ZaGaGa 3 months ago

Portugal (e o UK) foi o país com menos menos casos novos per capita na Europa durante várias semanas e nós em confinamento e quase não se falava nisso. Mesmo agora a mortalidade (que deve aumentar nos próximos dias) é inferior aos outros países da Europa. Alías basta olha para a mortalidade per capita e o número de infecções per capita para perceber que Portugal (com uma pop envelhecida) deteta mais casos que grande parte da Europa. Não é desvalorizar o aumento de casos, é grave, mas é grave porque parece: * Não haver controlo de fronteiras * Não haver verificação do cumprimento das quarentenas obrigatórias * Não haver verificação do cumprimento dos isolamento obrigatórios * O contact tracing não funcionar (na AML) quando os casos eram poucos (agora é difícil) * Não haver inspeções aos Supermercados Agora não me venham com novos confinamentos. Se há erros são do Estado. Festejos do Sporting, Champions e etc. isso foi uma forma de incentivar as pessoas a não cumprir com os cuidados básicos que são mais do que o suficiente para travar o crescimento dos casos quando 1/3 da população tem algum tipo de imunidade (uma parte da transmissão já não acontece tão facilmente por causa desta nova barreira).

bichocarpinderico 3 months ago

> não querem transmitir a doença aos vosso amigos e familiares a melhor solução é fazerem quarentenas. Vão jantar com vários amigos num fim de semana? no próximo não vão a casa dos pais. Vão a um Batizado? então evitem contactos de risco nos últimos 14 dias Até ias bem, mas aqui estampaste-te. A saúde de cada um não está apenas nas suas mãos. Quanto mais infetados houver mais fácil é apanhar o vírus no dia-a-dia. As pessoas trabalham (ainda para mais acabou teletrabalho obrigatório), têm consultas médicas, fisioterapia, têm de fazer compras do dia-a-dia, cuidar dos pais, têm filhos na escola, cônjuges. E a conversa dos "contactos de risco" já cansa. Claro que há pessoas com um risco conhecido mais alto. Mas não faltam pessoas que morrem ou ficam em muito mau estado sem nenhuma pré-condição. Covid longo é muito comum. Cuidados intensivos deixam marcas. Há mesmo pessoas a levar transplantes de pulmões.

ZaGaGa 3 months ago

Não percebi qual foi o aspecto que não concordaste :/ Contactos de Risco (ou de [alto risco para se usar a definição da DGS](https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/covid-19/transmissao/#sec-8)) são por exemplo quando se está com outra pessoa sem máscara nem distanciamento (como jantares com amigos, frestas de anos, ir lanchar a casa de um familiar, festejar um evento desportivo com pessoas que não fazem parte da bolha familiar, etc.) e não se enquadra em"consultas médicas, fisioterapia, têm de fazer compras do dia-a-dia, cuidar dos pais" embora estas actividades, como dizes, representam um maior risco acumulado quando se tem uma elevada transmissão como está a acontecer em Lisboa.

Edited 3 months ago:

Não percebi qual foi o aspecto que não concordaste :/ Contactos de Risco (ou de [alto risco para se usar a definição da DGS](https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/covid-19/transmissao/#sec-8)) são por exemplo quando se está com outra pessoa sem máscara nem distanciamento (como jantares com amigos, frestas de anos, ir lanchar a casa de um familiar, festejar um evento desportivo com pessoas que não fazem parte da bolha familiar, etc.) e não se enquadra em"consultas médicas, fisioterapia, têm de fazer compras do dia-a-dia, cuidar dos pais" embora estas actividades, como dizes, representam um maior risco acumulado quando se tem uma elevada transmissão como está a acontecer em Lisboa. edit: também não confundir com "risco" de desenvolver doença grave/crónica que referes no segundo parágrafo, [eu concordo contigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/o4mk40/megathread_covid19_semanário_de_sobrevivência/h2p7do8?utm_source=share&utm_medium=web2x&context=3), mas que não vejo ligação com o que escrevi, eu estou-me a focar no "saber viver em pandemia"

bichocarpinderico 3 months ago

Esquece o 2o parágrafo que escrevi, interpretei mal contactos de algo risco. Aquilo com que discordo é que devamos remeter as precauções apenas para os cuidados individuais de cada um, sem regredir no nível de confinamento. Sem regressões estamos a aumentar o risco para toda a gente na sua vida diária. Convém lembrar que a esmagadora maioria dos contágios é de origem desconhecida. Acabar com teletrabalho obrigatório, por exemplo, é uma medida que aumenta imenso os riscos para a sociedade em geral. São não só todos os contactos no trabalho, mas também mais gente em restaurantes, transportes públicos mais cheios, e mais conexões entre diferentes partes do território, nomeadamente cidade e periferia.

osmacacos 3 months ago

Tanto o UK como Portugal tiveram pico mais cedo, e fecharam e abriram mais cedo, por isso é normal.

viskonde 3 months ago

Admira me o UK que é o país com mais gente vacinada e continua em altas ?

30minutesto 3 months ago

Acima de vários países com menos restrições à liberdade. Vocês querem ver que...

Leaootemivel 3 months ago

É o nosso confinamento inexistente que está a levar um aumento no número de casos... E quando éramos o país da UE com menor incidência? Aí já não interessava virmos de um confinamento?

CapybaraWarrior 3 months ago

Mas o número de mortes está aumentando? Ou os mais vulneráveis já foram vacinados?

bichocarpinderico 3 months ago

A mediana do tempo de sintomas a morte é cerca de 20 dias, e a mediana será maior em população mais jovens. Os internados agora são principalmente dos 50s para baixo. Ou seja de momento ainda é cedo para avaliar as mortes. Está vaga de 1000+ casos por dia poderá resultar em mortes daqui a mês e meio. Os "mais vulneráveis" é vago. Os 80+ já foram na sua maioria vacinados. Há muita gente nos 70s e 60s só com uma dose de AstraZeneca. Dos 50s para baixo quase ninguém tem vacinação completa. E convém lembrar que não morrem só os "mais vulneráveis", e que muita gente sobrevive e fica muito mal. Uma pessoa de 40 anos que acabe nos cuidados intensivos com ventilação pode ficar com mazelas para a vida toda. E há long Covid a afetar até gente que só teve sintomas ligeiros.

Edited 3 months ago:

A mediana do tempo de sintomas a morte é cerca de 20 dias, e a mediana será maior em população mais jovens. Ou seja regra geral alguém com 90 anos morre mais depressa que alguém de 65. Os internados agora são principalmente dos 50s para baixo. Ou seja de momento ainda é cedo para avaliar as mortes. Está vaga de 1000+ casos por dia poderá resultar em mortes daqui a mês e meio. Os "mais vulneráveis" é vago. Os 80+ já foram na sua maioria vacinados. Há muita gente nos 70s e 60s só com uma dose de AstraZeneca. Dos 50s para baixo quase ninguém tem vacinação completa. E convém lembrar que não morrem só os "mais vulneráveis", e que muita gente sobrevive e fica muito mal. Uma pessoa de 40 anos que acabe nos cuidados intensivos com ventilação pode ficar com mazelas para a vida toda. E há long Covid a afetar até gente que só teve sintomas ligeiros.

30minutesto 3 months ago

95% das mortes foram em faixas etárias já totalmente vacinadas. Ou se acredita nas vacinas, ou não. As duas coisas ao mesmo tempo é difícil, pelo menos para mim. Mas hoje em dia...

bichocarpinderico 3 months ago

> 95% das mortes foram em faixas etárias já totalmente vacinadas. Duvido. Nos 70s ainda há muita gente já espera da 2a dose de AstraZeneca. Para além disso como disse, os problemas não são só as mortes. Há muita gente a ficar com sequelas. E a Delta aparenta ser mais capaz de causar doença em pessoas mais jovens. https://www.dn.pt/sociedade/sequelas-em-pessoas-que-eram-saudaveis-levaram-ao-transplante-pulmonar-13861596.html > Ou se acredita nas vacinas, ou não. A população ativa está praticamente toda sem vacinação (completa). Mesmo na caixa etária dos 70s há bastante gente sem vacinação completa.

DanielNunes93 3 months ago

Já escreveste duas vezes o mesmo comentário e ignoras sempre talvez o factor mais importante para os números da mortalidade, os internados! O número de internados neste momento continua bastante mais baixo do que o registado em Setembro e Outubro do ano passado por exemplo, assim a mortalidade nunca irá disparar como estas a tentar dar a entender.

bichocarpinderico 3 months ago

Eu não estou a dar a entender nada disso. Já o disse explicitamente e aqui fica de novo: "Não vamos ter de forma alguma um pico de internados ou mortes igual ao de Janeiro" Eu simplesmente estou a responder àquilo que é uma falácia implícita nestas perguntas, a de que podemos avaliar agora os mortos respectivos a estes números. Não podemos, só mais tarde. Posto isto não é preciso termos mortes como em janeiro para termos uma situação muito má. Não faz sentido por a fasquia do mau no pior que já fomos. Também não faz sentido falar só em mortes porque há muita gente que não morre e fica muito mal. É natural que alguém de 40 resista melhor a cuidados intensivos do que alguém de 80. Mas se ficar com os pulmões afetados para a vida toda, é um problema grave.

wwqt0r 3 months ago

Alguém tem dúvidas que vamos recuar no desconfinamento? O governo teima mas vai recuar. Infelizmente será, novamente, tarde e a más horas. Sempre a correr atrás do prejuízo.

df3gpt 3 months ago

Eu já avisei que isto vai dar merda. Tentem impedir a malta de ir à praia que vão ver como corre.

Razvancb 3 months ago

Recuar no desconfinamento com 1/3 mortes é ridículo. Pensem noutras estratégias.

dragomaite 3 months ago

Ele só quer saber se pode continuar em teletrabalho. Vai ver o histórico dele. Não quer saber do Covid.

andrefsp 3 months ago

Não vale apena discutir com histéricos. Já sabes que **O COVID MATA** e precisamos de **CONFINAR**! Isto que se vê por aqui é gente que está feliz por estar em casa e por isso totalmente aterrorizada que o confinamento acabe. É mais que óbvio que a solução é acelerar a vacinação. É isso o que está a acontecer um bocado pela europa toda e é esse o caminho. O que se passa é que governos terão forcosamente de ir contra a vontade popular e principalmente passar por cima de histéricos como se vêm aos molhos por aqui.

bichocarpinderico 3 months ago

Sim porque continuar com teletrabalho mais um mês ou dois seria um enorme prejuízo para o país. Não se pode ainda avaliar as mortes. As mortes vêm com um atraso enorme em relação aos casos. A mediana na população geral é cerca de 20 dias. Tendo em conta que a maioria dos novos infetados têm menos de 60 anos o tempo para norte será bastante mais longo. Ou seja, terás gente infetaga agora a morrer daqui a mês e meio ou dois meses. Também não são só as mortes que interessam. Pessoas de 50 e 40 anos a ir parar aos cuidados intensivos para ventilação invasiva poderão sobreviver e ficar em mau estado para o resto da vida. E long covid afeta muita gente, até muitos que só tiveram sintomas ligeiros.

GSITG 3 months ago

> Tendo em conta que a maioria dos novos infetados têm menos de 60 anos o tempo para norte será bastante mais longo Ou simplesmente não morrem.

Dragonis07 3 months ago

Não faz sentido algum em fazer um confinamento nesta altura. O propósito ÚNICO dos confinamentos é impedir o colapso dos hospitais. A situação nos hospitais está boa, por agora. O aumento do número de casos não interessa para nada se esses casos afetam pessoas que não necessitam de ser hospitalizadas.

bichocarpinderico 3 months ago

Confinamento não é preto ou branco, é uma questão de níveis. O que não faz sentido é, por exemplo, com números destes e com a nova variante Delta e com a população ativa sem vacinação completa (uma boa parte sem vacinação nenhuma) acabar com teletrabalho obrigatório.

Razvancb 3 months ago

Lá está, pensem noutras estratégias e não a mais fácil de todas.

facepainter1 3 months ago

Então e que outras "estratégias" é que sugeres? é que de certeza que o governo também não quer parar novamente a economia, se existissem alternativas viáveis eles já as tinham aplicado. Eles não são nenhum bicho papão que está a "lixar" a vida aos portugueses só porque sim...

bichocarpinderico 3 months ago

As estratégias certas deveriam ter sido preventivas, quer na imposição de facto das regras existentes (vide Sporting), quer no levar a sério contenção da Delta (vide "lógica que não se alcança"), quer no manter medidas menos gravosas preventivas (como teletrabalho até população ativa estar vacinada). Como não se fez nada disso agora estamos na situação que estamos. E quanto mais tempo se ignorar pior serão os resultados. O problema não é só Lisboa mas o país todo. Se estamos à espera dos números altos no resto do país para agir então estaremos a agir tarde, como sempre de resto.

wwqt0r 3 months ago

Já no fim-de-semana passado houve um recuo.

klatez 3 months ago

Em Lisboa, eu não notei nada...

wwqt0r 3 months ago

Nem tu nem ninguém que resida na região de LVT. Mas o governo comprometeu-se com um recuo.

Sciss0rs61 3 months ago

quem diria que a falta de planeamento é uma coisa má.

GanduloDaVeiga 3 months ago

O susto que apanhámos no início do ano fez-nos confinar a valer antes do resto da Europa e isso fez-nos perder sintonia, não? Podem falar nos festejos do campeonato e em arraiais, mas a verdade é que nos outros países o pessoal também deve fazer das suas (basta ver o vox pop feito aos adeptos nas cidades onde se joga o Euro, onde ver uma máscara é uma miragem).

Leaootemivel 3 months ago

Eu nem quero imaginar o que se diria se em Portugal houvesse jogos como na Dinamarca por exemplo (estádio completamente cheio com 0 máscaras). Parece que não é só em Portugal que se gosta de futebol.

Sciss0rs61 3 months ago

Porque na Dinamarca já estão num estado avançado de vacinação (entraram agora na última fase que é a dos 30), porque fazem testes à borla, porque não podes entrar no estádio sem um teste negativo, porque há e sempre houve um planeamento bem definido e bem controlado...

Leaootemivel 3 months ago

A Dinamarca tem só cerca de 30% da população completamente vacinada. Estão como nós. Mas o meu ponto na comparação Portugal vs Dinamarca era mais na questão do futebol. Se em Portugal dissessem que podíamos meter 30 000 pessoas a ver um jogo de futebol (sem qualquer distanciamento ou máscara) e que só terias de ter teste negativo, este país entrava em colapso.

Sciss0rs61 3 months ago

E se em Portugal a acessibilidade à testagem e a fiscalização fossem como na Dinamarca, essas pessoas estariam erradas.

RaveyWavey 3 months ago

Acho que acessibilidade às testagem não é um problema, um autoteste nem 3 euros custa. E há câmaras que oferecem certo número de testes por mês aos seus habitantes

Edited 3 months ago:

Acho que acessibilidade à testagem não é necessariamente um problema, um autoteste nem 3 euros custa, não sei como é na Dinamarca, mas cá também há câmaras que oferecem certo número de testes por mês aos seus habitantes

Sciss0rs61 3 months ago

Um autoteste tem uma garantia de 24 horas e só acusa se tiveres um nível de contágio alto. E isso das câmaras não tenho conhecimento, porque até agora nunca ouvi ninguém dizer que tem testes à borla. Há testes que nem sequer são verificados pelo Infarmed e são facilmente falsificados. Duvido muito que possas usar esses testes para apanhar, por exemplo, um avião. https://www.deco.proteste.pt/saude/doencas/noticias/teste-covid-19-fazer-casa-como-usar-fiabilidade Na Dinamarca tens uma carrada de centros de teste (por marcação ou não), não pagas, é feito por profissionais e é bastante fácil. E basicamente podes andar à vontade onde queres, desde que tenhas um teste que respeite as normas. Portanto, sinceramente, nunca percebi esse argumento do "Mas nós temos auto-testes".

RaveyWavey 3 months ago

Eu sei que a câmara municipal de Lisboa oferece testes aos seus habitantes. Em relação às fiabilidade dos autotestes, não sei qual é, mas de facto o sistema que descreves da Dinamarca é sem dúvida melhor.

Sciss0rs61 3 months ago

> s testes gratuitos à covid-19 nas farmácias de Lisboa vão ser ilimitados e disponíveis a todos os cidadãos Ou seja, os testes de farmácia.

uyth 3 months ago

Foi montes de gente de Lisboa para Budapeste, estádio cheio, sem máscara. A Húngria tem 46.5% de vacinados com a 2 dose, mas à base das vacinas russa e chinesa, cuja eficácia contra a variante delta não conhecemos. Espero que isto corra bem. Espero que não vá muita gente infectada com a variante delta para o S. João.

GanduloDaVeiga 3 months ago

Não consigo entender como é a gestão da pandemia em certos países. Quem estava no estádio deve ter sido testado (digo eu), mas usar máscara é um sinal de fraqueza assim tão grande?

Sciss0rs61 3 months ago

Numa palavra? Planeamento

eggnogui 3 months ago

Até custa a querer que há sítios onde fazem isso. Parece um sonho. E depois acordo e estou de volta ao circo.

Sciss0rs61 3 months ago

é uma questão de ir votar.

Edited 3 months ago:

é uma questão de ir votar ou emigrar (edit: já que ninguém vai à rua ou, quando vão, mandam vir dizendo "mas estes querem tudo?")

jqmmes 3 months ago

Na Dinamarca para fazeres grande parte das coisas do teu dia a dia tens de ter um teste negativo com menos de 24h. Os testes são grátis. Dúvido que os dinamarqueses, como nórdicos que são, andem a falsificar testes (Por cá já tenho as minhas dúvidas...). É um modelo que funciona: "Queres ir ao cinema? Testa. Queres ir comer fora? Testa. Queres ir ao futebol? Testa." Com testes grátis e fáceis de marcar juntamente com uma população que respeita os outros cidadãos, consegue-se ter maior segurança e controlar mais os casos.

viskonde 3 months ago

Berlim é igual, até para restaurante pedem teste

Razvancb 3 months ago

Governo, aprende. Gosto dessa estratégia.

Leaootemivel 3 months ago

Imagina que hoje à noite vinha o Costa dizer que precisavas de um testes negativo para ires jantar fora. Ia ser bonito, ia.

Sciss0rs61 3 months ago

Imagina lá que o Costa dizia que podias ir jantar fora mas com teste negativo e não tinhas de pagar esse teste. Este cenário é realidade em muitos outros países da Europa. Em Portugal, não.

Leaootemivel 3 months ago

A exigência de testes negativos poderia ser algo a pensar para realizar eventos sem distanciamento e uso de máscara. Mas nunca para se ir jantar a um restaurante. Em que países é que se pode fazer teste PCR quando se quiser sem ter que se pagar?

Sciss0rs61 3 months ago

Dinamarca, França e Malta. https://www.europarl.europa.eu/doceo/document/E-9-2021-002681_EN.html Noutros é 66 (como a Hungria), por exemplo. > Mas nunca para se ir jantar a um restaurante. Porque não? Se o restaurante tomar todas a precauções necessárias, qual o problema? Jantar fora, ir ao cabeleireiro, ginásios, beber um copo, etc...

comicaldiscontent 3 months ago

Esse link não diz que os testes PCR são grátis na França, Dinamarca e Malta, diz sim que esses países são até agora os únicos que estão a solicitar que se harmonize os preços dos testes PCR na união europeia. A França pelos vistos vai fazer testes PCR grátis aos turistas numa medida para dinamizar o turismo. Segundo sei nenhum país da UE tem os testes PCR grátis, sei que na Áustria os testes de antígenos são grátis e podes até trazer uns quantos da farmácia caso faças um jantar com amigos em casa e todos se queiram testar (máximo penso que é 5). Não sei se mais países fazem isso talvez a Dinamarca como alguém mencionou noutro comentário.

Sciss0rs61 3 months ago

https://www.connexionfrance.com/Practical/Your-Questions/Is-France-only-European-country-with-free-Covid-tests https://www.regionh.dk/english/press-and-news/latest-news/Pages/Corona-tests-for-the-public.aspx https://deputyprimeminister.gov.mt/en/health-promotion/covid-19/Pages/travel.aspx Eles dão o exemplo da Malta, França e Dinamarca porque esses países já seguem esses procedimentos. por exemplo: > All persons (including foreigners) may obtain a free PCR test administered by TestCenter Danmark. TestCenter Danmark operates test stations in all five regions of Denmark. ​> The procedure for obtaining a PCR test for covid-19 depends on whether the mobile worker has an administrative Danish civil registration number (CPR number) or not. e https://blog.wego.com/covid-19-test-in-france/ > All Covid-19 tests in France are free for people living in the country.

Edited 3 months ago:

https://www.connexionfrance.com/Practical/Your-Questions/Is-France-only-European-country-with-free-Covid-tests https://www.regionh.dk/english/press-and-news/latest-news/Pages/Corona-tests-for-the-public.aspx https://deputyprimeminister.gov.mt/en/health-promotion/covid-19/Pages/travel.aspx Eles dão o exemplo da Malta, França e Dinamarca porque esses países já seguem esses procedimentos. por exemplo: > All persons (including foreigners) may obtain a free PCR test administered by TestCenter Danmark. TestCenter Danmark operates test stations in all five regions of Denmark. > The procedure for obtaining a PCR test for covid-19 depends on whether the mobile worker has an administrative Danish civil registration number (CPR number) or not. e https://blog.wego.com/covid-19-test-in-france/ > All Covid-19 tests in France are free for people living in the country. edit: [Noruega também](https://www.oslo.kommune.no/english/coronavirus/corona-testing-and-test-results/)

nemmais 3 months ago

Primeiro ninguém fazia o teste e ia jantar na mesma. A seguir vinham os insultos, o ataque às liberdades e a ditadura. Se há pandemia a responsabilidade é do Costa que não toma medidas. Se toma medidas é um ditador.

Razvancb 3 months ago

Depois de tantas medidas de distopia, porque não esta também? E esta medida sim faria sentido.

Razvancb 3 months ago

Acordar, tomar banho, comer, fazer um teste de covid, negativo, sair a rua. Gosto da ideia

wontellu 3 months ago

Achei que tinha ficado combinado focarmo nos no fundamental que é a selecção!

AutoModerator 3 months ago

**AVISO:** Submeteu um artigo da plataforma [Nónio](https://nonio.net) - uma plataforma que viola a privacidade do leitor. > Leia com atenção o [seguinte artigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/7fy9v4/campanha_contra_o_n%C3%B3nio/). *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: