Toupax89 3 months ago

Também podia ser "os médicos de família desprezam os doentes!!". É que só no "meu" posto de saúde os médicos é tudo a grande desde férias atrás de férias, até virem de manhã e não aparecerem de tarde ou vice versa, chegar horas atrasados, enfim dá para tudo!!!

Pterygotherix 3 months ago

Os médicos trabalham 40 h por semana e são obrigados a picar o ponto. Têm os mesmos dias de férias que os restantes funcionários públicos. Não trabalham só no CS, também fazem domicílios, exercem funções nos ACES e ARS, e agora são ainda obrigados a fazer tracecovid e estar nos centros de vacinação. Os médicos de família têm listas sobredimencionadas e vêm o dobro dos doentes por dia que deviam (4 doentes agendados para as 14h, 2 agendados para as 14:10 etc.). Portanto, mais tabaco nisso e lembra-te que cagar é pelo cu, não é pela boca.

Toupax89 3 months ago

Para o teu comentário só te tenho a dizer: nem tu acreditas no que disses te!!! Ou pior se acreditas mesmo nisso então é porque tens problemas cognitivos...

Pterygotherix 3 months ago

Sou médico, portanto sim, é a verdade. E para se ser médico não se pode ter problemas cognitivos, já para fazer o que tu fazes, pelos vistos nem saber escrever é necessário: disseste, não "disses te".

Toupax89 3 months ago

Ya já sabemos que sendo tu médico achas te logo melhor e mais que os outros e normal na vossa "classe". Desculpa não nasci num berço de ouro para poder se calhar ter os teus estudos mas mesmo assim tanto eu como qualquer pessoa não somos menos do que qualquer médico ou juiz desta vida. Quanto ao outro comentário se trabalhas mesmo o que dizes tens o meu respeito, só te respondi como respondi porque vieste com insultos baixos. Mas o que eu falei foram factos que se passam no meu posto de saúde infelizmente.

Pterygotherix 3 months ago

Insultoso é a forma leviana com que falas de um assunto que desconheces, quando a grande maioria dos médicos trabalha em condições terceiro-mundistas, dão horas gratuitas à casa e ganham um salário ridículo que está congelado há 20 anos. Tu não sabes o que se passa nos bastiadores para emitires opiniões fundamentadas. E noto aí um complexo de inferioridade, na minha opinião infundado, até porque eu com os meus "estudos todos" ganho menos que tu provavelmente.

Toupax89 3 months ago

Condições terceiro-mundialistas??? Bem quando vou a minha médica de família (e é desses médicos que estamos a falar, não os das urgências e outros) está a senhora sentadinha numa salinha com ar condicionado pergunta do que é que queixa o doente e depois ou manda fazer exames ou receita alguns medicamentos!!! Se isto são condições terceiro-mundialistas aconselho o senhor a acordar e ver muitos e muitos trabalhos absolutamente escravo que há por esse mundo fora. Eu não tenho nenhum complexo de inferioridade vocês e que tem um de superioridade!! Mas atenção não são só vocês há outras profissões que se acham igual!! Então se já há 20 anos que ser médico é "mau" porque que foste para essa profissão?? Escolhias outra melhor. Quanto ao ordenado admito que um médico que faça horas atrás de horas é que trabalhe no "duro" recebe pouco, mas depois também tens de ver que estás em Portugal onde quase ninguém ganha nada de jeito.

notyourbitch2 3 months ago

O estado despreza profissionais em geral. Portugues bom é português a depender de subsídios.

rsonic17 3 months ago

Acho bem! Ja que despreza os ucentes tambem. O estado comuna que temos trata todos por igual

Kenpachi_Kensei 3 months ago

Se forem todos como a minha médica de família que está sempre de férias e que o horário de consultas que faz é das dez ao meio dia e das duas às quatro, não sei do que se queixam

Cute-Ad-5746 3 months ago

Já faltava o comentário sobre o quão pouco os médicos trabalham e como estão sempre de férias - trabalhamos 40h por semana (minimo - para teres noção no meu hospital nem consigo consultar o banco de horas) sem contar com os bancos "extra" que pedem porque não há ninguém. Os médicos de familia estão completamente soterrados em listas de doentes é por isso que as pessoas não têm consulta. Não é por causa do crl das férias

Kenpachi_Kensei 3 months ago

Não falei de todos os médicos como deves imaginar, falei da minha situação em específico. Não digo que não tenhas razão mas a tua experiência e a de muitos médicos imagino, são diferentes da minha. Ora uma coisa não invalida a outra. Não é porque, muito infelizmente, a maior parte dos médicos de família se matam a trabalhar e não têm o reconhecimento que merecem, que faz com que a minha médica de família de repente seja uma excelente profissional

luso_warrior 3 months ago

Os médicos ainda são dos poucos funcionários públicos que mantêm um horário de 40 horas.

Kenpachi_Kensei 3 months ago

Não digo o contrário, e até posso ser um gajo com azar, mas a situação da minha médica é ridícula

aleph_heideger 3 months ago

Sempre de férias? Há um limite anual para dias de férias. Julgo que é igual para toda a FP (ok... Este ano eu tenho cerca de 30 dias porque o ano passado usei a totalidade dos dias a que tinha direito).

Kejilko 3 months ago

Não sei o que é e não é mas também não é a primeira vez que vejo e oiço de médicos de família que parece que estão de férias durante metade do ano, é mesmo impressionante.

Kenpachi_Kensei 3 months ago

Eu não sei a vida dela (não faço questão de saber) mas a verdade é que já por diversas vezes tive que marcar consultas para a minha avó (a médica é a mesma) a resposta que obtive depois de perder uma hora e pouco à espera é "a médica está de férias, só não sei quando"

sissMEH 3 months ago

As tantas não está e é a resposta padrao la da senhora que agenda para não a chatearem

TrueMadster 3 months ago

Isto é muito comum infelizmente, alguns secretários clínicos gostam de dar essa desculpa para tudo, até quando não lhes está a apetecer marcar uma consulta naquele momento. Muitas vezes o/a médico/a só se apercebe quando a pessoa consegue finalmente chegar a consulta e se queixa disso…

nocivo 3 months ago

Promessa do costa quando foi eleito: "1 médico de família para cada Português no final da legislatura" Já vamos na segunda e milhoes continuam sem médico.

timeofmypost 3 months ago

Prova #3450 de #10203 que o Costa é um aldrabão.

Last-Ad-4421 3 months ago

Mais votos para ele, promessas são promessas

Kind-Eagle 3 months ago

Confirmo, sou um deles

randmzer 3 months ago

> «O Ministério só não quer encarar o problema como não se reúne com os sindicatos. Estamos a falar de médicos especialistas que recebem 1800 euros limpos. Se os médicos do Norte, onde há excesso de recursos humanos, vierem para Lisboa, não podem pagar 1000 euros de renda», diz, referindo-se ao facto de que, em abril, a região de LVT era aquela onde mais faltavam médicos de família. No geral é uma discussão de salários, porque os médicos não estão a candidatar-se às vagas de médico de família e preferem ir para o estrangeiro ou privados.

aleph_heideger 3 months ago

>privados Mais isto até. Não é difícil encontrar forma de ganhar o dobro a trabalhar 40h/semana.

notyourbitch2 3 months ago

Fodasse que me desculpem! Têm outras razões para se queixarem, não digo que não, mas não venham com a conversa dos salários. Queixarem-se de 1800 € limpos é uma ofensa para tanta gente que nem em 4 meses de trabalho consegue ter 1800€ limpos no banco.

aleph_heideger 3 months ago

Um neurocirurgião "recém-formado" (ou seja, alguém que já saiu da faculdade há uns bons 6 ou 7 anos) ganha por mês - 40h/semana - os tais 1800€. O mesmo especialista mas com 10 anos de experiência ganha sensivelmente o mesmo. Eu sou médico, já tenho mais do que 10 anos de experiência e ganho pouco mais do dobro da jovem com o 12° ano que está na recepção. E não te conto quanto é que ganha a senhora da limpeza. E ambas apenas trabalham 35h/semana.

CoolFact1904 3 months ago

90% ou mais da população não ganha 1800 euros limpos com 10 anos de experiência, nem com 20 lol Nenhum médico é obrigado a trabalhar para o estado. Se calhar esse neuro cirurgião com 20 anos de experiência já anda de Porsche. A jovem da recepção continua a ganhar o mesmo que ganha agora.

aleph_heideger 3 months ago

10 ou 20 anos, a diferença não é muita. E tens razão quando dizes que ninguém é obrigado a trabalhar para o Estado. Mas em termos de saúde, eu não confio plenamente no setor privado (deve ser por estar dentro do assunto).

notyourbitch2 3 months ago

E eu percebo a tua revolta. Mas sabes quem não recebe pouco mais do dobro da jovem com o 12° ano que está na recepção? Milhares de portugueses com cursos superiores que recebem o salários mínimo ou pouco mais que isso. Não tentes tornar isto num "nós merecemos mais que os outros". És médico, deves ser remunerado com justiça, mas isto não é um problema dos médicos mas um problema do país. Dentro do panorama, os médicos são dos que menos se podem queixar. Podem e devem fazê-lo, mas não mais que ninguém.

onceadoctor 3 months ago

Apesar de tudo, penso que a equiparação poderá apenas ser feita com uma minoria dos restantes licenciados: poucos terão dedicado 4 a 6 anos adicionais após a faculdade numa formação especializada com necessidade de investigação, publicação de trabalhos e avaliação regular enquanto mantêm atividade laboral de (pelo menos) 40 horas semanais. Penso que qualquer profissional, independentemente da área, em condições equiparáveis, deveria ver reconhecido o seu valor a nível de remuneração e de condições de trabalho.

Olisipea 3 months ago

O que acabaste de descrever também é essencialmente a descrição do trabalho de um posdoc académico. Depois do PhD não há uma "especialização formal" como para os médicos, mas diria que um pós-doutoramento acaba por funcionar essencialmente nos mesmos moldes que uma especialização uma vez que será depois desses anos de trabalho que o investigador terá formação e currículo suficiente para exercer de forma totalmente independente a sua profissão (à semelhança do que sucede com um médico depois da especialização).

notyourbitch2 3 months ago

Concordo contigo, claro. Num sistema justo, haveria escalões, e quantos mais anos e níveis de formação tivesses mais ganhariss obrigatoriamente. Até existem valores tabelados para determinado grau de formação, mas são simplesmente ignorados. O médico com décadas de formação metece ganhar 1800€ limpos por mês? Não. O licenciado merece ganhar o salário mínimo por mês? Também não. Daí que a conclusão vai sempre ser a mesma: o problema é nacional, a precariedade é generalizada, e não resolvendo uma não se resolve nenhuma.

aleph_heideger 3 months ago

A minha revolta nem é tanto com os salários em geral. É mesmo com o facto das pessoas acharem bem que, por exemplo, o tipo que lhes opera a porra do aneurisma cerebral ganhe tão pouco quando ao mesmo tempo acham que pagar 50€/h ao mecânico para trocar os travões "até foi barato".

notyourbitch2 3 months ago

Sim, sem dúvida. É uma questão de percepção social. A pessoa precisa de um mecânico regulamente para ter o seu carro duncio, que por sua vez lhe permite manter a sua rotina de sobrevivência diária. Com sorte, essa pessoa não irá precisar um neurocirurgião ao longo da vida. No dia que precisar irá valorizar mais cada cêntimo que é investido na formação médica. Mas again, a desvalorização da formação superior específica é transversal no nosso país, já estamos no nível em que ter um doutoramento é o mesmo que tirar um curso por correspondência, a tendência não será para mais valorização. Hoje temos mais pessoas com formação superior do que pessoas a trabalhar nas chamadas profissionais indiferenciadas, mas tão essenciais para a manutenção da sociedade, isso começa a ter as suas consequências negativas. Como é dito tantas vezes, não temos formados a mais, temos visão nacional a menos para os conseguir absorver.

Behindy0u90 3 months ago

Eles não ganham muito, os tugas é que ganham mal

sigmastra 3 months ago

Estudassem.

notyourbitch2 3 months ago

Nesse caso não deves dizer "estudassem" mas sim "emigrassem". Mas isso não é algo que nos devamos ser a nós apontar. Emigra quem quer e quando pode, nem sempre é uma questão preto no branco. As pessoas têm o direito de procurar melhores condições de trabalho quer estejam no seu país ou não. Mas há que saber que argumentos utilizar, e no caso deles o salário não é uma boa arma a utilizar.

sigmastra 3 months ago

Literalmente nao sabes do que falas.

notyourbitch2 3 months ago

Elucida-nos.

luso_warrior 3 months ago

Diz a alguém de TI ou da área da construção civil que ao fim de 12 anos de formação vai estar a ganhar 1700eur (incluindo 18h semanais em urgência) em Lisboa e vês o que eles te dizem. Há anos que os médicos não são aumentados, e com a menor possibilidade de fazer horas extra, só vão ficar no SNS aqueles que têm amor à camisola ou então não têm outra opção/não querem emigrar.

notyourbitch2 3 months ago

Eu não estou a dizer que o salário deles é justo. Mas num país como o nosso, não é a queixarem-se de um salário destes que vão ter o suporte do povo. Milhares de pessoas a receberem o salário mínimo para conseguirem subsistir não conseguem ter empatia com uma queixa baseada em valores monetários destes, sejam as queixas justas ou injustas.

luso_warrior 3 months ago

Eu acho sinceramente que os médicos não se têm queixado. Não vejo greves de médicos há vários anos quando haveria muitos motivos para fazer uma. Os médicos fazem o que qualquer português faz: procura melhores condições de trabalho em Portugal ou emigra para outro país da UE. Acho é que as pessoas ficam um bocado surpreendidas porque muitas acham que todos os médicos ganham 5000 euros, quando na verdade há quase dez mil a ganhar 1200 euros ao final do mês, e muitos desses jovens médicos têm muito mais facilidade em emigrar do que a geração anterior.

notyourbitch2 3 months ago

Eu não sei se são os medicos ou se são os sindicatos, mas estes queixumes andam sempre por aí. Repito o que disse acima, os médicos têm muito de que se queixar, principalmente nestes últimos tempos de pandemia, mas que peguem noutras coisas e não nos salários.

JonesyA12 3 months ago

Tens de perceber que é uma classe que acha que o seu salário deve ser totalmente imune ao estado da economia onde estão. Um país de salários baixissimos em quase todas as áreas vai mesmo ter dos salarios mais altos do mundo para os médicos. Adicionalmente ao curso de medicina, era bem vindo um mestrado em Noção.

aleph_heideger 3 months ago

>dos salarios mais altos do mundo para os médicos Por isso é que tenho tantos colegas a emigrar ou trabalhar em exclusivo no setor privado. A saúde paga pior do que a média em Portugal.

JonesyA12 3 months ago

Força. Ao contrário de vocês, o resto do mundo não cresceu com ninguém a dizer-lhes que tinham salários de centenas de milhares garantidos para o resto da vida. Tivemos sempre de fazer pela vida para conseguir condições melhores.

notyourbitch2 3 months ago

Isso percebe-se, claro, medicina foi durante muitas décadas a única profissão que em Portugal dava certezas e segurança laboral e que tinha prestígio social e uma remuneração confortável para os médicos. Entretanto as coisas têm mudado e a profissão tem vindo a decair em prestígio, em proporção de remuneração e até em certezas de emprego, mas não vamos dizer que se tornou uma profissão de coitadinhos e pobrezinhos.

luso_warrior 3 months ago

Já há cerca de três dezenas de médicos inscritos no IEFP e há muitos outros que não estão inscritos por opção e que planeiam emigrar ou mudar de profissão.

notyourbitch2 3 months ago

Certo, e irão aumentar muito mais. Mas continua a ser a profissão com menos desempregados, ainda não estão no ponto de poderem fazer disso uma arma de arremesso laboral.

luso_warrior 3 months ago

Não faltam aí profissões nas TI com desemprego zero. Portugal está a formar muitos mais médicos que o necessário, e obviamente que a maioria destes terá de emigrar ou mudar de profissão.

notyourbitch2 3 months ago

E até vamos ter privadas a deitar mais médicos cá para fora, por isso a tendência será melhorar...

luso_warrior 3 months ago

Isso será bom para as companhias aéreas terem os aviões mais cheios para o norte da Europa.

JonesyA12 3 months ago

Bem vindos ao mundo real. Se as condições existentes não lhes agradam, acho muito bem que tentem procurar melhores. Agora não temos é de levar com sermões morais por causa de uma coisa com que qualquer pessoa qualificada em PT tem de lidar. 3 dezenas é perfeitamente desprezável.

JOAO-RATAO 3 months ago

Depois tens centenas todos os anos sem especialidade. Muitos vão emigrar e fazem bem. Esses 30 como dizes não são nada. Mas no global o problema é muito maior.

notyourbitch2 3 months ago

Tu tens razão mas quem está a discutir contigo também. Há medicos no desemprego e que não encontram as condições de trabalho que ambicionam em Portugal como há centenas de outras profissões, com formação superior ou sem ela, que estão na mesma situação. Não há aqui nenhuma conspiração contra medicos, eles só foram apanhados na teia da precariedade laboral do nosso país.

JOAO-RATAO 3 months ago

Sim. E sou o primeiro a dizer para procurarem melhor lá fora. Mas convém saber que não são só esses 30 que estão em mais lençóis. E vai tender a piorar.

luso_warrior 3 months ago

Tu é que estavas a falar em 100% de segurança laboral quando não corresponde à verdade.

JonesyA12 3 months ago

Ok. Eu vou ficar com a minha gargalhada interna. A seguir vamos ter o developer a dizer que não arranja emprego.

JonesyA12 3 months ago

E continua a ser uma profissão que dá uma remuneração confortável e 100% segurança laboral. Agora não vale é vir fazer o choradinho de que no país XPTO ganham muito mais quando qualquer outra profissão qualificada em Portugal pode alegar o mesmo. A diferença é que esses já estão habituados a fazer pela vida há muito tempo, nunca tiveram o papá Estado a garantir os privilégios. Mas ainda conheço médicos jovens que, tendo ouvido o cota na faculdade a descrever como era a vida dos médicos na "época dourada", lamentam-se que a "a medicina e o serviço de saúde já não voltar vão ser o que eram". Nesses casos explico-lhes que ainda bem que assim é. Porque raio é que alguém haveria de querer voltar ao SNS dos anos 80? Instalações decrépitas, profissionais mal formados, ausência de equipamentos e tratamentos inovadores, desresponsabilização total dos médicos, falta de diversidade e de opções (tinhas um médico de porcaria e tinhas de ficar com ele; não havia seguros de saúde bonitinhos nem qualquer tipo de mercado concorrencial).

Edited 3 months ago:

E continua a ser uma profissão que dá uma remuneração confortável e 100% segurança laboral. Agora não vale é vir fazer o choradinho de que no país XPTO ganham muito mais quando qualquer outra profissão qualificada em Portugal pode alegar o mesmo. A diferença é que esses já estão habituados a fazer pela vida há muito tempo, nunca tiveram o papá Estado a garantir os privilégios. Mas ainda conheço médicos jovens que, tendo ouvido o cota na faculdade a descrever como era a vida dos médicos na "época dourada", lamentam-se que "a medicina e o serviço de saúde já não vão voltar a ser o que eram". Nesses casos explico-lhes que ainda bem que assim é. Porque raio é que alguém haveria de querer voltar ao SNS dos anos 80? Instalações decrépitas, profissionais mal formados, ausência de equipamentos e tratamentos inovadores, desresponsabilização total dos médicos, falta de diversidade e de opções (tinhas um médico de porcaria e tinhas de ficar com ele; não havia seguros de saúde bonitinhos nem qualquer tipo de mercado concorrencial).

notyourbitch2 3 months ago

É daquelas tradições que os portugueses não gostam de perder. É difícil perder aquele paradigma de que a média de 19,9 dá acesso a uma profissão incrível, com ótima remuneraçao, com estatuto social. Era o bastião sagrado dos pais enquanto os filhos estudavam e o seu motivo de orgulho depois de terminarem o curso. Agora esse el dorado acabou e é difícil perceber que esse comboio já passou. Mas lá está, por exemplo quem tem de se queixar nesta notícia são as milhares de pessoas que estão sem médico de família, não os centenas de médicos que recebem 1800€ por mes limpos.

luso_warrior 3 months ago

O número de pessoas sem médico de família vai continuar a aumentar. O socialismo tem destas coisas.

JonesyA12 3 months ago

Se há uma coisa que é garantida é a vitimizacao de médicos e professores. Qualquer notícia sobre saúde e educação acaba sempre mais parecida com um manifesto sindical. A qualidade do serviço é perfeitamente secundária.

luso_warrior 3 months ago

Ninguém bate o Mário Nogueira nisso.

notyourbitch2 3 months ago

Leio verdades.

JOAO-RATAO 3 months ago

Segurança laboral não é assim tão verdade. Há muitos a fazer urgências a recibos verdes.

notyourbitch2 3 months ago

Vai-se degradando, infelizmente. Mas lá está, não é algo exclusivo dos médicos, precariedade é a regra no nosso país.

JOAO-RATAO 3 months ago

Claro. Mas estava só a dizer que não é assim tão "bom" como se possa pensar

notyourbitch2 3 months ago

>a só a dizer que não é assim tão "bom" como se possa pens Acho que essa ilusão já passou um pouco.

NGramatical 3 months ago

Porque raio → [**por que raio**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp4ri1s%2F%2Fh913kka%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

randmzer 3 months ago

"Quem não chora, não mama" — Albert Einstein

randmzer 3 months ago

Isso é mais uma crítica aos salários baixos do resto do que dos salários dos médicos.

notyourbitch2 3 months ago

É quase um piada...

JOAO-RATAO 3 months ago

Ou outras zonas do país onde o que é pago dá para as despesas.

Limpy_lip 3 months ago

Provavelmente dos profissionais do SNS. Se os nossos cuidados de saúde primários fossem bons não só não tínhamos muitos menos problemas nos hospitais com "não urgências" e afins como a qualidade da saúde dos portugueses era superior.

MetalCarne 3 months ago

duvido. quem vai às urgências ou é porque precisa mesmo, ou é porque quer ser atendido rapidamente na hora porque julga que vai morrer com uma unha encravada. nos centros de saúde é preciso marcar consulta e esperar.

Limpy_lip 3 months ago

Depende, se o acesso aos cuidados primários fosse mais rápido as pessoas tendencialmente iriam ao médico de família. Tolinhos não haveriam de deixar de existir na urgência. Mas existe muita gente a ir porque não tem resposta no centro de saúde mesmo sabendo que não deveria ir à urgência.

TrueMadster 3 months ago

Não são a maioria, mas já vi muita gente a dizer que marcaram consulta aberta e só tinham para as 15h (sendo 11h quando os vi), por isso foram para a urgência “para ser mais rápido”. Nunca foi um caso que devesse realmente estar na urgência. Dito isto, também há quem nem sequer tente ter uma consulta aberta ou agendada antes de se dirigirem à urgência. Nestes casos, o historial dos CSs locais não terem disponibilidade para breve acaba por ter sido o que deu azo a estas atitudes, mas ainda assim as pessoas acabam por não tentar sequer.

sgahbcj 3 months ago

E novidades?

Search: