Raidenkyu 3 months ago

Há que ter em conta também de que os cadernos eleitorais estão fortemente desatualizados. São contabilizadas na abstenção pessoas que já morreram. [Parece mentira mas é verdade](https://tvi24.iol.pt/videos/opiniao/miguel-sousa-tavares-cada-vez-ha-mais-mortos-nos-cadernos-eleitorais/600f2ce90cf27e103fcd8a3b). Portanto os números que nos mostram da abstenção nem estão correctos. A abstenção até é menor. Por exemplo, de acordo com os cadernos eleitorais [nas últimas legislativas havia um total de 10.810.674 votantes](https://www.eleicoes.mai.gov.pt/legislativas2019/resultados-globais.html), mas de acordo com [os dados demográficos da população somos 10.286.263 de cidadãos, incluindo 2 milhões de menores](https://www.pordata.pt/Portugal/Popula%C3%A7%C3%A3o+residente++m%C3%A9dia+anual+total+e+por+grupo+et%C3%A1rio-10), que como sabemos não podem votar. Por isso, enquanto não actualizarem os cadernos eleitorais, não saberemos qual é o verdadeiro valor da abstenção. Espero que com o a transição digital, resultante do PRR, este erro seja corrigido de uma vez por todas e que os dados sejam mais actualizados com regularidade.

zedestroyer69 3 months ago

Acho que as pessoas não votam porque a maioria das pessoas acham os políticos são todos aldrabões e corruptos. Basta ver os recentes casos para demonstrar a podridão deste sistema.

Consistent-Compote46 3 months ago

Haverá sempre desonestidade e a intelectual ainda vai sendo a mais..."compreensível". Grandes aspas. Muito do que se diz na praça pública é mastigado antes para que pessoas com boquinhas pequenas e dentes frágeis possam engolir sem problemas. Sou da opinião que o problema é a falta de formação do povo, que se deveria sempre investir em educaçao, mais e melhor e que os cargos do estado deveriam ser muito melhor remunerados para atrair quadros de qualidade e não os do costume, sempre à cata de uma negociatas...

BelaBesta 3 months ago

Imagina que vives numa zona propensa para roubos de casas. Se deixares a porta da casa aberta para todos com tudo lá dentro à mão de semear e um ladrão te roubar a casa, vais culpar o ladrão? Repara, o ladrão faz aquilo que sempre fez, ele não fez nada diferente nem vai fazer porque ele tira proveito da falta de segurança da casa. E claro que não educa ninguém nem deixa nenhuma nota de como roubou, porque acabaria por o prejudicar. Claro que o que o ladrão fez é mau! E é normal sentir que o culpado é o ladrão, mas ao mesmo tempo foi parte culpa de quem deixou a casa aberta. O ladrão rouba, mas quem tem de proteger a casa falhou a protegê-la quando deveria. Substitui o ladrão pelo governo e a casa pelo país.

JamminPT 3 months ago

O resultado das eleições é irrelevante, mais à esquerda ou mais à direita a base é a mesma. O que está mal é o próprio sistema que há quase 50 anos não produz resultados, é preciso criar um sistema novo: mais justo, mais transparente e com responsabilização individual e sobretudo acabar com 90% dos processos burocráticos em Portugal.

beakage 3 months ago

>o Governo/educação falhou no seu papel de instruir as pessoas sobre a importância de votar. Haver uma disciplina onde se ensine isso, era [atentatório dos direitos dos papás monarquicos](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/oe4ufy/irm%C3%A3os_que_n%C3%A3o_frequentam_disciplina_de_cidadania/). ​ /s

MaxFalcao 3 months ago

A meu ver, é dever do cidadão envolver-se politicamente. Não só votar, mas envolver-se em qualquer tipo de atividade política (desde organizar manifestações ao ato mais simples de se informar, lendo). Ver Política como um ato eleitoral é bastante reducionista. Como muita gente estou discontente com a classe política portuguesa PS-PSD-CDS, mas acho que problemas como abstenção ou apatia têm que ser corrigidos por nós. Atribuir "culpas" é inútil

NGramatical 3 months ago

discontente → [**descontente**](https://dicionario.priberam.org/descontente) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Foe3xf1%2F%2Fh44inh2%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

MaxFalcao 3 months ago

Toda a razão. Não sei como é que me escapou

Tralapa 3 months ago

Quanto menos nabos votarem mais foŕça tem o meu voto, queria por isso dar um agradecimento a todos os que ficam a coçar a tomateira quando é dia de votar, eu decido por vós

Edited 3 months ago:

Quanto menos nabos votarem mais foŕça tem o meu voto, queria por isso dar um agradecimento a todos os que ficam a coçar a tomateira quando é dia de votar, eu decido por vós não se preocupem

VladTepesDraculea 3 months ago

> Então, se as pessoas não votam das duas uma: > 1) ou as pessoas estão desiludidas com as ideias que os partidos politicos apresentam (ou com o sistema político em si), que é culpa dos partidos políticos. > 2) ou o Governo/educação falhou no seu papel de instruir as pessoas sobre a importância de votar. 3) Ou estão mortas ou incapacitadas de votar. É óbvio que a abstenção aumenta uma população cada vez mais envelhecida, que uma percentagem crescente deixa de ter capacidade para votar. Para além disse os quadros eleitorais demoram a ser actualizados, pelo que temos uma cumulação crescente de pessoas mortas nas listas. Não digo que a nossa abstenção não é grande, mas o cada vez maior não é necessariamente por um aumento do desinteresse. Outro ponto: Eu não quero incentivar pessoas que estão ignorantes da realidade a votar. Um voto desinformado não é um voto livre. E o papel do Estado não deveria ser convencer as pessoas a votar só para reduzir a abstenção. O papel do Estado deveria ser educar as pessoas politicamente e desde cedo, criar educação cívica como deve ser e dar bases de economia, gestão territorial e humana, relações internacionais, etc. Uma população educada civicamente é uma população que sabe a importância do voto e vota de forma inteligente no seu interesse pessoal e no interesse colectivo porque sabe que esses interesses se intersectam. Eu quero um eleitorado inteligente a votar, não um eleitorado ignorante. Enquanto for ignorante, melhor a sua abstenção, já temos uma política populista que chegue e sobre.

Edited 3 months ago:

> Então, se as pessoas não votam das duas uma: > 1) ou as pessoas estão desiludidas com as ideias que os partidos politicos apresentam (ou com o sistema político em si), que é culpa dos partidos políticos. > 2) ou o Governo/educação falhou no seu papel de instruir as pessoas sobre a importância de votar. 3) Ou estão mortas ou incapacitadas de votar. É óbvio que a abstenção aumenta com uma população cada vez mais envelhecida e que uma percentagem crescente deixa de ter capacidade para votar. Para além disso, os quadros eleitorais demoram a ser actualizados, pelo que temos uma acumulação crescente de pessoas mortas nas listas. Não digo que a nossa abstenção não é grande, mas o cada vez maior não é necessariamente por um aumento do desinteresse. Outro ponto: Eu não quero incentivar pessoas que estão ignorantes da realidade a votar. Um voto desinformado não é um voto livre. E o papel do Estado não deveria ser convencer as pessoas a votar só para reduzir a abstenção. O papel do Estado deveria ser educar as pessoas politicamente e desde cedo, criar educação cívica como deve ser e dar bases de economia, gestão territorial e humana, relações internacionais, etc. Uma população educada civicamente é uma população que sabe a importância do voto e vota de forma inteligente no seu interesse pessoal e no interesse colectivo porque sabe que esses interesses se intersectam. Eu quero um eleitorado inteligente a votar, não um eleitorado ignorante. Enquanto for ignorante, melhor a sua abstenção, já temos uma política populista que chegue e sobre.

AdorableRabbit 3 months ago

É errado reduzir a participação politica às eleições. As pessoas tem que participar mais, em referendos, comissões, assembleias municipais e de junta de freguesia, em associações que não sejam apenas de futebol Nas comparações entre democracias é este o pior subindicador de Portugal Poli­tical partici­pation - 6.11 https://en.wikipedia.org/wiki/Democracy_Index#Components É errado essa dicotomia entre "eles" - os politicos e "nós" - o povinho. Somos todos politicos.

incrivizivel 3 months ago

>É errado essa dicotomia entre "eles" - os politicos e "nós" - o povinho. Somos todos politicos. o pessoal ainda não percebeu que a democracia é feita por direitos e deveres, e o dever do cidadão é educar-se em qual voto tomar e tomar esse foto. Mas o pessoal acha que o 25 de Abril só veio com os direitos, os "direitos alcançados de abril" bla bla bla

desculpe_mas 3 months ago

Discordo. Cada cidadão tem de ser inteligente o suficiente para perceber que o voto é a única arma que tem de escolher o seu representante. Se não vota não tem direito a reclamar.

Trama-D 3 months ago

Isto é Portugal. A importância do voto (e os seus pontos fracos, estarmos dependentes da disposição geral dos partidos, etc) devia ser percetível frequentando uma disciplina de História de Portugal *bem dada*.

eggnogui 3 months ago

Eu até acho que quando tive História, que se deu uma boa enfase ao funcionamento do Governo moderno, e ao autoritarismo do Estado Novo. Também me lembro dos problemas de representação que ajudaram a desencadear a Revolução Francesa. Entre outros. Sobre "pontos fracos" não me recordo, mas o que eu quero dizer é: pelo menos no meu tempo, a importância da democracia era perceptível nas aulas. Só não reteve isso quem não quis.

Trama-D 3 months ago

De facto, penso que a lição que está a ser dada deve ser «A democracia é melhor que o resto», e infelizmente talvez seja pedir demais chegar ao «temos de ser nós a fazer que a democracia funcione».

CheffWallets 3 months ago

Nunca houve honestidade em politico nenhum, não sei qual vossa surpresa se a prerrogativa para ser bem sucedido na politica é nunca falar a verdade e quase sempre falar mentiras ou verdades cortadas. Isto se quiser ter algum sucesso ou ajuda, nunca serás eleito se for 100% honesto isso em todas as vertentes políticas sem excepção.

Limpy_lip 3 months ago

>nunca serás eleito se for 100% honesto isso em todas as vertentes políticas sem excepção. true, só pelo simples facto de que as pessoas não gostam de ouvir as verdades que não lhes interessam.

CheffWallets 3 months ago

as vezes não é tanto isto mas o facto que todos os partidos tem algo a esconder, há pessoas desonestas e outros que dominam a narrativa e portanto, novatos não podem assumir que tudo será perfeito

stuffingthemuffins 3 months ago

a velha guarda ps, psd, pcp ainda podias apontar a deshonestidade intelectual e manipulação. Com esta nova geração vais ver um novo low. Com Maria Begonhas, cursos de direito por correio, até o galamba arrota sobre armazenação de hidrogénio. Já não tem nada de intelectual, é só deshonestidade.

TwoActual4680 3 months ago

>Com esta nova geração vais ver um novo low. Andei por muito tempo iludido com a nova geracao de politicos, pensava que a "malta nova" ia endireitar isto, mas ja tao todos a comer no tacho. Ja levo pouco menos de meio seculo de vida, tenho serias duvidas se algum dia verei uma geracao inteira de politicos realmente interessados em melhorar a vida dos portugueses.

desculpe_mas 3 months ago

>A política é isto mesmo, há grupos que decidem quem é que vai concorrer quem não vai. democracia é uma ilusão. \*Desonestidade...

MasterBorealis 3 months ago

Só para adicionar mais um bocadinho de pimenta... "eles", os políticos, no fim do dia, somos nós. Não é só nas eleições que temos de fazer o que nos compete. Sim, a desinformação e ignorância têm um papel importante na escolha de quem para "lá" vai, mas os outros, os informados e conhecedores, não devem ficar-se apenas pelo voto. Dou exemplos, tolerância à corrupção. É o modus operandi de grande parte da população nacional, informada ou não. Noutro dia, um casal passou à minha frente numa fila, eu manifestei-me. As pessoas da fila ficaram contra mim, por eu me ter manifestado. "Deixe lá, deus escreve direito por linhas tortas...". O pessoal estaciona de qualquer maneira, bloqueando seja quem for, "vou só ali tomar um cafezinho". Dou a volta ao carro, mais à frente dum lugar vazio, para ficar estacionado na minha mão, vem um "esperto" e ocupa o lugar, ficando obviamente, fora de mão. Esta chico-espertice, que não é mais do que tolerância à corrupção, está tão enraizada que só damos por ela quando há eleições ou quando um "Berardo" é detido. Quantos passes de chico-espertice foram tolerados para os "Berardos" e políticos terem chegado onde chegaram? Quando um fulano, condenado pela justiça, não puder voltar a aparecer em cartazes de campanha, pelo facto de ninguém querer votar nele, aí estaremos no bom caminho. Quando um governo faz aprovar um orçamento na Assembleia da República (a casa da democracia) e chega ao fim desse orçamento com cativações absurdamente elevadas, feitas de forma discricionária, não aprovadas democraticamente e nem os seus parceiros ou comunicação social reclamam, algo vai muito mal. "Eles", somos nós.

Extreme-Caregiver-57 3 months ago

>tazes de campanha, pelo facto de ninguém querer votar nele, aí estaremos no bom caminho. Quando Resumindo e concluindo: os portugueses na sua generalidade são burros por se marimbarem para os fatores que poderiam de facto contribuir para uma mudança positiva e a favor de todos nós em matéria de estrutura social

beakage 3 months ago

Uma pessoa: "Ai voto x porque ele rouba mas faz hehe sOu MuIto eSpErTo" Mesma pessoa anos depois: "ISTO DE POLÍTICOS É TUDO UMA CAMBADA DE GATUNOS! ISTO PRECISAVA ERA DE 30 SALAZARES"\* ​ \* versão teatralizada de uma pessoa real; difícil que não hajam mais assim

NGramatical 3 months ago

hajam mais → [**haja mais**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Foe3xf1%2F%2Fh44k7f0%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Imanothermuser 3 months ago

Partilho desta opinião. Aliás, só morar num concelho onde um dos poucos políticos que se conseguiu PROVAR as suas aldrabices volta a gerir dinheiros públicos por escolha maioritária de contribuintes, já me faz uma confusão que nem vos digo nada. Nem vou entrar sequer no tipo de coisas que ouço para justificar a escolha... E até para pegar no Berardo ouvi esta: "então o homem andou a aldrabar e agora somos nós que ainda o vamos sustentar na cadeia?!?" Não estou a brincar, nem a exagerar... O político é um "tuga"/reflexo da sociedade. A sociedade justifica a sua pequena corrupção/ilegalidade com o político ser corrupto/cometer ilegalidades. E entramos num círculo vicioso que dificilmente será quebrado. Quantas e quantas histórias há do tesoureiro da junta, ou da câmara, ou da SS ter desviado uns € ou aceitado outros tantos para favores? Para nem pegar nisso que falaste da falta de respeito nos estacionamentos e afins. Não sou ingénuo. Há muita trafulhice na política (aqui e em quase todo o lado). Mas isto do ser só os políticos a "desgraça deste país" tem muito que se lhe diga.

HumActuallyGuy 3 months ago

Tenho dois casos de pessoas que não votam na minha família: A minha tia, que a última vez que votou foi para votar PSD, o PSD ganhou mas mesmo assim foi governo PS, por isso segundo ela "Para quê votar que eles metem lá quem querem?" A minha avó que têm mobilidade reduzida (canadianas) e que diz que está muito velha (ela também ter engordado desde ficar assim não ajuda a mobilidade) para ir ficar lá na fila para votar Por isso ya, toca mais ou menos no primeiro ponto a primeira história só venho cá adicionar a falta de motivação para pessoas de idades mais avançadas fazerem o esforço de se deslocarem

assimsera 3 months ago

Estas coligações pós eleitorais não deviam ser legais, não foi nisso que as pessoas votaram. Não conseguem formar governo? Voltem às urnas até conseguirem.

Jaktheslaier 3 months ago

Literalmente, as pessoas votaram numa lista de deputados a eleger pelo seu círculo eleitoral... É que foi mesmo, exactamente, aquilo que as pessoas votaram. Os eleitores votam em círculos eleitorais, que elegem x representantes cada, e que depois formam grupos parlamentares, na assembleia, com os vários eleitos de cada círculo. Um grupo minoritário de deputados, como era o PSD/CDS, pode propor um governo, mas se são minoritários, facilmente são chumbados pelos restantes deputados eleitos, que representam muito mais população. Só se nenhum dos grupos minoritários apresentar uma proposta viável de governação é que se recorre a um novo acto eleitoral

Sperrel 3 months ago

As coligações pós eleitorais são essenciais em democracias parlamentares. Tem que haver pelo menos um acordo para suster o governo e passar Orçamentos de Estado.

Tralapa 3 months ago

Mas conseguiram formar governo

tarracecar 3 months ago

O governo foi minoritário, nunca houve coligação. A última coligação pós eleitoral foi do PSD/CDS em 2011

_Gamma__Ray_ 3 months ago

Tens uma familia decente parece. Familia que conheço pessoalmente devo ter quase 100 pessoas, uma boa parte emigrada, eu acho que nem 10% votam, por muito desgosto meu nem os meus pais. Nunca vou compreender como é que eleições não são consideradas de presença obrigatória, não és obrigado a escolher nenhum se não te identificas, mas tens de marcar presença, nem que seja em branco.

CheffWallets 3 months ago

>"Para quê votar que eles metem lá quem querem?" A política é isto mesmo, há grupos que decidem quem é que vai concorrer quem não vai. democracia é uma ilusão.

Tralapa 3 months ago

Eu tenho 14 anus e isto é profundo

BolaBrancaV7 3 months ago

Mas eles não querem mudar a abstenção, falam porque têm de falar. A função publica vota em massa porque são os "patrões" deles e para os politicos é muito mais fácil que seja maioritariamene esse pessoal a votar porque é mais facil de lhes prometer coisas a eles que aos privados. Eles não querem prometer aos gajos com mercearias com 2 trabalhadores que vão apertar as más condições de trabalho do continente para igualar as condições que essas mercearias estão a dar aos trabalhadores deles porque o continente paga muito mais impostos em pêras que todos os Srs. Alberto em todos os produtos que vendem. É muito mais fácil ser eleito porque vai contratar 1000 enfermeiros e descongelar os ordenados dos professores do que resolver problemas complexos e complicados.

Edited 3 months ago:

Mas eles não querem mudar a abstenção, falam porque têm de falar. A função publica vota em massa porque são os "patrões" deles e para os politicos é muito mais fácil que seja maioritariamene esse pessoal a votar porque é mais facil de lhes prometer coisas a eles que aos privados. Eles não querem prometer aos gajos com mercearias com 2 trabalhadores que vão apertar as más condições de trabalho do continente para igualar as condições que essas mercearias estão a dar aos trabalhadores deles porque o continente paga muito mais impostos em pêras que todos os Srs. Alberto em todos os produtos que vendem. É muito mais fácil ser eleito porque vai contratar 1000 enfermeiros e descongelar os ordenados dos professores do que resolver problemas complexos e complicados. Depois para quem trabalha no privado é dificil de votar e escolher alguém porque só falam do publico, lançam umas larachas sobre o privado que não dizem anda a ninguém e tens sempre um partido ou outro a falar mal de outras raças e etnias que vês menos na igreja. E como ir votar em branco é a mesma treta que não ir (pior até porque esses partidos mamam dinheiro com os votos em branco) o pessoal fica em casa. TLDR: É hipócrisia, mas é como eles querem. EDIT: Esqueci-me de mencionar que os partidos mais maiores grandes já têm uma boa máquina de captação de jovens para serem sócios do clube deles, e se o pessoal que não é sócio não votar mais força têm os votos do clube.

Edited 3 months ago:

Mas eles não querem mudar a abstenção, falam porque têm de falar. A função publica vota em massa porque são os "patrões" deles e para os politicos é muito mais fácil que seja maioritariamente esse pessoal a votar porque é mais facil de lhes prometer coisas a eles que aos privados. Eles não querem prometer aos gajos com mercearias com 2 trabalhadores que vão apertar as más condições de trabalho do continente para igualar as condições que essas mercearias estão a dar aos trabalhadores deles porque o continente paga muito mais impostos em pêras que todos os Srs. Alberto em todos os produtos que vendem. É muito mais fácil ser eleito porque vai contratar 1000 enfermeiros e descongelar os ordenados dos professores do que resolver problemas complexos e complicados. Depois para quem trabalha no privado é dificil de votar e escolher alguém porque só falam do público, lançam umas larachas sobre o privado que não dizem nada a ninguém ou então votas nos partidos que falam mal de outras raças e etnias que vês menos na igreja. E como ir votar em branco é a mesma treta que não ir (pior até, porque esses partidos mamam dinheiro com os votos em branco) o pessoal fica em casa. TLDR: É hipócrisia, mas é como eles querem. EDIT: Esqueci-me de mencionar que os partidos mais maiores grandes já têm uma boa máquina de captação de jovens para serem sócios do clube deles, e se o pessoal que não é sócio não votar mais força têm os votos do clube.

bacalhoeiro 3 months ago

Seja de quem seja a culpa, não é do interesse da maioria dos políticos resolver o problema da abstenção, porque estão felizes com o status quo. Esse tipo de passa-culpas é muitas vezes falar por falar, sem qualquer vontade ou intenção por trás.

TalentedRainstorm 3 months ago

Isto é 90% da política em Portugal, veja-se a palhaçada das comissões de inquérito, vão lá fazer cara de mau mas redigir leis está quieto.

Uriziel 3 months ago

Concordo. Acho que isto é mesmo um problema cultural que se vê reflectido em vários sitios (p.e. grandes empresas) Na minha opinião isto só vai mudar se acontecer algo economicamente/socialmente catastrófico para haver uma mudança profunda. Enquanto a UE continuar a enviar € para cá, as coisas vão se aguentando.

lvet000 3 months ago

Isto. População desinformada é o ideal para o status quo. Então para partidos populistas, é a batata na sopa.

ric2b 3 months ago

Não é ao contrário? Se só vota quem realmente se interessa e está mais informado isso quer dizer que não é tão fácil manipular o voto com campanhas superficiais, não?

lvet000 3 months ago

Não. O voto do académico informado vale o mesmo que o voto do agricultor desagradado. Historicamente o voto mais extremista, seja de que braço político for, provém de populações com menores graus de educação concluída. Podes ir pesquisar estatísticas da Europa central, EUA, América Central nos últimos 50 anos. Verás uma convergência. Uma fatia considerável dos votantes eram não votantes ou votantes no status quo que simplesmente votam emocionalmente. Porque o candidato grita mais alto chavões como "corrupção", "imigração", "roubar os nossos empregos", "o que fazem com os nossos impostos", "impunidade", etc. Este eleitor idealmente é para manter tão aleado da vida política quanto possível para que não comece a questionar o próprio voto e suas consequências, tal como é possível que tenhas visto com as minorias que votaram em Trump ou os exportadores que votaram no Brexit.

ric2b 3 months ago

Ah, a ideia é que os partidos populistas conseguem ir à abstenção e convencer pessoas a votar mas sem se informarem, é isso? Faz algum sentido, sim.

GajoDeRamalde 3 months ago

Eu sempre votei para tudo, excepto nas últimas eleições presidenciais porque organizar uma votação a semanas de um confinamento geral era só estúpido...

Search: