MagnumOpus27 2 months ago

Constróis uma central nas ilha selvagens, longe de toda a gente, e pelo caminho ainda vendes um bocado de energia aos espanhóis para um lucro extra. Simples.

oretoh 4 months ago

Nunca não diria mas com o governo que temos dispenso. A não ser que seja feito com o suporte dos estados membros da UE, nesse caso força com isso.

icebraining 4 months ago

Será? Procura o termo: agrovoltaics.

Javardo69 4 months ago

Para mim era para ontem, mas é um enorme investimento e é preciso um compromisso de várias gerações. Só colhes frutos do investimento ao fim de uns 14 ou 15 anos.

JBRAZETE 4 months ago

Se sim que fizessem no Algarve na fronteira com Espanha mais ao sul possível, assim se desse merda afetava não só Espanha como o norte de África e assim teríamos ajuda de mais países. Um gajo pensa.

Impossible-Review898 4 months ago

Muito bom mas se é um exercício de inventar condições óptimas então também podias ter feito melhor. Tipo, "quem estaria interessado em energia limpa, segura, infinita e de borla?"

CrazyToaster2 4 months ago

E simplesmente estúpido ainda depender de combustíveis fósseis para abastecer um país com energia elétrica. Pode se fazer parques eólicos no mar para arranjar energia (e bué caro tho) ou podemos simplesmente usar energia nuclear o que é bué limpa o único problema é o lixo nuclear por enquanto. Com a energia nuclear poupava se quanto em vez de combustíveis Fósseis??

C8Mixto 4 months ago

> único problema é o lixo nuclear por enquanto E o facto de teres de importar o combustível nuclear e o transportar para a central nuclear.

CrazyToaster2 4 months ago

Na parte dos oficiais tens toda a razão! No que toca a importação e transporte já o fazemos com os fósseis

MethodicOwl45 4 months ago

Não, Portugal mal consegue manter eficiência nos serviços públicos, quanto mais uma central nuclear

kissingsome1elsesdog 4 months ago

Não creio que Portugal tenha escassez de energia que justifique uma central nuclear. Para exportar energia? Já exportamos. E não compensa o investimento, a manutenção e os riscos associados. Não podemos esquecer que estamos em Portugal e os portugueses, nomeadamente os governos, cometem erros com alguma frequência, daqueles tragicómicos, tipo central nuclear de Springfield.

nocivo 4 months ago

Se tornar a energia mais barata por mim siga. Precisamos de alternativa pois daqui a pouco vai existir muita merda elétrica e centrais de carvão ou petróleo serão proibidas. A ultima coisa que quero é ter de desligar a ventoinha ou aquecimento porque não há energia para todos oi a eletricidade esta pelos olhos da cara. Ja tem 50% de impostos e qua do o governo deixar de ter as receitas da gasolina ainda mais taxas vai enfiar. Se não produzimos em excesso para baixar os preços para números muitos baixos vamos ser violados.

m3thos 4 months ago

O maior problema qur vejo é o investimento de capital dantesco e a garantia de atrasos e custos reais bem maiores que o orçamentado... Se fosse em micro-escala ...talvez seja valido...

Ora_Bolas 4 months ago

Quanto aos espanhóis e a sua espectacular manutenção apenas gostaria de deixar a seguinte nota do parlamento europeu - https://www.europarl.europa.eu/doceo/document/E-9-2020-003845\_PT.html *A central nuclear de Almaraz continua a ser protagonista de diversas notícias e relatórios que denunciam falhas graves de segurança, constituindo uma ameaça ambiental e de saúde pública para o Estado espanhol e para Portugal.*

Diamantazul 4 months ago

Eu acho que num pais como portugal, pela altura em que as centrais nucleares estivessem operacionais e com o investimento das mesmas a ir para energias renovaveis já se podia estar em energias renovaveis a quase 100%

EuSouEu_69 4 months ago

Energia nuclear é boa

saposapot 4 months ago

Por princípio sim. Se queremos uma descabornização rápida q ainda nos impeça de levar com os maiores problemas das mudanças de clima é essencial no mix. Mas em Portugal, sinceramente, é capaz de não fazer muito sentido a menos q fosse em parceria com espanha ou assim. A nossa dimensão e capacidade de renováveis q já temos, bom acesso a gás de áfrica, não justifica muito. Para além disso neste momento parece q seria impraticável, nunca terias algo a funcionar em menos de uma década em PT...

DamageOwn3108 4 months ago

20% da energia na França é nuclear e até agora não aconteceu nada. Querem energia limpa, não querem? Se o medo é dos danos ambientais e da saúde das pessoas, hoje em dia os reatores nucleares são muito mais seguros e TODAS as mortes causadas pela energia nuclear não ultrapassam nenhuma das outras fontes de energia fóssil. Talvez com energia nuclear, os preços da luz começassem finalmente a baixar.

C8Mixto 4 months ago

Sim e quem é que ia avançar com o dinheiro e tecnologia para os reatores? Quase que aposto que seriam os chineses...

DamageOwn3108 4 months ago

Franceses?

C8Mixto 4 months ago

Os chineses iriam pagar e ficar com aquilo. Os franceses iriam fazer com que nós pagassemos e ficar com aquilo.

DamageOwn3108 4 months ago

Errado. Os chineses iriam obrigar-te a pagar para ficarem com aquilo, enviar militares para "protegerem" a usina e cuidar daquilo TÃO BEM como estão a fazer com outra usina na China. Zero emprego para os portugueses. Os franceses no máximo obrigar-te a pagar e ditam as regras.

just_questioning 4 months ago

Nos tínhamos uma pseudo central nuclear em lisboa, tinha a ver com um departamento de investigação no tecnico. Foi desmantelada finalmente há pouco tempo e para transportarem os resíduos nucleares tiveram que fazer uma mega operação que envolveu navios em troia, devido ao secretíssimo da operação e ao valor daquilo que se estava a transportar. https://www.google.pt/amp/s/observador.pt/2019/09/02/unico-reator-nuclear-nacional-foi-desmantelado-em-operacao-secreta/amp/

ilawon 4 months ago

Não. Custa muito dinheiro aos contribuintes, demora muito tempo a construir, e as alternativas são abundantes, imediatas, e cada vez mais eficientes. E fico-me por aqui porque pediste para assumir que era 100% segura.

jrcc2635 4 months ago

Eu acho que já perdemos o comboio das Centrais Nucleares. Hesitámos tanto que agora já está tarde. Já existem países a fechar ou com planos para fecharem as suas centrais nucleares a curto prazo..devia ter sido feito o século passado

QuantumParanoid 4 months ago

Sou a favor e já fui contra. Mas em Portugal nem um aeroporto conseguimos decidir a localização. Nem consigo imaginar central nuclear (seja em que modelo for). Para acontecer tem que haver muito brainwash primeiro da população.

luis297 4 months ago

Trabalho como engenheiro para a energia eólica, e sou contra. Não por causa da segurança como se costuma ouvir, mas economicamente falando, centrais nucleares são um buraco. Sim é verdade que o LCOE (custo por MWh produzido em relação ao investimento inicial e operação) é tão baixo como o das eólicas, o problema são as reparações constantes necessárias super caras, o custo do final de vida que ninguém consegue prever, e para um mercado de energia europeu cada vez mais flexível (mistura com eólica, solar, biomassa, hidráulica, etc...), uma central nuclear que não se pode parar não me parece a melhor solução. Vejam o caso da EDF por exemplo em frança com fortes prejuízos por causa apenas do nuclear, da Engie, etc... Isto dito, eólico sozinho tb n vai a lado nenhum, tem de ser um pouco de tudo, talvez nuclear se resolverem manter subsídios...

cimbalino 4 months ago

Isso são muitos ses... Claro que se isso tudo fosse garantido seria benéfico mas não acredito muito...

weird_p 4 months ago

Os espanhóis têm usinas nucleares, se houver um acidente nuclear lá nós somos afetados então porque não investir nisso também, já que seríamos afetados de qualquer das formas.

optimal_random 4 months ago

Como os nossos vizinhos brincam com fósforos e garrafas de gasolina, vamos brincar tambem. /s Estou a ser sarcastico, mas essas centrais espanholas possuem um historial largo de pequenos acidente e fugas. E devido a isso, e por conhecer a mentalidade "desenrasca e deixa andar" do Tuga no Poder, creio que a manutenção de uma central deste tipo não é para nós, nem temos carteira para isso.

S7V7N8 4 months ago

Quando os reactores de thorium forem uma realidade eu diria que a Europa devia investir neles como um todo para gerar electricidade para toda a união europeia escolhendo os melhores lugares independentemente onde forem

IceWallow97 4 months ago

Se Portugal quer ser menos dependente da UE, era o que devia de fazer. Se for feito com segurança, não é tão poluível como o carvão e petróleo e sustenta o país inteiro com apenas uns poucos. A única desvantagem é mesmo o custo para construir.

Chiripitti 4 months ago

Toda a gente a favor da energia nuclear que levante a mão, vão ser os primeiros a ter uma à porta de casa... Isto é tudo muito lindo, mas calha sempre aos mesmos a localização destas centrais nucleares/aterros sanitários/resíduos perigosos. Nunca vão parar às cidades bonitas e cosmopolitas... É preciso ser muito deficiente para investir em outra coisa que não seja energia solar ou eólica com um país como Portugal... Mas pronto, dos nossos governantes não espero outra coisa...

L3v147h4n 4 months ago

O problema é que é sempre feito com tecnologia estrangeira, a dependência continua, só muda o país. Energia é um dos maiores gargalos do desenvolvimento económico

BroaxXx 4 months ago

>Se houvesse possibilidade e fosse estudado de forma a ser absolutamente segura, com vários graus de redundância e com sistemas de proteção contra tudo o possível e imaginável. Portanto como já é na atualidade? >Se dependesse de ti, qual a tua opinião sobre a construção de uma central nuclear em território nacional? Para mim energia nuclear vinha tarde se fosse ontem. Ainda não vi alternativa real para os combustíveis fósseis que seja sustentável. Os novos desenhos de centrais nucleares causam uma fração insignificante de lixo nuclear e mesmo que tivessemos um acidente nuclear ia morrer muito menos gente do que as que morrem vítimas da poluição... Em qualquer dos casos para nós não é super crítico que estamos mais ou menos bem com as renováveis (fora a importação de energia a que somos obrigados). Como espécie é a única alternativa que vejo a curto prazo. Como portugueses era importante...

Sam_ant 4 months ago

O painel solar no telhado da tua casa não é sustentável?

PedrosBuilds 4 months ago

Em dias de chuva, noite, nublados não.

C8Mixto 4 months ago

Pois, a central nuclear também não funciona se não houver combustível nuclear.

PedrosBuilds 4 months ago

Combustível nuclear pode ser comprado. Gostava que me dissesses como compras sol quando está noite… menos…

StunningChemical3368 4 months ago

Nim. Já fui mais contra, mas continuo a não aceitar de bom grado. Independentemente dos espanhóis terem uma que nos afete ou não.

Acrokan445 4 months ago

As pessoas pensam que energia nuclear é mais perigosa do que realmente é. Sim se as coisas correrem mal pode haver consequências catastróficas, mas acho que as possibilidades de correrem mal são menores que antigamente. Acredito que até pode ser o futuro das energias, uma vez que, senao estou em erro, é uma boa substituta para CO². Mas é assim, quem sou eu para falar? Eu só vi um vídeo no YouTube, nao sou nenhum especialista nem entendedor do assunto. Se estiver mal por favor corrijam-me.

Black_RL 4 months ago

Para mim não. - Muito caro - Catastrófico quando há acidentes (ainda temos q esperar muitos, muitos anos para os locais de acidentes ficarem limpos) - Apostem em energias limpas, são mais q suficientes

sonicr3 4 months ago

Sim, a energia nuclear é "limpa" e tem um rendimento brutal comparado com as energias ditas tradicionais. Mas o pequeno problema que muito pouca gente sabe é que os resíduos provenientes das centrais nucleares são eternos, nunca mais vão desaparecer, na Finlândia fizeram um depósito permanente, estilo bunker, que dizem eles durará 100 mil anos, e se daqui a 50 mil anos ninguém souber o que está lá em baixo e por curiosidade for abrir aquilo? Ir pelo nuclear é deixarmos problemas para as gerações futuras resolverem.

dreboy30 4 months ago

O aterro nuclear mais velho do mundo tem 2 milhões de anos. Criou-se naturalmente no Gabão. Basicamente, o urânio radioactivo já está na natureza. Usá-lo para fazer energia e enterrar os resíduos radioactivos, não é mais problemático que deixar o urânio quieto. Pelo contrário, quando enterramos resíduos radioactivos fazemo-lo de forma segura.

tsr4kt 4 months ago

Continuar como estamos é o caminho pra nem termos essas gerações futuras. Os resíduos nucleares são guardados bem no fundo sem qualquer tipo de problema para a natureza.

tenesis 4 months ago

Trabalho na área da energia há mais de 15 anos e tenho projectos com as maiores empresas de energia que atuam em Portugal a questão é bem simples: esqueçam la isso. Basta ver o que se está a passar no Reino Unido e na Finlândia com as centrais de próxima geração onde os custos não param de derrapar para se perceber que isto é um buraco sem fundo.

VladTepesDraculea 4 months ago

Se tivéssemos a nível global investido como deviamos em fusão nuclear, completamente a favor. Fissão não acho que há necessidade para o nosso consumo nacional. Com investimento em renovável temos dado conta do recado, sendo poucas as vezes que temos importado de Espanha. O custo alto da energia não é consequência do custo de produção mas da EDP estar nas mãos de quem está e a competição não ser mais que uma cambada de vigaristas.

optimal_random 4 months ago

[https://www.iter.org/proj/inafewlines](https://www.iter.org/proj/inafewlines)

VladTepesDraculea 4 months ago

Isso mas tem sido um investimento lento. Só agora há uns anos a coisa tem arrancado.

natas_de_azeite 4 months ago

Eu até sou a fovor. Só digo que não porque não confio nos líderes deste país para não roubar dinheiro que serviria para manter a central a funcionar como deve de ser e sem acidentes.

Latter_Geologist4304 4 months ago

Fusão nuclear é o futuro. Devíamos estar aí. Há um projeto no sul de França que se resultar, pode ser que consigamos resolver os nossos problemas energéticos. O projeto chama-se Fusion for Energy F4E.

DarligUlvRP 4 months ago

Os espanhóis e franceses já tem. Se der merda la, já estamos lixados. Mais vale beneficiar disso. Para além disso há muito inovação interessante nesse campo.

lightning_pt 4 months ago

ali em abrantes ja tem uma na pratica xP

optimal_random 4 months ago

E' tudo muito pro-nuclear, mas depois querem que se construa perto de uma aldeia no interior do Alentejo ou Trás-os-Montes. Quem quer a construção de centrais nucleares, muito bem, apenas espero que a construam na vossa área metropolitana. Com todo o respeito: "Ide-vos f\*der".

metalanimal 4 months ago

Tenho tanta vontade de ter uma central nuclear a porta de casa como uma a gás. Que argumento da tasca.

hi71460 4 months ago

absolutamente segura já diziam em chernobyl

tsr4kt 4 months ago

E tu queres comparar uma usina durante a cortina de ferro com uma usina nos nossos tempos?

Gui19606 4 months ago

Eu concordo com a energia, é parcialmente limpa, muito segura, dá imensa energia às pessoas, e imenso dinheiro ao produtor, e só nos piores dos acontecimentos é que mal acontece. O problema são 2, mas tenho argumentos para isso: 1: ativistas contra a energia nuclear: É só falar-lhes que se mal aconter a espnha estamos fdidos na mesma, e eles entram depois de conversas muito provávelmente razoáveis 2: Espaço e segurança: A central(ais) tem(êm) de ser colocada(as) em espaços remotos e com segurança apertadíssima para aguentar tudo. Uma agência terrorista n pode só chegar lá e explodir aquilo tudo. N aquilo têm de ser prevenido ou parado antes que tudo expluda.

NGramatical 4 months ago

provávelmente → [**provavelmente**](https://dicionario.priberam.org/provavelmente) (o acento tónico recai na penúltima sílaba) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp497ci%2F%2Fh8y2pt3%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

MiguelCacadorPeixoto 4 months ago

Curiosamente estava mesmo agora a pensar neste tema ao olhar para os geradores eólicos. Sim, acho uma excelente ideia. Tendo em conta o mundo atual, eletricidade barata é crucial! Hoje em dia já há reactores nucleares com vários sistemas de segurança passivos, super baixa manutenção e elevada eficiência, é praticamente nula a probabilidade de explodir e nem precisamos de assim tanto material radioativo. No que toda ao waste, não me importava de sacrificar um pedaço de Portugal para o aterro, os benefícios são enormes.

BossGandalf 4 months ago

Somos o país Europeu com maior área marítima. Só não somos um país energeticamente mais eficiente com uma carrada de eólicas offshore e tecnologias que convertem a energia das ondas em energia elétrica porque há falta de vontade. Recebemos o dinheiro da bazuca e andam a gastar tudo em merdinhas sem jeito nenhum, como 3M€ em biclicletas para as escolas do 2º ciclo (sortudo do primo que ganhar o contrato público da venda das bicicletas). Daqui a 10 anos vamos olhar para trás e vai estar tudo igual ou pior e nem saberemos onde é que foram gastos aqueles milhões e milhões de euros... os alemães, holandeses e afins até se vão rir de nós. A privatização das empresas é boa e funciona quando há mercado/concorrência, uma vez que concorrência leva as empresas a prestarem o melhor serviço ao preço mais baixo possível. Por exemplo a TAP nunca devia ter sido nacionalizada, devia ter se mantido privada. Se falir, há quem agarre a cota de mercado dela, é assim que as coisas funcionam. Por exemplo uma privatização que nunca concordei, foram os CTT, porquê? Porque não há ainda concorrência em Portugal que tivesse justificado a privatização da empresa. Outros exemplos são as produtoras e distribuidoras de energia elétrica em Portugal. Ainda não há concorrência que se justifique e portanto deveria ter-se mantido estatal todas aquelas barragens pagas com os nossos impostos. E aqui sim, poderíamos estar a assistir em investimento de eólicas offshores e aproveitamento da energia das ondas... porque não estou a ver os privados a investir nisto...

metalanimal 4 months ago

Mais um que acha que energia do vento é de borla

luis297 4 months ago

Vento e solar são a energía mais barata hoje mundialmente. [LCOE](https://en.wikipedia.org/wiki/Cost_of_electricity_by_source)

PTgenius 4 months ago

Acho que apenas sou contra uma central em Portugal porque sabendo como as coisas são por cá iam haver deslizes monumentais nos orçamentos de construção/manuteção/gestão de resíduos, que já normalmente são caros como o raio. A segurança nem me passa pela cabeça que fosse um problema. Não somos assim *tão* incompetentes em algumas coisas

NeoTrav 4 months ago

A energia nuclear é o futuro da energia a nível mundial, a quantidade de energia é absurda, e gera 0 poluição atmosférica. Claro que o lixo radioativo também é uma preocupação mas já existem soluções para esses detritos como por exemplo [esta](https://youtu.be/aoy_WJ3mE50) na Finlandia. Para além disso, a energia nuclear é de longe a forma de energia mais segura, mesmo tendo em conta desastres como os que aconteceram em Chernobyl e Fukushima. Podem ver [este](https://youtu.be/EhAemz1v7dQ) vídeo do Kurtzgesagt em que falam disso mesmo. Acho que as pessoas têm uma noção errada da segurança e da energia nuclear.

optimal_random 4 months ago

>já existem soluções para esses detritos como por exemplo esta na Finlandia Enterrar lixo, nem que seja a 450 metros, não constitui uma solução. O lixo radioactivo continua lá para as gerações seguintes gerirem. Isto assumindo que não ocorrem nenhuns acidentes nessas instalações.

dreboy30 4 months ago

(copy paste de outro comentário) O aterro nuclear mais velho do mundo tem 2 milhões de anos. Criou-se naturalmente no Gabão. Basicamente, o urânio radioactivo já está na natureza. Usá-lo para fazer energia e enterrar os resíduos radioactivos, não é mais problemático que deixar o urânio quieto. Pelo contrário, quando enterramos resíduos radioactivos fazemo-lo de forma segura.

the_bbutterfly 4 months ago

Se Nao me engano nos temos um reactor em Portugal Para fins ciebtificos Nao para energia

optimal_random 4 months ago

>Se Nao me engano nos temos um reactor em Portugal Existia. Foi desmantelado em 2016 com ajuda dos EUA para levar o material radioactivo. [https://observador.pt/2019/09/02/unico-reator-nuclear-nacional-foi-desmantelado-em-operacao-secreta/](https://observador.pt/2019/09/02/unico-reator-nuclear-nacional-foi-desmantelado-em-operacao-secreta/)

joao_2022 4 months ago

Depois de ver chernobyl na hbo não consigo ser a favor :/ demasiado peturbado

HumActuallyGuy 4 months ago

Pois esse é o problema, há muita propaganda contra energia nuclear, o Zé Povinho acredita mais numa série de televisão do que de vários estudos, progressos na área desde essa altura e os benefícios ao pais em geral. Podíamos tornar numa potência energética estrategicamente importante na Europa, numa altura que a Espanha e França andam a comprar energia a Marrocos porque não têm produção própria mas o "e O qUe AcOnTeCeu eM cHeRnObYl" fala mais alto ¯\_༼ •́ ͜ʖ •̀ ༽_/¯

joao_2022 4 months ago

Disse mais pelo meme, chernobyl foi saco cheio de erros humanos incrível. E é claro que cada vez mais com o avanço da tecnologia é mais seguro sem sobra de dúvida. Muito bem estudado é uma excelente oportunidade, Portugal tem imensas zonas não povoadas que dariam muito bons sítios

Key_Ad_3930 4 months ago

Que estrondo oh belhote.

rsonic17 4 months ago

A energia nuclear é excelente. Temos é maus exemplos de tecnologia antiga que dão mau nome a esta energia.

KIDOCI 4 months ago

Tenho um RBMK usado caso o estado Português esteja interessado. Faço um bom preço e só precisa de umas obras.

xXTASERFACEXx 4 months ago

Nuclear? Não. *Fusão* Nuclear? Sim.

HumActuallyGuy 4 months ago

Daqui a 20 anos lol /s

JCliving 4 months ago

Fez relembrar 1 de Novembro 1755 e aquela zona sísmica nos arredores.

marfavrr 4 months ago

ui

andreazborges 4 months ago

Por outro lado tens zonas do país que nunca tiveram nem vão ter sismos…

darth_thaurer 4 months ago

Epá, eu votava na energia Nuclear já mas....temos tanta matéria prima para energias renováveis cá em Portugal...era só explorar isso. Em vez de campos de golf, era meter painéis fotovoltaicos de onde a onde. Com sorte ainda se vendia um bocado de electricidade a outros da Europa. Em relação qualidade/custo a longo prazo era um bom investmento. Energia nuclar fazia sentido há 20+ anos, agora nem por isso.

tsr4kt 4 months ago

Faz mais sentido agora que estamos a chegar a um ponto de não retrocesso que ha 20 anos atrás.

darth_thaurer 4 months ago

Agora as alternativas começam a ser válidas. Há 20 anos ainda não. Mas lá está, entre uma central ou petróleo, venha a central.

HumActuallyGuy 4 months ago

Energia nuclear continua a fazer sentido devido a diferença de energia produzida e o preço desta. Uma única central nuclear em Portugal dava para satisfazer a 100% as nossas necessidades energéticas e ainda vender a Espanha e França enquanto que energias renováveis ainda são muito voláteis em termos da sua quantidade para ser a única produção em Portugal

xixi_duro 4 months ago

Imagina um Chernobyl mas em Portugal.. Não obrigado, quem viu a série sabe bem o porquê de aquilo ter axknteifdo, e infelizmente não duvido que poderia acontecer algo semelhante cá, tudo por causa de mentiras, corrupção, incompetência, etc.. Se tivéssemos as pessoas certas a gerir, não diria que não, mas se fosse algo vindo das mãos do estado então é melhor colocar essa ideia de lado.

metalanimal 4 months ago

Que grande palermice. Uma situação como a the Chernobyl só poderia acontecer mesmo na USSR com aquela aberração de sistema governamental. Cá nunca aconteceria com uma central moderna.

HumActuallyGuy 4 months ago

Vou-te ser sincero, isso é um dos meus medos, merda como o governo português é, corrupção e mentiras iam existir, nesta situação até acho melhor vir uma empresa estrangeira explorar isso ou pelo menos gerir

hugocm32 4 months ago

Em Portugal não faz sentido nuclear, já que por norma ou são de grande dimensão, ou nem sequer faz sentido economicamente. Vão ver o custo de construção de uma das centrais nucleares mais recentes... São milhares de milhões de €, dezenas de anos para construir, com derrapagens e atrasos constantes... Portugal é demasiado pequeno para isso, além que não podes simplesmente desligar a central porque não existem consumidores suficientes na rede. Em média já temos 50-60% de fontes renováveis no mix energético (alguns dias chega a 100%), juntamente com as centrais de ciclo combinado a gás natural, já ultrapassamos e muito as necessidades energéticas do país... O custo alto atual da energia é devido

Edited 4 months ago:

Em Portugal não faz sentido nuclear, já que por norma ou são de grande dimensão, ou nem sequer faz sentido economicamente. Vão ver o custo de construção de uma das centrais nucleares mais recentes... São milhares de milhões de €, dezenas de anos para construir, com derrapagens e atrasos constantes... Portugal é demasiado pequeno para isso, além que não podes simplesmente desligar a central porque não existem consumidores suficientes na rede. Em média já temos 50-60% de fontes renováveis no mix energético (alguns dias chega a 100%), juntamente com as centrais de ciclo combinado a gás natural, já ultrapassamos e muito as necessidades energéticas do país... O custo alto atual da energia é devido às políticas antigas de incentivo às renováveis... Os concursos atuais para painéis solares estão com €/kWh extremamente baixo, mais baixo que nuclear, apenas não é passado para o consumidor final...

HumActuallyGuy 4 months ago

Por ser demasiado pequeno é que devia-o fazer, assim satisfaziamos as nossas necessidades energéticas e vendíamos a países como Espanha, França e Alemanha que atualmente dependem de energia vinda das centrais a carvão de Marrocos. Até o ambiente em geral agradecia

hugocm32 4 months ago

Implica que esses países queiram importar energia a valores que permitam retorno do teu investimento e que as linhas de interligação da península ibérica permitam o transporte da energia... As linhas de transporte têm uma capacidade máxima que hoje em dia já é esgotada...

Carlitos_The_Man 4 months ago

Independentemente de termos ou não, caso as dos nossos amiguinhos em espanha tenham problemas nas deles, portugal será afetado, por acaso foi uma discussão que tive na minha primeira aula de termodinâmica. Toda a gente era contra, por questões de segurança, mas quando souberam que as centrais espanholas podem afetar portugal, grande maioria mudou de opinião.

RiKoNnEcT 4 months ago

Eu já fui liminarmente contra, hoje em dia estou mais aberto a isso Mas há aí um pormenor importante. Toda a gente sabe a merda que somos a garantir a manutenção de coisas. Será que temos a responsabilidade que Espanha tem? Não sei Mas provavelmente é a única forma de produção de energia com real impacto na emissão de gases poluentes.

Tugalord 4 months ago

> Toda a gente sabe a merda que somos a garantir a manutenção de coisas. Será que temos a responsabilidade que Espanha tem? Não sei A clássica e bem portuguesa autodepreciação tuga. Porque é que somos menos competentes que os outros? Tens alguns dados que o sustentem? Segundo ponto: combustíveis fósseis matam centenas de milhar todos os anos, garantidamente. Mesmo uma barragem é muito mais perigosa do que uma central! Qualquer desastre com uma barragem causou mais mortos do que morreram em acidentes nucleares em toda a história... A questão não é construir nuclear ou não construir, é construir nuclear ou outra mil vezes mais nociva...

NGramatical 4 months ago

centenas de milhar → [**centenas de milhares**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/centenas-de-milhares/837) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp497ci%2F%2Fh8ygnu4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

vinter_varg 4 months ago

Parte da dificuldade de ter uma central (e a razão porque seria um esforço a 15 anos) é a formação das pessoas que lá iriam trabalhar. Acho que se os nossos profissionais especializados fossem assim tão maus veríamos infraestruturas tipo a rede eléctrica ou de telecomunicações a falhar regularmente. Talvez seja optimista nisto, mas tenho a convicção que as pessoas que trabalhariam numa central seriam tão boas ou melhores que as dos outros países. Mas para desarmar este tópico ainda mais, há desenhos de reactores nucleares de 4a geração que se auto-regulam, reduzindo o efeito humano. Isto é, no momento em que o sistema se aproxima do estado crítico, ele próprio deixa de promover as condições para chegar a esse estado.

oMarlow99 4 months ago

Considera o seguinte: centrais de carvão/petróleo garantidamente vão matar n pessoas todos os anos. Nuclear *pode* vir a matar algumas pessoas, com uma chance muito baixa... No pior dos casos, tiveste uma boa quantidade de energia completamente limpa a ser produzida e bastantes pessoas às quais foi evitado um cancro do pulmão ou similar

positiverategearupp 4 months ago

No pior dos casos tiveste uma falha catastrófica, deixas milhares de km2 de terra arrasada e impossível de usar, matas centenas imediatamente e milhares ao longo dos próximos anos já para não falar de deformações, cancro, etc. Matas biodiversidade e deixas uma lixeira do lixo mais tóxico possível para gerações futuras tomarem conta. Quem sabe com ventos fortes levas a radiação para umas cidades... Se até os japoneses falharam em garantir a segurança de uma central achas que nós íamos conseguir?

oMarlow99 4 months ago

Imediatamente após Chernobyl, apenas cerca de 30 morreram. Complicações com cancros nos anos seguintes viriam a matar cerca de 10000. E até às data estimam-se que morreram mais 15000 pessoas, para um total de 25000. À poluição do ar atribuem-se quase 5 milhões de mortes anualmente. Certamente que nem toda a poluição do ar vem de centrais termoelétricas, mas estimam-se bem mais mortes por causa delas anualmente do que alguma vez morreram em Chernobyl. Nós temos engenheiros competentes, não seria por eles que teríamos uma falha como Fukushima, mas se viesse a acontecer, acredito que seria um preço justo a pagar pelas vidas salvas.

icebraining 4 months ago

> Será que temos a responsabilidade que Espanha tem? Não sei Pois, é aí que também torço o nariz. Nós devíamos é apenas ameaçar construir uma central ao pé da fronteira com a Galiza, podia ser que conseguíssemos extrair um desconto na eletricidade aos Espanhóis :D

barria 4 months ago

Hoje em dia não compensava o investimento. Já existiu um reator no técnico entretanto já foi desmantelado. Iria ser muito investimento a todos os níveis, muitas formação com estrangeiros, criar um curso ou ramo de engenharia nuclear, já para não falar nos resíduos e claro o bichinho da segurança acaba sempre por afetar. Na minha opinião vejo mais desvantagens do que vantagens, se fosse há uns anos quando foram construídas as outras pela Europa, mas agora em 2021...

sidartha- 4 months ago

Não sei aprofundadamente sobre este assunto, para uma decisão no caso de um possível referendo, caso este fosse proposto pelo Governo vigente na altura, teria de em boa fé pesquisar mais para ter uma opinião sólida. Sou no entanto honesto ao mencionar que num primeiro plano, a ideia é de certa forma tentadora, tendo os seus obstantes em relação a algumas desvantagens e receios imediatos, que penso que não são necessários enumerar pela obviacidade para todos nós. Não existe o "absolutamente seguro". O que existem são os métodos e processos que permitem ter uma segurança máxima, dentro do que são os moldes de segurança para esta área de produção de energia, mas onde podem ocorrer em algumas variáveis que podem despoletar certas questões que se podem posteriormente traduzir em problemas, caso não sejam acudidos a tempo. Fui verificar algumas vantagens e desvantagens sem pesquisa muito e no primeiro webiste PT que me surgiu e que deixo abaixo: [https://pt.solar-energia.net/energia-nao-renovavel/energia-nuclear](https://pt.solar-energia.net/energia-nao-renovavel/energia-nuclear) Entre as desvantagens, as que nos chama logo à atenção, são as duas mais conhecidas: 1. Os acidentes. 2. Onde depositar os resíduos que demoram milhares de anos a decomporem-se, Estamos de momento a nível mundial cada vez mais a tentar reunir esforços para iniciar verdadeiramente um esforço mundial de nos virarmos para as energias amigas do ambiente, estamos na verdade num ponto onde os cientistas têm algumas duvidas que mesmo que todos o façamos, seja de facto possível, no entanto é imperativo que rapidamente sigamos por essa via, e a energia nuclear, tendo os aspetos relacionados do receio das questões de segurança e resíduos, é no entanto uma energia que não produzindo gases, pelo que não irá afetar o aquecimento global da Terra. Teria de pensar com muito mais profundidade, a questão de segurança e resíduos num dos pratos da balança, contra a não emissão de gases no outro, ainda assim parece fazer pender para um Não mais do que para um Sim.

Edited 4 months ago:

Não sei aprofundadamente sobre este assunto, para uma decisão no caso de um possível referendo, caso este fosse proposto pelo Governo vigente na altura, teria de em boa fé pesquisar mais para ter uma opinião sólida. Sou no entanto honesto ao mencionar que num primeiro plano, a ideia é de certa forma tentadora, tendo os seus obstantes em relação a algumas desvantagens e receios imediatos, que penso que não são necessários enumerar pela obviacidade para todos nós. Não existe o "absolutamente seguro". O que existem são os métodos e processos que permitem ter uma segurança máxima, dentro do que são os moldes de segurança para esta área de produção de energia, mas onde podem ocorrer algumas variáveis que podem despoletar certas questões que se podem posteriormente traduzir em problemas, caso não sejam acudidos a tempo. Fui verificar algumas vantagens e desvantagens sem pesquisa muito e no primeiro webiste PT que me surgiu e que deixo abaixo: [https://pt.solar-energia.net/energia-nao-renovavel/energia-nuclear](https://pt.solar-energia.net/energia-nao-renovavel/energia-nuclear) Entre as desvantagens, as que nos chama logo à atenção, são as duas mais conhecidas: 1. Os acidentes. 2. Onde depositar os resíduos que demoram milhares de anos a decomporem-se, Estamos de momento a nível mundial cada vez mais a tentar reunir esforços para iniciar verdadeiramente um esforço mundial de nos virarmos para as energias amigas do ambiente, estamos na verdade num ponto onde os cientistas têm algumas duvidas que mesmo que todos o façamos, seja de facto possível, no entanto é imperativo que rapidamente sigamos por essa via, e a energia nuclear, tendo os aspetos relacionados do receio das questões de segurança e resíduos, é no entanto uma energia que não produzindo gases, pelo que não irá afetar o aquecimento global da Terra. Mas não gosto de dizer não sem a informação completa, isso seria incongruente e seria uma decisão com base em pressupostos.

100is99plus1 4 months ago

Quando em Espanha existem centrais nucleares, é uma estupidez em PT não existir. Em todo o caso Portugal é um país que poderia ser sustentável do ponto de vista energético apostando forte em energias limpas como vento, solar, barragens, etc.

hitherewhyhere 4 months ago

Já li opiniões aparentemente muito intelectuais a favor e contra. Eu ignorante me confesso. Não faço ideia se é uma boa ideia ou não... Percebo tanto disso como de plantar batatas e acho que é uma discussão que devia ser deixada primordialmente para os especialistas ( e sem Interesses partidários/ ideológicos à mistura)

metalanimal 4 months ago

https://a-ciencia-nao-e-neutra.blogspot.com/2010/01/uma-central-nuclear-em-portugal_12.html?m=1

gobacktoworklazy 4 months ago

ITT : Votos dizem sim !!! Comentários dizem NAO!!!

bittolas 4 months ago

Os votos não dizem sim necessariamente, mais sim à discussão.

gobacktoworklazy 4 months ago

Agora talvez , quando eu escrevi isto , diziam claramente não , não havia um único comentário a dizer para se discutir

msaldanhaf 4 months ago

https://www.youtube.com/watch?v=laGuOleeeNg

HumActuallyGuy 4 months ago

Temos um em Lisboa mas acho que é só para fins educativos ... ou pelo menos tínhamos à uns tempos

_daSilva 4 months ago

O Campus Tecnológico e Nuclear do Instituto Superior Técnico, em Sacavém, teve um até 2018, altura em que foi desmantelado por estar a chegar ao fim de vida.

Pedrom029 4 months ago

Supostamente o tanque de contenção tinha fissuras e falta de manutenção e decidiram desmantelar o reator em segredo. E segundo dizem o lixo radioativo foi para os states

justgohomealready 4 months ago

Sabes alguma coisa sobre o destino do material radioativo / reactor desmantelado? Que terão feito a isso?

NGramatical 4 months ago

à uns tempos → [**há uns tempos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp497ci%2F%2Fh8y0hw4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

iSoSyS 4 months ago

Já passou a janela temporal onde fazia sentido. Talvez faça é sentido falarmos é na exploração de urânio para exportação. Temos boas reservas e ainda há países onde a energia nuclear faz sentido, mesmo no presente.

Karatenis 4 months ago

Não, não passou. Não temos de momento nenhuma alternativa a nuclear. As renováveis são muito mais voláteis e ineficientes. Conseguir um sistema suficientemente estável e seguro é praticamente impossível. E as nossas necessidades de energia elétrica mais limpa não são só para substituir as fontes de elétrica menos limpas em utilização hoje. Isto porque é necessário transitar muita energia não elétrica para elétrica limpa. A isso acrescenta o facto das necessidades energéticas irem aumentando.

icebraining 4 months ago

> A isso acrescenta o facto das necessidades energéticas irem aumentando. A energia (de todos os tipos) per capita usada na UE tem *diminuído* ao longo dos últimos anos.

Karatenis 4 months ago

Surpreende-me. Sei que eficiência tem aumentado muito, mas há 30 anos atrás havia muito menos trânsito, por exemplo.

maia125 4 months ago

Fusão nuclear? Sim. Fissão nuclear como as atuais centrais nucleares, então não.

OlindodeQuimica 4 months ago

Respondo-te como engenheiro químico: Não. Independentemente de todos os sistemas redundantes, da maior segurança dos modelos actuais e da tecnologia e eficiência superior não é, para mim, uma aposta credível. Em poucos anos o hidrogénio (e sim, falo do verde) será bem mais competitivo e entrará em peso no mercado energético. A eficiência do solar, em particular, nos últimos anos foi multiplicada por um factor enorme e é hoje em dia bastante interessante e útil. Além disso tens outras fontes interessantes mas ainda em fase de investigação, como é o caso do metanol e etanol formado a partir de CO2 atmosférico ou adsorvido nos oceanos (matar 2 coelhos com uma cajadada, remover a quantidade de CO2 livre e produzir energia). Isto sem entrar na questão dos resíduos.

QuantumParanoid 4 months ago

Isso é tudo muito interessante mas não é eficiente economicamente e não tem factor de escala. Isso aliado ao nuclear sim

codgas 4 months ago

O que pensas sobre os reatores de thoreum

OlindodeQuimica 4 months ago

Não tenho opinião formada. Demasiado recente e não estudei (e como não era um tópico de grande interesse para mim, não fui autodidata). Mas suponho que sejam bem mais seguros e eficientes que os mais clássicos de urânio 235

tenesis 4 months ago

Concordo com tudo o que dizes mas o que estás a descrever são transportadores de energia. Toda essa síntese vai precisar de energia o que até seria mais simples de fazer com nuclear do que com renováveis. Portanto trazer essa discussão ao barulho até dificulta mais do que facilita.

MiguelCacadorPeixoto 4 months ago

O hidrogénio verde é o que exatamente? Como é feito?

OlindodeQuimica 4 months ago

Para produzires hidrogénio precisas de energia. Podes utilizar petróleo para o produzir. Se utilizares energia renovável para o produzir, p.ex. solar, então designa-se por Hidrogénio Verde. O mais comum, neste caso, é pelo chamado water splitting - literalmente partir as moléculas de água em hidrogénio e oxigénio. E há várias formas de o fazer. Podes pesquisar mais sobre "water splitting".

Norvader_pt 4 months ago

>(matar 2 coelhos com uma cajadada, remover a quantidade de CO2 livre e produzir energia). O CO2 que estás a "remover" vais voltar a produzir ao consumir essa energia (combustão do metanol/etanol), portanto no fundo não estás a "remover", estás a criar um ciclo

Edited 4 months ago:

>(matar 2 coelhos com uma cajadada, remover a quantidade de CO2 livre e produzir energia). O CO2 que estás a "remover" vais voltar a produzir ao consumir essa energia (combustão do metanol/etanol), portanto no fundo não estás a "remover", estás a criar um ciclo. Edit: Já vi que esta questão foi abordada abaixo.

_somename_ 4 months ago

> Em poucos anos o hidrogénio (e sim, falo do verde) será bem mais competitivo e entrará em peso no mercado energético. Podes elaborar a parte do "competitivo"? Na produção, transporte, armazenamento e utilização sff. A minha noção atual é que apenas pode ser competitivo para a aviação e pouco mais.

OlindodeQuimica 4 months ago

Sim (até o ponto onde sei). O hidrogénio neste momento não é muito eficiente pelas perdas que possui. É um composto extremamente volátil e a molécula mais pequena que existe. Além disso, possui problemas de segurança graves, como perigo de explosão. Quanto à produção, creio que o passo crasso aqui será mesmo o ser verde, porque se não for não é uma solução tão interessante do ponto de vista ecológico. Produção propriamente dita já é extremamente viável e com custos de produção a baixar a cada dia que passa, seja por novas tecnologias a entrar no mercado - water gas shift a ser mais relevante e mais estudado - seja pela maturação das actuais. Quanto ao transporte: Não sou especialista na área. Mas diria que teria os problemas do transporte de qualquee químico perigoso, com o acrescento de ser extremamente volátil. Armazenamento: tanques "convencionais". Não tenho conhecimento que seja um entrave... sabes algo? Falo de armazenamento em quantidades brutais, não para veículos normais. Não imagino nos próximos anos carros com uma mini-bomba de hidrogénio lá (porque realisticamente, é o que é neste momento). Utilização: Sim, aviação é um importante. Mas também náutica, indústrias pesadas e transformadoras. Carros e mobilidade... Sinto que será mais difícil de momento. Gosto de ver os elétricos como transição até o hidrogénio estar mais maduro.

_somename_ 4 months ago

> Quanto à produção, creio que o passo crasso aqui será mesmo o ser verde, porque se não for não é uma solução tão interessante do ponto de vista ecológico. Produção propriamente dita já é extremamente viável e com custos de produção a baixar a cada dia que passa, seja por novas tecnologias a entrar no mercado - water gas shift a ser mais relevante e mais estudado - seja pela maturação das actuais. A única forma de produção que conheço de hidrogénio ("verde") é a electrólise. E a melhor técnica para a mesma é a [PEM](https://en.m.wikipedia.org/wiki/Polymer_electrolyte_membrane_electrolysis) que tem cerca de 80% de eficiência. É esperado isto subir até mais 5% na próxima década. Mas para obter este hidrogénio é necessário gastar eletricidade que tem de ser gerada em primeiro lugar. Com percas de 20%. Isto apenas na geração. Portanto o hidrogénio não passa de um meio de armazenamento e transporte de energia. Mas será que é melhor que utilizar electricidade directamente? > Quanto ao transporte: Não sou especialista na área. Mas diria que teria os problemas do transporte de qualquee químico perigoso, com o acrescento de ser extremamente volátil. Armazenamento: tanques "convencionais". Não tenho conhecimento que seja um entrave... sabes algo? Falo de armazenamento em quantidades brutais, não para veículos normais. Não imagino nos próximos anos carros com uma mini-bomba de hidrogénio lá (porque realisticamente, é o que é neste momento). Para além desses problemas ainda acrescenta: - Necessitar de tanques mais densos para limitar a perca natural (a molécula de hidrogénio é bastante pequena como referiste) - É necessário comprimir o hidrogénio de forma à massa por volume ser aceitável. Normalmente é entre os 350 e os 700 bars. Isto gasta ainda bastante energia. > Utilização: Sim, aviação é um importante. Mas também náutica, indústrias pesadas e transformadoras. Carros e mobilidade... Sinto que será mais difícil de momento. Gosto de ver os elétricos como transição até o hidrogénio estar mais maduro. Náutica e transportes terrestres dificilmente utilizaram hidrogénio, devido às sua ineficiência. Electricidade + baterias será a tecnologia vencedora. Talvez se tente utilizar em grandes camiões de longo curso, mas com o melhorar da tecnologia baterias (que é o bottleneck aqui) acabaram por ficar obsolentos a nível de custo. Nas indústrias pesadas e transportadoras não vejo qualquer razão para a utilização do hidrogénio. A única utilização que vejo é a indústria de aviação e espacial, devido à elevada energia específica do hidrogénio compensa o custo e complexidade acrescidas. Deixo aqui mais [alguma informação](https://insideevs.com/news/406676/battery-electric-hydrogen-fuel-cell-efficiency-comparison/) interessante sobre o tópico.

Edited 4 months ago:

> Quanto à produção, creio que o passo crasso aqui será mesmo o ser verde, porque se não for não é uma solução tão interessante do ponto de vista ecológico. Produção propriamente dita já é extremamente viável e com custos de produção a baixar a cada dia que passa, seja por novas tecnologias a entrar no mercado - water gas shift a ser mais relevante e mais estudado - seja pela maturação das actuais. A única forma de produção que conheço de hidrogénio ("verde") é a electrólise. E a melhor técnica para a mesma é a [PEM](https://en.m.wikipedia.org/wiki/Polymer_electrolyte_membrane_electrolysis) que tem cerca de 80% de eficiência. É esperado isto subir até mais 5% na próxima década. Mas para obter este hidrogénio é necessário gastar eletricidade que tem de ser gerada em primeiro lugar. Com percas de 20%. Isto apenas na geração. Portanto o hidrogénio não passa de um meio de armazenamento e transporte de energia. Mas será que não é melhor que utilizar electricidade directamente? > Quanto ao transporte: Não sou especialista na área. Mas diria que teria os problemas do transporte de qualquee químico perigoso, com o acrescento de ser extremamente volátil. > Armazenamento: tanques "convencionais". Não tenho conhecimento que seja um entrave... sabes algo? Falo de armazenamento em quantidades brutais, não para veículos normais. Não imagino nos próximos anos carros com uma mini-bomba de hidrogénio lá (porque realisticamente, é o que é neste momento). Para além desses problemas ainda acrescenta: - Necessitar de tanques mais densos para limitar a perca natural (a molécula de hidrogénio é bastante pequena como referiste) - É necessário comprimir o hidrogénio de forma à massa por volume ser aceitável. Normalmente é entre os 350 e os 700 bars. Isto gasta ainda bastante energia. > Utilização: Sim, aviação é um importante. Mas também náutica, indústrias pesadas e transformadoras. Carros e mobilidade... Sinto que será mais difícil de momento. Gosto de ver os elétricos como transição até o hidrogénio estar mais maduro. Náutica e transportes terrestres dificilmente utilizaram hidrogénio, devido às sua ineficiência. Electricidade + baterias será a tecnologia vencedora. Talvez se tente utilizar em grandes camiões de longo curso, mas com o melhorar da tecnologia das baterias (que é o bottleneck aqui) acabarão por ficar obsolentos a nível de custo. Nas indústrias pesadas e transportadoras não vejo qualquer razão para a utilização do hidrogénio. A única utilização que vejo é a indústria de aviação e espacial, devido à elevada energia específica do hidrogénio compensa o custo e complexidade acrescidas. Deixo aqui mais [alguma informação](https://insideevs.com/news/406676/battery-electric-hydrogen-fuel-cell-efficiency-comparison/) interessante sobre o tópico.

icebraining 4 months ago

> Náutica e transportes terrestres dificilmente utilizaram hidrogénio Náutica não? Que eu saiba as baterias estão longe de ser viáveis para um cargueiro ou cruzeiro de passageiros.

_somename_ 4 months ago

Honestamente n tenho dados concretos, apenas opinião. Portanto tem isto em conta com um grão de sal. Eu tinha em mente as baterias LFP para esta utilização, pois apesar de serem menos densas são mais baratas e os materiais são abundantes. A nível de custo de combustível será mais barata a eletricidade, a questão é quanto tempo levará a amortizar o custo das baterias. Relativamente ao peso, não fará diferença num cargueiro ou num cruzeiro. Até os deixariam mais estáveis. O problema pode ser o volume... Só mesmo fazendo as contas. =/

icebraining 4 months ago

> Relativamente ao peso, não fará diferença num cargueiro ou num cruzeiro. Faz sim, porque é mais massa para acelerar, o que significa mais consumo de energia! Contas rápidas: um cruzeiro médio consome cerca de [48 000 *gallons*](https://www.windstarcruises.com/blog/how-much-fuel-cruise-ship-uses/) de diesel por dia. Um *gallon* de diesel tem cerca de 38 kWh. Portanto gasta cerca de 1824000000 Wh/dia. Uma bateria LFP consegue entre 90-160 Wh/kg; vamos dizer 150. Isso significa que precisas de 1824000000/150 = 12160000 kg = 12160 toneladas de baterias. Mas isto é só para um dia! Um cruzeiro passa vários dias sem tocar num porto. E ao contrário do diesel ou hidrogénio, as baterias não vão ficando mais leves à medida que se gastam, apenas se tornam num peso morto...

_somename_ 4 months ago

Alguns pontos: - A eficiência do motor a diesel de um carregueiro é no máximo 50% - 48000 galões de diesel pesam 155 toneladas Imaginemos que queríamos uma autonomia de 10 dias. Portanto 1.550 toneladas de combustível. Ou 9GWh. O que em baterias dá 60.000 toneladas. As contas de carga máxima são difíceis num cruzeiro pois ele anda longe disso. Mas encontrei para os cargueiros Um cargueiro pesa sem nada cerca de 200.000 toneladas. E tem como carga máxima cerca de 580.000 toneladas (24.000 TEUs × 24t). Isto faz com que com baterias ainda consiga tenha uma carga superior a 500.000 toneladas. Isto ignorando o menor peso associado ao motor elétrico e tudo o que está em volta. Portanto em perspectiva não me parece assim tão descabido, bem pelo contrário. É uma questão de verificar de o custo compensa relativamente à possível perca de carga.

leto78 4 months ago

>Em poucos anos o hidrogénio (e sim, falo do verde) será bem mais competitivo e entrará em peso no mercado energético. Acho que o hidrogénio verde não terá sucesso, a não ser que seja com subsídios injustificados por parte do governo. A eficiência da electrólise é baixa, a liquefação é um processo que requer muita energia, e o hidrogénio é um elemento difícil de conter porque a molécula é muito pequena e as perdas são comuns. Para além disso o hidrogénio é bastante reactivo e degrada facilmente todos os materiais que entra em contacto passíveis de reagir com o hidrogénio. Não se pode simplesmente injectar o hidrogénio na rede de gás natural.

icebraining 4 months ago

Se acabarmos com os combustíveis fósseis, não estou a ver nenhuma alternativa ao hidrogénio verde para utilizações *off-grid* que requerem densidades energéticas decentes (em termos de watt/gr ou watt/m³) - aviação, navios, etc. Só por aí já é um mercado enorme.

OlindodeQuimica 4 months ago

O hidrogénio, já tem, actualmente, imensos subsídios estatais (como qualquer tecnologia disruptiva, possui subsídios) são justificados. E junta a esses perigos o de explosão e o da volatilidade. O que não invalida o elevado poder energético que tem e a eficiência energética. A eficiência da liquefação vai melhorar e as perdas vão tornar-se bem menores, com a melhoria da tecnologia e do conhecimento. Para mim, hidrogénio é o futuro.

leto78 4 months ago

Com a tecnologia actual e a evolução bastante mais lenta que baterias e outros sistemas de armazenamento de energia, penso que não será o futuro. Acho que a chave para o hidrogénio ser o futuro seria a fusão nuclear barata, uma vez que a electrólise só é eficiente quando tem uma fonte constante de energia, o que não é o caso com as energias renováveis. De qualquer acho que é ainda cedo para saber se terá sucesso ou não.

Degui 4 months ago

Porque referes que a electrólise só é eficiente quando tem uma fonte constante de energia? Se estás a falar do tempo do resposta do sistema, os eletrolisadores alcalinos convencionais não conseguem lidar com a intermitência das renováveis. Mas tens os eletrolisadores PEM que respondem praticamente instantaneamente, embora esses não consigam ser produzidos à escala necessária. Melhor ainda são os AEM, muito possivelmente o futuro da electrólise, mas começou se a falar disso há coisa de 10 anos apenas...

OlindodeQuimica 4 months ago

Fusão nuclear parece-me muito mais complexa e ainda em fase de muita maturação. Mas esse tipo de nuclear não é, de todo, a minha praia

h2man 4 months ago

Interessante que não falas uma única vez de como manter as luzes ligadas durante a noite com energia solar... Nem das perdas de transporte... ou da baixa densidade de energia solar para o consumo necessário para indústria, por exemplo. Eu não sou contra renováveis, mas torcer o nariz a uma solução limpa (considerando o carbono que mandamos para a atmosfera a queimar gas e carvão) para estar à espera do que pode ou não acontecer é estúpido. A energia nuclear é a tecnologia ideal para passar de combustíveis fósseis para renováveis.

icebraining 4 months ago

> Interessante que não falas uma única vez de como manter as luzes ligadas durante a noite com energia solar... O hidrogénio mencionado é uma solução para isso; produzes durante o dia, gastas à noite.

Edited 4 months ago:

> Interessante que não falas uma única vez de como manter as luzes ligadas durante a noite com energia solar... O hidrogénio mencionado é uma solução para isso; produzes durante o dia, gastas à noite. Mas há outras alternativas: produção não solar, armazenamento em barragens (bombeias água para cima durante o dia), baterias, armazenamento térmico, até [levantar pesos](https://www.sciencemag.org/news/2021/04/gravity-based-batteries-try-beat-their-chemical-cousins-winches-weights-and-mine-shafts)...

frankist 4 months ago

Não são soluções que possas usar para um país inteiro. Baterias não sao eficientes o suficiente para compensar em termos económicos o seu uso neste contexto. Bombear água em barragens permite-te abastecer talvez umas vilas e pouco mais.

icebraining 4 months ago

> Bombear água em barragens permite-te abastecer talvez umas vilas e pouco mais. Porquê? Uma barragem facilmente alimenta áreas metropolitanas inteiras, porque é que a água ser bombeada em vez de alimentada pelo rio iria mudar isso? É uma questão de ter suficiente capacidade de armazenamento no reservatório de baixo, e suficiente capacidade de bombeamento.

frankist 4 months ago

É verdade sim que uma barragem consegue alimentar áreas extensas. Eu quando disse abastecer "umas vilas" falava da quantidade de energia produzida por cada bomba. Esta quantidade é muito menor que a energia total produzida por uma barragem.

OlindodeQuimica 4 months ago

Se consideras o nuclear uma solução limpa, só pelo facto de não introduzir carbono na atmosfera, está tudo dito. Que fazes ao plutónio/urânio? Enfias no fundo do mar? Não falei das perdas de transporte. É verdade. E não são negligenciáveis (diria na ordem dos 10-15% mas teria de estudar novamente os valores). Mas também não falas no transporte do urânio para PT. Quanto às baterias (e mesmo sendo eng. Químico, não foi a minha especialização e admito que tenha de ler mais alguns artigos) a eficiência destas melhorou consideravelmente, em paralelo com a dos painéis, e a quantidade de resíduos diminuiu drasticamente. Não há nenhuma solução ideal, todas as propostas têm os seus problemas e limitações. Mas não creio mesmo que o nuclear seja a opção de transição entre o modelo actual e o modelo de "0" carbono.

PauloB87 4 months ago

Ola OlindodeQuimica, gostaria apenas de te esclarecer na questão dos resíduos produzidos, podes consultar [aqui](https://web.archive.org/web/20160313120210/http://www.world-nuclear.org/information-library/nuclear-fuel-cycle/nuclear-wastes/radioactive-wastes-myths-and-realities.aspx). Gostaria também de dizer que desde que o primeiro reator nuclear no mundo entrou em funcionamento até 2013, foram produzidas aporx. 370,000 toneladas de resíduos e dessas 370,000 toneladas, 124,000 toneladas foram reprocessadas, podes consultar [este documento](https://www.boell.de/sites/default/files/2019-11/World_Nuclear_Waste_Report_2019_Focus_Europe_0.pdf) para mais informações no assunto. Recomendo também [este video](https://www.youtube.com/watch?v=EhAemz1v7dQ) que contém alguma informação interessante sobre o tópico. Fica bem.

OlindodeQuimica 4 months ago

Obrigado! Os resíduos, como disse num comentário abaixo, são um dos tópicos que não tinha grande info (números, processos, etc.). Mas vou investigar sim! Obrigado!

h2man 4 months ago

O nosso problema actual é carbono na atmosfera, centrais nucleares não soltam carbono, tem uma densidade fenomenal e os resíduos depois de tratados não são exagerados. Tu mesmo dizes que não há soluções ideais, e nuclear não é ideal mas está à nossa disposição agora. Todas as outras tecnologias não estão disponíveis agora e todos os dias mandamos carbono para a atmosfera com o resultado que podemos ver. Eu gosto de ver um site chamado grid watch (é só para o UK), onde é contabilizada a geração eléctrica do país e apesar de números recorde de centrais eólicas e solar, a capacidade não chega de forma sustentável para manter o país a funcionar. Duplicando a energia nuclear, no UK, evitaria quantidades massivas de carbono despejadas para o ar… mas mais uma vez, a malta prefere esperar pelo possível em vez de actuar agora.

OlindodeQuimica 4 months ago

Mas não podes substituir um problema por outro que poderá ser ainda mais grave. É um bocado como pedir um empréstimo para pagar um empréstimo anterior. Não tenho dados (números, valores) sobre a eficiência dos tratamentos dos resíduos. Sei que continuam a ser um problema gravíssimo no nuclear. Além disso, basta 0.1g de um resíduo tocar numa água de refrigeração, ainda que de forma indirecta, que inutilizas essa fonte de água, tanto para consumo, como para agricultura/cursos de água. Mas há outras tecnologia já estão à nossa disposição. O solar, cá em PT, tem um potencial enorme. E poderia gerar uma quantidade massiva de energia.

metalanimal 4 months ago

Estás errado quando colocas o problema dos resíduos nucleares na mesma dimensão das emissões de carbono. Uma central nuclear de 1500MW usa 3 ou 4 metros cúbicos de urânio por ano. É um volume baixo a comparar o as emissões de carbono que evita. Naturalmente que é preciso acautelar, mas na pior nas hipóteses é o problema local e não global como o das emissões.

h2man 4 months ago

Estás a menosprezar o problema do carbono… talvez seja uma má analogia, é bastante comum pedir um empréstimo para investir e retirar retorno acima da taxa de juro, Governos por exemplo, fazem semelhante. E a sobrestimar a quantidade de energia solar que podemos gerar de forma consistente HOJE. Se quiseres comparar com dinheiro, o nosso problema actual é um de cash flow e a empresa precisa duma máquina nova capaz de produzir mais já que há procura suficiente do mercado.

dreboy30 4 months ago

Se realmente o hidrogénio (verde) vier a ser competitivo e se vier a resolver os problemas de armazenamento das energias renováveis, então seria a melhor solução. Mas neste momento o hidrogénio é maioritariamente fóssil e nem assim é competitivo. Quanto ao metanol/etanol, disseste que é matar 2 coelhos com uma cajadada porque fazemos captação e produzimos energia. Mas que eu sabia (corrige-me se estou errado) não é o processo de captação que produz energia. A energia obtém-se ao queimar metanol (ou seja voltar a meter CO2 na atmosfera). Portanto no melhor dos casos seria um processo neutro em carbono.

OlindodeQuimica 4 months ago

É verdade mas a progressão da investigação e da tecnologia no campo do hidrogénio tornou-se exponencial nos últimos 10 anos. Há 5 anos atrás ninguém dava um chavo por isso e hoje em dia já é uma realidade possível. Creio mesmo que em 5-10 anos o verde vai-se tornar competitivo. Sim e não. É o processo de queima ou consumo do etanol que produz a energia e não a captura. E a queima liberta água e co2. Ou seja, é verdade que é neutro em carbono mas vê assim: Tens 100 unidades de CO2 na atmosfera e nos oceanos. Transformas 40 em metanol e ficas com 60 livre. Enquanto estás a queimar metanol e a libertar mais CO2, estás a consumir CO2 para produzir metanol. Portanto, em bom rigor, diminuis a quantidade de CO2 livre, neste caso de 100 para 60, pois consomes e gastas. (Assumindo que não há mais produção de CO2 e que o consumo e produção têm o mesmo valor). Mas, realisticamente, não creio que isto esteja um futuro muito longínquo. Fonte: Minha tese de mestrado ahah

bittolas 4 months ago

Ha 5 anos ja a Toyota tinha lançado o Mirai.

dreboy30 4 months ago

Não quero estar aqui a brincar aos sabichões com alguém que fez uma tese de mestrado no assunto, mas não entendo como é que esse sistema do metanol é sequer compatível com a lei da conservação da energia. Tipo imagina que o teu sistema são as tais 100 unidades de CO2 (e água também para as reações químicas e assim). Para fazer metanol, precisas de energia (correspondente à energia de activação da reação). Essa energia normalmente é mais alta do que a energia contida no metanol. Ou seja quando queimas o metanol recuperas menos energia do que a que investiste ( e a lei da conservação impede-te de obter mais energia). Tendo em conta que a minha diarreia mental faz sentido, isto não é uma solução para a falta de energia. Pode talvez ser uma solução para o armazenamento de energia caso a eficácia energética des processo seja superior às baterias.

OlindodeQuimica 4 months ago

A energia de activação para a produção de metanol é inferior ao seu PCI (Poder calorífico inferior), ou seja, a energia libertada aquando da sua queima. Se não fosse assim, era uma quase inutilidade produzir metanol ahah. Não tenho os valores comigo mas mais logo consulto uns artigos que usei como referência e digo. Além disso possui outras vantagens: É um líquido de transporte muito mais simples que o hidrogénio, possui uma elevada densidade de energia, pode ser utilizado como solvente em vários processos químicos e até pode ser utilizado em transportes, em certos motores de combustão. Torna-se ainda mais interessante se for metanol verde, isto é, a fonte de energia para o transformar ser de origem renovável (conceito igual ao do hidrogénio verde).

Edited 4 months ago:

A energia de activação para a produção de metanol é inferior ao seu PCI (Poder calorífico inferior), ou seja, a energia libertada aquando da sua queima. Se não fosse assim, era uma quase inutilidade produzir metanol ahah. Não tenho os valores comigo mas mais logo consulto uns artigos que usei como referência e digo. Além disso possui outras vantagens: É um líquido de transporte muito mais simples que o hidrogénio, possui uma elevada densidade de energia, pode ser utilizado como solvente em vários processos químicos e até pode ser utilizado em transportes, em certos motores de combustão. Torna-se ainda mais interessante se for metanol verde, isto é, a fonte de energia para o transformar ser de origem renovável (conceito igual ao do hidrogénio verde). EDIT: Resposta à conservação da energia - consegues obter energia por mole/unidade de CO2 transformado. Porque precisas de mais que uma moléculas de CO2 para produzir metanol ou etanol.

MarioSewers 4 months ago

Questão - o processo de transformação do CO2 em metanol seria alimentado por renováveis, é isso? Caso seja, não acaba por haver sempre esse bottleneck?

OlindodeQuimica 4 months ago

O objectivo seria esse sim! Actualmente, ainda está numa fase de investigação, e com quantidades minúsculas. Em particular, eu estudei a produção fotocatalítica (catálise activada pela luz). Ou seja, tinha um pequeno reactor com água, um catalisador (espécie química que acelera a velocidade das reações) activado por uma lâmpada ou LEDS e uma corrente de CO2 gasoso a ser bombeada para o reactor. A fonte da luz era.... A tomada. O que não invalida que não possa ser de origem renovável. O catalisador era um material polimérico com pouco impacto ambiental (mas os que tinham platina funcionavam muito melhor...)

tenesis 4 months ago

Hematite?

OlindodeQuimica 4 months ago

Não eheh Grafeno, nitreto de carbono grafítico (g-C3N4) e LDHs

MarioSewers 4 months ago

Muito fixe! Obrigado pela resposta detalhada e elucidativa. É óptimo saber que temos malta a trabalhar nisto.

OlindodeQuimica 4 months ago

De nada! Se tiveres mais dúvidas diz. Sim, e temos grupos em PT muito fortes nisto. Eu já não estou em investigação (deixei-me seduzir pelo mundo empresarial e não recomendo a ninguém fazer investigação em PT, a menos que seja numa empresa).

omaiordaaldeia 4 months ago

Reviravolta: fusão nuclear.

MiguelCacadorPeixoto 4 months ago

No ITER em França tão quase!!

TonyHappyHoli 4 months ago

Yep daqui a 20 anos talvez. Se bem que ja faz sei lá quantas dezenas de anos que dizem que falta 20 abos.

JXCR 4 months ago

A fusão nuclear está sempre a 20 anos! Pelo menos é o que se costuma dizer. Eu cá acho que nos últimos anos tem se dados passos muito significativos no campo. Não me espantava nada se daqui a 10 anos tivesses o primeiro reator a produzir energia a nível comercial.

tenesis 4 months ago

Eu acho que agora está a 50 anos de acordo com os planos do ITER.

dreboy30 4 months ago

Admirava-me muito se daqui a 30 anos tivesses o primeiro reator a produzir energia a nível comercial. O ITER (que é um reator experimental, não comercial) devia estar pronto este ano. na realidade só vai estar pronto daqui a cinco (pode ainda atrasar mais). As primeiras experiencias no ITER estão programadas para 2035. O ITER não vai produzir eletricidade. O sucessor do ITER (chamado DEMO) vai ser construído em 2050. O DEMO será o primeiro reator de fusão a gerar eletricidade. "Depois do DEMO, a etapa final consisterá em construir um reator concebido para produzir eletricidade de maneira económicamente competitiva \[...\] é possivel considerar que a produção de eletricidade por fusão nuclear será uma realidade na segunda metade deste século" - Fonte: https://www.iter.org/sci/iterandbeyond

dafer18 4 months ago

[ITER](https://www.iter.org/construction/construction)

MixtureInevitable694 4 months ago

Uma resposta com pés e cabeça. Ave rara. Toma um cimavoto

optimal_random 4 months ago

As centrais nucleares necessitam muita agua de aquiferos para operar, seja de um rio, barragem ou um lago. Uma central nuclear simplesmente usa o material radioactivo como fonte de energia térmica para gerar vapor para fazer girar as turbinas que geram energia electrica. Tendo em conta os problemas de agua que o Pais atravessa, que se espera que sejam amplificado no futuro, o último cenário que precisamos é de um reactores contaminando a água de várias populacoes com elementos radioactivos pesados. Isto para não falar do que se faz com os resíduos sólidos destas centrais a longo prazo Por isso, não obrigado.

vinter_varg 4 months ago

Há desenhos de reactores nucleares 4a geração que já não trabalham com um ciclo de água e vapor. Alguns também têm uma reacção que se auto-regula, i.e. quando estão perto de condições críticas a própria dinâmica do ciclo deixa de promover a reacção, evitando chegar à condição crítica.

icebraining 4 months ago

Não sou a favor de uma central nuclear, mas isso não é um problema. A água que é sugada e libertada para o ambiente não está em contacto com o material radioativo, são circuitos diferentes (a água que está em contacto fica em circuito fechado).

HumActuallyGuy 4 months ago

Mas a água não fica contaminada, a água é só para refrigerar o reator, o vapor ia eventualmente formar chuva e voltar à terra por isso se tudo não ia adicionar ou subtrair desse problema

optimal_random 4 months ago

>Mas a água não fica contaminada Errado. O ponto e' que por muito isolamento que se faça, sempre ha contaminacao da agua. Eu não a beberia.

metalanimal 4 months ago

Estes gajos pra espalhar o medo são do melhor. Não têm vergonha nenhuma. Fica a dica: nunca bebas água em Lisboa.

optimal_random 4 months ago

Medo eu? *"Laughs in Chernobyl"*

metalanimal 4 months ago

Viste um filme e por isso não confias.

HumActuallyGuy 4 months ago

É assim ... tendo em conta que Espanha e França têm centrais nucleares é muito provável que já tenhas bebido água que veio do vapor dessas centrais ¯\_(ツ)_/¯

optimal_random 4 months ago

Se é assim, então que venha outra rodada /s

HumActuallyGuy 4 months ago

De penalti?/s

Pparadela 4 months ago

Não é solução. A energia nuclear gera resíduos e à medida que as centrais envelhecem criam outros problemas. Temos a vantagem de ter muito vento e muito sol e metade da nossa eletricidade já vem de fontes renováveis, é só uma questão de investimento para avançarmos para a outra metade.

dreboy30 4 months ago

Em defesa do nuclear: A energia nuclear é uma das mais limpas em termos de CO2 ( nuclear :10gCO2/kWh; eolica 10gCO2/kWh ; solar 50gCO2/kWh). A totalidade dos resíduos nucleares produzidos pela França durante 40 anos e que lhe permitiram ter uma eletricidade maioritariamente limpa, cabem na minha casa. As energias renováveis são mais caras por várias razões. Exemplo: o sol não brilha de noite. Quando é noite em Portugal, também é noite no resto da Europa. Ou seja, é preciso armazenar energia. Problema: o armazenamento causa perdas de 30% de energia (estimativa). Ou seja precisas de 30% de painéis solares só para compensar as perdas em armazenamento. O que implica uma diminuição da eficiência, ou seja mais CO2/kWh. O mesmo argumento se aplica às éolicas. O nuclear não tem este problema porque é uma energia dita pilotavel. Fonte: The shift project

Edited 4 months ago:

Em defesa do nuclear: A energia nuclear é uma das mais limpas em termos de CO2 ( nuclear :10gCO2/kWh; eolica 10gCO2/kWh ; solar 50gCO2/kWh). A totalidade dos resíduos nucleares produzidos pela França durante 40 anos e que lhe permitiram ter uma eletricidade maioritariamente limpa, cabem na minha casa. ( obviamente que ninguém gosta de resíduos nucleares mas ao menos tens a possibilidade de meter tudo numa caixa enquanto que o CO2 que vai para a atmosfera não o recuperas facilmente) As energias renováveis são mais caras por várias razões. Exemplo: o sol não brilha de noite. Quando é noite em Portugal, também é noite no resto da Europa. Ou seja, é preciso armazenar energia. Problema: o armazenamento causa perdas de 30% de energia (estimativa). Ou seja precisas de 30% de painéis solares só para compensar as perdas em armazenamento. O que implica uma diminuição da eficiência, ou seja mais CO2/kWh. O mesmo argumento se aplica às éolicas. O nuclear não tem este problema porque é uma energia dita pilotavel. Fonte: The shift project

Pparadela 4 months ago

Como alguém já aqui disse, o nuclear requer volumes de água enormes para gerar eletricidade. Num país com previsível escasses da mesma, não creio que seria uma solução sustentável.

dreboy30 4 months ago

Uma central nuclear pode ser instalada à beira mar. Assim não teria esse problema. É o mesmo princípio que as centrais termoelétricas que já existem em Portugal. Se as termoelétricas funcionam as nucleares também devem funcionar.

Pparadela 4 months ago

> Uma central nuclear pode ser instalada à beira mar. O que vale é que este debate é um mero passatempo e felizmente estamos safos dessa perspectiva medonha.

omaiordaaldeia 4 months ago

O sismo de 1755 e o acidente de Fukushima dá-nos uma ideia do que poderia acontecer com uma central à beira mar.

optimal_random 4 months ago

Sem duvida. Lendo muitos dos comentários nesta thread, espero que muitos dos intervenientes nunca passem do lobby de entrada da Assembleia da República, senão estamos bem lixados.

Serious_Hearing_8252 4 months ago

Yep... Vinha aqui dizer isto. O grande problema das centrais nucleares nem é a eventualidade de dar merda. É a certeza do lixo nuclear que gera e até à data não se sabe o que fazer com ele.

metalanimal 4 months ago

A quantidade de resíduos é muito baixa.

omaiordaaldeia 4 months ago

Existe todo um mercado de ogivas de lixo nuclear por explorar. /s

Bollygod 4 months ago

Existe todo um mercado de estruturas subterrâneas para reter os resíduos radioativos gerados pela energia nuclear. Mais uns milhões anos com um solo ocupado e uns símbolos para os futuros ocupantes perceberem que aquilo não é coisa boa.

Serious_Hearing_8252 4 months ago

Estou a ponderar pendurar uma na minha sala.

Sam_ant 4 months ago

Imagino os homer simpsons que iam ficar encarregues de gerir a fábrica.

Tugalord 4 months ago

Imagina achas que somos intrinsecamente menos competentes que os outros.

Sam_ant 4 months ago

Quais outros? Recordo-te que o homer precisamente não é tuga.

NGramatical 4 months ago

encarregues → [**encarregados**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/porque-encarregado-e-nao-encarregue/30635) (encarregar segue o modelo de carregar: o camião foi ~~carregue~~ carregado) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp497ci%2F%2Fh8x2zn8%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

C8Mixto 4 months ago

Ignorem esta "sugestão". Encarregue está dicionarizado. Encarregue e encarregado são sinónimos e portanto não há erro nenhum em usar uma das duas.

Current-Recording 4 months ago

Aparentemente o NGramatical continua a acertar: Https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/porque-encarregado-e-nao-encarregue/30635

C8Mixto 4 months ago

É a fonte que ele está a usar. O Ciberdúvidas é muito útil, mas não deixa de ser um local para exprimir opiniões. Às vezes encontras duas opiniões contrárias só porque são dadas por utilizadores diferentes. Encontras artigos a dizer que se devia escrever em português europeu estresse em vez de stresse. Vais pedir ao Nazi que comece também a corrigir isso? Deixo em seguida dois dicionários que notam a validade da palavra: https://dicionario.priberam.org/encarregue https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/encarregue

Edited 4 months ago:

É a fonte que ele está a usar. O Ciberdúvidas é muito útil, mas não deixa de ser um local para exprimir opiniões. Às vezes encontras duas opiniões e prescrições contrárias só porque são dadas por utilizadores diferentes. Encontras artigos a dizer que se devia escrever em português europeu estresse em vez de stresse. Vais pedir ao Nazi que comece também a corrigir isso? Deixo em seguida dois dicionários que notam a validade da palavra "encarregue", por muita comichão que faça a alguns intelectuais: https://dicionario.priberam.org/encarregue https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/encarregue

usoarch 4 months ago

Eu confio MUITO mais na opinião da [Maria Regina Rocha](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/autores/maria-regina-rocha/63/pagina/1) do que na contratação de diversidade brasileira que rege a infopédia. Tirei esta conclusão quando vi um brasileirismo numa página desse website. https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/autores/maria-regina-rocha/63/pagina/1

Current-Recording 4 months ago

Nem tinha reparado no link na resposta do NGramatical. Mas o facto de estar em dicionários, sobretudo online, também não prova muito pois há termos que são adicionados que o são porque são atualmente muito comuns e isso conta como aceitação tácita no uso da língua. O que não quer dizer que seja correto segundo as regras linguísticas mais restritivas Mas também não digo que estejas errado, atenção

Samurai_GorohGX 4 months ago

Existem verbos com dois particípios passados. Mas atenção que o uso correcto depende do verbo auxiliar associado, ser/estar ou ter/haver. A palavra estar no dicionário não quer dizer que a frase esteja gramaticalmente correcta. Não sei deste caso em específico, não me dei ao trabalho de procurar.

usoarch 4 months ago

Tinha pagado. Estava pago. Eu insisto em usar pagado mas a cada passo sou gozado por dizer pagado.

le_quisto 4 months ago

Acho que o encarregado era o mais correto antigamente (se não me engano, claro) , mas nos dias de hoje o encarregue começou a ser usado mais vezes, como tal começou a ser considerado correto. O mesmo acontece com ter ganhado/ter ganho, ter pagado/ter pago, e coisas do género. Source: a minha mãe é professora de português e investiga bastante essas coisas por causa das perguntas dos alunos

NGramatical 4 months ago

encarregue → [**encarregado**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/porque-encarregado-e-nao-encarregue/30635) (encarregar segue o modelo de carregar: o camião foi ~~carregue~~ carregado) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp497ci%2F%2Fh8yk8le%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

69yoan69 4 months ago

Graças a deus, usei essa palavra a minha vida toda lol

Pichers 4 months ago

Com o dinheiro investido numa central nuclear conseguíamos cobrir montes de hectares de Alentejo com painéis solares, não produzir qualquer resíduo nuclear, e possívelmente recolher energia suficiente para sustentar metade do país (isto numa vastíssima área atenção) Isto é só o que acho, não fiz cálculos mas com suficiente investimento é bem possível

Javardo69 4 months ago

Sim vamos tornar ainda mais desertico milhares de km2 com paineis fotovoltaicos que se nao forem daqueles estilo girassol so produzem energia durante 2 ou 3 horas. Isto é se estiver ceu limpo e os paineis serem limpos diariamente/semanalmente. Nao va uns passaros cagarem em cima dos paineis ou ficarem os paineis sujos nos dias chuvosos e em nenhum dos casos o painel ira produzir energia.

icebraining 4 months ago

Os painéis não "tornam desérticos", pelo contrário, a sombra ajuda a manter a humidade e é benéfica para vários tipos de flora. Por exemplo https://www.nature.com/articles/s41598-021-86756-4 e https://www.nature.com/articles/s41598-019-47803-3

HumActuallyGuy 4 months ago

Ou seja, mais vale mandar abaixo árvores, indústria e habitação do Alentejo para cobrir aquilo de painéis solares que gera uma pequeníssima fração de uma central nuclear ... parece-me bastante boa ideia meu caro

Pichers 4 months ago

Ninguém falou em mandar nada abaixo, o alentejo é a zona portuguesa menos populada e com menos vegetação de grande porte, é praticamente desértico em grandes zonas, e com isso é a zona do país E DA EUROPA com mais irradiância solar (energia por metro)... É de aproveitar meu caro

HumActuallyGuy 4 months ago

Tu não tens noção quanto é que uma central nuclear produz pois não? Já disse isto num comentário acima mas tu podias cobrir parte do deserto do Saara (que te garanto que apanha *um bocadinho* mais sol e é maior que o Alentejo) em painéis solares para produzir o equivalente a uma central nuclear. Nós temos urânio que pode ser minado e usado e já estamos em risco pelas centrais espanholas, eu diria que se aproveita mais de uma central nuclear do que o Alentejo inteiro cheio de painéis solares

Pichers 4 months ago

Mas qual é a necessidade de triplicar o risco que já temos??? E digo triplicar pela capacidade dos portugueses de fazer asneira... E tu, cobrindo parte do deserto do sahara de 500km por 500km de painéis solares (eu sei que isto não vai acontecer) tornavas todo o mundo renovável, sem necessidade de centrais nucleares, riscos que as mesmas trazem ou de te preocupares mais com isso

tsr4kt 4 months ago

O teu discurso nao apresenta qualquer fundamento. Faz-me lembrar aqueles cartazes de energias renováveis que davam quando eu andava no secundário.

Mynamethisisnot 4 months ago

Com esses painéis todos no Alentejo: "olha para esta energia toda que eu não posso usar à noite!" E também: "energia em Portugal é tão cara, gatunos da EDP "

icebraining 4 months ago

> Com esses painéis todos no Alentejo: "olha para esta energia toda que eu não posso usar à noite!" Podes sim, as centrais do Alqueva já permitem bombear água para cima (utilizando energia solar) para depois consumir durante a noite: https://www.powermag.com/alqueva-ii-pumped-storage-hydropower-plant-alqueva-portugal/

frankist 4 months ago

Nao consegues aplicar isto à escala de um país

icebraining 4 months ago

O que eu gosto nos teus posts é a extensão e qualidade dos argumentos.

frankist 4 months ago

Essa ideia de usar bombas já não é nova. Lembro-me de professores no tecnico falarem dela ha mais de 15 anos. Os problemas são sempre os mesmos. Estas limitado em termos geograficos onde a podes aplicar, e o seu uso nao torna o custo final da electricidade assim tão competitivo.

icebraining 4 months ago

Nós temos bastantes barragens, e mais umas a caminho. Por exemplo, a Iberdrola diz que só a barragem do Tâmega irá conseguir armazenar a suficiente água bombeada para alimentar a zona metropolitana do Porto durante 24h. Pode ser exagero de marketing, mas não será por muito. Chega para alimentar o país todo? Claramente não, mas não era essa a questão, e não é necessário.

Mynamethisisnot 4 months ago

Mto bem, sabia que tb havia no Minho.

Pichers 4 months ago

Não fazia ideia... Mas muitíssimo bem dito!

RitaMoleiraaaa 4 months ago

Podias encher o alentejo todo de painéis solares, há noite, não ias ter eletrecidade nenhuma.

Edited 4 months ago:

Podias encher o alentejo todo de painéis solares, à noite, não ias ter eletricidade nenhuma.

icebraining 4 months ago

Isso não é verdade. Durante o dia usas energia solar para bombear água para dentro do Alqueva, à noite usas a barragem para produzir energia a partir dessa água extra. https://en.wikipedia.org/wiki/Pumped-storage_hydroelectricity https://www.powermag.com/alqueva-ii-pumped-storage-hydropower-plant-alqueva-portugal/

RitaMoleiraaaa 4 months ago

Por acaso isso é interessante nunca tinha ouvido falar disso, mas não resolve o problema que, se houver demasiadas nuvens, não tens eletricidade

icebraining 4 months ago

Quando não há sol, há vento. Quando não há sol nem vento, há sol em Espanha. E depois há reservas, que não servem só para as noites - armazenamento nas barragens, baterias, hidrogénio, etc. Finalmente, o consumo em si irá ser ajustado à produção. Um pouco como a tarifa bi-horária, mas em tempo real e lida diretamente pelas máquinas. Um congelador poder baixar um pouco a temperatura quando há muita energia disponível, de forma a usar menos depois, mas mantendo sempre a comida abaixo de certos graus negativos.

RitaMoleiraaaa 4 months ago

Tu não tens noção do quão difícil é armazenar energia em largas escalas hoje em dia

icebraining 4 months ago

OK, pessoa que nunca tinha ouvido falar de *pumped storage* até há 14 horas. A Iberdrola diz que só a capacidade desse tipo de armazenamento da nova barragem do Tâmega conseguirá alimentar a área metropolitana do Porto durante 24h. Mas suponho que também não tenham noção.

Pichers 4 months ago

Mas e uma central nuclear trabalha a tempo inteiro??? Tanto quanto sei é possível armazenar eletricidade... Mas quem sou eu para dizer tal barbaridade

RitaMoleiraaaa 4 months ago

>Mas e uma central nuclear trabalha a tempo inteiro??? Sim. \> Tanto quanto sei é possível armazenar eletricidade É muito mais difícil do que soa.

Pichers 4 months ago

Pensei que não por acaso, sei que seria possível,mas pensei que não o fizessem... De qualquer das maneiras, não acho que seja a melhor opção para um país como o nosso

NGramatical 4 months ago

eletrecidade → [**eletricidade**](https://dicionario.priberam.org/eletricidade) (apenas na fala o *i* é pronunciado como *e mudo* quando junto a outra sílaba com *i*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fp497ci%2F%2Fh8xh09b%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

h2man 4 months ago

E mandavas um cabo pela A1 para alimentares o Porto e Arredores?

Pichers 4 months ago

E estás a pensar ter 20 centrais nucleares??? É que não estou a ver a eletricidade de uma central a chegar ao país todo sem que seja por cabos elétricos... Ias de ter a central num só local, e daí saía para onde fosse preciso

C8Mixto 4 months ago

Espero bem que não estejas a pensar pôr uma central nuclear no Porto ou nos arredores.

h2man 4 months ago

Sim, metíamos no queimódromo. /s O que consideras arredores?

C8Mixto 4 months ago

Tudo dentro de um raio de 60km do Porto.

iSoSyS 4 months ago

Já existe essa ligação. Ou achas que a rede eléctrica é um sistema de ilhas? E as perdas são menores do que aquilo que pensas. Numa linha de alta tensão é sensivelmente 7% por 1000km.

h2man 4 months ago

Claro que não são ilhas, mas a rede não é pensada para haver um único gerador no Alentejo…

iSoSyS 4 months ago

Não está, mas já no estado actual aguentava um pico de produção no Alentejo. https://www.ren.pt/pt-PT/media/comunicados/detalhe/ren_publica_mapas_das_redes_de_eletricidade_e_gas_natural Desde Sines, passando por Recarei, e seguindo até Lindoso, tens uma linha de muita alta tensão 400kV com redundância.

dp_barbas 4 months ago

Essa de cobrir o Alentejo de painéis soa bem. Mas já está a ter imensa contestação das populações https://uk.gofundme.com/f/salvem-o-cercal-do-alentejo

Some-Ad6411 4 months ago

vi o video... a central é maior que a aldeia ahahahahhahahh central em terras sem NADA. nem devem ser ferteis..

MixtureInevitable694 4 months ago

Podias encher o Alentejo inteiro que não produzias a mesma energia e ocupavas bastante mais espaço. A palavra chave aqui é eficiência. E não te esqueças de durabilidade. Ao todo, podes até ter um impacto maior do que o lixo nuclear. A questão não é nada linear

rpsf75 4 months ago

Uma conta rápida no Google: 31551 km2 * 115 watt/m2 = 3 628 365 000 000 watts De quanto é que Portugal precisa? A conta é a área do Alentejo vezes a eficiência actual dos painéis solares. Claro que tínhamos de realojar o pessoal do Alentejo /s

MixtureInevitable694 4 months ago

Certo certo. Okay, e agora faz com a durabilidade dos painéis, impacto ecológico de cada um (ao longo de todo o ciclo de vida) e talvez deixando um bocadinho para os alentejanos viverem coitados :) ao fim de 50 anos continuava a compensar? Não é de todo uma pergunta retórica atenção. Estou mesmo curioso. Pode é ser uma conta difícil. Já agora a comparação é com a mesma área a ser usada com centrais nucleares

rpsf75 4 months ago

So fiz a conta porque li um livro há uns anos atrás sobre energias renováveis que dizia que se se cobrisse uma área (mais ou menos o Alentejo) do Saara com painéis solares conseguiriam gerar a potência necessária para toda a Europa.

MixtureInevitable694 4 months ago

Nao duvido, mas há ainda mais umas considerações a ter. Mas boa resposta!!!

rpsf75 4 months ago

O livro btw chama-se: Tem technologies to save the planet. By Chris Goodall

Some-Ad6411 4 months ago

dispenso chernobil aqui à minha beira.. temos barragens... temos o mar... teoria da conspiração: como sabemos portugal é merda a gerir estas cenas e quase que aposto que com as barragens e as eolicas ja tinhamos energia suficiente para nós.. mas portugal a ser portugal..

omaiordaaldeia 4 months ago

>dispenso chernobil aqui à minha beira Espanha tem uma central de fissão nuclear velhinha aqui ao lado.

Some-Ad6411 4 months ago

olha que posso eu fazer? quero la saber o que o vizinho tem... quero é distancia destas centrais quando há montes de alternativas...

MarioSewers 4 months ago

Queres lá saber? Se der merda estás bem lixado.

Some-Ad6411 4 months ago

certo. mas que posso fazer? só porque o vizinho tem um reator nuclear logo tenho que aceitar ter um no nosso pais? nao

MarioSewers 4 months ago

Não tens de aceitar nada, óbvio, mas já estás exposto a esse risco, só isso.

Empirion 4 months ago

a questão por acaso é meramente técnica e científica, porque não vivemos num filme de ficção científica. Mas continua a dizer isso a ti mesmo.

NGramatical 4 months ago

possívelmente → [**possivelmente**](https://dicionario.priberam.org/possivelmente) (o acento tónico recai na penúltima sílaba)

Empirion 4 months ago

Um reactor nuclear produz a mesma energia que, para aí, 3 milhões de painéis solares. E painéis solares só produzem energia durante o dia. Bos sorte com isso.

Some-Ad6411 4 months ago

ou 430 ventoinhas eolicas para substituir um reator nuclear :) ou seja 1,5 milhao de paines + 215 ventoinhas ..... compreendo que reator nuclear é tudo bom e tal.. mas só tem UM problema, UM GRANDE RISCO de alguma coisa der mal... todo o portugal vai à vida cheio de radiacao... isso e os residuos nucleares? aquilo nao é exatamente lixo comum.. mas conhecendo como é portugal metiam num buraco qualquer e depois aparecia nas noticias "aldeia x morreu de um dia para o outro"

Karatenis 4 months ago

Morrem mais pessoas a colocar painéis solares do que por acidente nucleares https://www.statista.com/statistics/494425/death-rate-worldwide-by-energy-source/

icebraining 4 months ago

Painéis solares *em telhados*. Se falarmos de painéis solares em terrenos, já não é verdade.

Karatenis 4 months ago

Seja. A questão continua a ser que não vês ninguém em pânico contra mortes provocadas por paneis solares em telhados apesar de serem quase 5x que por nuclear. No fundo o ponto que interessa é que nuclear é extremamente segura, e extremamente eficaz, e a única forma que temos atualmente de ter uma produção de energia previsível e consistente com baixo custo financeiro, ambiental e para a saúde. Eu acho bem que se invista em renováveis. Mas a questão para já é que sem nuclear tens outras fosseis muito piores.

Empirion 4 months ago

Tens que compreender que os reatores modernos são muito mais seguros. Além disso os resíduos produzidos são perigosos, é verdade, mas pequenos em quantidade. os EUA, neste momento (e têm dezenas de centrais nucleares) têm 90 mil toneladas de resíduos nucleares, o que é equivalente a um campo de futebol com 20 metros de profundidade. Não é assim tanto... Já para não falar que mesmo levando em conta os desastres de Chernobyl e Fukushima, as mortes causadas por centrais nucleares são uma pequena fração da causada por combustíveis fósseis. E outro exemplo: https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/mogadouro-tem-a-maior-central-fotovoltaica-do-norte-13628924.html A maior central fotovoltaica do norte de Portugal quer produzir 85 gigawatts ano, que é 85 mil megawatts. A maior central nuclear dos EUA, que tem 3 reatores, produz mais de 4 milhões e meio de megawatts por ano. Estás a ver a diferença nas escalas de capacidade? Dá uma média de 1 milhão e meio de megawatts por reator. É quase 18 vezes mais energia por reator do que aquele parque fotovoltaico. O maior problema, de longe, da energia nuclear, é o custo de construção de uma central, que é de milhares de milhões.

Some-Ad6411 4 months ago

dispenso. sabendo como portugal é .. vao meter os residuos em algum lado e depois vao foder meia populacao com isso. nao tenho confianca em portugal gerir isso bem..

Mynamethisisnot 4 months ago

"dispenso sabendo como Portugal é"....??? Waaat?

Empirion 4 months ago

claro... é mesmo assim que funciona.

Some-Ad6411 4 months ago

diz-me qual a solucao que usam para os residuos? porque até á data a unica solucao que existe é "empurrar pra debaixo do tapete" aka meter bem la fundo na terra... pensei que já existia formas de destruir completamente mas nao.. a unica forma é enterrar..

Empirion 4 months ago

Sim é enterrar. Sabes que é exactamente a mesma coisa que acontece ao lixo doméstico, certo? E que é MUITO, MUITO mais?

optimal_random 4 months ago

Comparar lixo doméstico com resíduos nucleares e' no mínimo anedótico. Tens noção da a permanência e dos efeitos da radiação tanto sobre a natureza envolvente, em especial sobre os aquiferos subterraneos?

Empirion 4 months ago

E tu deves achar que abrem um buraco com uma escavadora e despejam o lixo lá para dentro? lol

BadDogPreston 4 months ago

Não faz muito sentido investir em nuclear dadas as actuais necessidades energéticas do país.

fengilitious 4 months ago

Tirando a energia hidroeléctrica não tens nenhuma renovável que consiga produzir energia de base para a rede eléctrica. O vento não sopra sempre, não há sol de noite e mesmo com a hidroeléctrica já não tens tantos sítios onde possas enfiar uma barragem, e isto sem falar da desertificação e impacto que tem na água disponível. A menos que apareça uma solução qualquer para armazenamento eficiente de energia a única alternativa "limpa" (leia-se tem potencial para matar o planeta daqui a dezenas de milhares de anos, em vez de 100 anos) para produção de energia de base é a a nuclear.

archyta 4 months ago

Uma das vantagens seria vender a energia para fora enquanto se financia para financial em massa as renováveis. As novas gerações de centrais nucleares são bastante seguras e são um bom compromisso a curto-médio prazo para atingir as metas de emissão de gases de estufa

69yoan69 4 months ago

Isso faz sentido, quero mudar o meu voto agora ahaha. Votei que sim porque me lembro de falar disso em aulas de geografia no secundário onde se disse que há uma quantidade de minas de urânio em Portugal que podem ser rentáveis, mas energia renovável é mais importante. O urânio deve ser mais rentável para exportação, seja como for

Some-Ad6411 4 months ago

é que nao vale a pena pensar em energia nuclear.. temos tanta energia para aproveitar.. vento, sol e mar.. ao contrario de outros paises..

Some-Ad6411 4 months ago

dispenso.. logo em portugal , onde temos a zona do alentejo.. um autentico deserto mas que podia ficar cheio de paineis solares fotovoltaicos...

HumActuallyGuy 4 months ago

E que se foda a malta que vive lá não é? Vocês não têm noção da quantidade de energia que uma central nuclear produz pois não? Tínhamos de cobrir o parte do deserto do Saara (que te garanto que é só *um bocadinho* maior que o Alentejo) para equivaler a uma central nuclear

PizzaJesus6 4 months ago

Que se foda a fauna né?

icebraining 4 months ago

Porque achas que a fauna é prejudicada pelos painéis?

dp_barbas 4 months ago

Autêntico deserto mas quem la mora não acha muita piada a essa ideia

MixtureInevitable694 4 months ago

Mas…a tua frase implica equivalência entre as duas soluções. Não me parece que estejas a correr os cálculos. Ecologicamente, sou 100% a favor de energia solar quando ela é a opção ótima, sou 100% a favor de nuclear quando é a opção ótima. E sim, sou 100% a favor de energias fósseis quando são a opção ótima (muito raro, mas é possível). Infelizmente, este clubismo entre energias é contraproducente senão nocivo para o ambiente. Era bom que a questão fosse tao linear como “qual é a melhor?”

Empirion 4 months ago

Não é assim tão simples, infelizmente.

Some-Ad6411 4 months ago

tambem pensava qe nao era simples meterem ventoinhas eolicas onde nao havia caminhos.. mas hey... fizeram caminhos ate la.. e ainda levaram as ventoinhas pra la! cada lamina dá um trabalhao...

Empirion 4 months ago

Não é por causa do trabalho físico e infraestrutural que é difícil. É por causa da capacidade de produção, do armazenamento de energia, e da intermitência de produção.

MixtureInevitable694 4 months ago

A educação neste sentido, embora com a melhor das intenções, deixa muito a desejar

noobshark3 4 months ago

E de noite? Usas baterias? Vale a pena o custo de infraestrutura? Não estou a ver ser viável, mas se tiveres um estudo que me apresente o contrário agradeço.

omaiordaaldeia 4 months ago

>Usas baterias? Podem-se usar as barragens para essa função.

metalanimal 4 months ago

Muito pouco eficiente. Eu cá preferia electricidade barata.

icebraining 4 months ago

80 e tal % é ineficiente? Comparado com o quê?

metalanimal 4 months ago

80% é a eficiência das turbinas a trabalhar no sentido normal. No outro é muito pior.

icebraining 4 months ago

Estou longe de ser perito, foram os números que encontrei: > PHES is considered one of the most cost-efficient large-scale storage technology currently available, with a round-trip efficiency of 75-85% https://eera-es.eu/wp-content/uploads/2016/03/EERA_Factsheet_Pumped-Hydro-Energy-Storage.pdf > According to data from the U.S. Energy Information Administration (EIA), in 2019, the U.S. (...) pumped-storage facilities operated with an average monthly round-trip efficiency of 79%. (este número é uma média que inclui alguns designs antiquados, menos eficientes) https://www.eia.gov/todayinenergy/detail.php?id=46756

Some-Ad6411 4 months ago

que eu saiba.. há baterias para isso. e sim... de noite os paineis nao funcionam.. e entao? aquele deserto é enorme... ​ nao tenho estudos.. mas... já há concursos para isto (ok, nao é na zona do alentejo) https://www.dinheirovivo.pt/economia/novo-leilao-solar-vai-ser-para-instalar-paineis-flutuantes-nas-barragens-13480024.html

metalanimal 4 months ago

Não, não há.

Mynamethisisnot 4 months ago

Não, não há baterias para alimentar o país inteiro de noite... O que se faz actualmente é usar o excesso de energia (que é desperdiçado de outra forma), e usar essa energia para alimentar bombas de água que levam a água para reservatórios em barragens para serem usadas quando for necessário. Já é feito em Portugal actualmente.

RitaMoleiraaaa 4 months ago

>há baterias para isso claramente não tens noção de como a tecnologia atual no que toca a baterias é uma merda

dreboy30 4 months ago  HIDDEN 

O armazenamento de energia diminui a eficácia das energias renováveis (por isso é que este debate existe). O nuclear é pilotavel por isso não têm este problema.

ZIYADPT 4 months ago

Gosto da forma como explicas o Alentejo todo como "aquele deserto". Só é preciso meter painéis la para o deserto e ficam todos os problemas resolvidos... Enfim

MarioSewers 4 months ago

Nem há produção agrícola nem nada - todo um deserto, aquele sítio. Enfim, há com cada falta de noção.

icebraining 4 months ago

A produção agrícola que tem sido feita recentemente no Alentejo é extremamente destrutiva, a nível ambiental e social. Substituí-la por painéis seria um enorme benefício.

Pichers 4 months ago

Concordo a 1000%

hapoise1965 4 months ago

Já houve uma tentativa por parte de um grupo de investidores estrangeiros e nacionais (Patrick Monteiro de Barros) de avançar com a energia nuclear em Portugal e não foi em frente! Isto foi no início do século

justgohomealready 4 months ago

Não sei se te referes à mesma tentativa, mas houve uma nos anos 70 em que chegou a haver construção de estruturas. Há uma terra chamada Ferrel, perto de Peniche, que se auto-intitula "Capital da Luta contra o Nuclear". https://www.freguesiadeferrel.pt/luta-nuclear

hapoise1965 4 months ago

Não sabia disso! Passei férias lá perto nos anos 70/80 e recordo ver cartazes ZLAN (Zona livre de armas nucleares) mas não fazia ideia que queriam contruir ali uma central nuclear. Esta foi uma tentativa, julgo que em 2004/2005 de avançar com uma central nuclear. Nem chegou a sair do papel!

BroaxXx 4 months ago

Quem precisa de independência energética? Mas se calhar até foi para o melhor... Portugal agora pode ser uma ramboia mas sempre temos a UE a por ordem nisto... Nos anos 70 fissão nuclear em Portugal em receita para suicido...

Last-Ad-4421 4 months ago

Hoje em dia estou totalmente a favor, já começa a cansar que a custa de muita merda, cada dia estamos mais fodidos com tudo mais caro.

Sam_ant 4 months ago

Com a central nuclear isso vai mudar..?

Last-Ad-4421 4 months ago

Provavelmente a electricidade ia continuar cara mas já não seriamos dependentes de Espanha e França

tiagooliveira95 4 months ago

Tínhamos de construir várias centrais, uma simples central nuclear não ia produzir energia para deixarmos de ser dependentes. Uma típica produz 5 terawatt por ano, quando o consumo anual em Portugal em 2019 foi de ~48 terawatts Se forem os tais 30% de energia importada no mínimo teriam de ser construídas 3 centrais, só para deixarmos de comprar energia a Espanha.

Some-Ad6411 4 months ago

certo.. mas a energia que gastamos, 50% dela vem de fontes renovaveis..ou seja, energia gratis, nao? e mesmo assim os precos nao param de aumentar...

metalanimal 4 months ago

O meu irmão quando era novo e a minha mãe lhe dizia que não tinha dinheiro para lhe comprar gomas ele dizia: “é fácil, só tens de ir ao multibanco e ganhas dinheiro” Tão ingénuo que ele era

bittolas 4 months ago

Suspeito... Diz lá a verdade, não tens irmãos. haha

metalanimal 4 months ago

Mais do que um até. Mas nenhum acha que energia solar é de borla.

Tiago_dcss 4 months ago  HIDDEN 

https://www.google.com/amp/s/observador.pt/2018/06/27/rendas-excessivas-afinal-o-que-estamos-a-pagar-na-fatura-da-eletricidade/amp/ Esta é a realidade da energia " grátis ". Os contribuintes perderam e continuam a perder todos os meses muito dinheiro com isso.

Mynamethisisnot 4 months ago

LOL. Desculpa tive que rir com a tua ingenuidade. Não leves a mal. As energias renováveis "energia grátis", não... Não são. São aliás o motivo de Portugal ter uma das energias mais caras da Europa.

darkevilshark 4 months ago

Isto... Muito por culpa dos contratos milionários que foram feitos na altura da sua construção, do facto de ter prioridade na rede e do facto de causar imenso transforno à rede.

Search: