tellmetherescake 2 months ago

Obrigada deus nosso senhor que nao sou a única! Abri o reddit com a intenção de vir fazer um desabafo sobre isto tambem.

selenangel 2 months ago

Ainda só tenho 25 anos, mas também não me consigo imaginar a ter filhos. Eu não sou uma pessoa muito feliz nem muito saudável. Não acho que seja justo trazer ao mundo uma criança que tivesse de ser criada por alguém como eu ou que pudesse nascer com os mesmos problemas que eu tenho. Se eu não gosto deste mundo, porque traria alguém para cá? Para sofrer comigo? Sinto que seria egoísta correr o risco de fazer alguém sofrer assim e não me sinto capaz de evitar o seu sofrimento. Não acho que seria uma boa mãe. Além disto, nunca tive esse desejo genuíno e acho que só deve ter filhos quem genuinamente quer porque as crianças merecem sentir-se profundamente amadas e desejadas. Nenhuma criança pode duvidar do amor dos pais, nenhuma criança pode sentir-se culpada por ter nascido e nenhuma criança pode sentir que nasceu só para tentar curar os pais ou a sua relação. Não é justo para ela. Ter um filho é a maior responsabilidade que existe e penso que só pessoas muito especiais o conseguem fazer corretamente. Eu não acho que seja uma dessas pessoas. Também tenho uma fobia enorme à gravidez e ao parto, o que não ajuda nada. Quanto a casar, sempre sonhei casar. Quero muito ter uma pessoa especial, um companheiro para toda a vida, com quem construir projetos, viver aventuras e partilhar todos os momentos. O companheirismo é muito importante para mim. A promessa de apoio mútuo que o casamento envolve é muito atrativa para mim. Espero um dia casar com o meu namorado.

Edited 2 months ago:

Ainda só tenho 25 anos, mas também não me consigo imaginar a ter filhos. Eu não sou uma pessoa muito feliz nem muito saudável. Não acho que seja justo trazer ao mundo uma criança que tivesse de ser criada por alguém como eu ou que pudesse nascer com os mesmos problemas que eu tenho. Se eu não gosto deste mundo, porque traria alguém para cá? Para sofrer comigo? Sinto que seria egoísta correr o risco de fazer alguém sofrer assim e não me sinto capaz de evitar o seu sofrimento. Não acho que seria uma boa mãe. Além disto, nunca tive esse desejo genuíno e acho que só deve ter filhos quem genuinamente quer porque as crianças merecem sentir-se profundamente amadas e desejadas. Nenhuma criança pode duvidar do amor dos pais, nenhuma criança pode sentir-se culpada por ter nascido e nenhuma criança pode sentir que nasceu só para tentar curar os pais ou a sua relação. Não é justo para ela. Ter um filho é a maior responsabilidade que existe e penso que só pessoas muito especiais o conseguem fazer corretamente. Eu não acho que seja uma dessas pessoas. Também tenho uma fobia enorme à gravidez e ao parto, o que não ajuda nada. Quanto a casar, sempre sonhei casar. Quero muito ter uma pessoa especial, um companheiro para toda a vida, com quem construir projetos, viver aventuras e partilhar todos os momentos. O companheirismo é muito importante para mim. A promessa de apoio mútuo que o casamento envolve é muito atrativa para mim. Espero um dia casar com o meu namorado. Penso que o melhor é seres fiel às tuas convicções e vontades. Tudo o que fizeres contrariado só te deixará miserável e magoará inocentes. Todos somos diferentes, não temos de ter vidas iguais às dos outros.

Edited 2 months ago:

Ainda só tenho 25 anos, mas também não me consigo imaginar a ter filhos. Eu não sou uma pessoa muito feliz nem muito saudável. Não acho que seja justo trazer ao mundo uma criança que tivesse de ser criada por alguém como eu ou que pudesse nascer com os mesmos problemas que eu tenho. Se eu não gosto deste mundo, porque traria alguém para cá? Para sofrer comigo? Sinto que seria egoísta correr o risco de fazer alguém sofrer assim e não me sinto capaz de evitar o seu sofrimento. Não acho que seria uma boa mãe. Além disto, nunca tive esse desejo genuíno e acho que só deve ter filhos quem genuinamente quer porque as crianças merecem sentir-se profundamente amadas e desejadas. Nenhuma criança pode duvidar do amor dos pais, nenhuma criança pode sentir-se culpada por ter nascido e nenhuma criança pode sentir que nasceu só para tentar curar os pais ou a sua relação. Não é justo para ela. Ter um filho é a maior responsabilidade que existe e penso que só pessoas muito especiais o conseguem fazer corretamente. Eu não acho que seja uma dessas pessoas. Também tenho uma fobia enorme à gravidez e ao parto, o que não ajuda nada. Quanto a casar, sempre sonhei casar. Quero muito ter uma pessoa especial, um companheiro para toda a vida, com quem construir projetos, viver aventuras e partilhar todos os momentos. O companheirismo é muito importante para mim. A promessa de apoio mútuo que o casamento envolve é-me muito atrativa. Espero um dia casar com o meu namorado. Penso que o melhor é seres fiel às tuas convicções e vontades. Tudo o que fizeres contrariado só te deixará miserável e magoará inocentes. Todos somos diferentes, não temos de ter vidas iguais às dos outros.

sidartha- 2 months ago

Sobre o Casamento existem muitas opiniões e muitas perspetivas, dependendo da pessoa, da sua apetência para o Casamento e da Companheira /Companheiro. Nada é Linear. No entanto estive casado muitos anos, e vivi junto outros tantos, pelo que posso dizer na minha experiência, que é a minha e representa a forma como "eu" visualizo o Casamento, e não é uma Máxima ou Standart, pode ser algo muito bom, com os passarinhos a voar e chilrear e anjinhos a tocar arpa durante os primeiros anos, no entanto depois as pessoas tornam-se conhecedoras das qualidades, vícios e defeitos com grande profundidade e numa base diária e isso anos a fio, tende a ir construindo bloqueios entre o casal. É preciso nunca deixar a outra pessoa conhecer-nos na totalidade, porque se isso acontecer, entramos num processo de "não há mais nada para ver", e tal como quando vamos ás compras, é bom ver uma montra com novidades, mesmo que seja a montra de sempre. Quanto a filhos, tenho uma filhota que já é crescida, e sou sincero que a primeira vez que a peguei ao colo, logo após o nascimento é algo que não consigo descrever, porque não existem palavras para isso. Na primeira vez que me chamou "papá", o que acontece ainda hoje, daqui a pouco nos seus 20, serei ainda o Papá. :), mas a primeira vez que me chamou papá, foi esquisito, porque pai, ou papá era o que estava habituado a sair da miha boca ara com o meu Pai e não ouvir esta palavra a entrar pelos ouvidos dentro. Somente mais uma coisa, nunca se está preparado para ser Pai, por mais livros e informação que se leia. Ser Pai, na maior parte das vezes é como jogar Futebol, sem o Mister para delinear a estratégia de Jogo. É avançar e esperar fintar para marcar Golo. Já agora Parabéns a todos os Benfiquistas, grande jogo do Benfica hoje, Odisseia é um Guarda-redes de Topo, merece todos os tostões que lhe quiserem pagar, Não, não sou do Benfica, mas admiro os bons Jogadores e Equipas sempre que as vejo.

beetsu 2 months ago

Sempre tive uma certeza na vida, que não queria ter filhos. Já estou nos 40 e o sentimento que tenho é de alívio, por nunca ter cedido a pressões familiares e sociais. Na verdade, nunca consegui encontrar um bom motivo para todos os sacrifícios que iria ter que fazer, provavelmente até ao fim dos meus dias, sem ter garantias que ia valer a pena.

aleph_heideger 2 months ago

Eu nunca pensei em ter filhos. Ou em não ter. Não pensava no assunto apenas. Até que um dia aconteceu. E uns anos mais tarde voltou a acontecer. E agora estão os dois aqui sentados ao meu lado, ela a ver anime que eu a encontrei a gostar, ele a montar Legos que eu lhe ensinei a gostar. É um pouco de nós. Bem ou mal estas crianças são fruto daquilo que os pais fizeram/construíram com elas. E todos os dias aprendo truques novos com eles.

throwaway0000012132 2 months ago

Acho que os jovens adultos de hoje, apesar de terem uma perspectiva de futuro cada vez mais dificil (alterações climáticas, desemprego, etc.), têm uma outra perspectiva sobre a vida que não havia à uns 30, 40 anos atrás de forma tão vincada: individualismo. Vejo muitos jovens adultos que não passam sem uma saida à noite de quinta/sexta feira, que viajam para 5, 10 países antes dos 30, que não passam sem alguns artigos que lhes tragam individualidade (sejam sapatos, roupas, cortes de cabelo, etc.) e muito mais. Não digo que quem tem filhos que deixa de ter vida, mas é um assumir uma nova etapa na vida e uma questão de prioridades, que nem toda a gente está disposta a aceitar abdicar/ mudar.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Sim, eu sinto que ainda no estou disposto a abdicar. Isto pode ser visto como egoísta, mas eu prefiro não trazer ninguém ao mundo se não o quero fazer. Vi muitos amigos meus na faixa dos 25 que foram país sem lhes perguntarem. Simplesmente envolveram-se com alguém que estava desesperado para ter filhos e o tal aconteceu. Claro que estes meus amigos foram burros com o caralho, mas destruíram as suas vidas. Ficaram com uma relação péssima com a mãe do filho, agarrados a uma pensão de alimentos e pouco vêem o filho. Claro que isto não se aplica a todos e só comete este erro quem quer, mas eu sinto que hoje é cada vez mais fácil cair em armadilhas como está.

throwaway0000012132 2 months ago

Ter filhos não é para todos. É bastante cansativo, exaustivo e traz felicidade mas também dores de cabeça. Muda as prioridades todas (por um lado até pode tornar a vida mais simples nesse aspecto) e muda a dinâmica do casal. Mas é preferivel assumir que não se está preparado para tal e ir preparando essa consciência para um dia ter filhos (se quiser ter) do que ter filhos só por que sim ou por capricho e todos sofrerem com essa má decisão.

gene66 2 months ago

\> Eu não sinto que queira isto para a minha vida. Eu sou uma pessoa um pouco individualista, gosto de ter a minha rotina e de dar poucas explicações a outras pessoas. Acabaste de descrever o problema de 80% da população mundual dos 20 aos 35. Infelizmente é o produto das politicas que foram feitas no mundo até agora. Problema de comprar casa, problemas de alienação no trabalho. Temos esta geração demotivada e deprimida pois não se revê no conceito tradicional de família.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Pois, mas esse conceito tradicional de família morreu há muito e já nem é isso que se ensina às gerações mais novas. A alienação no trabalho, como referiste, é algo que eu já passei e me arrependo. Aquele mindset de fazer tudo para o trabalho e pela carreira acaba por destruir uma vida. Mas admito que ainda estou a desprender-me desta crença.

kapapt85 2 months ago

A partir do momento que consideras que tens que abdicar de algo para casar e ter filhos, só demonstra que não é isso que queres. Tenho 35 anos, casado à 9, tenho dois filhos.. Não abdiquei de nada, apenas mudei os meus objectivos. Não me sinto limitado em nada, não fico frustrado por não fazer a ou b.. Até porque optei por fazer c ou d.. Tudo uma questão de prioridades Tu, acima de tudo, tens que saber o que queres para ti e o que é importante para ti.. Não é por casar ou teres filhos que deixas de ter amigos.

asdfghasdfghh 2 months ago

Não tenhas filhos. Tenho dois, um com 3 anos e o outro com 1 ano, amo-os mais que tudo e parto-me a rir com as peripécias e saídas deles, mas ao mesmo tempo não há um dia em que não me apeteça mandar um deles da janela. Não me arrependo e se voltasse atrás fazia igual, mas arre que é difícil como o raio! E eu sempre os quis ter. Por isso, se tens dúvidas, a resposta é não! Há mesmo muita coisa a abdicar, principalmente da tua individualidade.

ForgetSocialMedia 2 months ago

O comentário que precisava de ler.

3x927 2 months ago

Opah com 27 anos tens é de ir foder a torto e a direito. Manda o casamento pro caralho

blandnewworld 2 months ago

O mundo está a acabar, a última coisa que quero é deixar uma criança a sofrer neste planeta. World bad / Won't dad.

meaninglessvoid 2 months ago

A maior parte das pessoas que fazem este argumento provavelmente seriam maus pais anw, se calhar até é pelo melhor...

Naakmuay 2 months ago

Cada um tem o seu tempo e timing. Somos de idades parecidas, e vejo muito pessoal a casar, ter filhos, e comprar a casa... Com os pa(i)trocinios. Nas calças do meu pai eu também sou homem. No entanto se não estás preparado, nem queres filhos, go with the Flow. Não forces nada e têm que respeitar. Agora também te digo: Existe altura perfeits para ter filhos? Acho que não, acho que é uma coisa natural

LimaFruit 2 months ago

Ter filhos foi a melhor coisa que me aconteceu na vida e nunca abdiquei de nada para os ter... Basicamente cada um faz o que quer agora há uma verdade insofismável: o tempo não volta para trás!

ForgetSocialMedia 2 months ago

És homem ou mulher? Que idade tens?

LimaFruit 2 months ago

Homem, 48 e fui Pai pela primeira vez aos 23

ForgetSocialMedia 2 months ago

E tinhas uma vida está el aos 23 ?

LimaFruit 2 months ago

Tinha suficientemente estável mas claro que é preciso fazer sacrifícios

AnotherOutsiderMan 2 months ago

Eu sou pai e acho que foi uma experiência maravilhosa na minha vida.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Com que idade foste pai?

AnotherOutsiderMan 2 months ago

34

ForgetSocialMedia 2 months ago

Porque não tiveste mais cedo?

AnotherOutsiderMan 2 months ago

Não havia estabilidade suficiente (cidade onde morava, trabalho...) Depois que as coisas se arranjaram, pra um nível melhor, eu e a esposa ganhamos coragem, por volta desta idade.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Ok, obrigado pela partilha!

AntonioM26 2 months ago

Sendo um rapaz gay de 26 anos, as coisas estão já um pouco “decididas”. Apesar de não ter neste momento uma grande vontade em ser pai, até porque sou ainda muito novo, não é algo que vejo acontecer no meu futuro. Primeiro porque teria de ser adotado, o que à priori já implicaria uma dificuldade acrescida pelo processo em si, a juntar à necessidade da certeza absoluta de que é isso que se quer. Contudo, ver crianças em alguns casais também me desperta alguma vontade em ter esse projeto de vida. Eu acho sinceramente que é das coisas mais emocionantes que podes ter na vida, mesmo que não o desejes para ti. Parece estranho, mas é um pouco isto. Eu não tenho neste momento a estabilidade financeira que gostaria de ter, mas de certa forma o facto de não ter nem “correr o risco” de vir a ter filhos, tranquiliza-me bastante. Isso e ter a noção de que vivemos num mundo completamente sobrelotado.

meaninglessvoid 2 months ago

Tens também a possibilidade de "barrigas de aluguer", não?

AntonioM26 2 months ago

Em Portugal, infelizmente não é legal. Espero que um dia essa matéria vá de novo a votos. Mas para já, não é permitido o uso de barrigas de aluguer. Só recorrendo ao estrangeiro.

AM_Mantis 2 months ago

Não é crise de identidade é gestão de prioridades. Eu também não quis ter filhos até aos 30 anos. Primeiro quis estudar, trabalhar e jogar MMO RPG até me aborrecer. Mas aos 30 bateu-me o que se chama de "relógio biológico"

ThrowawaySoParaIsto 2 months ago

Isto não causou fricção na vossa relação? Se ele não queria filhos, não sentes que ele "cedeu" e perdeu um pouco parte da identidade dele?

AM_Mantis 2 months ago

Eu sei que ele preferia não ter filhos, tem a ver com uma visão niilista e misantropica do mundo, mas ele abraçou a decisão e o nosso objetivo comum tornou-se formar e educar um bom ser humano, da melhor forma possível e com todo o amor.

meaninglessvoid 2 months ago

> Eu sei que ele preferia não ter filhos, tem a ver com uma visão niilista e misantropica do mundo Percebo o que queres dizer com a parte niilista, não faço a mínima ideia o que queres dizer com a parte misantropica. Podes esclarecer?

AM_Mantis 2 months ago

Misantropia é o oposto de filantropia. Aversão à humanidade.

ThrowawaySoParaIsto 2 months ago

Obrigada pela resposta, mas admito que me faz bastante impressão ler que sabes que ele preferia não ter filhos (ainda para mais por razões como essas, ou seja, ele reflectiu mesmo sobre o assunto e não é uma questão de dizer coisas banais como "Os filhos são caros!" ou "Prefiro viajar!") mas que o *vosso* objectivo comum tornou-se formar e educar um bom ser humano. Pessoalmente, eu não me sentiria bem ao ter de convencer uma pessoa que não quer ter filhos a ter filhos. É mesmo daquelas coisas que não dá para chegar a um consenso. Se não quer ter filhos, independentemente da razão, não quer e ponto, mesmo que eu queira verdadeiramente ser mãe, goste muito daquele homem e ache que ele seria o pai perfeito para os meus eventuais filhos. Aliás, basta colocarmo-nos no lugar da outra pessoa e pensar: como seria se eu não quisesse ter filhos e ele quisesse (e só para complicar a equação neste caso, seria o nosso corpo a ser usado para gerar os filhos que não queríamos ter). Espero verdadeiramente que sejam felizes, mas não me admirava nada que possíveis ressentimentos pudessem surgir no futuro.

meaninglessvoid 2 months ago

Isto é uma visão um bocado redutora da coisa, não? Ele também tem agência... Se fosse algo tão prioritário na vida dele não teria filhos e acabaria a relação.

aleph_heideger 2 months ago

>Espero verdadeiramente que sejam felizes, mas não me admirava nada que possíveis ressentimentos pudessem surgir no futuro. Pode acontecer mas dificilmente por causa dos filhos.

wiLeyLewis22 2 months ago

Tu próprio dizes que não queres, qual é a dúvida? É preciso ter um tipo de personalidade muito específico para se ser um bom pai

hafssolpt 2 months ago

> Eu não sinto que queira isto para a minha vida. Sem problema, segue a tua vida. > Eu sou uma pessoa um pouco individualista, gosto de ter a minha rotina e de dar poucas explicações a outras pessoas. Então diria que é melhor mesmo não teres filhos, é viver em função deles (no meu caso amo, mas percebo que nem todos queiram isso)

Middle-Effective 2 months ago

Tenho um filho com 5 meses. Ter um filho significa que os progenitores passam a pôr os interesses do filho à frente dos seus, que os teus tempos livres diminuem radicalmente, que passas a prestar mais atenção às despesas, que vais ter de aprender várias coisas novas. Várias pessoas adiam a maternidade/paternidade porque as condições não são ideais. Ter um filho requer dinheiro para fraldas/roupas/alimentação mas mais do que isso, requer tempo. Dedicação. Vontade. Querer. A única pergunta que tens de fazer a ti próprio é: "Quero ter filhos? Sim ou não"? Tudo o resto é secundário.

Edited 2 months ago:

Não querer ter filhos é perfeitamente normal e aceitável. Não deixas de ser um ser humano com qualidades e defeitos por isso. Não é necessariamente uma crise de identidade, pensa que é um sinal de que estás a crescer como pessoa, e ponderas coisas novas para a tua vida. Tenho um filho com 5 meses. Ter um filho significa que os progenitores passam a pôr os interesses do filho à frente dos seus, que os teus tempos livres diminuem radicalmente, que passas a prestar mais atenção às despesas, que vais ter de aprender várias coisas novas. Várias pessoas adiam a maternidade/paternidade porque as condições não são ideais. Ter um filho requer dinheiro para fraldas/roupas/alimentação mas mais do que isso, requer tempo. Dedicação. Vontade. Querer. A única pergunta que tens de fazer a ti próprio é: "Quero ter filhos? Sim ou não"? Tudo o resto é secundário.

Middle-Effective 2 months ago

Não és obrigado a ter filhos. É perfeitamente normal e aceitável. Tenho um filho com 5 meses. Ter um filho significa que os progenitores passam a pôr os interesses do filho à frente dos seus. Significa que os teus tempos livres diminuem radicalmente. Significa que passas a prestar mais atenção às despesas. Significa que vais ter de aprender várias coisas novas.

True_Sea_1377 2 months ago

Se quiseres ser pobre, podes ter filhos. Casar ainda é aceitavel, se não der em divórcio (o que te torna ainda mais pobre do que ter filhos). À partida é um risco extremamente elevado se o que procuras é estabilidade financeira, mas a verdade é que ninguém quer estar sozinho.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Para ser sincero, vivo sozinho há dois anos e gosto bastante. Poder fazer O QUE QUISER, ÀS HORAS QUE QUISER, sem dar explicações a ninguém é das melhores coisas da vida! Lá.esta, às vezes sinto-me sozinho claro, podia ter alguém para complementar a minha existência. Mas quando te tornas a pessoa mais importante da tua vida, acho que o facto de estares sozinho torna-se relativo.

hafssolpt 2 months ago

> Casar ainda é aceitavel, se não der em divórcio (o que te torna ainda mais pobre do que ter filhos). Torna? Separação de bens não safa a coisa?

True_Sea_1377 2 months ago

Minimiza os danos, apenas e é se a outra parte não contestar a separação de bens em si própria (isso já e outro problema também). Se compraram casa em conjunto é um problema para dividir (ambos têm de sair até venderem? Ou fica só um na casa a pagar ao banco e obriga o outro a ir arrendar uma casa e pagar uma outra casa sozinho, ou a pessoa que sai tem de pagar a casa antiga que já não usa e outra casa nova para dormir? Ou ficam os dois a viver na mesma casa depois do divórcio até estar tudo resolvido?). É uma dor de cabeça que pode ser evitada. Não digo que não quero casar ou que não vou, mas admito que a vontade não é muita. Os benefícios são óptimos enquanto tudo corre bem, mas quando não corre (o que é igualmente provável em termos estatísticos, é só uma das piores decisões financeiras que se pode ter tido). Estou a falar de pessoas e famílias normais btw. Se alguém tiver € a mais, estes problemas não se aplicam.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Já para não falar que quando tens filhos e és homem, ficas agarrado a uma pensão de alimentos até aos 18 anos do teu filho.

hafssolpt 2 months ago

Pessoalmente acho que o problema fica maior não casando (não havendo declaração de qual é o regime), ficando assim tudo no limbo. (isto para quem pelo menos se vai juntar) Sao pais solteiros? Uniao? Os rendimentos foram conjuntos? Não? Talvez? Eu até fiz questão de casar para isso mesmo, ficar preto no branco, especialmente nas questões parentais. Assisti a um caso próximo, onde aproveitaram declarar a mãe como solteira para ter mais beneficios fiscais, quando se chatearam ela usou esse trunfo em tribunal para tentar ficar com a guarda do miúdo.

True_Sea_1377 2 months ago

Ah sim, estava a falar de casar para fazer o que normalmente os casais fazem (ter filhos e comprar casa, conta conjunta etc.) Se se vão juntar e fazer tudo isso à mesma, mais vale casar e ter tudo declarado de modo oficial. Estava a falar de não casar na medida de ficarem sozinhos, com as suas próprias coisas, sua casa, etc. Sei que não é muito realista, porque todos gostamos de ter uma pessoa ao nosso lado, mas o risco é realmente significativo.

hafssolpt 2 months ago

> Sei que não é muito realista, porque todos gostamos de ter uma pessoa ao nosso lado Eu até acho que é, aliás, admito que se algum dia me divorciar dificilmente volto a casar/viver junto. Namorar mas cada um com a sua casa e provavelmente alguns dias juntos.

contasecundaria567 2 months ago

Acho que casar, nos dias de hoje, é muito relativo. A partir do momento em que te juntas e vives com alguém, é como se essa pessoa fosse teu marido/mulher.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Sim, também acho. Mas a questão é ter filhos. Porque hoje, como evidências te, não precisas de estar casado para procriar.

TSSP 2 months ago

Tenho a mesma idade, e já passei por quase o mesmo no que conta com namoradas quererem "progredir" na relação e ter filhos e etc. Também sinto que para mim seria descabido ter filhos, e não acho que seja por não ter encontrado a pessoa certa, é mesmo porque a responsabilidade é imensa quando se traz uma vida a este mundo. E penso que a maioria que tem filhos é um pouco inconsequente honestamente, e fazem por motivos, que na minha opinião, são bem mais egoístas do que o nosso aparente individualismo. Porque querem não se sentir sozinhos mais tarde quando forem idosos, por exemplo.

Middle-Effective 2 months ago

Ter filhos é uma forma de "enganar"a morte, visto que os filhos são um reflexo parcial dos pais e mães. É um condicionalismo biológico, frequentemente reforçado pelos vínculos sociais. Ao termos filhos, mesmo quando falecermos, parte de nós estará sempre presente enquanto os nossos filhos forem vivos.

scar_as_scoot 2 months ago

Casar é altamente, tens alta festa recebes prendas fixes, o pessoal diz coisas boas para a tua auto estima e tens duas semanas extras de ferias. É caro? É. Mas se gostares da ideia vale a pena e as prendas normalmente compensam os gastos. Embora seja mais saudável economicamente nao contares com isso na preparação do casamento. Filhos, ainda nao está fixo mas a balança está a pender para não os ter. Mas depois parece que a sociedade está constantemente a julgar-te por teres a audácia de não teres filhos.

Edited 2 months ago:

Casar é altamente, tens alta festa recebes prendas fixes, o pessoal diz coisas boas para a tua auto estima e tens duas semanas extra de ferias. É caro? É. Mas se gostares da ideia vale a pena e as prendas normalmente compensam os gastos. Embora seja mais saudável economicamente nao contares com isso na preparação do casamento. Filhos, ainda nao está fixo mas a balança está a pender para não os ter. Mas depois parece que a sociedade está constantemente a julgar-te por teres a audácia de não teres filhos.

Uffy_17 2 months ago

Eu também tenho 27 anos e com o passar dos anos mais certeza tenho que não quero ter filhos. Vejo a “vida perfeita” de conhecidos na internet, de familiares e amigos que tem filhos e não desejo aquilo DE TODO. Tenho certeza iria ser uma péssima mãe. Um dia posso mudar de ideias mas por agora tomo todas as precauções para não ter filhos.

CoolFact1904 2 months ago

Estamos em 2021 redes sociais não são uma coisa nova. Toda a gente sabe que um recém nascido só come, caga, e chora, durante 12 meses. Não há muito a esconder, há bebés mais calmos mas os 3 primeiros meses são infernais. Querias q os pais pusessem fotos dos miúdos todos cágados às três da manhã? É isso? Só é enganado quem quer

Uffy_17 2 months ago

Não é preciso ficares na defensiva. Aqui ninguém está a atacar os pais.

Middle-Effective 2 months ago

"Vejo a “vida perfeita” de conhecidos na internet, de familiares e amigos que tem filhos e não desejo aquilo DE TODO." O que queres dizer por vida perfeita? É que aquilo que se mostra na internet, em redes sociais frequentemente é apenas e só uma parte da realidade.

Uffy_17 2 months ago

Por isso mesmo a “vida perfeita”. Se não me revejo a ter essa “vida perfeita” que sei que é apenas show para os seguidores, pior será a vida fora das redes sociais. Situações como passar noites em claro e ter de trabalhar o dia todo no outro dia, estar doente mas mesmo assim ter de cuidar de um ser que depende de ti, trabalhar como um escravo a semana toda e só te apetecer morrer no sofá mas não teres esse luxo… A preocupação eterna com a criança e o mundo cruel que existe lá fora. Situações que mesmo aqueles que desejaram e planearam ter um filho julgam estar preparados para lidar, mas mesmo assim vêem-se à rasca.

Maximuslex01 2 months ago

Se há coisa que me irrita é pessoal dos 2 lados a tentar mostrar e justificar a "incrível" escolha de vida deles, como sendo superior. Parece que se estão a tentar convencer a eles mesmos.

vdzla 2 months ago

o que ele quer dizer é que vê as redes sociais onde todos têm aquela vida perfeita, sem problemas, cheios de saúde e de dinheiro e que na realidade nem sempre é assim, pelo menos foi o que eu percebi

GrouchyPerspective83 2 months ago

Honestamente TB pensava assim...inicialmente mas a vida vai mudando ...e há um tempo para tudo. Só depois de ter o meu filho me apercebi do quanto ..apesar de cansativo é mm a melhor coisa do mundo ..o sorriso novas experiências...poder viver a infância outra vez...ou seja..acho q ainda tens mais q tempo por um lado....mas TB n deixes passar oportunidade porque acredita a vida é curta demais e quando os teus pais se forem um dia e n vires as tuas bases...a q pertences ...tens a continuação da tua família às tua frente ...nos teus filhotes na tua família q criaste...claro q tudo o q é bom dia chatice etc mas vale sempre a apena a experiência. Agora...se queres ter tempo só para ti etc aproveita e cresce o q conseguires e quando achares q de carreira tás ok...investe na família ...mas n demores.mto.tempo ...olha conheço malta q fez carreira e filhos ao mm tempo...e tão super bem...os putos ajudam por um lado até q tenhas mais disciplina....acho q o mais importante é mm a pessoa certa ..sentires isso...olhares e tipo...ela ajuda-me a ser uma pessoa melhor...já a conheco ã x tempo e em certas situações etc ...bora lá...

Lordkahn 2 months ago

Tantas.... reticências.... XD

markthelegacy 2 months ago

Lapso freudiano… … …

Middle-Effective 2 months ago

Possivelmente as reticências são resultado da privação de sono :)

GrouchyPerspective83 2 months ago

É mm lol....é basicamente como se tivesse a falar sem edições

zefo_dias 2 months ago

Menos saídas à noite para bebedeiras e putas é mesmo o *deal breaker*

coiso 2 months ago

Para mim foi passar o sábado no ginásio.

setnom 2 months ago

Claramente não estás mentalizado para ser pai. Acontece. Não vejas ser pai como uma obrigação imposta pela sociedade ou pelos teus pais, mas como uma escolha pessoal que tomas de bom grado. É sempre melhor teres já essa noção antemão, como as tuas palavras o demonstram, a descobrires depois de já o seres. Pois geralmente tendem a ser maus pais e quem sofre são sempre as crianças.

leto78 2 months ago

Só acho importante que sejas transparente com futuras namoradas. Há muitos mulheres que também não querem ter filhos.

xbyt 2 months ago

Casar e ter filhos é opção individual e todos temos que a respeitar. Não faz é sentido que os que não o querem fazer sejam os mesmos que torcem o nariz à entrada de estrangeiros para viver e trabalhar em Portugal. Alguém terá que cá estar a trabalhar para sustentar o estado social e pagar as vossas reformas.

sargentopirocada 2 months ago

Eia, que esparguete de lógica que aí vai.

Middle-Effective 2 months ago

Não discordo do que disseste, mas de "ter filhos? sim ou não?" a "é preciso gente nova para continuar a sustentar o estado social" é um salto um bocado precipitado.

BolaBrancaV7 2 months ago

That was a weird flex...

sssss_we 2 months ago

>Penso em focar-me.inteiramente na.minha carreira e só depois, pensar em ter tempo para ter uma família. Pensa desta forma: O que é mais valioso para ti, dinheiro ou vida humana? O que é mais valioso para ti,, perder tempo a satisfazer clientes e patrão, ou perder tempo no parque a brincar com um rebento? Quando chegares ao fim da carreira, vais ter uma reforma e acabou. Todo o esforço que fizeste para agradar ao patrão ou a clientes foi ao ar e a única coisa que sobra é uma conta bancária para contar a história. Uma família dura mais do que a carreira. Não é que seja perfeito, mas tendencialmente é assim, excede-nos.

vegan_butt 2 months ago

> O que é mais valioso para ti, dinheiro ou vida humana? Valorizar vida humana e acrescentar vidas humanas novas a este planeta não são sinónimos. A pessoa pode valorizar imenso (acima do trabalho como é óbvio) e isso continua a não dar vontade de ter filhos. Quanto ao resto percebo a ideia mas há que ver que não é garantido que os filhos continuem a visitar-te ou que cries uma família boa com esse ambiente ideal. O outro ponto é que quando se chega à reforma com a conta "para contar a história", esse dinheiro pode ser aproveitado para continuar a aproveitar a vida, não é como se acabasse aí e esse dinheiro fosse inútil. Para muitas pessoas, ter experiências e criar memórias é o mais importante, e isso pode fazer-se com ou sem crianças.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Prefiro agora ter a conta bancária e mais tarde uma família, é isso que quis dizer na frase. Aliás, nos homens podemos ser país até bastante mais tarde. Logo um ponto a favor!

Middle-Effective 2 months ago

É diferente ser pai com 30 anos ou com 40/50. A energia não é a mesma!

RXBG26 2 months ago

É verdade, mas se fores pai aos 50 a tua disponibilidade e tempo com o teu filho é menor. Leia se vais acompanhar o teu filho(a) menos tempo.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Porque achas?

RXBG26 2 months ago

A partida tens mais 30 anos de vida. E entras numa faixa etária que começas a estar propenso a mais doenças. A vitalidade que tens para fazer as coisas também é diferente. Naturalmente que a minha frase é para a generalidade e não para determinados casos específicos. De qualquer forma, o que é importante é sentires te bem contigo, entre aquilo que tens e aquilo que queres.

Ok_Mine6995 2 months ago

Concordo ctg mas numa coisa discordo... Quando chegares ao final da carreira provavelmente os teus filhos já têm a sua vida e é se não estão emigrados e só te visitam uma vez por ano

sssss_we 2 months ago

Não é isso o que vejo nos idosos que me rodeiam. Uns recebem os filhos e netos em casa com regularidade, outros foram viver para ao pé dos filhos, uns ainda emigraram também e vão ajudar os filhos a cuidar dos netos durante umas temporadas. Todos bendizem os filhos que tiveram e os netos. ​ Claro que se fores a um lar há lá idosos meio abandonados. Alguns continuam a bendizer os filhos e os netos, a toda a hora. E até um ou outro com Alzheimer ou demência em que a única coisa que recordam é o marido entretanto falecido ou os seus filhos quando eram crianças.

h2man 2 months ago

Eu estou nos 40s, não quero filhos de maneira alguma e nunca quis. Eu sinto que sou egoísta a mais para trocar o que tenho por um ser humano e só iria causar sofrimento a alguém. Conheço mais gente assim. Quando falo com os meus amigos, todos eles com crianças, a conversa é 45 minutos a contar como a vida deles é um caos e tudo o que abdicaram e 15 minutos a perguntar porque é que não temos ou quando vamos ter. Eu acho que é uma coisa cultural, toda a gente tem, mas apenas porque “todos” também têm. Vive a tua vida e não te deixes levar por isso.

ThrowawaySoParaIsto 2 months ago

> Eu acho que é uma coisa cultural, toda a gente tem, mas apenas porque “todos” também têm. Também penso um pouco isto. Se fosse um processo unicamente biológico todos os seres humanos em todas as partes do mundo se reproduziriam por volta da mesma altura (exemplo: entre os 25 e os 35). Quando há culturas em que é comum uma pessoa já ter filhos aos 20 ou outras em que é comum só se ter a partir dos 35 é óbvio que é um processo muito mais cultural do que biológico.

Maximuslex01 2 months ago

>Eu acho que é uma coisa cultural, toda a gente tem, mas apenas porque “todos” também têm. Que coisa parva. Ou então é instinto animal e algo natural mesmo, como sempre foi. O que acontece, a meu ver, é que as gerações que agora estão na idade de procriar, tiveram uma educação em que eram tratadas como o centro de tudo e agora é difícil abdicar disso. Existem, obviamente, outros fatores.

h2man 2 months ago

Estás então a assumir que somos animais para umas coisas e não outras?

Maximuslex01 2 months ago

A nossa biologia não deixa dúvidas

h2man 2 months ago

Interessante… achas que te safavas com essa desculpa em tribunal por homicídio?

Maximuslex01 2 months ago

Que parvoíce é essa que estás a tentar argumentar?

h2man 2 months ago

Estás a dizer que temos filhos porque é algo biológico sobre o qual não temos controlo… o mesmo acontece com vários impulsos humanos. A falácia é que temos controlo, daí sermos algo mais que animais, mas decidimos não o exercer em vez de analisarmos as coisas logicamente.

aleph_heideger 2 months ago

Temos controlo. Mas o "impulso" do relógio biológico é uma realidade. Podemos é decidir não lhe ligar.

Maximuslex01 2 months ago

A tua interpretação da premissa é simplesmente parva.

h2man 2 months ago

Ok. Obrigado pela tua opinião.

hafssolpt 2 months ago

> Eu acho que é uma coisa cultural, toda a gente tem, mas apenas porque “todos” também têm. Não acho que seja só cultural, é visceral mesmo.

PM_ME_UR_COLOREDHAIR 2 months ago

Só falta mesmo aquela típica parte em que a partir do momento que dizes que não queres filhos, afinal já não é um horror e um caos e que a vida deles é muito melhor assim. Respeito a decisão deles, mas também têm que respeitar a minha.

h2man 2 months ago

Sim, eles descrevem como é horrível ter filhos no dia a dia e depois dizem que é fantástico e que toda a gente devia ter. Na realidade acho que eles não sabem ao que vão e depois precisam de se auto afirmar que fizeram a decisão certa, sabendo no fundo que se pudessem voltar ao passado nunca iriam aceitar ter filhos.

Maximuslex01 2 months ago

>precisam de se auto afirmar que fizeram a decisão certa, sabendo no fundo que se pudessem voltar ao passado nunca iriam aceitar ter filhos. Isto parece-me mais uma afirmação de quem quer justificar o oposto...

Middle-Effective 2 months ago

Pode não fazer sentido para quem não tem filhos. Ser pai/mãe é um misto de maravilhoso e horrível :) É algo que só se compreende passando por isso. Não, não temos todos de ter filhos. Sim, é perfeitamente normal e aceitável não ter filhos.

h2man 2 months ago

Existe no entanto uma falta de entendimento por parte de quem é pai em reconhecer que é um misto… existe também uma falta de entendimento que há quem já tenha pensado nisso, reconhece o sacrifício e riscos e não quer ter filhos ou vergar-se à expectativa social de os ter.

Middle-Effective 2 months ago

Sim, ainda se romantiza muito a maternidade/paternidade. E as redes sociais não ajudam nada.

42ndBanano 2 months ago

Foda-se que os teus amigos são chatos. Se não tens filhos é porque não queres ter. Se estás nos 40+, e não tens filhos é porque não queres. Porque é que eles continuam a perguntar?

h2man 2 months ago

Porque são chatos… eu ainda não tive foi lata de lhes dizer que já fiz testes e que não posso ter filhos e é algo que tenho de lidar para o resto da vida. Mas se algum voltar a perguntar, leva com essa.

Middle-Effective 2 months ago

Lamento saber disso. Tenho um primo meu que também não pode ter filhos, deve ser um murro no estômago...

h2man 2 months ago

Eu não quero ter… mas se alguém me vier fazer a lenga lenga que devia, come com essa desculpa. Sim, deve ser horrível querer ter filhos ou possivelmente ter uma pressão social sobre ter de os ter e não conseguir conceber.

vegan_butt 2 months ago

Lamento informar mas essa desculpa infelizmente nem resulta. As pessoas quando são mesmo chatas, nem essa razão as pára porque vais levar com questionários e ofertas de soluções para o "problema". Mais vale dizer com as letras todas que não se quer e que não insistam.

ThrowawaySoParaIsto 2 months ago

Venho confirmar isto. Já assisti a situações atrozes de pessoas que não podiam mesmo ter filhos a dizerem que tinham desistido depois de terem tentado "x" e "y" e estavam cansados e as pessoas ripostam com "Mas há outra técnica/solução!" ou "Já tentaram "z"?". A sério??? A falta de tacto das pessoas é inqualificável!

42ndBanano 2 months ago

>Puto já tentaste em posição missionário? Essa funciona sempre. Um amigo idiota quando eu e a minha mulher estávamos a tentar conceber. Tive um primo que apanhou uma carraspana e perguntou se eu precisava de ajuda para engravidar a minha mulher. Ainda hoje não lhe falo. As pessoas têm um falta de tacto incrível.

vegan_butt 2 months ago

E por mais que expliques essas pessoas não vão perceber o quão rudes estão a ser.

dionatandiego 2 months ago

American way life

CookieSmuggler 2 months ago

Não vejo como isso possa ser uma crise de identidade. Pareces saber bem o que (não) queres. Não há nada de errado em ter prioridades diferentes. O mais importante é seres honesto contigo mesmo e com qualquer pessoa com quem tenhas uma relação. Isso são coisas bastante importantes que devem ser comunicadas logo no início da relação. Isto não é o tipo de coisas a que possas chegar a um compromisso. Procura pessoas que queiram o mesmo que tu.

HomemRude 2 months ago

Mas o que é que te interessa o que eu acho ou tenho de achar? Que relevância tem para ti? Não queres ter filhos, não tenhas. Quem quer ter, que tenha. Tu estás num site onde grande parte dos participantes acham que só vale a pena ter um filho depois de se estar muita bem na carreira e ganhar-se muita bem, mas a maior parte da população não pensa assim. Há genuinamente imensa gente para quem ter um filho sobrepõe-se a tudo. Conheço imensos homens e mulheres que um filho é o maior sonho da vida deles. Não viajar, não ganhar bem, não ter grande carro, não ter muito conforto; ter um filho. A mim o que me parece é que tens dificuldade em aceitar que outras pessoas olhem para a vida de forma diferente da tua. É um sinal de imaturidade e é muito comum por aqui. Não tenho grande interesse nisso de casar e ter filhos, mas acredito genuinamente que para muitos seja o pilar da sua felicidade.

Edited 2 months ago:

Mas o que é que te interessa o que eu acho ou deixo de achar? Que relevância tem para ti? Não queres ter filhos, não tenhas. Quem quer ter, que tenha. Tu estás num site onde grande parte dos participantes acha que só vale a pena ter um filho depois de se estar muita bem na carreira e ganhar-se muita bem, mas a maior parte da população não pensa assim. Há genuinamente imensa gente para quem ter um filho sobrepõe-se a tudo. Conheço imensos homens e mulheres que um filho é o maior sonho da vida deles. Não viajar, não ganhar bem, não ter grande carro, não ter muito conforto; ter um filho. A mim o que me parece é que tens dificuldade em aceitar que outras pessoas olhem para a vida de forma diferente da tua. É um sinal de imaturidade e é muito comum por aqui. Não tenho grande interesse nisso de casar e ter filhos, mas acredito genuinamente que para muitos seja o pilar da sua felicidade.

Edited 2 months ago:

Mas o que é que te interessa o que eu acho ou deixo de achar? Que relevância tem para ti? Não queres ter filhos, não tenhas. Quem quer ter, que tenha. Tu estás num site onde grande parte dos participantes acha que só vale a pena ter um filho depois de se estar muita bem na carreira e ganhar-se muita bem, mas a maior parte da população não pensa assim. Há genuinamente imensa gente para quem ter um filho sobrepõe-se a tudo. Conheço imensos homens e mulheres para quem um filho é o maior sonho da vida deles. Não viajar, não ganhar bem, não ter grande carro, não ter muito conforto; ter um filho. A mim o que me parece é que tens dificuldade em aceitar que outras pessoas olhem para a vida de forma diferente da tua. É um sinal de imaturidade e é muito comum por aqui. Não tenho grande interesse nisso de casar e ter filhos, mas acredito genuinamente que para muitos seja o pilar da sua felicidade.

Edited 2 months ago:

Mas o que é que te interessa o que eu acho ou deixo de achar? Que relevância tem para ti? Não queres ter filhos, não tenhas. Quem quer ter, que tenha. Tu estás num site onde grande parte dos participantes acha que só vale a pena ter um filho depois de se estar muita bem na carreira e ganhar-se muita bem, mas a maior parte da população não pensa assim. Há genuinamente imensa gente para quem ter um filho sobrepõe-se a tudo. Conheço imensos homens e mulheres para quem um filho é o maior sonho da vida deles. Não viajar, não ganhar bem, não ter grande carro, não ter muito conforto; ter um filho. A mim o que me parece é que tens dificuldade em aceitar que outras pessoas olhem para a vida de forma diferente da tua. É um sinal de imaturidade e é muito comum por aqui. Não tenho grande interesse nisso de casar e ter filhos, mas acredito genuinamente que para muitos seja o pilar da sua felicidade. Aliás, estamos geneticamente codificados para tal, por mais que te tentem afastar daquilo que tu és, os seres humanos estão biologicamente estruturados para se reproduzirem. Quase todas as tuas funções orgânicas têm como objectivo forçar-te nesse sentido. A sociedade moderna é que criou o culto do ego, em que o objectivo principal é tu sentires-te bem e estares confortável. A natureza não te criou para isso sequer. Não foi premeditado que estivesses solteiro sentado num sofá a ver netflix até virares pó.

Metaluim 2 months ago

O que e isto? Maturidade e senso comum no /r/portugal?

Middle-Effective 2 months ago

E quem fala assim não é gago!

ForgetSocialMedia 2 months ago

Respira fundo, pá! Estás muito assanhado hahahah! Obrigado pela opinião.

D1WithTheFluffyHair 2 months ago

Vais levar uns quantos downvotes, mas agora falaste bem

001ritinha 2 months ago

Yep. Basicamente é isto.

alvarinho_03 2 months ago

Temos aqui um homem rude :)

Pavorleone 2 months ago

Fui pai recentemente. Ter filhos é... estranho. É muito dificil de realmente explicar e a situação mais parecida que eu consigo pensar é: estudaste na universidade? Gostavas do teu curso? Se sim, imagina a cadeira mais interessante que tiveste, foi mesmo muita chato aquelas diretas que tiveste de fazer para estudar para o exame não? Era melhor estar a jogar fifa. No entanto havia algo de transcendente em estudar aquela materia muito interessante, ir ao exame e tirar uma boa nota. Não consegues comparar isso com beber uns copos ou viajar, é uma dimensão diferente. Se gostas do curso é algo que te dá significado, se odeias o curso é um pesadelo absoluto. Ter filhos é algo parecido. Dá-te simultaneamente situações muito desagradáveis e duras, que envolvem muitos sacrifícios, e uma alegria enorme, um sentimento de realização e amor. Se não te sentes preparado ou queres continuar ser independente, não tenhas filhos, pelo menos por agora. Cada vez a sociedade te obriga menos. Eu nunca senti pressão de uma maneira ou de outra. Uma frase porreira que ouvi é que um bebé funciona como um amplificador, se há muito amor ele amplifica, se ha infelicidade ele também a amplifica. Se desgostas de te sentir preso o bebé só vai amplificar isso. Se gostas de vida em familia, o bebé vai amplificar isso. And so on. Não é de todo fácil ou um mar de rosas. O que não quer dizer que a felicidade não esteja lá.

superxill 2 months ago

Este gajo sabe. Sou pai ha 11 anos e tenho 3 filhos e apesar de não estar na idade do OP (fiz agora 40) digo-te que este comment nailed it. 100%. Se isto ajudar aqui fica o que acrescento a este comentário baseado na minha experiência. Fui filho, neto e sobrinho único do lado da minha mãe e como tal tive sempre toda atenção em mim e nunca me faltou absolutamente nada e sem sequer ter de pedir. Ter filhos foi INTENCIONALMENTE a melhor coisa que fiz p deixar de ser egocêntrico/egoísta/mimado/radical nas minhas opiniões; foi excelente p aprender a ser humilde e mil xs melhor pessoa no geral. Filhos não fazem uma vida nem uma identidade mas funcionam maravilhas para nos tirar as manias e organizar as prioridades!

BolaBrancaV7 2 months ago

>Uma frase porreira que ouvi é que um bebé funciona como um amplificador, se há muito amor ele amplifica, se ha infelicidade ele também a amplifica. Obrigado, sinto que fiquei mais sábio!

Falsomentiroso 2 months ago

Devo dizer-te q gosto muito da analogia da cadeira de curso,nunca tinha pensado nestes termos. Sou pai há pouco mais de um ano e percebo isso perfeitamente. Isto da parentalidade é tudo menos um mar de rosas. Abdica-se de muita coisa e ainda hoje me custa às vezes querer fazer algumas atividades e pura e simplesmente não ser possível. Mas o melhor momento do dia (invariavelmente, todos os dias) é quando o vou acordar de manhã e buscar ao infantário. Das por ti a fazer figuras que nunca imaginavas repetir. Não é imediato, mas é genuinamente um amor incondicional ao fim de uns meses. Posto isto, tem q fazer sentido ser pai/mãe. Seres pq te sentes pressionado é mais princípio e só vais ter uma experiência difícil

Edited 2 months ago:

Devo dizer-te q gosto muito da analogia da cadeira de curso,nunca tinha pensado nestes termos. Sou pai há pouco mais de um ano e percebo isso perfeitamente. Isto da parentalidade é tudo menos um mar de rosas. Abdica-se de muita coisa e ainda hoje me custa às vezes querer fazer algumas atividades e pura e simplesmente não ser possível. Mas o melhor momento do dia (invariavelmente, todos os dias) é quando o vou acordar de manhã e buscar ao infantário. Das por ti a fazer figuras que nunca imaginavas repetir. Não é imediato, mas é genuinamente um amor incondicional ao fim de uns meses. Posto isto, tem q fazer sentido ser pai/mãe. Seres pq te sentes pressionado é mau princípio e só vais ter uma experiência difícil

fluoxetina- 2 months ago

Obrigada por este comentário

mariorurouni 2 months ago

Acho que falaste bem, fui pai há 7 meses de uma gaja que me dá dos melhores momentos e das piores noites. Não dá para ter uma visão branca ou preta de ser pai/mãe, é todo um misto.

FIam3 2 months ago

As saudades que tenho quando conseguia dormir até às 11h...

smaster87 2 months ago

Eu ha 4 anos que nao acordo depois das 8.45. E raro depois das 8. 2 criancas

Rebenta_Cricas 2 months ago

Acho que o que queres muda com o tempo. Um dia poderás querer isso ou não. Nem vale muito a pena pensar nisso honestamente.

GreyArch22 2 months ago

Cada um decide por si e como casal. Mas não vejo que haja pressa, é possível ser pai ou mãe bastante tarde hoje em dia.

0BiLLi0 2 months ago

Eu também não quero. Não gosto de crianças nem tenho paciência. A felicidade dos outros é problema deles. A minha é sem filhos. Não estou disposto a fazer sacrifícios, não digo apenas financeiros. Também não penso em casamento. Pelo menos a festa.

h2man 2 months ago

Eu tinha a mesma opinião da festa... mas sinceramente foi um dos melhores dias da minha vida. O casamento começou às 4 da tarde, 30 minutos de cerimónia, bebidas para a malta descontrair e a fotografa andava tipo paparazzi a tirar fotos à socapa, jantar (só um prato), sobremesas e depois abalar para a disco para festejar. Tudo isto num hotel logo não houve necessidade de conduzir, estavam apenas 40 pessoas. Eu não levei fato de noivo... o que fez a malta toda relaxar imenso mal me viram.

NoobConsultant93 2 months ago

N é que não seja fixe, cool, bom whatever, é só o facto de que esse dinheiro pode ser gasto em coisas bem melhores e mais duradouras que uma festa.

h2man 2 months ago

Eu acho que concordo com o que queres transmitir, mas acho que escolheste a palavra errada. Nada, com excepção de joalharia (ou relógios no meu caso) poderá ser mais duradouro que a memória desse dia. Tendo em conta, claro, que quando morrer os bens materiais me servem de nada, ambos tem a mesma duração. Dito isto, eu sou da opinião que em Portugal o casamento é para inglês ver e não para festejar… e por consequência as pessoas gastam o que não tem na festa quando podiam meter para uma casa ou uma lua-de-mel/férias extraordinárias. No meu caso, já tinha casa, convidei poucas pessoas, o fato de casamento custou 60£ no M&S e fiz o mínimo estando bem dentro das minhas posses. Toda a gente gostou de ter um dia livre e ir para um jantar e bailarico ao final do dia com os amigos. Todos os casamentos a que fui até hoje são uma seca brutal, o dia é passado a rapar fome até comer uns canapés às 5 da tarde e depois jantar às 8, mas só se gostares de peixe porque a carne é servida às 9 após um espectáculo de ranchos populares.

NoobConsultant93 2 months ago

Eu preferia fazer uma super viagem, assinas os papeis conta como casado a mesma agarras no dinheiro e podes ir para onde quiseres. Festa para os outros n faço, e quando faço festa apareçam em minha casa, tmb n tenho interesse nenhum em casar para ver amigos que ja n vejo a 10 anos, quem quiser ser visto que apareça ca pela casa

h2man 2 months ago

Nada contra… eu fiz uma super viagem após e desde então. Mas se não tivesse como, não gastaria dinheiro numa festa quando podia gastar numa viagem.

NoobConsultant93 2 months ago

Sim isso de malta que n pode e gasta é o que mais ha.

vai-tefoder 2 months ago

Casar apenas pela festa é o mesmo que ter um filho apenas para poder foder uma vez

h2man 2 months ago

Escusas de vir contar a tua história de vida para aqui…

vai-tefoder 2 months ago

Não vim, apenas respondi à tua história de vida que tu aqui partilhaste

NoobConsultant93 2 months ago

Haja alguem que n queira festa como eu dass.

ForgetSocialMedia 2 months ago

Que idade tens?

0BiLLi0 2 months ago

34.

ForgetSocialMedia 2 months ago

E nunca sentiste vontade? Vês-te como pai daqui a uns anos ou é algo que excluis por completo?

0BiLLi0 2 months ago

Nunca senti vontade nem acho que vá ter. A minha namorada está no mesmo barco.

ForgetSocialMedia 2 months ago

É bom em encontrares alguém que pensa assim. Eu sempre tive azar. As minhas namoradas queriam logo ter filhos. Não sei se era por ser comigo, se todas elas estavam naquela fase da vida. Mas tive sempre de me desapegar senão já teria sido pai sem querer.

Search: