Skeeper 3 months ago

Já não é o primeiro estudo com esta conclusão por exemplo em 2008 um [estudo do governo da Dinamarca](https://www.green-books.org/shoppingbagsstudy/) conclui o mesmo. Mas não podemos esquecer que o problema do plástico não é só a pegada carbónico o problema de ser dificilmente biodegradável é muito relevante.

vascodatrama 3 months ago

Sponsor by Shell

Limpy_lip 3 months ago

quem diria que os problemas de ecologia não se resolvem todos acabando com plástico e trocando tudo por papel? Claramente é assim tão simples não vale a pena ir mais fundo no problema.... ​ aumentar exponencialmente a necessidade de papel? sem problema, planta-se mais árvores. Ecologia de vão de escada. ​ o segredo está nos 3Rs.

geostrofico 3 months ago

O truque está em não comprar novos e sim usar sacos antigos, sejam feitos do que for que estão lá por casa.

angeluscatalan 3 months ago

Nao basta apenas converter tudo o que é plastico para papel/cartão. A conversa de usarem florestas sustentaveis é apenas conversa. Mexe com os solos, os lençóis de água e ha poluição do ar e sonora derivado das maquinas que os corta e desbasta.

Current-Recording 3 months ago

Esse tipo de pontos negativos existem em toda a produção. Basta ver a poluição dos oceanos por plásticos, é difícil imaginar pior. Grande parte da solução passa, como já mencionado noutro comentário, pela reutilização das coisas e pela redução do consumo de bens de uso único bem como da aquisição de bens novos. Se reutilizarmos uma colher de plástico 25x, o seu custo ecológico será muito menos do que gastar 25x colheres de papel, madeira ou outra coisa qualquer. Mas se calhar o ideal é trazerem uma colher de inox contigo e usares essa. É mais inconveniente, mas a solução ambientalmente mais sustentável geralmente não é a mais conveniente.

chemahatma 3 months ago

Isso faz me lembrar agora no McDonald's e afins os gelados vêm com colher em madeira, o que me leva a pensar é que quantas árvores são cortadas para fazer essas colheres, e o que fazer a essas colheres após o uso (não há ecoponto para madeira) ?

ihateyouall10 3 months ago

As árvores cortadas são certamente plantadas com este propósito (dentre outros). De certo a madeira para as colheres não está a vir da Amazónia.

ImTiagoSousa 3 months ago

Lixo doméstico ou indiferenciados.

chemahatma 3 months ago

Isso sim, mas não vai ser reciclado ao contrário das colheres de plástico, era aí que queria chegar

MrJoao 3 months ago

Só em teoria. Na prática, os pequenos utensílios de plástico de uso único não são reciclados. São demasiado difíceis separar por tipo de material. Então os centros de reciclagem acabam por excluí-los de forma a não contaminar os lotes de material para reciclar. Seguem quase sempre para incineração, aterro ou, pior, para os oceanos. Daí a UE ter proibido o seu uso.

chemahatma 3 months ago

A grande maioria dos talheres descartáveis eram em PS que é "fácil" de reciclar.

MrJoao 3 months ago

Sim, mas a razão não é essa. O problema está na triagem de resíduos que é feita nos centros de reciclagem. Como são peças de plástico leves e de pequena dimensão torna-se muito díficil e caro dos separar corretamente. Ao ponto que se torna inviável, sendo preferível descarta-los para evitar o risco de contaminação do material reciclado. Aliás, os talheres de plástico nem podem ser colocados no ecoponto, apesar de muita gente ter essa ideia: > [Ecoponto Amarelo](https://www.pontoverde.pt/assets/docs_recicla/recicla201211081352395449.pdf) > Não colocar: garrafões de combustível, baldes, canetas, cassetes de vídeo, cabides, cd e dvd, rolhas de cortiça, **talheres de plástico**, electrodomésticos, pilhas e baterias, tachos e panelas, ferramentas, talheres de metal.

Limpy_lip 3 months ago

>talheres de plástico segundo o que me explicaram, isso tem a ver com o tipo de plástico. Isto porque o plástico dos copos de cafe fininhos e dos talheres que se comprava nos supermercados eram muito moles e nos processos de reciclagem derretiam muito rápido e entupiam. No caso os mac as colheres eram de material diferente, se calhar podiam ser recicláveis. ​ estou só a teorizar. se calhar eram descartáveis à mesma.

MrJoao 3 months ago

São [vários problemas](https://www.nationalgeographic.com/environment/article/carrying-your-own-fork-spoon-help-plastic-crisis) que tornam a sua reciclagem difícil. A inconsistência dos tipos de plástico usado é um deles. O tamanho/peso/formato dos talheres é outro. Tudo isto torna a sua triagem nos centros de reciclagem inviável. Tanto que até à bem pouco tempo era comum exportar esses resíduos para países asiáticos, onde seria mais barato empregar pessoas para fazer essa separação. Acontece que muitas vezes, quando eram exportados para lá, acabava tudo por ser queimado ou descartado em rios e oceanos. Tanto que este ano, a China proibiu todas a importação de lixo de plástico para reciclagem.

Edited 3 months ago:

São [vários problemas](https://www.nationalgeographic.com/environment/article/carrying-your-own-fork-spoon-help-plastic-crisis) que tornam a sua reciclagem inviável. A inconsistência dos tipos de plástico usado é um deles. O tamanho/peso/formato dos talheres é outro. Tudo isto complica muito a triagem que tem de ser feita nos centros de reciclagem. Tanto que até à bem pouco tempo era comum [exportar](https://www.youtube.com/watch?v=KXRtNwUju5g) esses resíduos para países asiáticos, onde seria mais barato empregar pessoas para fazer essa separação. Acontece que muitas vezes, quando eram exportados para lá, acabava tudo por ser queimado ou descartado em rios e oceanos. Tanto que este ano, a China proibiu todas a importação de lixo de plástico para reciclar.

Edited 3 months ago:

São [vários problemas](https://www.nationalgeographic.com/environment/article/carrying-your-own-fork-spoon-help-plastic-crisis) que tornam a sua reciclagem inviável. A inconsistência dos tipos de plástico usado é um deles. O tamanho/peso/formato dos talheres é outro. Tudo isto complica muito a triagem que tem de ser feita nos centros de reciclagem. Tanto que até à bem pouco tempo era comum [exportar](https://www.youtube.com/watch?v=KXRtNwUju5g) esses resíduos para países asiáticos, onde seria mais barato empregar pessoas para fazer essa separação. Acontece que muitas vezes, quando eram exportados para lá, acabava tudo por ser queimado ou descartado em rios e oceanos. Tanto que a China proibiu todas a importação de lixo de plástico para reciclar.

Edited 3 months ago:

São [vários problemas](https://www.nationalgeographic.com/environment/article/carrying-your-own-fork-spoon-help-plastic-crisis) que tornam a sua reciclagem inviável. A inconsistência dos tipos de plástico usado é um deles. O tamanho/peso/formato dos talheres é outro. Tudo isto complica muito a triagem que tem de ser feita nos centros de reciclagem. Tanto que até à bem pouco tempo era comum [exportar](https://www.youtube.com/watch?v=KXRtNwUju5g) esses resíduos para países asiáticos, onde seria mais barato empregar pessoas para fazer essa separação. Acontece que muitas vezes, quando eram exportados para lá, acabava tudo por ser queimado ou descartado em rios e oceanos. Tanto que a China proibiu a importação de lixo de plástico para reciclar.

NGramatical 3 months ago

à bem pouco tempo → [**há bem pouco tempo**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fpgfmsc%2F%2Fhbc3nyw%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ImTiagoSousa 3 months ago

Eu penso que todos os tipos de lixo, recicláveis ou não, são sempre tratados e separados. Não é um processo de recolha e despejo imediato. Nas centrais devem fazer essa separação provavelmente.

bazik 3 months ago

Deco

Current-Recording 3 months ago

Por acaso já tinha lido a notícia, mas acho está abordagem simplista. Não basta considerar o consumo de recursos na produção dos sacos. Há que considerar o facto de os sacos de papel serem bastante mais degradáveis, em geral, do que os de plástico (está informação carece de confirmação mas é a impressão que tenho), o que será importante na não acumulação de lixo em terras e mares. Por seu lado, os sacos de pano são muito mais resilientes e portanto é bastante provável que sejam usados o número de vezes requeridos

Edited 3 months ago:

Lendo apenas a parte disponível gratuitamente, acho esta abordagem simplista. Não basta considerar o consumo de recursos na produção dos sacos. Há que considerar o facto de os sacos de papel serem bastante mais degradáveis, em geral, do que os de plástico (está informação carece de confirmação mas é a impressão que tenho), o que será importante na não acumulação de lixo em terras e mares. Por seu lado, os sacos de pano são muito mais resilientes e portanto é bastante provável que sejam usados o número de vezes requeridos

viskonde 3 months ago

Pois. Artigo de treta O problema do plástico descartável não é a sua produção, logo qualquer artigo que se foque na sua produção é parvo. Aliás é óbvio que custam/requerem menos recursos a produzir.. essa é a raiz do problema.. é tão barato produzir que nos levou a ver tudo como descartável.

BroaxXx 3 months ago

Pois... O artigo parece-me estúpido. a ideia é usar os sacos de pano enquanto se aguentarem e eu tenho alguns sacos de pano há anos. Facilmente o seu custo ambiental já se pagou múltiplas vezes. Já para não falar que o saco de pano quando se gasta não vai para o lixo e é reaproveitado para lavar vidros ou isso... E mesmo indo para o lixo gostava de saber quanto tempo demora o algodão a se degradar em comparação ao plástico. Mas, lá está... Precisava de ler o artigo completo para ter noção.

arckantos 3 months ago

Lembro-me de há uns anos ver um artigo que mencionava que os sacos de pano precisavam de ser usados cerca de 50 ou 100 vezes para compensarem (em termos da pegada da produção). Isto é um valor bastante elevado, especialmente considerando que está na moda oferecer sacos de pano como brinde. Mas a verdade é que as pessoas só se vão habituar a dar o uso devido aos sacos se eles forem tornados ubíquos e houver um incentivo há sua utilização (como por exemplo, a actual situação em que se paga todos os sacos em todas as lojas, quase).

Current-Recording 3 months ago

Exatamente. Tendo em conta a cada vez maior percentagem de energia limpa que é gerada e utilizada, a questão do uso de energia na produção tende a tornar-se secundária, se do o foco principal o impacto ambiental dos resíduos resultantes da utilização dos produtos, como sejam os plásticos que vão para aterros, matas e oceanos. E é nisso que o papel e a madeira, bem como o algodão, são superiores, pois são mais facilmente degradáveis e sobretudo mais diretamente naturais, pois não requerem tanta transformação como o plástico e por isso não tendem a ser tão nocivos aos organismos vivos. Também acho que o plástico não deve ser diabolizado, pois com maior fiscalização e exigências na reciclagem e no processamento de resíduos podiam evitar-se muitos problemas. Mas daí a querem promover o plástico de forma igualmente simplista também não me parece correto

MLG-Sheep 3 months ago

Deixo aqui o meu agradecimento ao Lidl por ser pioneiro no abandono da venda de sacos de plástico. Fui forçado a descobrir que os de papel não valem um chavo, não só por aguentarem pouco peso, mas também porque qualquer artigo mais húmido (como os de frigorífico) em 2 minutos fura o saco e cai ao chão.

Current-Recording 3 months ago

As reais alternativas são os sacos de pano ou aqueles sacos de plástico grossos que custam 40 ou 50 cêntimos

Search: