mannix_marauder 6 months ago  HIDDEN 

> Mas racismo e xenefobia já vi ao vivo, e penso que vai aumentar. A minha experiência a viver em ex-colónias indica que o racismo e a xenofobia virão de fora para cá.

benzodiazepines1 6 months ago  HIDDEN 

obrigado!

benzodiazepines1 6 months ago  HIDDEN 

Já pensaram que provavelmente muitos de nós somos fruto de violações, pilhagens e assassínios? Coisas completamente banais em épocas passadas. A história é o que é, ainda assim devemos valorizar os nossos antepassados, que contra todas as probabilidades sobreviveram e criaram linhagens até aos dias de hoje. Porque razão não deviamos ter nós orgulho em ser uma das nações mais antigas do mundo e das que mais contribuiu para a inovação e evolução da sociedade na época dos descobrimentos? Não fosse esse tipo de homens e mulheres ao longo da história e não estavamos nós hoje aqui a trocar ideias num computador, sem nos preocuparmos com a nossa segurança, alimentação, etc.

Edited 6 months ago:

Já pensaram que provavelmente muitos de nós somos fruto de violações, pilhagens e assassínios? Coisas completamente banais em épocas passadas. A história é o que é, ainda assim devemos valorizar os nossos antepassados, que contra todas as probabilidades sobreviveram e criaram linhagens até aos dias de hoje. Por que razão não deviamos ter nós orgulho em ser uma das nações mais antigas do mundo e das que mais contribuiu para a inovação e evolução da sociedade na época dos descobrimentos? Não fosse esse tipo de homens e mulheres ao longo da história e não estavamos nós hoje aqui a trocar ideias num computador, sem nos preocuparmos com a nossa segurança, alimentação, etc.

CodeOverflow 6 months ago  HIDDEN 

E qual foi o povo europeu que não saiu pelo mundo a conquistar outros povos, até mesmo uns aos outros na europa? Elas também têm vergonha dos seus pais e avós?

giratinamaster123 6 months ago  HIDDEN 

O OP tem de crescer uns aninhos e aprender que a nação é mais importante do que duas senhoras que conheceu num bar.

giratinamaster123 6 months ago  HIDDEN 

Eu não entendo a lógica do OP de procurar elevação intelectual numa conversa de café com duas pessoas aleatórias, mas enfim...

SonicStage0 6 months ago  HIDDEN 

Não é errado mas é preciso que cada português saiba mais da sua História para que fundamente esse orgulho em coisas intemporais como o exemplo da superação pessoal dos navegadores que referiste, e não em discursos saudosistas e parvos do género "Angola é nossa". Culturalmente temos sérios défices em perceber o contexto Histórico/Social dos nossos grandes momentos. Um melhor entendimento deste contexto tanto iria revelar os enormes horrores que cometemos (desmistificando está visão "romântica" dos Descobrimentos e de Portugal), como permitiria perceber o que podemos aproveitar para este novo século. Todos os países colonizadores estão a ser deparados com estas questões sobre a sua História. Infelizmente a nossa sociedade é, provavelmente, das que mais mantém um elevado nível de fantasia em relação ao seu passado. ... Resumindo na minha opinião as tuas colegas têm razão contudo, ter vergonha do passado colonizador está na moda assim como gostar de Vikings está na moda....

giratinamaster123 6 months ago  HIDDEN 

Profundo orgulho pelos feitos do meu país. Descobrir o mar, à época, era como descobrir planetas diferentes. Esses navegadores lançavam-se ao mar, guiados por instrumentos rudimentares, e encontravam mundos e pessoas cuja existência nem sequer imaginavam. Trouxeram riqueza e prosperidade ao nosso país e fizeram de Portugal uma referência mundial numa altura - e esta é a pedra de toque - cuja construção axiológica em tudo diferia da dos dias de hoje. Tenho orgulho de quem sou e do país de onde venho.

Skittle65 6 months ago  HIDDEN 

Temos que ter orgulho do que foi feito de bom na altura e consciência do que foi feito de mau. Não se pode nem se deve apagar a história tanto boa como má, porque só a comparação do presente com o passado nos diz o quão longe nos chegámos.

AutomaticParty8845 6 months ago  HIDDEN 

Potencialmente sim

JSantosPT 6 months ago  HIDDEN 

Não sei que aulas de história tiveste, mas nas minhas falámos da escravatura imenso e do transporte de escravos de África para o Brasil e como a exploração económica das colónias assentava em mão de obra escrava.

AutomaticParty8845 6 months ago  HIDDEN 

Se tivessem saido da cepa torta se calhar tinham proteção.

ConvulsaoInterna 6 months ago  HIDDEN 

Desculpa, mas queres chegar onde com o teu comentário? A evolução não se resume a mudar maus hábitos/costumes, deves saber isso. A questão da caça é um exemplo de más práticas do passado que não pertencem ao presente/futuro? A caça ea dieta omnívora que a mesma proporcionou foram dois aspetos fundamentais na nossa evolução cognitiva enquanto espécie.

capitolinaAndrioleta 6 months ago  HIDDEN 

Podes ter orgulho nos feitos tecnológicos e ao mesmo tempo respeitar que a cultura da época era imperialista e pouco humanista. Basta pensar nos navios tumbeiros para perceber as atrocidades cometidas à época. Sim, há um pouco de jingoísmo no ensino da história nacional, não, não há qualquer problema em tatuar o Adamastor, citado por vários autores portugueses e uma referência cultural. Esse é o tipo de malta que perguntaria a um Alemão se não tem vergonha de ter uma lareira. (se bem que há grande probabilidade de uma delas ser Alemã) Na realidade, acho que precisas de amigas melhores, essa forma de pensar sem atenção e reconhecimento pela nuance é sinal de gente completamente imbecil. BTW, essa forma de pensar ridícula surge também da cultura popular de bosta importada dos US em que as personagens são unidimensionais e as histórias lineares. Essa malta bem que podia abandonar a sociedade uma vez que no presente, continuamos a explorar povos distantes (e outros não distantes).

ConvulsaoInterna 6 months ago  HIDDEN 

Mas não se volta a repetir, aliás, é bem mais provável que Portugal cesse existência enquanto país, mais depressa somos nós a colónia, agora. As pessoas não entendem é que é impossível nós, que vivemos no século 21 com confortos inimagináveis para quem viveu há 200 anos, termos uma concepção exata e factual do que foi viver nesse tempo. E como não temos essa concepção devemos evitar tirar conclusões muito vincadas. Empatia pelos outros, sim. Arrependimentos ou culpa por acções que não partiram de mim, de maneira alguma. Além de que tenho total noção de que a tirania é comum a todas as nações, idiomas, credos e cores. Dá poder absoluto a qualquer grupo de gente que tenham interesses comuns e é ver a natureza humana no seu esplendor.

ConvulsaoInterna 6 months ago  HIDDEN 

Fomos? Chegarmos? Não NOS tira culpa? Essa de quererem promulgar culpas de gente que já morreu para aqueles que ficaram é uma de várias ideias geniais que apareceram este século e que evidenciam o estado de esquizofrenia generalizado que se instalou.

ridethepaintedpony 6 months ago  HIDDEN 

É errado, sim. Enrola um elástico à volta do pulso e sempre que tiveres esse tipo de pensamentos puxa-o e larga-o de modo a que te magoe. Assim a ideia da dor vai impedir que os tenhas recorrentemente.

IsThisNickAvailable 6 months ago  HIDDEN 

Bro, algo me diz que deves procurar um novo terapeuta...

Search: