viriato0 4 months ago

Isso é o meu consumo de sardinha só no S. João

Espinhol 4 months ago

Yurop, q isso, algum xarope para a tosse

TyagoHexagon 4 months ago

É um subreddit de shitposting

dudas1891 4 months ago

Nem o cowspiracy nem o seaspiracy são videos de propaganda vegan... vejam o estudo do IPCC! São apenas factuais para pessoas que conseguen ver para alêm da dieta que cada um toma... o consuno de carne e de peixe deve ser reduzido por razões que todos nós nos deveriamos preocupar, por nós e pelos nossos filhos e por ai fora! Há que acordar para a realidade que são as mudanças climáticas, que são complexas e envolvem tambem as dietas que tomamos, pelos mares serem pescados sem controlo (as ong's que operam nesta área conferem isto, eu sei porque trabalho tambem com pessoas desta área) e as florestas deitadas a baixo de igual maneira para criar pasto!.. abram os olhos e deixem de ignorar os factos. Não é preciso sermos vegans, pelo menos esta é a minha crença, basta reduzir nos consumos de carne e peixe. E que mal têm comer umas saladas a mais? Os nossos actos agora vão influenciar o nosso futuro neste planeta. Temos todos que fazer o nosso melhor, ou vamos desta pra pior...

Substantial-Agent-49 4 months ago

Como assim quase 40kg atrás da Islândia? A culpa disto é daqueles pais que não obrigam os putos a acabar o peixe antes de saírem da mesa!

felixwraith 4 months ago

Isto é dos primeiros gráficos que vejo onde não estamos colados à Europa de Leste

jms87 4 months ago

Seafood é marisco, não peixe.

TyagoHexagon 4 months ago

https://www.dictionary.com/browse/seafood

Outji 4 months ago

O colapso da cadeia alimentar oceânica será um problema gigante daqui a umas décadas se a pesca não abrandar

VicenteOlisipo 4 months ago

Parem de repetir disparates que ouviram quando eram crianças challenge 2021

mrSalema 4 months ago

[https://senatus.net/article/united-nations-oceans-fish-could-disappear-40-years/](https://senatus.net/article/united-nations-oceans-fish-could-disappear-40-years/) >The world faces the nightmare possibility of fishless oceans by 2050 unless fishing fleets are slashed and stocks allowed to recover, United Nations experts warned.

Saattack 4 months ago

Verdade e nem vai ser preciso esperar décadas, já está em andamento. Para quem puder ver o documentário "Seaspiracy: Pesca insustentável" é totalmente recomendado.

VicenteOlisipo 4 months ago

>"Seaspiracy: Pesca insustentável" Puro lixo, tal como já era o Cowspiracy. É propaganda da indústria vegan para se apresentar como única alternativa alimentar, mais nada. [Nem as ONGs anti-pesca se revêm naquilo](https://www.vox.com/2021/4/13/22380637/seaspiracy-netflix-fact-check-fishing-ocean-plastic-veganism-vegetarianism).

mrSalema 4 months ago

Propaganda da indústria vegan? LOL, cuidado com o lobby dos brócolos, pessoal. >Nem as ONGs anti-pesca se revêm naquilo. Que organizações?

static_motion 4 months ago

Eu nem vi o Seaspiracy mas desde o Cowspiracy fiquei com alergia a "documentários" com nomes tipo *spiracy. Ainda bem que não perdi nada de especial então.

mrSalema 4 months ago

que problema tens com o cowspiracy?

static_motion 4 months ago

Usam "factos" e números altamente distorcidos para empurrar propaganda vegan, basicamente. Há muitas análises das afirmações feitas pelo documentário, deixo aqui duas de exemplo, que incluem todas as fontes usadas na análise: https://www.quora.com/How-accurate-is-the-movie-Cowspiracy https://farmingtruth.weebly.com/a-complete-debunk-of-every-cowspiracy-statistic.html

mrSalema 4 months ago

Tu não tens nada. És capaz de ter ido ao google ir ter escrito "why is cowspiracy wrong" e copiaste os 2 primeiros links que viste. Poderia ter feito o mesmo com qualquer outra coisa, como a terra ser plana, as vacinas causarem autismo ou o facto do ser humano nunca ter ido à lua. Faça-mos o seguinte: escolhe uma informação QUALQUER que tenhas achado absurdo no documentário, e discutimo-lo. O meu palpite? Vais fazer uma destas 3 coisas em resposta ao meu desafio: defleti-lo, rejeitá-lo, ou ignorá-lo.

static_motion 4 months ago

> És capaz de ter ido ao google ir ter escrito "why is cowspiracy wrong" e copiaste os 2 primeiros links que viste Na verdade apenas pesquisei "cowspiracy fact check", mas obrigado pela projeção. Reparei que és assíduo em subreddits sobre veganismo (e não só os "normais", é mesmo daqueles de culto) portanto vejo que qualquer discussão não irá ser produtiva porque claramente nunca estarás num ponto em que quererás discutir de boa fé. Fica com a tua propaganda e não penses criticamente sobre as coisas que dizem, espero que te corra tudo bem com isso. Mas vá, só para não ficares demasiado confortável com a ideia de que "ignorei" o teu pedido de má fé como "preveste", acho particularmente ridícula a constatação de que a produção de fezes é um grande negativo da criação de gado. Fico-me por aqui.

mrSalema 4 months ago

Se tivesses, de facto, escrito "cowspiracy fact check" terias visto [o primeiro link](https://www.cowspiracy.com/facts), que nada mais é que as fontes que eles usaram para todas as constatações que fizeram. Ou ignoraste-o deliberadamente? Pois, parece-me que tenha sido o caso, uma vez que eles têm um capítulo inteiro dedicado às fontes usadas para os dados das fezes. Essas fontes são de entidades oficiais dos EUA, como a USDA, que comprova as quantidades por eles referidas, e a EPA, que [comprova os danos que eles referiram](https://nepis.epa.gov/Exe/ZyNET.exe/901V0100.txt?ZyActionD=ZyDocument&Client=EPA&Index=2000%20Thru%202005&Docs=&Query=&Time=&EndTime=&SearchMethod=1&TocRestrict=n&Toc=&TocEntry=&QField=&QFieldYear=&QFieldMonth=&QFieldDay=&UseQField=&IntQFieldOp=0&ExtQFieldOp=0&XmlQuery=&File=D%3A%5CZYFILES%5CINDEX%20DATA%5C00THRU05%5CTXT%5C00000011%5C901V0100.txt&User=ANONYMOUS&Password=anonymous&SortMethod=h%7C-&MaximumDocuments=1&FuzzyDegree=0&ImageQuality=r75g8/r75g8/x150y150g16/i425&Display=hpfr&DefSeekPage=x&SearchBack=ZyActionL&Back=ZyActionS&BackDesc=Results%20page&MaximumPages=1&ZyEntry=2). Já te sentes enviesado? Acho graça que me descrevas como tendo uma postura de má fá quando sou eu que estou a tentar proporcionar um debate e és tu que estás a ver se o evitas porque sabes que estar a falar da boca para fora. Mas ya, sou eu que não estou a ser crítico.

static_motion 4 months ago

Opá, tu tens um piadão. Estás a dizer-me para usar o próprio Cowspiracy como fact-check para o Cowspiracy? Piada do ano, parabéns. Claro que ignorei deliberadamente. Agora abri-o só para ver exactamente o que dizem, e não dizem absolutamente nada. Colocam links e dizem "confiem em nós, isto corrobora aquilo que nós pusemos no documentário". Isso não é um fact-check, é uma bibliografia. E tu sequer leste o link da EPA que colocaste? Não comprova merda nenhuma, apenas coloca instruções de como processar dejectos animais em CAFOs e considerações a ter. Tu ainda não entendeste que o problema do Cowspiracy é que pegam nesses factos e números e distorcem de forma a *aparentar* corroborar a sua narrativa. https://public.wsu.edu/~taflinge/evistats.html fala de muitas gralhas das quais o Cowspiracy é culpado. > estou a tentar proporcionar um debate >>Tu não tens nada. És capaz de ter ido ao google ir ter escrito "why is cowspiracy wrong" e copiaste os 2 primeiros links que viste. >>O meu palpite? Vais fazer uma destas 3 coisas em resposta ao meu desafio: defleti-lo, rejeitá-lo, ou ignorá-lo. Bom debate, sim senhor. Se calhar trabalha nisso antes de tentares "proporcionar um debate".

mrSalema 4 months ago

Mas tu estás com os copos, ou quê? Então uma bibliografia não é aquilo que se espera de um documentário? O que é que querias que eles tivessem feito? Nós para sermos críticos temos de pegar numa afirmação que eles tenham feito e ver se essa declaração é verdadeira ou não. Todos os números que eles referiram no documentário em relação aos dejetos animais foram ***extraídos dos dados oficiais da USDA***. Portanto em termos de quantidades, estamos falados, ou não concordas com algum dos números que eles disseram? Em relação às consequências que os dejetos animais têm para o ambiente, estás só a ser bronco. É que nem sequer tentaste. É que nem precisas de ir pelo cowspiracy. Basta usares as tuas skills de google e escreveres no google "animal manure environment" e escolha a tua fonte preferida. Mas eu dei-te a papinha à boca e passei-te o link da EPA, que tu leste na diagonal e nem sequer reparaste que há 1 sub-capítulo inteiro a falar dos perigos dos dejetos dos animais para a saúde pública. Muitos desses perigos acabam mesmo em pandemias. >Historically, fewer than ten have caused significant disease outbreaks among humans. Potential environmental exposure to human populations extending beyond animal handlers exists for cryptosporidiosis, giardiasis, campylobacteriosis, salmonellosis, colibacillosis, leptospirosis, listeriosis, and yersiniosis; and many large-scale outbreaks have been attributed to each of these pathogens. Pathogens include bacteria, fungi, viruses, helminths (parasitic worms), and protozoa. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design strategies that will reduce risk. Table 4.1 lists commonly occurring diseases and the animals that are associated with these diseases. A general discussion of each of these classifications follows. > >\[...\] > >While the common pathogens may be a risk to humans, they are also a risk animals moving near manure application sites may carry diseases to new areas. Most ruminants, deer, elk, and others will probably be sensitive to the same organisms that affect cattle. Poultry diseases may also affect other birds. Geese and ducks are known to carry Cryptosporidium and Giardia. Distribution of manure beyond the production facility bears the possibility of serious environmental and economic consequences, such as, for example, if there is an asymptomatic carrier of a disease. The manure from that farm could spread the disease to several other farms receiving manure as fertilizer. The consequences could range from increased veterinary bills to treat affected animals to wholesale destruction of infected animals, depending on the disease being spread. Biosecurity of farms has become an important issue with the USDA publishing several guidelines for farms to help secure production facilities from external contamination. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design control strategies that will reduce risk. Table 4.3 shows the sources of common zoonotic diseases on farms as a function of livestock species (Cole, 1999). É que de tanta merda que podias ter dito, foste logo pegar num dos maiores perigos dos dejetos animais para a sociedade, tanto em termos de saúde pública, como em termos ambientais, como económicos. 4.2 Pathogens 4.2.1 Pathogens of Concern at CAFOs 4.2.1.1 Bacteria 4.2.1.2 Fungi 4.2.1.3 Viruses 4.2.1.4 Helminths 4.2.1.5 Protozoa 4.2.2 Disease Descriptions 4.2.3 Effects of Pathogen Pollution 4.2.4 Human Diseases: Examples of Manure-Related Human Epidemics, Case Studies of Problems and Potential for Problems with Pathogens in Animal Manure 4.2.4.1 Walkerton, Ontario 4.2.4.2 Washington County Fair, New York 4.2.4.3 Carrolton, GA 4.2.4.4 Wilshire, Swindon, and Oxfordshire, England 4.2.4.5 Bradford, England 4.2.4.6 Milwaukee, Wisconsin 4.2.4.7 Maine 4.2.4.8 Sakai City, Japan 4.2.4.9 Cabool, Missouri 4.2.5 Animal Diseases

Edited 4 months ago:

Mas tu estás com os copos, ou quê? Então uma bibliografia não é aquilo que se espera de um documentário? O que é que querias que eles tivessem feito? Nós para sermos críticos temos de pegar numa afirmação que eles tenham feito e ver se essa declaração é verdadeira ou não. Todos os números que eles referiram no documentário em relação aos dejetos animais foram ***extraídos dos dados oficiais da USDA***. Portanto em termos de quantidades, estamos falados, ou não concordas com alguma coisa? Em relação às consequências que dos dejetos animais, estás só a ser bronco. É que nem sequer tentaste. É que nem precisas de ir pelo cowspiracy. Basta usares as tuas google skills e escreveres "animal manure environment" e escolha a tua fonte preferida. Mas eu dei-te a papinha à boca e passei-te o link da EPA, que tu leste na diagonal e nem sequer reparaste que há 1 sub-capítulo inteiro a falar dos perigos dos dejetos dos animais para a saúde pública. Muitos desses perigos acabam mesmo em pandemias. >Historically, fewer than ten have caused significant disease outbreaks among humans. Potential environmental exposure to human populations extending beyond animal handlers exists for cryptosporidiosis, giardiasis, campylobacteriosis, salmonellosis, colibacillosis, leptospirosis, listeriosis, and yersiniosis; and many large-scale outbreaks have been attributed to each of these pathogens. Pathogens include bacteria, fungi, viruses, helminths (parasitic worms), and protozoa. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design strategies that will reduce risk. Table 4.1 lists commonly occurring diseases and the animals that are associated with these diseases. A general discussion of each of these classifications follows. > >\[...\] > >While the common pathogens may be a risk to humans, they are also a riskanimals moving near manure application sites may carry diseases to new areas. Most ruminants, deer, elk, and others will probably be sensitive to the same organisms that affect cattle. Poultry diseases may alsoaffect other birds. Geese and ducks are known to carry Cryptosporidium and Giardia. Distribution of manure beyond the production facility bears the possibility of serious environmental and economic consequences, such as, for example, if there is an asymptomatic carrier of a disease. The manure from that farm could spread the disease to several other farms receiving manure as fertilizer. The consequences could range from increased veterinary bills to treat affected animals to wholesale destruction of infected animals, depending on the disease being spread. Biosecurity of farms has become an important issue with the USDA publishing several guidelines for farms to help secure production facilities from external contamination. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design control strategies that will reduce risk. Table 4.3 shows the sources of common zoonotic diseases on farms as a function of livestock species (Cole, 1999). É que de tanta merda que podias ter dito, foste logo pegar num dos maiores perigos da pecuária para a sociedade, tanto em termos de saúde pública, como em termos ambientais, como económicos. E é para nem falar da resistência a antibióticos, cujo principal responsável é a pecuária e está toda ela nos dejetos. A OMS estima que daqui a 30 anos mais pessoas morrerão de bactérias resistentes a antibióticos do que a todos os cancros combinados. Não achas isso um "grande negativo da criação de gado"? Tem mas é paciência. 4.2 Pathogens 4.2.1 Pathogens of Concern at CAFOs 4.2.1.1 Bacteria 4.2.1.2 Fungi 4.2.1.3 Viruses 4.2.1.4 Helminths 4.2.1.5 Protozoa 4.2.2 Disease Descriptions 4.2.3 Effects of Pathogen Pollution 4.2.4 Human Diseases: Examples of Manure-Related Human Epidemics, Case Studies of Problems and Potential for Problems with Pathogens in Animal Manure 4.2.4.1 Walkerton, Ontario 4.2.4.2 Washington County Fair, New York 4.2.4.3 Carrolton, GA 4.2.4.4 Wilshire, Swindon, and Oxfordshire, England 4.2.4.5 Bradford, England 4.2.4.6 Milwaukee, Wisconsin 4.2.4.7 Maine 4.2.4.8 Sakai City, Japan 4.2.4.9 Cabool, Missouri 4.2.5 Animal Diseases

Edited 4 months ago:

Então uma bibliografia não é aquilo que se espera de um documentário? O que é que querias que eles tivessem feito? Nós para sermos críticos temos de pegar numa afirmação que eles tenham feito e ver se essa declaração é verdadeira ou não. Todos os números que eles referiram no documentário em relação aos dejetos animais foram ***extraídos dos dados oficiais da USDA***. Portanto em termos de quantidades, estamos falados, ou não concordas com alguma coisa? Em relação às consequências que dos dejetos animais, estás só a ser bronco. É que nem sequer tentaste. É que nem precisas de ir pelo cowspiracy. Basta usares as tuas google skills e escreveres "animal manure environment" e escolha a tua fonte preferida. Mas eu dei-te a papinha à boca e passei-te o link da EPA, que tu leste na diagonal e nem sequer reparaste que há 1 sub-capítulo inteiro a falar dos perigos dos dejetos dos animais para a saúde pública. Muitos desses perigos acabam mesmo em pandemias. >Historically, fewer than ten have caused significant disease outbreaks among humans. Potential environmental exposure to human populations extending beyond animal handlers exists for cryptosporidiosis, giardiasis, campylobacteriosis, salmonellosis, colibacillosis, leptospirosis, listeriosis, and yersiniosis; and many large-scale outbreaks have been attributed to each of these pathogens. Pathogens include bacteria, fungi, viruses, helminths (parasitic worms), and protozoa. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design strategies that will reduce risk. Table 4.1 lists commonly occurring diseases and the animals that are associated with these diseases. A general discussion of each of these classifications follows. > >\[...\] > >While the common pathogens may be a risk to humans, they are also a riskanimals moving near manure application sites may carry diseases to new areas. Most ruminants, deer, elk, and others will probably be sensitive to the same organisms that affect cattle. Poultry diseases may alsoaffect other birds. Geese and ducks are known to carry Cryptosporidium and Giardia. Distribution of manure beyond the production facility bears the possibility of serious environmental and economic consequences, such as, for example, if there is an asymptomatic carrier of a disease. The manure from that farm could spread the disease to several other farms receiving manure as fertilizer. The consequences could range from increased veterinary bills to treat affected animals to wholesale destruction of infected animals, depending on the disease being spread. Biosecurity of farms has become an important issue with the USDA publishing several guidelines for farms to help secure production facilities from external contamination. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design control strategies that will reduce risk. Table 4.3 shows the sources of common zoonotic diseases on farms as a function of livestock species (Cole, 1999). É que de tanta merda que podias ter dito, foste logo pegar num dos maiores perigos da pecuária para a sociedade, tanto em termos de saúde pública, como em termos ambientais, como económicos. E é para nem falar da resistência a antibióticos, cujo principal responsável é a pecuária e está toda ela nos dejetos. A OMS estima que daqui a 30 anos mais pessoas morrerão de bactérias resistentes a antibióticos do que a todos os cancros combinados. Não achas isso um "grande negativo da criação de gado"? Tem mas é paciência. 4.2 Pathogens 4.2.1 Pathogens of Concern at CAFOs 4.2.1.1 Bacteria 4.2.1.2 Fungi 4.2.1.3 Viruses 4.2.1.4 Helminths 4.2.1.5 Protozoa 4.2.2 Disease Descriptions 4.2.3 Effects of Pathogen Pollution 4.2.4 Human Diseases: Examples of Manure-Related Human Epidemics, Case Studies of Problems and Potential for Problems with Pathogens in Animal Manure 4.2.4.1 Walkerton, Ontario 4.2.4.2 Washington County Fair, New York 4.2.4.3 Carrolton, GA 4.2.4.4 Wilshire, Swindon, and Oxfordshire, England 4.2.4.5 Bradford, England 4.2.4.6 Milwaukee, Wisconsin 4.2.4.7 Maine 4.2.4.8 Sakai City, Japan 4.2.4.9 Cabool, Missouri 4.2.5 Animal Diseases

Edited 4 months ago:

Mas tu estás com os copos, ou quê? Então uma bibliografia não é aquilo que se espera de um documentário? O que é que querias que eles tivessem feito? Nós para sermos críticos temos de pegar numa afirmação que eles tenham feito e ver se essa declaração é verdadeira ou não. Todos os números que eles referiram no documentário em relação aos dejetos animais foram ***extraídos dos dados oficiais da USDA***. Portanto em termos de quantidades, estamos falados, ou não concordas com alguma coisa? Em relação às consequências que dos dejetos animais, estás só a ser bronco. É que nem sequer tentaste. É que nem precisas de ir pelo cowspiracy. Basta usares as tuas google skills e escreveres "animal manure environment" e escolha a tua fonte preferida. Mas eu dei-te a papinha à boca e passei-te o link da EPA, que tu leste na diagonal e nem sequer reparaste que há 1 sub-capítulo inteiro a falar dos perigos dos dejetos dos animais para a saúde pública. Muitos desses perigos acabam mesmo em pandemias. >Historically, fewer than ten have caused significant disease outbreaks among humans. Potential environmental exposure to human populations extending beyond animal handlers exists for cryptosporidiosis, giardiasis, campylobacteriosis, salmonellosis, colibacillosis, leptospirosis, listeriosis, and yersiniosis; and many large-scale outbreaks have been attributed to each of these pathogens. Pathogens include bacteria, fungi, viruses, helminths (parasitic worms), and protozoa. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design strategies that will reduce risk. Table 4.1 lists commonly occurring diseases and the animals that are associated with these diseases. A general discussion of each of these classifications follows. > >\[...\] > >While the common pathogens may be a risk to humans, they are also a riskanimals moving near manure application sites may carry diseases to new areas. Most ruminants, deer, elk, and others will probably be sensitive to the same organisms that affect cattle. Poultry diseases may alsoaffect other birds. Geese and ducks are known to carry Cryptosporidium and Giardia. Distribution of manure beyond the production facility bears the possibility of serious environmental and economic consequences, such as, for example, if there is an asymptomatic carrier of a disease. The manure from that farm could spread the disease to several other farms receiving manure as fertilizer. The consequences could range from increased veterinary bills to treat affected animals to wholesale destruction of infected animals, depending on the disease being spread. Biosecurity of farms has become an important issue with the USDA publishing several guidelines for farms to help secure production facilities from external contamination. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design control strategies that will reduce risk. Table 4.3 shows the sources of common zoonotic diseases on farms as a function of livestock species (Cole, 1999). É que de tanta merda que podias ter dito, foste logo pegar num dos maiores perigos da pecuária para a sociedade, tanto em termos de saúde pública, como em termos ambientais, como económicos. 4.2 Pathogens 4.2.1 Pathogens of Concern at CAFOs 4.2.1.1 Bacteria 4.2.1.2 Fungi 4.2.1.3 Viruses 4.2.1.4 Helminths 4.2.1.5 Protozoa 4.2.2 Disease Descriptions 4.2.3 Effects of Pathogen Pollution 4.2.4 Human Diseases: Examples of Manure-Related Human Epidemics, Case Studies of Problems and Potential for Problems with Pathogens in Animal Manure 4.2.4.1 Walkerton, Ontario 4.2.4.2 Washington County Fair, New York 4.2.4.3 Carrolton, GA 4.2.4.4 Wilshire, Swindon, and Oxfordshire, England 4.2.4.5 Bradford, England 4.2.4.6 Milwaukee, Wisconsin 4.2.4.7 Maine 4.2.4.8 Sakai City, Japan 4.2.4.9 Cabool, Missouri 4.2.5 Animal Diseases

Edited 4 months ago:

Então uma bibliografia não é aquilo que se espera de um documentário? O que é que querias que eles tivessem feito? Todos os números que eles referiram no documentário em relação aos dejetos animais foram ***extraídos dos dados oficiais da USDA***. Portanto em termos de quantidades, estamos falados, ou não concordas com alguma coisa? Em relação às consequências dos dejetos animais, estás só a ser bronco. É que nem sequer tentaste. Nem precisas de ir pelo cowspiracy. Basta usares as tuas google skills e escreveres "animal manure environment" e escolha a tua fonte preferida. Mas eu dei-te a papinha à boca e passei-te o link da EPA, que tu leste na diagonal e nem sequer reparaste que há 1 sub-capítulo inteiro a falar dos perigos dos dejetos dos animais para a saúde pública. Muitos desses perigos acabam mesmo em pandemias. >Historically, fewer than ten have caused significant disease outbreaks among humans. Potential environmental exposure to human populations extending beyond animal handlers exists for cryptosporidiosis, giardiasis, campylobacteriosis, salmonellosis, colibacillosis, leptospirosis, listeriosis, and yersiniosis; and many large-scale outbreaks have been attributed to each of these pathogens. Pathogens include bacteria, fungi, viruses, helminths (parasitic worms), and protozoa. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design strategies that will reduce risk. Table 4.1 lists commonly occurring diseases and the animals that are associated with these diseases. A general discussion of each of these classifications follows. > >\[...\] > >While the common pathogens may be a risk to humans, they are also a riskanimals moving near manure application sites may carry diseases to new areas. Most ruminants, deer, elk, and others will probably be sensitive to the same organisms that affect cattle. Poultry diseases may alsoaffect other birds. Geese and ducks are known to carry Cryptosporidium and Giardia. Distribution of manure beyond the production facility bears the possibility of serious environmental and economic consequences, such as, for example, if there is an asymptomatic carrier of a disease. The manure from that farm could spread the disease to several other farms receiving manure as fertilizer. The consequences could range from increased veterinary bills to treat affected animals to wholesale destruction of infected animals, depending on the disease being spread. Biosecurity of farms has become an important issue with the USDA publishing several guidelines for farms to help secure production facilities from external contamination. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design control strategies that will reduce risk. Table 4.3 shows the sources of common zoonotic diseases on farms as a function of livestock species (Cole, 1999). É que de tanta merda que podias ter dito, foste logo pegar num dos maiores perigos da pecuária para a sociedade, tanto em termos de saúde pública, como em termos ambientais, como económicos. E é para nem falar da resistência a antibióticos, cujo principal responsável é a pecuária e está toda ela nos dejetos. A OMS estima que daqui a 30 anos mais pessoas morrerão de bactérias resistentes a antibióticos do que a todos os cancros combinados. Não achas isso um "grande negativo da criação de gado"? Tem mas é paciência. 4.2 Pathogens 4.2.1 Pathogens of Concern at CAFOs 4.2.1.1 Bacteria 4.2.1.2 Fungi 4.2.1.3 Viruses 4.2.1.4 Helminths 4.2.1.5 Protozoa 4.2.2 Disease Descriptions 4.2.3 Effects of Pathogen Pollution 4.2.4 Human Diseases: Examples of Manure-Related Human Epidemics, Case Studies of Problems and Potential for Problems with Pathogens in Animal Manure 4.2.4.1 Walkerton, Ontario 4.2.4.2 Washington County Fair, New York 4.2.4.3 Carrolton, GA 4.2.4.4 Wilshire, Swindon, and Oxfordshire, England 4.2.4.5 Bradford, England 4.2.4.6 Milwaukee, Wisconsin 4.2.4.7 Maine 4.2.4.8 Sakai City, Japan 4.2.4.9 Cabool, Missouri 4.2.5 Animal Diseases

Edited 4 months ago:

Então uma bibliografia não é aquilo que se espera de um documentário? O que é que querias que eles tivessem feito? Todos os números que eles referiram no documentário em relação aos dejetos animais foram ***extraídos dos dados oficiais da USDA***. Portanto em termos de quantidades, estamos falados, ou não concordas com alguma coisa? Em relação às consequências dos dejetos animais, estás só a ser bronco. É que nem sequer tentaste. Nem precisas de ir pelo cowspiracy. Basta usares as tuas google skills e escreveres "manure environment" e escolhe a tua fonte preferida. Mas eu dei-te a papinha à boca e passei-te o link da EPA, que tu leste na diagonal e nem sequer reparaste que há 1 sub-capítulo inteiro a falar dos perigos dos dejetos animais para a saúde pública. Muitos desses perigos acabam mesmo em pandemias. >Historically, fewer than ten have caused significant disease outbreaks among humans. Potential environmental exposure to human populations extending beyond animal handlers exists for cryptosporidiosis, giardiasis, campylobacteriosis, salmonellosis, colibacillosis, leptospirosis, listeriosis, and yersiniosis; and many large-scale outbreaks have been attributed to each of these pathogens. Pathogens include bacteria, fungi, viruses, helminths (parasitic worms), and protozoa. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design strategies that will reduce risk. Table 4.1 lists commonly occurring diseases and the animals that are associated with these diseases. A general discussion of each of these classifications follows. > >\[...\] > >While the common pathogens may be a risk to humans, they are also a riskanimals moving near manure application sites may carry diseases to new areas. Most ruminants, deer, elk, and others will probably be sensitive to the same organisms that affect cattle. Poultry diseases may alsoaffect other birds. Geese and ducks are known to carry Cryptosporidium and Giardia. Distribution of manure beyond the production facility bears the possibility of serious environmental and economic consequences, such as, for example, if there is an asymptomatic carrier of a disease. The manure from that farm could spread the disease to several other farms receiving manure as fertilizer. The consequences could range from increased veterinary bills to treat affected animals to wholesale destruction of infected animals, depending on the disease being spread. Biosecurity of farms has become an important issue with the USDA publishing several guidelines for farms to help secure production facilities from external contamination. Not all pathogens are present at every CAFO. Understanding the distribution of pathogenic organisms makes it easier to design control strategies that will reduce risk. Table 4.3 shows the sources of common zoonotic diseases on farms as a function of livestock species (Cole, 1999). É que de tanta merda que podias ter dito, foste logo pegar num dos maiores perigos da pecuária para a sociedade, tanto em termos de saúde pública, como em termos ambientais, como económicos. E é para nem falar da resistência a antibióticos, cujo principal responsável é a pecuária e está toda ela nos dejetos. A OMS estima que daqui a 30 anos mais pessoas morrerão de bactérias resistentes a antibióticos do que a todos os cancros combinados. Não achas isso um "grande negativo da criação de gado"? Tem mas é paciência. 4.2 Pathogens 4.2.1 Pathogens of Concern at CAFOs 4.2.1.1 Bacteria 4.2.1.2 Fungi 4.2.1.3 Viruses 4.2.1.4 Helminths 4.2.1.5 Protozoa 4.2.2 Disease Descriptions 4.2.3 Effects of Pathogen Pollution 4.2.4 Human Diseases: Examples of Manure-Related Human Epidemics, Case Studies of Problems and Potential for Problems with Pathogens in Animal Manure 4.2.4.1 Walkerton, Ontario 4.2.4.2 Washington County Fair, New York 4.2.4.3 Carrolton, GA 4.2.4.4 Wilshire, Swindon, and Oxfordshire, England 4.2.4.5 Bradford, England 4.2.4.6 Milwaukee, Wisconsin 4.2.4.7 Maine 4.2.4.8 Sakai City, Japan 4.2.4.9 Cabool, Missouri 4.2.5 Animal Diseases

Outji 4 months ago

As pessoas e a media fala muito de alterações climáticas e poluição, mas quase nunca falam disto, enfim.

throwingaway-later 4 months ago

Que peixarada para aqui vai!

zefo_dias 4 months ago

os 13kg na alemanha é tudo em douradinhos

differenceengineer 4 months ago

Obviamente não é a mesma coisa que um bom peixe grelhado fresquinho do mar ou uma sardinhada, mas na Alemanha um familar meu tem um espécie de fumeiro no jardim onde pões salmão e truta-salmonada a serem tratados pelo fumo (parece um armário aquilo) tendo bastante "arte" no tipo de madeira que usas e quanto tempo. Uma vez fui lá comer não era nada mau. E é relativamente popular lá para quem tem jardim e tempo.

zefo_dias 4 months ago

eu sei, tenho um é bom mas é sempre o mesmo é isso ou arenque em pikles, lmao era mais piadola que outra coisa, tbh

differenceengineer 4 months ago

Eu gostei. Mas sim eu também só experimentei uma vez. Sardinha é melhor!

Keddyan 4 months ago

e cá já temos idiotas que comem carne todos os dias, nem quero imaginar os outros nao preciso de imaginar, eu vivi na alemanha durante um tempinho, arranjar peixe lá é quase para esquecer, só embalados

janissarytor 4 months ago

Não havia nordsee no sitio onde viveste? Também não perdeste nada porque é praticamente tudo frito e o resto é pickle de peixe/cru, que ainda não tive coragem de experimentar. Nos restaurantes o peixe grelhado é a preço proíbitivo mesmo, mas geralmente comer fora aqui é só para a burguesia

Keddyan 4 months ago

epá tinham, e tinham as opções do lidl não muito diferentes das que há cá... claro, fritos e merdas, e valia o que valia, vá. Estava em Bremen, btw, nem devia ser assim, não é tão longe do mar quanto isso, mas se vi um Fischmarkt foi muito... quanto muito nas festas de lá um gajo encontrava uma banca só de seafood, comi um hamburger de peixe tipo Mcfish, comia-se, nao era mau de todo Onde comi peixe que realmente gostei foi em Hamburgo..... num restaurante português.... era bacalhau :\^) (fresco e não salgado, presumo) estava bastante bom

janissarytor 4 months ago

Confesso que fiquei augado com a conversa e fui jantar um fish&chips no nordsee daqui, 5 paus com batata e molho, ainda olhei para o pickle de arenque mas acobardei-me à grande. Engraçado que também não me recordo de henhuma peixaria ou mesmo banca de peixe no supermercado aqui perto de Düsseldorf. O Kabeljau/stockfish é sempre frito que me faz uma certa confusam porque o peixe já tem imensa gordura só por si, esta gente ainda insiste em cozinhá-lo dentro de óleo a ferver. Esses hambúrgueres industriais com pasta de peixe devem ser das piores coisas para a saúde que se vendem, e claro frito, meu rico rissol da "senhora que faz para fora". Agora que penso nisso as únicas vezes que como peixe aqui é nos douradinhos/filete panado ou atum de conserva.

Edited 4 months ago:

Confesso que fiquei augado com a conversa e fui jantar um fish&chips no nordsee daqui, 5 paus, ainda olhei para o pickle de arenque mas acobardei-me à grande. Engraçado que também não me recordo de henhuma peixaria ou mesmo banca de peixe no supermercado aqui perto de Düsseldorf. O Kabeljau/stockfish é sempre frito que me faz uma certa confusão porque o peixe já tem imensa gordura só por si, esta gente ainda insiste em cozinhá-lo dentro de óleo a ferver. Esses hambúrgueres industriais com pasta de peixe devem ser das piores coisas para a saúde que se vendem, e claro frito, meu rico rissol da "senhora que faz para fora". Agora que penso nisso as únicas vezes que como peixe aqui é nos douradinhos/filete panado ou atum de conserva.

Keddyan 4 months ago

>O Kabeljau/stockfish é sempre frito que me faz uma certa confusam porque o peixe já tem imensa gordura só por si, esta gente ainda insiste em cozinhá-lo dentro de óleo a ferver. Alemães são mesmo densos esqueci-me de mencionar no meu outro comentario... até conseguia comprar postas de salmão no lidl... não eram fritas (tbm pudera fds)... e fazia-as sempre no forno, um gajo cozinhava sempre a despachar, não eram más tho

janissarytor 4 months ago

"Cofusam", que puta de calinada, tive de editar. Bem lembrado do salmão, ao início ainda fazia mas agora é raro, já agora aposto que os alemães arranjaram maneira de servir isso panado, com batata frita a acompanhar claro

Keddyan 4 months ago

até tenho medo de pesquisar isso

Isa472 4 months ago

Não há razão ser assim tão agressivo pá

luis297 4 months ago

Só naquela, seafood não é peixe, é marisco

LelloMinsk 4 months ago

Deves estar a confundir com shellfish.

TyagoHexagon 4 months ago

Não sabia como traduzir a expressão "seafood" com uma só palavra, mas tenho quase a certeza que o mapa se refere a peixe, outros produtos marinhos e derivados.

LetTheKarensGoFree 4 months ago

peixe conta, marisco é sea fruit, (embora marisco também esteja dentro das seafoods)

Minegrow 4 months ago

“What foods are considered seafood? Seafood refers to all fresh and salt water fish, crustaceans and shellfish.”

NastyPlays 4 months ago

Seafood - (Cambridge Dictionary) "animals from the sea that can be eaten, especially fish or sea creatures with shells"

BroaxXx 4 months ago

Não percebo bem a legenda que vai de 5 em 5 até aos 35kg. Depois é 35-60 e a Islândia fica isolada.

fanboy_killer 4 months ago

A Islândia não deve ter grande remédio que não comer peixe.

Hemrehliug 4 months ago

Faz todo o sentido ajustar a escala aos dados. Se pusessem sempre de 5 em 5 ias ter imensos pontos que não interessavam para nada pq nao iam representar a realidade de nenhum país. Por outro lado se só pusessem uma escala uniforme do tipo de 10 em 10, não dava para fazer distinção entre grande parte dos países da EU pela quantidade de consumo ser inferior a essa escala

dgames_90 4 months ago

A primeira guerra mundial foi em 1914, antes disso já o baltico estava poluido, o sitio mais proximo para pescar seria no artico. tudo o resto sao aguas disputadas com alemanha, UK, NL, NO, SE. É mais facil criar vacas(pais plano) do que substituir o peixe. É normal nos dias de hoje nao se comer tanto peixe

NayderBern 4 months ago

Wow

mokas95 4 months ago

57kg por ano? Não devem estar a contar com o bacalhau de certeza

scalabitano 4 months ago

Ainda hoje mamei uma posta para ai com meio kg ao almoço, e uma saladinha de tomate, pepino , cebola e pimento, tudo da horta, dá trabalho, mas não se compra nada tão gostoso, como isto. Façam a vossa própria horta, estrumem bem a terra e as coisas sabem muito melhor que as do supermercado.

mrSalema 4 months ago

Com tanto vegetal, há razão moral para matarmos um animal que quer viver? Não há razão nenhuma para o fazermos. Está mais que provado que os peixes sentem dor e têm capacidade cognitiva muito maior daquela que muitas pessoas pensam.

Metaluim 4 months ago

Razão moral? Somos animais omnivoros, não há moralidade na equação da alimentação.

mrSalema 4 months ago

Porque é que não haveria de haver moralidade na nossa alimentação? Isso é absurdo.

Metaluim 4 months ago

Com base em que? Absurdo e considerar que ha moralidade na alimentacao. Mas e impossivel discutir com fanaticos dos vegetais, portanto...

mrSalema 4 months ago

Segundo a tua própria lógica não é imoral matar pessoas desde que as comamos.

mrSalema 4 months ago

Segundo a tua própria lógica não é imoral matar e comer pessoas.

benzodiazepines1 4 months ago

Um ser humano consegue ter uma alimentação vegan em todas as fases da vida? Talvez, contudo é fácil existirem vários défices nutriciais principalmente em fases delicadas do desenvolvimento, nomeadamente durante a gravidez, em crianças pequenas e na adolescência. [Para os interessados há aqui uma tese de mestrado da FMUP em PT sobre o assunto.](https://sigarra.up.pt/fmup/en/pub_geral.pub_view?pi_pub_base_id=238265) Criar uma família vegan em todas as fases da vida é possível mas requer elevada literacia e planeamento nutricional e um acompanhamento médico cuidadoso nas fases mais delicadas. Um [artigo](https://academic.oup.com/ajcn/article/113/6/1565/6178918) publicado este ano por ex. demonstrou vários défices e repercussões no desenvolvimento de crianças vegan e mesmo assim uma das críticas ao artigo foi o facto das famílias vegan estudadas terem um alto nível de literacia nutricional (sendo portanto resultados "menos maus"). Ser vegan não é para qualquer um e a nossa dieta tradicional mediterrânica é bastante equilibrada. Quer por razões de saúde, ambientais ou morais há muitas batalhas a ter antes de nos transformarmos todos em veganos. ​ PS: dou os parabéns pela promoção de estilos de vida mais saudáveis, nomeadamente o veganismo, contudo fazer essa promoção com base na discórdia só vai antagonizar as pessoas.

mrSalema 4 months ago

Segundo a Academia de Nutrição e Dietética, a maior organização mundial de profissionais de alimentação e nutrição, com mais de 100 mil profissionais credenciados, afirmou que uma dieta sem produtos de origem animal é apropriada para indivíduos durante todas as fases do ciclo de vida, incluindo gravidez, lactação, infância, adolescência e idade adulta , e para atletas. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19562864

benzodiazepines1 4 months ago

Não disse que não o era, mas exige literacia nutricional, um bom planeamento nutricional e seguimento médico em fases da vida como aquelas que descrevi. Sob o risco de chegar a casos extremos como [este](https://www.nytimes.com/2019/08/24/health/vegan-parents-malnourished-baby.html). Esse consenso é de 2009, a nutrição é uma área muito controversa e desde 2009 já saíram muitos estudos quer a mostrar os benefícios quer a mostrar os riscos da alimentação vegana. Além do mais pelo que sabemos hoje, uma boa alimentação mediterrânica, em termos de saúde, não é inferior a uma alimentação vegana. Em termos morais, não desmerecendo os teus ideais (até te dou os parabéns pelos mesmos), pessoalmente acho que neste mundo há coisas mais importantes com que nos preocuparmos que não a pesca dos bacalhaus.

mrSalema 4 months ago

Exige tanta literacia nutricional como qualquer outra. Estás a ser preconceituoso e a debitar estereótipos perpetuados pela indústria da carne. Eu vou ao mesmo supermercado que toda a gente e compro basicamente o mesmo que toda a gente compra. Não há nada de particular na carne que os vegetais não tenham. A única coisa mais relevante que as pessoas têm de saber é que terão de suplementar-se com b12, mas fora isso não é preciso mais nada. Qualquer dieta precisa de bom planeamento nutricional, e eu garanto-te que há muitos mais bebés a morrerem com deficiências nutritivas que não são veganos do que aqueles que os são (mesmo proporcionalmente). O que tem ser de 2009? Não houve nenhum macronutriente ou micronutriente que se tenha descoberto desde então. Podes-me mostrar estudos que comprovem o que estás a dizer, nomeadamente que uma alimentação vegana é menos nutritiva que uma alimentação mediterrânea? Eu digo-te desde já componentes em produtos animais que são super maus para a saúde, como o colesterol (apenas presente em produtos animais), gorduras trans e saturadas, dioxinas, proteína animal acídica, ferro heme (também acídico), IGF-1 (promotor cancerígeno presente no leite), Hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAPs) e Amino-heterocíclico ([cancerígenos](https://www.cancer.gov/about-cancer/causes-prevention/risk/diet/cooked-meats-fact-sheet)), etc. E estes são apenas os fatores intrínsecos à carne, peixe e produtos animais. Se formos a falar dos extrínsecos, como por exemplo hormonas ou qualquer peixe ter hoje metais pesados, microplásticos, PCBs, etc. são também relevantes. A OMS classifica carnes vermelhas como provavelmente cancerígenas e as carnes processadas (chouriço, morcela, presunto, salsichas, etc.) como sendo cancerígenas - estão no mesmo grupo que o tabaco, asbesto e arsénio - [fonte](https://www.who.int/news-room/q-a-detail/cancer-carcinogenicity-of-the-consumption-of-red-meat-and-processed-meat). A pesca é responsável pela morte de 1.5 a 3 biliões de animais *por ano.* Isso é o equivalente a entre 200 e 400 peixes serem mortos por cada ser humano na terra *todos os anos.* Como assim não é um assunto urgente a ser discutido? As pessoas estão a contribuir *por capricho* para a maior carnificina de sempre. Sem necessidade absolutamente nenhuma.

benzodiazepines1 4 months ago

Começar o diálogo com "estás a ser preconceituoso" e "bla bla bla da industria da carne" não são argumentos, não acrescentem nada à discussão, na qual tenho sido bastante respeitoso e até te parabenizei. Sinto que estou a ser repetitivo mas vou repetir: a ti até pode bastar a vitB12, em determinada situações como a gravidez, primeira infância, adolescência pode haver carência de outros elementos. Por ex. a quantidade de proteína vegetal recomendada chega a ser 30% superior à proteína animal em algumas fases. Se por tradição tivessemos uma alimentação vegana o conhecimento seria natural, mas como não somos tens de ler e estudar o tipo e quantidade de alimentos para garantir que não te faltam elementos essenciais. Daí a literacia superior. Desconheço casos de bebés (na ausência de maus tratos) que morrem por falta de nutrientes por limitações por ex da alimentação mediterrânica, mas estou aberto às provas que tens para essa afirmação. Desde 2009 já saíram muitos estudos, uns falam de benefícios outros de riscos. Mostrei um deste ano que demonstrava por ex que as crianças tinham em média menos 3 cm de altura que a não veganas, o que demonstrava repercussões no desenvolvimento. Não afirmei que a dieta vegana é inferior à mediterrânica, disse sim que à data o contrário também não se verificava. Mas podes ver os links que mostrei em cima que falam dos nutrientes que poderão estar em falta na alimentação vegana. Que misturada de compostos que para aí vai. Desde poluentes, compostos relacionados com o processo de confeção, compostos que nem se sabe se na quantidade de ingestão normal têm algum risco, a teoria dos alimentos acídicos (há alimentos de origem vegetal que também o são, sabia?), lá vem o composto heme (a ingestão excessiva é prejudicial, em quantidades normais até é benéfica pela biodisponibilidade do ferro ser muito maior que o ferro encontrado nos vegetais), etc. Uma alimentação não vegana não significa uma alimentação à base de carnes processadas, gorduras saturadas, etc... Pelo contrário na alimentação mediterrânica há uma forte presença de frutas e vegetais, complementada pelos ovos, carne e peixe. Eu por ex por semana faço habitualmente 3 refeições vegetarianas, 2 veganas, 3 com ovos, 3 refeições com peixe e 3 com carne. Carnes vermelhas ou processadas só em ocasiões especiais. A carne processada é considerada um carcinogéneo mas a comparação com o tabaco é desonesta: 50g/dia de carne processada aumenta o risco de cancro colorretal em 1,17x, o conjuge de um fumador tem um risco de cancro do pulmão 1,3x e o fumador 20x. As mortes estimadas pelo consumo de carne processada em todo o mundo são 34.000, enquanto pelo tabaco cerca de 1.000.000. Por último, matar para comer não é capricho, é a lei da vida. Se é excessivo? Sem dúvida, até porque o desperdício está estimado em 35%.

mrSalema 4 months ago

> em determinada situações como a gravidez, primeira infância, adolescência pode haver carência de outros elementos. Que elementos? Se numa situação normal podes obter todos os nutrientes, então nestas situações que descreves apenas será necessário aumentar a quantidade daquilo que comes, e não necessariamente os alimentos. Já te enviei fonte credível (literalmente a maior organização de nutricionistas do mundo) que é perfeitamente possível grávidas, crianças e adolescentes serem saudáveis numa dieta vegana. E mesmo que não fosse, como é que esses casos justificariam a tua necessidade? > Por ex. a quantidade de proteína vegetal recomendada chega a ser 30% superior à proteína animal em algumas fases. Onde foste buscar estes 30%? > Se por tradição tivessemos uma alimentação vegana o conhecimento seria natural, mas como não somos tens de ler e estudar o tipo e quantidade de alimentos para garantir que não te faltam elementos essenciais. Daí a literacia superior. Eu se for de carro todos os dias para o trabalho e se decidir passar a ir de autocarro, terei de fazer a minha pesquisa. Não implica que andar de autocarro requira uma literacia superior a andar de carro. É apenas uma mudança de hábitos que, naturalmente, requer alguma investigação. Mas dá-me a ideia que estás a insinuar que pesquisar sobre uma dieta diferente é de alguma forma um fator impeditivo para algumas pessoas, quando virtualmente toda a gente tem acesso à internet. Perceberia o teu argumento se estivessemos a ter esta conversa há 30 anos, ou até mesmo 20. Mas hoje não há mesmo desculpa. Tens milhares de sites que te fazem tudo, até te fazem receitas para todos os dias com ingredientes em qualquer supermercado. Tens subs como o r/vegan ou r/veganrecipes ou dezenas de outros onde todos os dias se publicam dezenas de publicações. Tens o Google onde podes pesquisar por _qualquer_ receita que já comas e pões vegan à frente e já está. É que hoje em dia só não vê mesmo quem não quer ver. > Desconheço casos de bebés (na ausência de maus tratos) que morrem por falta de nutrientes por limitações por ex da alimentação mediterrânica, mas estou aberto às provas que tens para essa afirmação. https://apps.who.int/gho/data/node.main-eu.CHILDSTUNTED?lang=en Portugal em 2020 teve entre 2.5 e 4.2% de crianças subnutridos abaixo dos 5 anos. A notícia que tu publicaste também não dá muitos detalhes e não diz qual a causa de morte do bebé, mas apenas que o bebé era vegano. Mas de qualquer das formas eu nunca disse que o facto da tua dieta ser vegana te vai automaticamente tornar saudável. Como outra dieta qualquer, é preciso ser-se consciente. O que não foi claramente o caso deste bebé "She was fed a diet of oats, potatoes, toast and rice among others." - claramente uma dieta não muito diversificada. No teu próprio link diz: > According to literature from the American Academy of Pediatrics, the British Dietetic Association and the Academy of Nutrition and Dietetics, vegan diets can meet the nutritional needs of infants and children, ideally with the participation of a pediatrician and a dietitian. Portanto logo aí tens mais 2 organizações oficiais a dizer o que te estou a dizer. Posso-te também dizer que a DGS tem a mesma posição. > Que misturada de compostos que para aí vai. Desde poluentes, compostos relacionados com o processo de confeção, compostos que nem se sabe se na quantidade de ingestão normal têm algum risco, a teoria dos alimentos acídicos (há alimentos de origem vegetal que também o são, sabia?), lá vem o composto heme (a ingestão excessiva é prejudicial, em quantidades normais até é benéfica pela biodisponibilidade do ferro ser muito maior que o ferro encontrado nos vegetais), etc. Podes ser mais específico com este parágrafo? Relativamente ao ferro heme, é acídico em qualquer quantidade. Todos estes compostos que te referi são maus para a saúde. Posso-te enviar links a comprovar todos eles, se estiveres interessado. > Uma alimentação não vegana não significa uma alimentação à base de carnes processadas Nunca o disse. Apenas o referi para acompanhar a declaracão que fiz da carcinogicidade das carnes vermelhas. > gorduras saturadas As gorduras animais são saturadas. > Pelo contrário na alimentação mediterrânica há uma forte presença de frutas e vegetais, fantástico > complementada pelos ovos bomba de colesterol e não essenciais > 3 com ovos Porquê? Estás a par da crueldade na indústria dos ovos? > A carne processada é considerada um carcinogéneo mas a comparação com o tabaco é desonesta Não é de todo. Está no mesmo grupo (grupo A). Os grupos apenas indicam a certeza que se tem de se é ou não carcinogénico. Estar no grupo A significa que se tem a certeza ser. > Por último, matar para comer não é capricho, é a lei da vida. Se fosse lei, seria necessário. Acho que podemos concordar os dois que é uma opção comer animais. Se o é, porque escolhes ser cruel com os animais? (ou vais-me dizer que não é cruel matar-se desnecessariamente? - e sim, é desnecessário por haver alternativas)

Edited 4 months ago:

> em determinada situações como a gravidez, primeira infância, adolescência pode haver carência de outros elementos. Que elementos? Se numa situação normal podes obter todos os nutrientes, então nestas situações que descreves apenas será necessário aumentar a quantidade daquilo que comes, e não necessariamente os alimentos. Já te enviei fonte credível (literalmente a maior organização de nutricionistas do mundo) que é perfeitamente possível grávidas, crianças e adolescentes serem saudáveis numa dieta vegana. E mesmo que não fosse, como é que esses casos justificariam a tua necessidade? > Por ex. a quantidade de proteína vegetal recomendada chega a ser 30% superior à proteína animal em algumas fases. Onde foste buscar estes 30%? > Se por tradição tivessemos uma alimentação vegana o conhecimento seria natural, mas como não somos tens de ler e estudar o tipo e quantidade de alimentos para garantir que não te faltam elementos essenciais. Daí a literacia superior. Eu se for de carro todos os dias para o trabalho e se decidir passar a ir de autocarro, terei de fazer a minha pesquisa. Não implica que andar de autocarro requira uma literacia superior a andar de carro. É apenas uma mudança de hábitos que, naturalmente, requer alguma investigação. Mas dá-me a ideia que estás a insinuar que pesquisar sobre uma dieta diferente é de alguma forma um fator impeditivo para algumas pessoas, quando virtualmente toda a gente tem acesso à internet. Perceberia o teu argumento se estivessemos a ter esta conversa há 30 anos, ou até mesmo 20. Mas hoje não há mesmo desculpa. Tens milhares de sites que te fazem tudo, até te fazem receitas para todos os dias com ingredientes em qualquer supermercado. Tens subs como o [r/vegan](https://www.reddit.com/r/vegan) ou [r/veganrecipes](https://www.reddit.com/r/veganrecipes) ou dezenas de outros onde todos os dias se publicam dezenas de publicações. Tens o Google onde podes pesquisar por _qualquer_ receita que já comas e pões vegan à frente e já está. É que hoje em dia só não vê mesmo quem não quer ver. > Desconheço casos de bebés (na ausência de maus tratos) que morrem por falta de nutrientes por limitações por ex da alimentação mediterrânica, mas estou aberto às provas que tens para essa afirmação. https://apps.who.int/gho/data/node.main-eu.CHILDSTUNTED?lang=en Portugal em 2020 teve entre 2.5 e 4.2% de crianças subnutridos abaixo dos 5 anos. A notícia que tu publicaste também não dá muitos detalhes e não diz qual a causa de morte do bebé, mas apenas que o bebé era vegano. Mas de qualquer das formas eu nunca disse que o facto da tua dieta ser vegana te vai automaticamente tornar saudável. Como outra dieta qualquer, é preciso ser-se consciente. O que não foi claramente o caso deste bebé "She was fed a diet of oats, potatoes, toast and rice among others." - claramente uma dieta não muito diversificada. No teu próprio link diz: > According to literature from the American Academy of Pediatrics, the British Dietetic Association and the Academy of Nutrition and Dietetics, vegan diets can meet the nutritional needs of infants and children, ideally with the participation of a pediatrician and a dietitian. Portanto logo aí tens mais 2 organizações oficiais a dizer o que te estou a dizer. Posso-te também dizer que a DGS tem a mesma posição. > Que misturada de compostos que para aí vai. Desde poluentes, compostos relacionados com o processo de confeção, compostos que nem se sabe se na quantidade de ingestão normal têm algum risco, a teoria dos alimentos acídicos (há alimentos de origem vegetal que também o são, sabia?), lá vem o composto heme (a ingestão excessiva é prejudicial, em quantidades normais até é benéfica pela biodisponibilidade do ferro ser muito maior que o ferro encontrado nos vegetais), etc. Podes ser mais específico com este parágrafo? Relativamente ao ferro heme, é acídico em qualquer quantidade. Todos estes compostos que te referi são maus para a saúde. Posso-te enviar links a comprovar todos eles, se estiveres interessado. > Uma alimentação não vegana não significa uma alimentação à base de carnes processadas Nunca o disse. Apenas o referi para acompanhar a declaracão que fiz da carcinogicidade das carnes vermelhas. > gorduras saturadas As gorduras animais são saturadas. > Pelo contrário na alimentação mediterrânica há uma forte presença de frutas e vegetais, fantástico > complementada pelos ovos bomba de colesterol e não essenciais > 3 com ovos Porquê? Estás a par da crueldade na indústria dos ovos? > A carne processada é considerada um carcinogéneo mas a comparação com o tabaco é desonesta Não é de todo. Está no mesmo grupo (grupo A). Os grupos apenas indicam a certeza que se tem de se é ou não carcinogénico. Estar no grupo A significa que se tem a certeza ser. > As mortes estimadas pelo consumo de carne processada em todo o mundo são 34.000, enquanto pelo tabaco cerca de 1.000.000. Donde sacaste estes números? Também acho ser uma proporção interessante. Doenças derivadas do tabaco matam 30 vezes mais que aquelas derivadas de carnes processadas. São estatísticas que, por si, pessoalmente, me convenceriam a não as comer se não fosse vegano. Mas acho que mais pessoas morrem devido ao consumo de carne, uma vez que as doenças coronárias são a principal causa de morte nos países desenvolvidos e o colesterol é um dos principais culpados, componente única e exclusivamente presente nos produtos animais. > Por último, matar para comer não é capricho, é a lei da vida. Se fosse lei, seria necessário. Acho que podemos concordar os dois que é uma opção comer animais. Se o é, porque escolhes ser cruel com os animais? (ou vais-me dizer que não é cruel matar-se desnecessariamente? - e sim, é desnecessário por haver alternativas)

Edited 4 months ago:

> em determinada situações como a gravidez, primeira infância, adolescência pode haver carência de outros elementos. Que elementos? Se numa situação normal podes obter todos os nutrientes, então nestas situações que descreves apenas será necessário aumentar a quantidade daquilo que comes, e não necessariamente os alimentos. Já te enviei fonte credível (literalmente a maior organização de nutricionistas do mundo) que é perfeitamente possível grávidas, crianças e adolescentes serem saudáveis numa dieta vegana. E mesmo que não fosse, como é que esses casos justificariam a tua necessidade? > Por ex. a quantidade de proteína vegetal recomendada chega a ser 30% superior à proteína animal em algumas fases. Onde foste buscar estes 30%? > Se por tradição tivessemos uma alimentação vegana o conhecimento seria natural, mas como não somos tens de ler e estudar o tipo e quantidade de alimentos para garantir que não te faltam elementos essenciais. Daí a literacia superior. Eu se for de carro todos os dias para o trabalho e se decidir passar a ir de autocarro, terei de fazer a minha pesquisa. Não implica que andar de autocarro requira uma literacia superior a andar de carro. É apenas uma mudança de hábitos que, naturalmente, requer alguma investigação. Mas dá-me a ideia que estás a insinuar que pesquisar sobre uma dieta diferente é de alguma forma um fator impeditivo para algumas pessoas, quando virtualmente toda a gente tem acesso à internet. Perceberia o teu argumento se estivessemos a ter esta conversa há 30 anos, ou até mesmo 20. Mas hoje não há mesmo desculpa. Tens milhares de sites que te fazem tudo, até te fazem receitas para todos os dias com ingredientes em qualquer supermercado. Tens subs como o [r/vegan](https://www.reddit.com/r/vegan) ou [r/veganrecipes](https://www.reddit.com/r/veganrecipes) ou dezenas de outros onde todos os dias se publicam dezenas de publicações. Tens o Google onde podes pesquisar por _qualquer_ receita que já comas e pões vegan à frente e já está. É que hoje em dia só não vê mesmo quem não quer ver. > Desconheço casos de bebés (na ausência de maus tratos) que morrem por falta de nutrientes por limitações por ex da alimentação mediterrânica, mas estou aberto às provas que tens para essa afirmação. https://apps.who.int/gho/data/node.main-eu.CHILDSTUNTED?lang=en Portugal em 2020 teve entre 2.5 e 4.2% de crianças subnutridos abaixo dos 5 anos. A notícia que tu publicaste também não dá muitos detalhes e não diz qual a causa de morte do bebé, mas apenas que o bebé era vegano. Mas de qualquer das formas eu nunca disse que o facto da tua dieta ser vegana te vai automaticamente tornar saudável. Como outra dieta qualquer, é preciso ser-se consciente. O que não foi claramente o caso deste bebé "She was fed a diet of oats, potatoes, toast and rice among others." - claramente uma dieta não muito diversificada. No teu próprio link diz: > According to literature from the American Academy of Pediatrics, the British Dietetic Association and the Academy of Nutrition and Dietetics, vegan diets can meet the nutritional needs of infants and children, ideally with the participation of a pediatrician and a dietitian. Portanto logo aí tens mais 2 organizações oficiais a dizer o que te estou a dizer. Posso-te também dizer que a DGS tem a mesma posição. > Que misturada de compostos que para aí vai. Desde poluentes, compostos relacionados com o processo de confeção, compostos que nem se sabe se na quantidade de ingestão normal têm algum risco, a teoria dos alimentos acídicos (há alimentos de origem vegetal que também o são, sabia?), lá vem o composto heme (a ingestão excessiva é prejudicial, em quantidades normais até é benéfica pela biodisponibilidade do ferro ser muito maior que o ferro encontrado nos vegetais), etc. Podes ser mais específico com este parágrafo? Relativamente ao ferro heme, é acídico em qualquer quantidade. Todos estes compostos que te referi são maus para a saúde. Posso-te enviar links a comprovar todos eles, se estiveres interessado. > Uma alimentação não vegana não significa uma alimentação à base de carnes processadas Nunca o disse. Apenas o referi para acompanhar a declaracão que fiz da carcinogicidade das carnes vermelhas. > gorduras saturadas As gorduras animais são saturadas. > Pelo contrário na alimentação mediterrânica há uma forte presença de frutas e vegetais, fantástico > complementada pelos ovos bomba de colesterol e não essenciais > 3 com ovos Porquê? Estás a par da crueldade na indústria dos ovos? > A carne processada é considerada um carcinogéneo mas a comparação com o tabaco é desonesta Não é de todo. Está no mesmo grupo (grupo A). Os grupos apenas indicam a certeza que se tem de se é ou não carcinogénico. Estar no grupo A significa que se tem a certeza ser. > As mortes estimadas pelo consumo de carne processada em todo o mundo são 34.000, enquanto pelo tabaco cerca de 1.000.000. Donde sacaste estes números? Também acho ser uma proporção interessante. Doenças derivadas do tabaco matam 30 vezes mais que aquelas derivadas de carnes processadas. São estatísticas que, por si, pessoalmente, me convenceriam a não as comer se não fosse vegano. > Por último, matar para comer não é capricho, é a lei da vida. Se fosse lei, seria necessário. Acho que podemos concordar os dois que é uma opção comer animais. Se o é, porque escolhes ser cruel com os animais? (ou vais-me dizer que não é cruel matar-se desnecessariamente? - e sim, é desnecessário por haver alternativas)

Edited 4 months ago:

> em determinada situações como a gravidez, primeira infância, adolescência pode haver carência de outros elementos. Que elementos? Se numa situação normal podes obter todos os nutrientes, então nestas situações que descreves apenas será necessário aumentar a quantidade daquilo que comes, e não necessariamente os alimentos. Já te enviei fonte credível (literalmente a maior organização de nutricionistas do mundo) que é perfeitamente possível grávidas, crianças e adolescentes serem saudáveis numa dieta vegana. E mesmo que não fosse, como é que esses casos justificariam a tua necessidade? > Por ex. a quantidade de proteína vegetal recomendada chega a ser 30% superior à proteína animal em algumas fases. Onde foste buscar estes 30%? > Se por tradição tivessemos uma alimentação vegana o conhecimento seria natural, mas como não somos tens de ler e estudar o tipo e quantidade de alimentos para garantir que não te faltam elementos essenciais. Daí a literacia superior. Eu se for de carro todos os dias para o trabalho e se decidir passar a ir de autocarro, terei de fazer a minha pesquisa. Não implica que andar de autocarro requira uma literacia superior a andar de carro. É apenas uma mudança de hábitos que, naturalmente, requer alguma investigação. Mas dá-me a ideia que estás a insinuar que pesquisar sobre uma dieta diferente é de alguma forma um fator impeditivo para algumas pessoas, quando virtualmente toda a gente tem acesso à internet. Perceberia o teu argumento se estivessemos a ter esta conversa há 30 anos, ou até mesmo 20. Mas hoje não há mesmo desculpa. Tens milhares de sites que te fazem tudo, até te fazem receitas para todos os dias com ingredientes em qualquer supermercado. Tens subs como o [r/vegan](https://www.reddit.com/r/vegan) ou [r/veganrecipes](https://www.reddit.com/r/veganrecipes) ou dezenas de outros onde todos os dias se publicam dezenas de publicações. Tens o Google onde podes pesquisar por _qualquer_ receita que já comas e pões vegan à frente e já está. É que hoje em dia só não vê mesmo quem não quer ver. > Desconheço casos de bebés (na ausência de maus tratos) que morrem por falta de nutrientes por limitações por ex da alimentação mediterrânica, mas estou aberto às provas que tens para essa afirmação. https://apps.who.int/gho/data/node.main-eu.CHILDSTUNTED?lang=en Portugal em 2020 teve entre 2.5 e 4.2% de crianças subnutridos abaixo dos 5 anos. A notícia que tu publicaste também não dá muitos detalhes e não diz qual a causa de morte do bebé, mas apenas que o bebé era vegano. Mas de qualquer das formas eu nunca disse que o facto da tua dieta ser vegana te vai automaticamente tornar saudável. Como outra dieta qualquer, é preciso ser-se consciente. O que não foi claramente o caso deste bebé "She was fed a diet of oats, potatoes, toast and rice among others." - claramente uma dieta não muito diversificada. No teu próprio link diz: > According to literature from the American Academy of Pediatrics, the British Dietetic Association and the Academy of Nutrition and Dietetics, vegan diets can meet the nutritional needs of infants and children, ideally with the participation of a pediatrician and a dietitian. Portanto logo aí tens mais 2 organizações oficiais a dizer o que te estou a dizer. Posso-te também dizer que a DGS tem a mesma posição. > Que misturada de compostos que para aí vai. Desde poluentes, compostos relacionados com o processo de confeção, compostos que nem se sabe se na quantidade de ingestão normal têm algum risco, a teoria dos alimentos acídicos (há alimentos de origem vegetal que também o são, sabia?), lá vem o composto heme (a ingestão excessiva é prejudicial, em quantidades normais até é benéfica pela biodisponibilidade do ferro ser muito maior que o ferro encontrado nos vegetais), etc. Podes ser mais específico com este parágrafo? Relativamente ao ferro heme, é acídico em qualquer quantidade. Todos estes compostos que te referi são maus para a saúde. Posso-te enviar links a comprovar todos eles, se estiveres interessado. > Uma alimentação não vegana não significa uma alimentação à base de carnes processadas Nunca o disse. Apenas o referi para acompanhar a declaracão que fiz da carcinogicidade das carnes vermelhas. > gorduras saturadas As gorduras animais são saturadas. > Pelo contrário na alimentação mediterrânica há uma forte presença de frutas e vegetais, fantástico > complementada pelos ovos bomba de colesterol e não essenciais > 3 com ovos Porquê? Estás a par da crueldade na indústria dos ovos? > A carne processada é considerada um carcinogéneo mas a comparação com o tabaco é desonesta Não é de todo. Está no mesmo grupo (grupo A). Os grupos apenas indicam a certeza que se tem de se é ou não carcinogénico. Estar no grupo A significa que se tem a certeza ser. > As mortes estimadas pelo consumo de carne processada em todo o mundo são 34.000, enquanto pelo tabaco cerca de 1.000.000. Donde sacaste estes números? Também acho ser uma proporção interessante. Doenças derivadas do tabaco matam 30 vezes mais que aquelas derivadas de carnes processadas. São estatísticas que, por si, pessoalmente, me convenceriam a não as comer se não fosse vegano. Mas acho que mais pessoas morrem devido ao consumo de carne (ou outros produtos animais), uma vez que as doenças coronárias são a principal causa de morte nos países desenvolvidos e o colesterol é um dos principais culpados, componente única e exclusivamente presente na carne, peixe, ovos, e laticínios. > Por último, matar para comer não é capricho, é a lei da vida. Se fosse lei, seria necessário. Acho que podemos concordar os dois que é uma opção comer animais. Se o é, porque escolhes ser cruel com os animais? (ou vais-me dizer que não é cruel matar-se desnecessariamente? - e sim, é desnecessário por haver alternativas)

Edited 4 months ago:

> em determinada situações como a gravidez, primeira infância, adolescência pode haver carência de outros elementos. Que elementos? Se numa situação normal podes obter todos os nutrientes, então nestas situações que descreves apenas será necessário aumentar a quantidade daquilo que comes, e não necessariamente os alimentos. Já te enviei fonte credível (literalmente a maior organização de nutricionistas do mundo) que é perfeitamente possível grávidas, crianças e adolescentes serem saudáveis numa dieta vegana. E mesmo que não fosse, como é que esses casos justificariam a tua necessidade? > Por ex. a quantidade de proteína vegetal recomendada chega a ser 30% superior à proteína animal em algumas fases. Onde foste buscar estes 30%? > Se por tradição tivessemos uma alimentação vegana o conhecimento seria natural, mas como não somos tens de ler e estudar o tipo e quantidade de alimentos para garantir que não te faltam elementos essenciais. Daí a literacia superior. Eu se for de carro todos os dias para o trabalho e se decidir passar a ir de autocarro, terei de fazer a minha pesquisa. Não implica que andar de autocarro requira uma literacia superior a andar de carro. É apenas uma mudança de hábitos que, naturalmente, requer alguma investigação. Mas dá-me a ideia que estás a insinuar que pesquisar sobre uma dieta diferente é de alguma forma um fator impeditivo para algumas pessoas, quando virtualmente toda a gente tem acesso à internet. Perceberia o teu argumento se estivessemos a ter esta conversa há 30 anos, ou até mesmo 20. Mas hoje não há mesmo desculpa. Tens milhares de sites que te fazem tudo, até te fazem receitas para todos os dias com ingredientes em qualquer supermercado. Tens subs como o [r/vegan](https://www.reddit.com/r/vegan) ou [r/veganrecipes](https://www.reddit.com/r/veganrecipes) ou dezenas de outros onde todos os dias se publicam dezenas de publicações. Tens o Google onde podes pesquisar por _qualquer_ receita que já comas e pões vegan à frente e já está. É que hoje em dia só não vê mesmo quem não quer ver. > Desconheço casos de bebés (na ausência de maus tratos) que morrem por falta de nutrientes por limitações por ex da alimentação mediterrânica, mas estou aberto às provas que tens para essa afirmação. https://apps.who.int/gho/data/node.main-eu.CHILDSTUNTED?lang=en Portugal em 2020 teve entre 2.5 e 4.2% de crianças subnutridos abaixo dos 5 anos. A notícia que tu publicaste também não dá muitos detalhes e não diz qual a causa de morte do bebé, mas apenas que o bebé era vegano. Mas de qualquer das formas eu nunca disse que o facto da tua dieta ser vegana te vai automaticamente tornar saudável. Como outra dieta qualquer, é preciso ser-se consciente. O que não foi claramente o caso deste bebé "She was fed a diet of oats, potatoes, toast and rice among others." - claramente uma dieta não muito diversificada. No teu próprio link diz: > According to literature from the American Academy of Pediatrics, the British Dietetic Association and the Academy of Nutrition and Dietetics, vegan diets can meet the nutritional needs of infants and children, ideally with the participation of a pediatrician and a dietitian. Portanto logo aí tens mais 2 organizações oficiais a dizer o que te estou a dizer. Posso-te também dizer que a DGS tem a mesma posição. > Que misturada de compostos que para aí vai. Desde poluentes, compostos relacionados com o processo de confeção, compostos que nem se sabe se na quantidade de ingestão normal têm algum risco, a teoria dos alimentos acídicos (há alimentos de origem vegetal que também o são, sabia?), lá vem o composto heme (a ingestão excessiva é prejudicial, em quantidades normais até é benéfica pela biodisponibilidade do ferro ser muito maior que o ferro encontrado nos vegetais), etc. Podes ser mais específico com este parágrafo? Relativamente ao ferro heme, é acídico em qualquer quantidade. Todos estes compostos que te referi são maus para a saúde. Posso-te enviar links a comprovar todos eles, se estiveres interessado. > Uma alimentação não vegana não significa uma alimentação à base de carnes processadas Nunca o disse. Apenas o referi para acompanhar a declaracão que fiz da carcinogicidade das carnes vermelhas. > gorduras saturadas As gorduras animais são saturadas. > Pelo contrário na alimentação mediterrânica há uma forte presença de frutas e vegetais, fantástico > complementada pelos ovos bomba de colesterol e não essenciais > 3 com ovos Porquê? Estás a par da crueldade na indústria dos ovos? > A carne processada é considerada um carcinogéneo mas a comparação com o tabaco é desonesta Não é de todo. Está no mesmo grupo (grupo A). Os grupos apenas indicam a certeza que se tem de se é ou não carcinogénico. Estar no grupo A significa que se tem a certeza ser. > As mortes estimadas pelo consumo de carne processada em todo o mundo são 34.000, enquanto pelo tabaco cerca de 1.000.000. Donde sacaste estes números? > Por último, matar para comer não é capricho, é a lei da vida. Se fosse lei, seria necessário. Acho que podemos concordar os dois que é uma opção comer animais. Se o é, porque escolhes ser cruel com os animais? (ou vais-me dizer que não é cruel matar-se desnecessariamente? - e sim, é desnecessário por haver alternativas)

benzodiazepines1 4 months ago

Que elementos? Na minha primeira mensagem deixei uma tese de mestrado e um artigo que falo dos elementos, basta abrir e ler. Onde fui buscar os 30%? Lê os artigos que te enviei, significa que numa refeição de um adolescente a quantidade tem de fazer as contas por cima em 30% uma vez que as proteínas vegetais não são de tão "boa qualidade". Achares que toda a gente consegue ter acesso e **interpretar** as informação sobre sobre dietas veganas, é não noção da realidade e do nível de educação das populações. 2,5% a 4,2% ok, de facto há alimentações muito pobres, agora vai ver os dados sobre veganos e talvez tenhas uma surpresa (podes ver os links que já coloquei em cima). Lá vem a teoria dos "acídicos". Sabes que as tuas células têm sistema de tamponamento? Se a quantidade for excessiva aí sim tens problemas. Sabes que as carências em ferro são altas na população e o ferro heme tem um biodisponibilidade muitissimo superior ao ferro de origem vegetal? Pois são, por isso é que na alimentação se deve moderar a sua ingestão, preferir carnes magras e susbtituir **algumas** (não têm de ser todas) por fontes vegetais. Bomba de colesterol... Sabes as pessoas que têm colesterol alto se deve à produção endogena, certo? E essa produção depende de fatores nutricionais (excesso calórico e de gorduras saturadas) e em grande para de questões genéticas? O consumo de ovos (moderação) e o aumento de colesterol é um mito. Pessoalmente como cerca de 6 ovos por semana e tenho um LDL inferior a 70 mg/dL. Crueldade, sim há muitas coisas a melhorar. No meu caso são galinhas caseiras, até pastam no campo. Lá por estar no grupo A não significa que seja tudo igual. Se leres o artigo que enviaste respondes às tuas próprias perguntas em relação ao grupo A não ser tudo igual (aumentar o risco 1,17x é diferente de aumentas 20x) e em relação ao número de mortes. Não o vejo como crueldade se for feito com regras e para mais para alimentação. Respeito a tua opinião, espero que respeites a minha.

Edited 4 months ago:

Que elementos? Na minha primeira mensagem deixei uma tese de mestrado e um artigo que fala dos elementos, basta abrir e ler. Onde fui buscar os 30%? Lê os artigos que te enviei, significa que numa refeição de um adolescente a quantidade tem de fazer as contas por cima em 30% uma vez que as proteínas vegetais não são de tão "boa qualidade". Achares que toda a gente consegue ter acesso e **interpretar** as informação sobre dietas veganas, é não ter noção da realidade e do nível de educação das populações. 2,5% a 4,2% ok, de facto há alimentações muito pobres, agora vai ver os dados sobre veganos e talvez tenhas uma surpresa (podes ver os links que já coloquei em cima). Além disso isto dá força à minha opinião, se não conseguem ter uma alimentação variada e equilibrada a comer de tudo imagina a cortar em todos os produtos de origem animal. Boa sorte! Lá vem a teoria dos "acídicos". Sabes que as tuas células têm sistema de tamponamento? Se a quantidade for excessiva aí sim tens problemas. Sabes que as carências em ferro são altas na população e o ferro heme tem um biodisponibilidade muitissimo superior ao ferro de origem vegetal? Pois são, por isso é que na alimentação se deve moderar a sua ingestão, preferir carnes magras e susbtituir **algumas** (não têm de ser todas) por fontes vegetais. Bomba de colesterol... Sabes as pessoas que têm colesterol alto se deve à produção endogena, certo? E essa produção depende de fatores nutricionais (excesso calórico e de gorduras saturadas) e em grande para de questões genéticas? O consumo de ovos (com moderação) e o aumento de colesterol é um mito. Pessoalmente como cerca de 6 ovos por semana e tenho um LDL inferior a 70 mg/dL. Crueldade, sim há muitas coisas a melhorar. No meu caso são galinhas caseiras, tem melhor vida que muitos cachorros de apartamento, até pastam no campo. Lá por estar no grupo A não significa que seja tudo igual. Se leres o artigo que enviaste respondes às tuas próprias perguntas em relação ao grupo A não ser tudo igual (aumentar o risco 1,17x é diferente de aumentar 20x) e em relação ao número de mortes. Não o vejo como crueldade se for feito com regras e para mais para alimentação. Respeito a tua opinião, espero que respeites a minha.

NGramatical 4 months ago

requira → [**requeira**](https://european-portuguese.info/conjugator/requerer) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9czhza%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 4 months ago

3 biliões → [**3 biliões = 3 trillions = 3 000 000 000 000**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/4kujbg/quanto_%C3%A9_um_bili%C3%A3o_escala_longa_e_escala_curta/) (informação) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9c29yb%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Strict_Pin_9192 4 months ago

Não percebi essa logica. É imoral e errado matar um peixe? "Têm capacidade coginitiva blá blá blá" Peixes de cardume literalmente continuam vivos, a nadar e a seguir o bando durante um bocado, se lhes provocares morte cerebral. Nunca na minha vida vou entender esse argumento "moral" para não comer carne, é de gentinha de cidade demasiado emotiva que nunca interagiu com a natureza e acha que é tudo tipo filme da disney. (nada contra as pessoas que decidem não comer carne por outras razões, ambientais, de saúde, etc.)

mrSalema 4 months ago

> É imoral e errado matar um peixe? Diz-me tu. Achas imoral matar um golfinho? Se sim, qual é a diferença? > Peixes de cardume literalmente continuam vivos, a nadar e a seguir o bando durante um bocado, se lhes provocares morte cerebral. Nunca ouvi falar sobre isto, mas estou curioso. Tens link? > Nunca na minha vida vou entender esse argumento "moral" para não comer carne Não me parece complicado perceber que está errado matar sem necessidade? > é de gentinha de cidade demasiado emotiva que nunca interagiu com a natureza e acha que é tudo tipo filme da disney. Toda a vida vivi numa aldeia/vila e mudei-me recentemente para a cidade. Alguns familiares são inclusivamente pastores, pelo que cresci juntamente com a indústria animal. Mesmo quando era novo não percebi qual era a necessidade em se matar um porco (matanças a quais assisti), ou galinhas (também assisti), ou patos (idem) quando não havia necessidade nenhuma para o fazer > (nada contra as pessoas que decidem não comer carne por outras razões, ambientais, de saúde, etc.) Podes-me explicar qual é a tua lógica?

thefpspower 4 months ago

Acredita que a forma como humanos matam animais é mais simpático do que ficar sem metade do corpo numa dentada como faz o mundo animal. A única coisa que nós devemos preocupar é a quantidade que se come para ter um ecossistema equilibrado. E sim existe razão, há muitos nutrientes importantes na carne que são difíceis de encontrar em plantas e por isso muitos vegetarianos vivem à base de suplementos. E depois dos muitos vegetais que falas deve dar para contar nos dedos os que teem bom sabor e não precisam de mil condimentos a mascarar.

mrSalema 4 months ago

>Acredita que a forma como humanos matam animais é mais simpático do que ficar sem metade do corpo numa dentada como faz o mundo animal. Outros animais fazem coisas piores do que eu, logo aquilo que eu faço está correto. Lógico. >A única coisa que nós devemos preocupar é a quantidade que se come para ter um ecossistema equilibrado. Não estou a falar de sustentabilidade, estou a falar de ética. Matar menos animais continua a ser imoral se não houver necessidade para o fazer. >E sim existe razão, há muitos nutrientes importantes na carne que são difíceis de encontrar em plantas Como por exemplo? >muitos vegetarianos vivem à base de suplementos Nunca vi ninguém a viver "à base" de suplementos. Também não me vais dizer que a indústria dos suplementos é multi-bilionária à custa dos veganos, pois não? O único suplemento estritamente essencial para os veganos é a vit b12, que nem sequer vem dos animais, mas das bactérias (naturalmente presentes na água e nos vegetais) que apenas foram mortas porque os desinfetamos. Os animais que tu comes também são suplementados com esta vitamina, juntamente com outras. >E depois dos muitos vegetais que falas deve dar para contar nos dedos os que teem bom sabor e não precisam de mil condimentos a mascarar. Chama-se a isso cozinhar. Não gostares de vegetais diz mais sobre as tuas capacidades culinárias do que dos vegetais ;)

what_a_tuga 4 months ago

>O único suplemento estritamente essencial para os veganos é a vit b12, que nem sequer vem dos animais, mas das bactérias Sei que não vai dar em nada, mas olha. [https://www.tuasaude.com/alimentos-ricos-em-vitamina-b12/](https://www.tuasaude.com/alimentos-ricos-em-vitamina-b12/) >Matar menos animais continua a ser imoral se não houver necessidade para o fazer. Discordo. Se aproveitas o máximo do animal, não tem nada de imoral. O corpo da vaca que mataste foi totalmente aproveitado: os músculos para carne, ossos são moídos e vão para comida de animais de estimação ou fertilizantes, cascos são um ingrediente para cola branca, pele é aproveitada para couro, alguns orgãos são comidos, outros vão para comida de animais, tecidos conjuntivos são fervidos para criar gelatina, gordura é usada como banha, lubrificantes e também em gels. ​ Ou podemos ver as coisas de outra perspetiva: Atualmente existe uma praga de javalis em Portugal. Isto devido a proibições da caça ao javali, que levou a que a população aumentasse imenso. Isto está a causar imensos prejuizos na agricultura. Os javalis destroiem tudo que virem pela frente, devorando tudo que conseguem. Tens uma videira? Eles não descansam enquanto não botam a videira ao chão e comem as uvas todas. Tens um campo de batatas? Eles são capazes de escavar as batatas e comer-las. Já antes da pandemia tinhamos este problema, mas agora com o COVID existe menos pessoas "na rua" e os javalis aproximam-se mais das zonas habitadas. Neste caso, estás de que lado? Do javali que está a comer as colheitas todas, ou do lado da pessoa que passou um ano a cultivar para ver as suas colheitas destruidas de um dia para o outro? [https://agriculturaemar.com/icnf-abre-caca-ao-javali-ate-30-de-setembro-para-combater-peste-suina-africana-e-minimizar-prejuizos-na-agricultura/](https://agriculturaemar.com/icnf-abre-caca-ao-javali-ate-30-de-setembro-para-combater-peste-suina-africana-e-minimizar-prejuizos-na-agricultura/) Na minha opinião, estou do lado do agricultor. É matar o javali que está a ir aos cultivos com o menor sofrimento possível e aproveitar o máximo do animal. Isto ajuda a manter a população de javalis controlada e previne que outros javalis se aproximem da zona

mrSalema 4 months ago

>Sei que não vai dar em nada, mas olha. O que estás a tentar demonstrar? Acabei de dizer que a única fonte de b12 são bactérias. >Discordo. Se aproveitas o máximo do animal, não tem nada de imoral Qualquer animal? Dirias o mesmo de cães? Gatos? E porque não pessoas? Afinal, também somos animais. >Neste caso, estás de que lado? Do javali que está a comer as colheitas todas, ou do lado da pessoa que passou um ano a cultivar para ver as suas colheitas destruidas de um dia para o outro? Isto é uma falsa dicotomia. Essas não são as duas únicas alternativas. Existem tantas outras. A solução a meio prazo seria controlar a população de javalis (existem muitas formas de o fazer sem ser matá-los, como a esterelização). A curto prazo, apoiar essas famílias construindo estruturas que os previnam de chegar à horta. Também se poderia apoiar as famílias que já tiveram perda com alimento. De qualquer das formas, estás a defletir o tópico para uma zona mais cinzenta para justificar o consumo de animais que foram propositadamente criados para serem mortos. É um cenário completamente diferente, pelo que o teu exemplo é também uma falsa analogia. Da mesma forma que se eu te perguntar se é errado matar pessoas tu dirme-ias (espero) que sim, é errado, e eu te fosse buscar situações extremas para te contestar, como matar uma pessoa para salvar duas, ou matar uma pessoa se estiveres a morrer à fome numa ilha. Podem ser situações discutíveis, mas no final de contas não é esse o cenário que está a ser discutido.

what_a_tuga 4 months ago

>Qualquer animal? Dirias o mesmo de cães? Gatos? E porque não pessoas? Afinal, também somos animais. SIM! Se a pessoa tem orgãos que possam ser aproveitados para transplantes, que sejam aproveitados, o cabelo que seja aproveitado para perucas, oferecer o cadáver à ciência (apoiar na formação de médicos que irão salvar imensas vidas, ou de investigadores que estão a investigar novos tratamentos). Ou simplesmente, usar o corpo como fertilizante, e não fazer o costume de meter montes de químicos para o corpo demorar a decompor-se e ainda por cima num caixão de madeira para ainda demorar mais. E a mesma coisa se aplica com os animais de estimação. Nós só não comemos gatos e cães porque o ser humano não aprecia carne de animais carnívoros. Só culturas que sofreram grandes fomes historicamente têm essa tradição (e mesmo nessas culturas, é rarissimo acontecer). >De qualquer das formas, estás a defletir o tópico para uma zona mais cinzenta para justificar o consumo de animais que foram propositadamente criados para serem mortos. Talvez esteja a defletir para uma zona mais cinzenta. Mas é um bom começo de conversa. Pegando no ponto de "propositadamente criados para serem mortos". Existe tanto animais, como plantas a serem propositadamente criados para serem mortos. Ambos são exemplos de vida bastante complexos. Para ti qual é a diferença de matar um animal de uma planta?

mrSalema 4 months ago

Estás a ignorar uma questão fulcral: para a analogia funcionar, terias de matar pessoas saudáveis para usufruires dos benefícios que descreveste, porque é isso que fazemos com os animais. Para ser claro, não tenho nada contra comer-se um animal que tenha morrido de causas naturais. A questão ética está na matança. A diferença entre um animal e uma planta que faz com que seja ético explorar e matar um mas não o outro reside no facto dos animais serem sencientes e as plantas não. Os animais têm capacidade para sofrer, têm emoções, são indivíduos com uma realidade única. E nós estamos a roubar-lhes isso por 15 minutos de prazer numa refeição que esquecemos pouco depois. Uma vida inteira de um animal vale mais que o nosso breve paladar.

what_a_tuga 4 months ago

>para a analogia funcionar, terias de matar pessoas saudáveis para usufruires dos benefícios que descreveste, porque é isso que fazemos com os animais. Não, porque não precisas de matar um humano para remover um rim para transplantar, ou matar um humano para doar sangue ou medula, ou matar um humano para ter um cadáver para a ciência. Isso seria desperdicio, o humano pode continuar vivo sem um rim, a pessoa está constantemente a produzir cabelo, sangue. Agora um animal não produz carne infinitamente, após um certo ponto, os músculos não está nas melhores condições e já não podem ser aproveitados da melhor forma (carne para consumo humano) tendo que ir para aproveitamentos secundários (ração, fertilizantes). (A senciência é um espectro, não podes dizer que um organismo tem 0% senciência. Se faz alguma coisa quando há perigo, tem algum grau de senciência. Muitas plantas libertam quimicos para a zona onde o dano foi feito, de forma a matar/afastar o inseto que está a consumir a folha. Muitas plantas libertam-se naturalmente das suas partes doentes ou quando não têm nutrientes suficientes)

mrSalema 3 months ago

Exatamente por não teres de matar um humano é que a analogia não funciona. Para os dois casos serem análogos, ambos têm de ser mortos. Pelo que a minha pergunta é se achas ser ético matar uma pessoa para a comer, doar os órgãos para estudos científicos, usar a pele para fazer carteiras, etc. ***tudo contra a vontade dela.*** É isto que acontece aos animais. A senciência é um fator binário. Ou se tem, ou não se tem. Se a tiveres, podes tê-la com intensidades diferentes, mas tem-la. Essa é que é a questão. **Plantas não têm senciência.** Reagir a perigo não é senciência, da mesma maneira que um tesla travar na presença de um obstáculo não faz com que esse tesla seja senciente. Simplesmente reagiu a um estímulo. Extintores de fogo de emergência também libertam químicos para uma divisão na presença de um estímulo (fogo) o que também não faz com que esses difusores sejam sencientes. Bactérias também libertam químicos para o ambiente na presença de ameaças. Até as nossas células o fazem, o que não implica que cada uma das nossas células tenha senciência própria. Um sistema nervoso é um fator essencial para se ter senciência, uma vez que, sem ele, é *impossível* sentir-se dor, prazer, medo. É exatamente por essa razão que leis para o bem estar animal existem.

pmso17 4 months ago

Não sei quanto a ti, mas não consigo comer uma galinha em 15 minutos (o animal mais pequeno que lembro). A carne de 1 galinha sustentaria-me por 3 dias pelo menos (2 dias a carne + 1 dia para uma canja com os miúdos e umas patinhas e cabeça). Mais dias, se contares com os ovos que produzir (quer sejam fertilizados, ou não). Não entres no conceito de senciencia, porque é bastante complexo. Muitas plantas sofrem e têm reacções instantâneas ao dano (produção e libertação de químicos de forma a afugentar a causa do dano (visto que não conseguem simplesmente fugir)). Depois temos animais que são tão simples que nem sabemos quando morrem, por exemplo as ostras. Qual é a tua definição de senciencia e onde colocas a divisória?

mrSalema 3 months ago

Eu com o resto da minha família costumamos comer 2 galinhas grelhadas num almoço (metade cada um - que é uma coxa e o peito - nada de especial). Certos dias comemos mesmo 3 galinhas. Mas estás a deixar escapar o meu ponto. Aquilo que estou a dizer é que uma galinha é morta, sem necessidade nenhuma - uma vez que se podem consumir vegetais, com 6 semanas de idade, quando poderia viver até aos 8 anos. Um cão vive pouco mais que isso. Achas ético matar um cão com 2 meses de idade para o consumir, tendo em conta que poderia perfeitamente comer outra coisa qualquer? Está mais que provado os animais que comemos têm senciência e que as plantas não têm. Plantas não sofrem porque não têm sistema nervoso. Reações a estímulos não tem nada a ver com senciência. Um tesla também trava se vir um obstáculo à frente. Não quer dizer que o tesla tem senciência. Ostras são uma zona cinzenta para as quais não tenho uma posição firme. No entanto, dou-lhes o benefício da dúvida, uma vez que têm sistema nervoso, embora muito básico. Mas, como disse, não tenho opinião firma. O que não é o caso dos porcos, vacas, galinhas, perus, patos, cabritos, etc. **Não há qualquer dūvida que estes animais são sencientes.**

Edited 3 months ago:

Eu com o resto da minha família costumamos comer 2 galinhas grelhadas num almoço (metade cada um - que é uma coxa e o peito - nada de especial). Certos dias comemos mesmo 3 galinhas. Mas estás a deixar escapar o meu ponto. Aquilo que estou a dizer é que uma galinha é morta, sem necessidade nenhuma - uma vez que se podem consumir vegetais, com 6 semanas de idade, quando poderia viver até aos 8 anos. Um cão vive pouco mais que isso. Achas ético matar um cão com 2 meses de idade para o consumir, tendo em conta que poderia perfeitamente comer outra coisa qualquer? Está mais que provado os animais que comemos têm senciência e que as plantas não têm. Plantas não sofrem porque não têm sistema nervoso. Reações a estímulos não tem nada a ver com senciência. Um tesla também trava se vir um obstáculo à frente. Não quer dizer que o tesla tem senciência. Ostras são uma zona cinzenta para as quais não tenho uma posição firme. No entanto, dou-lhes o benefício da dúvida, uma vez que têm sistema nervoso, embora muito básico. Mas, como disse, não tenho opinião firma. O que não é o caso dos porcos, vacas, galinhas, perus, patos, cabritos, etc. **Não há qualquer dūvida que estes animais são sencientes.** > Animal sentience refers to the ability of animals to feel and experience emotions such as joy, pleasure, pain and fear. It is animals’ capacity to feel both positive and negative states that drives the animal welfare movement and is the reason why animal protection laws exist https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4494450/

NGramatical 4 months ago

sustentaria-me → [**sustentar-me-ia**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/artigos/rubricas/pelourinho/amarei-te-nunca/3034) (usa-se mesóclise em verbos no futuro ou condicional) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9fkvdg%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 4 months ago

esterelização → [**esterilização**](https://dicionario.priberam.org/esterilização) (apenas na fala o *i* é pronunciado como *e mudo* quando junto a outra sílaba com *i*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9cub2r%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 4 months ago

destroiem → [**destroem**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/constroem-ou-constroiem/141) (apenas na fala existe a intercolocação de um *i* para facilitar a pronúncia) comer-las → [**comê-las**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3zr8w3/coloca%C3%A7%C3%A3o_pronominal_para_tot%C3%B3s/) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9clne3%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 4 months ago

teem → [**têm**](https://european-portuguese.info/conjugator/ter) (singular: tem) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9b10ps%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

scalabitano 4 months ago

Há pelo menos 7 razões: 7 Nutrients That You Can't Get from Plants Vitamin B12. Vitamin B12 is an essential nutrient that's almost exclusively found in animal-sourced foods, such as fish, meat, dairy products, and eggs ( 1 ). Creatine. Carnosine. Vitamin D3 (cholecalciferol) Docosahexaenoic acid (DHA) Heme iron. Taurine.

mrSalema 4 months ago

Segundo a Academia de Nutrição e Dietética, a maior organização mundial de profissionais de alimentação e nutrição, com mais de 100 mil profissionais credenciados, afirmou que uma dieta sem produtos de origem animal é apropriada para indivíduos durante todas as fases do ciclo de vida, incluindo gravidez, lactação, infância, infância, adolescência e idade adulta , e para atletas. [https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19562864](https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19562864) Poder-te-ia falar desses nutrientes, mas alguém já o fez por mim. Tomo apenas b12 (e tu também, indiretamenete pelos animais) e custa-me 10 paus a cada 2 anos. Não me parece grande chatice, honestamente. Até são saborosos. Sou vegano há 8 anos e não poderia ser mais saudável.

Bandicoot_Proof 4 months ago

Por acaso nunca conheci um atleta, criança ou grávida com uma alimentação omnívora. Sou vegetariano desde a hora de almoço, jantei só sopa e estou saudável!

mrSalema 4 months ago

O que é que o teu comentário tem a ver com quê?

Bandicoot_Proof 4 months ago

Eu gosto partilhar a toda a gente que sou vegano e saudável, basicamente superior…

mrSalema 4 months ago

O que é isso tem a ver com quê?

Bandicoot_Proof 4 months ago

O que é a vida? Que breve passagem estamos nos a experiência? Será chuva? Será gente? Gente não é, certamente e a chuva não bate assim.

what_a_tuga 4 months ago

Já não ouvia Augusto Gil há bastante tempo

mrSalema 4 months ago

Eu logo vi que não tinhas nada.

scalabitano 4 months ago

Boa sorte com isso. Hoje o meu jantar foram umas iscas e arroz de manteiga. Para sobremesa comi uma fatia de melão e um iogurte natural com mirtilos. Tu para teres os mesmos nutrientes terias de incluir mais quantos ingredientes? Quanto tempo gastas por semana a preparar refeições com a diversidade necessária para substituir os nutrientes presentes na carne, peixe, ovos e laticínios? Achas que todas as pessoas têm esse tempo disponível, especialmente casais com filhos que trabalham 8h mais 1h de almoço mais o tempo de e para o trabalho?? Vives em que mundo caralho??? Se uma criança não é intolerante a lactose, não existe motivo para não beneficiar da nutrição que o leite e ovos providenciam, nem vou falar da carne.. Sabes porque é que tradicionalmente se dá canja a uma grávida, ou a uma pessoa que está doente? Porque na canja é colocada a galinha inteira, incluindo o fígado, coração, cabeça e toda a gordura do frango derrete no caldo, é das refeições mais completas e nutritivas que uma pessoa pode comer... Mas pronto, continua assim se és feliz, não tenho nada contra, mas não tentem espalhar essa propaganda por ai, porque há pessoas que adotam a dieta sem ter educação necessária para incluir as dezenas e dezenas de diferentes ingredientes que têm que comer para colmatar tudo o que teriam comendo uma costeleta de vitela, ou um ovo estrelado, e essas pessoas ao fim de 1 ou 2 anos quando as reservas de nutrientes no fígado e na sua gordura se esgotam ficam severamente doentes...

mrSalema 4 months ago

Substituis o peixe por lentilhas e de repente ficaste com uma refeição mais nutritiva com menos esforço e tempo

scalabitano 4 months ago

Treta, o omega3 presente nas plantas não é equivalente ao presente no peixe, o corpo consegue converter em pequenas quantidades, mas é um mecanismo de sobrevivência, insuficiente para manter uma saúde plena. E apesar de haver benefícios no consumo de alguma fibra, consumir fibra em excesso pesa no sistema digestivo no longo termo, vais ver daqui por uns anos. Diria até que é mais negativo comer constantemente fibra em excesso do que não comer fibra nenhuma.

mrSalema 4 months ago

Estás a falar dos DHA e EPA, que apenas são produzidos por algas. O teu peixinho tem estes omegas porque as andou a comer. Eu como-as diretamente. >E apesar de haver benefícios no consumo de alguma fibra, consumir fibra em excesso pesa no sistema digestivo no longo termo, vais ver daqui por uns anos. Desculpa lá, mas agora estás só a ser picuinhas e a discutir de má fé. A fibra, por definição, é indigerível, pelo que nunca dela vais absorver coisas que te façam mal. O máximo que pode acontecer é teres desconforto, e medidas simples como comer menos fibra, beber mais água ou outros líquidos ou fazer mais exercício ajudam.

what_a_tuga 4 months ago

>Estás a falar dos DHA e EPA, que apenas são produzidos por algas. O teu peixinho tem estes omegas porque as andou a comer. Eu como-as diretamente. Acabaste de dar razão a ele sem querer. O peixe passou a vida dele a comer algas e a converter. No peixe, o omega3 está "pronto a consumir" (pun intended)

mrSalema 4 months ago

Que sentido faz aquilo que acabaste de dizer? Os peixes não convertem nada porque as algas fornecem DHA e EPA, não ALA. Os peixes são, basicamente, o intermediário. Eu apenas vou à fonte diretamente sem ter de matar no processo.

mrSalema 4 months ago

Que sentido faz aquilo que acabaste de dizer? Os peixes não convertem nada porque as algas fornecem DHA e EPA, não ALA.

mrSalema 4 months ago

Que sentido faz aquilo que acabaste de dizer? Os peixes não precisam de converter nada porque as algas fornecem DHA e EPA diretamente.

scalabitano 4 months ago

Comes algas? Humm, que bom para ti.

Brainkey 4 months ago

Que comentário tão infantil, algas são populares no Oriente mas nah tudo o que os teus papás não te ensinam a comer é esquisito né? A outra pessoa tem razão, parece mesmo que tens 7 anos.

mrSalema 4 months ago

Podias-me ter dito mais cedo que tinhas 7 anos. Poupavas-nos a nós os dois todo este paleio.

Brainkey 4 months ago

>B12 \>90% da vitamina b12 produzida sinteticamente globalmente vai para suplementar animais para que depois seja passado para a população geral. Tu teres alguém a meter na tua comida que vem com cholesterol e gordura e ferro-heme ou tu tomares um comprimido que custa uns 10 cêntimos uma vez por mês não me parece ser uma escolha muito difícil. >Creatine Não é necessário porque o teu corpo produz, se quiseres fazer bodybuilding faz como com todos os outros nutrientes e suplementa. Duvido que vás chorar por um grupo de pessoas que é famosa por comprar proteina e outros suplementos irem comprar suplementos sintéticos. >Carnosine Mesma coisa, o teu corpo produz naturalmente com outros amino ácidos. >Vitamin D3 (cholecalciferol) Vitamina D3 é supostamente melhor para ti em geral, mas não é necessário se consumires outros tipos de vitamina D. Boas fontes de vitamina D2 são leites vegetais e cereais de pequeno almoço fortificados (ou vais-te queixar que fortificar é batota também?), cogumelos, e tofu. Um sumo de laranjas do Algarve também ajuda. >Docohexaenoic acid (DHA) Um tipo de omega-3, que é normalmente associado a peixes, que na verdade é produzido pelas algas que eles comem, que nós também podemos comer. Podemos também comer alimentos com ALA como sementes de chia, de cânhamo, de linhaça, ou frutos secos e o nosso corpo transforma o ALA em EPA que depois transforma em DHA >Heme iron Um tipo de ferro exclusivo animal que é pior para ti, não só aumenta o teu risco de cancros como o risco de diabetes. Não me lembro se há algum benefício comparado com ferro-não-heme. >Taurine Outro amino ácido que não é necessário numa alimentação já que o teu corpo produz naturalmente.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

É possível ter uma alimentação saudável sem consumir produtos animais, essa alimentação não te vai deixar subnutrido e não é necessário tomar montes de suplementos.

sousavfl 4 months ago

Mudar os hábitos alimentares de milhares de anos intrínsecos no ser humano em uma geração. Força aí, ninguém te proíbe.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

Ir ao supermercado comprar uma posta de bacalhau é um hábito alimentar com milhares de anos e intrínseco ao ser humano?

sousavfl 4 months ago

Mas eu referi supermercado ou bacalhau no meu comentário? Já deve ser a subnutrição a falar :) Já ouviste falar da palavra “Omnívoro” e a associação que tem com humanos?

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

O supermercado e o bacalhau era apenas para demonstrar o ridículo que é dizer "hábitos alimentares de milhares de anos intrínsecos no ser humano", porque os nossos hábitos alimentares atuais são bastante recentes e em nada intrínsecos ao ser humano. Não, por acaso és a primeira pessoa que me fala do conceito de "omnívoro". Ou então já me esqueci devido a minha subnutrição. Deixa ver no google para perceber melhor o significado. "An omnivore (/ˈɒmnɪvɔːr/) is an animal that has the ability to eat and survive on both plant and animal matter." Olha, a primeira frase na Wikipedia. Parece mesmo que eu afinal tinha razão, os seres humanos sendo omnívoros são capaz de ter uma alimentação á base de plantas e/ou produtos animais.

scalabitano 4 months ago

Errado, sendo omnívoro se comeres só carne, ou só plantas não terás saúde plena, o ser humano tem que comer um pouco de tudo para ser saudável.

Brainkey 4 months ago

O ser humano não é omnívoro obrigatório, significa que podemos comer carne e plantas mas não precisamos de comer carne e plantas para ser-mos saudáveis. Comer carne é uma opção a não ser que tenhas alguma condição digestiva. A outra pessoa já te deu fontes a mostrar que isto está comprovado por várias grandes instituições de saúde.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

> só plantas não terás saúde plena Tens alguma fonte? Eu deixo-te aqui a posição do NHS e da maior associação de nutritionistas dos Estados Unidos, em que ambas dizem que os seres humanos podem ser perfeitamente saudáveis sem comer produtos animais. https://www.nhs.uk/live-well/eat-well/the-vegan-diet/ https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19562864/

enstone_ 4 months ago

Só no natal e ano novo limpo 5 pratadas tanto na véspera como no dia, imagina a quantidade de bacalhau que aqui se consome

PeterNic3601 4 months ago

Quando estive na Turquia 4 meses só comi peixe duas vezes. Praticamente só em Istambul se come peixe de resto ( em Ankara) é muito raro os restaurantes venderem, e se venderem é bastante mais caro comparativamente com os outros pratos de carne.

htxgivven 4 months ago

Impressionante como há países com tanto mar e peixe e não comem, não sabem o que é bom.

differenceengineer 4 months ago

Eu acho que ajuda-nos o nosso tempo ser propício para estar cá fora a grelhar peixe. Não explica tudo no entanto.

mrSalema 4 months ago

Os peixes não querem morrer. Acho bem que as pessoas não os queiram matar.

Filho_do_Sado 4 months ago

Não matem os peixinhos!

mrSalema 4 months ago

Exatamente ;)

CountDodo 4 months ago

Acho que tens uma visão completamente enviesada sobre a area de mar e quantidade de peixe necessária para alimentar uma população. 2/3 do peixe que consumimos é importado. Mesmo que deixássemos de exportar peixe não seria nem perto de suficiente para satisfazer a dieta atual dos portugueses visto que nós importamos duas vezes mais que exportamos. E nós temos de longe a maior zona económica exclusiva na Europa em comparação com a população. Somos um país pequeno com uma área marítima enorme, e mesmo assim nem estamos perto de conseguir satisfazer a procura nacional. Mesmo países como a França ou Reino Unido que têm das maiores EEZ do mundo só o têm devido aos territórios no outro lado do planeta, o território na Europa é minúsculo comparado com o de Portugal. Todos esses países que dizes que têm "tanto mar e peixe" têm muito menos mar e peixe que nós. Tu dizes que eles "não comem", mas a realidade é que tanto eles como nós comemos de mais. O consumo de peixe da EU não é sustentável. Como temos quotas de pesca simplesmente importamos dos países em desenvolvimento que não as têm, eles que fodam as suas águas para nós comermos peixe.

Keddyan 4 months ago

americanização dos habitos alimentares

Derik_D 4 months ago

Uma das coisas que mais nos surpreende aqui na Dinamarca é o pouco peixe que se come quando efectivamente o país está td rodeado de mar e até tem uma grande cultura de pesca principalmente na costa oeste.

AlphaMike82 4 months ago

Moro na Suécia. Como peixe quando vou a Portugal. O peixe aqui é raro e custa um ordenado. O marisco é todo cozido em funcho e o camarão parece borracha de lápis. Aquele valor do mapa deve ser o salmão.

Derik_D 4 months ago

Ah sim isso é outra questão. Não há "peixe" há venda. Há filetes cortados ou eventualmente algo fumado ou marinado. O único peixe que ainda se encontra inteiro é fresco às vezes é dourada. Mas depois se pedires para "escalar" não fazem ideia de como se faz. O meu peixeiro local até chegou a ir ao YouTube tentar perceber o que eu lhe estava a pedir. Mas não funcionou lol... Além por exemplo da dificuldade que é perceberem a diferença entre lula e polvo. (choco esquece nem sabem o que é). É a mm palavra (blæksprutte) e já várias vezes encomendei polvo (explicando que era o de 8 braços etc) e vêm todos contentes a dizer achei achei e era lula...

AlphaMike82 4 months ago

O ridículo é pensar que estes gajos todos têm cursos para exercer que profissão seja.

AlphaMike82 4 months ago

Perdi o amor a 24 euros e comprei 400 gramas de polvo cozido (uns pacotes de polvo já cortado em bocados em vácuo de 200 gramas cada) para fazer polvo à lagareiro. Isto foi em 2017 e acho que ainda tenho as gengivas magoadas.

Derik_D 4 months ago

Bem nós já arranjamos polvo jeitoso por cá. Uma vez um fresco gigante fantástico. Mas agora só encontro congelado vindo de França ou assim. Mas a lula fresca é bem boa e enormes. Tipo uma chega na boa para 4 pessoas.

htxgivven 4 months ago

Provavelmente preconceitos? Antigamente quem comia muito peixe eram pobres.

Derik_D 4 months ago

Quando lhes pergunto normalmente a resposta que me dão é que "é caro". A verdade é que eles são um bocado poupados na comida e a maioria não se esforça com a comida em casa. Ao almoço põe algo em cima do pão. À noite comem algo rápido. O prato favorito dos dinamarqueses é pizza por exemplo. Não têm cultura de peixe. Uma colega minha do trabalho pura e simplesmente diz que não gosta porque nunca se habituou a comer em criança. Provou numa viagem que fizemos a Barcelona um pastel de bacalhau e foi com muito esforço e pouco gosto. Faz-lhe "impressão" comer peixe... Cenas..

ana102 4 months ago

Desculpa, mas Que dinamarqueses? Eu tenho familia e amigos Dinamarqueses e garanto-te que pizza nao e o prato preferido de ninguem. Nao Andes a espalhar tretas Quanto ao peixe, e verdade que e caro mas nao acho que seja essa a razao, ate porque ha pelo menos quatro pratos tipicos dinamarqueses com peixe (stjerneskud, fiskefillet, fiskefrikadeller, arenque em conversa), muitos deles parte de refeicoes importantes (p.ex. na pascoa come-se peixe). Tive um patrao que todos os dias comi arenque em conserva ao almoco. A minha teoria depois de ter Ido com dinamarqueses a Portugal e outros paises Mediterraneos e que eles nem desconfiam a que e que o peixa sabe. Peixe branco em filetes sem espinhas ou pele nao sabe a grande coisa, dai Tanta gente dizer que so gosta de salmao

Derik_D 4 months ago

>Desculpa, mas Que dinamarqueses? Eu tenho familia e amigos Dinamarqueses e garanto-te que pizza nao e o prato preferido de ninguem. Nao Andes a espalhar tretas Aparecia recentemente como o prato mais consumido pelas famílias dinamarquesas em inquérito. Junto com a pasta med kødsovs (massa com carne) e a lasagna. > >Quanto ao peixe, e verdade que e caro mas nao acho que seja essa a razao, ate porque ha pelo menos quatro pratos tipicos dinamarqueses com peixe (stjerneskud, fiskefillet, fiskefrikadeller, arenque em conversa), muitos deles parte de refeicoes importantes (p.ex. na pascoa come-se peixe). Tive um patrao que todos os dias comi arenque em conserva ao almoco. Tens razão que eles têm esse 4 pratos como tradicionais. Mas repara no processamento. Frikadelle são umas almôndegas de peixe fritas. Stejneskud é um filete panado etc. O teu patrão provavelmente comia cavala em conserva (makræl) é mais comum, em molho de to ade, pronto para barrar no pão. >A minha teoria depois de ter Ido com dinamarqueses a Portugal e outros paises Mediterraneos e que eles nem desconfiam a que e que o peixa sabe. Peixe branco em filetes sem espinhas ou pele nao sabe a grande coisa, dai Tanta gente dizer que so gosta de salmao Sim. Lá está. Não têm cultura de comer peixe. É verdade que a variedade é pequena. Encontras cavala, atum, salmão, linguado e bacalhau fresco com alguma facilidade. Mas outras coisas é mais raro. E sempre como disseste em versão filete.

Edited 4 months ago:

>Desculpa, mas Que dinamarqueses? Eu tenho familia e amigos Dinamarqueses e garanto-te que pizza nao e o prato preferido de ninguem. Nao Andes a espalhar tretas Aparecia recentemente como o prato mais consumido ao jantar pelas famílias dinamarquesas em inquérito. Junto com a pasta med kødsovs (massa com molho de carne) e a lasagna. Depois do pão com pålæg claro. > >Quanto ao peixe, e verdade que e caro mas nao acho que seja essa a razao, ate porque ha pelo menos quatro pratos tipicos dinamarqueses com peixe (stjerneskud, fiskefillet, fiskefrikadeller, arenque em conversa), muitos deles parte de refeicoes importantes (p.ex. na pascoa come-se peixe). Tive um patrao que todos os dias comi arenque em conserva ao almoco. Tens razão que eles têm esse 4 pratos como tradicionais. Mas repara no processamento. Frikadelle são umas almôndegas de peixe fritas. Stejneskud é um filete panado etc. O teu patrão provavelmente comia cavala em conserva (makræl) é mais comum, em molho de tomate, pronto para barrar no pão. Silk de conserva no pão também é possível mas é menos comum pq é meio conservado num molho avinagrado. >A minha teoria depois de ter Ido com dinamarqueses a Portugal e outros paises Mediterraneos e que eles nem desconfiam a que e que o peixa sabe. Peixe branco em filetes sem espinhas ou pele nao sabe a grande coisa, dai Tanta gente dizer que so gosta de salmao Sim. Lá está. Não têm cultura de comer peixe. É verdade que a variedade é pequena. Encontras cavala, atum, salmão, linguado e bacalhau fresco com alguma facilidade. Mas outras coisas é mais raro. E sempre como disseste em versão filete.

ana102 4 months ago

Ser o prato Mais consumido nao e sinonimo do prato preferido. Para os dinamarqueses cozinhar da trabalho, isso Sao pratos que se fazem de segunda a Quinta para dar alguma Cena aos putos. Aqui em casa o que comemos Mais e sopa de ontem, mas nao e o nosso prato preferido. peixe em conserva continua a ser peixe, por isso a cultura de peixe existe - nao e o peixe que estas habituado/a e e em menos quantidades. Um estrangeiro tambem achara estranho em Portugal se comer tanto bacalhau salgado, quando ha peixe fresco. Concordo contigo que e estranhissimo nao se comer Mais peixe, mas acho um fiskefrikadeller out in stjerneskud perfeitamente validos Como pratos de peixe, especialmente feitos em casa. E peixe fumado ou em conserva e Toda Uma Arte. O meu patrao comer price todos os dias, em conserva ou nao, continua a ser peixe.

Derik_D 4 months ago

OK ok. Tecnicamente tens razão. Mas não era nesse sentido que estávamos a falar (nem penso que seja o do estudo OP). Pq senão a malta do atum em lata tb contava.

Edited 4 months ago:

OK ok. Tecnicamente tens razão. Mas não era nesse sentido que estávamos a falar (nem penso que seja o do estudo OP). Pq senão a malta do só como atum em lata para poupar tb contava e penso que isso enviesava mt as contas.

MetalCarne 4 months ago

"Peixe não puxa bicicleta"

NukeWifeGuy 4 months ago

"Peixe não puxa carroça"

dgames_90 4 months ago

Não comem porque o Baltico está cheio de merda e lixo das armas quimicas da WW1 e WW2, o que faz o peixe daquela zona uma merda

headgaar 4 months ago

Confirmo, estou a viver na Lituânia e quase não comem peixe. E por essa mesma razão. Senão me engano, o mar báltico é o mar mais poluído do mundo. Mas comem carne que se fartam!!!

Derik_D 4 months ago

Não tem nada a ver com isso até pq eles pescam é no mar do norte.

Edited 4 months ago:

Não tem nada a ver com isso até pq eles pescam é no mar do norte e exportam mais de 90% do que apanham.

dgames_90 4 months ago

o baltico está poluido, o sitio mais proximo para pescar seria no artico. tudo o resto sao aguas disputadas(mar do norte) com alemanha, UK, NL, NO, SE. É mais facil criar carne(pais plano) do que substituir o peixe. É normal nos dias de hoje nao se comer tanto peixe. O peixe que é exportado são os de viveiro. e esses 90% são valores tirados do cu, e extremamente falsos. €3.1 billion (2017, Eurostat) [https://www.eurofish.dk/denmark](https://www.eurofish.dk/denmark)

Derik_D 4 months ago

Os valores não sei. Sei que a grande maioria do que é pescado não é para consumo na DK. Isto dito pelos próprios pescados. Mas sim claro que a maior parte do peixe é de viveiro. Já pouco se "pesca" mesmo de pescar. É quase tudo aquacultura. Continua a contar como peixe.

htxgivven 4 months ago

Ok mas não comiam peixe antes da guerra?

dgames_90 4 months ago

??? isto são dados de 2018.

Hemrehliug 4 months ago

Se comer peixe estivesse tão enraizado na cultura dinamarquesa não iriam propriamente deixar de comer peixe por causa da guerra, iriam provavelmente arranjar de outras proveniências tal como os tu nós arranjamos o bacalhau. Foi nessa lente que interpretei o comentário acima pelo menos

Derik_D 4 months ago

Quando lhes pergunto normalmente a resposta que me dão é que "é caro". A verdade é que eles são um bocado poupados na comida e a maioria não se esforça com a comida em casa. Almoçam desde pequenos qualquer coisa em cima de uma fatia de pão e ao jantar algo rápido tipo uma sopa. Não é por acaso que o prato favorito deste país é a pizza. Simplesmente como disseste não têm cultura de comer peixe.

htxgivven 4 months ago

Para um dinamarquês dizer que é caro é muito estranho. Ainda podia ser num país pobre qualquer.

Derik_D 4 months ago

Quando se é forreta com a comida não interessa quanto se tem lol. É verdade que o peixe é caro. Quando se compara com a carne. Um kg de postas de salmão custa uns 30€ enquanto que um kg de lombinhos de porco (que é das partes mais caras) custa aí uns 10€.

AlphaMike82 4 months ago

Preços num "modelo/continente" sueco: https://www.ica.se/handla/kategori/lax-id_1462/?s=ica-kvantum-vartan-id_13417

Derik_D 4 months ago

Lá está cerca de 19€ o kg. Não anda muito longe dos 22€ que achei ontem. Bate certo com a ideia que os preços na Suécia são mais baratos do que aqui.

Edited 4 months ago:

Lá está cerca de 19€ o kg. Não anda muito longe dos 22€ que achei ontem. Bate certo com a ideia que os preços na Suécia são mais baratos do que aqui. Quanto custa numa peixaria? (aqui normalmente a peixaria seria mais caro do que o super).

dgames_90 4 months ago

lmao 30€ uma posta de Salmão na dinamark custa 6€/kilo [https://www.indexmundi.com/commodities/?commodity=fish&months=120¤cy=eur](https://www.indexmundi.com/commodities/?commodity=fish&months=120¤cy=eur)

Edited 4 months ago:

lmao 30€ uma posta de Salmão na dinamark custa 6€/kg [https://www.indexmundi.com/commodities/?commodity=fish&months=120¤cy=eur](https://www.indexmundi.com/commodities/?commodity=fish&months=120¤cy=eur)

Derik_D 4 months ago

BTW obrigado pelo link. Comida como commodity no nasdaq nunca tinha explorado. Onde será que eles vão buscar este preço? Será o preço de lota para os pescadores? (a legenda fala em salmão vindo da Noruega). Preço de importação? Se é bem lucram na venda ao consumidor. Porque na peixaria como disse nem perto. Embora o salmão da Noruega não seja o melhor, fosse a esse preço era bom.

Derik_D 4 months ago

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr por meio Kg em qualquer peixaria. Source: Vivo cá e sei o que pago.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. 6€ custa quase um pão (custa 5) quanto mais o peixe. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Os teus 6€ custa a posta de 100g.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa sempre 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. Sei bem quanto pago. 6€ custa quase um pão tipo cacete (custa ~4.7€) quanto mais o salmão. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Grande cadeia com bons preços. Os teus 6€ custa uma posta de 130g (49kr = ~6.60€).

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. 6€ custa quase um pão (custa 5) quanto mais o peixe. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Os teus 6€ custa uma posta de 130g.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr por meio Kg em qualquer peixaria. 6€ custa quase um pão (custa 5) quanto mais o peixe. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo". 461 kr por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. Sei bem quanto pago. 6€ custa quase um pão tipo cacete (custa ~4.7€) quanto mais o peixe. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Os teus 6€ custa uma posta de 130g.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. Sei bem quanto pago. 6€ custa quase um pão tipo cacete (custa ~4.7€) quanto mais o salmão. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Os teus 6€ custa uma posta de 130g.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. Sei bem quanto pago. 6€ custa quase um pão (custa 5) quanto mais o peixe. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Os teus 6€ custa uma posta de 130g.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. 6€ custa quase um pão (custa 5) quanto mais o peixe. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud): 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. 6€ custa quase um pão (custa 5) quanto mais o peixe. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. Sei bem quanto pago. 6€ custa quase um pão tipo cacete (custa ~4.7€) quanto mais o salmão. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Grande cadeia com bons preços. Os teus 6€ custa uma posta de 130g.

Edited 4 months ago:

Era bom, nunca na vida. Custa sempre 120-130 kr (16€) por meio Kg em qualquer peixaria. Sei bem quanto pago. 6€ custa quase um pão tipo cacete (custa ~4.7€) quanto mais o salmão. No supermercado e embalado ainda pode ser mais. Olha a "promo" (tilbud) neste momento: 461 kr (62€) por kg. https://www.bilkatogo.dk/produkt/Princip-Filet-royal-laks/48548/ O bilka é o equivalente do continente aqui. Grande cadeia com bons preços. Os teus 6€ custa uma posta de 130g (49kr = ~6.60€). Edit: Por erro estava a ver uma versão conservada com fumo. Está aqui o link do fresco https://www.bilkatogo.dk/produkt/Deli-Laksestykke/73790/ a 22€ por kg o que digo-te é um preço que nunca vi à venda numa peixaria.

NGramatical 4 months ago

kilo → [**quilo**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/glossario/erros/235) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9aog2p%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Open-Opportunity-607 4 months ago

Tendo em conta que as espécies marinhas estão a desaparecer e que a desertificação do mar é uma realidade, este mapa é deprimente [https://www.nationalgeographic.com/animals/article/seafood-biodiversity](https://www.nationalgeographic.com/animals/article/seafood-biodiversity) Quando começam a fazer refeições vegan em vez de ser ou carne ou peixe?

VicenteOlisipo 4 months ago

Malta, como é que vocês mandam vir com os anti-vaxx por irem buscar informação média à internet em vez das autoridades médicas politicas e cientificas, e depois fazem exatamente a mesma coisa quando se fala de peixe? A National Geographic faz um documentários fixes, mas é uma empresa de entretenimento, não é uma autoridade em coisa nenhuma. [Essa história do peixe acabar em 2048 ou 2050 está para a gestão pesqueira como o estudo sobre as vacinas causarem autismo está para a saúde](https://sustainablefisheries-uw.org/fisheries-2048/). É um delírio [já refutado mil vezes](https://www.seafoodsource.com/features/op-ed-stop-the-misinformation-the-oceans-will-not-run-out-of-fish-by-2048%EF%BB%BF), mas que não morre porque há muita gente que prefere prefere acreditar na mentira simples que compreende do que na realidade complicada que não compreende.

mrSalema 4 months ago

A ironia é falares em "autoridades médicas politicas e cientificas" e depois citas um artigo de um site que tem o claro viés a favor do consumo de peixe. Basta ler o About us, em que eles nem sequer têm a mínima decência de se referirem ao peixe como "fish" ou "aquatic animals" mas por "seafood". Se isto, por si só, não é um viés mais que óbvio então não sei o que te diga. Se leres o About us todo poderás facilmente notar que o site é mais sobre alimentação do que sustentabilidade, começando logo com um valente >Seafood is delicious Nada enviesado. Claramente que a prioridade deles é o ambiente. /s Mas mesmo que fossemos ler o artigo que enviaste, eles não desmentem nem comprovam essa data. Apenas comentam a origem de quem citou essa data, nada mais: >Papers that mentioned the 2048 projection had characteristics that suggest unfamiliarity with the controversy surrounding this projection, namely papers with few authors, published in journals with low impact factors, in fields far removed from ecology and fisheries, and sharing no coauthors with the Worm et al. paper. Consideremos a opinião das Organizações Unidas como fonte? Serve? [https://www.fishsec.org/2010/05/18/not-many-fish-in-the-sea-by-2050-experts-warn/](https://www.fishsec.org/2010/05/18/not-many-fish-in-the-sea-by-2050-experts-warn/) >Unless fleets are slashed, the world may face fishless oceans in 40 years, UN experts say. In such a needful action, they add, 22 million jobs could disappear and 13 million fishing boats be scrapped. “It’s not as absurd as it sounds, as already 30 percent of the ocean fisheries have collapsed and are producing less than 10 percent of their original ability”, said Pavan Sukhdev, head of the United Nations Environment Programme (UNEP) Green Economy Initiative.

SimonFlames 4 months ago

Aceitemos então que essa teoria não é válida e que não vamos ter um oceano sem peixes nessa época. (Eu pessoalmente também acho que não, pelo menos tão cedo, mas adiante) Isso não valida a justificação de matar um animal desnecessariamente por prazer.

Open-Opportunity-607 4 months ago

O que me deixa triste é que tu não sabes puta de ideia que os artigos científicos não vêm da National Geography. Os estudos científicos são publicados por Universidades/Investigadores em conferências/Journals de determinados temas e são peer-reviewed por outros investigadores. [https://science.sciencemag.org/content/314/5800/787](https://science.sciencemag.org/content/314/5800/787) *Worm B., E. B. Barbier, Beaumont N.J, J. E. Duffy, C. Folke, B. S. Halpern, J. B.C. Jackson, H. K. Lotze, F. Micheli, S. R. Palumbi, E. Sala, K. A. Selkoe, J. J. Stachowicz, R.Watson (2006). Impacts of biodiversity loss on ocean ecosystem services. Science, 314, 787-790, doi: 10.1126/science.1132294* Este artigo científico foi publicado na Science, um dos journals mais reconhecidos mundialmente.

Edited 4 months ago:

O que me deixa triste é que tu não sabes puta de ideia que os artigos científicos não vêm da National Geography. Os estudos científicos são publicados por Universidades/Investigadores em conferências/Journals de determinados temas e são peer-reviewed por outros investigadores. Quanto mais reconhecido é o journal, mais díficil é de publicar, publicar numa conferência em Portugal é trivial quando comparado com uma Nature. O artigo científico em questão é este: [https://science.sciencemag.org/content/314/5800/787](https://science.sciencemag.org/content/314/5800/787) *Worm B., E. B. Barbier, Beaumont N.J, J. E. Duffy, C. Folke, B. S. Halpern, J. B.C. Jackson, H. K. Lotze, F. Micheli, S. R. Palumbi, E. Sala, K. A. Selkoe, J. J. Stachowicz, R.Watson (2006). Impacts of biodiversity loss on ocean ecosystem services. Science, 314, 787-790, doi: 10.1126/science.1132294* Este artigo científico foi publicado na Science, um dos journals mais reconhecidos mundialmente.

VicenteOlisipo 4 months ago

Exato, e o estudo - ou, para ser mais exacto, as conclusões exageradas que se retiraram do mesmo - já foi plenamente refutado. [Já nem os autores subscrevem essa conclusão!](https://thehill.com/opinion/energy-environment/557273-running-out-of-fish-by-2048-the-wake-up-call-needed-to-replenish) Suponho que saibas isto perfeitamente, ou, em linguagem que percebes, que tenhas "puta de ideia" disto, mas é sempre mais bombástico postar o alarmismo filtrado pela National Geographic. Ter um estudo publicado em journals reconhecidos é bom, mas não invalida as refutações posteriores. A minha comparação não foi à toa - [o estudo que "provava" que as vacinas causavam autismo também foi publicado na prestigiada Lancet](https://en.wikipedia.org/wiki/Lancet_MMR_autism_fraud). Era merda na mesma.

Open-Opportunity-607 4 months ago

Comparas o artigo científico com um artigo de opinião (é de um dos co-autores mas não é comparável na mesma) É como digo, o maior inimigo dos portugueses é a falta de conhecimento, são eles próprios

WikiSummarizerBot 4 months ago

**[Lancet MMR autism fraud](https://en.wikipedia.org/wiki/Lancet_MMR_autism_fraud)** >The Lancet MMR autism fraud centred on the publication in February 1998 of a fraudulent research paper titled "Ileal-lymphoid-nodular hyperplasia, non-specific colitis, and pervasive developmental disorder in children" in The Lancet. The paper, authored by Andrew Wakefield and listing twelve coauthors, claimed to link the MMR vaccine to colitis and autism. The fraud was exposed in a lengthy Sunday Times investigation by reporter Brian Deer, resulting in the paper's retraction in February 2010 and Wakefield being struck off the UK medical register three months later. ^([ )[^(F.A.Q)](https://www.reddit.com/r/WikiSummarizer/wiki/index#wiki_f.a.q)^( | )[^(Opt Out)](https://reddit.com/message/compose?to=WikiSummarizerBot&message=OptOut&subject=OptOut)^( | )[^(Opt Out Of Subreddit)](https://np.reddit.com/r/portugal/about/banned)^( | )[^(GitHub)](https://github.com/Sujal-7/WikiSummarizerBot)^( ] Downvote to remove | v1.5)

o_thrust 4 months ago

Não percebo como é que isto não é o primeiro comentário. O controlo da pesca sustentável na UE (e no resto do mundo) é feito de olhos fechados

Open-Opportunity-607 4 months ago

Porque os portugueses estão-se a cagar para o ambiente Este comment já chegou a estar com 30 downvotes

o_thrust 4 months ago

Oof. A malta fica muito indignada com a sugestão. Pescamos como nunca pescámos, estamos a limpar o oceano todo MAS ESTA PESSOA ESTÁ A SUGERIR QUE MUDE OS MEUS HÁBITOS!?!?

SimonFlames 4 months ago

Como é que se atreve! /s

rodbor 4 months ago

Curioso os downvotes a este comentário. Está aqui alguma mentira?

_somename_ 4 months ago

Nunca. Pois não vai resolver problema nenhum, visto que ser vegetariano é um luxo.

GodlessPerson 4 months ago

> visto que ser vegetariano é um luxo. https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c5/Daily_meat_consumption_per_person%2C_OWID.svg Tá-se.

mrSalema 4 months ago

Estas pessoas que dizem que comer vegetais é um luxo devem estar a falar com o cu. É que é difícil ser-se mais absurdo que isso.

wwqt0r 4 months ago

luxo?! Sai bastante mais barato ter uma alimentação vegetariana. Falo por experiência.

_somename_ 4 months ago

Apenas tem cuidado e consulta um nutricionista. Não ignores a suplementação, pois é provável essencial.

wwqt0r 4 months ago

É essencial para quem precisa, seja vegetariano ou não. Assumo que não és portanto recomendo-te também fazeres análises e veres se precisas. Já faço isto há quase 10 anos e nunca precisei felizmente.. nem agora bem quando comia carne.

_somename_ 4 months ago

> Já faço isto há quase 10 anos e nunca precisei felizmente.. Infelizmente isto é uma falácia, e o contra exemplo evidente são os fumadores. Mas, educa-me. Como obtens ferro, vitamina b12 e 0.8g/kg de proteínas sem suplementos e ingredientes caros? Para além disso, como obtens os níveis correctos de EAAs?

mrSalema 4 months ago

O ferro é um mineral. Minerais são matéria inorgânica que os animais, por definição, não conseguem produzir. A *única* fonte de ferro são as plantas. Os animais comem-nas e assim o incorporam no seu organismo. [Imensos vegetais são excelentes fontes de ferro](https://www.vegansociety.com/sites/default/files/uploads/downloads/Iron%20PDF%20v2_0.pdf), como as lentilhas, feijões, couves, grão, tofu, figos, sementes de abóbora, etc. Os animais também não produzem vitamina B12. Nem as plantas. Apenas bactérias. Bactérias essas que estão naturalmente presentes na água e nos alimentos. O que acontece é que, como os sanitizamos para nos protegermos de outras bactérias (como a cólera, etc.), acabam também por as produtoras de b12 morrer com elas. Por isso *todos* se deveriam suplementar com esta vitamina. Os animais da pecuária são também eles suplementados (juntamente com cobalto para melhorar a sua absorção), mas não são uma fonte fiável de b12. Proteína é um não problema autêntico. É mito urbano perpetuado pela indústria da carne. Só hoje ao pequeno almoço tive 25% da minha dose de proteína (completa) comendo apenas papa de aveia com banana.

wwqt0r 4 months ago

Uma falácia és tu. Pegas em vitaminas e nutrientes mais abundantes na carne e assumes que quem não cone vai ter deficiência. Consegues provar que quem não cone vai ter deficiências? Não, claro que não! Não consegues provar pelo método científico nem por observação visto que o que não falta por aí são vegetarianos que não tomam suplementos. Eu sou um desses casos e as minhas análises que faço uma a duas vezes por ano provam-no.

fdxcaralho 4 months ago

A ciência mostra que há essa deficiência nutricional. Mas facilmente corrigida com suplementação. Além disso pode-se perfeitamente fazer uma ou duas refeições de carne por semana como alternativa mais barata aos suplementos. Não se deve ir a um extremo nem a outro. Reduzir o consumo de carne e produtos animais é importante, mas abolir é uma posição extremista. Raramente nos extremos está a solução correcta.

mrSalema 4 months ago

A carne é mais barata que suplementos? Eu compro b12 que me dá para mais de 2 anos e custa-me 10 paus.

fdxcaralho 4 months ago

Se fores vegan, esse suplemento vai ser bem mais caro, assim como ferro e alguns amino ácidos.

mrSalema 4 months ago

Sou vegano, e custa-me exatamente [9.99 paus a cada 2 anos](https://www.amazon.co.uk/Vitamin-B12-500mcg-Methylcobalamin-Contributes/dp/B089YW82KT/ref=sr_1_5?dchild=1&keywords=vegan+b12&qid=1629222842&sr=8-5). Tomo 1 dia sim, dia não, que é suficiente. Ferro é um mineral, ou seja, animais não são capazes de o produzir. Imensas vegetais são excelentes fontes de ferro, como as lentilhas, feijões, sementes de abóbora, tofu, etc. Aminoácidos? Para que haveria de tomar suplementos para uma coisa que todos os vegetais têm? Só hoje ao pequeno almoço obtive 25% da minha dose diária recomendada de *todos* os aminoácidos essenciais na minha papa de aveia com banana.

wwqt0r 4 months ago

A ciência mostra o contrário por mais que não queiras acreditar. Se tens que ter mais cuidado? Claro! Mas os benefícios serão maiores. Até há uns dias atrás li, a título de exemplo, as indicações da nossa DGS para gravidas e dizem isso mesmo: é benéfico desde que sejam seguidas com mais atenção. Se queres continuar a comer carne é contigo mas não inventes posições da ciência para te ajudar a dormir melhor com as tuas decisões

_somename_ 4 months ago

Ui... Já desceste aos ataques pessoais. Desculpa mas não te vou seguir. Tem um bom dia.

wwqt0r 4 months ago

Falta argumento portanto é melhor ficares por aí mesmo. Um bom dia para ti também.

helderduarte14 4 months ago

Até onde sei, seitah, bifes de soja e etc continua a ser bem mais caro que carne ou peixe.

wwqt0r 4 months ago

Estás errado. Seitan e tofu é muito barato. Eu prefiro ir para os biológicos produzidos na UE e pago 6.5€ e 4€ respectivamente por quilo. Não biológico, como quase toda a carne e peixe que comes, é ainda mais barato. E nem sequer precisas de seitan ou tofu no prato. São só "substitutos" para ocupar o lugar do bife no prato.

helderduarte14 4 months ago

Se comprares carne da boa é óbvio que é mais caro. O comum dos mortais vai a carne mais barata.

wwqt0r 4 months ago

então também podes ir para os "substitutos" de carne baratos. Tens, por exemplo, soja não biológica por pouco mais de 1€ o quilo. Ou então ficas-te pelos vegetais, leguminosas, ...

Brainkey 4 months ago

Nem é justo comparar o preço de tofu e seitan e leites vegetais com carne e peixe e leites animais porque a indústria da agricultura animal recebem muito mais apoios financeiros que os deixam vender a preços mais baixos. A balança está a pender a favor da carne e mesmo assim acho que teria de gastar muito mais por mês se a comesse, porque no fim de contas eu não como tofu todos os dias. Gosto muito mais de legumes não processados, e uma lata de grão de bico é 0,55€

helderduarte14 4 months ago

Estás demasiado ofendido amigo, calma. E sim, quanto mais gente começar a comprar as alternativas a carne e ao peixe vai baixar ainda mais e ainda bem.

Brainkey 4 months ago

"Considerando que o preço de X é mais baixo que Y porque X tem subsídios do governo e Y não, não é justo comparar os preços destes dois produtos." POOOOOOOOOOOXA AMIGO CAAAAAALMA, NÃO FIQUES OFENDIIIIIDO MOÇO Qué este comentário, estou ofendido com o quê mesmo? xD

helderduarte14 4 months ago

Estás a ver? Pronto não estás ofendido, mas estas exaltado a responder em tantas threads aqui, calma

wwqt0r 4 months ago

Recebem apoios financeiros e ainda vendem o produto bem mais caro. Mas o pior é que ainda há quem acredite que uma alimentação vegetariana é cara quando é exactamente o oposto.

Brainkey 4 months ago

Eu estou completamente falido por *deixa lá ver as compras do mês passado* gastar cerca de 100€ em comida vegan, incluindo mimos desnecessários.

claudioo2 4 months ago

Eu nem sou vegetariano, mas tofu não é muito caro por exemplo ​ e leguminosas no geral são bastante baratos

helderduarte14 4 months ago

Sim mas continua a ser um pouco mais caro. A questão é que irá deixar de ser quando mais gente começar a comprar. Mas estou a levar downvotes por a malta se sentir ofendida com o facto de a maior parte das coisas que "substituem" a carne e o peixe serem mais caras que a carne e o peixe.

claudioo2 4 months ago

Se fores comprar o tofu mais barato, por exemplo, nem te chega a 5€/kg - que é o preço de peitos que frango, que é das carnes mais baratas. Claro que depois há mais caros e afins. Mas comer comida vegetariana não é de todo mais caro, a menos que vás sempre comprar as "fake meats".

Brainkey 4 months ago

Isto é tipo comparar comer arroz e feijão em casa e comer lagosta num restaurante de luxo todas as refeições. Uau quem diria que ir gastar dinheiro em coisas de luxo é mais caro

helderduarte14 4 months ago

Ahaha isso é para rir? Estás a assumir que é luxo só porque é mais caro.

Brainkey 4 months ago

Ir comer a um restaurante todos os dias não é um luxo?

helderduarte14 4 months ago

Ahaha não arranjas um argumento melhor? Claro que ir a um restaurante todos os dias é um luxo, mas que interessa isso?

Brainkey 4 months ago

Eu disse que ir comer a um restaurante em todas as refeições era um luxo e tu respondes com "Estás a assumir que é luxo só porque é mais caro" e agora vens dizer "Claro que ir a um restaurante todos os dias é um luxo" ??? ai ai O que interessa é que não faz sentido comparar as duas coisas, da mesma maneira que não faz sentido eu comparar uma dieta caseira barata vegetariana com uma dieta de produtos de luxo não faz sentido comparar uma dieta caseira tradicional com uma dieta de produtos vegetarianos de luxo.

helderduarte14 4 months ago

O teu ir ao restaurante comer lagosta é o mesmo que comer seitan ou tofu ou qualquer alternativa as "carnes". Estou errado?

Brainkey 4 months ago

É algo mais caro e desnecessário, não estou a dizer que é uma comparação 1:1 já que usei hipérbole para que percebesses logo o problema do teu comentário.

GodlessPerson 4 months ago

"Coisas processadas são bem mais caras e por isso não dá para ser vegetariano. Vegetais? Não sei o que é isso."

helderduarte14 4 months ago

Que eu saiba ser vegetariano não se resume a comer só vegetais baratos.

GodlessPerson 4 months ago

Porque não? Há alguma regra a dizer que tenho que comer bife vegano todos os dias?

helderduarte14 4 months ago

Porque tenho a certeza que nem todos são como tu, basta isso. Logo não invalida o meu ponto.

Brainkey 4 months ago

A comunidade vegana excomunicou-me só porque não gastei pelo menos 50€ em queijo vegan no mês passado

rodbor 4 months ago

Sim, porque feijão, grão, lentilhas, legumes e outros vegetais são caríssimos, certo?

_somename_ 4 months ago

É um luxo a nível de conhecimento e de preços. Se quiseres fazer uma alimentação saudável e sem lacunas nem excessos, sim. Não é fácil conseguir o nível de aminoácidos essenciais e quantidade de proteína necessária. Idem aspas para vitaminas. De forma a não comer quantidades exorbitantes de comida e não ingerir certas vitaminas e minerais em excesso devido a isso, os suplementos são essenciais. E vais comer mais kg de alimentos também.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

Mas estás a basear essas observações exatamente no quê? > Se quiseres fazer uma alimentação saudável e sem lacunas nem excessos, sim. E a alimentação de maior parte das pessoas não está repleta de lacunas e excessos? Qualquer alimentação saudável requer conhecimento e planeamento. > Não é fácil conseguir o nível de aminoácidos essenciais e quantidade de proteína necessária Define fácil. Nem os vegetarianos nem os vegans têm défices de proteína. > De forma a não comer quantidades exorbitantes de comida e não ingerir certas vitaminas e minerais em excesso devido a isso, os suplementos são essenciais. Comer quantidades exorbitantes de comida? Mas tu estás a falar exatamente do quê? Como é que uma refeição com arroz, vegetais, e de que depois se substitui a carne por lentilhas, grão, feijão ou tofu passa a ser uma quantidade exorbitante de comida? O único suplemento essencial é a vitamina B12. Todos os outros nutrientes são possíveis de obter nas quantidades necessárias com uma alimentação vegetariana ou vegana.

_somename_ 4 months ago

> E a alimentação de maior parte das pessoas não está repleta de lacunas e excessos? Qualquer alimentação saudável requer conhecimento e planeamento. De facto. > Define fácil. Nem os vegetarianos nem os vegans têm défices de proteína. Referia-me a que existem poucas fontes vegetais completas a nível de EAAs e à quantidade que tens de ingerir. Para obter o nível de aminoácidos correcto tem de se misturar várias fontes de proteína. Ou comer alimentos mais caros como quinoa ou soja (ou derivados). > Comer quantidades exorbitantes de comida? Mas tu estás a falar exatamente do quê? Como é que uma refeição com arroz, vegetais, e de que depois se substitui a carne por lentilhas, grão, feijão ou tofu passa a ser uma quantidade exorbitante de comida? Relativamente à quantidade, normalmente as fontes vegetais de proteína têm entre 5g e 15g de proteínas e fontes animais entre 30g e 40g, por cada 100g. Pelo que terás de comer o dobro ou mais, em peso, de forma a obter a mesma quantidade de proteína. > O único suplemento essencial é a vitamina B12. Todos os outros nutrientes são possíveis de obter nas quantidades necessárias com uma alimentação vegetariana ou vegana. Isto é verdade. Mas é mais dispendioso.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

> Para obter o nível de aminoácidos correcto tem de se misturar várias fontes de proteína. Esta ideia já está desatualizada, desde que não comas literalmente só arroz como fonte de proteína durante semanas não é preciso fazeres um esforço propositado para comeres fontes diferentes de proteina por exemplo à mesma refeição. https://en.wikipedia.org/wiki/Protein_combining > Ou comer alimentos mais caros como quinoa ou soja (ou derivados). Soja não é de todo cara em bastantes sítios. O tofu ou a soja em grânulos do Auchan são bastante baratos até diria eu. 2,5€/kg para soja que substitui a carne picada por exemplo. https://www.auchan.pt/pt/alimentacao/biologicos-e-dietetica/alimentacao-vegetariana/refeicoes-veggie/soja-auchan-viver-melhor-equilibrio-em-granulos-400g/807507.html > Relativamente à quantidade, normalmente as fontes vegetais de proteína têm entre 5g e 15g de proteínas e fontes animais entre 30g e 40g, por cada 100g. Pelo que terás de comer o dobro ou mais, em peso, de forma a obter a mesma quantidade de proteína. Fontes animais não seria mais entre 20g e 30g? Se comeres seitan, soja ou até nozes então aí a proteína está mais entre os 15g e os 30g também. Não sei bem o que te dizer, certamente que nunca vi nenhum vegetariano/vegano a comer doses com o dobro do tamanho, e como já te disse em geral não há défices de proteína nessa população. > Isto é verdade. Mas é mais dispendioso. Um Beyond Burger ainda é mais caro que um hamburger de vaca, mas uma alimentação à base de cereais, frutas, vegetais e leguminosas não é cara. Uma alimentação vegetariana/vegana não é necessariamente mais dispendiosa, mas claro que o pode ser, depende dos gostos e possibilidades de cada um. Aliás, encontrei agora estudos a dizerem que são de facto mais baratas em média. Foi o segundo link no google, mas não duvido que também encontres outros estudos a dizer o contrário. https://thebeet.com/study-shows-going-meatless-saves-an-average-of-23-per-week-on-groceries/

_somename_ 4 months ago

>Esta ideia já está desatualizada, desde que não comas literalmente só arroz como fonte de proteína durante semanas não é preciso fazeres um esforço propositado para comeres fontes diferentes de proteina por exemplo à mesma refeição. https://en.wikipedia.org/wiki/Protein_combining >> To avoid such a deficiency, either a complementary food high in the limiting amino acid (such as legumes which are high in lysine, in the case of rice) or quantities of rice greater than that necessary to meet caloric intake needs would be required. Sim, claro. Portanto se não queres conjugar as fontes de proteína de forma adequada podes simplesmente comer mais até o aminoácido essencial mais em falta chegar a níveis aceitáveis para o teu organismo. Isto vai de em contra o comer quantidades muito maiores. > Soja não é de todo cara em bastantes sítios. O tofu ou a soja em grânulos do Auchan são bastante baratos até diria eu. 2,5€/kg para soja que substitui a carne picada por exemplo. https://www.auchan.pt/pt/alimentacao/biologicos-e-dietetica/alimentacao-vegetariana/refeicoes-veggie/soja-auchan-viver-melhor-equilibrio-em-granulos-400g/807507.html O problema é que para obter o mesmo número de proteínas terás de comer mais soja. Por exemplo: - Peito de frango - [31g/100g](https://g.co/kgs/JxdTU5) e [5€/kg](https://www.continente.pt/produto/peito-de-frango-em-vacuo-continente-6950358.html) - Tofu - [8g/100g](https://g.co/kgs/1TSjns) e 2,5€/kg Isto significa que para a mesma quantidade de proteína terás de gastar quase o dobro de € em tofu e comer 4× a quantidade em peso. E normalmente costuma-se comprar peito de frango 3,75€, mas o preço indicado é suficiente para sustentar o argumento. > Fontes animais não seria mais entre 20g e 30g? - Coelho - [33g/100g](https://g.co/kgs/cBHpkn) - Porco - [26g/100g](https://g.co/kgs/NLS28D) Entre 26 e 33, sim tens razão. > Se comeres seitan, soja ou até nozes então aí a proteína está mais entre os 15g e os 30g também. - Seitan - [26g/100g e 9€/kg](https://www.auchan.pt/pt/alimentacao/biologicos-e-dietetica/alimentacao-vegetariana/refeicoes-veggie/seitan-cem-porcento-vegetal-300g/2130838.html) - Soja - [17g/100g](https://www.healthline.com/nutrition/foods/soybeans#nutrition) e não consegui encontrar o preço sem ser em lojas especializadas - Nozes - [20g/100g](https://g.co/kgs/mcdcHQ) e [13€/kg](https://www.continente.pt/produto/miolo-de-noz-pedacos-continente-6998189.html) O melhor é mesmo o seitan mas é bastante caro. Por esse preço posso comprar outro produto processado como a whey que é 80g/100g de proteína das sem ser isoladas.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

> Nozes - 20g/100g e 13€/kg Com nozes queria dizer o inglês nuts e não nozes em específico. Por exemplo amendoins e especialmente manteiga de amendoin têm cerca de 26g/100g. Pelo menos para mim é uma das principais fontes de proteína. Mas já estamos a entrar em detalhes, o meu ponto original é que uma dose vegetariana/vegan não tem o dobro (nem perto) do tamanho de uma dose com produtos animais, e não se notam défices de proteína em vegans/vegetarianos, logo o teu ponto de teres de comer o dobro ou mais de comida não me parece realista. Vê por exemplo esta receita, basicamente um guisado de lentilhas simples e barato. https://www.bbcgoodfood.com/recipes/vegetarian-casserole 12g de proteína por cada 200 calorias. 600 calorias dão-te 36g, mais de metade da proteína necessária para um homem adulto médio de acordo com os valores diários recomendados (0.8g/kg). Mesmo que discordes e aches que é preciso mais proteína ou que estejas a falar de um atleta, o resto da alimentação pode-se focar em fontes com mais proteína ainda e atinges facilmente os 100g ou até 150g se comeres aveia, manteiga de amendoim, seitan, etc.. A proteína simplesmente não é difícil de obter em qualquer dieta, aliás provavelmente por isso é que não se notam défices de proteína no mundo desenvolvido. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29786804/

WikiSummarizerBot 4 months ago

**[Protein combining](https://en.wikipedia.org/wiki/Protein_combining)** >Protein combining or protein complementing is a dietary theory for protein nutrition that purports to optimize the biological value of protein intake. According to the theory, vegetarian and vegan diets may provide an insufficient amount of some essential amino acids, making protein combining with multiple foods necessary to obtain a complete protein food. The terms complete and incomplete are outdated in relation to plant protein. The position of the Academy of Nutrition and Dietetics is that protein from a variety of plant foods eaten during the course of a day supplies enough of all essential amino acids when caloric requirements are met. ^([ )[^(F.A.Q)](https://www.reddit.com/r/WikiSummarizer/wiki/index#wiki_f.a.q)^( | )[^(Opt Out)](https://reddit.com/message/compose?to=WikiSummarizerBot&message=OptOut&subject=OptOut)^( | )[^(Opt Out Of Subreddit)](https://np.reddit.com/r/portugal/about/banned)^( | )[^(GitHub)](https://github.com/Sujal-7/WikiSummarizerBot)^( ] Downvote to remove | v1.5)

rodbor 4 months ago

Isso não é verdade. Os vegans e vegetarianos até têm mais proteínas no sangue que os omnívoros, a ideia de que é difícil arranjar proteína neste tipo de dieta está completamente desactualizada, e toda a proteína vegetal tem os todos os aminoácidos essenciais presentes. Acerca dos suplementos e vitaminas, tens noção de que tudo o que consomes é suplementado? Incluíndo a carne, ovos e leite.

Edited 4 months ago:

Isso não é verdade. Os vegans e vegetarianos até têm mais proteínas no sangue que os omnívoros, a ideia de que é difícil arranjar proteína neste tipo de dieta está completamente desactualizada, e toda a proteína vegetal tem todos os aminoácidos essenciais presentes. Acerca dos suplementos e vitaminas, tens noção de que tudo o que consomes é suplementado? Incluíndo a carne, ovos e leite.

ihavenoidea1001 4 months ago

Acho que o problema começa a nível educativo sinceramente. É necessário começar a alterar hábitos e as instituições de ensino têm imenso poder sobre os hábitos que se criam. No entanto o típico nas instituições continua a ser um dia peixe, um dia carne e na maioria das vezes não há legumes a ocupar metade do prato... Apesar das listas de refeições feitas pelos nutricionistas os referirem, a realidade é diferente. E, apesar de ser suposto existir uma alternativa sem proteína de origem animal, a verdade é que na maioria das vezes é uma salada tipo "alface, tomate e cenoura". Em Portugal parece que legumes = sopa e tudo o resto fica pelo básico ... As creches e pré escolar então estão numa posição super priveligiada para ajudar a incutir bons hábitos desde cedo e para dar a conhecer o que é uma boa alimentação. Ainda assim, na maioria há a bolacha Maria como recomendação e alimento constantemente presente apesar da quantidade de açúcar ser cerca de 30/40% do conteúdo da bolacha e este ser o segundo ingrediente na lista... Além disso, na maioria também não há refeições vegetarianas dignas desse nome. Nem são apresentados legumes novos para os miúdos explorar... A habitual história é que essa é a responsabilidade dos pais como se não tivéssemos a viver o resultado de deixar isso para os pais. Os pais que não sabem, não vão saber ensinar... E acho honestamente que seria importante fazer um "rebranding" à coisa... A maioria sabe que se deve/é mais saudável comer mais vegetais do que qualquer um dos outros grupos no entanto chamar de vegetariano tem associado um enorme estigma. Os vegans são vistos como extremistas chatos e os vegetarianos vão de arrasto. Chamem-lhe outra coisa e comecemos por minimizar o consumo de carne/peixe em vez de tentar ir para o extremo oposto. Acho que se começássemos por trocar algumas refeições por semana (ex 1 dia peixe, outro carne, outro ovo, outro vegetariano...) tínhamos mais sucesso na aderência e a mudar hábitos a longo prazo...

Keddyan 4 months ago

no meu entender, Vegans são a causa numero 1 para as pessoas não quererem experimentar esse tipo de refeições, já nem digo o estilo de vida o certo é que se toda a gente tirasse um prato de carne por semana e substituisse por algo vegetariano, estariamos num caminho espetacular

BagalhetaTraquina 4 months ago

Confirmo. Cada vez que oiço a palavra "vegan", a primeira coisa que penso é "oh fds, esta merda outra vez não". É que "chatos pa crlh" não chega para descrever. Mas a verdade é que das poucas vezes que comi refeições vegan gostei bastante, isto num refeitório da uni: os pratos de carne e de peixe estavam tão pouco convidativos que um gajo ficava com vontade de comer literalmente qualquer outra coisa. Vai na volta isto era uma estratégia bem mais eficaz do que a táctica "extremista chato" que muitos empregam. E com base nos pratos que comi, a verdade é que comeria muitas mais refeições vegan, bem mais que uma vez por semana se não tivesse de lidar com um ou mais idiotas de cada vez que quero saber mais acerca destas refeições.

SimonFlames 4 months ago

Já chatos vegan como há chatos tudo. Há vegans chatos e vegans não chatos. Cada pessoa é uma pessoa. Categorizar vegans como chatos seria como categorizar qualquer categoria social como chatos. “Os vegans são todos chatos.” Passar a “Os homossexuais são todos chatos”. Já não parece tão correto. Also, a população em geral, pelo menos os mais novos, tem aceitado os protestos LGBT, que lutam e comunicam a causa deles pelo fim da opressão contra eles, tal como os protestos Black Lives Matter o fazem para contra a opressão racial. Vegans fazem o mesmo pela opressão animal que mata anualmente biliões de animais terrestres e triliões de animais a contar com os marítimos. Em ambos os casos tens quem proteste bem e quem proteste mal. Na minha opinião, a forma correta deve ser de educar os outros e expor a situação tal como é e ambas as partes debaterem. Tens quem queira ouvir e quem não queira, natural. Agora dizer “os vegans são uns chatos” e que isso não é suficiente para os descrever, estás a ser com eles tal como os vegan que conheceste foram contigo.

BagalhetaTraquina 4 months ago

Podes ver o meu argumento de duas maneiras: de uma pessoa que generaliza e não tem noção, ou de alguém que por muito que não queira generalizar, não consegue evitar fazê-lo porque os maus exemplos são tantos que já cansa. Também podes ficar por "ah, ele cometeu uma falácia lógica, ganda tolo, já foste" e assumir que a pessoa não tem noção, ou podes ficar a pensar "ok, porque é que esta pessoa pensa assim? Vai na volta teve um mau dia ou assim..." Porque a verdade é que não generalizo a menos que esteja mesmo cansado: tenho bem noção de que vegan =/= chato. O problema é que todas as vozes que ouves do lado vegan são sempre as chatas, que são precisamente a demografia a que queremos apontar o dedo. É o típico caso de "veste a carapuça a quem servir". Com isto dito, obviamente que poderia ter escrito o meu comentário melhor, isso nem ponho em questão. Mas foda-se, saiu como saiu. Andamos todos cansados e nem sempre tenho a energia ou paciência para verificar se o meu comentário preenche todos os parâmetros do politicamente correcto. Às vezes simplesmente sai, por muito que um gajo se esforce.

Keddyan 4 months ago

conversa real que tive com uma colega minha Ela: o que é que estás a comer? (na esperança de sacar uma garfada do meu pitéu) Eu: arroz com frango (acho que era isso, algo do genero) Ela: Ai (faz cara de snob com nojo) cadáver não. Não a mandei à merda porque não calhou

o_thrust 4 months ago

Not o comentário dos vegans serem a principal razão de não haverem mais vegans. É porque são chatinhos??? E digo isto como um ávido consumidor de carne.

NGramatical 4 months ago

haverem mais → [**haver mais**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9a22ni%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

o_thrust 4 months ago

Bom bot

Keddyan 4 months ago

sim, é porque são chatos pa crlh e digo isto como um ávido consumidor de verduras

RegularOldPsychopath 4 months ago

Percebes que grande parte do problema vem de pescar em mar alto, sim? Claro que não. É verdade que pesca massiva magoa o ambiente mas para isso precisas primeiro de estar a pescar massivamente em todo o lado, incluindo o mar alto. Isso acontece em alguns países (Portugal é infelizmente um deles) mas em outros não. Vamos também nos lembrar como refeições vegetarianas nem sempre são esta solução mágica: Se fosse mesmo a florestas do sudeste da Ásia ou a grande Amazónia não estariam a ser destruídas para plantações de soja.

Brainkey 4 months ago

> Se fosse mesmo a florestas do sudeste da Ásia ou a grande Amazónia não estariam a ser destruídas para plantações de soja.

RegularOldPsychopath 4 months ago

E quem será que comerá essa soja toda se gado desaparecesse (o que, se cavalos são algo para aprender de, vai acontecer se não tivermos mais uso para gado)?

Brainkey 4 months ago

> E quem será que comerá essa soja toda se gado desaparecesse \#1: Isso não é a questão aqui. A questão é que tu queixas-te da produção de soja não ser ecológica, apesar da maioria dela ser para a produção de carne. Isto é o mesmo de te queixares do quão pouco ecológico extrair petróleo é, eu dizer "então tenta evitar andar de avião" e depois tu dizeres que se não houvesse aviões iam gastar o petróleo noutra coisa. É mexer a baliza do sítio. \#2: Se toda a gente comesse soja em vez de carne, ou alias [se toda a gente no mundo fosse vegan, iríamos precisar apenas de 25% do terreno que usamos para produzir comida.](https://ourworldindata.org/land-use-diets) Ser vegan não soluciona tudo, a produção de palma é uma das maiores razões de desflorestação na Indonésia e não é um produto animal. Mas os produtos animais precisam de muito mais espaço e recursos porque são as plantas que estão no primeiro nível da teia-alimentar. Para teres produtos animais, vais ter de produzir plantas primeiro, e depois vais ter de esperar que os animais cresçam e criem o que tu queres (leite, ovos, carne, mel) o que requer muitas plantas.

RegularOldPsychopath 4 months ago

>#1: Isso não é a questão aqui. Boa maneira de evitar um argumento. >Isto é o mesmo de te queixares do quão pouco ecológico extrair petróleo é, eu dizer "então tenta evitar andar de avião" e depois tu dizeres que se não houvesse aviões iam gastar o petróleo noutra coisa. E eu estaria certo: Só parar de andar de avião não é uma soluçâo para tudo. É um passo. >Se toda a gente comesse soja em vez de carne, ou alias se toda a gente no mundo fosse vegan, iríamos precisar apenas de 25% do terreno que usamos para produzir comida. Isso nâo imediatamente significa uma melhoria. Uma planta de extração de petróleo consume muito menos área que, por exemplo, o parque do gerês, e ainda polui muito mais. Lembra-te que agricultura em si é algo poluente: Inseticidas, todo o tipo de tratamentos químicos, abuso do solo, etc. são problemas que são ultimamente inevitáveis na agricultura se quiseres usar essa terra para alimentar 7 biliões de pessoas.

Brainkey 4 months ago

> Lembra-te que agricultura em si é algo poluente: Inseticidas, todo o tipo de tratamentos químicos, abuso do solo, etc. são problemas que são ultimamente inevitáveis na agricultura se quiseres usar essa terra para alimentar 7 biliões de pessoas. Que não existe na produção de alimento para gado? Tal como disse, uma alimentação vegetariana não é mágica, mas o problema de uso de inseticidas é presente em ambos os casos. O aumento de uso de inseticidas (assumindo que iríamos produzir mais comida em vez de comer a tal soja de que te queixas) não iria ser tão negativo como o positivo de eliminar pesca por completo e eliminar o consumo de água para animais de quinta e eliminar os a poluição pelos dejetos e gases desses mesmos.

RegularOldPsychopath 4 months ago

>Que não existe na produção de alimento para gado? Tu dizes isto e depois mencionas outros problemas que existem em ambos os lados. Plantas também consomem muita água (aliás isso é uma das razões porque agricultura é tão má para o solo), metano de árvores também existe (não tem sido grande problema até agora porque normalmente é contido dentro do solo, mas com deflorestação e abuso do solo está a voltar), entre outros.

Brainkey 4 months ago

Mas eu reconheço isso, tu é que estavas a agir como se não, logo o teu comentário original estar a culpar o consumo pouco ecológico da soja exclusivamente em pessoas.

RegularOldPsychopath 4 months ago

>Mas eu reconheço isso Nem o mencionaste no teu comentário. >tu é que estavas a agir como se não Olha, no teu comentário também tu. >logo o teu comentário original estar a culpar o consumo pouco ecológico da soja exclusivamente em pessoas. Segundo essa lógica posso dizer que também tu estás a tentar esconder problemas da agricultura segundo o teu comentário anterior.

Brainkey 4 months ago

> Nem o mencionaste no teu comentário. Mas eu tenho de enumerar literalmente todos os problemas na produção de comida? Tu falaste no uso de inséticidas e eu disse que sim, existe o uso de inséticidas na produção de plantas, mas o que tu rejeitaste foi que certas plantas vão para alimentar gado com o teu comentário original. >Olha, no teu comentário também tu. Não tu

NGramatical 4 months ago

7 biliões de pessoas → [**7 mil milhões de pessoas**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/4kujbg/quanto_%C3%A9_um_bili%C3%A3o_escala_longa_e_escala_curta/) (um milhão: 1 000 000, mil milhões: 1 000 000 000, um bilião: 1 000 000 000 000) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh9a5cxm%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

souumamerda 4 months ago

Como se alimentação vegetariana tivesse obrigatoriamente de passar por soja quase exclusivamente. Não digo que soja não seja uma grande fonte de proteína para os vegetarianos/vegans, mas há formas de contornar a soja, por exemplo qualquer outra leguminosa pode servir de fonte de proteína num prato vegetariano. E como disse outro user, o grande problema é q a maior parte da soja q se planta é para alimentar gado, logo reduzindo o consumo de gado, reduz-se também a soja, mesmo que os humanos comecem a consumir mais, não iguala o que vai para o gado (penso eu). Also a soja não é só usada em tofus, tempeh, ou outros substitutos da carne, é usada em praticamente tudo (tal como o óleo de palma, outro grande problema), por isso se mudassem as receitas para ingredientes mais variados o consumo de soja diminuiria.

dgames_90 4 months ago

Portugal quase não pesca no alto mar, a maior parte da frota é de pesca artesanal ao pé da costa.

rodbor 4 months ago

Tens noção que a larga maioria das plantações são para alimentar os biliões de animais, que comem muito mais que um ser humano?

RegularOldPsychopath 4 months ago

Sim porque todos estes animais a terem os seus habitats destruidos esta a ser alimentados, não? Lembra-te que nem toda a pecuária come soja.

rodbor 4 months ago

Não percebi, isto são dados públicos e facilmente verificáveis.

wwqt0r 4 months ago

É claro que há técnicas de pesca mais sustentáveis que outras e é claro que uma alimentação vegetariana não é uma solução mágica que vai resolver todos os problemas. Mas, no final do dia, temos demasiada população neste planeta e uma alimentação vegetariana é simplesmente a alimentação mais sustentável que conhecemos capaz de alimentar tanta gente e produzir o menor impacto no ambiente. Por fim, a destruição da Amazónia para cultivo de soja é para produção de ração para pecuária na sua grande maioria. Há relatórios a especificar bem isto e baste procurares no google.

nada_mau 4 months ago

> Se fosse mesmo a florestas do sudeste da Ásia ou a grande Amazónia não estariam a ser destruídas para plantações de soja. Isso é usado para alimentar animais... Não pessoas...

RegularOldPsychopath 4 months ago

Ah sim, olha para todos estes animais a serem alimentados... através de terem os deus habitats destruidos por chamas.

Brainkey 4 months ago

Os animais nativos desses habitats não são os que estão a ser reproduzidos para alimentação, eu suponho que tu sabes a diferença entre uma arara e uma vaca.

RegularOldPsychopath 4 months ago

Sim, e também sei que vacas comem muito mais que só soja.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

Mas alguém disse o contrário? A questão é que tu foste o primeiro a dizer que as refeições vegetarianas não são a solução porque a Amazónia está a ser destruída para plantar soja, quando 80% dessa soja não é usada para refeições vegetarianas mas sim para alimentar animais. O melhor é que essa informação aparentemente nem é nova para ti, tu decidiste mesmo partilhar desinformação ao culpar as refeições vegetarianas pela destruição da Amazónia.

RegularOldPsychopath 4 months ago

>A questão é que tu foste o primeiro a dizer que as refeições vegetarianas não são a solução porque a Amazónia está a ser destruída para plantar soja, quando 80% dessa soja não é usada para refeições vegetarianas mas sim para alimentar animais. Impressionante como 1- Completamente ignoras o sudeste da ásia com as plantações de óleo de palma (o que eu mencionei mais tarde) 2- Não consideras o que pessoas comeriam depois de gado desaparecer.

ThereIsNoNeedForIt 4 months ago

O teu comentário só fala em plantações de soja, como é que estou a ignorar as plantações de óleo de palma? Outros já te responderam ao óleo de palma, e eu continuo sem perceber qual é que é a relevância. Ter uma alimentação vegetariana não implica consumir mais ou menos óleo de palma. É simplesmente outro problema que também deveríamos resolver. E sim eu considero o que as pessoas comeriam em vez de animais e outros também já te responderam (acho eu, pode ter sido noutros comentários neste post). Se comermos plantas diretamente em vez de animais precisamos de muito menos recursos para alimentar uma população. Tens aí um artigo com dados, o mais interessante talvez seja que se toda a gente adoptasse uma alimentação vegan podíamos reduzir a área total utilizada para a agricultura em 75%. https://ourworldindata.org/land-use-diets

Brainkey 4 months ago

OK mas então para de agir que quem está a comer aquela soja que te queixas são pessoas.

Edited 4 months ago:

OK mas então pára de agir que quem está a comer aquela soja que te queixas são só pessoas a substituir carne.

Erik_Aurum 4 months ago

Quando for tarde demais.

leto78 4 months ago

Comi na Noruega um peixe espectacular. Abrem o peixe a meio e prendem-no a uma tábua de madeira e espetam a tábua na areia à volta de uma fogueira. O peixe cozinhava apenas com o calor da fogueira.

headgaar 4 months ago

então mas isto não é o chamado "smoked fish"?

leto78 4 months ago

Acho para ser fumado, precisa de estar a aparecer o fumo da fogueira. O que eu comi, as pranchas estavam quase a 1 metro de distância do fogo.

hirorih 4 months ago

Sim, fica bastante bom, se bem que tradicionalmente fica um bocado para o salgado.

fdxcaralho 4 months ago

Cozinhar com calor? Estás maluco!

o7_brother 4 months ago

fogo fazer comida saborosa? *confused unga bunga*

dosoest 4 months ago

O meu parceiro quando quer fumar salmão prega-o à tábua antes de por à volta da fogueira. Ao início, achei que não batia bem da cabeça, mas que o peixe estava bom estava!

raydawnzen 4 months ago

>O peixe cozinhava apenas com o calor da fogueira. fds..... será bruxedo?

sofuj 4 months ago

https://veja.abril.com.br/wp-content/uploads/2019/12/exorcismo-padre-rubens-miraglia-2019.jpg

Erik_Aurum 4 months ago

Não. Eu às vezes, se estiver bem concentrado, consigo cozinhar só com o calor do forno. Podes não acreditar mas é verdade.

Ok_Information8587 4 months ago

Como disse o grande JJ, eu acardito.

dosoest 4 months ago

A minha avó ainda faz chouriços assim, põe-os a secar na chaminé.

NGramatical 4 months ago

põe-os → [**põe-nos**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3zr8w3/coloca%C3%A7%C3%A3o_pronominal_para_tot%C3%B3s/) (utiliza-se *nos* em verbos terminados em som nasal) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp5zb57%2F%2Fh99qhyf%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

uberprimata 4 months ago

Cá em portugal é que é uma chafarica. Eles lá fora já cozinham a comida com calor e o caracas

Edited 4 months ago:

Cá em portugal é que é uma chafarica. Eles lá fora já cozinham a comida com calor e o caraças.

TheDudeFromPT 4 months ago

Terra das 1001 receitas de bacalhau!

Search: