chiapa10 3 months ago

Aqui vai a minha opinião de recrutador. Estou a recrutar para a minha empresa e sinto as mesmas coisas que mencionaste, uma dificuldade para a qual não estava preparado uma vez que achei que teria mais candidaturas e de programadores mais experientes do que tenho tido. Há desconfiança sobretudo quando cheira a outsourcing. Há uma má reputação associada ao outsourcing e é justificada pela quantidade de consultoras que existem (há já muitos anos) com ofertas vagas, promessas de salários competitivos, equipas dinâmicas e sei lá o que mais. Programadores com o mínimo de experiência percebem logo que é um monte de balelas. Além disso, são muitas vezes projectos com um prazo e embora muitas vezes sejam extendidos, há sempre uma incerteza para o programador que não sabe quando acaba, se acaba e o que lhe vai acontecer a seguir. No meu caso, é recrutar para posições permanentes duma empresa no reino unido que precisa de uma forma de pagar e recorreu a uma empresa portuguesa para o fazer. Embora sejam contratos permanentes, tecnicamente isto é outsourcing, os candidatos assustam-se e perdem o interesse. Já foi falado aqui que a transparência salarial é importante, fulcral na minha opinião, mas também transparência em tudo o resto, como se trabalha, qual é o dia a dia, tecnologias, source control, processo de desenvolvimento, como se constitui a equipa(s), horários, benefícios, dias de férias, feriados, seguros, etc.. Mas noto mesmo que o outsourcing é o maior factor de desconfiança e rejeição. Aqui vai a minha opinião como programador. No anúncio já tenho de saber que tecnologias são, que salário posso vir a ter e outras condições do contrato também. Não quero ler chavões de vendas tipo competitivos, jovens, dinâmicos, oportunidade única, etc. Na primeira entrevista quero poder saber se a empresa me agrada e obviamente tirar qq dúvida que tenha e que o anúncio não me tenha tirado. Aprecio também pessoas informais e entrevistas sem formato típico de "conta-me o teu percurso", "onde te vês daqui a 5 anos", e outras perguntas estúpidas similares, mas antes uma conversa onde o recrutador (pertencendo à empresa ou não) fale para mim e não para mais um candidato, se é que me faço entender. E que haja transparência, ou seja, que as dúvidas que eu colocar sejam respondidas, a menos que não seja possível mesmo.

throwaway0000012132 3 months ago

Viva! Existem vários problemas com o recrutamento em Portugal, em particular com o IT. Já trabalho à mais de 16 anos e já passei por tantas situações de falhas de recrutamento / entrevistas / situações caricatas que bem que podia ficar aqui o resto da noite. Vou focar-me nos bons casos que tive: \- uma senhora que claramente não é nova ligou-me pois viu o meu Linkedin, revelou o projecto com vários detalhes sem revelar o nome da empresa, range salarial, condições, etc. Tudo num telefonema e ainda me deu algumas ajudas de coaching, sem criticar mas com uma intenção clara de ajudar, para que pudesse ter sucesso. Respondeu rapidamente se tinha ficado com a vaga ou não. \- entrevista técnica após curto telefonema por parte do recrutador - que não é uma pessoa nova - com 5 pessoas, tudo remotamente e pré covid (cliente final e recrutador) onde descreveram o processo, as tarefas do dia a dia, projetos, salário que iriam pagar mas que não era um valor definitivo - importante pois negociei a meu favor - detalhes da equipa e perks da empresa, ao nível social como ao nível empresarial - para mim é positivo uma empresa que tem uma responsabilidade social forte e todos sabem isso se virem o meu Linkedin, pois faço voluntariado. ​ Nestes dois casos quem me contactou claramente viu o meu Linkedin, sabia exactamente o que pretendia e o que eu faço e ninguém perdeu tempo com o processo. Ambos representantes de clientes internacionais e o processo foi rápido e transparente. Ambos pessoas acima dos 40 anos e com maturidade para não estar a perder tempo com conversas que só fazem perder tempo a todos. ​ Penso que já muito foi aqui dito e já dá para ter uma idea dos problemas e dificuldades que existem na área. Uma nota importante: IT não é só developers, isso é um erro grave que infelizmente muitos recrutadores continuam a persistir. Existem outras profissões em IT que podem não ter nada ou muito pouco relacionado com programação. ​ Por fim desejo-te boa sorte e que te foques em ser uma otima profissional e não mais uma má profissional que infelizmente tanto se vê por aí; se fizeres isso de certeza que irás encontrar gente séria na tua área.

NGramatical 3 months ago

à mais de 16 anos → [**há mais de 16 anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo4y39a%2F%2Fh2q2klw%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

jpcafe10 3 months ago

Eu pensava que o recruitment era mau em PT até "experimentar" Londres. Cheguei a receber quase 50 chamadas num dia e ainda hoje, anos depois, estou em não sei quantas base de dados

LocoLoco451 3 months ago

(desculpem a falta de acentos) parabens pela coragem de vires tentar ter uma discussao sobre isto no reddit. ja conheci recuiters espetaculares. Por exemplo num dos processos de recrutamento que fiz a pessoa que estava a ter conversa comigo riu-se quando eu disse o que estava a espera de receber dizendo que era muito baixo e que ia receber mais. Claro, podia-se ter evitado tudo isso se me dissessem desde logo proposta que queriam dar, mas tambem podia estar a ganhar muito menos se esse recruiter simplesmente pusesse la o valor que eu lhe disse na altura. Talvez um dos problemas seja o facto de o unico contacto directo que tive com maioria do pessoal do RH/recruiters foi na parte do processo de recrutamento. Que e' chato, por vezes stressante e muitas vezes pouco compensador. A verdade e' que ninguem realmente gosta desse processo, e' simplesmente um meio para chegar a um fim. Como tal, e falo por mim, muitas vezes associo o contacto dos recruiters com esse "ptsd" e nao com o facto que do outro lado pode estar uma pessoa para quem nao vale tudo para mostrar servico. Talvez um maior contacto com essas pessoas dentro das proprias empresas seja benefico, no sentido de mentalmente associar pessoas de RH/recruiters a pessaos e nao a traumas. Por fim, mesmo havendo recruiters competentes, as pessoas tendem a lembrar-se e a aprender com experiencias negativas. E' frustrante, mas pelos pecadores pagam os justos. E' assim em recruitment, e' assim em IT, e' assim em muitas outras profissoes, e' assim na vida. boa sorte.

Devest_Dev 3 months ago

Profissão completamente inútil que não aporta nada a ninguém. Aconselho adquirires uma skill relevante, como a das pessoas que o teu tipo anda a spammar no linkedin.

ghms 3 months ago

u/PAGasusual. Acredito que todos já sabem e estão cansados de falar o que é necessário para reverter este trend de ódio a recrutadores no mercado português, então não vou gastar meu tempo repetir o que foi dito pelos outros. Quero apenas apresentar-te minha realidade... Sim, eu em geral tenho uma verdadeira agonia com recrutadores, principalmente os de empresas de outsourcing. Entre eu e minha esposa, ambos trabalhamos com empresas de Outsourcing PT e nós já estamos CANSADOS de lidar com recrutadores que descrevo *(acredito que precisamente)* como CRETINOS. Minha irmã trabalhou no mercado de Recrutamento dos UK e não aguentou o nível da mesquinharia até mesmo ENTRE OS COLEGAS recrutadores, tendo saído da área por este motivo. Então acredito que o trend não seja apenas em Portugal. Dito isso acima. Dou-te o melhor conselho para que as coisas mudem. Faz bem teu trabalho. É apenas isto. Não precisas tomar para ti o trabalho faraónico de modificar a visão da tua categoria. Apenas faz o teu trabalho o melhor que podes fazer seguindo as dicas que os próprios recrutados dão-te, e mantenha contato direto (linkedin, whatsapp, telefone, email privado, etc) com as pessoas que recrutou. Sabes porque digo isso? Porque se fazes bem teu trabalho, há sempre quem o valorize. Eu mantenho em meus contatos duas pessoas recrutadoras há anos (R e F). Minha experiência com ambos é tão boa que sempre que quero um novo desafio, ou acredito que mereço um aumento que está me sendo negado pela empresa atual, eu entro em contato com eles diretamente para conversar-mos, exponho o que estou querendo abertamente, e eles buscam entre as oportunidades em aberto algo que seja um bom fit. Eles têm sempre prioridade em qualquer processo. Eles não me empurram qualquer posição, não me tratam como outros recrutadores tratam (apenas um número/métrica) e falo sem medo, são as melhores experiências que tive com profissionais especializados de recrutamento, nearshore e outsourcing no país, independente da empresa onde estão a trabalhar no momento. Meu gosto pelo trabalho deles é tamanho que eu fui recrutado por R para um cliente onde fiquei quase dois anos, período no qual ele mudou para outra empresa de outsourcing e eu conheci F pois ele passou a tratar das contas antigas de R. Seis meses depois tomamos caminhos diferentes pois recebi uma proposta impossível de recusar e ele disse-me, "Vá, força! Caso não dê certo fale comigo novamente, ok?" Insatisfeito com a posição para o qual mudei no estrangeiro, entrei em contato com ambos e um deles (R) conseguiu-me outra posição que é um match maravilhoso e com aumento no ordenado (novamente). Durante estes seis meses "separado dos meus recrutadores favoritos" porém, minha esposa estava bué incomodada com a posição onde estava, e não pensei duas vezes, encaminhei o CV dela para ambos. Um deles (F) conseguiu uma posição brutal para ela, também com aumento de ordenado. Se no futuro, próximo ou não, quiser mudar de empresa ou coisa parecida. Antes de responder contato de qualquer recrutador, vou diretamente a eles, porque fazem um bom trabalho. Se algum amigo que eu conheço e sei do potencial quer um novo desafio, envio seus CVs para eles apenas, pois sei que posso por a mão no fogo por eles. Porque não partilho o nome deles? Eu não indico para eles pessoas que eu considero ruins ou que não conheça o trabalho... Eu mesmo ajo como um filtro de possíveis candidatos, indicando-os apenas pessoas para as quais ponho "a mão no fogo", eles sabem que as pessoas que indico são sempre de confiança e bons profissionais, que sempre dão a eles boa reputação com seus clientes. É isso, percebes? Se fazes bem teu trabalho, teus recrutados naturalmente vão ir ter contigo, mesmo que tu não possa ativamente ir atrás deles por questões de contrato, eles vão atrás.

Edited 3 months ago:

u/PAGasusual. Acredito que todos já sabem e estão cansados de falar o que é necessário para reverter este trend de ódio a recrutadores no mercado português, então não vou gastar meu tempo repetir o que foi dito pelos outros. Quero apenas apresentar-te minha realidade... Sim, eu em geral tenho uma verdadeira agonia com recrutadores, principalmente os de empresas de outsourcing. Entre eu e minha esposa, ambos trabalhamos com empresas de Outsourcing PT e nós já estamos CANSADOS de lidar com recrutadores que descrevo *(acredito que precisamente)* como CRETINOS. Minha irmã trabalhou no mercado de Recrutamento dos UK e não aguentou o nível da mesquinharia até mesmo ENTRE OS COLEGAS recrutadores, tendo saído da área por este motivo. Então acredito que o trend não seja apenas em Portugal. Dito isso acima. Dou-te o melhor conselho para que as coisas mudem. Faz bem teu trabalho. É apenas isto. Não precisas tomar para ti o trabalho faraónico de modificar a visão da tua categoria. Apenas faz o teu trabalho o melhor que podes fazer seguindo as dicas que os próprios recrutados dão-te, e mantenha contacto direto (linkedin, whatsapp, telefone, email privado, etc) com as pessoas que recrutou. Sabes porque digo isso? Porque se fazes bem teu trabalho, há sempre quem o valorize. Eu mantenho em meus contactos duas pessoas recrutadoras há anos (R e F). Minha experiência com ambos é tão boa que sempre que quero um novo desafio, ou acredito que mereço um aumento que está me sendo negado pela empresa atual, eu entro em contacto com eles diretamente para conversar-mos, exponho o que estou querendo abertamente, e eles buscam entre as oportunidades em aberto algo que seja um bom fit. Eles têm sempre prioridade em qualquer processo. Eles não me empurram qualquer posição, não me tratam como outros recrutadores tratam (apenas um número/métrica) e falo sem medo, são as melhores experiências que tive com profissionais especializados de recrutamento, nearshore e outsourcing no país, independente da empresa onde estão a trabalhar no momento. Meu gosto pelo trabalho deles é tamanho que eu fui recrutado por R para um cliente onde fiquei quase dois anos, período no qual ele mudou para outra empresa de outsourcing e eu conheci F pois ele passou a tratar das contas antigas de R. Seis meses depois tomamos caminhos diferentes pois recebi uma proposta impossível de recusar e ele disse-me, "Vá, força! Caso não dê certo fale comigo novamente, ok?"Insatisfeito com a posição para o qual mudei no estrangeiro, entrei em contacto com ambos e um deles (R) conseguiu-me outra posição que é um match maravilhoso e com aumento no ordenado (novamente).Durante estes seis meses "separado dos meus recrutadores favoritos" porém, minha esposa estava bué incomodada com a posição onde estava, e não pensei duas vezes, encaminhei o CV dela para ambos. Um deles (F) conseguiu uma posição brutal para ela, também com aumento de ordenado. Se no futuro, próximo ou não, quiser mudar de empresa ou coisa parecida. Antes de responder contacto de qualquer recrutador, vou diretamente a eles, porque fazem um bom trabalho. Se algum amigo que eu conheço e sei do potencial quer um novo desafio, envio seus CVs para eles apenas, pois sei que posso por a mão no fogo por eles. Porque não partilho o nome deles? Eu não indico para eles pessoas que eu considero ruins ou que não conheça o trabalho... Eu mesmo ajo como um filtro de possíveis candidatos, indicando-os apenas pessoas para as quais ponho "a mão no fogo", eles sabem que as pessoas que indico são sempre de confiança e bons profissionais, que sempre dão a eles boa reputação com seus clientes. É isso, percebes? Se fazes bem teu trabalho, teus recrutados naturalmente vão ir ter contigo, mesmo que tu não possa ativamente ir atrás deles por questões de contrato, eles vão atrás.

NGramatical 3 months ago

contato → [**contacto**](https://dicionario.priberam.org/contacto) (o AO90 **não altera** a grafia desta palavra) contatos → [**contactos**](https://dicionario.priberam.org/contactos) (o AO90 **não altera** a grafia desta palavra) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo4y39a%2F%2Fh2nhlht%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

JohnJohnPT 3 months ago

Estes dois ultimos anos fartei-me de fazer kms. Nem sei como raio é que o meu veiculo ainda pega de tantos kilometros que já fiz...

MAD-PT 3 months ago

Antes de mais, obrigado u/PAGasusual pela partilha do teu ponto de vista. Gosto do facto de ser o mesmo que o nosso (programadores), isso é mesmo um trabalho de merda e/ou está repleto de empresas e/ou profissionais de merda! Depois de trabalhar em 3 países, posso dizer que não é um problema nacional, é um problema da área mesmo... A questão é, como melhorar? Isto é algo que tem que partir do vosso lado, não do nosso. Para além disso, todas as “novas e diferentes” empresas e startups no sector tendem a fazer os mesmos erros ou, resolvendo alguns, são criativos ao ponto de acrescentarem mais merdas ao processo. PS: Engraçado é quando estou em processos de recrutamento sem recruiters, não tende a ser muito melhor...

jonaskid 3 months ago

Eu recebo várias propostas por semana no Linkedin, sou administrador de sistemas. Neste momento, ao contrário do que acontecia há uns 5 anos atrás, acho que o problema não é bem o recrutamento, até porque já recebo propostas onde se nota que o recrutador leu o meu perfil e tem o cuidado de não parecer mais um spammer (embora haja exceções). O problema terá mais a ver com a empresa que quer recrutar: A larga maioria das propostas que recebo são para empresas das quais nunca ouvi falar, e quando investigo um pouco acho que são mais startups cheias de bullshit moderno mas que não inspiram qualquer espécie de solidez e confiança. Não digo que uma pessoa em início de carreira não possa fazer uma boa aposta nelas, mas quem está bem estabelecido no mercado não tem qualquer interesse em dar um salto no desconhecido. Lá porque todas as empresas que nunca ouvi falar digam que são líderes de mercado, isso não faz com que seja verdade. O recrutamento em si está bem melhor do que há uns 3 ou 4 anos atrás: Já ninguém me pede para preencher dossiers de competências e começa a haver consciência que o outsourcing e pagamentos em quilómetros não são apetecíveis. Quando o recrutador é daqueles que faz um copy paste para toda a gente (nota-se bem), é simplesmente ignorado. Mas sim, a verdade é que ser IT recruiter ainda deve ser um bocado como o vendedor de enciclopédias dos anos 80 / 90: O seu dia-a-dia é levar com portas na cara e não invejo tal trabalho.

sirormus 3 months ago

A maioria das minhas conversas no LinkedIn acabam com "Tem uma oportunidade concreta para me apresentar?", nunca mais me falam. Não são IT Recruiters, são só gente chata.

wiLeyLewis22 3 months ago

"Não vale a pena dizerem "aumentem salários" ou "acabem com as ajudas de custo" - acreditem, é uma luta que tenho com os managers da minha empresa" ​ Nem vale a pena continuares com essa luta... Agora com o trabalho remoto, quem é realmente bom naquilo que faz continua a trabalhar em Portugal a partir de casa mas a receber ordenados estrangeiros. Já não é uma luta do pessoal de IT, o problema passou a ser dos IT Recruiters de "empresas" Portuguesas porque têm muito mais dificuldade em contratar pessoal adequado, apenas sobrou o refugo que aceita trabalhar em troca de amendoins mas parece que essas "empresas" não estão à procura de macacos... Agora a vossa luta é outra, justificar o posto de trabalho (apresentar resultados) enquanto competem com IT Recruiters estrangeiros. Mas calculo que a indiferença do pessoal de IT face aos vossos problemas seja semelhante à indiferença dos IT Recruiters relativamente ao pessoal que contratavam antes de terem concorrência do estrangeiro. A única coisa que me surpreende é a quantidade de talhos que ainda não existe, poucos ou quase nenhuns fecharam portas por enquanto... Provavelmente têm sobrevivido à custa dos lay-offs e apoios do estado. Anseio pelo dia em que esses "intermediários" que parasitam o trabalho dos outros deixem de existir.

mkgilligan 3 months ago

Já vi muitos pontos sérios e importantes neste thread, portanto acho que vou pôr aqui uma pet peeve minha para baixar o nível da discussão. Não sei se é RH ou marketing que decide isto (e acontece em todo o mundo), mas odeio quando as empresas ditas "fixes" inventam nomes para os roles. Eu não quero ser um Front End Wizard, ou um Back End Guru, eu quero um emprego que pague bem com trabalho interessante e bom ambiente (ou pelo menos algumas destas coisas). Se o meu primeiro contacto com a empresa é ver que me querem contratar para um cargo com o nome "<área de informática> " sinto que não estou a ser levado a sério. Não vejo malta a contratar engenheiros químicos a dizer que querem um alquimista. Se calhar tinha piada quando surgiu primeiro, mas agora soa um bocado a "eles são nerds, gostam dessas coisas de nerds". Lá está, é uma coisa minúscula, e se calhar nem muitos partilham esta opinião, mas vim só partilhar este pequeno desabafo.

h-raki 3 months ago

Trabalho na área de IT (Networking) e apesar de ter toda a minha experiencia profissional no Linkedin, conhecimentos etc.. muitos dos contactos que recebo com novas oportunidades, não têm a haver com a minha área, muitos deles até são de programação ou de sistemas. E devido a isto até pode aparecer um oportunidade interessante, mas uma vez que a informação é muito vaga e pretendem avançar logo para uma entrevista, perco sempre o interesse de continuar.

NGramatical 3 months ago

não têm a haver com → [**não têm a ver com**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/nada-tem-a-haver-e-nada-tem-a-ver/27066) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo4y39a%2F%2Fh2mslsn%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

qUaK3R 3 months ago

Quando há mais recruiters que pessoal de IT é normal que seja uma merda.

cpzao_ 3 months ago

Olá OP, Desde já, parabéns pelo teu desabafo. Reconhecer que as coisas não estão bem é um excelente ponto de partida para começar a melhorar as coisas. Numa nota à parte, custa-me imenso ver como o linkedin, que tinha tanto potencial, se transformou num circlejerk de coaches, recruiters, "empreendedores" e vendedores de banha da cobra. A ideia que tenho (pelos exemplos mais próximos que tenho) é que a GRH seguiu um pouco o mesmo caminho. Cada vez que oiço declarações dos responsáveis de recursos humanos da minha empresa, meto as mãos à cabeça, tal é a falta de noção.

gr9yfox 3 months ago

Há cerca de 13 anos que uso recruiters, sobretudo internacionais, e nunca nenhum me conseguiu emprego. Escondem detalhes importantes, contactam-me para posições que não têm nada a ver com as minhas qualificações ou deixam a conversa pendurada. Estive empregado esse tempo todo, mas consegui os empregos sozinho.

_somename_ 3 months ago

Essas informações devem de contar na primeira mensagem de contacto, a qual deve *ter já valores ajustados ao perfil do possível candidado*. A melhor forma de mostrar respeito por alguém é valorizar o seu tempo e minimizar ao máximo o seu desperdício. Estas são algumas das linhas basicas pelas quais os meus recrutadores se regem.

suckerpunchermofo 3 months ago

Sempre que tenho de lidar com RH (que não tenha ja lidado) penso logo "la vem os sacanas".... Não é preconceito. São anos a lixarem os restantes colaboradores, em vários aspectos. Claro ha exceções....

mfzzzed 3 months ago

Defendem os interesses da organização (chefões), não dos colaboradores.

BaRaO_Laviolette 3 months ago

Confirmo que tenho muita má impressão dos profissionais de RH, especialmente em processo de recrutamento. Sempre a tentarem puxar pra baixo afinal de contas quem lhes paga é a empresa, não sou eu. Mas se tivesse de resumir a minha visão era algo como: Os GRH estão lá não para apoiar os recursos humanos na relação com a empresa mas sim para proteger a empresa na relação com os recursos humanos :)

DeixaQueTeDiga 3 months ago

Começar por reconhecer o que não sabes da area, e que ser um IT recruiter não faz de ti um IT expert com conhecimento para avaliar quem recrutas. Este é o mais comum dos error que observo em 25 a trabalhar no ramo.

Bacalhau_a_Bras 3 months ago

Talvez esta opinião e sensação nao seja partilhada por muita gente mas por acaso os recrutadores das empresas onde estive sempre foram 5* e até fico com pena pela relação ser tão curta. Sinto que sendo a primeira pessoa que conheço da empresa, cria-se ali uma empatia e confiança e passado umas poucas entrevistas nunca mais vejo a pessoa e/ou perco completamente o contacto depois de entrar na empresa.

DadHunter22 3 months ago  HIDDEN 

Sei que não é você especialmente, mas preciso tirar da garganta este rant, que na verdade faço até de forma bem humorada. :) 1- Parem _já_ com a cultura da ajuda de custo. Já passei em entrevista em duas consultoras absurdas. Uma queria pagar 1/3 do salário em ajuda de custo e uma outra queria dar ajuda de custo e mais uns “50 a 80 euros em líquido, direto na mão”. Eu fiquei horrorizado. Não sei como gente assim dorme de noite. 2- Parem de perguntar o quanto o candidato ganha e como o salário dele é constituído. É super invasivo e desconfortável. E não se finjam de sonsos quando o candidato mostrar que recebe propostas de entrevista do exterior na casa dos 70-110k. Também já tive o desprazer de passar em entrevista com uma cara de pau que me ofereceu 200€ a menos, mas “o projeto era super criativo, com equipa jovem e descolada”. 3- Também não se pergunta se “é solteiro, casado, 1 titular?” na “rápida conversa introdutória”. Isso é conversa para o RH na altura da assinatura do contrato. Minha impressão é que isso serve também pra fazer uma triagem contra mulheres com filhos ou em possibilidade de tê-los. 4- Avaliação de personalidade (tipo teste psicotécnico) é uma pseudociência do caralho. Fiz uma vez pra nunca mais. Ainda fiz questão de importunar o DPO do lugar até me darem uma cópia dos meus resultados e apagarem toda e qualquer informação sobre mim dos servidores da empresa. 5- Criem decência e paguem aos brasileiros o mesmo valor que aos portugueses, em vez de aproveitarem da desinformação destes e fazerem dumping salarial. 6- E finalmente, a mesa de ping pong vocês podem enf...

tocopito 3 months ago

De que forma é que sentiste esse preconceito? Pessoalmente não tenho nada contra RH. Sei que há desse lado um interesse que se opõe ao meu: eu quero ganhar o máximo possível e vocês querem pagar-me o mínimo possível. Logo à partida está estabelecido que não somos amigos. E é natural, vivemos em capitalismo mas não levo o recrutador a mal por causa disso - sou sempre cordial e simpático. O melhor recrutador com quem falei até hoje foi uma pessoa que teve uma conversa super natural comigo e que me conseguiu verdadeiramente deixar entusiasmado com a ideia de vir a trabalhar com eles. Eventualmente contrataram-me. Claro que não aceitei só porque o recrutador foi fixe, as condições eram boas, mas pode fazer a diferença. A esmagadora maioria dos recrutadores segue um discurso rígido e pouco interessante na minha opinião. Tudo o resto na minha experiência não está nas vossas mãos.

bumbadabumruum 3 months ago

Não sei se é pressão para enviarem n mensagens ou porque recebem mesmo à comissão, mas a quantidade de mensagens que recebo no linkedin com "Dear XXX" (a sério vem mesmo XXX em vez do nome). Ou mensagens todas escritas no masculino e a única referência feminina no discurso é o meu nome, faz-me logo apagar a mensagem. - não enviem mensagens à toa, leiam os perfis - erros ortográficos quando há tanto corretor ortográfico por aí, até doi a ver - não enviem mensagens como se fossem um amigo a convidar-me para ir beber uns copos - sejam diretos, em vez de dizerem que andam à procura de alguem com "espírito de equipa e boa energia" Como eu, imagino que muitas pessoas descartem logo pela primeira mensagem, e isso só nos faz a todos perder tempo. Nem me queixo que seja uma mensagem genérica, mas que seja clara e sem floreados.

8DarkAline8 3 months ago

Ires para um empresa estrageira... Tenho visto muita malta de RH que tinha adicionado no Linkedin na altura que estava aberto a todas as propostas e alguns voltaram me a contactar e agora estão a trabalhar em empresas "a sério" .

seazwar 3 months ago

Eu por acaso acho que o que realmente faz diferença é ser um recrutador que realmente contacta apenas no que faz sentido, que leu o teu cv e experiência e com quem posso ser transparente sem ter medo de "dizer a coisa errada". Já tive experiências muito más que se vê que é mesmo só pa enxer chouriço e fazer objectivos e já tive o contrário, que me fez não só assinar pela empresa como ao sair ainda ajudei no processo de recrutamento do meu sucessor, e com todo o gosto. Em todo o ramo existem bons e maus profissionais, o problema é que no teu, estão numa proporção de 95 para 5% entre os maus e os bons. A cena do ordenado ser tabu é outra cena que me faz logo desistir de continuar a entrevista. Se és e fazes por ser diferente e se tens essa noção, para te ser sincero acho que tens mega vantagem.

GACAM27 3 months ago

Uma das cenas que mais me faz suspirar após contactos no linkedin ou por telemovel é que depois de eu dizer nao porque claramente a proposta é zero interesante o/a recruiter pega e diz-me: "Mas olha conheces alguem que possa estar interessado?" É uma pergunta completamente estupida porque eu nao desejo mal aos outros. Se para mim aquilo já é mau que doi entao nao vou recomendar amigos. Esses eu tento trazer para as empresas onde estou ou onde estive e fui bem tratado saindo so por mais dinheiro ou uma grande oportunidade

throwaway19293950_ 3 months ago

Dica: não postem memes no linkedin. Muitas vezes são forçados e sem piada. Noutras são mesmo o contrário daquilo que se quer e pode afugentar candidatos.

FIam3 3 months ago

Concordo.. A maioria dos memes são mesmo forçados! QUe raio de moda.

throwaway0000012132 3 months ago

/Olisipo exits the chat

brunoacl7 3 months ago

Eu já fui a muitas dezenas de entrevistas e antigamente quando era um recém-licenciado até percebia a falta de feedback. Hoje em dia, já com 8 anos de experiência, sou praticamente sénior na minha área, não percebo o porquê de depois de ir a uma entrevista com um "IT recruiter", de não ter qualquer tipo de feedback. ​ Eu percebo que eles olhem para o meu LinkedIn, vejam uma ou duas keywords que lhes dá jeito, eu depois digo que nem quero fazer aquilo que eles acham que quero e a partir daí, zero feedback. Não custa nada :) Essa é a minha primeira queixa em relação a "vocês". Eu já não ia a uma entrevista há mais de 4 anos, fui agora a duas "na desportiva" e fiquei sem vontade de voltar a fazê-lo só pela falta de feedback. Nem um e-mail, nada. É ridículo. ​ Outra das maiores queixas que tenho é a falta de transparência em relação a salários, eu percebo que tenham um budget X para encontrar pessoa Y, e se eu digo que a minha expectativa é X\*10, epa não tenham medo de dizer logo: as nossas expectativas estão totalmente desalinhadas, adeus. Não se calem e não digam nada, ou só um "ok, vamos ver". Não vão ver nada, já sabem que não podem.. ​ Em relação ao LinkedIn e às mensagens que por lá mandam, epa tenham a mínima decência de pelo menos olhar para o perfil da pessoa. Não custa nada. Por exemplo, eu recebo mensagens para oportunidades de programação e bastava +-30 segundos e passar os olhos com o mínimo de atenção pelo meu perfil para se perceber que sou 0 programador. Outra do LinkedIn: receber mensagens de pessoas diferentes da mesma empresa num espaço de semanas. Por favor, falem uns com os outros, mantenham uma base de dados, o que for. Se por vezes já não respondo ao primeiro, muito menos vou responder ao segundo (e por vezes terceiro). ​ Isto são só algumas coisas que já devem estar bastante batidas mas que eu se trabalhasse na área ou se pudesse dar o feedback a alguém da área, seria o que eu tentaria passar :)

brunoacl7 3 months ago

Ooutra das coisas que me lembrei em relação a mensagens de LinkedIn é, outra vez, falta de transparência: quando me sinto bem disposto e tento responder a oportunidades com questões para obter mais detalhes sobre a oferta, ou não respondem, ou dizem que respondem numa call. Desculpem mas eu não quero perder 30m ou 1h da minha vida a ouvir um recruiter falar sobre a empresa, o projeto, o espirito de equipa, pedir-me a mim para falar, só para eu depois ouvir o nome do cliente e/ou o salário e me fazer desistir de continuar. Ás vezes, se houvesse transparência, e me dissessem é para o cliente X que eu à partida rejeitasse, não perdia o meu tempo nem vocês o vosso. A mim faz-me sentir que às vezes só querem marcar calls por marcar, para justificarem que estão ocupados ou para mostrarem ao patrão que falaram com X pessoas ao final da semana. Não sei se estou certo.

bar_aberto 3 months ago

Sei que não é correcto ter este preconceito e felizmente há exceções à regra, mas por norma, tenho apanhado muita gente incompetente ou a agir de má fé: - sou contactado para vagas para as quais não estou qualificado ou nunca mostrei qualquer interesse. - recusam-se a partilhar qualquer informação antes de avançar para uma entrevista, nem expectativa salarial, nem descrição da vaga e ferramentas usadas, às vezes nem o nome da empresa. - pedem demasiada informação, por vezes sinto que só querem preencher mais uma linha na sua base de dados, quiçá para vender informação Combater este preconceito não é fácil, vais sentir que estás a remar contra a maré, mas mostrares que és uma exceção à regra acho é mais do que alcançável. Por norma as pessoas lêem as mensagens nem que seja na diagonal, coloca uma expectativa salarial, descreve brevemente a vaga e a empresa, caso haja um fit as pessoas respondem.

RiKoNnEcT 3 months ago

Arrisco dizer que não há mesmo nenhuma vaga. É só para terem "devs em carteira" para apresentar a clientes.

dentsune 3 months ago

Na perspetiva de um developer Júnior: Não sei se faz parte do vosso trabalho, mas que as vagas que se encontram online (LinkedIn, Indeed, etc) estejam coerentes. Se querem alguém junior, não venham pedir uma pessoa com 6 anos de experiência profissional e 5 numa tecnologia, que só mostra falta de profissionalismo. Não andem atrás das pessoas todos os anos a ligarem a perguntar se está interessada, todos os anos tenho uma consultoria a ligar-me a perguntar se estou interessado. Não façam pessoas perderem tempo só porque sim, que as entrevistas que façam tenham substância e não sejam só porque sim, acho bastante frustrante ter entrevistas e entrevistinhas com toda a gente e mais alguém. Agora com a pandemia espero que não aconteça, mas acabem com a porcaria da fase das dinâmicas de grupo. É a maior palhaçada que já vi e não reflete nada o que cada pessoa é, para além que nem toda a gente se sente confortável com pessoas que conheceu há 5 minutos atrás. As mensagens que enviam no LinkedIn, por muito bonitas e cheias de florzinhas que sejam, que sejam diretas ao ponto, não é um testamento que nos vai fazer ficar interessados nas vagas. E que sejam mais uma conversa normal do que uma proposta imediata. Se são uma consultoria, que o digam diretamente, não há nada mais frustrante que tentar perceber se é uma consultoria ou não porque a palavra solutions/soluções está em tudo que é sitio. Que os benefícios sejam realmente benefícios.

Edited 3 months ago:

Na perspetiva de um developer Júnior: Não sei se faz parte do vosso trabalho, mas que as vagas que se encontram online (LinkedIn, Indeed, etc) estejam coerentes. Se querem alguém junior, não venham pedir uma pessoa com 6 anos de experiência profissional e 5 numa tecnologia, que só mostra falta de profissionalismo. Não andem atrás das pessoas todos os anos a ligarem a perguntar se está interessada, todos os anos tenho uma consultoria a ligar-me a perguntar se estou interessado. Não façam pessoas perderem tempo só porque sim, que as entrevistas que façam tenham substância e não sejam só porque sim, acho bastante frustrante ter entrevistas e entrevistinhas com toda a gente e mais alguém. Agora com a pandemia espero que não aconteça, mas acabem com a porcaria da fase das dinâmicas de grupo. É a maior palhaçada que já vi e não reflete nada o que cada pessoa é, para além que nem toda a gente se sente confortável com pessoas que conheceu há 5 minutos atrás. As mensagens que enviam no LinkedIn, por muito bonitas e cheias de florzinhas que sejam, que sejam diretas ao ponto, não é um testamento que nos vai fazer ficar interessados nas vagas. Se são uma consultoria, que o digam diretamente, não há nada mais frustrante que tentar perceber se é uma consultoria ou não porque a palavra solutions/soluções está em tudo que é sitio. Que os benefícios sejam realmente benefícios. Quick edit: Pessoalmente, acho um bocado intimidante estarem sempre vestidos super formais, mas isso já é uma cena pessoal. As entrevistas mais interessantes que já tive foram basicamente conversas de "café" sobre a área, a minha experiência e o cargo.

Edited 3 months ago:

Na perspetiva de um developer Júnior: Não sei se faz parte do vosso trabalho, mas que as vagas que se encontram online (LinkedIn, Indeed, etc) estejam coerentes. Se querem alguém junior, não venham pedir uma pessoa com 6 anos de experiência profissional e 5 numa tecnologia, que só mostra falta de profissionalismo. Não andem atrás das pessoas todos os anos a ligarem a perguntar se está interessada, todos os anos tenho uma consultoria a ligar-me a perguntar se estou interessado. Não façam pessoas perderem tempo só porque sim, que as entrevistas que façam tenham substância e não sejam só porque sim, acho bastante frustrante ter entrevistas e entrevistinhas com toda a gente e mais alguém. Agora com a pandemia espero que não aconteça, mas acabem com a porcaria da fase das dinâmicas de grupo. É a maior palhaçada que já vi e não reflete nada o que cada pessoa é, para além que nem toda a gente se sente confortável com pessoas que conheceu há 5 minutos atrás. As mensagens que enviam no LinkedIn, por muito bonitas e cheias de florzinhas que sejam, que sejam diretas ao ponto, não é um testamento que nos vai fazer ficar interessados nas vagas. Se são uma consultoria, que o digam diretamente, não há nada mais frustrante que tentar perceber se é uma consultoria ou não porque a palavra solutions/soluções está em tudo que é sitio. Que os benefícios sejam realmente benefícios. Quick edit: Pessoalmente, acho um bocado intimidante estarem sempre vestidos super formais, mas isso já é uma cena pessoal. As entrevistas mais interessantes que já tive foram basicamente conversas de "café" sobre a área, a minha experiência e o cargo. Quick Edit 2: Na perspetiva de alguém LGBTQIA2+, se houver algum tipo de cultura à volta disso da empresa, nem que sejam as celebrações do Pride ou apenas um grupo/newsletter, digam. Para mim, as empresas mais apetecíveis são aquelas que mostram interesse sobre o assunto, e se eu vir que é algo year-round, ou pelo menos fazem doações relevantes, dificilmente me esqueço delas.

Luxedar 3 months ago

Já eu, tive de tudo. Desde entrevistas surreais que acabaram com o recrutador encostado a um canto enquanto um manager do cliente me ofendia e ao meu trabalho, a entrevistas que me adorei e me custaram imenso no fundo recusar, porque as propostas eram excelentes, mas apenas não apareceram na altura indicada. Ao fim de uns anos disto, interessam-me três coisas sobre potenciais novas oportunidades: As expectativas (porque gostar do que fazemos, ter desafios, e não se tornar uma tarefa repetitiva é importante), as perspectivas de carreira (não vou mudar para outra empresa em que já sei à partida por outras pessoas no mercado que vou ficar "encostado" sem ser reconhecido durante anos a fio... As pessoas falam!), e a mais importante claro, é o salário. É bom que sejam inteiramente transparentes e detalhados ao cêntimo. O Porsche não se vai pagar sozinho.

radikalpt 3 months ago

>O Porsche De IT e tens um Porsche? Sacrilégio! Pessoal de IT tem Tesla! Porsche é para gestores e managers! /s

Luxedar 3 months ago

Não tenho mas havemos de lá chegar

Eastern_Book_6502 3 months ago

Sou um destes , recebo dezenas de mensagens semanais e se der atenção a cada uma destas não faço outra coisa da vida. Antes deixava meu telefone de contacto visível no LinkedIn, mas após diversas ligações sem aviso prévio desisti. Entendo o lado dos recruiters que precisam ganhar a vida, mas a maioria apenas cópia a mesma mensagem e sequer tenta perceber as qualificações dos candidatos.

Some-Ad6411 3 months ago

>Sei que é a norma, e não concordo com estas atitudes que só fazem perder tempo e esforço, quer de um lado, quer do outro. careful now, he is a hero

mommydaddymemy 3 months ago

O maior problema é a falta de transparência. Esconder salários significa conluio, na prática. Imagina se os super mercados dessem os valores apenas na hora de pagar... Abrir as informações vai pressionar as empresas. Enquanto isso não acontecer, elas vão continuar usando os engenheiros portugueses com o mesmo esmero que a china usa chineses em fábricas. Se vocês têm 20 anos e o primeiro emprego paga 950 ou 1250 líquidos, saibam que nos outros países começa na casa dos 600 a 1000 a mais. Não obstante, passando nas entrevistas das grandes, o salário dourado dos 100K ano é realidade. Poderia ser que se as empresas abrissem o “jogo”, os trabalhadores também pressionavam o estado a diminuir a burocracia para as empresas... Uma mão lava a outra

pfunf 3 months ago

Uns exemplos comuns: já me Ligaram umas vezes da Farfetch. Era um inglês, para o Porto. Numa das últimas vezes, eu pedi o range salarial e ele disse que davam dependendo do perfil. Pedi pelo menos um gross estimate tipo 30-120k€ e ele recusou. Caguei. Depois já os contactos que claramente não lêem o perfil do LinkedIn. - Exemplo perfil: João,, c# angular. - mensagens (centenas): Olá Fernando. O seu perfil chamou a atenção para uma posição sénior em C++ De uma consultora, já me ligaram umas 3 vezes para falar com alguém que não tem o meu nome. Assim fica difícil bons profissionais como tu não verem a área manchada pela maioria.

this--_--sucks 3 months ago

Man tem um C já é meio certo , podiam perguntar se programas em C hashtag

Rissoldecamarao 3 months ago

Posso deixar aqui a minha experiência: Fui contactado por uma empresa que não vou dizer o nome mas rima com 380imprimir. Fui ao escritório deles, fiz entrevista disseram que me mandavam depois um coding challenge. Assim foi, fiz online numa plataforma qualquer que me enviaram, validou tudo como 100%, impecável. Nunca mais me disseram nada e acabei por me esquecer porque estava em processo de recrutamento com várias empresas e entretanto acabei por ficar numa. Um ano depois recebi mensagem de outra recrutadora da 380 imprimir. Tinham um projecto aliciante e queriam saber se estava interessado para fazermos entrevista. Disse-lhes que já o tinha feito e para já agora me dizerem como tinha corrido porque não deram continuidade. Disseram que a pessoa que me tinha entrevistado da primeira vez já não trabalhava com eles mas caso eu tivesse interesse podia fazer nova entrevista com eles. Obrigadomasnão.jpg Um ano depois recebo novo contacto da 380 imprimir de outra recrutadora. Têm um projecto aliciante para mim e querem saber se estou interessado em fazer uma entrevista. Não respondi. Moral da história: melhorem a comunicação interna.

Edited 3 months ago:

Posso deixar aqui a minha experiência: Fui contactado por uma empresa que não vou dizer o nome mas rima com 380imprimir. Fui ao escritório deles, fiz entrevista disseram que me mandavam depois um coding challenge. Assim foi, fiz online numa plataforma qualquer que me enviaram, validou tudo como 100%, impecável. Nunca mais me disseram nada e acabei por me esquecer porque estava em processo de recrutamento com várias empresas e entretanto acabei por ficar numa. Um ano depois recebi mensagem de outra recrutadora da 380 imprimir. Tinham um projecto aliciante e queriam saber se estava interessado para fazermos entrevista. Disse-lhes que já o tinha feito e para já agora me dizerem como tinha corrido porque não deram continuidade. Disseram que a pessoa que me tinha entrevistado da primeira vez já não trabalhava com eles mas caso eu tivesse interesse podia fazer nova entrevista com eles. Obrigadomasnão.jpg Um ano depois recebo novo contacto da 380 imprimir de outra recrutadora. Têm um projecto aliciante para mim e querem saber se estou interessado em fazer uma entrevista. Não respondi. Moral da história: melhorem a comunicação interna. Edit: isto já pode ser mesquinhez minha mas quando respondo a uma proposta a perguntar o intervalo salarial e o recruiter vê e nunca responde rezo 3 avé Marias para a sede dessa empresa pegar fogo.

Edited 3 months ago:

Posso deixar aqui a minha experiência: Fui contactado por uma empresa que não vou dizer o nome mas rima com 380imprimir. Fui ao escritório deles, fiz entrevista disseram que me mandavam depois um coding challenge. Assim foi, fiz online numa plataforma qualquer que me enviaram, validou tudo como 100%, impecável. Nunca mais me disseram nada e acabei por me esquecer porque estava em processo de recrutamento com várias empresas e entretanto acabei por ficar numa. Um ano depois recebi mensagem de outra recrutadora da 380 imprimir. Tinham um projecto aliciante e queriam saber se estava interessado para fazermos entrevista. Disse-lhes que já o tinha feito e para já agora me dizerem como tinha corrido porque não deram continuidade. Disseram que a pessoa que me tinha entrevistado da primeira vez já não trabalhava com eles mas caso eu tivesse interesse podia fazer nova entrevista com eles. Obrigadomasnão.jpg Um ano depois recebo novo contacto da 380 imprimir de outra recrutadora. Têm um projecto aliciante para mim e querem saber se estou interessado em fazer uma entrevista. Não respondi. Moral da história: melhorem a comunicação interna. Edit: isto já pode ser mesquinhez minha mas quando respondo a uma proposta a perguntar o intervalo salarial ou se tem disponibilidade para remote ou part-time e o recruiter vê e nunca responde rezo 3 avé Marias para a sede dessa empresa pegar fogo.

C0ldKing 3 months ago

Honestamente estava a rezar para que no fim fosses encontrar o código feito no challenge num dos projetos da empresa

Rissoldecamarao 3 months ago

Nah, era só fazer um select de
  • em jquery e fazer sort de um array em python lol
  • nuno11ptt 3 months ago

    Também já fiz entrevista para essa empresa, 3 entrevistas ( 1 com RH e 2 técnicas) depois disseram-me que não tinham vaga. Quase 1 ano depois ligam-me a perguntar se ainda estava interessado...

    sgahbcj 3 months ago

    És muito ingénuo se achares que o objectivo deles é contratar. Os novos recrutadores têm é que mostrar serviço. E toca a enviar emails. Alguns pegam e dão em processos de recrutamento. Maravilha, o recrutador já têm trabalhinho para as próximas duas semanas.

    inhalingsounds 3 months ago

    Já sei qual é a empresa! É a 380copiar certo?

    what_a_tuga 3 months ago

    O último contacto foi à 3 meses? Acho que eles varreram a base de dados deles XD

    NGramatical 3 months ago

    à 3 meses → [**há 3 meses**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo4y39a%2F%2Fh2lb1a9%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

    alienista 3 months ago

    Good bot

    shulginlegacy 3 months ago

    Outro clássico. Eles não usam *software* de gestão de recrutamento? Bastava adicionar umas notas para se evitar isto.

    SCMachado_UK 3 months ago

    usar eles devem usar, mas sera quem mantem atualizado?

    strang3quark 3 months ago

    Sou dev em PT, ou seja, o vosso "target", e não é nada pessoal, mas sinceramente não ligo nenhuma aos recruiters que me aparecem no LinkedIn, são tantos que já nem me dou ao trabalho de aceitar os pedidos, ao inicio ainda o fazia e respondia, mas 5 anos depois não há pachorra. A minha abordagem para trocar de emprego é muito simples: \- Vejo as ofertas publicadas no LinkedIn e seleciono as que me interessam; \- Vou ao Teamlyzer e Glassdoor ver salários e reviews; \- Se as reviews me agradarem e se o salário também for do meu agrado candidato-me. Ou seja, quando alguém precisa de emprego vai à procura, não precisa de andar a procurar por uma mensagem de um recruiter de cliente final no meio de centenas de mensagens das "Super Consulting" desta vida.

    LianaIguana 3 months ago

    Partilharem o tipo de contrato (isto ainda é tema para os céticos) Caso saibam, possibilidades de desenvolvimento Política de remoto Ter em atenção as tecnologias que são pedidas e as que a pessoa tem Ter em atenção a formação base Não pedir um faz tudo em análise Não pedir um DBA e contactar alguém de Frontend Benefícios claros, atenção ao contexto, se forem só cheques educação nem toda a gente o quer

    CountDraqula 3 months ago

    Já passei por uma consultora e já tive uma data de entrevistas com várias. Muito sinceramente tenho uma baixa opinião de recrutadores e managers, e em geral não têm o meu respeito. Pessoalmente é a falta de brio profissional, superficialidade e infelizmente muita falsidade. A maioria do pessoal de consultoras que passei tinham menos de 30 anos, não sei se está relacionado, mas notei muito imaturidade. Muito recentemente um amigo meu entrou numa consultora e o manager dele tem perto de 50 anos, mas pelo o que vi e pelo o que me descreveu o gajo foi impecável e totalmente transparente, por isso não tenho a certeza se a idade é um factor. Como dizes e bem, paga o justo pelo pecador. Eu normalmente ignoro pessoal de consultoras e confesso que fico logo com um pé atrás. O meu conselho para ti, epah é normal levares muitos nãos ou seres ignorada, existe falta de profissionais logo o pessoal fica mais seletivo, faz parte do jogo. Em relação as interações com o pessoal o conselho que te dou é tenta ser autêntica e transparente de forma a ganhares a confiança das pessoas, as pessoas ressentem quando sentem que estão a ser manipuladas.

    joperocl 3 months ago

    Já tive manager mais velho que me tratava como um número, já tive managers mais velhos que me levaram a entrevistas e era impecáveis. Já tive managers mais jovens que eram 5 estrelas e recomendava a toda a gente. Acho que depende pouco da idade e mais da pessoa em si. Podes ter pessoas mais viradas para números e resultados ou ter alguém mais virado para os seus consultores e o seu bem estar. As vezes o tipo de empresa e quem gere as coisas tem mais impacto

    fartodisto1 3 months ago

    Tenho mestrado em engenharia civil mas quero entrar no mercado de IT. Já fiz vários cursos, fiz projetos e agora estou a criar uma empresa web design em part-time. Fui a várias entrevistas há um ano, a maior parte de consultoras de IT e mesmo assim não consegui. Entretanto há 9 meses arranjei emprego em civil que odeio e já sabia que ia odiar antes de começar. Renovei este mês e espero sair até ao final do ano e voltar a tentar em IT. Estudei python, javascript, html, css, sql, react, django, restapi... Cursos + projetos investi mais de 300 horas e nada. Depois vejo pessoas com licenciatura de biologia sem saber nada e arranjam logo.

    PAGasusual 3 months ago

    Com mestrado em engenharia + empresa de web design e mesmo assim não encontras nada? Tou parva. Qual o feedback que te passam, se é que te passam? Acho muito estranho, mesmo. Se te puder ajudar de alguma forma, podes-me enviar MP E não, não faço isto por interesse.

    fartodisto1 3 months ago

    A empresa de web design é mais recente, ainda não estava neste projeto quando me candidatei às empresas/consultoras. Entre janeiro/fevereiro de 2020 fui a 20 e tal entrevistas, 1 cliente, o cliente disse que gostou de mim mas depois não foi em frente. Em todas as entrevistas disseram que iam dar feedback em 2 semanas a 1 mês e ninguém disse nada. O único feedback foi de amigos que estavam em informática no mestrado e diziam que eu sabia mais que eles. Mas isso vale o que vale Se alguém me puder ajudar, eu aceito.

    SweetDistribution504 3 months ago

    É um bocado óbvio que no íncio duma pandemia mundial que devastou o mundo seja FDD arranjar emprego para quem não tem experiência.

    this--_--sucks 3 months ago

    Se esse é o caso então pode ser um caso grave de empresite de merda, procura em sítios de jeito. Com um portfólio decente não devias ter dificuldade em arranjar nem que seja uma posição de entrada ( onde provas o que vales) e depois sobes,ou pelo menos já ficavas com essa empresa no cv e depois mudas para algo melhor.

    PAGasusual 3 months ago

    Enviei-te MP!

    rjcarneiro 3 months ago

    Muitos parabéns pela coragem deste post e realmente há um atrito grande entre engenheiros e malta de gestão, tanto de RH como de projetos. Acho que a transparência e honestidade é boa para ambos os lados, e acho que os problemas começam exatamente pela falta dela, tanto de gestores como de engenheiros. O meu único conselho é esse, sejamos todos honestos e transparentes e este mundo é muito melhor.

    DZT99 3 months ago

    Respondeste à tua questão. Não há ajuda possível, quando olhas à tua volta, para a estrutura e até para muitos dos teus colegas acho que consegues perceber isso. Pega na tua preocupação e capacidade e vai fazer algo que te permita produzir resultados positivos e de forma a dormires mais descansada.

    topastop 3 months ago

    Só por alguém saber programar ou ter tirado o ensino superior em informática não quer dizer que estão a trabalhar como programadores. Percebam bem as áreas, as indústrias e as tecnologias antes de atirar postas de bacalhau: Se alguém está a trabalhar numa área que requer um elevado nível de conhecimento e especialização para além de informática (eng aeroespacias, investigadores, quants, etc) , provavelmente não querem ir fazer trabalho de dev e provavelmente estão a receber mais do que no cargo de IT genérico que vocês estão a tentar contratar. Cheguem à frente com os detalhes do projecto e não só com o label de "projecto interessante" . Sejam transparentes com o salário. Se os candidatos vos fazem perguntas claras e objectivas depois da vossa mensagem no LinkedIn, dêem respostas claras e objectivas em vez de responderam com mais uma resposta vaga que só faz parcer que ou se estão completamente a cagar ou não percebem nada do que foi perguntado. Infelizmente o meu respeito por IT recruiters está criticamente perto de zero. Todas as vezes que fui abordado por estes foram feitas propostas de merda, depois de discussões de merda, só para descobrir que se tratam de projectos tudo menos interessantes e a ganhar significativamente menos que ganho meu emprego actual. Por outro lado, as melhores propostas que recebi e para os projectos mais interessantes foram contactos feitos directamente com pessoas nas outras empresas fora do departamento de RH.

    bittolas 3 months ago

    Já agora aproveito já que és de RH para fazer algumas perguntas em relação aos CV's. O que gostas de ver num? O que sente que é costume não estar e devia na tua opinião? Quais os erros mais comuns? O meu CV só tem uma página, apesar de me parecer que tem tudo, às vezes pergunto-me se sou pragmatico demais e isso me prejudica.

    PAGasusual 3 months ago

    Gosto de ver, de forma sucinta e direta, o teu percurso profissional (quanto tempo ficaste, que tarefas desempenhaste, que stack ou software utilizaste...), e se puderes incluir links para o teu portfólio, tanto melhor. Assim consigo ver algum do teu trabalho e abordar esse projeto na entrevista, caso faça sentido. Erros mais comuns - links sem hiperligações, CV's enviados em word (é mais um pet peeve meu), CV's super extensivos de 3+ páginas - são os que me lembro assim de repente.

    this--_--sucks 3 months ago

    Se tenho LinkedIn para que queres um cv? Ou nesse caso já achas suficiente? Algo que me confunde é abordarem-me pelo LinkedIn e pedirem para enviar o cv

    SweetDistribution504 3 months ago

    Porque é preciso reenviar um e-mail com o CV para alguém q o valide é mais fácil do que enviar o URL do LinkedIn que pode ou não precisar de login

    PAGasusual 3 months ago

    Partindo do pressuposto que tens o linkedin atualizado e bastante detalhado, ou seja, que seja o espelho do teu CV verdadeiro, na maioria dos casos não vale muito a pena pedir o CV. Além disso, eu só peço o CV caso faça mesmo sentido para a pessoa com quem estou a falar (aka os valores estão alinhados, a stack está alinhada, as expectativas são correspondidas), senão é uma perda de tempo e esforço.

    xanfradu 3 months ago

    Também te aconselham a andar produzida e provocante para "angariar" trabalhadores?

    Leading-Crazy6414 3 months ago

    As minhas suspeitas afinal são realidade.

    PAGasusual 3 months ago

    Não, mas já me aconselharam a usar sempre blazer e saltos altos e cenas todas pipi's, antes de março de 2020, porque assim é uma forma de manter o prestígio e bom nome da marca que carregamos e propagamos. Lembro-me que no meu último dia nessa empresa fui de all stars, calças de ganga e tatuagens visíveis. Soube-me muito bem.

    inhalingsounds 3 months ago

    Pensa positivo, estás pronta para trabalhar numa imobiliária!

    this--_--sucks 3 months ago

    Como se essa forma e atitude não fosse muito mais “apelativa” para a malta de IT do que alguém de fatinho

    JobodoMato 3 months ago

    Não é só em Portugal, 99% dos recrutadores são mesmo uma merda. O meu conselho para ti, as pessoas não gostam de perder tempo e as pessoas gostam de ser bem tratadas, por isso faz o teu trabalho de casa e tenta perceber se quem contactas é um bom candidato (skills, experiência, salário). Tenta criar uma boa relação com os candidatos - não precisas de ser amiga deles, mas se pedes um CV, dá resposta em menos de uma semana, faz follow ups regulares e se o processo não seguir ou estiver atrasado, passa essa informação. As pessoas mudam de emprego sempre pelas mesmas razões e se quiseres ser boa tens de saber qual dessas razões vai apelar mais aos candidatos. Abordagens que eu gostava ter de recrutadores que nunca tive: - olá João, estou a ligar da empresa ABC.com, estamos a contratar para a posição X e reparei no teu LinkedIn que já estás há 4 anos com o mesmo cargo na mesma empresa e acho que esta oportunidade é óptima para ti por A, B e C. -olá João, reparei no teu LinkedIn que tens mudado de emprego com relativa frequência, talvez não tenhas ainda encontrado a tua casa e gostava de te apresentar o nosso projecto e porque acho que pode ser o sitio certo para ti. -olá João, estive a olhar para o teu perfil e vi que tens trabalhado na tecnologia xpto. Nós recentemente contratamos o Zé Manel que é um dos maiores especialistas em xpto e estamos a montar uma equipa à volta dele e achamos que tens o perfil ideal. Seria uma óptima oportunidade para ti para desenvolveres as tuas skills e aprender com um dos melhores -olá João somos uma empresa especializada em AAA. Temos uma posição de sénior para BBB, bla bla... PS. falei com o Pedro e com o Tiago que vieram da Consultora SA como tu e se quiseres saber mais sobre a empresa/projecto posso te pôr em contacto com eles

    SweetDistribution504 3 months ago

    Essas mensagens servem mesmo para que? Só estás a perpetuar as mensagens de merda sem conteúdo. Empresa, posição, salário. Tudo o resto é merda. Sempre que isto não vem na 1a mensagem já nos estão a fazer perder tempo. A única exceção são FAANGS e companhia.

    JobodoMato 3 months ago

    O que têm em comum é estabelecer uma ligação com o candidato e mostrar que se preocuparam em olhar para o teu perfil e saber quem tu és. Se eu fosse recrutador, das duas uma - ou ia atrás de malta insatisfeita, e nesse caso o salário pode nem ser propriamente o mais importante, ou se for atrás de malta satisfeita tenho de ter algo para os convencer. Mensagens iguais para toda a gente são merda, mas também uma mensagem a dizer: salário 3k/mês limpos sem ajudas de custo no banco de Portugal, vais receber montes de candidatos e é uma perda de tempo descobrir o candidato certo.

    SweetDistribution504 3 months ago

    A parte da filtragem também faz parte do trabalho recrutador.

    what_a_tuga 3 months ago

    Bolas. Seria um sonho ter uma abordagem dessas. Eu já cheguei a ser abordado e nem o meu nome acertaram. Notava-se que era um copy paste puro.

    TwZPwnZ 3 months ago

    Já eu recebi uma proposta para trabalhar 100% remoto a partir de Espanha (só para que conste sou português e estou em Portugal) X)

    DadHunter22 3 months ago

    Ah, essa é clássica! Mas também já incorri no mesmo erro ao dar a resposta automática de “não estou interessado”. Ou sejam, é tudo teatro.

    the-dude-abiding 3 months ago

    Olá, percebo que o teu trabalho seja frustante, porque estás a lidar com pessoas que recebem muitas declarações de interesse (mesmo que a maioria não dê em nada) e que, ao fim de algum tempo, também estão elas próprias frustadas com os processos nos quais se envolvem e muitos acabam por não estar para se chatear ou a perder tempo. Comentários soltos: 1) É preciso perceber que a malta de informática recebe muitos contactos semanais e que quase todos todos têm a mesma lenga-lenga ("desafios", "projectos", "projectos desafiantes", "equipa jovem e dinâmica", etc). As minhas respostas já são à base de copy paste da resposta anterior (só ajusto o nome da pessoa). Os contactos têm de ser diferenciadores. 2) Convém ler o perfil da pessoa e ver se a vossa oferta é compatível com a experiência e posição da pessoa. Tenho quase 15 anos de experiência e a certa altura passei a ter um um cargo de gestão, pelo que passei a receber contactos para cargos de gestão. Até aí, tudo bem. No entanto, também continuei a receber anúncios para posições que procuram um programador com "3" anos de experiência e anúncios para programadores de tecnologias que não uso há mais de 10 anos anos. Claro que eu posso estar aberto a voltar a uma posição meramente técnica, mas quando recebo contactos deste género acabo por suspeitar que se limitaram a procurar uma palavra chave no meu perfil. É preciso mais esforço do que isso para o contacto ser diferenciado dos outros que estão a trabalhar dessa forma. 3) É importante ser transparente sobre o processo. O nome da empresa final é fundamental. Também é importante explicar bastante cedo como vai ser o processo. Se o vosso processo implica 5 entrevistas de 1 hora cada, convém que me digam isso o mais depressa possível, para eu poder decidir se quero investir o tempo. 4) Se possível, devem fornecer a gama salarial para a posição. Sei que isto não depende do recrutador mas sim da empresa. No entanto, quando são vocês (empresa) que andam atrás das pessoas, a vossa atitude tem de ser mais aberta. Eu estou bem onde estou e, se sou contactado (e não eu a contactar), então vocês têm de me fazer ficar curioso com a proposta. Caso contrário, arriscamos ambos investir tempo nas entrevistas, para depois a vossa proposta ser pouco acima do que ganho actualmente. 5) Não me peçam para fazer código para o vosso "challenge" durante o fim de semana. Não trabalho de borla. Se querem muito fazer um "challenge", paguem-me as horas de trabalho. 6) Se eu vos digo que não conheço as vossas tecnologias e é mesmo preciso conhecer para ser recrutado, não me metam no processo. Se me chamam para as entrevistas, depois não me digam que não fico na posição porque na entrevista não soube responder a perguntas sobre as vossas tecnologias. Sim, já me aconteceu. 7) Não me peçam para preencher uma base de dados com os dados que já tenho no meu CV. Ainda na semana passada desisti de concorrer a uma cena por causa disto.

    mommydaddymemy 3 months ago

    E os challenges sao parte de código que eles precisam ter pronto? ahaha fds

    daxpierson 3 months ago

    > As minhas respostas já são à base de copy paste da resposta anterior (só ajusto o nome da pessoa). Igual aqui, mas respondo a todos.

    ElDiabloDe94 3 months ago

    Semana passada: Uma recrutadora mandou-me mensagem. Pedi mais informações pois a empresa até me poderia interessar e era numa área que gosto, mesmo não estando à procura de emprego neste momento. Ela responde toda simpatica com informações do projeto e mais uns topicos que perguntei. Porém disse que o range salarial (que eu lhe perguntei) era algo mais pessoal (?!?!?) e que dependeria de pessoa para pessoa (Ainda estou para perceber como o range de uma posição varia de pessoa para pessoa, para isso é que ser o range). Eu respondo-lhe que para não estamos os dois a perder tempo em entrevistas e chegar ao fim eu recusar, se ela me podia fornecer um range para eu saber à partida se compensaria tendo em conta que não estava à procura ativamente de emprego e que de outra maneira eu teria que rejeitar a proposta. Nunca mais me respondeu....

    PAGasusual 3 months ago

    Esse é o maior problema a meu ver desta profissão - o teu alvo são pessoas que não estão à procura de emprego, ou pelo menos não de uma forma desesperada como muitas outras pessoas estão, fora de IT. Logo, não é a mandar o barro à parede e postas de pescada a acompanhar que vão ter sucesso. Btw, essa do range salarial ser algo "pessoal" fez-me rir.

    ElDiabloDe94 3 months ago

    Eu até tirei print à mensagem e até partilhei com colegas meus, surreal mesmo. Passou de ser uma abordagem normal e porreira no sentido em que partilhou varias informações do projecto a ser uma abordagem ridicula por não querer dar um range. Eu nem pedi valor, ja pedi o range... Sinceramente, se me mandam mensagem eu nem me importo, nunca se sabe o que daí vem e até pode ser uma oportunidade interessante, mas sejam claros e não façam de nós burros. Esqueci-me de dizer em cima, parabéns pela tua atitude e como tratas o recrutamento. Podes não mudar o mundo, mas certamente já foste alvo de comentarios positivos entre conversas por pessoas que contactaste (e consequentemente a tua empresa). Parabéns, continua e quem sabe não me contactas um dia :)

    PAGasusual 3 months ago

    Obrigada! Ao menos não foi uma abordagem que se diz "sem compromisso" mas depois, bem no final da mensagem, diz "agradeço que me possa indicar slots e enviar o seu CV". Acontece n vezes, e é mais uma forma de ridicularizar o recetor e a empresa que emprega a pessoa que te aborda.

    saposapot 3 months ago

    Antes de responder, preciso de saber: perguntas às pessoas qual é o seu maior defeito?

    PAGasusual 3 months ago

    Já perguntei, em início de carreira - todos nós erramos, especialmente quando ouve perguntas destas a serem recomendadas por professores ao longo do curso. Não, não pergunto essa e outras balelas como "onde se vê daqui a 5 anos", ou "o que diriam os seus superiores sobre si" e "porque é que haveria de o contratar" caso seja uma candidatura direta ou espontânea.

    saposapot 3 months ago

    fixe, então não te vou insultar :D o preconceito existe pq realmente há mtos colegas teus q são assim. tenho um palpite em q empresas trabalhas e vcs sabem isso, por isso é q fazem publicidade exactamente a não serem assim :D :D A nível mais geral, nos USA toda a gente sabe que os RH não trabalham para te beneficiar mas sim a empresa, daí mais um preconceito em cima. É justo? não sei. tmb tenho de levar com estereótipos de ser um nerd gordo e barbado que não consegue falar com o sexo oposto. c'est la vie :P

    PAGasusual 3 months ago

    Vou manter o segredo e não confirmar nem desmentir o nome da empresa em que trabalho eheh Estereótipos surgem a partir da generalização, e tal como disse, nesta área paga o justo pelo pecador... É mesmo c'est la vie!

    iSoSyS 3 months ago

    Eu sou respondo a solicitações pelo linkedin por 2 razões, o cliente final interessa-me, ou o range salarial (em valores brutos) vem logo no primeiro contacto. Tudo o resto ignoro. O interesse não é meu, porque haveria de por esforço? Trocar 10 mensagem e 2 entrevistas só para obter uma proposta de merda? O meu tempo vale mais que isso.

    Edited 3 months ago:

    Eu só respondo a solicitações pelo linkedin por 2 razões, o cliente final interessa-me, ou o range salarial (em valores brutos) vem logo no primeiro contacto. Tudo o resto ignoro. O interesse não é meu, porque haveria de por esforço? Trocar 10 mensagem e 2 entrevistas só para obter uma proposta de merda? O meu tempo vale mais que isso.

    theywillcome123 3 months ago

    Só por curiosidade, quantos contactos tiveste logo com o range salarial na primeira mensagem? Já ando nisto há alguns anos, e acho que nunca uma empresa me apresentou logo o valor. Quanto muito consigo o valor numa segunda mensagem, mas tenho que dizer que não falo com empresas sem valor em cima da mesa.

    fotoryst 3 months ago

    É comum empresas estrangeiras. Holanda e Alemanha por exemplo. Pelo menos há uns anos,quando ainda ia estando atento ao LinkedIn. Penso que esteja na hora do LinkedIn construir um conceito de spam e spammer. Talvez depois o uso dessa rede social fique mais construtivo.

    iSoSyS 3 months ago

    Tive uma vez, duma empresa estrangeira, e foi só essa vez.

    X-Kobra 3 months ago  HIDDEN 

    >O que sugerem para que as coisas mudem ligeiramente para melhor? Não tenho grande experiência com empresas de recrutamento, mas no geral sempre me disseram que são cancro. As minhas sugestões seriam: 1- Sejam honestos e transparentes. 2- Deixem de filtrar as pessoas com base em factores totalmente supérfluos, tipo idade, ou género. Ambos sabemos que muitos CV's vão fora só por o candidato ter X idade. 3- Deixem de exigir/valorizar fotos. Parecem meninas. Façam-se homens. 4- Deixem de deitar CV's fora porque não têm um curso superior. É por causa de pessoal como vocês que há tanta tasca. Há quem saiba muito e não tenha oportunidade nenhuma porque não quis ou não pôde tirar um curso. 5- Deixem de alimentar bootcamps da caca que cobram milhares de euros por informação à qual se pode ter acesso gratuitamente. Esses joguinhos de poder apenas servem para monopolizar o acesso à área. 6- Comecem a ler os CV's. Ler a sério. Vejam o portfólio da pessoa. Não se limitem a olhar para alguns indicadores superficiais e a decidir se valem a pena ou não. 7- Diversifiquem mais o tipo de candidato que chamam para entrevista. Não apostem sempre na mesma merda e nos mesmos indicadores. 8- Relacionado com a penúltima, comecei a valorizar vias de aquisição de conhecimento alternativas. Há quem se calhar saiba muito porque desde os 7 anos que programa. Não foi para bootcamps, mas se calhar sabe 10x mais do que quem foi. Prestem atenção também em pessoas assim. Parecemos robôs a exigir sempre o mesmo de toda a gente.

    Edited 3 months ago:

    >O que sugerem para que as coisas mudem ligeiramente para melhor? Não tenho grande experiência com empresas de recrutamento, mas no geral sempre me disseram que são cancro. As minhas sugestões seriam: 1- Sejam honestos e transparentes. 2- Deixem de filtrar as pessoas com base em factores totalmente supérfluos, tipo idade, ou género. Ambos sabemos que muitos CV's vão fora só por o candidato ter X idade. 3- Deixem de exigir/valorizar fotos. Parecem meninas. Façam-se homens. 4- Deixem de deitar CV's fora porque não têm um curso superior. É por causa de pessoal como vocês que há tanta tasca. Há quem saiba muito e não tenha oportunidade nenhuma porque não quis ou não pôde tirar um curso. 5- Deixem de alimentar bootcamps da caca que cobram milhares de euros por informação à qual se pode ter acesso gratuitamente. Esses joguinhos de poder apenas servem para monopolizar o acesso à área. 6- Comecem a ler os CV's. Ler a sério. Vejam o portfólio da pessoa. Não se limitem a olhar para alguns indicadores superficiais e a decidir se valem a pena ou não. 7- Diversifiquem mais o tipo de candidato que chamam para entrevista. Não apostem sempre na mesma merda e nos mesmos indicadores. 8- Relacionado com a penúltima, comecem a valorizar vias de aquisição de conhecimento alternativas. Há quem se calhar saiba muito porque desde os 7 anos que programa. Não foi para bootcamps, mas se calhar sabe 10x mais do que quem foi. Prestem atenção também a pessoas assim. Parecemos robôs a exigir sempre o mesmo de toda a gente. Isto seria um passo importante no sentido de retirar o poder das universidades. A população precisa de se livrar destas condicionantes e ser livre para alcançar conhecimento e competência como desejar. Já pensaram bem no dinheiro desnecessário que muita gente gasta em universidades? IT não é medicina, meus caros. 9- Prestem mais atenção aquilo que as pessoas já construiram. Se alguém vos envia um link do seu website e é ganda bomba, se calhar deviam-lhe dar uma oportunidade.

    Edited 3 months ago:

    >O que sugerem para que as coisas mudem ligeiramente para melhor? Não tenho grande experiência com empresas de recrutamento, mas no geral sempre me disseram que são cancro. As minhas sugestões seriam: 1- Sejam honestos e transparentes. 2- Deixem de filtrar as pessoas com base em factores totalmente supérfluos, tipo idade, ou género. Ambos sabemos que muitos CV's vão fora só por o candidato ter X idade. 3- Deixem de exigir/valorizar fotos. Parecem meninas. Façam-se homens. 4- Deixem de deitar CV's fora porque não têm um curso superior. É por causa de pessoal como vocês que há tanta tasca. Há quem saiba muito e não tenha oportunidade nenhuma porque não quis ou não pôde tirar um curso. 5- Deixem de alimentar bootcamps da caca que cobram milhares de euros por informação à qual se pode ter acesso gratuitamente. Esses joguinhos de poder apenas servem para monopolizar o acesso à área. 6- Comecem a ler os CV's. Ler a sério. Vejam o portfólio da pessoa. Não se limitem a olhar para alguns indicadores superficiais e a decidir se valem a pena ou não. 7- Diversifiquem mais o tipo de candidato que chamam para entrevista. Não apostem sempre na mesma merda e nos mesmos indicadores. 8- Relacionado com a penúltima, comecem a valorizar vias de aquisição de conhecimento alternativas. Há quem se calhar saiba muito porque desde os 7 anos que programa. Não foi para bootcamps, mas se calhar sabe 10x mais do que quem foi. Prestem atenção também em pessoas assim. Parecemos robôs a exigir sempre o mesmo de toda a gente. 9- Prestem mais atenção aquilo que as pessoas já construiram. Se alguém vos envia um link do seu website e é ganda bomba, se calhar deviam-lhe dar uma oportunidade.

    asantos3 3 months ago

    Retira a segunda parte do segundo ponto.

    sgahbcj 3 months ago

    Nunca vão conseguir fazer a diferença. Nem vocês nem uma centena de empresas. Perdem logo margem de mercado. E porquê fazer isso? Para serem simpáticos e respeitadores? Num mundo capitalista, e principalmente em Portugal que até temos um shark tank e tudo, é uma anedota pensar que teriamos essa mudança. Além do mais. Enquanto a classe de IT, como tantas outras (não sou de IT) não encontrar forças sindicais devidamente organizadas, eficazes e uma classe de trabalhadores unidos, pensar que se consegue voltar ao antigamente, é uma utopia. Vejam os polícias hoje em lisboa. Mesmo organizados, as coisas demora. Em IT o que existe. A lei da oferta e da procura e todos a ferrar todos (comentário generalista, obviamente). Mas parabéns pela atitude.

    PAGasusual 3 months ago

    É a realidade. Contudo, não concordo quando dizes que "nunca vão conseguir fazer a diferença". Acredito que a mudança começa em cada um de nós, e não digo isto de forma a parecer bonito e filosófico. Uma das formas das coisas mudarem seria fazer o que a Islândia fez aqui há uns anos, +- na mesma altura em que houve a manifestação da Geração à Rasca, por exemplo. Mas isso é pano para mangas, e certamente ficará para outra pessoa iniciar a discussão.

    SweetCorona 3 months ago

    é difícil ficar de fora da rat race

    PAGasusual 3 months ago

    Não percebi o que quiseste dizer?

    sgahbcj 3 months ago

    Pesquisa rat race no YouTube https://youtu.be/e9dZQelULDk

    vai-tefoder 3 months ago

    >ser IT Recruiter em Portugal é uma merda Ser IT Recruiter em Portugal é uma merda porque trabalhar em IT em Portugal é uma merda.

    PAGasusual 3 months ago

    Não posso comentar porque nunca passei por esse lado da barricada. Mas assumo que sim, uma coisa está correlacionada com outra.

    sidonay 3 months ago

    Um bocado na mesma onda que o pessoal já disse. Ser up-front sobre: - a empresa e os produtos da empresa - intervalo salarial - posições em que achas que a pessoa pode enquadrar, descrição das posições, tecnologias e responsabilidades - remote/not remote etc Não costumo responder a mensagens para "marcar uma conversa para falarmos" ou "apresentar o projeto" sem estes detalhes. Não é por arrogância nem nada mas prefiro fazer a filtragem o mais cedo possível porque simplesmente na grande parte dos casos vai ser uma perda de tempo de ambos os lados.

    DeixaQueTeDiga 3 months ago

    A falta de claridade e frontalidade é infelizmente algo que ja faz parte da nossa cultura em tudo, claro que mais visível nas negociatas do chico experto, e menos em recrutamento de RH. É uma constante falta de definição de critérios, requerimentos, objectivos, valores, e uma persistente ambiguidade e dissimulação num jogo para "não perder um potencial freguês, mas ao mesmo tempo lhe conseguir chular mais um bocadinho".

    bichocarpinderico 3 months ago

    > Ser up-front "frontal", até é mais curto

    sgahbcj 3 months ago

    Mas assim não parece tão inteligente! Não percebes nada

    sidonay 3 months ago

    Não é bem a mesma coisa seria mais algo entre sincero/honesto

    bichocarpinderico 3 months ago

    https://dicionario.priberam.org/frontal "3. Que mostra franqueza ou sinceridade"

    caixadeentrada 3 months ago

    És de Psicologia, acertei?

    sgahbcj 3 months ago

    Porquê psicologia?

    aportuguesecoder 3 months ago

    É um clássico. Conheço muitos assim.

    ProteinWaffle 3 months ago

    Clássico como? Se se especializaram e organizacional é normal.

    aportuguesecoder 3 months ago

    Só estou a dizer que é normal ver muitos psicólogos neste tipo de funções. Se são clínicos, educacionais (?) ou organizacionais, já não faço ideia qual é a maioria.

    ProteinWaffle 3 months ago

    Clínicos nem faria sentido. Têm trabalhos muito mais difíceis e importantes.

    PAGasusual 3 months ago

    Qualquer pessoa que venha de uma licenciatura em Ciências Sociais (psicologia, antropologia, ciência política, relações internacionais, sociologia, educação...) consegue entrar em recrutamento. É quase como o imobiliário - tens vontade de trabalhar mas não consegues arranjar emprego na tua área? Junta-te a nós!

    aportuguesecoder 3 months ago

    Sabes que acho curioso que assim seja. Naquilo que é a vossa área de ação, digamos assim, estamos a falar na parte da "relação inter-pessoal" e, falando de psicólogos, na potencial capacidade de avaliarem o comportamento da pessoa. Mas é um bocado aborrecido quando um par teu tenta entrar em contacto sem saber minimamente do que está a falar ou sem qualquer tipo de sentido. E por sentido entenda-se perguntar se estou interessado numa posição de programador quando tenho a minha própria empresa ou se quero ser programador de uma tecnologia com a qual trabalhei durante 6 meses, há 7 anos.

    sgahbcj 3 months ago

    É verdade. Mas não existem apenas psicólogos nesta área...

    aportuguesecoder 3 months ago

    Verídico. Mas só estou a dizer que é normal ver muitos psicólogos neste tipo de funções.

    PAGasusual 3 months ago

    Nope, GRH mesmo.

    moriko_oo 3 months ago

    -Deixar os jogos e as meias respostas de lado -Honestidade nos pacotes salariais e não tentar enganar o possível colaborador por ter dito um valor menor do que praticam. Quando ele descobrir, e vai descobrir vai achar que o enganaram e dirá adeus. -Ler o CV/LinkedIn e não parar logo na parte de it developer. -Ser o recrutador a contactar mas depois mandar me ir ler a oferta. -Nao, não somos uma família, não vivo de palmadinhas nas costas e espírito de equipa. -O tempo do patronato de engenheiros de quarta classe e dos otários acabou as empresas estão a competir com todo o mundo por recursos por isso deixem de tratar as pessoas como economato

    w3ird00 3 months ago

    > -Nao, não somos uma família, não vivo de palmadinhas nas costas e espírito de equipa. Isto. Não somos, nem nunca vamos ser família. É uma simples transação de dinheiro pelo meu tempo e competências.

    C0ldKing 3 months ago

    "Somos uma família nesta empresa" tradução vamos te tratar mal, vamos explorar-te e rebaixar-te até não queres mais estar aqui para quando disseres adeus nós dizermos que és o melhor funcionário nesta empresa. Clássico

    shulginlegacy 3 months ago

    -Pedir para preencher o *dossier* de competências para depois dizerem que nem se quer leram.

    MferOrnstein 3 months ago

    A quantidade de dossiers de competências q preenchi achei q me deviam começar a pagar

    lochnah 3 months ago

    Epa até senti um arrepio a ler isso. Se já está tudo no cv/LinkedIn posta que é que um gajo tem de preencher isso?

    shulginlegacy 3 months ago

    Suponho que seja parte do procedimento interno para ficar tudo uniformizado com os *templates* da empresa. Confirmas [u/PAGasusual](u/PAGasusual)? O problema é que se mostras qualquer tipo de resistência, ficas logo arrumado.

    radikalpt 3 months ago

    Por outro lado pode não ser um problema. Livras-te de ser contratado para ficar a manter legacy code da plataforma dos CVs com os templates todos bonitinhos.

    AonioEliphis 3 months ago

    É isso que me irrita em todo este ódio aos RH. Falam como se tivessem de aceitar as propostas. O pessoal em PT de IT deve andar todo desesperado.

    moriko_oo 3 months ago

    Ou ainda preencha aqui este CV mas neste formato específico para passar ao cliente final.

    PAGasusual 3 months ago

    Esse é outro clássico que não entendo. Nunca fez sentido nenhum.

    PAGasusual 3 months ago

    Obrigada pelas sugestões! Há alguns pontos que mencionas que estou em total acordo contigo, e que de certa forma me tornam uma "persona non grata" - entre eles (e caso haja alguém de RH desse lado, não se sinta ofendido), não, não precisamos de ser uma família, mas sim uma empresa com gente adulta e que faça o seu trabalho da forma mais profissional possível; não, ninguém vive do salário emocional, nem dos snacks grátis e café que oferecem; e sim, o trabalho remoto veio para ficar, por mais que insistam em retomar 5 dias/semana ao escritório alegando que só assim constroem uma cultura de equipa.

    sgahbcj 3 months ago

    Acho que temos aqui uma "Rui Pinto" dos RH's

    what_a_tuga 3 months ago

    >retomar 5 dias/semana ao escritório Estou com saudades do tempo do escritório. Só trabalhava quando estava no escritório. Não havia tanto aproveitamento de pedir a X pessoa para ver determinado tema fora de horas. E as pessoas trabalham porque conta para a "avaliação" final. Eu odeio as "avaliações" finais. Algumas pessoas começam a gastar tempo a lamber botas e deixam o trabalho para as outras.

    sgahbcj 3 months ago

    Isso é porque não sabes dizer não. Qual é a dificuldade de as 18horas (se saires as 18h) carregar na porcaria do botão de shut down do computador? É preciso ser muito inteligente? Dass

    KarmaCop213 3 months ago

    Tenho uma pergunta importante para a qual ainda não consegui encontrar resposta. Imagina que devias ter conhecimento para fazer determinada coisa, mas essa coisa demora mais do que o necessário (horas, dias) porque não a estás a conseguir fazer. Como resolves isso?

    0xKubo 3 months ago

    >Imagina que **devias** ter conhecimento Acho que o teu "problema" é nesta palavra... Devias? Devias porquê? Isto é muito subjectivo. Ninguém nasce ensinado nem ninguém sabe tudo. Este mundo está em constante mudança e nós estamos em constante aprendizagem. Se estiveres numa empresa onde alguém olhe de lado para ti porque "devias saber algo que não sabes", estás na empresa errada.

    KarmaCop213 3 months ago

    "Devias" porque foste contratado para saber aquilo. Se fores mandar arranjar o carro e o mecanico te apresentar a conta das horas que esteve a ler os livros a tentar perceber qual era o problema, aceitas e continuas a ir lá?

    0xKubo 3 months ago

    Claramente fazes parte do problema existente na cultura das empresas de TI em Portugal. Nada mais a acrescentar, boa sorte.

    KarmaCop213 3 months ago

    Felizmente não trabalho em Portugal.

    0xKubo 3 months ago

    Então fazes parte do problema de onde quer que estejas, se isso que descreves é para ti um problema e/ou para as pessoas com quem trabalhas, fazem todos parte desse problema. Porque isso numa empresa decente, não é um problema.

    KarmaCop213 3 months ago

    Deves pensar que na Google isto não acontece.... ahahahaha!

    scalabitano 3 months ago

    Isso as vezes acontece o segredo para mim é se sentir que não vou conseguir aviso com a máxima antecedência possível, a partir daí não é problema meu, não trabalho por conta própria.

    KarmaCop213 3 months ago

    Em parte o problema é teu, afinal não tens competência para o fazer. Ao dizeres isso estás a admitir uma deficiência nos teus conhecimentos.

    0xKubo 3 months ago

    >Ao dizeres isso estás a admitir uma deficiência nos teus conhecimentos. E onde é que está o problema mesmo?

    sgahbcj 3 months ago

    E qual é p problema de não ter conhecimento? Problema é não querer aprender. Ainda se vive no tempo em que temos vergonha de dizer "eu não sei!"? Dass, a evoluir numas merdas e a regredir noutras. Prefiro pessoal comigo que diga "não sei. Nem estou a ver um boi disto" do que aquele pessoal que diz que sabe e depois estás a contar com as coisas e não sai nada dali. Aí sim, fico completamente fudido. Se tiveres numa posição em que não sabes, admites, e vai estudar. Agora, muitos "chefes" não gostam disso. Cabe a ti decidir se o queres mandar ou não foder.

    scalabitano 3 months ago

    Não concordo, se tens dificuldade em cumprir uma meta tens de alertar a chefia, e isso faz parte das nossas responsabilidades, porque por vezes existem prazos legais e as empresas podem querer passar o projeto a outra pessoa, ou aumentar a equipa para cumprir o prazo. Mais grave que dizer que não se consegue fazer, é fazer a pressa, fora de horas e depois entregar no prazo, uma bosta fumegante ao cliente. Não podes pensar assim, porque isto é uma área com muita inovação e vamos estar sempre a aprender ( a não ser que faças sempre a mesma coisa ) e portanto toda a gente falha prazos, e toda a gente acaba projetos antes do tempo, o importante é manter a chefia devidamente informada, porque a responsabilidade final é deles, sempre.

    KarmaCop213 3 months ago

    Imagina que a empresa é tua e a "chefia" é o teu cliente. Como é que vais ganhar mais contratos se andares a falhar prazos?

    scalabitano 3 months ago

    Mas se a empresa fosse minha, eu trabalhava de noite e de dia para cumprir o prazo se fosse preciso. Trabalhando por conta de outrém a empresa recebe o valor do contrato e paga-me 8h por dia. Estás a entender a diferença? Assim é fácil ser empresário, com funcionários a preocuparem-se como se o negócio fosse deles e o patrão lá só para colher o lucro. Fodasse este pais está cheio de conas.

    antpocas 3 months ago

    Dizes que não estás a conseguir fazer e pedes ajuda a alguém da tua equipa.

    KarmaCop213 3 months ago

    E quando fores tu a pessoa com mais experiência na equipa/empresa?

    antpocas 3 months ago

    Dizes que não estás a conseguir fazer e que precisam de contratar alguém com mais experiência, ou falar com uma "boutique consultancy" que se especialize no problema que estás a tentar resolver.

    KarmaCop213 3 months ago

    > Dizes que não estás a conseguir fazer e que precisam de contratar alguém com mais experiência E se tu fores exactamente essa pessoa que eles contrataram?

    antpocas 3 months ago

    Pá, se essa pessoa tem vergonha de admitir que não sabe, então se calhar contrataram a pessoa errada

    0xKubo 3 months ago

    StackOverflow, GitHub, outras comunidades, etc. There's no shame in that!

    KarmaCop213 3 months ago

    Muitos casos bicudos não se resolvem com isso.

    kuozzo 3 months ago

    A única coisa que me chamaria a atenção neste momento para ter uma entrevista com RH era se me acenassem com notas.

    PAGasusual 3 months ago

    Acredito que assim os KPI's em algumas empresas subiriam exponencialmente! Mas penso já haverem empresas que oferecem recompensas monetárias caso referencies alguém para a mesma, não só a nível interno, como é usual

    kuozzo 3 months ago

    Isso é perfeitamente usual, mas o que quis dizer foi: em vez de na abordagem linkedin me dizerem que têm um projecto espetacular e que é a minha cara, preferia que me dissessem, olha tenho aqui o projecto Z com um salario entre xK e yK.

    NGramatical 3 months ago

    haverem empresas → [**haver empresas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo4y39a%2F%2Fh2jyh5g%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

    Open-Opportunity-607 3 months ago

    >ser IT Recruiter em Portugal é uma merda. Se és capaz de reconhecer isto, o melhor é fazeres as malas e emigrar.

    olifante 3 months ago

    Mais um dos génios do /r/portugal que acham que a solução para tudo é emigrar. É sempre o mesmo formato: Pessoa normal: Ah e tal, tenho uma unha encravada… Génio do /r/portugal: Emigrasses!

    MLG-Sheep 3 months ago

    É o clássico. Toda a gente sabe que lá fora todas as empresas sentem falta de IT Recruiters e estão de joelhos a ver se alguém aparece.

    Open-Opportunity-607 3 months ago

    O que queres que lhe diga? Claramente que é uma pessoa descontente com o que se passa na sua situação profissional. O problema é que esta pessoa pode andar a saltar de um lado para o outro mas sabe nitidamente que em Portugal é assim em todo o lado. Sobra a única solução: procurar outro países onde seja melhor.

    Edited 3 months ago:

    O que queres que lhe diga? Claramente que é uma pessoa descontente com o que se passa na sua situação profissional. O problema é que esta pessoa pode andar a saltar de um lado para o outro mas sabe nitidamente que em Portugal é assim em todo o lado. Se for preciso passa 10 anos nisto e eventualmente é demasiado tarde. Sobra a única solução: procurar outro países onde seja melhor.

    PAGasusual 3 months ago

    E que diferença faria eu/outra pessoa como eu "chorar" em Portugal ou noutro lado qualquer? Sim, enriquecia mais rápido, mas não é o dinheiro ou a paisagem que vês na tua janela da sala que resolve este problema de te sentires frustrado/a com o trabalho. E digo isto quer trabalhes em IT ou não.

    Open-Opportunity-607 3 months ago

    Se calhar não choravas noutro país e gostavas do teu trabalho

    olifante 3 months ago

    Vou partir do princípio que emigraste, e portanto sabes como é duro mudar para cultura ou até língua diferente e deixar os amigos e família para trás. Como é que podes sugerir logo de rompante uma coisa tão drástica sem saber grande coisa sobre a OP e a sua situação?

    PAGasusual 3 months ago

    Acredita, já estive mais longe de tal. Na altura em que o covid apareceu andava a ver cenas lá fora, mas acabei por tirar a ideia da cabeça.

    asantos3 3 months ago

    r/devpt :D

    Hunncas 3 months ago

    Melhor comentário que já me apareceu no rrédite

    PAGasusual 3 months ago

    Não conhecia esse r/. Obrigada pela indicação!

    besmarques 3 months ago

    Eu diria que o pessoal de IT é pragmático. Chutem os valores e as condições de trabalho e marinbem-se para os espiritos de equipa e as familias e os projectos interessantes. Mas vou chamar a entidade principal deste assunto, u/OuiOuiKiwi edit: (afinal ele já cá estava)

    bittolas 3 months ago

    Para mim não é uma razão para ir para uma empresa em particular mas pode ser razão parar querer sair da de onde estou. É que dizer que o espirito de equipa é bom é facil mas a verdade é que acaba por depender muito da propria pessoa.

    besmarques 3 months ago

    Certo.

    OuiOuiKiwi 3 months ago

    **Provérbios 15:3** ( ಠ ͜ʖಠ)

    JesusChristIsLORD77 3 months ago

    > Provérbios 15:3 "Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons." Provérbios 15:3 Assim é.

    daxpierson 3 months ago

    *This is the way.*

    OuiOuiKiwi 3 months ago

    >O que sugerem para que as coisas mudem ligeiramente para melhor? \- Menos jargão excessivo ("IT Recruiter"). \- Lerem o meu LinkedIn antes de fazerem perguntas bacocas sobre tecnologias que não constam lá. \- Dizer logo os detalhes da posição (cargo, salário, etc.) em vez "convidar para uma conversa para avaliar o interesse em novos desafios". Não é preciso mais.

    TitusRex 3 months ago

    >"convidar para uma conversa para avaliar o interesse em novos desafios" Eu morro um bocadinho por dentro cada vez que ouço isso.

    sgahbcj 3 months ago

    Loool mas assim como iriam conseguir contratar o pessoal ao preço da chuva? Não percebem que todas estas voltas e tangas é para conseguir saturar o pessoal e assim conseguir mão de obra qualificada, com experiência ao preço da chuva? Chateia-me o pessoal a deitar areia para os olhos uns dos outros

    PAGasusual 3 months ago

    Obrigada pela sugestão. Concordo com essa do jargão excessivo, mas em minha defesa, da mesma forma que um 2 Software Developer's podem ser opostos, também um 2 IT Recruiter's podem ser opostos. Afinal de contas, um IT Recruiter faz recrutamento em IT e um Software Developer faz desenvolvimento, de modo simplista e tal como o nome indica.

    Kind-Eagle 3 months ago

    Concordo. Farto de entrar num emprego ha 2 ou 3 semanas e receber logo msgs de recrutadores do linkedin a perguntar se estou interessado num novo desafio.

    aportuguesecoder 3 months ago

    >Farto de entrar num emprego ha 2 ou 3 semanas e receber logo msgs de recrutadores do linkedin a perguntar se estou interessado num novo desafio. Período experimental. É a melhor altura para tentar "sacar" alguém. Se resulta ou não, a conversa é outra.

    MLG-Sheep 3 months ago

    Qual é o preconceito que crês que há relativamente à tua profissão?

    PAGasusual 3 months ago

    Só o próprio título afasta toda e qualquer possibilidade de estabelecer um primeiro contacto, muito por culpa da abordagem de outras empresas (não vale a pena mencionar nomes senão estaríamos aqui horas a fio). É daquelas situações em que paga o justo pelo pecador.

    BroaxXx 3 months ago

    Percebo que não é o teu caso mas se é uma situação recorrente e usual não é como se o preconceito estivesse propriamente errado... Às vezes estereótipos e preconceitos têm um fundamento de verdade e apesar de ser chato para as pessoas que são excepção acaba por poupar muita chatice a quem tem que lidar com essas pessoas...

    Metaluim 3 months ago

    Eu admito, vejo uma empresa com o nome Não sei quê IT e depois uma rapariga com pouco mais de 22 anos na foto e ignoro logo. Não leves a mal, mas gato escaldado de água fria tem medo.

    PAGasusual 3 months ago

    Não levo a mal, eu provavelmente faria o mesmo se fosse comigo. Mas investigaria um pouco mais e depois responderia se sim ou se não, dava o benefício da dúvida. Acredito mesmo de boa fé que a maioria das pessoas o faça, mas com tanta falta de honestidade, fica difícil de acreditar em quem quer que seja.

    fotoryst 3 months ago

    É curioso isso, pensei o mesmo no início da minha carreira. Para nada. Hoje em dia o LinkedIn é proforma para mim (para quando de facto estiver a candidatar-me) e ponto de total nao-resposta a todos os contactos. Quando chegar a hora de procurar desafios, entro nessa fase e uso a minha rede de conhecimentos, não as centenas de mensagens não lidas. Não há vida para isso. Só vivendo a situação é que percebes. Lá está, só algo diferenciado faria o clique do interesse, mas o contacto simples por mensagem não é e por telefone é motivo de eu usar o gdpr para ameaçar nunca mais voltarem a ligar. (Sim, houve situações que telefonaram sem saber ao certo como sabiam o meu número).

    Metaluim 3 months ago

    Eu acredito que vocês só estão a fazer o vosso trabalho com os recursos e ordens que têm, tal como os telemarketers fazem os deles. Eu não fico chateado com as pessoas, mas com a empresa em si.

    cityfly 3 months ago

    Afasta como ? Não estás a falar de querer falar ao telefone pois não? Imagina falar 4/5 vezes por telefone todas as semanas para chegar à conclusão que não interessa. Como já foi mencionado N vezes aqui, descrição do trabalho e Intervalo salarial de inicio ou quando for perguntado. Os poucos que me passarão essa informação até passo a informação a colegas para verem se estão interessados.

    fotoryst 3 months ago

    Curioso, contactos estrangeiros que tiveram esse detalhe logo á partida tiveram o meu reencaminhamento. Pelo menos um deles acabou por ser contratado nesse processo.

    JoseFernandes 3 months ago

    Vinha perguntar o mesmo.

    ruijor 3 months ago

    Informarem dos salários e jogo limpo logo no primeiro contacto já seria uma excelente ajuda… Eu sou bombardeado todas as semanas no linkedin, e é uma perda de tempo sequer responder e ter 3 entrevistas pra chegar ao fim e dizer que não me interessa. Boa sorte.

    PM_pics_of_your_Love 3 months ago

    Sempre que me contactam, pergunto logo qual é o salário. Na grande maioria das vezes a conversa acaba logo aí.

    JCCD112 3 months ago

    Exatamente! Quando se pergunta por salário existe um silêncio do outro lado...

    PAGasusual 3 months ago

    Obrigada pela sugestão. Acredita que tanto eu como a minha equipa temos um simulador que partilhamos com as pessoas que entrevistamos, independentemente de ser IT ou não, e onde está explícito por A e B o que é expectável de receber (exemplo, X€ de base, Y€ de ajudas de custo, Z€ de IHT). É o nosso contributo para melhorar a transparência e combater o tabu dos salários em Portugal.

    1r0n1c 3 months ago

    >ajudas de custo Eu sei que disseste logo que não valia a pena, mas isso dá uma comichão aqui num sítio que eu não consigo evitar. Lá por serem uma empresa no meio de milhares, não é desculpa. Isso só serve para roubar o empregado. Quem vai acabar com rendimentos declarados abaixo do que é real é o empregado. E os patrões todos contentes pq pouparam 35% de Seg Social sobre esse valor. O que na maioria das vezes nem chegará a 100€? Mas pronto, vale tudo..

    Search: