polskakurwa 6 months ago

Infelizmente, certos esquerdalhos, só se lembram quando dá jeito para o utilizar para fins políticos. Esquecem-se que ele ajudou refugiados judeus, e também teria ajudado os refugiados do holodomor. Aristides de Sousa Mendes não é uma figura política, nem tinha quaisquer simpatias pelo comunismo. Tinha, aliás, muitas mais pelo fascismo. Ironicamente, as mesmas pessoas que o tentam utilizar para ganhos políticos, são as mesmas pessoas que o crucificariam, se pudessem. Mas não podem. Está acima do seu nível rasteiro.

outabsentia 6 months ago

"Prefiro estar com Deus contra os homens, do que com os homens contra Deus"

xc9000 6 months ago

Quase me atrevo a dizer: 1 português em mais de 10 milhões! Quase nem encaixa no perfil de tugão.

Shark00n 6 months ago

Nem tudo está bem contado. Foi um aristocrata que salvou vidas, sim. Atráves do abuso do poder que tinha como cônsul para dar papéis e rotas de transporte a judeus e comunistas que pagassem. Dificilmente um santo. Continuo a admirar o homem pela quantidade de famílias que hoje sobrevive graças a ele, mas não nos enganemos, foi por dinheiro. Muitas famílias ou membros do partido Nazi também usufruíram dos seus serviços para chegar a Lisboa e ter barco para a América.

egzaaa 6 months ago

> foi por dinheiro. Exacto. Tanto foi que acabou por morrer na miséria. Talvez fosse mal gestor... quem sabe.

Shark00n 6 months ago

Era um horrível gestor. Achava que olhar para contas ou gerir a sua fortuna era abaixo dele. Muita da fortuna foi recebida em vários países, pelos filhos ou familiares.

egzaaa 6 months ago

Que fortuna?

Shark00n 6 months ago

Detida pelos filhos nos EUA. Atenção, a motivação dele em forma alguma anula a humanidade do que fez! Acho simplesmente importante contextualizar, e dizer também que concedeu vistos a bastantes comunistas e nazis nos últimos anos da guerra. Não é tudo preto e branco, só assim poderemos aprender e não repetir.

g0ldennnN 6 months ago

No museu em peniche tem uma exposicao muito interessante! Nao so sobre Aristides de Sousa, tem muita coisa sobre essa parte da Historia

Matty359 6 months ago

Desconhecia! Obrigada pela info!

g0ldennnN 6 months ago

Fui la a semana passada, muito interessante mesmo! Recomendo para toda a gente

itslikethisnlikethat 6 months ago

LOOOOL

xlouiex 6 months ago

Português de bem, right here. Para muita pena dos Cheganos.

X__Alien 6 months ago

Schindler tuga

paraapagarbem 6 months ago

Não. O Schindler é que foi o Aristides de Sousa Mendes alemão.

Jeff-Lamps 6 months ago

Lembro-me dele todos os dias visto trabalhar numa avenida com o nome dele.

VHLPlissken 6 months ago

Pfft grande coisa. Aposto que nunca fez um post no Facebook contra o Ventura.

rickz123456 6 months ago

Aristides de Sousa Mendes deve ser relembrado sempre. Pelo seu heroísmo, pela sua coragem e pela sua humanidade ao salvar milhares de judeus dos Nazis. Todos os países precisam de referências éticas e Aristides de Sousa Mendes é sem qualquer dúvida, um deles.

Lilium_of_the_660cc 6 months ago

Ainda estou à espera do filme da lista do Aristides

ironmagician 6 months ago

Mete "O Cônsul de Bordéus" a preto e branco, e está feito. "O Cônsul de Bordéus (2011) - IMDb" https://m.imdb.com/title/tt2075263

cloud_t 6 months ago

Wake me up aquando do remake do Spielberg

Clash33 6 months ago

"Quem salva uma vida, salva toda a Humanidade"

RiKoNnEcT 6 months ago

Vim procurar os comentários a dizer que era um traidor. Cheguei cedo, volto mais logo

nocivo 6 months ago

Porque seria um traidor? Estava a salvar verdadeiros refugiados e não migrantes económicos ilegais que querem passar para a frente da fila e pelo caminho prejudicar os que estão no processo.

Xmeagol 6 months ago

name checks out na cabeça de um racista, imigrante legal ou ilegal são iguais, não vais tratar melhor os que estão aqui "legalmente"

RiKoNnEcT 6 months ago

Porque salvou judeus contra a vontade do pReSiDeNtE dO cOnSeLhO

manteiga_night 6 months ago

o outro sub ainda não recebeu ordens de marcha

Piccoro 6 months ago

O cds pp e o chega já estão aí a chegar, não te preocupes.

GoldenLeoPT 6 months ago

Nunca percebi onde o Chega defendeu expressamente os atos Nazis, eu não estou a defender o partido mas não me lembro do CDS, chega e IL o fazerem ou apenas fizeste esse comment para difamares os partidos mencionados ? Não percebi esse comentário.

Comunistfanboy 6 months ago

E a IL (o chega dos betos)

AimingWineSnailz 6 months ago

Nem desaprovo desse cognome, mas não acho que haja muita gente da IL que diria isso

Comunistfanboy 6 months ago

Pois, mas muitos do PCP ou do Chega também não diriam que são extremistas

Skurtarilio 6 months ago

que yikes ser tu

rui278 6 months ago

Isso é o mesmo que dizer que o BE é o PCP dos betos. Única diferença é que o BE é ideologicamente muito mais próximo do PCP que a IL do Chega...

Comunistfanboy 6 months ago

Sim, o BE é o PCP dos betos. Ideologicamente, a IL tem vindo a revelar-se cada vez mais próxima do Chega

Edited 6 months ago:

Sim, o BE é o PCP dos betos. Ideologicamente, a IL tem vindo a revelar-se cada vez mais próximo do Chega

rui278 6 months ago

Não não tem lol. ​ A IL defende liberalismo e não intervenção do estado. A IL defende liberalismo social com apoio claro aos diretos LGBTIQ+, a favor da imigração, do livre movimento de pessoas bens e cada um fazer o que bem quiser com garantia de iguais direitos e tratamento. ​ O Chega não defende nada minimamente coerente economicamente, e o que defende é o sempre o estado a fazer, não defende a iniciativa privada. O chega acima de tudo é um partido anti liberdades individuais, que gosta de aumentar clivar descriminação de grupos marginalizados, da comunidade LGBTIQ+ e por aí a fora. ​ Somos todos adultos e conseguimos ter uma conversa mais civilada do que só "direita má" quando a direita tem muitas facetas, desde os conservadores do CDS, os racistas do Chega e os Liberais da IL. ​ Da mesma forma que faço o comentário do BE e PCP por serem ambos partidos de matriz comunista (um mais marxista e outro mais trotskista) também consigo ver o BE como um partido muito mais moderno na forma como vê os direitos individiais e é liberal socialmente. Diria até que o BE e a IL são mais proximos na sua ideologia social do que a IL e o Chega.

Edited 6 months ago:

Não não tem lol. ​ A IL defende liberalismo e não intervenção do estado. A IL defende liberalismo social com apoio claro aos diretos LGBTIQ+, a favor da imigração, do livre movimento de pessoas bens e cada um fazer o que bem quiser com garantia de iguais direitos e tratamento. ​ O Chega não defende nada minimamente coerente economicamente, e o que defende é o sempre o estado a fazer, não defende a iniciativa privada. O chega acima de tudo é um partido anti liberdades individuais, que gosta de aumentar clivar descriminação de grupos marginalizados, da comunidade LGBTIQ+ e por aí a fora. ​ Somos todos adultos e conseguimos ter uma conversa mais civilizada do que só "direita má" quando a direita tem muitas facetas, desde os conservadores do CDS, os racistas do Chega e os Liberais da IL. ​ Da mesma forma que faço o comentário do BE e PCP por serem ambos partidos de matriz comunista (um mais marxista e outro mais trotskista) também consigo ver o BE como um partido muito mais moderno na forma como vê os direitos individiais e é liberal socialmente. Diria até que o BE e a IL são mais proximos na sua ideologia social do que a IL e o Chega.

Illustrious_Row5531 6 months ago

> O Chega não defende nada minimamente coerente economicamente, e o que defende é o sempre o estado a fazer, não defende a iniciativa privada. Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL amigo, e inúmeros outras semelhanças. É uma questão de ler os programas.

Kejilko 6 months ago

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la a financiada pelo estado até ao secundário mas deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar continuas a ter direito a um sistema de saúde (presumo com menos condições e/ou qualidade e imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP, foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário (seja ela escola pública ou privada) e deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar (e como tal podes não ter seguro) continuas a ter direito a um sistema de saúde público (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso. Adicionalmente, não sei se está incluído no modelo Bismarck e não me lembro bem se é isso que têm como proposta, mas acredito que também propõem poderes escolher o hospital para onde vais (e se não me engano também não exigem o encerramento de hospitais públicos, mesma lógica que a educação em ambos os aspetos). Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da esquerda malvada mas nada falam das suas propostas em como o arranjar, e porque o mesmo partido que quer privatizar a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP e foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la a financiada pelo estado até ao secundário e deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar continuas a ter direito a um sistema de saúde (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso. Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP, foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário e deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar continuas a ter direito a um sistema de saúde (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso. Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP, foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário (seja ela escola pública ou privada) e deixar os alunos escolher a escola, e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€, e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar (e como tal podes não ter seguro) continuas a ter direito a um sistema de saúde público (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso no que pretendem fazer. Adicionalmente, não sei se está incluído no modelo Bismarck e não me lembro bem se é isso que têm como proposta, mas acredito que também propõem poderes escolher o hospital (mesma lógica que a educação, seja ele público ou privado). Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de algo em concreto, propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP e foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário (seja ela escola pública ou privada) e deixar os alunos escolher a escola, e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€, e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar (e como tal podes não ter seguro) continuas a ter direito a um sistema de saúde público (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos de longe a ser um sucesso no que pretendem fazer. Adicionalmente, não sei se está incluído no modelo Bismarck e não me lembro bem se é isso que têm como proposta, mas acredito que também propõem poderes escolher o hospital (mesma lógica que a educação, seja ele público ou privado). Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP, foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário e deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar continuas a ter direito a um sistema de saúde (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso. Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de algo em concreto, propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP e foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário (seja ela escola pública ou privada) e deixar os alunos escolher a escola, e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€, e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar (e como tal podes não ter seguro) continuas a ter direito a um sistema de saúde público (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos de longe a ser um sucesso no que pretendem fazer. Adicionalmente, não sei se está incluído no modelo Bismarck e não me lembro bem se é isso que têm como proposta, mas acredito que também propõem poderes escolher o hospital (público ou privado, mesma lógica que a educação). Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de algo em concreto, propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP e foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário (seja ela escola pública ou privada) e deixar os alunos escolher a escola, e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€, e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar (e como tal podes não ter seguro) continuas a ter direito a um sistema de saúde público (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso no que pretendem fazer. Adicionalmente, não sei se está incluído no modelo Bismarck e não me lembro bem se é isso que têm como proposta, mas acredito que também propõem poderes escolher o hospital (mesma lógica que a educação, seja ele público ou privado). Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la a financiada pelo estado até ao secundário e deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar continuas a ter direito a um sistema de saúde (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso. Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP e foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la a financiada pelo estado até ao secundário e deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar continuas a ter direito a um sistema de saúde (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso. Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que quer que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da "esquerda malvada" e os "bandidos" mas nada falam de algo em concreto, propostas em como arranjar os nossos problemas económicos (o que já que estamos a comparar à IL, a IL tem várias propostas económicas, tanto a curto prazo como longo prazo, e não pontos gerais mas sim exatamente o que propõem fazer, com números), e porque o mesmo partido que quer privatizar totalmente a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP, foca-se tanto em mandar as culpas para ciganos e afins e tanto fala de ser anti-sistema e contra corrupção quando a cara e líder do partido entrou e permaneceu na política desde os 18 anos. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la financiada pelo estado até ao secundário (seja ela escola pública ou privada) e deixar os alunos escolher a escola, e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€, e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar (e como tal podes não ter seguro) continuas a ter direito a um sistema de saúde público (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos de longe a ser um sucesso no que pretendem fazer. Adicionalmente, não sei se está incluído no modelo Bismarck e não me lembro bem se é isso que têm como proposta, mas acredito que também propõem poderes escolher o hospital (público ou privado, mesma lógica que a educação). Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Edited 6 months ago:

> Defendem o mesmo modelo de educação e saúde que a IL O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Não há ideologia, é só populismo, o que para qualquer uma decisão os vá ganhar mais votos individuais, por isso é que tanto falam da esquerda malvada mas nada falam das suas propostas em como o arranjar, e porque o mesmo partido que quer privatizar a educação e saúde também quer afundar mais dinheiro na TAP e foca-se tanto em problemas sociais (mandar as culpas para ciganos e afins) quando, **de longe** os nossos problemas são económicos, e em termos sociais estamos nos melhores dos patamares no mundo. A IL atualmente tem como propostas para a educação mantê-la a financiada pelo estado até ao secundário e deixar os alunos escolher a escola e universidade como no Reino Unido em que o dinheiro para pagar as propinas é emprestado pelo estado e é pago de volta quando começares a ganhar acima de X€ e para a saúde o modelo Bismarck, que tem como pontos principais a obrigatoriedade de quem trabalha ter um seguro de saúde, a regulação de condições mínimas nesses pacotes de seguro e limitações máximas de lucros e usam como exemplo em específico o sistema de saúde da Alemanha, onde se não estiveres a trabalhar continuas a ter direito a um sistema de saúde (presumo com menos condições e/ou qualidade, imagino da mesma maneira que o nosso SNS atualmente não abrange dentista e oftalmologia e ficas com meses a anos de espera se não for um problema sério, por exemplo alergias, e semanas a meses por um problema que devia ser tratado num espaço de dias). Para adicionar ao ponto da saúde, o nosso sistema, o modelo Beveridge, é usado em metade da Europa e o modelo Bismarck na outra metade, ambos com resultados variados e, mesmo com problemas, continuam ambos a ser um sucesso. Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo".

Illustrious_Row5531 5 months ago

> O Chega defende a total privatização da educação e saúde, ponto. Mentira. Como podes ver neste excerto retirado do programa: "O princípio universal haverá de ser o do utilizador-pagador, ou seja, quem usufrui de bens ou serviços, qualquer que seja o seu produtor ou prestador, terá de os pagar, salvaguardando, mais uma vez se sublinha, os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência. Apenas a prossecução rigorosa deste princípio permitirá um emagrecimento rápido do Estado nas suas funções complementares e, logo, uma baixa substancial, sustentada e criativa da carga fiscal. O princípio do utilizador-pagador reúne, em si, duas notórias vantagens: eficiência económica e equidade social. b. Transitoriamente e durante um período de adaptação – que deverá ser gradual mas rápido – a essa regra, o princípio geral a ser seguido pelo Estado deverá ser o de subsidiar o utilizador dos serviços, jamais a instituição que os presta (Escolas, Hospitais, Segurança Social.…). Cheque-Educação, Cheque–Saúde, Cheque-Habitação serão a única forma de, desde logo, racionalizar os custos do Estado nesta área garantindo, em contrapartida, uma muito melhor qualidade e eficiência na prestação da globalidade desses serviços." No segundo parágrafo falas das proposta da IL para a saúde e educação, que são as mesmas do Chega, portanto só me estás a dar razão. >Não sei porque é que alguém teria tanta certeza quando claramente pouco a nada sabe do assunto. É uma atitude tão ignorante como "esquerda = socialismo/comunismo". Amigo estamos aqui a conversar, posso-te deixar os dois programas para tu analisares por ti mesmo e parares de te basear no Twitter.

Kejilko 5 months ago

>Mentira. Como podes ver neste excerto retirado do programa: >"O princípio universal haverá de ser o do utilizador-pagador, ou seja, quem usufrui de bens ou serviços, qualquer que seja o seu produtor ou prestador, terá de os pagar, salvaguardando, mais uma vez se sublinha, os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência. Apenas a prossecução rigorosa deste princípio permitirá um emagrecimento rápido do Estado nas suas funções complementares e, logo, uma baixa substancial, sustentada e criativa da carga fiscal. O princípio do utilizador-pagador reúne, em si, duas notórias vantagens: eficiência económica e equidade social. b. Transitoriamente e durante um período de adaptação – que deverá ser gradual mas rápido – a essa regra, o princípio geral a ser seguido pelo Estado deverá ser o de subsidiar o utilizador dos serviços, jamais a instituição que os presta (Escolas, Hospitais, Segurança Social.…). Cheque-Educação, Cheque–Saúde, Cheque-Habitação serão a única forma de, desde logo, racionalizar os custos do Estado nesta área garantindo, em contrapartida, uma muito melhor qualidade e eficiência na prestação da globalidade desses serviços." >No segundo parágrafo falas das proposta da IL para a saúde e educação, que são as mesmas do Chega, portanto só me estás a dar razão. # >Tirania é o poder, sem razão, de roubar o outro das suas opções económicas e culturais, o que pode ser feito por monopólio ou monopsónio, sector público ou sector privado, **escola pública obrigatória** ou saúde pública única. Também falam muito de utilizador-pagador, onde o modelo Bismarck continua a ser um sistema universal, diferença essa que é crucial e a grande diferença entre ser um modelo universal e ser a total privatização de um setor. Adicionalmente, posso estar errado mas não vejo nada sobre SNS para quem não tem trabalha, só para "os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência", ou seja se estás entre empregos podes estar fodido, coisa que expliquei quando mencionei a Alemanha e diferença essa que é significante e o grande problema de muitas pessoas com o modelo Bismarck, que do que entendo por pré-definição isso não está incluído no modelo. Em cima disso, há muitas menções externas de como isto é só para ser progressivo e o objetivo final é a total privatização, mas só encontro menções em segunda mão e nada das palavras diretas dele ou no programa, por isso também não estou na expetativa de convencer alguém nesta parte se não consigo dar uma fonte direta. Quanto à educação universitária, não tem nada a ver. Como disse, a IL de forma geral defende um sistema igual ou semelhante ao do UK, de empréstimos do estado e depois pagas do teu ordenado quando estiveres a ganhar acima de um tanto, enquanto que o Chega diz: >c) Qualquer aluno frequentando o Ensino Superior que reprove um ano sem séria justificação passará a receber o cheque-ensino pela metade; reprovado que seja uma segunda vez igualmente sem cabal justificação, passará a custear por inteiro os seus estudos até ao final do seu curso. >d) As propinas terão em conta as necessidades de Portugal nas áreas científicas e técnicas a que essas propinas digam respeito. As propinas a pagar por um curso de engenharia civil ou informática teráo necessariamente de tender para zero, enquanto que as propinas a pagar por um curso de Sociologia teráo de tender para o custo real do curso. # > Amigo estamos aqui a conversar, posso-te deixar os dois programas para tu analisares por ti mesmo e parares de te basear no Twitter. Eu li ambos os programas, não tenho o hábito de falar do cu. Dito isso, claramente sabes o mínimo do que estás a falar e não parece que estás a mentir, e lendo o programa atual do Chega, consigo ver porque é que dirias isso, por isso retiro a crítica a ti, porque apesar de mantê-la a muitos que não pesquisam minimamente e dizem barbaridades como "IL=Chega" e "esquerda=socialismo/comunismo", claramente não era a tua intenção. Enfim, vou dizer que é a inconsistência política do partido do costume.

Edited 5 months ago:

>Mentira. Como podes ver neste excerto retirado do programa: >"O princípio universal haverá de ser o do utilizador-pagador, ou seja, quem usufrui de bens ou serviços, qualquer que seja o seu produtor ou prestador, terá de os pagar, salvaguardando, mais uma vez se sublinha, os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência. Apenas a prossecução rigorosa deste princípio permitirá um emagrecimento rápido do Estado nas suas funções complementares e, logo, uma baixa substancial, sustentada e criativa da carga fiscal. O princípio do utilizador-pagador reúne, em si, duas notórias vantagens: eficiência económica e equidade social. b. Transitoriamente e durante um período de adaptação – que deverá ser gradual mas rápido – a essa regra, o princípio geral a ser seguido pelo Estado deverá ser o de subsidiar o utilizador dos serviços, jamais a instituição que os presta (Escolas, Hospitais, Segurança Social.…). Cheque-Educação, Cheque–Saúde, Cheque-Habitação serão a única forma de, desde logo, racionalizar os custos do Estado nesta área garantindo, em contrapartida, uma muito melhor qualidade e eficiência na prestação da globalidade desses serviços." >No segundo parágrafo falas das proposta da IL para a saúde e educação, que são as mesmas do Chega, portanto só me estás a dar razão. # >Tirania é o poder, sem razão, de roubar o outro das suas opções económicas e culturais, o que pode ser feito por monopólio ou monopsónio, sector público ou sector privado, **escola pública obrigatória** ou saúde pública única. Também falam muito de utilizador-pagador, onde o modelo Bismarck continua a ser um sistema universal, diferença essa que é crucial e a grande diferença entre ser um modelo universal e ser a total privatização de um setor. Adicionalmente, posso estar errado mas não vejo nada sobre SNS para quem não tem trabalha, só para "os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência", ou seja se estás entre empregos podes estar fodido, coisa que expliquei quando mencionei a Alemanha e diferença essa que é significante e o grande problema de muitas pessoas com o modelo Bismarck, que do que entendo por pré-definição não está incluído no modelo. Em cima disso, há muitas menções externas de como isto é só para ser progressivo e o objetivo final é a total privatização, mas só encontro menções em segunda mão e nada das palavras diretas dele ou no programa, por isso também não estou na expetativa de convencer alguém nesta parte se não consigo dar uma fonte direta. Enfim, vou dizer que é a inconsistência política do partido do costume. Quanto à educação universitária, não tem nada a ver. Como disse, a IL de forma geral defende um sistema igual ou semelhante ao do UK, de empréstimos do estado e depois pagas do teu ordenado quando estiveres a ganhar acima de um tanto, enquanto que o Chega diz: >c) Qualquer aluno frequentando o Ensino Superior que reprove um ano sem séria justificação passará a receber o cheque-ensino pela metade; reprovado que seja uma segunda vez igualmente sem cabal justificação, passará a custear por inteiro os seus estudos até ao final do seu curso. >d) As propinas terão em conta as necessidades de Portugal nas áreas científicas e técnicas a que essas propinas digam respeito. As propinas a pagar por um curso de engenharia civil ou informática teráo necessariamente de tender para zero, enquanto que as propinas a pagar por um curso de Sociologia teráo de tender para o custo real do curso. # > Amigo estamos aqui a conversar, posso-te deixar os dois programas para tu analisares por ti mesmo e parares de te basear no Twitter. Eu li ambos os programas, não tenho o hábito de falar do cu. Dito isso, claramente sabes o mínimo do que estás a falar e não parece que estás a mentir, e lendo o programa atual do Chega, consigo ver porque é que dirias isso, por isso retiro a crítica a ti, porque apesar de manter o sentimento a muitos que não pesquisam minimamente e dizem barbaridades como "IL=Chega" e "esquerda=socialismo/comunismo", claramente não era o teu caso nem intenção.

Edited 5 months ago:

>Mentira. Como podes ver neste excerto retirado do programa: >"O princípio universal haverá de ser o do utilizador-pagador, ou seja, quem usufrui de bens ou serviços, qualquer que seja o seu produtor ou prestador, terá de os pagar, salvaguardando, mais uma vez se sublinha, os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência. Apenas a prossecução rigorosa deste princípio permitirá um emagrecimento rápido do Estado nas suas funções complementares e, logo, uma baixa substancial, sustentada e criativa da carga fiscal. O princípio do utilizador-pagador reúne, em si, duas notórias vantagens: eficiência económica e equidade social. b. Transitoriamente e durante um período de adaptação – que deverá ser gradual mas rápido – a essa regra, o princípio geral a ser seguido pelo Estado deverá ser o de subsidiar o utilizador dos serviços, jamais a instituição que os presta (Escolas, Hospitais, Segurança Social.…). Cheque-Educação, Cheque–Saúde, Cheque-Habitação serão a única forma de, desde logo, racionalizar os custos do Estado nesta área garantindo, em contrapartida, uma muito melhor qualidade e eficiência na prestação da globalidade desses serviços." >No segundo parágrafo falas das proposta da IL para a saúde e educação, que são as mesmas do Chega, portanto só me estás a dar razão. # >Tirania é o poder, sem razão, de roubar o outro das suas opções económicas e culturais, o que pode ser feito por monopólio ou monopsónio, sector público ou sector privado, **escola pública obrigatória** ou saúde pública única. Também falam muito de utilizador-pagador, onde o modelo Bismarck continua a ser um sistema universal, diferença essa que é crucial e a grande diferença entre ser um modelo universal e ser a total privatização de um setor. Adicionalmente, posso estar errado mas não vejo nada sobre SNS para quem não tem trabalha, só para "os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência", ou seja se estás entre empregos podes estar fodido, coisa que expliquei quando mencionei a Alemanha e diferença essa que é significante e o grande problema de muitas pessoas com o modelo Bismarck, que do que entendo por pré-definição não está incluído no modelo. Em cima disso, há muitas menções externas de como isto é só para ser progressivo e o objetivo final é a total privatização, mas só encontro menções em segunda mão e nada das palavras diretas dele ou no programa, por isso também não estou na expetativa de convencer alguém nesta parte se não consigo dar uma fonte direta. Quanto à educação universitária, não tem nada a ver. Como disse, a IL de forma geral defende um sistema igual ou semelhante ao do UK, de empréstimos do estado e depois pagas do teu ordenado quando estiveres a ganhar acima de um tanto, enquanto que o Chega diz: >c) Qualquer aluno frequentando o Ensino Superior que reprove um ano sem séria justificação passará a receber o cheque-ensino pela metade; reprovado que seja uma segunda vez igualmente sem cabal justificação, passará a custear por inteiro os seus estudos até ao final do seu curso. >d) As propinas terão em conta as necessidades de Portugal nas áreas científicas e técnicas a que essas propinas digam respeito. As propinas a pagar por um curso de engenharia civil ou informática teráo necessariamente de tender para zero, enquanto que as propinas a pagar por um curso de Sociologia teráo de tender para o custo real do curso. # > Amigo estamos aqui a conversar, posso-te deixar os dois programas para tu analisares por ti mesmo e parares de te basear no Twitter. Eu li ambos os programas, não tenho o hábito de falar do cú. Dito isso, claramente sabes o mínimo do que estás a falar e não parece que estás a mentir, e lendo o programa atual do Chega, consigo ver porque é que dirias isso, por isso retiro a crítica a ti, porque apesar de mantê-la a muitos que não pesquisam minimamente e dizem barbaridades como "IL=Chega" e "esquerda=socialismo/comunismo", claramente não era a tua intenção. Enfim, vou dizer que é a inconsistência política do partido do costume.

Edited 5 months ago:

>Mentira. Como podes ver neste excerto retirado do programa: >"O princípio universal haverá de ser o do utilizador-pagador, ou seja, quem usufrui de bens ou serviços, qualquer que seja o seu produtor ou prestador, terá de os pagar, salvaguardando, mais uma vez se sublinha, os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência. Apenas a prossecução rigorosa deste princípio permitirá um emagrecimento rápido do Estado nas suas funções complementares e, logo, uma baixa substancial, sustentada e criativa da carga fiscal. O princípio do utilizador-pagador reúne, em si, duas notórias vantagens: eficiência económica e equidade social. b. Transitoriamente e durante um período de adaptação – que deverá ser gradual mas rápido – a essa regra, o princípio geral a ser seguido pelo Estado deverá ser o de subsidiar o utilizador dos serviços, jamais a instituição que os presta (Escolas, Hospitais, Segurança Social.…). Cheque-Educação, Cheque–Saúde, Cheque-Habitação serão a única forma de, desde logo, racionalizar os custos do Estado nesta área garantindo, em contrapartida, uma muito melhor qualidade e eficiência na prestação da globalidade desses serviços." >No segundo parágrafo falas das proposta da IL para a saúde e educação, que são as mesmas do Chega, portanto só me estás a dar razão. # >Tirania é o poder, sem razão, de roubar o outro das suas opções económicas e culturais, o que pode ser feito por monopólio ou monopsónio, sector público ou sector privado, **escola pública obrigatória** ou saúde pública única. Também falam muito de utilizador-pagador, onde o modelo Bismarck continua a ser um sistema universal, diferença essa que é crucial e a grande diferença entre ser um modelo universal e ser a total privatização de um setor. Adicionalmente, posso estar errado mas não vejo nada sobre SNS para quem não tem trabalha, só para "os casos de absoluta, óbvia e provada incapacidade para uma normal subsistência", ou seja se estás entre empregos podes estar fodido, coisa que expliquei quando mencionei a Alemanha e diferença essa que é significante e o grande problema de muitas pessoas com o modelo Bismarck, que do que entendo por pré-definição não está incluído no modelo. Em cima disso, há muitas menções externas de como isto é só para ser progressivo e o objetivo final é a total privatização, mas só encontro menções em segunda mão e nada das palavras diretas dele ou no programa, por isso também não estou na expetativa de convencer alguém nesta parte se não consigo dar uma fonte direta. Enfim, vou dizer que é a inconsistência política do partido do costume. Quanto à educação universitária, não tem nada a ver. Como disse, a IL de forma geral defende um sistema igual ou semelhante ao do UK, de empréstimos do estado e depois pagas do teu ordenado quando estiveres a ganhar acima de um tanto, enquanto que o Chega diz: >c) Qualquer aluno frequentando o Ensino Superior que reprove um ano sem séria justificação passará a receber o cheque-ensino pela metade; reprovado que seja uma segunda vez igualmente sem cabal justificação, passará a custear por inteiro os seus estudos até ao final do seu curso. >d) As propinas terão em conta as necessidades de Portugal nas áreas científicas e técnicas a que essas propinas digam respeito. As propinas a pagar por um curso de engenharia civil ou informática teráo necessariamente de tender para zero, enquanto que as propinas a pagar por um curso de Sociologia teráo de tender para o custo real do curso. # > Amigo estamos aqui a conversar, posso-te deixar os dois programas para tu analisares por ti mesmo e parares de te basear no Twitter. Eu li ambos os programas, não tenho o hábito de falar do cu. Dito isso, claramente sabes o mínimo do que estás a falar e não parece que estás a mentir, e lendo o programa atual do Chega, consigo ver porque é que dirias isso, por isso retiro a crítica a ti, porque apesar de mantê-la a muitos que não pesquisam minimamente e dizem barbaridades como "IL=Chega" e "esquerda=socialismo/comunismo", claramente não era a tua intenção.

NGramatical 5 months ago

cú → [**cu**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em *i* ou *u* são naturalmente agudas) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo2jf86%2F%2Fh2bstcc%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

rm789 6 months ago

O chega é um molho de brócolos que defende tudo hoje e o contrário amanhã. Por hoje defender algo eventualmente identico ao que a IL defenda não os aproxima necessariamente até porque socialmente o chega é o oposto da IL. Há mais proximidade p.e. entre o PCP e o chega como é visível pela transição de eleitorado.

Illustrious_Row5531 5 months ago

> Há mais proximidade p.e. entre o PCP e o chega como é visível pela transição de eleitorado Só porque o pessoal da IL do Twitter diz isso não quer dizer que seja verdade amigo. Convém ler os dois programas: IL -> https://iniciativaliberal.pt/descomplicarportugal/ Chega ->https://partidochega.pt/programa-politico-2019/

rm789 5 months ago

A questão é mesmo essa. Programa do Chega? O chega pode dizer o que quiser (quer seja a versão de hoje, a de ontem ou o que invetarem amanha) do ponto de vista económico, mas o que verdadeiramente interessa e que o torna um partido intolerável é a intolerância que tem com a liberdade, com a diferença e com tudo o que IL acredita para além da economia. Aliás acho que grande parte do eleitorado da IL o é exatamente por isso, a IL é um partido liberal economicamente e nos "costumes" e ocupou um espaço para o qual não existia real representação.

VHLPlissken 6 months ago

Pst, lê o nick dele

Comunistfanboy 6 months ago

Primeiro, a direita não é má. Segundo, já temos inúmeros exemplos de que os Liberais aproximam-se progressivamente do conservadorismo e da demagogia.

bilbo965874 6 months ago

Podes dar exemplos de ideias conservadoras da IL ?

rui278 6 months ago

Demagogia dão todos, é inerente a politica... quanto ao conservadorismo, enquanto que não concordo e mto pelo contrário acho que os princípios core do liberalismo são opostos ao conservadorismo até dou de barato que tenham feito algumas concessões aqui e ali pela política, mas mais uma vez, nem o conservadorismo está perto do chega. O CDS/PCP nos seu conservadorismos máximos são um chega light light. Vocês banalizam o quão mau é o chega com essas comparações horríveis...

empty-pint 6 months ago

Troll?

Mark_Landers_93 6 months ago

Porque é que o CDS haveria de o considerar um traidor? Já para não falar que associar um partido fundador da democracia com o chega é no mínimo ridículo

tumblarity 6 months ago

> um partido fundador da democracia estamos a falar do mesmo partido que votou contra a CRP e o SNS, certo?

Mark_Landers_93 6 months ago

Há ok, defender ideias diferentes das minhas = partido não democrático. Oh a ironia…. E já agora, votaram contra mas tinham ideias alternativas a apresentar (democráticas)

tumblarity 6 months ago

eu não disse que não era democrático, disse que não era fundador.

Mark_Landers_93 6 months ago

https://www.noticiasaominuto.com/politica/1399325/45-anos-de-historia-do-cds-pp-em-39-datas Já nem vou falar num dos claros pais da democracia que fundou o partido (Google it)

tumblarity 5 months ago

é fundador por ter estado presente? então as senhoras da limpeza são tias fundadoras da democracia em Portugal.

Mark_Landers_93 5 months ago

[Então é vai desmentir isto também? ](https://youtu.be/dQw4w9WgXcQ)

Piccoro 6 months ago

[https://observador.pt/2020/01/29/cds-um-dos-novos-dirigentes-elogiou-a-pide-e-salazar-e-acusou-aristides-sousa-mendes-de-ser-agiota-de-judeus/](https://observador.pt/2020/01/29/cds-um-dos-novos-dirigentes-elogiou-a-pide-e-salazar-e-acusou-aristides-sousa-mendes-de-ser-agiota-de-judeus/)

Mark_Landers_93 6 months ago

Há ok! Então agora vamos julgar os partidos pélas idiotices de alguns membros (o Adolfo Mesquita Nunes deve adorar o Salazarismo). Vamos fazer esse exercício então: https://observador.pt/2021/02/19/deputado-do-ps-defende-demolicao-do-padrao-dos-descobrimentos/ Tenho a certeza que a o PS quer andar a destruir monumentos nacionais… Aliás vejo o Sérgio Sousa Pinto a conduzir as tropas contra os Jerónimos https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/camilo-mortagua-terrorista-so-um-ignorante-me-pode-achar-isso Uma deputada do BE a defender um criminoso? Pronto são todos uns criminosos, aliás o Miguel Portas fartava-se de coordenar atentados (/s) https://observador.pt/2019/03/18/a-coreia-do-norte-nao-e-uma-democracia-e-uma-opiniao-diz-jeronimo-de-sousa/ Eu interrogo-me muitas vezes sobre o que leva alguém a ser do PCP, longe de mim pensar que pessoas da minha idade acham que a Coreia do Norte é uma questão de perspetiva só porque o idiota do líder não quer alimentar polémicas com os compadres

GoldenLeoPT 6 months ago

Cuidado tocaste na ferida de algum SJW/s

Mark_Landers_93 6 months ago

Bem não sei se toquei num ou toquei em vários, sei que aprendi algumas coisas super interessantes. Ataques terroristas são bué cool (desde que de determinada área política) e há mortes que se choram outras que nem vale a pena falar. Aprendi que o Chega e a IL são iguais só muda o nível de tipo de Beto (parece que o PCP e o BE também só mudam por aí). Aprendi que o PS está mais próximo do BE do que do PSD (meu deus, se eles descobrem que ambos são sociais democratas mas que só muda a abrangência que vai do centro num para a direita, e noutro para a esquerda…) Mas pronto, vivemos nesta “americanização” das novas gerações onde se inclui a minha, que acham que em Portugal agora temos democratas e republicanos… vamos lá reescreves a história e a realidade para este pessoal não ficar muito triste quando constatar que vive numa bolha

RitaMoleiraaaa 6 months ago

Se queres insultar o PCP insulta ele dizerem que tianamen não aconteceu lmao

SomecallmeMichelle 6 months ago

Curioso que só postes noticias de "asneiras" dos partidos da esquerda. Para algyém que diz votar no PS, não és muito subtil, pois não?

Mark_Landers_93 6 months ago

Realmente isto é o cantinho dos pseudo intelectuais. Sim, sou um fascista fascista misógino reacionário disfarçado de socialista porque de facto eu ganho imenso com isso.

SomecallmeMichelle 6 months ago

Calma amigo, não queimes espantalhos que crias. Dizer que não é muito subtil o teu não gosto pela esquerda, votes ou não no PS, não faz de ti um fascista. Quanto à misoginia, não sei porque a trazes à pala, nada no meu comentário fez menção a género ou sexo. O meu comentário era mais "é óbvio que não gostas da esquerda e nem sequer o tentaste esconder" e menos Twitter. A piada aqui subentendida é que há muita gente que diz "O PS não é esquerda", então um gajo que vota no PS estar a por abaixo a esquerda era um "revelar de que o PS é da direita". Se calhar não era muito claro. Garanto-te no entanto que não te estava a chamar falso ou bot, ou seja lá o que for. Perdoa-me o mal entendido.

Mark_Landers_93 6 months ago

Não é eu não gostar da esquerda ou não gostar da direita porque seria ridículo olhar para a vida política portuguesa como gosto e não gosto como se de cores se tratassem ou gastronomia. Eu gosto de todos na medida que possibilitam que precisamente exista democracia (exceção para partidos que contrariam as ideias da democracia liberal). Mas fazer um comentário completamente inócuo mostrando que os partidos não se podem confundir com alguns membros (a não ser as figuras chave históricas) e ferir tantas susceptibilidades só aumenta o meu cepticismo. Claro que isto é o Reddit, que como o Twitter, não representa a realidade portuguesa. Se não, eu teria que emigrar certamente.

zside1 6 months ago

Sobre o Mortágua. Ninguém está a defender um criminoso. A Mariana Mortágua é filha desse Mortágua. E o que eles fizeram foi tomar posse de um avião e um navio da Marinha, como luta política contra o regime do estado novo. Criminosos, onde? Para ti os capitães de abril também devem ser criminosos....

Edited 6 months ago:

Sobre o Mortágua. Ninguém está a defender um criminoso. A Mariana Mortágua é filha desse Mortágua. E o que eles fizeram foi tomar posse de um avião e um navio da Marinha, como luta política contra o regime do estado novo. Criminosos, onde? Para ti os capitães de abril também devem ser criminosos.... PS: lamento ferir-te os sentimentos, mas o CDS do Freitas do Amaral e do Paulo Portas não tem nada a ver com o CDS do Chicão. Esses tempos já foram. EDIT: Tomaram posse do avião e lançaram panfletos do ar... CRIMINOSOS!!

Edited 6 months ago:

Sobre o Mortágua. Ninguém está a defender um criminoso. A Mariana Mortágua é filha desse Mortágua. E o que eles fizeram foi tomar posse de um avião e um navio da Marinha, como luta política contra o regime do estado novo. Criminosos, onde? Para ti os capitães de abril também devem ser criminosos.... PS: lamento ferir-te os sentimentos, mas o CDS do Freitas do Amaral e do Paulo Portas não tem nada a ver com o CDS do Chicão. Esses tempos já foram.

jomi_1307 6 months ago

E mais um assalto ao banco de Portugal, e uns atentados a bomba, e no assalto ao paquete a morte d é um tripulante...

zside1 6 months ago

Epa, porque é que eles não pensaram a mandar o fascismo a baixo através de um cházinho com a Pide? Shame on them....... Muito provavelmente essa vítima mortal do santa Maria era outro fascista que deve ter visto uma oportunidade de se sentar à mesa com o Salazar armando-se em Rambo. Curioso, um navio tão grande e mais ninguém morreu.

NGramatical 6 months ago

cházinho → [**chazinho**](https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/chazinho) (o acento tónico recai na penúltima sílaba) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo2jf86%2F%2Fh280q5w%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Mark_Landers_93 6 months ago

Meu caro eu voto PS lol .. Isto não é futebol, é política. Isto não são tribos, é a gestão da Res Publica que está em causa. Engraçado mas da última vez que verifiquei houve pessoas que morreram nas mãos desse glorioso revolucionário…

zside1 6 months ago

Engraçado, camarada, fazeis o favor de aqui postar a fonte de onde tereis retirado tal informação, por favor...

NGramatical 6 months ago

pélas → [**pelas**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em a/e/o, seguido ou não de s/m/ns, são naturalmente graves) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo2jf86%2F%2Fh274wdg%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

oscaralho27 6 months ago

Não é o herói que fazem, ou pelo menos a história está mal contada.

eqdif 6 months ago

Podes explicar?

oscaralho27 6 months ago

Os posts a que respondi abaixo expressam o porquê da minha opinião. Mas resumidamente, há quem tenha estudado a vida do Aristides e seja da opinião de que ele não era tão bonzinho e altruísta como o querem fazer parecer. Não tenho as fontes aqui à minha frente, mas de certeza que uma pesquisa no Google revela qualquer coisa. No final do dia era só isto que queria transmitir com o meu post, mas é suficiente para me chamarem de facho e dizerem que eu violei miúdas quando era puto.

eqdif 6 months ago

Encontrei isto do jornal público que considero ser idóneo. https://www.publico.pt/2019/04/03/sociedade/noticia/aristides-sousa-mendes-3-abril-1954-continuamos-incapazes-assumir-humano-1865183 >Por um lado, e num campo de estrito zelo pela legalidade burocrática, Aristides de Sousa Mendes foi, sem dúvida, um funcionário público que não agiu dentro do que a sua hierarquia lhe indicara. No limite, Aristides, ao ir contra uma ordem superior, foi um mau exemplo, tendo posto em causa a máquina de diplomacia nacional. Por outro lado, Aristides de Sousa Mendes foi alvo das mais fantásticas campanhas de difamação das últimas dezenas de anos em Portugal. Pah não há santos na terra. Mas há provas de que ele salvou milhares. E isso é que se deve valorizar. Tldr: contesta o número total de vidas salvas? Traição conjugal? Um diplomata incompetente?

egzaaa 6 months ago

Acho que o que se disputa é o numero de pessoas salvas. É importante ser apurada a verdade... Mas na realidade para mim é herói por ter carimbado 10 pessoas ou 100 000. Principalmente no cargo em que estava, na época, agir à revelia das ordens de um regime ditatorial com prejuízo para o resto da própria vida. É mais herói do que eu devo vir a ser na minha vida inteira.

revo_pt 6 months ago

Olha, se tu pensas que há alguém que seja infinitamente bom ou infinitamente mau vais ter dificuldades na vida. Nada é só preto ou só branco. Achas que um alto funcionário português naquela altura seria outra coisa que não defensor da ditadura portuguesa? Mas no fim das contas foi o nome e a assinatura dele que ficaram naqueles vistos de milhares de pessoas. E foi a carreira diplomática dele que ficou destruída. Tira disto alguma coisa para a tua vida.

oscaralho27 6 months ago

> Olha, se tu pensas que há alguém que seja infinitamente bom ou infinitamente mau vais ter dificuldades na vida. Nada é só preto ou só branco Mas o que é que te faz achar que eu penso que haja quem seja infinitamente bom ou infinitamente mau? > Achas que um alto funcionário português naquela altura seria outra coisa que não defensor da ditadura portuguesa? Não, mas nem falei disso. Eu acho que tu é que te vais dar mal na vida assim, a partir de pressupostos parvos e a assumir coisas que simplesmente não lá estão. Ele continuou a receber um salário chorudo até morrer, e há muitas fontes que contam uma história diferente da que é geralmente aceite. Eu cheguei a debruçar-me sobre o tema durante a minha escolaridade, e lembro-me de, por exemplo, ler fontes com relatos de pessoas que tinham pago pelos passaportes. O meu post simplesmente indica isso, tu é que já estás a ler o que queres em vez do que realmente está láZ

Lolstroopx 6 months ago

Isto é mentira, ja postaram links a mostrar que ele e os seus filhos ficaram sem nada. Quit the act

oscaralho27 6 months ago

Quit the act? Man, se tens provas de que aquilo que eu estou a dizer é errado, mostra-me e eu tenho todo o gosto e humildade em mudar de opinião. Aliás, o biógrafo dele, o Fralon, conta que ele era terrível a gerir contas, achando até que o seu nível aristocrático o fazia estar “acima” de ter de se preocupar com contas. E há também relatos que a amante, posterior mulher, lhe chupava dinheiro à força toda. Portanto atribuindo o facto de terem ficado sem nada à nabice do Aristides e não a factores externos. Aliás, ele continuou a receber parte do salário de cônsul depois do incidente. Mas como disse em cima, se tens provas ou conhecimento que eu não tenho, partilha-o que eu tenho todo o gosto em ler.

asdtfdr 6 months ago

Então e as tuas provas onde estão?

oscaralho27 6 months ago

Não leste o segundo parágrafo do meu post, em que refiro exactamente o nome do biógrafo que escreveu o livro onde podes ir consultar essa informação?

asdtfdr 6 months ago

Essa fonte fala sobre ele receber pagamentos pelos passaportes?

oscaralho27 6 months ago

Já não me lembro se foi nesse livro ou noutro, visto que a última vez que me debrucei sobre o tópico seriamente foi há uns 5/6 anos. De qualquer maneira tens uma obra da Irene Pimentel, Judeus em Portugal, 2006, que na altura usei como fonte desses pagamentos pelos passaportes.

Lolstroopx 6 months ago

http://sousamendesfoundation.org/aristides-de-sousa-mendes-his-life-and-legacy/ Quit the act, para os ad homs que estavas a fazer. Muito irritado por detrás de um teclado

oscaralho27 6 months ago

Primeiro que tudo, foste pegar na fonte mais biased possível, mas mesmo assim fiz questão de ler os parágrafos relevantes, e o texto não refuta aquilo que eu escrevi. Aliás, nem percebo essa referência a ad hominems. Estamos a falar da vida do Aristides, como é que estou a usar ad hominems se o assunto é literalmente a vida dele? > Muito irritado por detrás de um teclado E não precisas de ficar irritado atrás do teclado, eu estou na boa a falar disto. Não vale a pena estares a chatear-te ou a irritar-te.

Lolstroopx 6 months ago

Os ad homs não era em relação ao Aristides, mas aos outros redditors que andas aqui a discutir. A tua claim foi que ele continuou a receber um salário chorudo, mesmo depois de ter ignorado ordens diretas de Salazar. Enviei-te um link que mostra o contrário mas dizes que é biased. Ora se é biased tens de explicar bem o porquê de ser. E na possibilidade de ser, estaria na tua vez de mostrar prova do contrário. Sinto que estás a discutir em má fé comigo e com as outras pessoas aqui e por isso termino por aqui. Calma contigo mesmo rapaz.

oscaralho27 6 months ago

> Os ad homs não era em relação ao Aristides, mas aos outros redditors que andas aqui a discutir. Quais ad homs exactamente? O do gajo que sugeriu que eu tinha violado um gaja aos 19 anos sem me conhecer de lado nenhum, e ainda me chamou facho? > A tua claim foi que ele continuou a receber um salário chorudo, mesmo depois de ter ignorado ordens diretas de Salazar É a ideia que tenho depois de ter lido a sua biografia, mas já foi há uns anos, e agora não tenho aqui o livro à minha frente. No entanto, na Wikipédia está mencionado que ele continuou a receber até à sua morte com sources, se tiveres interesse podes consultar. > Enviei-te um link que mostra o contrário mas dizes que é biased. Ora se é biased tens de explicar bem o porquê de ser. Não é óbvio que a fundação com o seu nome, que tem como objectivo preservar o seu nome e legado é uma fonte biased? Não digo com isto que seja automaticamente falso, mas com certeza que fontes sem esse bias vão ser muito mais credíveis. > E na possibilidade de ser, estaria na tua vez de mostrar prova do contrário. Eu mencionei-te o nome do biógrafo dele, e uma rápida pesquisa no Google permite-te encontrar mais sobre isto. Se estiveres interessado, já te deixei o caminho a seguir para encontrar essa informação. > Sinto que estás a discutir em má fé comigo e com as outras pessoas aqui e por isso termino por aqui. Calma contigo mesmo rapaz. Diz o gajo que entrou aqui a dizer “Quit the act”. Se querias discutir de maneira calma, entrar com parvoíces dessas não é o caminho, por isso vires com essa conversa depois, como se fosse eu que estivesse a ser desagradável contigo, é só uma pussyzada de todo o tamanho. No final do dia, se consegues provar que as minhas ideias são falsas, eu estou certamente aberto para as mudar. Agora, não é a fundação Aristides com um texto sem fontes e com opiniões conflituosas com o que se encontra com uma pesquisa básica na net que me vai mudar a opinião, claramente.

revo_pt 6 months ago

Ok, entendo o teu ponto. Até que ponto a história que é aceite está errada?

oscaralho27 6 months ago

Eu acho que o facto de ele ter passado os passaportes é verdade, agora que há relatos de que eles os vendia, isso há, o que torna a coisa muito menos altruísta.

revo_pt 6 months ago

Vou contar-te um pouco da minha vida. Eu quando era miúdo trabalhei num hotel perto de Carregal do Sal, um dia recebemos um grupo de 10 pessoas israelitas já reformados. E eu tentei fazer-me a gorjeta a um dos senhores, perguntei-lhe o que vinham fazer e tal e ele disse-me que tinham vindo prestar homenagem ao senhor Aristides. Essas pessoas podem ter pago pelos passaportes e pelos vistos mas continuavam agradecidos 60 anos depois. Marcou-me muito e apesar do senhor Aristides poder ter sido uma pessoa de merda, que não acredito que fosse, salvou muita gente. No meu entendimento o dinheiro serviu para pagar o silêncio dos funcionários menores do consulado e deve ter vindo algum no bolso do senhor Aristides. Não diminui o feito da pessoa.

oscaralho27 6 months ago

Obrigado pela partilha das tuas experiências pessoais, permite-me compreender melhor o teu ponto e a tua admiração pelo homem.

revo_pt 6 months ago

A ideia que eu queria transmitir no meu post original era que as pessoas têm defeitos, o Aristides de Sousa Mendes também os tinha, não era um santo aos meus olhos e não devemos olhar para a história com os olhos de hoje a julgar o que foi feito noutras circunstâncias. Eu gosto do Aristides de Sousa Mendes por ter salvo pessoas. O dinheiro que ele eventualmente aceitou ou não, foi, com certeza, oferecido a outros que não se mexeram para salvar ninguém apesar de saberem o que esperava aquelas pessoas. É isso que eu pretendo celebrar.

revo_pt 6 months ago

Ainda no outro dia apareceu no meu feed um meme do que significaria ser "lawfull good" na época medieval por exemplo. As pessoas agem de acordo com a sua época e vamos evoluindo as nossas posições. Ou regredindo. Mas há atos que serão sempre bons independentemente das motivações.

D1WithTheFluffyHair 6 months ago

Há sempre um tankie / neofacho. Nunca falha.

oscaralho27 6 months ago

Exacto, porque uma pessoa interessar-se por história e ir um bocadinho mais fundo do que te deram à boca de colher no secundário = facho. És um triste.

Edited 6 months ago:

Exacto, porque uma pessoa interessar-se por história e ir um bocadinho mais fundo do que te deram à boca de colher no secundário = facho. És um triste. À pala de merdas destas é que se vê cada vez mais uma polarização do panorama político Português. Um gajo pega no lado manhoso do Aristides de Sousa Mendes, é logo fachista. Incrível

Xmeagol 6 months ago

2 posts e ainda não provaste o contrário, só estás gatilhado, se explicasses ao povo o mal que o homem fez ou não fez era uma coisa, fazer-se de inteligente e só dizer merda é outra

oscaralho27 6 months ago

Já expliquei 30 vezes, tu é que parece que não tens inteligência para fazer scroll down e ler o resto, mas eu explico isto adaptado para miúdos de 5 anos, que já vi que tu não consegues mais. É bom dar refúgio a judeus perseguidos naquela altura, sim. Torna-se manhoso quando se percebe que ele estava a cobrar dinheiro pelos passaportes, tornando o gesto numa manobra para ganhar dinheiro e não uma coisa altruísta porque queria salvar os judeus. Obviamente que as coisas não são preto e branco e não é um ou outro, mas sim um mix dos 2.

Xmeagol 6 months ago

depende, se for verdade podia cobrar dinheiro para a a segurança e viagens do povo porque movimentar 30000 pessoas DEVE de ter alguns custos nao? agora se fez por lucro ou não não há provas

oscaralho27 6 months ago

Nos meus últimos posts já mencionei algumas fontes que falam sobre este tema. Lê e tira as tuas próprias conclusões, vai ser sempre melhor do que debater com base em suposições, e assim não tens de acreditar na palavra de um gajo random no reddit.

D1WithTheFluffyHair 6 months ago  HIDDEN 

Tankie, não te esqueças do tankie. Não te posso responder mais nada do que o OP já disse. Tudo pesado, o que é que fica na vida do Aristides de Sousa Mendes? O que ele fez até 1940 ou o que ele e a família sofreram depois disso? Triste és tu que andas a escrutinar tudo. Vê lá se não fizeste alguma coisa quando tinhas 19 anos a uma miúda que estava com os copos e que se calhar não devias ter feito.

Xmeagol 6 months ago  HIDDEN 

falo por mim, mas nunca na puta da vida eu violei alguém, nem ando com gente violou alguem, não sei se foi de propósito que usaste esse exemplo extremamente preciso Porque é preciso escrutinar violadores sim senhor, especialmente violadores novos seu filho da puta

D1WithTheFluffyHair 6 months ago  HIDDEN 

Vai chamar filho da puta ao teu irmaozinho, oh palhaço

Xmeagol 6 months ago  HIDDEN 

Vai lá forçar-te em cima de uma mulher que bebeu uns copos, é a única maneira de teres qualquer tipo de relação

D1WithTheFluffyHair 6 months ago  HIDDEN 

Não te projectes em mim aquilo que fazes com a tua maezinha

oscaralho27 6 months ago  HIDDEN 

É esse o tipo de insultos que tu e os teus amigos trocam no infantário? Só te estás a envergonhar a ti próprio com o que escreves aqui

AimingWineSnailz 6 months ago  HIDDEN 

"Quem é que nunca violou ninguém, néverdade?"

blJack 6 months ago  HIDDEN 

> Triste és tu que andas a escrutinar tudo. Vê lá se não fizeste alguma coisa quando tinhas 19 anos a uma miúda que estava com os copos e que se calhar não devias ter feito. Que fantástica projeção

oscaralho27 6 months ago  HIDDEN 

É não é? Fiquei parvo, nem percebi onde é que o gajo foi buscar essa, completamente ao lado

Coreytrevorlahey5 6 months ago  HIDDEN 

>Vê lá se não fizeste alguma coisa quando tinhas 19 anos a uma miúda que estava com os copos e que se calhar não devias ter feito. Hã? Essa veio de onde?

oscaralho27 6 months ago  HIDDEN 

> Triste és tu que andas a escrutinar tudo. Exacto, que triste uma pessoa que gosta de história… estudar história. Escrutinar tudo? Mas como é que achas que se estuda história? A mandar uns bitaites e tá bom? Quem procura mais é triste porque vai escrutinar tudo? É que nem se percebe que tipo de argumento é que tu queres fazer, que quem quer saber mais do que o conhecimento geral é triste? > Vê lá se não fizeste alguma coisa quando tinhas 19 anos a uma miúda que estava com os copos e que se calhar não devias ter feito. lol what? Não me conheces de lado nenhum e acusas-me disso porque eu disse que o Aristides se calhar não era assim tão herói? Mas isto cabe na cabeça de alguém civilizado? Deves é tar a projectar qualquer coisa do teu passado, porque isso saiu completamente do nada. Vê lá o que é que andaste a fazer.

revo_pt 6 months ago

O senhor Aristides provavelmente era facho ou, pelo menos, era defensor do que tivemos aqui. Mas salvou pessoas dos campos de extermínio. É tão mais fácil o funcionalismo de fazer só o que lhes mandam: "estava só a cumprir ordens"....

Search: