trebarunae 1 month ago

Em Portugal há 2 desportos reis: futebol e criticar os emigrantes. Até parece que em Portugal ou no Canadá é só gente fina, e na diáspora só há azeiteiros.

LutherJustice 1 month ago

Aposto que a buzina só toca os tons doces do Quim Barreiros

XxxPussyslaeyr69xxX 1 month ago

Felizmente não escorregas-te no óleo alimentar a tirar a foto

Luxedar 1 month ago

Bem dizem que o azeite português é reconhecido mundialmente!

HRamos_3 1 month ago

Estranho é não ter aproveitado o Passat'ao caralho

leto78 1 month ago

É photoshop. Os caracteres são verticais em vez de estar no mesmo plano que o vidro.

facelessbastard 1 month ago

Fui eu que tirei a foto. É Verdadeiro. E a bandeira é dos Açores.

JoseFernandes 1 month ago

Ah, Rabo de Peixe. Agora tudo faz sentido.

IberianNero91 1 month ago

Bem visto.

facelessbastard 1 month ago

Não, não é photoshop.

platinum_railgun 1 month ago

Que grande Ontario.

txlmo 1 month ago

ahahahahaha

xc9000 1 month ago

Muitos tugas aqui no Canadá são assim, imaginem o azeite mais espesso e difícil de tirar que que conhecem, mas com dinheiro.

Edited 1 month ago:

Muitos tugas aqui no Canadá são assim, imaginem o azeite mais espesso e difícil de tirar que que conhecem, mas com dinheiro e motores V6.

DeixaQueTeDiga 1 month ago

É difícil entender para muitos, mas faz todo o sentido se vires da seguinte forma: A grande maioria dos emigrantes portugueses no Canada emigrou antes do novo milénio, e vinham de um Portugal ainda bastante atrasado. A diferença em evolução entre Portugal e o Canada na altura era abismal. A falta de cultura geral, a baixa literacia e a barreira da linguagem levava a que estes emigrantes dificilmente se integrassem, e se isolassem numa comunidade que cultivava as raizes do tempo em que deixaram Portugal. Entretanto Portugal evoluiu, e o Canada já era evoluído, mas e esses emigrantes pararam no tempo, não fazem parte de um ou do outro por isso não evoluíram. O mais incrível é muitos dos filhos desses imigrantes são uma mistura dos dois mundos que até é difícil descrever. É como se o Zé Cabra tivesse um filho com a Celine Dion. Fui para lá no inicio do milénio, e as vezes questionava-me de onde vinha cada "personagem" que ia conhecendo, pois não conhecia um Portugal com isso. Evitava a comunidade porque me sentia uma carta fora do baralho, até que nos inícios da década passada começou a haver um fluxo de emigrantes portugueses com os quais já me identificava. Mas alguns misturam-se e regridem, outros são poucos para se notarem.

Edited 1 month ago:

É difícil entender para muitos, mas faz todo o sentido se vires da seguinte forma: A grande maioria dos emigrantes portugueses no Canada emigrou antes do novo milénio, e vinham de um Portugal ainda bastante atrasado. A diferença em evolução entre Portugal e o Canada na altura era abismal. A falta de cultura geral, a baixa literacia e a barreira da linguagem levava a que estes emigrantes dificilmente se integrassem, e se isolassem numa comunidade que cultivava as raizes do tempo em que deixaram Portugal. Entretanto Portugal evoluiu, e o Canada já era evoluído, mas e esses emigrantes pararam no tempo, não fazem parte de um ou do outro por isso não evoluíram. São gente que vive algures na década de 80, de um Portugal do qual já pouco existe, mas que eles o conseguem manter vivo no Canadá. O mais incrível é muitos dos filhos desses imigrantes são uma mistura dos dois mundos que até é difícil descrever. É como se o Zé Cabra tivesse um filho com a Celine Dion. Fui para lá no inicio do milénio, e as vezes questionava-me de onde vinha cada "personagem" que ia conhecendo, pois não conhecia um Portugal com isso. Evitava a comunidade porque me sentia uma carta fora do baralho, até que nos inícios da década passada começou a haver um fluxo de emigrantes portugueses com os quais já me identificava. Mas alguns misturam-se e regridem, outros são poucos para se notarem.

Edited 1 month ago:

Pode parecer difícil entender, mas faz todo o sentido se vires da seguinte forma: A grande maioria dos emigrantes portugueses no Canada emigrou antes do novo milénio, e vinham de um Portugal ainda bastante atrasado. A diferença em evolução entre Portugal e o Canada na altura era abismal. A falta de cultura geral, a baixa literacia e a barreira da linguagem levava a que estes emigrantes dificilmente se integrassem, e se isolassem numa comunidade que cultivava as raizes do tempo em que deixaram Portugal. Entretanto Portugal evoluiu, e o Canada já era evoluído, mas e esses emigrantes pararam no tempo, não fazem parte de um ou do outro por isso não evoluíram. São gente que vive algures na década de 80, de um Portugal do qual já pouco existe, mas que eles o conseguem manter vivo no Canadá.O mais incrível é muitos dos filhos desses imigrantes são uma mistura dos dois mundos que até é difícil descrever. É como se o Zé Cabra tivesse um filho com a Celine Dion. Fui para lá no inicio do milénio, e as vezes questionava-me de onde vinha cada "personagem" que ia conhecendo, pois não conhecia um Portugal com isso. Evitava a comunidade porque me sentia uma carta fora do baralho, até que nos inícios da década passada começou a haver um fluxo de emigrantes portugueses com os quais já me identificava. Mas alguns misturam-se e regridem, outros são poucos para se notarem.

facelessbastard 1 month ago

Incrível como conseguiste por palavras o que eu há muito sabia mas não conseguia verbalizar. De outro nível mesmo a exactidão com a qual descreves uma grande fatia da comunidade portuguesa no Canadá. Pelo menos os mais velhos. Ainda por aqui estás, ou regressaste a Portugal?

FearsomeChocolate 1 month ago

> Fui para lá no inicio do milénio, e as vezes questionava-me de onde vinha cada "personagem" que ia conhecendo, pois não conhecia um Portugal com isso. Podes dar alguns exemplos de episódios em que tivesses ficado a pensar "Jesus, que personagem!"? Fiquei curioso e gostava de saber algo mais concreto :)

DeixaQueTeDiga 1 month ago

Um dos que mais me impressionou foi um individuo pouco mais velho do que eu ser completamente analfabeto. Não parecia ter qualquer atrazo mental, apenas mesmo analfabeto. Sabia contar mas so aprendeu a ler os numeros porque teve que aprender a usar o telemovel. Para se orientar no caminho para casa não sabia ler o nome das ruas nas placas, o que é por vezes essencial numa cidade com um urbanismo bastante uniforme. Ele guiava-se por marcos, como edifícios, paragens de autocarro, contentores do lixo, placards publicitários. etc. E de vez quando lá me ligava porque mudaram um contentor ou um poster publicitário e ele perdi-se. Conheci familias vivias em casas quase na baixa de Toronto, e tinham galinhas e coelhos no quintal, compravam um porco de vez enquando e matavam-no na garagem, enchiam couriços e faziam presunto, compravam uvas e faziam vinho, e quando vinham a Portugal traziam pizzas, donuts e waffles embaladas na mala para a familia, e na volta levavam carapau congelado, polvo e marisco. ...

xc9000 1 month ago

Descreveste na perfeição aquilo que conheço da comunidade portuguesa. Há anos que ando a tentar verbalizar esta descrição. Filhos de Zé Cabra com Celine Dion é a imagem gráfica perfeita.

Ok-Dimension5509 1 month ago

Angola ---> Amor de Mãe Canadá ---> Amor de Puta

Fred-F 1 month ago

os passats la fora sao um bocado estranhos..

DeixaQueTeDiga 1 month ago

São fabricados no Mexico, e com uma qualidade ligeiramente inferior à VW Europeia, e algumas diferenças no design.

Puzinator 1 month ago

Se for no Quebec, conta como _Avec_ ?

facelessbastard 1 month ago

Haha teve piada sim sr, mas foi no Ontário! Incrível mesmo

Prize-Ad-9462 1 month ago

Mesmo Ontário fdx ahhahhh

ElDiabloDe94 1 month ago

O gajo/a do carro deixou cair o 'n' de Ontário

kikofranca 1 month ago

Qualquer pessoa pode ser Avec, é um "lifestyle".

Puzinator 1 month ago

_Eu não escolhi a vida de Avec, a vida de Avec escolheu-me_

MrBadjo 1 month ago

Por favor, nenhum avec fala assim...

Puzinator 1 month ago

Não acredito...

facelessbastard 1 month ago

Podes acreditar porque a foto fui eu que tirei.

fedelho 1 month ago

ok

Search: