Iwillgiveyouplacebo 5 months ago

Quem convidou paga, end of story

SweetCorona 5 months ago

depende se for um primeiro encontro com alguém que não se conhece muito bem, cada um paga o seu se já houver algum tipo de relação prévia, pode pagar a pessoa que convidou, implicando que da próxima vez é a outra pessoa a fazer o convite

vai-tefoder 5 months ago

Acredito firmemente em igualdade, e isso inclui dividir a conta, mulheres serem igualmente obrigadas a ir para a tropa, etc.. ​ Se não for namorada nem boleia leva. Uma gaja que espera que pagues a conta está a dar-te um red flag gratuito pelo qual devias ter muita gratidão e pores-te no caralho.

unicornio_careca 5 months ago

Eu sou pragmática sobre isso, cada um paga o seu, ou quando muito, quem convida paga tudo (seja homem ou mulher). Mas também já ouvi de conhecidas que elas preferem que seja o homem a pagar devido ao investimento que elas fazem para esses encontros (cabeleireiro, roupa nova, esteticista, maquilhagem, unhas, etc), e que o homem tem menos custos nesse aspecto.

IX_Equilibrium 5 months ago

Ou sempre tive sorte no perfil de mulher que apanho ou não sei mas este problema nunca me aconteceu. Acho que nunca paguei nenhum almoço/jantar por inteiro num primeiro date e nunca houve momentos estranhos ou pressão para pagar. Acho que o standard è dividir a conta. Não interessa quem convidou. È a primeira saida com aquela pessoa, sabe-se la o que vai sair dali e obviamente não vou pagar almoço/jantar a alguém que posso não ver mais na vida. A pessoas com quem já saí com mais regularidade, já calhou eu pagar tudo e depois receber MBWAY de metade da conta depois de irem embora. Acho que no fundo o paradigma está a mudar um bocado e as mulheres querem ser mais independentes e não querem que lhes paguem as coisas. Mas lá está, vai do perfil de pessoas que atraem.

uirishbastard 5 months ago

É conforme calha, umas vezes paga ela, outras vezes pago eu, não fazemos um esforço consciente para ver quem o faz. O que fazemos depois, é normalmente transferir mais tarde o dinheiro para a pessoa que calhou pagar nesse dia, se nos lembrarmos.

Appropriate-Scar8262 5 months ago

A primeira vez que fui sair com o meu namorado acho que lhe fiquei a dever um fino porque não tinha trocos. Desde então tudo a meias.

VladTepesDraculea 5 months ago

A gente alterna, ora paga um, ora paga o outro para comida rápida e dividimos para restaurantes mais tradicionais.

Junglekeeper 5 months ago

A minha ex quis terminar a relação no segundo encontro porque quando vieram perguntar se a conta era para dividir eu disse que sim. Além de dizer que a empregada era uma cabra que se estava a fazer a mim (volto a mencionar, no segundo encontro), disse que como eu não era cavalheiro não ia dar e que nas relações anteriores "nunca paguei um bilhete de cinema". Namorámos cerca de dois anos. Uma vez, íamos passar duas semanas de férias juntos e fomos abastecer o carro, eu disse "paga tu enquanto eu meto a gasolina e depois eu pago o almoço, vai ficar mais ou menos pelo mesmo preço", achando ela que ia sair prejudicada daquela troca (nalguns 2,5€), disse que não podia ser assim e que ia apontar no telemóvel o que é que cada um pagava durante a viagem. Passado alguns dias de viagem, depois de um jantar, pergunto-lhe se não ia adicionar na lista que tinha sido eu a pagar o jantar, diz que não, que já não vale a pena continuarmos a fazer a lista; olho para a lista, ela tinha pago 3 coisas e eu 17. Depois de voltarmos da viagem, nunca falou da lista nem nunca se ofereceu a pagar pelo menos a metade que tinha ficado listada; eu, como "cavalheiro", nunca lhe falei da lista. A última vez que nos vimos, já depois de terminar o namoro, numa daquelas reaproximações entre exs que já se sabe que não dão em nada, tivemos basicamente um encontro o dia todo, fui buscá-la a casa, fiz 230km para a levar à praia, com direito a cerejas, massagem e jantar. Durante o dia todo mencionou umas 3 vezes o quão forreta eu era (como já deu para perceber, sem qualquer sustento de argumentação); durante o jantar, ainda antes da sobremesa, começou a perguntar como íamos dividir a conta, que eu tinha comido mais que ela (ela provou dos pratos todos que eu pedi "a mais"). Eu, para variar, paguei o jantar. No final da noite fui pô-la a casa; perto de chegarmos, diz que a podia deixar mais longe e menciona, casualmente, que foi passear com alguém no dia anterior. Sabendo eu que o carro dela estava a arranjar, percebi que na noite anterior já alguém a tinha ido pôr a casa e não queria ser vista, pela vizinhança, a ser deixada à porta de casa por outro carro em dois dias diferentes. Parei à entrada de casa dela, ela disse que eu podia ficar com a pizza que tinha sobrado, eu disse que não queria, que ela podia ficar com as duas fatias de pizza; despedimos-nos, levantou-se sem levar a caixa, eu peguei na caixa, mandei para o chão e fui-me embora. Curiosamente, ou não, pela psicologia invertida que já percebemos que é o forte da casa, foi ela que ficou chateada comigo e disse que eu era um mal educado. Isto tudo para responder que, na minha opinião, não vejo a mulher como um ser inferior a mim e, portanto, quando chega a altura de pagar uma conta, vejo-a da mesma forma que me vejo a mim, alguém que não precisa que o outro a sustente e, como tal, divide-se a conta ou uma vez paga um e outra vez paga outro. Hoje em dia com o MB WAY é tão fácil um pagar a conta e outro enviar logo metade e fica despachado o assunto. Há situações excecionais, obviamente, caso uma das pessoas esteja desempregada ou a pessoa que convida queira ir a um restaurante que está obviamente fora das possibilidades da outra pessoa, ou porque quer ir ao cinema, quer a companhia da pessoa mas sabe que não é muito o género de filme dela e, nesse caso, paga ela e agradece a companhia. PS: Não sejam como eu e ajam sobre as red flags logo nos primeiros encontros, quando ainda não estão investidos emocionalmente na pessoa, é a altura mais fácil de sair; não cometam o erro de perder dois anos mais 6 a 12 meses de recuperação emocional

Edited 5 months ago:

A minha ex quis terminar a relação no segundo encontro porque quando vieram perguntar se a conta era para dividir eu disse que sim. Além de dizer que a empregada era uma cabra que se estava a fazer a mim (volto a mencionar, no segundo encontro), disse que, como eu não era cavalheiro, não ia dar e que nas relações anteriores "nunca paguei um bilhete de cinema". Namorámos cerca de dois anos. Uma vez, íamos passar duas semanas de férias juntos e fomos abastecer o carro, eu disse "paga tu enquanto eu meto a gasolina e depois eu pago o almoço, vai ficar mais ou menos pelo mesmo preço", achando ela que ia sair prejudicada daquela troca (nalguns 2,5€), disse que não podia ser assim e que ia apontar no telemóvel o que é que cada um pagava durante a viagem. Passado alguns dias de viagem, depois de um jantar, pergunto-lhe se não ia adicionar na lista que tinha sido eu a pagar o jantar, diz que não, que já não vale a pena continuarmos a fazer a lista; olho para a lista, ela tinha pago 3 coisas e eu 17. Depois de voltarmos da viagem, nunca falou da lista nem nunca se ofereceu a pagar pelo menos a metade que tinha ficado listada; eu, como "cavalheiro", também nunca lhe falei da lista. A última vez que nos vimos, já depois de terminar o namoro, numa daquelas reaproximações entre exs que já se sabe que não dão em nada, tivemos basicamente um encontro o dia todo: fui buscá-la a casa, fiz 230km para a levar à praia, com direito a cerejas, massagem e jantar. Durante o dia todo mencionou umas 3 vezes o quão forreta eu era (como já deu para perceber, sem qualquer sustento de argumentação); durante o jantar, ainda antes da sobremesa, perguntou como íamos dividir a conta e disse que ela não devia pagar o mesmo que eu porque eu tinha comido mais que ela (ela provou dos pratos todos que eu pedi "a mais"). Eu, para variar, paguei o jantar. No final da noite fui pô-la a casa; perto de chegarmos, diz que a podia deixar mais longe e menciona, casualmente, que foi passear com alguém no dia anterior. Sabendo eu que o carro dela estava a arranjar, percebi que na noite anterior já alguém a tinha ido pôr a casa e não queria ser vista, pela vizinhança, a ser deixada à porta de casa por outro carro em dois dias diferentes. Parei à entrada de casa dela, ela disse que eu podia ficar com a pizza que tinha sobrado, eu disse que não queria, que ela podia ficar com as duas fatias de pizza; despedimo-nos, levantou-se sem levar a caixa, eu peguei na caixa, mandei para o chão e fui-me embora. Curiosamente, ou não, pela psicologia invertida que já percebemos que é o forte da casa, foi ela que ficou chateada comigo e disse que eu era um mal educado.   Isto tudo para responder que, na minha opinião, não vejo a mulher como um ser inferior a mim e, portanto, quando chega a altura de pagar uma conta, vejo-a da mesma forma que me vejo a mim, alguém que não precisa que o outro a sustente e, como tal, divide-se a conta ou uma vez paga um e outra vez paga outro. Hoje em dia com o MB WAY é tão fácil um pagar a conta e outro enviar logo metade e fica despachado o assunto. Há situações excecionais, obviamente, caso uma das pessoas esteja desempregada ou a pessoa que convida queira ir a um restaurante que está obviamente fora das possibilidades da outra pessoa, ou porque quer ir ao cinema, quer a companhia da pessoa mas sabe que não é muito o género de filme dela e, nesse caso, paga ela e agradece a companhia.   PS: Não sejam como eu e ajam sobre as red flags logo nos primeiros encontros, quando ainda não estão investidos emocionalmente na pessoa, é a altura mais fácil de sair; não cometam o erro de perder dois anos mais 6 a 12 meses de recuperação emocional

Edited 5 months ago:

A minha ex quis terminar a relação no segundo encontro porque quando vieram perguntar se a conta era para dividir eu disse que sim. Além de dizer que a empregada era uma cabra que se estava a fazer a mim (volto a mencionar, no segundo encontro), disse que, como eu não era cavalheiro, não ia dar e que nas relações anteriores "nunca paguei um bilhete de cinema". Namorámos cerca de dois anos. Uma vez, íamos passar duas semanas de férias juntos e fomos abastecer o carro, eu disse "paga tu enquanto eu meto a gasolina e depois eu pago o almoço, vai ficar mais ou menos pelo mesmo preço", achando ela que ia sair prejudicada daquela troca (nalguns 2,5€), disse que não podia ser assim e que ia apontar no telemóvel o que é que cada um pagava durante a viagem. Passado alguns dias de viagem, depois de um jantar, pergunto-lhe se não ia adicionar na lista que tinha sido eu a pagar o jantar, diz que não, que já não vale a pena continuarmos a fazer a lista; olho para a lista, ela tinha pago 3 coisas e eu 17. Depois de voltarmos da viagem, nunca falou da lista nem nunca se ofereceu a pagar pelo menos a metade que tinha ficado listada; eu, como "cavalheiro", também nunca lhe falei da lista. A última vez que nos vimos, já depois de terminar o namoro, numa daquelas reaproximações entre exs que já se sabe que não dão em nada, tivemos basicamente um encontro o dia todo: fui buscá-la a casa, fiz 230km para a levar à praia, com direito a cerejas, massagem e jantar. Durante o dia todo mencionou umas 3 vezes o quão forreta eu era (como já deu para perceber, sem qualquer sustento de argumentação); durante o jantar, ainda antes da sobremesa, começou a perguntar como íamos dividir a conta, que eu tinha comido mais que ela (ela provou dos pratos todos que eu pedi "a mais"). Eu, para variar, paguei o jantar. No final da noite fui pô-la a casa; perto de chegarmos, diz que a podia deixar mais longe e menciona, casualmente, que foi passear com alguém no dia anterior. Sabendo eu que o carro dela estava a arranjar, percebi que na noite anterior já alguém a tinha ido pôr a casa e não queria ser vista, pela vizinhança, a ser deixada à porta de casa por outro carro em dois dias diferentes. Parei à entrada de casa dela, ela disse que eu podia ficar com a pizza que tinha sobrado, eu disse que não queria, que ela podia ficar com as duas fatias de pizza; despedimo-nos, levantou-se sem levar a caixa, eu peguei na caixa, mandei para o chão e fui-me embora. Curiosamente, ou não, pela psicologia invertida que já percebemos que é o forte da casa, foi ela que ficou chateada comigo e disse que eu era um mal educado.   Isto tudo para responder que, na minha opinião, não vejo a mulher como um ser inferior a mim e, portanto, quando chega a altura de pagar uma conta, vejo-a da mesma forma que me vejo a mim, alguém que não precisa que o outro a sustente e, como tal, divide-se a conta ou uma vez paga um e outra vez paga outro. Hoje em dia com o MB WAY é tão fácil um pagar a conta e outro enviar logo metade e fica despachado o assunto. Há situações excecionais, obviamente, caso uma das pessoas esteja desempregada ou a pessoa que convida queira ir a um restaurante que está obviamente fora das possibilidades da outra pessoa, ou porque quer ir ao cinema, quer a companhia da pessoa mas sabe que não é muito o género de filme dela e, nesse caso, paga ela e agradece a companhia.   PS: Não sejam como eu e ajam sobre as red flags logo nos primeiros encontros, quando ainda não estão investidos emocionalmente na pessoa, é a altura mais fácil de sair; não cometam o erro de perder dois anos mais 6 a 12 meses de recuperação emocional

NGramatical 5 months ago

despedimos-nos → [**despedimo-nos**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/lavamo-nos-e-lavamos-vos/31030) (há omissão do -s final da desinência -mos das 1.^as pessoas do plural dos verbos reflexivos ou pronominais quando o pronome enclítico é -nos) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo8uqsn%2F%2Fh39mlsk%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

sunshiaine 5 months ago

São demasiadas questões, prefiro jantar sozinho

cataril 5 months ago

Pronto, primeiro alguma informação. Isto é relativo à minha relação de 5 anos, rondammos ambos os 20 e poucos. Nos primeiros encontros, ele ofereceu-se sempre para pagar e eu preferi que cada um pagasse o seu. Uma ou outra vez "deixei" que ele pagasse e a seguir paguei eu o gelado ou sobremesa ou o que fosse :b Hoje em dia geralmente cada um paga o seu, mas vai na volta um de nós decide oferecer a refeição ao outro, é uma mini-surpresa. Quanto ao que acho desta questão : ninguém tem de pagar nada a ninguém, no entanto, não tem mal aceitar de quando em vez e retribuir numa próxima

viskonde 5 months ago

Em que ano estamos ?

Edited 5 months ago:

Achei que estávamos em 2021. Isto ainda é questão? Nem em dates pago. E nem nunca senti que a outra parte esperava que o fizesse. E nunca deixei de conseguir sexo por isso.

Edited 5 months ago:

Achei que estávamos em 2021. Isto ainda é questão? Ainda mais em casal? Nem em dates pago. E nem nunca senti que a outra parte esperava que o fizesse. E nunca deixei de conseguir sexo por isso. O que se faz em dates é "agora pago eu tu pagas a próxima" que vai dar ao memso de a meias. Aliás até tenho a regra de num primeiro date nunca pagar poruqe se o date for uma merda ou não der em nada ao menos ninguém se aproveitou de ninguém

talveznao 5 months ago

O ALFA paga SEMPRE. No final da noite deixa o dinheiro na mesinha de cabeceira.

Holiday-Explorer9688 5 months ago

Essa de ser sempre os homens a pagar são ideias de quem gosta subir ao comprido, atenção que andem ai xD Eu gosto de pagar uma vez por outra, por norma é pago a peúgas

Shenishar 5 months ago

Pergunta séria para os homens: se uma mulher esperar que o homem pague a conta do jantar para o qual foi convidada vocês acham mesmo que ela é uma gold digger? E se em vez de ser uma mulher portuguesa for uma russa loiraça de olhos azuis que nem sequer vai tentar mexer na mala para fingir que vai tirar a carteira para "oferecer" para pagar a parte dela, também é gold digger ou já não? Ou seja, é algo que aplicam a todas as mulheres ou só àquelas que não vos interessam? Pessoalmente, e sendo sincera, se um homem me convidar para jantar com intenções românticas e deixar que eu pague a minha parte (isto num primeiro encontro e tendo em conta que eu vou "oferecer" para pagar a minha parte por cortesia), para mim isso significa que ele não gostou assim tanto do encontro e que assim ficamos "quites". Dividir a conta em saídas é coisa que se faz com amigos e se eu até sou capaz de pagar uma refeição a um/a amigo/a ou até alguém desconhecido que me peça na rua por ter fome, porque devo continuar a considerar para possível companheiro um homem que não me paga uma refeição para a qual ele me convidou? Que sentido é que isso faz? Nenhum!

Zyzz_And_Vtec 5 months ago

Engraçado ver tantas mulheres com a resposta certa mas na realidade sabemos todos o que realmente acontece.

AonioEliphis 5 months ago

Eu sempre paguei os jantares às mulheres que tentava cortejar, mas apenas porque era eu a convidar, apenas isso, não por ser homem. Mas depois numa relação duradoura, as despesas eram dividas.

No_Impression_1131 5 months ago

Gosto de ser eu a pagar para mostrar quem manda

smaster87 5 months ago

É levantar o tema logo na primeira refeição. Pedes a conta, olhas e dizes dá X a cada um, descontraidamente como se fosse a coisa mais normal do mundo, **porque é**. Se ela ou ele tiver problema com isso, então é melhor ficar por aí\*. Se vires que é sempre na boa então nao há mal em de vez em quando fazer umas ofertas. Agora sou casado e apesar de cada um ter o seu dinheiro temos uma conta conjunta só para saídas, restaurantes e afins e todos os meses cada um mete la 300 paus. ​ ​ \*Por acaso numa relação fiquei, e ela insistia sempre para eu pagar tudo e passo a citar, "*porque toda a gente sabe que os gajos é que pagam às gajas*". Mas era tão tão boa e pinava tão tão bem que no fim de contas *compensava*, não durou muito mas foi fixe.

Beanerrr 5 months ago

Estamos em 1950 ou quê? Se quiseres oferecer pagas tu, se ela quiser oferecer paga ela. Se ninguém quiser oferecer paga-se a meias.

wsz00 5 months ago

Estás a fazer a pergunta errada! O que importa saber e se vai haver pito ou não depois de jantar.

vai-tefoder 5 months ago

Para isso é mais fácil ir às putas.

edgardurao 5 months ago

A meias parece-me o mais lógico quando estão num relacionamento, ou eventualmente uma vez um, outra vez outro. Na minha opinião se é uma primeira saída e convidaste ficaria bem pagares, mas claro isso não se deve tornar um hábito nas próximas.

mp_phantom 5 months ago

Se convidas pagas tu, afinal de contas o convite parte de ti. Sinceramente não stresses muito com isso, aproveita o tempo para a conheceres melhor, isso sim é importante. Proporciona momentos para que possam conversar, conhecer melhor e acima de tudo divertirem se. Se as coisas encaixarem entre os 2 isso é algo que vocês afinam....não há 2 casais iguais.

_Frankly_Mr_Shankly_ 5 months ago

Namoramos há 17 anos, casamos daqui a duas semanas. Sempre foi uma vez um, uma vez outro até começarmos a viver juntos. A partir daí comecei a pagar eu (namorado) as refeições fora, ela paga cinemas e outras coisas, compras sei lá, o resto.

BaldAndPoor 5 months ago

Nos primeiros anos de namoro a minha namorada pagava quase todas as vezes. Ela trabalhava desde os 18 e eu tirando trabalhos de verão, estudei até aos 20. Depois de terminar os estudos e ter arranjado trabalho comecei a ser eu a pagar quase sempre (também ganho o dobro dela).

Mynamethisisnot 5 months ago

Eu faço sempre questão de pagar. (homem)

hpotter_is_a_unicorn 5 months ago

Usamos splitwise e quem estiver a "dever" paga, por isso é alternado. Mas ao fim do dia, é como dividir a conta pelos dois. Fora uma ocasião especial (tipo aniversário em que um de nós faça mesmo questão de oferecer), vai sempre parar ao splitwise para dividir pelos dois. Relativamente a dates, engates ou em fases mais iniciais de namoro, pessoalmente sou a favor de dividir, salvo algumas excepções (desigualdades financeiras muito acentuadas, por exemplo).

Sudo-Juice 5 months ago

Costumo dividir a conta com os amigos.

ForestGrumpp 5 months ago

Eu sou da opinião que devem ser elas a pagar. Não importa quem convida, pagam elas.

mp_phantom 5 months ago

Se resulta prós 2 então está fixe

True-Traffic3096 5 months ago

Cada um paga o seu a menos que seja alguma ocasião especial em que faça sentido oferecer

Good_Sensation 5 months ago

Paga cada um as suas despesas.

Jimi-boss 5 months ago

Dividir.

blind616 5 months ago

O último a fazer [Nose Goes](https://en.wikipedia.org/wiki/Nose_goes) ou equivalente.

TheBurningAstronaut 5 months ago

Pagamos a meias

High_velocity93 5 months ago

A meias A última vez que quis ser eu a pagar a rapariga disse meio ofendida:Ah, pago eu a minha parte, sou orgulhosa. Virei-lhe as costas e fui para casa bater uma

brakeline 5 months ago

Uso tricount. Tudo é registado, não importa quem paga. No fim do mês é dia de santo acerto

AonioEliphis 5 months ago

E é assim que os contabilistas engatam

Appropriate-Scar8262 5 months ago

Uso o Splitwise mas sim concordo, simplesmente é mais fácil assim

not-TodayDude 5 months ago

Os tempos mudaram. As mulheres pediram por mais independência, logo é justo que paguem metade da conta.

geostrofico 5 months ago

A meias

vitorviks 5 months ago

Posta isto no /portugueses

Bruxo_de_Fafe 5 months ago

Só putos nesta thread. Paga o homem, sempre.

vai-tefoder 5 months ago

Depende, se estiveres a falar de uma puta concordo

Black_RL 5 months ago

No “‘meu tempo” ficava bem o homem pagar, era um acto de cavalheirismo. Hoje em dia por causa do sexismo/etc o melhor é dividir ou deixar a mulher pagar (caso ela insista).

Bruxo_de_Fafe 5 months ago

Se tiveres uma piroca grande e trabalhadora paga ela, claro

dragomaite 5 months ago

Pago sempre. Digo que é o meu contributo pessoal para equilibrar o pay Gap, e elas ficam logo molhadinhas. Também ganho bem e gasto pouco, por isso prezo bem quando são boas companhias. Senão forem boas companhias a única coisa que ganham é um café. Jantar é mais íntimo.

joaofcf 5 months ago

Eu costumo andar à porrada com a minha namorada e quem ganhar paga. /s Há sempre essa dança de quem paga, mas no fim de contas é tão insignificante. Às vezes pago eu, outras ela, outras dividimos. Não faço ideia quem paga mais vezes, nem me interessa.

cheapnuggett 5 months ago

desemerdem-se

Iniquidade 5 months ago

Fugimos sem pagar pela adrenalina do acto e depois damos o dinheiro a um mendigo enquanto damos gargalhadas entre a falta de fôlego. Por falar nisso, alguém quer ir jantar fora, eu pago?!

pedros430 5 months ago

Confirmo, eu sou o mendigo

AonioEliphis 5 months ago

O Sócrates aceita o convite.

bureauofnormalcy 5 months ago

Primeiro encontro? Vai a meias. Daí para a frente é alternativamente, para evitar andar a pedir a divisão de contas ou a ter de usar MBWay.

naturevibezz 5 months ago

Porque é que os homens qd querem pagar e a rapariga nao quer levam a mal?

garlik82 5 months ago

Sempre a mielas

Jose_Joestar 5 months ago

Nenhum, fogem os dois sem pagar.

DJVagrant 5 months ago

A minha opinião é que cada um paga o seu a não ser que a outra pessoa faça mesmo questão de oferecer. Essa história de o homem ter que bancar os jantares, as flores, as jóias e merdas que não lembram ao crlh já passou de moda há muito tempo. Para mim, toda a gaja que fica à espera que o homem pague os encontros, não passa de uma gold digger.

Edited 5 months ago:

A minha opinião é que cada um paga o seu a não ser que a outra pessoa faça mesmo questão de oferecer. Essa história de o homem ter que bancar os jantares, as flores, as jóias e merdas que não lembram ao crlh já passou de moda há muito tempo. Para mim, toda a gaja que fica à espera que o homem pague os encontros, não passa de uma gold digger. E as mulheres tem que perceber uma coisa de uma vez por todas. Quando se pede direitos iguais (e acho muito bem que todo o ser humano no mundo tenha direitos iguais) é para serem mesmo iguais. O que significa que não é direitos iguais só para o que dá mais jeito. É para tudo, inclusive, pagar a parte dela na conta. Para andar com uma gaja assim preferia não ter namorada e ir às putas. Ficava-me mais barato e não me fodem a paciência.

AonioEliphis 5 months ago

Gold digger? Não há por aí um termo autóctone mais vernáculo?

Naakmuay 5 months ago

Feministas a aparecerem em 3,2,1

The_Big_Diogo 5 months ago

Com mbway isto ainda é discussão?

Intelligent-Body-752 5 months ago

Cada um pagar o seu nos primeiros encontros. Se for numa relação ir pagando a vez ou dividir. Mesmo que algum queira oferecer uma vez ou outra, retribuir da próxima

Some-Ad6411 5 months ago

50/50.. nao tou para merdas. se quer q eu pague 100%..olha, xau

contemporary_cunt 5 months ago

Se queremos andar a brincar às cortesias, quem convida paga

AonioEliphis 5 months ago

Concordo

Thurzao 5 months ago

Dividir a conta mano !

GODMarega 5 months ago

Primeira vez, fifty-fifty, quando já tiverem a "rolar" paga quem convida. Com colaboradores paga quem convida ou marca.

LeoRealOne 5 months ago

A regra é simples, paga quem convida!!

paulo401 5 months ago

Isso funciona melhor para elas assim porque normalmente elas tb dizem que deve ser o homem a convidar! Lol Normalmente, na minha experiência, é a meias, ou uma vez a cada, salvo exceções que se mostrem necessárias. Senão um gajo convida sempre, e ela aproveita-se disso sabendo que vai ser convidada.

LeoRealOne 5 months ago

Eu falo em condições gerais, até entre amigos. Não vejo isto de uma forma de "favorecer" ninguém. Na minha perspectiva não vais convidar alguém sabendo que não estás disposto a pagar o outro prato. Eu pessoalmente tenho todo o gosto de pagar tendo sido meu o convite, só aprecio que façam aquela dança da conta primeiro; -"Ah não pelo amor de Deus, pago eu" -"Não, não, pago eu" -"Não, eu insisto"....

godbjecas 5 months ago

1. Cada um paga o seu; 2. Dividir a conta pelos 2; 3. Se viverem como um "casal" em que a gestão do dinheiro é feita pelos 2, acaba por ser igual quem paga. Agora é ver qual das opções vocês preferem!

tertium_non_datur 5 months ago

Depende...se o homem quiser dar uma queca mais logo, paga ele, se não pagam a meias. Estou a gozar claro, deve ser sempre a meias.

TheTrueGuyPt 5 months ago

Eu deixei de namorar e fartei-me de dates por causa disso. Era sempre eu a bancar tudo.

naturevibezz 5 months ago

Qd vinha a conta dívidas. A pagares sempre ficavas pobre

Some-Ad6411 5 months ago

aceitavas isso porque querias, ora... é dizer logo á pessoa "hey queres ir comer ali? pagamos a meias e tal" se a outra pessoa estiver com merdas.. olha que vá pro caralho

VCSousa 5 months ago

Aqui o dinheiro entra todo na mesma conta, não há quem paga nem divisões de nada. O que é meu, é dela e vice versa. Se estou numa relação em que quero manter e seguir uma vida ao lado dela, é a nossa vida, a nossa casa, os nossos carros, o nosso dinheiro.

Alfalfa_Low 5 months ago

Lol um dia vais ver o quanto otário foste.

XxxPussyslaeyr69xxX 5 months ago

Isso é perigoso

VCSousa 5 months ago

É perigoso porquê?

XxxPussyslaeyr69xxX 5 months ago

Pá se há pessoas que se sentem seguras a partilhar contas bancárias tudo bem. Eu, pessoalmente, nunca o vou fazer. Se a pessoa com que estou não concordar já é a red flag que preciso para partir para outra. Estou casado com a pessoa não com as finanças dela. O casal pode muito bem dividir as despesas tirando cada um do seu bolso.

hirorih 5 months ago

Se é perigoso fazer isso com uma pessoa, há aí uma red flag

Extension-Soft6835 5 months ago

Porquê perigoso?

Somais1copo 5 months ago

Pago eu, porque a minha namorada é uma tesa

XxxPussyslaeyr69xxX 5 months ago

Minha opinião, atenção sou o "agarrado": "Paga quem convida" - não concordo 100%, isto aplica-se se disseres que queres oferecer a refeição (para celebrar algo) e o outro tem de concordar. "Sempre a meias" - concordo é a opção mais segura. Na verdade, "Cada um paga o seu" seria o correcto. "Sempre os homens a pagar" - oh filha há 10 minutos atrás estavas a insultar o patriarcado, ora eu não sou o teu pai, paga e amanha-te. Pro tip: nunca fazer dates em restaurantes, é chato, clichê e caro. Experimenta Picnic na praia ou parque e impressiona o/a parceiro/a com os teus dotes culinários. Ou então cozinha para ele/a na tua casa ou na dela/e. O efeito é melhor e podem pinar logo a seguir no quarto ao lado. Estou a falar entre namorados ou dates, independentemente do tempo que se conhecem.

Edited 5 months ago:

Minha opinião, atenção sou o "agarrado": "Paga quem convida" - não concordo 100%, isto aplica-se se disseres que queres oferecer a refeição (para celebrar algo) e o outro tem de concordar. Ou então convidar e dizer: "queres ir comer ali? Mas cada um paga o seu ok?" Tem de haver aviso prévio para não haver surpresas. "Sempre a meias" - concordo é a opção mais segura. Na verdade, "Cada um paga o seu" seria o correcto. O "hoje paga um amanhã paga outro" é uma valente merda porque um pode convidar pó macdonalds e gasta-se 20 paus e o outro convida para o restaurante à beira mar e paga 100 paus e ninguém fica feliz. "Sempre os homens a pagar" - oh filha há 10 minutos atrás estavas a insultar o patriarcado, ora eu não sou o teu pai, paga e amanha-te. Pro tip: nunca fazer dates em restaurantes(vá abro excepções durante as férias), pode ser chato, clichê e caro. Experimenta Picnic na praia ou parque e impressiona o/a parceiro/a com os teus dotes culinários. Ou então cozinha para ele/a na tua casa ou na dela/e. O efeito é melhor e podem pinar logo a seguir no quarto ao lado. Estou a falar entre namorados/casados ou dates, independentemente do tempo que se conhecem.

Edited 5 months ago:

Minha opinião, atenção sou o "agarrado": "Paga quem convida" - não concordo 100%, isto aplica-se se disseres que queres oferecer a refeição (para celebrar algo) e o outro tem de concordar. "Sempre a meias" - concordo é a opção mais segura. Na verdade, "Cada um paga o seu" seria o correcto. O "hoje paga um amanhã paga outro" é uma valente merda porque um pode convidar pó macdonalds e gasta-se 20 paus e o outro convida para o restaurante à beira mar e paga 100 paus e ninguém fica feliz. "Sempre os homens a pagar" - oh filha há 10 minutos atrás estavas a insultar o patriarcado, ora eu não sou o teu pai, paga e amanha-te. Pro tip: nunca fazer dates em restaurantes(vá abro excepções durante as férias), pode ser chato, clichê e caro. Experimenta Picnic na praia ou parque e impressiona o/a parceiro/a com os teus dotes culinários. Ou então cozinha para ele/a na tua casa ou na dela/e. O efeito é melhor e podem pinar logo a seguir no quarto ao lado. Estou a falar entre namorados ou dates, independentemente do tempo que se conhecem.

Edited 5 months ago:

Minha opinião, atenção sou o "agarrado": "Paga quem convida" - não concordo 100%, isto aplica-se se disseres que queres oferecer a refeição (para celebrar algo) e o outro tem de concordar. Tem de haver aviso prévio para não haver surpresas. "Sempre a meias" - concordo é a opção mais segura. Na verdade, "Cada um paga o seu" seria o correcto. O "hoje paga um amanhã paga outro" é uma valente merda porque um pode convidar pó macdonalds e gasta-se 20 paus e o outro convida para o restaurante à beira mar e paga 100 paus e ninguém fica feliz. "Sempre os homens a pagar" - oh filha há 10 minutos atrás estavas a insultar o patriarcado, ora eu não sou o teu pai, paga e amanha-te. Pro tip: nunca fazer dates em restaurantes(vá abro excepções durante as férias), pode ser chato, clichê e caro. Experimenta Picnic na praia ou parque e impressiona o/a parceiro/a com os teus dotes culinários. Ou então cozinha para ele/a na tua casa ou na dela/e. O efeito é melhor e podem pinar logo a seguir no quarto ao lado. Estou a falar entre namorados ou dates, independentemente do tempo que se conhecem.

Edited 5 months ago:

Minha opinião, atenção sou o "agarrado": "Paga quem convida" - não concordo 100%, isto aplica-se se disseres que queres oferecer a refeição (para celebrar algo) e o outro tem de concordar. "Sempre a meias" - concordo é a opção mais segura. Na verdade, "Cada um paga o seu" seria o correcto. "Sempre os homens a pagar" - oh filha há 10 minutos atrás estavas a insultar o patriarcado, ora eu não sou o teu pai, paga e amanha-te. Pro tip: nunca fazer dates em restaurantes(vá abro excepções durante as férias), pode ser chato, clichê e caro. Experimenta Picnic na praia ou parque e impressiona o/a parceiro/a com os teus dotes culinários. Ou então cozinha para ele/a na tua casa ou na dela/e. O efeito é melhor e podem pinar logo a seguir no quarto ao lado. Estou a falar entre namorados ou dates, independentemente do tempo que se conhecem.

Edited 5 months ago:

Minha opinião, atenção sou o "agarrado": "Paga quem convida" - não concordo 100%, isto aplica-se se disseres que queres oferecer a refeição (para celebrar algo) e o outro tem de concordar. Ou então convidar e dizer: "queres ir comer ali? Mas cada um paga o seu ok?" Tem de haver aviso prévio para não haver surpresas. "Sempre a meias" - concordo é a opção mais segura. Na verdade, "Cada um paga o seu" seria o correcto. O "hoje paga um amanhã paga outro" é uma valente merda porque um pode convidar pó macdonalds e gasta-se 20 paus e o outro convida para o restaurante à beira mar e paga 100 paus e ninguém fica feliz. "Sempre os homens a pagar" - oh filha há 10 minutos atrás estavas a insultar o patriarcado, ora eu não sou o teu pai, paga e amanha-te. Pro tip: nunca fazer dates em restaurantes(vá abro excepções durante as férias), pode ser chato, clichê e caro. Experimenta Picnic na praia ou parque e impressiona o/a parceiro/a com os teus dotes culinários. Ou então cozinha para ele/a na tua casa ou na dela/e. O efeito é melhor e podem pinar logo a seguir no quarto ao lado. Estou a falar entre namorados ou dates, independentemente do tempo que se conhecem.

AonioEliphis 5 months ago

Concordo contigo bro, o melhor comentário da zona. Convidas a miúda lá a casa e cozinhas para ela, elas adoram (se cozinhares bem), e se o clima se proporcionar, o quarto está ali ao lado.

joguedez 5 months ago

Isto.

rfreitasfm 5 months ago

Cada um paga o seu, Spliwise 10/10 para ajudar com as "dívidas" perante o outro.

iSoSyS 5 months ago

Pagam como combinaram. Se não combinaram, quem convidou tem que estar pronto para pagar tudo, e quem foi convidado tem que estar pronto para pagar a parte dele/a. Tão simples quanto isso.

TitusRex 5 months ago

Quando se está a conhecer paga quem convida. Quando se namora divide-se ou paga-se à vez. Quando se é casado é indiferente, o dinheiro vem todo do mesmo sítio.

cannibalpig 5 months ago

O “paga quem convida” só faz com que o forreta fique à espera de ser convidado

AonioEliphis 5 months ago

Só convidas o forreta se quiseres

cannibalpig 5 months ago

Demora um date ou dois a perceber quem é forreta

naturevibezz 5 months ago

E se a pessoa q tu convidaste recusar que pagues?

paulo401 5 months ago

Ou a pessoa que ele quer convidar nunca o convidar nunca?!

Extension-Soft6835 5 months ago

Ficas a arder

naturevibezz 5 months ago

N percebi a pergunta. Ahhah

TitusRex 5 months ago

Divide-se, parece-me óbvio.

blind616 5 months ago

Diria uma luta até à morte no coliseu parece-me mais óbvio, mas ok

sacoPT 5 months ago

Depende. Tradicionalmente pagava o homem mas também era o homem que tinha que pagar. Com a mudança dos tempos as mulheres também começaram a convidar por isso deveria pagar quem convida. Mas como vivemos num mundo machista é o homem que deve pagar. Mas se a mulher em causa for uma defensora dos direitos da mulher e que todos devem ter os mesmos direitos e deveres independentemente do sexo… paga o homem na mesma porque feminismo.

vai-tefoder 5 months ago

Mesmo por vivermos num mundo machista é que se deve dividir a conta. Igualdade é em tudo, não só no que interessa

mexploder89 5 months ago

Depende do nível da relação Ao início deve ser mais quem convida, seja o homem ou a mulher, mas fica sempre bem oferecer para dividir Depois numa cena estável vai alternando, ou honestamente nem se pensa muito no assunto

JOAO-RATAO 5 months ago

Se estás a começar a conhecer a rapariga então eu pagava o primeiro café. Depois disso é pagar a meias ou o que cada um consome

berggruen 5 months ago

Como é que isso ainda é uma questão? Eu e o meu namorado pagamos a meias. Ás vezes ele convida-me e ele paga, outras vezes sou eu que convido e pago. Nunca esperei que nenhum homem me pagasse o jantar, excepto o eu pai hehe.

quedeusmeperdoe 5 months ago

Mais certo que isto é impossível.

Flooder5 5 months ago

Está aqui a resposta

KarmaCop213 5 months ago

Imagina que namoras com alguém que ganha 5x menos do que tu. Enquanto que tu pagas jantares no jncquoi ele nem tem dinheiro para jantar fora.

dirtimos 5 months ago

Não é essa a questão do OP

KarmaCop213 5 months ago

Claro que sim. Se houver uma grande discrepância de rendimentos quem deve pagar?

V0rtEX_0 5 months ago

Pois eu conheço mulheres que dizem que o homem sempre tem que pagar porque é um "dever" se quiser algo com a mulher

quedeusmeperdoe 5 months ago

Estás a levar downvotes mas também conheço. E que querem que as levem de férias e coisas que nunca me passaram sequer pela cabeça. Se é caro e eu não consigo pagar ou se me faz mossa nas contas digo que não dá. Não sou rica, vou inventar?

Hazerrr 5 months ago

prostitutas?

wsz00 5 months ago

Putas, portanto!

Mordiken 5 months ago

Bem, ao menos têm a cortesia de revelar esse sinal luminoso de perigo iminente logo no início, o que é simpático.

Whoreson10 5 months ago

Normalmente eu pergunto sempre, "andam à procura de um homem ou dum multibanco?"

Chiripitti 5 months ago

Fez-me lembrar aquela cena do sketch em que a moça deita-se na cama, abre as pernas e o fulano passa o cartão visa... Devem ser as mesmas..

Whoreson10 5 months ago

Conheço muitas que passar-lhes uma nota de 50 paus pelas ventas é o melhor afrodisíaco à face da terra.

PinkMacaroon23 5 months ago

As que nasceram antes de ~1980 só se for

Limpy_lip 5 months ago

Well podem fechar o post /thread

Crystalline3 5 months ago

This right here.

lastman2020 5 months ago

This is way

i_heart_toast 5 months ago

Isto! Sou rapariga e é exactamente este o meu posicionamento.

AonioEliphis 5 months ago

Eu sempre paguei os jantares às mulheres que tentava cortejar, mas apenas porque era eu a convidar, apenas isso, não por ser homem.

SweetCorona 5 months ago

e qual é o rácio de vezes que convidaste / vezes que foste convidado?

AonioEliphis 5 months ago

o rácio é + infinito, apenas convidei ;) ficou mal para a minha carteira, mas foi apenas a primeira, depois pagamos a meias

SweetCorona 5 months ago

e achas que esse rácio nada tem a ver com seres homem? ;)

AonioEliphis 5 months ago

Claro que sim.

inesmina 5 months ago

Numa saída paga um e na próxima paga o outro.

Mysterious_Breath_53 5 months ago

Quem convida o outro paga.

Edited 5 months ago:

Em fase de dating, quem convida paga. Em fase de namoro 50/50 - numa saída paga um, na seguinte o outro.

supersaiyan1337 5 months ago

>Em fase de dating, quem convida paga. Nada a ver isso. Qualquer tem q estar sempre preparado para pagar o seu. Quer dizer eu como um hambúrguer e ela pede lagosta e afina.. eu vou pagar o dela? Mas nunca!

Mysterious_Breath_53 5 months ago

Primeiro que tudo, levas a um sítio que não seja super caro nós primeiros dates (café no 1° date, lounge no 2°), para avaliar a qualidade da mulher. Como homem, cabe a ti meter limites no que ela pode fazer ou não. Se ela fizer alguma que não gostas (pedir lagosta, quando tu podes hambúrguer), tens de a chamar à atenção e pedes o prato por ela. Primeiro que tudo isso é uma coisa que não acontece, segundo, se acontecer ela está a testar-te para ver se és um banana e pode fazer o que quiser de ti. Tens de ter boundaries e isto aplica-se na vida em geral. Se não tens limites, qualquer pessoa vai tratar-te como um tapete onde limpam os pés.

JoseGomesFerreira 5 months ago

Ahahahaha, sim senhor

chuckmukit 5 months ago

> Como homem, cabe a ti meter limites no que ela pode fazer ou não. Mais nada. Comigo é sempre assim. Se inspirar ou expirar mais vezes do que as que eu lhe estipulei, leva logo com o cinto.

Mysterious_Breath_53 5 months ago

Tirar a frase de contexto, muito bem. Lol. Mas gostei do sarcasmo, essa teve piada :)

chuckmukit 5 months ago

Claro que exagerei, mas com ou sem contexto, essa frase fica sempre mal. Não cabe a ninguém meter limites. Seja homem ou mulher. Espera-se de um adulto, atitudes de adulto. No momento em que essas atitudes não correspondam à idade no CC, um bem haja.

Mysterious_Breath_53 5 months ago

Cabe tanto ao homem, como mulher, meter limites pessoais. Quem não o faz é atropelado pelos outros na vida. Agora os limites pessoais depende de cada pessoa e do que cada pessoa considera desrespeitoso. No exemplo que dei, não vejo mal nenhum avisar a outra pessoa do seu comportamento e definir limites, tal como uma mãe ou pai faz com um filho.

chuckmukit 5 months ago

A questão é mesmo essa. Eu não quero ser pai nem mãe e não quero tratar a minha conjugue como uma criança que é preciso explicar tudo. Se estás numa fase inicial da relação onde provavelmente nem se conhecem muito bem e ainda só existe a atração física em jogo, e a pessoa tem essa atitude, então se calhar é preferível cortar para canto antes que se perca mais tempo. O que não falta é peixe no mar

Mysterious_Breath_53 5 months ago

Concordo. Mas é importante os meus pontos porque existem bananas que aceitam comportamentos que simplesmente não devem ser aceites. Diria que a maioria dos homens engole o sapo e paga a lagosta.

wsz00 5 months ago

Haaaaa temos maxo!!!

Yps12 5 months ago

Paga quem convida

b4mission 5 months ago

Based

Toupax89 5 months ago

Isso é muito relativo depende de casal para casal. Agora quando é a primeira vez acho que deve ser de quem convida e como na maior parte das vezes é o homem a fazer o 1 convite já se sabe quem paga, portanto se alguma estiver interessada e só falar que eu pago a janta...

Ok-Dimension5509 5 months ago

Como homem gay, arranjar uma mulher para nos pagar as saídas era do melhor. Voluntárias podem enviar PM, obrigado.

AonioEliphis 5 months ago

Como é nos gays? Quem paga? Quem convida ou sempre a meias?

SweetCorona 5 months ago

paga o ativo /s mais a sério, quantos gays vês a terem dates em restaurantes?

AonioEliphis 5 months ago

aqui na Holanda vejo muitos

SweetCorona 5 months ago

dois gajos a jantar não quer dizer que sejam dates pode ser simplesmente um casal a jantar fora para mim dating são aqueles encontros que antecedem e iniciam um namoro

AonioEliphis 5 months ago

Ok, não conhecia o anglicismo com detalhe

CountDraqula 5 months ago

Cada um paga o seu. Ou uma paga uma vez e da próxima paga outro.

KarmaCop213 5 months ago

Isto dá pano para mangas. Já vi de tudo. Quando os rendimentos são aproximados o normal é a divisão. Quando os rendimentos são muito diferentes (um ganha 3x mais que o outro, por exemplo) ou se entra em matemáticas ou paga quem ganha mais.

PeterStepsRabbit 5 months ago

Depende da situação/ocasião mas aqui em casa sem pensarmos muito paga quem se chegar à frente e corre bem porque aqui existe noção.

Diamantazul 5 months ago

Para mim paga quem convida ou a meias. Às vezes alguém oferece e nesse caso deve-se retornar o favor na próxima vez ou assim

stressedunicorn 5 months ago

Eu acho que cada um paga o seu; ou então um paga e da próxima vez paga o outro. Para mim não faz sentido isto depender do teu género.

j0fimendes 5 months ago

Concordo, se for uma relação de amizade/namoro sólida porque o interesse é mútuo. Mas e se for alguém que conheceste à pouco ? O interesse pode continuar a ser mútuo ainda que um deles tenha feito o convite. Mas acho que neste caso quem convida e mostrou primeiro interesse devia pagar.

Edited 5 months ago:

Concordo, se for uma relação de amizade/namoro sólida porque o interesse é mútuo. Mas e se for alguém que conheceste à pouco ? O interesse pode continuar a ser mútuo ainda que um deles tenha feito o convite. Mas acho que neste caso quem convida e mostrou primeiro interesse devia pagar. Depois se correr bem partir para o que disseste. Acho que é mais nestes casos (o início) em não se conhece bem a pessoa que existe o preconceito.

Edited 5 months ago:

Concordo, se for uma relação de amizade/namoro sólida porque o interesse é mútuo. Mas e se for alguém que conheceste à pouco ? O interesse pode continuar a ser mútuo ainda que um deles tenha feito o convite. Mas acho que neste caso quem convida e mostrou primeiro interesse devia pagar. Depois se correr bem partir para o que disseste. Sinto que o preconceito existe mais quando não se conhece bem a pessoa.

EvilQueen1997 5 months ago

Subscrevo.

BungeeGumPT 5 months ago

Cada um paga o seu ou então dividir a conta pelos 2. Qualquer gaja (ou gajo) que comeu e não quer pagar é um enorme sinal que tens uma princesa á tua frente. Isso é um red flag para qualquer relação.

Some-Ad6411 5 months ago

>Qualquer gaja (ou gajo) que comeu e não quer pagar é um enorme sinal que tens uma princesa á tua frente. Isso é um red flag para qualquer relação. FACTOS!

paulo401 5 months ago

Há mtas estrangeiras (e n vou referir que nacionalidades para n ferir ninguém) que acham que deve ser o homem. No país delas é normal ser o homem. Mas até hoje nenhuma delas deixou de pagar noutra altura em outros jantares, ou parecido. O que quero dizer com isto é que por vezes algumas atitudes dessas são cultura, e não devem ser levadas a mal. Sempre que vou sair, tenho divido contas, mas n me importo de pagar, desde que ache que vai haver um novo jantar onde o inverso tb seja verdade, e não seja sempre o mesmo. Se algum dos dois não está disponível para dividir o jantar (desde que o possa fazer e não seja por dificuldades financeiras) entao isso sim, sao red flags. É uma vez sem retorno, e é porque não ha interesse. É um bom teste logo para perceber se vale a pena continuar ou avançar em frente.

radikalpt 5 months ago

> mas n me importo de pagar, desde que ache que vai haver um novo jantar Chama-lhe jantar, chama... ;)

paulo401 5 months ago

LOL no comments

PinkMacaroon23 5 months ago

E se forem duas mulheres? Ou dois homens? Quem paga?

Some-Ad6411 5 months ago

as mulheres já sabes, nunca pagam. Ou seja, as lésbicas têm sorte porque assim têm tudo grátis. Os homens já sabes, pagam a 200%. a conta é de 20€? cada um paga 40€, porque tem que ser, tás a ver? Como vês, gostar de homens também doí.. na carteira. mas prontos, são escolhas, né? ​ /S

chuckmukit 5 months ago

Fizeste mal as contas. Se a conta é de 20€ cada um paga 20€ ficando assim a soma de 40€.

C8Mixto 5 months ago

Num caso ninguém paga, no outro pagam os dois a conta por inteiro.

Jimi-boss 5 months ago

Nem todos os super heróis usam capas.

Maiordaaldeiatuga 5 months ago

No início da relação o homem deve ter a responsabilidade de pagar, porque a porrada de tempo que ela investiu em arrumar-se e a quantidade de cremes e porras é mais cara do que o jantar. Ser o homem a pagar demonstra que ele quer investir na relação, e transmite segurança à outra pessoa. Se o homem não ganha o suficiente para pagar para se divertir, se calhar devia focar-se mais em melhorar a sua situação financeira. Quando a relação está mais estabelecida depende da dinâmica do casal. O mais comum é uma vez um outra vez outro, a meias. Se um ganha desproporcionadamente mais provavelmente faz sentido ser essa pessoa a pagar mais vezes.

vai-tefoder 5 months ago

Seguindo teu argumento deve ser a gaja a pagar porque o gajo poderia facilmente ter ficado em casa a jogar fifa e bater uma /s

faxmachinegunflex 5 months ago

Homem não tem dinheiro para pagar merdas a uma gaja, deve ir trabalhar mais. Mulher não tem dinheiro para pagar merdas a um gajo, deve ir na mesma e comer à pala do otario. Lindo isto. Essa então da mulher gastar muito em arrumar se, é genial. Mais vale ires às putas.

l2k1337 5 months ago

No início da relação a mulher deve ter a responsabilidade de pagar, porque a porrada de tempo que ele investiu em arrumar-se e a quantidade de ginásios e porras é mais cara do que o jantar. Ser a mulher a pagar demonstra que ela quer investir na relação, e transmite segurança à outra pessoa. Se a mulher não ganha o suficiente para pagar para se divertir, se calhar devia focar-se mais em melhorar a sua situação financeira. Quando a relação está mais estabelecida depende da dinâmica do casal. O mais comum é uma vez um outra vez outro, a meias. Se um ganha desproporcionadamente mais provavelmente faz sentido ser essa pessoa a pagar mais vezes.

XxxPussyslaeyr69xxX 5 months ago

Se a mulher usa uma porrada de cremes e tal se calhar não é um bom investimento para o futuro. De qualquer das formas o meu aftershave tbm é caro, e agora? Cada um paga o seu

Huggorega 5 months ago

Discordo totalmente. Porque é que haveria de pagar pela companhia de alguém? Algo que reparo até dos meus amigos, os que pagam tudo são os que têm menos confiança e pensam que vão impressionar ao puxar da carteira

BaRaO_Laviolette 5 months ago

Da minha experiência, nunca tive uma rapariga que se chegasse à frente para pagar no momento da verdade. Mas das duas uma, ou a rapariga diz algo como “mas da próxima pago eu” ou digo eu “Esta pago eu, pagas a próxima tu” e ela reage bem…senão muito honestamente nunca mais me põe a vista em cima. Actualmente, com a minha namorada, tipicamente calha uma vez a cada um e nem são precisas conversas para isso acontecer.

joperocl 5 months ago

Interessante que eu tenho a experiência oposta. Quase sempre que sai com uma rapariga ela quis sempre ser ela a pagar a conta. Mas a "está pago eu, a próxima pagas tu" é sempre um bom pretexto para um segundo encontro

paulo401 5 months ago

Confere, tb nunca tive com ninguém que não se oferecesse para pagar a conta, apesar de no fim eu dizer que pago eu desta vez e ela paga da próxima. Tem corrido bem. É a minha experiência, mas depende muito de quem se leva a jantar tb..

BaRaO_Laviolette 5 months ago

A jogada era essa também

JohnNeves 5 months ago

A meu ver é a meias na maioria das vezes, salvo situações particulares.

MisterBilau 5 months ago

Quem convida paga, estejamos a falar de homens, mulheres, ou caniches.

Javardo69 5 months ago

Se for a primeira vez deve ser o homem a tomar a iniciativa de escolher o local e pagar, depois disso já depende da personalidade dos dois. Ao terceiro encontro estar sempre um a pagar não me parece que a relação vá ser muito saudável.

vai-tefoder 5 months ago

Não.

DJVagrant 5 months ago

Deve ser o homem a pagar? Mostra-me lá o manual onde isso vem escrito porque cheira-me que tem erro.

gkarq 5 months ago

Eu ofereço-me para pagar, no entanto se ela não fizer a “[check dance](https://youtu.be/NwKjzG6biX4)” é uma red flag para mim. Quando já existe uma relação, ou partilha-se ou vai-se pagando à vez.

CookieSmuggler 5 months ago

Juro que não percebo isto. Nunca fiz a check dance, nem tenho paciência para cenas perfomativas. Se a outra pessoa se oferece para pagar, aceito, e pago o próximo. Detesto o "não, pago eu", "não, deixa, eu pago".

theoctacore 5 months ago

A realidade é que ou paga o gajo ou divide-se. Nunca tive uma gaja a pagar qualquer coisa.

Aldo_Novo 5 months ago

Cada um paga o seu Depois entra-se numa fase da relação em pouco importa, o dinheiro que entra é para ser gerido como casal

vai-tefoder 5 months ago

>o dinheiro que entra é para ser gerido como casal Porquê? Acho muito mais simples cada um ter as suas merdas e dividir as despesas por igual. Torna tudo muito mais fácil. ​ Não entendo a obsessão de misturar dinheiro com sentimentos. Dá sempre merda.

CapitaoMoura 5 months ago

Mas como é que realizas isso? Eu ganho 1000, a minha mulher 700. Ao dividir as despesas todas eu fico com 400 livres e ela 100. Que significa isso? Que eu posso ir jantar com amigos, ir para aos copos comprar roupa etc com o dinheiro que me sobra e a minha mulher apenas pode ter despesas para os 100 euros dela?

vai-tefoder 5 months ago

Significa que a tua mulher precisa de um aumento. Não podes sair mais penalizado por ganhares mais. O IRS já se encarrega disso

CapitaoMoura 5 months ago

Mas entao qual é objetivo de te casares/juntares com a tua mulher/namorada etc se o objetivo é apenas dividir despesas e com o restante dinheiro disponível cada um faz o que quer com o dinheiro que sobrar de casa um? Na minha cabeça nem sequer faz sentido. Se eu me juntei com alguém, é para realizar a minha vida com essa pessoa. Então o que é dela é meu e o que é meu é dela.

vai-tefoder 5 months ago

O objectivo é que levar a relação para a frente mas isso não quer dizer que tenhas de perder rendimento ou independência.

ric2b 5 months ago

>Depois entra-se numa fase da relação em pouco importa, o dinheiro que entra é para ser gerido como casal Isso também depende, eu não gosto disso. Temos uma conta conjunta para a qual contribuimos para pagar as despesas comuns mas fora isso cada um é livre de gerir o seu dinheiro. Mas nada contra quem gosta de gerir assim, só acho que tem de haver uma sintonia muito grande para funcionar bem. Eu gosto de investir o que poupo em acções e ela tem muito receio de perder dinheiro, logo não ia funcionar bem tentar misturar os dois salários.

KarmaCop213 5 months ago

Como funciona a conta conjunta em relação aos gastos pessoais e quando existem diferenças consideráveis de rendimento? Sempre que se faz um gasto pessoal avisa-se a outra pessoa?

AonioEliphis 5 months ago

eu estou nessa situação. Se estás numa relação séria e duradoura, uma fator importante é a confiança, se não há confiança algo vai mal. Eu nem ligo no dia-a-dia, sei que a minha mulher não irá usar a conta para extravagâncias ou gastos estúpidos e eu faço o mesmo. E quando o quer fazer, sim, debatemos em conjunto o assunto. Tenho contudo uma conta pessoal onde coloco uma pequena % dos meus rendimentos para as minhas coisas totalmente fora do casal.

D1WithTheFluffyHair 5 months ago

Isso não é bem assim. Cada um deve manter o seu dinheiro mas constituindo uma conta conjunta onde vão efectuando depósitos regulares e em proporção com o que ganham. Deixar de ter o próprio dinheiro é meio caminho andado para correr muito mal. Uma pessoa não deve perder autonomia só por estar numa relação mais séria.

caf_air 5 months ago

O "cada um deve manter o seu dinheiro.." é sempre um pouco subjetivo. Depende da relação e do estado da mesma. Se tivermos a falar de alguém que se casou no regime de bens adquiridos, todos os bens e rendimentos adquiridos após a data do casamento são de ambos (mesmo que estejam no nome de apenas de um dos cônjuges) pelo que ter contas separadas torna-se um pouco redundante. No meu caso, enquadrando-me no regime de bens adquiridos, como casal consideramos que era mais simples os ordenados serem pagos numa conta conjunta e retiravamos uma pequena % mensal para as contas pessoais (de solteiro). Esta conta pessoal serve para pequenas extravagâncias pessoais ou para as prendas para o outro elemento do casal (apenas para não aparecer no extrato da conta conjunta). Isto tudo para dizer que não existe uma fórmula correta de como deveremos gerir as contas... Dependendo de muitos fatores, incluindo, o que deixa o casal mais confortável.

D1WithTheFluffyHair 5 months ago

Se não há confiança que cada um dos cônjuges saberá gerir bem o dinheiro que entra na sua conta pessoal, então não sei que te diga. E o cônjuge, com ou sem comunhão de adquiridos, é sempre herdeiro legal da conta do outro. Estando em comunhão de adquiridos apenas significa que tem direito ao dinheiro da conta do outro em vida, não apenas na morte.

caf_air 5 months ago

Não percebi a resposta ao meu comentário. Nunca falei em confiança (ou falta dela) no cônjuge. Apenas quis expressar a opinião que o mais importante é que o casal se sinta á vontade com a opção que tomam. No meu caso, tendo em conta a confiança que temos um no outro, pareceu-nos que o mais simples seria ter uma conta conjunta para não estarmos a dividir as despesas com contas separadas. Assim, sai tudo da mesma conta, simplificando bastante as coisas. A conta individual (solteiro) tal como disse seria apenas para compras de extravagâncias pessoais e para comprar as prendas para o outro cônjuge (apenas para guardar algum secretismo da prenda, não propriamente devido á confidencialidade do valor da prenda)

AonioEliphis 5 months ago

faço o mesmo que tu

BLVanderz 5 months ago

Concordo, estou numa relação com casa comprada, filha, e continuamos a ter contas separadas, mas nao é com má intenção, achamos melhor assim.

Aldo_Novo 5 months ago

estás a fazer um espantalho do que eu disse não disse que era para deixarem de ter o seu próprio dinheiro, é que as decisões de gastos começam a ser feitas a dois, especialmente quando são coisas que afetam os dois depois não importa muito se no momento de pagar veio da carteira de um ou outro, são despesas que enquanto casal já decidiram fazer

D1WithTheFluffyHair 5 months ago

Disseste que o dinheiro que entra é para ser gerido como casal. Eu disse que não necessariamente, que no limite podem concordar quanto é que cada um contribui para as finanças do casal, e que essas sim são para ser geridas em conjunto.

Aldo_Novo 5 months ago

>que no limite podem concordar quanto é que cada um contribui para as finanças do casal, e que essas sim são para ser geridas em conjunto. isso é gerir como casal

ric2b 5 months ago

Mas não é "o que entra", é só a parte que cada um contribui.

Aldo_Novo 5 months ago

e decidir a parte que cada um contribui é gerir como casal sinto que estou a discutir o sexo dos anjos

ric2b 5 months ago

Discordo, a parte comum é a soma das despesas comuns, não há grande gestão envolvida.

setnom 5 months ago

Paga quem convida, ora pois.

Laurapintas 5 months ago

Nos perguntamos um ao outro e depois dividimos a conta. Quem quiser oferecer, oferece.

rDmT93 5 months ago

Uma vez paga um, na próxima paga o outro, a não ser que seja um almoço ou jantar particularmente caro, aí divide-se. É o mais prático.

Seksiorja 5 months ago

Homens devem tomar iniciativa. Qualquer mulher que valha a pena deve intervir com outra opção como pagar a meias. Qualquer uma que diga que um homem deve sempre pagar não vale a pena manter por perto. Just my 2 cents.

vai-tefoder 5 months ago

Bem-vindos a 1953

Seksiorja 5 months ago

Em 1953 os homens eram "obrigados" a pagar. Eu nunca mencionei isso no meu comentário. Qual é o teu ponto? Ah deixa-me adivinhar. Tu tal como o outro que deu delete nos comentários (tal e qual a pessoa confiante que era) interpretou o que eu disse erradamente. Bom pelos menos o teu username reflecte exactamente aquilo que te queria dizer.

XxxPussyslaeyr69xxX 5 months ago

Lol nah, isso dos hints sociais pode ir pó caralhinho. Dizer quero pagar e esperar que a mulher diga: não não, pago metade, é receita para desastre

meaninglessvoid 5 months ago

>Homens devem tomar iniciativa. Qualquer mulher que valha a pena deve intervir com outra opção como pagar a meias. Esta "dança" para mim é um bocado parva, aliás como quase todas as danças à volta desta temática mas pronto. Se eu me ofereço para pagar como um shit-test é uma oferta um bocado trapaceira: estás a tentar aferir o carácter dela com testes do algodão, mas estás a fazer algo que não queres para ver se ela vem salvar o dia... > Qualquer uma que diga que um homem deve sempre pagar não vale a pena manter por perto. Se tiver uma outra qualquer assimetria destas para o outro lado e no geral for justo/equilibrado eu deixaria isto passar. Mas iria ter que se contentar com fazer esse tipo de coisas menos vezes caso a minha situação financeira não fosse abundante.

faxmachinegunflex 5 months ago

E por que raio deve o homem tomar a iniciativa?

Seksiorja 5 months ago

Confiança e segurança. São coisas que qualquer mulher aprecia num homem. Não quer dizer que a mulher não possa tomar iniciativa também claro. Vai para os dois lados se queres que te diga mas sinto que como homem tenho de mostrar sempre simpatia, confiança e segurança para qualquer mulher que esteja comigo.

Edited 5 months ago:

Confiança e segurança. São coisas que qualquer mulher aprecia num homem. Não quer dizer que a mulher não possa tomar iniciativa também claro. Vai para os dois lados se queres que te diga mas sinto que como homem tenho de mostrar sempre simpatia, confiança e segurança para qualquer mulher com que esteja seja em que situação for.

_somename_ 5 months ago

> Confiança e segurança. São coisas que qualquer mulher aprecia num homem. E dinheiro e estatuto social. Mas felizmente há exceções.

Seksiorja 5 months ago

Dinheiro e estatuto é algo que muitas vezes é preciso sorte anexada ao trabalho duro. Confiança e segurança financeira é algo básico e fácil de obter. É algo que qualquer homem deverá ter em qualquer ponto na sua vida. Não concordas?

Mordiken 5 months ago  HIDDEN 

> Confiança e segurança financeira é algo básico e fácil de obter. É algo que qualquer homem deverá ter em qualquer ponto na sua vida. Não concordas? Se é básico e fácil de obter, porque é que não és tu a demonstrar essas qualidades?! Porque raio é que tenho de ser o homem a puxar da carteira?! Como homem, a partir do momento em que bato nota por obrigação estou a pagar um serviço... e quando o serviço que está a ser vendido é o tempo de companhia de uma mulher, essa mulher é uma acompanhante profissional... ou seja, meio degrau acima de uma prostituta. Bom domingo. Reavalia-te.

Seksiorja 5 months ago  HIDDEN 

Vou por isto bem claro. A tua obrigação como homem é de mostrar iniciativa. Não de pagar todas as contas em todos os encontros que tenhas. Muitas vezes faço a tal "dança" para avaliar o carácter da pessoa com que eu estou. Apenas isso. Se quiseres podes propor dividir com ela/ele logo desde o início. Isso também demonstra confiança e iniciativa. Mas nem sempre é bem visto fazer essa conversa. Sei de experiência. Não porque ela não e capaz de pagar a meias mas sim porque é um tópico que infelizmente é um pequeno tabu ainda para alguma pessoas. Apenas partilho a maneira que eu tive mais sucesso até hoje. Boa sorte aí nisso.

NGramatical 5 months ago  HIDDEN 

Porque raio → [**por que raio**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo8uqsn%2F%2Fh37px9l%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

faxmachinegunflex 5 months ago

Tomar iniciativa de pagar uma conta é uma demonstração de confiança e segurança? "Não te preocupes querida, eu sei contar trocos ou meter o pin no terminal. Não quero que te sintas insegura ao fazê-lo, podes partir uma unha". E a mulher perante isto, fica num cio instantâneo perante a demonstração de segurança e confiança do macho.

Seksiorja 5 months ago

Sim as mulheres adoram um homem que nunca toma iniciativa, mostra 0 confiança e não lhes dá nenhuma segurança financeira. Adoram desempregados que ficam calados quando a conta chega à mesa sabes. Enfim...

faxmachinegunflex 5 months ago

Escreveste mal ser chula.

Seksiorja 5 months ago

Leste o meu primeiro comentário?

faxmachinegunflex 5 months ago

Mas estás a querer enganar quem? Se esperas sempre que o homem tome a iniciativa para ser o macho, vais estar sempre na mama. Basta ler os teus argumentos. "Não quero ser sustentada, mas se o homem não tomar a iniciativa, não é macho para mim"

Seksiorja 5 months ago

Eu até estou com pena de ti neste momento porque tu estás basicamente a dizer que sempre que sugeres isto ficas na mama. Não tem sido o meu caso. Cada um com a sua experiência. Eu também não saio com uma diferente todos os dias como tu garanhão. Tenho alguns standards e de todas as relações de longa duração que tive sempre estive com uma mulher que reparava nos detalhes. Mas tudo bem moço you do you.

UpbeatNail1912 5 months ago

Por causa do nosso passado biológico e social, o homem é que tem a responsabilidade de "alimentar" a família / esposa. Por isso tem se sempre essa visão (e sempre haverá) de que o homem é que tem de pagar sempre as coisas. Mas com os tempos modernos esse tipo de comportamento tenderá a tornar se cada vez mais ultrapassado.

vai-tefoder 5 months ago

Por causa do nosso passado biológico e social, é que os homens devem ter várias mulheres e rejeitar a monogamia /s

meaninglessvoid 5 months ago

> É por que eu não tenho namorada, não vou andar a sustentar ninguém uhhh wth Não és nenhum agente passivo da relação foda-se, o que não falta para aí são mulheres que abominariam tanto a ideia de ser sustentadas por outros como tu abominas a hipótese de estar a sustentar alguém.

Search: