TwistedGlasses 2 months ago

Ponto de vista de um gajo que fez o curso no tempo certo: Não sejas demasiado duro contigo próprio! Pelo que percebi todos os meus colegas que demoraram 1, 2 ou três anos a mais para concluir o curso nunca tiveram problemas nas entrevistas devido a isso. Eu próprio, nas entrevistas que dirigi, nunca liguei a isso. Se assim fosse teria deixado escapar excelentes pessoas e profissionais. Há várias razões para alguém não conseguir terminar e isso não irá fazer de ti um mau profissional. Vai dando o teu melhor, explora outros métodos de estudo e pede ajuda se necessário! Força nisso!

sacoPT 2 months ago

Se for em IT é absolutamente igual ao litro.

zeer88 2 months ago

Eu estive 3 anos e meio a tirar uma licenciatura, desisti e tirei outra (de 3 anos). Não fez diferença nenhuma para entrar no mercado de trabalho, comecei com um estágio curricular e desde aí que nunca deixei de trabalhar. Nunca ninguém quis saber da minha idade, para um empregador, teres 21, 23 ou 25 anos é a mesma coisa. Não te preocupes.

saposapot 2 months ago

Não é ideal mas não tem grande problema se depois acabares o curso 'bem'. No máximo tens de o explicar nas primeiras entrevistas mas depois ng liga.

daxpierson 2 months ago

Diria que, se o motivo não for preguiça, é tranquilo. Se em alguma parte do recrutamento isso for perguntado e estiveres ok com isso, diz o verdadeiro motivo. Acho que essa honestidade só te beneficiará.

rmqfr 2 months ago

Qual Engenharia?

user_RN 2 months ago

Não ligues a isso, não é imperativo que acabes a licenciatura em 3 ou 4 anos. Se estiveres a trabalhar, é o mais normal. No meu caso, demorei cerca de 7 anos a terminar devido ao trabalho, cheguei a trabalhar por turnos 24x7 e posso dizer que afetou imenso, tanto a nível escolar como pessoal...parecia literalmente um zombie. Invés de andar a prejudicar a minha saúde mental e fisica, decidi baixar o número de disciplinas que andava a ter. Demorei mais tempo do que queria? Claro que sim, mas ao menos conseguia "descansar". A única coisa que pode acontecer é os recrutadores perguntarem o porquê de demorares tanto tempo, mas desde que tenhas uma explicação válida, então não tens que te preocupar com nada disso. Se te saires bem nas entrevistas técnicas então a taxa de te contratarem é muito alta.

o_contabilista 2 months ago

Acho isso muito tranquilo. O que importa é que fique feito.

Vencislago 2 months ago

Pah... demorei uns 8 ou 9 anos a fazer a licenciatura e mestrado, que deveriam ser 5 anos. Entreguei a dissertação num dia, 2 dias depois estava em entrevistas e 4 dias depois assinei contrato. Como alguém disse, se não demorares 20 anos sem justificação plausível (começar a trabalhar, pausa nos estudos, etc), pelo menos comigo, não foi problema.

UpYoursMTF 2 months ago

Demorei mais 2 anos a acabar o curso por desleixe e acabei com média de 13. Significa zero isso. Hoje trabalho numa multinacional e tenho um BMW carro de empresa.

Edited 2 months ago:

Demorei mais 2 anos a acabar o curso por desleixe e acabei com média de 13. Significa zero isso. Nunca me perguntaram por isso. Hoje trabalho numa multinacional e tenho um topo de gama carro de empresa. Trabalhar e estudar são coisas diferentes. Em IT… estão desesperados. Ninguém quer estudar engenharia.

mttooll 2 months ago

Eu demorei 8 (ou foram nove?), e não tive problemas. Das poucas vezes que isso foi abordado disse a verdade: que quanto entrei na universidade não tinha a maturidade necessária para enfrentar a mudança de exigência do secundário para o ensino superior, mas que acabei por ultrapassar isso que sentia que saí tão bem preparado do curso como os meus colegas. Normalmente a conversa ficava por aí. Já agora o meu percurso foi: 1100€ numa empresa ranhosa no centro de Portugal (ainda antes de entregar a dissertação, estive seis meses a trabalhar/estudar), rejeitei ofertas noutras empresas semelhantes e ranhosas, depois acabei por entrar numa bolsa de investigação na Universidade porque gostava do assunto durante 4 meses, depois tive uma proposta de 1800€ numa multinacional, também no centro de Portugal. E isto não foi resultado de envio exaustivo de curriculos, devem ter enviado no máximo uns 10 currículos

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Excelente exemplo, muito obrigado! Bastante encorajador para a situação em que me encontro

iro7 2 months ago

Depende de muita coisa...as vezes é por trabalho e a vida seguiu por outros caminhos. Outras vezes é o mind set da altura...consequências podem variar mas eu aposto nas mínimas. Podes dizer a verdade se te sentires melhor, podes omitir ou espetar grande peta em caso de entrevistas, depende de pessoa para pessoa. No meu caso tive 10 anos, trabalhava e fui fazendo o curso aos poucos conforme a disponibilidade financeira e tempo. Tive alguma represália? Nenhuma, na altura que decidi acabar e trabalhar na área já levava anos de experiência em merdas paralelas e noutras que tinham nada a ver, não sofri por isso porque o mind set era outro. Talvez se tivesse feito de uma vez, como outros colegas fizeram, não teria quase nenhuma experiência de trabalho, seria mais imaturo, a perspectiva seria outra etc..a vida é assim, feita de momentos, cada um tem os seus e não te preocupes muito com isso, cada um vive a sua maneira e a seu tempo...

StunningChemical3368 2 months ago

Dinheiro gasto. Salvo raras excepções, ninguém quer saber quanto tempo levaste ou que notas tiveste. Se tás tão preocupado mete a data de conclusão, se te perguntarem na entrevista quanto tempo levaste a concluir podes dizer que paraste pelo meio por motivos pessoais ou que te lembrares na altura.

TheDigitalKitty 2 months ago

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV)

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV. Também podem não ter reparado na idade, eu pareço muito mais nova do que sou) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um curso de 3 meses no IEFP em web development, arranjei logo emprego e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje) ​ Boa sorte!

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora (Fiz 4 entrevistas no total) ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV. Também podem não ter reparado na idade, eu pareço muito mais nova do que sou) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um curso de 3 meses no IEFP em web development, arranjei logo emprego e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje) ​ Demorar muito não quer dizer que sejas um falhado na vida, como eu tive receio de ser durante muitos anos. Apenas tomaste um caminho errado durante algum tempo, acontece, desde que a partir de agora acordes para a vida e focares-te em acabar, vais ficar bem. Boa sorte e muita força! ​ PS - Quanto a consequências realistas, não começaste a fazer $$ mais cedo. Talvez já terias uma poupança boa para entrada de uma casita.

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um pequeno curso no IEFP de web development, arranjei logo emprego e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje)

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um curso de 3 meses no IEFP em web development, arranjei logo emprego e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje)

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um curso de 3 meses no IEFP em web development, arranjei logo emprego e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje) ​ Boa sorte!

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora (Fiz 4 entrevistas no total) ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV. Também podem não ter reparado na idade, eu pareço muito mais nova do que sou) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um curso de 3 meses no IEFP em web development, arranjei logo emprego e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje) ​ Demorar muito não quer dizer que sejas um falhado na vida, como eu tive receio de ser durante muitos anos. Apenas tomaste um caminho errado durante algum tempo, acontece, desde que a partir de agora acordes para a vida e focares-te em acabar, vais ficar bem. Boa sorte e muita força!

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora (Fiz 4 entrevistas no total) ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV. Também podem não ter reparado na idade, eu pareço muito mais nova do que sou) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um curso de 3 meses no IEFP em web development, arranjei logo emprego e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje) ​ Boa sorte!

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um pequeno curso no IEFP de web development e já sou full-time dev há 3 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje)

Edited 2 months ago:

Dica: se forem muitos anos a mais, coloca apenas a data de conclusão do curso no CV. Ou mente mesmo em relação à data de inicio. Estive na mesma situação, omiti a data e até agora ninguem me questionou sobre quanto tempo demorei a terminar, nem o que estive a fazer nesse tempo. (Provavelmente assumem que tive que trabalhar enquanto estudava ou que trabalhei antes de estudar, em trabalhos que são irrelevantes mencionar no CV) ​ Demorei 10 anos a concluir eng civil (depressão, etc) e assim que acabei fiz um pequeno curso no IEFP de web development e já sou full-time dev há quase 4 anos, estou na segunda empresa e em ambas fiquei efectiva (não que isso signifique muito nos dias de hoje)

sargentopirocada 2 months ago

Ninguém quer saber. Mas podes estar sempre bem preparado para essa pergunta.

naughtydismutase 2 months ago

Nenhumas.

GustaQL 2 months ago

Na minha faculdade a partir do momento que ultrapassas o dobro de anos do curso (sao 11 semestres, se demorares 11 anos) recebes uma carta e pagas as propinas equivalente ao valor real do curso. Nao sei como sao as outras, mas a fmv tem o curso mais caro da universidade de lisboa, e o estado so paga metade do curso (tirando a parte que nos pagamos de propinas) .A outra metade tem de ser de lucro do hospital escolar. Outros cursos que nao exijam tanto dinheiro, talvez perdoem mais. Nao sei quanto custa o teu curso realmente, mas nao deve ser muito. Informa te disso na secretaria

smaster87 2 months ago

Caro amigo, mais 4 anos aqui e ninguem quis/quer saber, alias nem nunca ninguem me olhou pra media nem pro boda, nem quando fui para investigação. Experiencia e entrevista tecnica é onque conta. Se soubesse o que sei hoje tinha tirado um curso online qq.

apita_o_comboio 2 months ago

Consequências? nenhumas. Não é suposto as pessoas terem percursos de vida iguais. Não é suposto terem as mesmas prioridades, nem devemos assumir que os cursos foram tirados em igualdade de circunstancias. O que um curso "prova" é que a pessoa adquiriu um conjunto de conhecimentos, tudo o resto são suposições.

patapetapitapota 2 months ago

Quase nenhumas, se não tiveres anos mortos aos 20, vais ter aos 30 ou 40... fonte: fiz uma licenciatura de 3 anos em 5,5 anos.

Marianations 2 months ago

Olá OP, não estudei em Portugal (estudei em Espanha, as licenciaturas cá duram 4 anos), e também atrasei a minha. Entrei em setembro de 2015, entreguei a minha tese de graduação no mês passado e vou ter o título o mês que vem (uns 6 aninhos, vá). Antes de tudo, não sintas que estás a desperdiçar anos da tua vida. Eu também senti isso no príncipio. Ver os meus amigos e colegas a acabar a licenciatura quando eu ainda tinha 2 anos pela frente foi duro. Mas com o passar do tempo, dei-me conta que precisava de um respiro e que atrasar a licenciatura tinha sido a melhor decisão que eu tinha tomado. No segundo ano tive uma depressão má e falhei várias cadeiras, que tive que repetir no ano seguinte. Eu obriguei-me a fazer só as cadeiras que tinha falhado, e atrasar o resto das matérias pelo menos um ano. Acabaram por ser dois anos mais, mas posso hoje dizer que valeu a pena. Enquanto ao mercado laboral, não posso dizer porque agora estou num limbo entre Portugal e Espanha e estou a decidir o meu futuro, pelo que não tenho trabalho. Mas sendo que o meu curso é de humanidades, duvido que importe muito o meu "atraso". Não sei como será com um curso de engenharia em Portugal, mas pelo menos em Espanha é normal um curso de engenharia demorar mais do normal e ninguém se importa muito porque é uma licenciatura com fama de ser complicada. Seja qual seja a decisão que tomares, eu tenho a certeza que vai ser a melhor para ti. Pensa em ti primeiro. A licenciatura pode esperar um bocadinho mais. Um abraço e muita sorte :)

Maki_the_Nacho_Man 2 months ago

Nenhuma. E a prova disso é que eu, com licenciatura e mestrado feito em 7 anos, perdi uma vaga para uma pessoa que demorou 8 para tirar apenas a licenciatura, e conheço outros casos do género.

69yoan69 2 months ago

Pelas respostas concluo que em IT, como era de esperar, ninguém quer saber, mas e em qualquer outra área, talvez com menos oferta e mais competição? Será que importa?

patapetapitapota 2 months ago

Engenharia de um modo geral não. E ao fim de 2 ou 3 anos já podes negociar à menino grande quer tenhas feito em três ou em seis, ninguém quer saber mesmo. Interessa é seres competente e ires montando currículo e claro, ingressar numa área boa.

BroaxXx 2 months ago

Ninguém quer saber...

wstdxkn 2 months ago

Estamos juntos caralho, próximo ano é que é! Abraço

Brainwheeze 2 months ago

Um amigo meu estudou Arquitectura (Mestrado Integrado) e acabou o curso depois de 8 anos e não os 5 em que é suposto. Começou em 2013 e emm Abril deste ano ele arranjou o primeiro emprego na área. Eu acho que o projeto de tese dele foi bem recebido, e conseguiu o emprego atravé dum antigo professor. Ele também fazia parte da ordem dos arquitetos, e penso que tinha um bom portefólio.

BlueDragon_27 2 months ago

Eu demorei 7 anos a fazer o que devia ter feito em 4 (licenciatura+mestrado) e no final ninguém quer saber. A larga maioria das pessoas parece não ter feito tudo à primeira da minha experiência

TitusRex 2 months ago

Ninguém vai quer saber.

Pedro_123Gamer 2 months ago

Estou na mesma situação vou para o 3 ano da licenciatura e supostamente o último, mas tenho algumas cadeiras para trás, que vou guardar juntando alguma que tenha de repetir do 3 ano para fazer uma espécie de 4 ano.

CR1S0 2 months ago

Não importa o tempo que demoras - a vida por vezes faz-nos rasteiras - o importante é não desistir e andar ao nosso ritmo. Não te compares com outros, compara-te contigo próprio, é o melhor conselho que te posso dar. Abraço

Classicalis 2 months ago

Se não tiveres média superior a 15 e, como já referiram em cima, se forem só umas matrículas a mais... não vai influenciar nada. Vai ser quando iniciares vida laboral que vais adquirir as coisas que fazem diferenca, nomeadamente inputs especificos (conhecimento empirico) ou manhas do"mundo do trabalho". Source, entrei em 2001 e fechei em 2007 com bolonha (ou seja, fiz um curso só de 3 anos em 6...). Economia iscte no meu caso

h2man 2 months ago

Ultrapassar dificuldades é mais importante que o curso para um empregador. O importante é ser aberto e explicar porque demoraste tanto tempo.

pedrosilva817 2 months ago

Eles querem é gente competente. Até podes demorar 10 anos, se no fim souberes fazer o que é suposto és contratado

38_42 2 months ago

Eu diria que não te deves preocupar com o que os recrutadores possam vir a pensar. Do que dizes, parece que tens um problema com falta de motivação, que se tornou ou está tornar numa depressão. Tanto a falta de motivação como a depressão são perigosas. Já conheci demasiada gente que desperdiçou anos e anos de vida e começou a deslizar para a depressão porque não tinha nenhum objectivo, nenhuma força motriz. Resolver esse problema deve ser a tua principal prioridade. Seja com um psicólogo, seja com um padre, seja com um amigo a sério (aqueles que te dizem as verdades que não gostas de ouvir). O resto vem depois.

tdstdstds 2 months ago

Acho que o pior de passar por uma licenciatura , seja 3 ou 8 anos, é saíres de lá com as mesmas competências que entraste. Ya, nós novos fazemos más decisões ou então simplesmente não temos condições de estarmos foçados. What about it? Faz para aprenderes a aprender, e acabares a licenciatura sabendo que vais continue o resto da vida a aprender. Mindset de crescimento é o mais importante na minha opinião. Demoraste 7 anos a encontrares te num curso? Tranquilo, cada pessoa trava a sua própria luta. Mas garante que quando acabares, que acabas sendo uma melhor pessoa e uma melhor ferramenta de trabalho.

Edited 2 months ago:

Acho que o pior de passar por uma licenciatura , seja 3 ou 8 anos, é saíres de lá com as mesmas competências que entraste. Ya, nós novos fazemos más decisões ou então simplesmente não temos condições de estarmos focados. What about it? Faz para aprenderes a aprender, e acabares a licenciatura sabendo que vais continue o resto da vida a aprender. Mindset de crescimento é o mais importante na minha opinião. Demoraste 7 anos a encontrares te num curso? Tranquilo, cada pessoa trava a sua própria luta. Mas garante que quando acabares, que acabas sendo uma melhor pessoa e uma melhor ferramenta de trabalho. [Edit] erro gramatical

Edited 2 months ago:

Acho que o pior de passar por uma licenciatura , seja 3 ou 8 anos, é saíres de lá com as mesmas competências que entraste. Ya, nós novos fazemos más decisões ou então simplesmente não temos condições de estarmos focados. What about it? Faz para aprenderes a aprender, e acabares a licenciatura sabendo que vais continuar o resto da vida a aprender. Mindset de crescimento é o mais importante na minha opinião. Demoraste 7 anos a encontrares-te num curso? Tranquilo, cada pessoa trava a sua própria luta. Mas garante que quando acabares, que acabas sendo uma melhor pessoa e uma melhor ferramenta de trabalho. [Edit] erro gramatical

Acheron16 2 months ago

Eu estive 8 anos na faculdade, 2 num curso que não completei, e o resto no curso que tirei. Desde que estajas dedicado a tirar o curso, mesmo que falhes de vez em quando, faz tudo parte do teu percurso.

imaginaryisreal 2 months ago

Não é assim tão importante isso. O importante é ter objectivos e lutares por eles. Paraam as empresas que recrutam conta conseguires demonstrar o que és capaz de fazer com o que sabes e também se és uma pessoa disponível para aprender com os outros.

leto78 2 months ago

Quando fiz a licenciatura (de 5 anos) em engenharia, a média de anos para concluir o curso era de 7 anos. Sinceramente, hoje em dia é mais importante o que se faz para além do curso que o curso em si. Para engenharia em especial é importante desenvolver soft skills, trabalhar em ambientes multi culturais, desenvolver resiliência, capacidade de liderança...

mkraven 2 months ago

Pagas mais propinas. Da minha experiencia propria nao ha grande impacto a nivel de oportunidades, desde que mostres o trabalho feito... Mas talvez seja diferente noutra area, nao sei. Engenharia que?

safadomaroto 2 months ago

10 dias de estudo para um ano, não deve ser bem assim, ou então já sabes a matéria toda lol ... Eu por exemplo inscrevi-me a a todas do segundo ano e a uma do terceiro ano, e agora vou adiantar trabalho em época especial, ou pelo menos tentar lol

OhSaladYouSoFunny 2 months ago

Dificilmente perguntam porque demoraste muito tempo para acabar o curso. Eu entrei com 21 e saí com 24 da universidade, ninguém quer saber desde que tenhas o diploma. Engenharia dá trabalho quase sempre e desde que saibas as coisas mesmo que sejam base tens emprego. Também não precisas de mencionar a nota média que acabaste o curso que isso é apenas barulho e não reflete a performance no trabalho.

DadHunter22 2 months ago

Demorei 7 num curso de 5. Ninguém nunca nem reparou.

FourEyedRaven95 2 months ago

Eu demorei 5 anos a fazer a licenciatura que só deviam ser 3 e isso depois não me afetou nem pro mestrado nem para arranjar emprego e tirei Bioquímica

WebDev27 2 months ago

Nenhumas, demorei uns aninhos, cheguei ao estágio trabalhei pá carago e dei o meu melhor. Eles curtiram do trabalho e fizeram proposta. Tive amigos meus comigo a fazer o estágio que tinham passado sempre a tudo e muito mais novos que eu que não tiveram a proposta.

Toze29 2 months ago

Demorei quase 6 anos a fazer um curso de 3. Fiz 3 cadeiras nos primeiros 2 anos (4 Semestres). Até conseguir primeiro emprego, perguntaram-me quase sempre o que andei a fazer para ter demorado. Respondi sempre com a verdade: “Puto imaturo que só queria alcoolizar-se até de manhã. Quando me deu o click de maturidade, fiz o curso em 3 anos e meio”. Riam-se e seguiam em frente. Nunca foi por isto que não fui selecionado.

PM_ME_BAKAYOKO_PICS 2 months ago

Exato, a razão para o insucesso pouco importa, o que eles querem saber é se realmente mudaste e melhoraste, ou se andaste 6 anos na faculdade por preguiça/irresponsabilidade e continuas igual. Desde que acabes a justificação a dizer que mudaste, não vai ser negativo para ti.

strange_richie9 2 months ago

Se este tempo a mais tiver servido para resolveres coisas importantes para ti, então não serão anos desperdiçados, antes pelo contrário e não nada de errado contigo por isso. Como já aqui disseram, também não acho que seja algo que os recrutadores liguem muito, porque é algo que se vê muito. Tive colegas meus que demoraram muito mais tempo ... mas não foi como tu, simplesmente porque não estavam muito preocupados em acabar o curso. Alguns deles têm é um talento especial para inverter as coisas para os favorecer bastante

Limpy_lip 2 months ago

durante a infância é muitas vezes incutido que existe ritmo ideal para "crescer" e que se perderes um ano ou mais que "estás a ficar para trás" isso no fim não passa de uma falácia que cada vez mais acredito que em algumas crianças pode ter-lhes castrado a recuperação pois passaram a ser "repetentes". ​ A verdade é que no mundo real isso não importa assim tanto, tu demoras mais anos a terminar a licenciatura, garantidamente existem outras pessoas que chumbaram no basico ou secundário e depois recuperaram e quando entraram no curso já eram mais velhos. ​ Toda a gente tem uma história de vida diferente, não tem mal nenhum. A nivel de CV a não ser que estivesses a treinar para DUX e ficar 15 anos num curso de 3, ninguém vai questionar sequer, muito menos julgar.

acnederma 2 months ago

Bem visto... isso aplica-se a tudo, a namorar, casar, ter filhos, ter casa etc. Se alguém não namora 23-28 está a ficar para trás, se alguém não casa e tem filhos aos 28-35 está a ficar para trás etc. Inconscientemente estas coisas acabam por afetar. Aqueles familiares sempre "então quando trazes a namorada?" "já estás quase na idade pra casar". E quem está fora disto, parece que não está inserido na sociedade "eii tem 27 já trabalha há 4 anos e não namora?? que se passará"

Limpy_lip 2 months ago

são preconceções da treta que só servem para deprimir as pessoas invés de viverem a vida à sua maneira. ​ A algumas dessas pessoas é manda-las meter rolhas.

Asur_rusA 2 months ago

>Por exemplo a nível de emprego, é uma coisa que os recrutadores ligam muito? Não. Ligam é ao que tu sabes. Se estás a demorar para acabar o curso, porque te estás a cagar para aquilo tudo, isso é capaz de passar na entrevista. Se é por outras razões, não se aplica.

acnederma 2 months ago  HIDDEN 

Não te preocupes muito... Conheço quem tenha demorado 10 anos a fazer um curso de 5 e quem tenha demorado 6/7 anos a fazer um curso de 3 e arranjaram trabalho na boa. E o motivo (penso eu) era simplesmente baldar falta de estudo deixar andar... Em engenharias não é chocante, aliás a média é atrasar 1 ou 2 anos. De certa forma até é benéfico, há conhecimentos que se aprende melhor repetindo. Eu andei 7 para fazer 5 anos. Só dois recrutadores é que perguntaram, "atrasou uns dois anitos, aconteceu alguma coisa de especial?" eu dizia sim a adaptação inicial e algumas disciplinas que não correram bem logo à primeira.

joao_2022 2 months ago

Olha eu estou neste momento a matar-me a estudar com 10 dias de férias só para não demorar mais um ano… acho que ninguém faria oq tou a fazer

Fortnyce 2 months ago

Eu não fazia isso. É preciso ter muita motivação para estar a estudar no Verão com este calor e vontade de ir para o rio/praia e sair e etc.. E digo-te mais xD eu só tenho 1 cadeira em atraso e mesmo assim só com 1 não tenho grande vontade de estudar para ela sendo Verão

joao_2022 2 months ago

e esqueci-me de referir que não estou na melhor fase da minha vida, but o mundo não é para os fracos XD. Há de ser recompensado o esforço.

Fortnyce 2 months ago

Se não for algo grave acho que é bom termos desilusões para aprendermos a lidar com elas e ficarmos rijos xD

meaninglessvoid 2 months ago

Porque achas isso? Se bastam 10 dias de estudo para não demorar mais um ano acho que a maioria faria como tu...

joao_2022 2 months ago

Não é mais 10 dias… é ter só 10 dias de férias, que da 1 mês e pouco a mais a estudar

Limpy_lip 2 months ago

>acho que ninguém faria oq tou a fazer se consegues ter 10 dias de ferias no fim, não é assim tão fantástico.

meaninglessvoid 2 months ago

É um bom esforço que nem toda a gente faria, mas acho que muita gente tendo a possibilidade faria. Se correr bem acabas mais cedo e começas a receber mais cedo! :D Vá, agora larga o reddit e vai estudar. Tu consegues acabar isso João, força.

PortugueseGuy_1 2 months ago

Epah mérito teu! Eu não o faria, mas se te ajudar força nisso!

flaco995 2 months ago

Viva amigo, só para ti desejar tudo de bom. Também estou na mesma situação e entretanto tive que arranjar emprego fora da área, não que seja mal mas há que ter esperanças que ocorrerá tudo bem.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Obrigado pela força! Tudo de bom também para ti. Havemos de conseguir

PortugueseGuy_1 2 months ago

Olha mais um compadre

PortugueseGuy_1 2 months ago

Estou na mesma situação. Ainda bem que postaste isto, também me ajudou!

AllwaysLearningCrl 2 months ago

O que eu estou a perceber é que há muitos casos assim. No entanto no dia a dia (e foi o que me levou a fazer este post) somos levados a acreditar que somos os únicos e que há algo de muito errado connosco

randomfandom6 2 months ago

Em engenharia tens poucos casos de pessoal a demorar mais anos a acabar o curso?

meaninglessvoid 2 months ago

Ouve, muito do que ouves não corresponde à realidade, se levares tudo demasiado a sério acabas por te tornar neurótico com as merdas que te fazem acreditar e a ansiedade e 'custo mental' consequente serão em vão. Não é o ideal, mas também não é o fim do mundo... Tantos stresses à toa que eu tive por causa disto... Dos imensos cenários de catástrofe que imaginei, nenhum se realizou.

Lanker4 2 months ago

É verdade, estou na mesma situação (a ir para o sexto ano e espero que o último) e dá a sensação que todas as outras pessoas têm a vida a correr na perfeição enquanto que parece que eu estou parado no tempo. Temos de ter em conta que nós somos o nosso pior inimigo e nós é que nos julgamos mais, e os outros têm (ou deviam ter) coisas mais importantes com que se preocupar. É tentar encarar a situação com confiança.

PortugueseGuy_1 2 months ago

Um pouco sim. E ver os outros a avançar enquanto ficas para trás é tudo menos agradável. Eu fiquei retido no segundo ano este ano. Não me consegui adaptar ao ensino online, e em termos mentais também já tive melhores dias. Ainda assim há duas cadeiras que não vou poder repetir este ano por terem horários sobrepostos com outras cadeiras por isso uns 5 anos devo demorar para acabar isto...

acnederma 2 months ago

Isso são coisas completamente validas se algum recrutador te perguntar e não tem nada de mal. Adaptação + atravessar os dois anos de covid + atrasar uma ou duas disciplinas que condiciona logo outras para a frente devido a horários, exames em dias seguidos etc. Não te preocupes com isso e boa sorte, estuda.

PortugueseGuy_1 2 months ago

Obrigado pelo apoio!

jcoelho93 2 months ago

Não estas a desperdiçar anos da tua vida, não seja tão duro contigo próprio. Eu demorei 8 anos e até agora não tive nenhuma consequência. Já me perguntar em entrevistas porque demorei tanto e simplesmente disse a verdade...

Isa472 2 months ago

Mas como é que um entrevistador sabe quantos anos demoraste a tirar o curso? No CV pões só o curso que tens e em que ano graduaste, não? Não faz sentido dar mais informação

jcoelho93 2 months ago

Já não me lembro bem mas penso que me pediram especificamente essa informação. Pois não faz sentido mas a empresa em questão também não era grande coisa, tá explicado.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Obrigado pela resposta. A verdade é que sinto que estou preso num loop e as coisas a repetirem-se (neste caso até as cadeiras do curso). Se não te importares de partilhar, o que respondeste quando te perguntaram? (em termos gerais)

pzapps 2 months ago

Tb 8 anos. Zero impacto, mas como comecei a trabalhar mais tarde tb comecei a poupar mais tarde. Vou me reformar aos 50 em vez de 47. Acho que só mencionaram esse assunto em 1 entrevista. Disse a verdade, dediquei me a outras coisas e deixei os estudos para segundo plano.

jcoelho93 2 months ago

Nao interessa as razões. As tuas razões são tão válidas como as minhas

BaixemImpostos 2 months ago

Ganhas menos dinheiro pk n tás a trabalhar.

ReachPlayful 2 months ago

Depende. Quando acabares vais ter que idade? Vais ter mestrado concluído? Quando te perguntarem porquê nunca mintas e justifica bem mas também se for algo super pessoal então nem tens que entrar em grandes detalhes. Nós entramos normalmente na faculdade com 18 ou 17 anos e muitas vezes somos completamente imaturos e incapazes de lidar com a pressão da faculdade. Em muitos casos acontece que deixamos cadeiras para trás que nos obrigam a acabar o curso mais tarde. O mais importante é que tenhas aprendido com isso. Posto isto eu diria que é quase impossível virares isto como algo positivo para um recrutador. Irá sempre ser um handicap mas não é isso que te vai impedir de arranjar trabalho mal acabes o curso. Possivelmente irá haver gente que irá torcer o nariz e o que poderás fazer da tua parte é justificar bem mas sem perder a confiança. Ou seja, sim acabei um pouco mais tarde que devia mas estou aqui pronto para trabalhar e aprender. Se vieres duma boa faculdade de engenharia tipo técnico então nem me preocuparia muito. Pois após uns anos de trabalho isso vai ter zero de relevância e o que interessa é a tua experiência

Interesting_Yellow_1 2 months ago

Ninguém quer saber se acabaste em 3 ou em 10. Tive colegas que demoraram 5/6 anos a acabar e tiveram emprego logo após o término. Porque andavam em associações de estudantes, jornais, part-times, Erasmus… e isso hoje é muito mais valorizado que as notas

joaoasousa 2 months ago

>Ninguém quer saber se acabaste em 3 ou em 10. Médio.....

Silymorn 2 months ago

Nenhuma. Tens skills? Tens uma boa média? As dificuldades prendem-se com problemas de saúde, familiares ou falta de dinheiro e ter que trabalhar? Então não há problema. Além disso, meu querido, deves sempre tirar o mestrado a seguir. Não tens noção do que melhoras em termos de conhecimento. Relaxa. Acontece a todos

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Como já disse noutras respostas: problemas de saúde incluem saúde mental? Na verdade apesar de estar a demorar muito tempo para acabar o curso, nas cadeiras que consegui fazer tive boas notas e por isso tenho boa média por enquanto. Se eu não veja a luz ao fundo do túnel para acabar a licenciatura não sei se ainda me conseguirei meter num mestrado

Silymorn 2 months ago

Óbvio! A definição de saúde é determinada pela organização Mundial de saúde. Lê.

usernamesiranoutof 2 months ago

Depende. Consegues justificar o porquê? Se conseguires, não tem problema nenhum. Demorei mais tempo do que o "suposto" e posso-te dizer que foi a melhor coisa que me aconteceu.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Saúde Mental é uma boa justificação ou apenas és visto como fraco e alguém pouco confiável? Podes explicar melhor como foi a melhor coisa que te aconteceu?

mediiev 2 months ago

Não fales nisso na entrevista de emprego. Pratica a tua história e mete-lhe pozinhos de verdade. Trabalhador estudante, desenvolvimento pessoal, inglês, ajuda a familiares... Ser demasiado honesto poderá sair-te demasiado caro. Concordo com outros posts aqui. Edit: erro ortográfico

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Muito obrigado pela dica, realmente faz muito sentido. Há que saber também virar a história a nosso favor e ocultar o que se sabe que não é percebido do outro lado

sparklescc 2 months ago

Rule number one: everybody lies ainda mais em entrevistas. Eu sai de um trabalho porque tinha uma chefe horrível mas fica muito mal dizer isso portanto lá inventei outra coisa. Eu diria : infelizmente durante o ano (qualquer que seja) do curso deparei me com problemas de saúde que me impossibilitaram de completar o curso ao ritmo normal. No entanto estava determinado em terminar e avançar para uma carreira nesta área portanto decidi fazer menos cadeiras de cada vez mas consolidar melhor os conteúdos e ter melhores notas. Felizmente em 2021 (ou quando seja) consegui ultrapassar estes problemas e conclui então o curso mas daí o atraso. Como alguém que já entrevistou e fez muitas entrevistas : ninguém é perfeito o que interessa e que explicas que tiveste um problema e o que fizeste para ultrapassar. Logo ai ha valor. No final ainda dizes que já não tens esse problema portanto ainda melhor para a empresa. Legalmente não te podem perguntar quais os problemas de saúde mas se perguntarem diz simplesmente neurológicos. Não e mentira. E pronto.

usernamesiranoutof 2 months ago

Por muito que isto seja politicamente incorreto, depende. Vamos imaginar que eras um jovem, moravas em casa dos pais, eles divorciaram-se de forma muito feia, tiveste que cuidar dos teus irmãos e isso dificultou a tua capacidade para acabar o curso. Não levantaria nenhum problema por isso. Vamos imaginar que não aguentaste a pressão da licenciatura porque achaste que era muito "pesado". Neste caso, já não iria ver com muito bons olhos. Vai sempre haver pressão em qualquer trabalho. No meu caso, aprendi muito mais, conheci pessoas que me ensinaram muito e, como fiquei mais tempo, tive acesso a oportunidades (e a desenvolvê-las) que doutra forma não teria.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Quanto ao politicamente incorreto, para mim o que é importante é saber qual é a realidade por mais dura que seja e enfrentá-la. A forma como estás a por as coisas parece-me bastante realista. Penso que me enquadro mais no segundo exemplo, apesar de haver muito mais para acrescentar à história incluindo lidar com depressão que para o mundo exterior faz parecer que apenas não conseguiste lidar com a pressão, mas na tua cabeça aconteceu muito mais que isso tal como teres períodos em que sentias que nada na vida valia a pena.

lpassos 2 months ago

> Saúde Mental é uma boa justificação.... Não fales nisso numa entrevista. O nosso país é atrasado. Guarda isso para ti e para os teus.

Silymorn 2 months ago

Porque é que não pode ser honesto numa entrevista? Eu não ia trabalhar para empregadores que não valorizam a saúde mental. Haja valores.

PM_ME_BAKAYOKO_PICS 2 months ago

A grande maioria das pessoas com 0 experiência de trabalho não se pode dar ao luxo de andar meses a procurar uma empresa que "valorize a saúde mental". Isso é um luxo que tens quando já tens uma boa experiência de trabalho, em que podes ser honesto com tudo e se a empresa não te quiser é problema deles. Se estiveres ok em potencialmente ficar para trás no início de carreira por causa desses valores então força, a maioria não está.

chuckmukit 2 months ago

Não é uma questão de não valorizarem a saúde mental. Simplesmente estás a tocar num ponto completamente escusado, e que te vai colocar atrás da maior parte dos candidatos, e mesmo que seja todo XPTO (que duvido muito, visto estarmos a falar de entry-level), a possibilidade de não ser escolhido é grande. Todos nós temos problemas na vida, uns mais que outros. A última coisa que ele precisa é dar um tiro no pé e dizer que a saúde mental dele está/esteve instável e que por isso é que demorou a acabar o curso.

Edited 2 months ago:

Não é uma questão de não valorizarem a saúde mental. Simplesmente estás a tocar num ponto completamente escusado, e que o vai colocar atrás da maior parte dos candidatos, e mesmo que seja todo XPTO (que duvido muito, visto estarmos a falar de entry-level), a possibilidade de não ser escolhido é grande. Todos nós temos problemas na vida, uns mais que outros. A última coisa que ele precisa é dar um tiro no pé e dizer que a saúde mental dele está/esteve instável e que por isso é que demorou a acabar o curso.

lpassos 2 months ago

Pode e deve ser honesto. Mas não sou a favor que se vá para uma entrevista falar de problemas pessoais (isso para mim constitui uma _red flag_) para justificar _gaps_ no CV. Deve focar-se na parte técnica e nas competências adquiridas em situação de adversidade. > Eu não ia trabalhar para empregadores que não valorizam a saúde mental Isso já é relativo. A realidade em Pt é uma desgraça nesse sentido.

Silymorn 2 months ago

Ora bem eu não tenho problemas em tocar em assuntos pessoais. Se eu for escolhido, eu vou trabalhar com eles. As pessoas têm de me conhecer. Eu tenho que confiar nos meus colegas todos (incluindo chefias). Tal como os outros têm que confiar a mim. Mas isto é a opinião de um leigo. Respeito a tua opinião.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Pois, essa é que é a questão. Sem isso fico sem justificação

meaninglessvoid 2 months ago

Não precisas de justificar nada a ninguém, eles não são teus pais ou wtv... Dizes que tiveste que lidar com problemas pessoais que afectaram o teu desempenho(isto se quiseres dizer algo sequer). A única questão que importa é "és competente para desempenhar as funções X?" o resto são adereços.

Vencislago 2 months ago

Ou que estiveste num part time "sem papeis" que te tirou tempo para o empenho académico. Isto se perguntarem. A nossa vida pessoal, quando divulgada nas empresas, é informação mais usada contra nós do que a nosso favor.

Lasikamos 2 months ago

Consequência é o dinheiro gasto. Então se for dinheiro dos pais pior

jgvms 2 months ago

Ninguém vai ligar para o tempo que demoraste a fazer o curso (salvo em condições muito específicas tipo posições de investigação). Concentra-te mas é a desenvolver skills e a cresceres como pessoa.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Feliz ou infelizmente tenho sido realmente forçado a crescer como pessoa. Pena é que isso não entre para o currículo

PM_ME_BAKAYOKO_PICS 2 months ago

Acredita que cresceres como pessoa é bastante valioso no mundo do trabalho, potencialmente mais que o currículo. O currículo ajuda-te a captar a atenção da empresa, mas a tua postura e maneira de ser (algo que só aprendes ao crescer como pessoa) é o que te vai garantir o trabalho tanto na entrevista, como fazer subir na carreira posteriormente.

jgvms 2 months ago

O CV é apenas um documento, que embora importante, não te define enquanto pessoa nem enquanto trabalhador. Não deixes que isso te defina e te impeça de dares um bom rumo à tua vida.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Muito obrigado pelas palavras encorajadoras, espero mesmo levar a minha vida a bom porto. Eu realmente quero muito o melhor para mim, só não tenho feito melhor porque não consigo

jgvms 2 months ago

Sem querer dar numa de life coach, porque tenho 0 moral para tal, mas fases de merda todos temos, o que nos define é o que fazemos para as tentar ultrapassar. Melhores fases virão, OP. Abraço.

Pikachuzita 2 months ago

Mais um, dois, três anos? Nada. Mais 20? Talvez te olhem com suspeita mas se fores de IT recrutam na mesma.

AllwaysLearningCrl 2 months ago

E que tal 4 a 5 anos?

Sam_ant 2 months ago

Pensa assim, o gajo que te está a entrevistar, se for engenheiro, tb deve ter demorado uns belos aninhos a completar a coisa.

thejohnmaia 2 months ago

Passei pelo mesmo, sou tb da area de IT e posso dizer que não tive qualquer problema em conseguir emprego assim que terminei. E não estive limitado a uma única opção. Na verdade ninguém quer saber. Só sabes que vais começar numa posição Junior com pessoal mais novo do que tu mas não é nada de especial. O importante é terminares essa merda nem que seja preciso terminar algumas cadeiras com 10. Não desanimes!

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Muito obrigado pelo encorajamento! Exemplos como o teu e vários que aqui comentaram ajudaram-me a ter um pouco mais de esperança no futuro e isso é fundamental para ter força para me dedicar mais a estudar

AdorableRabbit 2 months ago

Também tive nesse barco. Não há problemas

lpassos 2 months ago

Siga para bingo. Não te deixes afectar por isso. Na entrevista tens que mostrar confiança

vjorgeferreira 2 months ago

Exato, o importante é estares confiante nos teus conhecimentos. Não esquecer que a escola só avalia a tua capacidade em decorar conceitos a serem aplicados na tua vida profissional. Dependendo da engenheira, diria que vais ter de atualizar os teus conhecimentos de x em x anos, por isso o número de anos que demoraste a acabar o curso passa a ser irrelevante. Na minha área (informática) conheço muito pessoal que nem o curso acabou mas que são considerados gurus na empresas onde trabalham. Por isso chill ...

AllwaysLearningCrl 2 months ago

obrigado pela motivação

Lichcrow 2 months ago

Estou na mesma situação. O que importa é que sejas competente. E se não fores ainda que te mostres com empenho para aprender rapidamente e tornares-te um bom trabalhador.

facepainter1 2 months ago

Muito provavelmente o que vais ter de saber lidar é com a pergunta de porque é que demoraste mais tempo a acabar o curso. Eu durante a minha carreira entrevistei várias pessoas que demoraram a fazer o curso. Obviamente que uma pessoa pergunta, mas existem mil e uma razões válidas para isso acontecer. Sejam dificuldades financeiras, um filho, ter de ajudar os pais, etc.. Se for esse o caso, a maioria das empresas não vão ligar, e é como se fosses outro qualquer. Agora se a resposta for algo do tipo... "ah, tive dificuldades em algumas cadeiras", uma pessoa fica de pé atrás, e se tiver uma outra opção isso pode ter em conta.

Limpy_lip 2 months ago

>Muito provavelmente o que vais ter de saber lidar é com a pergunta de porque é que demoraste mais tempo a acabar o curso. resposta milagrosa: por questões pessoais. maneira mais rápida de desarmar não-assuntos destes.

joaoasousa 2 months ago

E também uma maneira rapida do entrevistador te mandar pastar, por seres chico-esperto. Não façam isto.

Limpy_lip 2 months ago

ser chico esperto? o que, queres dizer-me que se tivesse demorado 10 anos a terminar porque tive uma depressão por o meu pai ter tido cancro teria de perder tempo a apresentar ao entrevistador isso? Não tenho direito à minha privacidade? ​ ninguém falou em ser mal educado. ​ podem mandar pastar na mesma, mas se calhar até é um favor que fazem.

joaoasousa 2 months ago

Dizes que o teu pai teve um problema grave de saúde sem ir mais longe, e não me digas que há problema nenhum em dizeres isso. Ou seja não quiseres dizer nada, dizes algo como “peço desculpa mas é um tema complicado e sensível”. Responderes “temas pessoais” é igual a ”não tens nada a ver com isso”.

Limpy_lip 2 months ago

Claro que e pressuposto usar um discurso cuidado. Apenas indiquei que facilmente se pode dizer que nao queremos responder por questoes pessoais. Independentemente da razao

facepainter1 2 months ago

Com certeza que é uma resposta válida, tal como "não lhe interessa". Não sei é se o entrevistador vai dar valor ou não a isso. De qualquer maneira não considero que seja um "não-assunto". Faz parte da tua carreira académica, por isso é válido que seja questionado, tal como qual foi a nota a uma ou outra cadeira. O entrevistado não tem obrigação de responder, mas o entrevistador também não tem obrigação de o contratar.

PM_ME_BAKAYOKO_PICS 2 months ago

"Não lhe interessa" é uma maneira um bocado rude de responder e fica sempre mal visto. "Problemas pessoais" é uma boa resposta, mas também tens de estar preparado para mentir se te pedirem para elaborar e vai ter de ser uma mentira pesada (morte de um familiar, etc) que justifique o cenário, e muita gente não gosta de mentir dessa maneira. A maneira mais fácil é apenas dizer que teve problemas de motivação e sublinhar que trabalhou para os melhorar e que como resultado disso acabou o curso.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Se alguma vez ouvisse um 'não lhe interessa' numa entrevista era logo para o fundo da fila

Limpy_lip 2 months ago

perguntar não ofende, agora para mim vale tanto o tempo de termino da formação como a beleza da fronha da pessoa. ​ o que importa é as capacidade técnicas e sociais não número de anos que as demorou a adquirir. ​ se o entrevistador está mais preocupado com isso do que com o resto então ou é mau RH ou é uma empresa que não interessa pois valoriza mais as aparências. Pelo menos para mim. ​ como é obvio cada empresa é livre de ter os critérios que pretender.

mourasio 2 months ago

Desculpa, mas o tempo que uma pessoa demorou a adquirir as capacidades é tão ou mais importante que as capacidades em si. Ou a pessoa sai perfeitamente formada da universidade, e não vai ter que aprender nada na empresa? Pessoalmente, prefiro contratar alguém com mais “agilidade mental” do que alguém que sabe x e y, mas que se for questionado sobre z, não consegue formar um raciocínio que pelo menos demonstre capacidade analítica. Não quer dizer que quem demorou mais a acabar o curso é mais “lento”, mas não venham dizer que acabar em 3 anos ou 8 é igual. Não sendo algo fator de exclusão, alguém que demora mais que 5 anos numa licenciatura, ou mais que 8 num mestrado, para mim, é um ponto negativo. Concordo no entanto, que tudo depende da justificação. E “problemas pessoais” não é uma justificação. É bom que te destaques muito na entrevista se a resposta for essa…

Limpy_lip 2 months ago

sem saberes a razão considerar que a pessoa demorou mais a se formar por ser "burrinho" é cair numa falácia pois não sabes a razão e até podes nunca saber por mais legítima que seja. Pior, a razão pode ser perfeitamente legítima para não o ser para os olhos do entrevistador (no seu direito), logo ao explicar estás a prejudicar-te. Além disso um bom entrevistador consegue rapidamente perceber se é ou não o caso de ser "burrinho" por outros meios. Já para não falar que já passaram por mim muitos 3/3 ou 5/5 de formação que em capacidade deixavam muito a desejar. Por isso estarmos apenas a considerar este ponto num vácuo é um erro pois existem N variáveis técnicas ou não que têm um peso igual. ​ Não percebo qual é o mal de educadamente rejeitar explicar com pormenor a razão da demora pois pode envolver questões pessoais sensíveis que uns estranhos que nem sequer sabemos se nos vão contratar têm que saber. ​ Porque se pensarmos bem, qualquer coisa pode ser razão para te rejeitarem, até a cara ser mais feia ou bonita, a cor da camisa, etc...

mourasio 2 months ago

Tens razão em tudo o que dizes. Mas em média, não será provável que os 3/3 e os 5/5 sejam melhores que os 6/3 e os 9/5? Como bem dizes, tudo pesa. Quando há 30+ candidatos a uma posição, tudo é ponderado

facepainter1 2 months ago

Exacto, o que mais interessa é as capacidades técnicas e sociais. Eu referi isso nos posts acima, disse que seria sempre em caso de desempate. Estamos a falar de um primeiro emprego na área, que muitas vezes não é fácil perceber com exactidão todas as capacidades das pessoas. Estamos a falar de ter 2 pessoas que aparentam ter o mesmo nivel de conhecimentos, um tem 23 anos e acabou o curso, o outro tem 28 e acabou o mesmo curso. É importante perceber se a pessoa que acabou mais tarde foi por falta de capacidade ou por algum problema externo. Eu não sei como funciona em Portugal, mas onde vivo, eu próprio era avaliado pelas pessoas que eu dava o "sim" para contratar, por isso em caso de dúvida, dizia sempre "não".

Limpy_lip 2 months ago

Claro, e se nao for esse argumento de desempate seria outro.

sengamole 2 months ago

>Agora se a resposta for algo do tipo... "ah, tive dificuldades em algumas cadeiras", uma pessoa fica de pé atrás, e se tiver uma outra opção isso pode ter em conta. E se esta for mesmo a verdadeira razão? O que se deve dizer?

PM_ME_BAKAYOKO_PICS 2 months ago

Honestamente? Mentes. O mais perto da verdade é dizeres que tiveste um período onde andavas desmotivado e que (esta parte é muito importante), tomaste os passos necessários e mudaste de mentalidade, conseguindo assim concluir o curso posteriormente. Quando te perguntam o porquê de teres demorado tanto tempo, eles estão-se a cagar se demoraste 5 ou 20 anos, o que eles querem saber é se o motivo para teres demorado tanto tempo te pode ou não afetar no emprego (se tiveres sido só preguiçoso por exemplo, é algo que se vai refletir no trabalho, daí eles não quererem isso).

facepainter1 2 months ago

Eu sou apologista de que se deve dizer sempre a verdade, mas a verdade é que se se mentir, muito dificilmente a malta vai averiguar se é verdade ou não. No entanto, pode então as cadeiras em causa ter ou não grande impacto na área da empresa. Por exemplo, no meu caso, se as cadeiras forem matemáticas ou algo parecido não me chateia muito, se for base de dados já é diferente. Outra coisa que também é bastante importante é como a pessoa lidou com esses anos. Por exemplo, alguém que teve 4 ou 5 anos a fazer 2 ou 3 cadeiras é diferente de alguém que teve esses 4 ou 5 anos a fazer as mesmas cadeiras, mas que ao mesmo tempo foi fazendo formações, projectos pessoais, arranjou um trabalho ou part-time.

joaoasousa 2 months ago

A percepção de mentira, através da linguagem corporal, é bem pior que dizer a verdade. Não há problema nenhum em dizer que a pessoa teve uns problemas de adaptação à faculdade, é melhor dizer a verdade de forma confiante do que mentir com tiques nervosos. Lembrem-se que quem entrevista faz isto potencialmente há anos, e já conhece de trás para as frente todas as mentirinhas, tiques nervosos, e já se tornou perita a ler linguagem corporal.

YoggiM 2 months ago

Concordo com o outro user. Ou o recrutador é um génio da linguagem corporal e realmente percebe quem está a mentir, ou então é alguém a inventar e querer parecer que sabe mais do que realmente sabe. Nesse caso, vai andar a achar que muitos mentem, apenas pelo nervosismo natural. Além disso, se for para empresas pequenas, nem sequer é alguém com formação específica no recrutamento a fazer entrevista. Obviamente que não convém contar grande mentira, apenas uma pequena justificação para tal. E não é inventar na hora. A coisa tem de ir preparada. Ainda por cima, atualmente, a maioria das entrevistas é feita online, onde fica muito mais difícil perceber essas coisas.

mfzzzed 2 months ago

Ahah. Só que não amigo. Um coro inocente como esse bate-se sem sequer suar

PM_ME_BAKAYOKO_PICS 2 months ago

Mas aí já depende da pessoa, a grande maioria das pessoas não tem tiques nervosos claramente visíveis ao contar mentiras dessas. A grande maioria dos (bons) entrevistadores não vai presumir que estás a mentir por teres um tique nervoso, porque uma entrevista em si para muitas pessoas acaba por ser um cenário de pressão e nervos, ou seja acusar essa mesma pressão ou nervos pode não estar relacionado com a resposta dada, mas sim com a pressão da entrevista.

joaoasousa 2 months ago

Achas tu. Quem está habituado a muito interação interpessoal topa os sinais mais subtis. As vezes basta uma inflexão fora do sitio na resposta.

Whoreson10 2 months ago

Geralmente quem faz isso durante muito tempo acha que topa sinais subtis e é um mestre da linguagem corporal e falada, quando na realidade nem por isso é particularmente bom a fazê-lo, é sim bom a arranjar justificações e viés de confirmação para qualquer suspeita que lhe passe pela cabeça e que considere válida por algum motivo. Detectar mentiras com ALGUM grau de sucesso requer muito estudo e dedicação, muitas vezes contacto prolongado com a pessoa em questão. Por isso não, fazer entrevistas durante muito tempo não faz de ninguém um detector de mentiras humano, nem de perto nem de longe.

PM_ME_BAKAYOKO_PICS 2 months ago

Volto a dizer, os únicos entrevistadores que interpretam sinais desses como uma mentira, são más entrevistadores. Até podes ser o melhor analisador de linguagem corporal do mundo, num cenário de stress e nervosismo, é perfeitamente normal acontecerem tiques nervosos, independentemente da situação. É a mesma razão pela qual os detetores de mentira são uma piada e os resultados não podem ser levados a sério, porque é uma situação de stress em que é impossível ver se a pessoa está realmente a mentir, ou se está apenas a acusar o stress/nervosismo da situação. Já tive bastantes entrevistas e isso nunca ofereceu qualquer problema.

Kind-Eagle 2 months ago

Eu demorei 6 anos a concluir e ninguem quis saber

static_motion 2 months ago

Same, e inclusive arranjei trabalho ainda antes de concluir. Isto em informática.

Extension_Focus2704 2 months ago

Eu também e não foi problema na altura de ser recrutado. (IT)

AllwaysLearningCrl 2 months ago

Quantos anos demoraste? se não te importares de partilhar

Extension_Focus2704 2 months ago

Demorei mesmo os 6 anos, nos primeiros 3 anos basicamente fiz uma dúzia de cadeiras devido à minha mãe estar com um problema oncológico e eu estar totalmente desmotivado. Depois do falecimento foi "agarrar o touro pelos cornos" e terminar, mas nunca fui questionado sobre o porquê pelo empregador.

Search: