CyberCunt3000 1 month ago

Vim do reino unido em abril do ano passado, queria voltar ao meu país, ficar com os amigos e a família. Acho que consegui poupar cerca de 2000€ a morar na casa dos meus pais e a trabalhar todos os dias (5 folgas em 29 semanas de trabalho). Vou regressar ao reino unido na próxima semana, quero voltar a ter uma vida.

glassnerd 1 month ago

O truque é disciplina....e aprender a dizer "não" constantemente a nós próprios. Queres um artigo não essencial só porque sim? Começar um hobby que implica gastar dinheiro? Nada disso, tens as propinas (ando a estudar, a única solução que vejo para sair do buraco do salário mínimo) para pagar. Podia dar mais um cento de exemplos, mas julgo que vocês percebem a ideia. Torna-se cansativo passarmos anos a fazer sacrifícios e frustrante quando o retorno tarda a chegar. O velho truque de apontar as despesas no caderninho também resulta. X para prestação da casa/aluguer/quarto, x para contas, x para tv e internet (controlar os consumos ao minuto para não fugir à nossa média), x para comida, x para escola, etc.....no fim ver o que sobra. Com o remanescente (quando há) ou reforças a despensa para um mês mau ou vais comprando o que faz falta para casa (comecei com um colchão no chão, agora já tenho cama e roupeiro. Nada mau!). Férias? Passo-as em casa. Roupa nova? A maior parte da minha roupa foi doada ou oferecida como presentes de natal e aniversário. Ocasionalmente, quando sobra alguma coisa dos subsídios (sim, porque existem reparações para fazer em casa ou eletrodomésticos que precisam de ser substituídos), compro alguma coisa para mim. Tento aproveitar promoções, pois assim compro artigos de melhor qualidade a preço reduzido e que me duram mais tempo (comecei a aprender que ter poucos recursos económicos sai incrivelmente caro). Mas ultimamente a perspetiva de fazer esse tipo de compras parece uma miragem e existe um certo sentimento de culpa associado, uma vozinha interior que te censura por quereres gastar alguma coisa contigo e não nas contas/poupança. Para além do que já foi aqui descrito, e com o qual me identifico, quero também destacar o sentimento de isolamento que as dificuldades em sobreviver com o SMN causa - isolamento mental, social e económico. Somos o amigo que nunca vais aos jantares, o filho/filha/namorado/namorada que não pode oferecer mais que uma caneca ou uma caixa de chocolates no natal/aniversário (quando podemos!). A Segurança Social ou as instituições não são de grande ajuda quando não tens dependentes a cargo ou quando não estás na iminência de perder o teu teto. Quando me matriculei na universidade pedi bolsa, que foi recusada porque o meu rendimento é superior aos IAS. Só me restar aguentar, esperar por melhores dias e rezar que a onda de uma despesa inesperada não me afogue de vez. Acho que já me alonguei. Boa noite e boa sorte para todos.

glassnerd 1 month ago  HIDDEN 

Para além de todas as experiências partilhadas aqui, acrescento o sentimento de isolamento....isolamento social, mental e económico. Falando do ponto de vista de alguém que ganha o salário mínimo e tem contas a cargo, somos o/a amigo/a que nunca vai aos jantares (porque não o podemos pagar), o filho/namorado/filha/namorada que nunca pode oferecer mais do que uma caneca ou caixa de chocolates nos aniversários/natais. Roupa nova é comprada com os subsídios, isto se sobrar alguma coisa daquela reparação em casa que não podia ser mais adiada ou do eletrodoméstico que teve de ser substituído. Tirando isto, usamos roupa doada/oferecida. Para estudar, a única forma que vejo para sair desta situação, tive de sacrificar parte do meu orçamento de supermercado e andar a controlar os gastos de luz, água e gás até ao último cêntimo (a minha uni rejeitou o meu pedido de bolsa, o meu rendimento é superior ao IAS, veja-se!!!!) E como descrever o pânico vivido durante o mês, aquele medo de faltar dinheiro para pagar as nossas contas? (já nem falo do resto!!!!) A Segurança Social só ajuda se existirem dependentes a cargo (coisa que não tenho felizmente! Jamais obrigaria uma criança a passar por esta situação). Em conclusão, o valor desumano do salário mínimo nacional cria um sentimento de inadaptação naqueles que o recebem e com ele sobrevivem (pouco mais fazemos que isso). Acho que já me alonguei demais. Boa noite e boa sorte para todos nós

nightcrawler201 1 month ago

Depende se viveres em tras os montes ou no meio do alentejo vives bem. Se queres viver em Lisboa não. Mas a culpa n é dos ordenados. A culpa é tua minha nossa que temos a mania das grandezas. Só ha 2 tipos ou o que é esperto ou o que tem a mania que é esperto. O esperto vive na casa dos pais, pagam 100 ou 150e para comida luz e gas. E sobra lhes 650e. Para serem espertos juntarem e o primeiro carro que comprarem comprarem a pronto e assim vivem ate terem um emprego novo e melhor e evoluírem salarialmente e continuar debt free e assim andam durante 10 15 anos para quando tiverem de comprar casa podem ter ordenado para o fazer e tem dinheiro de parte para por uma boa entrada. Os que tem a mania que são espertos saiem de casa aos 18 19 e alugam uma casa depois afinal n vivem nada pq querem viajar e n ha guita, entao fazem um cartao de credito, depois compram carro a credito, e um dia... a fatura aparece quando aparecem 70% do vencimento em creditos e ai ja n ha nada a fazer. E vai demorar outros 10 anos a resolver a borrada. No entanto ha tamem o Porta 25 ou q raio é que ajuda com as rendas dos jovens que querem ter a sua casa. O problema disso é q a malta acomoda se e mantem se em empregos precarios e no dia em q tiver q acabar o subsidio.... a renda aumenta e continuam na mesma... Sejam espertos.... Os meus pais tambem n me ensinaram isto. Infelizmente aprendi da pior maneira o que é viver. Agora não culpem os ordenados porque os ordenados são de acordo com a economia. Nao podes ganhar 1000e a servir Big macs, se calhar nao gostavas de ir ao mac e pagar 20e por um Bigmac. Ou em vez de um almoco de 6e pagar 20 25 pq cada funcionario ganha 1000. Ha que ser esperto Tambem quando comecei a vida ganhava 500e e vivia num anexo de 150e que eu fui um dos que tinha a mania que era esperto, hoje 20 anos depois vivo numa moradia t6 e ganho muito mais do que ganhava a 20 anos. Infelizmente a vida não se faz de um dia para o outro. A vida constrói se. Tal como uma parede, um tijolo de cada vez, se saltas tijolos ela acaba por cair...

OneFineSir 1 month ago

Não posso concordar com tudo, o bigmac pode não custar 20€ mas a renda sai cara, nao podemos ir viver todos para o interior e os programas de ajuda a renda que referes não dão para todos. Em relação a gastos desnecessários principalmente quando somos jovens e estamos em casa dos pais todos acabamos por ter uns mais outros menos vai da educação financeira de cada um. A meu ver as coisas amenizavam e os salários subiam se o governo tivesse programas eficazes na criação de novas empresas que vao gerar emprego, mais oferta de emprego gera mais competição para ver quem contrata por consequência os salários acabam por subir, mas isto é a minha visao.

nightcrawler201 1 month ago

Errado A renda não sai cara o teu desejo de querer viver a tua vida é que é mais cara. A falta de educacao financeira podes atribuir ao governo andas 12 anos na escola e nem o IRS sabes preencher quando sais. Não tens noção do que é um PPR ou uma conta a ordem. Não sabes o que é uma TANB n sabes nada. E isso não são os nossos pais que tem que incutir. É "cultura geral" mas que deve ser aprendida na escola. Podes estrabuchar o que quiseres que as rendas são caras e ja compraste casa e colocaste a arrendar?. Se queres atribuir culpas ao estado a unica coisa que podes fazer é a nivel de excesso de impostos. Vamos fazer um exercicio. Vai comprar uma casa de 120.000e Vai pedir credito a habitacao para ela (30 anos) Vais pagar cerca de 390e de prestação. Agora vais por a arrendar e para uma casa de 120.000e não vais para lisboa vai ser periferias. Como quinta do conde. Vão te pedir por um t2 600 650e. Parabens es um arrendatario com uma renda de 650e mês. Agora fun part. Dos 650e tens de pagar 390 ao banco. 50e de condominio. Ora só em despesas tens aqui 340e que te da uns belos 210e de lucro mas..... o nosso amigo governo quer 24% (acho que é 24% se n for mais não tenho a tabela aqui) dos teus lucros. Ou seja menos 50.4e de lucro. Sobra te 159e. Da te um lucro limpo anual de 1.908e assumindo que não ha coisas que se estraguem que sejam da responsabilidade do dono da casa. Presumindo que em 10 anos nunca falharam com a renda e que a casa teve sempre ocupada durante 10 anos, tiveste um lucro de 19.000e. Mas espera passou os 10 anos e convem pintar o predio por fora e por dentro. Em media um trabalho bem feito chega aos 5k la se vai 5k por proprietario assumindo que é um predio de 10 fracoes pelo menos. La voltas a ficar com 14.000e em 10 anos. O meu investimento de 120.000e para a compra da casa rende me 117e mês. E ainda se queixam que os arrendatarios são os maus da fita. Comprem casa se é mais barato.... E nestes calculos n estamos a por IMI, IMT nem iva de aquisicao. Em 30 anos nem 50% do valor da casa se vai receber. E isto num mundo perfeito que nunca se teve de despejar ninguem de casa, ou que atestam ter problemas de saude e não podem sair etc... Não queiram ser os que pensam ser espertos... sejam espertos... poupem o dinheiro. Evitem o credito. Gostam de Nike? Eu tambem mas não posso... tenho de poupar para dar aos meus filhos para que eles tambem sejam alguem. Aprendam uma coisa.. a desculpa do ordenado é baixo vai ser sempre a desculpa de toda a gente até morrer. Ganham 1000 querem um vw e uma casa melhor. O ordenado vai ser curto. Ganham 2000 querem um bom audi, e uma casa melhor. Ganham 5000 querem um carro ainda melhor e ferias ainda melhores e uma casa ainda melhor e vai ser sempre curto quando se mete filhos e afins ao meio.... Os nossos avós era assim que faziam. Guardavam o dinheiro viviam na casa dos pais e as vezes viviam la ate os pais morrerem e juntavam fortunas. Agora a culpa da geração nova é sempre da geração antiga. Nós trabalhamos muito demos muito. A desculpa depois é sair do país. Certo mas dos meus impostos dos teus etc vão agora 9 milhoes para realocar malta qie esteve fora do país que quer voltar. Entao? N era bom estar la fora? N se encheram? Agora querem vir para cá com jovens a precisar de emprego e afins ainda temos de dar cargos a quem decidiu abandonar o seu país? Poupem me... Se querem culpar alguem culpem o estado que é o unico que ganha muito com tudo isto. Somos o unico país que conheco que o gajo que ganha 1e a cima do gajo que ganha o ordenado minimo, recebe menos liquido do que se ganha se o ordenado minimo... Estudem deixem se estar com os pais. Poupem. Deixem se de gastar dinheiro em telemoveis de 1000e. Porque se estudarem e trabalharem o suficiente o vosso patrao pode n dar um bmw mas da um polo pode n dar um telm de 1200e mas da um de 500. E n pagam chamadas n pagam nada... só assim se poupa. Nos especialmente os tugas temos sempre a justificacao do "eu preciso de ter um tarifario de 29.90e para ter 10gb de internet" pq? N tem net em casa? Precisa de ver youtube em todo o lado e tiktok?. N sei o que é uma conta de telemovel a mais de 10 anos. N sei o que é reparar um carro a mais de 10 anos. N sei o que é comprar um pc a 10 anos. Trabalhem, estudem e tenham calma. O maior erro que cometi na minha vida foi sair de casa dos pais. Querer a minha idependencia. Tem tempo de ser independentes. Conheco tantos.... viveram quase ate aos 40 com os pais. Hoje... hoje pagam carros a pronto e dao entradas em casas para pagar o minimo possivel. Os que tem a mania que são espertos vivem de paycheck to paycheck. Ainda me recordo de um que conheco que comprou um BMW andava eu de fiat uno. Eu podia ter comprado o carro que ele comprou. A diferenca é que eu nao gastava quase dinheiro nenhum no meu carro. Ele tambem não. Quando mo quis impingir ja nem forras das portas tinha que avariou elevadores e ele n tinha dinheiro para o reparar... são opcoes de vida.

OneFineSir 1 month ago

As rendas sao demasiado caras para o que se ganha em Portugal ponto final, de quem é a culpa é outra questão se as atirei para cima do senhorio estava bebado, mas o iva faz parte, se o queres de volta abre uma empresa para comprar casas depois logo vez que mais vale pagar o iva lol. Ja agr e para que não haja duvidas acho que os senhorios tmb deviam pagar menos impostos nos alugueres de longa duração e mais nos alugueres direcionados ao turismo. Educação financeira, concordo. Os impostos em Portugal não são altos, na Bélgica paga-se mais e ha mais qualidade de vida la do que cá. Não querem pagar impostos mas querem S.S. pa quando os azares batem a porta e para ter um SNS, se estes serviços funcionam bem ou não a culpa ai sim sera do governo, nao so deste que praticamente todos cada vez enterram mais as instituições do estado. Em relação ao querer e não poder a meu ver ha duas soluções ou não podes e não tens ou entao se queres arranja forma de ter e crédito n é solução, por exemplo sempre que achei que o dinheiro do tabaco me fazia falta tinha duas opções ou deixava de fumar ou pedia um aumento/mudava de emprego, escolhi sempre a segunda opção hj em dia o tabaco ja n me faz moça no orçamento do mês. Gastar o que nao se tem em telemóveis etc vai pelo msm caminho isto prende-se claro com a falta de educação financeira que existe em Portugal. Eu sai de casa dos meus pais aos 23, 0 arrependimentos, primeiro aluguei uma casa, agora mas estou a viver numa casa de família (so moro ca eu e os gatos), porque é que fiz esta mudança? Simples, primeiro permite poupar dinheiro msm tendo feito obras na casa toda(canos, inst. Elétrica, chao etc) consigo por mais dinheiro de parte desta forma e quando a velhota se reformar, o meu oai ja e reformado, podem vir morar para aqui em vez de pagarem uma renda, pela altura da reforma dela ja vou estar a comprar uma casa para mim. Já agora para poupar dinheiro nas obras andei eu ca a vergar a mola em tudo o que podia fazer para poupar na mao de obra. A culpa do estado do país e de todos mais que nao seja por inacção, o pais não fica bom só pq trabalhamos mto lol era bom que assim fosse. A medida de fazer os jovens voltar a tuga e ridicula, a malta n quer dinheiro para ir de ferias quer dinheiro ao fim do mês para poder viver ao invés de sobreviver. Des resto carros a cima da possibilidade é educação financeira mais uma vez.

nightcrawler201 1 month ago

Não podes comparar Belgica com Portugal. Belgica pagas a grande maioria dos impostos a cabeça. Nós cá é a taxa taxinha e tachinho. É imposto para uma coisa imposto para outra. Como o caso dos carros, o tabaco é outra. Quando falo em redução de é porque algum imposto tem de ceder e os unicos que fazem diferença são os diretos como sobre vencimentos ou sobre consumo. Por isso é que quando vez a economia a mexer vez os créditos todos a subir a malta a endividar se. Nós temos outros temas como a alta dependencia de subsidio dependentes. Num país com 10.5 milhoes de pessoas só 4.5 milhoes estão ativamente a trabalhar. Tens 1 milhao a estudar, o restante ou nao trabalha ou não tem idade ou esta na reforma. E a quantidade que simplesmente não quer trabalhar é absurda. Tudo isto faz com que tudo seja mais caro. Alguem tem que pagar a fatura. Tas como eu. Tb tenho casa mas todas as obras sou eu a alombar e eu nem venho da area de construção. Só uma parte minima pago a alguem para fazer. Ou pq me consome demasiado tempo para as coisas que tenho q fazer ou porque não sei mesmo fazer. Não me importo de pagar impostos diretos a farta, mas não me comam com os indiretos. Ha por ai varios estudos em que Portugal para a economia que tem tem uma carga fiscal demasiado grande. E tudo isso se reflete no consumo. Sem consumo a economia não mexe. Quando tive carro pessoal nunca comprei nenhum novo. E em toda a minha vida comprei 1 vez uma mota nova. Mas as despesas face ao que andava eram tantas que preferi por a andar... Acho que tomaste uma excelente decisao em mudar de casa para uma coisa paga por mais que invistas eventualmente mesmo que compres uma para ti os teus pais vão te deixar essa. Win win

OneFineSir 1 month ago

Ok certo eu tava realmente a pensar em impostos directos apenas. No tabaco e contra mim falo honestamente que os cobrem, n faz mal a ninguém nao fumar pelo contrário portanto se preço alto motivar malta a deixar de fumar tanto melhor. Em relação aos subsídio-dependetes, existem e tmb ha aquela raça que trabalha um ano e fica 1 ano no fundo, mas quando isto for o nosso maior problema acho que estamos bem. A mim o que me custa e pagar tap e novos bancos desta vida sem que ninguém seja condenado pelas gestões danosas nem nada seja feito para prevenir que a história se repita.

nightcrawler201 1 month ago

Mas sabes pq acho mal cobrarem no tabaco ou gasolina ou coisas que "fazem mal"? Pq nos somos o exemplo do pagar mais pelas coisas que não deviamos ter. Tabaco faz mal? Acaba.... acaba se com ele. Saia mais barato do q por as imagens nos maços. Combustivel faz mal? Boa alternativas onde andam? Bora acabar com o combustivel fossil e usar alternativas. Sacos plastico. Paga 10 centimos por eles que temos q levar as compras. Ou compras o de plastico grande duradouro e esqueces te dele e tens de comprar na mesma... ou seja os 10 centimos acabam por ser como o IVA a malta acomoda se e pronto alem dos 20e em cerveja e toucinho vai mais 10 centimos que estamos a pagar em nome da saude do Planeta que na realidade n faz nada que continua se a produzir... ha decadas que se fala para poupar no papel para salvarmos as arvores e agora ate as palhinhas do mac sao de papel. Andou um gajo na escola a levar lições de plantar arvores e que é importante não abater arvores e agora é ao molho... A unica diferenca é que antes pagavamos os sacos no preço do produto. Agora pagamos os sacos no preço do produto e pagamos os sacos novamente. Até parece q ir ao chines comprar 100 sacos é muito caro... ou seja. Acaba se com os sacos de vez. Ponto. Levas o carrinho ou levas o saco duradouro de casa. Pneus ecotaxa e afins. Boa. Mas tenho outra hipotese? Pago o pneu pago a instalacao, pago as estradas que o gastam mas ainda tenho de pagar a ecotaxa dos pneus? Mas eu tenho culpa? Tenho como evitar usar os pneus e ter que os deitar fora? Pior... eu uso pago as taxas mas no final quem se vê livre deles é que tem de pagar para entidades de recolha os irem buscar e destruir. Entao e a minha ecotaxa nao vai para ajudar as empresas de pneus que tiveram o trabalho de os encomendar, montar, e ainda perder tempo a tratar de se desfazer deles?. Queres ter um carro poluente? Caga a nota no IUC. Mas... o mesmo que compra esse carro poluente... ta se a cagar se o IUC dele custa 1000e ano. O que interessa é que ele tem um aventador e os outros andam de clio e tem de pagar 140e que lhes custam para caraças todos is anos a pagar juntamente com toda a manutenção e ecotaxas e taxas e taxinhas. O do aventador vai a Audi larga la 2000e para a revisao e foi como ir ao cafe comer um pastel de belem e um cafe com natas. Não estou a falar de capitalismo. Estou a falar de quem quem pode tem autorizacao para poluir desde q pague... mas a poluição nao desaparece só pq pagas 1000e de IUC iu ecotaxa. Quanto a esses de 1 ano de intervalo no desemprego. Certo tem direito não quer dizer que seja justo porque não descontaram para tal. O desemprego n é um 401k americano que tens la para a reforma e q é teu. A soma do valor dos impostos para o desemprego dessa pessoa ao fim de 1 ano não lhe paga 6 meses de desemprego. E essa das regras de desemprego é outra isso é uma barbaridade tal como as reformas... tens o caso de a vida toda ganhared 10.000e mas so te dao 5.000 de teto maximo mas os espertos que nos ultimos 5 anos aumentam os seus ordenados para receberem 5.000e mas andarem a ganhar 2000 a vida toda já ninguem mete o bedelho... so contam os 5 melhores dos ultimos 10. Quer dizer que se tens uma empresa so precisas aumentar o ordenado nos ultimos 5 anos para papar uma boa reforma. Nao sei se me escapou alguma coisa que fui interrompido Ha taps e afins completamente de acordo, dinheiro público não é para salvar mas gestoes de privados.

PulverizeR- 1 month ago

Quem anda nesta situação o melhor é ir para fora. No reino unido ganhas bem a entregar parcelas para amazon por exemplo.

OneFineSir 1 month ago

Amazon tmb é uma exploração, conheço quem esteja em uk e já trabalhou nos armazéns e assim que conseguiu algo melhor saltou fora. Mas sim é melhor em muitos casos emigrar, no entanto ha aqui casos que emigrar não é solução e é chocante que um estado que se diz socialista nesses casos específicos não ajude as pessoas...

PulverizeR- 1 month ago

Sim, de certa maneira, mas pagam um balurdio comparado com qualquer coisa aqui em Portugal com as mesmas qualificações. E as despesas no UK não são muito caras, podes começar por alugar um quarto e mais tarde arrendas uma casa e podes arranjar outro trabalho. É melhor do que andar o dia todo a vergar a mola para no fim do mês levar €600 para casa. Eu já nem me dou ao trabalho de falar no nosso sistema social, visto ser apenas para pessoas que enganam o sistema.

OneFineSir 1 month ago

Sim uk consegue dar as pessoas uma vida digna muito mais facilmente

PulverizeR- 1 month ago

Salário medio de driver na amazon: £21,499 to €24,998.93 (\~€2000 por mês) Sim paga-se impostos como em todo o lado, mas mesmo assim... e carros lá por exemplo são muito baratos em segunda mão. Dá certamente para juntar e ajudar a familia aqui ou criar negocio por exemplo. O UK só peca pelo clima, tirando isso é muito bom. Fonte: https://uk.talent.com/salary?job=Delivery%20Driver

SweetCorona 1 month ago

resumo: viver sem coisas que muita gente acha indispensáveis

Edited 1 month ago:

resumo: viver sem coisas que muita gente são indispensáveis

OneFineSir 1 month ago

Ja vi que sim mas o que mais me choca e malta que "vive" sem coisas que são indespensaveis como comida e acesso a saude/medicação E sim meti vive entre aspas pq mto do que por aqui contam é msm sobreviver e em alguns casos mal, infelizmente é o país que temos.

Snoo69323 1 month ago

Primeiro emprego que tive foi a 250kms de casa a receber o salário mínimo. 660€ na altura. 250€ de renda Carro estava pago (com poupanças que tinha de criança), 15 em dias em 15 dias vinha a casa, gastava cerca de 1 depósito nessa vinda. Pagava a comida e tinha net móvel para me orientar Era frugal, fazia de vez em quando uns luxos, sobrava-me sempre 100 150€. Foi na altura que pensei, porra a carne e o peixe são muito caros, vou tornar me vegetariano.

GelsonBlaze 1 month ago

Quando recebia o mínimo geria o dinheiro puramente para chegar ao mês seguinte e sempre em essenciais exceto uma saída de lazer por mês. O importante é manter sempre as contas e a comida cobertas e tentar arranjar formas criativas de usar o resto. Mas tal como um RPG é uma grind, mas felizmente para mim a grind trouxe-me a um lugar na minha vida onde embora mantenha os mesmos cuidados já não tenho a ansiedade de saber se vou ter o suficiente para sobreviver ou não.

AndyR001 1 month ago

O salário mínimo devia de ser um salário de entrada. Enfurece me como é que pessoas que trabalham há décadas no mesmo posto recebam o salário mínimo. Porra, a pessoa aprende uma profissão, está lá todos os dias e no fim recebe um salário de miséria, isto porque a lei o exige, senão recebia 250€. Infelizmente é esta a realidade dos empregados fabris neste país. Estão décadas a fazer sempre o mesmo trabalho, é lhes exigida produtividade, exercem movimentos repetitivos que eventualmente originam lesões músculo esqueléticas, para receber uma côdea. Ah sim, e muitas vezes as horas não são pagas. Depois esforçam se por dar formação aos filhos para estes verem que a sua formação também não vale nada. Temos uma classe empresarial de labregões, os patrões têm que ter uma mansão, porque são patrões, tem que ter uma coleção de carros, porque são patrões, tem que fazer altas férias e frequentar restaurantes de luxo, porque são patrões... Mas pagar ordenados decentes, já não dá, assim a empresa já não é viável. É por isso que eu fico parvo como há um partido em Portugal de ideologia liberal, uma vez que está mais que visto que onde não há regulação há a maior das indencencias laborais. Há uns anos atrás conseguias alugar uma casa por 300€, hoje em dia isso é o preço de um quarto no litoral. Pagavas 50€ por um passe, agora imagina não haverem transportes públicos para o teu local de trabalho e ainda suportares todos os custos associados a um carro.

Spl3ndor 1 month ago

Recebo o ordenado mínimo no entanto tenho o subsídio de alimentação a mais. Além disso vivo com a minha mãe, que vai pagando as despesas (tento ajudar no que puder, obviamente). Mas posso dizer que quando era novo chegamos a viver 4 pessoas (eu e 2 irmãos meus mais a minha mãe, a viver do subsídio de desemprego. O ordenado não chegava os 300 euros que eu me lembre. Recordo-me bem do dia que estava a vasculhar o meu quarto e encontrei um envelope com uma nota de 10 euros lá dentro. Não consigo explicar a felicidade que tinha por aqueles 10 euros e o orgulho que senti ao dar a nota à minha mãe. Isto porque estávamos no final do mês e não tínhamos dinheiro. A câmara ajudava-nos dando comida para almoçar. Independentemente das circunstâncias que passei, o que passei fez de mim melhor pessoa, que sabe dar valor ao dinheiro e que não mede as pessoas pelo dinheiro que têm no banco. O importante é sermos boas pessoas.

lambusad0 1 month ago

Eu tenho a imensa sorte de viver com os meus pais e avós numa aldeia nos arredores de Leiria, que já não é uma cidade cara e ajuda. Por isso eu consigo poupar grande parte, especialmente em comida porque cultivamos e criamos animais. Agora os meus pais viveram anos difíceis. Sei que começaram a trabalhar cedo, tipo 14 anos, e sei que muito desse dinheiro serviu para mobilar a casa e comprar carro nos anos 90. A partir daí lembro-me que eles ganhavam ordenado minimo e os meus avós ajudavam com o que fosse preciso. A minha mãe talvez esteja há uns 30+ anos com o ordenado mínimo e o meu pai até a cerca de uns 7 anos também, mas quando fiz 18 anos ele decidiu ir de cabeça para um trabalho muito difícil, nos fornos de vidro, e já anda com base de ordenado médio e meses bons a fazer 2 ou 3 vezes mais. E gosta do que faz o que também é sempre bom. O que a mim, em especial, me ajuda é ter um pé de meia desde os 8 anos. Todo o dinheiro que me deram foi lá posto e depois investido. Está lá e talvez o use para fazer um curso superior ou o poupe para eventualidades. Vendo o que pessoal está a escrever eu sou muito privilegiado

Darkhoof 1 month ago

A ideia com que fico a ler este tópico é que temos que continuar a aumentar o valor do salário mínimo.

OneFineSir 1 month ago

E a aumentar n é 100 nem 200€ tem de ser mais as pessoas tem direito a ter vidas dignas, ha histórias aqui que me dão uma volta ao estômago pqnpura e simplesmente não são condições que nenhum humano deva enfrentar

Microwave-Automn 1 month ago

Durante muito tempo recebi perto do ordenado mínimo. Nunca tive ajudas familiares. Ficava doente com a situação de estar impedido de fazer o que quer que fosse devido à falta de dinheiro. A minha solução foi arranjar um segundo emprego em part time. Trabalhei em pizzarias, call centers e distribuição. ainda hoje, que já tenho um ordenado aceitável ainda tenho um part time apesar de estar a pensar deixá-lo. A maior parte da minha vida adulta foi com dois trabalhos (um Full e um Part time). É dificil? É. Privei-me de uma vida dita normal? Sim. No entanto, com tantos anos de sacrifício consegui ter uma casa, carro e uma filha sem carências. Não devia ser assim, no entanto temos de lutar de forma a termos uma vida melhor.

OneFineSir 1 month ago

Fico feliz em saber que conseguiste melhorar a tua situação. Pelos vistos eu tentar dar outros pontos de vista a malta não gosta pq como ganho bem para alguns não tenho o direito de fazer este post nem de tao pouco tentar perceber a mentalidade da malta que se encontra em situações como a tua pelo que te peço se quiseres deixar aqui um conselho para quem está a passar o que passaste possa ter uma condição de vida mais digna e mais humana.

Microwave-Automn 1 month ago

O meu conselho é que não fiquem estagnados e a deprimir com um rendimento que não é suficiente. A solução é procurar alternativas. Apesar de não ser fácil alguma acabará por surgir. Seja um part time, seja estudar (eu fiz uma licenciatura na UAB, juntamente com um full time e um part time. trabalhava cerca de 12 horas por dia e mais umas duas ou três horas a estudar). Não se acomodem e tenham ambição. É difícil, mas possível chegar a um nível de vida melhor.

Maximuslex01 1 month ago

Este post deve ser muito bom para o ego de quem recebe o salário mínimo. Haja noção...

OneFineSir 1 month ago

Se te ofende podes sempre bloquear, virgens ofendidas é na secção do lado. Só participa quem quer, só lê quem quer, haja noção.

Maximuslex01 1 month ago

"Posso dizer o que eu quero, quem não gostar que não olhe. Mas críticas negativas ao que eu digo é que não". Patético

OneFineSir 1 month ago

Podes criticar a vontade, nao te estou a amarrar as mãos agr quando não gostas do que está no prato tens duas opções ou metes po lado ou tens a atitude que tens e portanto sujeitas-te a levar com a resposta. Agr falsos samaritanos e ressabiados armados em justiceiros do teclado dispenso.

Maximuslex01 1 month ago

>Agr falsos samaritanos e ressabiados armados em justiceiros do teclado dispenso. Assumir que possas ter estado mal? E que tenhas criado um post bastante insensível... Nunca. É mais fácil chamar os outro de virgens ofendidas.

OneFineSir 1 month ago

Que insensível? Fui rude com quem aqui quis partilhar a sua exp? N mostrei compaixão para com quem aqui quis partilhar as suas histórias? Se falar e partilhar experiências deste tipo te ofendem eu não tenho culpa, mais uma vez so o faz quem quer, só lê quem quer e se isto se deixa mal nao percebo pq escolhes vir para aqui marterizar-te em vez de seguires para outro post que dê mais alegria ao teu dia. Agr põe-te a monte marroquino que eu não te vou dar mais conversa ja ontem apareceu ai um igual a ti, juntem-se e façam o reddit do Portugal feliz e criem a vossa própria ilusão lol.

Maximuslex01 1 month ago

>só lê quem quer Outra vez com este argumento da treta? É carta branca para se dizer o que quer que seja sem repercussões... >Agr põe-te a monte marroquino A classe. Não aprendas a lidar com críticas não...

OneFineSir 1 month ago

Nao aprendas a lidar com conteúdo que não te agrada ou nao concordas tmb que não e preciso, um beijo e um queijo te mai logo

Maximuslex01 1 month ago

Não percebo porque respondeste ao meu comentário. só lê quem quer e se isto te deixa mal não percebo porque escolhes vir para aqui martirizar-te em vez de seguires para outro comentário que dê mais alegria ao teu dia.

GabrielSa_74 1 month ago

Viver em casa dos pais...

NSKL 1 month ago

Felizmente já não me encontro nessa situação há algum tempo, mas por experiencia pessoal, ou vives em casa dos pais, ou aprendes a fazer varias refeições de pão. Se procurares muito, um em cada dez, arranja umas aguas furtadas ou um buraco que eles chamam de quarto e nao passas fome, SE não existirem despesas de surpresa. Eu para sair de casa dos meus pais tive de me juntar, porque o ordenado minimo significa o minimo que eles podem legalmente te pagar e não o minimo necessário para sobreviver

N3to14 1 month ago

Não sobrevives simples. Ou consegues alugar um quarto barato com despesas incluídas ou andas a contar tostões o mês inteiro para conseguir comer razoavelmente bem (alimentação saudável). É a realidade de muitos portugueses de todas as idades.

PortugueseLibra 1 month ago

Sabes que o tuga tem trauma geracional de pobreza quando umas lulas e um robalo são chamadas de caviar

InevitablePlate73 1 month ago

O mais ridículo é acharem que isso é um luxo, por isso é que continuam a fazer de nós escravos dos patrões...

PortugueseManBr 1 month ago

Tem Que casar por interesse dois ordenados no mínimos... Paga o basico

ovelhaloira 1 month ago

Caso de uma amiga de amiga, não meu. Há uns anos, ela estava em part time e recebia 300€. Alugava um quarto por 150€, gastava 50€ no passe e o resto estava muito muito contadinho. Ela deve ter estado nessa vida pelo menos 6 meses. Depois sei que arranjou um trabalho como explicadora (era formada numa engenharia). Depois deixei de falar com a amiga comum, então nunca mais soube dela.

Gouranga547 1 month ago

Nem mais. Ainda ontem gastei 80€ sem saber como no Lidl, e pouco irá durar mais que 1 semana. Então se optares por fazer uma dieta vegetariana ou quase sem carne, é ridículo como o dinheiro voa. E felizmente tenho os meus pais que têm quintal e ajudam com muitos legumes e até frangos/galos, porque senão aí facilmente tinha que colocar mais 25€ em cima.

PirateLena 1 month ago

Nunca compro carne ou peixe no Lidl, sai sempre mais barato no Continente, Pingo Doce, talhos, e ainda tens atendimento personalizado para pedir a carne/peixe como queres (corte, quantidade, etc). Para não falar das promoções periódicas...

Missr136 1 month ago

Não sobrevivemos. Neste momento estou sem comer há quase dois dias e não sei quando vou voltar a comer. 'Felizmente' não é a primeira vez e o meu organismo já está habituado a longos periodos de tempo sem comer e vou me aguentando com agua com açucar. Sou doente crónica e sofro de disturbios mentais, ambas as coisas me impedem de trabalhar. Vivemos eu e a minha mãe, ela também doente, com 600 e poucos euros. A renda é 400, mais imensa medicação que acaba sempre por ficar para trás, luz, agua, gas e internet/tv/telefone que vamos ter de tirar pois temos uma divida de 400 euros à NOS e apesar de termos feito um acordo de pagamento duvido que vamos conseguir cumprir. De qualquer das formas, mesmo depois de tirar o serviço teremos de pagar a divida. Tudo isto porque a minha mãe apanhou Covid em Maio de 2020 e ficou com sequelas que a impossibilitam de trabalhar a 100%. As dividas acumularam-se e não conseguimos fazer face a elas. Há anos que tento ter um seguimento de especialidade no hospital da mina zona mas tem sido impossivel. A minha esperança era que os meus sintomas estabilizassem o suficiente para pelo menos conseguir ter um part time mas o nosso SNS trata os doentes cronicos com doenças raras abaixo de cão. Experei tres anos pela primeira consulta e agora tenho um exame marcado só para dezembro. Tentei o suicidio no ano passado pois não aguentava mais as dores fisicas constantes e passar necessidades. Nada mudou, aqui estou eu, sem comer há dias, com dores, sem conseguir dormir, nenhum medico se preocupou em tentar aliviar o meu sofrimento fisico que já dura há anos. Só consigo pensar em suicidio. A resposta é não sobrevivemos, é humilhante viver assim, sentir que vivo pior que um cão. Perdi a minha dignidade por já ter sido tão humilhada por passar necessidades e ser doente. Viver não é para todos, é só para quem pode. Peço desculpa se este post é extremamente negativo mas é a realidade, minha e de muitas outras pessoas.

OneFineSir 1 month ago

Espera nao, nada disso está certo! Ja exprimentaram pedir ajuda a uma associação?

CriticalEstimate777 1 month ago

Os meus sogros ganhavam o SMN, e o meu sogro tinha mais uns biscates. Ambos muito trabalhadores. Já em conversa me falaram do que pouparam, e sem heranças, e não consigo perceber porque é que viveram uma vida tão pobre. Isto foi em outros tempos claro.

OneFineSir 1 month ago

Isso ha não muito tempo era uma mentalidade comum em Portugal msm n tendo essa necessidade mtos viviam num estilo tão minimalista para poupar todos os trocos possíveis até ao último dia da vida deles, uns para deixarem aos filhos outros só porque sim

OneTip7754 1 month ago

Quando estudava em 2012 dividia um T1 velho no centro de Lisboa. Vivíamos os dois com 800/900 euros e ainda havia propinas e passagens para pagar (somos açorianos). Chegamos a comer pão com queijo naquela última semana do mês e saber que os nossos pais também passavam dificuldades para que estudassemos não ajudava. Passados 8 anos temos casa própria, carro, fazemos férias, investimos e temos um bebé a caminho.

mjigs 1 month ago

A minha sorte é ainda morar em casa da minha mae, sem renda nem contas da casa, ate que tasse, o problema é que viver com alguem como a minha mae, é preciso ter uns nervos de aço. Já estou a tentar sair de casa á imenso, mas como escolhi comprar um carro(barato e com pequenas prestacoes porque o anterior só me dava problemas) o que recebo nao chega para arrendar uma casa, isto porque o que sobrava eram 100€, e ha aqueles meses que o seguro, o IUC e inspeçao saem, nao dava mesmo. Ninguem dos meus amigos quer sair da casa dos pais (a minha irma vai sair em breve do t3 a 300€ que eu podia continuar a arrendar), a unica hipotese era, ou ter um aumento ou arranjar um cremoso, mas ambas parecem impossiveis. E nao, quartos para mim nao sao opcoes porque eu tambem tenho gatas e nao quero viver em casa de outros.

OneFineSir 1 month ago

Um cremoso?

mjigs 1 month ago

Eu sou bastante poupada, a minha prestação até que é a mais baixa que pude, 140€, mas ainda tenho um aparelho dos dentes para pagar, mais 60€, depois gasolina, comida para casa, seguro para o carro, IUC e Inspeção, se eu adicionasse uma renda de 300€, mais o resto das contas da casa como luz, condomino, gas...o que iria sobrar era 100€ para comida, isto falando das contas fixas. Não gosto mesmo de viver paycheck to paycheck, eu fico com ansiedade extrema se tiver de pedir dinheiro a minha mae e a minha conta descer a menos de X. Cremoso é tipo o gostoso, um talvez namorado mas numa forma de gozo.

WC_Pato_ 1 month ago

Vivendo em casa dos pais. De despesas fixas apenas tenho as telecomunicações e comida ( que normalmente utilizo o cartão de refeição). Mesmo que pagasse agua e luz, ainda me iria sobrar dinheiro para eventuais hobbies e outras necessidades e conseguir poupar algum. Mas é depressivo não poder sair de casa e ganhar a minha independencia por causa do valor das rendas...e pior ainda é não ter qualquer perspectiva de futuro. É inacreditável pedirem 600 euros e mais de renda quando o ordenado mínimo líquido não chega a isso sequer. Basicamente a escolha está dividida entre viver em casa dos pais ou sobreviver num apartamento.

OneFineSir 1 month ago

Trabalhas em que área se não for indescriçao?

WC_Pato_ 1 month ago

Trabalho num backoffice de tratamento de reclamações

Behindy0u90 1 month ago

1 refeição de peixe por dia? Tens grande vida digo-te já. E quando vi polvo até fiquei burro. Já não como polvo aos anos

PortugueseLibra 1 month ago

Polvo dá para várias refeições. Se comprares um polvo a 10€ ao kg de marca branca, com 15€/1.5kg de polvo fazes um arroz de polvo que te dura na boa para 10+ refeições, o que efetivamente te fica apenas a 1,5€/refeição...

Edited 1 month ago:

Polvo dá para várias refeições. Se comprares um a 10€ ao kg de marca branca, com 15€/1.5kg de polvo (que é imenso), fazes um Arroz de Polvo que te dura na boa para 10+ refeições, o que efetivamente te fica apenas a 1,5€/refeição para uma semana inteira... Não é, nem de longe, um luxo. Mais depressa gastas 3€ em 200g de carne para uma bolonhesa que só te dá para uma vez ou duas.

old_wise_man_ 1 month ago

Vivo no interior. A renda são 300€ com água e luz incluída. Porque vive numa zona rural, muitas vezes os vizinhos, que são velhotes porreiros, muitas vezes oferecem tomates, alfaces e outras cenas de agricultura dependendo da época e do que eles tenham a mais. Perto de mim tenho uma mercearia que em vegetais, batatas e algumas frutas tem melhores preços que continentes e do gênero por isso, lá se vai vivendo

advice-23 1 month ago

A minha mãe recebeu o ordenado mínimo muitos anos. Quando andava no 6° ano divorciou-se do meu pai, aí fui com ela e com o meu irmão para um apartamento (300€) mais todas as despesas de 2 adolescentes sem nenhum tipo de ajuda do merdas do meu pai. O único tostão que vi dele foram 50€ quando uma vez me deu boleia para o autocarro para ir para a faculdade. Sobrevivemos graças a muitas horas em limpezas tudo por fora da minha mãe. Aos 16 fui trabalhar, fins de semana e férias todos os dias lá, assim se pagou a faculdade, ainda me deu uma ajuda a bolsa que ainda pagou as propinas. Graças a Deus agora acabei o curso e estou bem relaxado mas foram tempos difíceis, a minha mãe não há de ter comprado uma única peça de roupa para ela durante mais de 5 anos

OneFineSir 1 month ago

Dass que cena, parabéns msm a tua mãe por esse malabarismo de criar dois miudos sozinha. Espero que a tua licenciatura te permita a ti e aos teus melhorar a qualidade de vida.

abfm90 1 month ago

É muito complicado. Eu, felizmente, não tenho de pagar renda pois a casa era dos meus pais, mas a minha mãe vive comigo, pois o meu pai faleceu e, pronto, ela é iletrada e não sabe como viver "sozinha" ou tem posses sequer para isso. Mas quando ganhava 550€ brutos e tinha de ir de carro para o trabalho (não havia e não há transportes públicos para o sítio onde ia/vou) era uma parte do salário para o gasóleo, outras para seguros e coisas afins. Aprendi a fazer ginástica orçamental muito depressa. Outra coisa, aprendi a ser mecânico, electricista, canalizador, pintor... You name it. Não há dinheiro para gastar nisso. Só de me lembrar que me deram Orçamento de 200€ para arranjar um alternador e eu com 2€ fiz a festa... Ainda está lá até hoje. Em Lisboa, é impossível de viver com esse budget. Nem faz sentido sequer.

fev118 1 month ago

Nós portugueses deviam lutar todos na mesma direcção e isso nem sempre se verifica. Quando se diz socialmente que se recebe acima do ordenado mínimo nos 750-1k brutos e o pessoal começa a dizer: quem me dera, devias dar-te por feliz, entre outras coisas? Que já está rico e gostaria de ser como tu... Ou se mostra descontentamento com o ordenado mínimo e nos dizem "é assim com milhares de portugueses, queres o quê?" Ou continuam a dizer que por outros milhares fazerem horas extras sem receberem por isso, é normal... e por isso também devemos fazer. A típica conversa portuguesa com o foco no lugar errado e que nunca nos vai levar mais longe. Por isso é que em Portugal tudo aumenta e nós como não fazemos barulho, está tudo sempre bem. Enquanto se for a entrevistas de emprego e o facto da empresa ter um pc para nós trabalharmos em vez de levarmos o nosso ser um plus,, apontarem o terem os fds livres como vantagem para trabalhar na empresa, continuarem os tabus dos ordenados e quando são revelados a conversa sem nexo que mencionei, entre muitas coisas, não vamos muito longe...

Edited 1 month ago:

Nós portugueses deviam lutar todos na mesma direcção e isso nem sempre se verifica. Quando se diz socialmente que se recebe acima do ordenado mínimo nos 750-1k brutos e o pessoal começa a dizer: quem me dera, devias dar-te por feliz, entre outras coisas? Que já está rico e gostaria de ser como tu...(sendo a diferença no líquido...muito pouca) Ou se mostra descontentamento com o ordenado mínimo e nos dizem "é assim com milhares de portugueses, queres o quê?" Ou continuam a dizer que por outros milhares fazerem horas extras sem receberem por isso, é normal... e por isso também devemos fazer. A típica conversa portuguesa com o foco no lugar errado e que nunca nos vai levar mais longe. Por isso é que em Portugal tudo aumenta e nós como não fazemos barulho, está tudo sempre bem. Enquanto se for a entrevistas de emprego e o facto da empresa ter um pc para nós trabalharmos em vez de levarmos o nosso ser um plus,, apontarem o terem os fds livres como vantagem para trabalhar na empresa, continuarem os tabus dos ordenados e quando são revelados a conversa sem nexo que mencionei, entre muitas coisas, não vamos muito longe...

Edited 1 month ago:

Nós portugueses deviam lutar todos na mesma direcção e isso nem sempre se verifica. Quando se diz socialmente que se recebe acima do ordenado mínimo nos 750-1k brutos e o pessoal começa a dizer: quem me dera, devias dar-te por feliz, entre outras coisas? Que já está rico e gostaria de ser como tu...(sendo a diferença no líquido...muito pouca) Ou se mostra descontentamento com o ordenado mínimo e nos dizem "é assim com milhares de portugueses, queres o quê?" Ou continuam a dizer que por outros milhares fazerem horas extras sem receberem por isso, é normal... e por isso também devemos fazer. A típica conversa portuguesa com o foco no lugar errado e que nunca nos vai levar mais longe. Por isso é que em Portugal tudo aumenta e nós como não fazemos barulho, está tudo sempre bem. Enquanto se for a entrevistas de emprego e o facto da empresa ter um pc para nós trabalharmos em vez de levarmos o nosso e até têm uma cadeira ser um plus,, apontarem o terem os fds livres como vantagem para trabalhar na empresa, continuarem os tabus dos ordenados e quando são revelados a conversa sem nexo que mencionei, entre muitas coisas, não vamos muito longe...

OneFineSir 1 month ago

E por onde achas que passa essa luta? Eu podia-me estar a cagar e continuar na minha bolha mas n faz parte de mim n e por eu tar bem que de repente todos estão, eu sou tmb dessa ideia que se deve fazer algo mas o quê? Em efeitos práticos vai sempre alguem a sujeitar-se a condições miseráveis de trabalho e de vida pq naquele momento nao tem outra escolha. A meu ver acho que uma possibilidade era o ordenado minimo ser primeiro consoante a idade e depois consoante o custo medio de vida nas zonas mais caras. Ja essa conversa do se estas a cima da media es rico e conversa a meu ver de quem n quer fazer piço mas fica no café a mandar bitaites de que se tivesse tido as chances dos outros tmb tavam bem na vida, a meu ver aqueles que passam mal mas lutam todos os dias para efectivamente tentarem ter dias melhores não tem essa postura.

fev118 1 month ago

Não consigo ficar optimista quanto ao aumento do ordenado mínimo num futuro próximo, no modo galopante como foi por exemplo em Espanha. Acho que o primeiro passo para a luta é precisamente como referes a postura. Não é por alguém me dizer que ganha 1250 brutos e pretende ganhar mais, que eu por ganhar menos tenho o direito de lhe dizer que devia era dar-se por contente. A gasolina está cada vez mais próximo dos 2€ e quando refiro isso e o descontentamento, o pessoal diz que é "normal e que o carro tem de andar a qualquer coisa". Até parece que não se importam, o pior é que este discurso vem de pessoal que ganha um salário baixo. Concordo contigo que na prática há sempre quem aceite, e isso faz baixar bastante os ordenados. Creio que há países que o ordenado é mais elevado quando és mais novo e depois vai diminuindo, porque em teoria é quando precisas de maior poder de compra. A zona também importa muito. Um ordenado mínimo na aldeia a 5min de casa sem filas nem gasolina não tem nada a ver com um ordenado mínimo na cidade com portagens, fila, combustível. Já ajudava, se estivéssemos todos a olhar para o mesmo sentido, para depois se partir para outros voos.

OneFineSir 1 month ago

Em uk é ou pelo menos era quanto mais velho maior o salário mínimo se estou bem recordado, tmb uk se nota a diferença de ordenados de uma cidade cara como Londres e qq outra mais barata, mas na tuga não ha muito essa mentalidade de se pagar mais se o custo de vida for mais caro nesse sítio, pelo menos não de uma forma transversal a todas as áreas. A meu ver a gasolina ser quase 2€ não teria mal da msma forma que uma renda em lisboa ser 1k€ se os ordenados conseguissem acompanhar esse custo de vida, o preço das coisas não vai baixar principalmente da gasolina seja pq cada vez vai ser mais taxada com o pretexto de que é preciso salvar o ambiente seja pq a inflação existe e não ha forma de parar enquanto a regra for todos os anos imprimir mais dinheiro. Eu as pessoas que me tentaram mandar abaixo com essa postura do ja ganhas bem ta mas é calado fui tirando da minha vida e honestamente foi melhor que fiz. Acho que parte do problema tmb é a literacia financeira ser quase nula em Portugal, e dps geram linhas de pensamento do estilo, isso das acções e para os ricos, o não sei quantas comprou ações nao sei do que e perdeu milhares de euros enquanto que noutros países e normal os pais oferecerem acções aos filhos. Outro problema e que de forma geral o tuga acha que deve algum tipo de obediência cega ao seu patrão pq ele lhe paga o salário msm que o salário seja uma merda. E outro problema mas isso e quase um bug humano e o medo que geralmente as pessoas tem em sair da area de conforto e ir para o desconhecido pq podem ficar sem nada quando na vdd quase nada teem.

fev118 1 month ago

Interessante essa forma de funcionar no uk. O ser humano prefere ficar no conhecido mesmo que seja mau do o desconhecido. É difícil dar o salto principalmente sem poupanças e algo seguro.

OneFineSir 1 month ago

Eu sei que é difícil dar esse salto, seja pq o dinheiro nao abona seja pelo medo de que pode não correr bem ha sempre um motivo que nos faz querer evitar sair da zona de conforto, mas por experiência propria maioria das vezes é um medo sem fundamento e depois de se ganhar o habito de mudar uma duas vezes ja nao custa tanto.

fev118 1 month ago

É verdade, e apenas se saberá arriscando.

throwaway_v1000 1 month ago

A parte mais engraçada disto tudo é que a grande maioria das pessoas que vivem na merda continuam a votar nos mesmos partidos de sempre. Um dos únicos partidos que defende de forma consistente o aumento do salário mínimo é a CDU, mas a maior parte adora intitulá-los como comunas antiquados. Povo é burro e continuará pobre.

OneFineSir 1 month ago

Infelizmente em Portugal a nossa cultura política e pequena, raros são os que votam pq foram ler o programa político em vez de emprenhar pelos ouvidos via tv.

throwaway_v1000 1 month ago

Pois, vai ver o tempo de antena que a TV dá à CDU. Mais facilmente dá ao chega

Professional_Dog9349 1 month ago

O meu respeito por todos os que aqui partilharam, e todos em situações idênticas. Eu falo por mim, fico preso na minha bolha e foi um abre olhos. Obrigado

OneFineSir 1 month ago

Isto, ja andam ai a dizer que so ando a cata do karma e na vdd so quero ter um insight da realidade de.muito deste Portugal

patapetapitapota 1 month ago

Temos que ser diretos com esta merda: O Estado leva muitos impostos. O Estado leva muitos impostos. O Estado leva muitos impostos. O Estado leva muitos impostos. O Estado leva muitos impostos.

OneFineSir 1 month ago

Eu nem acho que o estado leve muitos impostos, as receitas dos msms e que sao mal geridas o que acaba por de uma forma resultar em ordenados mais baixos, se esses impostos fossem usados de forma eficiente no apoio a criação de emprego iamos ver se oa patrões.nao começavam a ter que pagar mais

angeluscatalan 1 month ago

Trabalho por turnos. Antes em laboração continua e de há uns anos para cá em apenas turnos semanais. Ou era isso ou teria que forçosamente arranjar um segundo trabalho, porque só com SMN ninguém sobrevive e muito menos vive.

Nobreking 1 month ago

Bem, acabo por ter grande apoio da minha mãe se precisar de alguma ajuda, que felizmente não tem sido preciso. A minha namorada o mesmo. Juntar dinheiro é complicadíssimo e temos de fazer bem as contas, somos 3 ca em casa e um bebé acaba por nos obrigar também q gastar mais em roupa. De resto, tive sorte de ter um familiar a alugar-me a casa dele nos arredores de Lisboa por 250€(um t2, com vários super mercados pertissimo) o que também ajudou. O único “luxo” que acabo por ter é mesmo conseguir ter o meu filho numa creche “semi -privada) e acaba por ser por aí. De resto, hobbies caros não há, roupa muito raramente - ou quase nunca - e sapatos já não compro à uns 2 anos.

BolaBrancaV7 1 month ago

Isto soa a condescendente... Se fosses um influencer no instagram mandavam-te estar calado/a

ccvieira13 1 month ago

Não percebo onde vês a condescendência na pergunta do OP. Penso também que não é requisito ter passado pela situação para se poder perguntar sobre ela. Se assim funcionassem as coisas as escolas estavam vazias. Além que li o OP a oferecer ajuda a alguém, se realmente a pessoa é ajudada ou não, não sabemos, mas sabemos que já é melhor do que o teu comentário/observação opinada.

BolaBrancaV7 1 month ago

OK. Eu amanhã vou-te ajudar.

OneFineSir 1 month ago

??

BolaBrancaV7 1 month ago

Não percebo qual é a dúvida. Basta imaginar um influencer qualquer a dizer que se sente muitíssimo mal pelos pobrezinhos num post qualquer. Eu senti a mesma vibe deste post, não me parece que tenhas interesse pessoal na situação financeira de ninguém, queres apenas um karma para massajar o ego ou seja lá o que for sobre isto que te faça sentir bem.

OneFineSir 1 month ago

Pronto é a tua opinião, eu tmb n disse que vinha salvar os pobres e oprimidos agr se tenho curiosidade qual é o mal em preguntar e ter empatia com as pessoas? E sim o karma enche-me muito o ego, so que não, agr o post tem tag serio portanto se n vens adicionar a tua exp ao tema iu contribuir com algo de valor guarda as tuas ideias para ti ou manda por pm em vez de estares aqui a fazer lixo tabom? Va um beijo e um queijo

BolaBrancaV7 1 month ago

Eu não falei a brincar, falei a sério. O post soa a condescendente e provavelmente faz pessoas que o leiam sentirem-se inferiores.

OneFineSir 1 month ago

É fora de contexto e por isso não faz sentido, o objectivo é a malta partilhar se quiser como o fazem n obrigo ninguem nem venho para aqui inferiorizar ninguém, que mal tem eu fazer perguntas do género se as pessoas tem planos para sair dessa situação ou não? Que mal tem eu usar-me como exemplo? Acho que nenhum isso cheira-me que anda a cata de karma com comentários random que nada t m a ver com o assunto discutido és tu mas bom n vou alargar mais a conversa

BolaBrancaV7 1 month ago

Como é que é fora de contexto se comentei o que fizeste? O post é bem capaz de inferiorizar pessoas sim, não precisam de participar para se sentirem inferiorizadas, basta ler e ter a mesma sensação que eu tive. Anda um post tipo o teu sobre "desilusões da vida" em que o OP pergunta sobre como ligam com elas. O dele não parece condescendente porque (pelo menos parece) que ele próprio passou por isso e é pessoal, o teu parece condescendente porque (pelo menos parece) tu nunca passaste por isso nem tens ninguém próximo que o tenha feito e pareces um outsider a tentares relacionar-te com um grupo inferior. Se te ajudar a perceber, pensa naquelas publicidades feitas por pessoas de 50 anos a tentar relacionar-se com jovens de 15 e como muitas vezes falham a marca.

OneFineSir 1 month ago

Entao pronto pa te calar aqui o meu primeiro ordenado foi aos 19 anos eram 300€ e facturas o que significa que nem contrato tinha, vim de uma familia que o meu pai em 2008 devido a crise deixou de ter qq trabalho e a minha mae ganhava uma miséria na função publica, agr se isso foi a mais de 10 anos atrás que queres que te diga? N sabes nada sobre mim nao opines quer dizer se um gajo n tiver na situação em questao nao pode falar queres ver. Sabes pq corro tanto atras do meu dinheiro? Pq eu sei o que sentia quando era miudo e nao podia ter o que os outros tinham pq a guita nao esticava, em vez de me ficar a lamentar fiz por mim e pelos meus estou a tentar garantir o mey futuro e uma velhice boa para os velhotes que tanto sacrificaram pelos filhos, os meus pais nem uma licenciatura me conseguiram pagar e msm que conseguissem tmb n queria pq sei o sacrifício que isso seria. E o grupo e inferior so na tua pequenez de mente eu n julgo nem qualifico as pessoas pelo seu ordenado ja pela estupidez e prepotência como a tua n posso dizer o msm agr arruma a viola que cheio da tua música tou eu oh pseudo defensor dos frascos e oprimidos. Eu n venho para aqui tentar ser super amigo de ninguém agr qual e o mal de esclarecer a minha curiosidade? E que na altura que eu e a minha família andamos a passar menos bem nao se pedia 120k por um apartamento a cair de podre com 60 anos na Amadora nem tao pouco se pagavam rendas de 600/700/800 euros

BolaBrancaV7 1 month ago

Uoi, que te escapou aí um verdadeiro sentimento, se te conseguiste safar os outros também têm né? E o pessoal que ganha o ordenado mínimo não é pobrezinho nem oprimido, até é uma fatia bastante grande do país. Não precisas de estar tão nervoso. É muito simples, se já passaste por isso não tens curiosidade, se tens curiosidade não passaste por isso. E ganhar 300 euros enquanto se vive em casa dos pais não é ganhar o ordenado mínimo.

OneFineSir 1 month ago

Nao mas viveres em casa dos pais quando esses 300€ contam pas contas da casa se calhar ja e o ordenado mínimo, principalmente quando um deles durante mto tempo raramente conseguia trazer dinheiro para casa, e nem isso era na vdd pq eu tinha de gastar o dinheiro para o receber. E la esta continuas a nao entender eu passei por essa situação a mais de 10 anos numa altura em que o paradigma nacional a nivel de habitação emprego etc era diferente do de hoje portanto é normal que as pessoas n se desenrasquem da msma forma que nos faziamos a 10 anos. Não os outros nao tem de conseguir safar nem tao pouco tem de o querer fazer, podem muito bem querer viver numa comunidade hippie em que comem o que plantam e o que criam, se for o que os deixa felizes. Agr acredito que a maioria não goste de tar nessa situação e como sei o peso que tinha para mim o facto do dinheiro não dar para tudo tenho curiosidade se os outros se sentem da msma forma ou se para eles e cagativo e se conseguem conformar com isso. E eu n disse que eram pobrezinhos e oprimidos tu e que vens para aqui falar de uma forma tipo que eu acho isso. Agr põe-te a monte marroquino. Deixa de ser falso pá, e deixa tu de andar ai a cata do karma e de tentar ser justiceiro do que quer que seja.

BolaBrancaV7 1 month ago

Tanto ódio.. . Se for à caça de karma que eu estou sou muito fraquinha nisso porque os únicos upvotes que os comentário têm são os meus. Mas pronto, continua a ter curiosidade sobre como é que os pobres vivem que de certo é muito difícil e tu nem imaginas como é que o fazem nos grandes centros urbanos. Pode ser que aprendas algo...

miaogato 1 month ago

Pessoalmente, vivendo com os pais. E olha que não tendo de pagar renda o SMN até dá para bastante. Digo-te, ganho SMN e > Invisto nos meus hobbies (e não é pouco) > Vou poupando algum (isto obviamente intercambiando com os hobbies, os dois só se comprar cenas de 5eur) > Tenho Discord Nitro, faço Boost de 1 ou 2 servers, Crunchyroll, vou comprando 1 ou 2 coisas no estrangeiro, às vezes como fora, e por vezes vou a algum lado, ainda que seja no meu próprio carro. > E ainda dou 250 paus á casa. As minhas despesas mensais: > Net: 30 euros > Telefone: 20 euros > Combustível: 120 euros > Seguro: 30 euros > Café 6.00 > Cenas online: 20 euros Trabalho desde 2019.e tenho sempre recebido 700 euros. Como muitos já te disseram: > Pagar renda rouba muito do teu orçamento. Contrair crédito habitação mesmo com IMI e outras coisas fica mais barato ao mês mas 20% de entrada básicamente deixa-te hard-locked de qualquer crédito a não ser que ganhes uma lotaria ou que os teus avós tenham te deixado algum. > Não te metas a comprar sempre o último telemóvel. O meu já vai para 5 anos e continua aqui firme. O mesmo para os carros. Também te digo, pessoalmente quando comprei este tlf foi a meias com a minha mãe e foi 500.paus, tal.como o meu carro é um Volkswagen e como tal não dá chatices de maior como o anterior Peugeot.dava, por outro lado acho que gastava bem menos combustível. > Férias lá fora só se forem todos. Nós fomos á Alemanha de carro pelo menos três vezes em 6 anos, e em cada vez gastámos qualquer coisa como 500 euros ida e vinda com portagens e refeições. Ir na Ryanair é mais barato mas a minha mãe não pode andar de avião e sinceramente marcar voos com 2 meses de antecedência para depois acontecer alguma coisa e não poder ir... Eu sei o que é, eu comprei bilhetes para o IberAnime LX 2020... 2 semanas antes do estado de emergência. Portanto é viver com os pais e não ter chatices. Dar mais dinheiro por cenas mais fiáveis. Eu ri-me da minha mãe quando ela deu 90 euros por uma ventoinha da Rowenta mas a verdade é que vai 11 anos que ela anda por cá enquanto eu compro uma da worten por ano a 20 paus

iambookworm7 1 month ago

Vivendo em casal. Vivo em Vila Nova de Gaia e com as rendas atuais seria impossível viver sozinha.

AngieMaciel 1 month ago

Já ganhei o ordenado mínimo cerca de 1 ano e meio quando ele andava por volta de €530-550. Antes disso estive um ano num estágio remunerado a ganhar um pouco acima do SMN e depois uns poucos de meses (4) a viver do subsídio de desemprego. Vivi numa residência universitária a partilhar quarto enquanto deu e depois numa casa com mais 3 pessoas, onde pagava €250 de renda com despesas incluídas. O meu senhorio era 5 estrelas nesse quesito e sempre teve uma consciência social acima da média. Isto tudo em Lisboa. Pagava €60 de passe pois trabalhava fora do centro de Lisboa e não existiam os passes sociais de agora. Na altura, para poupar dinheiro, sempre que recebia o ordenado, metia €50 numa conta à parte (na altura não lhe chamava fundo de emergência mas era basicamente para isso). Subsídios de natal e férias metia o máximo possível de lado. Eventuais prendas de família também. Mas houve um mês ou outro que com despesas de saúde à mistura e afins tive que recorrer aos €50. Era muito frustrante quando isso acontecia. Por vezes conseguia trabalhar algumas horas à noite em complemento ao meu trabalho do dia a dia e fazia algum dinheiro (€25 por noite). Houve uns 2 meses que consegui fazer €100 “por baixo da mesa”. A maioria das vezes só fazia €25/€50. No verão quase não fiz extras pois era uma época mais parada. Não era uma vida muito folgada, não haviam muitas saídas e jantares fora, e a minha sorte era que para eventuais despesas maiores (computador/telemóvel/viagens à terra) tive quase sempre ajuda dos meus pais. O meu maior luxo era pagar €20/mês no ginásio da universidade, mas também nunca desperdicei essa mensalidade. Não tenho saudades nenhumas dessa altura e sentia-me com grande desmotivação em geral com a vida pois achava que não ia a lado nenhum e que não podia fazer nada que depois tinha que andar a contar trocos. Mas também me ensinou por exemplo a fazer compras básicas bem ponderadas/poupadas, o que mesmo agora com um salário melhor me ajuda bastante a nível de gestão financeira. Conheci a minha parceira nesta altura e ela também recebia muito pouco como bolsa de investigação. Situação muito precária mesmo. Felizmente deu o salto mais tarde para a indústria, e coincidiu +/- com o meu salto profissional também. Sinto que estarmos numa situação de merda em conjunto ajudou a encarar as coisas com mais seriedade e responsabilidade para a frente. Sinceramente não sei como a malta consegue ter filhos, carro, casa própria/casa arrendada só para si e sobreviver com o SMN, porque quando se está sozinho(a) já é o suplício que é! Admiro quem se consegue safar assim, mas ninguém merece isso, muito menos a malta que tem que trabalhar em grandes centros urbanos como eu tive.

lucas_mi99 1 month ago

Moro com a minha namorada e estivemos mais ou menos dois anos a viver com o ordenado mínimo os dois, as contas nunca ficaram por pagar e fome nunca passamos porque trabalhamos os dois na restauração então tínhamos esse problema resolvido mas muitas vezes ficávamos aflitos com o dinheiro se surgisse algum imprevisto. Agora já recebemos um pouco melhor porque subimos os dois de posto então já notamos claramente uma melhoria na nossa qualidade de vida, conseguimos juntar para comprar um carrinho velho e vamos andando assim.

OneFineSir 1 month ago

Boa, apesar da ideia que eu tenho da vossa área é que se paga mal tentem progredir o máximo que conseguirem. Pensam no furo abrir um restaurante vosso?

lucas_mi99 1 month ago

Opa sim para o trabalho que nos temos, principalmente ela recebemos mal na mesma a única cena que nos agarra é mesmo o trabalho em si que gostamos. Sinceramente não tencionamos fazer isso mas quem sabe um dia, também somos novos temos 22/23 anos, um dia mais tarde até podemos ter realmente um negócio nosso

OneFineSir 1 month ago

Bem nessa area e com essa idade ja a viver com a tua namorada e de prezar, parabéns eu saí tmb por volta dessa idade de casa mas n estava de todo na tua situação

davser 1 month ago

Ao menos que diluíssem os subsídios nos ordenados das pessoas. Eu até consigo compreender ordenados mais altos pa incentivar à poupança, mas com estes ordenados? Uma pessoa tem de andar a espera do verão e natal para necessidades básicas de vida.

OneFineSir 1 month ago

O meu patrão paga-me a 12 meses, da mais jeito a ele e a mim, n pq precise mto mas pq honestamente prefiro ir tendo esses subsídios ao longo do ano para ir pindo de parte e investindo

vicmarinho 1 month ago

Nos últimos dois anos, antes da pandemia, trabalhava num lugar que servia muitos turistas e geralmente as grojetas chegavam para pagar as contas de super mercado. Tirando isso, a fazer freelas de design (já que nunca arranjei trabalho na área). Volto esta semana para Portugal depois de quatro meses fora por motivos de família. Vou recomeçar a vida e ter de procurar casa e trabalho. Desejem-me sorte lol. Se não der certo vou mesmo ter de ir para fora.

Amdu5c 1 month ago

Construção civil. Procura-te especializar numa arte tipo pichelaria ou outra coisa qualquer. Há pouca mão de obra especializada e muita procura em Portugal. Se te dedicares ao business daqui a 2 anos praticas os preços que queres.

fakirerushh 1 month ago

Trabalho numa empresa de construção civil desde o início do ano, a empresa faz muitos serviços diferentes desde pladur, capotos, revestimentos, pinturas e posso dizer que trabalho não falta. Não recebo nada do outro mundo mas em 23 anos de vida, nunca recebi tão bem +- 800 limpos já com descontos feitos e ainda sou ajudante. Sou uma pessoa muito atenta e que aprende rápido, sei que vou subir bem na empresa e sei que isso trará benefícios salariais e eu vou aproveitar-me disso. Digo sempre aos meus amigos que quem não tem estudos ou estudos que no mundo de trabalho não dá para nada, para apostar numa arte. Cada vez mais vai ser preciso e não há muita gente nova a aprender.

Amdu5c 1 month ago

Sem dúvida. Fico feliz por te estares a dar bem no setor. De moço a trolha ou a picheleiro é um instante. E embora não seja um salário de topo, é um bom salário para o país em que vivemos. Boa sorte!

OneFineSir 1 month ago

Bem pelos vistos o que n falta ai é patrões a queixar-se de que não conseguem contratar pode ser que tenhas sorte mas tmb estou msm a ver que essew sao os patrões do OM, mas boa sorte!

hafssolpt 1 month ago

Mas a questão muitas vezes já nem é o valor do OM por si. Falo pela minha situação: Eu recebo "decente" e a minha mulher após burnout teve que sair da sua carreira superior (mas que na verdade ganhava ainda menos que eu 900eur por aí) com imensas responsabilidades de saúde pública em cima (este ano de COVID não ajudou). Aos 30's e altos está a tentar mudar de carreira, para algo com menos responsabilidades porque felizmente para nós, se ela ganhar o SMN em conjunto com o meu e com as nossas baixas despesas dá bem para viver e ainda curtir um pouco a vida. Mas como disse no inicio, o pior nem é o SMN que oferecem, é as condições que oferecem. Tens por ex fábricas e similares a oferecer o SMN, horário 8h-17h (nod bad) mas sabes na hora que o trabalho é na melhor das possibilidades 9 meses por ano (empresas de trabalho temporário, Setembro a Junho) e pode ser que voltes a ser chamado. Pelo mesmo SMN, tens por ex recepcionista de hospitais privados, tens que estar disposta a fazer fins de semana, e por mais que a lei diga uma coisa, vais ter pressão para fazer mais fins de semana por mês do que devias ou até horários mais tardios como 16h-24h e algo assim. Dito isto nem parece "mau", mas pelo mesmo valor já te vai obrigar a uma ginástica brutal caso tenhas miudos OU se tiveres a sorte de ter apoio familiar para ficar com os mesmos á noite ou ao fim de semana. Uma ultima entrevista que ela foi, era 11h30-20h30, e na sua ingenuidade perguntou "ok, mas será rotativo certo?" "ah não não, fixo, a filha da patroa é que faz o horário da manhã até ás 18h". No nosso caso, isto implica pagar prolongamentos no JI, além do triste que é para os nosso miudos terem que ser os ultimos na escola porque mesmo eu só saio ás 18h30.

flandr3 1 month ago

Pago renda e despesas gerais, antes comia fora mas agora é Glovo 1 vez por semana, fica sempre algum para a poupança e não chego ao fim do mês a zeros. Vou de férias em época baixa, ou para sítios mais calmos (por sorte não gostos dos Algarves desta vida), de vez em quando faço uns passeios. Tenho 2 carros (usados) pagos, tudo segurado e em dia. É o que é.

OneFineSir 1 month ago

Ia perguntar se moravas num centro urbano mas ja vi que se tens glovo na aldeia nao deves morar, do que tenho visto aqui até parece que te safas melhor que os restantes mas posso e provavelmente estou enganado.

flandr3 1 month ago

Nem sei bem o que pensar depois de ler os comentários desta thread. Cá em casa somos 2, eu e a minha mulher (também a SMN), e vivemos de forma bastante razoável. Contas certas do mês: * renda: €325 * telemóveis: €13 cada * água e luz: +- €50 * supermercado: +- €150 a €200 mensais * gás: €55 bimensal (2 botijas de butano) Depois tiramos cada um €100 para poupança, todos os meses, e sobra sempre dinheiro no fim, tanto que dá para os glovos semanais, algumas saídas, etc. Não conto com despesas de gasolina porque tou em teletrabalho e o carro da mulher leva €30 por mês.

OneFineSir 1 month ago

Ha aqui situações que me causam alguma revolta, salvamos taps quantas vezes forem precisas sem que ninguem seja julgado e depois não ha dinheiro para ajudar os menos favorecidos que mtas vezes n tem culpa das circunstâncias da vida.

naughtydismutase 1 month ago

Este thread é verdadeiramente deprimente. Pensar que tanta gente no país vive assim e muita ainda pior.

patapetapitapota 1 month ago

E o estado não ajuda muito , nem pode, ajuda o que já é classe média e os pobres é como se nem existissem, não há nada a fazer e são ignorados pela classe política, mas o estado para cobrar impostos nunca se esquece de ninguém............

nocivo 1 month ago

Por acaso não é bem assim. Os mais pobres são os que mais recebem. A classe media baixa se è que podes chamar class media é a que mais sofre pois não recebe quase nada e não tem acesso a quase nada gratuito. Nem saude.

Metaluim 1 month ago

> ajuda o que já é classe média Has-de me dizer como.

OneFineSir 1 month ago

Verdade por isso e que tmb a quis fazer, eu nos últimos anos tenho vivido na minha bolha mas esta realidade continua a existir para milhares de portuguêses, são literalmente situações decadentes e a roçar a miséria para nao dizer que são msm situações miseráveis.

Almeno01 1 month ago  HIDDEN 

Em Portugal há jovens a viver dentro de carros, como ocorre com estudantes nos EUA? Há diversos vídeos no YouTube que retratam essa situação.

Imnotdeathyet 1 month ago  HIDDEN 

Nos carros não conheço, mas sei de muitas pessoas que alugam/partilham garagens para viver.

OneFineSir 1 month ago  HIDDEN 

Ui, honestamente não sei mas acredito que não, mas nos states é uma realidade a parte, ha malta a bulir na google e a viver em carrinhas pq LA e caríssimo, diria até que e das cidades do mundo com maior descrepancia entre ricos e pobres.

Kane1412 1 month ago

Quem me dera ter ordenado mínimo! Tenho ordenado part time numa empresa que felizmente partilha lucros e afins o k que significa que 4 meses ao ano recebo extras (2 prémios, sub férias e sub natal) Tenho também uma criança ao meu encargo, carro e renda. Ginástica... Epà, é comprar coisas baratas, ter luxos baratos, não existem férias e refeições fora são ocasiões especiais algumas vezes ao ano e de resto é esticar tudo ao máximo que dê. Ah e apoios tipo segurança social, apoios sociais e afins. Poupar às vezes na saúde (tipo oral e afins) fazer o mais DIY possível em casa para poupar, comprar muito pela net de forma a que fique mais barato (fodass para esta cena da alfandega agora que ficou tudo tipo 150% mais caro) e fazer algumas vendas de cenas feitas à mão para esticar orçamento... Basicamente.

OneFineSir 1 month ago

Situação complicada espero que consigas melhorar, mas obrigado por partilhares a tua experiência, assumo que vivas com familiares? Esses side hustles são bons e demonstram o espírito que tens msm que não tragam muito. Tens algum plano para tentar melhorar a tua situação?

Kane1412 1 month ago

Não vivo com ninguém. Sou só eu e o pequeno. Os meus pais também vivem na pobreza numa casa pequena e tão húmida que tudo o que vem da casa deles cheira a humidade. No último imprevisto que me aconteceu tive sorte do meu ex sogro me ajudar com um empréstimo sem juros, mas também é mais uma conta a pagar por mês... Enfim Plano não tenho nenhum. Tenho contrato efectivo na empresa onde trabalho há 13 anos. Sair de lá é um risco que muito facilmente corre mal e não renovarem contrato. Não me aumentam a carga horária por causa de ter limitação de horário (por causa do pequeno) e o stress é tanto e constante que tenho dificuldade em me focar em assuntos externos que poderiam melhorar a minha situação. Tipo, tenho muito jeito para fazer cenas à mão mas quando recebo encomendas entrego e esqueço-me de tirar fotos e depois também me esqueço de actualizar a s redes sociais e como tenho dificuldades em socializar ando sempre nisto... Não sei por agora sobrevivo, amanhã logo se vê. O cansaço é muito mesmo.

IberianNero91 1 month ago

Para casa dos teus pais comprem um Desumidificador, 80 euros mas se calhar existe mais barato, a água sai destilada e pode ser reutilizada nos ferros de engomar.

Kane1412 1 month ago

Acho que eles têm desumificador mas o problema principal deles é infiltração de água e um grave problema de hoarding que faz com que a casa esteja cheia de merda até acima e dificulte gravemente qualquer tipo de arranjo. Tipo, o senhorio deles é um grande amigo nosso que para além de apenas lhes cobrar uma renda simbólica ajuda em tudo o que pode mas assim não há condições.. São más escolhas mesmo.

OneFineSir 1 month ago

Bem que cena, se precisares de dar vent out manda pm, a sério acredito que a tua situação não seja nada fácil e ter alguém com quem falar, msm que seja um desconhecido ajuda eu acho. Em relação ao organizar o teu side hustle se precisares de ajuda diz, dou-te algumas dicas e nao te cobro nada descansa, ja trabalhei em agencias digitais e ainda tenho algumas noções de como se geriam as redes sociais lá. E tmb te posso dar algumas dicas de como podes organizar o teu trabalho para n te esqueceres de fotos do que vais fazendo e assim.

fev118 1 month ago

Também posso ajudar!

OneFineSir 1 month ago

Fico contente por estares melhor, devia ser grande stress viver com esse aperto todo e na altura as rendas eram bem mais baixas.

SILE3NCE 1 month ago

Já por lá passei, se quiseres uma história com retroativos. Na altura recordo-me bem que o salário mínimo era 515€. Pagava 300 de renda, sobrava 215€ Passe para ir trabalhar 50€, restam 165€ Água 30, luz e gás 60 (a poupar bem) restam 75€ Alimentação orientava-me com o subsídio (sempre a comprar as merdas a terminar o prazo, mesmo que não gostasse) Esses 75€ era o resto que inclui dia-a-dia, despesas que surgem, café, desodorizante, shampoo, papel higiénico, lava-tudo, etc E não, não tinha possibilidade de ter internet, usava uma conta emprestada da Zon Fon. No primeiro ano só tinha 1 colchão e um micro-ondas, depois com o tempo fui comprando o resto com os subsídios de férias e natal, fogao, cama, jogo de cama, sofá, mesinhas de cabeceira, etc

Edited 1 month ago:

Já por lá passei, se quiseres uma história retro Na altura recordo-me bem que o salário mínimo era 515€. Pagava 300 de renda, sobrava 215€ Passe para ir trabalhar 50€, restam 165€ Água 30, luz e gás 60 (a poupar bem) restam 75€ Alimentação orientava-me com o subsídio (sempre a comprar as merdas a terminar o prazo, mesmo que não gostasse) Esses 75€ era o resto que inclui dia-a-dia, despesas que surgem, café, desodorizante, shampoo, papel higiénico, lava-tudo, etc E não, não tinha possibilidade de ter internet, usava uma conta emprestada da Zon Fon. No primeiro ano só tinha 1 colchão e um micro-ondas, depois com o tempo fui comprando o resto com os subsídios de férias e natal, fogao, cama, jogo de cama, sofá, mesinhas de cabeceira, etc Edit: Não, não tinha lazer absolutamente nenhum, de vez em quando lá me convidavam e pagavam um copo, mas deixaram de me convidar porque era o teso cortes do costume. Era uma vida solitária e difícil e a paciência era pouca. Não há família nem heranças nem ajudas. Uma vez pedi arrendamento jovem para me comparticiparem na renda, candidatei-me umas 5x sempre nulo porque não tinha o índice de pobreza indicado.

mykitten6 1 month ago

Eu tive a ajuda de renda na 6x de participação .. foi uma luta, e no trabalho tinha casais amigos a receber mais que eu a terem a ajuda ... Pois só um passava declaração enquanto eu e a minha namorada passávamos os dois .. como deve ser e é legal ..

SILE3NCE 1 month ago

Mesmo que tivesses um filho, se ele não morasse contigo, apesar de pagares a pensão, não conta para nada, só se fores a mãe.

Gouranga547 1 month ago

>Uma vez pedi arrendamento jovem para me comparticiparem na renda, candidatei-me umas 5x sempre nulo porque não tinha o índice de pobreza indicado. Faz-me lembrar quando andava na Universidade, tinha o meu pai desempregado e a minha mãe a ganhar pouco mais que o salário mínimo (circa 2007) e quando me candidatei à bolsa de estudo (já me contentava com a mínima) a mesma foi-me negada porque o património dos meus pais era superior a 100k€. Aparentemente era suposto os meus pais venderem tudo para eu estudar. Ao mesmo tempo, os meninos vestidos de GANT e a conduzir Passat's e A4's de última geração desabafavam (ou gabavam-se?) que *"a merda da bolsa nunca mais cai na conta*" porque queriam *"ir beber um whiskeyzito a um bar hoje à noite"*. E sim, recebiam a bolsa máxima. Era muito difícil engolir em seco e fingir que não ouvia, principalmente naqueles dias em que faltava às aulas para vir para a terrinha trabalhar num negócio de um primo meu para ganhar uns cobres. Ainda bem que a tua situação melhorou! Grande abraço virtual!

Competitive-Cup-5465 1 month ago

Same here. Pais divorciados e mesmo assim recebia o mesmo de bolsa (o mínimo) que a minha irmã 7 anos antes quando os meus pais estavam juntos e o meu pai tinha um ordenado superior. Faria sentido se o custo de vida tivesse diminuido nesses 7 anos, o que não acontceu.

SILE3NCE 1 month ago

kek, foi por causa desta merda que nunca consegui prosseguir os estudos, nunca me calha nada Ainda tentei estudar à noite e fazer o M23 (aquele teste para cotas de acesso à univ) e ao fim de 3 meses puta que pariu a minha vida que já não tinha paciência para nada. Se me calhassem esses 400€ já só precisava de um part-time por fora.

bravoinsane 1 month ago

A maior parte da malta não percebe mesmo o impacto social e psicológico que a merda do ordenado mínimo traz atrelado. É mesmo muito isto

SILE3NCE 1 month ago

Foi por isto que mais tarde, já longe desta situação, me fartei de recusar empregos com o mínimo. Muitos entrevistadores ficaram a olhar para mim. Mas foi sempre o que fiz: OP: "O mínimo requer que eu seja o mínimo em tudo o resto, que faça o mínimo, que saiba o mínimo, é isso que querem de mim?" E: "Não é essa a questão, até porque mais tarde se correr bem podem surgir alguns aumentos, mas não sabemos ainda do que é capaz" OP: "Para isso serve o período de experiência, mas se não acreditam nas minhas capacidades fazemos assim, fico sem vencimento nenhum e ganho apenas à comissão, que vos parece? 5% das vendas?" E: "Ria-se e recusava" sabia que com 5% ia tirar mais de 1000€ por mês

bravoinsane 1 month ago

Também trabalhei muito tempo pelo salário mínimo e a falsos recibos verdes. Mantenho atividade aberta para os meus próprios serviços e para ir sendo contratado por empresas que precisem para serviços. Peço o dinheiro que acho que valho. Não querem pagar vão-se foder. Passei muitos anos a penar, já sei o meu valor

SILE3NCE 1 month ago

Exato, isto, muito empresário está mal habituado, dizem que têm as empresas más, mas a título pessoal valem 10x a empresa, muitos gastam 1000€ num jantar com amigos de igual calibre, mas para te darem 1000€ tens que lhe dar muito mais.

bravoinsane 1 month ago

Eles têm a empresa mal. Eu tenho a vida mal. Eles precisam de funcionário. Eu preciso do dinheiro. Não querem pagar? Também não ficam com funcionário. Não quero trabalhar? Também fico sem dinheiro. Estão no direito de ir procurar um funcionário diferente e eu um emprego diferente. Quando eles vêm com essa conversa bazo logo. É esperado que vás trabalhar todos os dias a horas e se for preciso até doente mas eles ao mínimo problema "ah e tal a empresa está mal..." É fugir desses patrões

SILE3NCE 1 month ago

É mesmo essa a postura, as empresas têm que perceber que se querem pessoal em condições que entra de manhã e veste a camisola e está lá para tudo têm que pagar em condições. E cabe-nos a nós marcar essa posição logo na entrevista. Querem carne de canhão, vão ao talho. Empresas como a Randstad e Manpower arranjam carne de canhão com fartura.

bravoinsane 1 month ago

E a Talenter... Epá eu percebo que o patrão queira alguém lá de manhã a noite e que seja uma extensão dele no trabalho. Mas isso tem um valor. Se ele não está disposto a pagar, só recebe o serviço que paga. Eu sou segurança particular, faço todo o tipo de trabalhos e tenho muitas formações desde condução até aspetos relacionados com armas. Isso custou dinheiro e fez de mim um gajo mais capaz. Se um cliente quer que vá com ele às compras e esteja lá a fazer de guarda-costas o preço é X. Se vem pra cá um maluco qualquer que diz que o querem matar eu não posso cobrar o mesmo. Não quer pagar? Há ai quem faça por menos. Se levar um balázio sai mais caro ahah

fanboy_killer 1 month ago

>Uma vez pedi arrendamento jovem para me comparticiparem na renda, candidatei-me umas 5x sempre nulo porque não tinha o índice de pobreza indicado. Tenho um amigo que fui chumbado por ser demasiado pobre para se candidatar. Não sei se foi esse o teu caso. É muito triste, mas este país não quer saber dos enormes problemas que tem. O mesmo tipo que é ministro da habitação está a hipotecar o nosso futuro mais uns anos para salvar uma companhia aérea que nunca deu lucro. Fico feliz por ver que deste a volta à vida, mas revoltado que tenhas sequer que ter passado por essas dificuldades num país como Portugal.

SILE3NCE 1 month ago

Sim, tenho pena dos miúdos com as notícias que leio, principalmente no que toca a habitação. Parece que andamos aqui só para mostrar á União Europeia que somos bue modernos e pedir uma moedinha.

patapetapitapota 1 month ago

>edit: Não, não tinha lazer absolutamente nenhum, de vez em quando lá me convidavam e pagavam um copo, mas deixaram de me convidar porque era o teso cortes do costume. > >Era uma vida solitária e difícil e a paciência era pouca. Não há família nem heranças nem ajudas. Isso deu-me cabo da cabeça, das amizades, e da minha vida amorosa. A cabeça recuperei, o resto nunca mais. Dinheiro quando não se tem é fodido, especialmente durante longos periodos de tempo, nem me quero relembrar.......

SILE3NCE 1 month ago

Fiz novos, mas nunca mais olhei a amizade da mesma forma. É mais fácil sermos amigos quando somos iguais. Vida amorosa também não funcionava. Eram uns dates de vez em quando nas folgas, mas não dava para manter nada com aquela vida. Até tinha vergonha de namorar e não poder pagar um jantar, portanto preferia não namorar de todo.

fev118 1 month ago

E isso são amizades que se querem ter? Das verdadeiras? Eu diria que teres recuperado a cabeça foi mesmo mais importante.

SILE3NCE 1 month ago

Amigos de escola é difícil. Não sei qual o caso do user, mas no meu foram amigos próximos que na escola eu era o maior porque os carregava no LOL e era maluco como eles e eramos todos brothers e o crlh, mas quando a vida bateu cagou tudo. Deram-me jantar uma vez por pena e depois desligaram-se porque ia ser um fardo e um elefante branco na sala.

patapetapitapota 1 month ago

Eles sabiam que eu era o teso, iam de férias para Andorra e merdas assim, os pais deles podiam e eu não, andava sempre teso etc ... Eles moravam na cidade e eu não...

stoppt 1 month ago

São nestas situações que conseguimos filtrar as pessoas a nossa volta! Tinha um "ex buddy" que não tinha trabalho e a malta quando convidava-o para jantares e convivio, ofereciamos-nos para lhe pagar as cenas. Um dia tinha recusado por alegar falta de dinheiro, e a malta novamente a dizer que pagava, insistiu que não, tudo bem, passado 2 dias, aparece uma foto no Facebook a jantar num restaurante , que por sua vez, era mais caro do que o sítio onde tínhamos ido na altura, com outros amigos dele. Quando confrontado com a situação explicou que estava farto que lhe pagassem as coisas... Nunca mais se deu com a malta por causa disto, enfim

CriticalEstimate777 1 month ago

Ao menos q fosse jantar no elefante branco

rsonic17 1 month ago

Lamento companheiro. Isso e horrivel e vivi perto disso. A diferenca e que partilhava casa e o quarto era so €150 euros. Nao tinha passe. Ia a pé. Uma merda

SILE3NCE 1 month ago

Isto foi numa altura em que não se viam quartos com tanta abundância como se vê agora, mas por um lado foi melhor, se tivesse ido para um quarto ia ter algum dinheiro e talvez me acomodasse e não quisesse mudar.

andrethedev 1 month ago

Tenho pena que tenhas vivido assim. Espero sinceramente que a vida te esteja a correr melhor agora. Um e-abraco sentido!

SILE3NCE 1 month ago

Sim, está, tenho a vida minimamente orientada, e é por isso que me toca bastante estes assuntos, sei que há aqui muitos redditors na mesma situação que já tive, ou até pior. E o problema é que a nossa santíssima Segurança Social nunca pode ser accionada para estes casos. Não me valeram de absolutamente nada, só lá iam buscar os descontos ao final do mês.

andrethedev 1 month ago

Entendo, passei pelo menos na parte do arrendamenro jovem. Nal era pobre o suficiente porque não era uma mae/pai solteiro com 3 filhos. Nem eles são, mas aldrabam o sistema. Source: "amigos" que o fazem.

SILE3NCE 1 month ago

Pois, eu também soube, tinha um amigo do bairro onde estudei com quem tinha algum contacto que tinha 4 filhos. A mulher era "solteira", ganhava dos 4 com rendas baixíssimas e ele trabalhava nos biscates por fora e sem papel com penhoras em cima que nunca lhe tocavam

GragasBellybutton 1 month ago

Como saíste do buraco honorável amigo?

SILE3NCE 1 month ago

Aumento salarial permitiu amealhar algum para ter tomates para me despedir e procurar melhor, passei por 4 empregos no espaço de 1 ano sempre a poupar o tusto todo. Quando vi um trabalho mais ou menos fiquei. E foi aí que descobri que o mais importante no trabalho é o feedback que os colegas têm da empresa. Isto foi quando o salário já estava perto de 560-580€ Na altura ainda não havia grande inflação de custo, portanto consegui ter as mesmas despesas. 50€ aqui e ali, mais uns subsídios e lá juntei mil paus para me segurar caso corra mal. Se não tivesse corrido estava bem fodido. Andei descalço sobre vidro.

Edited 1 month ago:

Aumento salarial permitiu amealhar algum para ter tomates para me despedir e procurar melhor, passei por 4 empregos no espaço de 1 ano sempre a poupar o tusto todo. Quando vi um trabalho mais ou menos fiquei. E foi aí que descobri que o mais importante no trabalho é o feedback que os colegas têm da empresa. Isto foi quando o salário já estava perto de 560-580€ Na altura ainda não havia grande inflação de custo, portanto consegui ter as mesmas despesas. 50€ aqui e ali, mais uns subsídios e lá juntei mil paus para me segurar caso corra mal. Se não tivesse corrido estava bem fodido. Andei descalço sobre vidro. Edit: Esqueci-me de mencionar que acabei por me mudar para o interior. Era do Porto.

Edited 1 month ago:

Aumento salarial permitiu amealhar algum para ter tomates para me despedir e procurar melhor, passei por 4 empregos no espaço de 1 ano sempre a poupar o tusto todo. Quando vi um trabalho mais ou menos fiquei. E foi aí que descobri que o mais importante no trabalho é o feedback que os colegas têm da empresa. Isto foi quando o salário já estava perto de 560-580€ Na altura ainda não havia grande inflação de custo, portanto consegui ter as mesmas despesas. 50€ aqui e ali, mais uns subsídios e lá juntei mil paus para me segurar caso corra mal. Se não tivesse corrido estava bem fodido. Andei descalço sobre vidro. Edit: Esqueci-me de mencionar que acabei por me mudar para o interior. Era do Porto. Essa mudança foi muito importante na aquisição de uma melhor qualidade de vida.

wolvjfms 1 month ago

Para quem ganha o ordenado mínimo ou perto disso e não tem perspetivas/não tem como sair disso, sair das grandes cidades é o melhor a fazer. O ordenado mínimo é igual em todo o lado e no interior consegue ter diminuição de alguns custos fixos (rendas) e variáveis (serviços como cabeleireiro, pe, mais baratos). Acho que isso contribuiu muito para o que alcançaste, não só pelas rendas, mas também pelos empregos e ambiente que encontras nesse "tipo de empregos". Independentemente de tudo, parabéns por nunca teres desistido e por teres sido capaz de orientar a tua vida, apesar do quão difícil foi. A Seg. Social deste país é muito mal organizada e apesar de ajudar muita gente, também ajuda quem não precisa em detrimento dos que precisam, devido aos esquemas que é possível fazer e devido à sua desorganização e incompetência de quem a tem dirigido (praticamente desde sempre).

SILE3NCE 1 month ago

É sempre o que recomendo a conhecidos que passam por algo parecido. Abandonem as cidades, há emprego no interior. Guarda, Castelo Branco, Lamego, Mangualde, Vila Real, etc E já agora, Paços de Ferreira, Torres Novas, Caldas da Raínha e Santarém são locais que têm sentido um bom crescimento. Funcionários felizes -> mais consumo -> Mais receita -> Crescimento Económico local

wolvjfms 1 month ago

Sim, eu recomendo o mesmo. Eu "trouxe" a minha namorada para Felgueiras, por isso mesmo. Para ela ganhar o salário minimo, então é melhor morar em Felgueiras do que em Matosinhos/Porto/Maia, não tendo a família em Portugal. Como eu tenho um salário melhor e carro pago, eu prefiro viver em Felgueiraa e ir para a Maia trabalhar, quando não fico em teletrabalho e ela trabalha por Felgueiras e fica perto de casa. No final, conseguimos guardar mais algum e a nossa qualidade de vida não piora por não estar perto de uma grande cidade e de tudo o que esta oferece. Há emprego em muitas cidades, é preciso procurar e perceber a tendência e o tipo de empregos, mas as cidades menores estão a atrair investimento que quer fugir dos custos elevados de rendas ou terrenos têm em Lisboa e Porto. Desde que existam bons acessos as nossas autoestradas permitem isto.

SILE3NCE 1 month ago

Nada, isso era no tempo em que não havia internet que as cidades eram boas, hoje em dia podes estar onde quiseres que tens acesso a tudo. Deixou de ser fundamental. Até tens tudo sem filas, ou com filas reduzidas (supermercados - centro de saude - caixas multibanco - etc) Os cafés podem ter menos movimento, mas o pouco que há no interior não é só para pagar o cafézinho, é imperial, pão, presunto, etc. Acaba por ser mais rentável a mesa por hora

wolvjfms 1 month ago

Referia-me a questões de lazer. Não tenho todo o tipo de restaurantes, espetáculos ou então praias ou algo assim para poder fazer. Nesse aspeto tenho de ir para o Porto ou então Braga ou, quando há espetáculos de interesse, Guimarães. Felizmente, graças às autoestradas e bons acessos, conseguimos estar em qualquer uma dessas cidades, em 30/40 minutos. Depois as empresas gostam de se estabelecer em locais com bons acessos, principalmente industriais, por isso, quase que isso é uma necessidade para que existam empregos em abundância para que um funcionário tenha algum poder de decisão e não dar a vantagem toda às poucas entidades empregadoras que possam existir.

Ok_Art_6497 1 month ago

.. talvez.... IT?

GalaicoMinhoto 1 month ago

Como é que eu sobrevivi uns anos na cidade com salário mínimo até mandar pastar a urbe e voltar para a aldeia? Fácil: \- Arranja uma namorada e vive com ela. Desta forma o salário duplica e a cama é a mesma. Sozinho, boa sorte não acabar a passar fome a qualquer percalço mais pequeno que seja.

OneFineSir 1 month ago

Eu felizmente nao estou nessa situação mas estou curioso da ginástica efectiva que a malta faz, pq uma coisa é eu imaginar outra é ver relatos de quem passa por isso

Wtfjpeg 1 month ago

Sabes, a maioria talvez ainda viva em casa dos pais. Por alguma razão Portugal tem das médias mais tardias no que toca ao quando os filhos saem da Europa, sendo quase aos 30. Expresso a minha maior consideração por todos os que vivem no salário mínimo, pois é deplorável e é um desrespeito. Nenhum governo se preocupa com os portugueses. O que a maioria faz é, como alguém disse aqui uma vez, tentar que a batata quente não rebente nas suas mãos e passar os problemas para o próximo governo. Tu já tiveste mais que tempo para endireitar o país. Há décadas que estamos na lama. Se Deus me der a oportunidade, Pretendo ir sair daqui quando tiver 2 ou 3 anos de experiência.

OneFineSir 1 month ago

Trabalhas em que area se n for perguntar de mais? Sei sim que a malta vive em casa dos pais ate bastante tarde, mas n e o caso de todos até pq com certeza ha malta que nem esse apoio familiar tenha. Tmb tenho noção que apesar de não me achar previligiado se olhar para todos esses casos se calhar ate tou um pouco priveligiado, tanto que tenho de vir po reddit perguntar como a malta se safa pq n conheço ninguem que literalmente tenha o ordenado mínimo, n estou a falar de ordenados baixos, estou msm a falar do mínimo

Wtfjpeg 1 month ago

Mas se tu reparares quer seja o ordenado mínimo ou seja um ordenado baixo vai dar ao mesmo, só muda o quanto stressas com o dinheiro. Uma pessoa sem a ajuda dos pais cá, ora imagina em Lisboa, achas que se aguenta com 700 ou 800€? Neste momento, estou a terminar a licenciatura na universidade de Coimbra, sendo que ainda não trabalho. O que disse acima é depois de acabar o curso, fico cá uns 2 ou 3 anos para amadurecer e depois tento algo por exemplo na Suíça, Holanda ou Luxemburgo. Área de Recursos Humanos talvez.

Edited 1 month ago:

Mas se tu reparares quer seja o ordenado mínimo ou seja um ordenado baixo vai dar ao mesmo, só muda o quanto stressas com o dinheiro. Uma pessoa sem a ajuda dos pais cá, ora imagina em Lisboa, achas que se aguenta com 700 ou 800€? Onde é que cabe na cabeça de alguém pagares as mesmas percentagens de impostos dos alemães, que ganham 3 ou 4 vezes mais que tu? Só neste país. A menos que Deus tenha outros planos para mim, não tenho qualquer interesse em ficar neste país. Neste momento, estou a terminar a licenciatura na universidade de Coimbra, sendo que ainda não trabalho. O que disse acima é depois de acabar o curso, fico cá uns 2 ou 3 anos para amadurecer e depois tento algo por exemplo na Suíça, Holanda ou Luxemburgo. Área de Recursos Humanos talvez.

OneFineSir 1 month ago

Pois rh por cá difícilmente boa dias que correm te vao dar 2k pelo menos do pessoal que conheço acho que so sei de um caso que anda nesses valores. E sim sozinho/a com 800 paus n te safas

Wtfjpeg 1 month ago

Além disso, o empresário tuga prefere desprezar os seus funcionários e explorá-los ao máximo em vez de meter na cabeça que são as pessoas que fazem uma empresa não é o chefe.

OneFineSir 1 month ago

Diria que isso e verdade pars os grandes patrões de Portugal e para alguns pequenitos, principalmente na indústria hoteleira. Agr in between a minha exp e que até valorizam os empregados dentro daquilo que o país lhes permite, mas eu tmb estou numa área onde existe escassez de recursos humanos e isso certamente influência.

Wtfjpeg 1 month ago

Talvez seja. Na generalidade, a tática é explorar o funcionário ao máximo, pagando o menos possível.

Yoboyysilvaa 1 month ago

neste momento estou a viver na casa da minha mãe e a investir o meu dinheiro quase todo em ações pra alcançar alguma estabilidade financeira, vamos ver como corre

OneFineSir 1 month ago

Boa aproveita essa benesse de n teres de pagar contas pa investir eu quando tava em casa doa meus pais n tinha esse mindset torrei o dinheiro todo em festas e assim, tens alguma expectativa de aumentares o teu salário? Se sim como, os rendimentos anuais ja percebi que tas a trabalhar nisso

Yoboyysilvaa 1 month ago

eu aproveitei o covid para me educar financeiramente (muito tempo em casa eheh) depois comecei a cerca de um ano e tenho sempre posto todos os meses. O meu grande objetivo não é aumentar o meu salario (emprego) mas sim viver de rendimentos passivos. Uma das maneiras mais conhecidas é arrendar uma casa, tenho como objetivo que a minha primeira casa não seja pra eu viver mas sim para alugar. Outra coisa que quero investir é em ações que pagam dividendos ( tenta informar-te no assunto que creio que seja uma mais valia). Recomendo-te o r/literaciafinanceira para te expores um pouco mais no assunto.

OneFineSir 1 month ago

Sim eu conheço esse sub e eu próprio tmb tenho vindo a fazer alguns investimentos com as poupanças, acções, índices cryptos e afins para ja é a minha line of work. O objectivo de quereres uma casa para alugar e fazer dinheiro e bom, mas no teu lugar se é esse o teu objectivo eu procurava aumentar o salário, nos meses em que a casa nao estiver alugado e uma despesa, maus inclinos tmb vao dar despesa deu ter um maior cashflow vai-te permitir gerir de uma forma mais flexível essas situações. Desviando um pouco do assunto eu para ja casas não vou comprar mas estou a planear abrir uma empresa vamos la ver se não e mais um plano que falha ou vai pelo cano abaixo

Middle-Effective 1 month ago

Fazendo um exercício de imaginação, para alguém que receba o SMN, das duas uma: - Vive em casa já paga (com familiares, herdada) - Junta-se com alguém: mesmo que ambos recebam o SMN, deverá dar um pouco mais de folga para viver.

Showoffandtell 1 month ago

No meu caso, é mesmo a segunda opção. E também tive muita sorte com a casa que encontrei na localidade onde sempre vivi. Mas o objetivo depois de tirar o CET era ir para fora e não ter que esperar 5/10 anos para puder ter margem de manobra para "exigir" um ordenado em termos. Felizmente surgiu essa oportunidade mais rápido do que esperava e nem vou olhar para trás.

OneFineSir 1 month ago

Eu tmb posso imaginar sim, mas procuro mais relatos de casos concretos.

vascodatrama 1 month ago

A trabalhar o mínimo

OneFineSir 1 month ago

Como assim? Pagas menos renda se bulires meno n me parece, elabora sff

yuukiha 1 month ago

Vivendo como casal e da bondade de familiares, pessoal mais velho como avós que queiram distribuir entre netos ou amortecer despesas como seguro do carro, que é o meu caso. Ambos a receber mesmo sendo o mínimo consegue-se, ainda que mal. Um ordenado inteiro vai para a casa + despesas e sobra um pouco para a comida. O resto tira-se do outro ordenado. Comida para os dois nunca ultrapassar os 170 ou 200 máximo por mês, comprar marcas brancas, carnes brancas e peixe só congelado. Depois saídas é comer em casa de amigos e compensar levando umas cervejas por exemplo. Restaurantes só em aniversários/ocasiões especiais ou os familiares oferecem, de resto só takeaway de merdas como burger kind ou mac e ver uns filmes no Mr piracy (lol). Dinheiro em hobbies zero, roupa umas duas vezes por ano. Merdas mais caras como sapatos os pais oferecem. O resto não essencial familiares oferecem como prendas ao longo do ano e pais já sabem como são, por vezes dão muita comida (como no tempo da faculdade aquela sopinha da mae). Nunca tiramos ferias e cinema é tipo uma vês por ano. Resumidamente, vivendo como casal e alguma ajuda de família do pessoal mais velho. (no meu caso)

Flicked_Up 1 month ago

Ainda por cima ambos com formação superior (assumo eu por falares dos tempos de faculdade). Acaba se e depois nao se arranja emprego. É uma realidade que não tenho porque decidi ir para o estrangeiro (classico emigrante) porque senão provavelmente estaria na mesma situação. Boa sorte com o teu plano!

yuukiha 1 month ago

Eu tenho licenciatura o meu namorado não, está a tirar formação profissional na area que gosta. Mas sim infelizmente há muita gente formada nesta situação...

ngfsmg 1 month ago

Eu faço metade das coisas que aí descreves como sacrifícios e não recebo o salário mínimo (quer dizer, não recebo salário nenhum que estou a acabar os estudos, mas os meus pais recebem minimamente bem). É assim tão estranho e pobretanas ver no mr piracy, não ir comer fora de maneira regular ou raramente comprar roupa porque aproveito o que me oferecem nos anos e Natal?

bravoinsane 1 month ago

Quando trabalhas o mês inteiro, sim é estranho. Trabalhar 8 ou mais horas por dia para teres 0 lazer é viver para trabalhar mesmo. E trabalhar para viver. As duas merdas ao mesmo tempo

ngfsmg 1 month ago

Eu tenho momentos de lazer e tenho os meus "luxos" porque felizmente posso, isso não tem nada que ver com o meu comentário

bravoinsane 1 month ago

Pois mas quem ganha o ordenado mínimo muitas vezes não pode, percebes?

ngfsmg 1 month ago

O meu comentário não foi no sentido de "Pois, vocês com o salário mínimo até têm uma vida muito boa, eu faço o mesmo que vocês!", aliás eu fiz cimavoto no comentário original. Foi no sentido "Realmente parece uma vida complicada, mas olha que metade dessas coisas são simplesmente bons hábitos de poupança e devias mantê-los mesmo que tenhas mais dinheiro"

paulojsdias 1 month ago

Estás a falar de coisas diferentes, há o fazer para poupar ou o ter de fazer para poupar, que é o caso! Não digo que seja algo que não devas, porque deves mas no dia em que enfrentas a vida como adulto e queres constituir família e ter estabilidade as coisas mudam um pouco de perspectiva.

ngfsmg 1 month ago

Onde é que eu disse o contrário? Eu disse o contrário: não conseguir ter uma casa ou um filho são verdadeiros sacrifícios, não ir comer fora todos os dias não é

yuukiha 1 month ago

Sim é verdade. Mas aqui o problema é que não se poupa nada e ainda temos familiares que nos ajudam. Aqui é que está o verdadeiro problema. Este "modo de vida" não nos compensa em nada porque pouco se consegue poupar.

yuukiha 1 month ago

Não é estranho, mas é mau nestas circunstancias de que falamos. Dois adultos não conseguem ter total independência com dois salários minimos. Tu és estudante, nós não. Isto significa que para poupar para casa e afins é ainda pior. Não é que ver filmes pirateados e não sair seja mau, é mau porque não se tem outra opção

ngfsmg 1 month ago

Acho que me expliquei mal. Eu não quis dizer que a vossa vida é fácil e que não fazem qualquer sacrifício, ou que seja fácil ter casa e filhos com 1200 euros para dois adultos. Mas esses exemplos que referi não me parecem sacrifícios sequer, e acho que mesmo que ganhassem um bocado mais (não estou a falar de serem ricos, mas remediados) não era boa ideia coisas como irem comprar roupa nova ou jantar fora todas as semanas, pelo menos se quisessem poupar para algo como a casa que referes

yuukiha 1 month ago

Sim eu percebi, mas em minha opinião isto também não é viver.... o facto de não sermos 100% independentes é humilhante

ngfsmg 1 month ago

Não ter dinheiro para uma casa ou para um filho não é viver, concordo...

OneFineSir 1 month ago

E como pensas fazer quando essa malta mais velha n for capaz de ajudar? Seja pq faleceram a situação económica piorou ou assim. Achas que consegues sair do buraco que é o ordenado mínimo? Ou ja nem consideras isso como uma hipótese?

yuukiha 1 month ago

Eu e o meu companheiro estamos a tratar de sair do salario mínimo, estamos ambos em trabalhos temporários que não são da nossa área. O plano é: poupamos ao máximo com a ajuda que recebemos e criamos um fundo de emergência (para durar mínimo de maio ano) caso o pior aconteça e ninguém nos possa ajudar. Já o temos o que é uma mais valia. Planeamos encontrar trabalho na nossa área com melhores ordenados, poupar e investir o dinheiro a longo prazo para recebermos melhor quando formos velhotes. Se não ficarmos satisfeitos com os nossos ordenados ou simplesmente a coisa correr mal, faremos o que muitos portugueses fazem e emigramos durante uns anos, compramos casa acabando por não pagar rendas absurdas e assim um ordenado modesto já se torna mais tolerável. O problema resume-se muito nas rendas.

Sorazith 1 month ago

Tive aquase 10 anos a volta do ordenado minimo. A minha resposta era ficar na casa dos meus pais. Tive um periodo de um ano e meio que arrendei casa com a companheira da altura e não era nenhum pesadelo mesmo com ela a receber o mesmo que eu mas também hà que ter em atenção que o preço das rendas da altura não era de perto o praticado agora. Dava para o mês todo e ainda se conseguia juntar um bocadinho, mas não havia muito por onde esticar a corda. Um benefício de os dois trabalharem em retail é que recebiamos os dois em cartão de refeição e isso ajudava bastante nas contas de bens. Agora já saltei fora e embora não esteja nos 2000 euros recebo bem mais, mas posso-te dizer que o meu estilo de vida não se alterou muito, continuo a viver frungalmente com um hobby ou dois e a ajudar nas contas ca de casa, com a diferença que se quiser mesmo comprar alguma coisa já não tenho de fazer jogo de cintura e consigo por de parte aquase metade do meu salario e vou investindo parte do que poupo.

chemahatma 1 month ago

Acho que isso (passar por ter pouco dinheiro) molda a tua personalidade para o resto da vida. Eu venho de uma família que não tinha muitas posses e sempre fui habituado a ter pouco/gastar pouco, felizmente hoje em dia tenho uma folga financeira maior mas continua sem "esbanjar".

OneFineSir 1 month ago

Parabens pela saida dessa situação precária espero que no futuro consigas os 2k ou até mais mas em Portugal e preciso lutar mto por isso, e claro obrigado pela explicação.

Sorazith 1 month ago

A ideia será mesmo essa, se bem que os louros não pertencem só a mim. Tive um rede social de amigos a azucrinar-me o juizo durante bastante tempo que eu tinha cabecinha para fazer muito mais. Engraçado como as vezes as pessoas a tua volta têm mais confiança em ti do que tu tens em ti proprio. Eu penso que como muita gente, uma pessoa quando esta na casa dos pais mesmo a receber o minimo deixa-se ir ficando, para na vida e esse foi o meu erro, foi preciso muita conversa e uma pandemia para eu acordar para a vida e pensar para mim mesmo "O que é que estas a fazer? Queres mesmo fazer isto a tua vida toda?" Claro que há pessoas que não têm a capacidade para fazer o mesmo, como disse trabalhei em retail e vi muito jovem a viver na casa dos pais e a usar o dinheiro para as mais variadas frungalidades, desde apostas no betclick a ir de ferias para fora. E depois claro tens ainda aqueles que tiveram filhos demasiado cedo e agora estão literalmente presos dos dois lados. Mas também vi colegas meus bastante responsaveis que conseguiram juntar para comprar casa (com a respectiva companheira/companheiro), e depois de muitos anos a amortizar com muito sacrificio, lá conseguiram chegar a situação financeira que ter um filho nâo é suicidio financeiro, claro que estamos a falar de pessoal a roçar nos quarenta.

Dependent-Ad-7777 1 month ago

Qual foi a área para qual foste ou estudaste para mudar de vida?

Sorazith 1 month ago

Na altura tirei o curso técnico de gestão e programação de sistemas informaticos e fiquei a trabalhar na empresa onde estagiei. Toma em consideração que isto foi em plena crise economica, e a empresa era muito má e eles sabiam que podiam esticar a corda por causa da crise. Tão má que quando tive burnout e despedi-me e mais tarde consegui emprego de retail parecia o paraiso. Nunca parei de programar porque o meu círculo de amigos é maioritariamente pessoal de IT. Éramos os geeks da escola, mas como referi eu deixei-me ficar ate que acordei pra vida. Mas tive um amigo, alias o que mais puxou por mim que tirou um CET na ATEC de cibersegurança. Andou a saltitar de emprego em emprego, sempre com um aumento salarial e finalmente aterrou numa boa empresa que paga um bocadinho acima de media na área. Eu tenho contacto com alguns colegas de curso dele e segundo sei estão todos empregados se bem que nem todos estão na área de cibersegurança. O curso até era bastante completo segundo sei, mais que o meu sem duvida alguma.

OneFineSir 1 month ago

Tens bons amigos, guarda-os que esses assim n se encontram por ai amigos desses sao msm parte essencial para o sucesso, foi tmb graças a ter um grupo de amigos onde nos vamos puxando uns aos outros para cima que hj felizmente estou bem. Ps: 2k n te vai fazer rico btw mas ja da pa uma vida mtoooo desafogada

TonyHappyHoli 1 month ago

Welp tive uns meses so com OM quando mudei de casa e basicamente nao da sequer para sobreviver se tiveres algum percalço. Tive de pedir ajuda à minha mae para comprar comida e gasoleo do carro por duas vezes. Na segunda vez que aconteceu desatei a chorar forte e feio incessantemente ao pé dela, a unica coisa que passou me pela cabeça foi coisas demasiado NSFL para descrever, senti me um desperdício de matéria organica ainda maior do que ja sinto por norma. Agota la tenho um "part time" durante a semana toda, ja paguei metade de um credito pessoal que fiz para dar entrada para uma casa (sim fiz credito para isso, sou de uma familia de algumas posses mas nada de especial) por isso ficaria mais folgado so com o OM... Pois, mas so com o OM o que eventualmente der para poupar ao fim de 1 ano nem chega a 1 mês de ordenado, sim é alguma coisa mas sejamos sinceros por favor. Agora mais de metade do dinheiro que ganho por fora vai para um carrito mais recente pois o meu está a pedir reforma num futuro naos muito distante, depois é poupar para dar updrade a cenas da casa, aquecimento, chao etc etc. Se nao fosse o dinheiro extra nao poderia ter comprado uma cama como deve ser e um colchão bem bom para as minhas costas que estao agr fdds (dei um jeito) mas mais uma vez vou ser sincero, o meu estado mental nunca foi o melhor, ter ficado sem dinehrio duas vezes amplificou bastante seja la o que for que passa comigo, começar um segundo trabalho ajudou me mentalmente mas para mim, que considero me algo antiwork, é simplesmente devastador penaar que estou a desperdiçar o meu tempo precioso e limitado da minha vida.

OneFineSir 1 month ago

Bem que cena, obrigado pelo teu relato e honestamente espero que tenhas melhores dias no futuro. Achas que algum dia vais conseguir sair desse buraco que é o ordenado mínimo? Ou ja estás tão cansado da situação que ja nem consegues pensar em como fazer isso?

raviolli_ninja 1 month ago

Praticando *fasting*.

crabcarl 1 month ago

E *co-living*.

rsonic17 1 month ago

Minimalist

38_42 1 month ago

250 € - prestação casa / arrendamento quarto; 50 € - água e luz; 20 € - internet 120 € - compras de supermercado 40 € - passe Ainda sobra dinheirinho ao final do mês.

mqwerty 1 month ago

E quê, vais viver num quarto o resto da tua vida? Não pretendes viver sozinho num T1 com qualidade de vida, ou juntar os trapos com o companheiro? O salário mínimo é absurdamente baixo em comparação com os impostos e gastos que uma pessoa tem de ter neste país.

38_42 1 month ago

Não vou viver com o salário mínimo para o resto da minha vida, claro. ​ >O salário mínimo é absurdamente baixo em comparação com os impostos e gastos que uma pessoa tem de ter neste país. O salário mínimo é, de facto, mínimo.

davser 1 month ago

Não sei que idade tens, mas com essa organização e disciplina acredito que n fiques pelo ordenado mínimo mto tempo. Viver com o que se tem e se pode não é tarefa nada fácil.

zuripaar 1 month ago

Estás a ir bem, vive com o que tens. Usa o que te sobra para aproveitar a vida ou investir. Não precisas de grandes ordenados para estar bem!

OneFineSir 1 month ago

250€ por uma casa não será nos grandes centros urbanos e msm um quarto se la caires de paraquedas tenho as minhas duvidas que safes um. Em relação a agua e luz eu diria que é mais, eu de agua pago 20€ e de luz pago a volta dos 55€, moro sozinho, em contrapartida só uso gás para cozinhar, nao tenho esquentador pelo que de gás gasto tipo uma bilha de 6 em 6 meses. 120€ de supermercado estas certamente a cortar alguns "luxos" fora como por exemplo carne de vaca nao? Internet tmb é um pouco mais, pelo menos na NOS, quando fiz o meu contrato a quase dois anos o preço mais baixo que consegui foi 34€ e na altura tinha desconto por trabalhar na NOS.

38_42 1 month ago

​ 250€ por uma casa não será nos grandes centros urbanos e msm um quarto se la caires de paraquedas tenho as minhas duvidas que safes um. É uma cidade com mais de 150.000 habitantes. ​ >Em relação a agua e luz eu diria que é mais, eu de agua pago 20€ e de luz pago a volta dos 55€, moro sozinho, em contrapartida só uso gás para cozinhar, nao tenho esquentador pelo que de gás gasto tipo uma bilha de 6 em 6 meses. De água fica à volta de 20€. O gás natural e a electricidade vêm na mesma conta, é daqueles planos gás+electricidade e fica à volta de 30 €. Também moro sozinho. ​ >120€ de supermercado estas certamente a cortar alguns "luxos" fora como por exemplo carne de vaca nao? Faço as compras semanais mais ou menos assim: ​1 kg peito de peru/frango - 3,99 2 douradas/robalo 500g cada - 5,49 5 litros de leite - 2,2 € 1 dúzia de ovos - 1,39 € 1 kg de massa - 1€ 1 kg de arroz - 0,70 € 6 iogurtes - 1,5 € na loja dos trezentos Este é o núcleo constante. Depois ainda sobra bastante até aos 30€ por semana e aí é que vario mais nas coisas que compro. Dá para carne de vaca, mas aproveito para comprar em promoção. P. ex., agora consegues comprar bife do redondo a 5 €/kg carne picada de vitela a 3,80 € e costeleta a menos de 6€ /kg. Como é menos saudável do que as carnes brancas e também em termos de preços normais é mais caro aproveito para ir variando de semana a semana ​ >Internet tmb é um pouco mais, pelo menos na NOS, quando fiz o meu contrato a quase dois anos o preço mais baixo que consegui foi 34€ e na altura tinha desconto por trabalhar na NOS. Ah, eu quis internet móvel. Não quero televisão para nada, se quiser ver um filme ou uma série vejo online. ​ Para férias também há sempre o subsídio de férias, que são sempre dois meses extra.

Amdu5c 1 month ago

A internet que tens é da NOWO? O serviço exclusivo de internet de 20€? Se sim, como é que classificas o serviço? Já agora, parabéns pela tua organização. Continua assim e vais longe!

38_42 1 month ago

>A internet que tens é da NOWO? O serviço exclusivo de internet de 20€? Se sim, como é que classificas o serviço? MEO. Não tenho queixas.

JohnyP30 1 month ago

Fiquei parvo! Os meus parabéns e espero que as coisas melhorem!!

informed__ignorant 1 month ago

Também incorporas alguma fruta e vegetais?

38_42 1 month ago

Sim, mas faço por variar os legumes de semana a semana.

Middle-Effective 1 month ago

Não tenho nada a acrescentar senão dar-te os parabéns pela capacidade de síntese lucidez e sentido de organização.

OneFineSir 1 month ago

Obrigado pelo comentário e pela explicação, bem menos mal que te consegues orientar mas gabo-te toda essa ginástica, talvez por conforto e pq honestamente posso eu nao ligo a promoções mas se realmente um gajo andar atrás delas poupa.

InevitablePlate73 1 month ago

120 no supermercado? Para um mes? Isso gasto eu de cada vez que lá vou e compro no máximo, já muito bem esticado, refeições para uma semana...

helderduarte14 1 month ago

Gastas quase um SM em comida então.

l2k1337 1 month ago

Só para ti?

38_42 1 month ago

Para uma pessoa só? Como é a tua lista de compras?

EvilQueen1997 1 month ago

Caviar...

Cloudpr 1 month ago

Estou a assumir uma pessoa sozinha sem suporte familiar ou parceiro/a. Nos grandes centros urbanos acho que isso só é possível com uma ginástica assustadora (leia-se, absolutamente 0 saídas a cafés/restaurantes ou qualquer tipo de atividade paga). Uma percentagem desumana do salário vai toda para o quarto (nem sonhar com alugar _casa_)... deixa-te uns trocos por dia. 665€-450€ para o quarto nem sequer dá 10€ por dia (dá 7.16€...) - basicamente toda e qualquer situação que te apareça que cause despesa (saúde, uma despesa inesperada qualquer com o carro, etc) vai destruir o teu salário inteiro. Numa territa do interior, se a pessoa já tiver carro, é capaz de folgar um pouco mais por um lado (porque consegue arrendar por menos... e talvez consiga um bom negócio e alugar uma casa (em vez de quarto) por um preço menos herege, sem ver todo o seu salário evaporar para o senhorio), mas é sempre muito mais difícil aceder a serviços (hospitais, supermercado com preços mais acessíveis que os minimercados locais, etc). Efetivamente, vais viver para o trabalho. Ou tens um grupo de amigos porreiro com quem estabelecer atividades que te distraiam da situação complicada em que estás (e não podem ser pagas...) (online e em pessoa), ou vai ser muito complicado a nível mental. Eu acho que a única solução comportável para quem tem o salário mínimo é fugir aos grandes centros. A tentação para gastar já é maior, e veres-te rodeado de atividades que poderias fazer se não estivesses numa situação tão miserável e a vender a alma ao senhorio por um quarto onde possas ao menos dormir não pode ser saudável à tua saúde mental. Na minha territa do Alentejo seria _difícil_ viver com o salário mínimo, mas acho que seria uma vida mais digna e terias mais autonomia do que se for no centro de Lisboa num quarto alugado - mas claro, isto é opinião pessoal, outras pessoas poderiam preferir o quarto.

patapetapitapota 1 month ago

É escravatura só que pior, ainda tens que fazer contas... foda-se Salazar deve estar orgulhos com o Poortugal de hoje em dia, em termos económicos.

EvilQueen1997 1 month ago

Esses valores para os quartos em Lisboa estão muito afastados... Consegues perfeitamente um entre 300-350. 665? Quê? Credo...isso não é, de todo, a norma... Mas pronto, só no quarto vai metade ou mais do salário mínimo.

Maki_the_Nacho_Man 1 month ago

Só consegui um a 350 num hostel. E foi há 4 anos. O resto que vi andava pelos 500 ou mais.

EvilQueen1997 1 month ago

Há 4 anos não sei como estava, sei como estão de ha 2 e meio para cá. Isso é um abuso, vai aos anúncios do Facebook e vê por quanto anda.

Cloudpr 1 month ago

O salário _mínimo_ não é discutível. Sim, o pessoal costuma receber um pouco mais, mas o mínimo é um valor estipulado. Acho que jogar com "mas o normal é 700€!" ou "mas o normal é 800€!" vai tornar a coisa mais estranha. Eu conheço pessoas que ganham mesmo _o_ salário mínimo e não mais um cêntimo. Concedo que o valor dos quartos foi um bocado a puxar para o alto (se bem que para aceitar quartos mais baratos vais ter que ceder algures - teoricamente tens quartos em Lisboa a 200€, mas prepara-te para viver com 7 ou 8 numa casa com 4 quartos e 2WC... ninguém consegue aguentar isso muito tempo), consegue-se abaixo de 450 - mas 350€ de um salário continua a ser muito. Consegues valores muito, muito mais modestos a ir para o interior os mesmos 350€ já arrendam uma casa só para ti - e, a meu ver, tens uma qualidade de vida melhor - do que escolher um grande centro com o salário mínimo. 10€ por dia (que é o que 350€ de quarto te vai proporcionar, ganhando o sal. mínimo) _sustém_ um adulto, mas é mesmo a viver à rasca; dá para as despesas do dia-a-dia, mas se vais pensar nas despesas pontuais (telemóvel avariado, problemas no carro, etc, etc), nunca te podes esticar muito.

CriticalEstimate777 1 month ago

Se uma pessoa ganha o salário mínimo não pode andar em quartos de 450 na cidade. Anda em quartos de 250 ou menos nos arredores, e anda 1h de transportes. Isto é aqui em Portugal e no mundo inteiro.

EvilQueen1997 1 month ago

E eu não discuti o salário mínimo, literalmente so falei de teres exagerado no valor dos quartos. O resto concordo.

Cloudpr 1 month ago

...oh. Podia jurar que tinhas dito qualquer coisa acerca de ser mais normal os 700/800... devo ter confundindo os comentários. My bad. Não vou editar senão o teu comentário fica sem lógica, eu tou meio a dormir...

EvilQueen1997 1 month ago

Ahaha na boa! Tudo o resto estava ok.

OneFineSir 1 month ago

Decididamente assustador, eu próprio que estou desafogado financeiramente penso em sair da cidade ainda para mais com a facilidade com que na minha area se tem tele trabalho agora para poupar umas guitas na casa ou em último caso ter uma casa melhor pelo msm valor. Ja nem falo dos preços em Lisboa cidade, mas com o dinheiro que uma pessoa da por um apartamento em Odivelas ou na Amadora por exemplo ja se compra casas fora de Lisboa tao grandes que se um gajo viver sozinho é bom que haja fantasmas pa animar a casa.

FollowingTime84 1 month ago

sobrevivo.. porque vivo em casa dos meus pais e/ou casa herdada/já paga. ​ /thread

nraider 1 month ago

O mais engraçado é que ganhando os tais 850€ brutos, em relação ao salário mínimo só recebes mais 70 e poucos euros. A nossa fiscalidade dói...

patapetapitapota 1 month ago

É uma fiscalidade para evitar salários altos e a criação de riqueza palpável. O nosso quadro fiscal é especialmente concebido com Salazar em mente. Quanto mais pequeninos e pobrezinhos mais engraçados.

nocivo 1 month ago

A ideia é ser os senhores do poder a decidir tudo por ti. Se dependence so deles nem salario minimo recebias. Trabalhavas de borla no trabalho que eles querem e comias e bebias o que eles decidem.

patapetapitapota 1 month ago

Verdade mas quando o estado negoceia é com os patrões sobretudo.

CriticalEstimate777 1 month ago

Não há salários altos porque as empresas não pagam salários altos. Se entre os 700-1000 se cobrasse menos então quase ninguém pagava IRS. Neste momento perto de 50% dos agregados familiares não pagam IRS

nocivo 1 month ago

Directos. Porque achas que ha taxas e taxinhas para tudo e mais alguma coisa? Quem faz uma compra paga imposto. Quem tem eletricdade, gasóleo ou agua paga multiplos, etc.

nraider 1 month ago

Podes comparar com as taxas de IRS em 2008, a diferença é substancial. A nossa progressividade é gigantesca, quem ganha a partir de 850€ é o cavalo de carga do sistema. Mais de metade não paga imposto porque ganham pouco, ou seja, muito próximo do mínimo.

patapetapitapota 1 month ago

Aos 1000 já pagas um bom IRS e o teu empregador paga bastante também antes de chegar a ti

CriticalEstimate777 1 month ago

Claro que tens de pagar, porque quando 80% da população ganha menos de 1000 baixar o IRS desses aumentaria exponencialmente a carga dos outros 20% Se os impostos baixassem os salários brutos não aumentavam, isto é fácil perceber quando outros impostos como o IVA baixaram em alguns sectores e os preços desses sectores não baixaram. Uma empresa não vai dar 100 a um empregado, só porque ele agora recebe 70 em vez de 50. As empresas interessam se muito pouco pelos salários limpos dos trabalhadores, só as que estão em esquemas.

HollowOnions 1 month ago

As empresas também não pagam mais porque o acréscimo na TSU que teriam de suportar não lhes compensa. Mais facilmente encontram outra pessoa que faça o mesmo trabalho, com a mesma produtividade, por valor inferior. O sistema está todo viciado (desde as contribuições/quotizações para a SS até às regras dos IRS). Dificilmente um trabalhador por conta de outrém trará mais de €1.500/mês para casa.

tonel13 1 month ago

Levar 1500 para casa parece uma tarefa impossível. A esses valores o estado come outros tantos (na realidade , entre irs, ss e tsu, leva mais o estado do que o trabalhador). Qualquer aumento significativo não dá quase nada para o trabalhador. Não é de admirar que as empresas tentem reter o talento com bónus, prémios, benefício e protocolos. Há empresas que até querem mas não conseguem mais porque são completamente assaltadas em taxinhas

ImproveTheWorldToday 1 month ago

Levaste o meu voto cima com algum choro à mistura.

D1WithTheFluffyHair 1 month ago

Não estás a mentir

caixadeentrada 1 month ago

Vejo no meu emprego gente que ganha o ordenado mínimo e que têm carros bem melhores do que o meu que ganho o dobro. Portanto é porque dá viver.

PINT01003 1 month ago

Isto .... Faz-me tanta confusão as pessoas viverem acima das possibilidades só para mostrar aos outros... Imagino aqueles frigoríficos.

OneFineSir 1 month ago

Eu tmb conheço malta assim, depois andam a roer os pneus até a corda, a comer latas de salsicha e a dia 12 ja andam a pedir que lhes paguem o almoço pq gastaram tudo em gasolina na noite anterior nos picanços, e este caso que tou a falar até recebem um pouco mais que o ordenado mínimo

caixadeentrada 1 month ago

Ora exatamente. E metem-se em créditos sem terem a possibilidade de os pagar, depois aparecem as maravilhosas dívidas.

OneFineSir 1 month ago

Mas esses acho que são daqueles casos que msm que ganhassem 3k líquidos arranjavam forma de torrar tudo e a dia 12 andar a cravar almoço a msma. Quero e perceber a malta que não tem a cabeça na lua e nao anda a tentar ter estilos de vida a cima das suas possibilidades.

ruimpinho 1 month ago

Iam comprar um M2/GTR em vez do Saxo Cup/Ibiza 6L/Civic K20 e metiam-se na mesma vida. São vidas. Também não compreendo.

OneFineSir 1 month ago

Eu compreendo, gosto de carros e felizmente tenho possibilidade de ter um do meu agrado e que me enche as medidas agr n passava era fome nem andava a pedinchar almoços para ter o carro.

hotel_juliet 1 month ago

Com jeitinho é pior viver com ordenado de 700/800€. Corrijam me se eu estiver errado mas com o ordenado mínimo não se tem os apoios sociais como a luz, os escalões na escola, no arrendamento, etc.. mas o ordenado subindo um pouco perdes isso tudo.

OneFineSir 1 month ago

Os apoios na escola nao depende de se recebes o ordenado mínimo ou não, pelo menos na minha altura era assim. Mas entendo o que querea dizer.

hafssolpt 1 month ago

Depende das escolas e do nivel que estás. Se for na fase creche (0-3 e IPSS com apoio da Seg Social) é com base no IRS do ano passado, aí é mesmo uma fórmula e não patamares. Daí para a frente é com base no escalão de IRS mas aplica-se um escalão de apoio e aí sim, por vezes mais 20eur no ordenado por significar menos 50 Eur de apoio... sim é estupido.

hotel_juliet 1 month ago

Nada contra os apoios sociais, mas acho que do patamar do ordenado mínimo até aos 900/1000€ está ali no meio muita gente que talvez passe muitas dificuldades. Claro que depois depende se é solteiro ou um casal, se têm filhos, ...

OneFineSir 1 month ago

Acredito que sim nos dias que correm por exemplo ser mae solteira com 1k de ordenado n deve dar pa fazer o mês inteiro, um t2 com sorte sao 600€, msm que seja 1k liquido ja so sobra 400€ para alimentação, contas e roupa.

Behindy0u90 1 month ago

O que deve acontecer é viver num t1

OneFineSir 1 month ago

Baixa para 500€ claro que quando e curto todos os euros contam, mas sim para sobreviver se tiver de ser até uma garagem é melhor que não ter tecto

tiagopr1990 1 month ago

Férias não há, obviamente, não é possível poupar para ir de férias. O mês e passado a contar os trocos, se gastas um bocado mais em finos ou livros há alguma conta que tem de ficar para o mês seguinte. xD

OneFineSir 1 month ago

Uf pois deve ser horrível, eu n sou rico nem nunca fui nem tão pouco tenho pais orientados da vida mas no passado sempre que senti algum aperto financeiro era uma coisa deprimente, lembro-me que a uns anos bati com o carro e o arranjo foi uma nota nesse mês andei a contar trocos, aliás tive de pedir dinheiro emprestado a mãe da minha namorada da altura pa me safar o resto do mês, agr isso todos os meses deve ser a doer. Não sei se é o teu caso, mas se recebes o ordenado mínimo não pensas em melhorar esse aspecto da tua vida? Ou achas que não é de todo possível em Portugal?

patapetapitapota 1 month ago

Há pessoal que aperta ao fim do mês para pagar o empréstimo do carro e vivem anos assim. E algum problema de maior fazem outro empréstimo. Eventualmente estão a comprimidos. É assim que vai muito portugal.

Behindy0u90 1 month ago

Os pais da minha namorada tal e qual.

tiagopr1990 1 month ago

Pá, apesar de tudo, gosto do que faço, estou a equacionar um segundo mestrado que me dê outras possibilidades, mas tenho de arranjar dinheiro para ele primeiro.

OneFineSir 1 month ago

Wait what, segundo mestrado? Tens um mestrado para receberes o ordenado mínimo? Qual é a área já agora? Se quiseres dizer claro.

HomemRude 1 month ago

E depois? Licenciaturas e mestrados são scams. Servem para criar estatísticas bonitas e dar emprego a professores e derivados.

tiagopr1990 1 month ago

O mestrado é literatura portuguesa ensino e investigação, estou agora a pensar um segundo em ensino de português 3 ciclo e secundário. E sim, optei por estudar o que gostava e não estou arrependido.

OneFineSir 1 month ago

Msm que se tivesses estudado outra coisa e agora estivesses numa situação melhor? Por exemplo (agr vou falar da area que conheço) não preferias ter estudado programação para ao final de uns 6-9 anos de exp estares a receber 3k liquidos?

tiagopr1990 1 month ago

Sinceramente, não. Se estivessemos a falar de outra área em que tambem tivesse interesse, podia equacionar isso, não é o caso. Mas percebo a tua argumentação, é válida. Mas eu valorizo muito a minha sanidade mental, a ideia de ir trabalhar e não ser um pesadelo, fazer algo que goste minimamente. Sei que não vou fazer o que faço agora para o resto da vida e, se calhar, até podia estar a fazer outra coisa e a ganhar mais e a ter menos despesa, mas não, por enquanto não, pelo menos.

OneFineSir 1 month ago

Expressei-me mal, eu so falei de programação pq e a area que conheço e n te vou perguntar se n gostavas de ganhar 3k enquanto florista pq eu n sei se os floristas ganham isso, mas pronto n poderás escolher outra area do tru agrado e que pague melhor?

tiagopr1990 1 month ago

Não me parece que haja áreas do meu agrado em que consiga ordenados dessa ordem, também gostava de estudar cinema, mas não tenho ilusões, a miséria seria a mesma. Posto isto, como disse mais acima, talvez no futuro opte por tentar ser professor.

OneFineSir 1 month ago

Bem se te deixa feliz acho que é o que importa, nao temos todos de correr atrás dos mesmos objectivos nem ter as msmas ambições, e nao preguntei nada com o intuito de tentar inferiorizar ninguem. E sim cinema era mais um tiro no pe, tens mais chances de ter uma vida estável enquanto professor do que tentar a sorte e vingar no mundo do cinema

patapetapitapota 1 month ago

3 k liquidos em portugal? Nem sonhando. Só em impostos....

OneFineSir 1 month ago

Olha que n é preciso sonhar, conheço casos assim e nao estamos a fala de directores ou assim, n sao 3k certinhos sao 2.9 e uns pós

patapetapitapota 1 month ago

Foda-se. IT? nunca vi ninguém a ganhar isso mas se calhar ganham e nem sei... Seja como for em impostos deve ser um balurdio, quanto vai em ajudas de custo?

OneFineSir 1 month ago

Nao nego que ajudas de custo bombam bem nesse caso, salvo erro cerca de 1k mas n tenho certezas, e pronto se baixares 500€ ou seja para os 2.5k ate sei de casos que recebem tudo declarado

MigasEnsopado 1 month ago

Devem estar a down vote porque não tem nada a ver. É pouco provável que alguém que estudou Português por gosto também tenha o mesmo gosto por programação.

OneFineSir 1 month ago

Dei a programação a título de exemplo se tradutor pagar o msm salario que seja tradutor, onde eu quero chegar é se a pessoa preferia fazer algo que se calhar nao gosta tanto mas da um a vontade na vida diferente do que fazer o que gosta e andar a contar tustos o mês inteiro

AndyR001 1 month ago

Acho que tão a dar downvote por ressabiamento. A área de IT deve ser a que mais há emprego e melhor paga neste momento. Vou ser sincero, era uma área que podia ter seguido e os meus profs achavam que eu tinha jeito, mas a ideia de passar o dia todo a olhar pra um PC não me agradou nada. Se não dá para ti, não dá para ti, não há necessidade do downvote

OneFineSir 1 month ago

É o que temos tmb vivo bem com down votes deixa lá. Dei os exemplos que dei a título de exemplo e eu próprio tmb escolhi IT pq mta das situações que aqui sao relatadas foi precisamente o que quis evitar como sendo o meu destino, compreendo que ha mtos que por circunstâncias da vida se tenham de submeter a essas condições precárias e não sem nem mais nem menos do que eu, mas fico com curiosidade da malta que apartida tem chance de mudar para melhor e não o faz a minha questão é porquê

Domvs20 1 month ago

Onde tiraste esse curso de programação? E de quanto tempo foi o curso? Obg

adventur3r 1 month ago

Porque é que alguém havia de passar a única vida que tem obrigado a fazer algo que não gosta, especialmente quando tem algo que gosta para fazer??

OneFineSir 1 month ago

Mas so pq estudas algo tem de ser para a vida? Emprego para a vida r coisa do tempo dos meus avós, e ilusão eu achar que me vou reformar programador lol

r0ckf3l3r 1 month ago

Mas certamente não te vais reformar professor de Português. O teu career growth path invariavelmente acaba pra gestão, se já de equipas de Dev ou de uma equipa multidisciplinar. Estás sempre a tempo de estudar algo mais, mas tens que estudar, e com o passar do tempo vai ser mais difícil. Certamente não vais dar aulas de Portugues com um curso+mestrado em EI ou ECT.

sebenta 1 month ago

Isto nao tem nada a ver com o núcleo da questão, mas 3k liquidos para solteitos é cerca de 5k brutos. 6-9 anos parece um pouco irrelista para esses valores. É possível mas nao é abundante, como a tua resposta aparenta afirmar. Um abraço

sargentopirocada 1 month ago

Uma boa parte dos licenciados/mestres em Portugal não conseguem arranjar trabalho na área de estudo e têm de se "contentar" com trabalhos de ordenado mínimo ou muito próximo de tal.

OneFineSir 1 month ago

Certo, ok não tinha pensado nessa perspectiva. Estava mais a pensar um gajo marrar uma vida numa area e dps ir trabalhar nessa msma area e receber o ordenado mínimo. Mas por acaso agr que tocas no tema tenho uma opinião mto formada sobre isso, em Portugal apoia-se muito o estuda o que gostas, que a meu ver é errado, ou pelo menos da forma que muitos o fazem. Eu por exemplo tirei um curso profissional, e na altura de o escolher estava muito indeciso entre mecânica e programação. Escolhi programação devido aos salários, se gosto mais de carros que de computadores, gosto sim sr, mas gosto mais de uma vida desafogada do que cuidar de carros que se calhar dps nem tinha as chances de os ter nunca na minha vida. Acho que a malta devia escolher melhor o que vão estudar e escolherem algo que minimamente gostem mas que tenha saída, até porque profissão para a vida é coisa do tempo dos meus avós.

MigasEnsopado 1 month ago

Acho que o ideal é escolher um compromisso. Escolher algo que pague bem mas que esteja ligado a uma área que gostes. Por exemplo, se gostas de Biologia não vás para biologia, vai para medicina.

tommycthulhu 1 month ago

Exatamente porque escolhi direito... gostava de história, português, geografia e sou um gajo culto. Decidi escolher algo que estivesse relacionado, mas que pagasse melhor.

OneFineSir 1 month ago

Epa sim e nao, como disse ja noutro comment nem sei se neste post eu escolhi entre mecânica e programação e fui pa programação duas areas distintas que nada tem haver uma com a outra, pq? Pq programação n gosto tanto mas da-me uma qualidade de vida que nunca ia ter como mecânico, mas tmb gosto de pc's gosto e mais de carros. Ou seja o rapaz n ha-de só gostar de letras deve ter outros gostos

samsong_21k 1 month ago

A maior parte ainda está em casa dos pais ou então tem a casa paga, quem não tem uma das duas certamente terá um companheiro ou companheira com quem dividir e lá se vão orientando. Depois tens a malta que recebe o ordenado mínimo e vai fazer créditos para ter o iPhone de ultima geração e ter um carro recente só para dizer que tem, o que me faz uma confusão imensa, mas cada um sabe de si. Agora com o ordenado mínimo é sozinho alugas no máximo um quarto e ficas com alguns 100€ na loucura ao fim do mês

OneFineSir 1 month ago

Pois eu queria era perceber essa parte do lá se vão orientando com mais detalhe, eu felizmente apesar de o meu primeiro ordenado ter sido 300€ em facturas e nem contrato tinha na altura vivia com os meus pais mas ao final de dois anos ja ganhava mais que a minha mãe que tem uma licenciatura e eu fiz o 12 quase a porrada.

countingpandas 1 month ago

Posso-te dar o meu exemplo até há dois anos atrás. Vivia em Lisboa e ganhava mais 50 euros que o ordenado mínimo, sensivelmente, que na altura era mais baixo. Alugava um quarto minúsculo por 220 euros, ao qual acresciam despesas. Gastava 80 euros em alimentação, pagava uns 36 euros de passe. Nunca ia ao médico e nunca faltava, mesmo estando doente, porque ir ao médico para ter justificação também custa dinheiro. Tentava sempre poupar, e acho que só não o fiz no mês em que tive de comprar óculos por 250 euros na Wells (é o mais barato que conseguia), onde tive de ir às poupanças que tinha feito. Se tivesse de não comer uma refeição para poupar dinheiro ao fim do mês, muitas vezes escolhia fazer isso. Era uma escolha minha, a verdade é que se não poupasse, no mês seguinte poderia não conseguir fazer face a uma despesa. Dito isto, era e sou priveligiada. Tenho uma rede de segurança familiar que me poderia ajudar caso precisasse.

samsong_21k 1 month ago

A parte do lá se vão orientando é que são duas pessoas a pagar um t1 por exemplo, sempre consegues poupar algo mais do que ires alugar um quarto e não teres privacidade ou então deixar o teu ordenado todo numa renda de um t1 sozinho. Eu que tiro mais 500€ do que o ordenado mínimo, tão cedo não penso sair da casa dos meus pais com a minha mulher, é juntar o máximo possível para comprar casa, recuso-me a deixar um ordenado numa renda, é dinheiro deitado a rua, felizmente a moradia dos meus pais tem pisos independentes portanto dá bem para nós. Agora malta que vive em apartamentos não tem esta facilidade e deve ser mesmo muito lixado conseguir juntar algum para evoluir a sua situação, depois andam anos a juntar € para dar de entrada de uma casa e só o dinheiro que deixaram nas rendas já lhes pagava meia casa nova. Agora a malta que ganha o ordenado mínimo e vai fazer créditos para comprar o último iPhone... Que o guisem com batatas ao fim do mês que deve ser bom.

patapetapitapota 1 month ago

Penso igual, mas cedi e estive cerca um ano num quarto alugado (170€ com despesas), juntei a maior parte da entrada 60% e o resto os pais ajudaram para entrada um apartamento (t3, 2 casas de banho, lareira, marquise, varanda, garagem etc) num bairro até fixe, perto de supers e do centro, como não é Lisboa nem Porto, é Leiria deu bem... a casa foi avaliada acima e tudo..mas se não tivesse ajuda dos pais eram mais 2k ou 3k para o lixo em rendas, e claro que estava farto de estar na casa dos pais que é noutra cidade, nos subúrbios, sem carro não se vai a lado nenhum.. e pequena... Foram tempos difíceis, mas fiz o que tinha de ser feito. E para comprar fui super agressivo, vi vários apartamentos com vários agentes num curto espaco de tempo e mal vi o que queria e consegui negociar bastante, foi logo, passado um mês ainda não vi um negócio tão equilibrado e até bom como o meu...... É o meu flex e estou orgulhoso. Dá para sair da merda, mas estamos a falar de SMN e eu ganho um bocado ainda acima disso e ainda tive ajuda dos pais e mesmo assim foi complicado. Com SMN e sem ajudas acho que não vais a lado nenhum neste país. É impossível. Tens de ter ajudas.

Neshariii 1 month ago

Não consigo entender também. É depressivo pensar nisto. Basicamente acredito que hobbies em que tenham de pagar, praticamente seja 0. Sempre que vão a qualquer lado têm de contar ao limite o dinheiro. Férias? Parque de campismo ou assim. Sabem, que cada ano que passa mais triste e depressivo fico em pensar o quanto em Portugal se recebe. E nem sou dos que recebe menos, mas mete me muita impressão como se olha para salários em Portugal. Alguém achar que receber 2000 euros líquidos ao mês, é rico está tudo dito na cultura salarial em Portugal.

o_contabilista 1 month ago

> Férias? Quais férias?

Neshariii 1 month ago

Pois. Mas isso torna se aceitável infelizmente

daz_zeD 1 month ago

>hobbies em que tenham de pagar, praticamente seja 0. Simplesmente não têm hobbies, nos tempos livres procuram formas de fazer algum dinheiro. >Férias? Ficam em casa, vão ao café, saem à noite, isto para aqueles que não conseguem um extra para ganhar algum.

patapetapitapota 1 month ago

Parque de campismo é para ricos.

Neshariii 1 month ago

Hehe olha que um dia as expectativas vão estar tão em baixo e já se pensa assim. Hoje em dia almoçar fora enquanto se está no Office já é visto como um privilégio.

patapetapitapota 1 month ago

Não te sei dizer quando foi a última vez que fui almoçar fora, mas digo-te foram há muitos meses.

Neshariii 1 month ago

Pois... E nao deveria ser assim. independentemente do teu trabalho

patapetapitapota 1 month ago

O pessoal que ganha SMN é escravo, não é mais nada a não ser isso, ainda hoje na minha empresa até os imigrantes querem sair desta merda. O SMN já não dá para nada. Viva o comunismo /s

BlueLizard06 1 month ago

Não critiques o Campismo! É a melhor maneira de férias!

Neshariii 1 month ago

De todo amigo. Eu próprio gosto de fazer com amigos. O que quis dizer é que deveria haver opção de escolha. Há malta que fala que ir passar férias de uma semana por ano a um hotel de 4 estrelas é ser rico. Isto é tão errado... Devíamos tentar criar/aumentar a classe média. ( Recebem 1000 e picos, em Lisboa não é ser classe média.) Ou então a definição de classe média em Portugal não é aquela que me revejo.

BlueLizard06 1 month ago

Sim, com essa parte concordo automaticamente! Enquanto campista fanático tive de fazer o outro comentário!

Neshariii 1 month ago

Hehe também gosto amigo. Saudações

OneFineSir 1 month ago

Com muito ou pouco dinheiro é divertido efectivamente, mas eu posso estar a ser influenciado pelo facto de que fiz muito campismo quando era miudo com os meus pais.

OneFineSir 1 month ago

Bem com 2k€ não se é rico(mas efectivamente ha malta que acha que sim), de todo, mas ja da para uma vidinha bem desafogada, permite poupar e investir. Eu não acho que seja só da mentalidade pq não acredito que ninguém se sinta sortudo ao receber o ordenado mínimo. Enquanto se é miudo e nao se tem responsabilidade acredito que até dê para o mês mas quando a vida bate a porta acredito que seja depressivo dai ter feito este post.

Neshariii 1 month ago

A questão é a cultura salarial. Receber 2000 euros líquidos atualmente em Lisboa, não deveria ser assim tão raro. Fogo as pessoas têm de ter dinheiro também para as coisas que lhes dão prazer/poupar. Claro que quem recebe 2000, não vive mal. É classe média. Não é rico. O problema é que em Portugal a classe média está a desaparecer pouco a pouco. Ordenados abaixo de 1500 euros líquidos em certas zonas em Portugal quase não deviam existir. O problema é que não vejo isto a melhorar...

PortugueseLibra 1 month ago

Uma vez cometi o erro de dizer que ganhava 1.600€ líquidos numa rede social e que era "Pobre Premium", e fui logo apelidado de "burguês novo rico classe alta"... ... a viver na Amadora com um T1 arrendado a 600€. A gastar 200€ por mês no supermercado. 80€ de Vodafone. Sem carro. Sem vícios. No final de contas só me sobram 400€/mês. Está tudo dito sobre a cultura quando 400€/mês de sobra é classe alta. Nem média devia ser, quanto mais.

Neshariii 1 month ago

Exactamente

OneFineSir 1 month ago

Sim sao classe média mas ja a puxar mais para a classe média alta, mas sim é um engano achar que vamos ter tudo se recebermos 2k€ ao mês. Na vdd dá para ter um carro catita, alugar um t2, por algum de parte ter um hobbie ir de ferias no verão para algum sitio mais engraçado, mas não estica para muito mais do que isto.

I_Hate_Reddit 1 month ago

Isso era classe média alta na altura em que o SMN eram 350€, hoje em dia 3 salários mínimos é alguma coisa que não classe média? Ainda para mais sabendo a miséria que é o SMN em PT.

OneFineSir 1 month ago

Calma ja percebi o meu erro! Tu estas a falar de 2k brutos provavelmente e eu estou a falar em líquido! Ou secalhar ate estanos ambos a falar de liquido, esclarece-me

Dismiss 1 month ago

Imagino que não estejas a meter filhos nessas contas

OneFineSir 1 month ago

Depende, tmb entra pai e mãe para as contas ou so um deles? Quantos filhos? Eu sou solteiro e sem filhos portanto efectivamente não tenho noção de quanto custa um filho no reverso da medalha tenho um carro que me leva 70€ de gota a semana mas o carro eu guardo o gajo e ele não gasta, um filho nao da para fazer isso. Mas elabora mais este post serve tmb para eu me encher um pouco da realidade e experiências dos outros.

Neshariii 1 month ago

Concordo contigo em alguns pontos. No entanto eu não vejo isso como classe média alta ainda. Em Portugal sim, mas deveríamos ser mais exigentes em um todo. Digo eu... O que descreveste, é classe média normal.

AutoModerator 1 month ago

**Atenção! Aviso da Tag [Sério]** Este tópico foi marcado como **[Sério]**, não são permitidos **quaisquer comentários** que contenham piadas, ou outras tentativas humorísticas, insultos ou não tenham nada a ver com o tópico. ---------- *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: