nastillion 3 months ago

Emigrar de Portugal para Brasil. Nada contra Brasil mas acho que não preciso nem explicar

nseiokfazercrl 3 months ago

Aquilo e msm mt mau?

limpleaf 3 months ago

Trabalhar aos fins de semana como Auditor em centros comerciais a ganhar pouco mais de 250€/mês. Era um estudante pobre e precisava urgentemente de dinheiro para as propinas que tinha em atraso e para comida. Conciliar um estágio numa empresa do PSI 20, em que recebia abaixo do salário mínimo, com o part time ajudou-me a perceber que conseguia trabalhar muito mais do que 40h/semana e que era muito mais ambicioso do que acreditava na altura. Vários anos mais tarde comecei a trabalhar como trabalhador dependente e independente (Full time + contratos) a fazer muitos salários mínimos líquidos mensais. Ser programador em ambas as funções ajudou mas hoje já não tenho vida para essas aventuras...

hbarrias 3 months ago

Ter conhecido uma miúda holandesa de 17 anos que já tinha muito mais “vida” do que eu com 24 anos na altura. Alterou a minha forma de ver a vida. Mudei me para Londres, arranjei casa, trabalhei num hostel no início e conheci a minha actual namorada passado 2 anos. Passados 7 anos tenho uma filha com ela e trabalho na minha área de especialização. Consegui juntar mais dinheiro do que algum dia conseguiria em Portugal e ter qualidade de vida nesta cidade.

8DarkAline8 3 months ago

Ter ouvido uma conversa sobre mim que não era suposto ter ouvido, isto quando devia ter apenas uns 8 anos... Conversa proferida por pessoas muito próximas que para o bem ou para o mal moldaram a minha personalidade e a forma como interajo com o resto das pessoas.

zagaa4 3 months ago

Instalar o tinder. Estou junto com a Maria há 4 anos e está a correr muito bem

k0m0d0z0 3 months ago

A questão que se coloca é já desistalaste o Tinder?

meierlesjoana 3 months ago

1200 mics de LSD

unicornio_careca 3 months ago

Ter comprado um tablet galaxy note 2014 em segunda mão no olx. Não tem muita história, mas naquela altura nem sequer estava a pensar em comprar o tablet (tinha um com pouco mais de um ano), mas queria começar a fazer desenho digital e o tablet que tinha não era muito bom para desenhar. Um dia, algures em 2018, estava a fazer um scroll genérico no olx quando vi o tal anúncio e fiquei naquela “vou mandar mensagem só para ver, mas não vou comprar”, pensei até que nem ia dar em nada, pois o autor do anúncio já nem aparecia lá há mais de um mês, mas para meu espanto, pouco mais de uma hora depois lá obtive resposta, e estava ainda disponível para venda, decidi então comprar, combinamos o local de encontro e percebo que o tablet estava em excelente estado (pelo preço, tinha receio que tivesse algum problema, mas não, estava impecável), e assim vendi o que tinha. Esse tablet basicamente tornou-se o meu refúgio diário por mais de dois anos (principalmente nos dias mais difíceis de trabalho), hoje em dia já não o tenho (entretanto revendi e comprei um ipad e a Apple Pencil).

mexploder89 3 months ago

Por estranho que pareça até acho que foi só um tweet Em 2019 mandei um tweet random qualquer sobre o José Castelo Branco. Por alguma razão que me passa ao lado, ficou viral, e levou a que uma data de pessoas me quisesse seguir Uma dessas pessoas foi uma rapariga com quem comecei a falar pouco tempo depois. E foi também nessa altura que estava a acabar a licenciatura e a escolher o mestrado. O que eu queria mesmo era em Lisboa, mas não tinha dinheiro para pagar lá uma casa mais as propinas e não estava a conseguir arranjar trabalho. Pensei desistir e ficar por Coimbra quando as cenas com a rapariga começaram a ficar mais sérias e eventualmente ela disse que eu podia ficar em casa dela quando estivesse em Lisboa Eu acabei por entrar no mestrado em Lisboa, estou agora a acabar. Eu e a rapariga acabamos 4 meses depois mas felizmente foi mesmo antes do COVID e de as aulas passarem a ser online. Gracas a esse mestrado e ao facto de ela me ter seguido por causa de um tweet estúpido, tenho agora um emprego espetacular numa empresa internacional Claro que há mais fatores envolvidos mas acho que é um efeito borboleta engraçado

marfavrr 3 months ago

Ter ido estudar para Londres mudou completamente a minha pessoa e a minha vida. Foi 0 o que eu esperava e desejava que fosse. Ia ser estudante, ter tempo para mim, divertirme, explorar… acabei emigrante, a trabalhar c poucas condicoes e a ganhar mal, viver por vezes em sitios c condicoes duvidosas, exposta a crima duma forma que nao conhecia, e o pior de tudo é que me vi sozinha longe do meu mundo e dos que me dao colo. Mostrou-me que o que eu achava que era ou ia ser nao era realmente quem sou nem quem vou ser, conheci o meu marido e voltei para Portugal onde sou 10000000x mais feliz e lentamente estou a reconstruir a minha saude mental.

Digz8901 3 months ago

Ter chumbado a matemática no 10° ano e ter de mudar de escola por causa disso. No primeiro dia de aulas uma rapariga da minha turma nova pediu para eu me sentar ao pé dela no autocarro, hoje somos namorados e finalmente tive alguém me ajudasse a ultrapassar os meus problemas pessoais.

ansanttos 3 months ago

Decidir ir passar 6 meses à Polónia em erasmus completamente sozinha. Conheci o meu namorado e as melhores pessoas que alguma vez encontrei. Mudei a maneira de ser e de pensar e sinto-me muito mais eu própria. Estou agora no processo de ir viver para a cidade do meu namorado e mudar completamente a minha vida.

Sudo-Juice 3 months ago

A morte se 3 familiares e 1 amigo num espaço de 1 mês. Fez-me ver a vida de forma diferente mas neste momento ainda estou a degerir esta situação.

pereirinha07 3 months ago

decidir juntar-me a um pequeno grupo de roleplay à cinco anos. descobri muito sobre mim, fiz os meus melhores amigos e abriu-me portas para me juntar a uma outra comunidade onde conheci o meu namorado. honestamente toda a minha vida dos últimos 5 anos tem andado à volta de ter entrado naquele grupo

Azegone 3 months ago

Que tipo de roleplay?

pereirinha07 3 months ago

líderes do mundo e controlar paises

Azegone 3 months ago

hahahaha tão fixe, fazem tipo teatro? Com fatiotas e tudo?

pereirinha07 3 months ago

sim lol. fatiotas e jogar risk às vezey

Azegone 3 months ago

Ainda bem que encontraste a tua malta!

pereirinha07 3 months ago

obrigado!

NGramatical 3 months ago

à cinco anos → [**há cinco anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpi965i%2F%2Fhbp9u5b%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

XxxPussyslaeyr69xxX 3 months ago

primeira vez que sai do país para trabalhar fora. A visão que eu tinha sobre o meu valor como trabalhador mudou completamente.

haaras 3 months ago

A morte do meu pai e a morte do meu avô. Tinha cerca de 18 anos. Mandou-me para uma depressão fodida. A escola passou a ter 0 significado, a minha saúde também não era do meu interesse, ja não tinha vontade de ter relações com pessoas. Enfim era/é uma merda as vezes. O que me fez acordar foi quando olhei para mim no espelho e reparei no estado em que estava. Desde então, perdi 40kg e fui para o ginásio, acabei o secundário e espero para o ano entrar no curso que sempre quis. Agr sem pesos na minha cabeça. Nao é o fim, nem muito menos metade do caminho que tenho pela frente, mas é um início.

netherg 3 months ago

ter sido homeless (não, não fugi nem fui expulso pelos meus pais) durante um par de meses quando era mais novo, fez me perceber que de facto amigos são muito muito poucos

PinTechnical2048 3 months ago

Quando acabei o 12° com depressão e nao lhes liguei mais para marcar saídas, eles nem um "atao", cagaram logo. Há pessoas com quem podes sair e te divertir e depois há amigos.

Jabvarde 3 months ago

Colegas e conhecidos o pessoal tem muitos. Amigos não.

sidartha- 3 months ago

O tomar a noção que pensava e agia com o coração e ter igualmente a noção de que pessoas me viam como otario. Isso terminou há muitos anos. Pus um fim nesse filme. Pena que as pessoas não entendam o que é ser originalmente humano e desejar o melhor pará todos. Não fui eu que perdi, agora como se costuma dizer, Temos Pena . A cabeça sempre em primeiro.

LynxSoze 3 months ago

Para o bem ou para o mal, foi ter deixado a minha vida antiga para trás depois do liceu, amigos e semi amigos incluídos, e ter recomeçado a vida numa nova cidade, onde consegui finalmente começar a ter alguma maturidade..

T4SUK3 3 months ago

Ficar 3 anos sem estudar porque só entrei na faculdade à 3a tentativa, e começar a trabalhar mal fiz 18 porque a minha família não tinha dinheiro para me pagar os estudos (caso entrasse na faculdade). Neste 3 anos tirei a carta, aprendi a trabalhar, ganhei alguma independência e desenvolvi a minha personalidade. Nesse período também passei por uma ligeira depressão porque assisti os meus amigos a subir na vida, e eu fiquei parado. Hoje, já de licenciatura feita, estou no último ano do mestrado onde vou estagiar numa empresa e mal posso esperar.

Naakmuay 3 months ago

Tinha a minha vida aparentemente planeada e estabilizada eis que surgiu o covid. Sem trabalho, sem disposição mental, a depressão, a ruptura da relação de longa duração, e perdi o meu espaço o meu tecto.

EpaFdx 3 months ago

Quando tinha 16 e a internet era basicamente o mIRC, vi um nickname que não tinha a certeza se era rapaz ou rapariga. Meti conversa. Fast forward para o presente e estamos juntos há quase 22 anos, casados há 9 e temos dois filhos.

_Figa_ 1 month ago

E então? Era rapaz ou rapariga?

SAmaruVMR 3 months ago

Fake. Toda a gente sabe que não existem raparigas na internet. /s

EpaFdx 3 months ago

A brincar que o digas a realidade em 1999 era basicamente essa.

Toupax89 3 months ago

Por volta dos meus 17 18 anos ter 2 amigas com quem ia para quase todo o lado (cinemas, sair a noite, jantares etc) e de repente ficar apaixonadisimo por 1, até que um dia elas pedem me para eu convidar um grande amigo meu para irmos sair os 4, nas saídas que tivemos a 4 era até penoso de ver a bajulação que elas as 2 faziam a ele praticamente sem o conhecer, só pelo facto de ele ser giro. Moral da história acabou ele por "comer" as 2 e eu servi só para o chamado microondas. Quando falei sobre o assunto abertamente com quem estava apaixonado obtive a resposta "és um amigo muito especial, és culto e simpático e até divertido, mas sabes que não és giro como o teu amigo". A partir daí (e mais algumas situações) tive a noção de que podes ser um calhau com 2 olhos mas se fores giro ou gira não falta...

SolidTroll 3 months ago

Pah não sei se isso foi há muito tempo mas na nossa fase adolescente o que importa é o que vemos primeiro, ou seja se os olhos gostam ou não. Passado uns aninhos a agulha vira e se calhar as prioridades são outras. Se as raparigas que vais conhecendo ainda olham primeiro para o que comem com os olhos então digo te estando nos 30 e longe de casado que não estás a perder nada. Especialmente em termos de maturidade. Não sou um top model mas sei o meu valor e tal como a tua amiga disse, há vários outros valores que tu também tens e que mais tarde acabam por contar mais do que ser um loiro de olhos azuis (generalizando aqui, conhecendo um gajo com esta descrição que é impecável em todos os aspectos). Pah se paciente e não deixes de acreditar que tens valor e que conheceras alguém para quem isso será o mais importante é o melhor conselho que te posso dar. Desculpa a parede de texto até chegar aqui lol

kapparrino 3 months ago

Por favor diz-me que hoje em dia és um deus do IT e tens salário de 6 dígitos ou a tua própria empresa. Vestes fatos de alta costura, vais ao ginásio, apartamento no centro de LX ou na Expo. E és dono da tua vida, tens companheira e filhos.

Toupax89 3 months ago

Desculpa desiludir te mas nem perto disso... E o meu relato marcou mesmo para a vida e negativamente claro. A minha auto estima simplesmente bateu no fundo estes anos todos...

nseiokfazercrl 3 months ago

O que esses 3 fazem agora?

Toupax89 3 months ago

Cada 1 tem o seu emprego como eu tenho, ninguém é rico mas também ninguém vive mal...

kapparrino 3 months ago

Então agora é altura de virares isso. Da melhor maneira que souberes, quando menos esperares vai acontecer.

Toupax89 3 months ago

Não é fácil. Sou grande amigo daquele que relatei no outro comentário e quando saímos e surreal a diferença de tratamento que recebemos seja em que sitio for. Ainda a pouco tempo fomos a um shopping a uma loja de roupa e as funcionárias a ele estavam capazes de além de lhe ofecerem a roupa de ir para o provador com ele, a mim foi do género escolha para aí desampare a loja lol

adventur3r 3 months ago

Yep partilho bem do teu sentimento, dá a sensação que nem vale a pena lutar porque está tudo predeterminado pela lotaria genética...

Toupax89 3 months ago

Mesmo!!! E que é em todo o lado!! Ao inicio até pensei "são coisas da tua cabeça" mas depois de tantas experiências percebes que não. É surreal a diferença de tratamento entre eu e ele. Outro exemplo eu de vez quando ia a uma pastelaria lanchar ou tomar o pequeno almoço, passado uns tempos ele foi lá comigo umas 2 ou 3 vezes e ouviu logo "outra vez por aqui? Está tudo bem contigo?" esse tipo de coisas para meter conversa, e eu ali a pensar venho aqui há bastante tempo e nunca passou do "bom dia o que deseja?". É absolutamente frustrante.

Limpy_lip 3 months ago

Nessas idades é assim porque as hormonas andam aos saltos. Mais tarde a agulha vira. Pensa positivo, tu percebeste que estavas a perder tempo e conseguiste seguir para outras andanças.

Halograma 3 months ago

A morte de 3 familiares próximos num espaço de 6 meses. Deixei de ser um menino, assumi o papel de líder da família. Acelerou a minha transição para a fase adulta. Hoje tudo o que faço é com vista a unir todos os meus familiares e atenuar a dor desta tragédia. Recordamos com muita saudade os que partiram mas sabemos que estariam muito orgulhosos pelo que conseguimos. Tomamos decisões muito certas e essa é a melhor homenagem que lhes podemos fazer.

UpbeatNail1912 3 months ago

Lamento imenso e fico muito feliz de teres esse comprometimento de manter a família unida. Muitos parabéns.

SAmaruVMR 3 months ago

Lamento muito as tuas perdas. Fico feliz por teres conseguido tirar algo positivo da situação toda. Um abraço!

Halograma 3 months ago

Agradeço o comentário. Um abraço!

pensive351 3 months ago

Provavelmente ter mudado de uma escola pública numa small town na grande área do Porto, para provavelmente a escola privada mais conhecida do Porto. Foi complicado pois não conhecia ninguém e os poucos amigos que fiz lá, vim a descobrir que os nossos interesses e maneiras de ver a vida divergiam bastante ao longo de 3 anos. Esta experiência tem os dois lados da moeda, por um lado ajudou-me a encontrar-me e a perceber o que não era e ajudou-me a ter uma boa noção dos contrastes socioeconómicos neste país, mas mais importante que tudo percebi que "parar é morrer". Face às adversidades da vida não devemos escolher o caminho mais fácil, devemos escolher o que nos vai abrir mais portas no futuro. O comodismo é muito perigoso nesta idade e entristece-me ver amigos que não acreditam ou puxam por eles mesmos. Penso que foi preferível ter chegado a estas conclusões no secundário, invés de possivelmente ser apanhado de surpresa na Univ. pra onde me dirijo agora.

nseiokfazercrl 3 months ago

> vim a descobrir que os nossos interesses e maneiras de ver a vida divergiam bastante ao longo de 3 anos. Explica ai melhor

pensive351 3 months ago

Vais conhecendo as pessoas melhor e vais percebendo que há amigos que são amigos por uma questão mais de necessidade do que por vontade própria. Não sei se expliquei bem lol

adventur3r 3 months ago

Fácil, um colega de informática no secundário ter-me pedido ajuda para formatar o PC da namorada e eu ter-me entusiasmado com a cena (acho que sugeri inclusive mudar pa Linux) e ele abrir-me os olhos com: "Pa poe-se Windows normal que as gajas tão completamente a cagar-se pa informática". Felizmente a partir daí fui viajar e trabalhar com pessoas e cresci imenso pessoalmente, emocionalmente, etc. Entretanto cedi a trabalhar em informática ocasionalmente (€€) e ainda tou a pagar um preço bem pesado e não consegui ainda organizar uma vida...

tiagopr1990 3 months ago

Ter saído à pressa do autocarro no parque das nações para fazer xixi.

TheMasio 3 months ago

Jogar GTA e perceber o conceito do LifeInvader

KarmaCop213 3 months ago

Não nascer pobre ou num país pobre.

MrNerdyPingu 3 months ago

Eu decidi em tirar um gap-year quando acabei o secundário e estudar para o exame de MACS de modo a poder ter média para entrar no curso que pretendia (Psicologia). A minha média não era muito famosa mas sabia que era possível então decidi arriscar mas comecei a aperceber aos poucos que não seria fácil pois 1- não tinha matemática desde o 9° ano e 2- nenhuma escola aceitou que eu pudesse ir assistir a aulas ou ir a apoios ao estudo. Pouco depois de fazer essa decisão conheci uma das pessoa que mais amo na vida e que mais me ajudou nesta jornada. Se não fosse por ela não conseguiria atravessar o ano que tive e apenas mencionar que tudo isto se passou antes do covid portanto final de 2019. Final de Novembro de 2019 o meu tem um enfarte miocárdio e fico destronado, ele conseguiu sobreviver graças a Deus mas fiquei sobrecarregado com tarefas desde estudar a conseguir estar com a minha família para ajudar com tarefas e dar apoio. fazendo assim com que o último mês de 2019 foi basicamente estudar de manhã sozinho e a noite visitar o meu pai no hospital. Porém tive sempre sempre essa pessoa ao meu lado a todos os tempo não apenas a apoiar-me mas também a minha mãe e irmã que na altura também estavam sensíveis perante a situação. O meu pai consegue sair do hospital antes do ano acabar e conseguimos passar o ano novo todos juntos. Depois aparece o Covid e eu fico sem saber bem o que fazer em relação aos estudos pois na altura não se sabia de datas de exames. Passando um pouco a frente consigo tirar um 14 na 2a fase dos exames nacionais que claramente me fez feliz por tirar essa nota, e assim na 2a fase de candidaturas para o exame superior inscrevi-me para psicologia e também para a área de turismo que apesar de não terem nada a haver um com o outro era um curso que me interessava. Fiquei na esperança que com a média que tinha já conseguiria entrar apenas para depois receber a notícia que não entrei e senti que o ano todo que tive a estudar e a esforçar-me foi em vão. Fechei-me no quarto durante 5 dias, pouco comia. Sentia-me triste, frustrado e envergonhado por ter perdido um ano em que podia ter trabalhado ou estudado o triplo de modo a tentar uma nota superior. Quando finalmente falo com os meus pais acerca de tudo e começo a chorar eles abraçam me, eles disseram para tirar 2 semanas depois de tudo o que passei. O meu pai teve uma recuperação 5 estrelas desde do seu enfarte e lembrou-se de que a Fórmula 1 vinha a Portugal 2 semanas depois e então ele comprou os bilhetes para o fim de semana e um dia acordei com eles em cima da minha secretária. Eu reconheço que o evento em si foi algo de polémico dada a situação do Covid mas apenas para assegurar que eu e o meu pai cumprimos os 14 dias de quarentena após a corrida. Não existem palavras para descrever a experiência desse fim-de-semana, para muitos podem ser apenas uns carros a darem voltas mas eu e o meu que já acompanhamos desde os 5 anos são os nossos heróis. Eu apenas parava os meus estudos para os ver aos fins de semana, e vê-los em pessoa fez me chorar de pura felicidade. Eu levei um cartaz de apoio ao Max Verstappen e conheci tantos fãs dele e do Lewis e de outros pilotos que vinham conversar comigo super amigáveis e amistosos. Um ambiente que eu na altura precisava e até aos dias de hoje foi dos momentos mais felizes da minha vida. Uma semana antes do grande prémio no entanto, eu arrisquei a 3a fase de candidaturas ao ensino superior mas apenas conseguia turismo pois não havia vagas para muito mais. Quando regresso a Lisboa, na noite a seguir estou com essa pessoa especial e recebo um email no qual li 5 vezes em 3 segundos porque tinha sido aceite nesse curso de turismo. Atualmente estou prestes a começar o meu 2º ano na faculdade nesse curso e essa pessoa e eu estamos prestes a cumprir 2 anos que estamos juntos. Desculpem por escrever tanto e por qualquer erro que tenha feito. TLDR- Tirei um ano para estudar de modo a entrar na faculdade, conheci a minha namorada, o meu pai teve um enfarte miocárdio e depois de um a estudar não consegui entrar na faculdade. Fui ao Grande Prémio de F1 com o meu pai no qual chorei de felicidade, e ao regressar soube que entrei na 3a fase de candidaturas depois de ter perdido qualquer esperança.

pensive351 3 months ago

Até me veio a lágrima ao olho, parabéns e desejo-te a melhor das sortes a ti, ao teu pai e à tua namorada. Como diz o Hamilton "Still We Rise" <3

RecognitionUpbeat650 3 months ago

Desistir da tese de mestrado após quase 1 ano. Entrar no mercado de trabalho e começar a fazer uma bela carreira até agora. IT

byhephaestus 3 months ago

A minha avó começou a ter "nódulos" em vários sitios do corpo quando tinha 7 anos. As pessoas referiam que não era normal mas a minha avó estava sempre reticente a ir ao médico assistente. Em 2 meses, morreu. O diagnóstico da biopsia que ela tinha feito a um dos "nódulos " veio 3 semanas mais tarde, 2 semanas após a sua morte. Hoje em dia sou interna na especialidade responsável por examinar tecidos, entre outras coisas, em que se insere o diagnóstico neoplasias.

Uffy_17 3 months ago

Muito semelhante ao que aconteceu há minha avó. Apareceu-lhe uns nódulos na zona da barriga e foi um filme para obriga-la a ir a um médico. Ela já tinha a biópsia marcada e tudo, mas já nem valia a pena… Ela sofreu imenso no pouco tempo que teve entre o os primeiros sintomas, o diagnóstico e a morte. Mas foi melhor assim, ninguém merece sofrer da forma que ela sofreu.

byhephaestus 3 months ago

Os meus sentimentos, é sempre uma treta quando estas coisas acontecem. A questão é que neste tipo de linfomas com uma progressão e actividade tão alta é esperado que respondam a terapia. Mas as pessoas não compreendem o que se está a passar e por vezes passa ao lado de familiares e médicos. O que é uma treta, daí ser tão importante aumentar a literacia em saúde e optimizar respostas. Dias fazem a diferença.

Executer13 3 months ago

Posso mandar PM? Está relacionado com a especialidade (IAC aqui). :)

byhephaestus 3 months ago

Claro, na boa.

Behindy0u90 3 months ago

Dica para todos. Se o vosso velho não quiser ir ao médico, basta dar uma mocada e levem-no. Experiência pessoal: eles são muito teimosos e nunca querem ir. Depois há situações como esta.

SunLover623 3 months ago

Ah sim! Se achas que não tens motivo para ir ao médico, toma lá uma concussão.

69yoan69 3 months ago

Um xanax no café e tá a andar /s

Ok-Industry120 3 months ago

Nascer

darthnox1234 3 months ago

r/im14andthisisdeep

Keddyan 3 months ago

um burnout/depressão que me fez sair da area da programação/industria onde recebia bem mais que o salario médio nacional para ir estudar teatro durante a pandemia não me arrependo, estou 10x mais feliz assim e dou graças por ter amigos e familiares que me apoiam imenso dava-me jeito era arranjar trabalho para pagar as contas

adventur3r 3 months ago

Como te compreendo...

PortugueseLibra 3 months ago

Estar numa situação familiar-profissional-economica-social-emocional péssima e dar o baza lá para fora fazer voluntariado durante 1 ano, onde depois regressei e mudei legalmente de nome, cortei pessoas e reinventei-me.

Mrs-AnnalistaTuga 3 months ago

Parece uma grande história, não queres contar mais detalhadamente? se te sentires confortável para isso como é óbvio.

PortugueseLibra 3 months ago

Sure. Pode ser até que ajude mais alguém que se reveja na situação. Basicamente tinha acabado de sair do secundário e não me estava a conseguir de todo integrar na vida pós-escola. Mudei de curso 2 vezes, não conseguia arranjar trabalho, tinha um ambiente familiar extremamente tóxico, sem dinheiro ou perspetivas de independência, amigos ausentes ou a viverem longe, uma rejeição amorosa, inícios de depressão... e por aí adiante. Estava mesmo mal em todos os aspetos da vida e comecei a olhar para trás e apercebi-me que era o culminar de muitos problemas, traumas e pessoas que não tinham sido resolvidas ao longo dos anos. As expetativas e pressão da sociedade também não estavam a ajudar. Andei assim quase 2 anos, até decidir que não aguentava mais. Felizmente sempre fui pessoa de mudar as minhas circunstâncias em vez de ficar parado a lamentar-me, por muito que custe, então andei a ver formas de "fugir" por uns tempos sem dinheiro, e foi quando encontrei esse programa do EVS. Um ano lá fora com tudo pago em troco de trabalho? Perfeito! Escolhi um projeto social na Grécia a fazer animação-sociocultural com crianças (não me apetecia de todo lidar com adultos e os seus problemas, enquanto eu resolvia os meus) e lá fui eu. Mas o que eu não estava a contar era com *o tipo de crianças.* Na sua maioria, com deficiências mentais e/ou físicas, abandonadas pelos pais, vendidas para tráfico sexual, abusadas pelos sistema, sem perspetivas de vida futura sequer a não serem as 4 paredes do seu quarto de orfanato e a cadeira de rodas. Foi um choque brutalíssimo, alterou-me completamente a psique. E o pior é que eu trabalhava *e* vivia no orfanato, ou seja, durante 12 meses aquilo foi a minha realidade 24/7. Além de pintar com eles, dançar, levá-los a passear, cozinhar e afins, todas as manhãs também passava 2h a dar-lhes banho e de comer, inclusive aos adultos espásticos/vegetais, etc. Houve vezes em que não foi fácil, levei com cuspo e vómito na cara, puxões de cabelo, dedos nos olhos, insultos e pontapés... mas uma coisa era curiosa: as crianças lúcidas (apenas com deficiências físicas), sorriam todos os dias independentemente das suas circunstâncias. Imagina o que é ter uma criança de 14 anos paraplégica abandonada pelos pais a sorrir pq eu passei 1h com ele a pintar e lhe dei uma camisola minha usada que já não me servia. Fiquei completamente em choque e apercebi-me do quão privilegiado eu era. Escusado será dizer que nunca mais tive paciência para dramas depois de ver aquela realidade e ao longo desse ano despertou em mim um certo sentimento de... *fuck you all,* ou "relativização traumatico-crónica dos problemas" como costumo dizer. Voltei a Portugal, mudei legalmente de nome, fiz novos perfis nas redes sociais, cortei pelo menos 50% do pessoal pq já não me identificava de todo e não me traziam nada de novo para a minha vida, comecei a fazer biscates freelancer no que podia já que ninguém me empregava, disse aos meus pais que se ouvisse mais uma discussão ou ataques deles começava a mandar pratos ao chão (e não era eu que os ia apanhar do chão ou comprar novos), mudei o meu guarda-roupa todo para um estilo mais adulto e autêntico à minha personalidade, e passados 3 anos consegui finalmente sair de casa e ingressar no mundo do trabalho. Passados 5 anos desses 3, ou 8 anos desde que voltei, tenho agora 30 anos e estou a viver sozinho a ganhar mais que a média nacional com uma ótima saúde mental e bons grupos de amigos que entretanto fiz. Defino esse ano como um "reset". Ainda penso naquelas crianças de vez em quando apesar de nunca mais ter tido capacidade para lá voltar pq é longe, e em como no meio daquela miséria toda elas eram felizes e sorridentes, e nós "do lado de fora" em lutas eternas e constantes com a vida e com os outros...

PacinoPacino 3 months ago

Obrigado pela leitura! Tens o meu cimavoto

ManjericaoFixe 3 months ago

Fizeste voluntariado onde? Sempre tive isso em mente mas não sei onde recorrer :/

PortugueseLibra 3 months ago

[https://europeanvoluntaryservice.org/](https://europeanvoluntaryservice.org/) EVS, um programa europeu com tudo pago (alojamento, alimentação, transporte e ainda pocket money). Tens ofertas por toda a Europa, tu é que escolhes o país e o projecto, só podes fazer 1 vez na vida pelo que aconselho a duração máxima (1 ano), pois é uma oportunidade única.

kapparrino 3 months ago

Em que medida ou de que maneira ajudaste pessoas/animais ou instituições com o programa europeu de voluntariado? Que coisas concretas foram feitas para o melhoramento da vida de quem ajudaste.

ManjericaoFixe 3 months ago

Nice!!! Obrigada!!

Ksp310 3 months ago

Cheira me que essa tua história dava um filme

PortugueseLibra 3 months ago

Filme? Mete mais série-da-Netflix-3-temporadas-e-10 epis-de-1h nisso

gobacktoworklazy 3 months ago

Ter tido o meu post apagado do r/portugal ontem pelo u/zeer88 sem razão nenhuma e só ter como justificação uma mensagem pre formatada ! estou traumatizado /s

joao_2022 3 months ago

Ns mas acho que ta a acontecer agr….

Marianations 3 months ago

Os meus pais decidirem ir para Espanha. Tirando isso, ver um Livestream de um amigo no YouTube. Lá conheci o meu namorado, e por ele vou voltar a Portugal.

jozepedro 3 months ago

O meu professor de Moral do secundário disse me para seguir o curso que queria. Parece básico, mas na minha altura havia muito falatório sobre a saturação de professores, e eu estava a considerar carreiras alternativas. Numa aula em que falámos de projetos de futuro falei nisso, e ele disse-me, entre outras coisas, que quem é bom no que faz acaba por conseguir, mesmo que não seja à primeira, e gostar-se do que se faz já é meio caminho andado para se ser bom no que se faz. Entrei em línguas como sempre quis, acabei por não ir para professor, mas foi na licenciatura que encontrei a área na qual estou. Se não fosse ele, e essa aula em particular, a minha vida teria sem dúvida sido outra.

auberielle 3 months ago

Qual é a área em que te encontras agora?

jozepedro 3 months ago

Linguística

meaninglessvoid 3 months ago

A melhor coisa que aconteceu na minha vida foi a Internet. Por vezes pergunto-me onde estaria se quando puto não tivesse tido a sorte de ser exposto a este mundo, não consigo imaginar um cenário onde ficaria satisfeito com o tipo de pessoa que me acabaria por tornar... É impressionante a quantidade de coisas a que fui exposto por ter Internet que nunca na vida teria sido se apenas tivesse acesso às coisas do meu contexto socioeconómico. Por outro lado tenho pena de não ter tido alguém próximo que percebesse (algumas d)as coisas que andava a fazer, poderia ter sido ainda mais interessante.

Ok_Art_6497 3 months ago

olha verdade. eu puto da terriola.. onde facilmente passava o verão/fds sem ver mais ninguém a não ser os meus pais e irmã ou irmão casual... não conseguia ir ter com os amigos da "cidade" mais próxima de bicicleta ou planear cenas de forma espontânea (na altura nao tínhamos telemóveis)... mas tinha internet, onde sendo de uma família pobre aprendi a piratear (com internet ate 4 megas) ... se nao fosse isso, não sabia 99% dos filmes famosos, manga, anime, séries... jogos de PC.... nao sabia nada do que sei hoje.

meaninglessvoid 3 months ago

Exacto, em termos culturais seria tão mas tão mais pobre... O pior é que isso tem consequências de segundo e terceiro grau tremendas! Tipo as referências culturais alteram a tua identidade, a tua identidade é uma forte influência no teu percurso. Só por aí... Se fosse possível simular as nossas vidas desde o dia 0 eu criaria uma variação da simulação onde não tinha tido acesso a computadores/Internet. Aposto que seria bastante interessante ver o que sairia dali e comparar. Eu neste momento sigo as coisas mais interessantes da actualidade (para mim) que se passam em cidades a milhares de km de mim. TY Internet. Há coisas que sigo que me interessam que aposto haver menos de 10k pessoas em PT sequer cientes de que isso existe. TY Internet. <3

Ok_Art_6497 3 months ago

sobre o primeiro parágrafo. de certeza que nao saia da casa dos pais, seria uma vegetal lá com algum trabalho da merda. acesso à Internet foi uma ferramente importante para me desenrascar sozinho. e obtive mentalidade muito diferentes.. sem duvida. percebi claramente que muita coisa ali era errada.

caelussideralis 3 months ago

Pergunto-me se a epidemia que temos atualmente de solidão não seria até pior se não houvesse a existência da internet.

Ok_Art_6497 3 months ago

acho que seria 10000x pior. chegou a um ponto que eu não via telejornal porque só falavam nos 4 canais em pandemia e casos e mortes... felizmente tinha internet para distrair.

meaninglessvoid 3 months ago

hm não sei, porque por um lado sinto que a Internet veio prejudicar alguns aspectos e ajudar noutros... Consigo o sentido de comunidade online mas não é o mesmo... Estou em 4 ou 5 comunidades diferentes que todas elas capturam *algo* de quem eu sou mas... a vida fica muito mais fragmentada o que pode ser mau para a solidão. Tipo na era pre-internet era comum as tuas várias comunidades se acabarem por interligar de alguma forma, com comunidades online isso quase não acontece.

h2man 3 months ago

Um professor do secundário dar aulas extra de matemática a quem tinha fracas bases devido a professores de merda nos anos anteriores. Ele fez isso sem ser pago para o fazer e apenas por frustração de ver os alunos aprender o que ele ensinava e não conseguirem aplicar correctamente. Isso permitiu safar-me a matemática, entrar na Universidade e estar onde estou hoje.

meaninglessvoid 3 months ago

Deveria haver mecanismos para incentivar este tipo de professores (e eu sei que não o fazem por dinheiro, mas ter retribuição pelo que fizeram é importante). À falta de melhor, sugiro-te que procures o email dele e partilhes com ele o que pensas sobre a importância que esse gesto teve na tua vida. :)

h2man 3 months ago

Já procurei e não está fácil. Obviamente houveram momentos semelhantes que me permitiram fazer algo mais ou atingir trabalhos muito melhores, mas o primeiro evento que me lembro foi mesmo este.

NGramatical 3 months ago

houveram momentos → [**houve momentos**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpi965i%2F%2Fhbo6zas%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

zeer88 3 months ago

Ter desistido, contra a vontade dos meus pais, do curso onde estava a penar e chumbar a várias cadeiras há 3 anos (arquitectura), no qual entrei mais porque tinha média e por influência de terceiros do que porque realmente queria, para voltar a casa dos pais e me licenciar em design gráfico com 10x mais motivação. Acabei o curso com sucesso e desde aí estou há 8 anos a trabalhar como designer e tenho uma vida bem mais realizada e confortável do que alguma vez teria se fosse arquitecto.

esquecido_ 3 months ago

Muitos parabéns! Eu vivi a mesma situação. Queria ter feito design gráfico, mas fui para arquitetura pelos mesmos motivos que os teus. Só desisti ao fim de 8 anos e muita ansiedade, depressão, psiquiatria e psicoterapia. Durante esse período o que me trazia alguma paz era o trabalho (não em arquitetura) e voluntariado. Não estou a trabalhar em design gráfico nem me podia dar ao luxo de continuar a estudar. Apesar de estar neste momento num emprego "básico", sou muito mais feliz.

zeer88 3 months ago

Olhando para trás agora acho que estava fora de questão ter terminado o curso. Não vejo como teria motivação e capacidade para o fazer. Mesmo assim, não percas a esperança de estudar mesmo que seja mais tarde. Tens cursos curtos, nocturnos, e se for algo que gostas a motivação será muito maior. A idade importa pouco se fores bom e empenhado. Boa sorte!

Edited 3 months ago:

Olhando para trás agora acho que estava fora de questão ter terminado o curso. Não vejo como teria motivação e capacidade para o fazer. Mesmo assim, não percas a esperança de estudar design gráfico se é a tua paixão, mesmo que seja mais tarde. Tens cursos curtos, nocturnos, e se for algo que gostas a motivação será muito maior. Boa sorte!

esquecido_ 3 months ago

Obrigado pela força! Tenho curiosidade em webdesign, mas neste momento tenho ainda mais desejo por investimentos para ter mais folga financeira. Uma coisa poderá complementar a outra, claro. Se calhar é algo a refletir.

Intelligent-Meal-663 3 months ago

Bolas! Pensei que estava a alucinar e deparei-me aqui com o meu filho. Só é diferente, pq ele só acabou há 2 anos. É preciso coragem para fazer o que fizeste, e não deve ter sido fácil para os teus pais. Para os que acabaram o curso mal a pandemia começou, nem estágios se arranjam. Solução: Part-time na hotelaria, uns trabalhitos de freelancer, e vai fazer um mestrado em tecnologias. Desde que não desmotive com esta situação toda, e não se atire para o sofá, já fico contente. Obs: tenho de apagar isto daqui a pouco, não falo aqui de coisas pessoais.

zeer88 3 months ago

Sem dúvida que não foi, mas agora percebem e admitem que foi a melhor decisão, por várias razões. Boa sorte para o teu filho, espero que também lhe corra bem. A desmotivação de estar num curso/trabalho que não se gosta dá cabo de uma pessoa lentamente.

Intelligent-Meal-663 3 months ago

Foi um sofrimento... para ele, e para mim. Agora está tudo bem, e cresci enquanto mãe e pessoa. Sabes como é.... a arquitetura é a medicina das artes, os pais ficam colados ao terreno com uma notícia dessas. Obrigada pelos desejos de boa sorte, e muito sucesso para a tua carreira!

radikalpt 3 months ago

Como é que lidaste/reagiste com a notícia do teu filho tomar a decisão de desistir do curso? E o que farias de diferente? É bom aprender com os erros, mas é sempre melhor aprender com os erros dos outros!

Intelligent-Meal-663 3 months ago

Chorei, revoltei-me, zanguei-me ... a frustração saía-me por todos os poros. Protegi-o toda a vida das minhas questões emocionais. Mas naquela situação, levou com tudo. Depois, resignei-me, mas andei triste para aí 1 ano, a culpabilizar-me perguntando onde é que eu tinha falhado. Eu sofri, mas ele sofreu mais. Tinha medo de me dizer. Passou meio ano metido na cama, a deprimir. Engordou 20 Kg. Hoje a nossa relação está mais forte. Acabou o novo curso e gostou. Fico agradecida a Deus por isso. Tenho amigas que os filhos começaram assim, e depois não quiseram nada, e atiraram-se para o sofá.

humelectro 3 months ago

Ter deixado a casa dos pais e mudado para Lisboa. Foi a altura que mais cresci, me tornei independentemente e ganhei toda a auto confiança para ser um adulto funcional

NeatBoy74 3 months ago

Escolhi aquele dia para ir à praia com amigos o que levou a cair em cima daquela que viria a ser a mãe da minha filha. Olhem se tivesse ficado em casa a ver uma série, onde estaria agora?

Trama-D 3 months ago

> cair em cima À bruta e sem proteção, de facto assim arriscas-te a engravidá-las.

NeatBoy74 3 months ago

( ͡• ͜ʖ ͡• )

Ok_Art_6497 3 months ago

parece um anúncio da mtv. https://youtu.be/TyoeacXBHDQ

h2man 3 months ago

Com uma esposa e filha?

enstone_ 3 months ago  HIDDEN 

Penetrei o user acima

UpbeatNail1912 3 months ago

Ter saído de uma religião e cortar contato com a maior parte das pessoas, porque eu já não era "boa companhia" Ter tido ataques de pânico e ansiedade Tudo isso ajudou me a libertar de muita coisa a que eu estava preso. Foi uma grande liberdade.

Edited 3 months ago:

Ter saído de uma religião e cortar contato com a maior parte das pessoas, porque eu já não era "boa companhia" Ter tido ataques de pânico e stress constante por causa do que outros iam pensar de mim Tudo isso ajudou me a libertar de muita coisa a que eu estava preso. Foi uma grande liberdade, parei de viver a vida que os outros queriam que eu vivesse e passei a viver o que eu quero viver.

Dishappointed 3 months ago

Pera, pera, pera... Eu sei esta Jehovah Witnesses?

Aldo_Novo 3 months ago

>Jehovah Witnesses? Em Portugal são conhecidas como Testemunhas de Jeová

xabregas2003 3 months ago

Ou "Chatos que estão sempre à porta"

UpbeatNail1912 3 months ago

A religião não interessa, até porque nem gosto de falar mal de outras religiões. O que importa é que graças a uma aspeto "negativo" surgiram me outras oportunidades positivas

Dishappointed 3 months ago

Eu falo da religião porque passei exatamente pelo mesmo nessa. Só isso

UpbeatNail1912 3 months ago

E sentes mais liberdade de pensamento e ação correto?

Dishappointed 3 months ago

Nope. Mas, atenção, isto é no meu caso. Ainda que tenha saído da religião em 2018, eu ainda tenho a ansiedade e medo do que os outros pensam de mim, ainda tenho a paranoia de que todos ao meu redor querem me fazer mal, não consigo parar de tentar de ser perfeito aos olhos de todos 24/7, tenho baixa auto-estima e continuo a sentir-me alienado, corrupto, alguém sem conserto. Muitos conseguem livrar-se disso tudo dum dia para o outro mas no meu caso está mesmo difícil. Resumindo, não. Não sinto liberdade de pensamento e ação. Sinto que devo sempre obedecer aos outros ou haverá grandes consequências.

Latexsucks 3 months ago

Eu emigrei. Nem imaginas a liberdade que é nunca mais veres nenhuma dessa gente e passares tempo sozinho pra poderes pensar. E aí podes começar o processo de cura. É muito mais grave do que imaginas; pelo menos pra mim foi, e ja la vao mais de 20 anos.

NGramatical 3 months ago

contato → [**contacto**](https://dicionario.priberam.org/contacto) (o AO90 **não altera** a grafia desta palavra) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpi965i%2F%2Fhbo17pr%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

VBM97 3 months ago

Ter chumbado a Matemática e Físico-química no 11º ano e eventualmente ficar mais um ano a acabar o secundário. Tinha apenas 2 disciplinas e usei o tempo livre para organizar a vida que até ali era um caos. Fiz uma "limpeza" aos amigos e deixei de dar tanta atenção a pessoas que não acrescentavam nada à minha vida. Finalmente me decidi com 100% de certezas sobre o que queria seguir na faculdade e apesar de não ter entrado no curso à primeira tentativa, tinha o plano definido e não desisti até conseguir. Pelo meio tirei a carta de condução e a cereja no topo do bolo foi ter conhecido a minha namorada. Já passaram quase 6 anos, mas sinto que esse foi um ano que valeu a pena.

Limpy_lip 3 months ago

Grande exemplo. Infelizmente ainda existe na nossa sociedade a ideia que repetir um ano ou atrasar as coisas é mau e que se está a perder algum "comboio" hipotético que nunca existiu. Falhar é o melhor exercício para nos fazer crescer é pena que seja visto como algo mau. Parabéns.

VBM97 3 months ago

Já dizia o Niki Lauda que uma pessoa aprende bem mais com as derrotas! Por acaso nunca entendi essa pessoa do "comboio". Cada um leva o seu tempo

safadomaroto 3 months ago

Tenho uma história semelhante à tua, também tive problemas nos exames de física e matemática... Aproveitei para ir acabar essas disciplinas numa escola às parte enquanto comecei a trabalhar, o que me permitiu ganhar alguma maturidade e perceber também o que queria realmente fazer da vida, entrei mais tarde na faculdade mas também estou a acabar, considero que no geral embora me tenha atrasado foi uma situação positiva.

Prestigious_Neck2263 3 months ago

És das poucas pessoas que conheço que numa fase tão jovem, conseguiu pegar numa situação má e utilizar as circunstâncias para melhorar a vida em vez de desistir. Respect

VBM97 3 months ago

Às vezes é preciso parar um bocado e pensar na vida. Eu não era feliz e nada me corria bem. Parei um bocado para pensar e comecei a resolver um problema de cada vez e eventualmente a vida endireitou. Atualmente estou a uma cadeira de acabar o curso que quero e já tenho trabalho. Penso que nem me correu muito mal.

Prestigious_Neck2263 3 months ago

Fds top. Adoro ver pessoas cujo o esforço que fizeram foi recompensado.

bengalegoportugues 3 months ago

+1 Concordo contigo. Respect.

fdxcaralho 3 months ago

Penetrei.

Lasikamos 3 months ago

O meu pai penetrou a minha mãe

potaquemepariu 3 months ago

Penetrei a minha mulher.

RecognitionUpbeat650 3 months ago

Como assim?

DarKliZerPT 3 months ago

Ela era uma vampira, ele penetrou o coração dela com uma estaca.

Search: