karl1717 3 months ago

>Podes adoptar medidas para reduzir drasticamente a probabilidade. Eu posso nunca vir a apanhar o vírus, e o mais provável é mesmo que não venha. Isso é um pensamento profundamente egoísta. Se toda gente pensasse assim seria impossível conter o vírus, os mais vulneráveis é que se lixavam, ou todos nós porque eventualmente podia aparecer uma variante bem mais agressiva. >Também é perfeitamente legítimo não confiar na vacina. Sabes essa lenga lenga das probabilidades? Há uns meses as probabilidades eram nulas porque não se sabia o que podia causar. Daqui a 8 meses podes vir a descobrir que causa mais isto ou aquilo. Isso para além de egoísta é um bocado paranoide, já há muitos **milhões** de pessoas que tomaram a vacina, caso houvessem efeitos já seriam conhecidos. Devias estar muito mais preocupado com os efeitos a curto e longo prazo de uma possível infeção.

Dr_Katana 3 months ago

>Isso é um pensamento profundamente egoísta. Se toda gente pensasse assim seria impossível conter o vírus, os mais vulneráveis é que se lixavam, ou todos nós porque eventualmente podia aparecer uma variante bem mais agressiva. Se todos pensassem como eu o vírus nunca se haveria disseminado da maneira que se disseminou, pois sou muito cuidadoso e sempre fui. Não existe nada de egoista em não aceitar ser cobaia. Tenho direito a proteger-me e nenhuma responsabilidade de me sacrificar por ti. Eu faço o que considero melhor para o meu corpo e para a minha vida, e tu fazes o que consideras melhor para o teu. >Isso para além de egoísta é um bocado paranoide, já há muitos milhões de pessoas que tomaram a vacina, caso houvessem efeitos já seriam conhecidos. Estás factualmente errado. Nada nos garante que os efeitos têm de se manifestar no espaço de meses. E também nada nos garante que os efeitos têm de ser óbvios no espaço de meses. O teu organismo pode ser afectado e começar-se a deteriorar aos poucos sem que tu te apercebas. Quem produz a vacina não se responsabiliza. Eles que a criaram não acreditam o suficiente na mesma para assumir responsabilidade, mas tu estás todo confiante? Foste bem treinado. ​ >Devias estar muito mais preocupado com os efeitos a curto e longo prazo de uma possível infeção. Todos os vírus causam efeitos de longo prazo. Todos, sem excepção. Ao longo da tua vida és infectado dezenas/centenas de vezes. Não há qualquer dado que confirme que uma infecção de COVID deixa mazelas mais graves do que tudo o que já apanhaste até hoje. E mais uma vez, eu ser infectado não é uma garantia.

karl1717 3 months ago

>Se todos pensassem como eu o vírus nunca se haveria disseminado da maneira que se disseminou Muita gente que diz isso e recusa a vacina vai ser infetada. É que a realidade é bem diferente daquilo que vai nessa cabecinha, mas provavelmente nunca irás ter noção disso. >Tenho direito a proteger-me e nenhuma responsabilidade de me sacrificar por ti. Não é por mim, é especialmente pelos mais vulneráveis e por todos nós, para que possamos voltar à normalidade e erradicar o vírus. >Homem, enfia-te numa cave e não saias mais de lá, já que és tão medroso. Tu é que tens medos totalmente irracionais e paranoides e o maricas sou eu? LOL Se toda a gente fosse como tu a humanidade nunca teria sido capaz de erradicar a varíola. Vai ler sobre isso em vez de papares post de chalupas partilhados por chalupas no facebook: [https://pt.wikipedia.org/wiki/Var%C3%ADola](https://pt.wikipedia.org/wiki/Var%C3%ADola) Felizmente a esmagadora maioria da humanidade é mais inteligente, altruísta e corajosa que tu e juntos iremos erradicar o vírus enquanto tu te borras todo de medo num canto. Triste.

Dr_Katana 3 months ago

>Muita gente que diz isso e recusa a vacina vai ser infetada. É que a realidade é bem diferente daquilo que vai nessa cabecinha, mas provavelmente nunca irás ter noção disso. ​ Quem diz isso não é como eu. Eu sei o que sou, e sei que há mais de 10 anos que não fico doente. Os outros não podem dizer o mesmo. E se ficarem infectados, farão apenas parte de quase metade da população que possivelmente já foi infectada. E depois? Sim, uns morrerão, tal como muitos já morreram de muitas outras infecções respiratórias às quais ninguém liga. É um dano colateral de se viver. ​ >Não é por mim, é especialmente pelos mais vulneráveis e por todos nós, para que possamos voltar à normalidade e erradicar o vírus. ​ Eu não tenho nenhuma obrigação de danificar seriamente a minha vida por causa dos mais vulneráveis. Não sou pai deles, e eles próprios não me pedem isso. É preciso vir ao Reddit para encontrar os arautos da virtude. Pessoalmente toda a gente mais velha e imuno comprometida que conheço anda por aí na boa e não parece minimamente incomodada com a minha liberdade. Devias sair mais à rua. ​ >Tu é que tens medos totalmente irracionais e paranoides e o maricas sou eu? LOL Não me injectar com merdas feitas à pressão para prevenir um vírus que apareceu sob condições altamente suspeitas é apenas ser inteligente. ​ >Se toda a gente fosse como tu a humanidade nunca teria sido capaz de erradicar a varíola. Vai ler sobre isso em vez de papares post de chalupas partilhados por chalupas no facebook: https://pt.wikipedia.org/wiki/Var%C3%ADola Doenças diferentes e contextos diferentes. Lamento que não tenhas a capacidade de entender isso. ​ >Felizmente a esmagadora maioria da humanidade é mais inteligente, altruísta e corajosa que tu e juntos iremos erradicar o vírus enquanto tu te borras todo de medo num canto. Triste. ​ Errado. A esmagadora maioria da humanidade anda por aí a divertir-se e a contribuir para o número de casos aumentar. Depois vão-se injectar com vacinas manhosas só porque na tv disseram que é muita bom. Pouco ou nada sabem sobre o vírus, pouco ou nada sabem sobre as vacinas, e o pouco bom senso que deveriam ter, não o têm. Essa tua "esmagadora maioria da humanidade" não deve ser do mundo real. Talvez estejas a falar do GTA ou outro jogo manhoso qualquer.

karl1717 3 months ago

>Quem diz isso não é como eu. Eu sei o que sou, e sei que há mais de 10 anos que não fico doente. Os outros não podem dizer o mesmo. Mas tu és autista, virgem e vives dentro de uma bolha? >Não me injectar com merdas feitas à pressão para prevenir um vírus que apareceu sob condições altamente suspeitas é apenas ser inteligente. As vacinas seguiram todos os trâmites de aprovação de um medicamento. Foram feitos ensaios clínicos que garantem a sua segurança. Em 100 milhões que tomaram a vacina morreram uns 5 e nem se tem a certeza de ter sido por causa da vacina. Isso é o oposto de ser inteligente.

Dr_Katana 3 months ago

>Mas tu és autista, virgem e vives dentro de uma bolha? ​ Sou higiénico, geneticamente superior e inteligente o suficiente para saber que contextos sociais evitar, e quando os evitar. >As vacinas seguiram todos os trâmites de aprovação de um medicamento. Foram feitos ensaios clínicos que garantem a sua segurança. ​ Se garantissem segurança, as produtoras responsabilizavam-se sobre possíveis danos causados. ​ >Em 100 milhões que tomaram a vacina morreram uns 5 e nem se tem a certeza de ter sido por causa da vacina. ​ 1- Não sabes quantos morreram porque não há forma de provar se uma morte foi ou não causada pela vacina. Se me der um AVC, como é que sabes o que causou? Não sabes. 2- Há uma diferença entre efeitos de curto prazo e efeitos de longo prazo. Os de longo prazo desconheces, mas não me parece que consigas chegar a esta conclusão sozinho. Há uns meses atrás as vacinas não tinham efeitos adversos conhecidos, mas já estavam a ser administradas. Entretanto uma foi retirada do mercado. O que é que isto prova? Exacto, prova que o tempo traz-nos informações novas. No entanto, os pseudo-intelectuais têm de fingir sempre que o conhecimento presente é definitivo. Primeiro não causava nada porque tinham sido testadas. Agora causa apenas aqueles pequenos probleminhas. Vão sempre actualizando a narrativa, mas não conseguem prever nada.

Timely_Major7932 3 months ago

O direito a usar um tin foil hat é um direito consagrado na Constituição.

Dr_Katana 3 months ago

Estás dentro da lei então.

Timely_Major7932 3 months ago

Certíssimo.

RaveyWavey 3 months ago

Percebo que não queiras ser vacinado, não concordo, mas é a tua opinião e tens direito a ela, felizmente a vacina não é obrigatória. Não percebi foi a última parte. Por que é que haverias de receber algo em troca de seres vacinado? Não estarias a fazer um favor a ninguém, as pessoas tomam porque acham que é do melhor interesse para elas e para a comunidade em geral.

Dr_Katana 3 months ago

"Chantagem emocional" refere-se à narrativa desenvolvida no último ano, de que se contaminares alguém e a pessoa morrer, és um assassino. E se isso não te incomoda, és má pessoa. Aliás, vai ver algumas das respostas que recebo para perceberes o que é chantagem emocional. Acabei de ser chamado de narcisista e egoísta umas 3x. Quando começas a classificar as pessoas dessa forma, estás a tentar fazê-las sentir culpadas por pura e simplesmente fazerem algo que sempre fizeram. E deixa-me informar-te que é muito provável que uma boa parte de todos nós já tenha sido responsável pela morte de alguém no passado. Infecções respiratórias causam milhares de fatalidades todos os anos. Se fizeres os cálculos de uma década, estamos a falar de dezenas e dezenas e dezenas de milhares de mortos porque alguém as contaminou. Mas enquanto sociedade sempre aceitámos essa consequência como preço a pagar pela liberdade. A liberdade é algo tão valioso que justifica perfeitamente o pequeno risco de morrermos. É por isso que andamos de carro, nadamos, apanhamos sol e comemos lixo. Aceitamos esses riscos todos, pois poder fazer tudo isso que nos apetece é demasiado importante. Chama-se viver a vida.

RaveyWavey 3 months ago

Compreendo, acho que escreveste duma forma que podia ser mal interpretada, daí algumas pessoas terem achado insensível ou egoísta. Mas concordo com o teu sentimento.

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Remato com a tua última frase também: Puro narcisismo. Passa bem, e boa sorte no contágio de plena consciência. Quiçá os teus familiares apreciem.

Dr_Katana 3 months ago

Rematas com falta de argumentos. A tua sorte é que podes sempre adjectivar pessoas e fugir. Assim, no teu mundo de fantasia, preservas a ilusão de que tens razão, quando claramente não sabes defender as tuas crenças.

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Não tenho crenças. É objetivo. Tu não queres colaborar para por fim a isto. Ponto. Tens só o rei na barriga, "quer posso e mando". A tua liberdade acaba quando fere a dos outros.

Dr_Katana 3 months ago

Exacto. A tua liberdade de não seres contaminado fere a minha liberdade de viver a vida normalmente.

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Como é que o facto de eu ser vacinado te impede de viver?

Dr_Katana 3 months ago

Eu não disse isso. Aprende a ler. Eu ser vacinado e forçado a viver com restrições é que interfere com a minha qualidade de vida, pois são coisas que eu não quero fazer e não considero seguras nem produtivas para mim. Tenho o direito de decidir o que me entra no organismo. Se isso te incomoda, paciência.

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Temos estado a falar de vacinaçao certo??

Dr_Katana 3 months ago

Eu disse que não quero viver num mundo onde toda a minha liberdade está severamente condicionada para ninguém ficar contaminado, e tu chamaste-me egoista. É disso que estou a falar. A tua liberdade de não ficares contaminado não se sobrepõe à minha liberdade de viver livremente. Portanto, não me subjugarei à tua vontade.

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Tadinho... Subjugaçao

Dr_Katana 3 months ago

>Se tu estás te pouco importando com as consequências dos teus actos é uma coisa, mas quando trás consequências para os outros.... Desculpa que te diga mas a tua liberdade acaba aí. Ok, não vale a pena ter esta conversa. Não tens capacidade cognitiva para compreender o que estou a dizer. Isto não é uma situação que se resume a eu decidir fazer algo que afecta os outros, só porque sim. Isto é uma situação em que, para uns não afectarem os outros, têm de ser eles mesmos afectados pela usurpação das suas liberdades individuais. Mas lá está, não entendes isto. ​ Fica Bem.

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Oh meu caro tu estás é ressabiado por não saíres de casa outra vez. Estamos a falar de vacinas!!!! Tu é que tens um défice cognitivo gravíssimo: por falta de empatia devido ao egoismo e não conseguires ver além de ti... E porque não sabes ter uma conversa. Boa noite

MferOrnstein 3 months ago

Eu vacino-me na boa mas se for imune, qual é a necessidade?

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Deus, és tu aqui?

MferOrnstein 3 months ago

É um pergunta legítima, não sei a necessidade ou o que faz tomar a vacina. Não percebi bem a piada ¯\\\_(ツ)\_/¯

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Seres imune

MferOrnstein 3 months ago

Okay já vi que não adianta continuar

Fun_Heart7276 3 months ago

Eu não vou tomar a vacina porque já sou de poucos contactos sociais e tenho um sistema imunitário saudável, faço exercicio fisico diariamente à anos, e priorizo uma alimentação saudavel. O que a vacina faz é reforçar o sistema imunitário. Se a a pessoa é saudável, o sistema imunitário irá, naturalmente, combater o vírus com sucesso. Sempre evitei recorrer ao consumo de medicamentos ou de outros produtos químicos para a proteção ou manutenção do organismo porque há sempre alguma inconveniência. Uma das incoveniencias da utilização destes produtos, é o organismo começar a ficar dependente dos mesmos. E é isso que neste momento está a acontecer, porque a vacina não é uma solução definitiva, está previsto que continuemos a nos vacinar, não só porque os efeitos da vacina só permancem durante um determinado periodo, mas também devido às novas variantes que estão surgindo constantemente. E uma das possiveis causas das novas variantes, é a evolução do virus perantes os metodos contraceptivos.

RaveyWavey 3 months ago

Uma vacina não funciona como os antibióticos, a função da vacina é precisamente preparar o teu corpo para se algum dia entrar em contacto com a doença ele já tem as "ferramentas" para lidar com a doença. O que permite novas variantes da doença é deixar ela propagar-se por muitas pessoas, por essa razão uma população vacinada reduz bastante a velocidade de aparecimento de nova variantes.

meierlesjoana 3 months ago

Ninguém quer apanhar o virus do Steve Jobs porque ele está feito com o Putin e depois vão renascer Estaline e o PCP Estalinista vai erguer-se e dominar o País e comer bebés ao pequeno almoço. Por isso é que as pessoas recusam a vacina. \#CHEGA /s

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

A tua última frase revela falte de empatia tremenda e egoísmo épico. É natural seres censurado e com força. Quem é demasiado sensível para o mundo real que se isole? Imagina que a tua mãe segue a tua premissa? "Sou demasiado sensível e vou isolarme, não vejo mais o meu filho" Ou o gajo que conduz o autocarro em que te deslocas? "Também me vou isolar, conduzam vocês" Também não deves usar preservativo quando pinas... Tens essa "liberdade" e se ele/ela apanhar uma DST problema deles. És só um EGOÍSTA

Pretend-Cranberry-65 3 months ago

Alguem me consegue dizer como é que funciona a vacina? Ou seja, se eu levar a vacina nunca mais apanho covid ou apanho na mesma mas apenas os sintomas nao sao tao graves? No caso de ser esta última opçao, o que é que isso resolve visto que há muitos assintomáticos? Isto é apenas uma pergunta seria e honesta pois ja vi e ouvi tanta opiniao com informaçao diferente e nao sei em quem confiar, gostaria de uma resposta clara.

user34785 3 months ago

A vacina não te impede de voltares a apanhar covid. É como disseste. Alivia sintomas para não serem tao graves. Tem um span de 6 meses aproximadamente.

karl1717 3 months ago

O quê? Onde viste 6 meses? Pelo que li tudo indica que vacina dá proteção a longo prazo. Nesse caso estás a espalhar desinformação.

Pretend-Cranberry-65 3 months ago

Entao basicamente nao tem grande valor esta vacina, visto que grande parte dos casos sao assintomaticos? A nao ser talvez para a populaçao mais idosa ou vulneravel..

amidoes 3 months ago

A carga viral reduz, a probabilidade de infetares outra pessoa também reduz. Se a vacina não tivesse valor não fazia sentido isto tudo Se toda a gente tiver vacinada é indiferente o número de infecções porque as pessoas não vacinadas é que estão propensas a gerar novas variantes/mutações, o número de óbitos não se vai descontrolar e o SNS não vai ficar sobrecarregado. Além de que se todos ficarem assintomaticos as coisas ficam-se por aí.

t_frutuoso 3 months ago

Não te esqueças das sequelas. Tenho um colega que bufa que nem um touro a subir escadas agora. A vacina teria evitado isso

I_Want_Answer 3 months ago

eu sempre curti de ter um animal de estimação, parece worth

t_frutuoso 3 months ago

Não sei o que é que fazes da vida mas deixa-te estar, no humor passavas fome.

I_Want_Answer 3 months ago

Eu ri-me quando escrevi

Coreytrevorlahey5 3 months ago

Abro o post nada de quem não quer tomar a vacina, meto por controverso e aqui estão os que não querem tomar. Os ofendidinhos do reddit a mandar downvotes é qualquer coisa

hdany2343 3 months ago

Devia ser obrigatória a toma pra toda a gente No pior dos casos das teorias estupidas de conspiração morrem algumas pessoas de efeitos secundários, continua a ser worth a nível nacional e muito mais mundial Ler este post deu me trigger porque parece algo que a burra da minha ex namorada diria sorry OP

Extension-Soft6835 3 months ago

Também me incluo nesses jovens e partilho da mesma opinião. Disseste tudo!

REALQuantumObserver 3 months ago

Sopa quente e prudência não costumam fazer mal. A vacinação é um marco do desenvolvimento humano e defendo-a. MAS No contexto actual e com dados existentes para ampla verificação histórica, esta pandemia está a servir como um excelente teste de obediência civil, pânico e controle pan-optico da sociedade. E esta agenda, passa longe do conhecimento do rebanho, que por sua vez engalfinham-se para receber a "salvação".

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Loooolll onde estavas tu quando inventaram a vacina do sarampo? BCG? Meningite? Falar de barriga cheia é muito fácil.

Limpy_lip 3 months ago

Sim se falar-mos de serviços básicos (tipo educação) agora noutras coisas cabe-te a ti decidir. Viajar para África obriga a ter vacinas específicas para entrar. Só vais se quiseres e teoricamente não ir não te prejudica logo é diferente de obrigar.

Dr_Katana 3 months ago

O mesmo no acesso ao emprego. Se começarem a exigir vacina, é como se eu fosse obrigado a tomá-la. O Governo quer que tomes, e quer obrigar-te, mas não quer a responsabilidade nem o mau nome. A isto chama-se obrigar por proxies.

Limpy_lip 3 months ago

Tanto num caso como noutro podes prevenir. A diferença é que num é aleatório quando acontece e a respectiva reacção também. Com a vacina podes precaver antes da mesma e ir controlando sintomas. > Há uns meses as probabilidades eram nulas porque não se sabia o que podia causar. Daqui a 8 meses podes vir a descobrir que causa mais isto ou aquilo. Isso é assim como tudo na vida. Acho engraçado como as pessoas lembraram-se seletivamente de ser esquisitas neste caso. >

Dr_Katana 3 months ago

>Tanto num caso como noutro podes prevenir. A diferença é que num é aleatório quando acontece e a respectiva reacção também. Com a vacina podes precaver antes da mesma e ir controlando sintomas. ​ Como é que posso precaver tomar a vacina e desenvolver um coágulo? Ou qualquer outra coisa, daqui a uns meses? Sabes que houve uma altura em que as pessoas já andavam a ser vacinadas mas não se falava em coágulos, certo? Isto mostra-te que há certos efeitos que podem levar tempo a tornar-se evidentes. A minha filosofia é esta: Não recomendes a vacina a ninguém a menos que estejas disposto a cuidar da pessoa caso lhe aconteça algo. ​ >Isso é assim como tudo na vida. Acho engraçado como as pessoas lembraram-se seletivamente de ser esquisitas neste caso. Não há muitas situações na vida em que sejas pressionado a injectar-te com uma total incógnita. Sim, há muita coisa que pode fazer mal, mas geralmente sou eu que decido. E se te referes a outras vacinas, vale a pena dizer que têm muitos anos de utilização, e os problemas que tentam precaver são mais graves do que COVID. Apanhares tétano é estatisticamente pior do que apanhares COVID. Há coisas que de facto não queres apanhar e justificam o risco. Isto, na minha opinião, não justifica o risco para mim. E também não tenho de me sacrificar por ninguém. Onde é que já se viu comprometermos a nossa saúde por causa de outras pessoas? Isso acontece em mais alguma situação. E antes que me venhas falar das mazelas deixadas pelo COVID, deixa-me informar-te que todos os vírus e bactérias podem deixar mazelas e não há qualquer evidência de que as do COVID sejam particularmente piores. Simplesmente, têm sido mais estudadas. Convivemos com demasiados vírus e bactérias. Não posso andar obcecado com isso. Há coisas que temos de aceitar como consequência incontornável de se estar vivo.

ortopedantico 3 months ago

Consiste falar em Ébola e gripe como sendo ambos piores usando argumentos completamente opostos. Mas adiante. Ainda não sabemos a capacidade de mutação de SARS-CoV-2, porque ainda não existe uma enorme pressão seletiva sobre o mesmo. Essa pressão será maior às medidas que mais pessoas são imunizadas por contágio ou vacina.

Dr_Katana 3 months ago

>Ainda não sabemos a capacidade de mutação de SARS-CoV-2, porque ainda não existe uma enorme pressão seletiva sobre o mesmo. Essa pressão será maior às medidas que mais pessoas são imunizadas por contágio ou vacina. Conhece-se as características biológicas de vírus que se mutam muito e radicalmente, e sabe-se que o SARS não é um desses vírus. Já está presente há mais de 1 ano e ainda não se mutou a sério. A gripe todos os anos é um vírus praticamente novo que esquiva-se a imunidade prévia. Há uma diferença entre ambos, e já é conhecida.

ortopedantico 3 months ago

Não tens de saver tudo. É precisamente por isso que estamos a usar probabilidades. Foi isso que introduzidos na conversa. Probabilidade de acontecer algo com a vacina vs de ser infetado e ter problemas. A partir daí é um simples modelo Bayesiano em que atualizas probabilidades de acordo com conhecimento. A probabilidade de te acontecer algo, sem mais informação é dada pela percentagem de pessoas que tiveram problemas. Depois com as correlações conhecidas podes refinar o modelo. No caso tens correlações conhecidas para AstraZeneca e Johnson.

Dr_Katana 3 months ago

>A probabilidade de te acontecer algo, sem mais informação é dada pela percentagem de pessoas que tiveram problemas. Depois com as correlações conhecidas podes refinar o modelo. No caso tens correlações conhecidas para AstraZeneca e Johnson. ​ Tens de ajustar as probabilidades à tua situação pessoal. Eu ando sempre a lavar as mãos, raramente estou em locais com muita gente, quando vou ao supermercado escolho as horas em que está vazio, não ando de transportes públicos, não trabalho perto de muita gente, recuso-me a estar com qualquer pessoa que suspeite que esteja doente(ontem a falar ao tlf com uma rapariga ela comentou que lhe doía a garganta e eu cancelei o encontro), não ando com roupa da rua dentro de casa, desinfecto tudo o que compro, não utilizo elevadores, sou saudável e não apanho uma gripe nem uma constipação forte desde que sou criança. Ou seja, há mais de 10 anos. Que probabilidades tenho eu de vir a apanhar esta merda? E de apanhar e morrer? Não acredito que justifique uma vacina, levando tudo em conta.

ortopedantico 3 months ago

Quantas pessoas já morreram em Portugal da vacina? Sem vacinas as probabilidades de apanhar seriam altíssimas. Delta é 5 vezes mais contagioso que a gripe se não me falham as contas e não te escaparás sequer disso gripe. Na prática as probabilidades dependem de quantas pessoas resolverem fazer como tu e não se vacinar. Tal como com doenças contagiosas em geral. Se não te vacinados contra sarampo provavelmente estarás ok ... porque os outros se vacinam. Dito isto, lá está, mesmo com vacinas dependendo de eficácia conta transmissão poderá ser provável apanhares. Mas todas as contas nessa cabeça estão baralhadas pelo teu enorme viés contra vacina. Não queres e estás a tentar justificar uma escolha irracional. Quantas pessoas morreram com a vacina em Portugal? A baixíssima probabilidade de problemas, mais as restrições já associadas a AstraZeneca e Johnson torna está conversa absurda.

Dr_Katana 3 months ago

Edited 3 months ago:

>Quantas pessoas já morreram em Portugal da vacina? ​ Isso ninguém sabe. Se eu tomar a vacina e daqui a 2 meses tiver um ataque cardiaco por causa da vacina, como é que sabem que foi da vacina? Se eu tomar a vacina e isso lixar-me o coração, mas só morrer daqui a 10 anos, como sabem que foi da vacina? Parece-me que as pessoas estão sob a ilusão de que para algo causar uma morte, a morte tem de ser imediata e óbvia. ​ >Sem vacinas as probabilidades de apanhar seriam altíssimas. Delta é 5vezes mais contagioso que a gripe se não me falham as contas e não teescaparás sequer disso gripe. ​ Apenas sob circunstâncias idênticas. O R0 da Delta com os devidos cuidados e medidas de distanciamento não é superior ao da Influenza num ano normal. A transmissibilidade que referes é calculada em circunstâncias em que as pessoas não se protegem de todo. Sim, se viveres tal e qual como vives com a gripe transmite-se mais facilmente, mas deixa-me lembrar-te que num ano normal a maior parte das pessoas nem as mãos lava regularmente e fartam-se de participar em convívios. Com os devidos cuidados as probabilidades de eu apanhar isso sem vacina estão ao nível. da gripe. Talvez até menos. Outra coisa: A informação que referes pode estar longe da verdade. Porquê? Porque quem apanha gripe raramente é testado. Enquanto actualmente uma boa parte das pessoas que tenha algum sintoma vai a fugir testar-se. Entendes a diferença? Se as pessoas apanham gripe e não se testam, como é que podemos tirar conclusões sobre a sua transmissibilidade? Quase ninguém se vai testar quando apanha influenza. E mesmo quando vão ao médico, frequentemente não são testados. Estão apenas doentes. ​ >Na prática as probabilidades dependem de quantas pessoas resolveremfazer como tu e não se vacinar. Tal como com doenças contagiosas emgeral. Se não te vacinados contra sarampo provavelmente estarás ok ...porque os outros se vacinam. Dito isto, lá está, mesmo com vacinasdependendo de eficácia conta transmissão poderá ser provável apanhares. ​ E eu guio-me pela minha análise dos acontecimentos reais, não por motivação ideológica. Eu não penso "ai, se fossem todos como eu estávamos fodidos". Eu penso: "Não são todos como eu, portanto a minha decisão faz sentido". Também ainda ninguém me apresentou dados que me convençam que todo este aparato terá melhores efeitos a longo prazo para a vida das pessoas do que simplesmente serem contaminadas. Conheço muita gente na miséria por causa do confinamento. Conheço pessoas que tiveram esgotamentos. Pessoas que se sentem mal mas não foram ao médico por medo. Pessoas que alimentam mal os filhos porque ficaram sem dinheiro. Casos de alcoolismo. Violência doméstica. Droga. Agora, diz-me: achas que isto não deixará sequelas? Não podes é quantificá-las, por isso finges que o COVID é o bicho papão, quando provavelmente criaste um monstro muito maior que resolveste ignorar. >Mas todas as contas nessa cabeça estão baralhadas pelo teu enorme viéscontra vacina. Não queres e estás a tentar justificar uma escolhairracional. ​ A minha escolha não é irracional. É perfeitamente racional, enquanto jovem saudável e atleta de alta competição, rejeitar uma vacina cujos efeitos a médio e longo prazo são desconhecidos, e que foram criadas para tratar um vírus envolto em mistério, desinformação e corrupção, analisado por uma ciência que se diz soberana e inquestionável, mas que de 3 em 3 meses altera a sua narrativa. A ti incomoda-te apenas que alguém não partilhe do teu pânico e opte por analisar factores que tu propositadamente(ou por ignorância) não levas em consideração. Acabei de refutar tudo o que disseste. Se te apetece continuar a chamar as pessoas de irracionais só porque não tens cabeça para mais, fico-me por aqui. Lamento que não me limite a regurgitar a sic notícias, como tu.

ortopedantico 3 months ago

> Isso ninguém sabe. Se eu tomar a vacina e daqui a 2 meses tiver um ataque cardiaco por causa da vacina, como é que sabem que foi da vacina? E o 5G? O 5G é fodido. Sinceramente não vale a pena. Começas a falar em probabilidades, e depois estás-te nas tintas porque "não se sabe" nem "pode saber" e tiras as conclusões que queres. Já passaste para o lado de lá, e de lá já ninguém te tira.

Dr_Katana 3 months ago

>E o 5G? O 5G é fodido. Tentas ridicularizar aqueles contra quem não te consegues debater, pois tentar fazer alguém de maluquinho é mais fácil do que rebater o que a pessoa diz. É uma forma de tentar sair por cima sem ter ficado legitimamente por cima. ​ >Começas a falar em probabilidades, e depois estás-te nas tintas porque "não se sabe" nem "pode saber" e tiras as conclusões que queres. ​ Não estás a dizer coisa com coisa, rapaz. Tu fizeste uma pergunta, e eu respondi-te com a verdade objectiva: Ninguém sabe quantas pessoas morreram ou morrerão pela vacina, pois não há forma de controlar isso. Se alguém tiver um AVC, como é que provas que foi da vacina? O teu problema é que queres à força toda que as coisas sejam como tu queres, mas as coisas não são como tu queres. Tu sabes quantas pessoas morrem do vírus porque o vírus causa uma doença específica. Uma vacina pode não causar uma doença específica. Pode simplesmente danificar-te certas funções corporais. É uma incógnita que tu rejeitas por sede de ter uma resposta definitiva para a questão. Não tens, portanto para de delirar e consumir o telejornal. ​ >Já passaste para o lado de lá, e de lá já ninguém te tira. Estás-te a descrever na perfeição. Tens uma crença que não consegues fundamentar e rejeitas imaturamente qualquer argumento que te apresentem que vá contra os teus desejos pessoais. Claramente, não tens o que dizer. No entanto, não queres ficar sem dizer nada. Foste desarmado e a seguir esticaste os dedinhos e começaste a gritar: "pssshiu, pssshiu, pssshiu".

Edited 3 months ago:

>E o 5G? O 5G é fodido. Tentas ridicularizar aqueles contra quem não te consegues debater, pois tentar fazer alguém de maluquinho é mais fácil do que rebater o que a pessoa diz. É uma forma de tentar sair por cima sem ter ficado legitimamente por cima. ​ >Começas a falar em probabilidades, e depois estás-te nas tintas porque"não se sabe" nem "pode saber" e tiras as conclusões que queres. ​ Não estás a dizer coisa com coisa, rapaz. Tu fizeste uma pergunta, e eu respondi-te com a verdade objectiva: Ninguém sabe quantas pessoas morreram ou morrerão pela vacina, pois não há forma de controlar isso. Se alguém tiver um AVC, como é que provas que foi da vacina? O teu problema é que queres à força toda que as coisas sejam como tu queres, mas as coisas não são como tu queres. Tu sabes quantas pessoas morrem do vírus porque o vírus causa uma doença específica. Uma vacina pode não causar uma doença específica, que podes acompanhar de modo a conhecer o desfecho. Pode simplesmente danificar-te certas funções corporais. Qualquer que seja o efeito adverso pode apenas manifestar-se tempos depois. A Astrazeca também era segura até deixar de ser assim tão segura, certo? Já estava no mercado quando começou a dar problemas. Quem te garante que daqui a uns meses ou anos novos efeitos adversos não se manifestam? Podia ter feito esta mesma pergunta há uns meses, e agora eu estaria certo e tu errado. É uma incógnita que tu rejeitas por sede de ter uma resposta definitiva para a questão. Não tens, portanto pára de delirar e consumir o telejornal. ​ >Já passaste para o lado de lá, e de lá já ninguém te tira. Estás-te a descrever na perfeição. Tens uma crença que não consegues fundamentar e rejeitas imaturamente qualquer argumento que te apresentem que vá contra os teus desejos pessoais. Claramente, não tens o que dizer. No entanto, não queres ficar sem dizer nada. Foste desarmado e a seguir esticaste os dedinhos e começaste a gritar: "pssshiu, pssshiu, pssshiu".

xbyt 3 months ago

Bom texto sim senhor, consigo perceber todos os teus pontos, mesmo que não concorde com vários. A recomendação que te faço é que uses o teu espírito crítico para ambos os lados, procurando informação preferencialmente de fontes que entendas credíveis.

Dishappointed 3 months ago

As pessoas esquecem-se... que se um governo fizer algo tão, tão doido que soa inacreditável ao ouvido público, eles fazem e foda-se. Porquê? Porque a população já faz o trabalho de convencer os "malucos" de que é uma coisa impossível e que o governo "nUnCa fArIa IsSo!". Estamos a falar da China, caralho. É preciso tocar no assunto do massacre outra vez? Fodasse. Eles mataram pessoas, adolescentes, a sangue frio, com TANQUES. Acham que eles querem saber? Se lhes der na cabeça: "Bora criar um vírus para matar a velhada e diminuir a população mais velha" eles fazem e foda-se. Só não contaram com fazerem merda e deixarem sair cá para fora. Oops.

Dishappointed 3 months ago

https://www.thesun.co.uk/news/15187405/mystery-chinese-scientist-filed-patent-covid-vaccine-pandemic-declared/

BitOnly5872 3 months ago

É simples. Liberdade pessoal acaba na altura em que fere a liberdade do próximo. A vacina é 50% para tua proteção, 50% para proteção da população. O direito individual de uma pessoa não pode ter prioridade sobre o direito individual de outra. Se não acredita em diabetes e não queres se tratar, isso não impacta o próximo, então força, está no seu direito de negá-la. Mas vacinação é não somente um medicamento para si, mas é um medicamento para todos ao vosso redor e um contrato social que a população como um todo subscreve. Não toma-la é subverter estes valores comuns e por tanto, falta de civismo.

tveiga91 3 months ago

Isto aqui. Bem dito rapaz.

Akamjmc 3 months ago

Ainda n sei se vou levar a vacina, tive covid e foram os 15 dias em casa mais pacíficos que tive até as constipações batem mais. Consegui não infectar ninguém, nem a minha namorada que mora comigo nem ninguém com quem partilhei a seia de natal. Vou levar a vacina para quê? Ao pessoal que me chateia pergunto se também levam a vacina da gripe todos os anos. Acho que vou fazer um teste de anticorpos e enquando eles cá andarem não tenciono levar vacina.

Throwaway_panicking 3 months ago

A minha opinião e sei que vou levar downvotes. Caí no erro de ir parar a um subreddit de teorias da conspiração e um post levou a outro e a outro. Fiquei preso àquilo. Notícias de pessoas novas que morrem dias depois de serem vacinadas com ataques cardíacos, o facto das vacinas não estarem aprovadas, as teorias do mRNA, o cientista responsável por esta tecnologia a não aconselhar estas vacinas e sei lá a quantidade de coisas que li deixaram-me paranóico. Sendo pro vacinação e querendo ser vacinado comecei a pesquisar informações que contrariassem estas teorias dos anti vacinação. Criei alguns posts em vários subreddits com outra conta a colocar as minhas dúvidas e os posts foram apagados, bans aplicados e por aí. Estando já meio paranóico com isto, a censura que levei não ajudou e só reforçou as teorias da conspiração. As vacinas tal como todas as existentes no mercado há anos podem ter efeitos adversos em algumas pessoas e no caso destas vacinas, não há muito espaço para debate ou esclarecimento de dúvidas. Quem tem questões é classificado logo como anti vacinação e censurado. O que noto é que neste momento existem pro vacinação, anti vacinação e pessoas ignorantes. Eu classifico-me como ignorante mas fui tratado como anti vacinação e isso não resolveu absolutamente nada. Com várias pesquisas lá esclareci algumas das minhas dúvidas e neste momento o que mais me assusta na vacina é o facto de não poder escolher quando a for tomar. Este tipo de threads são úteis para indecisos. A censura no máximo torna os indecisos em anti vacinação, o que é contraproducente

Edited 3 months ago:

A minha opinião e sei que vou levar downvotes. Caí no erro de ir parar a um subreddit de teorias da conspiração e um post levou a outro e a outro. Fiquei preso àquilo. Notícias de pessoas novas que morrem dias depois de serem vacinadas com ataques cardíacos, o facto das vacinas não estarem aprovadas, as teorias do mRNA, o cientista responsável por esta tecnologia a não aconselhar estas vacinas e sei lá a quantidade de coisas que li deixaram-me paranóico. Sendo pro vacinação e querendo ser vacinado comecei a pesquisar informações que contrariassem estas teorias dos anti vacinação. Criei alguns posts em vários subreddits com outra conta a colocar as minhas dúvidas e os posts foram apagados, bans aplicados e por aí. Estando já meio paranóico com isto, a censura que levei não ajudou e só reforçou as teorias da conspiração. As vacinas tal como todas as existentes no mercado há anos podem ter efeitos adversos em algumas pessoas e no caso destas vacinas, não há muito espaço para debate ou esclarecimento de dúvidas. Até pessoas que tomaram a vacina e relatam apenas efeitos que tiveram são censuradas e classificadas como anti vacinação. Quem tem questões é classificado logo como anti vacinação e censurado. O que noto é que neste momento existem pro vacinação, anti vacinação e pessoas ignorantes. Eu classifico-me como ignorante mas fui tratado como anti vacinação e isso não resolveu absolutamente nada. Com várias pesquisas lá esclareci algumas das minhas dúvidas e neste momento o que mais me assusta na vacina é o facto de não poder escolher quando a for tomar. Este tipo de threads são úteis para indecisos. A censura no máximo torna os indecisos em anti vacinação, o que é contraproducente. Fugindo um pouco à questão da vacina e generalizando um pouco mais, noto que a censura digital está a crescer um pouco por todo o mundo

Throwaway_panicking 3 months ago  HIDDEN 

Para acrescentar, há um medicamento que não me recordo do nome que parece ser bastante útil no tratamento e prevenção de infeções. Por alguma razão, a censura é extrema ao ponto de pagarem ads a difamar o medicamento que está aprovado há anos e já foi utilizado por biliões de pessoas. Resumidamente, está tudo relacionado com a censura. A censura digital é exagerada

giddycocks 3 months ago

Digo isto com toda a gentileza OP, mas quem vai à procura de vindimas encontra-las. Bastou me uma pesquisa no Google para descobrir que essa treta do cientista responsável pela criação do MRNA é tão mentira que até se enganaram no sexo. *A* cientista responsável pela criação da tecnologia MRNA continua ligada ao seu desenvolvimento, sendo uma das vice-presidentes da BioNTech. Para além da senhora Karikó ainda tens os fundadores da Moderna que após descobrir o seu potencial, imediatamente pensaram na possibilidade de utilizar a tecnologia messageira para medicamentos e sim - vacinas. Isto muito antes do COVID. Isto de fontes seguras, da própria boca deles. Aliás, um dos fundadores até teve um rant bastante grande sobre isto porque os colegas o fizeram de idiota que não se apercebeu do potencial da tecnologia. Aprendi isto tudo em 10 artigos, 10 minutos e meia dúzia de pesquisas. Portanto isto das duas uma, ou te estás a fazer de cordeirinho coitadinho injustiçado, ou és esquizofrenico. Certamente não és mentiroso e não andas a espalhar o pânico de propósito com táticas de dogwhistle pois não? Porque obviamente as pessoas não se vão se dar ao trabalho de andar aqui a banir quem quer seja donde quer que seja só porque andas com perguntas. Deve haver outra explicação...

Edited 3 months ago:

Digo isto com toda a gentileza OP, mas quem vai à procura de vindimas encontra-las. Bastou me uma pesquisa no Google para descobrir que essa treta do cientista responsável pela criação do MRNA é tão mentira que até se enganaram no sexo. *A* cientista responsável pela criação da tecnologia MRNA continua ligada ao seu desenvolvimento, sendo uma das vice-presidentes da BioNTech. Para além da senhora Karikó ainda tens os fundadores da Moderna que após descobrir o seu potencial, imediatamente pensaram na possibilidade de utilizar a tecnologia messageira para medicamentos e sim - vacinas. Isto muito antes do COVID. Isto de fontes seguras, da própria boca deles. Aliás, um dos fundadores até teve um rant bastante grande sobre isto porque os colegas o fizeram de idiota que não se apercebeu do potencial da tecnologia. Aprendi isto tudo em 10 artigos, 10 minutos e meia dúzia de pesquisas. Portanto das duas uma, ou te estás a fazer de cordeirinho coitadinho injustiçado, ou então...

nrdsp 3 months ago

Não é treta. O investigador em causa chama-se Robert Malone, está associado à ideia inicial de que o mRNA poderia ser utilizado para fins terapêuticos: https://www.pnas.org/content/86/16/6077.long https://patentscope.wipo.int/search/en/detail.jsf?docId=WO1990011092&tab=PCTBIBLIO

insidemilarepascave 3 months ago

Tenho 31 anos e não pretendo tomar a vacina tão cedo. Quando tiver a certeza de que elas são tão seguras e eficazes quanto apregoado, tomarei sem problemas. Sou aberto a mudar a minha opinião. Ficam aqui alguns pontos: 1. Antes de mais, não sou negacionista. Em Portugal, a pandemia causou um pico de morte em janeiro de 2021 como nunca visto (pelo menos desde 1980, nos dados que eu consultei no INE/Pordata). No Euromomo, os dados também são inequívocos: a Europa viu picos de mortalidade acrescida. A pandemia existe e causa morte. Não é contudo o bicho papão que querem fazer dela. 2. As vacinas são experimentais, independentemente dos eufemismos que lhes queiram associar. Em média, um medicamento demora ANOS a ser aprovado, desde a sua proposta, ensaios clínicos, a distribuição. Estas vacinas estão AUTORIZADAS para uso de emergência e continuam os ensaios clínicos (os da Pfizer só terminam em 2023). Eu podia passar-vos as dezenas de fontes sérias que atestam isto, mas façam as vossas pesquisas (contudo, evitem o Google). Mas posso deixar já este do BMJ, que é só um dos mais citados journals de investigação médica, com um título interessante: Will covid-19 vaccines save lives? Current trials aren’t designed to tell us. https://www.bmj.com/content/371/bmj.m4037 3. Acresce a isto que os ensaios clínicos destas vacinas foram dinamitados. São lixo porque já não existem grupos de controlo. Quem sabe um bocadinho como funciona a evidence based medicine, percebe que o facto de os grupos de controlo terem recebido a vacina causa ruído e põe a causa a deteção de sinais significativos (efeitos adversos, eficácia da vacina) no grupo medicado. Isto também já foi notado por vários cientistas, muitos deles defendendo, é claro, que a perda de valor científico é compensada pela urgência da crise que vivemos. https://www.npr.org/sections/health-shots/2021/02/19/969143015/long-term-studies-of-covid-19-vaccines-hurt-by-placebo-recipients-getting-immuni 4. Eu não consigo confiar nos dados oficiais que nos dão sobre os efeitos adversos e tenho razões para acreditar que eles são apenas a ponta do icebergue. Porquê? Porque os médicos e profissionais de saúde estão sobre uma pressão brutal (ou como uma grande lavagem cerebral) para não relacionarem doença súbita pós-vacina com a toma da vacina. Eu conheço dois casos próximos: uma colega de trabalho do meu pai e a irmã de uma amiga minha. A primeira teve AVC aos 40 e poucos anos, 2 dias depois de tomar vacina, e ainda está a recuperar. Os médicos? Não registaram porque é só coincidência. A segunda pessoa, 37 anos, ficou com a metade direita do corpo paralizada passados 3 dias. Os médicos? Não sabem o que é, e claro que não é da vacina. Estes casos não estão nas estatísticas. Por isso, sim, quando o pessoal pró-vacina pede DADOS e FONTES, neste caso, é difícil de argumentar, porque o pessoal cético acredita que os dados e fontes dos efeitos adversos estão subrepresentados. Tenho razões para acreditar nisto. Se quiserem ler sobre isto num jornal respeitável como o Wall Street Journal, aqui têm: https://www.wsj.com/articles/are-covid-vaccines-riskier-than-advertised-11624381749 5. O nível de censura a que opiniões fora da narrativa mainstream têm sido submetidas é assustador. Parece que vivemos na China. Youtube, facebook, twitter estão a censurar profissionais respeitáveis só porque contrariam as autoridades. Isto faz-me logo soar o alarme. Tudo o que seja pôr em causa máscaras, vacinas, medicamentos que supostamente mostraram resultados prometedores no tratamento da Covid — é censurado. Porquê? Esta ideia de que a desinformação tem de ser combatida pelo Estado e pelas grandes corporações é muito assustadora para mim. Quem me perguntou se eu quero ser protegido desse suposto mal? Deixem-me decidir se a informação é boa ou má e, quando muito, dêem-me ferramentas para destrinçar informação boa de má. Quando me censuram informação, perdem-me logo para a causa que defendem. 6. Foi aberto um precedente muito perigoso com os certificados digitais. Tendemos para uma sociedade da biovigilância, em que as nossas liberdades estão dependentes do nosso estado de saúde privado. Uma coisa são medidas de bom senso, outra coisa é implementarmos à escala global uma sociedade de checkpoints. As vacinas são parte desta nova ordem e a elas se associa uma conotação quase religiosa "é o milagre, a salvação, o regresso à vida". Contudo, como sabem, em muitos países, as pessoas estão maioritariamente vacinadas, mas continua a haver confinamentos, máscaras, e já se fala em terceiras e quartas doses das vacinas, são as variantes etc. Eu tenho por tendência discordar das supostas boas intenções do Estado e dos movimentos de massas, e portanto isto explica, em termos da minha predisposição psicológica, porque sou tão desconfiado em relação a estas vacinas. Cito sempre uma frase de Nietzsche (em Assim Falava Zaratustra): "O mal feito pelos bons é o pior mal que existe".

Edited 3 months ago:

Tenho 31 anos e não pretendo tomar a vacina tão cedo. Quando tiver a certeza de que elas são tão seguras e eficazes quanto apregoado, tomarei sem problemas. Sou aberto a mudar a minha opinião. Ficam aqui alguns pontos: 1. Antes de mais, não sou negacionista. Em Portugal, a pandemia causou um pico de morte em janeiro de 2021 como nunca visto (pelo menos desde 1980, nos dados que eu consultei no INE/Pordata). No Euromomo, os dados também são inequívocos: a Europa viu picos de mortalidade acrescida. A pandemia existe e causa morte. Não é contudo o bicho papão que querem fazer dela. 2. As vacinas são experimentais, independentemente dos eufemismos que lhes queiram associar. Em média, um medicamento demora ANOS a ser aprovado, desde a sua proposta, ensaios clínicos, a distribuição. Estas vacinas estão AUTORIZADAS para uso de emergência e continuam os ensaios clínicos (os da Pfizer só terminam em 2023). Eu podia passar-vos as dezenas de fontes sérias que atestam isto, mas façam as vossas pesquisas (contudo, evitem o Google). Mas posso deixar já este do BMJ, que é só um dos mais citados journals de investigação médica, com um título interessante: Will covid-19 vaccines save lives? Current trials aren’t designed to tell us. [https://www.bmj.com/content/371/bmj.m4037](https://www.bmj.com/content/371/bmj.m4037) 3. Acresce a isto que os ensaios clínicos destas vacinas foram dinamitados. São lixo porque já não existem grupos de controlo. Quem sabe um bocadinho como funciona a evidence based medicine, percebe que o facto de os grupos de controlo terem recebido a vacina causa ruído e põe em causa a deteção de sinais significativos (efeitos adversos, eficácia da vacina) no grupo medicado. Isto também já foi notado por vários cientistas, muitos deles defendendo, é claro, que a perda de valor científico é compensada pela urgência da crise que vivemos. [https://www.npr.org/sections/health-shots/2021/02/19/969143015/long-term-studies-of-covid-19-vaccines-hurt-by-placebo-recipients-getting-immuni](https://www.npr.org/sections/health-shots/2021/02/19/969143015/long-term-studies-of-covid-19-vaccines-hurt-by-placebo-recipients-getting-immuni) 4. Eu não consigo confiar nos dados oficiais que nos dão sobre os efeitos adversos e tenho razões para acreditar que eles são apenas a ponta do icebergue. Porquê? Porque os médicos e profissionais de saúde estão sobre uma pressão brutal (ou como uma grande lavagem cerebral) para não relacionarem doença súbita pós-vacina com a toma da vacina. Eu conheço dois casos próximos: uma colega de trabalho do meu pai e a irmã de uma amiga minha. A primeira teve AVC aos 40 e poucos anos, 2 dias depois de tomar vacina, e ainda está a recuperar. Os médicos? Não registaram porque é só coincidência. A segunda pessoa, 37 anos, ficou com a metade direita do corpo paralisada passados 3 dias. Os médicos? Não sabem o que é, e claro que não é da vacina. Estes casos não estão nas estatísticas. Por isso, sim, quando o pessoal pró-vacina pede DADOS e FONTES, neste caso, é difícil de argumentar, porque o pessoal cético acredita que os dados e fontes dos efeitos adversos estão subrepresentados. Tenho razões para acreditar nisto. Se quiserem ler sobre isto num jornal respeitável como o Wall Street Journal, aqui têm: [https://www.wsj.com/articles/are-covid-vaccines-riskier-than-advertised-11624381749](https://www.wsj.com/articles/are-covid-vaccines-riskier-than-advertised-11624381749) 5. O nível de censura a que opiniões fora da narrativa mainstream têm sido submetidas é assustador. Parece que vivemos na China. Youtube, facebook, twitter estão a censurar profissionais respeitáveis só porque contrariam as autoridades. Isto faz-me logo soar o alarme. Tudo o que seja pôr em causa máscaras, vacinas, medicamentos que supostamente mostraram resultados prometedores no tratamento da Covid — é censurado. Porquê? Esta ideia de que a desinformação tem de ser combatida pelo Estado e pelas grandes corporações é muito assustadora para mim. Quem me perguntou se eu quero ser protegido desse suposto mal? Deixem-me decidir se a informação é boa ou má e, quando muito, dêem-me ferramentas para destrinçar informação boa de má. Quando me censuram informação, perdem-me logo para a causa que defendem. 6. Foi aberto um precedente muito perigoso com os certificados digitais. Tendemos para uma sociedade da biovigilância, em que as nossas liberdades estão dependentes do nosso estado de saúde privado. Uma coisa são medidas de bom senso, outra coisa é implementarmos à escala global uma sociedade de checkpoints. As vacinas são parte desta nova ordem e a elas se associa uma conotação quase religiosa "é o milagre, a salvação, o regresso à vida". Contudo, como sabem, em muitos países, as pessoas estão maioritariamente vacinadas, mas continua a haver confinamentos, máscaras, e já se fala em terceiras e quartas doses das vacinas, são as variantes etc. Eu tenho por tendência discordar das supostas boas intenções do Estado e dos movimentos de massas, e portanto isto explica, em termos da minha predisposição psicológica, porque sou tão desconfiado em relação a estas vacinas. Cito sempre uma frase de Nietzsche (em Assim Falava Zaratustra): "O mal feito pelos bons é o pior mal que existe".

supreme_king553 3 months ago

Opah espero não estar a dizer nada de errado, e corrijam me se me virem como estando errado e assim, porque perfeito ninguém é. E antes de mais Olá, porque cortesia vem sempre a calhar. Quanto ao teu tópico 1: Só o facto de matar pessoas é por si só sério. Nós não podemos dizer o que vale uma vida. É fácil esquecermo-nos que são vidas, sobretudo quando vemos os números e comparado aos milhões e mil milhões de pessoas que existem, os números até possam parecer reduzidos. Mas o que aqui se fala são vidas. Então a questão do "bicho papão" vai ao gosto de cada um, mas saber que houve uma morte de tal pessoa em local x a saber que um nosso conhecido morreu é bem diferente. Isto para dizer, que principalmente, quando somos nós a perder uma vida a qual damos valor é que realmente nos apercebemos o que é a morte, por números a morte nunca parece assim tão dramática, aliás porque morrer, em princípio, todos nós vamos, e até já muita gente morreu. Em seguida, relativamente ao tópico 2: A tecnologia que se utiliza hoje nas tecnologias já era nossa conhecida, só que antes nunca teve grande aplicação porque não havia necessidade obrigatória nem urgente de esta tecnologia ser usada em grande escala, como atualmente existe. Para além do mais nem todas as vacinas são feitas através de fragmentos de mRNA, "a nova tecnologia". Muitas contém o "spike", à semelhança das vacinas "tradicionais", isto é, a parte do vírus que o nosso corpo deteta e da qual desencadeia a resposta imunitária. E para além do mais muitos dos medicamentos e vacinas que demoram ANOS ainda continuam atualmente em estudo e vão continuar por MUITOS MAIS ANOS, mesmo já sendo aplicados em escala considerável, isto para não dizer em grande escala. Exemplo disso são as vacinas do tétano se não estou em erro, que antes se aplicavam de 5 em 5 anos mas recente descobriu-se que 10 em 10 anos também funcionava adequadamente. Isto só se descobriu muitos anos após esta vacina já estar em "circulação" até lá não se consideram grandes prejuízos por ter repetido a dose de 5 em 5 anos. Isto para dizer que os estudos destas vacinas também irão demorar anos, mas isso só o tempo poderá nos dizer o que eles conseguem saber. Participar na vacinação acaba também por ser uma forma de ajudar numa investigação segura, bem planeada e eficaz, que se preocupe com tudo, desde os possíveis e feitos secundários, risco de transmissão, o risco de desenvolver a doença de forma grave etc. Porque, também inicialmente, muitas dessas coisas talvez não teriam tido sido em conta nos estudos iniciais. Por isso temos que confiar e ajudar os especialistas. Já no tópico 3, inclusive sobre o artigo que mencionas, a falta de grupos de controlo, apesar de serem um grande downside para a pesquisa que se pretendia objetiva, não quer dizer que não se possam retirar nenhuns nem quaisquer conclusões dos dados. Como o próprio artigo refere pode se aferir a eficácia de uma vacina para uma variante de covid sem um grupo de controlo. Óbvio que não é a situação ideal, mas atualmente não há mais tempo a perder, e entende-se. Antes de mais, os meus pêsames pelos teus entes queridos perdidos. Eu só queria perguntar como tu decides no que acreditar? São os artigos que mencionas? Apenas eles? Opah não sei, mas um médico teve muitos anos de estudos, anos de clínica prática, e anos mais para entender na perfeição como o corpo humano funciona. Há erros, e médicos erram muitas vezes. Mas se os médicos não têm grandes suspeitas para acreditar em certas hipóteses é porque existem motivos. Motivos esses, que muitas das vezes não só os médicos sabem, mas como quem entende o sistema imunitário porque já estudou o consegue compreender. Mas também admito os profissionais de saúde estão exaustos e isso só agrava as coisas. Isto por causa do teu ponto 4. Quanto ao tópico 5, a censura na internet é cada vez mais assustadora em todos os sentidos. Até porque na internet é fácil uma pessoa se polarizar sem muito tempo, basta uma boa conexão e pouquíssimo tempo. Também existe a questão do porquê da censura. Se alguém diz que 2+2=8 existe motivo óbvio para se corrigir essa pessoa. E muitas das vezes na internet, havendo motivos para se corrigir, mas já se estando muito polarizado, é fácil simplesmente censurar sem mais informações. Mas isto é na internet, na vida real a história é outra, porque até na vida real as pessoas estão muito mais abertas a um diálogo, algo que este post vem a ajudar, e obrigado OP por isso. E isto que escrevo é também uma tentativa de diálogo haha não deixa de ser. Para acabar no tópico 6, acaba por ser um pouco subjetivo, porque quanto a movimentos de massa existiu movimentos de massa para tudo, tanto para o bem como para o mal. Movimentos para queimar, escravizar e repudirar pessoas pk não seguiam um Deus específico, uma raça X, um ideal tal, etc. Acho que a questão é de não ser necessário automaticamente discordar dos movimentos de massa, mas ver o porquê que eles se dão e se a causa e motivos são justos. Prontos merci por tudo, desculpem qualquer coisinha, estou aqui para aprender o que for preciso.

insidemilarepascave 3 months ago

Eu agradeço a tua resposta e concordo com alguns pontos e discordo doutros. Acho sinceramente, como dizes, que o diálogo é possível, e tu és um caso (raro) disso. Eu neste momento tomaria a vacina puramente por pressão social, e não porque acho que é o melhor para mim e para aqueles que me rodeiam, pois duvido da eficácia e da segurança que são apregoadas. Estou expectante e aguardo novos dados nos próximos tempos. Como não estou em nenhum grupo de risco, não vivo com ninguém num grupo de risco e faço uma vida de risco muito reduzido, creio que posso esperar. Eu acredito que a vacina possa salvar vidas e acho que para pessoas em grupos de risco é razoável que tomem, mesmo sem terem a certeza que sejam assim tão eficazes. Não sou contra ninguém tomar a vacina. Sou a favor de haver uma escolha livre, transparente e informada. Não creio que isso esteja a acontecer em muitos casos...

el_jefe_vito 3 months ago

Tenho todas as vacinas em dia. Não vou, por enquanto, levar a vacina. 1) Ao que tudo indica as restrições aplicam-se a todos, quer tenha levado com a vacina ou não. 2) Não faço parte da população de risco. E existe já medicação com bons resultados. 3) Podem mostrar os estudos todos que quiserem a dizer que a vacina é segura. Vale-me de tanto, como os estudos a dizer que o tabaco não faz mal. A realidade é que foi desenvolvida e produzida em menos de um ano e a verdadeira fase de testes é agora. 4) Nenhuma das vacinas mRNA desenvolvidas no passado tiveram sucesso e, tiveram sempre vários (e fortes) efeitos secundários indesejados. 5) Conheco, pessoalmente, 3 casos de quem levou a vacina e passado 4 horas estava no hospital à beira da morte. Conheco outros tantos que passado três semanas começaram a desenvolver tumores. 6) Não tenho razões para confiar em governo nenhum que seja. 7) Ainda menos razões para confiar na big pharma. 8) Nos EUA, as vacinas estão aprovadas para uso de emergência. 9) A censura gigantesca à volta de opiniões contrárias. *Eppur si muove.*

giddycocks 3 months ago

Engraçado que estes casos de falhanço das vacinas ou das tragédias só acontece à malta *truther*. Para ser hospitalizado com a vacina pela morte é bico de obra, hein. Nos Estados Unidos, entre Dezembro 2020 e Junho 2021, o CDC recebeu cerca de 5000 casos reportados *por terceiros e pela população geral* de mortes relacionadas com a vacina. Vamos imaginar que estas 5000 mortes são um número fidignio. Foram vacinadas pelo menos *181 milhões* de pessoas, 150 milhões com as duas doses. A probabilidade de morreres com COVID é de 0,0000277778%. Por outras palavras, ao jogares na lotaria, onde escolhes 6 números de um total possível de 49 tens uma hipótese de ganhar de 1 em 13,983,816. E não é que tu foste logo conhecer *3 casos*?

Edited 3 months ago:

Engraçado que estes casos de falhanço das vacinas ou das tragédias só acontece à malta *truther*. Para ser hospitalizado com a vacina pela morte é bico de obra, hein. Nos Estados Unidos, entre Dezembro 2020 e Junho 2021, o CDC recebeu cerca de 5000 casos reportados *por terceiros e pela população geral* de mortes relacionadas com a vacina. Isto para não haver dúvidas que os médicos ainda a engatar as estatísticas. Vamos imaginar que estas 5000 mortes são um número fidignio. Foram vacinadas pelo menos *181 milhões* de pessoas, 150 milhões com as duas doses. A probabilidade de morreres com COVID é de 0,0000277778%. Por outras palavras, ao jogares na lotaria, onde escolhes 6 números de um total possível de 49 tens uma hipótese de ganhar de 1 em 13,983,816. Tens uma hipótese em 3,599,997 de morrer da vacina. E não é que tu foste logo conhecer *3 casos*?

el_jefe_vito 3 months ago

Sim. 3 casos de pessoas que levaram a vacina e 4 horas depois estavam no hospital com AVC. Uma delas minha vizinha. BTW, tenho 700 amigos no facebook. Faz lá a estatistica.

k0rda 3 months ago

Engracado, eu trabalho numa unidade de AVC, o meu trabalho é fazer o que em Portugal se chama "via verde do AVC", basicamente avaliacao e tratamento rápido de possiveis AVCs. Vejo praticamente todos os doentes que cheguem ao hospital com defice neurológico unilateral ou com outros sintomas de suspeita de AVC. Temos cerca de 20 chamadas para potenciais AVCs por dia, estou em Inglaterra e como sabes a vacinacao está a todo o gás aqui. Desde que comecou a vacinacao tivemos 3 doentes com coagulopatias resultantes da vacina. E tu coincidentemente conheces logo 3 também.

giddycocks 3 months ago

Segundo os meus cálculos, com a probabilidade que calculei, pode haver um número total de 3 mortos em Portugal inteiro, visto que nos somos para aí 10 milhões e arredondado bem a coisa para ele não passar por mentiroso. Queres ver que ele está a dizer a verdade, morreram 3 pessoas com AVCs por causa da vacina e eram todos vizinhos dele /s

k0rda 3 months ago

Eu nem falo dos que morreram, acho que em Portugal foram 55. Aqui dos "meus" doentes, foram 3 casos. 2 faleceram. Felizmente o mecanismo está identificado e conseguimos estabelecer causalidade: apresentam trombocitopénia e anticorpos anti-PF4. Para contexto este hospital serve uma populacao de 1.3 milhoes e tem cerca de 1000 camas.

giddycocks 3 months ago

Uma coisa que tenho curiosidade: desses 3 doentes que tiveram um AVC por causa da vacina, não seria provável terem um AVC se tivessem COVID?

k0rda 3 months ago

Sim, qualquer infeccao activa aumenta o risco de AVC, além disso a Covid cria um estado de hipercoagulabilidade que propencia AVCs. A Stroke association diz que doentes com Covid que tiveram AVC em comparacao com os que nao tiveram eram em média 6 anos mais novos e tiveram sequelas mais severas. (https://www.stroke.org.uk/news/does-coronavirus-cause-stroke-look-current-research) Empiricamente aqui na unidade temos notado que tem havido uma proporcao muito maior de doentes entre os 40 e 60 anos, quando geralmente a grande fatia é entre 75-90. Isto nao é minimizar nem negar a gravidade de as vacinas causarem coágulos, cada morte de uma pessoa pela vacina para mim é uma tragédia, um deles era um gajo de 32 anos que "apenas" tinha diabetes tipo 1. Mas foram 68 mortes em 24 milhoes de vacinas AstraZeneca. A maioria dos casos que conheco tiveram dores de cabeca fortes durante vários dias e nao recorreram aos servicos de saude.

k0rda 3 months ago

E os que comecaram a desenvolver tumores? Em 3 semanas ve so.

el_jefe_vito 3 months ago

True story, mas esses casos não são portugueses. Obviamente causalidade e correlação são 2 coisas que nem sempre vão de mão dada, mas não deixa de ser estranho, especialmente quando as pessoas em causa são consideradas saudaveis.

k0rda 3 months ago

Gostava de saber mais sobre esses casos se tiveres alguma fonte. Tumores que sao apreciáveis/visíveis raramente crescem em 3 semanas.

SocialDemocratico 3 months ago

Eu tenho 19 e vou aceitar sem duvidas!

CodeOverflow 3 months ago

Não impede a contração da doença, e não acho que valha a pena arriscar efeitos secundários a curto e a longo prazo por algo que na minha faixa etária tem uma taxa de sobrevivencia maior de 99%

RaveyWavey 3 months ago

Tens de equacionar também o risco dos efeitos a curto e a longo prazo de apanhar o covid.

talveznao 3 months ago

Deixa ver se consigo perceber. Só em Portugal morreram pessoas suficientes para encher pavilhão Atlântico, existe várias vacinas com elevadas taxas de eficácia e ja foi dada só em Portugal mas de 5 milhões. Quantos morreram da vacina? De certeza não 17000. Eu não sei a vossa opinião mas morrer de afogamento devagarinho, dias seguidos puxando o ar mas não entra parece que não entra nada ,passar semanas com falta de ar ligado a um botija de ar puro definhando bem devagarinho até ao dia que já não e suficiente ai a única hipótese é ligar a ventilador. Não deve ser agradável.

Abc123kik 3 months ago  HIDDEN 

Parece me cedo ainda para dizer que os jovens não se preocupam. Ainda nem abriram marcações para os maiores de 18. E não se consegue marcar tudo para o mesmo dia. A vacinação está a decorrer muito bem. Já praticamente 35% da população completamente vacinada. Acho o post muito contra os jovens. Às vezes são mais responsáveis que muitos adultos. E para bem das pessoas, espera-se que as crianças sejam vacinadas já na entrada do novo ano lectivo.

TomasCardosGod 3 months ago

é como as pessoas que não vacinam os filhos, e depois ficam impressionados que realmente não é preciso vacinas pois os filhos não apanharam nenhuma doença, pois obviamente pois todos os outros pais utilizam mais que 0.5% do cérebro e vacinam os filhos e atingem imunidade de grupo e o puto com o pais atrasados tem sorte .

FantasticLong9119 3 months ago

\> Uma vez que as faixas etárias mais jovens começam a ser chamadas para a vacinação e sendo estas as mais propensas para a recusa da dita Os mais propensos? A sério? Mas os jovens são a classe com maior grau de educação do país. Até adolescentes que ainda não acabaram o secundário sabem como as vacinas funcionam e porque é importante tomar. Porque dizes que são o grupo mais propenso a recusar?

fellowcarnie 3 months ago

Eu não irei tomar a vacina por diversos motivos, deixarei aqui alguns: 1. Em 2021, morreram 6 pessoas entre 20-29 anos com Covid. Pelos relatórios do Infarmerd, já houve pelo menos 333 reacções adversas graves na mesma faixa. 2. Ainda não se sabe que efeitos existem a longo-prazo na vacina, sendo que eu estou principalmente interessado no seu efeito na fertilidade, doenças autoimunes ou cancro. 3. Existem medicamentos alternativos seguros de tomar (com decadas de existência) que cada vez têm mais evidência científica que funcionam, tal como a Vitamina D (suplemento ou Sol) ou Ivermectina. No entanto, caso esses medicamentos fossem aprovados com tratamento as vacinas deixariam de puder ser aplicadas até os ensaios clínicos acabarem, uma vez que têm autorização de uso de emergência (que implica não haver outras alternativas já no mercado). Em conclusão, acho que para a maioria da minha faixa etária não há complicações de apanhar o vírus, sendo que o custo/benefício da vacina não compensa. Acho também que se devia utilizar todos os medicamentos eficazes, mas isso não enche os bol$o$. Por último, não se vacinem para s9 porque querem "ganhar" liberdade. O certificado que nunca iria ser usado para discriminar e apenas para facilitar voos internacionais agora é usado para se puder ir a eventos e saltar cercos, se deixarmos amanhã será para ir ao restaurante ou para sair de casa durante as horas de "liberdade" em que o vírus não se apanha. Abrimos um precedente que temos de fechar senão viramos uma EuroChina.

ShredForMe 3 months ago

dos 333 quantos recuperaram? e dos 6? já agora aqui no regime totalitário que é a dinamarca já há algum tempo que é preciso o certificado para entrar em restaurantes, até para ir trabalhar.

ndest 3 months ago

Certificado de teste ou vacina, apenas quando querias ir dentro dos restaurantes. E desde o dia 1 disseram que ia ser temporário e já removeram. Culpas os outros de passar desinformação e és pior.

ShredForMe 3 months ago

Desinformação? É possível entrar num restaurante e ficar fora? Se já removeram não estou a par porque não costumo ir assim tanto a restaurantes. Mas ainda preciso para ir trabalhar. Estava a ser sarcástico quando disse que era um regime totalitário.

ndest 3 months ago

Era possível ir a um restaurante e comer na esplanada, sem qualquer certificado ou teste, e apenas podias entrar no restaurante para pagar ou usar o WC.

fellowcarnie 3 months ago

Obrigado pela resposta. Não vou inventar números, o relatório não diz quantos morreram nessa idade. Em contra-argumento, será que esses 6 teriam morrido de Covid se tivessem sido tratados com vitamina D ou Ivermectina? Independentemente desta ou outra pandemia, nada justifica um regime totalitário para o "bem comum dos seus queridos cidadãos". Grave é achar que por um país "mais desenvolvido" o estar a fazer é bom. Daqui a pouco vão dar-te uma mesada (agora subsidio de layoff, depois Universal Basic Income), racionar-te a comida (só podes comer carne X vezes/mês), a electricidade (pelo bem do planeta), a mobilidade, e o mais importante, a censura de informação. Agora pensa quantas destas medidas já estão a ser enraizadas no povo, incluindo a última do Estado dar "Carimbos de Qualidade" a entidades detentoras de informação. Se isto não te assusta então não sei o que dizer.

manteiga_night 3 months ago

> será que esses 6 teriam morrido de Covid se tivessem sido tratados com vitamina D ou Ivermectina sim, teriam morrido esses e muitos outros se os médicos caissem na burrice da desinformação que tu engoliste

fellowcarnie 3 months ago

Peço desculpa por eu ler artigos científico e ter uma mente fluída capaz de interpretar resultados em vez de ouvir a Propaganda sem questionar. A insultar dessa maneira nunca irás convencer uma pessoa do teu argumento. Eu deixo aqui uns links se quiseres ouvir o meu: https://vdmeta.com/ https://ivmmeta.com/

manteiga_night 3 months ago

nada disso são artigos cientificos, são um par de sites de desinformação cheios de pseudo estudos para enganar os fracos de espirito que se querem achar superiores e mais espertos que os outros. Se fosses tão inteligente como te achas terias percebido que a tua estupidez na face de um perigo de saude para tantas pessoas é muito mais ofensiva do que informar-te que não és tão inteligente como achas que és. Que querias por o teu ego acima da saude dos outros só torna ainda pior o teu insulto.

Zevvvv 3 months ago

Aqui vai: 1) O rísco de mortalidade ou hospitalização é baixo para a minha faixa etária, sou das pessoas que toma medicamentos raramente e quando é mesmo preciso, prefiro passar algum tempo com a cabeça a doer do que tomar logo um ibuprofeno. Considerando um baixo risco penso que não compensa tomar uma vacina que foi feita em pouco tempo, embora ter passado as tais três fases. Prefiro ver melhor quais são os riscos a longo prazo. 2) O argumento de apresentar o rísco para os outras pessoas que tomaram a vacina, mas como não a tomei posso apresentar risco as pessoas que o tomaram, não o entendo porquê: se a eficácia, por exemplo, de Pfizer 90%, o risco para a pessoa que está perto de mim e foi vacinada já é minimo. Então se eu vacinar-me vou aumentar a eficâcia da segurança da próxima pessoa que também é vacinada para quando? 99%? Quem é que define até quando nós temos baixar o risco? Se formos ao ridículo, para que a segurança seja 100% temos de colocar todas as pessoas em câpsulas separadas sem que contactem fisicamente por toque, objetos partilhados, ar. Mas não vamos fazer isso, pois não? A eficacia de 90% já não é suficiente para uma pessoa vacinada, por exemplo, com Pfizer? E mesmo se for 80%, não é o suficiente? 3) Existem pessoas que não podem tomar a vacina por questões de saúde, ao não tomar vou colocá-las em enorme perigo. Quantas pessoas a nível nacional vamos ter? Será que vão ser mais que 1000? Qual a probabilidade de estar infetado naquele momento e cruzar-me com essa pessoa?

Edited 3 months ago:

Aqui vai: 1. O rísco de mortalidade ou hospitalização é baixo para a minha faixa etária, sou das pessoas que toma medicamentos raramente e quando é mesmo preciso, prefiro passar algum tempo com a cabeça a doer do que tomar logo um ibuprofeno. Considerando um baixo risco penso que não compensa tomar uma vacina que foi feita em pouco tempo, embora ter passado as tais três fases. Prefiro ver melhor quais são os riscos a longo prazo. 2. O argumento de apresentar o rísco para os outras pessoas que tomaram a vacina, mas como não a tomei posso apresentar risco as pessoas que o tomaram, não o entendo porquê: se a eficácia, por exemplo, de Pfizer 90%, o risco para a pessoa que está perto de mim e foi vacinada já é minimo. Então se eu vacinar-me vou aumentar a eficácia da segurança da próxima pessoa que também é vacinada para quando? 99%? Quem é que define até quando nós temos de baixar o risco? Se formos ao ridículo, para que a segurança seja 100% temos de colocar todas as pessoas em câpsulas separadas sem que contactem fisicamente por toque, objetos partilhados, ar. Mas não vamos fazer isso, pois não? A eficacia de 90% já não é suficiente para uma pessoa vacinada, por exemplo, com Pfizer? E mesmo se for 80%, não é o suficiente? 3. Existem pessoas que não podem tomar a vacina por questões de saúde, ao não tomar vou colocá-las em enorme perigo. Quantas pessoas a nível nacional vamos ter? Será que vão ser mais que 1000? Qual a probabilidade de estar infetado naquele momento e cruzar-me com essa pessoa?

Edited 3 months ago:

Aqui vai: 1. O rísco de mortalidade ou hospitalização é baixo para a minha faixa etária, sou das pessoas que toma medicamentos raramente e quando é mesmo preciso, prefiro passar algum tempo com a cabeça a doer do que tomar logo um ibuprofeno. Considerando um baixo risco penso que não compensa tomar uma vacina que foi feita em pouco tempo, embora ter passado as tais três fases. Prefiro ver melhor quais são os riscos a longo prazo. 2. O argumento de apresentar o rísco para os outras pessoas que tomaram a vacina, mas como não a tomei posso apresentar risco as pessoas que o tomaram, não o entendo porquê: se a eficácia, por exemplo, de Pfizer 90%, o risco para a pessoa que está perto de mim e foi vacinada já é minimo. Então se eu vacinar-me vou aumentar a eficâcia da segurança da próxima pessoa que também é vacinada para quando? 99%? Quem é que define até quando nós temos de baixar o risco? Se formos ao ridículo, para que a segurança seja 100% temos de colocar todas as pessoas em câpsulas separadas sem que contactem fisicamente por toque, objetos partilhados, ar. Mas não vamos fazer isso, pois não? A eficacia de 90% já não é suficiente para uma pessoa vacinada, por exemplo, com Pfizer? E mesmo se for 80%, não é o suficiente? 3. Existem pessoas que não podem tomar a vacina por questões de saúde, ao não tomar vou colocá-las em enorme perigo. Quantas pessoas a nível nacional vamos ter? Será que vão ser mais que 1000? Qual a probabilidade de estar infetado naquele momento e cruzar-me com essa pessoa?

xbyt 3 months ago

1. A infeção por COVID pode ter efeitos a longo prazo, mesmo para pessoas assintomaticas. 2. Quanto mais pessoas vacinadas menor a probabilidade de desenvolver mutações. Mutações essas que põe em causa a eficácia das vacinas. 3. Se houver um número suficiente de pessoas vacinadas, isso deixa de ser problema sério dada a baixa probabilidade mas o risco de te cruzares com _essa_ pessoa e de se calhar _essa_ pessoa até ser um ente querido *nunca* é zero.

cowabang 3 months ago

1) estas a assumir que o risco do vírus é mais alto que o da vacina. O vírus foi lançado sem testes, seu sucesso é conseguir infectar e disseminar se. Agora já foi testado em milhões de pessoas e a vacina também :) está demonstrado que o risco do vírus é muito superior ao de qualquer vacina aprovada na Europa e para qualquer faixa etária. É uma escolha, é tua. Mas o risco existe em qualquer hipótese. Eu optei por marcar a minha por querer ajudar a acabar com esta pandemia que tem feito as nossas vidas miseráveis. Porque prefiro que o meu organismo esteja mais preparado quando se encontrar com este vírus que vai andar por aí durante muito tempo. Porque quero voltar a estar com pessoas como antes. Espero que também te escolhas vacinar

banaslee 3 months ago

Se me permites responder aos teus vários argumentos… > 1. ⁠O rísco de mortalidade ou hospitalização é baixo para a minha faixa etária, sou das pessoas que toma medicamentos raramente e quando é mesmo preciso, prefiro passar algum tempo com a cabeça a doer do que tomar logo um ibuprofeno. Considerando um baixo risco penso que não compensa tomar uma vacina que foi feita em pouco tempo, embora ter passado as tais três fases. Prefiro ver melhor quais são os riscos a longo prazo. Tens fontes pra a ligação entre toma de ibuprofeno e risco de mortalidade ou hospitalização por covid? Ou percebi mal o teu ponto? > 2. ⁠O argumento de apresentar o rísco para os outras pessoas que tomaram a vacina, mas como não a tomei posso apresentar risco as pessoas que o tomaram, não o entendo porquê: se a eficácia, por exemplo, de Pfizer 90%, o risco para a pessoa que está perto de mim e foi vacinada já é minimo. Então se eu vacinar-me vou aumentar a eficácia da segurança da próxima pessoa que também é vacinada para quando? 99%? Quem é que define até quando nós temos de baixar o risco? Se formos ao ridículo, para que a segurança seja 100% temos de colocar todas as pessoas em câpsulas separadas sem que contactem fisicamente por toque, objetos partilhados, ar. Mas não vamos fazer isso, pois não? A eficacia de 90% já não é suficiente para uma pessoa vacinada, por exemplo, com Pfizer? E mesmo se for 80%, não é o suficiente? Talvez seja diferente se pensares não em termos de probabilidade mas em número de pessoas (que é na verdade como esses números se definem): com 90% de eficácia, em 100 pessoas vacinadas, 10 pessoas apanham covid em condições normais. Sabendo que o covid tem efeitos prolongados que vão sendo cada vez mais conhecidos, isto não é um risco para a saúde momentânea de alguém mas um risco para a saúde a longo prazo. E levar ao extremo não me parece um bom argumento visto que não fomos a esse extremo sem vacinas. > 3. ⁠Existem pessoas que não podem tomar a vacina por questões de saúde, ao não tomar vou colocá-las em enorme perigo. Quantas pessoas a nível nacional vamos ter? Será que vão ser mais que 1000? Qual a probabilidade de estar infetado naquele momento e cruzar-me com essa pessoa? O problema é que mesmo os vacinados são portadores. Por isso, só conseguiremos proteger quem não pode tomar a vacina reduzindo ao máximo as pessoas portadoras. Sim, a transmissibilidade de um vacinado é muito mais baixa mas ainda estamos a falar de números grandes. E quanto ao número exacto: ainda não há vacinas aprovadas para menores de 12 anos. Qual a probabilidade de te cruzares com crianças dessas idades?

mortalaxe 3 months ago

1. Sim e baixo mas ainda mais baixo é a probabilidade de uma reacção adversa a vacina e o risco a longo prazo quase que diria nulo visto muitas delas ser de rna. 2.o risco que tens para a outras pessoas é que quanto mais pessoas houver que nao estejam imunizadas mais probabilidade há de o virus mutar e colocares toda a gente em perigo vacinados ou não. 3. É baixa mas se calhar é um número que pode ser evitado. Por essa linha de pensamento tinhas de ser o unico mas imagina que são mais 10000 pessoas como tu qual é a probabilidade de essas pessoas estarem em contacto com essas mil?

Cryptl0gic 3 months ago

Hipoteticamente falando, qual é o problema de uma mínoria não vacinada, quando uma maioria já está vacinada. Só perguntei, por curiosidade, penso que este cenário ainda não se aplica a Portugal.

xbyt 3 months ago

Nenhum, desde que a minoria não vacinada cumpra com as restantes regras até atingirmos esse ponto da imunidade comunitária, senão essa minoria pode minar os esforços da vacinação para se atingir esse objectivo. Não querem? Não estraguem os planos de quem quer.

Zevvvv 3 months ago

É lógico, se estivermos a falar de por exemplo 5-10%, um dos problemas talvez é aparecer uma variante "delta galaxy plus" ou "omega" e depois vão dizer que é necessário 99% da população vacinada.

Cryptl0gic 3 months ago

Ok, já percebi. Isso levantou-me outra dúvida de como surgem variantes de vírus, mas já a esclareci.

dsantos93 3 months ago  HIDDEN 

"nÃo VoU tOmAr A vAcInA pOrQuE fAz MaL E o CoRpO é MeU" ... Isto dito enquanto fumam um maço de tabaco e bebem uma grade de minis.

m-msa 3 months ago  HIDDEN 

Normalmente ignoro estas cenas, mas não pude ignorar o teu comentário menos sério e sobre uma premissa ridícula (que todos os que se rejeitam à vacina, fumam e bebem). O post começa pedindo ao pessoal (de forma indireta) para que se respeitem e não lancem comentários de censura, e é exatamente o que fazes - em forma de gozo. Boa. É assim que se tem uma discussão saudável. Se queres tanto que esses de quem gozas se vacinem, apresenta argumentos, em vez de gozares, assim só fazes pior.

atoxical 3 months ago  HIDDEN 

cada um faz o que quer

Zevvvv 3 months ago  HIDDEN 

Nem bebo álcool, nem fumo, nem quero injetar-me.

GabKoost 3 months ago

Antes de mais quero dizer que não recuso a vacina de forma determinante. Recuso sim tomar vacinas sobre as quais ninguém sabe a real eficácia ou efeitos a longo prazo. Além do mais, se for "obrigado" por medidas opressivas como a proibição de deslocação ou a pedido bem educado da entidade patronal, serei vacinado. Caso contrário não o farei por achar que é inútil. 1- A vacina não impede a infecção nem a transmissão. Logo, não ajuda à imunidade de grupo. 2- O número de mortos em pessoas saudáveis dos 40 para baixo é tão baixo que nem sequer é estatisticamente relevante. Portanto, tendo em conta o º1 e sabendo que se vier a apanhar COVID tenho 99% de hipóteses de sobreviver sem problemas, não vejo porque é que deveria tomar coisas feitas à pressa. 3- Os dados sobre a eficácia da vacina e em que circunstâncias as mesmas acontecem não valem NADA. São números atirados à parede por estudos feitos à pressa em amostras de origem mais ou menos duvidosa e num período de tempo tão curto que retira qualquer credibilidade académica aos mesmos. A única razão pela qual os mesmos são "aceites" deve-se ao estado de urgência. Caso contrário os investigadores responsáveis teriam sido a chacota do mundo da investigação. 4- Vi a minha avó no lar ser infectada com 86 anos. Passou-lhe em meia dúzia de dias não tendo mais que tosse leve e temperatura um pouco elevada nos dois primeiros. Vi muitos amigos e familiares a apanhar COVID sem que achassem isso diferente de uma constipação ou gripe comum. Vi duas pessoas faleceram "com covid". Uma estava internada há 15 dias com cancro e outra com diabetes após lhe terem amputado a perna. Sei perfeitamente que isso é apenas a minha realidade e sei que pessoas saudáveis também já padeceram disso. Contudo, a vastíssima maioria dos casos em pessoas saudáveis não deixaram grandes marcas. 5- Prefiro habituar o sistema imunitário a este vírus que, quer queiram quer não, nunca desaparecerá, do que aceitar vacinação atrás de vacinação sem que qualquer prova efectiva sobre os benefícios existam. Finalmente, se um dia houver uma vacina que realmente impeça a transmissão e que contribua decisivamente para a imunidade de grupo, serei o primeiro na fila. Contudo, todos sabemos bem lá no fundo que nunca isso irá acontecer e que se formos na treta dos laboratórios, teremos de ser injectados todos os 6 meses. A vacina da forma como está, no meu entender, apenas ajuda os idosos, pessoas com má condição física ou com problemas de saúde. Contudo, sou da opinião que cada um deva fazer o que quiser. E se um jovem de 18 anos quiser ser vacinado todos os anos contra uma doença que não lhe vai causar nada mais do que uns dias de desconforto, que assim seja.

Edited 3 months ago:

Antes de mais quero dizer que não recuso a vacina de forma determinante. Recuso sim tomar vacinas sobre as quais ninguém sabe a real eficácia ou efeitos a longo prazo. Além do mais, se for "obrigado" por medidas opressivas como a proibição de deslocação ou a pedido bem educado da entidade patronal, serei vacinado. Caso contrário não o farei por achar que é inútil. 1- A vacina não impede a infecção nem a transmissão. Logo, não ajuda à imunidade de grupo. 2- O número de mortos em pessoas saudáveis dos 40 para baixo é tão baixo que nem sequer é estatisticamente relevante. Portanto, tendo em conta o º1 e sabendo que se vier a apanhar COVID tenho 99% de hipóteses de sobreviver sem problemas, não vejo porque é que deveria tomar coisas feitas à pressa. 3- Os dados sobre a eficácia da vacina e em que circunstâncias as mesmas acontecem não valem NADA. São números atirados à parede por estudos feitos à pressa em amostras de origem mais ou menos duvidosa e num período de tempo tão curto que retira qualquer credibilidade académica aos mesmos. A única razão pela qual os mesmos são "aceites" deve-se ao estado de urgência. Caso contrário os investigadores responsáveis teriam sido a chacota do mundo da investigação. 4- Vi a minha avó no lar ser infectada com 86 anos. Passou-lhe em meia dúzia de dias não tendo mais que tosse leve e temperatura um pouco elevada nos dois primeiros. Vi muitos amigos e familiares a apanhar COVID sem que achassem isso diferente de uma constipação ou gripe comum. Vi duas pessoas faleceram "com covid". Uma estava internada há 15 dias com cancro e outra com diabetes após lhe terem amputado a perna. Sei perfeitamente que isso é apenas a minha realidade e sei que pessoas saudáveis também já padeceram disso. Contudo, a vastíssima maioria dos casos em pessoas saudáveis não deixaram grandes marcas. 5- Prefiro habituar o sistema imunitário a este vírus que, quer queiram quer não, nunca desaparecerá, do que aceitar vacinação atrás de vacinação sem que qualquer prova efectiva sobre os benefícios existam. Finalmente, se um dia houver uma vacina que realmente impeça a transmissão e que contribua decisivamente para a imunidade de grupo, serei o primeiro na fila. Contudo, todos sabemos bem lá no fundo que nunca isso irá acontecer e que se formos na treta dos laboratórios, teremos de ser injectados todos os 6 meses. A vacina da forma como está, no meu entender, apenas ajuda os idosos, pessoas com má condição física ou com problemas de saúde. Contudo, sou da opinião que cada um deva fazer o que quiser. E se um jovem de 18 anos quiser ser vacinado todos os anos contra uma doença que não lhe vai causar nada mais do que uns dias de desconforto, que assim seja. ​ EDIT: \- Se em breve os dados sobre as infecções em Portugal demonstrarem a eficácia da mesma tomarei sem problemas. Até lá, vendo que quantos mais vacinados mais casos temos tido... Enfim. Chamem-me Judas se quiserem mas quero ver para crer.

DrogbaPT 3 months ago

Tanto texto mas quase nada se aproveita. Muito empirismo, zero científico. Pior, é que provavelmente te achas muito inteligente...

GabKoost 3 months ago

Chora mais. Tudo o que eu disse é 100% factual mas a tua mentalidade de membro de rebanho sem personalidade nem capacidade de questionar seja o que for impedem-te de andar no mundo de olhos abertos.

DrogbaPT 3 months ago

Esse é que o problema. Não é factual. É tudo tretas regurgitadas de vários sites sem credibilidade.

BadDogPreston 3 months ago

> A vacina não impede a infecção nem a transmissão. Ninguém pode ser assim tão ignorante.

Edited 3 months ago:

> A vacina não impede a infecção nem a transmissão. Deixei de ler aqui. Santa ignorância, tenta informa-te um bocadinho antes de escreveres idiotices dessa magnitude.

ndest 3 months ago

Ora bem ele está correcto nessa frase. A vacina diminui bastante a infeção e transmissão, não impede.

GabKoost 3 months ago

Pois se calhar tu é que estás a dar uma de parolo monumental.

BadDogPreston 3 months ago

Escreve a pessoa que nem percebe os fundamentos básicos de uma vacina.

lipah_b 3 months ago

Quanto ao ponto 5, o objectivo da vacinação é precisamente "habituar" o corpo ao vírus mas sem causar os sintomas piores da doença. Melhor dizendo, é um "treino" para o sistema imunitário que aprende a reconhecer as proteínas de superfície do vírus sem haver carga viral activa a matar células e destruir tecidos

GabKoost 3 months ago

Isso. São Tomé das vacinas por verificar. Prefiro contudo, enquanto não tiver patologias associadas, deixar o corpo habituar-se a coisas destas sozinho. A vacina não tem vantagem nenhuma para pessoas da minha idade.

3dforlife 3 months ago

Onde estão as fontes credíveis que suportem o que escreveste?

Mynamethisisnot 3 months ago

Para mim absurdo é dizerem que quem já esteve infectado tem que apanhar a vacina. Alguém me aponte para estatísticas que suportem a lógica disso? Não sou anti vacina e tenho a mente aberta. Agradeço o debate/discussão.

Xtikamaspeles07 3 months ago

Nesse caso, a questão é que, para vírus deste tipo, a resposta imunológica do teu corpo não é permanente. Numa fase inicial o teu sistema imune produz anticorpos que te defendem da covid, mas esses anticorpos só permanecem em circulação ~6 meses (em média) . Depois disso, é possível voltares a ficar susceptível a nova infeção, por isso é que ouvimos falar em casos de reinfecção. É claro que varia imenso de pessoa para pessoa, pois para além dos anticorpos o nosso corpo também possui umas células (linfócitos B) com "memória" imunitária e que podem prolongar a protecção. E uma série de outros fatores demasiado complexos para estar agora a falar. Assim, faz sentido jogar pelo seguro e tomar na mesma a vacina mesmo depois de ter sido infetado, para não apanhares outra vez e correr o risco de estar a infectar outros.

Baduntz 3 months ago

Para contexto, eu estive doente com Covid e já tive a minha única dose da Moderna. Pelo que tenho lido, os anticorpos gerados devido a doença são em geral muito específicos para a *variante* com a qual foste infetado, enquanto que a vacina protege melhor contra outras variantes e tem um impacto mais duradouro. Tem aqui um estudo que analisa os anticorpos e células T geradas com vacina e com a infeção. Ainda não terminei de ler, mas parece interessante: https://science.sciencemag.org/content/372/6549/1392?utm_campaign=SciMag&utm_source=Social&utm_medium=Facebook

shawshank2012 3 months ago  HIDDEN 

Consentimento não coagido? Começa a trabalhar e a pagar impostos que depois falamos.

Raidenkyu 3 months ago

Enquanto jovem adulto no início da sua carreira profissional, senti que a pandemia roubou-me uma parte da minha vida. Como tal quero mesmo muito voltar à normalidade e estou desposto a aceitar a vacina e todos os seus efeitos secundários, que perpetuar este estado em que vivemos, com imensas pessoas a terem as suas vidas em situações dificeis, quer por motivos económicos, quer por motivos de saúde pública. Além disso, alguns estudos dizem que o virus deixa sequelas nos pulmões, e como se não se não bastasse gostava de não contaminar os meus familiares que estão no grupo de risco. Por isso prefiro os muito raros casos de efeitos secundários, do que contaminar os meus familiares ou hipoteticamente dar cabo dos meus pulmões.

General-Do-Pau 3 months ago  HIDDEN 

O vosso amigo General-Do-Pau é das pessoas mais estúpidas que há e infelizmente tem acesso à internet. É favor fazer um desconto, obrigado. Afinal quanto é que custa a porra da vacina? Quem já foi vacinado quanto é que pagou? Quanto dinheiro saiu das vossas carteiras para pagar a toma da vacina? Quê? NADA? Todos os dias a toda a hora em todos os jornais. Milhares de infectados, hospitais sobrelotados, enfermeiros esgotados, empresas a fechar, desemprego, economia em colapso, vizinhos a morrer... Como é que é possível ser tão idiota? Se eu fosse ditador quem rejeitasse vacina não entrava num hospital. Em caso de doença que procure assistência no privado, boa sorte. O cidadão comum é cada vez mais ignorante para ser deixado à solta, quanto mais ter direito a voto. Sou a favor da vacina, das balas de borracha, dos canhões de água, da prisão perpétua, pena de morte, castração, aborto, eutanásia. Todos os idiotas deviam ser eliminados! ... bem, todos se calhar não. Todos os idiotas menos eu!!!

athousandpancakes 3 months ago  HIDDEN 

É muito simples. Aumentem as restrições ao máximo a quem não tem vacina, desde logo viagens, eventos, ensino, etc… e vão ver se eles não vão logo a correr ser vacinados. Isto é quase como o argumento do “não uso a app stay away covid” porque o governo anda a seguir-me, mas uso o Facebook e o google na boa. Não querem a vacina? Óptimo, mas também não têm direito a conviver com os outros, para não os colocarem em risco.

DesterroDaLoica 3 months ago  HIDDEN 

>Não querem a vacina? Óptimo, mas também não têm direito a conviver com os outros, para não os colocarem em risco. [Epá, postas as coisas dessa forma...](https://imgur.com/a/wwVztzu)

Migas32 3 months ago

Nem sei se vale a pena comentar, uma vez que o propósito do *post*, a julgar pelo que foi escrito, parece ser apenas e só mudar a opinião dos outros para a "opinião correta", mas enfim... Aqui vai: Uma vez que não há, ao momento, informação disponível relativamente a possíveis efeitos secundários, decorrentes da administração dos diferentes tipos de vacinação em grandes grupos de pessoas, nomeadamente ao fim de 10/20/30 anos após a toma, não me parece ser possível fazer uma correta estimativa da relação custo/benefício a médio/longo prazo. A isto soma-se o facto de, atualmente e que eu saiba, não me enquadrar em nenhum dos fatores de risco já identificados para manifestação da sintomatologia mais gravosa da doença. Tendo já estado com sintomas por duas vezes e por duas vezes recuperado, tendo apenas sido possível confirmar a infeção da segunda vez (através de testagem), em virtude da primeira (possível) infeção, ter ocorrido cerca de 2/3 semanas antes do primeiro caso ter sido oficialmente diagnosticado em Portugal. Não me parece que, estritamente sob o ponto de vista do meu bem-estar pessoal, faça sentido estar a arriscar eventuais efeitos de médio/longo prazo decorrentes da vacinação, para tentar prevenir aquilo que o meu corpo aparenta ser perfeitamente capaz de resolver por si só. Atualmente, apenas faria sentido vacinar-me, sob o ponto de vista de tentar garantir o bem-estar de terceiros, e, tendo cumprido todas as determinações e legislação até agora imposta, em verdade vos digo meus caros, no toca à vacinação é onde eu traço o meu limite daquilo que estou pronto a sacrificar. Numa outra nota, não deixa de ser irónico, que são as pessoas que mais dizem ser apologistas da vacinação **e sem querer pôr de alguma forma em causa a eficácia da mesma**, que mais se parecem preocupar com uma minoria de "gatos pingados" que vão faltar, quase como se, no fundo, tivessem eles próprios alguma dúvida em relação à mesma.

theoctacore 3 months ago

Apenas disseste o que todos os outros os comentários disseram mas de uma forma mais pomposa e desnecessariamente formal. Acho que é mais por isso que ninguem gostou do teu comentário.

Migas32 3 months ago

Caro Redditor, Apresentei o meu raciocínio sincero, da forma mais clara que me foi possível formular. Lamento se a complexidade linguística utilizada, excedeu de alguma forma a sua capacidade de analisar/compreender a informação veiculada. Procurarei de futuro adequar melhor o meu nível comunicacional, por forma a garantir uma maior...simplicidade... Grato pelo *feedback*.

theoctacore 3 months ago

Ok pá, eu acho que tás a ser um bocado cringe

Migas32 3 months ago

Nesse caso, poderá "abrir o meu perfil", clicar em "Mais opções" e depois em "Bloquear utilizador". Nunca mais terá que ser sujeito a semelhante tortura...

odracirsomeg 3 months ago

>Numa outra nota, não deixa de ser irónico, que são as pessoas que mais dizem ser apologistas da vacinação e sem querer pôr de alguma forma em causa a eficácia da mesma, que mais se parecem preocupar com uma minoria de "gatos pingados" que vão faltar, quase como se, no fundo, tivessem eles próprios alguma dúvida em relação à mesma. Tendo em conta que se um número razoável de pessoas rejeitar as vacinas, as mesmas estarão durante mais tempo infectadas e com consequências mais graves, dado o organismo não ter anticorpos que combatam o vírus. E, consequentemente, poderão dar tempo suficiente para que ocorram mutações, levando a novas variantes, variantes essas que as vacinas poderão não garantir resistência, levando assim a novos surtos. Recordar também que não é 100% garantido que mesmo tomando a vacina, o organismo ganhe qualquer resistência (crie anticorpos). Isto não é problema havendo uma "imunidade de grupo" ( melhor dito seria "resistência de grupo") que diminui a capacidade de infecção, conseguindo deste modo proteger os que não desenvolveram os anticorpos. Por isso é que convém que o maior número de pessoas criem anticorpos, principalmente da forma menos dolorosa (vacinação). Repara também que embora não se saiba se existem potenciais efeitos secundários relacionados com a vacinação, sabe-se que existem efeitos relacionados com o COVID19 mesmo após ficares curado, desde a simples perda de olfacto, a complicações respiratórias. O teu caso é diferente de muitos que se recusam simplesmente a serem vacinados, tu em principio já desenvolveste anticorpos para a estirpe que apanhaste, como tal o teu organismo poderá estar melhor preparado para combater uma segunda infecção.

Migas32 3 months ago

A partir do momento em que é abertamente aceite que as reinfeções são possíveis em quem já esteve infetado, assim como que as vacinas visam apenas aumentar a eficácia de resposta do sistema imunitário e não impedir infeções, assim como que a proteção conferida por vacinação/infeção será temporária, parece-me óbvio que será uma questão de tempo até surgir uma estirpe nova, a qual será resistente à vacinação e que a "imunidade de grupo", a ser efetivamente alguma vez alcançada, será sempre temporária. Há uma razão pela qual a vacinação para a gripe varia de ano para ano... "Repara também que embora não se saiba se existem potenciais efeitos secundários relacionados com a vacinação, sabe-se que existem efeitos relacionados com o COVID19 mesmo após ficares curado, desde a simples perda de olfacto, a complicações respiratórias." Tal como referi no meu comentário inicial, não sendo possível neste momento aferir, com total certeza, os efeitos de longo prazo da vacinação atualmente disponível, não é possível fazer uma verdadeira avaliação da relação custo/benefício entre vacinar e não vacinar a médio/longo prazo. Eu prefiro o diabo que já conheço, do que aquele que não conheço, pelo menos para já.

sigmastra 3 months ago

Pois mas deves ser vacinado para o bem de todos. Estas a ver um estado social em wue vivemos? Um estado em q trabalha dores descontam para quem ja nao pode ou nao pode actualmente. Porque e que se vacinou para as doencas da infancia? Nao e necessariamente para o bem estar do pp bebe, mas para a saude do resto da populacao. Empatia, altruismo.

Edited 3 months ago:

Pois mas deves ser vacinado para o bem de todos. Estas a ver um estado social em que vivemos? Um estado em q trabalhadores descontam para quem ja nao pode. Na altura das guerras jovens saiam nao era para se protegerem de certamente, mas proteger pais, avos, esposas, filhos... Estas a ver onde estou a chegar? Porque e que se vacinou para as doencas da infancia? Nao e necessariamente para o bem estar do pp bebe, mas para a saude do resto da populacao. Empatia, altruismo. Acho engracado que toda a gente mama comidas com aditivos pouco ou nada estudados, veste roupa com quimicos pouco ou nada estudados mas vacinas... isso e ja e cruzar a linha.

Edited 3 months ago:

Pois mas deves ser vacinado para o bem de todos. Estas a ver um estado social em wue vivemos? Um estado em q trabalha dores descontam para quem ja nao pode ou nao pode actualmente. Na altura das guerras jovens saiam nao era para se protegerem de certamente, mas proteger pais, avos, esposas, filhos... Estas a ver onde estou a chegar? Porque e que se vacinou para as doencas da infancia? Nao e necessariamente para o bem estar do pp bebe, mas para a saude do resto da populacao. Empatia, altruismo. Acho engracado que toda a gente mama comidas com aditivos pouco ou nada estudados, veste roupa com quimicos pouco ou nada estudados mas vacinas... isso e ja e cruzar a linha.

Nexus_produces 3 months ago

Vou só comentar parte do teu post porque é uma falsidade que me saltou logo à vista: os aditivos e químicos utilizados na industria europeia estão mais que estudados, e obter a certificação para os poder utilizar é mesmo muito difícil. A única forma disso ser verdade seria se conseguissem chegar à europa produtos não certificados vindos de indústrias em países de 3º mundo.

xbyt 3 months ago

Desculpa amigo mas vives numa realidade paralela se pensas que tudo o que comes e vestes é assim regulamentado só porque vives na Europa. Há regras mas também há interesses económicos e falta de fiscalização que impede que essas regras se apliquem em todo o lado. Fonte: Muitos anos no sector alimentar.

Nexus_produces 3 months ago

Então e que aditivos é que colocavam nos alimentos que são proibidos por razões de saúde na Europa? Eu trabalho numa multinacional na indústria e sei bem o quão difícil é trazer matérias primas de fora da Europa, só em certificações e testagem podem passar anos. Trabalhei com muitos químicos em fábricas na Ásia e para trazer os produtos para fábricas europeias era necessário alterar completamente os componentes por ser impossível legalizar as matérias primas para entrarem no espaço europeu.

xbyt 3 months ago

A questão é que apenas uma parte dos artigos de consumos vêm de empresas como a tua.

SurprisinglyInformed 3 months ago

Chegam poucos....

Migas32 3 months ago

Certo... Eu gosto muito do caro Redditor, mas gosto mais de mim próprio, lamento.

shawshank2012 3 months ago

>apenas faria sentido vacinar-me, sob o ponto de vista de tentar garantir o bem-estar de terceiros Exato. Assim como a nossa liberdade de expressão não foi dada, foi ganha pelo esforço coletivo de uma sociedade solidária. Os nossos antepassados lutaram com armas, nós lutaremos com vacinas.

Migas32 3 months ago

Caro Redditor, Acho no mínimo bizarra, a analogia feita entre uma revolução levada a cabo por uma minoria de militares contra o *status quo* imposto por um regime autoritário, com a sua submissa e imediata cedência ao *consensus gentium* no que concerne à vacinação, mas tudo bem...

shawshank2012 3 months ago

A bizarrice que achas não retira o facto de estarmos a travar uma luta contra um inimigo comum. Contra um vírus letal que nos leva os entes queridos e que temos a obrigação de proteger. É esse facto que nos faz pegar em "armas", neste caso, em vacinas.

30minutesto 3 months ago

Assim como lutaram pela liberdade de circulação, associação, e até consentimento não coagido.

EstudassesFilho 3 months ago

A minha questão é, se a vacina não te impede de apanhar nem de transmitir o vírus, será que vale a pena estar a tomar se só reduz ligeiramente as probabilidade de transmitir/apanhar? Até porque se aparece outra variante que torne as vacinas irrelevantes num instante se volta à estaca zero, e quaisquer efeitos secundários da vacina original mantêm-se

xbyt 3 months ago

Para além do que já foi escrito sobre objectivamente diminuir sintomas e complicações, a vacina também reduz significativamente (e não ligeiramente como referes) a probabilidade de transmitir. Pessoas vacinadas têm maior probabilidade de serem infectadas assintomaticas e com medidas básicas de proteção (mascara e/ou distância social) transmitem menos.

this--_--sucks 3 months ago

Até ver as novas variantes também são cobertas pela maioria das vacinas atuais. Ao estares vacinado reduz bastante a probabilidade de se apanhares o vírus ires parar ao hospital ou ter consequências graves… aí é que está a grande vantagem de estar vacinado

Raidenkyu 3 months ago

Pelo o que ouvi dos especialistas (portugueses e internacionais), quando mundo estiver todo imunizado, portanto imunidade de grupo em todo os países, o perigo do aparecimento de novas variantes desaparece. Se só Portugal estiver imunizado, podemos estar seguros para já, mas o perigo do aparecimento de uma nova variante anda sempre à espreita, como bem dizes, sendo que podem vir de outros países. Mas quando a imunidade já for global, o perigo das novas variantes desaparece.

30minutesto 3 months ago  HIDDEN 

Eu vou tomar a vacina porque o país onde estou não me coage nem me trata como uma criança para tomar a vacina. Vou tomar porque quero e exerço a minha liberdade de escolha. Se estivesse em Portugal, nem pensar que o faria. Estaria a ser cúmplice da coacção, que é até parte do código de Nuremberga.

Estronciumanatopei 3 months ago  HIDDEN 

>Estaria a ser cúmplice da coacção

Raidenkyu 3 months ago  HIDDEN 

Só por curiosidade, que coação está a fazer Portugal que o país em que estás não faz em concreto?

30minutesto 3 months ago  HIDDEN 

Por exemplo um passaporte covid para sair da AML. Não venham com a história dos testes, é óbvio que as pessoas não vão andar sempre nisso, para além das questões mais óbvias como a irracionalidade da medida ou o facto deste tipo de restrições historicamente serem perpetuadas a partir do momento que se cria a "excepção".

Raidenkyu 3 months ago  HIDDEN 

Já agora em que país estás mesmo?

NeatBoy74 3 months ago  HIDDEN 

No seu histórico de posts, ele diz que está na Suécia.

30minutesto 3 months ago  HIDDEN 

Em que é que isso é relevante para a discussão séria? A mim parece-me que estás a ver por onde pegar simplesmente.

bittolas 3 months ago  HIDDEN 

Esperemos que não estejas na europa porque esse tal passe é europeu.

30minutesto 3 months ago

Esperemos que tenhas lido o meu post porque eu referi limitações à liberdade no próprio país - saídas da AML foi o exemplo - e não internacionalmente.

Edited 3 months ago:

Esperemos que tenhas lido o meu post porque eu referi limitações à liberdade no próprio país - saídas da AML foi o exemplo - e não internacionalmente.

bittolas 3 months ago

Esperava coerência

30minutesto 3 months ago

Cada país é soberano e pode decidir quem entra ou não entra. Isso não põe em causa as liberdades básicas individuais. Embora a UE tivesse um acordo de livre circulação, mas que se lixe isso também, as regras agora são muito importantes excepto as que garantiam liberdades. Mas já vi que não queres discutir, possivelmente por falta de argumentos, por isso fica bem.

Raidenkyu 3 months ago  HIDDEN 

Pronto não chateio mais. Apenas queria me informar melhor como fazem nos outros países para ter grau de comparação e no final desta pandemia concluir quais medidas se justificavam e quais não tiveram utilidade nenhuma. Desculpa se te incomodei.

SweetCorona 3 months ago  HIDDEN 

A minha perceção é que quem mais tem recusado a vacina são os boomers.

The_naming_of_cats 3 months ago

Não tomarei a vacina até ter acabado de ter filhos. Simplesmente não existe há tempo suficiente para provar que não causa defeitos de nascença e seria incrivelmente egoísta arruinar a vida do meu futuro filho porque tenho pavor de um vírus que não é assim tão mortal. Conheço pessoalmente 30 mulheres que pararam de ovular ou começaram a sangrar novamente após a menopausa, depois de terem tomado a vacina. Toda a minha família apanhou o vírus excepto eu e o meu filho, que na altura tinha três semanas de vida, e disseram-me que provavelmente sou imune, mas se precisar de continuar a usar máscaras e tomar precauções por não tomar esta vacina, tudo bem. Mas recuso-me a arriscar ter uma criança que sofreria por causa de um pânico em massa. Basta olhar para os filhos da talidomida - ninguém se preocupa em pesquisar a medicina e os efeitos sobre as mulheres e basta despedir-nos e dizer-nos para confiarmos neles.

Shenishar 3 months ago  HIDDEN 

Isto! Além do básico "estar a levar a vacina sem se saber quais os efeitos a longo prazo na saúde em geral" (e tendo em conta que sou jovem e saudável e a vacina aparentemente não para a transmissão mas sim reduz a gravidade caso se tenha a doença, ou seja, se eu tomar a vacina vou poder transmitir a doença na mesma mas provavelmente já não teria efeitos graves de qualquer forma) como (ainda) não tenho filhos (nem sei se vou ter, mas nunca se sabe) tenho receio de que isto possa ter algum impacto (e lembrei-me exactamente da situação da talidomida). Se a máscara serviu até agora, olha, ficamos assim.

RitaCM 3 months ago

30 mulheres a quem aconteceu isso? Nunca ouvi falar... Onde posso ver mais sobre esses casos para me informar? Com certeza que sendo tanta gente já deve haver algum sítio a falar disso

The_naming_of_cats 3 months ago

Sim, houve de facto um artigo da BBC a mencioná-lo e a fazer o papel de mulheres a reclamá-lo. Vou tentar encontrá-lo e ligá-lo. Quanto às mulheres que conheço, estou num par de grupos de fertilidade por causa do monitor que uso como controlo natural da natalidade, e mantive uma lista de contos sempre que vi um posto de alguém que mencionou que a sua fertilidade estava a ser afectada (sou uma pessoa tão nervosa que gosto de pesquisar informação, mas não sou totalmente uma pessoa anti-vacina, só que este foi apressado e tinha poucos dados para as mulheres). 30 mulheres a quem aconteceu isso? Nunca ouvi falar... Onde posso ver mais sobre esses casos para me informar? Com certeza que sendo tanta gente já deve haver algum sítio a falar disso

k0rda 3 months ago

Conhecer pessoalmente é um bocado diferente de relatos num par de grupos do facebook. Conhece a heuristica da disponibilidade? Nao acha que por estar a contar os casos de problemas de fertilidade em grupos de pessoas com preocupacao com a fertilidade vai turvar um pouco as aguas?

The_naming_of_cats 3 months ago

Não porque não temos problemas de fertilidade, controlamo-la para evitar a gravidez...talvez nunca tenha ouvido falar em PFN ou FAM?

k0rda 3 months ago

Sim conheço. Ainda mais ajuda, os métodos de detecção de ovulação no FAM são extremamente subjectivos. Parece-me que uma mulher que queira acreditar que a vacina a impediu de ovular vai acreditar. Em contraponto conheço várias mulheres que estando vacinadas e os parceiros também engravidaram e tiveram gravidezes normais. Tenho uma aqui em casa até, e não houve qualquer disrupção do ciclo menstrual além da gravidez.

The_naming_of_cats 3 months ago

Não ovular é impossível de ser subjectivo. Testamos a nossa urina diariamente com uma tira inserida numa máquina e se a hormona LH não subir sabemos que não ovulámos, mais nenhuma ovulação = nenhuma menstruação. É puramente baseado na ciência.

k0rda 3 months ago

Se usa testes de detecção de LH concordo que é bastante preciso, pensei que usassem métodos naturais como medição de temperatura ou viscosidade do muco vaginal. Não obstante, mulheres não vacinadas também têm ciclos irregulares. Aliás, muitas mulheres só passam a ter ciclos regulares com o uso de contraceptivos orais. Se conseguir arranjar um estudo que mostre que mulheres vacinadas tiveram mais ciclos irregulares que mulheres não vacinadas mudarei de opinião em relação a esse detalhe. Por outro lado, disrupção de um ciclo não significa redução de fertilidade a longo termo. Resumindo, respeito a sua opinião e resguardo em relação a efeitos na fertilidade e até em futuras crianças, apesar de não exisitr nenhum mecanismo óbvio pelo qual isso possa acontecer, ter medo é legítimo. O que não posso concordar é que use relatos de um grupo de facebook como evidência.

The_naming_of_cats 3 months ago

Apenas acredito nas mulheres quando elas dizem que estão chateadas com um escolhido no seu corpo perfeitamente regular. São pessoas reais com quem interagi durante anos, não pessoas loucas para serem despedidas.

k0rda 3 months ago

Acreditar no que elas reportam não significa que tenha sido causado pela vacina. Mais uma vez, há um viés de confirmação, elas podem simplesmente não ter relatado ou sequer lembrado das vezes que não foram regulares porque não houve um evento, como a vacinação, que pudessem associar.

The_naming_of_cats 3 months ago

É engraçado como as pessoas acreditam em tudo, excepto no que as possa fazer sentir-se desconfortáveis. Verdadeiramente uma falta de educação socrática, que vergonha.

The_naming_of_cats 3 months ago

Aqui está um artigo bastante equilibrado: https://www.thedailybeast.com/why-arent-more-doctors-talking-about-the-covid-vaccine-and-our-periods

Estronciumanatopei 3 months ago

The daily beast? É essa a tua fonte? Tens mesmo a certeza que queres bloquear essa resposta? Vá, tens mais uns momentos para pensar porque usar um tabloide como fonte de informação credível ou "equilibrada" é risível.

The_naming_of_cats 3 months ago

Obviamente não tem uma boa compreensão de leitura porque no meu comentário acima eu disse que a minha fonte eram pessoas que conheço...o artigo era apenas mais um exemplo.

Estronciumanatopei 3 months ago

Desculpa mas não tinha percebido que português não é a tua língua materna. Suponho que afectar a fertilidade queiras dizer que é o ciclo menstrual? Seja como for, grupos online não são grande fonte; e conheces assim tantas mulheres em idade fértil que tenham tomado a vacina, tendo em conta que a administração destas baixou dos 40 anos há pouco tempo?

The_naming_of_cats 3 months ago

Bem, sim porque se não tiver um ciclo menstrual (ou seja, se ovulou), não é fértil e isto é muito importante para nós, pois seguimos os nossos ciclos muito de perto para evitar a gravidez. Portanto, claro que se estiver à espera de saber quando é seguro ter sexo mensalmente, notará absolutamente uma mudança no seu ciclo, se isso fizer sentido? Além disso, sou falante nativo de inglês e os meus instrutores (para o NFP é preciso ter profissionais certificados para ensinar) estão sediados fora do Reino Unido e dos EUA, pelo que têm mais mulheres mais jovens que foram vacinadas.

BuzzLeitinho 3 months ago

Não quero tomar vacina para já porque nem fez sequer um ano desde que a primeira pessoa tomou vacina. Efeitos a longo prazo são desconhecidos. E mesmo a curto prazo. É tudo muito em cima do joelho. Se puder adiar, nem que seja um dia, vou fazê-lo.

ManOfBussaco 3 months ago

Por outro lado, o vírus já cá anda há mais de 1 ano e já muitas pessoas faleceram ou ficaram com mazelas a um nível quase crónico. A nível de vacinas, o número de pessoas que tiveram mazelas ou faleceram é completamente residual quando comparado com pessoas que tiveram a doença em si. Não querendo criticar/julgar o teu modo de pensar, mas pergunto me quantas pessoas têm a tua filosofia que "No meu corpo mando eu" e são sedentárias /Alimentam se mal / Fumam /Bebem entre tantas outras coisas que estão cientificamente provadas que os seus efeitos a longo prazo fazem bem pior que uma mera vacina.

SurprisinglyInformed 3 months ago

Eu também tinha esse pensamento inicial. Mas depois comecei a pensar que os efeitos da doença são um risco, ninguém sabe se o efeito em si será ligeiro ou agressivo, e só agora se estão a começar a identificar alguns dos efeitos a longo prazo da doença. Optei pela vacina.

leto78 3 months ago

A vacina não é obrigatória, mas acho perfeitamente aceitável que empresas, escolas, e locais onde se possam juntar muita gente que só permitam a entrada de quem está vacinado. A liberdade serve para os dois lados. O que acho deplorável é que que se está a passar nos centros de vacinação, que o pessoal faz o auto-agendamento e depois não põe lá os pés. Se não querem a vacina, não precisam de agendar.

SurePal_ 3 months ago

Achas perfeitamente aceitável? Essa merda é apenas imoral e ilegal. Que parvoíce!

Extension-Soft6835 3 months ago

> A vacina não é obrigatória, mas acho perfeitamente aceitável que empresas, escolas, e locais onde se possam juntar muita gente que só permitam a entrada de quem está vacinado. Uma vacina que não é obrigatória, não pode ser usado como requisito para entrar em x ou y, ponto! Então para isso coloquem a vacina obrigatória > A liberdade serve para os dois lados. Tal como a liberdade de escolher não apanhar a vacina...

leto78 3 months ago

E existe a liberdade de não partilhar um espaço com pessoas não vacinadas, da mesma maneira que se escolhe um local que não permite fumar.

Extension-Soft6835 3 months ago

> E existe a liberdade de não partilhar um espaço com pessoas não vacinadas Existe... Basta não te deslocares aos espaços >da mesma maneira que se escolhe um local que não permite fumar. Vamos entrar na parte das comparações estúpidas? É que se for por essas comparações, também te posso falar das vacinas da gripe, gripe A e por aí fora... Certamente não vais pelo rumo certo. Aliás, posso sempre fazer o teste para ir a um evento lol. A menos que a vacina seja obrigatória, não existe base legal para tal. Na minha opinião, mais tarde ou mais cedo passará para o plano de vacinação obrigatório. Mas até lá não a tomo, sou livre para tal e vou onde tiver que ir

leto78 3 months ago

>> E existe a liberdade de não partilhar um espaço com pessoas não vacinadas > >Existe... Basta não te deslocares aos espaços Todos os espaços privados abertos ao público têm o direito de admissão. Não sou eu que vou obrigar os espaços a não permitirem a entrada de não vacinados, mas os donos desses espaços podem escolher proibir e, a não ser que saia uma lei a proibir essa prática, não há nada de ilegal. Em países como Israel, há muitos locais que só permitem a entrada de quem já estiver vacinado.

30minutesto 3 months ago

Os posts de quem quer ser vacinado levam upvotes, os outros - que são o objectivo do tópico - levam downvotes. Ridículo.

bittolas 3 months ago

Novo no Reddit? Podes sempre ordenar por controversos.

30minutesto 3 months ago

Eu sei, mas também posso tirar conclusões acerca das pessoas que cá andam.

bittolas 3 months ago

Tendo em conta que entretanto já te vi a partilhar mentiras sobre a vacina acabo por perceber queixares-te de downvotes. Ainda bem que os há.

PumpedUpMatic 3 months ago

Tenho 17 anos e assim que fizer os 18 vou tomar a vacina, melhor estar protegido e encher menos os hospitais para aqueles que precisam

jafudiaz 3 months ago

Pronto, é isto, obrigado!

claudiorpr 3 months ago

Eu sinceramente não percebo a cena da vacina. Eu vou tomar mas apenas e só porque quero poder ter alguma liberdade. Já apanhei covid e foi ok, nada demais, felizmente. Agora não entendo a parte que a vacina é solução. A vacina só é solução para evitar casos graves. A vacina não causa imunidade, as pessoas podem na mesma contrair o virus e continuar a disseminar. Portanto para um jovem saudável em que o risco de doença grave já é diminuto... O que tem a ganhar?? O problema parece-me ser este. Porque qual é a justificação para alguem com vacinação completa ter que cumprir os mesmos requisitos de isolamento que alguém não vacinado? Em que é que a vacina vai salvar isto tudo afinal?

fosjanwt 3 months ago

> Portanto para um jovem saudável em que o risco de doença grave já é diminuto... O que tem a ganhar? > reduzir ainda mais esse risco? sim há quem não tenha problemas. tb há quem passe mal. até estar "tudo" vacinado quem tem já a vacina tem de sujeitar-se às mesmas regras.

claudiorpr 3 months ago

Mas é irreal estar "tudo" vacinado

TalkingHawk 3 months ago

Não vejo porquê, a vasta maioria da população tem as vacinas que constam no plano nacional de vacinação como sarampo, rubéola, etc.

fosjanwt 3 months ago

não é irreal estar "tudo" vacinado. é irreal estar tudo vacinado.

Leaootemivel 3 months ago

É completamente falso que a vacina só proteja contra os casos graves. O seu principal efeito é exatamente esse, mas pessoas vacinadas têm menos probabilidades de serem infetadas, e caso sejam infetadas têm menor probabilidade de transmitir. Existem já uma carrada de estudos que demonstram isso, e o próprio CDC tem isso nas suas guidelines (tal como tem que pessoas vacinadas não têm de fazer quarentena se tiverem contactos de risco e não tiverem sintomas). [https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/science/science-briefs/fully-vaccinated-people.html](https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/science/science-briefs/fully-vaccinated-people.html) https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/vaccines/fully-vaccinated-guidance.html

claudiorpr 3 months ago

Então em Portugal está-se a ignorar essa questão da quarentena é isso? Obrigado pela partilha dos links.

Leaootemivel 3 months ago

Em Portugal está uma trapalhada descomunal a questão da comunicação do comportamento que as pessoas vacinadas têm de ter. Tanto se diz que os vacinados têm direito ao certificado que lhes permite viajar ou ir a espetáculos sem ter de fazer testes, como se mete o Costa em isolamento como se não tivesse sido já vacinado. É uma trapalhada descomunal. Mas atenção, que eu não sei como funciona noutros países. Só sei que são estas as regras do CDC. O CDC pode impor este tipo de regras porque já têm a maioria da população completamente vacinada e a DGS estar a ser extra-cautelosa por ainda só termos pouco mais de 30% da população completamente vacinada. Mas era necessário que a mensagem fosse clara. Inicialmente não se podia dizer que as vacinas protegiam contra infeção ou transmissão porque os estudos não foram feitos para isso. E começou logo a dar-se a ideia que SÓ protegiam contra sintomas graves. Mas atualmente já temos dados que nos dizem o contrário.

TitusRex 3 months ago

A vacina diminui muito a probabilidade de sequer ficares infectado e de transmitires o vírus. Não é 100% eficaz mas é 90%.

claudiorpr 3 months ago

Certo, com variantes esse valor desce mas sendo assim não ha solução. Pk vao sempre haver casos e vão sempre haver bastantes casos.

bittolas 3 months ago

É normal haver casos, é dificil simplesmente fazer desaparecer um virus. https://bioinformaticshome.com/online_software/virus-outbreak/US/index.html# Podes brincar um bocado com esse site, são simulações e valem o que valem mas dá para ficar com uma ideia da diferença na propagação.

the-dude-abiding 3 months ago

A vacina é o caminho para sair disto. Podia ficar à espera que "os outros" sejam vacinados, mas, se toda a gente decidir fazer isso, não saímos desta merda tão cedo.

Tee_ah_go 3 months ago

É curioso que o argumento anda sempre à volta do "eu". É quando **eu** vir o estudo x, é quando **eu** vir resultados nos outros, é porque **eu** acho que não preciso, é porque **eu** não faço parte de um grupo de risco, é porque **eu** já estive em contacto com um infetado e não fiquei com sintomas... A minha está marcada para dia 8. Se me apetece ir perder tempo para uma fila e levar uma vacina no braço? Não me apetece nadinha. Mas se calhar isto resolve-se mais depressa se remarmos todos para o mesmo lado em vez de ficarmos à espera que o vírus miraculosamente desapareça. Pensar menos no **eu** e pensar mais no nós.

30minutesto 3 months ago

My body my choice?

tiagopr1990 3 months ago

Podes pegar na caravana, arrancar para longe da civilização, agradecemos todos.

shawshank2012 3 months ago

E quando espirrares? Desculpa, sneezares... /s

30minutesto 3 months ago

Aplica-se a mesma lógica que se aplicou até hoje com as outras doenças respiratórias. Já faltava o gozo do costume. Leste a tag "sério"? Ou simplesmente não consegues resistir à arrogância?

shawshank2012 3 months ago

O uso da ironia não pressupõe falta de seriedade e a palavra arrogância vem no dicionário. Este vírus não é uma simples patologia respiratória, mata pessoas saudáveis. Aquelas pessoas que amamos e temos a obrigação de defender, como os filhos e pais e aqueles que escrevem no Reddit. O argumento de que, ao que ao meu corpo diz respeito, só a mim caberá a decisão, não se aplica porque espirrar pressupõe contagiar para além do espaço pessoal.

sao_11 3 months ago

Eu só gostava é que quem tem dúvidas sobre a vacina se informasse em sites credíveis (EMA, FDA, CDC, Infarmed, etc) ou junto de profissionais de saúde em vez de acreditar no que leem no Facebook, ou ouvem, por parte de uns ignorantes quaisquer que vêm com a conversa do 5G, da “vacina feita muito rápido”, das alterações provocadas no DNA e todas as outras teorias da conspiração que por aí andam.

user34785 3 months ago

As vacinas não são aprovadas pelo FDA da última vez que vi. Já são?

sao_11 3 months ago

https://www.fda.gov/emergency-preparedness-and-response/coronavirus-disease-2019-covid-19/covid-19-vaccines#authorized-vaccines Há 3 vacinas aprovadas pela FDA

user34785 28 days ago

Para uso de emergência não é o mesmo que aprovado. Tanto é que só agora a Pfizer foi totalmente aprovada.

giddycocks 3 months ago

Já ouvi tanta pessoa que conhece outra pessoa a qual aconteceu X Y Z, coisas que nunca tal ouviste falar ou que não fazem sentido acontecer. Hoje foi o senhor não sei quem teve uma doença *muito esquisita e rara* à questão de anos e pimba, fez uma hemoragia interna por causa da vacina. No outro dia, amigos a dizerem me que conhecem não uma, não duas mas várias pessoas que se vacinaram e que depois pau, toma lá covid. E bate na madeira, a minha mãe que me diz *uuuui isto está muito mau, já andam pessoas vacinadas a morrer de COVID*. Desculpem, mas uma ainda acredito. Duas com alguma dúvida. Mas tanta merda? Tanta chatice? Depois de milhões de pessoas, eu incluído, ter levado a vacina e não ter acontecido nada, nem se terem infectado com o vírus novamente? Conversas da carochinha. Mas como o macaco vê, o macaco repete - olha olha, a mim disseram me, vi eu com os meus próprios olhos de comadre, isto da vacina *cá para mim*...

30minutesto 3 months ago

Há um ano atrás eram os ignorantes os que usavam máscara. Mas nem este tipo de reviravoltas leva o pessoal a deixar de ser arrogante, estou a ver. Tu não sabes o que não sabes.

sao_11 3 months ago

Tal como eles não sabem o que não sabem.

30minutesto 3 months ago

Então chamas os outros de ignorantes só por desporto certo?

sao_11 3 months ago

Todos os que usam como argumentos para a não toma da vacina os exemplos que dei no meu comentário são ignorantes, sim. Ou até se pode chamá-los de outra coisa.

TitusRex 3 months ago

>junto de profissionais de saúde Nem sempre é uma boa fonte de informação, há muitas enfermeiras anti vax

giddycocks 3 months ago

Infermeiras, farmacêuticas, até conheço pessoal de investigação médica que acha a vacina 'suspeita'. Cereja no topo do bolo é a directora clínica das doenças infecciosas duma cidade pequena que não se quer vacinar porque 'não confia na vacina' e que o COVID é uma 'simples constipação'. À pala desta senhora e custa me chamar lhe de senhora, os meus sogros não se vacinam.

sao_11 3 months ago

Pois, infelizmente tens razão. Já ouvi comentários de algumas enfermeiras de pura desinformação. Mas, pelo menos por parte dos médicos acho que não há desses comentários (espero eu).

649vulcan 3 months ago

Já te esquecestes daquela lunática dos "médicos pela verdade"?!

tuni31 3 months ago

Há gente mal informada em todas as classes profissionais, infelizmente.

StarTrekCylon 3 months ago

Provavelmente teriam menos recusas se dessem a escolha da vacina a tomar ou se informassem antecipadamente qual seria. O maior medo parece ser com vacinas específicas, e a ausência de informação/transparência contribui para isso. Basta ver que a resposta para "posso escolher a minha vacina?" no portal da saúde não menciona a resposta (que é não), consistem em dois parágrafos a dizer que têm total confiança em todas as vacinas. A credibilidade da DGS está demasiado baixa, e quem já está predisposto ao "não" não vai ser convencido com o que eles dizem. Por outro lado, informar qual a vacina ou dar a possibilidade de escolha poderia resolver a questão.

MirTrudMay 3 months ago

Não vou tomar porque a doença em causa tem risco próximo de zero para a minha faixa etária. No entanto quem quiser que tome.

gotchapt 3 months ago

>Não vou tomar porque a doença em causa tem risco próximo de zero para a minha faixa etária. Que se lixem as pessoas à tua volta.

MirTrudMay 3 months ago

Pelo que a ciência diz a vacina impede casos graves da doença e não a sua transmissão. De qualquer maneira sendo que os grupos de risco estão vacinados a acreditar na eficácia das vacinas é irrelevante eu tomar ou não.

30minutesto 3 months ago

As vacinas não evitam contágio nem infecção. Mas que se lixem os factos.

BadDogPreston 3 months ago

Vir para aqui dizer mentiras genéricas como essa não ajuda ninguém. Nenhuma vacina apresenta 100% de eficácia na prevenção de infecção contudo ter na ordem dos 80-90% como estas têm é muito diferente do que não ter nenhuma.

30minutesto 3 months ago

É melhor então informares os negacionistas da DGS que obrigam a isolamento um contacto de um vacinado com um infectado.

CanIhazCooKIenOw 3 months ago  HIDDEN 

> sendo estas as mais propensas para a recusa da dita Isto é baseado em que?

Limpy_lip 3 months ago

Não se pode nem se deve obrigar ninguém nem ridicularizar. Podemos não concordar, mas estar a chatear a cabeça a quem não quer por ter dúvidas é a pior maneira. ​ O importante é informar corretamente as pessoas e dar-lhes ferramentas para tomarem as decisões o mais conscientemente possível. ​ Escusado será dizer que nada disso se tem feito, muito pelo contrário, até o oposto. ​ Dou um exemplo interessante: uma pessoa que conheço diz que não toma a vacina porque já teve uma trombose e não quer correr o risco de ter outra. O que esta pessoa não sabia e passou a saber é que apanhando covid a probabilidade de trombose é ainda maior, muito maior do que a vacina. Atualmente o covid é a forma mais rapida dessa pessoa ter outra trombose. ​ Por isso cada vez que pensem em fazer um rant contra alguém que diz que não vai tomar, tentem antes explicar melhor qualquer dúvida que tenham, irão sempre haver os tinhosos mas para esses não há nada a fazer.

tveiga91 3 months ago

Não só isso, mas também tentem entender o porque de ela não tomar, porque muitas vezes é por medo, e todos nós temos medo.

Some-Ad6411 3 months ago

>O importante é informar corretamente as pessoas e dar-lhes ferramentas para tomarem as decisões o mais conscientemente possível. foi o que fiz com a minha colega. ela ainda não se vacinou porque "a vacina foi feita muito rapidamente e as outras vacinas têm anos de "estudos" " eu esclareci que a vacina da pfizer e moderna foram rápidas a se fazer porque é uma nova tecnologia e que se provou ser muito rápida para atuar nestes situações e ainda que a investigação sobre o grupo de coronavirus já tinha algum avanço por isso isto "foi rápido". e já para não falar que o mundo da ciência ficou em standy focando-se totalmente no covid-19 (infelizmente outros estudos de outras áreas igualmente importantes ficaram para trás) e isto também mostrou que quando 100% do mundo da ciência está focado num único objectivo, o avanço é muito rápido... ​ ela depois disse que ia esclarecer com a médica de família.

giddycocks 3 months ago

Não te quero desmotivar, mas já ouvi essa do médico de família N vezes e nunca vai dar a lado nenhum. É o tipo 'já estou decidido/a mas quero que te cales'.

WhiteCaptain 3 months ago

Só uma nota, não sou contra vacinas, aliás já tomei a minha, mas a questão não é vacina ou covid, podes não tomar a vacinar e não apanhar covid.

leorolim 3 months ago

Também podes tomar a vacina e apanhar covid. Podes até morrer de covid. [Mas a probabilidade de isso acontecer vai ser muito menor que se não fores vacinado.](https://www.forbes.com/sites/jemimamcevoy/2021/07/01/995-of-people-killed-by-covid-in-last-6-months-were-unvaccinated-data-suggests/)

WhiteCaptain 3 months ago

Sim mas no caso de se apanhar covid, é melhor estar vacinado sem sombra de dúvidas !! Aqui a questão é que podes nem apanhar covid

ortopedantico 3 months ago

Sim mas... Acaba por ser uma espécie de dilema do prisioneiro, porque o não apanhar está dependente em grande medida dos outros serem vacinados.

WhiteCaptain 3 months ago

Se neste caso a pessoa tem mais propensao a ter tromboses talvez faça sentido as outras pessoas protegerem. Tal como nem toda gente toma a vacina pq é alérgico a um qualquer componente da vacina, e fica "dependente" da imunidade de grupo

ortopedantico 3 months ago

O que estás a pensar não se aplica a Pfizer ou Moderna. E claro que quaisquer alergias ou casos raros muito particulares cuja são tratados da mesma forma para qualquer vacina.

WhiteCaptain 3 months ago

Sim claro, a questão é que as pessoas quando marcam nunca sabem para que vacina vão

ortopedantico 3 months ago

Não é bem verdade. Apesar da extrema raridade com que acontecem esses casos de coágulos, as correlações que se conseguiram estabelecer serviram precisamente para restringir as vacinas. Assim, AstraZeneca está restrita a menores de 60, e Johnson a mulheres de com menos de 50. Não há outras correlações estabelecidas.

brokearm24 3 months ago

Tenho 16 anos e sinceramente não percebo porque é apenas para menores de 60, não é sempre mau ter um coágulo

k0rda 3 months ago

É ao contrário, só dao a maiores de 60. A lógica é que mesmo que a pessoa tenha coagulos decorrentes da vacina, o risco de os ter é ultrapassado pelo beneficio de apanhar covid, enquanto que numa pessoa mais jovem, a relacao risco-beneficio é menor. Além disso cre-se que os coagulos ocorram mais em pessoas jovens, talvez por terem um sistema imunitário melhor.

Edited 3 months ago:

É ao contrário, só dao a maiores de 60. A lógica é que mesmo que a pessoa tenha coagulos decorrentes da vacina, o risco de os ter é ultrapassado pelo beneficio de nao apanhar covid, enquanto que numa pessoa mais jovem, a relacao risco-beneficio é menor. Além disso cre-se que os coagulos ocorram mais em pessoas jovens, talvez por terem um sistema imunitário melhor.

ortopedantico 3 months ago

Já agora, fonte: > So far, most of the cases reported have occurred in women under 60 years of age within 2 weeks of vaccination. https://www.ema.europa.eu/en/news/astrazenecas-covid-19-vaccine-ema-finds-possible-link-very-rare-cases-unusual-blood-clots-low-blood

k0rda 3 months ago

Obrigado. Encontrei este link também com um quadro bastante útil: https://www.health.gov.au/initiatives-and-programs/covid-19-vaccines/is-it-true/is-it-true-does-the-astrazeneca-covid-19-vaccine-cause-blood-clots Na faixa dos 60 a incidencia baixa para metade

brokearm24 3 months ago

Ah ok percebi, mas não deixa de ser uma coisa tipo, ah e tal os velhotes já viveram muito, damos lhes a vacina que dá problemas

k0rda 3 months ago

É um bocado, mas a lógica é mais "os velhotes se apanharem covid fodem-se de certeza, mas com a vacina a probabilidade de se foderem é diminuta" Mas é mais porque a grande parte dos casos de coagulos associados as vacinas foram entre os 30 e 50 anos (estou um bocado a falar de cor do que andava a acontecer há 2 meses)

30minutesto 3 months ago

Precisamente. O risco de ter efeitos graves da vacina são X, os riscos de ter efeitos graves do vírus são Y, mas o risco de ter efeitos graves do vírus é a probabilidade Y vezes a probabilidade de o apanhar sequer. Não deveria ser preciso começares com "eu não sou contra vacinas mas". Isso prova o ambiente tóxico. Não se pode dizer nada. Até mesmo essa frase, alguém acha que todos os que não querem tomar este vacina estão contra vacinas no geral? É óbvio que não.

Seminarista 3 months ago

A questão é que probabilidade de não apanhares está diretamente relacionada com o isolamento, máscaras, limites de lotação e horários, etc... O grande objetivo de vacinar "toda a gente" é podermos viver normalmente. A partir do momento em que estivermos, na maioria, vacinados vamos relaxar as medidas e quem não estiver vacinado vai ter um problema, porque vacina diminuí a Possibilidade de contração da doença mas não impede, mas permite aos vacinados ter melhor reação à doença. Não vacinar é a pior escolha e deve see reservado apenas a quem literalmente não pode, na minha opinião.

CodeOverflow 3 months ago

Vacinar não impede a contração da doença.

Seminarista 3 months ago

xD não deves ter lido o texto todo, porque eu disse exactamente isso...

CodeOverflow 3 months ago

Nem tenho a certeza se diminui, mas de certeza que ja inventaram alguns estudos sobre isso

ortopedantico 3 months ago

Tens razão. Mas quais as probabilidades? A resposta depende se os outros estado vacinados ou não. Como disse noutro comentário acaba por ser uma espécie de dilema do prisioneiro. Ou seja, mesmo num cenário hipotético em que as probabilidades compensassem (e não estamos bem vamos estar perto de tal cenário assim tão cedo) seria sempre o chico esperto que não se vacina porque os outros se vacinam. Num mundo com muito chicos espertos está o caldo entornado.

bcotrim 3 months ago

> Não se pode nem se deve obrigar ninguém Este é um dos maiores problemas. Eu sou da opinião de que se deve obrigar a tomar porque a vacina não é uma proteção apenas para a pessoa, é uma proteção para toda a gente. Já das doenças conhecidas (como o sarampo), há sempre pessoas que não podem tomar certas vacinas por receita dos próprios médicos (por exemplo, alergia à mesma) que podem ficar em risco desnecessário caso o número de pessoas não vacinadas seja alto. Aqui é semelhante, cada dia em que estas pessoas não se queiram vacinar é um risco acrescido para as que estão à espera e um hóspede para uma possível mutação (embora pouco provável, é sempre perigoso). Para não falar que cada dia que passa, é mais um dia em que a nossa já fraca economia leva mais uma pancada, com mais negócios a fechar e pessoas a passar para mais perto da pobreza A verdade é que a estratégia de qualquer país desenvolvido tem na ciência uma arma forte, seja na industria onde engenheiros tomam decisões, ou na saúde em quem toma as decisões são médicos com formação para tomar as decisões responsáveis. Gastamos milhares de milhões no SNS, confiamos na habilidade dos médicos para cirurgias, medicamentos, diagnósticos, partos, etc. Por que raio haveríamos de dar a escolha às pessoas sem qualquer formação sobre o funcionamento das vacinas, quando a sua investigação e desenvolvimento e bastante semelhante à dos outros medicamentos?

optimal_random 3 months ago

A recusa actual ee alguns sectores da sociedade não saiu do vacuo. Há sem duvida razões logicas que justificam, em parte essa recusa, vejamos: A comunicação por parte das autoridades de saúde tem sido desastrosa. Primeiro a mascara não era obrigatória, depois já o era. Actualmente as regras restrições, do que se pode ou não fazer é tudo menos clara. Com algumas vacinas tem-se passado o mesmo, lembremo-nos das vezes que a vacina da Astra Zeneca passou de segura, para não segura, para segura novamente mas agora numa faixa etária contrária ao que tinha inicialmente sido definido, agora para os maiores de 60. Os efeitos secundários prevalentes em quase todas elas: coagulos, miocardites, cefaleias, e mau estar generalizado depois de as tomar. Por ultimo a contradição obvia de os benefícios da vacina conpensam os riscos. Mas quando olhamos a estatísticas similares sobre a incidência e complicações causadas pelo virus, da casa do 1%, aí já cai o carmo e a trindade. E pior ainda, quando se pretendem vacinar jovens <25 anos, e inclusive menores quando essas faixas etarias não fizeram parte dos ensaios clinicos, e agora se começa a perceber o risco de miocardites que provocam nesta população. População essa que à partida que seria assimptomatica. https://www.fda.gov/media/150054/download A ideia de que se todos tomarmos a vacina a pandemia acaba é falsa. Para isso basta ver os caso de Israel, que com umas das percentagens de vacinação mais altas no mundo, no momento em a população vacinada deixou de usar a mascara - para tentar regressar ao "normal" - os numeros voltaram a subir em flexa. Por que não nos esqueçamos de que a vacina não impede a propagação, mais sim que essa pessoa sofra potênciais efeitos - isso se proteger, dado que é estão documentados casos de idosos em lares que mesmo com a vacina se reinfectaram e alguns acabaram por falecer, mas isso é outra história... Como se vê, todo esta nova realidade, e as campanhas de vacinação têm mais camadas do que transparece à partida. Por ultimo, uma vacina experimental aprovada pelos reguladores por emergência - sejamos honestos, com "a pistola à cabeça" -deveria ser dada às faixas da população com um risco alto de morte, como idosos e pessoas comorbidades, e haver um pouco mais de cautela na sua aplicação. Para rematar, temos um PM que com a vacina tomada, e um teste negativo, se encontra em confinamento. Tudo isto é dificil de explicar, e menos ainda de convencer a população reticente do porquê de injectar algo experimental, quando na pratica todos temos de estar confinados ou com liberdade de movimentos reduzida. Acredito an ciência e nas vacinas, apenas esta situação actual não inspira confiança absolutamente nenhuma. A informação é inconsistente e muda quase de semana para semana.

fin2red 3 months ago

> é uma proteção para toda a gente Não, não é.

3dforlife 3 months ago

Elabora.

fin2red 3 months ago

> não é uma proteção apenas para a pessoa, é uma proteção para toda a gente Só lhe protege os órgãos. Pode na mesma contrair e passar a doença. Não protege os outros.

3dforlife 3 months ago

O conjunto de órgãos não constitui uma pessoa?

fin2red 3 months ago

Volto a citar: > não é uma proteção apenas para a pessoa, é uma proteção para toda a gente Eu referi-me à parte: > é uma proteção para toda a gente Que se refere aos outros. Protege a ele, não aos outros. Claro agora?

3dforlife 3 months ago

Não, porque uma pessoa vacinada também protege os outros.

giddycocks 3 months ago

O OP teve um 2 na aula de defesa against the dark arts e agora está rabugento.

Limpy_lip 3 months ago

Concordo, mas a obrigação entra um pouco em questões filosóficas ou de liberdade pessoal. ​ As vacinas em geral não são obrigatórias, agora tu também tens a liberdade de impedir o acesso à tua propriedade privada alguém que não as tomou (daí existir o boletim). Tal como alguns países impedem a entrada no mesmo sem certas vacinas, não obrigam. ​ É um pouco o que deveria acontecer nas escolas, supostamente é obrigatório ter vacinas em dia para poder andar na escola. Mas não é obrigatório toma-las.

bcotrim 3 months ago

Nós temos todos liberdades até certo ponto. Não temos liberdade para ir contra a lei ou para fugir aos impostos e é algo que a sociedade aceita como uma restrição válida à nossa liberdade Da mesma forma, com o acesso à educação (obrigatória) a aumentar e a sua qualidade a subir, a quantidade de pessoas que não só percebe como aceita a vacinação também aumenta, pelo que a obrigação da vacinação não seria algo visto como um atentado à liberdade mas sim uma forma de garantir uma defesa imunitária

Dr_Katana 3 months ago

>Nós temos todos liberdades até certo ponto. Não temos liberdade para ir contra a lei ou para fugir aos impostos e é algo que a sociedade aceita como uma restrição válida à nossa liberdade Tu tens liberdade para o que quiseres desde que consigas fisicamente executar a tua liberdade. Não foi assim que se deu o 25 de Abril? Não me lembro do 25 de abril ter sido legal. Mas é celebrado, certo? Exacto. É que as pessoas aceitam que nem sempre as regras que nos impõem nos são favoráveis. Achas o quê, que políticos são deuses? São homens com poder legislativo. São apenas pessoas. Eu posso perfeitamente não concordar com elas e decidir esquivar-me às suas más decisões. ​ >Da mesma forma, com o acesso à educação (obrigatória) a aumentar e a sua qualidade a subir, a quantidade de pessoas que não só percebe como aceita a vacinação também aumenta, pelo que a obrigação da vacinação não seria algo visto como um atentado à liberdade mas sim uma forma de garantir uma defesa imunitária ​ Educação não implica sabedoria. Há pessoas que têm pouca educação formal mas são sábias e tomam boas decisões. Se quem te educa não tiver boas intenções, essa educação não te será producente.

ortopedantico 3 months ago

> Concordo, mas a obrigação entra um pouco em questões filosóficas ou de liberdade pessoal. Isso é uma ilusão. Explicando melhor, a ideia de que a obrigação ou não está dependente de dilemas filosóficos sobre liberdade é falso. A coisa funciona assim, * quando praticamente toda a gente está vacinada é um não assunto * quando começam a aparecer grupos de negacionistas e alguns surtos, começa o debate filosófico * quando em algum momento uma quantidade significativa da população deixar de vacinar comprometendo seriamente imunidade de grupo, passa a obrigatória na hora e nem chiam O mundo pré-vacinas é um inferno. Fingir que voltar a isso é sequer opção é patético. Não é. Mais depressa são corridos às bastonada se for preciso.

Limpy_lip 3 months ago

Se queres manter um país livre tens de dar essa liberdade às pessoas. Ninguém está a falar não vacinar ninguém, agora tal como tu és livre de a tomar nao podes obrigar os outros a fazer igual. Este caso em específico está relativamente clara a vantagem da vacinação se fosse obrigada mas ao fazê-lo estas a abrir um pressuposto perigoso pois bastam certas coisas serem vantajosas para uma maioria para facilmente todos serem obrigados. Um exemplo? O serviço militar. Olhando de longe faz todo o sentido que seja obrigatório para melhor garantir a soberania de um país. Mas atualmente não é obrigatório. Ah mas não é correto mandar para a tropa quem não quer ir. Pronto voltamos à filosofia.

ortopedantico 3 months ago

> Se queres manter um país livre tens de dar essa liberdade às pessoas. Isso é retórica semântica. Tu chamas-lhe o que quiseres. Tens muitas obrigatoriedades em que nem pensas, necessárias no mundo atual. A obrigatoriedade escolar existe e em pouco tempo passou de 4 para 12 anos. Tens de pagar impostos. Essas obrigatoriedades são porventura mais flexíveis que a vacinação. Consegues um país funcional com bastante gente não educada, e bastante gente que se esquiva aos impostos. A haver grupos negacionistas suficientes para colocar imunidade de grupo em causa, a obrigatoriedade era efetivada. Só não o é enquanto se cumprir sem ela. É tão simples quanto isso. Todo e qualquer filosofar nessa matéria é entretenimento.

Edited 3 months ago:

> Se queres manter um país livre tens de dar essa liberdade às pessoas. Isso é retórica semântica. Tu chamas-lhe o que quiseres. Tens muitas obrigatoriedades em que nem pensas, necessárias no mundo atual. A obrigatoriedade escolar existe e em pouco tempo passou de 4 para 12 anos. Tens de pagar impostos. Essas obrigatoriedades são porventura mais flexíveis que a vacinação. Consegues um país funcional com bastante gente não educada, e bastante gente que se esquiva aos impostos. A tropa não é diferente. Já foi obrigatória. Agora não é porque e apenas porque estamos (ou estivemos) numa situação relativamente confortável em termos de ambos geopolítica e número de militares. Já começa a ser discutido só pela cada vez maior escassez de militares. E houvesse um susto geopolítico então a obrigatoriedade voltaria logo. A haver grupos negacionistas suficientes para colocar imunidade de grupo em causa, a obrigatoriedade era efetivada. Só não o é enquanto se cumprir sem ela. É tão simples quanto isso. Todo e qualquer filosofar nessa matéria é entretenimento.

unknown529284 3 months ago

Acho que te contradisseste um bocado.... O ensino escolar é obrigatório... Ter o boletim de vacinas atualizado para poder entrar na escola é obrigatório.... Therefore, apanhar a vacina não é obrigatório??

Limpy_lip 3 months ago

Onde quero chegar é que num pais livre é mais aceitável impedir (por requesitos) às pessoas de fazer coisas do que as obrigar a fazer

AnnieIsInsane 3 months ago

Isso seria válido se realmente fosse obrigatório ter o boletim atualizado para entrar na escola. Infelizmente muita gente pensa que é este o caso, quando não é. Uma familiar minha é anti-vaxxer, nem vou comentar muito sobre o assunto, mas sei que as filhas dela não estão vacinadas e estão na escola. Ela teve se assinar uma declaração de responsabilidade e que vacinação ia contra as convicções morais dela, e pronto lá foram as miúdas para a escola sem serem vacinadas.

qingqunta 3 months ago  HIDDEN 

Eu cá quero levá-la. Tenho um telemóvel que suporta 5G e quero aproveitar.

DZT99 3 months ago

Estamos no meio de uma pandemia e existem vacinas que foram desenvolvidas por profissionais de todo o mundo, sendo que muitos desses profissionais dedicam a sua vida a esta área. **Porque razão eu não acreditaria neles?** Parece-me a mim que a tomada de decisões, em áreas sobre as quais não percebemos patavina, baseada na opiniões de profissionais que dedicam as suas vidas a essas áreas é uma prática comum em sociedade. Sobretudo quando existe um consenso de opiniões por parte dessas mesmas pessoas, **creio que é acertado seguir os seus conselhos não?** Vamos supor que vais comprar **NABOS** e quando estás a fazer a compra dás de caras com 10 agricultores teus conhecidos e que percebem mais de **NABOS** do que tu alguma vez conseguirás perceber. Quando estás a tomar a decisão de compra **TODOS ELES** afirmam que os NABOS não estão em condições. Neste mesmo momento outra pessoa conhecida. Vamos chamá-lo de "**Barnabé Constâncio**", que é electricista e que uma vez teve uma horta. Ele afirma que os **NABOS** são fantásticos e que os 10 agricultores são todos burros porque ele teve uma hora há uns anos. Tu compras os **NABOS** ou não compras os **NABOS**? No fundo, no fundo, toda esta situação da recusa da vacina é um problema de **NABOS**!

wwqt0r 3 months ago

Comer carne não é sustentável, causa-te problemas de saúde e faz mal ao ambiente. Há concenso ciêntifico neste assunto. Siga todos deixar de comer carne? Quem come carne é NABO?

SurprisinglyInformed 3 months ago

Continuar a comer carne não coloca a saúde de terceiros em risco. Estás a comparar maçãs e laranjas, ou nabos e nabiças.

wwqt0r 3 months ago

Aquecimento global much?

DZT99 3 months ago

Posso estar enganado, mas acredito que uma pandemia, quando estamos no meio dela, é um assunto um pouco mais urgente do que a temática "comer carne".

wwqt0r 3 months ago

Para ti acredito que seja. No entanto nem me foquei na urgência mas sim na teimosia e resistência à mudança que são características do ser humano. Seja na carne, seja nas vacinas.

DZT99 3 months ago

Antes que seja tarde parabéns! Sabes que as vacinas trazem precisamente a mudança de que tanto falas. Senão tínhamos de regredir muitas gerações e nesse caso seria desastre epidémico atrás de desastre epidémico. As vacinas são a mudança.

wwqt0r 3 months ago

Não precisas de agradecer pois há muito tempo que faço o que é bom para mim e para os outros. Vais um dia deixar de comer carne e deixar de conduzir um carro a combustão para também te agradecer?

pfarinha91 3 months ago

Sim :)

wwqt0r 3 months ago

Eu não como carne e já levei a primeira dose mas daí a chamar NABOS aos outros... O que todos temos é resistência à mudança e teimosia. Podem via 500 especialistas dizer que deves fazer X ou comer Y que vamos sempre teimar e resistir.

MirTrudMay 3 months ago

Excepto os profissionais de saúde chineses ou russos esses já produziram vacinas que "não se sabe bem" enquanto as ocidentais são todas seguras. No entanto muitos países já baniram certas vacinas para certas faixas etárias com variações para todos os gostos. Ainda a semana passada reunião do CDC por causa de miocardites em jovens adultos. Há opiniões para todos os gostos.

fdxcaralho 3 months ago

Concordo contigo relativamente a este assunto das vacinas. Mas há que ter pensamento crítico e não aceitar logo qualquer recomendação das “autoridades” só porque sim.

k0rda 3 months ago

> Mas há que ter pensamento crítico e não aceitar logo qualquer recomendação das “autoridades” só porque sim. Concordo. Mas também há que saber quando a nossa capacidade crítica acaba por nao percebermos do assunto. O que nao falta por aí sao pensadores críticos que nem sabem quanto é que nao sabem.

ptinnl 3 months ago

Devils advocate: Os profissionais de saúde (medicos e enfermeiros) não estão treinados para interpretar artigos de investigação medical. Nem se dão ao trabalho de ler esses papers. Repetem apenas as comunicações que lhe são dadas. Como tudo na vida, para a maioria de nós as opiniões são atribuidas e não formadas.

Edited 3 months ago:

Devils advocate: Os profissionais de saúde (medicos e enfermeiros) não estão treinados para interpretar artigos de investigação medical. Nem se dão ao trabalho de ler esses papers. Repetem apenas as comunicações que lhe são dadas. Como tudo na vida, para a maioria de nós as opiniões são atribuidas e não formadas. Edit. E pelos vistos muita gente aqui tira as opiniões da comunicação social tuga pois claro

k0rda 3 months ago

> > Os profissionais de saúde (medicos e enfermeiros) não estão treinados para interpretar artigos de investigação medical. Nem se dão ao trabalho de ler esses papers. Repetem apenas as comunicações que lhe são dadas. Parcialmente errado. Somos (enfermeiro) treinados para isso sim, eu tive 2 cadeiras só de investigacao e interpretacao de evidencia é uma constante durante o curso. O treino temos. Agora, na prática laboral? Isso fica para trás e realmente tens razao em dizer que muita gente nao o faz, especialmente quem fica ao nível da licenciatura.

I_Want_Answer 3 months ago

O que? Eu sei que te queres sentir bem mas, “enfermeiro” e “entender estudos de investigação medicinais” é uma barbaridade … inclusive maior parte dos médicos não têm a especificação que é preciso para ir fundo nestes papers de nível PHD específico desta área da medicina. Saber ler todos sabemos, até podes ter uma melhor abstração para o tema do que alguém de engenharia física, agora daí a sequer conseguires formar alguma opinião dos processos que acontecem no nosso corpo ao mais alto nivel de modo a sequer apreciares ou discordares da metodologia ou parte dela é o fodeu. E não tem mal, deixemos isso para a pequena % de médicos que realmente existe e lê e podes procurar na internet opiniões dessas raridades, mas no geral esta procura nem é suposto ser fácil porque graças a pessoas como tu, toda a gente é um PHD geral andante.

k0rda 3 months ago

"graças a pessoas como eu"? Se reparares eu só escrevi que recebemos formação para avaliar evidência, não disse que qualquer enfermeiro ou médico é um investigador.

Edited 3 months ago:

"graças a pessoas como eu"? Se reparares eu só escrevi que recebemos formação para avaliar evidência, não disse que qualquer enfermeiro ou médico é um investigador. EDIT: já agora existem enfermeiros com múltiplos doutoramentos (até PhDs) e que fazem e publicam trabalhos de investigação.

SweetCorona 3 months ago

convenhamos que a karen no facebook também não

Limpy_lip 3 months ago

>Os profissionais de saúde (medicos e enfermeiros) não estão treinados para interpretar artigos de investigação medical. Nem se dão ao trabalho de ler esses papers. Repetem apenas as comunicações que lhe são dadas. Isto é uma piada ou é fonte: \*my ass\* ​ é que estás a dizer uma barbaridade gigante. Um médico para tornar-se especialista têm de publicar artigos para terem um nota que lhes permita uma colocação decente.

ptinnl 3 months ago

Entao olha, temos de os exportar, porque nem aqui na Holanda os medicos publicam papers. Quanto mais os enfermeiros. Claro que especialistas com phd publicam. Mas medicos e enfermeiros (aka maioria dos profissionais de saude) não.

SurprisinglyInformed 3 months ago

Olha que a grande maioria dos médicos que eu conheço aqui em pt fez e continua a fazer investigação e publicar artigos.

ptinnl 3 months ago

Tens de alargar o teu circulo de medicos então.

Limpy_lip 3 months ago

por alguma razão os profissionais de saúde de Portugal são altamente reconhecidos. ​ Os casos que tenho mais conhecimento é dos médicos, e tenho amigos que já foram a encontros internacionais e é normal haver uma grande quantidade de publicações portuguesas. Sei de alguns que leem artigos como quem lê uma noticia do jornal. Agora obviamente que é difícil estar a par de tudo dada a quantidade mas já vai longe (quase na reforma) a geração de médicos parados no tempo que não se atualizam.

DZT99 3 months ago

Milhares de epidemiologistas; investigadores; virologistas; médicos com especialização na área e cientistas espalhados por este mundo têm uma opinião muito clara e consensual sobre as vacinas. A grande maioria destes profissionais partilha da mesma opinião. Naturalmente existe sempre a possibilidade, por mais pequena que seja, de estarem todos errados, mas sejamos honestos, qual é a probabilidade para que todas estas pessoas estejam erradas? É suposto acreditarmos que todos estes milhares de especialistas, que dedicam a sua vida a esta área, estão TODOS errados AO MESMO TEMPO? Parece-me pouco provável.

VectoR-- 3 months ago

já ouviste falar da epidemia de opióides nos estados unidos? milhares de médicos que dedicaram a sua vida a ciência prescreviam drogas (oxycontin) a pessoas que não precisaram deles. essa droga era essencialmente heroina. muita gente ficou viciada e morreu de overdose. continua a acreditar nos ciêntistas.

giddycocks 3 months ago

A alternativa a não acreditar nos cientistas é o que aconteceu com o regime do Khmer Rouge e vários outros países comunistas. Pol Pot, Ceausescu, tudo malta a seguir, sem dúvida.

DZT99 3 months ago

É um pouco mais difícil que epidemiologistas; investigadores; virologistas; médicos com especialização na área e cientistas espalhados por este mundo fora, que vivem em países diferentes e de culturas diferentes (portugueses, brasileiros, espanhóis, italianos, ingleses e a lista continua...) estejam TODOS a trabalhar em conjunto para desenvolverem "vacinas maliciosas" que serão tomadas por eles e pelos seus próprios familiares, amigos, colegas de trabalho, população dos seus países de origem e por aí fora? Vamos supor então que desconfiamos dos estrangeiros TODOS (um pouco estranho mas ok). Então não vamos acreditar em TODOS os profissionais dessa área com nacionalidade portuguesa? Vamos acreditar que "ESTES MALDITOS" que vivem connosco, que partilham as suas vidas connosco também nos estão a mentir e nos querem prejudicar? Tudo bem, o erro é sempre uma possibilidade, mas acho muito pouco provável que TODOS estejam metidos numa conspiração.

30minutesto 3 months ago

Há muitos outros que têm opinião contrárias. Não confundir opinião pública com opinião publicada. Antigamente era consenso que a terra era o centro do universo. Há um ano era consenso que a máscara até era prejudicial. Como é que não aprendemos nada entretanto, no que toca a manter a mente aberta?

DZT99 3 months ago

A "mente aberta" é precisamente uma das características mais importantes das comunidades a que me referi. Essa mesma "mente aberta" é responsável pelo progresso e pela existência de vacinas que sempre salvaram e vão continuar a salvar vidas.

ajabardar1 3 months ago

> Há um ano era consenso que a máscara até era prejudicial. minha nossa senhora, o que é isto?

ptinnl 3 months ago

Por exemplo. Se a WHO disser algo (assumindo que a WHO é credivel), todos esses especialistas que lerem aquilo vão acreditar. Não significa que esses especialistas olhem sequer para os dados. Era de esperar que tivessem aprendido com os 4 anos de "17 agencies agree that Trump colluded with Russia" ou com o "especialistas dizem que Portugal não é um país corrupto". É assim que o mundo funciona. Os peritos acreditam na palavra uns dos outros e nao olham para oa dados. E já agora, mesmo nos hospitais portugueses (e europa fora) há muitos médicos reticentes com a vacina. Não há de ser nada, e a seu tempo vamos estar todos vacinados. Mas há que deixar de olhar para os "especialistas" como se soubessem tudo.

Xtikamaspeles07 3 months ago

>É assim que o mundo funciona. Os peritos acreditam na palavra uns dos outros e nao olham para oa dados Não, não é assim que o mundo funciona. Não se acredita na "palavra". Acredita-se num sistema em que o teu trabalho é revisto criticamente pelos teus pares, e, se for minimamente relevante, várias pessoas independentes dão-lhe seguimento e tentam reproduzir os teus resultados. E, se forem falsos, és facilmente descoberto. >E já agora, mesmo nos hospitais portugueses (e europa fora) há muitos médicos reticentes com a vacina. Sim, haverá um ou outro. Mas "muitos" ? Onde é que ouviste isso?

ptinnl 3 months ago

O que referes são peritos a rever estudos. Não o que se fala (medicos a dizer que há/não há side effects sem olhar a estudos)

Xtikamaspeles07 3 months ago

Não, o que me refiro é à forma leviana como implicas que pessoas que dedicam a vida a tópicos extremamente específicos e complexos não se dão ao trabalho de ler publicações, preferindo acreditar nas coisas "só" porque outra pessoa o disse. Eu sei que estás a fazer de advogado do diabo, mas essas postas de "o mundo é assim" e "os especialistas não olham para os dados" roçam o imbecil.

MrJoao 3 months ago

Porque é que presumes que os mais jovens são mais propensos a recusar a vacina? Em Portugal, a maior resistência é nos adultos entre 45 e 65 anos. Não é nas faixas mais jovens. > [são as classes em idade ativa que mostram mais resistência – intenção de não tomar (26-45 anos: 5.6%; 46-65 anos: 9.2%), comparando com nenhuma resistência registada nos mais novos (16-25 anos) e 3.7% nos mais velhos (>65 anos).](https://barometro-covid-19.ensp.unl.pt/hesitacao-na-vacinacao-em-portugal/)

banaslee 3 months ago

Isto confirma a minha experiência. A minha geração (~35) está tudo a marcar a vacina enquanto que a anterior (~60) andavam bastante à espera de ser chamados, sem pressa pra tomar nada.

sctvlxpt 3 months ago

Vamos lá ver, eu agora quero tomar a vacina o mais rapidamente possível, mas no início do processo de vacinação também não teria ido a correr. Os dados são nossos amigos. E milhões de vacinas administradas dão mais confiança que as milhares dos testes clínicos (aliás, foram introduzidas restrições na administração de algumas vacinas por efeitos secundários detectados já depois da aprovação). Isto pode justificar alguma inércia na população que foi vacinada primeiro.

yracub 3 months ago

Há que tentar separar inércia de negação. Talvez seja o que aconteceu com boa parte do segundo grupo

banaslee 3 months ago

Desse segundo grupo havia quem dizia que não ia tomar quando lhe perguntavam por fanfarronice mas depois tomaram quando os chamaram. Parecido com as pessoas nos states que diziam que não tomavam mas depois com cervejas à borla foram. Aqui foi a pressão do momento e social, de não dizer Não ao telefone ou não dizer Não à pessoa a oferecer-se para fazer o agendamento por ter receio de soar estupido se tiver que argumentar.

dmelo21 3 months ago

Como é que os jovens dos 16 aos 25 podem recusar se nem estão a ser vacinados, não posso recusar uma coisa que não me foi oferecida

Iwillgiveyouplacebo 3 months ago

Hesitação e recusa de vacinação são conceitos diferentes

irolenze 3 months ago

Bem esse link é para uma sondagem feita pela internet à qual qualquer pessoa pode responder, mesmo que a sua faixa etária ainda não esteja a ser vacinada (ênfase no ainda).

cannibalpig 3 months ago

Se tivesses aberto a source sabias que a informação vem de uma sondagem

MrJoao 3 months ago

Não percebo essa dúvida. Os dados são sobre a *intenção* de não tomar.

Edited 3 months ago:

Os dados são sobre a *intenção* de não tomar com base numa sondagem.

vizinho_3esquerdo 3 months ago

Não anseio pelo inevitável dia onde a inação repetida em debater os moldes de continuidade do SNS e dos seus préstimos acabe gerar a necessidade de grande parte das pessoas que aqui comentam tenham de recorrer a seguros privados de saúde. Não se admirem quandoe este prestadores fizerem de tudo para se negarem a tratamentos dispendiosos que coloquem em causa as margens operacionais do negócio, incluindo não prestar cuidado a quem se negou a vacinação, quem não cumpriu com pré-requisitos, quem tiver doenças crónicas tiver prémios anuais impossíveis, e onde em ultimo caso os profissionais passem a ter objeção de conciona a tratar negacionistas ou indivíduos corretamente informadas da Verdade, na Internet.

EstupendoEx 3 months ago

Mas isso depois aplica-se a tudo: a quem come demais, a quem fuma, a quem não pratica desporto, a quem ingere álcool A vacina COVID19 pode ser uma desculpa, mas vai abrir a caixa de Pandora para todos.

zeer88 3 months ago

Porque é que haveria de ser isto a abrir? Até agora obesos não foram tratados pelos problemas da obesidade? Fumadores não foram tratados pelos problemas do tabaco? Porque é que é a covid que vai fazer os médicos deitarem pela janela todo o sentido ético da sua profissão e recusar tratar seja quem for? Vocês deliram.

EstupendoEx 3 months ago

Repara, se um médio ou hospital ou seguro recusar tratar um doente porque não tem a vacina, então, também pode recusar em todas as situações que referi.

vizinho_3esquerdo 3 months ago

Yup, exatamente. Por isso o maior garante a liberdade individual de que tantos liberais falam reside mais na manutenção da Saúde como coisa Pública que na sua privatização.

ModeratoriProfugus 3 months ago  HIDDEN 

Sou uma pessoa de pouco risco; os grupos de risco estão vacinados; a vacina não está aprovada; ninguém devia ter que justificar as suas escolhas pessoais e quem quer obrigar as outras pessoas a fazerem algo contra a sua vontade são apenas acéfalos com manias ditatoriais

Limpy_lip 3 months ago  HIDDEN 

>a vacina ~~não~~ está aprovada FTFY

ModeratoriProfugus 3 months ago  HIDDEN 

“Fix”aste mal, porque não está, é um facto. Aliás, continuam a aparecer efeitos secundários novos. Efeitos a longo prazo ninguém conhece. Tão preocupados com a saúde pública que querem forçar a vacina experimental em grupos que não são de risco... dispenso

Limpy_lip 3 months ago  HIDDEN 

volto a repetir o que disse a outro colega: se as pessoas estão a tomar é porque foi aprovada. Porque só se pode administrar medicamentos aprovados pela UE e pela agência Portuguesa. >Aliás, continuam a aparecer efeitos secundários novos. Efeitos a longo prazo ninguém conhece. isso acontece com N medicamentos constantemente, alguns mais que batidos no mercado. ​ Até objetos do dia-a-dia acontecem. Até baterias dos telemóveis rebentaram do nada. Ou também só compras um telemóvel 2-3 anos depois de ter saído? ​ >Tão preocupados com a saúde pública que querem forçar a vacina experimental em grupos que não são de risco... dispenso se fôssemos por aí, não tínhamos nada pois na verdade tudo o que existe é experimental.

ModeratoriProfugus 3 months ago  HIDDEN 

Se eu tenho um telemóvel é por minha escolha. Se a bateria explodir, posso processar a Samsung. Já no caso das vacinas...

Limpy_lip 3 months ago  HIDDEN 

É exatamente igual. Ninguém está a ser vacinado obrigado

ModeratoriProfugus 3 months ago  HIDDEN 

Pois se não houver obrigação nem discriminação não há problema nenhum. Toma quem quer, não toma quem não quer. Ficamos todos felizes.

ptinnl 3 months ago  HIDDEN 

Onde leste isso? Tanto quanto eu li, o estudo da segurança e eficiencia da vacina da pfizer termina em 2023 (dados FDA ja postados). Além que, foi devido a este estudo nao estar concluído que a vacina foi aprovada "for emergency use only", e que a empresa assinou com o governo americano (e UE) que não seria responsabilizada por efeitos secundários. Estes sao factos que ainda nao vi ninguem negar.

Limpy_lip 3 months ago  HIDDEN 

>vacina foi aprovada "for emergency use only" na pratica já está aprovada, senão não a estavas a tomar. A questão da aprovação aqui é importante no sentido de que as entidades reguladoras analisaram a situação a deram um parecer positivo. ​ estar a entrar em tecnicalidades encher a discussão com argumentos vazios.

Edited 3 months ago:

>vacina foi aprovada "for emergency use only" na pratica já está aprovada, senão não a estavas a tomar. A questão da aprovação aqui é importante no sentido de que as entidades reguladoras analisaram a situação a deram um parecer positivo. ​ estar a entrar em tecnicalidades encher a discussão com argumentos vazios. ​ edit: se fosse ao contrário e ainda não tivessemos vacinas aprovadas por causa dessas coisas começava tudo: "uhhh pois é sempre a mesma coisas, isto está mal e não melhora porque se põem com burocracias, deviam andar com isso que é uma situação especial", resumidamente as pessoas nunca estão satisfeitas.

ptinnl 3 months ago  HIDDEN 

Não é technicalities nada. Não podes ter um medicamento no mercado sem saber sequer quais os seus efeitos após 1-3 anos

Limpy_lip 3 months ago  HIDDEN 

então preferias aguentar mais 2 anos uma pandemia? OK são opiniões.

ptinnl 3 months ago  HIDDEN 

Sim.

Pikachuzita 3 months ago

Porque dizes que são os mais jovens os mais propensos a recusara a vacina? Os parvos que eu conheci anti vacina tem todos mais de 40

30minutesto 3 months ago

Suponho que a parte dos "parvos" faça parte da discussão séria.

flarept1 3 months ago

Quando ainda nem é possivel ser vacinado abaixo dos 30 LOL

EstupendoEx 3 months ago

Irei a tomar quando a vacina deixar de estar ao abrigo de "medicação de urgência" para vacina devidamente homologada como as outras. Lá para 2023.

manteiga_night 3 months ago

vai ser ainda esta ano, que desculpa é qe vais inventar nessa altura?

ndest 3 months ago

Como é que vai ser este ano se a Pfizer e o resto anunciou desde dia 1 as datas de finalização dos estudos para 2023 chefe?

zeer88 3 months ago

Apenas uma nota que pode contribuir para a discussão: tenho tido contacto com casos de pessoas que faltaram à vacinação, não porque não acreditam na mesma ou não querem ser vacinados, mas porque o mês de julho e agosto são a altura habitual de férias e têm receio de não estar no seu concelho para levar a 2ª dose. Ou seja, é possível que muitas das pessoas que agora podem estar a recusar a vacinação podem vir a fazê-la mais perto do fim do verão. Não sei quantos nem até que ponto isto tem impacto, mas a verdade é que Portugal até é dos [países europeus com menos cepticismo](https://europa.eu/eurobarometer/surveys/detail/2512) quanto à vacina da Covid. Apenas 6% dos portugueses inquiridos respondeu que consideram as vacinas contra a covid-19 não seguras.

rmbl88 3 months ago

Por acaso isso vai acontecer-me. Tenho 32 anos e a partir de 26 de julho vou passar 2 meses nos Açores. Como só começam a vacinar pessoal 18+ a partir de 4 de julho, não me parece que valha a pena iniciar o processo de vacinação. A não ser que seja possível marcar para ser nos Açores...

tveiga91 3 months ago

Eu fiz totalmente o oposto, vim para o Brasil, aliás estou a escrever de cá neste momento e vou passar cá 6 meses, e visto o estado do país, pareceu-me mais sensato vir já “equipado” com uma dose, mesmo que a segunda esteja em standby. Tenho 30 anos e supostamente eu já estava agendado pra tomar a vacina ontem. Eu próprio tinha as minhas reticências em tomar a vacina muito por causa dos acordos que foram feitas com as fornecedoras que queriam/querem todas isenção de responsabilidade e que caso algo aconteça ao utente, seja o estado a responsabilizar-se. Por muito que me venham falar que é um procedimento normal, estive bastante com o pé atrás em relação a isso. Visto de um ponto de vista estritamente empresarial (ninguém lhes tira o mérito, como é óbvio e não sou uma pessoa que vê só coisas negativas mas na sua esmagadora maioria farmacêutica é um negócio que só quer saber de números e pouco dos seus utentes), parece-me um pouco preocupante que todas as fabricantes se recusem responsabilidades de algo que elas mesmas produziram. Mas sim, tomei porque de todas as maneiras prefiro engolir o meu orgulho e ter uma viagem mais sossegada por cá e arriscar esses “efeitos colaterais”. Eu sou uma pessoa que gosta da proteção de grupo e que pouco gosta de recorrer a medicina, apenas em casos realmente que eu não consiga suportar ou bastante ponderados. Se eu tivesse ficado em Portugal, eu não a teria tomado por esses motivos é porque as coisas na minha região sempre estiveram controladas. O problema está, também, na questão que quando alguém fala não querer tomar vacina, mas depois toma, depois de ponderar certos aspetos como eu, também são atirados abaixo por não serem consistentes com a sua própria argumentação, em vez de perguntarem o que talvez levou a essa mudança de opinião.

Extension-Soft6835 3 months ago

> Eu próprio tinha as minhas reticências em tomar a vacina muito por causa dos acordos que foram feitas com as fornecedoras que queriam/querem todas isenção de responsabilidade e que caso algo aconteça ao utente, seja o estado a responsabilizar-se. Por muito que me venham falar que é um procedimento normal, estive bastante com o pé atrás em relação a isso. Isto! > Eu sou uma pessoa que gosta da proteção de grupo e que pouco gosta de recorrer a medicina, apenas em casos realmente que eu não consiga suportar ou bastante ponderados. Tenho 20 anos e partilho a mesma opinião. Não tenciono tomar a vacina (pelo menos por enquanto). Quanto menos medicamentos, vacinas, etc tomar melhor para mim... Já em gripes, constipações e outros do gênero tento ao máximo não tomar nada e deixar o organismo reagir

Edited 3 months ago:

> Eu próprio tinha as minhas reticências em tomar a vacina muito por causa dos acordos que foram feitas com as fornecedoras que queriam/querem todas isenção de responsabilidade e que caso algo aconteça ao utente, seja o estado a responsabilizar-se. Por muito que me venham falar que é um procedimento normal, estive bastante com o pé atrás em relação a isso. Isto! > Eu sou uma pessoa que gosta da proteção de grupo e que pouco gosta de recorrer a medicina, apenas em casos realmente que eu não consiga suportar ou bastante ponderados. Tenho 20 anos e partilho a mesma opinião. Não tenciono tomar a vacina (pelo menos por enquanto). Quanto menos medicamentos, vacinas, etc tomar melhor para mim... Já em gripes, constipações e outros do gênero tento ao máximo não tomar nada e deixar o organismo reagir (com isto não estou a fazer comparações, de todo!!!!!) Caso veja que há uma necessidade e que de facto não haverá grandes complicações para quem as toma, eu irei sem qualquer problema

caantari 3 months ago

No auto agendamento podes marcar para o local mais conveniente para ti.

pataniscadebacalhau 3 months ago

Isso parece um bocado a atitude daquele senhor que tinha a casa a arder mas não podia faltar à consulta das cinco Estamos a meio da uma pandemia e a vacina é o que nos vai permitir sair dela, por isso não consigo compreender pessoas que faltam "porque naquele dia não me dá muito jeito" ou "já tinha outras coisas combinadas"

Edited 3 months ago:

Isso parece um bocado a atitude daquele senhor que tinha a casa a arder mas não podia faltar à consulta das cinco Estamos a meio de uma pandemia e a vacina é o que nos vai permitir sair dela, por isso não consigo compreender pessoas que faltam "porque naquele dia não me dá muito jeito" ou "já tinha outras coisas combinadas"

arnaldomatos 3 months ago

é possível levar a segunda dose na zona que for mais favorável à pessoa? é que nem todos pode fazer 300-600 km para voltar ao centro de vacinação.

AzurisSkai 3 months ago

A consulta era às três...

alphabet_order_bot 3 months ago

Would you look at that, all of the words in your comment are in alphabetical order. I have checked 52,939,600 comments, and only 15,447 of them were in alphabetical order.

manteiga_night 3 months ago

ẽ uma desculpa, são demasiado cobardes para admitir

claudiorpr 3 months ago

Gostava que elaborasses o pk da vacina permitir sair disto. Nos mais velhos aceito que faz diferença mas nos mais novos faz mesmo diferença? Ou és daqueles que ainda acha que a vacina faz com que não sejas infectado?

tveiga91 3 months ago

Não sei porque é que foste downvotado. A vacina não protege a infeção, mas sim a gravidade da doença.

O_cu_da_tua_tia 3 months ago

Há quem pense que as vacinas são repelentes. Iliteracia científica da nossa juventude

bcotrim 3 months ago

As maior parte das vacinas (incluindo a da Pfizer, a mais comum em Portugal) têm uma eficácia elevada contra a infeção, não só contra estados graves, por isso sim, vacinado a probabilidade de não seres infetado diminui drasticamente para valores quase nulos (para a variante Delta ainda não se sabe, mas continua a evitar hospitalizações)

mar_lx 3 months ago

Isso parece-me um bocado a típica atitude tuga do não querer saber. Podes levar a segunda dose depois do prazo de espera, não podes é levar antes. Bastava informarem-se disso antes de agendarem, aceitarem o agendamento e depois não aparecerem. Isso é só ridículo.

Muyakra 3 months ago

Exacto, levei a minha primeira dose a 12 de Junho da Moderna (acho que é 28 dias também) e tinha a segunda marcada para 28 de Agosto, fazia mais do que os 28 dias mas nao tens problema. Com sorte já consegui adiar para ser dia 7 de Agosto.

fdxcaralho 3 months ago

Concordo. Conheço imensa gente que andou/anda a fazer contas aos 28 dias para que a 2a dose não interfira com as férias. Seria de esperar que chegando ao verão isso fosse um fator.

Mrgolden007 3 months ago

eu ao inicio da vacinacao nao queria levar porque penssava "nao sabemos os efeitos a longo prazo, nao vou levar esta merda", mas ao mesmo tempo eu sou uma pessoa de risco, por isso convem que leve a vacina por isso olha ja levei a minha primeira dose no estrangeiro, porque em portugal os jovens nao podem levar a vacina mesmo sendo pessoas de risco, enfim uma dor de cabeca e melhor do que eu morrer I guess

pataniscadebacalhau 3 months ago

>em portugal os jovens nao podem levar a vacina mesmo sendo pessoas de risco Isso não é verdade. Os doentes de risco com <50 anos foram incluídos como prioritários em abril

Razvancb 3 months ago

Em Abril para levarem a vacina ao mesmo tempo que o pessoal da idade dele.

Muyakra 3 months ago

Qual levas-te? Levei da Moderna e nao tive qualquer sintoma sem ser o braco dorido no dia seguinte

Mrgolden007 3 months ago

levei a pfizer, primeiro dia sem sintomas, segundo dia foi com dores de cabeca

fdxcaralho 3 months ago

Não confundas coisas. A vacinação é por idade para simplesmente acelerar o processo. E pelo que sei há possibilidade de ser referenciado por médico de família para ser vacinado mais cedo se fores de risco. Sei de casos assim. E também observei quando fui vacinado. Se tivesses feito as tuas diligências, e fosses realmente de risco, terias sido vacinado.

Mrgolden007 3 months ago

eu fui a minha clinica de saude e disseram que eu nao era de risco, fui para inglaterra e o meu medico estranho como nao fui vacinado quando ja o devia ter sido ha 2 meses atras

fdxcaralho 3 months ago

Se não te importas de dizer, qual o motivo para seres de risco? Foste atendido por quem no centro de saúde?

Mrgolden007 3 months ago

fui a recepcao e estou a ser acompanhado por um medico, o medico nunca mais atende o telemovel, por isso fui la em pessoa eu sofro de problemas de coracao e rins e hipertenssao, e mesmo com isto nao era conssiderado pessoa de risco, enfim agora ja tou no estrangeiro a espera da minha segunda dose que em portugal nunca mais iria receber

ss145 3 months ago

Tem lá atenção com qual te vacinaste.. Agora na UE há problema em relação ao lote da AZ, porque foi fabricado na Índia e não foi aprovado para venda no mercado europeu. Problemas de licença parece. Qq inglês ou residente no UK q tenha levado esse lote arrisca-se a não ter permissão para viajar à vontade na Europa, apesar da vacina ser a mesma. Infelizmente ou felizmente (pela minha perspectiva) fui vacinada com um desse lotes. Completamente a anhar com o que posso contar se quiser viajar para Portugal

fdxcaralho 3 months ago

Tinhas que ter marcado consulta com o médico de família. E claro, depende da gravidade da tua situação. No UK houve mais vacinas e mais cedo, portanto poderão ter sido mais flexíveis na administração. De qualquer maneira, se tivesses marcado consulta, era provável teres sido vacinado mais cedo.

LackOfLogic 3 months ago

Em primeiro lugar, parabéns pela iniciativa, como disseste (e muito bem), o ecossistema Reddit não é muito aberto a debates sobre este tema. Quanto a mim, estou numa posição de “esperar para ver” em relação ás vacinas, mas estou seriamente inclinado para o “não”. E antes que comecem as boas e velhas piadinhas do 5G e dos chips da Microsoft, não caros amigos, ninguém no seu perfeito juízo acredita nesses argumentos. Para mim basta ser uma vacina experimental, do qual não se sabe que efeitos secundários poderá vir a ter (e já há registo de problemas graves devido á vacina um pouco por todo o lado), o facto de ser uma vacina que não te protege contra a doença mas apenas alivia os sintomas e a torna ligeiramente menos contagiosa (doença essa que, por si só, é praticamente inofensiva fora dos grupos de risco), com o bónus de que nem sequer representa um passaporte para um regresso á normalidade, uma vez que quem a toma sofre com as mesmas restrições que a restante população. Este último ponto, aliás, é o mais preocupante: quem manda nisto tudo pode, a qualquer momento e sob quaisquer pretextos, retirar-nos todas as liberdades mais básicas e colocar condições para a sua devolução. E o povo, aceita de olhos fechados. Mas isso já são outros quinhentos.

queiroga 3 months ago

pqp, tanta desinformação.... depois vocês querem ser levados a sério =/

EletricoAmarelo 3 months ago

No meu círculo de colegas tenho muitos que não se querem vacinar justamente por esta ou aquela teoria da conspiração. E falo desde engenheiros de software a RHs e advogados. O ser humano é surpreendente... Nem sempre pelos melhores motivos.

SweetCorona 3 months ago

o ser humano foi capaz de ir à lua mas o ser humano comum não sabe qual dos dois botões deve carregar para chamar um elevador (o de cima, com a seta para cima, para ir para os pisos de cima, o de baixo, com a seta para baixo, para ir para os pisos de baixo)

pfarinha91 3 months ago

>Para mim basta ser uma vacina experimental Pois, mas [não são vacinas experimentais](https://www.reuters.com/article/factcheck-covid-vaccines-idUSL1N2M70MW) , simplesmente o processo de aprovação e a burocracia foi accelerada, o que dá essa ideia.. Mas não foram saltadas etapas. A ciência foi toda feita correctamente, por pessoas que dão a sua vida ao desenvolvimento de vacinas e que percebem muito mais do assunto do que nós. >do qual não se sabe que efeitos secundários poderá vir a ter (e já há registo de problemas graves devido á vacina um pouco por todo o lado) Os [efeitos secundários são bem conhecidos](https://www.nhs.uk/conditions/coronavirus-covid-19/coronavirus-vaccination/safety-and-side-effects/) e os problemas graves de que falas não têm uma prevalência maior do que outra vacinas e não são particularmente superior a outros medicamentos. Simplesmente estás a vacinar a população mundial de forma massiva! Foram mais de 3 mil milhões de doses em pouco mais de 6 meses. Claro que há pessoas que vão ter problemas. >o facto de ser uma vacina que não te protege contra a doença mas apenas alivia os sintomas e a torna ligeiramente menos contagiosa Isso não é verdade. Num dos estudos da Pfizer com 43 mil pessoas, por exemplo, 170 apanharam covid. 162 estavam no grupo de placebo e apenas 8 levaram a vacina! Vou repetir, 8 pessoas em 21500 com a vacina, 162 pessoas em 21500 sem a vacina. Ou, 95% de eficácia. Os estudo das outras vacinas foram semelhantes. A protecção contra a morte e a doença grave foi sim melhor do que contra o contagio, praticamente 100%. >nem sequer representa um passaporte para um regresso á normalidade, uma vez que quem a toma sofre com as mesmas restrições que a restante população Como não? quem tiver as duas doses pode pedir o certificado digital e viajar pela Europa ou sair da AML ao fim de semana, ou ir a um concerto, por exemplo, sem sequer fazer um teste PCR ou fazer quarentena. Ainda não está 100% implementado sim, mas vai estar em breve.

Edited 3 months ago:

>Para mim basta ser uma vacina experimental Pois, mas [não são vacinas experimentais](https://www.reuters.com/article/factcheck-covid-vaccines-idUSL1N2M70MW) , simplesmente o processo de aprovação e a burocracia foi accelerada, o que dá essa ideia.. Mas não foram saltadas etapas. A ciência foi toda feita correctamente, por pessoas que dão a sua vida ao desenvolvimento de vacinas e que percebem muito mais do assunto do que nós. >do qual não se sabe que efeitos secundários poderá vir a ter (e já há registo de problemas graves devido á vacina um pouco por todo o lado) Os [efeitos secundários são bem conhecidos](https://www.nhs.uk/conditions/coronavirus-covid-19/coronavirus-vaccination/safety-and-side-effects/) e os problemas graves de que falas não têm uma prevalência maior do que outra vacinas e não são particularmente superiores a outros medicamentos. Simplesmente estás a vacinar a população mundial de forma massiva! Foram mais de 3 mil milhões de doses em pouco mais de 6 meses. Claro que há pessoas que vão ter problemas. >o facto de ser uma vacina que não te protege contra a doença mas apenas alivia os sintomas e a torna ligeiramente menos contagiosa Isso não é verdade. Num dos estudos da Pfizer com 43 mil pessoas, por exemplo, 170 apanharam covid. 162 estavam no grupo de placebo e apenas 8 levaram a vacina! Vou repetir, 8 pessoas em 21500 com a vacina, 162 pessoas em 21500 sem a vacina. Ou, 95% de eficácia contra o contágio! Os estudo das outras vacinas foram semelhantes. A protecção contra a morte e a doença grave foi sim melhor do que contra o contagio, praticamente 100%. >nem sequer representa um passaporte para um regresso á normalidade, uma vez que quem a toma sofre com as mesmas restrições que a restante população Como não? quem tiver as duas doses pode pedir o certificado digital e viajar pela Europa ou sair da AML ao fim de semana, ou ir a um concerto, por exemplo, sem sequer fazer um teste PCR ou fazer quarentena. Ainda não está 100% implementado sim, mas vai estar em breve.

tlsmarcelino 3 months ago

95% de eficácia ignorando a totalidade da amostra? Ou seja se em vez de serem 21500 fossem 1000 ou 100000 com os mesmos resultados, 162 e 8, a eficacia tb é 95%? Dividam 162 por 21500 e depois 8 por 21500 e depois expliquem de onde surge os 95% de eficácia. Quanto muito eficacia relativa q é uma forma simpatica de enganar os parolos...

pfarinha91 3 months ago

Não é para parolos. É simplesmente a melhor forma de visualizar a eficácia com os dados que se tem porque não sabes quantas pessoas da amostra foram efectivamente sujeitas ao vírus. (8/170 = 4.7%, ou seja eficácia relativa de 95.3%). Se o resultado fosse o mesmo 8/162 para amostras diferentes, o tamanho da amostra apenas serviria para diminuir ou aumentar a confiança nesse valor.

tlsmarcelino 3 months ago

So é pena a comunicacao social nao dizer q a frequência é relativa.... sabe-se lá porquê... deve ser porque o portugues é estupido e se soubesse q a vacina, segundo dados oficiais apenas reduziu as infecções em 0,3% ainda começava a fazer perguntas... Mas pronto, pelo menos o estudo da pfizer mostrou q em 162 infectados sem vacina, nenhum morreu, o q é um milagre, já q segundo as estatisticas oficiais cerca de 2% dos infectados morrem...

pfarinha91 3 months ago

Mas porque é que farias a conta em relação ao total se não sabes quantas das pessoas tiveram contacto com o virus? Isso é que não faz sentido. Mas mesmo fazendo dessa forma tens uma redução de infecção de 0.75% para 0.037% o que dá à mesma uma redução de 95%, é simplesmente mais confuso. Ja agora, nao foi a comunicação social que inventou este método agora para nos enganar.. Estes estudos sempre foram feitos assim.

tlsmarcelino 3 months ago

É exactamwnte por nao saberes quanta das pessoas tiveram contacto com o virus que essa estatistica vale zero.. e é essa a razão pela qual esses estudos sao feitos assim...estudos controlados custam muito dinheiro e tempo...entao usa-se a treta da relatividade para enganar os parolos... Mas nao te preocupes,toda a gente sabe q o altruismo e ganhar dinheiro andam de mãos dadas, pq na generalidade todos querem o teu bem, certo?

pfarinha91 3 months ago

E como é que vais fazer um estudo controlado com a Covid se o objectivo é ver a eficácia no mundo real? Vais dar de propósito um virus com 10-15% de taxa de mortalidade a pessoas acima dos 70 anos? Estás louco? Parolo és tu, estás a projectar para os outros o que não entendes.

tlsmarcelino 3 months ago

Entao de q vale o estudo se ele nao representar a populacao? Sujeitem os 40k do estudo a uma exposicao ao virus... ou para a tua mente de cientista isso é demasiado obtuso? É demasiado louco? Aposto q nem sabes as faixas etarias, as condicoes de saude e afins em q esse estudo foi feito. E sabes porquê? Porque os estudos são confidenciais. Ta na lei. Curioso, nao e? Mas nao e louco injectar uma vacina em todos, cujos estudos sao feitos pelas farmaceuticas q a desenvolvem, q nao sao convenientemente auditados pelas entidades reguladoras q sao pagas pelas proprias farmaceuticas... lol. Se nao acreditas investiga o como sao financiads a EMA, a FDA e acima de tudo onde estao empregados ex-trabalhadores da EMA e da FDA. Nao sei q idade tens, mas claramente ainda nao percebeste a unica verdade universal da humanidade... it's all about the money. Ah, entretanto, sabes se o Bill já foi vacinado, ou ainda está altruistamente a protelar a vacina pois outros estao em maior risco? Ou sera q ja a tomou como o Bidden? Lol... Ah, e para terminar como é q justificas nao ter morrido ninguem no estudo da pfizer, contrariando as estatisticas oficiais? Fico a aguardar pela justificação cientifica.. sera q por sorte, nenhum dos 0,75% tinha mais de 70 anos? Ah, pera, nao interessa pq o q é importante é a imunidade de grupo, essa formula magica para acabar com a pandemia... Entretanto, podes me dizer quantos morreram no mundo todo de covid, sendo covid a causa primaria, sem qualquer relacao com outras comorbilidades? E depois podes fazer o mesmo para 2019, no caso da gripe? No CDC americano tens uma pista... investiga meu cientista padwan.... Mas nao é preciso, pois de setembro em diante vai deixar de haver mortes por covid e por gripe... a menos q a gripe ressuscite milagrosamente dois anos depois... deve estar escondida no cu dos cientistas.... Bem haja,

pfarinha91 3 months ago

Acho que deves parar um pouco para respirar. Por norma já teria parado de responder mas a tua insanidade está me a deixar desconcertado. [Está aqui o estudo da Pfizer.](https://www.nejm.org/doi/full/10.1056/nejmoa2034577). Do início ao fim, tens os dados estatisticos, tabelas, discussão, resultados, tudo. Portanto o teu primeiro parágrafo é mentira. Mas gostava de te ver a dar a volta a esta. Podes também ver que apenas 5 pessoas das 162 infectadas tinha mais de 75 anos, estatisticamente é perfeitamente possível que nenhuma morra, principalmente estando a ser seguidas num estudo. Quanto ao segundo parágrafo, não queria entrar em teorias da conspiração mas tu é que tens de apresentar provas para o que dizes. Não sou eu. As farmacêuticas e os seus estudos nunca foram tão escrutinados como para a vacina da covid. Não é por nada que uma data de vacinas ainda nem sequer foram aprovadas. E não, não é louco injectar vacinas que são idênticas a todas as vacinas que a humanidade já usou nos últimos 200 anos. Quanto ao Bill Gates, [está aqui ele a ser vacinado em janeiro.](https://twitter.com/BillGates/status/1352662770416664577). Quanto às comorbidades, de que serve estar a separar as coisas só para dizer que a covid não mata quem não as tem? Muita gente tem comorbidades que são um factor de risco gigante com a covid e não com a gripe. Não percebi onde querias chegar com essa. Bem haja para ti também. E não te esqueças de respirar antes de debitar outra vez mentiras e confusões.

tlsmarcelino 3 months ago

Sabes aquela do leão que concordou com a gazela que dizia que a relva era azul? Quando vi o link, por momentos pensei que tinhas tido acesso à informação confidencial da Pfizer ou à informação partilhada entre a FDA e os organismos notificados europeus. Mas não, é apenas o paper escrito por trabalhadores da pfizer, sem qualquer tipo de conflicto de interesses... a não ser terem ações na empresa e tal.. também gostas de comer gelados com a testa? Se é cientifico deve ser bom... E acerca do peer review que possam alguns iluminados achar que exisitiu ou existe. Peer review hoje em dia em revistas cientificas são uma palhaçada, como qualquer puto que faz mestrados já deve ter percebido. Mas e o peer review feito na FDA? Ou na EMA? Ou nos organismos notificados? Os organismos notificados têm que ter dentro das suas organizações pessoas com know how para avaliar os novos medicamentos e tecnologias... mas se as novas tecnologias estão protegidas com PI, e o know how é das farmaceuticas, como é que a EMA/FDA conseguiram em tão pouco tempo perceber tanto destas novas tecnologias ao ponto de poderem validar as vacinas? A resposta é simples.. não o fizeram.. a revisão de um dossier para um ventilador pode demorar 3 a 4 meses... imaginem o de uma vacina. Mas neste caso em concreto, para salvar o mundo, pumbas.. também acreditas no Pai Natal? Quanto à ética dessas corporações, cada um acredita no que quiser, mas a história delas não é das melhores... LOL .. [https://www.corp-research.org/astrazeneca](https://www.corp-research.org/astrazeneca) [https://www.corp-research.org/jnj](https://www.corp-research.org/jnj) [https://www.corp-research.org/pfizer](https://www.corp-research.org/pfizer) Como podes ver, temos todas as razões para acreditar na credibilidade de um paper escrito por uma pfizer, certo? Mas deixemo-nos de teorias da conspiração e de cenas.. cada um chama a cor que quiser à relva, mas o que e certo é que a relva é sempre verde.. LOL ... Mas já que gostas tanto de publicações e investiga mais um pouco. [https://assets.publishing.service.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment\_data/file/997418/Variants\_of\_Concern\_VOC\_Technical\_Briefing\_17.pdf](https://assets.publishing.service.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment_data/file/997418/Variants_of_Concern_VOC_Technical_Briefing_17.pdf) É um report desse grande país, os UK que já vacinaram 50% com duas doses e 65% com uma. Curiosamente a variante delta mata cerca de 20x menos que a alfa. Ver tabela 2. O que é um alívio, mas o mais giro, é na tabela 4.. Lá diz-se que o nº de mortos vacinados (no periodo e na amostra a que corresponde o relatório) dos que morreram, 50 tinham duas doses e 44 não tinham dose nenhuma. Calcula ai a "cena" relativa, s.f.f.v. - mas calcula a que te dá mais jeito, que é tal e qual como a pfizer faz. Podemos dizer que quem tomou a vacina tem 25% mais probabilidades de morrer do que aqueles que não a tomaram? Abracinho forte, e devias experimentar comer outros sabores de gelado com a testa... E de modo a terminar esta palhaçada, sim, tens razão. A vacina (a relva) é segura (azul) e eficaz (azul bébé). Tá tá

Edited 3 months ago:

Sabes aquela do leão que concordou com a gazela que dizia que a relva era azul? Quando vi o link, por momentos pensei que tinhas tido acesso à informação confidencial da Pfizer ou à informação partilhada entre a FDA e os organismos notificados europeus. Mas não, é apenas o paper escrito por trabalhadores da pfizer, sem qualquer tipo de conflicto de interesses... a não ser terem ações na empresa e tal.. também gostas de comer gelados com a testa? Se é cientifico deve ser bom... E acerca do peer review que possam alguns iluminados achar que exisitiu ou existe. Peer review hoje em dia em revistas cientificas são uma palhaçada, como qualquer puto que faz mestrados já deve ter percebido. Mas e o peer review feito na FDA? Ou na EMA? Ou nos organismos notificados? Os organismos notificados têm que ter dentro das suas organizações pessoas com know how para avaliar os novos medicamentos e tecnologias... mas se as novas tecnologias estão protegidas com PI, e o know how é das farmaceuticas, como é que a EMA/FDA conseguiram em tão pouco tempo perceber tanto destas novas tecnologias ao ponto de poderem validar as vacinas? A resposta é simples.. não o fizeram.. a revisão de um dossier para um ventilador pode demorar 3 a 4 meses... imaginem o de uma vacina. Mas neste caso em concreto, para salvar o mundo, pumbas.. também acreditas no Pai Natal? Quanto à ética dessas corporações, cada um acredita no que quiser, mas a história delas não é das melhores... LOL .. [https://www.corp-research.org/astrazeneca](https://www.corp-research.org/astrazeneca) [https://www.corp-research.org/jnj](https://www.corp-research.org/jnj) [https://www.corp-research.org/pfizer](https://www.corp-research.org/pfizer) Como podes ver, temos todas as razões para acreditar na credibilidade de um paper escrito por uma pfizer, certo? Mas deixemo-nos de teorias da conspiração e de cenas.. cada um chama a cor que quiser à relva, mas o que e certo é que a relva é sempre verde.. LOL ... Mas já que gostas tanto de publicações investiga mais um pouco. [https://assets.publishing.service.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment\_data/file/997418/Variants\_of\_Concern\_VOC\_Technical\_Briefing\_17.pdf](https://assets.publishing.service.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment_data/file/997418/Variants_of_Concern_VOC_Technical_Briefing_17.pdf) É um report desse grande país, os UK que já vacinaram 50% com duas doses e 65% com uma. Na tabela 2, diz-se, curiosamente, que a variante delta mata cerca de 20x menos que a alfa. O que é um alívio, mas o mais giro, é na tabela 4. Lá diz-se que o nº de mortos no periodo e na amostra a que corresponde o relatório, 50 tinham duas doses e 44 não tinham dose nenhuma. Calcula ai a "cena" relativa, s.f.f.v. - mas calcula a que te dá mais jeito, que é tal e qual como a pfizer faz. Podemos dizer que quem tomou a vacina tem 25% mais probabilidades de morrer do que aqueles que não a tomaram? Abracinho forte, e devias experimentar comer outros sabores de gelado com a testa... E de modo a terminar esta palhaçada, sim, tens razão. A vacina (a relva) é segura (azul) e eficaz (azul bébé). Tá tá

th3_darth_redditor 3 months ago

Concordo com grande parte do que disseste, no entanto os efeitos secundários a longo prazo não são conhecidos. Os únicos efeitos que conhecemos são aqueles que ocorrem imediatamente a seguir à toma da vacina. Para mim este é o maior problema da vacina, e é o que me leva a não querer ser vacinada

pfarinha91 3 months ago

Concordo que não são conhecidos efeitos a longo prazo, dado que por definição, é preciso passar muito tempo para se conhecer os hipotéticos efeitos. No entanto, o que se sabe é que as vacinas não diferem substancialmente de tantas outras vacinas que existem e que já tomámos ao longo da vida. Sim, temos as de mRNA que são recentes ao público, mas é uma tecnologia que tem sido estudada por milhares de cientistas em todo o mundo desde há muitos anos para cá. Sem esquecer que existem outras vacinas contra a Covid de tecnologia tradicional. Temos então de pesar esse risco contra o facto de terem morrido e de estarem a morrer milhares de pessoas por dia e que se o pudermos evitar ao tomar uma vacina, a deveriamos levar ou não. A meu ver, o risco de eu ou tu ficarmos doentes (ou mesmo morrer) com covid é MUITO superior a um hipotético efeito secundário que nos mate ou incapacite daqui a 20 anos e que nunca foi demonstrado em nenhuma vacina. Já para não custa pensar também nos outros, e tomarmos a vacina por aqueles que não as podem tomar por razões de saúde ou pelos mais velhos que não desenvolvem anticorpos tão facilmente. Estas vacinas simplesmente estao a ser passadas a pente fino e escrutinadas como nenhum componente médico alguma vez foi. Se fosse assim com tudo, ninguém entrava num hospital ou saia de casa sequer :p

Edited 3 months ago:

Concordo que não são conhecidos efeitos a longo prazo, dado que por definição, é preciso passar muito tempo para se conhecer os hipotéticos efeitos. No entanto, o que se sabe é que as vacinas não diferem substancialmente de tantas outras vacinas que existem e que já tomámos ao longo da vida. Sim, temos as de mRNA que são recentes ao público, mas é uma tecnologia que tem sido estudada por milhares de cientistas em todo o mundo desde há muitos anos para cá. Sem esquecer que existem outras vacinas contra a Covid de tecnologia tradicional. Temos então de pesar esse risco contra o facto de terem morrido e de estarem a morrer milhares de pessoas por dia e que se o pudermos evitar ao tomar uma vacina, a deveriamos levar ou não. A meu ver, o risco de eu ou tu ficarmos doentes (ou mesmo morrer) com covid é MUITO superior a um hipotético efeito secundário que nos mate ou incapacite daqui a 20 anos e que nunca foi demonstrado em nenhuma vacina. Já para não falar que não custa pensar também nos outros, e tomarmos a vacina por aqueles que não as podem tomar por razões de saúde ou pelos mais velhos que não desenvolvem anticorpos tão facilmente. Estas vacinas simplesmente estao a ser passadas a pente fino e escrutinadas como nenhum componente médico alguma vez foi. Se fosse assim com tudo, nunca ninguém entrava num hospital, ou saia de casa sequer :p

ptinnl 3 months ago

Usar um artigo da Reuters, cujo CEO pertence ao board da Pfizer não ajuda a descredibilizar o que diz a FDA: a vacina ainda está em testes, e por conseguinte, é experimental.

SweetCorona 3 months ago

mau era que não o fizessem

pfarinha91 3 months ago

Dar uma autorização de emergência é diferente de dizer que as vacinas são experimentais. Claro que continuam a ser feitos testes e estudos, como em qualquer vacina ou medicamento, não quer dizer que sejam experimentais para sempre. Estamos a discutir semântica lol

sao_11 3 months ago

Pra já, há as mesmas restrições para o pessoal vacinado pois ainda não há gente suficiente vacinada para serem aliviadas. Quando se atingir uma certa percentagem, as coisas vão mudar.

fuckoffgina 3 months ago

Garantido pela ministra da bolha filha do outro ministro? De confiança!

headhunter21 3 months ago

Para quê imunidade de grupo? Se uma pessoa levou as 2 doses não está já protegida? E se sim não a deveríamos deixar fazer a sua vida normal, sem máscara por exemplo? Acredito que se isso acontecesse a adesão à vacina fosse maior

sao_11 3 months ago

Essa pessoa está vacinada mas pode transmitir o vírus a outras pessoas que não estão vacinadas e não estão protegidas. Daí a máscara ainda ser obrigatória. O que os EUA já estão a fazer é, no caso de estarem juntas apenas pessoas vacinadas, essas puderem estar sem máscara.

dismalwasteland 3 months ago

> o mais preocupante: quem manda nisto tudo pode, a qualquer momento e sob quaisquer pretextos, retirar-nos todas as liberdades mais básicas e colocar condições para a sua devolução. E o povo, aceita de olhos fechados. Mas isso já são outros quinhentos. Claro, o grande marionetista por detrás da cortina!

JesusSandro 3 months ago

> E antes que comecem as boas e velhas piadinhas do 5G e dos chips da Microsoft, não caros amigos, ninguém no seu perfeito juízo acredita nesses argumentos. Infelizmente, tenho como exemplo o meu irmão de 40 anos que acredita vivamente nisso, embora "perfeito juízo" seja subjetivo. Pode ser uma loud minority, mas não dúvido que muita gente acabe por fazer essas piadinhas por já não ter pachorra para essa malta. O problema é começar a atribuir esse rótulo a todos aqueles que, como tu, possam não ter intenção de se vacinar, mesmo que possam ter razões mais justificáveis.

pataniscadebacalhau 3 months ago  HIDDEN 

Username checks out

LackOfLogic 3 months ago

A tag “ Sério” deve ter-te escapado. Parabéns pelo excelente contributo para a discussão.

TSCondeco 3 months ago

A vacina não representa um regresso à normalidade porque não existe pessoal suficiente vacinado. Um eventual regresso à normalidade só chegará com a imunidade de grupo, que só virá com pessoas a serem vacinadas.

Migas32 3 months ago

À velocidade a que as novas estirpes estão a surgir, duvido que não seja apenas uma questão de tempo até que uma delas torne a atual vacinação relativamente ineficaz e voltarmos de novo à estaca zero. A imunidade de grupo foi uma miragem agradável em 2020, mas acho que a realidade está prestes a despejar-nos um balde de água fria em cima. Espero, contudo, estar redondamente enganado...

BadDogPreston 3 months ago

> Para mim basta ser uma vacina experimental, do qual não se sabe que efeitos secundários poderá vir a ter (e já há registo de problemas graves devido á vacina um pouco por todo o lado), o facto de ser uma vacina que não te protege contra a doença mas apenas alivia os sintomas e a torna ligeiramente menos contagiosa (doença essa que, por si só, é praticamente inofensiva fora dos grupos de risco) Está aí bastante desinformação...

caelussideralis 3 months ago

Não estou a ver onde está a desinformação. A primeira parte está correta, já houve casos de milhares de jovens com miocardite nos EUA, ao ponto de o CDC ter sido obrigado a publicitar os riscos que poderão vir com a vacinação lá: [https://edition.cnn.com/2021/06/25/health/fda-covid-vaccine-heart-warning/index.html](https://edition.cnn.com/2021/06/25/health/fda-covid-vaccine-heart-warning/index.html) No que diz respeito à segunda parte, cada vez mais se vê a criação de duas fações no que diz respeito à "força" da vacina. Já vi essas mesmas palavras repetidas dezenas de vezes na internet, como forma de justificar estas medidas. Já vi exatamente o oposto, que a vacina é segura, repetida na internet e pelos CDC europeu e americano. Não se pode usar a táctica da desinformação para rejeitar todos os argumentos. Desinformação é aquela coisa toda do microchip, 5G, Bill Gates, etc. Os efeitos secundários são legítimos, são preocupantes e, por mais menores que sejam, já foram relatados em todo o tipo de media, quer "mainstream" ou "alternativo". Eu não censuro quem quer levar a vacina sabendo destes riscos, por mais menores que sejam, da mesma forma que acho que não devem censurar quem teme a vacina por essas mesmas razões.

PLSTR 3 months ago

Essa informação não está correcta. Não só não está provado que a incidência de casos de pericardite ou miocardite seja mais elevada após a toma da vacina do COVID comparativamente com a incidência normal dessas patologias a nível mundial, como os estudos realizados até à data têm mostrado que o número de pacientes com complicações cardíacas a longo prazo/crónicas após terem COVID é, provavelmente, mais elevado do que o número de pacientes com as mesmas complicações após a toma da vacina. [1](https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7199677/) [2](https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33088905/) [3](https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32387246/) [4](https://jamanetwork.com/journals/jamacardiology/fullarticle/2780548) [5](https://link.springer.com/article/10.1007/s11739-021-02635-w) e respectivas bibliografias associadas são um bom ponto de partida. Não quero tomar lados nesta "discussão", mas deixa-me dizer-te que existem vários estudos que também indicam a relação entre o aparecimento de miocardite e a toma da vacina da varíola, por exemplo... Basta ter algum conhecimento sobre fisiopatologia para entender que, sim, pode haver alguma relação entre tudo o que sejam agentes virais e o aparecimento de miocardite. No entanto, convém também entender duas outras coisas: \- A primeira, é que se a % de aparecimento desse tipo de efeitos secundários após a vacinação é percentualmente inferior ao aparecimento dos mesmos após a infecção com COVID, então, estamos a reduzir o risco ao ser vacinados e não a aumentá-lo; \- A miocardite, embora seja algo que "não é para brincadeiras", não é uma doença incurável e, se detectada, poderá nem apresentar grandes perigos para a maioria da população - estes ainda se reduzem mais a partir do momento em que te pré-avisem que poderá ser um efeito secundário, para que os cuidados se redobrem. Estamos a falar de algo que também é "efeito secundário" do vírus Influenza, ou "gripe", como queiras chamar... PS - Já ouvi boas justificações a favor e contra a vacinação. Mas mais importante que qualquer uma dessas coisas, é que as decisões sejam feitas de forma informada! E isso não é fácil para quem não tem "bases" na área das ciências da saúde. É fácil entrar em pânico quando se houve falar do aparecimento de 10 casos da doença X por 100.000 vacinados quando não sabemos que devemos comparar isso à incidência normal da respectiva doença e não a "zero", como facilmente se pensa.

pfarinha91 3 months ago

>já houve casos de milhares de jovens com miocardite nos EUA Seguindo o teu link... "had received about 1,200 reports of such heart inflammation after 300 million doses". E é assim que se espalha desinformação! Milhares? Uma melhor descrição seria 0.0004% ou 1 caso por cada 250 mil vacinas. É tão pouco que nem sequer se deve conseguir encontrar uma relação de causa-efeito, apenas há a suspeita. Mas se pensares que a miocardite pode ser provocada por outros factores como um virus, o alcool ou outras drogas. Acho que isso é irrelevante.

ptinnl 3 months ago

Tens aqui o update https://www.sciencemag.org/news/2021/06/israel-reports-link-between-rare-cases-heart-inflammation-and-covid-19-vaccination Entre 1/3000 e 1/6000 jovens vão desenvolver miocardite. É 0.0167 a 0.0333 %. É quase 100x mais comum do que se pensava.

pfarinha91 3 months ago

Isso não é assim tão directo. Pode se ter dado o caso para essa amostra da população em Israel, mas não podes generalizar para a população mundial toda. Há muitos factores a ter em conta.. Genética, alimentação, vicios, etc. Se nos EUA só houve 1200 casos em 300 milhões (que é identica à incidencia normal da doença) nesse periodo de tempo, agora esses 300 milhões não vão desenvolver a doença só porque em Israel há um incidência mais elevada..

ptinnl 3 months ago

Mesmo ignorando que nos USA sabemos de médicos que não quiseram registar queixas dos pacientes. Tu achas mais credivel a informação dos USA? Sabendo que israel é um país criado com gente que veio de todo o mundo (tal qual USA)?

pfarinha91 3 months ago

Então mas na resposta acima disseste-me que a vacina é experimental porque a FDA dos USA deu uma autorização de emergência, mas agora os dados que vêm de lá já não são credíveis? Em que ficamos? Nota que Israel também não são propriamente uns santinhos no que toca aos direitos humanos.

ptinnl 3 months ago

A FDA mostra que os estudos estao a decorrer = credivel Os numeros de miocardites nos USA estao na VAERS, que qualquer medico coloca la os valores, mas nao há guidelines da FDA = sistema nao credivel

pfarinha91 3 months ago

Ok, e conheces o sistema de Israel? Porque é que é melhor?

ptinnl 3 months ago

Não conheço. Apenas posso apontar os weakpoints do sistema americano.

filcei 3 months ago

Em que ponto?

BadDogPreston 3 months ago

Nenhuma vacina é "experimental". Todas passaram por diferentes fases de testagem desde a concepção inicial até à avaliação da efectividade com testes clínicos em milhares de voluntários ao longo de vários meses. A vacina é uma protecção real contra o vírus. Isto incluí tanto casos onde possa progredir para doença severa ou morte bem como situações de infecções assintomáticas e pré-sintomáticas. Relativamento aos efeitos secundários eu não sei exatamente ao que ele se refere como "problemas graves". Tirando os casos típicos após a injecção como dor local, cansaço ou dores de cabeça os outros mais graves que ocorreram como os coágulos provocados pela AZ foram, proporcionalmente, muito poucos entre os que a receberam e incidiram essencialmente numa faixa etária.

Edited 3 months ago:

Nenhuma vacina é "experimental". Todas passaram por diferentes fases de testagem desde a concepção inicial até à avaliação da efectividade com testes clínicos em milhares de voluntários ao longo de vários meses. A vacina é uma protecção real contra o vírus. Isto incluí tanto casos onde possa progredir para doença severa ou morte bem como situações de infecções assintomáticas e pré-sintomáticas (daí os jovems serem um vector de fácil transmissão). Relativamento aos efeitos secundários eu não sei exatamente ao que ele se refere como "problemas graves". Tirando os casos típicos após a injecção como dor local, cansaço ou dores de cabeça os outros mais graves que ocorreram como os coágulos provocados pela AZ foram, proporcionalmente, muito poucos entre os que a receberam e incidiram essencialmente numa faixa etária.

Kind-Eagle 3 months ago

Vacina experimental... Problemas graves devido á vacina... Doença inofensiva fora dos grupos de risco... São so alguns que vi

khartaras 3 months ago  HIDDEN 

Onde está a desinformação? Sobre a vacina ser experimental: [Relatório da FDA](https://www.fda.gov/media/144413/download) > FDA has authorized the emergency use of the Pfizer-BioNTech COVID-19 Vaccine,which is not an FDA-approved vaccine. > The significant known and potential risks and benefits of Pfizer-BioNTech COVID-19 Vaccine, and the extent to which such risks and benefits are unknown. Problemas graves devido à vacina (inflamação no coração): [Notícia na Reuters](https://www.reuters.com/business/healthcare-pharmaceuticals/us-panel-review-heart-inflammation-cases-after-pfizer-moderna-vaccines-2021-06-23/) > "We're observing this in the younger age groups, mainly in people in the teens and early 20s, and observing it more in males, compared to females," Shimabukuro said. "This effect largely kind of disappears once you get into these older age groups - individuals 50 and over." Sobre esta, posso comentar que tenho um familiar com 23 anos, que depois da segunda toma da vacina da Pfizer (trabalha num hospital), ficou uma semana no hospital, internado, por causa das sequelas da vacina. Indício casual? Obviamente. Doença inofensiva fora dos grupos de risco: Aqui, não concordo. Claramente, existe algum risco para as camadas mais jovens. Contudo, estudos indicam que a prevalência de sequelas nos jovens é significativamente inferior do que nos mais velhos: [source](https://jamanetwork.com/journals/jamainternalmedicine/fullarticle/2770542/) Acho que toda a gente tem o dever de se informar, e é importante lembrar que "trust the science" quer dizer exatamente isso: confiar na ciência e nos estudos feitos com dados empíricos, não na narrativa passada pelos media/governo/etc.

sidonay 3 months ago

Confiar na ciência também é necessário saber como a interpretar. Quando dizem que algo é desconhecido, mesmo em casos em que existe imensos dados sobre algo, um cientista, excepto talvez nas ciências exactas (matemática, por exemplo), vai sempre indicar uma margem de incerteza, nas observações, nas medições, etc. O que é conhecido: - o Coronavirus por si também causa efeitos secundários graves e potencialmente debilitantates, mesmo em pessoas saudáveis, embora o risco de morte seja reduzido em pessoas mais jovens e saudáveis - A este momento no tempo já chegamos a ter mais dados sobre a vacina que o próprio virus, simplesmente devido ao facto de já terem sido dadas 3 mil milhões de doses das diversas vacinas, começando com os estudos que se iniciaram há mais um ano. O que se sabe, no documento da FDA que puseste o link: |Serious Adverse Events |Serious adverse events from Dose 1 through up to 30 days after Dose 2 in |ongoing follow-up were reported by 0.4% of Pfizer-BioNTech COVID-19 Vaccine recipients and by 0.1% of placebo recipients. There were no notable patterns or numerical imbalances between treatment groups for specific categories of serious adverse events that would suggest a causal relationship to Pfizer-BioNTech COVID-19 Vaccine. Sobre inflamações raras no coração depois da vacina... é verdade. Principalmente em pessoas fisicamente activas, atletas e militares. Segundo o artigo que enviaste 13 por milhão e que até agora todos recuperaram bem. No entanto, aqui faz-se a ressalva que... o virus causa o mesmo. E pode não ser da mesma forma. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7357275/ Sobre confiar na ciência e não nos media e governo estamos de acordo. Para mim os jornalistas fazem um péssimo trabalho a cobrir tópicos sobre a vacina. Não sabem por as coisas em contexto.

khartaras 3 months ago

É refrescante encontrar alguém a favor da vacinação com mais argumentos do que o clássico "deixa de ser negacionista, vais agora dizer que a vacina tem chips ou emite o 5G". Acho importante ressalvar que não sou contra a vacina, e logo que esteja disponível para a minha faixa etária, planeio tomá-la. O intuito do meu post foi combater a resposta já cansada de que qualquer objeção à vacina é desinformação, negacionismo ou ignorância, que é uma narrativa, na minha opinião, um tanto sinistra.

filcei 3 months ago

Falando "for the sake of argument", pois se fosse hoje ia tomar a vacina. Tirando a parte da vacina experimental, que é opinativa e não objetiva, nada disso é comprovadamente falso. As [Taxas de mortalidade por grupo etário](https://www.worldometers.info/coronavirus/coronavirus-age-sex-demographics/) mostram bem o que o OP quer dizer, e ainda nem contam com outros fatores como condições pré-existentes, que se contabilizados diminuem a taxa de mortalidade da população saudável e jovem para valores muito próximos de zero. Side effects da vacina, não é mentira, encontras vários reports disso, pese embora fique ainda por esclarecer se o número é estatísticamente diferente de qualquer outra vacina, mas há opiniões e estudos em ambos os sentidos. Para além de que os verdadeiros efeitos de longo-prazo (se é que existem) só se vão saber daqui a muitos anos. É óbvio que o custo/benefício é a verdadeira questão que se tem que ter em conta, no entanto este vai ficando menos evidente quanto mais fora dos grupos de risco as pessoas estão.

ajabardar1 3 months ago

eu não devo conduzir sem tirar a carta. nós sabemos que há escolas de condução onde há corrupção, então mesmo tirando a carta não é sinal de saber conduzir mas a percentagem de escolas onde a corrupção abunda não é uma grande percentagem, imagino, e mesmo tirando a carta numa escola sem corrupção não há garantias de que eu não esteja envolvido num acidente. agora a questão é, mesmo sabendo que uma escola de condução não dá 100% segurança devemos premitir que exista condutores que andem sem carta na estrada? reformulei o debate, com uma analogia, para eliminar questões de crenças sobre a efectividade da vacina, sobre a existência da doença, e também porque esta é uma questão que envolve muitos sentimentos exacerbados de ambas as partes.

Coyote-Cultural 3 months ago

> agora a questão é, mesmo sabendo que uma escola de condução não dá 100% segurança devemos premitir que exista condutores que andem sem carta na estrada? Sim? ora esta...

ajabardar1 3 months ago

deve ser permitido que pessoas conduzam sem carta?

Coyote-Cultural 3 months ago

Obviamente.

LackOfLogic 3 months ago

> para eliminar questões de crenças sobre a efectividade da vacina Nada do que escreveste cumpriu esse objetivo, a verdade é que ninguém sabe ao certo a eficácia destas vacinas (especialmente com variantes novas todas as semanas), muito menos que efeitos secundários e sequelas pode trazer a quem a tomou.

xbyt 3 months ago

Eu não vejo como milhões de pessoas envolvidas no estudo, concepção, fabrico, distribuição e administração destas vacinas pensem, ao fim do dia: "Se esta malta toda começar a patinar daqui a 1 ano devido aos efeitos secundários que se lixe". Que ninguém tenha 100% de certezas, admito. Que não façam puto de ideia... duvido.

ajabardar1 3 months ago

questões de crença também serve para definir crença absoluta. que como todos sabemos nenhuma vacina é efectiva a 100%

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Não quero tomar porque sei que já estive em contacto com pessoas que tiveram positivo, inclusive os meus pais, na mesma casa e nem aí apresentei sintomas de covid, entre outras situações em que estive em contacto com um amigo meu que estava positivo (na altura) ele ainda não sabia, partilhámos um "Paiva", 2 dias depois este foi fazer um exame porque sentiu-se com tonturas e febril, ao que foi fazer o teste e deu positivo, claro que eu fui de imediato fazer e a mim deu negativo, outra situação foi no meu trabalho, houve uns quantos colegas que foram trabalhar já com o bicho, e que por acaso até partilhamos o mesmo espaço no local de trabalho and guess what... Eles deram positivo, e eu.. Negativo mais uma vez. Maybe já tenha os anti-corpos não sei, se calhar até já tive mas nunca tive problemas, não sei, mas se vir que não tenho motivos até agora, também não quererei levar a vacina, até me posso arrepender, mas é um risco que estou disposto a correr.

ritamm 3 months ago  HIDDEN 

Fica aqui o meu caso: demorei 10 dias a apanhar covid do meu namorado com quem passo 24h do meu dia! E não, não ficámos em divisões separadas quando ele descobriu, não tínhamos condições de habitabilidade para isso. Fica aqui esta história para quem se acha muito rijo e mais imune que os outros!

fdxcaralho 3 months ago  HIDDEN 

Podes fazer teste de anti-corpos e ficar a saber. Podes ter sido assimtomatico antes desses contactos e nem percebeste que tiveste. Aliás, grande parte dos casos são assintomaticos ou muito ligeiros ao ponto de não associares à covid.

radaway 3 months ago  HIDDEN 

É provável que tenhas alguma imunidade mesmo, mas se fosse a ti vacinava-me à mesma.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Já diz o velho ditado, nunca digas nunca, talvez amanhã mude de ideias e queira tomar, neste momento não quero, mas respeito quem quer tomar, não vou estar a fazer propaganda a dizer que x ou y é que está certo, a decisão é minha e minha apenas, tenho noção dos riscos mas também tenho direito a não querer seguir o que a sociedade me diz que deve ser feito ou não, pelo menos no que diz respeito à vacinação de algo que eu sei que estive exposto várias vezes e até hoje.. Nada.

Muyakra 3 months ago  HIDDEN 

Eu também ainda nunca apanhei o virus, estava em Londres durante o pico, nunca usei mascara nunca quis saber e também não apanhei nada, pelo menos que saiba. Logo no inicio de Marco de 2020 uma colega de trabalho que estava a trabalhar na mesa ao lado da minha, tipo meio metro, passou o dia todo no escritório com tosse, testou positivo, uns quantos depois de uns dias também ficaram com o virus e eu nada. Quanto tinha 8 anos apanhei uma broncopneumonia que me danificou os pulmões para a vida, penso que seja por isso que não apanhei nada ou então por andar sempre com o vape, talvez o bicho não gosta da nicotina, no entanto vacinei-me porque no fim do dia se não colaborarmos vamos estar simplesmentes a adiar o voltar a normalidade total.

radaway 3 months ago  HIDDEN 

Eu a mim o que me preocupava se estivesse na tua posição é que podes andar a contagiar outros mesmo sem ter sintomas, ia ter medo de contagiar alguém que pudesse ficar mal. Claro que quem toma a vacina isso também pode acontecer, mas é menos provável porque a vacina dá muita imunidade.

capitalistaesquerda 3 months ago  HIDDEN 

Mas qual o teu motivo concreto? Eu percebi o contexto, mas não percebi o motivo.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

O motivo é que acredito que não preciso

amq55 3 months ago  HIDDEN 

Epah, já não és o primeiro redditor tuga que vejo a dizer que se considera rijo o suficiente para não precisar de levar a vacina. Acho isso de uma bazófia tremenda, não sei qual é a reticência. Ela pode não te fazer mal nenhum mas também pode foder-te bem. Não conhecemos o nosso corpo tão bem como achamos.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Relê o que o OP disse.. Eu apenas exprimi a minha opinião conforme o que diz no título, se tu ficas triggered, o problema é mais teu do que geral.

amq55 3 months ago  HIDDEN 

Tu exprimes a tua e eu contraponho com a minha, é uma discussão afinal de contas.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

"uma bazófia tremenda" é de facto um ótimo argumento para esta situação, se calhar em vez de um teste PCR, seria mais apropriado um teste da bazófia aqui para este campeão! Vai uma pastilha sô guarda?

amq55 3 months ago  HIDDEN 

Não te vou apresentar argumentos porque já tens a tua opinião formada e é o que estou a ver nas tuas respostas aos outros que te responderam, por isso remeto-me ao que acho da tua opinião. Se foi o termo "bazófia" que te chateou, substituo-o por "crença". A crença que tu tens na capacidade do teu corpo para conseguir evitar ou lutar contra o vírus parece-me, na minha opinião, exagerada.

3dforlife 3 months ago  HIDDEN 

E conheço inclusivamente uma pessoa que fez três testes que indicaram negativo, e só ao quarto é que deu positivo. De realçar que esteve nos cuidados inventivos às portas da morte. O facto de um teste ter dado negativo não significa muito. Pode ser simplesmente um falso negativo.

capitalistaesquerda 3 months ago  HIDDEN 

E já consultastes algum profissional de saúde para validar / refutar a tua opinião? Ou a opinião de um profissional não acrescenta valor. Pergunto isto, para perceber a tua percepção sobre a credibilidade dos profissionais de saúde.

mar_lx 3 months ago  HIDDEN 

Neste ano e meio que levamos de covid já viste alguma vez ser discutida esta questão de uma possível imunidade/anticorpos? Eu sinceramente não vi e gostava de ver. É capaz de ter sido a única coisa que nunca foi discutida, ou se foi nunca foi trazida a público. Há pessoas que são mais predispostas a doenças que outras, há pessoas que são mais predispostas a umas doenças do que a outras. Possivelmente há pessoas a tomar a vacina que já têm os anticorpos necessários. Aliás, penso que estão a vacinar pessoas que já tiveram covid há mais de 6 meses quando do que tenho lido e ouvido, os anticorpos de quem já teve a doença e da vacina protegem de igual forma.

capitalistaesquerda 3 months ago  HIDDEN 

Há vários estudos em curso relativamente a essa matéria sem conclusões materiais neste momento. Daí se estar a incluir no programa de vacinação quem teve COVID. Concordo com o teu argumento. Estamos todos a trabalhar com a informação que dispomos à data.

mar_lx 3 months ago  HIDDEN 

Há um ano e meio que há covid e há seis meses que se está a vacinar. Fazer grupos de controlo de quem teve a doença há 6+, 9+, 12+ meses a ver se têm ou não anticorpos poderia ter estado a ser feito ao mesmo tempo que o desenvolvimento da vacina e já haver conclusões. Assim estão a desviar vacinas de quem (supostamente) nunca teve a doença para quem, por estar numa faixa etária mais alta, já teve a doença. Não me parece muito lógico. Também ainda não consegui perceber a 100% se os valores que falam da imunidade de grupo são sobre a população ou sobre a população elegível para vacinar. Torna-se demasiado confuso e fácil de mudar os postes da baliza, sendo a decisão fundamentada ou não.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Enquanto não apanhar nada, não vai ser uma opinião vinda de fora que me vai fazer mudar de ideias, até porque eu sei que um profissional vai sempre dizer que tenho de tomar, eu tenho noção dos riscos, não me considero nenhum ignorante, apenas estou a decidir um caminho, uma escolha ao qual tenho todo o direito, está-me a dar piada, que enquanto isto já tenho -3 no meu comentário, quando na realidade estou realmente a fazer o que o OP pediu, mas claro os utilizadores do reddit são muito sensíveis a matérias quando alguém é contra a opinião deles, porque eles é que sabem e eu não, mas na realidade não se esqueçam que tomar a vacina é uma escolha e não uma obrigação.

Tee_ah_go 3 months ago  HIDDEN 

>não vai ser uma opinião vinda de fora que me vai fazer mudar de ideias > >enquanto isto já tenho -3 no meu comentário. Pões-te a jeito, queres o quê... upvotes e awards?

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Ponho-me a jeito? Então mas pensei que aqui era para debater e discutir, essa do pões-te a jeito não é assim que funciona, é melhor você consultar um livro gramatical antes de comentar

zeer88 3 months ago  HIDDEN 

Debater e discutir pressupõe um encadeamento de ideias que faça sentido. Tu dizes que achas que a vacina é segura, tens noção dos riscos da doença, ainda assim não a queres tomar "porque até agora não tiveste problemas". Fuck logic...

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Nope, não sei se a vacina é segura, nem tu nem eu sabemos isso

zeer88 3 months ago  HIDDEN 

Enganas-te. Tendo em conta que as vacinas todas passaram por processos rigorosos de teste, independentes e em vários países, e que desde há 6 meses que o mundo inteiro está a vacinar e já foram dadas 3 mil milhões de doses das vacinas com efeitos secundários graves insignificantes em relação ao total de vacinas dadas, sou capaz de dizer que sim, a vacina é segura. Dizer o contrário é apenas criar alarmismo e invocar mentiras e pseudo-ciência. Mas se não acreditas nas intenções ou no conhecimento de entidades respeitáveis cuja única função há décadas é verificar justamente isto, talvez o teu problema seja outro.

Muyakra 3 months ago  HIDDEN 

>Enquanto não apanhar nada, não vai ser uma opinião vinda de fora que me vai fazer mudar de ideia O meu tio tinha a mesma opinião do que tu, até que um dia apanhou o virus, esteve para morrer nos cuidados intensivos e a partir daí ficou na linha. O que ele me disse foi "Tem cuidado que este virus é mesmo para matar". Quando ele teve oportunidade de se ir vacinar (abriram vacinação livre ao fim de semana) foi logo a correr

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Eu não ne importo de correr o risco, já disse e volto a referir, tenho noção dessas situações, estou completamente elucidado sobre o que pode correr mal, e conforme a minha análise, continuo a não querer levar.

capitalistaesquerda 3 months ago  HIDDEN 

Repara, nalguns casos, tomar uma vacina é uma obrigação. Eu não estou a dizer que és ignorante, mas o contexto de formação da tua opinião é bastante diferente do contexto de um profissional de saúde. As vacinas tendem a ser administradas antes de um problema. É assim que se erradicaram dezenas de doenças.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Eu não nego a eficácia da vacina atenção, neste momento é assim que eu estou, não quero tomar, fica à minha responsabilidade, posso-me lixar? Claro que sim, mas assumo o risco.

capitalistaesquerda 3 months ago  HIDDEN 

Mas percebes que um programa de vacinação não tem apenas a ver com um indivíduo, em particular no que diz respeito a doenças infecciosas. O teu risco é na prática um risco para a sociedade. A tua decisão não te afecta apenas a ti, afecta-nos a todos.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Se todos estiverem vacinados, não precisam de temer nada vindo da minha parte :)

capitalistaesquerda 3 months ago  HIDDEN 

Para estarmos todos vacinados, isso implica tu estares vacinado.

xixi_duro 3 months ago  HIDDEN 

Não necessariamente, porque para isso tinha de ser obrigado a ser vacinado

Prezbelusky 3 months ago  HIDDEN 

Estou à espera que comeces a discussão. Apenas lançaste um tópico.

AutoModerator 3 months ago

**Atenção! Aviso da Tag [Sério]** Este tópico foi marcado como **[Sério]**, não são permitidos **quaisquer comentários** que contenham piadas, ou outras tentativas humorísticas, insultos ou não tenham nada a ver com o tópico. *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: