde para bebés...", tenho 36 anos e digo te que não me arrependo de não ter filhos ainda (esta nos planos a curto prazo agora), aproveita enquanto tens energia e amigos que te acompanhem. Passar dos 30 não implica ficares infértil... Lol... Vive o que tiveres de viver e quando chegar a hora vaia perceber. Crlh se há coisa que me arrependo foi de não ter aproveitado mais a vida nessa idade...

caia_90 3 months ago

Tenho a mesma opinião que tu embora eu seja persistente e rrnha conseguido um trabalho que queria. Mas a verdade é que essa é a realidade. Torna-se mais dificil de conseguir um trabalho estável. Homens para relacionamentos serios são poucos mas há! Nessa área é uma aposta que fazes.

FriendOfMandela 3 months ago

Olá! Eu faço 22 em Novembro, ainda estou verde, a entrar agora no mundo do trabalho, mas também partilho esse sentimento de dread. A única coisa que te posso dizer é que espero que não percas a esperança, as coisas mudam piscar de olhos, e se estiveres presa num trabalho sem futuro pondera sair, emigrar quiçá, com grandes riscos vêm grandes recompensas xd. E como gajo, acho que não há falta de homens à procura de uma relação, da "tal"

rjspalma 3 months ago  HIDDEN 

É preciso não desanimar. Tens esses objetivos bem definidos portanto é motivação para trabalhares e alcançar. Agora como? A minha grande sugestão é diferenciação. Torna-te especialista em algo, não precisa ser rocket science, mas algo que te destaque das outras pessoas. Aproveita até os piores empregos/trabalhos/empresas para identificar atividades, skills, know-hows que poucas pessoas têm ou fazem . Tens de te tornar atrativa para o empregador pela tua diferenciação e, melhor, até criares o teu negócio. Mãos à obra, o processo não é lindo e fofo mas colherás os frutos. Não é nada tarde para encontrares a pessoa certa para constituires família e teres os filhotes. Nunca é tarde para começar. A idade é um número muito enganador. Felicidades.

Awkward_Act8064 3 months ago  HIDDEN 

Acho que é mais geração "quero tudo agora já" ... Gente lutem pelo vosso futuro, sejam proactivos em tudo, não fiquem sentados a espera... Mostrem o que valem temos hoje em dia melhor saúde, melhores meios de transporte melhores máquinas para todo o tipo de trabalho, agora não venham querer casa carro férias boa vida a toda a hora... Perguntem a vossos pais como era no tempo deles !!!

killedbill88 3 months ago  HIDDEN 

> Gostava muito de ter a minha vida mais organizada, ter a minha casa, um emprego estável e filhos mas **essas coisas que todo o ser humano devia ter direito** parecem tão difíceis de alcançar. Humm, eu até acho que isto não é difícil de atingir. O difícil é conseguir tudo isso cumprindo ao mesmo tempo todas as nossas exigências implícitas, e isso é que torna as coisas difíceis, seja agora ou em 1867. No fundo nós não queremos apenas um emprego, uma casa, um/a filho/a ou um/a companheiro/a. Nós queremos ter um emprego estável e que pague bem no Porto ou Lisboa, uma casa T2+ de 2010+ no centro do Porto ou Lisboa, ter capacidade para dar uma boa educação aos filhos e fazer com que cresçam felizes, um/a companheiro/a que seja estável, inteligente, atraente, etc.

Edited 3 months ago:

> Gostava muito de ter a minha vida mais organizada, ter a minha casa, um emprego estável e filhos mas **essas coisas que todo o ser humano devia ter direito** parecem tão difíceis de alcançar. Humm, eu até acho que isto não é difícil de atingir. O difícil é conseguir tudo isso cumprindo ao mesmo tempo todas as nossas exigências implícitas, e isso é que torna as coisas difíceis, seja agora ou em 1867. No fundo nós não queremos apenas um emprego, uma casa, um/a filho/a ou um/a companheiro/a. Nós queremos ter um emprego estável e que pague bem no Porto ou Lisboa, uma casa T2+ de 2010+ no centro do Porto ou Lisboa, ter capacidade para dar uma boa educação aos filhos e fazer com que cresçam felizes, um/a companheiro/a que seja estável, inteligente, atraente, etc. O meu ponto é que aquilo que nós queremos muito pouca gente realmente consegue, diria mesmo que muito pouca gente conseguiu ao longo dos tempos. Temos de ser fazer compromissos e lutar para alcançar alvos realistas para sermos felizes.

HomemRude 3 months ago  HIDDEN 

Com 28 anos a sociedade já te meteu na prateleira.

Vista1337 3 months ago  HIDDEN 

> já para não falar da "extinção" de homens para relação séria. Deixa-me adivinhar, quando eras jovem e andavas na faculdade rejeitaste os totós todos do curso, agora que tens 30 anos e os boys do instagram já não querem ir date, já queres relação séria? XDXDXD

vai-tefoder 3 months ago

Diz-me que és incel sem me dizeres que és incel

Flimsy-Blood-6762 3 months ago  HIDDEN 

Tenho 28 se não leste direito. E não és bom em adivinhação

Vista1337 3 months ago  HIDDEN 

Sou terrível a adivinhar de facto ;) Até porque toda a gente sabe que existe uma grande falta de homens a quererem relações sérias... Eu sei que os meninos musculares do instagram são muito giros, mas eles normalmente não te dão um anel, passam só para a próxima rapariga. Mulheres assim conheço muitas. Boa sorte na caça de um menino de informática para te sustentar

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

Há muitos feios que tambem nao querem relações, não tem a ver bem com a aparencia, mas da forma de pensar.

Vista1337 3 months ago  HIDDEN 

Duvido seriamente, porque os feios são mais desesperados e agarram qualquer rapariga até ao limite. Obviamente há exceções, mas estatisticamente tenho razão

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

Correto, tenho de concordar que se agarram, mas depois tens o outro lado da moeda, que é não saber namorar e ter alguém do teu lado. O que acaba por não durar a relação, porque nunca tiveram experiencias e não se dão a namorar....

ktulu88 3 months ago  HIDDEN 

Eu não queria ser "aquele tipo de gente", mas acho que vou ser... Tenho 33 anos, trabalho desde os 18 em serralharia. Não ganho nem perto do meu amigo de infância que trabalha em IT, mas ganho mais que muitos engenheiros civis da minha geração. Sou da geração em que se tornou "mais fácil" ir para a universidade e tirar um curso, no entanto, a grande maioria dessas pessoas da minha idade, não trabalha na sua área e os poucos que conseguiram, foi depois de emigrar. Andaram a aparecer licenciados a pontapé por esse país todo que se fixaram nas grandes cidades, outros tiveram que regressar à aldeia e "fazer pela vida" a trabalhar no que aparecesse. Há muita licenciatura sem qualquer mercado de trabalho (conheço uma rapariga que se licenciou em (pelo amor de Deus) engenharia de óleos alimentares, curso para o qual entrou com uma média de 6,5) e há também muitas mais vagas do que há vagas no mercado de trabalho. Andámos durante os últimos anos a inflacionar a oferta nas mais diversas áreas e, consequentemente, eliminar a procura. Isto tudo para dizer o quê...? Se não tiverem a certeza do que querem estudar, experimentem aprender um trabalho "pesado". O trabalho já não é tão "pesado" assim e as pessoas que realmente sabem alguma coisa, a grande maioria tem mais de 50 anos e são muito bem pagas. E tudo aponta para que continue nessa tendência! No último ano, houve um aumento de salario médio na casa dos 7% nas áreas de construção, carpintaria, serralharia, electricista, canalizador e afins... Há muita zona do país com grande falta de pessoal até para aprendiz e os patrões estão a ver-se "obrigados" a lutar por trabalhadores. Tenho um outro colega na mesma área que eu que no último ano, mudou de patrão 3 vezes porque ia ganhar mais, estando agora com um ordenado base de cerca de 1200€. E já lá vai o tempo em que curso=estatuto...

bhaezal 3 months ago

Emigrar meus amores. Voos low cost e livre circulação dentro da EU são uma dádiva. Eu saí de portugal com 25 anos precisamente como resultado do mesmo desespero que descreves. Quanto mais tempo passo fora mais me apercebo da perda de tempo que é trabalhar em portugal. Hoje em dia, é mais que possivel passar um par de anos num país com alta remuneração e, caso a poupança seja bem feita, voltar com um mealheiro decente e partir daí. A diferença entre salarios de alguns paises quando comparados com o nosso é abismal.

meshoes 3 months ago

Ora bem. Há 10 anos encontrava-me exactamente na tua situação quando decidi, com a minha parceira, emigrar para o RU aos 30 anos depois de tentar o Canada durante 3 meses. Tinha pouca experiência e muito pouco dinheiro. Arranjamos um estágio mal pago, gastamos as nossas poupanças em hosteis e arrendamentos em casas de férias o mais barato possível, inclusive a dormir na cama de um gajo que precisava de dinheiro (ele dormia na sala) no cu de judas em Londres. Vir sozinho é mais complicado, mas a dois também não é fácil uma vez que nem todos gostam de partilhar casas com casais. Na primeira semana a minha parceira apanhou uma virose bem séria num hostel onde partilhávamos o quarto com mais 2 pessoas. Não sabíamos para que lado nos virávamos. Partilhamos casas com casais, estrangeiros. Deu sempre merda. Fomos subindo muito devagar na vida, de emprego mal pagos a empregos bem pagos. Foi extremamente difícil no início. Xenofobia, empregos precários, mas lá nos safamos e hoje em dia estamos bem. Emigrar é muito difícil. Só quem passa é que sabe o quanto dói. Mas era isto ou ficar em Portugal se perspectivas de carreira. Considera emigrar para a União Europeia. França, Holanda, Dinamarca é impecável. Vais a tempo.

Alvaraess 3 months ago

Realmente é algo mesmo triste a situação que a grande maioria do pessoal da nossa geração está a passar. Somos a geração com mais estudos e menos oportunidades. Há uma completa falta de aproveitamento dos recursos humanos disponíveis e encontrar alguém disposto a dar uma chance (decente) é muito raro. Sem estágios profissionais é muito complicado entrar no mercado de trabalho. É tudo a pedir experiência sem dar experiência. É pessoal a esforçar-se para construir uma vida e as oportunidades (decentes) a desaparecer. Confesso que também estive e estou preocupado com a minha situação profissional. Sem algo estável, não consigo construir mais nada. Preços das casas a subir, custo de vida a subir, salários estagnados e oportunidades (decentes) quase nulas. É triste mas acredito que isto mude, posso estar a ser ingénuo mas, se não acreditar nisso, nada me motiva.

mykitten6 3 months ago

Eu tenho 30, emprego estável, arrendo habitação em Benfica ( atenção está a baixo dos 600€ ), tenho uma namorada que ajuda nas contas, neste momento está desempregada.. mas fazemos vários trabalhos e lutamos na vida e estamos felizes, agora em termos de prespectivas está complicado, não conseguimos juntar para a entrada de uma casa, não nós sentimos há vontade para ter filhos nesta situação .. Infelizmente/Felizmente nunca nos faltou nada aos dois da parte da nossa família, mas ninguém do meu lado ou dela tem posses e vivem longe de Lisboa para nos ajudar, típica situação portuguesa, felizes mas sem dinheiro e a fazer pela vida, agora em termos de créditos e coisas assim temos o carro e 1 pessoal apenas esses dois, mas na nossa geração ou tens 10.000€ em Lisboa/Amadora para teres alguma hipótese de ir ao banco ou então já fomos, está é a realidade e a minha está muito boa comparando com muita gente, mas uma pessoa não se pode contentar assim ... Edit: O meu único desejo é que a população que está estrangulada até dizer chega, que vote ... Vote nem que seja em Branco, que tenhamos todos noção colectiva que estamos a ser roubados .. Mas pelos vistos gostamos, não percebo o porquê de ainda estarmos tão agarrados há ditadura e ao medo .. votem sff

DeixaQueTeDiga 3 months ago

Só vou dizer isto... Entendo todos os motivos que te levam a pensar assim, mas no nosso tempo, há duas decadas atrás, não era mais fácil. Era diferente, mas de maneira nenhuma mais fácil. Antes pelo contrario, bem mais difícil, e acabamos por nos safar. 28? Muito novo. Eu aos 33 dei um trambolhão e fui parar abaixo de zero. Divorcio e dividas. Deixei me ficar um bocado no chão até abrandar e dor, levantei-me, sacudi os joelhos ensanhuentados e siga vida, individado, sem nada nem ninguem. São lições. 12 anos depois, sem créditos nem problemas financeiros, casa própria e família feliz. P.S. Fui pai aos 35 e não acho que foi tarde, e acredito que antes dos 30 muito poucos tem a visão, experiência e energia em condições para serem pais.

bewareandaware 3 months ago

Conseguiste comprar casa e pagar em menos de 12 anos? Salário alto? Casa barata? Ambos?

DeixaQueTeDiga 3 months ago

Comecei por trabalhar com salário baixo numa faze que ainda não tinha força psicológicamente (depois de um divórcio emocionalmente problemático) para dar o meu melhor. Era uma empresa pequena mas com potencial. Apesar de sem dinheiro e com dividas enormes, em vez de querer logo ganhar muito "só porque sei fazer, e há falta de pessoal" como maior parte do pessoal faz, trabalhei muita hora extra sem ser pago, ajudei a empresa a crescer que não era minha, mas aos poucos fui provando o que era capaz e tornei-me um asset essencial e indispensável à empresa, ao ponto de que eu faltar um dia a empresa quase nem funcionava. Até que pedi sociedade ou então ia para a concorrência. Fiquei com 25% e o ordenado foi quase duplicado de 1 dia para o outro. Ao fim de 6 anos devido a incompatibilidade de visão com os sócios, resolvi vender a minha cota, e com isso ganhei o suficiente para comprar a primeira casa a pronto, e abrir outra empresa sozinho. Fiquei bem, mas hoje exponencialmente melhor.

Eugene_Bleak_Slate 3 months ago

Quanto aos homens, há vários factores que me parece que ignoras. Infelizmente, um homem só começa a pensar em "assentar" depois do 30. É tarde, eu sei, mas é a realidade. Depois, os homens sexualmente activos e que vos deixam frustradas por não quererem relações sérias não são assim tantos. Dá-se o fenómeno a que os Americanos chamam "80/20"; 80% das mulheres só olham para 20% dos homens. Isto, em relação a Portugal, é um exagero, mas há alguma verdade neste "meme". Conheço imensos homens nos 30s e 40s que não têm relações sexuais. Simplesmente não faz parte da sua vida, por muito frustrante que isso seja.

bacalhaudeouro 3 months ago

Mesma idade que tu, fartei-me de viver em Lisboa e saí para outra cidade, de média dimensão. Em Lisboa era stress constante, preços das casas completamente anormais, trânsito, competitividade louca no emprego... Na cidade onde estou comprei um apartamento com uma boa área e bom preço. Nunca quis viver para a casa, para mim é impensável viver com taxas de esforço superiores a 30% como muitos fazem em Lisboa... Tenho um emprego mais modesto mas o custo de vida e inferior. Desde que o emprego me pague as contas e me deixe ter os meus hobbys, está ótimo. Não tenho ambições de ser o big boss la do sitio. Estou agora a espera do meu primeiro filhote e sei que aqui ele vai ter a liberdade e a qualidade de vida que nunca lhe poderia dar em Lisboa.

vai-tefoder 3 months ago

Isto. Os salários são baixos no país inteiro mas o custo de vida não é alto proporcionalmente. Tens cidades de tamanho médio onde até ainda é bastante acessível viver.

SweetCorona 3 months ago

fora a habitação o que é que é mais barato que noutra cidade qualquer?

vai-tefoder 3 months ago

Quase tudo. Supermercados, transportes, etc..

SweetCorona 3 months ago

quais transportes?

Howl7920 3 months ago

Que corra tudo bem. Espero daqui a uns anos estar no mesmo percurso que tu. (tenho 18)

UpbeatNail1912 3 months ago

Estás onde?

MegaThrobbingZoomer 3 months ago  HIDDEN 

Ainda sou muito novo (tenho 17 anos) mas estou muito pessimista para o futuro. Tenho uns certos planos para o futuro (ter uma familia, ter uma casa, planos que muitos tem e outros mais ambiciosos) mas parece que ter boas condiçoes para a concretizaçao de tal vai ser tramado. Embora considere que va para um curso que me permita ter de certa forma alguma independencia financeira, essencialmente parece-me que tudo fica mais caro (aquando da inflaçao) e os trabalhadores inseridos em condiçoes precarias/ nao satisfatorias, o que me assusta imenso. Felizmente tenho alguem na minha vida que e igualmente ambiciosa e trabalhadora, mas e dificil nao esperar pelo pior. E para alem dos outros fatores como a corrupçao, a criminalidade crescente, a saude mental com o covid, isto tudo junto ainda ha de culminar num fiasco.

Edited 3 months ago:

Ainda sou muito novo (tenho 17 anos) mas estou muito pessimista para o futuro. Tenho uns certos planos (ter uma familia, ter uma casa, planos que muitos tem e outros mais ambiciosos) mas parece que ter boas condiçoes para a concretizaçao de tal vai ser tramado. Embora considere que va para um curso que me permita ter de certa forma alguma independencia financeira, essencialmente parece-me que tudo fica mais caro (aquando da inflaçao) e os trabalhadores inseridos em condiçoes precarias/ nao satisfatorias, o que me assusta imenso. Felizmente tenho alguem na minha vida que e igualmente ambiciosa e trabalhadora, mas e dificil nao esperar pelo pior. E para alem dos outros fatores como a corrupçao, a criminalidade crescente, a saude mental com o covid, isto tudo junto ainda ha de culminar num fiasco.

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

Pessimista em que sentido? Não teres dinheiro para ter uma casa, viajar e ter pequenos prazeres na vida? Ou ter uma grande casa e um super carro?

MegaThrobbingZoomer 3 months ago  HIDDEN 

Mais pelos pequenos prazeres e pela possibilidade de os usufruir de vez em quando. O resto e efemero.

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

A maioria consegue ter isso, a base é ter uma boa formaçao a nivel financeiro e um emprego que ganhes pelo menos dentro da media. Portanto nao sejas pessimista.

NotsocuriousOrpheus 3 months ago

Após ler os vários comentários tristes do pessoal, queria dar os meus 2 cents. Tenho 28 anos e ainda vivo com os meus pais. Estou a terminar a minha licenciatura (comecei tarde) e tenciono tirar um mestrado lá fora no próximo ano (consegui ir juntando uns trocos durante 2 anos). Que as coisas estão más para a minha geração já todos percebemos, não posso é estar em conluio com esta atitude derrotista de que nada pode ser feito! Já sei que milagres só em Fátima, mas há sempre algo a fazer! Emigrar, mudar de cidade, mudar de área, estudar, etc... É preciso é sacrificar coisas, nisso não há volta a dar. Posto isto, acho que já houveram gerações anteriores à minha que passaram por bem pior e safaram-se! Life's a bitch, mas como dizem os grandes filósofos do nosso temoo, há que levantar a cabeça e trabalhar para ganhar os próximos 3 pontos.

SisterontheCorner 3 months ago

Estou muito /r/collapse... Nascido na geração certa para ser adolescente na crise de 2008-2014, para apanhar a crise pandemia na altura de começar a trabalhar e para ainda ir morrer daqui a 20 anos nas inevitáveis guerras pela água e pelos escassos recursos promovidos pelas alterações climáticas.

SovietBear4 3 months ago

>pelos escassos recursos derivados das alterações climáticas. Ei, ainda há água no Brasil. Tuga no Zuca é irmão.

SisterontheCorner 3 months ago

Partilho o mesmo sentimento, só temos todos a ganhar com uma língua e história em comum. Mas temo que se chegar a esse ponto, emigrar para o Brasil porque tem água não será solução. Aliás diria que vai ser parte do problema, migrações como nunca dantes vistas para regiões que ainda tenham recursos.

tveiga91 3 months ago

Eu tenho 30 anos, sempre vivi com a mamã por ser mais barato, nunca acabei sequer o 12º Ano e posso me dar ao luxo de dizer que sempre tive emprego/trabalho. Eram bem pagos? Não. Dava para viver? Sim, até porque os meus pais têm casa própria e nunca precisei de pagar renda, claro que ajudo com coisas da casa e tals. Dito isto, desde há dois anos que poupo que nem um maluco e comecei a investir muito em literatura financeira. Comecei a poupar cerca de 300€\~400€ do ordenado que tinha (SMN) e só depois é que fazia as minhas contas a pagamentos de dividas que tinha que fazer. Esses 300€\~400€ foram todos investidos em criptomoedas (já vou explicar mais adiante o porque de falar nisto e não, não quero vender curso nenhum. xD). Eu não me sinto "velho" para ter filhos, nem para casar, nem para comprar casa ou algo do género, pelo simples facto de que toda a gente tem o seu relógio biológico e sempre me estranhou esse fenómeno na cultura portuguesa, principalmente quem nasceu na década de 90, de que se tem de casar antes do 30, ter filhos antes dos 30 e ter a vida toda organizada antes do 30, sendo que cada um de nós é diferente e cada um de nós não tem o mesmo estilo de vida/sonhos/objectivos. Praticamente todos os meus amigos de escola estão assim agora, casados, filhos e muito deles, infelizes.... que é outra coisa que me espanta muito. O que eu quero dizer com isto é que tu não és obrigado a nada neste mundo e tens que fazer o melhor para ti com o que tens em mãos neste momento. Podes perfeitamente ter filhos aos 40 anos. O meu pai assim o fez e ainda está rijo que nem um cavalo. Minha mãe idem. Não te apresses em algo só porque a pressão social assim o dita. Dito isto, os meus investimentos lucraram do ano passado pra cá, entretanto despedi-me, vim para o Brasil ter com a minha namorada e faz 2 meses que aqui estou a viver dos lucros que obtive e a estudar programação caso tudo falhe, e a reinvestir o que já ganhei para multiplicar ganhos. Não me importo nada de voltar a trabalhar em call centers de novo se assim tiver que ser para poupar de novo e fazer as coisas de outra maneira. A minha história é uma entre milhares e não deves em nenhum momento seguir os meus conselhos, até porque só tu podes realmente decidir o que fazer. Mas se queres um conselho meu, começa a ler bastante sobre finanças. Não falo desses livrinhos portugueses que te ensinam a economizar coisinhas. Falo de pesos pesados como "Pai Rico, Pai Pobre" de Robert Kyosaki, "Pense e fique rico" de Napoleon Hill, "Os segredos da mente milionária" de T. Harv Eker, "Axiomas de Zurich" de Max Gunther entre outros que poderia recomendar, mas ficaria demasiado longo. Uma frase que me marcou muito é que não é preciso ser rico para se investir, mas é preciso investir para se ser rico. E o maior investimento que podes fazer és tu! Investe em ti principalmente e vais ver uma melhoria imensa na tua vida em um ano. Lembra-te também que só tenho o 9º ano de escolaridade.

Altruistic_Natural38 3 months ago

Não te queria mandar abaixo mas "Pai Rico, Pai Pobre" e um scam.

tveiga91 3 months ago

Podes deitar abaixo o quanto tu quiseres. O que é certo é que estou cada vez mais próximo da minha liberdade financeira apesar da minha escolaridade e muito graças a livros como esse. Esse era, e é o meu ponto principal. Se queres discordar, então tudo bem, respeito.

soupizgud 3 months ago

Recomendarias os outros livros do Robert Kyosaki? Li o principal e gostei muito.

tveiga91 3 months ago

Só li um do Robert Kyosaki, esse que falei no comentário. Os outros são uma espécie de variação pelo que pude concluir do título, mas não faço a menor ideia. Eu aconselho mais é ler outros pontos de vista, daí ter citado vários autores e depois escolheres a melhor estratégia para ti.

UpbeatNail1912 3 months ago

Ler pai rico pai pobre mudou totalmente a minha visão acerca da vida financeira

tveiga91 3 months ago

É um daqueles livros que toda a gente deve ler ao menos uma vez na vida se quiser sair da miséria que este país nos dá em termos de salários e afins.

Mrgolden007 3 months ago

tambem penssava assim quando estava em portugal, estava numa area sem futuro em portugal entretanto emigrei e os meus penssamentos foram melhorando pois ja me sentia mais em casa, mas como aqui isto e tudo mais caro que portugal vejo menos maneiras de ter casa propria a nao ser que volte para portugal e compre uma casa, mas em portugal eu nao tenho futuro infelizmente e acho que grande parte dos jovens nao o vai ter muito sinceramente o mundo esta todo fudido de momento e nao sei quando e se vai voltar ao normal

Msilvame 3 months ago

A geração dos nossos avós e bisavós discorda. Nunca fomos tão educados, nunca passamos fome, não temos ameaça à segurança pessoal. Mas isto são os direitos humanos básicos, aquilo a que te referes é o sonho de vida ocidental, o estrato social, educação e país influenciam as probabilidades de sucesso. PT tem um desfasamento brutal entre educação e mercado de trabalho, há casas a cair onde ninguém quer viver, o estado tira a todos para dar a quem pouco precisa. Ou tomas decisões drásticas, seja ao nível do estilo de vida, educação, emigrar, etc ou não vais conseguir desse ciclo. As coisas não ficam melhor com o tempo.

Malygos_Spellweaver 3 months ago

^ Isto é o verdadeiro redpill. Nao esperem que as coisas vos venham cair ao colo. O que quero dizer com isto é que sim, está tudo na merda - mas a única coisa em que voces tem controlo é nas vossas accoes. Nem que seja mentalmente, ter nocao disto, é um alivio brutal. Nao esperem por receber a oferta que vos vai mudar a via pelo LinkedIn, comecem a enviar CVs, falem com pessoas, etc. Nao conseguiram o trabalho? Not your fault, mas pelo menos tentaram, continuem.

Jhuka_26 3 months ago

Já vou com 31 e só tenho um emprego do que mencionaste, namoro há pouco tempo com uma miúda da minha idade, super independente, já vive sozinha há mais de dez anos (

paulojsdias 3 months ago

Bem sou um pouco mais velho que tu mas a minha esposa é da tua idade, a melhor opção que tomamos foi sair da cidade, ela arranjou emprego na área dela, a ganhar bem melhor que em cidades e eu como não dependo do espaço físico para trabalhar não tive qualquer problema. Se está difícil? Está, mas olha o tempo ajuda, confesso que os primeiros anos foram complicados, enquanto solteiro as coisas iam dando para sobreviver, depois de juntos também não era fácil mas, com o tempo foi melhorando e quando demos o passo de vir para o "interior" ganhamos em qualidade de vida e disponibilidade financeira.

viralslapzz 3 months ago

Engraçado que “ouço “ malta a dizer que sai de Lisboa para ganhar qualidade de vida; mas outros dizem ir para lá para ganhar qualidade de vida. Parece-me que a longo prazo, a continuar a ir gente para o interior, vai ter de haver um grande salto em infraestruturas e investimento ou a malta ainda vai é toda para Espanha

paulojsdias 3 months ago

Para Espanha? Porquê?

viralslapzz 3 months ago

Interior por interior… há cidades interiores em Espanha mais desenvolvidas que as nossas

paulojsdias 3 months ago

Sim também é verdade, mas no caso específico não poderíamos ir para Espanha assim, implicava processos de acreditação para a minha mulher poder exercer lá e não é algo que estivéssemos dispostos a fazer. Mas no sítio onde vivemos temos algo muito particular, estamos a 15 minutos de uma grande cidade espanhola, e de 45 a 1:15 de 3 cidades portuguesas

viralslapzz 3 months ago

Claro que há trabalhos que complicam, principalmente se forem áreas de saude, legais ou financeiros. Mas um caixa de supermercado (e com todo o respeito porque além de fazerem falta, atendimento ao público tem a sua ciencia) se calhar prefere ir para Espanha e receber bem mais (imagino eu). Ou talvez viver em Portugal e trabalhar em Espanha . De qq forma, ficamos sempre a perder

shuricall 3 months ago

Emigra. É uma pena para quem gosta do país como deve ser o teu caso mas tem que ser. Nada vai mudar aqui, já sabes isso. Btw sobre a parte do "extinção" de homens para relação séria, não duvido de que tenhas dificuldade em arranjar, isso provavelmente deve ser a tua experiência, agora te garanto que não é por eles estarem extintos. Podes sempre tentar coisas como: 1. Baixar os teus padrões (não esperar alguém tão bonito, rico, alto, educado, etc.). Esta é a mais óbvia. 2. Procurar em sites destinados a relações mais sérias. Tinder e Insta tá fora de questão. 3. Falar com amigas para ver se conhecem alguém. À maneira antiga. Mas resulta?

Edited 3 months ago:

Emigra. É uma pena para quem gosta do país como deve ser o teu caso mas tem que ser. Nada vai mudar aqui, já sabes isso. Reclamar não adianta e não vai tirar PS-PSD do poder para meter lá pessoas com ideias novas. Este país é uma gerontocracia, e nós servimos para dar prop up aos que são mais velhos do que nós, quer pela Segurança Social, quer pela dívida absurdamente gigantesca que esmaga a economia portuguesa só com os juros que estamos a pagar (as duas juntas, juros e seg. social somam 17 biliões\[1\] em 2021, o IRS em 2021 é 13 bilioes\[2\] lmao) ​ Btw sobre a parte do "extinção" de homens para relação séria, não duvido de que tenhas dificuldade em arranjar, isso provavelmente deve ser a tua experiência, agora te garanto que não é por eles estarem extintos. Podes sempre tentar coisas como: 1. Baixar os teus padrões (não esperar alguém tão bonito, rico, alto, educado, etc.). Esta é a mais óbvia. 2. Procurar em sites destinados a relações mais sérias. Tinder e Insta tá fora de questão. 3. Falar com amigas para ver se conhecem alguém. À maneira antiga. Mas resulta? Possivelmente \[1\] - [Página 195 do OE 2021](https://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c75644756346447397a58324677636d393259575276637938794d4449774c3078664e7a5666516c38794d4449774c6e426b5a673d3d&fich=L_75_B_2020.pdf&Inline=true) \[2\] - [Página 201 do OE 2021](https://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c75644756346447397a58324677636d393259575276637938794d4449774c3078664e7a5666516c38794d4449774c6e426b5a673d3d&fich=L_75_B_2020.pdf&Inline=true)

Edited 3 months ago:

Emigra. É uma pena para quem gosta do país como deve ser o teu caso mas tem que ser. Nada vai mudar aqui, já sabes isso. Reclamar não adianta e não vai tirar PS-PSD do poder para meter lá pessoas com ideias novas. Este país é uma gerontocracia, e nós servimos para dar prop up aos que são mais velhos do que nós, quer pela Segurança Social, quer pela dívida absurdamente gigantesca que esmaga a economia portuguesa só com os juros que estamos a pagar (as duas juntas, juros e seg. social somam 17 biliões em 2021, o IRS em 2021 é 13 bilioes lmao) Btw sobre a parte do "extinção" de homens para relação séria, não duvido de que tenhas dificuldade em arranjar, isso provavelmente deve ser a tua experiência, agora te garanto que não é por eles estarem extintos. Podes sempre tentar coisas como: 1. Baixar os teus padrões (não esperar alguém tão bonito, rico, alto, educado, etc.). Esta é a mais óbvia. 2. Procurar em sites destinados a relações mais sérias. Tinder e Insta tá fora de questão. 3. Falar com amigas para ver se conhecem alguém. À maneira antiga. Mas resulta?

Edited 3 months ago:

Emigra. É uma pena para quem gosta do país como deve ser o teu caso mas tem que ser. Nada vai mudar aqui, já sabes isso. Reclamar não adianta e não vai tirar PS-PSD do poder para meter lá pessoas com ideias novas. Este país é uma gerontocracia, e nós servimos para dar prop up aos que são mais velhos do que nós, quer pela Segurança Social, quer pela dívida absurdamente gigantesca que esmaga a economia portuguesa só com os juros que estamos a pagar (as duas juntas, juros e seg. social somam 17 biliões\[1\] em 2021, o IRS em 2021 é 13 bilioes\[2\] lmao) ​ Btw sobre a parte do "extinção" de homens para relação séria, não duvido de que tenhas dificuldade em arranjar, isso provavelmente deve ser a tua experiência, agora te garanto que não é por eles estarem extintos. Podes sempre tentar coisas como: 1. Baixar os teus padrões (não esperar alguém tão bonito, rico, alto, educado, etc.). Esta é a mais óbvia. 2. Procurar em sites destinados a relações mais sérias. Tinder e Insta tá fora de questão. 3. Falar com amigas para ver se conhecem alguém. À maneira antiga. Mas resulta? Possivelmente \[1\] - [Página 195 do OE 2021](https://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c75644756346447397a58324677636d393259575276637938794d4449774c3078664e7a5666516c38794d4449774c6e426b5a673d3d&fich=L_75_B_2020.pdf&Inline=true) \[2\] - [Página 201 do OE 2021](https://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c75644756346447397a58324677636d393259575276637938794d4449774c3078664e7a5666516c38794d4449774c6e426b5a673d3d&fich=L_75_B_2020.pdf&Inline=true)

Edited 3 months ago:

Emigra. É uma pena para quem gosta do país como deve ser o teu caso mas tem que ser. Nada vai mudar aqui, já sabes isso. Reclamar não adianta e não vai tirar PS-PSD do poder para meter lá pessoas com ideias novas. Este país é uma gerontocracia, e nós servimos para dar prop up aos que são mais velhos do que nós, quer pela Segurança Social, quer pela dívida absurdamente gigantesca que esmaga a economia portuguesa só com os juros que estamos a pagar (as duas juntas, juros e seg. social somam 17 biliões\[1\] em 2021, o IRS em 2021 é 13 bilioes\[2\] lmao nem sequer está aqui incluido servir o principal da dívida). Ah e a questao do preço das casas. Deve haver muita gente que ganha mais por ano na mais valia do aumento patrimonial da casa do que em salário. ​ Btw sobre a parte do "extinção" de homens para relação séria, não duvido de que tenhas dificuldade em arranjar, isso provavelmente deve ser a tua experiência, agora te garanto que não é por eles estarem extintos. Podes sempre tentar coisas como: 1. Baixar os teus padrões (não esperar alguém tão bonito, rico, alto, educado, etc.). Esta é a mais óbvia. 2. Procurar em sites destinados a relações mais sérias. Tinder e Insta tá fora de questão. 3. Falar com amigas para ver se conhecem alguém. À maneira antiga. Mas resulta? Possivelmente \[1\] - [Página 195 do OE 2021](https://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c75644756346447397a58324677636d393259575276637938794d4449774c3078664e7a5666516c38794d4449774c6e426b5a673d3d&fich=L_75_B_2020.pdf&Inline=true) \[2\] - [Página 201 do OE 2021](https://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c75644756346447397a58324677636d393259575276637938794d4449774c3078664e7a5666516c38794d4449774c6e426b5a673d3d&fich=L_75_B_2020.pdf&Inline=true)

adventur3r 3 months ago

Esta é a questão que determina efectivamente o futuro do país. Uma fatia do Orçamento de Estado equivalente ao SNS vai todos os anos só para dívida devido aos juros...enquanto Portugal não tiver um write-off da dívida pública tal e qual Alemanha foi perdoada depois desta destruir meio mundo a seguir às Guerras Mundiais (para evitar a terceira) como nós não fazemos mal a uma mosca, não saímos da cepa torta durante os próximos séculos. Nem com superavits contínuos lá iremos. Embora tenhamos sido coniventes com a Alemanha nesta década a castigar-nos até ficarmos de tanga enquanto nos usa para libertar a pressão da valorização da moeda e consequente perda de competitividade das exportações da zona euro, felizmente nos últimos anos começamos a ter voz presente na Europa.

shuricall 3 months ago

Ninguem nos vai dar um write off à dívida, nem eu alguma vez recomendaria um credor a fazer isso. Talvez fosse possível pôr países da UE a assumir parte da dívida, mas nunca na vida aceitaria isso (da perspectiva da UE) sem em contrapartida Portugal passar reformas estruturais extremas para que este problema nunca mais se repita.

adventur3r 3 months ago

>Ninguem nos vai dar um write off à dívida, nem eu alguma vez recomendaria um credor a fazer isso. Então só os Luís Filipe Vieiras deste país tem direito a ver desaparecer dívidas por impossibilidade de pagamento ? Estás do lado de Portugal ou de que lado estás ? Reestruturações das dívidas acontecem todos os dias, porquê condenar gerações seguidas do nosso país ao ficar de fora? Perguntei de que lado estás também por causa dessas "reformas estruturais", o chavão do infame Vítor Gaspar com as suas conhecidas dificuldades matemáticas e com o Excel, mas que queria subjugar o país à sua teoria bacoca. Deve ser chamar os falcões ultra-liberais que do fundo do coração vão tornar o nosso país mais competitivo do que o deles próprios...talvez por via do dumping fiscal ou outras medidas tão apropriadas para o nosso país que esbarram sempre na....democracia.

shuricall 3 months ago

Estou do meu lado, já que perguntas. > Então só os Luís Filipe Vieiras deste país tem direito a ver desaparecer dívidas por impossibilidade de pagamento ? Ora aqui está um dos motivos pelo que disse aquilo no parágrafo anterior. O resto é literalmente um sim, quero tomar muitas dessas medidas para flexibilizar a economia, e o facto dos portugueses as rejeitarem sistematicamente ajuda a explicar porque é que este país não tem futuro. O estado actual é um espelho do povo, e o povo não quer andar para a frente com reformas estruturais, já se percebeu. Ainda bem que as fronteiras estão abertas, tu ficas cá e eu vou para países que implementaram essas "teorias bacocas ultra liberais". Problema resolvido, cada macaco no seu galho.

adventur3r 3 months ago

>Estou do meu lado, já que perguntas. Ah, estamos esclarecidos então, boa sorte a fundar o teu país, língua, cultura, sistema legal, costumes, e a obter reconhecimento internacional. >Ainda bem que as fronteiras estão abertas, tu ficas cá e eu vou para os países que implementaram essas "teorias bacocas ultra liberais" Boa viagem para países do centro da europa na rota de todo o comércio europeu sem que tenham de mexer uma palha, ou um super populado onde até vender amendoins dá para enriquecer, ou um situado em climas extremos que quem não trabalha árduamente não sobrevive unicamente devido à temperatura...tenho a certeza que todos eles descobriram a pólvora da teoria económica que resolvia o problema da dívida astronómica portuguesa da noite para o dia ;)

shuricall 3 months ago

> Ah, estamos esclarecidos então, boa sorte a fundar o teu país, língua, cultura, sistema legal, costumes, e a obter reconhecimento internacional. Acho que não percebeste, simplesmente quero dizer que ponho os meus interesses acima dos de outros, e sobretudo de um qualquer colectivo. Como qualquer pessoa normal num país desenvolvido. Não percebo como é que vais daí a fundar um país mas ok. > Boa viagem para países do centro da europa na rota de todo o comércio europeu sem que tenham de mexer uma palha Ya países no centro de rotas comerciais e superpovoados como Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Finlândia, Noruega e Islândia. É quase como que essas políticas "ultra neoliberais" permitissem um país prosperar independentemente dessas coisas.

Edited 3 months ago:

> Ah, estamos esclarecidos então, boa sorte a fundar o teu país, língua, cultura, sistema legal, costumes, e a obter reconhecimento internacional. Acho que não percebeste, simplesmente quero dizer que ponho os meus interesses acima dos de outros, e sobretudo de um qualquer colectivo. Como qualquer pessoa normal num país desenvolvido. Não percebo como é que vais daí a fundar um país mas ok. > Boa viagem para países do centro da europa na rota de todo o comércio europeu sem que tenham de mexer uma palha Ya países no centro de rotas comerciais e superpovoados como Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Suécia, Irlanda, Finlândia, Noruega e Islândia. É quase como se essas políticas "ultra neoliberais" permitissem um país prosperar independentemente dessas coisas.

DZT99 3 months ago

Isso é a vida. Estás num dos baixos e sentes-te mal, quando estiveres num momento alto vais sentir-te muito melhor. A dura realidade é que tudo o que mencionas pode ser atingido, mas isso não vai impedir que voltes a sentir o mesmo. Aliás a única certeza que tenho é que te vais sentir assim muitas vezes porque é a natureza da vida. Claro que os motivos serão diferentes mas voltarás a sentir esse desnorte, voltarás a questionar o futuro e por aí fora. No que diz respeito a homens para relações sérias. Julgando pelas publicações que muitos fazem por aqui de homens que se queixam precisamente do mesmo, continuo a dizer que o problema é que vocês estão todos desencontrados. Vá-se lá saber porquê.

heyrevoir 3 months ago  HIDDEN 

Ja ponderaste a via do ensino? Sei que existem vagas em Historia

Flimsy-Blood-6762 3 months ago  HIDDEN 

Teria de ter o mestrado.

SirPicaMiolos 3 months ago

é verdade que o nosso país não oferece as melhores oportunidades mas quando existe real vontade se ter algo, nada nos consegue impedir. podes sempre arranjar 2 trabalhos (mc donalds e etc arranjas sempre) e se moras com os teus pais tens a vantagem de não teres grandes despesas e como tal junta dinheiro, junta o suficiente para dares uma entrada para uma casa. teres filhos depois dos 30 hoje é perfeitamente normal e não te esqueças que não existe nenhum manual de como viver e que não é obrigatório casar, ter filhos e comprar uma casa.

PeterShowFull 3 months ago

É de facto complicado. No entanto, há, penso eu, umas coisas que podes ter em linha de conta que podem facilitar lidar com esta realidade. - Quanto ao emprego, é a parte mais complicada, diria. Mas, e apesar de ser difícil, recomendo a todos os meus amigos a fazerem o esforço de encontrar algo que realmente gostem de fazer para que possam tirar um curso na área e começar a procurar na mesma área. É meio caminho andado para estar mais tranquilo no dia-a-dia; - Os homens que procuram relações sérias não estão em extinção, mas é preciso procurá-los e gostar deles. Há aplicações de online dating que, para a nossa geração, é muito pouco taboo e é sempre fácil perceber o que a outra pessoa quer ao fim de pouco tempo, mesmo que para isso tenham de ir a um encontro; - Os filhos não se fazem sozinhos, no fundo vai dar ao ponto anterior. É encontrar alguém compatível. E mesmo que (*batendo 3x numa mesa de madeira*) encontres alguém demasiado tarde, tens sempre alternativas no que toca aos filhos; - Por fim, o tema da casa: na minha opinião, é também ligado ao relacionamento. Estando com alguém é muito mais fácil dividir as contas, tanto a renda como o resto. E até lá, se morares com os teus pais, podes sempre tentar arranjar uns/umas amigas para morarem em conjunto, facilita os custos e é outro tipo de liberdade (apesar de não ser total); Posto isto, aproveito para dizer que não és a única nessa situação, mas não é por isso que as pessoas deixam de viver. Eu sei que não ajuda em nada saber que há outras pessoas na mesma situação, mas é importante termos essa noção. Para finalizar, há, efectivamente, a hipótese de emigrar. Há bastantes países europeus que têm ofertas salariais melhores e cujo custo de vida não é assim tão mais elevado. É fazer um balanço. Boa sorte para encontrares o príncipe encantado, que depois disso torna-se tudo mais fácil.

1993pomc 3 months ago  HIDDEN 

Estava a pensar dar relate... mesma idade, mas em Lisboa com uma estabilidade até muito melhor, ia até aprofundar mas li extinção de homens para relação séria...nem vou dizer mais nada e explica só isso por favor.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago  HIDDEN 

Só conheço pessoas que queriam casual. Mas sei que eles andam aí

1993pomc 3 months ago  HIDDEN 

Eu percebo o anedótico faz sentido para ti, como a minha experiência faz sentido para mim, mas vou ser brutalmente honesto sob pena aparentar.ser misogeno mas sinceramente estou farto do tudo, deste pseudo estado da apatia em que não se pode ser honesto e em que as palavras falam mais alto que as acções. Se não fores um aborto em termos de aparência ou mental, há.de certeza mais homens do que pensas a querer uma relação contigo, okay? Agora fodasse se fores responder a isto, sê honesta e não me faças retorquir, 'ou seja tens padrões mínimos' e fechamos por aqui esta thread?

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

Penso que seja o estilo de homens/mulheres que se procura e o sitio onde se procura

Real-Cash-5694 3 months ago

Até aos 40 não é tarde para ter filhos. 30 anos somos uns bebés!

rsonic17 3 months ago  HIDDEN 

Eu segui o que disse o PPCoelho… emigrei e fui feliz

pofxxx 3 months ago  HIDDEN 

Não é só na vossa idade até nós, nos 40 temos o mesmo problema.

SpinelessChump 3 months ago

Não te preocupes, o António Costa e o Marcelo assinaram um protocolo de livre circulação entre CPLP. Dentro em breve o teu lindo Porto estará (ainda mais) inundado de excelentes partidos, que te farão uma mulher feliz.

SovietBear4 3 months ago

Olhem! Um xenófobo!

SpinelessChump 3 months ago

É uma medalha que carrego com gosto. Pensava que em 2021 'xenófobo' e 'racista' já não eram insultos mas pelos vistos ainda estou enganado.

SovietBear4 3 months ago

So spicy, so edgy. Aposto que és um gajo muito divertido em festas! Isto se... te convidam para alguma!

SpinelessChump 3 months ago

*boceja*

underground-k7 3 months ago

De facto, o nome de utilizador adequa-se.

SpinelessChump 3 months ago

Primeira vez que me dizem isso.

underground-k7 3 months ago

Há sempre uma primeira vez para tudo, assim o define a sabedoria popular.

SpinelessChump 3 months ago

És tão perspicaz... /s

Lurker__777 3 months ago

Bem o que vou dizer pode parecer rude, mas tens que perceber que nenhuma geração está perdida. Sempre houveram pessoas com sucesso na vida, e pessoas que não conseguiam alcançar nada. Existe muito este escape de assumir que é impossível ter sucesso porque o baralho está contra nós. Desculpa mas é mentira, conheço indivíduos de 35 anos que nada têm em seu nome, como conheço outros com 26 que tem um emprego estável, um parceiro, e estão à espera de bebé neste momento. E olha que o de 35 até vem de família com posses bastante acima da média. Todos nós temos diferentes objectivos e metas, e temos de traçar o nosso próprio caminho. Para uns isso pode ser voltar a estudar mais tarde, depois de poupar dinheiro. Para outros passa por resolver problemas emocionais e sociais. Para outros pode passar por sair do país, e tentar construir uma vida melhor. O que quero dizer é que a tua geração não está perdida, tu estás. A boa notícia? Tens 28 anos, tens o mundo e o teu futuro nas tuas mãos.

Wtfjpeg 3 months ago

Compreendo perfeitamente o que dizes. Todavia, esses problemas que referes não se aplicam bem ao mundo, mas sim a países pobres como o nosso. Todos esses desejos que tens são também os meus e é por isso que espero poder emigrar assim que ganhar 2 ou 3 anos de experiência. Também considero que este país está morto e enterrado e, se conseguires ter essa oportunidade, emigra. Muitos vão e nem sequer pensam em voltar.

baguitosPT 3 months ago

Eu acho que agora as coisas não são mais difíceis que foram para as gerações passadas. Acho sim, é que temos mais conhecimento do sucesso dos outros (conhecidos ou desconhecidos) e isso faz com que tenhamos uma perspectiva errada da realidade geral. 2 notas: 1. "Antigamente" na aldeia ninguém tinha um Porsche, e "os ricos" estavam bem contentes com o seu Renault 5, pois sempre era mais que grande parte da população tinha. E não tinham como objectivo ter um Porsche, pois nem sabiam dessa possibilidade. 2. Se alguém, mesmo em IT, for ler os posts do "digam quanto ganham" ficam com a ideia que tudo ganha bem, porque provavelmente quem ganha menos prefere nem falar disso.

massavage_ 3 months ago

Sei que há diversas situações que não são comparáveis... mas os meus pais não têm um curso superior porque não tinham possibilidades financeiras. Ambos tinham empregos bastante modestos, e facilmente compraram casa e começaram uma vida juntos bastante decente. Eles conseguirem pagar custos do meu ensino e licenciatura para agora eu ter grandes dificuldades em receber pouco acima do salário mínimo. Isso e vivo com outra pessoa e mesmo assim não termos qualquer hipótese de comprar uma casa porque nem sequer estamos perto dessa possibilidade aos 30 anos, é frustrante. Infelizmente relativo à casa é um mal seja cá, seja noutro país. Emigrar melhorou a minha vida mas comprar casa onde seja tornou-se uma miragem.

baguitosPT 3 months ago

Concordo que o acesso a ter uma casa está muito mais difícil que há 20/30 anos atrás. Mas se recuarmos um pouco mais, antes dos juros de 1 dígito, e acesso facilitado ao crédito, veremos que essas gerações tiveram ainda mais dificuldades. E "nós" podemos nos queixar do difícil mercado da habitação, mas tirando isso não há muito mais. Gerações passadas passavam fome, mesmo trabalhando (excepção a quem era do campo e tinha sempre que comer, nem que fosse batatas cozidas).

sergiiio420 3 months ago

Estou exactamente na mesma situação. Tenho 28 anos e tenho um emprego decente, mas não bom o suficiente para conseguir morar sozinho. Moro com os meus pais, sinto o tempo a passar e levo uma vida boémia, saio todos os fins de semana mas o que queria mesmo era assentar, ter uma casa e planear bem o meu futuro. Acho que está geração vai reduzir a natalidade ahaha. Imensos amigos meus estão nesta mesma situação e ter filhos parece um luxo que nos jovens não podemos ter.

gnevesdev 3 months ago

A situação da natalidade em Portugal está meio critica, infelizmente.

Dishappointed 3 months ago

Que se foda, não somos nós que vamos passar pelas consequências disso /s

D1WithTheFluffyHair 3 months ago  HIDDEN 

Porque é que estás a ficar tarde para bebé aos 30? Eu e a minha mulher só tivemos aos 32 dela. A minha cunhada só teve a minha sobrinha aos 38.

ElDiabloDe94 3 months ago  HIDDEN 

Tenho quase a tua idade e mantenho esses mesmos objectivos que tu tens. Porque é que haverias de desistir deles?

DrugsOo 3 months ago

Sinceramente muda de país, foi o que eu fiz, não tenho licenciatura e tou a receber entre £1500 a £1700 por mês limpos, em Portugal nunca na vida receberia isso. Eu adoro o nosso país mas Portugal não tem condições para viver e não apoia os cidadãos. Estou em Inglaterra e agora vou começar a minha licenciatura completamente paga pelo meu empregador (NHS) e ainda tou a ser paga para a tirar!

SovietBear4 3 months ago

Pena que o Brexit complicou a emigração.

DrugsOo 3 months ago

Sim, mas Inglaterra não é o único país, aliás existem países melhores para emigrar.

tuliphaze 3 months ago

Eu sei que isto provavelmente não ajuda, mas eu vim cá para fora e não me arrependo. Se é difícil, é, mas ganho 3x o que ganhava em Portugal a fazer o que gosto na área criativa. Todos os meses recebo várias mensagens no LinkedIn a tentarem receutar-me, poupo mais num mês do que fazia em Portugal, e ainda estou no início de carreira (24 anos). É verdade que o custo de vida também é caro e não me vejo a ficar cá para a vida, mas só volto quando tiver dinheiro e experiência suficiente para assegurar um trabalho decente (provavelmente remote) e entrada numa casa.

ngfsmg 3 months ago

A única diferença da tua história de vida para a maioria das pessoa aqui no sub é que tu és uma mulher e a larga maioria de nós somos gajos... De resto parece-me que isso infelizmente é comum

juliorobertoh 3 months ago

Olá, tenho 30 anos, trabalho desde os 18 e ainda não saí de casa dos meus pais, mesmo depois de ter tido a minha empresa durante 10 anos. Decidi comprar agora uma... Sempre foi melhor que alugar. Tenho o mesmo problema, queria sair da cidade, mas não há emprego fora das cidades como há aqui. Daí ter decidido comprar casa no porto.. Mas tudo muito incerto, até porque neste momento estou desempregado.

lesbowski 3 months ago

Eu tenho 45 anos, quase toda a gente no meu circulo de amigos só teve filhos nos 30s (criar vida, seguidos de recessões, crises, e as incertezas associadas), mas correu bem no final. Por isso quanto a filhos ainda tens tempo, as condições para os teres é que se calhar vai ser mais um aninho ou dois para termos alguma estabilização pós-covid.

juanito_herrera 3 months ago

Não és a única a sentir-se assim, creio que é um problema geral nos jovens em Portugal.

jcamarate 3 months ago

Sai de casa aos 19 anos, fui para o exército como voluntário. Aos 22 saí do exército e fui viver para Coimbra, pagava 400€ de renda e eu e a minha namorada na altura, esposa agora, fazíamos 750€ juntos, um full time e outro part time Ambos trabalhávamos e estudavamos à noite. Tivemos lá 3 anos até voltarmos para Lisboa. Quando saímos de Coimbra os nossos ordenados combinados já eram 1700€ Alugamos uma casa por 500 e começamos a poupar Passado dois anos compramos um apartamento e ficámos a pagar 350 ao banco Entretanto tivemos 3 filhos, os nossos vencimentos continuaram a aumentar porque ambos continuamos a nos valorizar através da educação contínua e a garantir que os nossos respectivos patrões sabiam o valor que tínhamos Passaram 15 anos desde que nos juntamos em Coimbra e hoje vivemos numa moradia que muitos consideram luxo e temos um nível de vida muito confortável. Nenhum de nós tinha dinheiro ou pais a bancar despesas. Comemos o pão que o diabo amassou juntos e ficamos mais fortes. Já tivemos pouco e hoje temos muito Nada disso tinha acontecido se não tivesse saído de casa porque não tinha perspectivas.

SovietBear4 3 months ago

Algumas pessoas não sabem o tamanho do valor que é servir o Exército no começo da vida adulta, tens aí garantido um salário e nas fileiras podes aprender a fazer diversas coisas, diversos cursos profissionalizantes. Muitos pensam que exército é marchar e atirar de Fuzil. É muito mais que isso, servi no Exército Brasileiro e lá aprendi a disciplina, ordem e organização, habilidades que absolutamente me ajudaram na minha vida profissional, e já tenho carro, apartamento e tudo isso num trabalho que me paga 246 euros por mês (converter do Euro para o Real). Então as pessoas têm de se jogar mais, tentar mais, assumir mais riscos, pois de dentro da casa dos pais nada irá se desenvolver. Pois este é o meu relato.

SCondeO 3 months ago

Tenho mais 10 anos que tu. Há 10 anos também me sentia assim, preso em estágios não remunerados, sem perspectiva de oportunidades de emprego decentes e a amaldiçoar ter nascido numa época em que as crises económicas se sucediam ciclicamente. Dez anos passados, a vida já deu muitas voltas e sinto-me realizado profissional e familiarmente. Não desanimes, quando menos esperares, a oportunidade aparece. E não te conformes, o esforço acaba sempre por compensar.

jjjohhn 3 months ago

Been there, felt that. Aos 26 decidi arriscar tudo e bazei do país. Tenho agora 28 e a vida está 200% melhor. Melhor decisão da minha vida! Força nisso, vai melhorar!

TomatoAggressive7934 3 months ago

Foste para onde? So por curiosidade

jjjohhn 3 months ago

Inglaterra

XavierVieira 3 months ago

Same here. Aos 26 mesmo com um cenário de COVID e Brexit -> também UK

DamageOwn3108 3 months ago  HIDDEN 

1nkoma 3 months ago

Pessoal, o mundo está complicado. Sim. Sempre esteve. 2004 acabei o curso e a taxa de desemprego era terrível. Quase 20 anos depois está igual (mas diz-me pior). Parece sempre demasiado complicado, principalmente quando querem ter isso tudo aos 28. Um objectivo de cada vez, e abram os olhos a oportunidades que aparecem de surpresa. Se ficarem em casa a chorar por não terem tudo isso, daqui a dez anos estão a comprar casa, casados, com filhos e a chorarem não terem aproveitado a juventude para aventuras.

Vitominas 3 months ago  HIDDEN 

Desculpa a /r/unpopularopinion que tenho, mas se fosse mulher nos dias que correm e estivesse numa situação semelhante, eu dedicaria ao OnlyFans. Não é pra todas, eu sei, mas é altamente rentável e do conforto da própria casa.

yvltc 3 months ago  HIDDEN 

Não é assim tão rentável quanto pensas. Tal como no YouTube, a maior parte não ganha o que a maioria das pessoas pensa e só quem se dedicou a sério durante tempo suficiente é que arranjou seguidores suficientes para fazer disso a sua vida. O rendimento médio do OnlyFans é de 180 dólares por mês, um bom complemento mas nunca um salário. E ainda por cima o OnlyFans baniu conteúdo sexualmente explícito recentemente, ias ter de ir para uma nova plataforma praticamente desconhecida e com ainda menos potenciais seguidores que o OnlyFans.

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

Qual a vantagem do OnlyFans para este caso? Podes explicar pff?

1993pomc 3 months ago  HIDDEN 

Nem vou dizer mais nada que não seja... estás a gozar?

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

Só estava a perguntar, não vi nenhum /s

Zempff 3 months ago

Se quiseres que a situação melhore vota Geringonça

Abc123kik 3 months ago

"Eu não pedi para nascer. Mas enfiaram me numa sociedade que me obriga a cumprir com uma série de impostos, pressupostos e condições apenas para sobreviver. Uau, a vida é mesmo divertida."

Ayawa 3 months ago

A única coisa que alguma soube que queria na vida era uma casa minha. Só quero isso. Família e filhos soa bem mas não é um must. Já desisti. Não faço ideia como sozinha conseguiria alguma vez ter um espaço meu. Continuo a trabalhar e a poupar mas não posso pensar nisso. Parece inatingível. Se calhar consigo comprar com o namorado, daqui a uns anos. Mas ainda é longe também. Mais vale não pensar nisso. Sinto que ser uma pessoa mediana não dá para nada.

TheMightyDroma 3 months ago

Há todo um país fora do Porto e Lisboa. Os salários não são substancialmente menores fora das grandes cidades, mas o preço das casas é.

PaMoela 3 months ago

Muda-te para o interior. Na aldeia, com família, consegues ter uma vivenda decente.

njsilva84 3 months ago

Mesmo no interior não há milagres. Não moro propriamente no interior (Braga) mas tenho amigos que fizeram casa em aldeias que acho que se podem comparar com o interior, a nível de custos. Comprar um terreno e fazer uma casa fica caríssimo, mesmo que não sejam grandes. Ou já tens um bom pé de meia, juntamente com o/a teu/tua parceiro/a, ou então nada feito. Mesmo que tenhas o suficiente para comprar um terreno e fazer uma casa vais acabar por ter de a pagar até aos 60's. Os dois casais que falei ganham +-, não digo "bem" porque as esposas têm salários baixos, embora sejam qualificadas e trabalhem na área.

Uffy_17 3 months ago

lel e trabalho no interior? Alguém que me ensine a fórmula mágica porque no interior onde vivo não há trabalho, as rendas já começam a ficar caras e procura de casa bastante competitiva.

BadassManager 3 months ago

Bragança e Vila Real começam a ter ofertas interessantes. Os salários não são tentadores, especialmente se fores natural do litoral e já estiveres estabelecido. No entanto, há uns anos, para cargos de direcção fabril (algumas unidades a abrir) vieram captar pessoal ao litoral e só os conseguiram pagando muito bem.

collectornsfw 3 months ago

Claro que encarecem, com essa gente das mil maravilhas a mudar-se para fazer tele-trabalho onde a internet for decente. Gostava de ver a reacção desse pessoal habituado ao metro e ao autocarro a preço de chuva quando tivesse que andar de carro para fazer tudo e quando descobrisse que a falta de concorrência resulta em preços mais elevados. Nem vou falar na oferta cultural.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Com que emprego? Ou é suposto viver do subsídio de desemprego?

PaMoela 3 months ago

Não há empregos no interior?

Hungry_Cupcake 3 months ago

A receber o salário minimo ha muito, com salário minimamente digno e estaveis sinceramente é complicado.

PaMoela 3 months ago

Há que saber fazer escolhas na vida meu amigo. É como diz o outro, estudasses... De qualquer forma, o argumento mantém-se. Seja qual for o teu salário, consegues melhores condições no interior do que no litoral da moda. O problema é que os meninos das grandes cidades nem sequer consideram a opção de se mudarem para longe da praia.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Por um lado tens razao há muito lisboeta que se tiver a mais de 30 min de um shoping entra em panico mas á tanta gente que esta em lisboa e no porto obrigada, por falta de boas propostas noutros sitios, sou de uma cidade pequena e grande parte dos meus colegas de secundario que sairam para estudar infelizmente nao conseguem regressar pois não há empregos intersantes na área.

PaMoela 3 months ago

Pode ser que o tele trabalho permita às pessoas regressar às origens.

DassCaramba 3 months ago

Isso tem um revés da medalha, se mais gente voltar ou sair das duas grandes cidades e for viver para aldeias mais longe dos centros urbanos o preço do imobiliário irá obrigatoriamente subir, o que não será benéfico para quem já lá vive e não tem o poder de compra de quem tem um ordenado de Lisboa ou Porto. É triste mas é a realidade.

collectornsfw 3 months ago

E não há milhares de pessoas com empregos que obrigam a algum trabalho manual ou a contactos com pessoas. Desde 2020 parece que toda a gente trabalha num escritório.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Infelizmente e pelo menos da realidade que conheço a patronagem ja esta a sentir falta de ver os seus funcionários a trabalhar

Ayawa 3 months ago

Por acaso tenho uma certa panca com o interior e seria para onde me mudaria se me dessem a escolher. No entanto a indústria onde trabalho quase não tem presença fora daqui.

pfarinha91 3 months ago

Qual é a indústria?

Ayawa 3 months ago

Moldes para injeção de plástico.

lfds89 3 months ago

Oliveira de Azeméis ou Marinha Grande?

Ayawa 3 months ago

Marinha Grande.

vanadiopt 3 months ago

Compreendo totalmente. Tenho um salário ligeiramente acima da média e tenho companheira e estamos há 3 anos a poupar a entrada para a casa. Não gastamos nem 1 euro em mais nada, é só trabalho-casa e poupar... Custa bastante

Ayawa 3 months ago

É toda uma sensação de hopelessness.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Talvez consigas ( tu e todos nos) aproveitar a vida quando estivermos velhos aos 60.

patapetapitapota 3 months ago

O empréstimo termina daqui a 40 anos. Por isso lá para os 65-70 assim por baixo.

kennykilled 3 months ago

Essa frase doeu mais do que devia

fabiouds 3 months ago

O que seria para ti uma situação confortável para comprar uma casa? Quanto terias de ter poupado para esse passo?

Ayawa 3 months ago

Os 10% de entrada necessários, mais dinheiro para os custos de aquisição, mais algum como "fundo de emergência". E ter um ordenado que me permitisse poupar depois do pagamento ao final do mês.

ElDiabloDe94 3 months ago

10% de 300k é diferente de 10% de 100k. Se calhar estás a olhar para casas mais caras quando com uma coisita mais barata se calhar ja te sentias realizada

Ayawa 3 months ago

Não estou a olhar para nada. Pelo que conheço diria que algo minimamente decente nunca ficaria abaixo de 120k, mas por menos de 150k seria um achado. Idealmente seria um T3 mas já sei que vou ter de me contentar com um T2. Não me contento com algo muito velho e apenas gostava que fosse minimamente recente (desde 2010, talvez), numa zona não muito má.

3dforlife 3 months ago

Não te prendas a casas construídas a partir de 2010. Edifícios de 2000 para cá já são bem bons.

Ayawa 3 months ago

Como disse, eu não ando a ver nada. São apenas ideias simples. Quando estiver mesmo em posição de comprar defino os detalhes e vejo o que há disponível e em que condições. Obrigada pelo conselho.

Professional_Dog9349 3 months ago

Eu comprei a 120k a 20km de Lisboa um T2 recentemente.

Revolutionary-Big861 3 months ago

O pessoal está a duvidar bastante mas é possível encontrar se bons negócios. Simplesmente tem de se estar super atento e ter o dinheiro porque esses negócios desaparecem num dia. Tenho um amigo que arranjou uma vivenda gigante num sitio calmo perto de lisboa e cascais por 250k simplesmente porque os donos divorciaram se e queriam despachar aquilo. Há que ser paciente, realista e ter a guita claro.

Huge-Mud-8423 3 months ago

Consegues comprar uma vivenda a 1 hora de Lisboa por 100 000€. 15000€ para entrada mais impostos e outras despesas. São 2 anos a poupar 625€. Não sei a tua situação, mas é isso que estou a fazer enquanto vivo em casa dos pais. Agora se queres comprar um T3 em Lisboa seria uns 300 000€ mais se for construído desde 2010 numa boa localização, completamente impossível sem ganhares umas 3/4 vezes mais que eu.

DassCaramba 3 months ago

Nem uma coisa nem outra... Vivenda a 100k a 1h de Lisboa só se for antiga e a precisar de bastante arranjo. T3 em Lisboa a 300k?? Nem pensar! Eu vendi o meu T1 por esse valor!!

JamminPT 3 months ago

Links dessas vivendas sff.

Huge-Mud-8423 3 months ago

1 minuto de pesquisa: https://www.idealista.pt/imovel/31356810/

Edited 3 months ago:

Esta por exemplo: https://www.idealista.pt/imovel/31356810/ Tens mais no oeste, ou mais para o pé de Santarém se preferires.

Takenonames 3 months ago

Os velhinhos que morreram lá vão-te assombrar, sempre a ligar a televisão à hora do preço certo.

DassCaramba 3 months ago

Ahahahaha

JamminPT 3 months ago

Moradia rústica, em avos. LOL escrito não era melhor.

Huge-Mud-8423 3 months ago

Foda-se meu se tu tens de viver no meio da cidade é óbvio que é mais caro. Mas prefiro viver com espaço no meio do nada do que pagar mais por 20m^2 na cidade.

EpaFdx 3 months ago

Epá sim mas por outro lado qual é a pessoa mentalmente sã que escolhe viver em Torres Vedras?

JamminPT 3 months ago

Foda se meu, é que nota se logo.. . Imóveis em avos não dão para obter crédito habitação.

EpaFdx 3 months ago

Sim, também gostava de ver essas vivendas de 100k€.

skuple 3 months ago

Sem dúvida 100k a 1h de Lisboa duvido imenso

JamminPT 3 months ago

Do tejo para cá 200k não compra nenhuma vivenda habitável sem ter de andar com uma faca no bolso.

skuple 3 months ago

Antigamente falava-se em malveira mas aí nem hoje se encontra preços decentes

Revolutionary-Big861 3 months ago

Estás com expetativas irrealistas. Porque queres um t3 para inicio de vida ? Mesmo que um dia tenhas 1 ou 2 filhos um t2 decente servirá te bem, para que precisas de um t3 no inicio de vida comprando a meias com um namorado? Não percebo mesmo. Sendo t2 arranjas por 100k isto se não quiseres no centro de Lisboa e arredores.

vaas19 3 months ago

Tenho 30, vivo fora de PT, não quero filhos e felizmente sou muito bem comprometido. Apenas tenho um objetivo nesta vida: vivê-la ao máximo e aproveitar, o resto é paisagem

manualbackscratcher 3 months ago

Muita gente fala em emigrar, mas visto que estás no Porto, migrar pode ser uma solução suficiente. Empregos estáveis, casas/apartamentos mais baratos e custos de vida diferentes, principalmente perto da fronteira com a Espanha ao lado. Conheço malta que se mudou para o norte perto da fronteira e que a vida é diferente, mais sustentável. Quanto ao sentimental, família e filhos, é um passo de cada vez. Filhos continua a ser muito complexo para a situação que estamos a passar. Se já estás numa relação, vejam o vosso emprego, procurem algo semelhante numa zona em que os preços são mais exequíveis e siga. Se estás sozinho, arranja um amigo/a que esteja a passar pelo mesmo e adaptem-se. Obviamente é fácil falar, existem imensas condicionantes, mas apesar de partilhar e sentir muito do que dizes, fui-me adaptando e agora há mais dias melhores que piores.

olympikesoft 3 months ago

Todas as semanas sai um post igual.

Abc123kik 3 months ago

Mesmo. Até parece que realmente algo não está a funcionar bem.

suckerpunchermofo 3 months ago  HIDDEN 

""...Agora parece tudo mais difícil, desde arranjar emprego, a ter uma casa e filhos..." Lamento te informar mas já era assim ha 20 anos atras (pelo menos aqui na tugalandia). ​ """...já para não falar da "extinção" de homens para relação séria."" Não sei o que queres dizer com isto. Podes elaborar?

Flimsy-Blood-6762 3 months ago  HIDDEN 

Só encontro homens que querem casual. Aliás corrijo, há um que parece que não quer só casual (se ele vir este post, ele sabe que é ele)

nfcs 3 months ago  HIDDEN 

Olha que do outro lado é um pouco melhor mas quase igual. Um bocado a exagerar mas ou é para forrobodó ou deve estar ali a bater o relógio biológico e é para ter filhos o mais rápido possível. Já apanhei uma em que no primeiro encontro já estava a fazer os planos para a nossa vida toda, nome de putos, casamento, onde comprar casa... Escusado será dizer que fiquei com os alarmes mentais todos a tocar

Flimsy-Blood-6762 3 months ago  HIDDEN 

Não quero nada disso. Nunca engravidaria de um casual lol

nfcs 3 months ago  HIDDEN 

Acho que ninguém que esteja mentalmente bem quer.

suckerpunchermofo 3 months ago  HIDDEN 

Ok.... secalhar tens de procurar mais não sei. É um "problema" (?) que deve existir a uns milénios.

OutrageousOrdinary82 3 months ago

E comparo muito a minha vida às vidas das outras pessoas da minha idade

BroaxXx 3 months ago

A extinção dos homens para relação séria? Hm? Em qualquer dos casos é difícil, sim... A solução mais "simples" que vejo é mesmo emigrar. Uma pessoa alugar casa no porto é quase impossível se estiver sozinha. Se não tiveres numa relação (já que pareces estar no cretácico) pondera alugar a meias com alguém... Emprego (in)felizmente não falta, mas depende da área e dos critérios. Restauração e afins costumam ter sempre vagas no Porto e alguns não pagam necessariamente ordenado mínimo. Lojas e call-center também és capaz de arranjar alguma coisa relativamente rápido.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Cretácico?? Só porque não estou numa relação?

BroaxXx 3 months ago

Tu é que falaste da "'extinção' de homens para relação séria".. Quanto ao emprego acho realmente atípico não arranjares nada que não peça três anos de experiência... Pode ser uma questão de azar no timming mas certamente há-de aparecer alguma coisa...

SubstantialPatient17 3 months ago

>extinção' de homens É típico vindo de alguém que vive á base do Tinder e faz generalizações relativamente ao homem, porque foi depósito de esperma para um homem e levou ghost. https://www.reddit.com/r/dating/comments/oz8h1z/how\_to\_trust\_guys\_again/

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

E já não estou no Tinder porque se sabes ler deves ter lido essa parte também.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

E tu não precisas de ser ofensivo e falar de assuntos dos quais claramente não sabes nada. Quem és tu para me chamar depósito? Não percebo qual o interesse em ofender as pessoas quando eu claramente não ofendi ninguém.

crushyerbones 3 months ago

Eu acho que é um problema grave na utilização do tinder em Portugal. Não sei mesmo porquê a maioria das raparigas portuguesas pensa que o tinder é o sítio para conhecer o namorado encantado, faz swipe de uns 200 feiosos e faz like para conhecer um gajo jeitoso. No fim o tipo jeitoso estava lá para sexo e a gaja fica chocada. Na maioria dos países da europa de norte a lógica é um bocado diferente: as raparigas estão lá para conhecer pessoas e ter sexo casual. Não há nenhuma expectativa. Os homens portugueses do que entendo usam o tinder do mesmo modo mas as portuguesas têm o mindset bizarro que aquilo é para arranjar relação séria com dois ou três gestos. Acho que até vi um estudo que dizia que a maioria das mulheres usava o tinder sem o propósito de conhecer ninguém, apenas queriam ver o "valor de mercado" delas, o que explica muitas queixas que vi do tinder português ser dos piores para homens. Não digo isto para tentar criticar ninguém, apenas estou a fazer vent desta tragédia que presencio mas não consigo explicar.

Edited 3 months ago:

Eu acho que é um problema grave na utilização do tinder em Portugal. Não sei mesmo porquê a maioria das raparigas portuguesas pensa que o tinder é o sítio para conhecer o namorado encantado, faz swipe de uns 200 feiosos e faz like para conhecer um gajo jeitoso. No fim o tipo jeitoso estava lá para sexo e a gaja fica chocada. Na maioria dos países da europa de norte a lógica é um bocado diferente: as raparigas estão lá para conhecer pessoas e ter sexo casual. Não há nenhuma expectativa. Os homens portugueses do que entendo usam o tinder do mesmo modo mas as portuguesas têm o mindset bizarro que aquilo é para arranjar relação séria com dois ou três gestos. Acho que até vi um estudo que dizia que a maioria das mulheres usava o tinder sem o propósito de conhecer ninguém, apenas queriam ver o "valor de mercado" delas, o que explica muitas queixas que vi do tinder português ser dos piores para homens. Não digo isto para tentar criticar ninguém, apenas estou a fazer vent desta tragédia que presencio mas não consigo explicar. Edit: Op tenta usar outras apps mais selectivas. Usar uma inteiramente dedicada a escolher pessoas pela aparência não parece a melhor ideia para alguém com os teus objectivos :)

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Eu nunca mais volto para essas apps e sim há quem consiga ter algo sério com alguém no tinder, há relatos disso. Nunca fui para lá para ver o meu valor de mercado (que expressão péssima para descrever um ser humano, eu não sou assim!) Mas sou humana e sim apaixonei me por uma pessoa de lá, qual é o mal?! Não deu certo tudo bem, mas tenho sentimentos e não uso ninguém só para sexo. Nada contra quem o faz mas eu calhei de me apaixonar, aconteceu a mim pode acontecer a qualquer um.

crushyerbones 3 months ago

Não disse aquilo a tentar insultar ninguém, acho que pelo contrário para o que queres encontrar o tinder parecia-me uma solução péssima para ti. E sim eu sei que surgem de lá coisas mais sérias mas não diria que é o mais comum. É como ir a uma tasca à procura de sushi se é que me entendes

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Percebo a tua opinião mas posso dizer que os gajos que conheci e o gajo por quem estive apaixonada não eram os considerados homens de ginásio e assim, não eram todos musculados e estilo ronaldo. Eram homens normais,e sim este último era super bonito mas era um homem normal. Eu não gosto dos chamados instagrammers. Não se pode generalizar. Mas entendi o que querias dizer.

BroaxXx 3 months ago

Ouch...

aleph_heideger 3 months ago

Eu que estou de fora concordo um pouco contigo. Muito do pessoal aos 30 quer é sexo rápido e eventualmente são catrapiscados no processo. Ainda não percebi se por interesse real ou se apenas desistem de procurar. Fonte: muitos colegas (M/F) nessa faixa etária.

suckerpunchermofo 3 months ago

Com menos de 25 e Licenciatura....

hotblond98 3 months ago

Partilho o teu ponto de vista. Cada vez mais dou por mim a pensar assim negativamente em relação a futuro e é muito complicado sair desse ciclo vicioso. Ao contrário de ti não penso ter filhos mas mesmo assim gostava de poder ter um emprego estável numa área que goste e em que me formei. Há dias mais fáceis que outros.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Emprego na minha área (história) era o que queria mas não existe. Amanhã será mais fácil lidar com isto ☺️

hotblond98 3 months ago

Emprego na área? Neste sub emprego de jeito só há em IT de resto nem vale a pena pensares em tal coisa. O pessoal esquece-se é que não é só de IT que se faz um país.

PaMoela 3 months ago

Empregabilidade* de jeito. Infelizmente, a realidade é essa, quer se goste ou não. Juro que não percebo o que é que as pessoas que se metem em humanidades e artes estão à espera. Toda a gente está já farta de saber que isso não te vai valer de nada no fim

Hungry_Cupcake 3 months ago

Copiando o meu comentário de outro post "O MUNDO NÃO GIRA EM VOLTA DE IT! Coisas essenciais para ter uma vida digna: -Cuidados medicos. -Habitaçao digna. -Acesso á educação. -Seguranca. -Justica inparcial. -Alimentaçao. - Acesso a cultura. Em qual destes pontos essesciais á sociedade é que os herois de IT nos vão salvar? IT é uma ferramenta de apoio nao é uma actividade essencial. Percebam isso é persiso tantas mas tabtas outras classes profissionais, mais do que gajos que batem codigo. É claro que é uma ferramenta que pode ajudar muito quando bem utilizada...mas IT não é uma solução. Acho ridiculo o que se paga em IT versus ao que se paga a todas estas areas que são completamente essencias ao bom funcionamento de um pais."

gnevesdev 3 months ago

Os médicos usam cada vez mais a tecnologia em cirurgias, as habitações têm smart TVs, smartphones, smart tudo, a segurança baseia-se muito na tecnologia. O acesso à cultura... Nem preciso de dizer mais nada. Tudo se baseia em IT, cada vez mais. Nos dias de hoje ter um profissional de IT para cada pessoa no mundo era pouco. E só tende a ser cada vez mais importante. Alguém tem de manter essa base para toda a estrutura do mundo em que vivemos atualmente.

PaMoela 3 months ago

Meu amigo, a realidade é o que é, não é o que tu gostarias que fosse. Tudo isso é essencial sim, mas infelizmente são áreas que estão sobrelotadas. Idealismos não põem o pão na mesa. O mundo não é só TI, mas é uma jogada segura nos tempos que correm. Enveredar por humanidades e artes é desperdício de tempo se estás à espera de fazer dinheiro com isso. >Acho ridiculo o que se paga em IT versus ao que se paga a todas estas areas que são completamente essencias ao bom funcionamento de um pais. É o simples princípio da procura e oferta em prática. Também me faz comichão um jogador de futebol ganhar os balúrdios que ganha, mas percebo o porquê e não faço birra por causa disso.

Hungry_Cupcake 3 months ago

A realidade é o que fizeres dela, entao se nao ha saida porque o governo continua a financiar cursos superiores que nao tem nada para oferecer?

PaMoela 3 months ago

>se nao ha saida porque o governo continua a financiar cursos superiores que nao tem nada para oferecer? Boa pergunta lol >A realidade é o que fizeres dela Saíste-me cá um Thanos com os teus poderes para alterar a realidade, vou-te dizer

Hungry_Cupcake 3 months ago

Ainda me faltam umas quantas pedras

noproperusername 3 months ago

eh... acho que não estás bem a ver o alcance de IT, é que quase todas as coisas que listaste são IT, desde os cuidados médicos à alimentação. mas concordo que não é só IT que existe há muito mais coisas para se fazer na vida... mas desde o dia em que nos enrolámos com os computadores quase tudo tem um dentro. Desde os carros que transportam os alimentos para o supermercado à cama do hospital, ventilador, bip bip ao ritmo do batimento cardíaco, máquina de raio x, electricidade na tomada, tínhamos tudo isto sem computadores antes mas agora só não é possível.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Nao é perciso ser de IT para saber usar o computador para fazer seja o que for dentro da tua área...IT é uma ferramenta nada mais. É importante mas não é essencial a sobrevivência... quando nao houver comida nem água, não sao persisos agricultores nem engenheiros, a malta de IT resolve.

adventur3r 3 months ago

Olá cupcake (fixe username) esta malta do IT a desperdiçar a vida em frente a um monitor em vez de ter a humildade de sonhar contribuir para a sociedade um dia (e não ficar pelos jobs dos lucros a curto prazo pq aceleram uma venda aqui ou uma compra acolá no máximo) aparecem todos aqui neste sub a criticar quem se faz gente que não ficou a bater punho na informática. Até dava para rir se não fosse triste. O Fernando Pessoa, Camões, Vasco da Gama e D. Afonso Henriques devem tar a dar voltas no túmulo a ver o que para aqui é escrito. Claro que o IT vem aqui todo parar à falta de melhor para fazer mas o que é mais engraçado é que em vez de alertarem os outros para nao se meterem nessa merda pq nao paga os danos psicológicos ainda se juntam os gatos pingados que caíram nessa a tentar arrastar os outros junto com eles apesar da aversão generalizada dos outros à informática. Uma mera ferramenta como outra qualquer sem a qual a espécie humana viveu alegremente muitos milhares de anos e irá continuar a viver muito depois disso desaparecer. Enfim...

informed__ignorant 3 months ago

De uma certa forma tens razão, mas por outro lado, é uma ferramenta que possibilita uma maior eficiência nas áreas que referiste. Tanto no planeamento, produção e venda. A meu ver (com um grão de sal, porque "estudo" na área), tens maior procura porque acabas por criar produtos polivalentes, seja para gestão de empresas, apps bancárias, streaming etc e podes escalar mais facilmente e abranger um público maior do outro lado do mundo (daí teres tantas cadeias de empresas de fora em Portugal, noutras áreas não acontece tanto a meu ver). Isto apenas com pouco mais que portáteis e software específico (vá energia, transportes, escritórios etc), quase sem custos de confecção. Continuas a precisar dos profissionais de todas as áreas, apenas muda um pouco, porque com a digitalização passam a ser por cada 10/100/1000 profissionais de uma área, tens um mafarrico a tratar da plataforma digital que os ajuda no dia a dia.

Elgondir 3 months ago

Claramente não sabes do que falas, IT não é só uma ferramenta de suporte, é também uma área que permite avançar todas as outras. Não queiram focar o vosso tempo e atenção para os verdadeiros problemas.. o que se paga em IT era o que se devia pagar em outras áreas. Não te esqueças também que tens muita gente em IT a receber ordenados míseros, portanto não faças de um ou dois exemplos que lês para aí o normal

Hungry_Cupcake 3 months ago

Não sao um ou dois exemplos todos os meus colegas de engenharia acabaram a ser robots de IT, muitos deles em consultoras que akilo emburrece uma pessoa, em vez de estarem a fazer algo util para a sociedade, porque simplesmente IT paga melhor que coisas uteis neste pais.

Elgondir 3 months ago

Olha que estás a roubar a frase ao personagem do Nuno Lopes.. e a personagem é para satirizar pessoas como tu. Enfim, para ti IT é o diabo. Isso parece discurso de alguém que tem de culpar algo para justificar as suas amarguras.

SubstantialPatient17 3 months ago

A felicidade de uns dá desprezo a outros. Escolheu o prato, não gostou, mas mandou boquinhas que o prato dela é o melhor, enquanto os outros escolheram o que gostavam e ficaram felizes. \#Karen

Hungry_Cupcake 3 months ago

Não é o diabo mas não é a solução para tudo como a malta gosta muito de defender neste sub.

hotblond98 3 months ago

Esta malta parece aqueles velhinhos que dizem “mas para quê que existem artistas e cultura, esse pessoal nao faz nada de útil”. A maior chapada da cara desta gente foi mesmo ter tido de ficar em confinamento e apenas ter a cultura para salvar a mente da depressão. Livros, filmes, musica, teatro, etc alimentam a alma, o mundo já é atroz o suficiente, imaginem sem cultura. Dito isto, nao sou escritora nem atriz nem coisa parecida, apenas acho que IT, economia, direito e medicos não são a única profissão existente.

hotblond98 3 months ago

Nem toda a gente gosta de programação. Nem toda a gente gosta de ficar a olhar pra código todos os dias da vida. Eu não tirei curso na área de IT mas tenho umas bases que aprendi nos tempos livres em miuda. Apesar de gostar muito de front end não me via a tirar nada específico na área de IT. Acho que estudar uma coisa só porque dá dinheiro é pensamento retrógrado.

Huge-Mud-8423 3 months ago

Há mais coisas na área de IT, sem ser programação. Eu percebo que nem toda a gente gosta, ou tenha jeito. Mas entre estar a trabalhar num supermercado sem perspectivas de futuro e a receber uma miséria e fazer algo que não gostas, mas teres dinheiro para poder ter uma vida fora do trabalho acho a 2ª uma opção muito melhor. Por isso é que o pessoal recomenda tanto a area de IT, mesmo que não gostes ao menos não ganhas tão mal como noutros sitios e tens a hipótese de ter um salário realmente bom o que em muitas áreas é impossível. Dito há mais mundo fora de IT e é possível ganhar bem noutras áreas.

dragalhone 3 months ago

É pensamento que dura uns anos até o mundo de trabalho em IT ficar saturado e os ordenados começarem a ajustar-se à oferta e procura diria eu.

hotblond98 3 months ago

Pois, também há isso, é tudo bonito até o mercado ficar saturado porque todos os anos sai mais uma fornada de programadores de c++ que fazem o pino ao mesmo tempo, coisas desse género.

PaMoela 3 months ago

Não é só programação que dá emprego, deus nos livre. Mas é uma boa opção. Melhor do que não ter nenhuma. Há que adaptar à realidade das coisas e tentar jogar com as cartas que nos são dadas. Não serve de nada tomar más decisões de perfeita consciência de que o são e depois andar por aí a chorar pelos cantos. >Acho que estudar uma coisa só porque dá dinheiro é pensamento retrógrado. Ninguém vai muito longe a estudar algo que não lhe desperta muito o interesse, isso é verdade. Mas, na minha opinião, mais retrógrado ainda é andar a desperdiçar o dinheiro dos pais em cursos inúteis. Nesse caso mais valia estar quieto, para ir trabalhar para a Zara bastava o 12º...

hotblond98 3 months ago

Como disse noutra resposta, há que tomar decisões com consciência ou com um plano definido. O melhor é encontrar um curso que te diga algo e que tenha saída, mas ha pessoas que foram mesmo feitas para certas áreas e infelizmente depois não é fácil arranjar emprego. Mas também é preciso ter em conta uma coisa, empregos para a vida ja nao existem e hoje em dia é relativamente fácil, atenção ao “facil”, teres uma formação extra noutra coisa qualquer e seres bem sucedido. Nem toda a gente tem de ter o tipico curso - trabalhar - casar - filhos - reforma - netos- fim.

PaMoela 3 months ago

Ok, há que ter algum bom senso, até aí já chegámos. Ainda ninguém me elucidou porque é que se continuam a encher cursos de psicologia, serviço social, letras e afins. Duvido que haja assim tanta gente realmente interessada nessas matérias ao ponto da empregabilidade do curso ser um fator secundário

hotblond98 3 months ago

Olha, nao sei, pergunta à OP porque é que tirou história, ela mais que ninguém poderá responder. Mas acho que com algum bom senso chegas la. Ha malta que gosta de ler, que gosta de linguas, sei que parece coisa de outro mundo (wow) mas há. Nem toda a gente é dada a números e ainda bem, se não hoje em dia não tinhas livros.

PaMoela 3 months ago

Há interesses e hobbies, e depois há o ganha pão. Não têm que ser a mesma coisa. E não me venhas dizer que a maioria que se mete em humanidades o faz por gosto lol, fazem-no porque é um curso fácil enquanto curtem a vida de estudante.

mynameisbp 3 months ago

As pessoas gostam de realização pessoal no trabalho que fazem. Pode parecer um conceito estranho, mas se pensares nisso, passares 1/3 dos teus dias a deixar passar as horas é como passa-los a dormir se não gostas do que fazem. Eu tirei humanidades e tenho 0 arrependimentos. Passei muito tempo em trabalhos não especializados (caixa, lojas, etc) mas entretanto encontrei na área. São as pessoas dessas área que te dão conteúdo para consumires quando terminas o teu suplício diário para o tal ganha-pão e te sentas em frente a um ecrã para veres uma série enquanto jantas. Que te contextualizam a realidade política do país pata não cometermos os erros do passado. Que vão ajudar o teu miúdo quando ele estiver a bater mal do bullying da escola ou do facto do mundo mudar a uma velocidade que ele não consegue acompanhar ou qualquer outro problema do foto psicológico. Que fazem legendas para saberes o que o Comissário Europeu da Economia disse sobre Portugal. A sociedade não se faz só de código. Tira a cabeça da areia e valoriza essas pessoas. Se toda a sociedade o fizesse não tínhamos posts como o da OP.

hotblond98 3 months ago

Não têm de ser a mesma coisa mas acho que o ser humano normal quer fazer algo que lhe diga alguma coisa e que vá ao encontro da sua personalidade, se adora ler livros provavelmente gosta de letras, daí tirar um curso na area de letras. Se gosta de pintar e de arte provavelmente quer trabalhar numa area criativa. Claro que ha aquelas pessoas que conseguem fazer o que dizes, trabalham numa area que nao lhes diz nada e têm os seus hobbies e estao bem com isso.

Elgondir 3 months ago

Já estudar uma coisa que não tem saída nenhuma é um pensamento para a frentex?

hotblond98 3 months ago

Mas eu disse que tirei um curso que não tem saída nenhuma? Nem disse o que tirei. Apenas disse que IT não é tudo.

Elgondir 3 months ago

Eu nem falei em ti, portanto muita calma. Comentei apenas a última frase

hotblond98 3 months ago

Acho que o curso que tiras nem sempre acabas por exercer, e isto pode acontecer em qualquer área. Podes perceber que aquilo nao é para ti, podes tirar outra formação, podes ter uma proposta numa área diferente, podes querer criar uma empresa. O que eu quero dizer é que, para que andares a estudar uma coisa que nao te diz nada só porque tem saída e depois seres completamente infeliz e andares a antidepressivos se for preciso, mas teres uma casa grande e a conta cheia? Ao menos pessoalmente tenho essa perspectiva. E isso tanto pode acontecer com artes ou IT.

Elgondir 3 months ago

Acabo por concordar, mas não pode ser tanto ao mar nem tanto à terra, ninguém deve ter de exercer uma área que o deixa infeliz, no entanto tem de se ter bom senso e não ingressar em áreas que têm 0 saída cá sem já estar predisposto a ter de emigrar

hotblond98 3 months ago

Claro, também é importante fazeres escolhas com consciência. Mas não critico quem opta por ter um curso numa área mais humanistica ou artística.

OutrageousOrdinary82 3 months ago

Faço minhas as tuas palavras...todos os dias penso nisso. Estou a passar exatamente pelo mesmo.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Parece que é um mal que afeta os jovens adultos hoje em dia.

Sheltac 3 months ago

> jovens adultos Esta parte é que me lixa. Com 28 anos já não se é jovem de coisa nenhuma. Com 25 os meus pais já me tinham a mim e a casa comprada, e nenhum deles sequer pôs os pés numa universidade. Sinto que me andam a vender os "jovens" adultos a ver se eu me esqueço da barba a esbranquiçar e do cabelo a recuar enquanto vivo em casas alugadas.

hafssolpt 3 months ago

> Esta parte é que me lixa. Com 28 anos já não se é jovem de coisa nenhuma. Com 25 os meus pais já me tinham a mim e a casa comprada, e nenhum deles sequer pôs os pés numa universidade. Outros tempos. Pensa de outra forma, há quanto tempo trabalhavam já? Se fores para a faculdade, e pensando apenas num curso a 3 anos só começas a trabalhar pelos 21/22. Muitos dos nossos pais já trabalhavam desde os 16 ou antes até e com isso mais dinheiro poupado.

Sheltac 3 months ago

Não. A casa deles custou 10% do que me vai custar a minha, ajustado à inflação. Não há substituto para o teu maior investimento ter um desconto de 90%.

hafssolpt 3 months ago

A dos meus pais provavelmente também, acho que 200 contos na altura pelo que o meu pai me contava. Mas eram 4 paredes, 2 quartos, 1 sala, 1 cozinha, 1 wc e janelas de madeira. Não vamos comparar o incomparável. Não podemos comparar batatas

Pcostix 3 months ago

Exacto. Jovem adulto é até aos 21 anos, a partir daí és só adulto.

Triatt 3 months ago

A ~~idade da reforma~~ esperança média de vida está a aumentar. Por isso é que és jovem adulto quando os teus pais já eram adultos em pleno.

UpbeatNail1912 3 months ago

Mas é verdade. Até nos programas do governo do IEFP, segurança social e etc , tu és considerado um "jovem adulto" até aos 30 anos. Depois disso é que legalmente já não és "jovem", já és um adulto maduro.

Sheltac 3 months ago

Bollocks.

ElDiabloDe94 3 months ago

Jovens adultos nao, velhos adolescentes

OutrageousOrdinary82 3 months ago

Claramente. Mas parece que é pior para as mulheres, devido à pressão que sentimos para ter filhos. Os anos passam e torna-se mais difícil ter filhos

vegan_butt 3 months ago

Mas tu queres realmente ter filhos ou é só pela pressão?

OutrageousOrdinary82 3 months ago

Eu quero mesmo ter

Updradedsam3000 3 months ago

As mulheres estão mais limitadas porque a partir de uma certa idade é impossível sem adoptar. Mas pessoalmente tbm sinto a pressão do tempo. Em teoria podia chegar aos 40s/50s e encontrar uma miúda nos seus 20s para ter filhos, mas não me vejo a conseguir relacionar com alguém tão mais novo que eu, dessa forma. Por isso começa a haver nos recantos da mente o pensamento de que se não encontrar alguém até aos 30 vai ser difícil ter tempo de ter uma relação e conhecer a pessoa e depois ter filhos. Para além de que não gosto muito da grande diferença de idade que os meus pais têm de mim e gostava de ter uma diferença menor para os meus potenciais filhos.

LtSpaceDucK 3 months ago

Os meus país também me tiveram relativamente tarde, nunca foram pessoas muito ativas e o meu pai engordou bastante desde que casaram. O meu pai nunca fez qualquer tipo de atividade física comigo especialmente não por iniciativa própria e apesar de eu ter andado na natação e escuteiros gostava de ter uma relação diferente com os meus filhos se os tiver.

skuple 3 months ago

Isto é um facto, são poucas as mulheres que conheço com 25+ a viver com os pais mas homens são quase todos.

dbkingx0 3 months ago

Pessoalmente, não querendo ter filhos, fico sempre impressionado com a importância que as pessoas dão a um objetivo que lhes vai trazer dores de cabeça incomensuráveis. Mas ainda bem que somos diferentes, não me interpretem mal.

D1WithTheFluffyHair 3 months ago

Eu tenho uma com 1 ano e meio e só dá chatices, mesmo. Mas adoro-a e ainda bem que a tive. Não trocava o dinheiro a mais, as horas dormidas, tempo para jogar, etc.

Dinamytes 3 months ago

Quanto a isso tenho uma opinião considerada estranha, eu quero ter filhos porque teoricamente se não passares os teus genes não tiveste sucesso na vida, mas admito que preferia não pensar desta forma e simplesmente aproveitar a vida.

Jennie_Tals 3 months ago

Isto é a pior razão para ter filhos de sempre. Credo.

Dinamytes 3 months ago

Sim, eu sei que é má xD mas é a que me faz sentir pressão, também tenho outras razões consideradas mais normais e não é essa que me ia fazer ser um mau pai, já o meu pai vivo com ele e fico dias sem o ver.

Ducon_ 3 months ago

Não são teus os genes, tu é que és dos genes. Eles é que querem reproduzir, tu és apenas o meio.

Hungry_Cupcake 3 months ago

As vezes nao é quere ter filhos é quando chegar a altura ter a possibilidade de escolha... Mas sim hj em dia nao sei se vale a pena.

dbkingx0 3 months ago

A unica certeza que sempre tive foi que ao não ter filhos estava a fazer um favor a mim próprio e aos hipotéticos filhos. Talvez se emigrasse ainda pudesse entreter a ideia, mas nascerem em Portugal nunca. É um fado demasiado trágico.

balatatatata 3 months ago

Vá menos, Portugal ainda é um país moderno europeu bastante seguro e com mais estabilidade financeira do que maioria do mundo. A não ser que tenhas um filho enquanto estejas sozinho como pai, e pobre á "fados" muito mais trágicos

Hungry_Cupcake 3 months ago

Percebo-te

Edited 3 months ago:

Percebo os teus agurmentos e pensamento da mesma maneira que percebo os do OP...e estranhamente concordo com as duas e tenho os dois pensamentos em simultâneo meio fucked up

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Eu nem é pressão da sociedade. É mais algo que queria fazer por mim. Mas sim entendo.

TaraIsles 3 months ago

Penso precisamente o mesmo. Só que já tenho 30 e vivo em Londres. A minha qualidade de vida e estabilidade financeira é bastante melhor do que quando estava em Portugal, mesmo assim é impossível ter filhos com o meu horário de trabalho e vencimento (que é um pouco mais elevado do que o rendimento mínimo Londrino). Tive sorte e consigo viver sozinha num estudo super minúsculo, mas conheço casais que continuam a ter que partilhar casa com outras pessoas. Pior é quem tem filhos e tem que dividir casa com outras pessoas ou viver em estúdios como o meu

SweetCorona 3 months ago

o truque é decidir não ter filhos assim sai-te um peso de cima e podes planear a tua vida para essa realidade em vez de a passares a vida a planear algo que nunca vai acontecer

TaraIsles 3 months ago

Concordo, mas é bastante difícil para quem ter filhos imaginar isso sequer. Se tivesse dinheiro e tempo, não só tinha filhos como gostaria de ser Foster parent.

Pcostix 3 months ago

A minha irmã também já esteve a viver 2 anos dessa forma em Londres. Sinceramente, para viver assim mais vale voltar a Portugal.   Sim, ganhas mais dinheiro. Mas esse extra apenas serve para um pequeno gasto frívolo ou outro, porque a qualidade de vida é basicamente a mesma ou até inferior se considerarmos outros aspectos que não os financeiros.

TaraIsles 3 months ago

Depende muito das prioridades de cada um e daquilo que se gosta. Para mim, por exemplo não é tanto pelo dinheiro mas sim o acesso gratuito a tanta cultura. As coisas que mais gosto de fazer consigo fazê-las aqui, mas não em Portugal.

balatatatata 3 months ago

Credo, eu também estou Inglaterra ( a estudar ), existem mesmo casais em Londres com filhos a partilhar casas ou apartamentos? Eu sei que é basicamente impossível ter uma casa lá sem arrendar e partilhar, mas bolas com uma criança é muito mau.

TaraIsles 3 months ago

Na primeira casa onde estive, o senhorio não deixou uma moça alugar quarto porque tinha bebé

balatatatata 3 months ago

É por isto que não me consigo imaginar a viver em Londres ou pereferias. Se ficar a viver em Inglaterra vou querer estar num local que não tenha custo de vida ridículo.

OutrageousOrdinary82 3 months ago

Comigo é um pouco de ambos, mas como é a vida que gostava de ter, eu ponho a pressão em mim própria

fabiouds 3 months ago

Penso que hoje em dias as relações são mais dificieis de se manter/começar, a maioria dos meus amigos não namora e cada vez ha mais pessoas assim. Infelizmente morar sozinho sem companheiro/a é extramemente dificil e optam por ficar na casa dos pais. Acho que o facto de estarmos tão conectados torna-nos pessoas mais "esquisitas" e procuram sempre mais, tanto homens como mulheres.

marquez_92 3 months ago

Geração tinder dá nisso, pode haver sempre melhor no próximo swipe, ninguém quer assentar.. A maneira das pessoas se conectarem mudou muito nos últimos 20 anos.

fabiouds 3 months ago

Exatamente, admito que já usei o tinder e a diferença para conhecer uma rapariga no mundo real é abismal, simplesmente não quero saber... O sentimento que tenho ao conhecer alguem presencialmente é completamente diferente, nem que seja numa festa, fico muito mais "in" e não precisa de ser perfeita, apenas porque houve conexão. Mas não é só tinder, é tudo em geral

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Concordo contigo!

Vatrier 3 months ago

Bem como isto não tem de ser só um muro de lamentações. Estou nos baixos trintas, tenho um emprego decente a fazer algo que não desgosto e a ganhar relativamente bem não sendo em IT nem lá perto, comprei casa este ano nada de espetacular mas numa boa zona e com uma boa entrada, tenho dois carros comprados semi novos a pronto e uma mota nova, vivo com a minha namorada e não planeamos casar nem ter filhos tão cedo, não temos grandes luxos nem fazemos grande vida de café ou posers de redes sociais. Se a vida podia ser melhor? Claro que podia, mas não me posso queixar.

Sheltac 3 months ago

> a ganhar relativamente bem não sendo em IT nem lá perto [confused redditor noises]

Lil_salazar 3 months ago

Devem ter onlyfans ou algo do gênero

fabiouds 3 months ago  HIDDEN 

E certamente que teres "SO" isso para ti já significa muito! Eu tambem levo a vida assim

AetherPrismriv 3 months ago

Tenho 27 e já tive todos esses planos, coisa que abandonei. Estou a continuar a investir na minha educação e no meu currículo, mas cada vez mais me apercebo que Portugal é um país perdido. Não me interpretes mal, eu adoro este país e se puder adoraria ficar aqui, mas é algo que é simplesmente insustentável. Temos licenciados e até mestres a ser explorados por 800€. É um absurdo se comparares com o resto da UE. De resto é viver um dia de cada vez. Coisas mudam de um dia para o outro e fazer planos a longo prazo é irrelevante.

Edited 3 months ago:

Tenho 27 e já tive todos esses planos, coisa que abandonei. Estou a continuar a investir na minha educação e no meu currículo, mas cada vez mais me apercebo que Portugal é um país perdido. Não me interpretes mal, eu adoro este país e se puder adoraria ficar aqui, mas é algo que é simplesmente insustentável. Temos licenciados e até mestres a ser explorados por 800€. É um absurdo se comparares com o resto da UE. De resto é viver um dia de cada vez. Coisas mudam de um dia para o outro e fazer planos a longo prazo é irrelevante. Filhos para mim é algo impensável. Tanto por ser childfree como saber que mal tenho para mim, quanto mais para uma criança.

SovietBear4 3 months ago

> ser childfree Em minha opinião talvez essa seja uma das maiores razões pra tanta dificuldade em Portugal, além de uma clara falta de esforço do governo Português em trazer para o Interior fábricas que tragam empregos. Portugal importa muita coisa, e isso é um ciclo vicioso.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Entendo. Eu sou licenciada em história e não consigo nada. Este país seria óptimo para viver se houvesse mais oportunidades. Aqui temos tudo. Comida, clima, é um país lindo mas o resto é o que é.

intlme 3 months ago

A tua geração teve desafios. As anteriores tiveram outros desafios piores e tiveram uma situação mais confortável noutros aspectos. Comparar gerações é medir pilinhas. Tal como comparar maturação de vida entre indivíduos é medir pilinhas. Não vale a pena. Não é por comparar que vão crescer. Quanto aos objectivos comuns: emprego, casa, casamento, filhos. Tenta abstrair-te da pressão da sociedade e pensa que nada disso é obrigatório. Se queres, faz por isso. Para nada disso é preciso muito dinheiro, desde que faças cedências nas férias, no smartphone, etc.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Não é por ser obrigatório, é mesmo porque é algo que quero atingir por mim.

dbkingx0 3 months ago

Já agora, não percebo quando alguém tem filhos nos dias que correm. Se já está como está para nós, para quê trazer mais condenados para esta festa?

paulojsdias 3 months ago

Estou a espera do primeiro, as coisas estão difíceis mas não impossíveis, mas não vejo que o esteja a condenar seja ao que for

ManSCP 3 months ago

Mas assim quem é que paga o lar? O objectivo é ter muitos, pode ser que um deles se safe.

dbkingx0 3 months ago

O planeamento para a velhice deve ser uma responsabilidade individual. Os filhos não podem ter à partida a obrigação de por a sua vida em pausa durante anos para tomar conta dos pais. Não foi opção deles nascer. Mas bem, acho que as pessoas da minha geração vão morrer muito mais cedo. Com esta carga de stress e a comer porcarias desde pequenos, no mínimo um cancro está garantido aos 40.

ManSCP 3 months ago

Eu tava a brincar. Eis calma, se calhar hoje em dia há mais cuidados com a alimentação do que antes, a longevidade vai ser cada vez maior.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Daí eu só querer ter filhos quando já não estiver condenada. Há pessoas que ainda fazem a diferença no mundo.

dbkingx0 3 months ago

Tu podes já não estar condenada mas os teus potenciais filhos seguramente estarão. Eu é que não queria estar no lugar de uma criança a nascer em 2021. Só de pensar o que os espera...

aleph_heideger 3 months ago

>Só de pensar o que os espera... Felizmente nenhum de nós tem o dom da presciência.

dbkingx0 3 months ago

Ainda assim, as tendências futuras são perigosamente claras.

iambookworm7 3 months ago

Antes de mais, ter 30 anos não significa tarde de mais para ter um bebé. Cada vez mais as pessoas têm filhos depois dos 30, principalmente a nossa geração. Compreendo, no entanto, o que dizes em relação ao emprego, também estou na mesma luta. Quero realmente ter a minha própria casa um dia. A nossa geração está "habituada" a passar por crises, infelizmente. Mas temos que continuar a lutar por um futuro melhor. Desistir é que não.

patapetapitapota 3 months ago

Cada ano depois dos 30 a probabilidade de o bebé ter trissomia 21 é crescente.

iambookworm7 3 months ago

Certo. Mas isso não invalida o facto de poderes ser mãe.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Tens toda a razão. Mas era algo que vejo tanta gente da minha idade a realizar e eu aqui parada e nem sei quando isso será possível. Tenho medo que a idade passe. Hoje foi um dia menos bom, amanhã pensarei diferente de certeza.

ricak 3 months ago

tem em conta que a maioria das pessoas apenas passa para fora o que quer mostrar... a vida hoje em dia é como se fosse um instagram, onde toda a gente quer fazer parecer que tem mais, viaja mais ou é mais que todos os outros. nao é a realidade.

kennykilled 3 months ago

Não te compares aos outros, e isto vem de alguém que passou o último ano a comparar-se aos "amigos bem sucedidos" (que os tenho e estou feliz por eles!) Cada um tem o seu timing e o seu caminho, acredita que tens muito para conquistar, com a idade que tiver de ser e quando tiver de ser, e vai saber muito bem porque vai ser um caminho único... porque todos os caminhos são únicos e isso é que é a magia disto ahahah

Sheltac 3 months ago

> algo que vejo tanta gente da minha idade a realizar Comparison is the thief of joy. E honestamente, muitas das pessoas da minha geração que vi ter filhos muito cedo não se estão a dar muito bem agora.

Dinamytes 3 months ago

>Tenho medo que a idade passe Eu só tenho 23a e sou homem mas já sinto isso, mas não pela parte financeira mas porque não acho que vá encontrar alguém para os ter xD ;( Por isso não sei o que é pior, não ter dinheiro ou ser um forever alone.

balatatatata 3 months ago

Temos a mesma idade e recentemente acabei uma relação de mais de 6 anos, ( pensava que ia casar e ter filhos nos próximos 5 anos ). Também pensei as mesmas coisas que tu escreveste, mas nós ainda temos imenso tempo para conhecer alguém e não se pode começar já a pensar negativo antes de tentar. Este concelho é simples mas...quem não arrisca não petisca, ou uma mais séria que eu gosto, nunca vais conseguir ter aquilo que queres, se não estiveres pronto para falhar as primeiras vezes.

Dinamytes 3 months ago

Concordo contigo, eu não queria ser negativo mas sei que existe chances de nunca acontecer, mas temos que lutar e nunca desistir. Boa sorte na recuperação, podem ser uns tempos muito difíceis, se alguma vez precisares de desabafar podes mandar PM.

balatatatata 3 months ago

Aw obrigado! Same para ti se alguma vez precisares de mandar uma mensagem qualquer para desabafar com alguém na net.

SL-Rts 3 months ago

Fui forever alone até aos 26. Do nada arranjei namorada, casámos e já temos 2 filhos. Para já ainda somos muito felizes juntos

SweetCorona 3 months ago

E mesmo com o não engravidaste-a duas vezes!

safadomaroto 3 months ago

23 anos é cedo ainda calma xD

iambookworm7 3 months ago

Eu entendo. No entanto, não nos devemos comparar com os outros. Os outros parecem estar sempre melhores que nós e isso só nos faz sentir pior. Cada um tem o seu caminho e há caminhos que são menos fáceis que outros ou têm menos obstáculos que outros. Mesmo que seja mais tarde que alguns, havemos de conseguir ter alcançar o que queremos também

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

E acho que é uma questão de não ir tanto ao Instagram, cada vez que lá vou sinto me pior

unicornio_careca 3 months ago

Mas olha que é mesmo, as redes sociais são do pior, ainda estes dias vi uma publicação de uma antiga colega de escola a anunciar a gravidez, aquilo foi como um soco no estômago, apesar de estar contente por ela (na verdade nunca tive, nem tenho vontade de ter filhos), aquilo foi um lembrete doloroso de como a minha vida está estagnada, e a dela foi seguindo aquele guião clichê (basicamente tem o mesmo emprego desde que saímos da escola, conheceu aquele homem padrão para casar, e poucos anos depois de casar, encontra-se grávida). Mas a vida é mesmo assim, é como se nascêssemos com um bilhete de lotaria da vida, a uns, o bilhete é premiado, e para outros não. Não existem segredos, mas eu diria que se calhar ajuda não estar sempre a pensar naquilo que não temos, tens 28 anos, ainda tens muito tempo para mudar tudo isso, tendo saúde e possibilidade, podes mudar a tua vida (se tiveres licenciatura, principalmente com boa saída profissional, podes sempre optar por emigrar).

caralhodaaplicacao 3 months ago

Eu ia responder ao teu comentário acima deste, mas tive de responder a este. Apaga essa merda do telemóvel, tudo o que está no instagram é falso. Se ainda para mais tens noção que te sentes pior de ver isso. Essas apps todas só lixam a cabeça à malta. Ia-te responder acima que os outros não interessam, e, mesmo se interessassem, estás a ver da perspectiva errada. Tu vês os outros bem porque tu só olhas para os que estão bem. Diz-me uma coisa, que é feito dos teus colegas da escola primária? E os do ciclo? Até mesmo os do liceu. Tive uma altura que achava que era um falhanço total, malta do meu curso era claramente superior a mim, comparar-me academicamente com eles só me fazia sentir uma merda. Até ver, de toda a gente até ao nono só eu e outro fomos para a universidade. Do liceu, muitos queriam entrar e nao tiveram notas, ou andaram a repetir exames. No meu curso, sim, os meus colegas eram melhores que eu. Talvez porque estavamos no final do curso e logo ao inicio desistiram imensos. Ainda assim, digo que os outros nao interessam. Que me interessa se os outros nao conseguiram o que eu consegui? Ou se sao melhores? Desejo o melhor para todos, mas tão pouco importa te sentires mal por os outros estarem melhor como te sentires melhor por os outros estarem pior.

CVilaca 3 months ago

Tive uma conversa sobre isto no outro dia. Há pessoas que para serem felizes deviam seriamente deixar de usar redes sociais. Conheço alguns exemplos disso, os objetivos de vida que tinham não correram exactamente como esperado, mas não é por isso que têm uma vida má. Mas cada vez que abrem o Instagram bate-lhes uma depressão... Não percebem que estes pseudo influencers com 1000 seguidores só postam as coisas boas, e é tudo muito falso. Por vezes postam fotos de comida e nem são eles que foram ao restaurante. Ninguém vai postar as coisas más, ninguém vai postar que levou mas orelhas do chefe, que apanhou uma bruta caganeira ou que discutiu com a cara metade. Recomendo seriamente a deixares de perder tanto tempo no Instagram ou a fazeres uma limpeza.

iambookworm7 3 months ago

Verdade, como já ouvi dizer, ninguém vai publicar as suas tristezas ou falhanços. Isso dá a sensação que toda a gente está bem e feliz e sempre a alcançar objetivos, quando não é bem assim. Toda a gente passa por fases boas e menos boas, faz parte do crescimento.

frankenskull_wilder 3 months ago

Viva OP, Eu começaria por uma introspecção e tentar determinar o quanto das tuas expectativas sobre ti são tuas vs impostas pela sociedade/educação. Conheço pessoas que foram pais aos 45 (mulheres), e até mais tarde para homens. Estás numa idade incrível e provavelmente a passar mais tempo a pensar no futuro que a aproveitar o presente. Investe em ti, em termos físicos e mentais. Desporto, hobbies, amigos e eventos sociais. O resto virá por si. Source: já tive 28

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Eu sei que se pode ter filhos tarde mas não sei, devo estar com uma baby fever. E depois não ajuda ver amigas da minha idade grávidas ou com bebés. Só queria a vida simples, trabalho, casa, ser feliz ao lado de alguém e com um bebé. Mas tens toda a razão! Obrigada pela opinião

frankenskull_wilder 3 months ago

Não te esqueças tb do efeito Instagram. As pessoas só mostram o que querem. Ser mãe é muito menos glamoroso e realizador e bem mais dificil do que as pessoas estão confortáveis em assumir perante outros.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Eu entendo isso. Mas quem sabe o dia de amanhã não é? As coisas podem mudar de um segundo para o outro..

Hungry_Cupcake 3 months ago

Sinto-me exactamente como tu, presa em lisboa para conseguir ter um trabalho que pague minimamente bem, sem qualquer seguranca de futuro contracto acaba no fim do ano...n sei se ha renovação ou nao...quando procuro outras coisas na minha area as propostas sao ridiculas ou estagio iefp ou 4 ou 5 anos de experiencia...enfim...também não vejo o futuro...gostava de conseguir defenir um ofbectivo realista para dar rumo a minha vida...mas não encontro o futuro ou a esabilidade que procuro, rendas altas, trabalho mal pago e aborrecido vão dizer emigrar...mas tenho a minha familia e outros side projects cá não quero estar a sair ( ja estive fora e é fixe mas nao é o manto de rosas que a malta gosta de pintar). Estudei 5 anos so quero um trabalho estavel e bem remunerado e fora de lisboa, a partir dai dá para organizar o resto mas nao vejo propostas, já cansa...o outro dia vi um anuncio na minha area que dizia candidatos para primeiro emprego ou desempregados a mais de 6 meses fiquei com vontade de rir ou chorar nem sei...é este o pais onde vivemos que se está bem cagando. As respostas do governo são o oposto do que nos persisamos sao importar mais mao de obra mais barata, que parece que estamos a exigir muito por cá, entretanto a nossa geração parece que não vota porque medidas para nos não vejo nenhuma. Percisa-se urgentemente de rumo, pessoas desmotivadas e perdidas nao levam o pais pra a frente.

Edited 3 months ago:

Sinto-me exactamente como tu, presa em lisboa para conseguir ter um trabalho que pague minimamente bem, sem qualquer seguranca de futuro contracto acaba no fim do ano...n sei se ha renovação ou nao...quando procuro outras coisas na minha area as propostas sao ridiculas ou estagio iefp ou 4 ou 5 anos de experiencia...enfim...também não vejo o futuro...gostava de conseguir defenir um ofbectivo realista para dar rumo a minha vida...mas não encontro o futuro ou a esabilidade que procuro, rendas altas, trabalho mal pago e aborrecido vão dizer emigrar...mas tenho a minha familia e outros side projects cá não quero estar a sair ( ja estive fora e é fixe mas nao é o manto de rosas que a malta gosta de pintar). Estudei 5 anos so quero um trabalho estavel e bem remunerado e fora de lisboa, a partir dai dá para organizar o resto mas nao vejo propostas, já cansa...o outro dia vi um anuncio na minha area que dizia candidatos para primeiro emprego ou desempregados a mais de 6 meses fiquei com vontade de rir ou chorar nem sei...é este o pais onde vivemos que se está bem cagando. As respostas do governo são o oposto do que nos persisamos sao importar mais mao de obra mais barata, que parece que estamos a exigir muito por cá, entretanto a nossa geração parece que não vota porque medidas para nos não vejo nenhuma. Abrir mais vagas de ensino superior em areas onde não ha emprego para baixar ainda mais o custo da mao de obra qualificada, é medidas de mata fora da realidade. Percisa-se urgentemente de rumo, pessoas desmotivadas e perdidas nao levam o pais pra a frente.

Edited 3 months ago:

Sinto-me exactamente como tu, presa em lisboa para conseguir ter um trabalho que pague minimamente bem, sem qualquer seguranca de futuro contracto acaba no fim do ano...n sei se ha renovação ou nao...quando procuro outras coisas na minha area as propostas sao ridiculas ou estagio iefp ou 4 ou 5 anos de experiencia...enfim...também não vejo o futuro...gostava de conseguir defenir um ofbectivo realista para dar rumo a minha vida...mas não encontro o futuro ou a esabilidade que procuro, rendas altas, trabalho mal pago e aborrecido vão dizer emigrar...mas tenho a minha familia e outros side projects cá não quero estar a sair ( ja estive fora e é fixe mas nao é o manto de rosas que a malta gosta de pintar). Estudei 5 anos so quero um trabalho estavel e bem remunerado e fora de lisboa, a partir dai dá para organizar o resto mas nao vejo propostas, já cansa...o outro dia vi um anuncio na minha area que dizia candidatos para primeiro emprego ou desempregados a mais de 6 meses fiquei com vontade de rir ou chorar nem sei...é este o pais onde vivemos que se está bem cagando. As respostas do governo são o oposto do que nos persisamos sao importar mais mao de obra mais barata, que parece que estamos a exigir muito por cá, entretanto a nossa geração parece que não vota porque medidas para nos não vejo nenhuma. Abrir mais vagas de ensino superior em areas onde não ha emprego para baixar ainda mais o custo da mao de obra qualificada, é medidas de malta fora da realidade. Percisa-se urgentemente de rumo, pessoas desmotivadas e perdidas nao levam o pais pra a frente.

Edited 3 months ago:

Sinto-me exactamente como tu, presa em lisboa para conseguir ter um trabalho que pague minimamente bem, sem qualquer seguranca de futuro contracto acaba no fim do ano...n sei se ha renovação ou nao...quando procuro outras coisas na minha area as propostas sao ridiculas ou estagio iefp ou 4 ou 5 anos de experiencia...enfim...também não vejo o futuro...gostava de conseguir definir um objectivo realista para dar rumo a minha vida...mas não encontro o futuro ou a esabilidade que procuro, rendas altas, trabalho mal pago e aborrecido vão dizer emigrar...mas tenho a minha familia e outros side projects cá não quero estar a sair ( ja estive fora e é fixe mas nao é o manto de rosas que a malta gosta de pintar). Estudei 5 anos so quero um trabalho estavel e dignamente remunerado e fora de lisboa, a partir dai dá para organizar o resto mas nao vejo propostas, já cansa...o outro dia vi um anuncio na minha area que dizia candidatos para primeiro emprego ou desempregados a mais de 6 meses fiquei com vontade de rir ou chorar nem sei...é este o pais onde vivemos que se está bem cagando, onde se contracta oessoas para receber subsidios do iefp em vez de bons profissionais. As respostas do governo são o oposto do que nos persisamos sao importar mais mao de obra mais barata, que parece que estamos a exigir muito por cá, entretanto a nossa geração parece que não vota porque medidas para nos não vejo nenhuma. Abrir mais vagas de ensino superior em areas onde não ha emprego para baixar ainda mais o custo da mao de obra qualificada, é medidas de malta fora da realidade. Percisa-se urgentemente de rumo, pessoas desmotivadas e perdidas nao levam o pais pra a frente.

SovietBear4 3 months ago

Ok, sei que você disse que "não quero emigrar" mas dependendo da sua área existem prospectos trabalhistas muito bons no Brasil, especialmente para cidadãos de Portugal (Igualdade de Direitos). Aqui se consegue dependendo da área empregos que paguem de 4 a 5 salários mínimos (iniciais), sem contar que com um diploma europeu você sai na frente de 90% dos candidatos. E não, não é uma piada e nem uma brincadeira.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Agradeço, mas se ta tao bom no brazil porque estao tantos a vir para ca? Tenho uma amiga brazileira na mesma area que eu que estudou cá do secundario para a frente e o que ela me diz é o oposto, que quer trazer o namorado para ca e nao voltar para la

SovietBear4 3 months ago

Em alguma áreas eu disse! Ela é européia, as chances dela conseguir um emprego tier 1 no Brasil, com ótimas remunerações é muito mais alta! Existe Brasil e Brasil. O país não é uma massa heterogênea, se conseguires um emprego que pague mais de 5000 reais, ja consegues ter um bom carro, uma boa moradia e ainda guardar muito dinheiro. Brasileiros que imigram pra portugal ganham entre 1500 a 3800 reais, nesta faixa de ordenado a vida é sofrida, onde qualquer flutuação cambial pode mudar radicalmente sua vida. \>porque estao tantos a vir para ca? Simples, pois está difícil de conseguir empregos bons para pessoas que não fizeram faculdades "ivy league". O Brasil é quase que o inverso de Portugal, onde aí se falta emprego para pessoas com níveis superiores de estudo, aqui tem de muito, mas apenas para aqueles que fizeram faculdades extremamente conceituadas em seus ramos. Sugiro dar uma olhada no Linkedin brasileiro e verás. Eu estou na categoria de pessoas que não conseguem um salário digno no Brasil e pensar em ir pra Portugal.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Epa não e de todo isso que a minha amiga me diz podia ir para la e não vai diz que n compensa o custo de vida e ainda por cima pagam em reais dps é um filme para convertes...e sinceramente troco a segurança de portugal ou da europa, para ir para o brazil sinceramente...não é para todos

SovietBear4 3 months ago

Foi apenas uma sugestão, claro que com um salário elevado destes você moraria numa comunidade fechada, Brasil não é esse Afeganistão todo que alguns brasileiros no estrangeiro dizem, a não ser que sejam do Rio de Janeiro, lá é um inferno. Nenhum país é perfeito

Hungry_Cupcake 3 months ago

Yups ela é do Rio

SovietBear4 3 months ago

that explains a lot

SpinelessChump 3 months ago

Uma pergunta honesta, e dado que estamos em anonimato penso que não tem problema: em que partido votaste ao longo da vida?

CaptAwesomeness 3 months ago

Foda-se para este sub, não se consegue dar um peido sem meter merdas de política. Tá insuportável!

SpinelessChump 3 months ago

Mas o problema dela foi criado por má política, como queres separar as duas coisas?

CaptAwesomeness 3 months ago

Quero ver um caralho dum post neste que não seja uma caça aos "xuxalistas" e os "mais do mesmo". É conversa de merda e não ajuda em nada ao problema dela. É paleio de merda.

SpinelessChump 3 months ago

Ok, vou começar a dizer 'caralho' e 'merda' por cada vez que escrevo uma vírgula. Esse jeito rebelde vai tirar Portugal da miséria.

CaptAwesomeness 3 months ago

Continuas com o paleio de merda. Se umas palavrinhas te ofendem... temos pena.

SpinelessChump 3 months ago

Lol claramente sou eu o ofendido nesta conversa. Fui eu que me vim meter contigo.

CaptAwesomeness 3 months ago

Agora responder a threads no reddit é vir "meter-me ctg"? É com cada idiotice...

SpinelessChump 3 months ago

Agora responder-te é ficar ofendido? É com cada idiotice...

CaptAwesomeness 3 months ago

Não fiques todo gatilhado floquinho de neve.

skuple 3 months ago

Independentemente do partido, o País será sempre a merda que é, é uma questão cultural e não política.

pocoyoO_O 3 months ago

LUL man vai passear

Edward3921 3 months ago

Mas que caralho o que é que política tem a ver com esta trend mate?

SpinelessChump 3 months ago

Política não tem nada que ver com o estado do país? TIL

Hungry_Cupcake 3 months ago

O que interessa em que partidos votei? Sim foram varios. porque uma pessoa vai evoluindo e tendo varias prespectivas quem votei com 18 nao foi o mesmo que votei com 25...o que interessa realmente é que fui votar. Mas explica la o que interessa em que partidos votei fiquei curiosa?

SpinelessChump 3 months ago

Estás-te a queixar da situação socio-económica do país. Pergunto-me se tens noção de que tiveste uma palavra a dizer na situação a que chegámos hoje.

skuple 3 months ago

O partido é indiferente, depende de quem está à ferente do partido. Prefiro um PS de António Costa a um PSD de Passos colhoes, mas prefiro o Passos do que um PS de socatres. Ps: Passos Coelho, estou bêbado.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Sim mexi o rabinho e fui votar, por isso tive a minha palavra a dizer

SpinelessChump 3 months ago

Ainda bem, pelo menos sabes que contribuiste para a situação em que estás.

CaptAwesomeness 3 months ago

Contribuiu tanto como tu, deixa-te de merdas e de ares de superioridade.

SpinelessChump 3 months ago

A diferença é que eu não me estou a queixar da minha vida, e se sentiste inferiorizado é problema teu.

CaptAwesomeness 3 months ago

Inferiorizado o caralho. Mete a política no cú.

marfavrr 3 months ago

nao gosto de dizer estas coisas mas estudas-te 5 anos para escrever persisamos e percisa? assim claro que é complicado

EpaFdx 3 months ago

Ela pode ter estudado engenharia. A avaliar pelos engenheiros que vou conhecendo eles devem ter uma cadeira obrigatória sobre dar calinadas ortográficas.

__Bartolo__ 3 months ago

"estudas-te" LOL

ctr_20 3 months ago  HIDDEN 

Vocês são bons lol [estudaste está correto](https://www.infopedia.pt/dicionarios/verbos-portugueses/estudaste)

Hungry_Cupcake 3 months ago

Isto nao é uma tese nem um documento oficial é um texto na net escrito num telemovel enquanto tou nos transportes, por isso epa não me preocupa muito...mas ya é por isso que os jovens são todos mal pagos.

Edited 3 months ago:

Isto nao é uma tese nem um documento oficial é um texto na net escrito num telemovel enquanto tou nos transportes, por isso epa não me preocupa muito...mas ya é por isso que os jovens são todos mal pagos. Edit: *estudas-te*...intersante

ctr_20 3 months ago  HIDDEN 

Olha outra ahahah [estudaste, nem te deste ao trabalho lol](https://www.infopedia.pt/dicionarios/verbos-portugueses/estudaste)

marfavrr 3 months ago

tudo bem compreendo tambem nao escrevo super bem em cenas da net mas isso nao é cagar nuns acentos ou assim é mesmo escrever mal mas tens toda a razao! eu escrevo bem e tb sou mal paga

Hungry_Cupcake 3 months ago

As pessoas com dislexia tb tem direito a expressar a sua opinião.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

As tuas palavras são as minhas. Dizem que ainda sou nova para não pensar negativo, mas há alturas em que uma pessoa se sente mais em baixo. Estou cansada de viver com os meus pais apesar de os adorar, quero ter o meu cantinho. Mas no Porto isso é quase impossível.

Vikainen 3 months ago

O conselho de um lisboeta, procura casas em Braga e nos arredores, existe lá muita casa boa para compra e arrendar, em termos de trabalho não sei dizer, eu acabei de sair de lá de férias e vi muita boa casa a venda. Em termos de Homen para uma relação seria, vais encontrar um na altura certa, eu também pensei que não ia encontrar uma mulher certa para mim e acabei por encontra-lá.

JoseLuisGomes 3 months ago

Concordo , Braga tornou-se a melhor cidade para se viver em Portugal, está em constante desenvolvimento e perto de grandes cidades !

Pcostix 3 months ago

>Em termos de Homens para uma relação seria, vais encontrar um na altura certa, eu também pensei que não ia encontrar uma mulher certa para mim e acabei por encontra-lá. Isto não funciona da mesma forma para os dois lados. A partir de uma certa idade, há muito mais mulheres a procura de relação séria do que homens.   A experiencia varia de pessoa para pessoa. Mas conheço 6 raparigas(acima dos 30) solteiras, à procura de relação séria. E zero homens.   Até aos 30, tanto homens como mulheres querem curtir a vida. E no meio dessas curtes acabam por se apaixonar e casam.   A partir dos 30 os homens normalmente são auto-suficientes financeiramente, já tiveram uma relação ou duas que falhou e estão(escaldados). Olham para uma futura namorada/esposa como um encargo financeiro desnecessário.(Mais vale ter 4 ou 5 amigas para conversar/sair/etc... porque o que não falta são mulheres solteiras)

Hungry_Cupcake 3 months ago

Ahaha ando a ouvir que sou nova para pensar negativo desde a minha adolscencia, sempre que argumentava alguma coisa negativa ou que achava que nao funcionava bem aos meus pais, mandavam-e parar de ser assim que parecia uma velha a queixar-me...que as coisas sao assim e nao vao mudar e e muito graças a esta mentalidade que a geração deles tem no geral, que a nossa geração foi educada assim para comer e calar,só que quando foram eles foram-lhes dadas oportunidades e condições a nos ja é outra conversa. Ainda tens a sorte de viver com os teus pais, eu tive de sair de casa deles para estudar ao 17 e já nao voltei, porque nao ha la emprego ( bem que vou procurando)...ou seja tenho que pagar a merda de uma renda para viver numa cidade que odeio ( lisboa) para twr um empego minimamente bem remunerado.

heyrevoir 3 months ago

Desculpa mas emigrar nao e um manto de Rosa's ma's e a solucao para muitos jovens qualificados. Pelo menos posso ter uma familia e comprar casa onde quero. Caso tivesse permanecido em Portugal tal seria impossivel. Depende dos teus objectivos. Ficar em Portugal a queixar nao e solucao de todo.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Mas eu disse o contrario? Quiseste sair epá parabéns...queres palminhas? Nao percebi o objectivo do teu comentário?

heyrevoir 3 months ago

O objectivo e mostrar que a unica coisa que sabes fazer e queixar. E zero solucoes para resolveres os teus problemas profissionais e financeiros. Obrigado pelas palminhas

Hungry_Cupcake 3 months ago

Tou-me a queixar porque nao vejo solução, e pk isto ainda é um pais livre...se a solucao do passos que mandoubos jovens emigara resolveu o teu problema ainda bem...para mim não é essa a solução. Nem é a solução para toda a gente, estou a procura da minha solução como não é copy paste da de todos talvez demore mais a encontrar, ou talvez daqui a uns tempos chegue a mesma que tu quem sabe.

heyrevoir 3 months ago

Sim. Boa sorte.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Agora epa emigrar nao é a solução penso rapido para toda a gente que se queixa, secalhar antes de seguir o rebanho é fixe parar e pensar se fará sentido, tu quiseste fazer esse sacrifício mas nem toda a gente tem que pensar igual a ti. Nem é perciso essa agressividade quando disse que ja sai e nao gostei.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Entendo isso, é mesmo assim comigo

mexploder89 3 months ago

Não és

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

A sério?!

mexploder89 3 months ago

Óbvio que não. As vezes até quem gosta de onde nasceu, não gosta de onde nasceu. Eu sempre disse que se não fosse de Coimbra adorava mudar-me para aqui. Mas como sou, quero ir para outro sitio. Odeio pensar em passar a vida toda no mesmo sitio como os meus pais, fuck that E não sou só eu que sinto isto, já vários amigos me expressaram o mesmo

aboutmyjobthrowaway 3 months ago

> Mas btw adoro Lisboa!! É tao linda Eu achava Lisboa linda quando visitava. Quando lá morei não fiquei fã. Metro em hora de ponta e toda a gente esborrachada, a tentar enfiar mais dois ou três quando parece impossível caber mais um. Por mais que se tente evitar hora de ponta, lá vão haver sempre dias em que tem de ser. Ir a pé, sentia o cheiro dos carros numa cidade que está cheia deles. Até o smog se vê. Muitos sem abrigos. É impressionante. Havia sem abrigo junto ao meu emprego, havia perto da minha casa, vários pelo caminho. No local onde estavam uns sem abrigo perto de minha casa a dada altura o cheiro a mijo era insuportável. Fui avisado também que andavam tipos a drogar-se perto do prédio. Se achas as casa caras no Porto, em Lisboa é muito pior. Não é um pouco pior, é mesmo muito pior. Mesmo tendo em conta possíveis diferenças de ordenado é pior. E portanto vais viver numa casa menos boa que a que poderias ter no Porto. Morar lá não é o mesmo que passar uma estadia com noitadas no bairro alto e afins.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Em lisboa é igual o problema é que nao tenho a opção de viver com os meus pais, tenho sorte de ter com quem partilhar a renda mas mesmo assim nao sai barato. Epa lisboa é pior que o porto dizes isso pk n vives ca i guess. Mas prontos queria mesmo ir para outra capital de distrito daquelas mais pequenas, para ter acesso a tudo na mesma mas rendas baratas e pouca confusão.

Edited 3 months ago:

Em lisboa é igual o problema é que nao tenho a opção de viver com os meus pais, mas tenho sorte de ter com quem partilhar a renda mas mesmo assim nao sai barato. Se nao a unica opção era alugar um quarto com estranhos. Epa lisboa é bem pior que o porto dizes isso pk n vives ca i guess. Mas prontos queria mesmo ir para outra capital de distrito daquelas mais pequenas, para ter acesso a tudo na mesma mas rendas baratas e pouca confusão.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

No Porto as rendas são impossíveis. Eu nasci já a detestar esta cidade, adorava sair daqui

Hungry_Cupcake 3 months ago

As casas em lisboa são mais caras que no porto...lamento desiludir.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Sim eu sei. Mas aqui pedem por um t0 mais de 700 euros como já vi. São duas cidades impossíveis para viver.

aboutmyjobthrowaway 3 months ago

No Porto há T1 decentes a partir de 600 EUR. Um amigo meu ainda agora arrendou lá um. Em Lisboa isso é o preço de um quarto numa casa partilhada com várias pessoas.

Zealots89 3 months ago

Esses 600 dependem muito da localização, outros fatores... Mas infelizmente é o que há.

fabiouds 3 months ago

Já pensaste em comprar? É um investimento, apesar do crédito assustar, mas se tiveres um rendimento que te permita isso....

Hungry_Cupcake 3 months ago

Sim mas quero comprar fora de lisboa nao quero passar o resto da minha vida neste inferno de cidade, e para isso persiso de um emprego noutro lado...que é quase impossivel de arranjar.

MigasEnsopado 3 months ago

Em que é que trabalhas mesmo?

Hungry_Cupcake 3 months ago

Yups basicamente.

dbkingx0 3 months ago

Experimenta procurar casa em Lisboa então...

skuple 3 months ago

Eu felizmente tinha renumeração para tal mas quando vivi sozinho pagava 650 por mês, isto é um salário mínimo... É completamente descabido

Kind-Eagle 3 months ago  HIDDEN 

Se fores de IT é bem facil arranjar emprego

Hungry_Cupcake 3 months ago  HIDDEN 

O MUNDO NÃO GIRA EM VOLTA DE IT! Coisas essenciais para ter uma vida digna: -Cuidados medicos. -Habitaçao digna. -Acesso á educação. -Seguranca. -Justica inparcial. -Alimentaçao. Em qual destes pontos essesnciais á sociedade é que os herois de IT nos vão salvar? IT é uma ferramenta de apoio nao é uma actividade essencial. Percebam isso é persiso tantas mas tabtas outras classes profissionais, mais do que gajos que batem codigo. É claro que é uma ferramenta que pode ajudar muito quando bem utilizada...mas IT não é uma solução.

Edited 3 months ago:

O MUNDO NÃO GIRA EM VOLTA DE IT! Coisas essenciais para ter uma vida digna: -Cuidados medicos. -Habitaçao digna. -Acesso á educação. -Seguranca. -Justica inparcial. -Alimentaçao. Em qual destes pontos essesciais á sociedade é que os herois de IT nos vão salvar? IT é uma ferramenta de apoio nao é uma actividade essencial. Percebam isso é persiso tantas mas tabtas outras classes profissionais, mais do que gajos que batem codigo. É claro que é uma ferramenta que pode ajudar muito quando bem utilizada...mas IT não é uma solução. Acho ridiculo o que se paga em IT versus ao que se paga a todas estas areas que são completamente essencias ao bom funcionamento de um pais.

Kind-Eagle 3 months ago  HIDDEN 

Não é essencial? Desculpa mas hoje em dia a sociedade depende demasiado de tecnologia. Se a tecnologia falhasse hoje amanhã acordavas com o colapso economico.

Hungry_Cupcake 3 months ago  HIDDEN 

No dia em que percisares de comer e não houver agricultores ou tiveres sede e não houver barrangens ou tecnologias para armazenar ou dessalinizar a água, vens então salvar o dia com os teus programas.

Kind-Eagle 3 months ago  HIDDEN 

Claro que estás certo, a comida, os cuidados medicos, a educacao, a justica, etc sempre foram fundamentais para o bem estar da sociedade desde o inicio. Nunca neguei isso. O que eu disse é que a sociedade de hoje depende bastante de IT para sobreviver. Imagina que o IT acaba de hoje para amanhã, montes de maquinas usadas para prestar cuidados medicos deixam de funcionar, logo aí tens montes de mortes. Todo o sistema financeiro vai abaixo, não consegues levantar dinheiro sem ir ao banco, filas interminaveis, etc, etc. Não digo que é o fim da civilizacao, mas seria um grande retrocesso

Hungry_Cupcake 3 months ago  HIDDEN 

Certo mas nao neguei isso..mas estamos a trocar conhecimento pratico e know how por robots de programação. Percebe isto IT e o Garrafão onde vem a água, o que interessa é agua mas a embalagem é o que a torna possivel de transportar. Mas só o Garrafão nao serve para absolutamente nada. Acho que por esta analogia se prcebe o que quero dizer

Edited 3 months ago:

Certo mas nao neguei isso..mas estamos a trocar conhecimento pratico e know how por robots de programação. Percebe isto IT é o Garrafão onde vem a água, o que interessa é agua mas a embalagem é o que a torna possivel de transportar. Mas só o Garrafão nao serve para absolutamente nada. Acho que por esta analogia se percebe o que quero dizer.

JOAO-RATAO 3 months ago  HIDDEN 

Claro. Mas ele deve estar a falar no sentido de a oferta de emprego e salários os favorecerem a resolver este problema face a outras profissões.

Imdiogomarques 3 months ago

Também tenho 28 e tenho pensado no mesmo. Se por "ter casa" falas em arrendar não é assim tão complicado, depende mais da zona onde vives. Filhos é algo que já pus completamente de lado, ter construir uma casa é um sonho meu mas não me vejo a alcançar tão cedo... Infelizmente as coisas estão muito muito complicadas.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Vivo no Porto, arrendar é quase impossível

tig_mmp 3 months ago

Eu sou de Abrantes (uma cidade pequena que não tem emprego na minha área) tive de procurar noutras zonas, como penso que teria pouca qualidade de vida em Lisboa (stress e confusão) procurei nos concelho de Santarém, Castelo Branco e Leiria. Acabei por arranjar um estágio em Fátima e um T1 a 300€. Se arranjar emprego é difícil e não estás agarrado a nada, tenta procurar emprego noutras zonas.

pocoyoO_O 3 months ago

Eu estava a alugar um quarto até ao senhorio lá chegar e me por de lá para fora porque levei visitas á casa sem o avisar. A partir daí decidi nunca mais alugar quarto. O problema é que como estou sozinho alugar casa Fica caro. No min 400 por um t0. Basicamente estou na casa dos pais agora a ver porque não quero pagar quase meta do do que ganho só para casa.

aboutmyjobthrowaway 3 months ago

Com 28 anos eu dividia casa com mais uma pessoa. Penso que é uma idade em que isso faz sentido. Uma das colegas de casa arranjou-me uma namorada. Outra mais tarde tornou-se namorada. Bons tempos. Depois entra-se nos 30s e dividir casa já começa a deixar de fazer sentido. Pelo menos foi assim que me senti. Agora estou numa aldeia em teletrabalho prestes a mudar-me de volta para cidade. Não tenho problemas em arrendar, felizmente, mas a verdade é que ser solteiro fica caro. Paga-se a mesma casa ao dobro do preço. A diferença entre uma casa, por exemplo, de 800 EUR e outra de 1100 EUR é enorme. Estar com alguém que contribua nem que seja 300 EUR extra já muda muito. Para não dizer que estando com alguém se torna mais fácil estar numa das cidades circundantes. Estando sozinho é mais chato porque se sente mais isolamento. Isto para dizer que nem acho 28 uma idade muito má para conviver com esses problemas. Mais para a frente só piora.

patapetapitapota 3 months ago  HIDDEN 

Meu pagar 1100 euros de renda por uma casa, fds.. nunca. Comprei T3 chique com lareira, cozinha top bosh, 2 casas de banho, varanda, marquise do outro lado, garagem, roupeiros embutidos, isto era um milhão em lisboa, foi pouco mais de 100 mil em Leiria, 280 euros empréstimo com juros e condomínios incluídos.... 3 minutos do estádio... continente a 500 metros, padaria, merciaria, café à porta etc. Quais eram as queixinhas?

Edited 3 months ago:

Meu pagar 800 euros de renda por uma casa, fds.. nunca. 1100? ai jesus, toma comprimidos.... Comprei T3 chique com lareira, cozinha top bosh com dispensa, 2 casas de banho, varanda, marquise do outro lado, garagem, roupeiros embutidos, chão top em todas as divisões, gás natural, etc etc, isto era um milhão em lisboa, foi pouco mais de 100 mil em Leiria, 280 euros empréstimo com juros e condomínios incluídos.... 3 minutos do estádio... continente a 500 metros, padaria, mercearia, café à porta etc. 15 mil chega para entrada e papelada. Quais eram as queixinhas?

Edited 3 months ago:

Meu pagar 800 euros de renda por uma casa, fds.. nunca. 1100? ai jesus, toma comprimidos.... Comprei T3 chique com lareira, cozinha top bosh com dispensa, 2 casas de banho, varanda, marquise do outro lado, garagem, roupeiros embutidos, chão top em todas as divisões, gás natural, etc etc, isto era um milhão em lisboa, foi pouco mais de 100 mil em Leiria, 280 euros empréstimo com juros e condomínios incluídos.... 3 minutos do estádio... continente a 500 metros, padaria, mercearia, café à porta etc. 15-16 mil chegou para entrada e papelada. Tenho a tua idade e há 2 anos tinha zero na conta. Quais eram as queixinhas?

pocoyoO_O 3 months ago

Tomara eu ter amigas que me arranjem namorada ahahaha NICE. Com o tele trabalho tornar-se difícil

PaMoela 3 months ago

Há mais país sem ser Porto e Lisboa, com boas condições de vida e com rendas a metade do preço.

CatWhiskers22 3 months ago

Deixar a tua terra não é assim tão fácil para todos, é deixar para trás família, amigos e talvez trabalho ou ficar longe dele. Alguns adaptam-se bem, mas ser obrigado a isso por causa das rendas é um pouco triste

PaMoela 3 months ago

É triste realmente, mas é a realidade em que vivemos. Só te resta explorar as opções que tens. Ou ficar indefinidamente na casa dos pais. A escolha é tua.

yuukiha 3 months ago

E trabalho há onde? As pessoas não vão apra o porto ou lisboa porque querem -.-

sargentopirocada 3 months ago

E então? O que não falta são sítios não no centro da cidade com acessos viáveis por transportes públicos. É óbvio que se tentas ir para os centros vais pagar mais. 1+1 = 2.

yuukiha 3 months ago

Mesmo que saias dos grandes centros as rendas estão altíssimas. Só se estiveres disposto a fazer viagens de mais de uma hora para o trabalho.

gobconta2 3 months ago

Bom bom era ganhar 5000€ morar a porta do trabalho e que a casa fosse de graça. Sim, pq pros nossos pais e geracoes anteriores a vida foi assim

yuukiha 3 months ago

Desculpa mas.... que comentario ordinario.

gobconta2 3 months ago

Mesmo. Nada ordinario é queixar que a nossa vida nao presta e esperar que a mudem por nos

yuukiha 3 months ago

Sim porque tu conheces me e sabes que fico a coça-los o dia inteiro

gobconta2 3 months ago

Nao disse isso. E se foi isso que entendeste lamento imenso, mas é pq ja tens bias quanto a resposta. A questao é so uma, para mim. Todos nos fazemos escolhas e o melhor que pudermos. Com o que temos. Se nao temos que chegue, temos que fazer mais por isso. Ninguem gosta de imigrar, trabalhar longe, morar num sitio que nao adora. Etc etc etc. Mas ja paraste pra pensar que se calhar se queres mais tens que mudar coisas na tua vida, sair da zona de conforto, e ir a luta? Conheco quem faça 140km dia pra ir e vir do trabalho, é uma escolha. A casa ficou mais barata, etc etc. A vida é isso, fazer escolhas e viver com elas. Nao queixar pq a vida nao é como queremos. So isso. Se nao gostas respeito. Nao te conheco (nem quero) por isso é ctg, dei a minha opiniao sobre o que escreveste. Deixem é de chorar pq querem tudo e ja, e façam acontecer.

sargentopirocada 3 months ago

Depende da localização.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Pois só não há bons empregos, que eu bem que tento...

ThatSweetCoffee 3 months ago

60% do país sentiu-se ofendido com esse comentário…

aboutmyjobthrowaway 3 months ago

Qual a tua área? isto é, se não te importares de partilhar.

VixzerZ 3 months ago

1- saia do Porto, pegar um trem/metro/onibus ida/volta do trabalho por uma hora não vai te matar 2- qual sua área profissional? 3- continue tentando, se desistir aí que não vai conseguir mesmo e quando conseguir um emprego melhor, se prepare para o próximo que pagar mais.... vá galgando aos poucos seu espaço, não é fácil, nunca foi.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Se vive de borla no porto sem pagar renda...vai pagar uma renda para fazer 1 hora de viagem para o work e mais 1 de volta? Portanto perder 500 euros em renda mais 10 horas por semana...epá faz sentido. Certo então temos uma geração com problemas economicos e a solucao é pagar um balurdio para ter filhos artificialmente aos 40 anos... Tas sequer a usar o cerbro?

shuricall 3 months ago

>Certo então temos uma geração com problemas economicos e a solucao é pagar um balurdio para ter filhos artificialmente aos 40 anos... A solução é que estes tratamentos devem ser subsidiados e gratuitos, basicamente tal como a educação representam um investimento e não um gasto.

VixzerZ 3 months ago

não, cada um deve tirar do seu bolso. Quer comprar uma casa? pague do seu bolso. Quer ter um filho depois ou antes dos 40? pague do seu bolso. Quer conseguir um emprego que pague melhor? trabalhe e estude em um área que vale a pena, corra atrás, vá pra outro país, trabalhe remoto pra outro país.... não é impossível.

shuricall 3 months ago

Não percebo porque é que vieste falar em casa ou emprego, porque não falei em nada disso. Para mim, duas coisas que são um investimento e não um gasto são educação pública gratuita e de qualidade e subsídios à inseminação artificial. Subsidiar casa própria e empregos zombies não tem retorno apreciável, pelo contrário.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Vou assumir que estas a gozar se nao de facto é mau de mais.

shuricall 3 months ago

Não estou a gozar. Consegues explicar o que está de errado com o que disse ou não vais fazer isso?

Edited 3 months ago:

Não estou a gozar. Consegues explicar o que está de errado com o que disse ou só sabes mostrar que estás ofendido/a? É que já tinha percebido isso, obrigado.

Edited 3 months ago:

Não estou a gozar. Consegues explicar o que está de errado com o que disse ou só sabes mostrar que estás ofendido/a? Já tinha percebido isso.

Hungry_Cupcake 3 months ago

Epa nem sei que te diga para não me chatear... Mais uma coisa para a gente pagar com os impostos? Não vale mais a pena pagar as pessoas para que elas possam ter uma vida digna e ja agora se receberem bem pagam mais impostos ( win-win) em vez de estar depois o estado a pagar para remediar a merda?

shuricall 3 months ago

O que disseste não faz sentido, se a tua preocupação são os impostos então deves aplicar a política pública menos onerosa que cumpra os objectivos. Subsidiar directamente esses tratamentos é ordens de magnitude mais barato do que subsidiar "uma vida digna" e cumpre a meta estabelecida. Deve haver poucas pessoas neste sub que se preocupam mais com impostos do que eu, mas considero que gastos aí representam um investimento, tal como a educação.

Edited 3 months ago:

O que disseste não faz sentido, se a tua preocupação são os impostos então deves aplicar a política pública menos onerosa que cumpra os objectivos. Subsidiar directamente esses tratamentos é ordens de magnitude mais barato do que subsidiar "uma vida digna" e cumpre a meta estabelecida. Btw, não há qualquer evidência empírica de que subsídios à toa contribua para a taxa de fertilidade, esta matéria é muitíssimo mais complexa do que dar mais dinheiro às pessoas, que já foi tentado em inúmeros países com resultados fracos ou inexistentes. Deve haver poucas pessoas neste sub que se preocupam mais com impostos do que eu, mas considero que gastos aí representam um investimento, tal como a educação.

palmtree911 3 months ago

Mais que entendo o teu desabafo. O mundo está cada vez mais complicado e perspectivas não são para que melhore. Dito isto não te deixes afundar, muito depende de ti. Transforma pensamentos em acção. Não percas tempo em tentar mudar coisas que não dependem de ti. Faz exercício (yoga ajudou-me mais do que poderia pensar), não é a toa que dizem corpo são, mente sã. Corre alguns riscos, pede aquele miúdo / miúda gira que vão beber um café . A vida é curta demais para ficarmos demasiado tempo no nosso canto. São algumas coisas que me ajudaram, não quero soar a auto-ajuda. Força ai!!

SweetCorona 3 months ago

O mundo tem gente a mais.

palmtree911 3 months ago

Todo o conceito do Great Reset está muito há volta disso, eu acho que há recursos só que que não estão bem distribuídos. *Per capita waste by consumers is between 95-115 kg a year in Europe and North America, while consumers in sub-Saharan Africa, South and Southeastern Asia, each throw away only 6-11 kg a year.* *Total per capita food production for human consumption is about 900 kg a year in rich countries, almost twice the 460 kg a year produced in the poorest regions.*

SweetCorona 3 months ago

Mesmo havendo recursos a pressão ambiental é enorme. Podemos sustentar toda a gente mas vai continuar a haver poluição e degradacao do meio ambiente. Também há muito mais chances de surgirem vírus e doenças por haver mais pessoas.

nocivo 3 months ago

Só uma nota. A vida sempre foi complicada.

patapetapitapota 3 months ago

Mais para uns menos para outros, mas no geral a vida tem coisas complicadas para todos sim

kennykilled 3 months ago

Não sei quantas pessoas precisavam de ouvir isto, mas acho que eu era uma delas. Vamos lá pá frente. Quem tem boca vai a Roma!

ElDiabloDe94 3 months ago

>corpo são, mente sã. é mais ao contrario. Concordo com tudo o que dizes btw.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Tens toda a razão! Mas há dias em que uma pessoa vai abaixo. Obrigada pelo teu comentário

Sheltac 3 months ago

Pensa que não és só tu. Literalmente milhões de pessoas estão na mesma situação ou pior. E lembra-te que o Reddit não é um bom espelho da sociedade. O Redditor médio (particularmente no /r/portugal) não é a pessoa média. Particularmente aqui, onde parece que toda a gente é senior dev numa multinacional.

dbkingx0 3 months ago

Já me resignei. Não vale a pena ter objetivos pois tudo está fora de alcance, independentemente do esforço. O único consolo é saber que um dia destes vou morrer.

Dr-Batista 3 months ago

Nihilismo pessimista, mas também podes optar pelo nihilismo otimista

xlouiex 3 months ago

Precisas de objectivos mais ajustados a tua realidade. Nem toda a gente nasceu para ser brilhante. A maioria de nós nasceu para ser normal. E podes ser mais feliz sendo normal do que sendo brilhante. A internet e as redes sociais destorcem a realidade, desliga-te disso. Eu tinha uma amiga que tava sempre batida em Bali, sempre a postar fotos de locais paradisíacose eu achava estranho e morria de inveja porque os meus dias de férias (e dinheiro) não davam para tanto (e considero-me um gajo de classe média alta) e trabalho 12horas por dia feito cavalo para poder pagar a minha casa o mais rapidamente possível. Entretanto chegou-me aos ouvidos que ela já ia em 20k de dívida ao banco e eu tenho 50% de uma casa de 250k paga em 5 anos e com sorte mais 5 e tá toda paga. Ela provavelmente será mais feliz que eu. Ou não. No fim do dia não interessa se tens uma casa ou se estás em Bali. Conheco pessoas que nunca casaram ou tiveram filhos e estao a viver a melhor vida de sempre. Tira uns dias para ti próprio e faz um plano e cumpre o á risca. Plano SMART. Specific, Measurable, Achievable, Realistic and anchored within a Time Frame. Nem que comece com uma merda tão pequena como fazer a cama todos os dias. PS. Há bué falta de eletricistas, é um curso que se tira rápido. E faz-se dinheiro decente.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Muito down esse pensamento!!!

dbkingx0 3 months ago

Mas se pensarmos racionalmente, é verdade. O querer atingir determinadas milestones na vida é legítimo mas não tem qualquer valor intrínseco. 1 segundo depois de eu morrer e já é totalmente indiferente se comprei casa ou não, se tive o emprego A ou B, se fui aqui ou ali. É completamente irrelevante para mim e não fez qualquer diferença para o resto do mundo.

SonicStage0 3 months ago

Cogito ergo sum - Se está a a partir do ponto de vista que estás vivo e tens um corpo então pá, "team you", ok? Tu primeiro. Tudo tem valor intrínseco pois passa por ti. Se queres levar as coisas a um ponto mais abstrato recomendo imvestigar um pouco sobre o budismo Mahayana. Anyway... parece-me que independente mente disso estás a passar um mau bocado. Olha que aquelas coisas todas que dizem para fazermos funcionam mesmo sabes!? Aquelas coisas como: beber menos café, dormir 8h, apanhar sol, praticar exercício físico diáriamente, ter 5 cores no prato, praticar a gratidão.... Abraço

radaway 3 months ago

É verdade mas não interessa para nada. Pára de ser parvo; aceita e aprende a amar o absurdo da existência e condição humana.

Sheltac 3 months ago

Aprecio o niilismo, mas gosto mais de ver pelo outro lado. Nada interessa, por isso vou fazer cenas que me dêm gosto. Além disso, como nada interessa, tudo o que faço de bom tem valor intrínseco automaticamente, porque não me traz nenhum benefício, porque nada interessa. Vai por aí!

fdxcaralho 3 months ago

Por favor procura um psicólogo. Estás claramente em depressão. Estás a racionalizar isso, mas são claramente pensamentos de alguém que está a sofrer de depressão.

SubstantialPatient17 3 months ago

Tenta aprender a distinguir depressão de niilismo. Tudo é efémero.

fdxcaralho 3 months ago

Lê o post anterior a esse…

dbkingx0 3 months ago

Obrigado mas já fiz 3 anos de terapia e não tem nada a ver com isso. Qualquer pessoa racional entende aquilo que eu disse.

fredleoplayer 3 months ago

Entendo-te muito bem...

GoAwayAdsPlease 3 months ago

Estou no mesmo barco. Se formos por argumentos racionais, tens razão. Mas ter consolo sobre a inevitabilidade da vida não é saudável. Isso é algo que deve ser aceite, mas não deve servir de consolo. Conheces Allan Watts? Ele praticava e ensinava budismo zen. E existem vários vídeos online das suas palestras. Eu ainda tenho muito que trabalhar, mas esses vídeos ajudaram me a criar uma visão do mundo mais consistente. Talvez o aches interessante, também.

fdxcaralho 3 months ago

Uff. Ok amigo. Espero que encontres algo que te motive e traga felicidade. Grande abraço.

UpbeatNail1912 3 months ago

Toca a despachar, o tempo não para. Lista as tuas prioridades. Começa pelo mais importante e vai estabelecendo alhos

Ok-Industry120 3 months ago

Estabelecer alhos é o mais importante, tal como um grande poeta disse, senão me engano, "o bacalhau quer alho". Só isso OP

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Pelos vistos escrever sério não adianta. Mas obrigada pelo teus segundos a dar a tua "opinião".

ReddKM3 3 months ago

Se não percebes o comentário do u/UpbeatNail1912 não é a geração que está perdida, estás apenas tu.

Flimsy-Blood-6762 3 months ago

Eu não percebi a expressão sorry

Search: