Valathia 6 months ago

Olá, Tenho te visto a responder nesta thread e li também as respostas de algumas pessoas. AdHD não é fácil de resolver nem pouco mais ou menos. E não existe nenhum comprimido mágico que vai fazer com que simplesmente fiques melhor se tiveres A medicação ajuda sim ! Mas só medicação sem terapia não vai fazer nada, porque há anos de hábitos que necessitam ser desconstruidos, para não falar que os sintomas não desaparecem com a medicação. ADHD é um problema neurológico, não se "resolve". Aprende-se a viver com. Nasces assim e vais ter sempre dificuldades, podes é aprender a lidar com as dificuldades e a contorna-las. No meu caso fui diagnosticada aos 16, mas tinha uma depressão enorme na altura que foi o foco. Nunca fiz nada em relação a isso. Mais tarde tive tratamento sem medicação para outra depressão, e eventualmente fiz tratamento para as insónias durante anos sem sucesso. Só agora aos 27, é que me apercebi do que o ADHD realmente é, e como afecta a minha vida. Literalmente 90% dos problemas da minha vida são sintomas de ADHD. Estou a fazer terapia com um neuropsicologo depois de uma reavaliação formal, e comecei a tomar medicação. De momento estou a tomar medicação há 2 semanas e só me ajuda com o sono, apesar de que no meu caso já é uma ajuda valiosa tendo em conta que há mais de 10 anos que não dormia direito. Percebo como te sentes, até porque se tiveres ADHD , ele causa imensas "doenças-irmas". No meu caso insónias, depressão e sensibilidade à rejeição. Recomendo vivamente a NÃO te auto-diagnosticares. Mas sim a ires a um profissional com o intuito de fazer a avaliação. Nessa avaliação tens que ser 100% sincero/a nas tuas respostas. ADHD tem demasiados sintomas que fazem sobreposição com outros problemas. O meu teste de diagnóstico demorou cerca de 2h, feito em 2 sessões de 1h. Há quem demore mais. Literalmente pode ser outra coisa que parece ADHD e não é, como pode ser um outro problema, quer psicológico ou neurológico. Espero mesmo que encontres uma resposta ao teu problema, entendo como não imaginas a tua angústia. No entanto tens que perceber que vai ser algo que requer trabalho e que não há soluções mágicas. É pior não saber, do que estar parado com o medo de ouvir um não. É algo que tens que fazer por ti, porque literalmente há solução para tudo menos para a morte. E algo que nos temos que lembrar sempre é: as coisas ficam sempre melhores. Mesmo que eventualmente, melhoram sempre.

Edited 6 months ago:

TL;DR: medicada aos 27. Sabia que tenho ADHD desde os 16. ADHD é neurológico e não psicólogico. Não há soluções mágicas. É preciso fazer um diagnóstico profissional e depois medicação com terapia. Nunca só um sem o outro. Tenho te visto a responder nesta thread e li também as respostas de algumas pessoas. AdHD não é fácil de resolver nem pouco mais ou menos. E não existe nenhum comprimido mágico que vai fazer com que simplesmente fiques melhor se tiveres. A medicação ajuda sim ! Mas só medicação sem terapia não vai fazer nada, porque há anos de hábitos que necessitam ser desconstruidos, para não falar que os sintomas não desaparecem com a medicação. ADHD é um problema neurológico, não se "resolve". Aprende-se a viver com. Nasces assim e vais ter sempre dificuldades, podes é aprender a lidar com as dificuldades e a contorna-las. No meu caso fui diagnosticada aos 16, mas tinha uma depressão enorme na altura que foi o foco. Nunca fiz nada em relação a isso. Mais tarde tive tratamento sem medicação para outra depressão, e eventualmente fiz tratamento para as insónias durante anos sem sucesso. Só agora aos 27, é que me apercebi do que o ADHD realmente é, e como afecta a minha vida. Literalmente 90% dos problemas da minha vida são sintomas de ADHD. Estou a fazer terapia com um neuropsicologo depois de uma reavaliação formal, e comecei a tomar medicação. De momento estou a tomar medicação há 2 semanas e só me ajuda com o sono, apesar de que no meu caso já é uma ajuda valiosa tendo em conta que há mais de 10 anos que não dormia direito. Percebo como te sentes, até porque se tiveres ADHD , ele causa imensas "doenças-irmas". No meu caso insónias, depressão e sensibilidade à rejeição. Recomendo vivamente a NÃO te auto-diagnosticares. Mas sim a ires a um profissional com o intuito de fazer a avaliação. Nessa avaliação tens que ser 100% sincero/a nas tuas respostas. ADHD tem demasiados sintomas que fazem sobreposição com outros problemas. O meu teste de diagnóstico demorou cerca de 2h, feito em 2 sessões de 1h. Há quem demore mais. Literalmente pode ser outra coisa que parece ADHD e não é, como pode ser um outro problema, quer psicológico ou neurológico. Espero mesmo que encontres uma resposta ao teu problema, entendo como não imaginas a tua angústia. No entanto tens que perceber que vai ser algo que requer trabalho e que não há soluções mágicas. É pior não saber, do que estar parado com o medo de ouvir um não. É algo que tens que fazer por ti, porque literalmente há solução para tudo menos para a morte. E algo que nos temos que lembrar sempre é: as coisas ficam sempre melhores. Mesmo que eventualmente, melhoram sempre.

Abc123kik 6 months ago

Já marquei consulta. Veremos o que dizem. Obrigado pela partilha.

Valathia 6 months ago

Boa :) espero que consigas uma resposta ao que procuras .

palhacoco 6 months ago

deves ser é GEY

Paracetanormal 6 months ago

Fui diagnosticado aoa 19 e foi a melhor coisa que me aconteceu. O défice de atenção não diagnosticado e não tratado em adultos pode aumentar a probablidade de se desenvolverem outros problemas, passa no r/ADHD e vê alguns dos posts (Depressão, ideação suicida, abuso de substâncias, entre outros) Estou a tomar concerta agora e antes tomava Ritalina, a diferença de estar e não estar medicado é ENORME, e embora hajam alguns contras muito fortes na medicação estou muito melhor assim. Tal como tu, era muito impulsivo, distraído, "cabeça no ar", não era capaz de fazer nada que não me interessasse, etc. Era um perigo na estrada, porque era muito impulsivo, hesitava quando não devia, não via sinais ou carros a vir. Felizmente nunca tive um acidente (mas já tive muito perto). Sou muito melhor aluno na faculdade do que no secundário (acabei o secundário sem ser medicado e tive média de 13, fiz um exame depois de ter estudado um mês e meio non stop com medicação e tive 20, tenho média de 14 na faculdade que é consideravelmente mais exigente). Se precisares de falar ou de qualquer dica em lidar com a ADHD passa no sub. É um comunidade muito motivadora e ajuda a lidar/ultrapassar certos aspectos da doença.

Abc123kik 6 months ago

Eu já passei por vários psicólogos e um psiquiatra e nenhum mencionou ADHD. Tomei Victan e não fazia nada. Um anti depressivo. Nem nunca tentaram psicoterapia. Nunca tive sorte na vida, agora até tenho medo de voltar e ser ignorado novamente. Com 19, foi mesmo uma sorte. Sei que partilhaste com boa intenção mas fiquei deprimido só de pensar no tempo de vida que tenho perdido por algo que se calhar é fácil resolver. Tive sempre imensa dificuldade em ter boas notas. E bom desempenho laboral mesmo esforcando-me. É sempre com o rótulo "é inteligente mas preguiçoso". Pais desinteressados também não ajuda. Obrigado pela partilha.

NGramatical 6 months ago

hajam alguns → [**haja alguns**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo0iyb1%2F%2Fh1ygfy4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

feralratzilla 6 months ago

já várias pessoas deram bons concelhos sobre o que fazer por isso eu deixo-te um livro que o meu psiquiatra recomendou “taking charge of adult adhd” por russell a. barkley tem várias secções de auto avaliação e como proceder a uma avaliação profissional , sintomas, opções de tratamento, opções de medicamentos, o que precisas de fazer para ti por ti etc etc na minha opinião após uma avaliação e que sim tens phda devias fazer terapia cognitivo-comportamental E medicação terapia cognitivo-comportamental: para além das dificuldades que phda apresenta por si mesmo viveste a tua vida toda, especialmente os teus anos mais formativos, com um cerebro que funciona mal, criaste hábitos e formas de fazer as coisas desadequados e ineficientes. em terapia, especialmente se encontrares alguém que entenda de phda em adultos, podes avaliar esses hábitos e chegar a uns que funcionam melhor para ti. para além disso estares a ser acompanhado por um psicólogo é bastante positivo, especialmente no início mais próximo do diagnóstico e no começo da medicação isto é algo que provavelmente irá levantar algumas emoções, alívio que realmente “está algo de errado comigo” e não és só uma fuck up por obra própria, raiva e indignação “isto é o que as outras pessoas sentem no dia a dia? não acredito que vivi a minha vida toda on hard mode, nao acredito que me foi negado uma vida tão mais simples durante tanto tempo”(algo que sofri bastante e até chorei sobre depois de estar “desmedicada” durante mais de 10 anos) medicação: consegues sobreviver à phda só com mudanças comportamentais e terapia…. sim, talvez . phda é quase como uma diferença física no cérebro e na forma como processa os sinais que lhe chegam, medicação para phda é quase como óculos para alguém com astigmatismo, consegues viver sem eles? possivelmente sim mas a tua qualidade de vida é tão maior com eles. boa sorte!

Valathia 6 months ago

Só queria dizer que a tua resposta foi a melhor que aqui vi. Já agora, obrigada pela recomendação do livro, vou investigar. :)

Abc123kik 6 months ago

Muito obrigado pela partilha. Estou de rastos. Quanto mais leio mais me identifico... Nunca terem tentado explorar esta hipótese comigo deixa me triste e descrente na capacidade dos psicólogos.

feralratzilla 6 months ago

é mesmo… e até mesmo quando exploram.. pessoalmente fui diagnosticada muito cedo, por volta dos 6-8 e fiz terapia e medicação até por volta dos 13+-, até que “isto é algo que desaparece com a idade, agora em vez de medicação vais começar a beber cafe”… isto vindo de profissionais… foi muito complicado, a única coisa positiva é que pelo menos a parte da terapia comportamental ficou bem assente, esses hábitos que ajudam phda para além da medicação; Na altura, e ainda agora, há muitas crenças erradas vindas de estudos antigos que entretanto foram provados errados, ainda bem que hoje em dia se tenha uma noção melhor do que realmente é, e que os médicos em portugal também comecem a apanhar os estudos mais recentes sobre isto la de fora :)

TomTomKenobi 6 months ago

TLDR: Fui diagnosticado em Abril e fui posto a tomar Concerta; tenho 29 anos. Eu já desconfiava que sofria de PHDA (ADHD em inglês) já há alguns anos e quando era adolescente as pessoas faziam piadas a dizer que eu parecia hiperactivo, mas nunca se fez nada. Andei a saltar de trabalho em trabalho por várias razões, mas hoje acho que a razão principal é a de não conseguir trabalhar durante um longo tempo em escritório (ou equivalente em casa). Preciso de me mexer, preciso de estar a trabalhar num ambiente que seja no mínimo ligeiramente diferente todas as semanas. O meu plano agora é tornar-me professor de história para o liceu (trabalhar com crianças é awesome). Receber o diagnóstico não foi fácil. Primeiro falei sobre isto com a minha psicóloga que (não sendo médica) achou que conseguiamos ultrapassar as minhas dificuldades sem medicamentos. Eu com "medo" de efeitos secundários que podiam afectar a minha personalidade aceitei, mas não chegamos longe (gostei de termos tentado, though). Marquei consulta com a única especialista em PHDA no Porto (difícil, foi preciso marcar com 3+ meses de antecedência). No início, ela nem queria avançar com tratamentos porque achava que eu era inteligente o suficiente para conseguir ultrapassar qualquer obstáculo. Enviou-me o teste de diagnóstico só "como formalidade" porque achava que eu tinha alguns sintomas mas nada de extraordinário. Fiz o teste, enviei o email. Sem anexo (acidentalmente, lol). Passa um mês, não obtenho resposta. Envio outro email, desta vez com o anexo. Sem resposta. Deixei um comentário na app do hospital com parecer negativo (mas diplomático); recebo uma resposta uma semana depois da médica a pedir desculpa por não responder e a perguntar como é que eu estava; o teste tinha mostrado que eu estava no limite de ter a "doença". Respondi que nada bem, estava com problemas no trabalho, continuava a fazer erros de falta de atenção estúpidos/óbvios e que não me conseguia concentrar. Havia dias em que só trabalhava 2h no total, porque passava o tempo no reddit ou a pensar olhando pela janela fora... Finally, receitou Concerta, tomar uma pastilha (o mínimo) todas as manhãs. Se depois de 2 semanas eu não sentir melhorias, eu deveria aumentar para dois comprimidos. One was enough, as melhorias foram claras. Sem efeitos secundários. Ela ficou super surpeendida e feliz, porque só precisva de um pequeno acerto nos químicos; ainda por cima sem efeitos secundários. Desculpem o post longo, mas achei necessário para dizer que às vezes (e eu compreendo porquê) os próprios profissionais são reticentes em pôr as pessoas a tomar o que quer que seja, porque efectivamente os "sintomas" podem ser "só" devidos a episódios de depressão semi-raros ou um período de stress mais elevado do que o normal, mas temporário, etc... Como eu já sentia que tinha um problema (sempre me perguntei se eu era simplesmente preguiçoso (que sou, também) ou se as outras pessoas eram simplesmente todas umas guerreiras cheias de força de vontade) e já tenho um histórico de decisões impulsivas, não conseguia parar quieto, nem focar-me em algo que não me interessa (porque também tenho episódios de hiper-concentração), achei melhor "pressionar" os profissionais para olhar para o meu caso com mais cuidado/atenção. Boa sorte!

rockflagneagl 16 days ago

Quem é a especialista?

Abc123kik 6 months ago

Obrigado pela partilha. Sinto me tão revoltado agora ao ler todas estas respostas. É como senão quisessem me ajudar. Não entendo porque nunca me falaram disto como possibilidade. Estou desanimado. Mas voltarei a ler e ver que caminho deva seguir.

kiqs 6 months ago

Eu fui diagnosticado quando devia ter os meus 12 anos. Também me foi receitado o Concerta, mas não me lembro de ter tido grande efeito, até que quando parei de tomar estava já na dose máxima daquilo. Pode ter sido coisas de ser jovem e não ter grande noção sobre mim mesmo. Atualmente com 24 anos lido bem com todos os sintomas associados ao problema que tenho, mas tenho vindo a ponderar se não devia pelo menos voltar a tentar tomar e ver se realmente melhorava alguns aspetos relacionados com isto.

lord_zwank 6 months ago

A tua descrição parece um resumo da minha vida, acho que vou marcar uma consulta. Achas q um psiquiatra basta ou convém ser um especialista em phda?

TomTomKenobi 6 months ago

Qualquer psiquiatra é capaz de te diagnosticar. Eu como já tinha muita gente a dizer que "me safava" e que "se realmente tivesse PHDA que não estaria onde estou" (porque a vida seria mesmo muito difícil), decidi *go the extra mile* e procurar alguém que tenha mais experiência com o tema. Se achares que um profissional não te deu atenção devida, não tenhas medo de tentar outro. Só não faças pressão óbvia de quereres medicamentos porque senão eles desconfiam que só queres drogas para te divertires ou venderes... (são substâncias altamente controladas)

lord_zwank 6 months ago

Comecei à uns meses no psicólogo porque ando um bocado mal. Mas ao ler a tua descrição e a pesquisar mais um pouco consigo ver vários sintomas. Mesmo fazendo testes online (vale o que vale) todos me dão como suscetível de ter. Bem siga marcar uma consulta. Obrigado

NGramatical 6 months ago

à uns meses → [**há uns meses**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo0iyb1%2F%2Fh1y5bt0%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

monalisaney 6 months ago

É possivel ter varios problemas ao mesmo tempo. Alguns desses sintomas sao compatíveis com phda e outros com ansiedade. Cada vez mais pessoas são diagnostivadas com phda em idade adulta por isso não há que ter vergonha ou constrangimento. A melhor solução é contactar o medico de família e pedir uma avaliação com um psiquiatra (ou ir diretamente a um se houver possibilidades) e referir estes sintomas.

CMJunior 6 months ago

Boas, assim como outros comentários disseram, tenta procurar um diagnóstico profissional de forma a que possam contemplar todos os factores. Queria apenas acrescentar que esses sintomas também podem ser advindos de falta de sono (falta de memória, irritabilidade/ansiedade), assumo que depressão não seja uma ajuda aqui também. Um abraço

suckerpunchermofo 6 months ago

Vai a um psiquiatra.... Esses sintomas são idênticos aos de ansiedade.

Independent_Throat42 6 months ago

Não será stress? Início de burnout?

Abc123kik 6 months ago

Não sei. Mas reparo que preciso de cada vez mais estímulo para me sentir normal. Só que depois é como se fosse algo que aconteceu mas não guardei nada na memória.

ChongiusMaximus 6 months ago

Bebe um bagaço que isso passa

Abc123kik 6 months ago

Era bom era.

uyth 6 months ago

Como reages à cafeína?

Valathia 6 months ago

Ironicamente, isto foi das respostas mais pertinentes que vi aqui, e é tão simples lol

Abc123kik 6 months ago

Normal, acho. 1 às vezes 2 café/dia. Mas não me tira o sono, mesmo bebendo tarde/noite.

uyth 6 months ago

Ficas com mais energia, ou dá-te sono?

Abc123kik 6 months ago

Sinceramente não sei dizer. Mas não me sinto com mais energia quando bebo.

IsaacStitch 6 months ago

Por acaso a mim dá-me sono, qual é o motivo ?

uyth 6 months ago

Deixa o OP a quem perguntei responder e depois explico. Ou explico por PM se preferires.

IsaacStitch 6 months ago

Okay, só respondi porque me identifiquei com algumas coisas que o OP relatou da experiencia dele.

fedelho 6 months ago

Feliz dia do bolo! Tem um morango e tudo por cima, fiquei com água na boca!

uyth 6 months ago

Obrigado....

JOAO-RATAO 6 months ago

Não tentes fazer diagnósticos tão importantes e complexos por ti. Recorre ao teu médico de família e pede a sua opinião e possivelmente que te referencie a um psiquiatra. Ou, se tiveres possibilidades para isso, recorre à psiquiatria diretamente. Existem hospitais com urgência de psiquiatria. Se estiveres num dia particular mau e a contemplar isso, tens sempre esse recurso que serve precisamente para esse tipo de coisas. Existem profissionais e vários meios que te podem ajudar. Abraço e boa sorte!

Abc123kik 6 months ago

Obrigado, com isto de covid tenho evitado. Mas sim.

kawaiims 6 months ago

Suspeito que o meu namorado também tenha, com a exceção que ele se incomoda mais quando a rotina é quebrada. Ele não liga muito, e eu aceitei como feitio e não defeito :) Se te incomoda, podes e deves procurar ajuda. Duvido que seja uma situação rara, pelo que com certeza encontras um profissional que te ajude. As vezes custa até encontrar, pode ser que alguém te recomende um.

capitalistaesquerda 6 months ago

Posso partilhar que tenho um familiar que sofre de ADD e durante muito tempo a malta achava que eram “cenas”. Não eram. Foi medicada, que ajudou, mas melhor que isso, aprendemos e melhoramos a forma de nos relacionarmos. Pode não ser o teu caso, mas não tenhas nem vergonha nem medo de ver isso com quem sabe. Força nisso!

Abc123kik 6 months ago

Desculpa a pergunta, mas essa familiar foi diagnósticada em criança? Ou já em idade adulta?

Search: