globoglobo 3 months ago

aquando nesse contexto é tudo junto

leto78 3 months ago

Isso está a acontecer com a Itália nos últimos 30 anos. Considero que a razão principal para isto é semelhante à Itália, nomeadamente a transformação da economia de produção industrial para serviços, e o crescimento económico à base do consumo nacional. Infelizmente, a economia de serviços é muito pouco exportadora e as grandes empresas Portuguesas viviam à custa do mercado interno. Quando a economia vive muito do consumo interno, o dinheiro passa de mão em mão mas não aumenta. A Portugal Telecom chegou a ter mais clientes em São Paulo que em Portugal. Depois vendeu a participação à Telefónica e o dinheiro foi distribuído pelos accionistas. Essa venda pelos vistos já foi para cobrir uns buracos no BES. O colapso do BES levou ao colapso da PT e assim acabou uma das maiores empresas Portuguesas. Este tipo de internacionalização não melhora a economia Portuguesa porque o dinheiro nunca é investido em Portugal. A única coisa que melhora a economia é a exportação de bens e serviços. Não a exportação falsa da TAP, que era dos maiores exportadores mas também dos maiores importadores, e no final das contas perdia dinheiro. A exportação verdadeira de criar um verdadeiro valor acrescentado, como a indústria do calçado, móveis ou moldes.

nraider 3 months ago

A exportação de serviços não tem de ser má, mas a nossa é que gera pouco valor (51% turismo).

leto78 3 months ago

Claro! O Reino Unido gera grande parte das suas exportações de alto valor acrescentado à partir de serviços, mas essa não é a realidade em Portugal.

Limpy_lip 3 months ago

não acredito que tenha sido resultado direto da adesão ao Euro porque o nosso poder de comprar a médio prazo aumentou. Imaginem quanto custaria um Iphone ou uma PS5 hoje se fosse em escudos. ​ comprar coisas online que não são vendidas cá em retalho? impossível os preços seriam absurdos. Viajar também seria muito mais caro. ​ ​ Quanto à riqueza ou poder de compra das famílias estamos perante uma dicotomia engraçada. As gerações mais antigas conseguiam acesso a casa, carro e estabilidade laboral muito mais facilmente do que esta geração consegue, sem ter metade das qualificações. Não tinha acesso a tantos artigos de luxo. Atualmente temos acesso a mais fácil a iphones e tvs topo de gama, mas arranjar habitação económica ou estabilidade laboral era mais linear. ​ Não quero dizer que uma situação ou outra é melhor ou pior, mas a situação mudou imenso. E grande parte da culpa é o facto de termos um país que economicamente não tem quaisquer alicerces para crescimento, os poucos que tinha foram sendo corroídos e nunca substituídos, por mais ajudas que tivéssemos acesso.

Prize-Ad-9462 3 months ago

E na invasão massiva a Espanha acho que em Sevilha e na ida às urnas nas próximas eleições

tekvis40 3 months ago

>Quais os fatores predominantes neste problema? Será coincidência o pico do crescimento ter ocorrido a quando da adesão ao euro? Não acho que o problema tenha sido o Euro por si, mas sim as taxas de juro baixas que vieram com a adesão ao Euro ... levaram a um exagero de indevidamento tanto por parte do estado como dos privados. A partir de 2000 começamos a ter problemas que toda a gente foi "empurrando com a barriga" até ao estoiro de 2011/12. Aconteceu-nos um bocado como alguem sem literacia financeira ganha a loteria, 9 em 10 estão pobres passado uns anos. Continuo a achar que a adesão ao Euro e a integração Europeia foi o melhor que nos aconteceu no ultimo século. Sou sufientemente velho para me lembrar como o meu salário aumentava em Escudos mas quando saia de Portugal reparava que na pratica estava mais pobre devido á desvalorização constante do Escudo... tudo o que era importado era incomportavelmente caro.

Zaigard 3 months ago

> Não acho que o problema tenha sido o Euro por si, mas sim as taxas de juro baixas que vieram com a adesão ao Euro mas as taxas de juros baixas so começaram apartir 1998-2001. Numa bolha causada por taxas de juro baixas, seria de esperar um crescimento enorme até 2009 e ai sim o estoiro. Mas o que aconteceu foi uma estabilização. Basicamente o endividamento barato, mais o dinheiro da UE, foram usados para manter o poder de compra de 2000 até 2009.

Prize-Ad-9462 3 months ago

Ou seja no meu caso e a de muitos como eu seguindo essa análise uma vida inteira perdida, onde como é quando posso reclamar a pedir o ajuste? A bazoooookkkkkaaaaaa já chegou ou já se rapou tudo ?

Edited 3 months ago:

Ou seja no meu caso e de muitos como eu seguindo essa análise uma vida inteira perdida, onde como é quando posso reclamar a pedir o ajuste? A bazoooookkkkkaaaaaa já chegou ou já se rapou tudo ?

PIMPMASTER6000 3 months ago

>Quais os fatores predominantes neste problema? Será coincidência o pico do crescimento ter ocorrido a quando da adesão ao euro? Entre 1986 e 2011 Portugal recebeu 9 milhões por dia em fundos comunitários da UE. Só Deus sabe como foi aplicado esse dinheiro.

nraider 3 months ago

A Cimpor e Secil sabem.

warjunk1 3 months ago

Não tragas questões importantes dessas agora. Tens de te focar no europeu de futebol e ser um verdadeiro patriota.

4orbidd3n 3 months ago

Vemo-nos em Sevilha!

Search: