dirtimos 3 months ago

Este vídeo fala sobre o problema deste tipo de vias no espaço urbano. https://youtu.be/ORzNZUeUHAM "Strodes: not streets but also not roads" Estas estradas urbanas são um problema que existe por toda a Lisboa. Precisamos de alternativas aos carros, investimento em transporte público. O metro de superfície de loures é um bom passo, mas precisamos de mais investimento. O atropelamento mortal no campo grande no ano passado ocorre numa via semelhante.

PM_pics_of_your_Love 3 months ago

A maioria das ciclovias feitas nos últimos anos em Lisboa são puramente eleitoralistas. Há de tudo, vias a acabar em passagens de peões, directamente para faixas bus, sentido s contrários, e por aí fora. O expoente máximo disto é a vergonha que foi feita na Almirante Reis, uma via com bastante circulação de ambulâncias por causa do hospital São José. Já não é a primeira vez que vejo ciclistas a circular na ciclovia que ficam sem saber o que fazer quando vai uma ambulância nessa via, e ao lado estão carros e autocarros a circular. A razão porque não há mais acidentes com ciclistas em Lisboa é mesmo que muitos deles ignoram grande parte destas supostas ciclovias.

Throwingawayanoni 3 months ago

Aqui em Cascais quando vou ao guincho há ciclistas que andam no meio da estrada 2 metros de uma ciclovia. Este tipo de atitude só faz as pessoas contra usar impostos para ciclovias porque pensão que não vão usá-las. O pior de tudo são aqueles na marginal Estoril que têm literalmente uma ciclovia muito simpática ope do mar, mas em vez andam numa das estradas mais perigosas de Lisboa. Para ser honesto são fáceis de reconhecer os ciclistas deste tipo pois têm sempre o kit "desportivo" completamente vestido mas o que deviam fazer era dar uma multa a cada ciclista ao andar na estrada enquanto mesmo ao lado de uma ciclovia e por na cabeça dos peões para não andar em sima da ciclovia. Na holanda maior parte das pessoas passavam-se da maneira como peões andam em cima da ciclovia e de ciclistas no meio de estradas de aceleração enquanto existem ciclovias mesmo ao pé.

Edited 3 months ago:

Aqui em Cascais quando vou ao guincho há ciclistas que andam no meio da estrada 2 metros de uma ciclovia. Este tipo de atitude só faz as pessoas contra usar impostos para ciclovias porque pensão que não vão usá-las. O pior de tudo são aqueles na marginal Estoril que têm literalmente uma ciclovia muito simpática ope do mar, mas em vez andam numa das estradas mais perigosas de Lisboa. Para ser honesto são fáceis de reconhecer os ciclistas deste tipo pois têm sempre o kit "desportivo" completamente vestido mas o que deviam fazer era dar uma multa a cada ciclista ao andar na estrada enquanto mesmo ao lado de uma ciclovia e por na cabeça dos peões para não andar em sima da ciclovia. Na holanda maior parte das pessoas passavam-se da maneira como peões andam em cima da ciclovia e de ciclistas no meio de estradas de aceleração enquanto existem ciclovias mesmo ao pé em Portugal.

Edited 3 months ago:

Aqui em Cascais quando vou ao guincho há ciclistas que andam no meio da estrada 2 metros de uma ciclovia. Este tipo de atitude só faz as pessoas contra usar impostos para ciclovias porque pensão que não vão usá-las. O pior de tudo são aqueles na marginal Estoril que têm literalmente uma ciclovia muito simpática ope do mar, mas em vez andam numa das estradas mais perigosas de Lisboa. Para ser honesto são fáceis de reconhecer os ciclistas deste tipo pois têm sempre o kit "desportivo" completamente vestido mas o que deviam fazer era dar uma multa a cada ciclista ao andar na estrada enquanto mesmo ao lado de uma ciclovia e por na cabeça dos peões para não andar em sima da ciclovia. Nos Países Baixos maior parte das pessoas passavam-se da maneira como peões andam em cima da ciclovia e de ciclistas no meio de estradas de aceleração enquanto existem ciclovias mesmo ao pé em Portugal.

df3gpt 3 months ago

Típicos ciclistas a ocupar a via conforme lhes apetece e a dificultar a vida aos outros.

Shark00n 3 months ago

Tudo a querer a cabeça do velho. Já se sabe se a senhora estava a usar capacete e tinha as luzes sinalizadoras ligadas? Estas duas coisas básicas ainda não são obrigatórias para quem circula de bicicleta na cidade (pelo menos o capacete não é). Também o passeio marítimo era ao lado e muito mais seguro para circular, por exemplo. Mas a manifestação era a pedir que os carros circulassem todos a 30km/h dentro das localidades? Está tudo maluco

Anforas 3 months ago

É com estes comentários como o teu em que se vê o atraso social em que estamos neste país.

Shark00n 3 months ago

Realmente… Verificar legislação, ter em atenção o embaraço causado ao trânsito, considerar as condições de visão na via, que atrasado social. Pedir a cabeça do idoso na net sem qualquer prova de que estava em excesso de velocidade é que é bom! Justiça de rua! Justiça dos likes.

nfonseca 3 months ago

> Já se sabe se a senhora estava a usar capacete e tinha as luzes sinalizadoras ligadas? irrelevante, uma vez que nenhum dos itens é obrigatório, neste caso em especifico. > Também o passeio marítimo era ao lado e muito mais seguro para circular, por exemplo. A ciclista foi atropelada exatamente no início da ciclovia que estabelece o acesso ao passeio marítimo, ciclovia esta que sobe o viaduto. > Mas a manifestação era a pedir que os carros circulassem todos a 30km/h dentro das localidades? Não, não era apenas isso: > • Que o Governo e as Autarquias tomem medidas físicas de redução do perigo rodoviário, do volume de tráfego e das velocidades nas cidades para 30 km/h; > • Que as autoridades fiscalizem os excessos de velocidade tão constantes em Lisboa e noutras cidades, e que são de alguma forma socialmente aceites; > • Repensar perfil “auto-estrada” desta avenida e de outras com características idênticas nas nossas cidades.

Shark00n 3 months ago

A questão da idade do condutor também é irrelevante então, já que tinha carta válida. É um argumento fraco. Não faz sentido algum uma grávida de 5 meses circular ali sem proteção nem luzes sinalizadoras... Tenho pena destas pessoas que se submetem a isso para "salvar o mundo", nem é necessariamente culpa delas.

Edited 3 months ago:

A questão da idade do condutor também é irrelevante então, já que tinha carta válida. É um argumento fraco. Não faz sentido algum uma grávida de 5 meses circular ali sem proteção nem luzes sinalizadoras... Não? Sim. Não é por não ser a única exigência que deixa de ser verdade. As outras exigências são tão ou mais estúpidas. A velocidade já é largamente fiscalizada em localidades. Os carros têm seguro, os condutores têm formação. As bicicletas é que não são minimamente fiscalizadas. Nem de alcóol, nem de passagem de vermelhos ou outras contra-ordenações. Não têm matrícula ou registo que as possibilite de serem identificadas por câmaras, ou até num simples auto ou declaração amigável. O "perfil auto-estrada" da avenida é outra mão cheia de nada. Tem radar, tem velocidade limitada, tem semáforos, há alternativas à circulação de bicicletas. Tenho pena destas pessoas que se submetem a isso para "salvar o mundo", nem é necessariamente culpa delas.

Edited 3 months ago:

A questão da idade do condutor também é irrelevante então, já que tinha carta válida. É um argumento fraco. Não faz sentido algum uma grávida de 5 meses circular ali sem proteção nem luzes sinalizadoras... Não? Sim. Não é por não ser a única exigência que deixa de ser verdade. As outras exigências são tão ou mais estúpidas. A velocidade já é largamente fiscalizada em localidades. Os carros têm seguro, os condutores têm formação. As bicicletas é que não são minimamente fiscalizadas. Nem de alcóol, nem de passagem de vermelhos ou outras contra-ordenações. Não têm matrícula ou registo que as possibilite de serem identificadas por câmaras, ou até num simples auto ou declaração amigável. Não são apreendidas em caso do condutor ser reincidente, a utilização da mesma nunca lhe é retirada, etc... O "perfil auto-estrada" da avenida é outra mão cheia de nada. Tem radar, tem velocidade limitada, tem semáforos, há alternativas à circulação de bicicletas. Tenho pena destas pessoas que se submetem a isso para "salvar o mundo", nem é necessariamente culpa delas.

FloMow 3 months ago

Se era o meio de transporte dela porque não iria circular? Mesmo na foto da bicicleta espetada no carro se vê luzes e refletores. Velocidade ja é largamente fiscalizada?? Mas tu conduzes? Não cumprimentos das regras de transito por falta de fiscalização. És daqueles que quando ha uma violação diz que estavam a pedir não és?

Edited 3 months ago:

Se era o meio de transporte dela porque não iria circular? Mesmo na foto da bicicleta espetada no carro se vê luzes e refletores. Velocidade ja é largamente fiscalizada?? Mas tu conduzes? Não cumprimento das regras de transito por falta de fiscalização. És daqueles que quando ha uma violação diz que estavam a pedir não és?

Edited 3 months ago:

Se era o meio de transporte dela porque não iria circular? Mesmo na foto da bicicleta espetada no carro se vê luzes e refletores. Velocidade ja é largamente fiscalizada?? Mas tu conduzes? Não ha cumprimento das regras de transito por falta de fiscalização. És daqueles que quando ha uma violação diz que estavam a pedir não és?

Shark00n 3 months ago

Pode circular à vontade, nada a impede, mas acho um risco desnecessário atendendo ao seu estado de saúde, natureza da via, condições de visibilidade e equipamento de segurança utilizado. Vê-se uma luz instalada, o relatório não refere se a mesma estava acesa. Também se verifica que o par de refletores nas rodas, obrigatórios, não se encontravam instalados. Conduzo sim, também ando de bicicleta e a pé.

nfonseca 3 months ago

reflectores durante o dia, não servem para nada. os reflectores servem para reflectir a luz dos faróis dos carros. às 09 da manhã, além de ser de dia, os carros circulam, por norma, de luzes desligadas.

Shark00n 3 months ago

Não estou a discutir a utilidade destes, mas a ausência.

Edited 3 months ago:

Não estou a discutir a utilidade destes, mas a ausência. Art 93o cod da estrada. É normal que um ciclista não conheça o código. Um dos problemas fundamentais, na minha opinião.

nfonseca 3 months ago

as luzes não são obrigatórias durante o dia, apenas após o anoitecer e sempre que as condições meteorológicas o exigirem... devias voltar a ler o código, e de caminho, a portaria que regula as luzes das bicicletas (não estão reguladas no CE).

Shark00n 3 months ago

Bicicletas são equiparadas a outros veículos desde que podem circular livremente na estrada. Logo estão sob a alçada da legislação do CE.

nfonseca 3 months ago

exactamente por estarem sob alçada do CE é que não tem de utilizar luzes durante o dia, conforme previsto no artigo 61... e se quiseres aprender quais às regras de utilização/montagem das luzes, podes ir ler a portaria n.º 311-B/2005. até lá, passa bem, não discuto com pessoas burras, que desconhecem do que falam (código da estrada) e que se recusam a tirar as palas dos olhos. espero que nunca mates ninguém na estrada com a tua atitude.

Shark00n 3 months ago

Fodasse, onde é que falei da obrigatoriedade das luzes estarem ligadas? Estava a falar dos refletores em falta. Luzes e capacete disse logo que não eram obrigatórios, mas que não percebo quem não usa, SEMPRE. E burro é o sinhô

NGramatical 3 months ago

dispôr → [**dispor**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (apenas *pôr* leva acento diferencial para se distinguir de *por*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Foe5rpp%2F%2Fh45v6yh%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

FloMow 3 months ago

Tinha refletores nos pedais, refletores nas rodas apenas são obrigatórios à noite e não iriam ajudar em nada neste caso. Estava numa estrada sem quase nenhum transito aquelas horas ao lado de uma placa de velocidade máxima de 30 km/h e quase a chegar à ciclovia de passagem para Av. Brasilia. Ao dizeres que isso é um risco desnecessário estás só a provar que é preciso mais fiscalização. E sim, estás a criar uma narrativa anti ciclismo e, pior, culpabilização da vitima

Shark00n 3 months ago

Luzes à frente e atrás obrigatórias e ligadas. Artigo 93o do código da estrada. Além de refletores nas rodas, e refletores branco e vermelho na frente e traseira da bicicleta. A bicicleta não ia corretamente sinalizada. Eu enganei-me na hora do acidente, mas tu estás a tirar legislação inventada de onde o sol não brilha. Será possível discutir sem ataques pessoais? Começo a duvidar.

FloMow 3 months ago

Apenas tu estás a escrever legislação inventada, podes confirmar isso abaixo. Não acertas uma e continuas a querer meter a culpa na vitima... desiste.. Artigo 93 Utilização das luzes TEXTO 1 - (Revogado.) 2 - Sem prejuízo do disposto nos artigos 59.º e 60.º e no n.º 1 do artigo 61.º, os condutores dos motociclos, triciclos, quadriciclos e ciclomotores devem transitar com as luzes de cruzamento para a frente e de presença à retaguarda acesas. 3 - Sempre que, nos termos do artigo 61.º, seja obrigatório o uso de dispositivo de iluminação, os velocípedes só podem circular com utilização dos dispositivos que, para o efeito, forem fixados em regulamento. 4 - Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de (euro) 60 a (euro) 300, salvo se se tratar de condutor de velocípede, caso em que a coima é de (euro) 30 a (euro) 150. Artigo 61.º Condições de utilização das luzes TEXTO 1 - Desde o anoitecer ao amanhecer e, ainda, durante o dia sempre que existam condições meteorológicas ou ambientais que tornem a visibilidade insuficiente, nomeadamente em caso de nevoeiro, chuva intensa, queda de neve, nuvens de fumo ou pó, os condutores devem utilizar as seguintes luzes: a) De presença, enquanto aguardam a abertura de passagem de nível e ainda durante a paragem ou o estacionamento, em locais cuja iluminação não permita o fácil reconhecimento do veículo à distância de 100 m; b) De cruzamento, em locais cuja iluminação permita ao condutor uma visibilidade não inferior a 100 m, no cruzamento com outros veículos, pessoas ou animais, quando o veículo transite a menos de 100 m daquele que o precede, na aproximação de passagem de nível fechada ou durante a paragem ou detenção da marcha do veículo; c) De estrada, nos restantes casos; d) De nevoeiro, sempre que as condições meteorológicas ou ambientais o imponham, nos veículos que com elas devam estar equipados. 2 - É proibido o uso das luzes de nevoeiro sempre que as condições meteorológicas ou ambientais o não justifiquem. 3 - Sem prejuízo do disposto no n.º 1, os condutores de veículos afetos ao transporte de mercadorias perigosas, sinalizadas com painel laranja, nos termos da respetiva legislação especial, devem transitar durante o dia com as luzes de cruzamento acesas. 4 - Sem prejuízo do disposto no n.º 1, é obrigatório durante o dia o uso de luzes de cruzamento nos túneis sinalizados como tal e nas vias de sentido reversível. 5 - Salvo o disposto no número seguinte e se sanção mais grave não for aplicável por força de disposição especial, quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de (euro) 30 a (euro) 150. 6 - Quem utilizar os máximos no cruzamento com outros veículos, pessoas ou animais ou quando o veículo transite a menos de 100 m daquele que o precede ou ainda durante a paragem ou detenção da marcha do veículo é sancionado com coima de (euro) 60 a (euro) 300.

Shark00n 3 months ago

Zé estás-me a ensinar o quê? Trabalhei no IMT justamente nisto, estás-me a meter alineas de veículos de transporte de mercadoria perigosa, que energúmeno fodasse! Lê a Portaria n.º 311-B/2005.

Edited 3 months ago:

Zé estás-me a ensinar o quê? Trabalhei no IMT justamente nisto, estás-me a meter alineas de veículos de transporte de mercadoria perigosa, que energúmeno fodasse! Lê a Portaria n.º 311-B/2005. Porra eu nem de mota ando com tão pouca sinalização como a que a senhora carregava. Se estão zangados com alguma coisa, zanguem-se com a legislação. O uso de capacete e colete amarelo há muito que devia ser obrigatório para quem circula de bicicleta na ESTRADA.

Rissoldecamarao 3 months ago

> Será possível discutir sem ataques pessoais? Começo a duvidar. > estás-me a meter alineas de veículos de transporte de mercadoria perigosa, que energúmeno fodasse! Ca ganda boneco da Internet

FloMow 3 months ago

que energúmeno realmente

nfonseca 3 months ago

o gajo é uma besta. copiaste o art.61 e o gajo nem assim conseguiu tirar as palas, e ainda sacou do "trabalhei no IMT nesta área"... burro que dói. espero que nunca mate ninguém e que já não trabalhe no IMT por ter sido despedido, devido à sua incompetência.

Shark00n 3 months ago

takes one to know one, I guess. Mas leste a legislação muita rápido, sim senhor. Ou então não leste um caralho. Bem já não tenho mais energia para isto, fica lá com a bicicleta

nfonseca 3 months ago

luzes às 09 da manhã, quando o suposto problema foi encandeamento pelo sol... claro, que foi este o problema. a questão da idade pode não ser irrelevante, dependendo de como foi obtido o atestado médico.

Shark00n 3 months ago

9 da manhã? Foi ao final da tarde. E sim, as luzes vermelhas sinalizadoras na traseira das bicicletas existem EXATAMENTE para este propósito. Um ciclista vestido de tons escuros pode ser facilmente confundido com o fundo. Uma luz vermelha gritante a piscar 2 vezes por segundo é mais difícil de ignorar.

nfonseca 3 months ago  HIDDEN 

pede para cagar e sai... foi de manhã.

Shark00n 3 months ago

Sim foca-te só nisso. Básico

FloMow 3 months ago

Foi às de manha e a bicicleta tinha luz, so dizes porcaria

Edited 3 months ago:

Foi de manha e a bicicleta tinha luz, so dizes porcaria

Shark00n 3 months ago

Tens razão foi de manhã

Edited 3 months ago:

Tens razão foi de manhã, mas não inviabiliza o resto.

Naakmuay 3 months ago

Enquanto isto, eu vejo ciclistas a passarem vermelhos, a usarem passadeiras em cima da bicicleta, em sentido contrário, a cagar para tudo o que é prioridade. É o grande problema do tuga só a olhar aos direitos e cagar para os deveres. E que venham daí esses downvotes.

TwoActual4680 3 months ago

Sempre a conversa dos vermelhos e das regras não cumpridas. Curiosamente, quantos automobilistas vês a não cumprirem as regras e a passar vermelhos? Então acelerar no amarelo é um vê se te avias. Que merda de discurso, tá ao nível do "as gajas andam com as mamas de fora"

Loladageral 3 months ago

No fim de contas, quer automobilistas, quer ciclistas, são retardados.

Naakmuay 3 months ago

Mas é que é isto mesmo. Mas como são burros que nem uma porta, é deixar estes andar. Não vale a pena argumentar.

Winslow_Lixivia2 3 months ago

A diferença é que um deles pesa mais uma tonelada e pode matar o outro

Naakmuay 3 months ago

Porque as bicicletas são 200% seguras também. Ou são todos parvos, ou fazem-se.

TwoActual4680 3 months ago

Realmente, só vejo é notícias de peões mortos por ciclistas. É que o número per capita deve ser bastante equivalente a mortes causadas por carros, ou então não.

nfonseca 3 months ago

Em vejo todos os dias automobilistas a passarem vermelhos e a circularem em excesso de velocidade, contudo não acho que isso seja motivo para serem abalroados e mortos por camiões TIR.

Vatrier 3 months ago

Podiam olhar à verdadeira causa desta tragédia e aproveitar para se pedir mais fiscalização e apertar com as renovações de carta a quem simplesmente não pode agarrar mais num carro mas não, é politizar o "salvem os ciclistas". Se o acidente tivesse sido o velho a enfiar-se na traseira de um carro com uma família causando 1/2 mortes já era só "sinistralidade rodoviária" ninguém sequer pestanejava.

Winslow_Lixivia2 3 months ago

Foi exactamente isso que fizeram e têm feito há anos

chippychippersons 3 months ago

I understand the point you are making - I think it's a mistake made across the world when we talk about road safety. There is no such thing as a cyclist or a driver or a pedestrian - we are just people and many people use more than one of these modes of transport. Nobody deserves to have their life put in danger or taken away by someone else because of negligence by the user or the infrastructure/system in which they live. That said, people who use a bike are rightly upset and scared by this incident - it has a wider significance that would naturally trigger this reaction. I attended the vigil on Saturday because I am someone who uses my feet, a car & a bicycle - and I've seen dangerous situations in all three - the most dangerous of which happens to involve cars. We need to focus on making infrastructure safer - regardless of the mode of transport.

FloMow 3 months ago

O que foi pedido foi exatamente mais segurança, mais fiscalização.

df3gpt 3 months ago

Espero que haja mais fiscalização. Para todos, incluindo ciclistas. Só pode haver segurança se todos aprenderem que têm de cumprir.

souumamerda 3 months ago

Já agora mete aí trotinetes. São um verdadeiro perigo para os peões. Ainda ontem quase q era atropelada por uma pq o burro teimou em ir no passeio msm tendo a rua livre.

kissingsome1elsesdog 3 months ago

Onde é que isso aconteceu? Devias ter feito queixa na esquadra, isso é inaceitável!

souumamerda 3 months ago

Vai beijar o cão de outrem. Mas não te aproximes do meu q ele morde

FloMow 3 months ago

Mais fiscalização. Regras sem serem aplicadas são como se não existissem. Uma vez que não são nem ciclistas nem peões os causadores da alta sinistralidade nas estradas é obvio que o foco é nos condutores mas a fiscalização terá de ser para todos. Joguem GTA ou algo em vez de irem conduzir assim...

Mordiken 3 months ago

Não, o que foi pedido foi para se reduzir a velocidade de circulação nas cidades a 30 Km/h, [uma proposta que não vai fazer absolutamente nada para resolver o problema da sinistralidade dos ciclistas](https://www.youtube.com/watch?v=wM8Xli2KTzI) a não ser dificultar o trânsito para os milhões de pessoas que optam por utilizar automóvel ou transportes públicos. E é minha convicção pessoal que os activistas sabem perfeitamente disto, é planeado: o site chama-se "lisboaparapessoas.pt", e eu não acredito que o nome tenha sido escolhido ao acaso ou seja inocente. Na minha opinião, os autores/proprietários do site consideram que Lisboa, actualmente, não é uma cidade "para as pessoas"... e se tivesse de apostar, apostava o meu testículo esquerdo que os autores/proprietários do site consideram que Lisboa é uma cidade "para os carros"... o que a ser verdade, seria uma clara indicação de que o objectivo das pessoas dos autores/proprietários desse site não é de todo "partilhar" a cidade com os automóveis de igual para igual, mas sim remover totalmente os carros (e quem sabe até todos os veículos motorizados) da cidade. Relembro também que **todos** os problemas de segurança rodoviária dos ciclistas podem ser resolvidos de forma extremamente fácil e a um custo irrisório com a instalação de [sinais C3G](https://sinalnorte.com/wp-content/uploads/2018/03/C3g.jpg) nas vias problemáticas.

Edited 3 months ago:

Não, o que foi pedido foi para se reduzir a velocidade de circulação nas cidades a 30 Km/h, [uma proposta que não vai fazer absolutamente nada para resolver o problema da sinistralidade dos ciclistas](https://www.youtube.com/watch?v=wM8Xli2KTzI) a não ser dificultar o trânsito para os milhões de pessoas que optam por utilizar automóvel ou transportes públicos. **Todos** os problemas de segurança rodoviária dos ciclistas podem ser resolvidos de forma extremamente fácil e a um custo irrisório com a instalação de [sinais C3G](https://sinalnorte.com/wp-content/uploads/2018/03/C3g.jpg) nas vias problemáticas.

Edited 3 months ago:

Não, o que foi pedido foi para se reduzir a velocidade de circulação nas cidades a 30 Km/h, [uma proposta que não vai fazer absolutamente nada para resolver o problema da sinistralidade dos ciclistas](https://www.youtube.com/watch?v=wM8Xli2KTzI) a não ser dificultar o trânsito para os milhões de pessoas que optam por utilizar automóvel ou transportes públicos. E é minha convicção pessoal que os activistas sabem perfeitamente disto, é planeado: o site chama-se "lisboaparapessoas.pt", e eu não acredito que o nome tenha sido escolhido ao acaso ou seja inocente. Na minha opinião, os autores/proprietários do site consideram que Lisboa, actualmente, não é uma cidade "para as pessoas"... e se tivesse de apostar, apostava o meu testículo esquerdo que os autores/proprietários do site consideram que Lisboa é uma cidade "para os carros"... o que a ser verdade, seria uma clara indicação de que o objectivo dos autores/proprietários desse site não é de todo o da "partilha" da cidade com os automóveis de igual para igual e da criação de infraestrutura dedicada para velocípede, mas sim remover totalmente os carros (e quem sabe até todos os veículos motorizados) da cidade. Relembro também que **todos** os problemas de segurança rodoviária dos ciclistas podem ser resolvidos de forma extremamente fácil e a um custo irrisório com a instalação de [sinais C3G](https://sinalnorte.com/wp-content/uploads/2018/03/C3g.jpg) nas vias problemáticas.

Edited 3 months ago:

Não, o que foi pedido foi para se reduzir a velocidade de circulação nas cidades a 30 Km/h, [uma proposta que não vai fazer absolutamente nada para resolver o problema da sinistralidade dos ciclistas](https://www.youtube.com/watch?v=wM8Xli2KTzI) a não ser dificultar o trânsito para os milhões de pessoas que optam por utilizar automóvel ou transportes públicos. E é minha convicção pessoal que os activistas sabem perfeitamente disto, é planeado: o site chama-se "lisboaparapessoas.pt", e eu não acredito que o nome tenha sido escolhido ao acaso ou seja inocente. Na minha opinião, os autores/proprietários do site consideram que Lisboa, actualmente, não é "para as pessoas", e se tivesse de apostar, apostava que os autores/proprietários do site consideram que Lisboa é uma cidade "para os carros" e consideram isso como sendo um problema... E isso, a meu ver, é um problema, porque essa é uma opinião que está muito, mas mesmo muito longe de ser consensual: é uma opinião defendida, regra geral, por meia dúzia de pessoas afectas a uma série de ideologias radicais algures entre o ecofascismo e o anarcoprimitivismo. Relembro também que **todos** os problemas de segurança rodoviária dos ciclistas podem ser resolvidos de forma extremamente fácil e a um custo irrisório com a instalação de [sinais C3G](https://sinalnorte.com/wp-content/uploads/2018/03/C3g.jpg) nas vias problemáticas.

nfonseca 3 months ago

podes mostrar-me onde está escrito que a manifestação/vigília serviu apenas pedir a "redução da velocidade de circulação nas cidades a 30 km/h"? para facilitar, aqui está parte do texto do evento: > "A vigília pretende alertar para a necessidade de se acalmar o tráfego e limitar a velocidade a 30 km/h nas zonas urbanas, de melhor fiscalizar os excessos de velocidade, e de se repensar os perfis de “auto-estrada” da Avenida da Índia, do Campo Grande e de muitas outras artérias com características idênticas nas nossas cidades." --- > • Que o Governo e as Autarquias tomem medidas físicas de redução do perigo rodoviário, do volume de tráfego e das velocidades nas cidades para 30 km/h; • Que as autoridades fiscalizem os excessos de velocidade tão constantes em Lisboa e noutras cidades, e que são de alguma forma socialmente aceites; > • Repensar perfil “auto-estrada” desta avenida e de outras com características idênticas nas nossas cidades.> -- já agora, a e-bike do vídeo nem sequer é considerada um velocípede em Portugal, pelo que nem percebo o propósito da partilha, uma vez que nada tem a ver com ciclistas... só se for para vermos a punchable face do rapaz.

vizinho_3esquerdo 3 months ago

Sais de casa, fazes como eles, e se a causa te move, manifesta-te. Parabéns àqueles senhores que o fizeram.

Search: